PANORAMAS TUDO O QUE VOCÊ OLEGARIO SCHMITT QUERIA SABER SOBRE MAS NÃO TINHA PARA QUEM PERGUNTAR VERSÃO 5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PANORAMAS TUDO O QUE VOCÊ OLEGARIO SCHMITT QUERIA SABER SOBRE MAS NÃO TINHA PARA QUEM PERGUNTAR VERSÃO 5"

Transcrição

1 TUDO O QUE VOCÊ QUERIA SABER SOBRE PANORAMAS MAS NÃO TINHA PARA QUEM PERGUNTAR VERSÃO 5 OLEGARIO SCHMITT

2 Versão 5 Revisado e alterado em 31/08/2009. Conheça também o vídeo complementar a esse e-book: Copyright 2009 by Olegario Schmitt. Todos os direitos reservados. Distribuição livremente permitida. Edição terminantemente vetada.

3 Ao Antonio Saggese Obrigado pelas dicas de hardware, de software, referências de imagens e, sobretudo, pela troca de idéias.

4 ÍNDICE 1. Introdução Sóftiuér e Rarduér Sóftiuér Rarduér Captura das imagens - passo a passo Por que overlapping? Como fotografar Resolução das imagens Mas... maior não é melhor? ou Pixels? Mas... e se eu quiser usar a resolução máxima mesmo assim? Um bicho de sete cabeças (de tripé) Gigapan Cabeça de tripé panorâmica The Perfect Pano The Level Camera Cube Câmeras especiais Quem não tem cão Softwares AutoPano Pro AutoPano Giga e AutoPano Tour PTGui PanoramaStudio GigaPan Stitcher Como renderizar - Usando o Autopano Pro Settings (botão 4) E agora? E agora, José? Numerical Transform Yaw, Pitch, Roll E quando é que eu tenho essa porra de panorama? Nossa, como essa porcaria demora! Truques avançados: colocar a imagem na web Autopano Tour O Autopano Tour e o krpano.license Interface Hotspot Editor Panorama Properties Project Properties Concluíndo com o Autopano Tour Tosco Method: Pizza no Photoshop Como fatiar no Photoshop E agora, eu posso comer as fatias? Little Planets QuickTime VR Conclusão... 28

5 1 1. INTRODUÇÃO Há algum tempo atrás me deparei com um tipo de imagens bastante incomum: eram como que pequenos planetas arredondados... fotografias esféricas. Imediatamente fui consumido pela curiosidade de saber o que era aquilo e, sobretudo, saber como é que se fazia. Depois de descobrir o nome da técnica Stereographic Projection acabei indo parar no Flickr, em um grupo dedicado a isso. Os tutoriais eram mínimos, lacônicos. Os softwares e fórmulas praticamente impossíveis de serem encontrados. Os key-points entre as imagens tinham de ser encontrados à mão, um por um, aproximadamente 30 pontos por par de imagem (num total de mais ou menos 100 delas). Fazer um panorama, 3 anos atrás, era algo bastante incomum ainda. Naquela época, era necessária a utilização do Linux pois o Gimp, que é originalmente o Photoshop do Linux, só funcionava naquele sistema. Por que o Gimp? Porque é o único software que aceita o plugin MathMap, o qual era complicadíssimo de instalar e fazer funcionar. Por que o MathMap? Porque é o único software que conheço que permite que você aplique fórmulas matemáticas numa imagem, transformando-as em planetóides. Levei exatamente 7 dias, pesquisando e fazendo testes 8 horas por dia, para dominar essa técnica. Mas atualmente você não passará por nada disso: depois de algum tempo tudo vira macete, tudo fica déjà vu, déjà connu 1 e, depois de absorvido pelo sistema, se torna automático 2. A vantagem das versões novas do Gimp é que elas já existem para Windows e vêm com a fórmula da Projeção Estereográfica embutida. Nada de digitar e corrigir fórmulas erradas à mão: basta renderizar o panorama, abri-lo no Gimp, apertar meia dúzia de botões e está pronto o seu Little Planet. A própria criação de panoramas, obviamente, também é muito fácil agora: basta arrastar as imagens para dentro do Autopano Pro, apertar um botão, esperar algum tempo e voilá! o seu panorama perfeito. Teoricamente, claro. Aprendi a criar panoramas unicamente para poder transformá-los em Little Planets 3. Aproveitando como pretexto a disciplina Laboratório Experimental, ministrada pelo Prof. Antonio Saggese 4 no Bacharelado em Fotografia do SENAC, me aprofundei um pouco mais nos panoramas, mas sempre com intenção em transformá-los mais tarde em projeções estereográficas. Foi, no entanto, após ver na internet uma imagem da posse do presidente Barack Obama que percebi haverem muitas outras possibilidades nessa técnica. 5 1 Já vi, já conheço. 2 FLUSSER, Vilém. A filosofia da caixa preta. São Paulo: Hucitec, ou no site escolha no menu: Fotografia/Petits Mondes 4 5

6 2 Aproveitando mais uma vez a disciplina do Prof. Saggese, dessa vez chamada Visualização Científica, resolvi ir um pouco além dos simples panoramas: dessa vez eu queria gigapixels. Mal sabia eu do inferno que me aguardava: centenas de imagens capturadas durante horas nas noites frias desse inverno incomum para São Paulo levavam quase meio dia para serem renderizadas, para então, finalmente, ser descoberto um buraco imenso bem no meio do panorama. Os panoramas, quando renderizados com sucesso, eram grandes demais, os softwares/hardwares não davam conta de processá-los. Não possuindo equipamento adequado para captura, tive de desenvolver maneiras de burlar o sistema dos softwares, fazendo-lhes comprar gato por lebre... e nem sempre eles engoliam a minha proposta. Enfim, após dias inteiros em torno dos gigapans e testando mil idéias mirabolantes sem obter resultados satisfatórios, com quase uma semana de atraso e contando com a compreensão e boa vontade do professor, consegui 6. Era quarta-feira, 22h. Até hoje me lembro porque naquela hora todos os meus colegas já estavam em férias havia vários dias. Tenho consciência que em breve tudo isso será coisa do passado: já há câmeras cujos sistemas montam panoramas internamente você visualiza o overlapping das imagens on the go. Por enquanto apenas com poucas imagens, mas certamente dentro de poucos anos o sistema terá também assimilado o gigapixel, fornecendo essa possibilidade dentro do próprio equipamento. Confesso que não é sem esforço que divido tudo isso que me tomou tantas horas de dor de cabeça: a maioria das coisas sobre as quais discorro aqui aprendi sozinho, pois não tinha para quem perguntar é impossível a um professor saber tudo, principalmente nessa área. O Oráculo 7 nunca não me retornou nenhum tutorial como esse, cobrindo todos os passos e reunindo todas as informações em um único lugar tutoriais sobre isso na internet são raros, a ajuda dos programas ridícula. Além do mais, esse tipo de documento geralmente cobre apenas aquilo que deu certo, não contam os erros todos ocorridos no processo. Portanto esse é um documento que, antes de fornecer fórmulas, tem a intenção de dividir as dificuldades enfrentadas, os percalços e os erros de julgamento. Aqui está tudo o que eu sei sobre esse assunto e também o que não sei: depois de conhecermos os perigos do caminho, fica mais fácil percorrê-lo novamente Google

