Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização:"

Transcrição

1 Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D Companhia Energética do Maranhão - CEMAR Última atualização: Março/2015

2 Título do Projeto: Desenvolvimento de Cabeça de Série de Transformador com Medição Integrada de Energia Elétrica Objetivos: Otimizar os circuitos eletrônicos desenvolvidos, readequar as dimensões físicas e possivelmente reduzir o custo dos protótipos. Adequar os circuitos desenvolvidos para transformadores de distribuição trifásicos, com potências nominais utilizadas na Concessionária e disponibilizar interfaces que permitam, tanto expandir as funções desenvolvidas, como a integração futura com sistemas de automação de redes de distribuição disponíveis na CEMAR e ainda com as futuras redes inteligentes de distribuição de energia elétrica. Este projeto de P&D propõe o desenvolvimento de protótipos cabeça-de-série de transformadores de distribuição monofásicos e trifásicos, com sistema de medição de energia elétrica integrado, desenvolvido no projeto de P&D Desenvolvimento de Transformador de Distribuição com Medição Integrada de Energia Elétrica (Código ANEEL: /2007). Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento LACTEC Romagnole Produtos Elétricos S/A Inicio: Outubro/2012 Duração: 22 Meses (Concluído 2014) previsto: R$ ,80

3 Título do Projeto: Sistema Elétrico Modular para Atendimento Elétrico de Regiões Remotas Através de Fontes de Energia Renováveis Objetivos: Pesquisar e desenvolver um modelo de fornecimento de energia elétrica em sistemas isolados, voltado para uma padronização em prol de uma economia de escala na instalação, operação e manutenção desses sistemas. O produto será todo detalhamento do sistema a ser implantado em comunidades isoladas. Ajudar no desenvolvimento de topologias e estratégias de conversores para otimização do processo de aproveitamento da energia gerada e consequente diminuição da emissão de CO2. Promover o desenvolvimento de tecnologia nacional inovadora na área de conversores eletrônicos usados no processamento de energia. Promover a melhoria da qualidade de vida da população residente em locais isolados a partir do acesso à energia elétrica. Contribuir para a solução de um problema real de interesse estratégico para o setor elétrico brasileiro. Os sistemas de geração a partir de fontes renováveis são uma alternativa viável para a diminuição dos poluentes na atmosfera, tendo como consequência a redução do aquecimento global. Em comunidades isoladas, o atendimento com energia elétrica geralmente é feito através de grupos geradores diesel que trabalham em média 4 horas por dia. São inúmeros os problemas causados por este tipo de atendimento, tais como: 1) alto custo do kwh gerado; 2) grande emissão de gases de efeito estufa; 3) poluição sonora. É provado que a substituição de grupos geradores diesel por fontes de energia renovável diminui consideravelmente o uso do combustível diesel, a emissão de poluentes e o preço da energia gerada. Este projeto refere-se à pesquisa e desenvolvimento de um modelo padrão de geração de energia a partir de fontes renováveis para aplicação em comunidades isoladas. A implantação de tais sistemas tem como principal consequência a melhoria do índice de desenvolvimento humano (IDH) de tais comunidades.

4 Universidade Federal do Maranhão - UFMA Inicio: Agosto/2014 Duração: 24 meses (Em execução) realizado: R$ ,01

5 Título do Projeto: Lote Pioneiro com 100 Unidades de Transformador de Distribuição de Energia Elétrica com Medição Integrada de Energia Objetivos: Desenvolver lote pioneiro de 100 unidades de transformadores de distribuição trifásicos com sistema de medição de energia elétrica integrado. Adicionalmente serão desenvolvidos equipamentos para utilização durante o processo produtivo. Mitigar fraudes e ainda possibilitar a obtenção dos perfis de tensão, carregamento e consumo de energia do posto de transformação, utilizando uma solução simples, eficiente, de baixo custo e inédita no setor elétrico nacional. Esta proposta trata do desenvolvimento de lote pioneiro, contendo 100 unidades do transformador com medição integrada de energia. Este lote, além de conter todas as funcionalidades existentes no cabeça-de-série, irá permitir que o sistema eletrônico seja colocado e removido em campo sem a necessidade de desenergisar o transformador, e ainda possibilitará a futura expansão do sistema de comunicação com outros equipamentos da concessionária. Vale ressaltar que o transformador de distribuição com tais características é inédito e efetivamente utiliza os conceitos e tecnologias de Smart Grid. Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento - LACTEC Inicio: Setembro/2014 Duração: 24 meses (Em execução) realizado: R$ ,00

6 Título do Projeto: Técnicas Avançadas e Protótipo de Sistema para Inovação da Gestão e Execução de Serviços de Campo de uma Distribuidora de Energia Elétrica Objetivos: Desenvolver sistema de gestão eficaz e despacho automatizado das equipes para a execução de serviços em campo, combinando aspectos de produtividade das turmas, tratamento e priorização das atividades pendentes, construção de cenários de criticidade e ferramental para redução dos tempos médios de atendimento. O aprimoramento dos serviços em campo é um objetivo estratégico das distribuidoras, dado que se vincula diretamente à qualidade de fornecimento. Pertinente ao tópico de confiabilidade, a melhoria dos indicadores de desempenho deve conciliar aspectos relativos à gestão, além de investimentos no sistema elétrico, manutenção, logística e, em particular, automação (no que tange ao despacho otimizado das equipes em campo). Neste contexto, destaca-se que o aprimoramento da gestão da distribuidora relativo ao gerenciamento das equipes pode viabilizar uma expressiva melhoria dos indicadores técnicos, além da eficiência dos serviços realizados (auferindo-se redução de custos, produtividade das turmas e mitigação de serviços inadequados mediante controle efetivo das atividades realizadas e ágil identificação de possíveis não conformidades). Desta forma, torna-se oportuna a proposição de um projeto de pesquisa e desenvolvimento que objetive o equacionamento dos tópicos correlatos descritos. Daimon Engenharia e Sistemas S/C Ltda. Inicio: Maio/2014 Duração: 24 meses (Em execução) realizado: R$ ,00

