Escola Estadual José Serafim Ribeiro. Millena de Souza Martins

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Escola Estadual José Serafim Ribeiro. Millena de Souza Martins"

Transcrição

1 Escola Estadual José Serafim Ribeiro Millena de Souza Martins Campos de concentração e seus efeitos na Segunda Guerra Mundial Jaraguari-Ms Junho/2015

2 Escola Estadual José Serafim Ribeiro Millena de Souza Martins Campos de concentração e seus efeitos na Segunda Guerra Mundial Trabalho da disciplina de história para fins avaliativos do 2º bimestre, sob a orientação do professor Odil Brandão. Jaraguari-Ms Junho/2015

3 Sumário Introdução O sistema dos campos de concentração A revolta do Gueto de Varsóvia O símbolo do genocídio Câmaras de gás e fornos crematórios Experimento de médicos nazistas em cobaias humanos Conclusão Referências bibliográficas... 11

4 Introdução Neste trabalho serão apresentados os sistemas dos campos de concentração, nos quais as principais fontes letais de execução dos prisioneiros foram: câmaras de gás e fornos crematórios. Em seguida um breve relato sobre a revolta do Gueto de Varsóvia que teve a sua população totalmente evacuada e transferida para o campo de Treblinka. Além disso, irá demonstrar fatos sobre experimentos feitos em cobaias vivos, e um grande exemplo da eficácia dos campos de Auschwitz, que esteve em funcionamento durante a Segunda Guerra Mundial.

5 O sistema dos campos de concentração O campo de Dachau, construído em 1933 próximo de Munique, foi o primeiro campo de concentração de muitos, para onde eram deportados opositores políticos e elementos antissociais, sem qualquer intervenção das autoridades judiciárias. Depois da eclosão da guerra a polícia de Estado (Gestapo), a polícia criminal do Reich (Kripo), os órgãos de segurança dos partidos Nazista (SD) aos quais vai se juntar a policia militar, retiram milhares de pessoas do território da Polônia e da Rússia para os campos de concentração. Nestes ambientes não importavam se eram homens, mulheres ou crianças, todos trabalhavam forçadamente em condições que equivalem uma condenação á morte. Ao campo de Dachau seguem-se os de Sachsenhausen, Buchenwald, Flossenbürg, Mauthausen e o exclusivo feminino de Ravensbruck. Além de alguns campos de extermínio como: Chelmno, Belzec, Sobibor, Treblinka e Maidanek. As categorias dos detidos eram separadas por cores (vermelho para políticos, rosa para homossexuais, verde para prisioneiros comuns, lilás para testemunhas de Jeová, preto para os antissociais e amarelo para os judeus). A população dos campos sofre um incremento com a chegada de prisioneiros de guerra e de núcleos do leste. Em 1942 os campos passam a ser governados pelos SS, que tinham como função reorganizar o trabalho forçado. Próximo aos campos havia varias fabricas cuja produção era voltada a usos bélicos. O extermínio dos judeus após a conferencia de Wannsee passou a acontecer em segredo. Até que então passaram a transferência de todos os suspeitos para os campos de concentração, começam então a criar os campos de extermínio, onde as câmaras de gás e os fornos de crematório eram as principais formas de matar os prisioneiros (judeus e não-judeus) que não eram capazes de trabalhar.

6 Calculam-se que cerca de 6 milhões de judeus foram mortos nos campos de concentração nazistas, também juntos a esses judeus podem ser acrescentados 3,5 milhões de russos, 240 mil ciganos e 70 mil doentes mentais, objeto de eutanásia. A revolta do Gueto de Varsóvia Em 1942 a Wehrmacht começa mandar a população do gueto para os campos de extermínio, no mesmo ano cerca de 300 mil judeus estavam em um vagão ferroviário rumo ao campo de concentração de Treblinka, onde irão ser mortos na câmara de gás. A caminho os prisioneiros tentaram fugir com a ajuda de uma organização armada liderada por Mordechai, mas logo são detidos. Os soldados do SS invadem o gueto e evacuam toda a cidade. Devido alguns judeus armados resistir levou semanas para acabar a evacuação da cidade e muitos morreram, mas ao final o gueto de Varsóvia foi conquistado pelos alemães. O símbolo do genocídio Em 1940 entra em funcionamento na Silésia (Sul da Polônia) o mais extenso e eficiente campo de extermínio, que se tornou o próprio símbolo do genocídio: Auschwitz-Birkenau. Ele se transforma em pouco tempo em uma extensão do moderno sistema de produção industrial. No qual são empregados milhões de seres humanos como matéria- prima cujo fim é a morte por privações ou nas câmaras de gás. Nele coexistem os trabalhos forçados e o extermínio em massa planejada. É a única alternativa que aguarda os internados que chegam dos vagões de carga. O complexo do campo de concentração de Auschwitz- Brikenau é composto de três campos diversos. O primeiro é o principal (Auschwitz), onde foram instalados uma câmara de gás e um forno crematório para a matança de prisioneiros russos e doentes terminais.

7 O segundo é o Birkenau (Auschwitz II, a dois quilômetros do campo principal), onde se pratica o extermínio em massa dos judeus e dos ciganos, subdividido em dois bunkers, nos quais funcionou até janeiro de 1945 uma dezena de câmaras de gás de cerca de 240 m² cada uma, onde os internados são asfixiados com o Zyklon B, vendido como pesticida. Birkenau dispõe, além disso, de quatro fornos crematórios. A seis quilômetros dele está o complexo industrial (Auschwitz III) da IG Farben ( na localidade de Monowitz), onde a mão de obra escrava produz o metanol e borracha sintética. O comandante do campo de Rudolf Hess coordena a seleção dos judeus deportados para o local de todos os cantos da Europa (Polônia, Holanda, Grécia, Alemanha, Itália, Noruega, Lugoslávia, Hungria, Bélgica, além dos guetos dos territórios ocupados pela Wehrmacht) e a organização do trabalho e dos procedimentos de extermínio executados pelas SS. Os presos aptos para o trabalho vivem em condições amedrontadoras em barracos, acometidos de doenças infecciosas, em condições higiênicas espantosas e com rações alimentares de fome. Em 1943, Birkenau atinge sua ocupação máxima: internados. Descoberto em janeiro de 1945 pelo Exército Vermelho em seu avanço sobre a Alemanha, o campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau deu a morte a cerca de dois milhões de pessoas. Os mais recentes estudos sobre o funcionamento dessa organização para o extermínio em massa liberam definitivamente o campo das tentativas revisionistas de redimensionar ou até mesmo de negar a existência dessa gigantesca máquina de morte, com a qual o regime nazista procurou exterminar um povo inteiro por motivos raciais. Auschwitz fica como uma admoestação para a memória de todas as consciências do mundo civil. As câmaras de Auschwitz comportavam 800 pessoas se houvesse lotação, quem sobrava era executado a tiros na hora. Quando o veneno começava a fazer