7 3 2. SÓFTIUÉR E RARDUÉR 2.1. SÓFTIUÉR Autopano Pro Autopano Pro Autopano Giga + Autopano Tour 2.0 Gigapan Stitcher PanoramaStudio 1.6 Adobe Photoshop CS4 Gimp e PTGui µtorrent IsoHunt The Pirate Bay Google isohunt.com Atenção: não me responsabilizo por qualquer dano que por ventura possa ser causado ao seu equipamento devido ao uso desses softwares, incluindo danos ao hardware por exaustão e danos ao software por contração de vírus. Também não recomendo a utilização de softwares piratas: se você for utilizá-los, faça-o por sua própria conta e risco. Os links para os sites das empresas estão acima, onde você poderá adquiri-los RARDUÉR Câmeras Nikon D70 e D300 Tripé Comum de R$ 90,00 Computadores Core 2 Duo Gb RAM e Turion 64x2 1Gb RAM Sistemas Operacionais Windows XP Professional SP3 e Windows 7 RC1

8 4 3. CAPTURA DAS IMAGENS - PASSO A PASSO Coloquei um tutorial em vídeo em 8 explicando passo a passo como fazer a captura das imagens. Recomendo que assista ao vídeo, mas utilize o método descrito aqui, que é mais atualizado, fornece um resultado mais homogêneo e agradável ao olhar e exige menos passos até a obtenção do panorama. As imagens devem ser capturadas de preferência utilizando um tripé (não é estritamente necessário, mas é muito importante), com overlapping (sobreposição de imagens) de aproximadamente 30%. Figura 1 A segunda foto se sobrepõe à primeira (área em vermelho) de forma que aproximadamente 30% da imagem seja comum às duas fotos. 8 Ou acesse

9 POR QUE OVERLAPPING? Os softwares que renderizam os panoramas verificam quais pontos em uma foto são correspondentes na outra. Dessa forma eles vão grudando uma foto na outra até ter o cenário completo. Esses pontos são chamados de keypoints ou pontos-chave. Quanto maior o número correspondente de pontos entre as duas imagens, melhor o resultado final. Par de imagens com seus keypoints Quanto maior o overlapping, maior a acuidade do resultado final, mas também maior número de fotos e tempo de processamento. Quanto menor o overlapping, menor a acuidade do resultado final e menor número de fotos/tempo de processamento. Um par de imagens com poucos keypoints ocasionará uma transição brusca (sem suavidade) entre uma imagem e outra: Imagens com poucos keypoints entre si podem causar falhas no panorama Geralmente esses problemas acontecem em áreas chapadas como o céu azul sem nuvens, paredes escuras (totalmente pretas), etc.. Por isso certifique-se, na medida do possível, os mesmos detalhes se repitam em grande quantidade nas duas imagens (uma janela na foto 1 aparece novamente na foto 2, e assim por diante).

10 COMO FOTOGRAFAR Basicamente, você faz a foto, mexe um pouquinho, faz outra foto, mexe um pouquinho... e assim por diante, até cobrir toda a cena na horizontal. Então volta ao ponto de início, abaixa o ângulo da lente (não esqueça do overlapping, que também deve existir na vertical), faz a foto, mexe um pouquinho... até cobrir toda a cena na horizontal mais uma vez. De novo: não esqueça o overlapping. Você fará isso umas 7 ou 8 vezes, dependendo da lente (grande angular ou não) e da área (paisagem) que será coberta pelo panorama. Sim, é chato. É muuuuuuito chato. Para uma ilustração mais detalhada do processo de captura, assista ao vídeo em RESOLUÇÃO DAS IMAGENS Utilize a menor possível (coloque o Image Size de sua câmera em Small, ou seja, pequeno). Leve em conta que se você tiver duas imagens de 6 megapixels uma ao lado da outra, o resultado final será uma imagem de 12 megapixels. Um esquema, que pode ser variado à vontade, seria: panoramas de até 10 fotos, resolução máxima (L); panoramas de até 40 fotos, resolução média (M); e panoramas de mais de 40 fotos: resolução baixa (S) MAS... MAIOR NÃO É MELHOR? É melhor sim, muito melhor... se você ou eu tivéssemos acesso a algum supercomputador da NASA. Como esse não é o caso, MAIOR NÃO É MELHOR. Não esqueça que o seu computador tem de processar todas essas imagens. E, por melhor que ele seja 9, não irá dar conta por diversos motivos: a) o Windows XP detecta somente até 3Gb de RAM, mesmo que você tenha 12Gb; b) os softwares não conseguem processar tantas imagens tão grandes; c) você sabe quanto tempo leva para processar 720 imagens de 12 megapixels? Quase 1 dia num computador com as configurações do meu; d) o Photoshop só abre imagens de até pixels (a não ser que você utilize o formato PSB: Large-Image File Format do Photoshop) OU PIXELS? Ao mandar renderizar o seu panorama, leve em conta que o Photoshop, a princípio, só consegue lidar com imagens de até pixels. Se você criar uma imagem maior do que isso, não terá muito o que fazer com ela 10. Se você souber como lidar com imagens maiores do que isso no Photoshop, ignore essa limitação. 9 Embora eu não tenha testado em um Sistema Operacional de 64 bits com 12Gb de RAM. Você tem um desses? 10 Você entenderá mais tarde esse muito o que fazer. Poderá ser o seu caso ou não.