7 Título do Projeto: Sistema Smart Integração - Sistema de Integração Inteligente de Dispositivos de Sensores e Atuadores com Protocolos Legados ou de Tecnologia Proprietária Objetivos: Pesquisar e desenvolver uma solução robusta, eficiente, escalonável e versátil que contemple os seguintes desafios: 1- Integre de forma padronizada DEI`s que utilizem múltiplos protocolos de comunicação. 2 - Permita o fácil acesso as informações através de um servidor baseado na norma CIM Crie uma forma de representação esquemática da rede de distribuição para facilitar e aprimorar a operação e a tomada de decisão em tempo real. 4- Apresente de forma integrada, através da ferramenta Google Earth, informações provenientes de diferentes sistemas e que são importantes para a operação em tempo real. Expandir os resultados do projeto para as outras empresas concessionárias de energia elétrica, que pretendam adotar os conceitos de Smart Grid, bem como servir de base para estudos relacionados a normatização. O parque de dispositivos eletrônicos inteligentes (DEI s) existente na rede de distribuição elétrica possui características intrinsecamente heterogêneas. Os diversos fabricantes e soluções resultam em um misto de interfaces proprietárias e ferramentas de software que exigem dependências de fornecedor. Além disso, o fator segurança é descentralizado o que causa a necessidade de esquemas de segurança individual para cada dispositivo/sistema. Todos esses fatores impedem a otimização do gerenciamento estruturado dos equipamentos/sistemas. Embora o mercado tenha proposto soluções que permitem a inserção de determinados dispositivos de protocolos legados (Modbus, CAN, etc), há a necessidade da aquisição de gateways específicos e nem sempre disponíveis para todas as interfaces existentes e/ou proprietárias. Neste contexto, há uma forte demanda por uma solução que permita a rápida

8 inserção de DEI s numa estrutura de Smart Grid com a integração dos sensores e atuadores como objetos gerenciáveis a partir da central de operações. O projeto engloba ainda duas filosofias de trabalho: uma baseada em diagramas esquemáticos simplificados para a operação em tempo real através do sistema SCADA e outra baseada nos recursos de mapas e georreferenciamento da plataforma Google Earth para visualização de informações disponíveis pelos diversos sistemas existentes na CEMAR Instituto Federal do Ceará - IFCE Núcleo de Estudos e Pesquisa do Nordeste NEPEN Powersyslab Engenharia e Sistemas Ltda. - PSL realizado: Inicio: Janeiro/2013 Duração: 24 meses (Em execução) R$ ,04

9 Título do Projeto: Determinação do tempo diário a ser faturado na iluminação pública e do tempo médio e freqüência de utilização de cargas em residências Objetivos: Atender a Resolução 414/ANEEL, determinando o tempo médio diário a ser utilizado para fins de faturamento da iluminação pública, e o tempo médio e freqüência de utilização de cargas em consumidores residenciais. O produto final serão 2 (dois) softwares/protótipos. Para atender a exigências da Resolução 414, Artigo 24, 1º, há a necessidade de desenvolvimento de metodologias e softwares para estabelecer o tempo a ser considerado para consumo diário, em relação ao faturamento da iluminação pública. Os resultados deste projeto aproximarão as estimativas de consumo aos valores reais, melhorando o relacionamento com os consumidores. Consulte Energia - Consultoria, Estudos e Participações Ltda. Universidade Salvador UNIFACS Observatório Nacional Inicio: Dezembro/2011 Duração: 42 Meses (Em execução) previsto: R$ ,64

Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização:

Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização: Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D Companhia Energética do Maranhão - CEMAR Última atualização: Março/2016 PROGRAMA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO CEMAR CONCLUÍDO 2015 Título do Projeto: Sistema

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº043/2010

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº043/2010 CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº043/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO: LECTRON INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: Resolução /Normativa, 2010 EMENTA

Leia mais

P&D no Setor Elétrico Programa de P&D regulado

P&D no Setor Elétrico Programa de P&D regulado P&D no Setor Elétrico Programa de P&D regulado pela ANEEL Agência Nacional de Energia Elétrica Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética - SPE Contexto Legal Origem - Lei #

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº43/2010. (Especificar Nome/Tipo, nº e data, caso existam)

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº43/2010. (Especificar Nome/Tipo, nº e data, caso existam) MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº43/2010 NOME DA INSTITUIÇÃO: General Electric Energy do Brasil Ltda. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: (Especificar

Leia mais

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-35 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002.

