O DOSSIER 4 I REVISTA DO GRUPO SCHRÉDER GIE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O DOSSIER 4 I REVISTA DO GRUPO SCHRÉDER GIE"

Transcrição

1 VIENNA, UMA TRADIÇÃO DE LUZ 4 I REVISTA DO GRUPO SCHRÉDER GIE

2 A parte superior da fachada exterior do Palácio Schönbrunn é iluminada por projectores Terra equipados com lâmpadas de iodetos metálicos de 35W e a parte inferior com Noctis Maxi equipados com seis LEDs brancos de alta potência. O DOSSIER Viena, a capital da Áustria, é também a capital da música, valsando entre músicas do século XIX e música electrónica contemporânea. Viena mantém igualmente a tradição de cafés onde o tempo permanece igual aos tempos em que Sissi era Imperatriz. Viena, sede da OPEP e da OSCE, é um centro político internacional. No imaginário colectivo, Viena é todas estas coisas. Mas, Viena é também a cidade luz da Europa Central. A maioria dos edifícios, pontes e obras de arte históricas são iluminadas à noite. Perto de 150,000 luminárias guiam, assinalam, iluminam e proporcionam um sentimento de segurança aos utilizadores desta cidade atravessada pelo mítico Danúbio, o mais importante rio da Europa. Iluminar para o bem de todos Viena sempre teve um interesse particular na iluminação pública com a intenção de a ter presente ao longo da cidade, tanto no centro histórico como nas zonas mais periféricas. O objectivo de conforto e segurança à noite para todos, ao mesmo tempo que respeitando os critérios e normas de iluminação de alta qualidade, não é novidade. Será por isso que o índice de criminalidade em Viena é relativamente baixo comparado com o resto da Europa? Um plano de iluminação para Viena Em 2006, O Departamento Municipal da Iluminação Pública, o MA33, elaborou o plano de iluminação para Viena recentemente publicado, em colaboração com o Departamento Municipal de Arquitectura, MA19. Os designers de iluminação Iris e Michael Podgorschek da PodPod Design e os consultores da FCP (consultores de planeamento de tráfego) definiram as linhas directrizes para a iluminação urbana de Viena nos próximos anos. Em Abril de 2008, o plano de iluminação de Viena adquiriu forma. Este documento, publicado pelas autoridades da cidade, define os critérios que guiaram os dois autores e que farão parte da definição da iluminação do futuro de Viena. Aspectos técnicos e estéticos, proporcionando às cidades uma sensação de segurança através da iluminação, poupança de energia, conforto visual, controlo da poluição luminosa e da influência nociva da iluminação na biodiversidade; todos estes critérios estão listados, explicados e analisados no plano de iluminação. Topografia na cidade Iris e Michael Podgorschek realizaram depois um inventário com base na topografia dos vários locais, cidades e edifícios da cidade atribuindo o seu papel específico e o tipo de iluminação que lhes está associada. Juntamente com o plano de iluminação, foram listados produtos típicos num catálogo de forma a dar conhecimento a todos os agentes e decisores envolvidos sobre boa harmonia estética das luminárias com o seu ambiente arquitectónico, bem como as suas propriedades mecânicas e fotométricas. As luminárias de empresas do grupo Schréder na Áustria, a Schréder e a AE Áustria, estão bem presentes neste catálogo. Projectores Noctis equipados com LEDs brancos guiam os passos e olhos dos visitantes para a entrada do Palácio Schönbrunn, a casa de Verão do Imperador Franz Joseph I da Áustria que casou com a ilustre Sissi, cuja memória perdura neste magnífico local. Schréder N I 5

3 Em 2006, a cidade de Viena tomou a iniciativa de solicitar a criação de uma plano director de iluminação. Este projecto foi confiado ao gabinete de PodPod Design, que resulta da parceria de um irmão e irmã, Iris e Michael Podgorschek, especialistas em iluminação urbana. Como foi criado este plano de iluminação? Iris Podgorschek: O Departamento de Iluminação Pública de Viena chamado MA33 arrancou com a iniciativa em 2006 e contactou o nosso gabinete. Consideraram que havia necessidade de elaborar linhas de orientação para a iluminação das estradas e edifícios para os próximos 10 a 15 anos. Michael Podgorschek: Mas este plano de iluminação não é um documento definitivo. Irá e terá que evoluir. Será adaptado de acordo com os novos produtos do mercado, as novas tecnologias e, obviamente, com o desenvolvimento urbano da cidade. Que objectivos se pretendiam? M.P.: Realizámos um trabalho extenso sobre a topografia da cidade: os distritos, as estradas, os edifícios, os parques públicos; todas estas estruturas têm a sua hierarquia de dia, que também tem que ser transposta para a noite. Era necessário definir uma estrutura clara da paisagem nocturna da cidade, determinando o tipo mais apropriado para cada espaço. I.P.: Nos espaços dedicados aos pedestres, é necessária luz branca quente, porque aí é essencial o reconhecimento facial. Por outro lado, os percursos de tráfego de veículos podem muito bem ser iluminados com luz amarela de sódio de alta pressão. Para os monumentos e edifícios, a luz branca é uma escolha lógica, mas os níveis não devem ser os mesmos para um edifício de prestígio ou para um local mais vulgar. As luminárias U2, fabricadas pela Schréder, foram desenhadas pela Cidade de Viena. A cidade pretendia um design contemporâneo, adaptado ao ambiente arquitectónico em torno do centro de exposições Messe Wien e do grande estádio Ernst Happel, que recentemente recebeu a final do Campeonato Europeu de futebol. As luminárias U2 estão disponíveis em dois tamanhos, um para as estradas principais, o outro para pavimentos e espaços pedestres. De que forma identificaram os critérios necessários para iluminação de qualidade e de que forma os organizaram numa hierarquia? M.P.: A iluminação desempenha vários papéis. E determinados critérios são vitais. Por exemplo, a segurança é um parâmetro essencial. Viena tem a tradição de iluminação de qualidade que respeita elevados padrões em toda a cidade, tanto no centro como nos distritos mais afastados. Penso que a iluminação é um elemento essencial pelo facto de que Viena é uma das metrópoles ocidentais mais seguras, com um índice de criminalidade notoriamente baixo relativamente a cidades comparáveis da Europa. A iluminação à noite não é um luxo. Tem que tranquilizar todos os utilizadores da cidade, nomeadamente os mais idosos, crianças e pessoas com mobilidade reduzida. Como se sentem em relação à iluminação na cidade? I.P.: A iluminação é um factor significativo para fornecer a uma cidade ou distrito a sua identidade. A iluminação de um edifício ou de uma estrada dá ao pedestre informações e pontos de referência. Uma pequena igreja local não estará iluminada da mesma forma que uma catedral ou sala de ópera no centro da cidade. A iluminação torna possível organizar monumentos numa hierarquia para os tornar mais compreensíveis para as pessoas. Torna realmente possível entender e ler a cidade à noite. M.P.: A iluminação está também relacionada com orientação. Uma pessoa que saia para dar um passeio em Viena, à noite, irá assimilar os sinais que lhe são dado pela iluminação diferenciada da cidade para se localizar e encontrar o seu caminho. A iluminação pública e as várias iluminações são um pouco como as estrelas; ajudam a encontrar o seu caminho à noite e decidir qual a direcção que pretende seguir! 6 I REVISTA DO GRUPO SCHRÉDER GIE

