Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL ATUAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA NA AVALIAÇÃO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS POR VEÍCULOS AUTOMOTORES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL ATUAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA NA AVALIAÇÃO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS POR VEÍCULOS AUTOMOTORES"

Transcrição

1 Bouchart FCH, Fernans MM, Daruge Júnior E Revista Brasileira Odontologia Legal RBOL Odontologia Legal ATUAÇÃO DO CIRURGIÃO-DENTISTA NA AVALIAÇÃO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS POR VEÍCULOS AUTOMOTORES Dentist performance in personal damages evaluation caused by automotive vehicles Fernanda Capurucho Horta BOUCHARDET*, Mário Marques FERNANDES**, Eduardo DARUGE JÚNIOR***, Duarte Nuno Pessoa VIEIRA**** *Mestre em Medicina Legal e Ciências Forenses Univ. Coimbra Professora Coornadora do Curso Especialização em Odontologia Legal PUCMG ** Mestre em Odontologia Legal e Deontologia FOP/Unicamp Professor Coornador do Curso Especialização em Odontologia Legal ABORS *** Livre Docente em Odontologia Legal e Deontologia FOP/Unicamp Professor Coornador do Curso Especialização em Odontologia Legal FOP/Unicamp. **** Professor Catedrático da Universida Coimbra e Presinte do Instituto Nacional Medicina Lega e Ciências Forenses Portugal Informação sobre artigo Recebido: 12 Dez 2011 Recebido corrigido: 11 Abr 2013 Aceito em: 19 Mai 2015 Autor para correspondência Fernanda Capurucho Horta Bouchart Rua Viscon do Rio das Velhas, 60/201, CEP: B. H. M. G. RESUMO Introdução: as lesões correntes acinte trânsito muitas vezes atingem vários segmentos do corpo, o que po requerer a atuação mais um profissional da área saú. Objetivo: o presente relato caso objetiva ilustrar a importância da atuação multidisciplinar do Médico e Cirurgião-Dentista na qualificação e extensão das lesões físicas em vítimas acinte trânsito, acordo com a Lei específica que trata do seguro obrigatório danos pessoais causados por veículos automotores via terrestre (DPVAT). Relato Caso: a pericianda apresentou cicatriz cirúrgica em dorso do pé esquerdo, limitação movimentos do tornozelo esquerdo em grau médio e marcha claudicante. No exame intra-oral apresentou fratura em esmalte e ntina do incisivo central superior com perda da porção fraturada. Discussão: a avaliação das lesões correntes acinte trânsito ve ser scritas num contexto multidisciplinar sempre que necessário, assim como as lesões odontológicas vem ser avaliadas inpenntemente terminarem invaliz permanente, pois pom necessitar tratamentos cujos valores serão ressarcidos. PALAVRAS-CHAVE Medicina Legal, Odontologia Legal, seguro por acintes, seguro por invaliz. 12

2 Atuação do CD na avaliação danos causados por veículos automotores INTRODUÇÃO As lesões correntes acinte trânsito muitas vezes atingem vários segmentos do corpo, o que po requerer a atuação mais um profissional da área saú. As associações lesões bucais com outras partes do corpo, frequentemente, necessitam da atuação multidisciplinar do Médico e Cirurgião-Dentista para aquada qualificação e extensão das lesões. O presente artigo tem como objetivo ilustrar a importância da atuação multidisciplinar na qualificação e extensão das lesões físicas em vítimas acinte trânsito, acordo com a Lei específica (Lei 6.194/74) que trata do seguro obrigatório danos pessoais causados por veículos automotores via terrestre, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (DPVAT). RELATO DE CASO Periciada 32 anos ida, solteira, ocupação habitual diarista foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para exame corpo lito lesão corporal, pela Delegacia Especializada em Acintes Veículos (DEAV). Durante a perícia realizada em abril 2008, referiu acinte trânsito em junho Foi atendida no Hospital público on permaneceu internada por três dias, sendo encaminhada para outro Hospital público e posteriormente para um terceiro Hospital também público. Sofreu fratura exposta do pé esquerdo. Apresentou relatório médico screvendo pelo Código Internacional Doenças (CID) os seguintes códigos e respectivas scrições: V02.1 Pestre traumatizado em colisão com um veículo a motor duas ou três rodas, acinte trânsito; S91.0 Ferimento do tornozelo; S02.5 Fratura ntes. No exame clínico apresentou cicatriz cirúrgica em dorso do pé esquerdo, conforme ilustra a Figura 1. Limitação movimentos do tornozelo esquerdo em grau médio (ver Figura 2) e marcha claudicante. No exame intra-oral apresentou fratura do elemento 21 (incisivo central superior) com perda substância - esmalte e ntina, segundo a Figura 3. Os quesitos obrigatórios do laudo lesões corporais utilizado para fins criminais foram respondidos, o laudo assinado e encaminhado à autorida solicitante. 13

3 Bouchart FCH, Fernans MM, Daruge Júnior E Figura 1: imagem mostrando seta apontando para cicatriz cirúrgica em dorso do pé esquerdo. Figura 2: ao movimento rotação dos tornozelos, se observa que o pé esquerdo não consegue executá-lo, indicando a limitação movimentos em grau médio. 14