8 efeito, as pessoas se distanciavam das saídas de gás e se amontoavam nas portas. Crianças e idosos eram esmagados por causa do pânico geral. Câmaras de gás e fornos crematórios Nos campos de concentração nazistas, oficiais alemães trancavam prisioneiros em salas que eram infestadas de pesticida. As câmaras não foram o primeiro procedimento de extermínio em massa usado pela Alemanha. Até 1941, oficiais da SS (a polícia militar de Hitler) acabavam com pequenos grupos de prisioneiros em caminhões de transporte, trancando-os em caçambas seladas que recebiam monóxido de carbono do escapamento. A técnica foi adaptada a salas trancadas e logo a fumaça de caminhão foi modificada por pesticida, mais barato e eficiente. A primeira aplicação em humanos aconteceu em agosto de As vítimas foram um grupo de prisioneiros russos. Para não serem denunciados de crime de guerra, os alemães deixaram de enterrar os corpos em valas comuns e passaram a queimá-los. O extermínio nas câmaras de gás era instantâneo, competente e não deixava vestígios. O gás venenoso, baseado em cianeto de hidrogênio, interferia na respiração celular, deixando as vítimas carentes de oxigênio. A consequência era morte por sufocamento após crises convulsivas, sangramento e perda das funções fisiológicas. A morte era lenta e dolorosa. Em média, da inalação ao óbito, o processo durava cerca de 20 minutos. Os sonderkommando limpavam as câmaras e verificavam a arcada dentária, em busca de dentes de ouro e artefatos de valor, bem como: joias escondidas na boca das vítimas. Em seguida, queimavam os corpos em fornos gigantes para eliminar qualquer vestígio do processo de extermínio. As câmaras, geralmente edificadas no subsolo, eram interligadas para facilitar o fluxo e a retirada dos corpos. Os sonderkommando (prisioneiros encarregados de auxiliar no processo de extermínio) ficavam acampados no mesmo piso das câmaras e isolados dos demais trabalhadores.

9 Na Segunda Guerra Mundial os fornos dos campos de extermínio tinham fins de cremação, ou seja, de pedaços dos cadáveres de prisioneiros. Na qual era a única forma de evitar a pestes e epidemias nos campos e igualmente dar um fim rápido aos corpos. Experimentos de médicos nazistas em cobaias humanos Os experimentos humanos nazistas foram uma série de controversas experiências científicas realizadas em uma grande quantidade de cobaias humanas que estavam detidos nos campos de concentração do regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Os presos foram coagidos a participar: não sendo voluntários de boa vontade. Normalmente, as experiências resultaram em morte, desfiguração ou incapacidade permanente. Em Auschwitz e outros campos, os detidos eram submetidos a diversas experiências que supostamente ajudariam na guerra, desenvolvendo novas armas, ajudando na recuperação dos militares que haviam sido feridos. Experimentos envolvendo crianças e particularmente gêmeos, tinham como principal responsável o médico Josef Mengele, que realizou experiências em mais de 1500 gêmeos, dos quais apenas cerca de 200 sobreviveram aos experimentos.

10 Conclusão Desta forma concluo que, o primeiro campo de concentração foi o de Dachau, que tinha como propósito isolar e punir os membros indesejáveis da sociedade. Logo após, vários campos surgiram em diversas regiões, sendo alguns deles de extermínio. Assim, conforme os locais eram conquistados a população em geral era transferida para o campo de concentração, independente do sexo ou idade. Alguns modelos destes fatos esteve relatado na invasão do Gueto de Varsóvia. Um dos grandes destaques dos campos de concentração e de extermínio foi o campo de Auschwitz, que sem dúvidas consistia em ser o pior de todos. Ele possuía três polos, o Auschwitz I que administrava e realizava experimentos, o Auschwitz II que era encarregado de eliminar os prisioneiros, e por último o Auschwitz III que apresentava trabalho forçado. Nos campos de extermínio a maioria usava a técnica das câmaras de gás para matar os indivíduos incapazes de trabalhar. Nelas eram expostas o gás Zyklon B, que quando inalado pelas pessoas ali presentes dentro da sala impossibilitava a respiração e causava a morte instantânea. Em seguida queimavam os cadáveres para evitar sérios problemas. Em outros casos, médicos nazistas usavam cobaias humanos vivos, para fazer experimentos em seu corpo e analisar reações, com o propósito de solucionar doenças.

11 Referências bibliográficas FIORANI, Flavio. História ilustrada da II Guerra Mundial: O Ataque a Pearl Harbor, a Europa sob o Nazismo, a Guerra do Pacífico. São Paulo: Larousse, PEDRO, Antonio. A Segunda Guerra Mundial.4.ed.Editora atual, 1987.

DA SEDUÇÃO À BARBÁRIE HITLER ALEMANHA NAZISTA HOLOCAUSTO

DA SEDUÇÃO À BARBÁRIE HITLER ALEMANHA NAZISTA HOLOCAUSTO DA SEDUÇÃO À BARBÁRIE HITLER ALEMANHA NAZISTA HOLOCAUSTO O CONVENCIMENTO O TERCEIRO REICH NASCEU EM UM DOS PAÍSES MAIS EVOLUÍDOS DO MUNDO (ALEMANHA) E, A POPULAÇÃO ALEMÃ AJUDOU O PARTIDO DE ADOLF HITLER

Leia mais

66 Perguntas e Respostas Sobre o Holocausto

66 Perguntas e Respostas Sobre o Holocausto 66 Perguntas e Respostas Sobre o Holocausto 1. Que provas existem de que os nazis mataram seis milhões de judeus? Nenhuma. Tudo o que temos é o testemunho pós-guerra, na sua maioria de sobreviventes individuais.

