TÍTULO: APENAS RELIGADORES INTELIGENTES CONSTROEM REDES INTELIGENTES (ORIGINAL: ONLY SMART RECLOSERS BUILD SMART GRIDS)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÍTULO: APENAS RELIGADORES INTELIGENTES CONSTROEM REDES INTELIGENTES (ORIGINAL: ONLY SMART RECLOSERS BUILD SMART GRIDS)"

Transcrição

1 TÍTULO: APENAS RELIGADORES INTELIGENTES CONSTROEM REDES INTELIGENTES (ORIGINAL: ONLY SMART RECLOSERS BUILD SMART GRIDS) AUTORES: NEIL O SULLIVAN, BRUNO KIMURA Resumo: Atualmente quase todas as concessionárias de energia elétrica possuem redes inteligentes (Smart Grids) nos seus planos. Uma rede realmente inteligente inicia-se com a automação das redes de distribuição, onde o religador automático é um bloco chave na construção dessas redes automatizadas. O que os religadores modernos precisam oferecer para serem, verdadeiramente, estes blocos chave? Este artigo tenta resumir a resposta. Introdução: As concessionárias ao redor do mundo enfrentam desafios similares todos os dias para lidar com assuntos de geração, transmissão e distribuição. Estes vão desde qualidade e fornecimento ininterrupto de energia até investimentos e questões comerciais, almejando aumento de receitas, evitando penalidades dos órgãos reguladores (em alguns países) e, finalmente, aumento de retorno financeiro para investidores. Embora não haja uma definição única e universalmente aceita para Smart Grid, o seu conceito certamente está ligado à aplicação de produtos de alta tecnologia para melhorar a operação do sistema elétrico de potência, aumentar a qualidade de energia, aperfeiçoar o uso dos equipamentos, reduzir custos de manutenção e reparo de equipamentos, criar e manter novos serviços geradores de receita, diminuir perdas elétricas nos sistemas de distribuição, reduzir a demanda elétrica geral, vender mais kilowatt-hora de eletricidade, conseguir economias relacionadas à mão-de-obra, alcançar metas ambientais e outros. Considerando os catalisadores de negócios acima, atuais oportunidades na automação da distribuição envolvem melhoria da relação VOLT/VAR, detecção e isolação de falta, restauração, proteção digital e automação do controle, aplicações gerais de monitoramento e diagnóstico, alavancagem de sistemas SCADA, DMS, OMS, GIS e outros. Especialmente para a distribuição, sem dúvidas o mais problemático e, portanto, menos confiável setor do sistema elétrico de potência, a detecção e isolação de falta e posterior restauração permitem que as concessionárias de energia façam a reconfiguração da rede de maneira remota e/ou automática em resposta a desligamentos planejados ou não planejados. Os atuais sistemas inteligentes de proteção digital permitem que tais processos sejam automatizados. O benefício principal da detecção, isolação e restauração após falta é o aumento da confiabilidade, frequentemente medida através dos índices de duração e frequência de interrupção como, por exemplo, o DEC/FEC. Religadores são vistos como blocos chave na construção de redes inteligentes, disponíveis para a detecção, isolação e restauração pós falta nos sistemas de distribuição. A consequência direta desse fato tem sido um crescimento sem precedente na demanda global por este produto. Muitas concessionárias são tentadas a comprarem a solução mais barata. Uma solução completa pra este tipo de produto considera um tanque de longa vida útil com contenção e exaustão de arco interno como segurança, medição de corrente e tensão em ambos os lados do dispositivo e um controle baseado em micro processador avançado capaz de fornecer soluções completas para redes inteligentes. Um religador inteligente oferece um projeto completo, com funcionalidades de Smart Grid integradas, permitindo não apenas controle remoto, mas também automação, medição e registro de dados analógicos para alcançar os objetivos de negócios das

2 concessionárias. Religadores inteligentes permitem automação da distribuição, medição analógica instantânea para melhoria da relação VOLT/VAR, detecção automática de falta incluindo direcionalidade completa para isolação e restauração automática, múltiplos protocolos de comunicação para integração SCADA e capacidade de mapeamento por GPS para ser integrado aos últimos sistemas DNS. A visão dos autores é que apenas religadores inteligentes, em hardware e software, constroem redes inteligentes. Algumas das importantes características desses computadores em postes são brevemente discutidas nos próximos parágrafos. Hardware Inteligente Embora grande parcela do que um religador inteligente é capaz de realizar esteja intimamente ligada com o código que o seu firmware e software possuem, possuir o hardware correto é a base não apenas para suportar tais softwares avançados, mas também para assegurar uma longa vida útil livre de manutenção e provada em campo. Atuadores Magnéticos Para religadores de poste uma das considerações mais críticas a serem feitas deve estar sempre associada com a energia necessária para operar o dispositivo. Em virtude da instalação em poste, um sistema UPS é necessário para operar o controle e o equipamento de comunicação remota. É também importante que o equipamento de chaveamento/interrupção seja capaz de ser operado independente da presença de AT, assegurando assim operações de abertura e fechamento em linhas não energizadas. Atuadores magnéticos combinados a interruptores a vácuo permitem o máximo em forças de operação e o mínimo em energia necessária, fornecendo assim a melhor solução. Os atuadores magnéticos também permitem a execução de ciclos de religamentos automáticos tão rápidos quanto CO-0.1s-CO-1s-CO-1s-CO, utilizando energia armazenada em capacitores para abrir e fechar o dispositivo. Figura 1 Modelagem 3D no Projeto de Religadores Inteligentes Isolação em Dielétrico Sólido: Sem Óleo / Sem Gás Os religadores automáticos têm sido usados nas redes aéreas de distribuição desde o início dos anos 40, com o advento dos primeiros dispositivos hidráulicos que utilizavam óleo como meio de interrupção e isolação. A evolução então trouxe interruptores a vácuo dentro de tanques de alumínio e aço, óleo como meio de isolação e buchas de porcelana. A próxima geração de produtos utilizava SF 6 como meio de interrupção e isolação. Desenvolvimento posterior trouxe o uso de interruptores a vácuo dentro de tanques com isolação em SF 6 e buchas em porcelana ou poliméricas. Algumas dessas opções de produtos ainda podem ser encontradas atualmente, mas devem ser consideradas como ultrapassadas devido aos riscos de saúde e ambientais associados com o uso de SF 6 e manutenções regulares, não sendo consideradas viáveis atualmente. Houve, então, a introdução de produtos no mercado com interrupção a vácuo e isolação em dielétrico sólido. A maioria desses produtos utiliza resina de epóxi ciclo alifática e embute os interruptores a vácuo nos pólos de resina que estão expostos ao ambiente. Os mecanismos do tipo atuadores magnéticos são então usados para operar cada pólo. Tais atuadores magnéticos são geralmente dispostos em tanques de aço, fornecendo uma base para montagem dos pólos de resina ciclo alifática. Essa última configuração atingiu o objetivo de eliminar o uso de isolantes