11 7 O Gimp consegue lidar, teoricamente, com imagens de qualquer tamanho, pois carrega o que couber na memória RAM e o restante carrega na memória do disco. Mas uma tentativa de abrir uma imagem de 49209x25762 pixels, 72 dpi, no Gimp levou aproximadamente 1h30 apenas abrindo, e deu um erro não especificado no programa após isso. Então eu tinha uma imagem de 1.2 gigapixels (é isso?) e não tinha o que fazer com ela, pois nenhum programa conseguia lidar com um arquivo tão grande (em pixels). Por outro lado, se você for gerar um panorama para ser exibido na internet utilizando o AutoPano Tour (tratado mais adiante), esse software trabalha sobre o Adobe Flash, o que limita a imagem a pixels no lado maior. Então, se o seu destino final for o seu website, não adianta gerar panoramas maiores do que pixels. Há uma mutreta para resolver essa limitação, mas acredite: você não quererá fazer isso pois a) é muito complicado; b) um panorama com pixels e qualidade da imagem em 8 gerará arquivos que totalizam mais de 12Mb. Lembre que esses arquivos serão transferidos pela internet quando o visitante for visualizar o panorama on-line MAS... E SE EU QUISER USAR A RESOLUÇÃO MÁXIMA MESMO ASSIM? Talvez você queira dar saída em um outdoor, ou algo que o valha. Naturalmente fiquei tentado a usar a resolução máxima da câmera (12Mp) e a lente também no zoom máximo (450mm), na intenção de construir um super-hiper-mega-gigapanorama. Para produzir um gigapan 11, minha primeira captura, cobrindo aproximadamente 180 da paisagem, produziu 720 fotos a 12Mp. Esqueci de levar em conta que as resoluções se somam, que quanto maior o zoom, maior o número de fotos necessárias 12 para cobrir a cena inteira, que qualquer mexidinha no tripé aqui equivale a uma mexidona na imagem lá e que algumas partes da paisagem estavam no breu completo 13, o que fez com que diversas imagens não tivessem pontos correspondentes entre si. Resultado: meu conjunto de software e hardware não conseguiu lidar com imagens tão grandes e acabei sem ter muito o que fazer com elas. Leve em conta, no entanto, que não utilizei no processo nenhum sistema ou software de 64 bits. É provável que nessa plataforma as limitações de memória e tamanho de arquivo sejam menores. 11 Imagem panorâmica com resolução superior a 1 gigapixel 12 Você sabe quanto tempo leva pra fazer 720 fotos? 2h30. Em pé, à noite, no frio. 13 Paredes de prédios na sombra, à noite.

12 8 4. UM BICHO DE SETE CABEÇAS (DE TRIPÉ) Existem cabeças de tripé e outros acessórios especiais que auxiliam, e muito, na captura de imagens panorâmicas GIGAPAN Você certamente já deve ter visto aquela imagem estonteante da posse do Obama 14, né? Gigapan designa, na verdade, imagens produzidas utilizando o equipamento Systems (http://gigapansystems.com) que, segundo a descrição deles é um suporte robótico único, que funciona com a maioria das câmeras point and shoot (aponte e dispare), permitindo a criação de panoramas com muitos gigapixels. O Gigapan Epic e o Epic 100 tornam fácil a captura de imagens incrivelmente detalhadas e trabalham em conjunto com o software GigaPan Stitcher e o site GigaPan.org. O Epic permite que sua câmera capture dezenas, centenas ou até mesmo milhares de fotos. Essas imagens são combinadas em um único gigapixel panorama pelo GigaPan Stitcher. Você poderá então visualizar, compartilhar e explorar os incríveis detalhes de seus panoramas no GigaPan.org. 15 da Gigapan Esse sistema foi desenvolvido por pesquisadores da NASA e da Carnegie Mellon University, sendo que essa mesma tecnologia é utilizada pelos veículos de exploração em Marte, Spirit e Opportunity 16. Basicamente, você gasta algumas centenas de dólares, coloca a sua câmera compatível no suporte utilizado pela NASA, aperta uns botões e o equipamento faz o resto sozinho. O software GigaPan Stitcher é difícil (mas não impossível) de ser encontrado na internet. É bastante mal-pensado (geralmente engenheiros são ótimos para terem idéias, mas não entendem nada de usabilidade) e suscetível a bugs, principalmente porque as fotos que utilizei não foram capturadas utilizando o hardware deles. Como não tenho o Epic, iniciei uma jornada épica e consegui desenvolver um método de trapacear o software, fazendo-o pensar que as imagens foram capturadas com esse equipamento, o que será explicado mais tarde, no Capítulo Gigapan Epic e Gigapan Epic

13 CABEÇA DE TRIPÉ PANORÂMICA 18 Essa cabeça, montada num tripé, permite que seja fotografada uma seqüência de imagens em torno do eixo da lente da câmera, para produzir um panorama. A função primária desse equipamento é eliminar o erro de paralaxe 19. Há inúmeras cabeças panorâmicas de tripé e nunca utilizei uma o suficiente para poder discorrer sobre isso, mas é provável que imagens capturadas dessa maneira possam ser utilizadas no Gigapan Stitcher ou no Autopano Giga sem resultar em erro do software. A vantagem é que você terá todas as imagens capturadas de maneira mais precisa, com o mesmo overlapping entre elas, reduzindo a possibilidade de ocorrência de erros durante a detecção e renderização dos panoramas, além de diminuir o número de imagens capturadas (você capturará apenas o estritamente necessário) THE PERFECT PANO Trata-se de um acessório que é atarraxado à sapata do seu tripé, permitindo um giro de 360. A cada 30 o dispositivo faz um click permitindo que você capture as imagens com o mesmo overlapping. Como você pode notar, também traz embutido um nível de bolha. loja da Photojojo 20. Esse equipamento está listado aqui porque custa US$ na 4.4. THE LEVEL CAMERA CUBE É um cubo que se adapta à sapata do Flash, permitindo nivelar as fotos perfeitamente. Pode ser usado tanto na horizontal quanto na vertical. Custa US$ na loja da Photojojo CÂMERAS ESPECIAIS Também existem alguns tipos de câmera que já possuem a função de captura de panoramas embutida, como é o caso das Canon Powershot da linha G 22. Note que não se trata daquelas câmeras mais antigas que faziam fotos em formato panorâmico. Formato panorâmico é uma coisa, panorama é outra

14 10 A Sony também acabou de lançar (em agosto de 2009) a Cybershot DSC-HX1 com a função Sweep Panorama. Basicamente você filma a cena (é como se estivesse filmando), a câmera vai capturando as imagens, e no final monta sozinha o panorama para você. Até onde entendi, faz apenas panoramas horizontais de uma única linha, não sendo possível montar com ela panoramas esféricos (360 x180 ) QUEM NÃO TEM CÃO... A imensa maioria dos problemas encontrados na produção do gigapan são decorrentes do fato de eu não possuir nenhum desses equipamentos: com um tripé comum, o overlapping entre as imagens não é padrão às vezes uma imagem se sobrepõe mais à outra, às vezes menos além do que as imagens não são capturadas no eixo da lente, o que causa erro de paralax. Os programas Autopano têm, obviamente, funções para corrigir esses erros via software e, na maioria das vezes, funcionam muito bem. Se você possuir uma cabeça de tripé panorâmica ou o Gigapan Epic, ótimo. Se não, explicarei na seqüência como fazer.

