Algoritmos e Estruturas de Dados I

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Algoritmos e Estruturas de Dados I"

Transcrição

1 Algoritmos e Estruturas de Dados I Pedro Olmo Stancioli Vaz de Melo Sala 4040 Algoritmos e Estruturas de Dados I

2 Objetivos Introduzir o aluno aos conceitos de algoritmos e estruturas de dados

3 Objetivos e metas Introduzir o aluno aos conceitos de algoritmos e estruturas de dados Noções da organização e funcionamento de um computador Noções de linguagens imperativas Noções de estruturas de dados

4 Porque aprender programação? Porque quase todas as profissões atualmente interagem com um computador Interação cada vez mais sofisticada Administração: planilhas Excel com macros Física, química, matemática: uso de ferramentas como Octave, Scilab, Matlab, Biologia: simuladores para criar novas moléculas

5 Porque aprender programação? Engenharia de controle a automação: PLCs (Programmable Logic Controllers), cruise control turma M2

6 Porque aprender programação? Engenharia elétrica: smart grids, telecomunicações turma M2

7 Porque aprender programação? Será necessário para outros cursos Controle e automação: I Circuitos digitais (pode ser) Análise numérica Sistemas processadores e periféricos Redes de computadores Informática industrial Controle digital

8 Porque aprender programação? Será necessário para outros cursos Matemática computacional: Algoritmos e Estruturas de dados II e III Pesquisa operacional Análise numérica Optativas: bancos de dados, redes de computadores, visão computacional,

9 O nosso curso Aulas teóricas e práticas Aulas teóricas: Apresentação dos conceitos Aulas práticas: Resolução de listas de exercícios Programas a serem desenvolvidos ou exercícios relacionados

10 Avaliações 3 provas individuais Primeira 15, segunda 30 e terceira 30 Exercícios práticos 5 pontos no total Em dupla, mas cada um entrega o seu Trabalho prático 20 pontos Individual Possibilidade de vários pontos extras

11 Provas Conteúdo base: livro, transparências e exercícios Dou dicas sobre a prova durante as aulas Comentários em sala de aula Exercícios parecidos A resposta pode não estar no material, mas a matéria lecionada é a base teórica para resolvé-la

12 Revisão da correção das provas Até duas semanas depois da entrega da nota da avaliação Evitar choradeira no fim do semestre! Se gostou da nota quando recebeu a correção, tem que gostar dela no fim do semestre também!

13 Exercícios Exercício Programa feito nas aulas práticas Exercício dado nos últimos 30 minutos da aula Conteúdo dado na semana Em dupla

14 Trabalho prático Momento para realizar um projeto mais longo e complexo Julgamento do código Comentários, facilidade de leitura, indentação Julgamento da documentação Estruturação, clareza e coesão,conteúdo

15 Avaliação do trabalho prático Nota final = ( até 20 pontos para o trabalho básico considerando os itens mencionados anteriormente + pontos extras ) * nota da prova oral

16 Avaliação do trabalho prático Prova oral consistirá de X (ex: 3) perguntas diretas sobre o código Nota da arguição = número de perguntas respondidas corretamente em tempo hábil dividido por X Ex: se x = 3, valores possíveis: 1, 2/3, 1/3, 0 Se você sabe o que fez no TP, vai tirar 1 na prova oral! No entanto, vários alunos já tiraram 0 e 1/3 na prova oral :~(

17 Avaliação do trabalho prático Pontos extras só serão dados aos alunos que ficarem com mais de 50% dos pontos nas provas (mais de 37 pontos) 37 não é > 50%, não adianta chorar! Pontos extras SÓ servem para aumentar o conceito de D para C, C para B e B para A Ou seja, não espere passar com os pontos extras (E para D)!