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-35 São Paulo, Brasil, Setembro de 2002. COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL IV CIERTEC SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AUTOMAÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E CENTROS DE CONTROLE Área de Distribuição e Comercialização Identificação

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS SUSTENTABILIDADE E M P R E S A R I A L Política de Sustentabilidade Empresarial das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras,

Leia mais

Pesquisa & Desenvolvimento

Pesquisa & Desenvolvimento Pesquisa & Desenvolvimento O Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) na AES Uruguaiana é uma importante ferramenta para a companhia promover melhorias contínuas na prestação do serviço, com a qualidade

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras 2010 Declaração Nós, das Empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e

Leia mais

Soluções de Eficiência Energética

Soluções de Eficiência Energética Soluções de Eficiência Energética Leandro de Oliveira Diretor Soluções de Eficiência Energética Cliente Oliver Efficiency Technology Economia de Energia 1 Empresa A Oliver Efficiency Technology busca sempre

Leia mais

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Contexto As pressões do mercado por excelência em qualidade e baixo custo obrigam as empresas a adotarem sistemas de produção automatizados

Leia mais

Capacitação de Usuários no uso de Sistemas de Informação

Capacitação de Usuários no uso de Sistemas de Informação Capacitação de Usuários no uso de Sistemas de Informação Projeto Básico (pdf) A Gerência de Sistemas GESIS, da Gerência Geral de Gestão do Conhecimento e Documentação- GGCON, tem como objetivo Implantar

Leia mais

Sm S a m r a t r t Gr G i r d Bruno Erik Cabral

Sm S a m r a t r t Gr G i r d Bruno Erik Cabral Bruno Erik Cabral Smart Grid Agenda Introdução Definição Características Confiabilidade Flexibilidade Eficiência Sustentabilidade Medidores Inteligentes Controle avançado Cenário Internacional Cenária

Leia mais

Redes Inteligentes. A Rede do Futuro Construída Hoje

Redes Inteligentes. A Rede do Futuro Construída Hoje Redes Inteligentes A Rede do Futuro Construída Hoje Grupo Efacec, Breve descrição Ao longo da sua história, a Efacec tem vindo a antecipar as mudanças num mundo extremamente competitivo, tornando-se numa

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO DAS DEMANDAS DO SORTEIO Nº 017/2011 - EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 02/2009

CONSOLIDAÇÃO DAS DEMANDAS DO SORTEIO Nº 017/2011 - EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 02/2009 1 1 3 2 1 3 3 4 1 4 4 1 5 5 3 6 5 3 7 5 3 CONSOLIDAÇÃO DAS DEMANDAS DO SORTEIO Nº 017/2011 - EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 02/2009 avaliação inicial do "Desenvolvimento de Sistema Integrado de Geração de

Leia mais

10 Minutos. sobre práticas de gestão de projetos. Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas

10 Minutos. sobre práticas de gestão de projetos. Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas 10 Minutos sobre práticas de gestão de projetos Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas Destaques Os CEOs de setores que enfrentam mudanças bruscas exigem inovação

Leia mais

Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético

Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético C. Penna, A. P. C. Paraguassu, C. M. Matos ENERSUL; I. S. Escobar

Leia mais

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Tadeu Batista Coordenador Projeto Cidades do Futuro tbatista@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br www.cemig.com.br/smartgrid facebook.com/cemig.energia

Leia mais

Gerenciador de energia HX-600

Gerenciador de energia HX-600 26 Gerenciador de energia HX-600 Solução WEB Energy O Gerenciador HX-600 possui tecnologia de ponta em sistemas de controle de demanda e fator de potência. Trata-se de um equipamento com design moderno

Leia mais

Relatório das Atividades de P&D 2014

Relatório das Atividades de P&D 2014 Relatório das Atividades de P&D Com objetivo de dar transparência e visibilidade aos projetos realizados e colher subsídios para elaboração de novos projetos, a CEB Distribuição está divulgando abaixo,

Leia mais

Desafios e oportunidades na fabricação do sistema de medição inteligente de energia e impactos de sua utilização nos sistemas de distribuição de

Desafios e oportunidades na fabricação do sistema de medição inteligente de energia e impactos de sua utilização nos sistemas de distribuição de Desafios e oportunidades na fabricação do sistema de medição inteligente de energia e impactos de sua utilização nos sistemas de distribuição de energia elétrica Roberto Barbieri www.abinee.org.br 14 maio

Leia mais

Seminário Internacional: Fontes Renováveis de Energia

Seminário Internacional: Fontes Renováveis de Energia Seminário Internacional: Fontes Renováveis de Energia Uso das Redes Inteligentes para viabilizar a Geração Distribuída Brasília, 14 de Setembro de 2011 Cyro Vicente Boccuzzi Presidente do Fórum Latino

Leia mais

Simplificando a Eficiência Energética e tornando-a acessível àsua empresa

Simplificando a Eficiência Energética e tornando-a acessível àsua empresa CIESP-CAMPINAS Simplificando a Eficiência Energética e tornando-a acessível àsua empresa 24/6/2013 Eficiencia energetica- CIESP 24/6/2013 Cibelimonteverde-eficiencia energetica 2 Fontes da energia elétrica

Leia mais

Resumo dos Programas de P&D e Eficiência Energética

Resumo dos Programas de P&D e Eficiência Energética Resumo dos Programas de P&D e Eficiência Energética Os Programas de Pesquisa e Desenvolvimento P&D desenvolvidos pela Amazonas Energia estão pautados na busca de inovações para fazer frente aos desafios

Leia mais

Ecopaint Oven. www.durr.com

Ecopaint Oven. www.durr.com Ecopaint Oven Sistemas de ESTUFA de última geração www.durr.com Ecopaint Ecopaint Oven Oven Ecopaint Oven Sistemas de estufa para superfícies perfeitas A chave para a reticulação ideal da superfície A