Leia mais

TEMA 6 O AVANÇO DOS ALIADOS. Os combates decisivos entre as tropas do Eixo e as forças aliadas foram travados em território soviético.

TEMA 6 O AVANÇO DOS ALIADOS. Os combates decisivos entre as tropas do Eixo e as forças aliadas foram travados em território soviético. TEMA 6 O AVANÇO DOS ALIADOS Os combates decisivos entre as tropas do Eixo e as forças aliadas foram travados em território soviético. A operação Barbarossa A operação Barbarossa era a invasão da União

Leia mais

CRONOLOGIA DO III REICH. Profa. Dra. Izabela Maria Furtado Kestler

CRONOLOGIA DO III REICH. Profa. Dra. Izabela Maria Furtado Kestler 1 CRONOLOGIA DO III REICH Profa. Dra. Izabela Maria Furtado Kestler 1933 30.1: Hitler é indicado para assumir o cargo de Chanceler (Primeiro-Ministro) pelo presidente General von Hindenburg 1.2: O Parlamento

Leia mais

Extermínio nazista de pessoas com Deficiência Mental

Extermínio nazista de pessoas com Deficiência Mental Extermínio nazista de pessoas com Deficiência Mental Carta do chefe da instituição para doentes mentais em Stetten para Reich ministro da justiça Dr Frank, 6 de setembro de 1940 Julgamentos de criminosos

Leia mais

Disputa pela hegemonia mundial entre Estados Unidos e URSS após a II Guerra Mundial. É uma intensa guerra econômica, diplomática e tecnológica pela conquista de zonas de influência. Ela divide o mundo

Leia mais

Nanette Blitz Konig. www.arqshoah.com.br

Nanette Blitz Konig. www.arqshoah.com.br Nanette Blitz Konig Nanette Konig (foto retirada do site www.annefrankdiaryreference.org). Meu nome é Nanette Blitz Konig. Nasci em Amsterdã, Holanda, em abril de 1929. Meu pai chamava-se Martijn Willem

Leia mais

102º Fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Palas Athena. Janusz Korczak. Uma vida que se renova nos direitos de cada criança

102º Fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Palas Athena. Janusz Korczak. Uma vida que se renova nos direitos de cada criança 102º Fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Palas Athena Janusz Korczak Uma vida que se renova nos direitos de cada criança Henryk Goldszmit nasceu em Varsóvia, em 1877 De família judaica liberal,

Leia mais

Nazismo. Oficina Cinema-História. Núcleo de Produção e Pesquisas da Relação Imagem-História www.oficinacinemahistoria.org

Nazismo. Oficina Cinema-História. Núcleo de Produção e Pesquisas da Relação Imagem-História www.oficinacinemahistoria.org Nazismo por Alexandre Coelho Pinheiro Graduado em História pela Universidade Estadual de Santa Cruz UESC No final de 1918 os alemães vivenciavam o trágico fim da I Guerra Mundial. A Alemanha havia se rendido

Leia mais

PEQUENO GLOSSÁRIO SOBRE A SHOÁ

PEQUENO GLOSSÁRIO SOBRE A SHOÁ PEQUENO GLOSSÁRIO SOBRE A SHOÁ AKTION (ALEMÃO): Operação envolvendo uma assembléia em massa, deportação e os assassinatos dos judeus pelos nazis durante o Holocausto. ALIADOS: As nações lutam contra a

Leia mais

AUSCHWITZ-BIRKENAU HISTÓRIA E PRESENTE - 1 -

AUSCHWITZ-BIRKENAU HISTÓRIA E PRESENTE - 1 - AUSCHWITZ-BIRKENAU HISTÓRIA E PRESENTE - 1 - ÍNDICE: ANTES DE AUSCHWITZ 3 IDEOLOGIA NAZISTA 3 INÍCIO DA II GUERRA MUNDIAL 3 CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DE HITLER 4 AUSCHWITZ 1940-1945 RESUMO DA HISTÓRIA DO

Leia mais

2 Por que a Alemanha nazista rompeu com o Pacto Germano Soviético no ano de 1941? Explique.

2 Por que a Alemanha nazista rompeu com o Pacto Germano Soviético no ano de 1941? Explique. 2 Lista exercícios 2ª Guerra Mundial 1 Os Estados Unidos entraram fundamentalmente na Segunda Guerra Mundial no ano de 1941. Quais foram os principais fatores que causaram a entrada dos Estados Unidos

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 9 o ano 2 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Sobre a Revolução Russa de 1917, leia o texto a seguir e responda às questões 1 e 2. A reivindicação básica dos pobres da cidade

Leia mais

AULA: 17 Assíncrona. TEMA: Cidadania e Movimentos Sociais DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES HISTÓRIA

AULA: 17 Assíncrona. TEMA: Cidadania e Movimentos Sociais DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES HISTÓRIA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA AULA: 17 Assíncrona TEMA: Cidadania e Movimentos Sociais 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Conteúdos: China: dominação

Leia mais

Analista diz que bases instaladas no território brasileiro tiveram importância fundamental na 2ª Guerra Mundial

Analista diz que bases instaladas no território brasileiro tiveram importância fundamental na 2ª Guerra Mundial 2ª GUERRA MUNDIAL Novos estudos feitos por um historiador norte americano, revelam que os Estados Unidos teriam cogitado que as forças militares brasileiras, então em combate na Italia, ocupassem a Austria

Leia mais

A era dos impérios. A expansão colonial capitalista

A era dos impérios. A expansão colonial capitalista A era dos impérios A expansão colonial capitalista O século XIX se destacou pela criação de uma economia global única, caracterizado pelo predomínio do mundo industrializado sobre uma vasta região do planeta.