3 nocivos tais como óleo e SF 6, sendo a melhor escolha atualmente, considerando a segurança e o meio ambiente. Contenção e Exaustão de Arco Interno Embora o uso de dielétrico sólido tenha alcançado o objetivo de eliminar o uso de isolantes nocivos como o SF 6 e o óleo, cuidando das questões ambientais atuais, ele não trata das questões de segurança e longa vida útil de maneira aceitável. Os religadores devem fornecer contenção e exaustão de arco interno de acordo com as exigências da IEC :2003. Esse importante aspecto de segurança assegura que o religador falhe de maneira controlada no caso do desenvolvimento de uma falta dentro do tanque e o respectivo arco não puder ser extinto, resultando na elevação da pressão interna. Essa é uma preocupação que deve ser considerada, particularmente com a crescente prática de instalações em linha viva adotada por concessionárias ao redor do mundo quando da instalação de novas plantas e equipamentos de média tensão não apenas em áreas rurais, mas também urbanas de alta densidade demográfica, como parte dos seus projetos de redes inteligentes. A patenteada contenção e exaustão de arco interno é alcançada através da fabricação do tanque em aço inox com mecanismo exaustor de arco presente no lado do tanque que faceia o poste. Figura 2 Operação da Contenção e Exaustão de Arco Medição de Tensão na Fonte e Carga Para maximizar o desempenho do sistema utilizando todas as funcionalidades de automação, assim como oferecer as configurações de proteção atualmente exigidas pelas concessionárias é necessário a capacidade de medir tensão em todas as seis buchas. Embora a maioria dos religadores possa ser aprimorada para permitir esta medição completa, isto geralmente é alcançado através da instalação de acessórios comprados e instalados posteriormente. Religadores inteligentes devem possuir um conjunto completo de acessórios de medição, ou seja, serem capazes de medir tensão nas seis buchas e corrente nas três fases e neutro, permitindo que funcionalidades de proteção e automação sejam completamente implementadas. Isto pode ser alcançado através de sensores de tensão capacitivamente acoplados e transformadores de corrente, como padrão. Projeto Eletrônico Confiável Religadores inteligentes são, literalmente, computadores avançados instalados em postes. Os postes, por outro lado, constituem ambientes bastante severos para a instalação de computadores, com alto grau de vibração, ruídos e distúrbios elétricos. Por esta razão, ao projetar-se produtos confiáveis de longa vida útil, todo e qualquer aspecto do projeto eletrônico importa e deve ser considerado. Visto que o tanque do religador está localizado próximo às linhas de MT, onde os campos elétricos são mais intensos, e também devido à vibração existente durante o ciclo de operação, é inteligente transferir toda eletrônica ativa do mesmo para a cabine de controle, onde as questões acima mencionadas são minimizadas. PCI s instaladas dentro do tanque já provaram ser um ponto fraco no projeto de religadores visto que não apenas a taxa de falha aumenta significativamente, mas a manutenção sempre requer mais trabalho e implica em custos mais altos. Religadores inteligentes devem possuir projeto modular, tornando a produção, testes, inspeção e eventual substituição

4 consideravelmente mais fáceis e rápidas. Os módulos propriamente ditos abrigam as placas de circuito impresso e, portanto, devem ser construídos em aço, constituindo em uma gaiola de Faraday para a eletrônica interna e também fornecendo boa sustentação mecânica. A comunicação entre os diferentes módulos deve ser feita através de cabos curtos e bem isolados para reduzir interferências e ruídos nos sinais mv, assim como eliminar contatos elétricos incipientes através de conexões apropriadas e robustas, tornando o interior da cabine mais limpo e organizado. Tal comunicação também deve ser regida por um protocolo confiável como o CAN, largamente utilizado nas indústrias automotiva e aeronáutica, onde o erro pode ser fatal. A combinação das melhorias incrementais acima descritas contribui para um excelente desempenho em campo, percebido apenas quando o equipamento é colocado em operação. Controle Baseado em FPGA Os controles dos religadores inteligentes exigem sofisticados processamentos de sinais para disponibilizarem as funcionalidades de proteção, medição e automação. OS FPGA s fornecem a capacidade de realizar processamento paralelo permitindo que algoritmos complexos sejam processados simultaneamente. Um FPGA é capaz de calcular todos os componentes fundamentais de proteção e medição, incluindo sequência de componentes e dados. Ao utilizar um FPGA e as ferramentas de síntese é possível otimizar o sistema analógico e permitir ao processador principal acesso direto à base de dados de sinais analógicos do FPGA. Figura 3 Diagrama de Controle Baseado em FPGA Suporte de Campo Simples & Poderoso A comunicação remota é um dos pontos fortes das redes inteligentes, permitindo que operadores monitorem e controlem religadores a grandes distâncias e, portanto, evita custos relacionados a deslocamento destes operadores. Todavia, apesar da existência e desenvolvimento contínuo dos meios de comunicação, eles também sofrem cortes e nem sempre estão disponíveis. Além disso, algum nível de manutenção operacional sempre será necessário ao substituir-se uma bateria, um módulo ou, talvez, realizar alguma limpeza. Quando essas situações ocorrem, o controle do religador deve possuir uma interface completa e simples com operador, permitindo monitoramento completo e ajustes das configurações de proteção e comunicação através de navegação inteligente. Itens como um grande LCD capaz de disponibilizar todas as informações necessárias de uma só vez, eliminando rolagens excessivas, combinado a teclas de atalho e LED s de sinalização fazem da experiência de campo algo simples. A interface com o operador também deve fornecer completo suporte de idiomas, permitindo que usuários em países diferentes tenham as mesmas vantagens em equipamentos poderosos como os religadores inteligentes.