4 U2 150W sódio de alta pressão 12 m E med = 15 lux Uniformidade média > 45% 33 m 9,9 m O design minimalista das luminárias U2 está perfeitamente adaptado a este ambiente moderno aos pés da nova torre do centro de exposições e da via-férrea aérea. Schréder N I 7

5 Que parte foi considerada para o papel do ambiente no plano de iluminação de Viena? I.P.: A preocupação com o ambiente significa, antes de tudo, procurar luminárias eficazes que consumam menos energia. Envolve também evitar que a luz se disperse no céu, mas é igualmente a preocupação pela iluminação de qualidade que direcciona a luz de forma eficaz para onde é necessária e pretendida. M.P.: No plano de iluminação de Viena e respectivo catálogo de produtos recomendados, a cidade optou claramente por luminárias que proporcionam melhor iluminação com menos energia, sem pôr em causa as escolhas estéticas que imanam da história e tradição de Viena. Defendemos, por exemplo, quando as luminárias históricas surgiram, que se mantivessem as velhas luminárias em locais históricos, porque era possível torná-las mais eficazes integrando-lhes uma nova geração de bloco óptico, permitindo a poupança de energia e a optimização da distribuição fotométrica. Na maioria dos casos, recomendámos também a iluminação directa em vez da iluminação indirecta. Para a iluminação das fachadas, favorecemos o uso de projectores discretamente integrados na arquitectura, não apenas porque poupam mais energia do que a iluminação à distância, mas também por razões de restituição, qualidade, estética e respeito pelas nuances arquitectónicas dos edifícios. A preocupação com o ambiente é também respeitar a biodiversidade? M.P.: A luz pode de facto influenciar a biodiversidade no tecido urbano. Para tomar este aspecto em consideração, o MA33 consultou também organizações de protecção ambiental. A este título, a Cidade de Viena encomendou um estudo relativo ao impacto da iluminação no ciclo reprodutor de determinados insectos e borboletas. Contrariamente a ideias pré-concebidas, a luz branca, tal como os iodetos metálicos, não é mais nociva do que a luz amarela, como o sódio. Por outro lado, o uso de lâmpadas de mercúrio não é recomendado, devido aos raios UV. Estas lâmpadas devem em qualquer dos casos ser completamente erradicadas. Neste distrito perto do Palácio Schönbrunn, um complexo residencial com arquitectura decididamente avant-garde, foi recentemente construído numa antiga fábrica de cabos, combinando na perfeição destreza arquitectónica com conforto de vida. Este novo distrito é iluminado com os Neos 2 fornecendo uma luz agradável que é tranquilizante e permite manter as actividades sociais nocturnas num espaço acolhedor para os utilizadores. Os projectores Neos 1 são instalados directamente nas paredes dos bancos, ou em colunas de iluminação com quatro metros de altura. 8 I REVISTA DO GRUPO SCHRÉDER GIE

6 Ambiente no Danúbio O MA33, em colaboração com Iris e Michael Podgorschek, desenhou a iluminação dos bancos do Donaukanal (Canal do Danúbio) um afluente do Danúbio que atravessa o centro histórico da capital austríaca. Iris Podgorschek: O Donaukanal está situado no centro da cidade e constitui a sua alma. No passado, era um local destinado a banhos. Os vianenses apoderaram-se deste afluente do Danúbio, porque faz parte das suas memórias mais longínquas. Cada ponte tem a sua própria identidade, que tem a sua própria história para contar. Pretendíamos que as três pontes do pós-guerra em betão fossem iluminadas com LEDs RGB de tecnologia de ponta numa cor específica relacionada com o nome e local - uma imagem simplifica o reconhecimento e orientação. O passeio ao longo do Donaukanal foi sempre um local para caminhar e relaxar. Mas acontece que este local maravilhoso deixou de poder ser visitado à noite, porque estava pouco ou nada iluminado. Não sei se era de facto perigoso ir lá, de qualquer das formas, o local parecia sinistro e perigoso. Pretendemos criar um espaço de luz que se estende como uma fita ao longo do rio de forma a prolongar a presença do dia na escuridão. Optámos pelo modelo de pequenos Neos 1 equipados com uma lâmpada de iodetos metálicos de 35W ou 70W fornecendo uma luz branca acolhedora que assegura também o reconhecimento facial, um factor essencial para transmitir aos utilizadores deste espaço um sentimento de segurança. Os projectores estão instalados directamente nas paredes em linha com os bancos para criar um guia iluminado ao longo do rio. Nos locais em que o espaço aumenta colocámos projectores adicionais Neos 1 em colunas de iluminação de altura inferior. Presentemente, o passeio Donaukanal voltou a ter um ambiente nocturno de qualidade onde se estabeleceram restaurantes e bares, permitindo ao mesmo tempo que os habitantes façam jogging ou andem de bicicleta à noite. Um local para um passeio agradável de dia, o Donaukanal, recentemente iluminado com os Neos 1, voltou a ser um local onde é bom relaxar, mesmo à noite. Schréder N I 9

7 Susanne Lettner é a Directora do Departamento de Iluminação Urbana (MA33) da Cidade de Viena. Qual o seu objectivo ao lançar este projecto de plano de iluminação? No seguimento da minha nomeação para Chefe deste Departamento em 2004, tive a oportunidade de estabelecer contactos com cidades como Lyon, Zurique e Hamburgo. Os seus planos de iluminação convenceram-me de que as orientações estratégicas para a iluminação pública eram também importantes para Viena. Critérios estratégicos completos constituem uma base eficaz de trabalho onde os políticos eleitos da nossa cidade podem tomar decisões. O objectivo do plano de iluminação era o de convencer os decisores das vantagens da iluminação de qualidade para a cidade e para os seus habitantes. Espero que os decisores continuem a acreditar e a ter interesse no desenvolvimento da iluminação pública em Viena e que no futuro possa haver ainda mais investimento nesta área. O plano de iluminação de Viena foi publicado em Abril de O que vai acontecer agora? Este plano de iluminação abrange os próximos 10 a 15 anos. O plano de iluminação é uma referência e uma base para tomada de decisões de todos os agentes e decisores. Sabem que desenvolvemos um plano em conjunto e que faremos o nosso melhor para o executar. Obviamente, o plano de iluminação não deverá limitar a criatividade. Há sempre margem de manobra para projectos especiais. Mas penso que 90 % dos agentes da iluminação pública irão trabalhar em conjunto dentro do quadro definido pelo plano de iluminação. A Roda Gigante de Viena constitui um dos símbolos da capital austríaca. Erguida em 1897, permanece uma visita obrigatória para os visitantes. Hoje em dia, está iluminada com projectores MY1 que acentuam o seu aspecto mágico, de conto de fadas na paisagem nocturna de Viena. A poupança de energia é um factor essencial neste plano de iluminação? Sim, sem dúvida. Diminuir os custos com a energia gerados pela iluminação pública é tão importante como aumentar o sentimento de segurança dos residentes com iluminação de primeira classe. Os produtos definidos no catálogo de luminárias que fazem parte do plano de iluminação são claramente produtos que oferecem excelentes resultados em termos de consumo de energia eléctrica e eficácia. Além disso, o Departamento de Iluminação Pública de Viena está empenhado em reduzir o consumo de energia eléctrica em 5% de 2005 a Alguns factos e números luminárias MWh por ano (2006) 5 % de redução no consumo de energia em toneladas de redução de emissões de CO 2 em 2016 No centro de Viena, as luminárias Hestia - disponíveis nas versões Mini e Midi dependendo da altura da instalação - são especialmente apreciadas pela sua performance fotométrica e pelo seu design compacto e leve. 10 I REVISTA DO GRUPO SCHRÉDER GIE