Leia mais

p a r c e r i a 6 @ p a r c e r i a 6. c o m. b r t e l. : [ 5 5-1 1 ] 3 0 8 1. 1 2 6 0 s ã o p a u l o b r a s i l

p a r c e r i a 6 @ p a r c e r i a 6. c o m. b r t e l. : [ 5 5-1 1 ] 3 0 8 1. 1 2 6 0 s ã o p a u l o b r a s i l O final da Segunda Guerra Mundial em uma Alemanha devastada e o surgimento de uma sociedade secreta nazista que anseia construir um Quarto Reich no futuro A Alemanha Nazista e um plano de fuga insano de

Leia mais

México. Desaparecimentos JANEIRO DE 2014

México. Desaparecimentos JANEIRO DE 2014 JANEIRO DE 2014 RESUMO DO PAÍS México Após assumir o cargo em dezembro de 2012, o Presidente Enrique Peña Nieto reconheceu que a guerra contra as drogas iniciada por seu predecessor Felipe Calderón havia

Leia mais

3-5-2010 CURSO DE MAHATMA GANDHI TIS. Sandra Jacinto

3-5-2010 CURSO DE MAHATMA GANDHI TIS. Sandra Jacinto 3-5-2010 CURSO DE TIS MAHATMA GANDHI Sandra Jacinto 1869 Gandhi nasce no dia 2 de outubro, na Índia ocidental( Porbandar). 1891 - Forma-se em direito em Londres volta para a Índia a fim de praticar a advocacia.

Leia mais

E.E. Dr. João Thienne Geografia

E.E. Dr. João Thienne Geografia E.E. Dr. João Thienne Geografia INTRODUÇÃO O presente trabalho é sobre conflitos no Cáucaso, mais concretamente o caso da Chechênia. São objetivos deste trabalho adquirir conhecimentos sobre o assunto,

Leia mais

Inglaterra-1ºpais industrializado X Alemanha (aceleradamente desenvolvida após a unificação);

Inglaterra-1ºpais industrializado X Alemanha (aceleradamente desenvolvida após a unificação); 1. Fatores que contribuíram para a eclosão do conflito: 1.1 - Concorrência econômica ( choque de imperialismos): Inglaterra-1ºpais industrializado X Alemanha (aceleradamente desenvolvida após a unificação);

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011)

O IMPERIALISMO EM CHARGES. Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com. 1ª Edição (2011) O IMPERIALISMO EM CHARGES 1ª Edição (2011) Marcos Faber www.historialivre.com marfaber@hotmail.com Imperialismo é a ação das grandes potências mundiais (Inglaterra, França, Alemanha, Itália, EUA, Rússia

Leia mais

Palestina - em defesa da nação oprimida

Palestina - em defesa da nação oprimida Palestina - em defesa da nação oprimida Que o Hamas entregue armas à população! Derrotar a ofensiva sionista com o levante das massas palestinas! Unidade dos explorados do Oriente Médio para enfrentar

Leia mais

Como ensinamos o Holocausto? Essas linhas mestras foram traduzidas pelo Ministério da Educação português

Como ensinamos o Holocausto? Essas linhas mestras foram traduzidas pelo Ministério da Educação português Como ensinamos o Holocausto? Essas linhas mestras foram traduzidas pelo Ministério da Educação português O Holocausto O Holocausto foi o extermínio de, aproximadamente, seis milhões de judeus pelos nazis

Leia mais

MEMÓRIAS DO HOLOCAUSTO: ESTÓRIAS DA HISTÓRIA Yazid Jorge Guimarães Costa *

MEMÓRIAS DO HOLOCAUSTO: ESTÓRIAS DA HISTÓRIA Yazid Jorge Guimarães Costa * MEMÓRIAS DO HOLOCAUSTO: ESTÓRIAS DA HISTÓRIA Yazid Jorge Guimarães Costa * INTRODUÇÃO O tema central deste ensaio é analisar como são construídas diferentes memórias sobre um mesmo acontecimento, ou como

Leia mais

O ideário de igualdade na Declaração Universal de Direitos Humanos

O ideário de igualdade na Declaração Universal de Direitos Humanos O ideário de igualdade na Declaração Universal de Direitos Humanos Somos todos/as iguais perante a Lei. Lei é só no papel? E o que falta para que seja incorporada ao cotidiano? O fim da II Guerra Mundial

Leia mais

ANSB SAPADORES- BOMBEIROS DO BRASIL

ANSB SAPADORES- BOMBEIROS DO BRASIL ANSB SAPADORES- BOMBEIROS DO BRASIL Por que "Sapadores-Bombeiros"? O excelente blog de Leonardo Aparecido Baldo Ferraz, disponível em http://diariobombeirocivil.blogspot.com.br/ aponta, já há algum tempo,

Leia mais

Palavras-chave: Alemanha nazista., perseguição aos judeus, família Ovitz.

Palavras-chave: Alemanha nazista., perseguição aos judeus, família Ovitz. A EXPANSÃO DO TERCEIRO REICH E A SITUAÇÃO DOS IRMÃOS OVITZ Fernanda Charis Cassiano (acadêmica do curso de História da Universidade Estadual de londrina) Marco Antônio neves Soares (co-autor) Palavras-chave:

Leia mais

A RESPONSABILIDADE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA EM MATÉRIA DE POLÍTICA INTERNACIONAL. Fábio Konder Comparato *

A RESPONSABILIDADE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA EM MATÉRIA DE POLÍTICA INTERNACIONAL. Fábio Konder Comparato * A RESPONSABILIDADE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA EM MATÉRIA DE POLÍTICA INTERNACIONAL Fábio Konder Comparato * Dispõe a Constituição em vigor, segundo o modelo por nós copiado dos Estados Unidos, competir

Leia mais

46 importantes perguntas ainda sem resposta sobre as câmaras de gás nazistas. A Questão do Zyklon-B

46 importantes perguntas ainda sem resposta sobre as câmaras de gás nazistas. A Questão do Zyklon-B 46 importantes perguntas ainda sem resposta sobre as câmaras de gás nazistas A Questão do Zyklon-B Por David Cole Nos antigos campos de concentração de Auschwitz e de Auschwitz-Birkenau, temos o seguinte:

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 (1,0 ponto) A Segunda Grande Guerra (1939-1945), a partir de 7 de dezembro de 1941, adquire um caráter mundial quando os a) ( ) russos tomam a iniciativa

Leia mais

Conteúdo para recuperação do I Semestre. 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal.

Conteúdo para recuperação do I Semestre. 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal. Conteúdo para recuperação do I Semestre I Bimestre II Bimestre 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal. As Reformas Religiosas; A África. Feudalismo; Sistema político, econômico e social que se formou

Leia mais

Palavras- chave: Holocausto. Resistência Judaica. Resistência do possível.