5 Software Inteligente Combinado à disponibilidade de hardware de alta eficiência, o desenvolvimento de softwares inteligentes abre o caminho para infinitas possibilidades com relação a proteção, automação, comunicação e registro de dados. Isso é importante enfatizar visto que as tendências e necessidades das redes inteligentes são dinâmicas e os softwares (tanto firmware embutidos quanto software de aplicação em PC) bem estruturados devem estar prontos para um desenvolvimento rápido e contínuo. No entanto, as atuais funcionalidades básicas para religadores inteligentes incluem: Proteção Direcional Completa O sistema elétrico atual é formado por circuitos distintos que estão sendo gradativamente interconectados uns aos outros devido ao compartilhamento e transferência de carga, necessidades de retaguarda, etc., formando uma rede maior e de múltiplas fontes onde lados fonte e carga nem sempre podem ser determinados. Da perspectiva do religador, a impedância e, portanto, níveis de curto, assim como número de outros dispositivos de proteção, diferem nos circuitos à montante e à jusante. item obrigatório para religadores inteligentes. Algoritmos de Automação Embarcados Isolação de carga viva e self healing são outros dois conceitos que estão se tornando cada vez mais importantes conforme a rede se diversifica e as exigências por fornecimento ininterrupto provem não apenas dos órgãos reguladores, mas também dos consumidores. Em situações onde a fonte principal está desligada pode ser necessário prevenir que cargas vivas realizem alimentação inversa através de religamento controlado por tensão (VRC). Está funcionalidade monitora a presença de tensão em ambos os lados do religador e inibe uma operação de fechamento caso não haja tensão no lado fonte. Controles inteligentes também permitem a configuração dos lados fonte e carga e também possuem modo anel. A VRC também é entrada de outros algoritmos de self healing como o Restauração Automática de Alimentação (ABR), que permite que pontos NA funcionem como chaves inteligentes de backup, restaurando a alimentação a partir de um alimentador secundário após decidir sozinha que a situação exigiu tal providência. Estudos prévios são necessários, porém uma vez que o equipamento tenha sido programado corretamente eles vão pensar e agir para reduzir desligamentos e áreas afetadas, assim como restabelecer o fornecimento para cargas críticas, como hospitais e escritórios de concessionárias. Figura 4 Proteção Direcional Completa em Redes de Múltiplas Fontes A capacidade de realizar proteção direcional completa permite que o religador seja programado com ajustes de proteção (incluindo mapa de auto religamento, curvas e tempos) completamente diferentes e independentes, dependento do sentido da falta: direta ou reversa. O controle programado com o ângulo de torque correto é capaz de determinar tal direção e aplicar os ajustes de proteção pertinentes, objetivando a isolação adequada da falta. Tal funcionalidade depende da medição completa de corrente e tensão, sendo um Figura 3 Algoritmo de Self Healing Conforme o número de religadores instalados na rede torna-se maior, as concessionárias enfrentam o desafio de realizar a coordenação correta e possível entre dispositivos de proteção em série.

6 Funcionalidades tais como Coordenação de Sequência de Zona (ZSC) e Adição Provisória de Tempo (TTA) permitem que religadores em série se mantenham sincronizados durante o processo de isolação de falta, mesmo quando estão configurados com curvas de proteção similares ou idênticas, respectivamente. Esse último caso pode ser necessário quando o alimentador está divido por um grande número de religadores coordenados entre si e todos precisam operar abaixo de 0,8 1,0s antes do disjuntor principal da SE. Poderoso Software de Aplicação Projetado em conjunto com a chave e o controle, poderosos softwares de aplicação também devem ser disponibilizados pelos fabricantes para permitir completa configuração, monitoramento de dados e captura dos eventos para fins de planejamento da proteção e automação, assim como para estudos do sistema elétrico ou resolução de possíveis problemas do equipamento. Estes softwares também devem permitir que o usuário gerencie seus arquivos de forma inteligente, inclusive através do compartilhamento e transferência (cópia) de conteúdo entre eles Softwares mais avançados também aceitam o endereço de instalação do dispositivo (ou coordenadas de latitude e longitude) e o encontra, por exemplo, utilizando o Google Maps. Isto permite que o usuário visualize o equipamento real no poste e também as áreas circunvizinhas. A interface gráfica torna os estudos de coordenação e seletividade simples e fáceis ao fornecerem ao usuário conjuntos de curvas padrão ou não (incluindo curvas definidas pelo usuário) e parâmetros modificadores para customizações. Tal interface também deve exibir as alterações feitas nas curvas assim que elas ocorrem. Figura 4 Software de Aplicação Completo e Inteligente Softwares de aplicação combinados ao firmware inteligente do controle permitem configuração completa do protocolo, incluindo identificação dos pontos, classes, banda morta, etc., tornando possível a integração dos dispositivos a quaisquer estações mestre pré-existentes. Afinal, limitações não são inteligentes. Registro de Dados O gerenciamento de redes inteligentes está intimamente ligado com as capacidades de entender a rede e gerenciar as interligações para melhor distribuir as cargas e reduzir picos, quando possível. Os dados disponibilizados pelos religadores inteligentes devem poder ser acessados remotamente pelo sistema SCADA, fornecendo informações detalhadas e precisas sobre cada alimentador. Informações como estas podem ser usadas no compartilhamento de carga e planejamento do crescimento da rede. Simulação Ferramentas de simulação que permitem o desenvolvimento e testes de cenários de falta são cruciais no desenvolvimento e comissionamento de soluções de Smart Grid. Como sequências complexas de simulação do sistema elétrico de potência não são facilmente geradas, ferramentas de injeção primária e secundária podem ser programadas e injetadas nos dispositivos através de ferramentas de simulação de PC. Acesso de Engenharia Remoto & Completo Com o advento dos sistemas de comunicação TCP/IP, o compartilhamento de canais de comunicação para o acesso remoto a múltiplos dispositivos é prática