8 Estes postes de iluminação de época nos Jardins de Schönbrunn, ilustram na perfeição a ligação de Viena ao seu passado, ao mesmo tempo que opta por performance tecnológica. A Schréder equipou esses postes de iluminação com um bloco óptico fotometricamente eficaz, mantendo ao mesmo tempo a lâmpada incandescente, uma relíquia puramente decorativa do passado que é hoje em dia obsoleta. Schréder N I 11

9 Gerhard Weninger é Director Técnico do Departamento de Iluminação Pública (MA33) da Cidade de Viena. Qual o seu papel na compilação do plano de iluminação de Viena? Estive envolvido na escolha de produtos para o catálogo do plano de iluminação. Apenas foram seleccionados produtos que respeitam critérios técnicos precisos. De consumo de energia eléctrica, performance fotométrica, robustez mecânica, vida útil, facilidade de manutenção e, obviamente, de preço. Foi dada especial importância ao aspecto ecológico. Razão pela qual a maioria das luminárias propostas oferecem iluminação directa. A iluminação indirecta apenas foi mantida por razões históricas. é demasiado precoce para os LEDs, uma vez que ainda não estão ao nível das fontes tradicionais para a iluminação pública. Por outro lado, são perfeitamente adequados para projectos específicos. A manutenção também deve ser tida em conta. Gerimos luminárias em Viena. Não temos possibilidade de aumentar os tipos de fontes, mas isso não significa que não estejamos receptivos a novas fontes de luz. Estamos a realizar ensaios em algumas instalações de Viena. Se forem satisfatórios, estas novas tecnologias serão gradualmente incluídas no plano director de iluminação, já que é um dado adquirido que será actualizado regularmente. Qual sua opinião em relação às novas tecnologias para a iluminação pública? Somos muito prudentes em relação à introdução de novas tecnologias. Estou a pensar particularmente nos LEDs e outras fontes de luz. Estas tecnologias têm que ser mais eficazes do que as tradicionais. Penso que Este poste de iluminação, outra testemunha do passado, ilumina o passeio ao longo do Rio de Viena no Stadtpark no centro de Viena. A nossa empresa austríaca AE Austria equipou estas lanternas de época com um bloco óptico fornecendo iluminação indirecta. Esta iluminação indirecta, perfeitamente controlada, assegura excelente conforto visual, ao mesmo tempo que evita a propagação de luz para o céu, minimizando esta fonte de poluição luminosa. 12 I REVISTA DO GRUPO SCHRÉDER GIE

10 Estas luminárias esféricas no centro de Viena, desenvolvidas pela AE Austria, iluminam a grande avenida que envolve a cidade, em frente à famosa sala de ópera. Schréder N I 13

terra midi maxi roma

terra midi maxi roma midi maxi roma DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTORES Grau de estanquicidade: IP 67 (*) Resistência aos choques: Terra Midi (vidro): IK 10 (**) Maxi (vidro): IK 10 (**) Terra Roma (grelha):ik 10 (**) Resistência

Leia mais

limark caraterísticas - projetores vantagens

limark caraterísticas - projetores vantagens limark limark caraterísticas - projetores Estanquicidade: IP 67 (*) Resistência ao choque (PC): IK 09 (**) Resistência a uma carga estática: < 500 kg Tensão nominal (alimentador exterior): 24V DC Classe

Leia mais

RIO DE JANEIRO: A NOVA CIDADE LUZ

RIO DE JANEIRO: A NOVA CIDADE LUZ Rio de Janeiro RIO DE JANEIRO, UMA CIDADE QUE FAZ SONHAR O MUNDO. A SCHRÉDER CONTRIBUIU PARA FAZER VIVER ESSE SONHO TAMBÉM À NOITE. RIO DE JANEIRO: A NOVA CIDADE LUZ Convidamo-lo a descobrir algumas das

Leia mais

Segurança com tecnologia LED

Segurança com tecnologia LED K9 Segurança com tecnologia LED TECNOLOGIA LED A K9 é uma gama completa de iluminação de emergência com tecnologia LED (Díodo Emissor de Luz), desde a iluminação de presença e iluminação de vias de emergência

Leia mais

Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo

Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo Resumo Município de Montijo Desafios Globais Visão Acção Local Boas Práticas Conclusões

Leia mais

coluna inteligente e multi-propósitos

coluna inteligente e multi-propósitos modullum modullum coluna inteligente e multi-propósitos iluminação de Ambiance iluminação arquitetural A gama ModulLum oferece um sistema de iluminação multifuncional para libertar a criatividade de arquitetos

Leia mais

Outras configurações de montagem mediante pedido

Outras configurações de montagem mediante pedido 243 4-9m simples a cidade vista através de um prisma de luz com braço duplo e luminárias apoiadas 680 680 Graças ao seu difusor em vidro Ø110 prismático a Cristella desempenha um papel importante na criação

Leia mais

Poluição Luminosa. Projeto Apagar as luzes e acender as estrelas. Alexandre Faria

Poluição Luminosa. Projeto Apagar as luzes e acender as estrelas. Alexandre Faria Poluição Luminosa Projeto Apagar as luzes e acender as estrelas Alexandre Faria Projeto Apagar as luzes e acender as estrelas O projeto Apagar as luzes e acender as estrelas tem os seguintes objetivos:

Leia mais

focal DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTOR VANTAGENS DIMENSÕES MONTAGENS OPÇÕES

focal DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTOR VANTAGENS DIMENSÕES MONTAGENS OPÇÕES focal 325 Ø230 323 245 focal DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTOR Estanquicidade: IP 66 (*) Resistência aos choques (vidro): IK 08 (**) Classe de isolamento eléctrico: I ou II (*) Peso (vazio): 4 kg (*)

Leia mais

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 14 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 15 FOTOS: Miguel Serradas Duarte FOTOS: Miguel Serradas Duarte Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO

Leia mais

scala+lutecia MODELO GRANDE

scala+lutecia MODELO GRANDE scala+lutecia scala+lutecia MODELO GRANDE 8-10.8m Coluna com braço duplo (Scala Maxi) PONTO DE LUZ CONTEMPORÂNEO PARA A CIDADE 4577 1995 1995 Criada por Jean-Michel Wilmotte, a gama Lutecia foi especificamente

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume II Locais e Postos de trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume II Locais e Postos de trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume II Locais e Postos de trabalho um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

Iluminação REGULAMENTO (EC) No 244/2009 de 18 Março 2009 Eco-Design Iluminação / Sector Doméstico Lâmpadas Domésticas não Direccionais Phase-Out

Iluminação REGULAMENTO (EC) No 244/2009 de 18 Março 2009 Eco-Design Iluminação / Sector Doméstico Lâmpadas Domésticas não Direccionais Phase-Out Iluminação REGULAMENTO (EC) No 244/2009 de 18 Março 2009 Eco-Design Iluminação / Sector Doméstico Lâmpadas Domésticas não Direccionais Phase-Out das Lâmpadas Incandescentes REGULAMENTO (EC) No 245/2009

Leia mais

PLANBELAS, S.A. Missão, Visão e Valores

PLANBELAS, S.A. Missão, Visão e Valores PLANBELAS, S.A. Missão, Visão e Valores Missão (razão de ser): Desenvolver projectos residenciais de referência, com uma visão de longo prazo, baseados em princípios de excelência, sustentáveis e integrados

Leia mais

4-12m. maya+equinoxe UMA SOLUÇÃO POLIVALENTE PARA A CIDADE. maya

4-12m. maya+equinoxe UMA SOLUÇÃO POLIVALENTE PARA A CIDADE. maya 87 maya+equinoxe 4-12m maya+equinoxe Braço simples 1610 215 215 1610 1330 2115 1835 410 Braço simples 2115 0 Braço pedonal 770 470 60-80 UMA SOLUÇÃO POLIVALENTE PARA A CIDADE Criado por Jean-Michel Wilmotte,

Leia mais

teceo 1 2 a luz sustentável

teceo 1 2 a luz sustentável teceo 1 2 a luz sustentável teceo CARATERÍSTICAS LUMINárias Estanquicidade bloco ótico: IP 66 (*) Estanquicidade bloco acessórios: IP 66 (*) Resistência ao choque (vidro): IK 08 (**) Resistência aerodinâmica

Leia mais

Lâmpadas de Multivapores Metálicos

Lâmpadas de Multivapores Metálicos a u l a p r á t i c a Lâmpadas de Multivapores Metálicos Por Adriana Felicíssimo Eficiente, durável, econômica e... de luz branca SURGIDA HÁ CERCA DE 40 ANOS, A LÂMPADA de multivapores metálicos vem sendo

Leia mais

terra midi DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTOR PRINCIPAIS VANTAGENS OPÇÕES

terra midi DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTOR PRINCIPAIS VANTAGENS OPÇÕES terra midi led terra midi CARACTERÍSTICAS PROJECTOR Estanquicidade: IP 67 (*) Resistência ao choque (vidro): IK 10 (**) Resistência a uma carga estática: 4000 kg (*) Tensão nominal: 230 V - AC Classe eléctrica:

Leia mais

OPÇÕES DE ALOJAMENTO. Os Hotéis aqui apresentados têm tarifas preferenciais para os visitantes. HOTEL CROWNE PLAZA *****... 2 BESSA HOTEL ****...

OPÇÕES DE ALOJAMENTO. Os Hotéis aqui apresentados têm tarifas preferenciais para os visitantes. HOTEL CROWNE PLAZA *****... 2 BESSA HOTEL ****... OPÇÕES DE ALOJAMENTO Os Hotéis aqui apresentados têm tarifas preferenciais para os visitantes. Lista de Hotéis: HOTEL CROWNE PLAZA *****... 2 BESSA HOTEL ****... 4 HF TUELA PORTO ***... 6 HOSTEL CRUZ VERMELHA

Leia mais

Lâmpadas Tubulares de Conservação Energética T5 Projecto experimental

Lâmpadas Tubulares de Conservação Energética T5 Projecto experimental Lâmpadas Tubulares de Conservação Energética T5 Projecto experimental I. Introdução 1. Lâmpadas tubulares de conservação energética T5 As lâmpadas tubulares de conservação energética T5 são luminárias

Leia mais

COMPACTO E ELEGANTE. Topo decorativo ETAP

COMPACTO E ELEGANTE. Topo decorativo ETAP K1 COMPACTO E ELEGANTE 2 K1 ETAP O design elegante e compacto da K1 pode ser aplicado nos mais variados tipos de interiores. Inclui uma série abrangente de luminárias com diversas fontes de iluminação

Leia mais

PROJECTORES LED PT SÉRIES OS, OF, AF PROJECTORES LED SÉRIES OS, OF, AF

PROJECTORES LED PT SÉRIES OS, OF, AF PROJECTORES LED SÉRIES OS, OF, AF PROJECTORES LED PT SÉRIES OS, OF, AF PROJECTORES LED SÉRIES OS, OF, AF 4 A NOVA DIMENSÃO LED 11 SPOTS OS 19 PROJECTORES OF 2 ÍNDICE 29 PROJECTORES AF 34 GAMA DE PRODUTOS ÍNDICE 3 04 A NOVA DIMENSÃO LED

Leia mais

Schréder. Bragança. (pág. 4 e 5) Página 2. Página 6. Página 8. Página 3. Página 7. Furyo com lâmpada Cosmopolis em Valpaços

Schréder. Bragança. (pág. 4 e 5) Página 2. Página 6. Página 8. Página 3. Página 7. Furyo com lâmpada Cosmopolis em Valpaços Schréder NOTÍCIANº32/Jul.12 Bragança (pág. 4 e 5) Página 2 Página 3 Página 6 Página 7 Página 8 IntelliFlex, sistemas inteligentes da Schréder Nova Teceo em Reguengos de Monsaraz Furyo com lâmpada Cosmopolis

Leia mais

Iluminação exterior. IntelligentCity. Solução IntelligentCity Dê vida à sua cidade com. connected lighting

Iluminação exterior. IntelligentCity. Solução IntelligentCity Dê vida à sua cidade com. connected lighting Iluminação exterior IntelligentCity Solução IntelligentCity Dê vida à sua cidade com connected lighting Dê vida à sua cidade Facilidade de utilização Eficiência e flexibilidade Capacidade de expansão futura

Leia mais

nano DESCRIção vantagens

nano DESCRIção vantagens 441 382 190 382 190 Ø48 Ø48 Ø60 Ø60 (option) (option) 145 2 x M8 2 x M8 145 139 139 DESCRIção CARACTERISTicas LUMINária Estanquicidade bloco óptico: IP 66 (*) Estanquicidade bloco acessórios eléctricos:

Leia mais

1- Breve historial do Hotel

1- Breve historial do Hotel 1- Breve historial do Hotel A Exposição Hotel da Praia do Sol História de um Tempo e de uma Praia, assinala o septuagésimo quinto aniversário deste hotel e não poderíamos deixar passar esta data tão importante

Leia mais

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real A referenciação dos percursos como componentes da estrutura edificada (in Magalhães, Manuela; Arquitectura

Leia mais

Instalação. Tradução do artigo Retro revisited publicado in Electrical Times, Setembro de 2009.