18 Trabalho prático do semestre 1/2013

19 Trabalho prático do semestre 02/2013

20 Trabalho prático do semestre 01/2014

21 Trabalho prático do semestre 02/2014

22 Trabalho prático deste semestre

23 Trabalho prático deste semestre

24 Trabalho prático deste semestre

25 Bibliografia Livro-texto: Linguagem C completa e descomplicada, André Backes Outros: Projeto de Algoritmos com implementação em PASCAL e C, 3a edição, Nivio Ziviani Algoritmos estruturados, 3a edição, Harry Farrer, Becker, Faria, Matos, dos Santos, Maia Introdução às Estruturas de Dados, Waldemar Celes

26 Notas e frequência Não reprovo por frequência SE o aluno tiver aproveitamento superior a 60% Se for infrequente (frequência < 75%): Não ajudo a mudar de conceito Não ajudo a passar (mesmo que seja por 1 ponto) Não tem direito a exame especial Infrequente e nota menor que 60: conceito F

27 Notas e frequência Listas de presença em todas as aulas Não precisa vir à aula Se quiser estudar em casa Se quiser ficar conversando com os colegas É só tirar 60 pontos ou mais

28 Notas e frequência As aulas são importantes: Posso dar dicas sobre questões de prova Posso propor um exercício parecido ao da prova Posso mencionar algo que não está no livro, mas cai na prova

29 Exame especial Especial, como diz o nome Difícil: matéria do semestre inteiro Muitas questões: preciso avaliar a matéria como um todo à Sugestão: evitem fazer o exame especial à É mais fácil passar com as provas e trabalhos à Férias começam mais cedo

30 Extra-classe Teremos um monitor Estou disponível fora do horário de aula Marcando horário Por melhor para notas/correções Fórum do Moodle/Minha UFMG: dúvidas sobre a matéria/programação

31 Observações O curso não é fácil Diferente do segundo grau: objetivo é formar analistas, não recitadores Programação é difícil de aprender Diferente de tudo o que vocês já aprenderam antes Matemática + lógica + Arte

32 Observações Dedicação é fundamental Se aprende a programar programando Trabalhos práticos requerem afinco e muitas horas de esforço Provas e trabalhos exigindo conceitos + raciocínio lógico + análise de problemas

33 Desempenho dos Alunos

34 Desempenho dos Alunos Grandíssima maioria daqueles que ficam com conceito F é desistente! P(Nota = F) = 33%

35 Desempenho dos Alunos Pouquíssimos alunos são reprovados fazendo todas as provas e trabalhos! P(Nota = E) = 10%

36 Desempenho dos Alunos Grande número de alunos com conceito B ou A: 26% P(Nota = 100) = 8%

37 E você?

38 Observações Gostaria de aprovar todos, mas nem sempre isso é possível: Programação é central em muitos cursos de exatas Vai ser importante para o seu futuro profissional

39 Dicas Muitos desistem pois não conseguem entender NADA que está sendo dado em aula CAUSA: Conteúdo é cumulativo, ou seja, para entender a aula x, é preciso ter entendido a aula x-1 Solução: ir e prestar atenção às aulas Benefícios colaterais: menos estudo em casa, menos stress, menos fadiga

40 Sobre corrupção em sala de aula: cola, compra e cópia de trabalhos Cola Não preciso pegar colando para identificar uma cola Programas são como respostas dissertativas em português: estatisticamente é impossível ter dois iguais! Então, respostas estruturalmente iguais CARACTERIZAM uma cola

41 Sobre corrupção em sala de aula: cola, compra e cópia de trabalhos Compra e cópia de trabalhos Será verificado na prova oral Se você não conseguir responder sobre aspectos básicos do seu SUPOSTO programa, você será punido severamente

42 Perguntas? Meu Leio somente s de alunos com menos de 30 palavras e sem anexos Outros vão direto para lixeira Minha sala: 4040 (com hora marcada) Melhor maneira de tirar dúvidas complexas

Inteligência Computacional

Inteligência Computacional Inteligência Computacional CONSIDERAÇÕES INICIAIS Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes Claros Renato Dourado Maia 2/62 Formação Graduação:

Leia mais

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. André Luiz Perin 2 Semestre de 2012 Pastoral Universitária e Escolar Núcleo de Artes e Cultura 1 Palavra da FACET Prof. Carlos Eduardo Santi Diretor

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR 11. Plano de estudos: «1º Ano / 1º semestre» QUADRO N.º 2 Arquitecturas e Sistemas de Computadores CE Semestral 160 TP: 40 PL: 40 6 Algoritmos e Estruturas de Dados CE Semestral 186 TP: 46 PL: 46 7 Análise

Leia mais

Análise do Edital AFRFB 2014

Análise do Edital AFRFB 2014 Análise do Edital AFRFB 2014 Olá amigos concurseiros, Hoje (dia 10/03/2014) saiu o edital para o concurso de AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (AFRFB). Serão 278 vagas. Entretanto, já sabemos

Leia mais

Relatório de Atividades Maio e Junho

Relatório de Atividades Maio e Junho Relatório de Atividades Maio e Junho ANA LISE MENSAL MAIO/JUNHO Devido a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 o horário do Projeto Construindo o Saber Pré Vestibular durante a semana foi modificado (16h50min

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Conteúdo Tela de acesso... 4 Dados de Cadastro... 5 Dados cadastrais...

Leia mais

1. Assinale a série em que você estuda. a. 1ª série do Ensino Médio b. 2ª série do Ensino Médio

1. Assinale a série em que você estuda. a. 1ª série do Ensino Médio b. 2ª série do Ensino Médio Prezado aluno: Esta pesquisa tem como objetivo conhecer um pouco mais sobre você, aluno, suas necessidades, expectativas e sua percepção individual em relação ao Expoente. Este questionário é totalmente

Leia mais

Técnico em Informática

Técnico em Informática Técnico em Informática Desenvolvimento de Software, I e II Administração de Administrativos em Processamento de Análise de Científica Design Digital Engenharia da Engenharia de Física - Opção Informática

Leia mais

1.2. Ramo de especialização: Automação Industrial Créditos (ECTS)

1.2. Ramo de especialização: Automação Industrial Créditos (ECTS) 1. Áreas científicas e créditos para a obtenção do grau: 1.1. Ramo de especialização: Eletrónica e Instrumentação Área Científica Sigla (ECTS) Obrigatórios Optativos (1) Matemática Mat 36 0 Física Fis

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

Estágio Supervisionado III

Estágio Supervisionado III Estágio Supervisionado III Prof. Jorge Fernandes de Lima Neto INSTRUÇÕES A) Minha visão do estágio supervisionado antes de iniciá-lo: Preencher esse formulário descrevendo sua visão de estágio. faça duas

Leia mais

Análise do Edital ISS Salvador 2014

Análise do Edital ISS Salvador 2014 Análise do Edital ISS Salvador 2014 Olá amigos concurseiros, É com um carinho mais que especial que divulgo que no dia 15/09/2014) saiu uma BOMBA NORDESTINA, ou seja, o concurso para Auditor Fiscal do

Leia mais

Instituto de Estudos Superiores da Amazônia IESAM Curso de Bacharelado em Engenharia de Computação Turma: X1MA PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE

Instituto de Estudos Superiores da Amazônia IESAM Curso de Bacharelado em Engenharia de Computação Turma: X1MA PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE Curso de Bacharelado em Engenharia de Computação Turma: X1MA PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE 8h às 11h40min Álgebra Linear Introdução a Eng. de Computação Cálculo 1 Probabilidade e Estatística Física 1

Leia mais

Disciplinas on-line. Guia Básico sobre o Funcionamento das Disciplinas On-line 2008.1

Disciplinas on-line. Guia Básico sobre o Funcionamento das Disciplinas On-line 2008.1 Disciplinas on-line Guia Básico sobre o Funcionamento das Disciplinas On-line 2008.1 Uma disciplina on-line é um instrumento poderoso de aprendizagem e desenvolvimento pessoal. Nosso objetivo é mostrar