7 comum atualmente. Com a pilha IP fornecida nos controles inteligentes, os protocolos SCADA podem ser roteados, os protocolos do mestre SCADA e proprietário podem ser roteados para os softwares remotos dos fabricantes, permitindo completo acesso de engenharia aos controles dos religadores inteligentes. A comunicação TCP/IP é o futuro das redes de distribuição inteligentes. Biografia: Conclusão: As redes inteligentes (Smart Grids) são o futuro da indústria de distribuição de energia elétrica. Muitas concessionárias possuem orçamentos grandiosos e planos detalhados de Smart Grid para serem executados ao longo da próxima década, sendo a cuidadosa escolha do religador automático que será o bloco chave na construção das redes inteligentes será o principal fator de sucesso. Neil O Sullivan é Presidente da NOJA Power Switchgear Pty Ltd. Ele é membro do IEEE e possui mais de 20 anos de experiência na indústria de energia. Sua experiência inclui projeto, fabricação, marketing, vendas e serviço de produtos de interrupção em média tensão. Sua atuação na indústria o levou a trabalhar com concessionárias e empresas de energia em todos os continentes. Com tal experiência vem um considerável entendimento sobre as atividades e práticas atuais das concessionárias, principalmente nas aplicações de equipamentos de chaveamento e interrupção nas suas redes. Bruno Kimura é Diretor de Operações da RMS Electric Ltda., distribuidora exclusiva da NOJA Power no Brasil. Sua experiência inclui treinamento intensivo na matriz da NOJA Power na Austrália, fornecimento de treinamento e suporte técnico para inúmeras concessionárias de energia elétrica no Brasil, assim como atividades de desenvolvimento de negócios no Brasil e exterior.

PAPER. Plano de instalação de religadores AES Sul

PAPER. Plano de instalação de religadores AES Sul PAPER 1/5 Título Plano de instalação de religadores AES Sul Registro Nº: (Resumo) SJBV7283 Autores do paper Nome País e-mail Angelica Silva AES Sul Brasil angelica.silva@aes.com Flavio Silva AES Sul Brasil

Leia mais

De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906

De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906 ANÚNCIO DE PRODUTO De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906 Fluke 345 Alicate de medição de qualidade de energia Apresentamos o alicate de medição de qualidade de energia mais avançado

Leia mais

Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada

Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada XI SIMPÓSIO DE AUTOMAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS 16 a 19 de Agosto de 2015 CAMPINAS - SP Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada Paulo Antunes Souza Wagner Hokama

Leia mais

Kyle Distribution Switchgear. ...a proteção que faltava para seu sistema.

Kyle Distribution Switchgear. ...a proteção que faltava para seu sistema. Kyle Distribution Switchgear...a proteção que faltava para seu sistema. Confiabilidade do Sistema Além das Expectativas Complete o quebra-cabeças do seu sistema de proteção com o Relé para Religador Form

Leia mais

Ferramentas SIMARIS. Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Totally Integrated Power

Ferramentas SIMARIS. Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Totally Integrated Power s Totally Integrated Power Ferramentas SIMARIS Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Answers for infrastructure and cities. Planejamento de distribuição de energia mais

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 242 Monitoramento e Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Um Único Dispositivo para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

BushingGard Sistema de Monitoramento Contínuo de Isolamento de Transformador. Maximizando o Tempo de Operação e a Confiabilidade do Transformador

BushingGard Sistema de Monitoramento Contínuo de Isolamento de Transformador. Maximizando o Tempo de Operação e a Confiabilidade do Transformador BushingGard Sistema de Monitoramento Contínuo de Isolamento de Transformador Maximizando o Tempo de Operação e a Confiabilidade do Transformador Mantenha a sua energia fluindo! O BushingGard da Eaton é

Leia mais

Teoria das Descargas Parciais

Teoria das Descargas Parciais Teoria das Descargas Parciais Quando uma tensão é aplicada aos terminais de um equipamento elétrico que possui isolamento elétrico (dielétricos - ar, SF 6, óleo isolante, fenolite, resinas, vidros, etc.)

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES

REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES NTD-22 CONTROLE DE VERSÕES NTD 22- REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO DE GERADOR POR PARTICULARES Nº.: DATA VERSÃO 01 04/2010 Original INDICE

Leia mais

DIRETORIA TÉCNICA PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT DECISÃO TÉCNICA DT-104/2010 R-03

DIRETORIA TÉCNICA PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT DECISÃO TÉCNICA DT-104/2010 R-03 DIRETORIA TÉCNICA PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT DECISÃO TÉCNICA /2010 R- FOLHA DE CONTROLE I APRESENTAÇÃO A presente Decisão Técnica R substitui a R02 e visa estabelecer instruções técnicas para

Leia mais

Especificações Técnicas e Funcionais

Especificações Técnicas e Funcionais Introdução Especificações Técnicas e Funcionais A presente Especificação, elaborada pela São Paulo Transporte S.A. SPTrans, tem como objetivo estabelecer os requisitos técnicos, operacionais e funcionais

Leia mais

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Nível de Óleo para Transformadores e reatores MNO, é um equipamento microprocessado de alta precisão que indica o nível de óleo em escala

Leia mais

O Papel dos Sistemas Integrados de Gerenciamento de Distribuição nas Implementações do Smart Grid. Brasil & Austrália

O Papel dos Sistemas Integrados de Gerenciamento de Distribuição nas Implementações do Smart Grid. Brasil & Austrália O Papel dos Sistemas Integrados de Gerenciamento de Distribuição nas Implementações do Smart Grid HERING, Ricardo (1), BOARDMAN, Eathan (2) AREVA T&D de Energia Ltda. ULPH, Ian IRU Consulting Pty. Ltd.

Leia mais

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado

GE Intelligent Platforms. Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado GE Intelligent Platforms Automação em alta performance Soluções para um mundo conectado Na vanguarda da evolução da automação industrial. Acreditamos que o futuro da automação industrial seguirá o mesmo

Leia mais

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins.

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins. NT 6.010 Requisitos Mínimos Para Interligação de Gerador de Consumidor Secundário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento

Leia mais

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado.

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado. NT.005 Requisitos Mínimos para Interligação de Gerador de Consumidor Primário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento e

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Eng. Fernando Azevedo COPEL Distribuição Eng. Henrique Florido Filho - Pextron 1 A Copel Companhia Paranaense de Energia,

Leia mais

energia de forma simples

energia de forma simples energia de forma simples www,fgwilson,com LINHA DE 8,5 A 290 KVA Desempenho I Durabilidade I Manutenção A vida moderna é complicada, mas garantir o fornecimento de energia para seu negócio pode ser algo

Leia mais

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Sistemas Modernos de Distribuição de Energia br.geindustrial.com Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Negócios Modernos operam com Distribuição de Energia 24/7 No passado, engenheiros de projetos

Leia mais

Spin Engenharia de Automação Ltda Energy Computer System Ltd.