Instalação. Tradução do artigo Retro revisited publicado in Electrical Times, Setembro de 2009. Tradução do artigo Retro revisited publicado in Electrical Times, Setembro de 2009. Em Novembro de 2007, a Electrical Times publicou um artigo sobre um adaptador que iria permitir instalar lâmpadas fluorescentes

Leia mais

Produtos LED Linha Alta Performance

Produtos LED Linha Alta Performance Produtos LED Linha Alta Performance Fichas Técnicas / Setembro 2014 Rev.2.1 Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular HO LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada Tubular LED Lâmpada

Leia mais

Curso de Projetos de Iluminação Eficiente Professor Tomaz Nunes Cavalcante

Curso de Projetos de Iluminação Eficiente Professor Tomaz Nunes Cavalcante Curso de Projetos de Iluminação Eficiente Professor Tomaz Nunes Cavalcante Conteúdo do Curso Introdução. Conceito de Eficiência Energética. Conceitos de Iluminação. Luminotécnica. Avaliação financeira

Leia mais

Cidade de Grenoble testa sistema público de partilha de viaturas Toyota i-road e Toyota COMS

Cidade de Grenoble testa sistema público de partilha de viaturas Toyota i-road e Toyota COMS Cidade de Grenoble testa sistema público de partilha de viaturas Toyota i-road e Toyota COMS # Grenoble, a cidade inteligente a partir de Outubro com a 'Citélib by Ha:mo', uma inovação recorrendo as últimas

Leia mais

inoa led a luz sustentável

inoa led a luz sustentável a luz sustentável Características Luminária Estanqueidade do bloco ótico: IP 66 (*) Estanqueidade dos acessórios elétricos: IP 66 (*) Resistência ao impacto: - PC: IK 08 (**) - PMMA: IK 05 (**) - Vidro

Leia mais

Conforto Visual pode ser interpretado como uma recepção clara das mensagens visuaisde um ambiente luminoso

Conforto Visual pode ser interpretado como uma recepção clara das mensagens visuaisde um ambiente luminoso Conforto Visual pode ser interpretado como uma recepção clara das mensagens visuaisde um ambiente luminoso é a potência da radiação eletromagnética emitida ou recebida por um corpo Fluxo Radiante (watt

Leia mais

ESTRADAS E INFRAESTRUTURAS DE SERVIÇOS INFRA-ESTRUTURAS NO DOMÍNIO PÚBLICO RODOVIÁRIO

ESTRADAS E INFRAESTRUTURAS DE SERVIÇOS INFRA-ESTRUTURAS NO DOMÍNIO PÚBLICO RODOVIÁRIO ESTRADAS E INFRAESTRUTURAS DE SERVIÇOS ENQUADRAMENTO Enquadramento A utilização do domínio público rodoviário por serviços de utilidade pública tem acompanhado a evolução de uma sociedade em desenvolvimento

Leia mais

PERFIL LED. LuzacriLED Qualidade pela experiência. www.connectvolt.pt

PERFIL LED. LuzacriLED Qualidade pela experiência. www.connectvolt.pt PERFIL LED LuzacriLED Qualidade pela experiência. www.connectvolt.pt 2011 Iluminação LED O LEÐ pode ser descrito como o terceiro estágio na evolução da lâmpada eléctrica. LEÐ (Light Emitting Diode) é um

Leia mais

Na direcção de casas passivas. Mecanismos de apoio ao desenvolvimento do mercado de casas passivas

Na direcção de casas passivas. Mecanismos de apoio ao desenvolvimento do mercado de casas passivas Na direcção de casas passivas Mecanismos de apoio ao desenvolvimento do mercado de casas passivas Junho 2007 Índice O MÉTODO PASSIVO PARA POUPAR 1 A ESCOLHA DO FUTURO 1 CASAS PASSIVAS UM GRANDE PASSO NA

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD)

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 347/XI/2ª (PSD) Recomenda ao Governo que utilize sistemas de teleconferência e videoconferência em substituição de reuniões presenciais I - Exposição de motivos A proposta de

Leia mais

ed scala l maya citea

ed scala l maya citea citea maya scala led cms led Caraterísticas LUMINárias Estanquicidade bloco ótico: IP 65 (*) Estanquicidade bloco acessórios: IP 65 (*) Resistência ao choque (vidro): IK 08 (**) Resistência aerodinâmica

Leia mais

CARTA DE FLORENÇA Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS. Carta de Florença 1982. Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982

CARTA DE FLORENÇA Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS. Carta de Florença 1982. Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982 Pág. 1 de7 JARDINS HISTÓRICOS Carta de Florença 1982 Adoptada pelo ICOMOS em Dezembro de 1982 Tradução por António de Borja Araújo, Engenheiro Civil IST Dezembro de 2006 Pág. 2 de7 PREÂMBULO O ICOMOS-IFLA

Leia mais

Chope na Ilha. Rústico aconchego. c a s e. Da Redação A CIDADE DE LIMEIRA, LOCALIZADA A 150 KM

Chope na Ilha. Rústico aconchego. c a s e. Da Redação A CIDADE DE LIMEIRA, LOCALIZADA A 150 KM c a s e Chope na Ilha Da Redação Rústico aconchego A CIDADE DE LIMEIRA, LOCALIZADA A 150 KM da capital paulista, acaba de ganhar uma casa que oferece serviços e ambientes de restaurante, choperia e estar.

Leia mais

ARTIGO TÉCNICO. Os objectivos do Projecto passam por:

ARTIGO TÉCNICO. Os objectivos do Projecto passam por: A metodologia do Projecto SMART MED PARKS ARTIGO TÉCNICO O Projecto SMART MED PARKS teve o seu início em Fevereiro de 2013, com o objetivo de facultar uma ferramenta analítica de confiança para apoiar

Leia mais

Programa de Incentivo em Lisboa Top Vip

Programa de Incentivo em Lisboa Top Vip Programa de Incentivo em Lisboa Top Vip Dia 1 Chegada dos participantes. Transfere para Belém em autocarro com acompanhamento de guia. Em Belém, área dedicada ao período das Descobertas, iremos encontrar

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças >>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico as nossas cidades retratadas por crianças ----------------------------------------------------------- departamento de promoção da arquitectura educação pela arquitectura

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Sistemas de iluminação, tomadas interiores, extracção de fumos, ar condicionado, centrais de intrusão e incêndio Regras de execução Elaboração: GTRPT Homologação:

Leia mais

terra midi DESCRIÇÃO CARATERÍSTICAS PROJETOR PRINCIPAIS VANTAGENS OPÇÕES

terra midi DESCRIÇÃO CARATERÍSTICAS PROJETOR PRINCIPAIS VANTAGENS OPÇÕES terra midi led terra midi CARATERÍSTICAS PROJETOR DESCRIÇÃO O Terra Midi LED é um projector de encastrar no solo equipado com 16 LED de alta potência munidos de lentes que oferecem vários tipos de soluções

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO

FICHA DE INVENTÁRIO 2.CARACTERIZAÇÃO FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Largo da Sé velha, nº4 a 8 Freguesia- Sé Nova Concelho- Coimbra Distrito- Coimbra 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação. Função

Leia mais

corus DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTOR VANTAGENS OPÇÕES MONTAGENS DIMENSÕES

corus DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS PROJECTOR VANTAGENS OPÇÕES MONTAGENS DIMENSÕES CARACTERÍSTICAS PROJECTOR Estanquicidade: IP 66 (*) Resistência aos choques (vidro): IK 08 (**) Classe de isolamento eléctrico: I (*) Pesos (ex: 510 mm - vazio): 2,9 kg (*) segundo IEC - EN 598 (**) segundo

Leia mais

especiais por ano, garantindo a máxima capacidade de transporte para jogos de futebol, concertos e outras celebrações de massas.

especiais por ano, garantindo a máxima capacidade de transporte para jogos de futebol, concertos e outras celebrações de massas. O Metro do Porto O Metro é um sistema de transportes públicos da Área Metropolitana do Porto e combina uma rede ferroviária subterrânea, no centro da cidade, com linhas à superfície em meio urbano e diversos

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL DO TURISMO CULTURAL

CARTA INTERNACIONAL DO TURISMO CULTURAL Pág. 1 de9 CARTA INTERNACIONAL DO TURISMO CULTURAL Gestão do Turismo nos Sítios com Significado Patrimonial 1999 Adoptada pelo ICOMOS na 12.ª Assembleia Geral no México, em Outubro de 1999 Tradução por

Leia mais

SENSORES PARA AUTOMAÇÃO MODELOS UC PARA SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO DE EDIFÍCIOS

SENSORES PARA AUTOMAÇÃO MODELOS UC PARA SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO DE EDIFÍCIOS SENSORES PARA AUTOMAÇÃO PT MODELOS UC (12-36V) SENSORES PARA AUTOMAÇÃO MODELOS UC PARA SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO DE EDIFÍCIOS TUDO O QUE PRECISA OS SENSORES UC DA ESYLUX TECNOLOGIA DE SENSORES INTELIGENTE

Leia mais

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar!

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar! GRUPO ROLEAR Porque há coisas que não podem parar! INOVAÇÃO COMO CHAVE DO SUCESSO Desde 1979, com sede no Algarve, a Rolear resulta da oportunidade identificada pelo espírito empreendedor do nosso fundador

Leia mais

Por Utilização Racional de Energia (URE) entendemos o conjunto de acções e medidas, que têm como objectivo a melhor utilização da energia.

Por Utilização Racional de Energia (URE) entendemos o conjunto de acções e medidas, que têm como objectivo a melhor utilização da energia. Utilização Racional de Energia (URE) Por Utilização Racional de Energia (URE) entendemos o conjunto de acções e medidas, que têm como objectivo a melhor utilização da energia. Utilizar melhor a energia

Leia mais

Curso Instalador ITED

Curso Instalador ITED Curso Instalador ITED Formação de Actualização UFCD ITED A + ITED B Abril de 2015 Canalizações ITED Ricardo Oliveira Canalizações - Conceitos Classificação de PD Pontos de distribuição Classifica-se como

Leia mais

Vidro Laminado. Novo Produto. A tecnologia mais avançada no sector do vidro agora ao seu dispor. 4 Vidraria Taipas

Vidro Laminado. Novo Produto. A tecnologia mais avançada no sector do vidro agora ao seu dispor. 4 Vidraria Taipas 4 Vidraria Taipas Novo Produto Vidro Laminado A tecnologia mais avançada no sector do vidro agora ao seu dispor. VidroLed é o novo produto a comercializar pela Vidraria Taipas. Um produto de fácil e rápida

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos 2013 Iluminação LED significa uma elevada poupança na fatura de electricidade, que pode exceder os 80%. As lâmpadas da mais recente tecnologia de iluminação aplicam-se de forma simples

Leia mais

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011 CONSTRUÇÃO MODULAR SM Rev A 1-7-2011 1 A U.E.M. Unidade de Estruturas Metálicas, SA com 15 anos de actividade, inicialmente direccionada para a fabricação e comercialização dos módulos pré-fabricados que,

Leia mais

Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks

Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks Formulário de Candidatura para admissão como membro do Cluster 2Bparks Eu, abaixo-assinado/a, declaro que a organização que represento solicita a sua admissão como Membro do Cluster Ambiental 2Bparks e

Leia mais

Logística e Gestão da Distribuição

Logística e Gestão da Distribuição Logística e Gestão da Distribuição Depositos e política de localização (Porto, 1995) Luís Manuel Borges Gouveia 1 1 Depositos e politica de localização necessidade de considerar qual o papel dos depositos

Leia mais

FICHA DE INVENTÁRIO. 3.OBSERVAÇÕES Transformações/destruições previstas Fios eléctricos visíveis na fachada.

FICHA DE INVENTÁRIO. 3.OBSERVAÇÕES Transformações/destruições previstas Fios eléctricos visíveis na fachada. FICHA DE INVENTÁRIO 1.IDENTIFICAÇÃO Designação- Imóvel Local/Endereço- Travessa do Cabido, nº2 a 6 Freguesia- Sé Nova Concelho- Coimbra Distrito- Coimbra 2.CARACTERIZAÇÃO Função Origem Habitação Função

Leia mais

ILUMINAÇÃO DE SEGURANÇA

ILUMINAÇÃO DE SEGURANÇA ILUMINAÇÃO DE CIRCULAÇÃO OU DE EVACUAÇÃO Tem como objectivo permitir a evacuação das pessoas em segurança, garantindo ao longo dos caminhos de evacuação condições de visão e de evacuação adequadas e possibilitar

Leia mais

piano a luz sustentável

piano a luz sustentável piano a luz sustentável piano CARATERÍSTICAS LUMINÁRIA Design: Michel Tortel Estanquicidade bloco ótico: IP 66 LEDSafe Estanquicidade bloco eletrónico: IP 66 (*) Resistência ao choque (vidro): IK 08 (**)

Leia mais

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Plano de Prevenção de Riscos de Gestão Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Introdução No âmbito da sua actividade, o Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC), aprovou a Recomendação n.º 1/2009,

Leia mais

ANÁLISE DA VIABILIDADE DE ILUMINAÇÃO À LED S EM RESIDÊNCIAS. Rodrigo Evandro da Mota, Tiago Augusto da Silva, José Ricardo Abalde Guede