Leia mais

Informática Aplicada à Engenharia Florestal

Informática Aplicada à Engenharia Florestal Informática Aplicada à Engenharia Florestal Computação Científica Renato Dourado Maia Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Computação Científica Conceito Computação Científica

Leia mais

Profa. Adriana de Souza Guimarães Coordenadora do Curso de Engenharia da Computação

Profa. Adriana de Souza Guimarães Coordenadora do Curso de Engenharia da Computação 1º PERÍODO 17/03 Física Geral I 26/05 Física Geral I 18/03 Física Geral I - Dependente 27/05 Física Geral I - Dependente 18/03 Geometria Analítica e Vetores -A 27/05 Geometria Analítica e Vetores -A 19/03

Leia mais

MC-102 Aula 01. Instituto de Computação Unicamp

MC-102 Aula 01. Instituto de Computação Unicamp MC-102 Aula 01 Introdução à Programação de Computadores Instituto de Computação Unicamp 2015 Roteiro 1 Por que aprender a programar? 2 Hardware e Software 3 Organização de um ambiente computacional 4 Algoritmos

Leia mais

Introdução à Engenharia ENG1000

Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Apresentação Prof. Augusto Baffa Introdução à Engenharia Fundamentos do Projeto + Design de Jogos + Programação de Jogos Objetivos da Disciplina

Leia mais

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010)

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 1 of 6 02/12/2011 16:14 Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 13:58:20 Bem-vindos ao Bate-papo Educarede! 14:00:54 II Seminário

Leia mais

Introdução à Engenharia de Controle e Automação

Introdução à Engenharia de Controle e Automação Introdução à Engenharia de Controle e Automação O CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FACIT Renato Dourado Maia Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes

Leia mais

dicas para usar o celular nas aulas

dicas para usar o celular nas aulas E-book 11 dicas para usar o celular nas aulas Sugestões de atividades com os aplicativos mais básicos e simples de um aparelho Por Talita Moretto É permitido compartilhar e adaptar este material, desde

Leia mais

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares.

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares. NOSSA META Que todos os alunos entendam todas as nossas aulas! TUDO GIRA EM TORNO DA AULA COMO? Aula bem proposta (autor) Aula bem preparada (professor) Aula bem dada (professor) Aula bem assistida (aluno)

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR 11. Plano de estudos: 1º semestre curricular (1º ano/1º semestre) QUADRO N.º 2 CRÉD ITOS Álgebra Linear A CB semestral 140 T:30, TP: 30 5 Cálculo I CB semestral 140 T:30, TP:30 5 Tópicos de Matemática

Leia mais

Manual do Aluno Belo Horizonte 2013

Manual do Aluno Belo Horizonte 2013 Manual do Aluno Belo Horizonte 2013 Elaboração Carolina Vianini Amaral Lima Luciano Alves Lima Ronaldo Correa Gomes Júnior Coordenadora do Projeto IngRede Profa. Dra. Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva

Leia mais

Núcleo de Informática Aplicada à Educação Universidade Estadual de Campinas

Núcleo de Informática Aplicada à Educação Universidade Estadual de Campinas Núcleo de Informática Aplicada à Educação Universidade Estadual de Campinas Resumo Tradicionalmente os alunos ingressantes no bacharelado de Ciência da Computação da UNICAMP aprendem a programar utilizando

Leia mais

Láurea Montenegro 2013 Indicações do CASD

Láurea Montenegro 2013 Indicações do CASD Láurea Montenegro 2013 Indicações do CASD Com o intuito de reconhecer os docentes que se destacaram no ano de 2013, desenvolvendo e utilizando práticas pedagógicas que melhor contribuíram para o aprendizado

Leia mais

Educação Física Educação Física (LP) História Estudos Sociais com Habilitação em História (LP) Filosofia (LP) História (LP)