Palavras- chave: Holocausto. Resistência Judaica. Resistência do possível. Holocausto: outros lugares de resistência 1 Holocaust: other places of resistance Cristiano Guedes Pinheiro * Resumo: O objetivo desse artigo é desmistificar a idéia que, durante o Holocausto, o povo judeu

Leia mais

RESUMO. PALAVRAS-CHAVE: Nuremberg Conseqüências - Direitos Humanos - Bárbaros INTRODUÇÃO

RESUMO. PALAVRAS-CHAVE: Nuremberg Conseqüências - Direitos Humanos - Bárbaros INTRODUÇÃO A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA PARA O DIREITO Renata Cristina Bisam, aluna do 8º. Semestre noturno do Curso de Direito do CEUNSP de Salto/ SP. RESUMO O presente trabalho visa analisar o direito durante a história,

Leia mais

Génese e implantação do fascismo. e do nazismo

Génese e implantação do fascismo. e do nazismo Génese e implantação do fascismo FASCISMO: - Regime político que vigorou em Itália de 1922 a 1945 e que influenciou fortemente outros países. - Símbolo: o fascio romano. e do nazismo NAZISMO: - Regime

Leia mais

CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS

CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS Um assunto que volta e meia ocupa as manchetes de jornais do mundo inteiro há décadas é a questão sobre o conflito entre israelenses e palestinos

Leia mais

CAPÍTULO 28 CATÁSTROFES OU ACIDENTES COM MULTIPLAS VÍTIMAS

CAPÍTULO 28 CATÁSTROFES OU ACIDENTES COM MULTIPLAS VÍTIMAS CAPÍTULO 28 CATÁSTROFES OU ACIDENTES COM MULTIPLAS VÍTIMAS 1. Introdução Pela Organização Mundial de Saúde, catástrofe é um fenômeno ecológico súbito de magnitude suficiente para necessitar de ajuda externa.

Leia mais

Sumário. ABREVIATURAS 13 INTRODUÇÃO - CLÁUDIA NINHOS 17 Notas 26 A ALEMANHA NACIONAL-SOCIALISTA

Sumário. ABREVIATURAS 13 INTRODUÇÃO - CLÁUDIA NINHOS 17 Notas 26 A ALEMANHA NACIONAL-SOCIALISTA Sumário ABREVIATURAS 13 INTRODUÇÃO - CLÁUDIA NINHOS 17 Notas 26 PARTE I PORTUGAL E A ALEMANHA NAS VÉSPERAS DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 27 A ALEMANHA NACIONAL-SOCIALISTA - CLÁUDIA NINHOS 29 A ascensão de

Leia mais

O povo da Bíblia HEBREUS

O povo da Bíblia HEBREUS O povo da Bíblia HEBREUS A FORMAÇÃO HEBRAICA Os hebreus eram pastores nômades que se organizavam em tribos lideradas por chefes de família denominado patriarca. Principais patriarcas: Abraão, Jacó e Isaac.

Leia mais

3 Breve história da criminalidade nas favelas

3 Breve história da criminalidade nas favelas 3 Breve história da criminalidade nas favelas A origem das favelas no Rio de Janeiro é consensualmente datada no final do século XIX. A primeira favela foi a ocupação do Morro da Providência no centro

Leia mais

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA GUERRAS E CRISES: MARCAS DO SÉCULO XX. Caderno 9» Capítulo 1. www.sejaetico.com.

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA GUERRAS E CRISES: MARCAS DO SÉCULO XX. Caderno 9» Capítulo 1. www.sejaetico.com. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS HISTÓRIA GUERRAS E CRISES: MARCAS DO SÉCULO XX Caderno 9» Capítulo 1 www.sejaetico.com.br CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) Caderno

Leia mais

O trabalho forçado e a política de extermínio de ciganos durante o nazismo, 1938-1945

O trabalho forçado e a política de extermínio de ciganos durante o nazismo, 1938-1945 O trabalho forçado e a política de extermínio de ciganos durante o nazismo, 1938-1945 Ania Cavalcante, doutoranda em História Econômica na USP, Pesquisadora do Laboratório de Estudos sobre Intolerância

Leia mais

Colégio Salesiano São José 8º ano Geografia Professor Juliano

Colégio Salesiano São José 8º ano Geografia Professor Juliano Colégio Salesiano São José 8º ano Geografia Professor Juliano O mundo sempre esteve envolvido em guerras, de diferentes tamanhos, motivos, armas, mortes, mas poucas guerras foram tão destruidoras e envolveram

Leia mais

Preconceito juízo pré-concebido atitude discriminatória

Preconceito juízo pré-concebido atitude discriminatória PRECONCEITO RACIAL O QUE É PRECONCEITO? Preconceito é um juízo pré-concebido, que se manifesta numa atitude discriminatória, perante pessoas, crenças, sentimentos e tendências de comportamento. O preconceito

Leia mais

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL SEGUNDA GUERRA MUNDIAL1939-1945 CAUSAS -Continuação da Primeira Guerra; *disputas imperialistas; *mesmos países controlando os mercados; *crises econômicas: empobrecimento dos trabalhadores nos anos 20

Leia mais

REVOLTAS E SOCIABILIDADES EM CAMPOS DE EXTERMÍNIO Tatiana Poggi (Mestranda em História pela UFF)

REVOLTAS E SOCIABILIDADES EM CAMPOS DE EXTERMÍNIO Tatiana Poggi (Mestranda em História pela UFF) REVOLTAS E SOCIABILIDADES EM CAMPOS DE EXTERMÍNIO Tatiana Poggi (Mestranda em História pela UFF) Resumo: Este artigo procura apresentar a partir do trabalho com fontes secundárias uma breve análise dos

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS

MATERIAL COMPLEMENTAR PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS MATERIAL COMPLEMENTAR PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS 1. PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE PESSOAS 2. CLASSIFICAÇÃO DOS PAÍSES SEGUNDO AS ROTAS DE TRÁFICO 3. PAÍSES COM MAIOR NÚMERO DE ROTAS

Leia mais

Os 10 lugares mais poluídos do planeta

Os 10 lugares mais poluídos do planeta Os 10 lugares mais poluídos do planeta O ranking da ONG ambiental Blacksmith Institute tem 300 cidades, mas o Top 10 é mesmo de assustar. Conheça o mapa da morte: SUMGAYIT, Azerbaijão População potencialmente