Spin Engenharia de Automação Ltda Energy Computer System Ltd. XXI Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2014-08 a 13 de novembro Santos - SP - Brasil CLOVIS SIMOES Thomas Mach Spin Engenharia de Automação Ltda Energy Computer System Ltd. simoes@spinengenharia.com.br

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 001/2011 SENAI-DR-RN/CTGÁS-ER PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. CARGO: INSTRUTOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGIAS I Nível O

PROCESSO SELETIVO 001/2011 SENAI-DR-RN/CTGÁS-ER PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. CARGO: INSTRUTOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGIAS I Nível O 2 PROCESSO SELETIVO 001/2011 SENAI-DR-RN/CTGÁS-ER PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CARGO: INSTRUTOR DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGIAS I Nível O CÓDIGO DO CARGO/VAGA: V0013 1) Considere um transformador

Leia mais

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 AES ELETROPAULO Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 1 AES Eletropaulo AES Eletropaulo % Brasil Area Concessão 4,526 (km 2 ) 0,05% Brazil Consumidores 6,8 (milhões) 9% Brasil Energia 46 (TWh) 11% São

Leia mais

GE Digital Energy Power Quality. Energy Commander TM. Conjunto de Manobra em Paralelo

GE Digital Energy Power Quality. Energy Commander TM. Conjunto de Manobra em Paralelo GE Digital Energy Power Quality Energy Commander TM Conjunto de Manobra em Paralelo 2 Energy Commander TM Conjunto de Manobra em Paralelo Conjuntos de Manobra em Paralelo A ligação em paralelo é uma operação,

Leia mais

Sistema de Supervisão de Rede Óptica

Sistema de Supervisão de Rede Óptica WORKSHOP sobre TELECOMUNICAÇÕES DO RIO MADEIRA Soluções para LT de Longa Distância Sistema de Supervisão de Rede Óptica Paulo José Pereira Curado Gerente de Tecnologia de Rede Óptica 17/03/2010 Sumário

Leia mais

PICCOLO. Empresa. Relatório de Ensaio. Características Gerais. Características Construtivas

PICCOLO. Empresa. Relatório de Ensaio. Características Gerais. Características Construtivas Empresa 08 de maio de 1971 - O Engº Paschoal Graziano, com vasta experiência no mercado de eletroeletrônica, e o filho Engº Nunziante Graziano Neto, com a garra e a determinação de um jovem engenheiro,

Leia mais

Controle e Corte Emergencial de Cargas com Recomposição Automática Através do Sistema SCADA BRASIL

Controle e Corte Emergencial de Cargas com Recomposição Automática Através do Sistema SCADA BRASIL Controle e Corte Emergencial de Cargas com Recomposição Automática Através do Sistema SCADA MONTENEGRO, J. C. F. S. (José Carlos de França e Silva Montenegro) BANDEIRANTE BRASIL MARQUES, R. (Rogério Marques)

Leia mais

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Subestações Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Parte de um sistema de potência, concentrada em um dado local, compreendendo primordialmente as extremidades de linhas de transmissão

Leia mais

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência O princípio de transmissão de dados de telemetria por rádio freqüência proporciona praticidade, agilidade,

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

Controlador de Bombas modelo ABS PC 441 Monitoramento e/ou Controle de Bombas e Estações de Bombeamento

Controlador de Bombas modelo ABS PC 441 Monitoramento e/ou Controle de Bombas e Estações de Bombeamento Controlador de Bombas modelo ABS PC 441 Monitoramento e/ou Controle de Bombas e Estações de Bombeamento 2 Uma Única Solução para Monitoramento e Controle Há várias formas de melhorar a eficiência e a confiabilidade

Leia mais

Sm S a m r a t r t Gr G i r d Bruno Erik Cabral

Sm S a m r a t r t Gr G i r d Bruno Erik Cabral Bruno Erik Cabral Smart Grid Agenda Introdução Definição Características Confiabilidade Flexibilidade Eficiência Sustentabilidade Medidores Inteligentes Controle avançado Cenário Internacional Cenária

Leia mais

Capítulo IX. Exemplos de automação em sistemas de supervisão e controle de subestações e redes de distribuição. Automação de subestações

Capítulo IX. Exemplos de automação em sistemas de supervisão e controle de subestações e redes de distribuição. Automação de subestações 54 Capítulo IX Exemplos de automação em sistemas de supervisão e controle de subestações e redes de distribuição A operação do sistema elétrico de potência é extremante dependente das informações de estados,

Leia mais

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4

Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Usina de Inovações Brasil Novembro 2008 SIPLUX E SIVACON S4 Painéis de distribuição e Centro de Controle de Motores para todas as aplicações em Baixa Tensão. O que se espera de um painel de Baixa tensão?

Leia mais

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-53 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-53 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002 COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E CENTROS DE CONTROLE Área de Distribuição e Comercialização Identificação

Leia mais

Arquitetura Smart Grid Agosto de 2011

Arquitetura Smart Grid Agosto de 2011 Arquitetura Smart Grid Agosto de 2011 AGENDA: Introdução Background Solução Corinex Propriedades do Sistema AMI Compromisso, Teste de Campo e Set Up Sumário de Resultados Próximos de Passos Background

Leia mais

CONTROLADOR CENTRAL P25 FASE 1 CAPACIDADE MÍNIMA PARA CONTROLAR 5 SITES

CONTROLADOR CENTRAL P25 FASE 1 CAPACIDADE MÍNIMA PARA CONTROLAR 5 SITES CONTROLADOR CENTRAL P25 FASE 1 CAPACIDADE MÍNIMA PARA CONTROLAR 5 SITES O sistema digital de radiocomunicação será constituído pelo Sítio Central, Centro de Despacho (COPOM) e Sítios de Repetição interligados

Leia mais

Siemens Fusesaver. Maior disponibilidade e redução de custos para a sua rede de distribuição de média tensão. www.siemens.