ANÁLISE DA VIABILIDADE DE ILUMINAÇÃO À LED S EM RESIDÊNCIAS. Rodrigo Evandro da Mota, Tiago Augusto da Silva, José Ricardo Abalde Guede ANÁLISE DA VIABILIDADE DE ILUMINAÇÃO À LED S EM RESIDÊNCIAS. Rodrigo Evandro da Mota, Tiago Augusto da Silva, José Ricardo Abalde Guede FEAU/UNIVAP, Avenida Shisima Hifumi 2911, São José dos Campos - SP

Leia mais

ALSÁCIA E FLORESTA NEGRA

ALSÁCIA E FLORESTA NEGRA ALSÁCIA E FLORESTA NEGRA STRASBOURG * COLMAR * FREIBURG * TITISEE Luxembourg * Baden-Baden * Heidelberg 7 Dias / 6 Noites 1º DIA LISBOA / LUXEMBOURG Comparência no Aeroporto da Portela. Formalidades e

Leia mais

Aquecimento eléctrico por fibra de carbono

Aquecimento eléctrico por fibra de carbono Aquecimento eléctrico por fibra de carbono Aquecimento eléctrico por fibra de carbono Pouco dispendioso Alta Tecnologia Ecológico Thermal Technology é uma empresa líder no desenvolvimento de tecnologias

Leia mais

T4 Duplex Jardins do Palacete

T4 Duplex Jardins do Palacete T4 Duplex Jardins do Palacete Boavista/ Porto Nª/Refª 3818 Índice 1 Localização 3 2 Informação Geral 5 3 Disponibilidades 8 4 Acabamentos 10 5 Plantas 13 Implantação 14 T4 Duplex 15 6 Contactos 17 T4 Duplex

Leia mais

MASTER LEDtubes. A escolha de iluminação de alta qualidade

MASTER LEDtubes. A escolha de iluminação de alta qualidade MASTER LEDtubes A escolha de iluminação de alta qualidade Porquê escolher as soluções Philips s Poupança 80% de energia Philips EMP050 Protector Os LEDs estãose a tornar cada vez mais interessantes quando

Leia mais

MULTIBETON. Piso Radiante. Conforto e Economia. A escolha certa para o seu conforto. Mais de 45 anos de dedicação exclusiva na optimização de

MULTIBETON. Piso Radiante. Conforto e Economia. A escolha certa para o seu conforto. Mais de 45 anos de dedicação exclusiva na optimização de Mais de 45 anos de dedicação exclusiva na optimização de Conforto e Economia Piso Radiante Quality Saves Energy! A escolha certa para o seu conforto História piso radiante As raízes. No ano de 1964, o

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

CARTA DAS CIDADES EUROPEIAS PARA A SUSTENTABILIDADE

CARTA DAS CIDADES EUROPEIAS PARA A SUSTENTABILIDADE CARTA DAS CIDADES EUROPEIAS PARA A SUSTENTABILIDADE (aprovada pelos participantes na Conferência Europeia sobre Cidades Sustentáveis, realizada em Aalborg, Dinamarca, a 27 de Maio de 1994) PARTE I: Declaração

Leia mais

públicos) e colocaremos no centro dos nossos esforços de planificação a associação dos diferentes meios de transporte. Os veículos privados

públicos) e colocaremos no centro dos nossos esforços de planificação a associação dos diferentes meios de transporte. Os veículos privados CARTA DAS CIDADES EUROPEIAS PARA A SUSTENTABILIDADE (aprovada pelos participantes na Conferência Europeia sobre Cidades Sustentáveis, realizada em Aalborg, Dinamarca, a 27 de Maio de 1994) PARTE I: Declaração

Leia mais

Controlo de iluminação integrado. ELS - MDS - EMD - feito à medida

Controlo de iluminação integrado. ELS - MDS - EMD - feito à medida Controlo de iluminação integrado ELS - MDS - EMD - feito à medida Controlo de iluminação integrado Brilhante na sua simplicidade Controlo de iluminação integrado significa que o controlo de toda a iluminação

Leia mais

TIMBER ENGINEERING EUROPE

TIMBER ENGINEERING EUROPE TIMBER ENGINEERING EUROPE Tecnologia de construção no seu melhor Desenhado, fabricado e montado segundo as necessidades do cliente www.timberengineeringeurope.com Bem-vindos a Timber Engineering Europe

Leia mais

PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA

PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA PROXIMIDADE AEROPORTUÁRIA: CONTRIBUTOS PARA UMA LEITURA SÓCIO-ECOLÓGICA João Craveiro, Margarida Rebelo, Marluci Menezes, Paulo Machado Laboratório Nacional de Engenharia Civil Departamento de Edifícios

Leia mais

conhecimento sobre esta matéria! O problema é que, como sabemos de outras situações, "o barato sai caro"! Não dúvido que os computadores de " linha

conhecimento sobre esta matéria! O problema é que, como sabemos de outras situações, o barato sai caro! Não dúvido que os computadores de  linha Ergonomia Novas Tecnologias de Informação e Comunicação: novas maleitas? Computadores, écrans, teclados, ratos e outros que tais. Aproximação ao problema dos riscos de efeitos na saúde humana a longo prazo.

Leia mais

Museu de Arte Sacra da Sé

Museu de Arte Sacra da Sé 1 Museu de Arte Sacra da Sé Algumas notas sobre a história deste Museu e também sobre a filosofia que presidiu ao actual projecto museológico Fig.1 Museu de Arte Sacra de Évora - Exterior 1. Sua história

Leia mais

Alterações Climáticas. Formação e Sensibilização sobre Energia e Alterações Climáticas 03-07-2009

Alterações Climáticas. Formação e Sensibilização sobre Energia e Alterações Climáticas 03-07-2009 Formação e Sensibilização sobre Energia e Alterações Climáticas 5º Encontro Nacional da RENAE Portalegre 1 de Julho de 2009 Alterações Climáticas 1 Responsabilidade Social Pensar Soluções e Executá-las!

Leia mais

Property & Construction Property & Construction. Estudos de Remuneração 2012

Property & Construction Property & Construction. Estudos de Remuneração 2012 Property & Construction Property & Construction Estudos de Remuneração 2012 3 Michael Page Page Estudos de Remuneração 2012 - Property & Construction 4 Apresentamos-lhe os Estudos de Remuneração 2012,

Leia mais

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS questionários de avaliação da satisfação creche CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS 2ª edição (revista) UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Governo da República Portuguesa SEGURANÇA SOCIAL INSTITUTO DA

Leia mais

BOM DESEMPENHO NA PROCURA DA SUSTENTABILIDADE NUM HOTEL

BOM DESEMPENHO NA PROCURA DA SUSTENTABILIDADE NUM HOTEL BOM DESEMPENHO NA PROCURA DA SUSTENTABILIDADE NUM HOTEL BRUNO ANDRÉ MARTINS (DIRECTOR HOTEL) CONGRESSO CRIAR VALOR COM A SUSTENTABILIDADE PROGRAMA O HOTEL VILA GALÉ ALBACORA TAVIRA A MUDANÇA DE ESTRATÉGIA

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES Publicação e actualizações Publicado no Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo Nacional de

Leia mais

Mezzo Compensação. cozinhas. Hottes > hottes tradicionais grande conforto. descrição técnica. p. 926. hotte de cozinha tradicional Conforto.