Leia mais

Israel e o mundo Árabe

Israel e o mundo Árabe Israel e o mundo Árabe Leonardo Herms Maia¹ Regina Cohen Barros² Para uma compreensão espacial e econômica deste assunto, irei abordar temas principais que nos mostram como Israel se tornou uma grande

Leia mais

JUDEUS EM PORTUGAL DURANTE A II GUERRA MUNDIAL

JUDEUS EM PORTUGAL DURANTE A II GUERRA MUNDIAL A/453225 Irene Flunser Pimentel JUDEUS EM PORTUGAL DURANTE A II GUERRA MUNDIAL EM FUGA DE HITLER E DO HOLOCAUSTO Com a colaboração de Christa Heinrich a e/fera do/ livro/ ÍNDICE Introdução 17 Capítulo

Leia mais

2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade

2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade 2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade O aumento da população ficará na história da Humanidade como o facto mais extraordinário do século XX. Há cerca de cinquenta anos estimava-se a população em cerca

Leia mais

Violência homicida. Diferenças regionais

Violência homicida. Diferenças regionais 1 de 6 31/01/2014 23:35 Aumentar a fonte Diminuir a fonte VIOLÊNCIA CORPO NO CHÃO Morto em outubro de 2012, em Itaquera, Zona Leste paulistana: mais uma entre as mais de 40 mil pessoas assassinadas no

Leia mais

HOLOCAUSTO OU SHOÁH?

HOLOCAUSTO OU SHOÁH? P...Fanzine...a. HOLOCAUSTO OU SHOÁH? Disponível em www.historialivre.com 25 de maio de 2015 (2ª Edição) Holocausto vem do grego (ὅλος = todo e καυστον = queimado ) e significa o sacrifício oferecido (queimado)

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

NAZISMO Violência e propaganda foram as armas de Adolf Hitler. Broche do Partido Nazista

NAZISMO Violência e propaganda foram as armas de Adolf Hitler. Broche do Partido Nazista NAZISMO Violência e propaganda foram as armas de Adolf Hitler Broche do Partido Nazista Após a derrota na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a Alemanha foi forçada a assinar o Tratado de Versalhes, em

Leia mais

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA

PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA Memorial da Resistência de São Paulo PROGRAMA LUGARES DA MEMÓRIA Cemitério de Areia Branca Endereço: Avenida Nossa Senhora de Fátima, 854 Areia Branca, Santos, SP. Classificação: Cemitério Identificação

Leia mais

Século XXI. Sobre a cultura islâmica após os atentados de 11 de setembro. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito.

Século XXI. Sobre a cultura islâmica após os atentados de 11 de setembro. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Século XXI Oficialmente, o século XXI, inicia-se cronologicamente no final do ano 2000. Historicamente podemos destacar que os eventos que aconteceram um ano após a entrada do novo milênio marcam a chegada

Leia mais

O período entreguerras: os nacionalismos totalitários

O período entreguerras: os nacionalismos totalitários A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ O período entreguerras: os nacionalismos totalitários As ambições imperialistas da Alemanha, da Itália e do Japão resultaram na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Leia mais

Exercícios de Guerra Civil Espanhola e 2ª Guerra Mundial

Exercícios de Guerra Civil Espanhola e 2ª Guerra Mundial Exercícios de Guerra Civil Espanhola e 2ª Guerra Mundial 1. (Ufes) A Guerra Civil Espanhola (1936-1939), em que perderam a vida mais de 1 milhão de pessoas, terminou com a derrota dos Republicanos e com

Leia mais

ESDRAS E NEEMIAS Lição 73. 1. Objetivos: Ensinar que podemos aprender ser líderes bem sucedidos ajudando aos outros

ESDRAS E NEEMIAS Lição 73. 1. Objetivos: Ensinar que podemos aprender ser líderes bem sucedidos ajudando aos outros ESDRAS E NEEMIAS Lição 73 1 1. Objetivos: Ensinar que podemos aprender ser líderes bem sucedidos ajudando aos outros 2. Lição Bíblica: Esdras 7 a 10; Neemias 1 a 4.6 (Base bíblica para a história e leitura

Leia mais

A tecnologia e a ética

A tecnologia e a ética Escola Secundária de Oliveira do Douro A tecnologia e a ética Eutanásia João Manuel Monteiro dos Santos Nº11 11ºC Trabalho para a disciplina de Filosofia Oliveira do Douro, 14 de Maio de 2007 Sumário B

Leia mais

As regiões com maior e menor crescimento previsto para 2050

As regiões com maior e menor crescimento previsto para 2050 Introdução: O aumento da população ficará na história da Humanidade como o facto mais extraordinário do século XX. Há quarenta anos estimava-se a população em cerca de 3000 milhões de pessoas. Daí em diante

Leia mais

História B Aula 21. Os Agitados Anos da

História B Aula 21. Os Agitados Anos da História B Aula 21 Os Agitados Anos da Década de 1930 Salazarismo Português Monarquia portuguesa foi derrubada em 1910 por grupos liberais e republicanos. 1ª Guerra - participação modesta ao lado da ING

Leia mais

Vivas à Liberdade A saga heróica da insurreição em Viana Coleção Negro Cosme

Vivas à Liberdade A saga heróica da insurreição em Viana Coleção Negro Cosme 1 Vivas à Liberdade - a saga heróica da insurreição em Viana Vivas à Liberdade A saga heróica da insurreição em Viana Coleção Negro Cosme São Luís/Maranhão 2ª Edição dezembro de 1998 2 Vivas à Liberdade

Leia mais

Guerra Fria e o Mundo Bipolar

Guerra Fria e o Mundo Bipolar Guerra Fria e o Mundo Bipolar A formação do Mundo Bipolar Os Aliados vencem a 2.ª Guerra (1939-1945). Apesar de na guerra lutarem lado a lado, os EUA e a URSS vão afastar-se a partir de 1945. Guerra Fria

Leia mais

Fundo de palco Em um dos lados do palco Do outro lado Ao centro, ao fundo A performance

Fundo de palco Em um dos lados do palco Do outro lado Ao centro, ao fundo A performance Roteiro Fundo de palco, 4 pallets dispostos. Atrás deles, personagens das obras literárias a serem mencionadas. Também ao fundo, num telão, está projetado um painel com imagens da guerra. Esse painel tem