Leia mais

Canal de Interatividade: Conceitos, Potencialidades e Compromissos

Canal de Interatividade: Conceitos, Potencialidades e Compromissos Canal de Interatividade: Conceitos, Potencialidades e Compromissos Por Marcus Manhães e Pei Jen Shieh 1. Introdução O Decreto Presidencial [1] 4.901, de 26 de novembro de 2003, instituiu o Projeto do Sistema

Leia mais

PLANEJAMENTO DE IMPLANTAÇÃO PARA UM SISTEMA DIGITAL DE AQUISIÇÃO E CONTROLE PARA APLICAÇÃO EM TRATAMENTO DE ÁGUA

PLANEJAMENTO DE IMPLANTAÇÃO PARA UM SISTEMA DIGITAL DE AQUISIÇÃO E CONTROLE PARA APLICAÇÃO EM TRATAMENTO DE ÁGUA PLANEJAMENTO DE IMPLANTAÇÃO PARA UM SISTEMA DIGITAL DE AQUISIÇÃO E CONTROLE PARA APLICAÇÃO EM TRATAMENTO DE ÁGUA Selma Capanema de Barros (1) Engenheira Eletricista PUC-MG e especialista em Análise de

Leia mais

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Unidade III MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Ciclo de Vida de Sistemas Engenharia de Software Aplicações de Software Diagramação de Software Ciclo

Leia mais

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas administrativos da empresa. Nessa configuração, o PC é a

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL GE Distributed Power Jose Renato Bruzadin Sales Manager Brazil T +55 11 2504-8829 M+55 11 99196-4809 Jose.bruzadini@ge.com São Paulo, 11 de Julho de 2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: GE Distributed Power AGÊNCIA

Leia mais

Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas

Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas Cascais, 26 de Agosto de 2010 1 P á g i n a ÍNDICE 1.ENQUADRAMENTO... 1 2.METAS E OBJECTIVOS... 2 3.MEDIDAS A IMPLEMENTAR...

Leia mais

Contribuição do Projeto BK Energia Itacoatiara para o Desenvolvimento Sustentável. a) Contribuição para a sustentabilidade ambiental local

Contribuição do Projeto BK Energia Itacoatiara para o Desenvolvimento Sustentável. a) Contribuição para a sustentabilidade ambiental local Contribuição do Projeto BK Energia Itacoatiara para o Desenvolvimento Sustentável a) Contribuição para a sustentabilidade ambiental local O projeto BK Energia Itacoatiara contribui para a sustentabilidade

Leia mais

Soluções Energéticas para o seu negócio

Soluções Energéticas para o seu negócio Soluções Energéticas para o seu negócio Gas Natural Serviços Qualidade e eficiência em soluções energéticas O grupo Gas Natural Fenosa O grupo Gas Natural Fenosa é líder no mercado de gás e eletricidade

Leia mais

Classificação dos Sistemas Fotovoltaicos

Classificação dos Sistemas Fotovoltaicos Só Elétrica Indústria e Comércio de Equipamentos Elétricos Rua Duque de Caxias, 796 Centro Joaçaba CEP: 89600-000 Fone: (49) 3522-2681 Um sistema fotovoltaico é uma fonte de potência elétrica, na qual

Leia mais

Governança Corporativa Gestão de Riscos

Governança Corporativa Gestão de Riscos Governança Corporativa Gestão de Riscos Introdução As constantes mudanças no âmbito global têm fomentado a necessidade do aprimoramento dos controles executados pelas organizações e do ambiente de riscos,

Leia mais

Válvulas de Controle-"Case"- Copesul. Nelzo Luiz Neto da Silva 1 Jader Weber Brum 2

Válvulas de Controle-Case- Copesul. Nelzo Luiz Neto da Silva 1 Jader Weber Brum 2 Válvulas de Controle-"Case"- Copesul Nelzo Luiz Neto da Silva 1 Jader Weber Brum 2 RESUMO Visando rever conceitos, procedimentos, estratégias e tecnologias voltadas para a manutenção de válvulas, partimos

Leia mais

NOME DA INSTITUIÇÃO: Greenpeace Brasil

NOME DA INSTITUIÇÃO: Greenpeace Brasil MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 0026/2015 NOME DA INSTITUIÇÃO: Greenpeace Brasil AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: Resolução Normativa nº 482,

Leia mais

EDIFÍCIOS EFICIENTES PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA REDES DE HOTÉIS UNIVERSIDADES EDIFÍCIOS COMERCIAIS

EDIFÍCIOS EFICIENTES PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA REDES DE HOTÉIS UNIVERSIDADES EDIFÍCIOS COMERCIAIS EDIFÍCIOS EFICIENTES PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA REDES DE HOTÉIS UNIVERSIDADES EDIFÍCIOS COMERCIAIS Multi-medição inteligente setorizada Gerenciamento de energia via web Orientações de eficiência energética

Leia mais

LEILÕES DE ENERGIA NOVA A-5 e A-3/2007 DÚVIDAS FREQÜENTES

LEILÕES DE ENERGIA NOVA A-5 e A-3/2007 DÚVIDAS FREQÜENTES LEILÕES DE ENERGIA NOVA A-5 e A-3/2007 DÚVIDAS FREQÜENTES GERAÇÃO: 1) Uma usina à biomassa de bagaço de cana que já tenha vendido nos leilões de energia nova anteriores e que pretenda modificar seu projeto

Leia mais

Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão

Leia mais

Simulador de IEDs utilizando arquivos ICD/SCD

Simulador de IEDs utilizando arquivos ICD/SCD 1 XI SIMPÓSIO DE AUTOMAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS 16 a 19 de Agosto de 2015 CAMPINAS - SP Simulador de IEDs utilizando arquivos ICD/SCD Juliana Adabo Atizani Siemens LTDA. Brasil Paulo Roberto Antunes de