15 11 5. SOFTWARES 5.1. AUTOPANO PRO O AutoPano Pro é um dos softwares mais recomendados devido à sua praticidade e, sobretudo, à qualidade da renderização final imagem esse softwares gera transições mais suaves entre cada foto produzindo um resultado mais agradável. O Capítulo 6 é reservado unicamente para a renderização utilizando esse software AUTOPANO GIGA E AUTOPANO TOUR Esses dois servem para gerar, além da imagem em jpg ou tiff, uma visualização em Flash (swf+html) que pode ser publicada em sua página Web. Esse assunto será melhor abordado no Capítulo PTGUI Sinceramente, as duas únicas vantagens que vejo no PTGui são: a) exporta para QuickTime VR e b) exporta para Photoshop Large Format (psb). Geralmente as transições entre as imagens são bruscas, sem suavidade, causando falhas nos panoramas, e a autodetecção de keypoints é bastante fraca sobretudo quando não foi utilizado algum dos equipamentos especiais discorridos no Capítulo PANORAMASTUDIO O PanoramaStudio é muito bonzinho... para panoramas de uma linha só. Se o seu panorama tiver 180 na vertical, só com muita reza mesmo. Enfim, se o seu panorama tiver 360 na horizontal, e somente isso, vale a pena dar uma experimentada: o resultado final é bastante bom. De qualquer forma, se você for escolher um software para fazer panoramas, é melhor escolher logo um que faça tudo o que você precisa no caso o Autopano Giga GIGAPAN STITCHER É um software meio exclusivo para ser utilizado com o GigaPan (abordado no Capítulo 4.1). Em conjunto com o GigaPan Uploader, permite que você monte e faça o upload do seu panorama para a página do GigaPan.org. É um software ridículo que nunca consegui fazer funcionar direito (também nunca utilizei a cabeça de tripé GigaPan). Além de ter sido desenvolvido por engenheiros e nós sabemos que engenheiros não têm a mínima noção de usabilidade de softwares, apesar das idéias geniais também limita a publicar o resultado unicamente no site deles. Por outro lado, até onde sei é a única opção para gerar realmente um gigapan, na asserção correta do termo (imagens com mais de 1 gigapixel de resolução).

16 12 6. COMO RENDERIZAR - USANDO O AUTOPANO PRO Para renderizar, utilizo o Autopano Pro. Em alguns casos ele dá tilt, então utilizo o Autopano Giga. As opções dos dois programas são praticamente iguais, então não discorrerei sobre este último: se você entender o primeiro, conseguirá utilizar o segundo sem problemas. Ao abrir o Autopano Pro, você dá de cara com isso: New Group: clique no botão 2 para criar um novo grupo de imagens (cada panorama deve estar em um grupo diferente). Images: adicione as imagens na área 3 (selecione todas as imagens e arraste para dentro do espaço branco. Ele não aceita que se arraste o folder). Settings: Verifique as opções do panorama no botão 4 (explicado de maneira mais detalhada abaixo). Detect All: clique no botão 1 para iniciar a detecção. Save: após concluído, clique no botão 6 para salvar seu projeto. Edit: clique no botão 5 para editar o panorama. Render: NÃO CLIQUE NO BOTÃO 7 por enquanto. Resumindo: crie um novo grupo, arraste as imagens, verifique as configurações, mande detectar o panorama, edite, renderize.

17 SETTINGS (BOTÃO 4) As opções padrão que aparecem em Settings podem ser alteradas no menu Edit/Settings. Tudo o que você colocar nessa opção do menu se tornará padrão para todos os panoramas. Meus padrões de Settings podem ser verificados na imagem ao lado. Note que essas opções padrão podem ser alteradas para cada panorama a qualquer momento, clicando no botão 4 (settings). Quality of detection: Costumo deixar a qualidade da detecção sempre em High, pois os resultados dessa forma são mais satisfatórios, apesar de aumentar um pouco o tempo de detecção. Key Points/Image Pair: quantidade de pontos-chave entre um par de imagens. Sempre deixo em 90. Apesar de 50 já ser mais do que suficiente, prefiro garantir do que remediar. Mais do que 90 é desnecessário e consome muito tempo de processamento. Menos de 50 poderá provocar falhas no panorama (imagens celibatárias, ou seja, sem par dentro do panorama). All in one: importante. Força todas as imagens a estarem no mesmo panorama. Se não estiver selecionado, o programa poderá decidir por si mesmo que aquele grupo de imagens tem 2 ou 3 panoramas, sendo que não é verdade. Por outro lado, se ele não souber exatamente o que fazer com uma determinada imagem, ele a coloca em qualquer lugar (por exemplo, um pedaço de céu sem keypoints enfiado no meio do chão). Experiemente primeiro com essa opção ligada, se acontecer algum erro na imagem gerada, desligue-a: é melhor ter um furo no céu que pode ser consertado no Photoshop do que ter um pedaço do céu enfiado no meio do chão. Strong algorithm: ele já avisa que é slow for big panoramas. O que ele não avisa é que é slow, really, really slow. Mas se o panorama não for muito grande, o resultado compensa: as transições ficam mais suaves e tudo fica mais natural. Eu sempre deixo ligado. Lens distortion: ele calcula a distorção de sua lente (dã!). Leve em conta que ele também lê os dados exif da sua foto, os quais contém a marca da sua câmera, a lente utilizada, qual foi o zoom, etc.. Se esses dados não forem encontrados na sua imagem, ele tenta calcular um para você. Com base nesses dados exif mais o lens distortion, ele consegue deixar a imagem bonitinha. Template: é uma opção que você controla no menu Edit/Preferences. Basicamente é um padrão para o nome do arquivo gerado. Para saber quais dados você pode colocar aí, aperte o botão?. Auto crop: Corta o panorama automaticamente. Nunca utilizo, uma vez que isso significa: o programa pensará sozinho e tomará uma decisão sozinho. Você confia nas máquinas? Auto render: ele renderizará automaticamente o panorama depois de concluída a detecção. Deixe desligado, pois você mandará renderizar o panorama manualmente apenas depois de ter editado algumas de suas propriedades. Auto color correction: deixe desligado, pois obviamente você já fotografou com o White-Balance correto (todas as fotos com o mesmo WB). Você não fotografou com o White-Balance no