4 Atuação do CD na avaliação danos causados por veículos automotores Figura 3: Imagem do exame extra-oral on se observa fratura do elemento 21 (incisivo central superior) com perda substrato - esmalte e ntina. DISCUSSÃO A atuação do Cirurgião-ntista exames incluindo a em perícias odontolegais seja no relacionada âmbito civil, penal ou trabalhista realizados5. esta prevista aos tratamentos As vítimas acinte regulamenta a profissão2, sendo o trânsito, acordo com a Lei estudo das perícias relacionadas a 1974 que dispõe sobre DPVAT acintes, como no caso em tela, seguro aprofundado pessoais causados por veículos Odontologia automotores via terrestre ou por nos Especialização Lei documentação que Legal na complementares Cursos em conforme danos a sua carga a pessoas transportadas ao ou não, inniza as vítimas em caso Cirurgião-ntista, portanto, avaliar morte, invaliz permanente e as spesas assistência médica e resolução preconiza obrigatório específica4. lesões no Cabe complexo bucomaxilofacial e o consequente suplementares, dano tratamentos odontológicos1. pessoal questionado que para está sendo ressarcimento, Dentre através exame clínico pericial e necessária ntre a para elas, documentação pedido 15

5 Bouchart FCH, Fernans MM, Daruge Júnior E innização consta o laudo do pois pom necessitar Instituto Médico Legal da tratamentos cujos valores serão circunscrição do acinte, o qual ressarcidos se a lesão for verá screver forma corrente do acinte, até o limite completa todas as lesões estabelecido em Lei. correntes do acinte 1. Muitos acintados procuram os IMLs pela Conforme consta na Lei , Art. 3º, inciso III, no caso orientação das autoridas spesas assistência médica trânsito, porém a natureza da e suplementares, como as atinentes ativida pericial nesses Institutos ao tratamento ntário que será está predominantemente necessário para reabilitação da relacionada a questões criminais, não a danos pessoais como se propõe o seguro, caracterizando, então, uma perícia civil. Observa-se que a inaquação ssa situação po causar prejuízos tanto para o periciada, o mesmo se encontra previsto no valor até R$ 2.700,00 (dois mil e setecentos reais), sendo esse vidamente comprovado por meio recibo 1. A omissão da scrição das estado como para o periciando 3. lesões odontológicas po No caso em questão observase prejudicar o lesionado na uma bilida permanente comprovação do nexo membro e fratura do incisivo central superior esquerdo (nte 21) com causalida das mesmas com o acinte e, consequentemente, no perda um terço da coroa clínica. ressarcimento dos tratamentos Essa fratura não termina uma realizados. Mostrando-se com isso, invaliz permanente, mas a importância do perito necessita uma restauração odontolegista nos IMLs do país para protética. realização ssa perícia 3,6. Na gran maioria dos casos, vido à falta conhecimento da Com isso po inferir-se que a avaliação das lesões correntes legislação, os danos que envolvem acinte trânsito ve ser o aparelho estomatognático ixam scritas num contexto ser valorados. Mesmo que as multidisciplinar sempre que lesões odontológicas apresentadas necessário, assim como as lesões não terminem invaliz odontológicas vem ser avaliadas permanente vem ser scritas, inpenntemente 16

6 Atuação do CD na avaliação danos causados por veículos automotores terminarem invaliz permanente, pois pom necessitar tratamentos cujos valores serão ressarcidos. ABSTRACT Introduction: the injuries resulting by traffic accints sometimes affect several body segments, which may require the performance of more than one health professional. Objective: the present case report aims to illustrate the importance of the Physician and Dentist multidisciplinary approach in qualifying and extent the traffic victims physical injuries, according to the specific law that aling with compulsory personal injury insurance caused by vehicles (DPVAT). Case Report: the women in the expertise evaluation presented a surgical scar on the left foot dorsum, medium gree movement limitation of left ankle and limp. On intraoral examination we observed enamel and ntin fracture of superior central left incisor and loss of the respective portion. Discussion: the evaluation of traffic acints injuries should be scribe in a multidisciplinary context always when necessary, as well as ntal injuries must be evaluated inpenntly to termine permanent disability, because the treatments costs values will be refund. KEYWORDS Forensic Medicine, Forensic Dentistry, Insurance accint, Insurance disabitily. REFERÊNCIAS 1. Brasil. Lei ordinária n zembro Diário Oficial da União, Brasília (DF) 1974 z. 20. Disponível em: URL: x/paginas/42/1974/6194.htm [2008 Jun. 09]. 2. Brasil. Lei ordinária n agosto Regula o exercício da Odontologia. Diário Oficial da União 1966; Coluna 1, p Cardoso LM, Santos N. Perícias médicas referentes aos danos pessoais causados por veículos automotores via terrestre (DPVAT): inaquações e suas conseqüências. Saú, Ética & Justiça. 2010;15(2): Conselho Feral Odontologia (CFO). Consolidação das Normas para Procedimentos nos Conselhos Odontologia, aprovada pela Resolução CFO-63/2005, atualizada em 18 maio Diário Oficial da União; 2005 abr 19. Seção 1, p Cosentino SRC. Perícias ressarcimento danos em companhias seguradoras: análise da aquação dos tratamentos propostos, dos custos dos tratamentos e da documentação [Dissertação]. São Paulo: FO/USP; Santos LSM, Kawaguchi JT, Daruge Junior E, Daruge E, Prado FB. Participação do Odontolegista em Serviços Médico-Legais: Relato Caso. Revista da Associação Paulista Cirurgiões Dentistas, v. 63, p ,

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS Prof. Dr. Eduardo Daruge Titular de Odontologia Legal e Deontologia da FOP-UNICAMP Prof. Medicina Legal da Faculdade de Direito da UNIMEP DEFINIÇÃO: PERÍCIAS