Leia mais

Enfileiramento Digital

Enfileiramento Digital Painel: Inovação Tecnológica e Eficiência Energética São Paulo, 6 de agosto de 2013 Gestão Inteligente de Eletricidade através de Enfileiramento Digital Cyro Vicente Boccuzzi Sócio Diretor da ECOEE Presidente

Leia mais

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Anexo III da Resolução n o 1 da CIMGC Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável I Introdução A atividade de projeto do Projeto de MDL Santa Carolina (denominado Projeto Santa

Leia mais

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for Storage Management CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 Simplifique e otimize suas tarefas de gerenciamento de armazenamento, aumente a produtividade

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO - XIV GET - GRUPO DE ESTUDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E GESTÃO DA TECNOLOGIA, DA INOVAÇÃO E DA EDUCAÇÃO METODOLOGIA PARA AFERIÇÃO DA EFETIVIDADE DE PROGRAMAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM COMUNIDADES

Leia mais

Backsite Serviços On-line

Backsite Serviços On-line Apresentação Quem Somos O Backsite Com mais de 15 anos de mercado, o Backsite Serviços On-line vem desenvolvendo soluções inteligentes que acompanham o avanço das tecnologias e do mundo. Com o passar do

Leia mais

Oilon ChillHeat. Desempenho otimizado na refrigeração e aquecimento

Oilon ChillHeat. Desempenho otimizado na refrigeração e aquecimento Oilon ChillHeat Desempenho otimizado na refrigeração e aquecimento As bombas de calor oferecem energia econômica e ecologicamente correta Calor residual de baixa temperatura contém energia valiosa A indústria

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Síntese do Projeto Pedagógico do curso Objetivos do curso Objetivo Geral O curso em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da ESADE,

Leia mais

SEG - Sistema Embrapa de Gestão

SEG - Sistema Embrapa de Gestão Relatórios -> Lista e Impressão das Chamadas -> Descrição da Chamada Voltar Imprimir Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento SEG - Sistema Embrapa de Gestão

Leia mais

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Soluções para Agronegócio Visão Geral Eficiência e produtividade em todas as safras? Conte com a WEG. Para nós, produtividade e eficiência

Leia mais

!+,(-. / %01213"&$$(

!+,(-. / %01213&$$( !"#$%&$'"$(%)"*(%!+,(-. / %01213"&$$( Com base nas informações apresentadas na Nota Técnica em referência, apresentamos algumas contribuições que julgamos oportunas para auxiliar nas diversas questões

Leia mais

Edital de Concorrência Pública Nacional (SQC) nº 40.10756/2006

Edital de Concorrência Pública Nacional (SQC) nº 40.10756/2006 Edital de Concorrência Pública Nacional (SQC) nº 40.10756/2006 Serviços de Consultoria Pessoa Jurídica para a elaboração de metodologia que permita mensurar, verificar e avaliar os resultados decorrentes

Leia mais

Smart Grid Advantage

Smart Grid Advantage Smart Grid Advantage A evolução das Redes Inteligentes Ricardo Van Erven Gerente Geral América Latina GE Digital Energy Smart Grid Forum, SP 27 Novembro, 2013 Áreas urbanas de > 10 milhões 53% Áreas rurais

Leia mais

GERENCIAMENTO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

GERENCIAMENTO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA GERENCIAMENTO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA Multi-medição inteligente setorizada Gerenciamento de energia via web REDES DE VAREJO LOJAS DE DEPARTAMENTO AGÊNCIAS BANCÁRIAS Orientações

Leia mais

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil

NERGIA LIMPA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: O Sol promovendo sustentabilidade e segurança energética para o Brasil Geração distribuída e centralizada, leilões e incentivos fiscais contribuem para geração de energia solar

Leia mais

Diagrama de Estrutura Composta

Diagrama de Estrutura Composta Diagramas da UML Diagrama de Estrutura Composta Diagrama de Casos de Uso Indicação: Análise de Requisitos Permite descobrir os requisitos funcionais do sistema Fornece uma descrição clara e consistente

Leia mais

CP 013/14 Sistemas Subterrâneos. Questões para as distribuidoras

CP 013/14 Sistemas Subterrâneos. Questões para as distribuidoras CP 013/14 Sistemas Subterrâneos Questões para as distribuidoras 1) Observa-se a necessidade de planejamento/operacionalização de atividades entre diversos agentes (distribuidoras, concessionárias de outros

Leia mais

Francisco M. Pires Neto Gestor de Sistemas de Controle EDP BANDEIRANTE Brasil

Francisco M. Pires Neto Gestor de Sistemas de Controle EDP BANDEIRANTE Brasil Francisco M. Pires Neto Gestor de Sistemas de Controle EDP BANDEIRANTE Brasil 28 a 30 de Setembro de 2010 Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo BRASIL Premissas básicas de projetos Foram desenhados

Leia mais

PROJETO DE LEI N 3476/04 EMENDA DE PLENÁRIO N

PROJETO DE LEI N 3476/04 EMENDA DE PLENÁRIO N PROJETO DE LEI N 3476/04 Dispõe sobre incentivos à inovação. EMENDA DE PLENÁRIO N Acrescente-se ao PL os seguintes dispositivos, renumerando os atuais Capítulo VII como IX e os artigos 24 a 27 como 37