Siemens Fusesaver. Maior disponibilidade e redução de custos para a sua rede de distribuição de média tensão. www.siemens. www.siemens.com/fusesaver Siemens Fusesaver Maior disponibilidade e redução de custos para a sua rede de distribuição de média tensão Answers for infrastructure and cities. 2 Em alta demanda: Uma solução

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 25 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 25 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título PARALELISMO MOMENTÂNEO DE GERADOR COM O SISTEMA PRIMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO ATÉ 25 kv, COM OPERAÇÃO EM RAMPA Código NTD-00.024 Data da emissão 05.11.2009 Data da última

Leia mais

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios Soluções ICS A ICS desenvolve soluções que utilizam hardware com tecnologia de ponta. Os softwares

Leia mais

Mude para digital. Sistema de rádio bidirecional digital profissional MOTOTRBO

Mude para digital. Sistema de rádio bidirecional digital profissional MOTOTRBO Sistema de rádio bidirecional digital profissional A solução de comunicação em rádios bidirecionais de próxima geração está aqui, com melhor desempenho, produtividade e preço e mais oportunidades para

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas www.weg.net Tecnologia para minimizar o consumo das indústrias. Sustentabilidade para maximizar a qualidade de vida das pessoas. O sol é uma

Leia mais

Mais inteligência para reforçar sua frota

Mais inteligência para reforçar sua frota Mais inteligência para reforçar sua frota Com o SiteWatch, nossos clientes deixam as suposições de lado na hora de gerenciar a frota O CASE SiteWatch é um sistema de telemetria que captura informações

Leia mais

Sistema Remoto de Monitoramento On- Line das Pressões de Óleo de Cabos OF (Oil Fluid) da AES ELETROPAULO

Sistema Remoto de Monitoramento On- Line das Pressões de Óleo de Cabos OF (Oil Fluid) da AES ELETROPAULO Sistema Remoto de Monitoramento On- Line das Pressões de Óleo de Cabos OF (Oil Fluid) da AES ELETROPAULO Gerência de Redes Subterrâneas Diretoria Regional II Paulo Deus de Souza Técnico do Sistema Elétrico

Leia mais

Monitor de Temperatura MONITEMP

Monitor de Temperatura MONITEMP ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp foi desenvolvido para supervisionar até 3 (três) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO ANEXO II ESPECIFICAÇÕES PARA UCD / CONCENTRADOR DE DADOS A2. Unidade Controle Digital Remota / Concentrador de Dados 2.1. Introdução Esta seção tem a finalidade de especificar tecnicamente a Unidade de

Leia mais

Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL)

Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) 52 Apoio Automação de subestações Capítulo X Automação elétrica industrial Equipe de engenharia da Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) A instalação de relés microprocessados em indústrias tornou-se

Leia mais

A ESCOLHA CERTA EM COMUNICAÇÕES WIRELESS

A ESCOLHA CERTA EM COMUNICAÇÕES WIRELESS A ESCOLHA CERTA EM COMUNICAÇÕES WIRELESS Descrição As necessidades de telemedição (ou telemetria) e telecomando têm sido cada vez mais utilizadas nas mais variadas aplicações, principalmente onde o volume

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº043/2010

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº043/2010 CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº043/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO: CIAPORTE SOLUÇÕES E SOFTWARE LTDA ME AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: Resolução /Normativa, 2010

Leia mais

Projeto Especializado...Potência Confiável

Projeto Especializado...Potência Confiável Projeto Especializado...Potência Confiável LINHA 455 750 KVA Desempenho I Durabilidade I Facilidade de Manutenção Produto Brasil Chegou um novo padrão de potência. A linha 455 750 kva da FG Wilson é projetada

Leia mais

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO

AUTOMAÇÃO PREDIAL INTRODUÇÃO AUTOMAÇÃO PREDIAL 1 INTRODUÇÃO A evolução da computação e dos sistemas digitais tem viabilizados aplicações, que se tornam presentes no cotidiano das pessoas, sendo hoje referenciais de conforto e praticidade

Leia mais

Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas, falha de disjuntor e energização inadvertida Por Geraldo Rocha e Paulo Lima*

Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas, falha de disjuntor e energização inadvertida Por Geraldo Rocha e Paulo Lima* 30 Capítulo VI Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas, falha de disjuntor e energização inadvertida Por Geraldo Rocha e Paulo Lima* Proteção contra motorização e correntes desbalanceadas

Leia mais

eccosystems@eccosystems.com.br janaina@eccosystems.com.br

eccosystems@eccosystems.com.br janaina@eccosystems.com.br eccosystems@eccosystems.com.br janaina@eccosystems.com.br 51 3307 6597 A ECCOSYSTEMS está estruturada para a prestação de serviços de engenharia, consultoria, elaboração de estudos, planejamento, projetos

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS INTELIGENTES A6. Dispositivos Eletrônicos Inteligentes IED s (Relés Microprocessados) A6.1 Introdução Esta especificação técnica tem como objetivo estabelecer

Leia mais

MONITORAMENTO DE SUBESTAÇÕES - A EXPERIÊNCIA CESP

MONITORAMENTO DE SUBESTAÇÕES - A EXPERIÊNCIA CESP GSE/ 2 17 à 22 de outubro de 1999 Foz do Iguaçu Paraná - Brasil GRUPO VIII SUBESTAÇÕES E EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS (GSE) MONITORAMENTO DE SUBESTAÇÕES - A EXPERIÊNCIA CESP Antônio Carlos T. Diogo (*) Manabu

Leia mais

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas White Paper Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas Válvulas avulsas ou terminal de válvulas para controle de equipamentos automatizados pneumáticos?

Leia mais

Discrete Automation and Motion. Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW

Discrete Automation and Motion. Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW Discrete Automation and Motion Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW Tempo de inatividade igual a zero conheça o Conceptpower DPA 500 O Conceptpower DPA 500 da ABB é um sistema

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05 Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração Revisão 1 Mai2005 O é um sistema inteligente de Monitoramento, Aquisição de Dados e Supervisão Local para utilização com os softwares da linha Dynamic.

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Superação dos resultados Inovação Integridade Valorização Humana Melhoria Continua

APRESENTAÇÃO. Superação dos resultados Inovação Integridade Valorização Humana Melhoria Continua APRESENTAÇÃO EMPRESA A LHS Engenharia tem como principal objetivo a prestação de serviços e apoio adequado que garantem soluções eficazes com resultado garantido, durabilidade e excelente relação custo/benefício.