Leia mais

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO DPVAT O QUE É DPVAT? Toda a facilidade para vítimas, beneficiários, corretores de seguro e hospitais no atendimento aos processos de indenização do Seguro Obrigatório. O Seguro DPVAT foi criado com o objetivo

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 56, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a assistência odontológica indireta aos beneficiários do Programa

Leia mais

CURSO DE PERÍCIA ODONTOLÓGICA

CURSO DE PERÍCIA ODONTOLÓGICA ] CURSO DE PERÍCIA Apresentação O Código de Defesa do Consumidor trouxe maior consciência à população sobre seus direitos. Nota-se que há maior exigência, por parte dos usuários, quanto aos serviços prestados

Leia mais

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Programa de Residência Médica em Medicina Legal

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Programa de Residência Médica em Medicina Legal Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Programa de Residência Médica em Medicina Legal 1) Objetivos do programa O principal objetivo da Residência em Medicina Legal é a formação de especialistas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 432, DE 23 DE JANEIRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 432, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 432, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados pelas autoridades de trânsito e seus agentes na fiscalização do consumo de álcool ou de outra substância psicoativa

Leia mais

LAUDO MÉDICO PERICIAL.

LAUDO MÉDICO PERICIAL. 1 LAUDO MÉDICO PERICIAL. Preâmbulo. Ao primeiro dia do mês de outubro do ano de 2008, o Perito Dr. OSCAR LUIZ DE LIMA E CIRNE NETO, designado pelo MM Juiz de Direito da 18ª Vara Cível da Comarca de São

Leia mais

A Odontologia Legal e a ciência do Direito

A Odontologia Legal e a ciência do Direito A Odontologia Legal e a ciência do direito Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL Odontologia Legal A Odontologia Legal e a ciência do Direito Moacyr da Silva* Thiago Leite Beaini ** * Professor

Leia mais

A PERÍCIA INDIRETA. Uma alternativa na regulação de benefícios em seguros de pessoas?

A PERÍCIA INDIRETA. Uma alternativa na regulação de benefícios em seguros de pessoas? A PERÍCIA INDIRETA. Uma alternativa na regulação de benefícios em seguros de pessoas? A consultoria médico-legal e as perícias em seguros de pessoas revestem-se de grande importância na regulação dos benefícios

Leia mais

ATESTADOS ODONTOLÓGICOS.

ATESTADOS ODONTOLÓGICOS. ATESTADOS ODONTOLÓGICOS. Daniel P.P. de Bragança, C.D. Especialista em Odontologia Legal - UNICAMP Mestrando em Odontologia Legal e Deontologia UNICAMP Servidor Cirurgião-Dentista da Prefeitura de Macaé/RJ

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 373, de 27 de agosto de 2008.

CIRCULAR SUSEP N o 373, de 27 de agosto de 2008. MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP N o 373, de 27 de agosto de 2008. Altera e consolida as instruções complementares para a operação do Seguro Obrigatório de Danos

Leia mais

CARTILHA DPVAT. Todo proprietário de veículo é obrigado a pagar anualmente o seguro obrigatório, sob pena de não licenciar o veículo junto ao DETRAN.

CARTILHA DPVAT. Todo proprietário de veículo é obrigado a pagar anualmente o seguro obrigatório, sob pena de não licenciar o veículo junto ao DETRAN. CARTILHA DPVAT - Apresentação Esta cartilha nasceu da constatação dos Promotores de Justiça, que atuam nas Varas de Delitos de Trânsito e nos Juizados Especiais Criminais, de que grande parte das vítimas

Leia mais

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL PERFIL PROFISSIONAL DOS MEMBROS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÉTICA E ODONTOLOGIA LEGAL- ABOL

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL PERFIL PROFISSIONAL DOS MEMBROS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÉTICA E ODONTOLOGIA LEGAL- ABOL Perfil profissional dos membros da ABOL Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL Odontologia Legal PERFIL PROFISSIONAL DOS MEMBROS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÉTICA E ODONTOLOGIA LEGAL- ABOL Professional

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO Fl. 2 da CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012. CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO INSTRUÇÕES COMPLEMENTARES PARA A OPERAÇÃO DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS

Leia mais

PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AVALIAÇÃO DO DANO CORPORAL PERÍCIAS COMPLEMENTARES

PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AVALIAÇÃO DO DANO CORPORAL PERÍCIAS COMPLEMENTARES PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AVALIAÇÃO DO DANO CORPORAL PERÍCIAS COMPLEMENTARES Considerando que: nos termos legais e regulamentares aplicáveis, o FUNDO DE GARANTIA AUTOMÓVEL, entre outras atribuições,

Leia mais

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP Circular nº 266 de 25.08.2004 Dispõe sobre instruções complementares para a operação do seguro obrigatório de danos pessoais causados por

Leia mais

Professional Liability in the Treatment of Patients with Dental Traumatism

Professional Liability in the Treatment of Patients with Dental Traumatism Responsabilidade profissional no atendimento de pacientes com traumatismo dentário Professional Liability in the Treatment of Patients with Dental Traumatism Recebido em 19/06/2008 Aprovado em 25/08/2008

Leia mais

Orientações sobre conduta em caso de acidente em serviço ou do trabalho

Orientações sobre conduta em caso de acidente em serviço ou do trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGEPE PRO REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS CASQ COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DPVS DIVISÃO DE PROMOÇÃO E VIGILÂNCIA DA SAÚDE STSO SEÇÃO DE SEGURANÇA

Leia mais

Saiba mais sobre o Seguro Escoteiro

Saiba mais sobre o Seguro Escoteiro Definição do Seguro: Este seguro garante ao Beneficiário, o pagamento do capital segurado ou reembolso das despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas, exceto se o evento caracterizar-se como um

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL NO PERIGO AVIÁRIO

RESPONSABILIDADE CIVIL NO PERIGO AVIÁRIO RESPONSABILIDADE CIVIL NO PERIGO AVIÁRIO OBJETIVO Conhecer a Responsabilidade Civil do Operador e do Estado em eventos decorrentes do Perigo Aviário. ROTEIRO RESPONSABILIDADE CIVIL NO PERIGO AVIÁRIO 1.