Leia mais

Exploração de Energia Solar em Lagos de Usinas Hidrelétricas

Exploração de Energia Solar em Lagos de Usinas Hidrelétricas 1ª Compilaça o de perguntas e respostas a du vidas referentes ao EDITAL 003/2015 CAPTAÇA O DE PROJETO DE P&D PARA O DESENVOLVIMENTO DE INOVAÇA O TECNOLO GICA A SER PROPOSTA PELA ELETRONORTE EM COOPERAÇA

Leia mais

Soluções robóticas da Intelligrated

Soluções robóticas da Intelligrated Soluções robóticas Soluções robóticas da Intelligrated Setores atendidos: Alimentos A Intelligrated é uma integradora de robótica certificada com mais de 20 anos de experiência no fornecimento de soluções

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 005 /2014

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 005 /2014 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 005 /2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUA - PECE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENERGIAS RENOVÁVEIS, GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. referência à autores dentro do texto

1. INTRODUÇÃO. referência à autores dentro do texto 1. INTRODUÇÃO A seguir, veremos um texto ilustrativo para uma introdução, onde o trabalho deve ser apresentado com base em seu conteúdo de pesquisa. Geralmente a introdução é feita após o trabalho de pesquisa

Leia mais

DE FONTES RENOVÁVEIS VEIS DE ENERGIA NO CONTEXTO DE ELETRIFICAÇÃO RURAL NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL. Brasília, 9 e 10 de dezembro de 2004

DE FONTES RENOVÁVEIS VEIS DE ENERGIA NO CONTEXTO DE ELETRIFICAÇÃO RURAL NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL. Brasília, 9 e 10 de dezembro de 2004 1º SEMINÁRIO SOBRE A UTILIZAÇÃO DE FONTES RENOVÁVEIS VEIS DE ENERGIA NO CONTEXTO DE ELETRIFICAÇÃO RURAL NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL Brasília, 9 e 10 de dezembro de 2004 AS MICRO E MINICENTRAIS HIDRELÉTRICAS

Leia mais

Sistemas Solares e Eficiência Energética nas empresas

Sistemas Solares e Eficiência Energética nas empresas Sistemas Solares e Eficiência Energética nas empresas Pedro Cardoso Sistemas de Energia TEKTÓNICA 2015 06-05-2015 1 TEKTÓNICA 2015 Sistemas Solares e Eficiência Energética nas empresas Autoconsumo fotovoltaico

Leia mais

7 tendências de tecnologia

7 tendências de tecnologia 7 tendências de tecnologia para o mercado segurador em 2016 O ano de 2016 deve impulsionar a evolução tecnológica direcionada ao mercado segurador. Isto porque, as seguradoras irão investir fortemente

Leia mais

Critérios CPE da UE para aquecedores a água

Critérios CPE da UE para aquecedores a água Critérios CPE da UE para aquecedores a água Os critérios CPE da UE têm como objetivo ajudar os organismos públicos na aquisição de produtos, serviços e obras com impacto ambiental reduzido. A utilização

Leia mais

PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA EQUIPAMENTO ELETRÔNICO PARA CONVERSÃO DE VOLUME DE GÁS NATURAL ÍNDICE DE REVISÕES

PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA EQUIPAMENTO ELETRÔNICO PARA CONVERSÃO DE VOLUME DE GÁS NATURAL ÍNDICE DE REVISÕES UNIDADE: GERAL 1 de 14 ÍNDICE DE REVISÕES Rev. 0 EMISSÃO INICIAL DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS Rev. 0 Rev. 1 Rev. 2 Rev. 3 Rev. 4 Rev. 5 Rev. 6 Rev. 7 Rev. 8 DATA: 18/04/13 ELABORAÇÃO: Andre VERIFICAÇÃO:

Leia mais

Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura

Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura Termo de Referência para Contratação de Consultoria - TR Modalidade Pessoa Física Vaga Código TR/PF/IICA-005/2010 PCT BRA/09/001 - Acesso e uso da energia elétrica como fator de desenvolvimento de comunidades

Leia mais

CONSULTORIA E SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA GESTÃO INTELIGENTE DE REDES Julho 2015

CONSULTORIA E SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA GESTÃO INTELIGENTE DE REDES Julho 2015 CONSULTORIA E SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA GESTÃO INTELIGENTE DE REDES Julho 2015 1 Sumário Quem Somos Produtos e Soluções Descrição do Produto Contato 2 Quem somos BRSIG é uma empresa de Gestão de Informações

Leia mais

ILUMINAÇÃO PÚBLICA ARELSA BRASIL Soluções para gestão de iluminação e integração dos demais serviços públicos

ILUMINAÇÃO PÚBLICA ARELSA BRASIL Soluções para gestão de iluminação e integração dos demais serviços públicos ILUMINAÇÃO PÚBLICA ARELSA BRASIL Soluções para gestão de iluminação e integração dos demais serviços públicos SMART CITY A cidade do futuro Smart City é o conceito de cidade moderna e sustentável, onde

Leia mais

Eficiência energética

Eficiência energética Eficiência energética A realização de pesquisas para otimizar a utilização da energia elétrica faz parte da postura sustentável adotada pelas empresas Eletrobras. Conheça nas próximas páginas as principais

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 GTM.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO XIII GRUPO DE ESTUDO DE TRANSFORMADORES, REATORES, MATERIAIS E TECNOLOGIAS

Leia mais

Respostas Dinâmica CRI Minas 10/05/12. Monitoramento de concorrentes/ fornecedor/ cliente/ internizar tecnologia de outros setores;