18 14 automático, né? Se você por extrema distração fotografou com tudo no automático, ligue essa opção. Auto save and close: é com você. Também deixo desligado porque gosto de ter controle sobre tudo o que o programa irá fazer. Obviamente, após detectado o panorama, a primeira coisa que faço é salvá-lo. Após mexer em suas propriedades também E AGORA? Você já ajustou os settings, então o próximo passo é clicar no botão 1 (Play All): ele começará a detecção de todos os grupos de fotos (cada grupo é um panorama diferente) que você tiver criado. Sim, você pode criar 3 panoramas, por exemplo, um em cada grupo separado, com seus settings individuais e depois dar um play em tudo e ir dormir. Com sorte estará tudo pronto pela manhã. Com mais sorte ainda, sem nenhum erro. Atenção: a probabilidade de dar erro de falta de memória com o play all é grande. Não me pergunte o porquê. Por via das dúvidas, se você não quiser acordar pela manhã e ver que deu algo errado no software logo no primeiro panorama, faça um panorama de cada vez E AGORA, JOSÉ? Agora vem a parte divertida: clique no botão 5 (Edit), que abrirá a seguinte janela: Projection: no botão 1, você escolhe o tipo de panorama que você quer, se Planar, Cilíndrico ou Esférico. As imagens dos botões são auto-explicativas: Planar é achatado deixa a imagem mais reta e é a melhor opção para produzir Little Planets ou imagens chatas (para serem vistas sem interatividade); Cilíndrico nunca utilizei e não tenho nem idéia do que seja; Esférico deixa a imagem arredondada e mais distorcida nas bordas, sendo mais recomendado em casos de imagens 360 x180 ou para utilizar em conjunto com o Autopano Tour (o APT corrige essas distorções na hora de exibir o panorama). Rotation: no grupo de botões (2), você pode girar o panorama (dã!). É bastante útil quando o panorama surge montado meio em forma de 8: você gira tudo 90 e voilá! tudo entra nos eixos.

19 15 Auto-fit: o botão 4 faz com que o panorama caiba todo dentro da área da imagem (renderizada). É útil deixá-lo sempre ligado, do contrário seu panorama poderá ter algum pedaço cortado. Crop: o botão 5 corta a imagem. Raramente utilizo: é melhor cropar no Photoshop. Center Point: o botão 6 é importante: é o Center Point. Clique no botão para ativá-lo, então clique no ponto do seu panorama que você considera o ponto central. Note que, dependendo de onde você clica, o panorama vai mais para cima ou para baixo, para a direita ou esquerda. É tudo muito intuitivo, ok? Auto Level: (7) às vezes acontece do horizonte do panorama ficar ondulado. Esse botão faz com que ele fique reto horizontalmente. É útil principalmente com a projeção planar (não tem muito efeito na projeção esférica). Set Verticals: o botão 8 cria linhas verticais. Se por exemplo um prédio (que obviamente é reto) apareceu no panorama como uma curva ou em diagonal, trace uma reta do seu topo até a parte de baixo para instruir o Autopano a considerar aquilo uma reta (dã). Nem sempre ele obedece, mas ajuda um pouco Numerical Transform Yaw, Pitch, Roll O botão 3, que eu deixei por último não por acaso, é muito importante e muito utilizado: ele controla os Yaw, Pitch e Roll, que são os Ângulos de Euler. Não se preocupe, não importa o que raios vem a ser Ângulos de Euler, desde que você saiba o que fazer com eles. Yaw: para deixar aquela catedral lindona assunto principal de sua foto fique bem no meio do panorama. Pitch: se não estiver no ângulo correto, seu panorama ficará meio que ovalado, como a borda de um planeta. E você não quer que o chão reto fique parecendo uma colina, ou quer? Roll: no caso de seu panorama estar meio enviesado (levemente em diagonal), deixa seu panorama nivelado horizontalmente. Os valores digitados em Yaw, Pitch e Roll são somatórios: ele aplicará o valor numérico digitado no campo toda vez que você pressionar Enter ou clicar Ok, uma vez sobre a outra. Por exemplo, se você coloca 4 em Yaw e pressiona Ok 2 vezes, ele aplicará um Yaw de 8. Se você quer diminuir 4 graus, coloque um Yaw de -4 e dê ok. Você terá de intuir se os valores a serem digitados serão positivos ou negativos. Se você passou do ponto, coloque um valor contrário e vá apertando Ok até dar certo.

20 16 Quando você tiver encontrado o Yaw, coloque zero nesse campo e passe para o Pitch (se for necessário), e assim por diante E QUANDO É QUE EU TENHO ESSA PORRA DE PANORAMA? Clique no botão 9, que fará aparecer a seguinte janela abaixo. Lembre que os valores que aparecem aqui por padrão são definidos no menu Edit/Settings. Não esqueça que nem Width nem Height podem estar acima de pixels, senão o Photoshop não abre. Igualmente se você for utilizar o panorama para ser exibido na web através do Autopano Tour, não há necessidade de imagens acima de pixels. DPI: mesmo que você vá exibir a imagem apenas no monitor do computador (e sabemos que a resolução padrão dos monitores é 72dpi), recomendo utilizar 300dpi, pois o resultado final tem menos artefatos jpg, ficando mais nítido. E leve em conta também que a imagem será recomprimida no Autopano Tour. O resto deixe tudo no padrão que está. Verifique o Folder onde o panorama renderizado será gravado, o nome do arquivo, etc.. Clique em Render. E espere. E espere. E espere. Muito. Pode levar muitas horas.

Banner Flutuante. Dreamweaver

Banner Flutuante. Dreamweaver Banner Flutuante Dreamweaver Começamos com um arquivo em branco no Dreamweaver MX. Para que o banner apareça sobre a página, precisamos inserir uma camada a mais no arquivo HTML. Selecione o menu Inserir

Leia mais

TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER*

TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER* TUTORIAL COMO CRIAR E EDITAR UM VÍDEO NO WINDOWS MOVIE MAKER* * Microsoft Windows MovieMakeré um programa da Microsoft Corporation. A versão utilizada é a 5.1 que já vem instalada no Microsoft Windows

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes 1. COMO ACESSO A PLATAFORMA DE ENSINO?... 2 2. NÃO CONSIGO REALIZAR O MEU CADASTRO NO AMBIENTE VIRTUAL DO MMA.... 4 3. FIZ MEU CADASTRO NO SITE E NÃO RECEBI O E-MAIL DE CONFIRMAÇÃO

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

Manual Sistema MLBC. Manual do Sistema do Módulo Administrativo

Manual Sistema MLBC. Manual do Sistema do Módulo Administrativo Manual Sistema MLBC Manual do Sistema do Módulo Administrativo Este documento tem por objetivo descrever as principais funcionalidades do sistema administrador desenvolvido pela MLBC Comunicação Digital.