Leia mais

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp Plus foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA

TEMA DA AULA PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TEMA DA AULA EQUIPAMENTOS ELÉTRICAS DE SUBESTAÇÕES PROFESSOR: RONIMACK TRAJANO DE SOUZA TRANSFORMADORES Um transformador (ou trafo) é um dispositivo destinado a transmitir energia elétrica ou potência

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES

EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES EVOLUÇÃO DAS SUBESTAÇÕES O caminho percorrido pelas subestações de energia elétrica até alcançar as modernas instalações de hoje. 1 Cem anos não são nada se comparados com o tempo em que o homem vem vagando

Leia mais

Smart Grid A Transição nas Redes das Concessionárias de Energia

Smart Grid A Transição nas Redes das Concessionárias de Energia 1 Smart Grid A Transição nas Redes das Concessionárias de Energia Autor: Kobi Gol Gerente de Desenvolvimento de Negócios e Soluções da RAD Data Communications. 2 As redes das empresas de energia estão

Leia mais

Visão Geral dos Equipamentos de Diagnostico Hidráulico

Visão Geral dos Equipamentos de Diagnostico Hidráulico Webtec Products Limited Visão Geral dos Equipamentos de Diagnostico Hidráulico Fabricante de componentes e equipamentos de teste para o setor Mobil, Industrial e Agrícola Teste de sistemas hidráulicos

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PRODUTOS. Painéis de controle Controladores eletrônicos para grupos geradores

APRESENTAÇÃO DE PRODUTOS. Painéis de controle Controladores eletrônicos para grupos geradores APRESENTAÇÃO DE PRODUTOS Painéis de controle Controladores eletrônicos para grupos geradores APLICAÇÕES AMF Automatic Mains Failure em caso de falhas de alimentação da rede (Grupo gerador individual) ATS

Leia mais

Projeto de controle e Automação de Antena

Projeto de controle e Automação de Antena Projeto de controle e Automação de Antena Wallyson Ferreira Resumo expandido de Iniciação Tecnológica PUC-Campinas RA: 13015375 Lattes: K4894092P0 wallysonbueno@gmail.com Omar C. Branquinho Sistemas de

Leia mais

PowerSpy Sistema de Monitoramento de Painéis de Distribuição

PowerSpy Sistema de Monitoramento de Painéis de Distribuição PowerSpy Sistema de Monitoramento de Painéis de Distribuição Uma solução completa para a medição e monitoramento de um vasto conjunto de grandezas elétricas, com indicações de valores individuais para

Leia mais

Mód. 32 SD Relé NA - "Check Before Operate"

Mód. 32 SD Relé NA - Check Before Operate 1. Descrição do Produto O módulo AL-3202 é uma interface de saída digital, de 32 pontos, a relé, microprocessada, cuja principal característica é implementar a operação com "check before operate", sendo

Leia mais

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância Monitoramento de Transformadores de Potência Gerenciamento de Dados para o Monitoramento e Avaliação da Condição Operativa de Transformadores Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Leia mais

Disjuntores de média tensão IEC a vácuo de 12kV, 17.5kV e 24kV. Disjuntores W-VACi Uma escolha segura de uma fonte confiável

Disjuntores de média tensão IEC a vácuo de 12kV, 17.5kV e 24kV. Disjuntores W-VACi Uma escolha segura de uma fonte confiável Disjuntores de média tensão IEC a vácuo de 12kV, 17.5kV e 24kV Disjuntores W-VACi Uma escolha segura de uma fonte confiável Potência para os negócios no mundo todo Automotivo A Eaton fornece energia para

Leia mais

Leica ScanStation C10 O Escaner Laser Tudo em Um para Qualquer Aplicação

Leica ScanStation C10 O Escaner Laser Tudo em Um para Qualquer Aplicação O Escaner Laser Tudo em Um para Qualquer Aplicação Versatilidade, produtividade, e bom preço Muitas empresas interessadas em escaneamento laser (para diversificar e/ou melhorar seu negócio) esperavam um

Leia mais

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

SUBESTAÇÕES. Comando de controle e Scada local

SUBESTAÇÕES. Comando de controle e Scada local SUBESTAÇÕES Comando de controle e Scada local COMANDO DE CONTROLE E SCADA LOCAL A solução fornecida pela Sécheron para o controle local e para o monitoramento das subestações de tração é um passo importante

Leia mais

Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão

Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão Projetados para inteligência, segurança e confiabilidade Centros de controle de motores e distribuição de cargas de alto desempenho que atendem

Leia mais

3.3 Operação em Rampa Transferência de carga de modo gradativo entre a Distribuidora e um gerador de consumidor ou vice-versa.

3.3 Operação em Rampa Transferência de carga de modo gradativo entre a Distribuidora e um gerador de consumidor ou vice-versa. O SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO, COM OPERAÇÃO Processo: PROJETO E CONSTRUÇÃO Subprocesso: INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDOR PCI.00.05 1/9 Primeira 1. OBJETIVO Estabelecer os critérios e requisitos necessários

Leia mais

RETIFICADOR INDUSTRIAL TRIFÁSICO RIT-MP

RETIFICADOR INDUSTRIAL TRIFÁSICO RIT-MP RETIFICADOR INDUSTRIAL TRIFÁSICO RIT-MP Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento Rua da Várzea 379 CEP 91040-600 Porto Alegre RS Brasil Fone: (51)2131-2407 Fax: (51)2131-2469 engenharia@cp.com.br 1.

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil José Monteiro Lysandro Junior Light Serviços de Eletricidade S/A jose.monteiro@light.com.br

Leia mais

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA Versão: 01 Data: 12/01/2013 SUMÁRIO 1. Objetivo 03 2. Normas e Regulamentos Complementares 03 3. Definições 04 3.1. Acesso 04 3.2 Acordo Operativo 04 3.3. Condições

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Siemens Ltda. Av. Mutinga, 3800 05110-902 Pirituba São Paulo - SP Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Sustentabilidade e Eficiência Energética

Leia mais

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador 100% electricidade Relés de controle automático para grupo gerador RGAM 10 Relé controle automático para g l Entradas VCA : concessionária L1-L2/N-L3, gerador L1-L2/N l 4 entradas digitais, 5 relés saída.