Leia mais

LAUDO MÉDICO PERICIAL.

LAUDO MÉDICO PERICIAL. 1 LAUDO MÉDICO PERICIAL. Preâmbulo. Aos trinta dias do mês de janeiro do ano de 2009, o Perito Dr. OSCAR LUIZ DE LIMA E CIRNE NETO, designado pelo MM Juiz de Direito da 5.ª Vara Cível Regional de Santa

Leia mais

SISTEMA CONTINUADO DE AVALIAÇÃO DOCENTE DA UniEVANGÉLICA CRONOGRAMA ATENÇÃO!!!

SISTEMA CONTINUADO DE AVALIAÇÃO DOCENTE DA UniEVANGÉLICA CRONOGRAMA ATENÇÃO!!! SISTEMA CONTINUADO DE AVALIAÇÃO DOCENTE DA UniEVANGÉLICA PROCESSO PARA O SEMESTRE LETIVO 2014/2 CRONOGRAMA 02 a 20 de junho de 2014 Inscrições 26 a 28 de junho de 2014 Aula teste e entrevista ATENÇÃO!!!

Leia mais

Responsabilidade em saúde

Responsabilidade em saúde Responsabilidade em saúde Cível:obrigação de indenização indene de prejuízo Constituição Federal/Código civil/cdc Elementos de responsabilidade Autor Ato Culpa Dano Nexo causal CÓDIGO CIVIL Art. 186 Aquele

Leia mais

Faz os seguintes questionamentos:

Faz os seguintes questionamentos: PARECER CFM nº 9/16 INTERESSADO: 1ª Vara da Fazenda da Comarca de Joinville/SC ASSUNTO: Dúvidas quanto à necessidade de especialidade médica para realização de exame pericial e determinação de capacidade

Leia mais

A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se

A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se EDITORIAL DO CFM Sex, 08 de Maio de 2009 Ato Médico Pericial: Implicações Éticas e Legais A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se tarefa de peritos e de juntas médico-periciais

Leia mais

Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil

Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil José Mário Morais Mateus Conselheiro Federal - MG Julho/2014 Histórico das Especialidades Odontológicas Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais

Leia mais

CURSO INTENSIVO DE PERICIA JUDICIAL AMBIENTAL TURMA II SÃO CARLOS (SP)

CURSO INTENSIVO DE PERICIA JUDICIAL AMBIENTAL TURMA II SÃO CARLOS (SP) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS CURSO INTENSIVO DE PERICIA JUDICIAL AMBIENTAL TURMA II SÃO CARLOS (SP) Objetivos: Capacitar profissionais e estudantes para atuarem

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GEFIS Nº31/ 2010 Instrumentação Cirúrgica. Curso de Instrumentação Pareceres CEE-SP 288/2000 e 241/1998. Instrumentação Cirúrgica na Grade Curricular do Curso de Enfermagem. Profissional

Leia mais

IBAPE XII COBREAP CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS, BELO HORIZONTE /MG.

IBAPE XII COBREAP CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS, BELO HORIZONTE /MG. IBAPE XII COBREAP CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS, BELO HORIZONTE /MG. CASO DO MEIO FIO - COBERTURA DE SEGURO NEGADA Gilberto Arruda Mouren Engenheiro mecânico CREA-RJ 21.111-D

Leia mais

Manual de Orientação ao Beneficiário OdontoGroup. Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo!

Manual de Orientação ao Beneficiário OdontoGroup. Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo! Prezado Beneficiário, Seja Bem-Vindo! É uma honra para a OdontoGroup tê-lo como cliente. Afinal, são mais de 18 anos trabalhando para levar a você e à sua família uma das melhores e mais seguras coberturas

Leia mais

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo 1 WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO Palestrante Vera Cataldo Seguro DPVAT Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre ou por sua carga, a pessoas transportadas

Leia mais

GUIA BÁSICO DE ORIENTAÇÃO AO CIRURGIÃO-DENTISTA CREDENCIADO.

GUIA BÁSICO DE ORIENTAÇÃO AO CIRURGIÃO-DENTISTA CREDENCIADO. GUIA BÁSICO DE ORIENTAÇÃO AO CIRURGIÃO-DENTISTA CREDENCIADO. COMISSÃO DE CONVÊNIOS E CREDENCIAMENTOS DO CRO-RJ DE 2015 Segundo a lei 13003/2014 que discorre sobre contrato, reajuste e reposição de profissionais,

Leia mais

Elabore a petição inicial adequada para que sua cliente possa obter, o mais rapidamente possível, a reparação do dano sofrido.