Educação Física Educação Física (LP) História Estudos Sociais com Habilitação em História (LP) Filosofia (LP) História (LP) Educação Física Educação Física (LP) História Estudos Sociais com Habilitação em História (LP) Filosofia (LP) História (LP) Língua Portuguesa e Literatura Letras com Habilitação em Lingua Portuguesa (LP)

Leia mais

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Trabalhar em Casa Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Como Começar? Primeiro você deve escolher o tipo de trabalho que

Leia mais

PROJETO DE FINAL DE CURSO (PFC)

PROJETO DE FINAL DE CURSO (PFC) PROJETO DE FINAL DE CURSO (PFC) Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Aula inaugural 15-03-12 Prof. Conrado Rodrigues (Coordenador da disciplina) e-mail: crodrigues@civil.cefetmg.br ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE

Leia mais

Tentarei falar o mais próximo possível de uma conversa com um estudante do começo da Graduação em Matemática.

Tentarei falar o mais próximo possível de uma conversa com um estudante do começo da Graduação em Matemática. Não há regras rígidas para um estudo com sucesso. Cada um tem o seu modo de estudar; sozinho ou acompanhado, em casa ou na rua, com ou sem música, são algumas variáveis que podemos experimentar e avaliar

Leia mais

Batalha Naval Algoritmos de Busca. Correlações curriculares Matemática: Números: maior que, menor que, iguais a.

Batalha Naval Algoritmos de Busca. Correlações curriculares Matemática: Números: maior que, menor que, iguais a. Atividade 6 Batalha Naval Algoritmos de Busca Sumário Computadores são freqüentemente requisitados a encontrar informação em grandes coleções de dados. Estes precisam desenvolver métodos rápidos e eficientes

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

Módulo 01 Preparando a Base - As suas Metas, como definí-las?

Módulo 01 Preparando a Base - As suas Metas, como definí-las? Módulo 01 Preparando a Base - As suas Metas, como definí-las? Porque é preciso traçar metas? E como você pode fazer isso? Sem Metas Definidas você não chegará a lugar algum. As Metas não podem ser inventadas.

Leia mais

O Cliente ao alcance do mouse!

O Cliente ao alcance do mouse! Capítulo 11 e-crc uma importante ferramenta de marketing A minha vivência, como consultor, pôs a descoberto duas das grandes dores de cabeça dos empresários a prospecção e comunicação com clientes. Todos,

Leia mais

PROJETO DE VIDA O PAPEL DA ESCOLA NA VIDA DOS JOVENS

PROJETO DE VIDA O PAPEL DA ESCOLA NA VIDA DOS JOVENS PROJETO DE VIDA O PAPEL DA ESCOLA NA VIDA DOS JOVENS O que é ensinado nas escolas prepara os alunos para concretizarem seus projetos na vida adulta? Para achar a resposta, entrevistamos jovens egressos

Leia mais

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor À PROGRAD: Prof.ª Sandramara Matias Chaves Goiânia, 22 de Novembro de 2013 Em reunião no dia 22 de Novembro de 2013, o Conselho Diretor da EMC, aprovou a alteração do Anexo 1 da Resolução CEPEC 765/2005,

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Automação de Escritório AULA 05. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Automação de Escritório AULA 05. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Automação de Escritório AULA 05 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior: Dropbox. Conceito de Macro. Habilitando a Guia Desenvolver. Gravando uma Macro. Definindo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES PARA OS ESTUDOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Caro (a) Acadêmico (a), Seja bem-vindo (a) às disciplinas ofertadas na modalidade a distância.