Mezzo Compensação. cozinhas. Hottes > hottes tradicionais grande conforto. descrição técnica. p. 926. hotte de cozinha tradicional Conforto. Hottes > hottes tradicionais grande conforto cozinhas Mezzo Compensação hotte de cozinha tradicional Conforto vantagens Compensação integrada. Filtros de choque montados de série. Iluminação encastrada

Leia mais

Lâmpadas LED. Rua Joaquim Galvão, 198 CEP. 05627-010 - SP. Telefone: 55 (11) 3501-2886 Fax: 55 (11) 2338-1050

Lâmpadas LED. Rua Joaquim Galvão, 198 CEP. 05627-010 - SP. Telefone: 55 (11) 3501-2886 Fax: 55 (11) 2338-1050 Lâmpadas LED Lâmpadas LED da Technosol Modernidade e simplicidade numa infindável variedade Está à procura de cor e ambiente? Anseia acentuar os seus espaços favoritos e imagens? Deseja decorar a sua casa

Leia mais

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO CARTA EUROPEIA DO DESPORTO Objectivo da Carta... 3 Definição e âmbito de aplicação da Carta... 3 O movimento desportivo... 4 Instalações e actividades... 4 Lançar as bases... 4 Desenvolver a participação...

Leia mais

Movimentos da Terra e suas consequências

Movimentos da Terra e suas consequências Movimentos da Terra e suas consequências Movimentos da Terra A Terra descreve, como todos os outros planetas principais do Sistema Solar: Movimento de rotação movimento em torno de si própria, em volta

Leia mais

EDIFÍCIO MARAVILHA JUNHO/2009

EDIFÍCIO MARAVILHA JUNHO/2009 INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS GERAIS JUNHO/2009 POSTO DE SECCIONAMENTO E TRANSFORMAÇÃO CENTRAL GERADORA DE EMERGÊNCIA SISTEMAS DE ALIMENTAÇÃO ININTERRUPTA COMPENSAÇÃO DO FACTOR DE POTÊNCIA QUADROS ELÉCTRICOS

Leia mais

Plano de Mobilidade Sustentável de Vendas Novas. Relatório de Diagnóstico

Plano de Mobilidade Sustentável de Vendas Novas. Relatório de Diagnóstico Plano de Mobilidade Sustentável de Vendas Novas Relatório de Diagnóstico Setembro de 2007 Projecto: Projecto Mobilidade Sustentável Equipa Técnica: Av. Rovisco Pais, 1 Pav. Mecânica I, 2º andar 1049-001

Leia mais

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na info Gondomar Newsletter N.º14 Julho 2012 Semestral Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na revista

Leia mais

Auditoria. Iluminação Pública. Vamos apagar as Luzes para Acender as Estrelas. Projeto DSR

Auditoria. Iluminação Pública. Vamos apagar as Luzes para Acender as Estrelas. Projeto DSR Auditoria Iluminação Pública Projeto DSR Vamos apagar as Luzes para Acender as Estrelas O dia de amanhã Amanhã teremos muito menos fontes de energia do que temos hoje. Hoje podemos tomar medidas para evitar

Leia mais

Estaleiros de Equipamentos e Obras

Estaleiros de Equipamentos e Obras isep Engenharia Civil Estaleiros de Equipamentos e Obras [EEQO] Organização do Estaleiro de uma Obra de Construção Civil Eduardo Azevedo, nº 980019 Estaleiros de Equipamentos e Obras Organização do Estaleiro

Leia mais

Direcção-Geral da Solidariedade e Segurança Social

Direcção-Geral da Solidariedade e Segurança Social Direcção-Geral da Solidariedade e Segurança Social Janeiro/2004 Í N D I C E INTRODUÇÃO Págs. 1. Conceito 2. Objectivos. Destinatários 4. Serviços prestados 5. Capacidade 6. Recursos Humanos 7. Organização

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

RELATÓRIO HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO

RELATÓRIO HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO RELATÓRIO HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Florência Loureiro Setembro de 09 Pág. 1 de 11 INDICE 1 -Introdução. 2.-Caracterização do Municipio de Mondim de Basto 3.-Caracterização dos Empreendimentos 3.1-Princípios

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

Iluminação Pública (Case: Prefeitura de Fortaleza)

Iluminação Pública (Case: Prefeitura de Fortaleza) Secretaria Municipal de Conservação de Serviços Públicos Catedral Metropolitana Iluminação Pública (Case: Prefeitura de Fortaleza) Secretaria Municipal de Conservação de Serviços Públicos Alfredo Serejo

Leia mais

1. Conectividade. Conceito: É sair de casa e poder ir ao bairro do lado sem ter de dar grandes voltas.

1. Conectividade. Conceito: É sair de casa e poder ir ao bairro do lado sem ter de dar grandes voltas. 1. Conectividade Em que medida o ambiente urbano/pedonal dispõe de uma rede integrada que permite conectar origens e destinos, que passa, por exemplo, pela existência e continuidade de uma infra-estrutura

Leia mais

PROJECTO MOBILIDADE SUSTENTÁVEL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE CASTELO BRANCO

PROJECTO MOBILIDADE SUSTENTÁVEL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE CASTELO BRANCO PROJECTO MOBILIDADE SUSTENTÁVEL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE CASTELO BRANCO População concelho: 11 659 População Sede concelho: 2 134 (18%) Área: 1412,73 km2 Freguesias: 17 Intervenção nas seguintes

Leia mais

Centro de Estudos de Arquitectura Paisagista Prof. Francisco Caldeira Cabral Instituto Superior de Agronomia

Centro de Estudos de Arquitectura Paisagista Prof. Francisco Caldeira Cabral Instituto Superior de Agronomia Segurança dos utilizadores na ciclovia Acesso e circulação de veículos automóveis à ciclovia A entrada de veículos na ciclovia, quer de emergência, quer de manutenção e finalmente de trânsito local, deverá

Leia mais

Modelos de cobertura em redes WIFI

Modelos de cobertura em redes WIFI Comunicação sem fios Departamento de Engenharia Electrotécnica Secção de Telecomunicações Mestrado em Fisica 2005/2006 Grupo: nº e Modelos de cobertura em redes WIFI 1 Introdução Nos sistemas de comunicações

Leia mais

PLANO DE ESTRUTURA URBANA DO MUNICÍPIO DE MAPUTO

PLANO DE ESTRUTURA URBANA DO MUNICÍPIO DE MAPUTO PLANO DE ESTRUTURA URBANA DO MUNICÍPIO DE MAPUTO Seminário sobre Pobreza Urbana Maputo, 16 de Abril de 2009 RAZOES E FILOSOFIA DO PEUMM O PEUM é o primeiro plano de ordenamento urbano elaborado pelo próprio

Leia mais