Elabore a petição inicial adequada para que sua cliente possa obter, o mais rapidamente possível, a reparação do dano sofrido. Caso 1 Joana Batista da Silva, brasileira, solteira, vendedora, residente e domiciliada na Av. A n. 100, Setor Felicidade, em Goiânia, GO, é proprietária de um veículo automotor modelo motocicleta, marca

Leia mais

PAUTA NOVO REGULAMENTO LEGISLAÇÃO CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA MÉDICA NOVOS FLUXOS

PAUTA NOVO REGULAMENTO LEGISLAÇÃO CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA MÉDICA NOVOS FLUXOS PERÍCIA MÉDICA PAUTA NOVO REGULAMENTO LEGISLAÇÃO CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PERÍCIA MÉDICA NOVOS FLUXOS PERÍCIA MÉDICA ADMINISTRATIVA Responsável pelas atividades médico- -periciais inerentes ao sistema

Leia mais

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL TABELAS NA QUANTIFICAÇÃO DO DANO ODONTOLÓGICO: RELATO DE CASO

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL TABELAS NA QUANTIFICAÇÃO DO DANO ODONTOLÓGICO: RELATO DE CASO Tabelas na quantificação do dano odontológico: relato de caso Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL Odontologia Legal TABELAS NA QUANTIFICAÇÃO DO DANO ODONTOLÓGICO: RELATO DE CASO The use of tables

Leia mais

PROCEDIMENTOS DO SEGURADO EM CASO DE SINISTRO

PROCEDIMENTOS DO SEGURADO EM CASO DE SINISTRO PROCEDIMENTOS DO SEGURADO EM CASO DE SINISTRO 46 1. COLISÃO DO VEÍCULO SEGURADO Em caso de colisão, o Segurado deve atentar para as seguintes orientações: REGISTRO DE OCORRÊNCIA POLICIAL Para sua segurança

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC)

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC) 1 A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR 2 CONCEITOS 3 SAÚDE SUPLEMENTAR: atividade que envolve a operação de planos privados de assistência à saúde sob regulação do Poder

Leia mais

Deontologia Médica. Deontologia Médica. Conceito

Deontologia Médica. Deontologia Médica. Conceito Medicina Legal Professor Sergio Simonsen Conceito A deontologia médica é a ciência que cuida dos deveres e dos direitos dos operadores do direito, bem como de seus fundamentos éticos e legais. Etimologicamente,

Leia mais

LAUDO MÉDICO PERICIAL.

LAUDO MÉDICO PERICIAL. 1 LAUDO MÉDICO PERICIAL. Preâmbulo. Aos vinte e nove dias do mês de abril do ano de 2009, o Perito Dr. OSCAR LUIZ DE LIMA E CIRNE NETO, designado pelo MM Juiz de Direito da 7.ª Vara Cível da Comarca de

Leia mais

Profilaxia das alegações de erro médico. Paulo Afonso - BA

Profilaxia das alegações de erro médico. Paulo Afonso - BA Profilaxia das alegações de erro médico Paulo Afonso - BA Princípios Fundamentais do CEM I - A Medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação

Leia mais

Procedimento Odontologia Eletronorte / Credenciado

Procedimento Odontologia Eletronorte / Credenciado Procedimento Odontologia Eletronorte / Credenciado Os tratamentos odontológicos serão realizados de acordo com o processo descrito abaixo, devido às novas guias estabelecidas pela ANS. A coloração das

Leia mais

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia Multicare O seu seguro Viva Melhor dá-lhe acesso a uma vasta lista prestigiados médicos, clínicas, laboratórios, todo o país a custos reduzidos. Po consultar a lista em www.multicare.pt ou acer através

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 Suponha se que Maria estivesse conduzindo o seu veículo quando sofreu um acidente de trânsito causado por um ônibus da concessionária do serviço público

Leia mais

Aspectos Éticos da Perícia do Erro Médico

Aspectos Éticos da Perícia do Erro Médico Aspectos Éticos da Perícia do Erro Médico Prof. Dr. Hermes de Freitas Barbosa Centro de Medicina Legal Departamento de Patologia e Medicina Legal Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de

Leia mais

EMENTA: Fisioterapeuta nomeado como perito por juiz/ responsabilidade profissional CONSULTA

EMENTA: Fisioterapeuta nomeado como perito por juiz/ responsabilidade profissional CONSULTA PARECER Nº 2406/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N.º 01/2013 PROTOCOLO N. º 27768/2012 ASSUNTO: FISIOTERAPEUTA NOMEADO COMO PERITO POR JÚIZ/ RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL PARECERISTA: CONS.ª KETI STYLIANOS

Leia mais

Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico. Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP

Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico. Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP Conflitos entre o Processo Penal E o Processo Administrativo sob O ponto de vista do médico Dr. Eduardo Luiz Bin Conselheiro do CREMESP PRÁTICA MÉDICA A prática médica se baseia na relação médicopaciente,

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 Altera as Resoluções Normativas - RN nº 85, de 7 de dezembro de 2004, que dispõe sobre

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120-

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120- EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120- O SEPREM Serviço de Previdência Municipal de Itapetininga, com sede na Rua Monsenhor Soares, 65, centro, no Município de Itapetininga, Estado de

Leia mais

A Lei 605/49, no artigo12, parágrafos 1º e 2º, dispõe sobre as formas de. Constituem motivos justificados:

A Lei 605/49, no artigo12, parágrafos 1º e 2º, dispõe sobre as formas de. Constituem motivos justificados: Abono de faltas e a acreditação na avaliação médica. A Lei 605/49, no artigo12, parágrafos 1º e 2º, dispõe sobre as formas de abono de faltas mediante atestado médico: Constituem motivos justificados:

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas.