Respostas Dinâmica CRI Minas 10/05/12. Monitoramento de concorrentes/ fornecedor/ cliente/ internizar tecnologia de outros setores; Respostas Dinâmica CRI Minas 10/05/12 Abaixo estão as respostas das perguntas postas aos participantes do CRI Minas no dia 10 de maio que tratou do tema Inteligência Tecnológica. Cada mesa possuía uma

Leia mais

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas BOLETIM INFORMATIVO Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas Oferecido por: HP Gard Little Julho de 2014 Elaina Stergiades OPINIÃO DA IDC Ao planejar a adoção de novas tecnologias

Leia mais

Projeto «Escola +» - Promoção de Eficiência Energética entre Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico. Lisboa, Novembro de 2014

Projeto «Escola +» - Promoção de Eficiência Energética entre Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico. Lisboa, Novembro de 2014 Projeto «Escola +» - Promoção de Eficiência Energética entre Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico Lisboa, Novembro de 2014 Introdução Promotor: O Projeto Escola+ surge no âmbito do Plano de Promoção da

Leia mais

Versão: 3 Início de Vigência: 01.10.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008

Versão: 3 Início de Vigência: 01.10.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008 Procedimento de Comercialização Versão: 3 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 3.042, de 14 de agosto de 2008 ÍNDICE 1. APROVAÇÃO... 3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES... 3 3. PROCESSO

Leia mais

RESPONSÁVEL PELA APRESENTAÇÃO ORAL: Lourival Rodrigues dos Santos

RESPONSÁVEL PELA APRESENTAÇÃO ORAL: Lourival Rodrigues dos Santos TÍTULO DO TRABALHO: Sustentabilidade e Viabilidade do Tratamento de Resíduos de Serviço de Saúde pelo sistema de autoclavagem a experiência do município de Penápolis (SP ) TEMA : III Resíduos Sólidos NOME

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA DETERMINAÇÃO DA POTÊNCIA INSTALADA E POTÊNCIA LÍQUIDA DE EMPREENDIMENTO DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

PROCEDIMENTO PARA DETERMINAÇÃO DA POTÊNCIA INSTALADA E POTÊNCIA LÍQUIDA DE EMPREENDIMENTO DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROCEDIMENTO PARA DETERMINAÇÃO DA POTÊNCIA INSTALADA E POTÊNCIA LÍQUIDA DE EMPREENDIMENTO DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CONTROLE DE REVISÕES REVISÃO DESCRIÇÃO DA REVISÃO ATO LEGAL 00 Revisão Inicial Resolução

Leia mais

OANAFAS é um programa computacional

OANAFAS é um programa computacional ANAFAS Análise de Faltas Simultâneas OANAFAS é um programa computacional para cálculo de curtos-circuitos. Permite a execução automática de grande variedade de faltas e possui facilidades, como estudo

Leia mais

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS 198 Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS Isailma da Silva Araújo; Luanna Nari Freitas de Lima; Juliana Ribeiro dos Reis; Robson

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações:

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações: SUPLEMENTO Nº 02 O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações: 1. A data limite de acolhimento de propostas fica alterada para 19.02.2008. 2. A CLÁUSULA

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 019/2014

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 019/2014 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 019/2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: COPEL DISTRIBUIÇÃO AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: CONSULTA PÚBLICA N 019/2014

Leia mais

Programas Sistemas Projetos

Programas Sistemas Projetos Programas Sistemas Projetos A Cemig Maior empresa integrada do setor de energia elétrica do País, a Cemig também é o maior grupo distribuidor, responsável por aproximadamente 12% do mercado nacional. A

Leia mais

ASPECTOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM REDES INTELIGENTES SMART GRIDS PROJETO DE PESQUISA 01: ANÁLISE DA MEDIÇÃO INTELIGENTE DE ENERGIA VIA PLC

ASPECTOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM REDES INTELIGENTES SMART GRIDS PROJETO DE PESQUISA 01: ANÁLISE DA MEDIÇÃO INTELIGENTE DE ENERGIA VIA PLC PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, AMBIENTAIS E DE TECNOLOGIAS CEATEC PUC-CAMPINAS ASPECTOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM REDES INTELIGENTES SMART GRIDS PROJETO DE PESQUISA

Leia mais

Presidente da FINEP. Diretores da FINEP. Chefe de Gabinete da Presidência. Presidente da República. Vice-Presidente da República

Presidente da FINEP. Diretores da FINEP. Chefe de Gabinete da Presidência. Presidente da República. Vice-Presidente da República POLÍTICA OPERACIONAL 2012-2014 Presidente da República Dilma Vana Rousseff Vice-Presidente da República Michel Temer Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação Marco Antonio Raupp Secretário

Leia mais

SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Bolsista do PET EEEC/UFG engenheiralaura1@hotmail.com.

SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Bolsista do PET EEEC/UFG engenheiralaura1@hotmail.com. SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Rosemar Aquino de Rezende JUNIOR 1 ; Laura Vitória Rezende Dias 2 ; Getúlio Antero de Deus JÚNIOR 3 Grupo PET EEEC (Conexões de Saberes) /UFG

Leia mais

Caiuá Distribuição de Energia S.A

Caiuá Distribuição de Energia S.A Caiuá Distribuição de Energia S.A Programa Anual de Pesquisa e Desenvolvimento - P&D Ciclo 2006-2007 COMUNICADO 002/2007 A Caiuá Distribuição de Energia S.A., concessionária de serviço público de distribuição

Leia mais

Treinamento para o Guia de M&V 1.3. Apostila. Parte 1 Revisão de M&V. 1.3 A M&V no PEE

Treinamento para o Guia de M&V 1.3. Apostila. Parte 1 Revisão de M&V. 1.3 A M&V no PEE Treinamento para o Guia de 1.3 Apostila Parte 1 Revisão de 1.3 A no PEE Revisão Motivo da Revisão Data 0 Emissão inicial 05/04/2014 1 Comentários treinamento ANEEL 24/04/2014 Treinamento para o Guia de

Leia mais

Planejamento Estratégico da UNICAMP PLANES/UNICAMP

Planejamento Estratégico da UNICAMP PLANES/UNICAMP Planejamento Estratégico da UNICAMP PLANES/UNICAMP Abril/2012 Apresentação O Planejamento Estratégico (PLANES) da UNICAMP é um processo acadêmico/administrativo dinâmico cujo objetivo central é de ampliar

Leia mais

Acrescido o Anexo Único pelo Decreto n 1.349/15, efeitos a partir de 26.08.15. ANEXO ÚNICO

Acrescido o Anexo Único pelo Decreto n 1.349/15, efeitos a partir de 26.08.15. ANEXO ÚNICO Decreto nº 2.489/06 Acrescido o Anexo Único pelo Decreto n 1.349/15, efeitos a partir de 26.08.15. ANEXO ÚNICO I - CRITÉRIOS PARA DEFINIÇÃO DO BENEFÍCIO O benefício fiscal será definido em função do enquadramento

Leia mais

RESOLUÇÃO N 043, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2010

RESOLUÇÃO N 043, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS E TECNOLÓGIA DO CEARÁ RESOLUÇÃO N 043, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2010 Aprova ad referendum do Conselho Superior o Projeto do IFCE para participação

Leia mais

Código ANEEL PD-0453-0006/2011

Código ANEEL PD-0453-0006/2011 Desenvolvimento de um Protótipo Experimental de Transformador de Potência utilizando o Fluxo Magnético das Linhas de Transmissão para a Transformação de Potência Elétrica. PD-0453-0006/2011 Transformador

Leia mais

AGENTE DE COMERCIALIZAÇÃO I

AGENTE DE COMERCIALIZAÇÃO I Anexo C doedital 02/2012 SUMÁRIOS DOS CARGOS SECRETÁRIA I Secretariar o gerente e o órgão, facilitando o desempenho de suas atividades, contribuindo para o melhor resultado no atendimento aos clientes

Leia mais

Resultados do teste com o ônibus elétrico na cidade do Rio de Janeiro.

Resultados do teste com o ônibus elétrico na cidade do Rio de Janeiro. Resultados do teste com o ônibus elétrico na cidade do Rio de Janeiro. Guilherme Wilson 1 ; Sérgio Peixoto dos Santos 2 ; Taisa Calvette 3 ; Richele Cabral 4 ; Christiane Chafim 5 ; Giselle Ribeiro 6 ;

Leia mais

Energia e produtividade por um mundo melhor ABB em Portugal

Energia e produtividade por um mundo melhor ABB em Portugal Energia e produtividade por um mundo melhor ABB em Portugal Process Automation Gestão e controlo de processos A divisão Process Automation disponibiliza produtos e sistemas de automação destinados ao controlo

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO XV GRUPO DE ESTUDO DA GESTÃO DA TECNOLOGIA, DA INOVAÇÃO E DA EDUCAÇÃO

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO XV GRUPO DE ESTUDO DA GESTÃO DA TECNOLOGIA, DA INOVAÇÃO E DA EDUCAÇÃO SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTE 28 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XV GRUPO DE ESTUDO DA GESTÃO DA TECNOLOGIA, DA INOVAÇÃO E DA EDUCAÇÃO MODELO

Leia mais

EAGLE Smart Wireless Solution. Implantar a manutenção condicional nunca foi tão simples. Brand of ACOEM

EAGLE Smart Wireless Solution. Implantar a manutenção condicional nunca foi tão simples. Brand of ACOEM EAGLE Smart Wireless Solution Implantar a manutenção condicional nunca foi tão simples Brand of ACOEM Com o EAGLE, a ONEPROD oferece a solução de monitoramento contínuo de manutenção condicional mais fácil

Leia mais

A PRÁTICA DA GESTÃO AMBIENTAL AGROINDUSTRIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA AGROINDÚSTRIA QUE PRODUZ ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA CASCA DO ARROZ

A PRÁTICA DA GESTÃO AMBIENTAL AGROINDUSTRIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA AGROINDÚSTRIA QUE PRODUZ ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA CASCA DO ARROZ A PRÁTICA DA GESTÃO AMBIENTAL AGROINDUSTRIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA AGROINDÚSTRIA QUE PRODUZ ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA CASCA DO ARROZ Andressa Rocha Lhamby (1) Acadêmica do curso de Gestão Ambiental

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE GERADOR DE ENERGIA ESTUDO DE CASO SETREM (SOCIEDADE EDUCACIONAL TRÊS DE MAIO) 1

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE GERADOR DE ENERGIA ESTUDO DE CASO SETREM (SOCIEDADE EDUCACIONAL TRÊS DE MAIO) 1 ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE GERADOR DE ENERGIA ESTUDO DE CASO SETREM (SOCIEDADE EDUCACIONAL TRÊS DE MAIO) 1 João Nilson Da Rosa 2, Eduardo Lowe 3, Robson Vieira 4, Cláudio Roberto

Leia mais