Leia mais

Monitor de Temperatura M96

Monitor de Temperatura M96 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura M96 foi desenvolvido para supervisionar até 8 (oito) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Provedor de Digital Signage. Apresentação Comercial. contato@rj21.net www.rj21.net

Provedor de Digital Signage. Apresentação Comercial. contato@rj21.net www.rj21.net Apresentação Comercial contato@rj21.net www.rj21.net O que é Digital Signage? Uma mídia dinâmica e interativa Exibe mensagens digitais em pontos de venda, espaços públicos, transportes, TVs corporativas,

Leia mais

MONITORAMENTO WIRELESS EM TEMPERATURA, UMIDADE, PRESSÃO & GPS

MONITORAMENTO WIRELESS EM TEMPERATURA, UMIDADE, PRESSÃO & GPS 1 AR AUTOMAÇÃO EMPRESA & SOLUÇÕES A AR Automação é uma empresa especializada no desenvolvimento de sistemas wireless (sem fios) que atualmente, negocia comercialmente seus produtos e sistemas para diferentes

Leia mais

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação Objetivo 0 Conceitos 0 Funcionalidades 0 Desafios 0 Experiências de Implantação Smart Grid Conceitos 0 NÃO é só Medição Eletrônica e Telecom!! 0 Envolve conhecimentos sobre: 0 Tecnologia, Padrões, Normas

Leia mais

Soluções completas de segurança em vídeo IP

Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP www.indigovision.com IndigoVision Visão geral A solução empresarial de segurança IP IndigoVision garante o monitoramento

Leia mais

Comissionamento de Equipamentos na Rede de Distribuição Subterrânea

Comissionamento de Equipamentos na Rede de Distribuição Subterrânea Comissionamento de Equipamentos na Rede de Distribuição Subterrânea Gerência de Redes Subterrâneas Diretoria Regional II Ricardo de Oliveira Brandão Engenheiro Eletricista Campo ricardo.brandao@aes.com

Leia mais

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Contexto As pressões do mercado por excelência em qualidade e baixo custo obrigam as empresas a adotarem sistemas de produção automatizados

Leia mais

Capítulo III. Faltas à terra no rotor e proteções de retaguarda. Proteção de geradores. Faltas à terra no rotor. Tipos de sistemas de excitação

Capítulo III. Faltas à terra no rotor e proteções de retaguarda. Proteção de geradores. Faltas à terra no rotor. Tipos de sistemas de excitação 24 Capítulo III Faltas à terra no rotor e proteções de retaguarda Por Geraldo Rocha e Paulo Lima* Faltas à terra no rotor A função primária do sistema de excitação de um gerador síncrono é regular a tensão

Leia mais

Energia sob medida com tecnologia Fockink

Energia sob medida com tecnologia Fockink Energia sob medida com tecnologia Fockink Grupo Fockink ISO 9001 Sistema de Gestão da Qualidade Certificado AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL E AGROINDUSTRIAL. CONCEPÇÃO, PROJETO, DESENVOLVIMENTO E MONTAGEM DE PAINÉIS

Leia mais

Linha PowerWizard. Opções de sistemas de controle digital e comunicação remota. www.fgwilson.com

Linha PowerWizard. Opções de sistemas de controle digital e comunicação remota. www.fgwilson.com www.fgwilson.com Linha PowerWizard Opções de sistemas de controle digital e comunicação remota PowerWizard Propiciando controle seguro de seu conjunto gerador A linha PowerWizard de painéis de controle

Leia mais

SIMULADOR DE SISTEMAS DE PROTEÇÃO, CONTROLE E SUPERVISÃO: UMA FERRAMENTA PARA CAPACITAÇÃO DA OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO.

SIMULADOR DE SISTEMAS DE PROTEÇÃO, CONTROLE E SUPERVISÃO: UMA FERRAMENTA PARA CAPACITAÇÃO DA OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. SIMULADOR DE SISTEMAS DE PROTEÇÃO, CONTROLE E SUPERVISÃO: UMA FERRAMENTA PARA CAPACITAÇÃO DA OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. J. A. P. MOUTINHO Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A ELETRONORTE Brasil RESUMO

Leia mais

PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES

PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES GRUPO DE ESTUDOS DE GERAÇÃO HIDRÁULICA GGH É necessário o aprofundamento dos estudos para o uso de unidades geradoras hidráulicas que permitam a otimização do uso da água Geradores

Leia mais

Estação Total GeoMax Série Zoom20

Estação Total GeoMax Série Zoom20 Estação Total GeoMax Série Zoom20 GeoMax Sobre nós Na GeoMax, nós fornecemos uma abrangente pasta de soluções integradas através do desenvolvimento, da fabricação e da distribuição de instrumentos e software

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Tadeu Batista Coordenador Projeto Cidades do Futuro tbatista@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br www.cemig.com.br/smartgrid facebook.com/cemig.energia

Leia mais

AES Eletropaulo. Area Concessão. Energia. Eletropaulo. Brasil. 4,526 (km 2 ) 0,05% 6,8 (milhões) 46 (TWh) 11% Brasil.

AES Eletropaulo. Area Concessão. Energia. Eletropaulo. Brasil. 4,526 (km 2 ) 0,05% 6,8 (milhões) 46 (TWh) 11% Brasil. AES ELETROPAULO 1 AES Eletropaulo AES Eletropaulo % Brasil Area Concessão 4,526 (km 2 ) 0,05% Brazil Consumidores 6,8 (milhões) 9% Brasil Energia 46 (TWh) 11% São Paulo Estado 2 PROJETO AES ELETROPAULO

Leia mais

WirelessHART Manager

WirelessHART Manager Descrição do Produto O uso de tecnologias de comunicação de dados sem fio em sistemas de automação industrial é uma tendência em crescente expansão. As vantagens do uso de tecnologia sem fio são inúmeras

Leia mais

Gravação e Transmissão

Gravação e Transmissão O D-Guard Center é um poderoso sistema de controle e monitoramento, integrado aos mais diversos equipamentos de segurança eletrônica. Ilimitados dispositivos podem ser controlados e monitorados simultaneamente:

Leia mais