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas. CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA RESOLUÇÃO CFO-160, DE 2 DE OUTUBRO DE 2015 Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas. O presidente do Conselho Federal

Leia mais

ATO Nº 20/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 20/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 20/2011 Disciplina a concessão de licenças-médicas aos servidores em exercício neste Regional e dá outras providências. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas

Leia mais

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos;

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos; ANEXO I DO OBJETO Descrição da PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM NEUROCIRURGIA E NEUROLOGIA AOS PACIENTES DO HOSPITAL, PRONTO SOCORRO ADULTO, PRONTO SOCORRO INFANTIL E AMBULATÓRIO, compreendendo as seguintes funções:

Leia mais

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO 1. PROCEDIMENTO DO SEGURADO 1.1. SINISTRO DE INCÊNDIO E EXPLOSÃO Em caso de Incêndio e/ou Explosão, o Segurado deve atentar para as seguintes orientações:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES DECRETO Nº 6.106/2013 REGULAMENTA AS LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, DE QUE TRATAM OS ARTS. 80, I; 82 A 100, DA LEI MUNICIPAL Nº 1.132, DE 02 DE JULHO DE 1990 (ESTATUTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO

Leia mais

RESOLUÇÃO CFO-20/2001

RESOLUÇÃO CFO-20/2001 16 de agosto de 2001 RESOLUÇÃO CFO-20/2001 Normatiza Perícias e Auditorias Odontológicas em Sede Administrativa. O Conselho Federal de Odontologia, no uso de suas atribuições que lhe confere a Lei nº 4.324,

Leia mais

RESOLUÇÃO CFO-20 /2001

RESOLUÇÃO CFO-20 /2001 RESOLUÇÃO CFO-20 /2001 Normatiza Perícias e Auditorias Odontológicas em Sede Administrativa. O Conselho Federal de Odontologia, no uso de suas atribuições que lhe confere a Lei nº 4.324, de 14 de abril

Leia mais

Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio.

Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio. PARECER CRM/MS N 12/2014 PROCESSO CONSULTA CRMMS 0011/2014 Interessado: Dr. M.M.S. Assunto: Escala de plantão de sobreaviso. Medico Plantonista de sobreaviso. Desligamento com ou sem aviso prévio. PARECERISTA:

Leia mais

PORTARIA Nº 2.113, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2010

PORTARIA Nº 2.113, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2010 PORTARIA Nº 2.113, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2010 O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições legais e, CONSIDERANDO o disposto no Decreto nº 7003,

Leia mais

ACIDENTE DE TRABALHO

ACIDENTE DE TRABALHO 1 - DEFINIÇÃO 1.1 - Acidente de trabalho Qualquer prejuízo à saúde ou integridade física do trabalhador ocorrida no trabalho ou em decorrência do trabalho. 1.1.1 - Acidente Típico Acidente que ocorre numa

Leia mais

ASPECTOS CONTROVERTIDOS DAS PERÍCIAS TRABALHISTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Edwar Abreu Gonçalves

ASPECTOS CONTROVERTIDOS DAS PERÍCIAS TRABALHISTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Edwar Abreu Gonçalves ASPECTOS CONTROVERTIDOS DAS PERÍCIAS TRABALHISTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Edwar Abreu Gonçalves EDWAR ABREU GONÇALVES Formação Acadêmica: 1. Engenheiro Civil. 2. Engenheiro de Segurança do Trabalho.

Leia mais

Exames Complementares de Diagnóstico: Cirurgia de Ambulatório em Ambiente. - Meios Invasivos de Diagnóstico e Terapêutica Serviços de Ambulatório:

Exames Complementares de Diagnóstico: Cirurgia de Ambulatório em Ambiente. - Meios Invasivos de Diagnóstico e Terapêutica Serviços de Ambulatório: Multicare O seu seguro Viva Melhor dá-lhe acesso a uma vasta lista prestigiados médicos, clínicas, laboratórios, todo o país a custos reduzidos. Po consultar a lista em www.multicare.pt ou acer através

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador WALDEMIR MOKA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador WALDEMIR MOKA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 44, de 2012 (Projeto de Lei nº 4.097, de 2004, na Casa de origem), do Deputado Zenaldo Coutinho,

Leia mais

Horário: de 08:00 às 18:30h Segunda a Sexta-feira. Telefone: (32) 3215-0706

Horário: de 08:00 às 18:30h Segunda a Sexta-feira. Telefone: (32) 3215-0706 Prezado Usuário A UNIODONTO-JF sente-se honrada em tê-lo como cliente. Este Manual contém as informações necessárias para utilização do Sistema UNIODONTO. Leia-o com atenção e sempre o tenha à mão para

Leia mais

LEI Nº 6.194, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1974. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 6.194, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1974. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 6.194, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1974 Dispõe sobre Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não. O PRESIDENTE

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 215, DE 2015 (EM APENSO OS PLS NºS 1.547 E 1.589, DE 2015)

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 215, DE 2015 (EM APENSO OS PLS NºS 1.547 E 1.589, DE 2015) COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 215, DE 2015 (EM APENSO OS PLS NºS 1.547 E 1.589, DE 2015) Acrescenta inciso V ao art. 141 do Decreto- Lei nº 2.848, de 7 de dezembro

Leia mais

CAPÍTULO I DO ENVIO DE RELATÓRIOS TRIMESTRAIS

CAPÍTULO I DO ENVIO DE RELATÓRIOS TRIMESTRAIS Fls. 2 da CIRCULAR SUSEP N o 266, de 25 de agosto de 2004. CIRCULAR SUSEP N o 266, de 25 de agosto de 2004 ANEXO INSTRUÇÕES COMPLEMENTARES PARA A OPERAÇÃO DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 6.194, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1974. Dispõe sobre Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via

Leia mais

PALESTRANTES CONFIRMADOS

PALESTRANTES CONFIRMADOS PALESTRANTES CONFIRMADOS 16/10/2014 Tarde -15h às 19h-Quinta-feira DENTÍSTICA Dr. Alessandro Dourado Loguercio (Ponta Grossa)- Especialista e mestre em Odontologia, área de concentração em Dentística pela