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

Downloads no EU VOU PASSAR 2.0

Downloads no EU VOU PASSAR 2.0 Downloads no EU VOU PASSAR 2.0 Conteúdo Instalando o Orbit Downloader... 1 Configurando o Orbit Downloader para o EU VOU PASAR 2.0... 8 Realizando os Downloads no Eu Vou Passar 2.0... 12 Fazendo o Download

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE. Tutorial SweetHome3D

Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE. Tutorial SweetHome3D Universidade Federal do Rio de Janeiro NCE/PGTIAE Tutorial SweetHome3D Trabalho apresentado ao Prof. Carlo na Disciplina de Software Livre no curso Pós Graduação em Tecnologia da Informação Aplicada a

Leia mais

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT O PowerPoint é uma poderosa ferramenta que faz parte do pacote Office da Microsoft. O principal uso desse programa é a criação de apresentação de slides, para mostrar

Leia mais

Aula Au 3 la 9 Windows-Internet

Aula Au 3 la 9 Windows-Internet Aula 39 Aula 1 Resolução de Vídeo São as dimensões de uma imagem ou tela na horizontal e vertical, medida em pixels. O termo pixel tem origem do inglês, sendo composto pelas palavras picture (imagem) e

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Como enviar fotos de câmeras digitais

Como enviar fotos de câmeras digitais Como enviar fotos de câmeras digitais Se as fotos que você deseja enviar para o Geo-Obras foram capturadas com uma câmera digital, será necessário copiá-las para o computador. A maioria dos modelos utiliza

Leia mais

Tutorial de Blender, Animação básica do tipo keyframe

Tutorial de Blender, Animação básica do tipo keyframe Tutorial de Blender, Animação básica do tipo keyframe Enfim, o momento por muitos esperado! ;-) Agora que você já está mais familiarizado com o blender, com o básico sobre edição mesh e sobre renderização,

Leia mais

Introdução ao Fireworks CS4

Introdução ao Fireworks CS4 Introdução ao Fireworks CS4 Profa. Flávia Pereira de Carvalho Fontes: Adobe Fireworks CS4 Design para Web Processor Alfamídia Criação de Sites: Layout e Projetos - Processor Alfamídia Crie, Anime e Publique

Leia mais

VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015. Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages

VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015. Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages VOLT DATA LAB OUTUBRO 2015 Tutorial ridiculamente detalhado e ilustrado para publicação de uma página web no GitHub Pages * Este é um tutorial em fase beta escrito por @ProjetoStock, com base no curso

Leia mais

Clique no botão novo

Clique no botão novo Tutorial para uso do programa Edilim Criado pela profª Carina Turk de Almeida Correa 1- Abra o programa Edilim. Clique no botão novo, como mostrado abaixo: Clique no botão novo 2- Todos os arquivos a serem

Leia mais

Introdução ao Fireworks CS4

Introdução ao Fireworks CS4 Introdução ao Fireworks CS4 Profa. Flávia Pereira de Carvalho Fontes: Adobe Fireworks CS4 Design para Web Processor Alfamídia Criação de Sites: Layout e Projetos - Processor Alfamídia Crie, Anime e Publique

Leia mais

Usando o NVU Parte 2: Inserindo imagens

Usando o NVU Parte 2: Inserindo imagens Usando o NVU Parte 2: Inserindo imagens Simão Pedro P. Marinho Para uso exclusivo por alunos da PUC Minas Inserindo uma imagem que está no seu computador Inserindo uma imagem que já está na Internet Inserindo

Leia mais

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual Maria Augusta Sakis Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma Máquina Virtual Máquinas virtuais são muito úteis no dia-a-dia, permitindo ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma

Leia mais

Aula: BrOffice Impress primeira parte

Aula: BrOffice Impress primeira parte Aula: BrOffice Impress primeira parte Objetivos Conhecer as características de um software de apresentação; Saber criar uma apresentação rápida com os recursos de imagem e texto; Saber salvar a apresentação;

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

MANUAL DO BLOG. Blog IBS

MANUAL DO BLOG. Blog IBS MANUAL DO BLOG Blog IBS Seja bem vindo! O Blog é um website dinâmico, um espaço virtual que usa a internet para compartilhar informações. Por meio do blog você pode publicar textos, opiniões, notícias,

Leia mais

Sumário. 6.3.1. Text Color...14 6.3.2. Background Color...14 6.3.3. Text Properties...14. 6.4. Effects... 15

Sumário. 6.3.1. Text Color...14 6.3.2. Background Color...14 6.3.3. Text Properties...14. 6.4. Effects... 15 1 Sumário 1. Criando um projeto novo... 4 2. Interface:... 4 3. Abas... 5 3.1. Explorer... 5 3.2. Project Media... 6 3.3. Video Fx... 6 3.4. Transitions... 6 3.5. Customizar... 6 4. Timeline... 6 4.1.

Leia mais

Crie um novo documento de mais ou menos 300x300Selecione a ferramenta Elipse tool (elipse U)

Crie um novo documento de mais ou menos 300x300Selecione a ferramenta Elipse tool (elipse U) Animação Crie um novo documento de mais ou menos 300x300Selecione a ferramenta Elipse tool (elipse U) Crie uma bola segurando a tecla SHIFT com uma cor qualquer Duplique essa bola através do menu Editar

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 1 Sumário 1. Instalando a Chave de Proteção 3 2. Novas características da versão 1.3.8 3 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 4. Executando o PhotoFacil Álbum 9 3.1. Verificação da Chave 9 3.1.1. Erro 0001-7

Leia mais

AULA: BrOffice Impress terceira parte. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de:

AULA: BrOffice Impress terceira parte. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: AULA: BrOffice Impress terceira parte Objetivo Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: Conhecer a integração dos softwares do BrOffice; Aprender a trabalhar no slide mestre; Utilizar interação entre

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais

Fluxo de trabalho no Picasa

Fluxo de trabalho no Picasa Fluxo de trabalho no Picasa Neste bloco serão abordados: Download e Instalação Aquisição de imagens Tratamento básico de imagem digital fotográfica Opções de impressão Tratamento para envio para a web

Leia mais

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes ALUNES MANUAL DO USUÁRIO Guia rápido Alunes 1 Manual de Instruções Versão 2.0 Alunes Informática 2 Sumário Introdução... 5 Pré-requisitos... 5 Principal/Home... 6 Como editar texto do home... 7 Desvendando

Leia mais

Manual de utilização da Ferramenta para disparo de E-mkt

Manual de utilização da Ferramenta para disparo de E-mkt Manual de utilização da Ferramenta para disparo de E-mkt 1 Índice Menu e-mail marketing...03 Conteúdo da mensagem...04 Listas de contatos...15 Ações de e-mail marketing...19 Perguntas frequentes...26 2