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES CAMBRIDGE ENGLISH E UNOi

PERGUNTAS FREQUENTES CAMBRIDGE ENGLISH E UNOi PERGUNTAS FREQUENTES CAMBRIDGE ENGLISH E UNOi ANTES DO EXAME O que é a parceria entre UNOi e Cambridge English? Por que eu devo prestar os exames Cambridge English? Quais são os exames? O que é o Placement

Leia mais

MANUAL DE NAVEGAÇÃO UNICURITIBA VIRTUAL

MANUAL DE NAVEGAÇÃO UNICURITIBA VIRTUAL MANUAL DE NAVEGAÇÃO UNICURITIBA VIRTUAL ACESSANDO O UNICURITIBA VIRTUAL Acesse o site do UNICURITIBA: http://unicuritiba.edu.br Clique no link Portal do Aluno, que fica no canto superior direito. Dentro

Leia mais

GRADE HORÁRIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (NOTURNO)

GRADE HORÁRIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (NOTURNO) 1 O. PERÍODO GRADE HORÁRIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (NOTURNO) 1o SEMESTRE DE 2015/Noturno 19:00 19:50 ENG076 Introdução à Engenharia de Controle e Automação ** 19:50

Leia mais

Agenda. Noções de Empregabilidade; Profissões tecnológicas ligadas à Computação; Visão do Mercado de Trabalho na Bahia e no Brasil.

Agenda. Noções de Empregabilidade; Profissões tecnológicas ligadas à Computação; Visão do Mercado de Trabalho na Bahia e no Brasil. Prof. Fernando Cardeal fcardeal@ifba.edu.br Agenda Noções de Empregabilidade; Profissões tecnológicas ligadas à Computação; Visão do Mercado de Trabalho na Bahia e no Brasil. Tempo estimado: 40 minutos.

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE SOBRAL INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR (Currículo 2006.2) Agosto de 2010 Hodiernamente não mais se concebe que a formação do futuro profissional

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 6ª Série Controle Integrado de Manufatura CST em Mecatrônica Industrial A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Escola de Ciências e Tecnologia. Tutoria no Bacharelado em Ciências e Tecnologia. Introdução.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Escola de Ciências e Tecnologia. Tutoria no Bacharelado em Ciências e Tecnologia. Introdução. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Escola de Ciências e Tecnologia Tutoria no Bacharelado em Ciências e Tecnologia (Rascunho) Introdução O Bacharelado em Ciências e Tecnologia (BCT), da Universidade

Leia mais

CMP1060 INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO PLANO DE ENSINO - 2014/2. Profª Angélica da Silva Nunes

CMP1060 INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO PLANO DE ENSINO - 2014/2. Profª Angélica da Silva Nunes CMP1060 INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO PLANO DE ENSINO - 2014/2 Profª Angélica da Silva Nunes MINI CURRÍCULO Graduação: Engª Civil/UFG Pos-graduação latu sensu (especialização) Docência universitária/puc Goiás

Leia mais

Ensino de Programação nas Escolas Públicas: Criando. Novos Gênios

Ensino de Programação nas Escolas Públicas: Criando. Novos Gênios Ensino de Programação nas Escolas Públicas: Criando Novos Gênios BELIZARIO, B. N; AFONSO JUNIOR, O. P; OLIVEIRA, J. V. S; 1 Ensino de Programação nas Escolas Públicas: Criando Novos Gênios Orlando Pereira

Leia mais

BCC701 Programação de Computadores I. Fernanda Sumika Hojo de Souza ufop.fernanda@gmail.com www.decom.ufop.br/fernanda

BCC701 Programação de Computadores I. Fernanda Sumika Hojo de Souza ufop.fernanda@gmail.com www.decom.ufop.br/fernanda BCC701 Programação de Computadores I Fernanda Sumika Hojo de Souza ufop.fernanda@gmail.com www.decom.ufop.br/fernanda Conteúdo ProgramáHco Organização de computadores Conceitos básicos Representação de

Leia mais

SIMULADO MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA EBSERH 2015

SIMULADO MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA EBSERH 2015 SIMULADO MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA EBSERH 2015 Simulado Comentado Matemática e Raciocínio Lógico EBSERH 2015 Página 1 SIMULADO 01 MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA EBSERH 2015 Cargo: Todos