Leia mais

O Sentido da Maldade na Obra Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal de Hannah Arendt

O Sentido da Maldade na Obra Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal de Hannah Arendt O Sentido da Maldade na Obra Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal de Hannah Arendt Fernando Silveira Melo Plentz Miranda 1 Resumo Este estudo tem por objetivo examinar o conceito

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org TERRA EM TRANSE POVO EM DESESPERO Relatos e reflexões a partir de uma viagem a Jerusalém e territórios

Leia mais

Israel usa prisões políticas para reprimir palestinos

Israel usa prisões políticas para reprimir palestinos Em março de 2002, a situação na Cisjordânia havia se complicado. Em resposta a Segunda Intifada, as forças armadas israelenses aumentaram ainda mais a repressão dentro dos territórios palestinos, colocando

Leia mais

O Sentido da Maldade na Obra Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal de Hannah Arendt

O Sentido da Maldade na Obra Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal de Hannah Arendt O Sentido da Maldade na Obra Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal de Hannah Arendt Fernando Silveira Melo Plentz Miranda 1 Resumo Este estudo tem por objetivo examinar o conceito

Leia mais

Quais são os maiores problemas do sistema carcerário gaúcho e brasileiro?

Quais são os maiores problemas do sistema carcerário gaúcho e brasileiro? SOBRE SISTEMA PRISIONAL ENTREVISTA À REVISTA IHU ON-LINE/UNISINOS, Jornalista Márcia Rosane Junges = abril de 2009 Quais são os maiores problemas do sistema carcerário gaúcho e brasileiro? Os problemas

Leia mais

O CRIME, UMA IMAGEM, UM TELEFONE CELULAR, O GPS E A SOLUÇÃO

O CRIME, UMA IMAGEM, UM TELEFONE CELULAR, O GPS E A SOLUÇÃO 1 O CRIME, UMA IMAGEM, UM TELEFONE CELULAR, O GPS E A SOLUÇÃO RESUMO no dia 12/03/2009, por volta das 09:45 hs, o ex-deputado Renato do posto e atual secretário de planejamento da cidade de Guapimirim,

Leia mais

Resumo sobre Solução Final, conferência dia d e Hiroshima e Nagasaki II ano Acesso

Resumo sobre Solução Final, conferência dia d e Hiroshima e Nagasaki II ano Acesso Resumo sobre Solução Final, conferência dia d e Hiroshima e Nagasaki II ano Acesso Hitler estava obcecadamente focado em seu objetivo: a eliminação de todos os judeus do planeta. Até o início de 1942,

Leia mais

Regimes Autoritários/ Totalitários EUROPA NO ENTREGUERRAS PROF. SARA

Regimes Autoritários/ Totalitários EUROPA NO ENTREGUERRAS PROF. SARA Regimes Autoritários/ Totalitários EUROPA NO ENTREGUERRAS PROF. SARA O que mais diferencia o totalitarismo de outras formas de ditadura é que o Estado totalitário invade a privacidade das pessoas, controlando-as

Leia mais

A GUERRA DO PARAGUAI FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO OCORRIDO NA AMÉRICA DO SUL PERÍODO= 1864-1870

A GUERRA DO PARAGUAI FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO OCORRIDO NA AMÉRICA DO SUL PERÍODO= 1864-1870 Não é possível exibir esta imagem no momento. A GUERRA DO PARAGUAI FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO OCORRIDO NA AMÉRICA DO SUL PERÍODO= 1864-1870 É também chamada Guerra da Tríplice Aliança

Leia mais

A CRISE DA UCRÂNIA E SEUS REFLEXOS PARA O PODER NACIONAL DO BRASIL SOB A PERSPECTIVA CIBERNÉTICA

A CRISE DA UCRÂNIA E SEUS REFLEXOS PARA O PODER NACIONAL DO BRASIL SOB A PERSPECTIVA CIBERNÉTICA A CRISE DA UCRÂNIA E SEUS REFLEXOS PARA O PODER NACIONAL DO BRASIL SOB A PERSPECTIVA CIBERNÉTICA P R O F. L A E R T E P E O T T A P E O T T A @ U N B. B R Introdução Defesa cibernética deve ter como principal

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S HISTÓRIA 2 a 1 - Este Caderno de Prova contém cinco questões, que ocupam um total de nove páginas, numeradas de 3 a 11.. Caso haja algum

Leia mais

Exercícios sobre Revolução Chinesa

Exercícios sobre Revolução Chinesa Exercícios sobre Revolução Chinesa Material de apoio do Extensivo 1. Leia atentamente as afirmações abaixo, sobre a Guerra do Ópio, e assinale a alternativa correta. I. O estopim da Guerra do Ópio (1839)

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ACADEMIA DE POLÍCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CARGO ANALISTA DA POLÍCIA CIVIL - ADMINISTRAÇÃO PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA

CONCURSO PÚBLICO ACADEMIA DE POLÍCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CARGO ANALISTA DA POLÍCIA CIVIL - ADMINISTRAÇÃO PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA CONCURSO PÚBLICO ACADEMIA DE POLÍCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CARGO ANALISTA DA POLÍCIA CIVIL - ADMINISTRAÇÃO PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA INSTRUÇÃO: Leia com atenção o Texto 1 para responder às questões

Leia mais

estreita colaboração com a Polícia Judiciária Portuguesa. Versão traduzida e adaptada de texto da Missing Children Europe

estreita colaboração com a Polícia Judiciária Portuguesa. Versão traduzida e adaptada de texto da Missing Children Europe 2. A quem se dirige a linha europeia 116 000? A linha 116 000 é dirigida aos pais, Crianças e público em geral. Os técnicos que atendem as chamadas telefónicas são profissionais especializados, com formação

Leia mais

CRIMES DE GUERRA. Os crimes de guerra devem ser atualmente tratados em tratados à luz da Justiça Penal internacional.