Leia mais

NR4- SESMT. Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho. Alunos:

NR4- SESMT. Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho. Alunos: NR4- SESMT Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho UFMS Faculdade de Engenharia Civil Prof. MSc. Elizabeth Spengler Cox e M. Leite Alunos: Jeverson Vasconcelos de Souza

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO TRABALHO VOLUNTÁRIO 2014. RG e órgão emissor: CPF: Data de nascimento:

TERMO DE ADESÃO AO TRABALHO VOLUNTÁRIO 2014. RG e órgão emissor: CPF: Data de nascimento: TERMO DE ADESÃO AO TRABALHO VOLUNTÁRIO 2014 1 VIA Nome: RG e órgão emissor: CPF: Data de nascimento: Profissão/ ocupação: CEP: Município: Estado: Comunidade: Telefone: ( ) Email: Descrever as atividades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 311. DE 25 DE JUNHO DE 1997 (Alterada pela Resolução nº 375/02 e Revogada pela Resolução nº 464/07)

RESOLUÇÃO Nº 311. DE 25 DE JUNHO DE 1997 (Alterada pela Resolução nº 375/02 e Revogada pela Resolução nº 464/07) RESOLUÇÃO Nº 311 DE 25 DE JUNHO DE 1997 (Alterada pela Resolução nº 375/02 e Revogada pela Resolução nº 464/07) 758 Ementa: Dispõe sobre a Inscrição, Averbação e Âmbito Profissional do Auxiliar Técnico

Leia mais

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE SÃO PAULO

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE SÃO PAULO :: Portal da Justiça Feral da 3ª Região :: http://10.1.101.8/visualiza_documento_adm.php Page 1 of 1 20/06/2011 DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA FEDERAL DA 3ª REGIÃO Edição nº 109/2011 São Paulo, sexta-feira,

Leia mais

COMUNICADO MASTER 01/12/2014

COMUNICADO MASTER 01/12/2014 COMUNICADO MASTER 01/12/2014 Ref.: Declaração do Proprietário do Veículo Sr., Com o objetivo de promover o aperfeiçoamento contínuo de nossas operações e, principalmente, para que se possa comprovar o

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BRADESCO AUTO RE COMPANHIA DE SEGUROS APELADO: HAMILTON DE CARVALHOFERREIRA Número do Protocolo: 45610/2012 Data de Julgamento: 19-9-2012 E M E N T A SEGURO OBRIGATÓRIO (DPVAT) - LEI N. 11.482/07

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO em Administração e Gestão de Serviços de Saúde ESEnfCVPOA Mestre Fernanda Príncipe

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO em Administração e Gestão de Serviços de Saúde ESEnfCVPOA Mestre Fernanda Príncipe Curso Coordenação Direção CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO em Administração e Gestão de Serviços de Saúde ESEnfCVPOA Mestre Fernanda Príncipe ESEnfCVPOA Mestre Henrique Pereira Código: 3451 Descrição Objetivos Destinatários

Leia mais

CADEIA DE CUSTÓDIA: UMA ABORDAGEM PRELIMINAR CHAIN OF CUSTODY: A PRELIMINARY APPROACH

CADEIA DE CUSTÓDIA: UMA ABORDAGEM PRELIMINAR CHAIN OF CUSTODY: A PRELIMINARY APPROACH CADEIA DE CUSTÓDIA: UMA ABORDAGEM PRELIMINAR CHAIN OF CUSTODY: A PRELIMINARY APPROACH LOPES, M. 1,2 ; GABRIEL, M. M. 1 ; BARETA, G. M. S. 1 1 Docente do Departamento de Medicina Forense e Psiquiatria,

Leia mais

Quadro comparativo da Medida Provisória nº 673, de 2015 (Projeto de Lei de Conversão nº 8, de 2015)

Quadro comparativo da Medida Provisória nº 673, de 2015 (Projeto de Lei de Conversão nº 8, de 2015) ( 2015) 1 Art. 24. Compete aos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Municípios, no âmbito de sua circunscrição: Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 - Código de Trânsito Brasileiro,

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Empresarial. A solução definitiva em odontologia

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Empresarial. A solução definitiva em odontologia MANUAL DO ASSOCIADO Plano Empresarial A solução definitiva em odontologia MISSÃO DA EMPRESA O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA INSS Nº 31, DE 10 DE SETEMBRO DE 2008

INSTRUÇÃO NORMATIVA INSS Nº 31, DE 10 DE SETEMBRO DE 2008 INSTRUÇÃO NORMATIVA INSS Nº 31, DE 10 DE SETEMBRO DE 2008 Dispõe sobre procedimentos e rotinas referentes ao Nexo Técnico Previdenciário, e dá outras providências. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Lei nº 8.212, de

Leia mais

Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema?

Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema? Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema? Saber é poder definir. Quando duas pessoas discutem, devem saber primeiro sobre o que discutem.