Leia mais

Grade Curricular - Engenharia de Computação

Grade Curricular - Engenharia de Computação Grade Curricular - Engenharia de Computação SEMESTRE 1 - Obrigatórias FCM0101 Física I 6 0 6 FFI0180 Laboratório de Física Geral I 2 0 2 SAP0678 Desenho 2 0 2 SAP0679 Humanidades e Ciências Sociais 2 0

Leia mais

Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo

Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo Equivalências: Curso Sistemas de Informação (21806) Observação: A está CONTIDA em B B é SUBSTITUTA de A A é EQUIVALENTE de B 1º PERÍODO Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 75/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de do Centro

Leia mais

FAQ Estude Sem Dúvidas

FAQ Estude Sem Dúvidas FAQ Estude Sem Dúvidas Núcleo de Educação a Distância Faculdade Flamingo São Paulo Atualizado em: Outubro/2015 2 Estude sem dúvidas FAQ para os alunos de Pedagogia Presencial Caros alunos e alunas do curso

Leia mais

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD

Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD 1 Manual de acesso ao UNICURITIBA Virtual (Moodle) para alunos EAD 2015 2 Sumário Acessando o UNICURITIBA Virtual... 4 Conhecendo o UNICURITIBA Virtual... 5 1. Foto do Perfil... 5 2. Campo de Busca...

Leia mais

UMA EXPERIENCIA NO ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CURSOS DE ENGENHARIA

UMA EXPERIENCIA NO ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CURSOS DE ENGENHARIA UMA EXPERIENCIA NO ENSINO DE PROGRAMAÇÃO PARA CURSOS DE ENGENHARIA Sahudy Montenegro González (UENF) sahudy@uenf.br Annabell del Real Tamariz (UENF) annabell@uenf.br O ensino de programação está regularmente

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Cuso de Inglês 2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Cuso de Inglês 2014 Hi! Peço uns minutos do seu tempo. Em primeiro lugar, eu quero agradecer a sua confiança no meu trabalho, pois se você está lendo este texto é por que está visitando a minha página ou a utiliza diariamente

Leia mais

Guia do Aluno - Disciplinas On-line (DOL)

Guia do Aluno - Disciplinas On-line (DOL) GUIA DO ALUNO Seja bem-vindo(a) às disciplinas On-line (DOL) dos cursos de gradução do Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU) e das Faculdades Maurício de Nassau! Agora que você já está matriculado(a)

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA

ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA Instituto Federal do Espírito Santo - Ifes Centro de Educação a Distância - CEAD ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA Profª. Vanessa Battestin Nunes Fevereiro/2010 1 ESTUDOS DE CASO SOBRE TUTORIA Objetivo: Discutir

Leia mais

Sumário. Guia do Aluno

Sumário. Guia do Aluno Sumário Guia do Aluno 1. Roteiro de estudo...3 2. Acessando seu ambiente acadêmico...5 3. Ferramentas...6 3.1 Avisos...6 3.2 Calendário...7 3.3 Tarefas...8 3.4 Informações pessoais...9 3.5 Minhas notas

Leia mais

O SOFTWARE LIVRE NO ENSINO DA ENGENHARIA QUÍMICA

O SOFTWARE LIVRE NO ENSINO DA ENGENHARIA QUÍMICA O SOFTWARE LIVRE NO ENSINO DA ENGENHARIA QUÍMICA Bárbara Werkema Zocratto (7 o período), Carlos Eduardo Rinco Mendonça Lima (7 o período), Maria Carolina Louzada (6 o período), Paula Maria da Silva Leite

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci

Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci MATEMÁTICA - ENEM 1 2 Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Leonardo da Vinci CARO ALUNO Não existem limites para a educação a distância. Seus desafios são os mesmos da educação