Leia mais

1. Usar o scanner IRISCard

1. Usar o scanner IRISCard O Guia Rápido do Usuário ajuda você a instalar e começar a usar scanners IRISCard Anywhere 5 e IRISCard Corporate 5. Os softwares fornecidos com esses scanners são: - Cardiris Pro 5 e Cardiris Corporate

Leia mais

Guia de transmissão IPTV 2013 (Nova versão do IPTV)

Guia de transmissão IPTV 2013 (Nova versão do IPTV) Guia de transmissão IPTV 2013 (Nova versão do IPTV) Versão: 2.0.6 Data: 27/6/2013 Site do IPTV 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 4 3. Instalação do Flash Media Encorder... 5 4. Procedimento

Leia mais

Introdução. O que é o Registro do Windows

Introdução. O que é o Registro do Windows Introdução O objetivo deste tutorial é mostrar alguns conceitos básicos para a manipulação do Registro do Windows. Desde já o InfoWester deixa claro que é necessário cautela. Qualquer precipitação pode

Leia mais

12 Razões Para Usar. Lightroom. André Nery

12 Razões Para Usar. Lightroom. André Nery 12 Razões Para Usar Lightroom André Nery André Nery é fotógrafo em Porto Alegre. Arquitetura e fotografia outdoor, como natureza, esportes e viagens, são sua área de atuação. Há dez anos começou a ministrar

Leia mais

Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância

Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância Página1 Apresentação Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil Plataforma de Educação à Distância Olá Participante do Curso A Escola no Combate ao Trabalho Infantil (ECTI), Este tutorial pretende

Leia mais

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção Este procedimento corresponde ao fluxo de trabalho de Indexação de OCR com separação de código de correção no programa de treinamento do Capture Pro Software. As etapas do procedimento encontram-se na

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft PowerPoint 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que você precisa Clique

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

Série ArcGIS Online I. Aprenda em 20. Módulo 5. Crie um App. www.academiagis.com.br

Série ArcGIS Online I. Aprenda em 20. Módulo 5. Crie um App. www.academiagis.com.br Série ArcGIS Online I Aprenda em 20 Módulo 5 Crie um App Junho/2015 academiagis@img.com.br www.academiagis.com.br 1 Crie um App Você pode adicionar mais valor para o mapa que criou no módulo anterior,

Leia mais

Publisher. Publisher. versão 2012.2

Publisher. Publisher. versão 2012.2 versão 2012.2 Publisher Publisher Para diagramar, vamos utilizar o Publisher, do pacote de programas Microsoft Office. As instruções valem para as versões 2003, 2007 e 2010 do pacote. Vamos aprender através

Leia mais

Publisher. Publisher. versão 2012.2

Publisher. Publisher. versão 2012.2 versão 2012.2 Publisher Publisher Para diagramar, vamos utilizar o Publisher, do pacote de programas Microsoft Office. As instruções valem para as versões 2003, 2007 e 2010 do pacote. Vamos aprender através

Leia mais

Quatro para três (4:3): vou virar freguês!

Quatro para três (4:3): vou virar freguês! Uma breve introdução ao Photoshop. Embora várias ferramentas de manipulação de imagens sejam mais baratas e um pouco mais fáceis de utilizar, o Photoshop é a ferramenta mais importante de manipulação de

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Conteúdo 3 Introdução 4 Visão geral da instalação 4 Passo 1: Buscar atualizações 4 Passo 2: Preparar o Mac para Windows 4 Passo 3: Instalar o Windows no seu

Leia mais

ANEXO - Introdução a Informática

ANEXO - Introdução a Informática ANEXO - Introdução a Informática Regitros do Windows maiores informações 1 Introdução O objetivo deste tutorial é mostrar alguns conceitos básicos para a manipulação do Registro do Windows. Desde já avisamos,

Leia mais

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias SECOM MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias WARAM 1.5 Ferramenta de atualização do Portal da Prefeitura de São Paulo. Use preferencialmente o navegador Internet Explorer superior ou igual a 7.0. No campo

Leia mais

Bem-vindo ao Corel VideoStudio Pro X5

Bem-vindo ao Corel VideoStudio Pro X5 Sumário Bem-vindo ao Corel VideoStudio Pro X5........................... 2 Novos recursos e aprimoramentos............................... 4 Conhecer a área de trabalho....................................

Leia mais

Sumário. Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRIScan TM Mouse 2.

Sumário. Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRIScan TM Mouse 2. Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRIScan TM Mouse 2. As descrições fornecidas nesta documentação são baseadas nos sistemas operacionais Windows 7 e Mac OS X Mountain Lion. Leia

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Apostila de CmapTools 3.4

Apostila de CmapTools 3.4 Apostila de CmapTools 3.4 Índice Definição do software... 3 Criando um novo mapa... 3 Adicionando um conceito... 3 Alterando a formatação das caixas (Barra de Ferramentas Estilos Paleta Styles)... 7 Guia

Leia mais

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Você pode adicionar fotos e histórias da família aos registros dos seus antepassados na Árvore Familiar. Com o novo recurso Adicionar Fotos e Histórias,

Leia mais

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard.

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard. 1 Windows Movie Maker XP O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos que permite criar e editar filmes caseiros, inserindo efeitos, músicas, legendas e transições. O vídeo pode ser criado a

Leia mais

PASSO A PASSO MOVIE MAKER

PASSO A PASSO MOVIE MAKER PASSO A PASSO MOVIE MAKER Nesta etapa, você deverá apresentar o programa e ajudá-los a montarem o filme. Veja como é fácil. Siga as instruções do passo-a-passo: DICA O que é o Movie Maker? Com o Microsoft

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4 Sumário Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988 de 14/12/73. Nenhuma parte deste livro, sem prévia autorização por escrito de Celta Informática, poderá ser reproduzida total ou parcialmente,

Leia mais

Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Windows

Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Windows Inicialização Rápida do Aplicativo de Desktop Novell Filr 1.2 para Windows Abril de 2015 Inicialização rápida O Novell Filr permite que você acesse facilmente todos os seus arquivos e pastas do desktop,

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART Continuação 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART a) Vá para o primeiro slide da apresentação salva no item 31. b) Na guia PÁGINA INICIAL, clique no botão LAYOUT e selecione (clique) na opção TÍTULO

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão: 5.2 PDF-ACCGATEWAY5-B-Rev1_PT 2013 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito,

Leia mais

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem 1 de 20 Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem Resolvi documentar uma solução que encontrei para fazer minhas cópias de segurança. Utilizo um software gratuito chamado Cobian Backup