Leia mais

Imprimir. Em 29 de março do mesmo ano, o dr. R.S.S. respondeu ao interessado nos seguintes termos:

Imprimir. Em 29 de março do mesmo ano, o dr. R.S.S. respondeu ao interessado nos seguintes termos: Imprimir PROCESSO-CONSULTA CFM Nº 1.955/01 PC/CFM/Nº 10/2002 INTERESSADO: Sociedade Santamarense de Beneficência de Guarujá ASSUNTO: Reformulação da Resolução nº 1.076/81 RELATOR: Cons. Luiz Salvador de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 66/2010. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais,

RESOLUÇÃO Nº 66/2010. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais, RESOLUÇÃO Nº 66/2010 Regulamenta, no âmbito da Justiça do Trabalho de primeiro e segundo graus, a responsabilidade pelo pagamento e antecipação de honorários do perito, do tradutor e do intérprete, no

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES 2013/2

PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES 2013/2 PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES 23/2 QUADRO DE VAGAS ANÁPOLIS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO ANÁPOLIS História, Teoria e Crítica da Arquitetura e do Urbanismo IV (3 h/a) 4º História, Teoria e Crítica da

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO Prezado (a) Doutor (a): A ORAL ODONTO é uma empresa criada e administrada por profissionais dentistas que se dedicam a oferecer os melhores recursos

Leia mais

Verificação do grau de conhecimento do especialista em prótese dentária sobre o tempo de duração de trabalhos protéticos: aspectos éticos e legais

Verificação do grau de conhecimento do especialista em prótese dentária sobre o tempo de duração de trabalhos protéticos: aspectos éticos e legais MÁRIO MARQUES FERNANDES Verificação do grau de conhecimento do especialista em prótese dentária sobre o tempo de duração de trabalhos protéticos: aspectos éticos e legais Projeto de Pesquisa apresentado

Leia mais

N"*'.\~.:71:.. de... /J.!..tL3

N*'.\~.:71:.. de... /J.!..tL3 DECRETO W 15.635, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2013. PUBLICADO (A) NO JOI,NAL BO~TJM DO ~NICÍPIO N"*'.\~.:71:.. de... /J.!..tL3 Regulamenta a Lei no 8.469, de 15 de setembro de 2011, que "Estabelece normas para

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO Nº 440, DE 30 DE MAIO DE 2005 Dispõe sobre o pagamento de honorários de advogados dativos, peritos, tradutores e intérpretes, em casos de assistência judiciária gratuita e disciplina os procedimentos

Leia mais

LAUDO MÉDICO PERICIAL.

LAUDO MÉDICO PERICIAL. 1 LAUDO MÉDICO PERICIAL. Preâmbulo. Aos dezesseis dias do mês de setembro do ano 2002, o Perito Dr. OSCAR LUIZ DE LIMA E CIRNE NETO, designado pelo MM Juiz de Direito da X.ª Vara Cível da Comarca de São

Leia mais

Regulamento do Seguro Escolar

Regulamento do Seguro Escolar Regulamento do Seguro Escolar O presente documento constitui o Regulamento do Seguro Escolar a estabelecer no Colégio de S. Pedro e tem por base a legislação em vigor, nomeadamente, a Portaria n.º413/99,

Leia mais

COMUNICADO MASTER 01/04/2015. Ref.: Sinistros ocasionados por Motocicleta ( veículo categoria 9 )

COMUNICADO MASTER 01/04/2015. Ref.: Sinistros ocasionados por Motocicleta ( veículo categoria 9 ) COMUNICADO MASTER 01/04/2015 Ref.: Sinistros ocasionados por Motocicleta ( veículo categoria 9 ) Sr. Usuário, Ratificando o Comunicado de 12/02/2015 e com o objetivo de promover o aperfeiçoamento contínuo

Leia mais

EDITAL Nº 052/2011-GRE

EDITAL Nº 052/2011-GRE GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 052/2011-GRE CONVOCA CANDIDATO APROVADO NO 1º PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO/ 2010, PARA CONTRATAÇÃO DE DOCENTE DA UNIOESTE, POR PRAZO DETERMINA- DO, EM REGIME ESPECIAL,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRAN DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 12.094, 14 MAIO 2004. (atualizada até a Lei nº 12.309, de 14 de julho de 2005) Altera e extingue cargos integrantes

Leia mais

Projeto Seguro DPVAT

Projeto Seguro DPVAT SEGURO DPVAT Projeto Seguro DPVAT Contribuindo com a Responsabilidade Social, o Sincor-Go através das Unidades de Atendimento oferece a população goiana atendimento gratuito no processo do DPVAT, serviço

Leia mais

Diretoria de Saúde da Marinha Centro Médico Assistencial da Marinha Odontoclínica Central da Marinha

Diretoria de Saúde da Marinha Centro Médico Assistencial da Marinha Odontoclínica Central da Marinha Diretoria de Saúde da Marinha Centro Médico Assistencial da Marinha Odontoclínica Central da Marinha MANUAL DE DIREITOS E RESPONSABILIDADES DOS PACIENTES www.ocm.mar.mil.br MARINHA DA BRASIL ODONTOCLÍNICA

Leia mais

PARECER Nº, DE 2008 SENADO FEDERAL GABINETE DO SENADOR AUGUSTO BOTELHO. RELATOR: Senador AUGUSTO BOTELHO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2008 SENADO FEDERAL GABINETE DO SENADOR AUGUSTO BOTELHO. RELATOR: Senador AUGUSTO BOTELHO I RELATÓRIO SENADO FEDERAL GABINETE DO SENADOR AUGUSTO BOTELHO PARECER Nº, DE 2008 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 5, de 2007, que altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 2007,

Leia mais

Responsabilidade civil do cirurgião-dentista: a importância do assistente técnico

Responsabilidade civil do cirurgião-dentista: a importância do assistente técnico A r t i g o I n é d i t o Responsabilidade civil do cirurgião-dentista: a importância do assistente técnico Ricardo Henrique Alves da Silva*, Jamilly de Oliveira Musse**, Rodolfo Francisco H. Melani***,

Leia mais