CRIMES DE GUERRA. Os crimes de guerra devem ser atualmente tratados em tratados à luz da Justiça Penal internacional. CRIMES DE GUERRA ROGÉRIO TADEU ROMANO Procurador Regional da República aposentado A guerra é todo conflito armado entre dois ou mais Estados durante um certo período de tempo e sob a direção dos seus respectivos

Leia mais

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário Resposta: 02 + 04 + 16 = 22 Resposta: 01. Incorreta. Na região dos Rios Tigre e Eufrates tivemos o desenvolvimento da Civilização Mesopotâmica, que, mesmo enfrentando guerras, desenvolveu atividades artísticas

Leia mais

Documento padrão para submissão de trabalhos ao XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação

Documento padrão para submissão de trabalhos ao XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação Documento padrão para submissão de trabalhos ao XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação O discurso ideológico do nazismo: a contribuição dos meios de comunicação para a ascensão de Adolf Hitler

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2012

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2012 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2012 Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA Ano: 2012 Turma: 3º FG/TI Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

JURISPRUDÊNCIA DOS CRIMES NAZISTAS CONTRA PRINCÍPIOS DOS DIREITOS HUMANOS

JURISPRUDÊNCIA DOS CRIMES NAZISTAS CONTRA PRINCÍPIOS DOS DIREITOS HUMANOS JURISPRUDÊNCIA DOS CRIMES NAZISTAS CONTRA PRINCÍPIOS DOS DIREITOS HUMANOS Mariana da SILVA 1 RESUMO: A ideologia nazista praticada entre 1933 e 1945 pelo Partido Nazista da Alemanha foi tão cruel e desumana,

Leia mais

Terrorismo do Estado! Despejo forçado! Nos dias 01 e 02/08/2011, em Itabira, MG, Brasil, 300 famílias sem teto que ocupavam, há 11 anos, uma área

Terrorismo do Estado! Despejo forçado! Nos dias 01 e 02/08/2011, em Itabira, MG, Brasil, 300 famílias sem teto que ocupavam, há 11 anos, uma área Terrorismo do Estado! Despejo forçado! Nos dias 01 e 02/08/2011, em Itabira, MG, Brasil, 300 famílias sem teto que ocupavam, há 11 anos, uma área abandonada, que não cumpria a função social, foram despejadas.

Leia mais

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos por Por Dentro da África - quarta-feira, julho 29, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/brasileira-percorre-7-mil-quilometros-para-contar-historias-derefugiados-africanos

Leia mais

O que os olho. a empresa sen. 28 JULHO/AGOSTO/SETEMBRO 2005 diga lá nº 44 ILUSTRAÇÃO ALÊ ABREU

O que os olho. a empresa sen. 28 JULHO/AGOSTO/SETEMBRO 2005 diga lá nº 44 ILUSTRAÇÃO ALÊ ABREU a empresa sen O que os olho ILUSTRAÇÃO ALÊ ABREU 28 JULHO/AGOSTO/SETEMBRO 2005 diga lá nº 44 Uma epidemia ainda invisível atinge a força de trabalho sem que a maior parte das empresas brasileiras perceba.

Leia mais

CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/2007 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) O mundo que se esfacelou no fim da década de 1980 foi o mundo formado pelo impacto da Revolução Russa de

Leia mais

Até então o confronto direto entre os aliados não havia acontecido.

Até então o confronto direto entre os aliados não havia acontecido. Confronto entre os aliados, vencedores da 2ª Guerra: Inglaterra, França, EUA e União Soviética. Acordo pós-guerra definiria a área de influência da URSS, onde estavam suas tropas (leste europeu). Conferência

Leia mais

usoresponsável dogás energia para crescer Material de apoio

usoresponsável dogás energia para crescer Material de apoio usoresponsável dogás energia para crescer Material de apoio Proteção do meio ambiente O gás é um hidrocarboneto, formado no interior da Terra há milhões de anos. Ele é o produto da decomposição de animais

Leia mais

Tradução de. 1ª edição

Tradução de. 1ª edição Tradução de Ryta Vinagre 1ª edição 2014 PRÓLOGO O noticiário na tela de vídeo bruxuleou com um fluxo constante de imagens que capturavam a morte e a destruição forjadas à Cidadela pelo ataque de Saren.

Leia mais

Violência aumenta em cidades turísticas do Rio

Violência aumenta em cidades turísticas do Rio Clipping produzido pelo Instituto de Políticas Públicas de Segurança da Fundação Santo André INSEFUSA 17/04/2006 Violência aumenta em cidades turísticas do Rio Folha de São Paulo, 15 de abril de 2006 -

Leia mais

Memorando ao Presidente brasileiro por ocasião da visita de Irene Khan, Secretária-Geral da Anistia Internacional, ao Brasil

Memorando ao Presidente brasileiro por ocasião da visita de Irene Khan, Secretária-Geral da Anistia Internacional, ao Brasil Memorando ao Presidente brasileiro por ocasião da visita de Irene Khan, Secretária-Geral da Anistia Internacional, ao Brasil A missão da Anistia Internacional, liderada pela Secretária-Geral, oferece uma

Leia mais

Século XX: reflexões para a construção de um mundo melhor.

Século XX: reflexões para a construção de um mundo melhor. Tema do ano: Conhecer para ser, viver, agir melhor. Projeto Interdisciplinar da 1 a Série do Ensino Médio: Século XX: reflexões para a construção de um mundo melhor. Aluno(a): N o : Série: 1 a Turma: Data:

Leia mais

UNIÃO HOMOAFETIVA: O PRECONCEITO E A BUSCA PELO RECONHECIMENTO LEGAL

UNIÃO HOMOAFETIVA: O PRECONCEITO E A BUSCA PELO RECONHECIMENTO LEGAL ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 UNIÃO HOMOAFETIVA: O PRECONCEITO E A BUSCA PELO RECONHECIMENTO LEGAL Andrey de Alcântara Marcelino

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO Império russo (início do século a 1917) Território * Governo Maior império da Europa, estendendo-se da Ásia ao pacífico * Monarquia absoluta e

Leia mais

CAPÍTULO 06 - MESOPOTÂMIA. A palavra Mesopotâmia vem do grego e significa entre rios.

CAPÍTULO 06 - MESOPOTÂMIA. A palavra Mesopotâmia vem do grego e significa entre rios. CAPÍTULO 06 - MESOPOTÂMIA A palavra Mesopotâmia vem do grego e significa entre rios. INTRODUÇÃO É uma faixa de terra cortada por dois grandes rios: o Tigre e o Eufrates; Fica situada entre a Europa, a

Leia mais