Leia mais

WEBCAST GUIA DE ACESSO. Índice

WEBCAST GUIA DE ACESSO. Índice WEBCAST GUIA DE ACESSO Índice REQUISITOS MÍNIMOS DE TECNOLOGIA...2 WEB CAST...3 ACESSANDO O WEB CAST (AULA AO VIVO)...4 ACESSANDO O WEB CAST (VIDEO TAPE)...6 CONFIGURANDO O MAC (APPLE) PARA ACESSO AO WEB

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

HP PRO WEBCAM GUIA DO USUÁRIO

HP PRO WEBCAM GUIA DO USUÁRIO HP PRO WEBCAM GUIA DO USUÁRIO v1.0.br Part number: 575739-001 Copyright 2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS

CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS CRIANDO TEMPLATES E LEGENDAS Este tutorial tem como objetivo instruir passo à passo como criar templates de peças, utilizar os novos recursos de cadastro de propriedade de peças e criação de legenda. 1-

Leia mais

IRISPen Air 7. Guia Rápido. (Windows & Mac OS X)

IRISPen Air 7. Guia Rápido. (Windows & Mac OS X) IRISPen Air 7 Guia Rápido (Windows & Mac OS X) Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRISPen Air TM 7. Leia este guia antes de utilizar o scanner e o respectivo software.todas as informações

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress O pacote BrOffice é um pacote de escritório muito similar ao já conhecido Microsoft Office e ao longo do tempo vem evoluindo e cada vez mais ampliando as possibilidades

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

GNU Image Manipulation Program, mais conhecido pelo acrônimo GIMP.

GNU Image Manipulation Program, mais conhecido pelo acrônimo GIMP. 3 Ferramentas de Autoria em Multimídia Autoria multimídia é a criação de produções multimídia tais como filmes e apresentações. Estas produções buscam interação com o usuário (aplicações interativas).

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME APRESENTAÇÃO Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE WORD 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha. Programador:

Leia mais

Introdução ao MIT App Inventor

Introdução ao MIT App Inventor Introdução ao MIT App Inventor Definição É uma ferramenta desenvolvida pelo Google e, atualmente, mantida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT); que permite a criação de aplicativos para

Leia mais

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK 1 SÚMARIO ASSUNTO PÁGINA Componentes da Lousa... 03 Função Básica... 04 Função Bandeja de Canetas... 05 Calibrando a Lousa... 06

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Z13 Color Jetprinter Z23 Color Jetprinter Z33 Color Jetprinter

Z13 Color Jetprinter Z23 Color Jetprinter Z33 Color Jetprinter Z13 Color Jetprinter Z23 Color Jetprinter Z33 Color Jetprinter Da instalação até a impressão Da instalação até a impressão para Windows 98, Windows Me, Windows 2000, Mac OS 8.6 à 9.1 e Mac OS X Abril 2001

Leia mais

Introdução ao Processamento de Imagens com o IRIS Por Rodolfo Barros

Introdução ao Processamento de Imagens com o IRIS Por Rodolfo Barros Introdução ao Processamento de Imagens com o IRIS Por Rodolfo Barros O IRIS é um software poderoso para o processamento de imagens astronômicas. Ele possui métodos avançados para realizar uma grande quantidade

Leia mais

ETI - Edição e tratamento de imagens digitais

ETI - Edição e tratamento de imagens digitais Curso Técnico em Multimídia ETI - Edição e tratamento de imagens digitais 2 Fundamentos "Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus." 2 Timóteo 1:13

Leia mais

Tutorial de animação quadro a quadro

Tutorial de animação quadro a quadro Tutorial de animação quadro a quadro quadro a quadro é uma técnica que consiste em utilizar imagens ou fotografias diferentes de um mesmo objeto para simular o seu movimento. Nesse caso, trata-se de relatar

Leia mais

Capítulo 1. Guia de Início Rápido. Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis.

Capítulo 1. Guia de Início Rápido. Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis. Capítulo 1 Guia de Início Rápido Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis. PRIMEIRO PASSO: Entrando no ClaireMeeting Use o seu navegador e acesse: http://www.clairemeeting4.com.br

Leia mais

28 Super Dicas para escolher o seu Template www.templatejoomla.com.br

28 Super Dicas para escolher o seu Template www.templatejoomla.com.br 28 Super Dicas para escolher o seu Template www.templatejoomla.com.br 01 Escolha o template baseado no objetivo do site. Se seu site for um restaurante, escolha um template que tenha fotos e formato de

Leia mais

TUTORIAL: Criando e animando sprites no Inkscape

TUTORIAL: Criando e animando sprites no Inkscape TUTORIAL: Criando e animando sprites no Inkscape Pra quem não sabe, o Inkscape é um programa de desenho vetorial, assim como o Illustrator da Adobe, porém é software livre. Atualmente encontra-se na versão

Leia mais

Como gerar arquivos.plt

Como gerar arquivos.plt Como gerar arquivos.plt O formato PLT destina se a uso em plotters. É como se você tivesse um plotter conectado diretamente ao seu computador. No momento que manda imprimir, o AutoCAD (ou qualquer outro

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

1. Introdução a Microsoft Excel

1. Introdução a Microsoft Excel Introdução a Microsoft Excel 1. Introdução a Microsoft Excel 1.1. O que é Microsoft Excel Microsoft Excel é um software de planilha eletrônica produzido pela Microsoft Corporation, para o sistema operacional

Leia mais

Principais Característic

Principais Característic Principais Característic Características as Software para agendamento e controle de consultas e cadastros de pacientes. Oferece ainda, geração de etiquetas, modelos de correspondência e de cartões. Quando

Leia mais

Manual Sistema de Autorização Online GW

Manual Sistema de Autorização Online GW Sistema de Autorização Online GW Sumário Introdução...3 Acesso ao sistema...4 Logar no sistema...4 Autorizando uma nova consulta...5 Autorizando exames e/ou procedimentos...9 Cancelamento de guias autorizadas...15

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Explorando a Interface Flash

Explorando a Interface Flash CAPÍTULO UM Explorando a Interface Flash Se essa é sua primeira vez utilizando o Flash, pode levar algum tempo até que você se acostume com a abordagem idiossincrática do programa em relação aos desenhos

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

XXIV SEMANA MATEMÁTICA

XXIV SEMANA MATEMÁTICA XXIV SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA Minicurso: Produção de Páginas Web para Professores de Matemática Projeto de Extensão: Uma Articulação entre a Matemática e a Informática como Instrumento para a Cidadania

Leia mais

Prática 3 Microsoft Word

Prática 3 Microsoft Word Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba, Campus Sousa Disciplina: Informática Básica Prática 3 Microsoft Word Assunto: Tópicos abordados: Prática Utilização dos recursos

Leia mais

Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença

Leia mais