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

Maria Elizabeth de Almeida fala sobre tecnologia na sala de aula

Maria Elizabeth de Almeida fala sobre tecnologia na sala de aula Maria Elizabeth de Almeida fala sobre tecnologia na sala de aula Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida alerta que o currículo escolar não pode continuar dissociado das novas possibilidades tecnológicas

Leia mais

10 Regras Para Ter Sucesso Com Negócios Digitais

10 Regras Para Ter Sucesso Com Negócios Digitais http://aguiavirtual.com.br/ Por Tiago Bastos 1 10 Regras Para Ter Sucesso Com Negócios Digitais Ao longo dos últimos 4 anos, venho trabalhando na internet de forma profissional. Já errei muito e acertei

Leia mais

SISTEMA DE E-LEARNING. efaculdade MANUAL DO ALUNO

SISTEMA DE E-LEARNING. efaculdade MANUAL DO ALUNO SISTEMA DE E-LEARNING efaculdade MANUAL DO ALUNO Conteúdo Tela de acesso... 2 Dados de Cadastro... 3 Dados cadastrais... 3 Alterar meu email... 4 Alterar minha senha... 4 Minha agenda... 5 Lista de cursos...

Leia mais

AVALIE ENSINO MÉDIO 2013 Questionário do Estudante

AVALIE ENSINO MÉDIO 2013 Questionário do Estudante AVALIE ENSINO MÉDIO 2013 Questionário do Estudante Caro Estudante, O Projeto Avalie pretende conhecer melhor o perfil do estudante do Ensino Médio da Bahia, por isso a sua participação representa a garantia

Leia mais

MANUAL DO ALUNO COSEMS - MG. www.cosemsmg-ead.org.br

MANUAL DO ALUNO COSEMS - MG. www.cosemsmg-ead.org.br MANUAL DO ALUNO COSEMS - MG 1 ÍNDICE 03 APRESENTAÇÃO. Dicas para estudar a distância. Funções do professor e do tutor 04 CADASTRO NO CURSO 05 ACESSO AO CURSO 07 FERRAMENTAS DE ESTUDO. Conteúdo: aulas virtuais.

Leia mais

AUXÍLIO COMPUTACIONAL

AUXÍLIO COMPUTACIONAL AUXÍLIO COMPUTACIONAL Sumário 1 Introdução...1 2 Sistema Operacional...1 2.1 Usando o Linux - no seu PenDrive...2 2.2 Usando o Linux - instalado no seu HD...4 2.3 Instalando Softwares Diretamente...4 2.3.1

Leia mais

OBI2014 Caderno de Tarefas

OBI2014 Caderno de Tarefas OBI2014 Caderno de Tarefas Modalidade Universitária, Fase 2 16 de agosto de 2014 A PROVA TEM DURAÇÃO DE 5 HORAS Promoção: Patrocínio: Olimpíada Brasileira de Informática OBI2014 1 Instruções LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

Projeto: Agroindústria Familiar

Projeto: Agroindústria Familiar Projeto: Agroindústria Familiar Curso de Informática Básica Meta Ensino de informática básica para trabalhadores proprietários de agroindústrias familiares. Objetivos Aprender a utilizar os recursos da

Leia mais

Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP

Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP Os 4 passos para ser aprovado no Exame de Certificação PMP Andriele Ribeiro 1 Um passo de cada vez. Não consigo imaginar nenhuma outra maneira de realizar algo. Michael Jordan O alcance da certificação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 1, de 1 de março de

Leia mais

PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA 369 PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Jorge Leonardo Garcia (Uni-FACEF) Sílvia Regina Viel Rodrigues (Uni-FACEF) O Ensino da Matemática Hoje As aulas típicas

Leia mais

SMART GRIDS: PHYSICAL-LAYER SECURITY. Proposta de trabalho de graduação. Aluno: Lucas André Pequeno Paes Orientador: Daniel Carvalho da Cunha

SMART GRIDS: PHYSICAL-LAYER SECURITY. Proposta de trabalho de graduação. Aluno: Lucas André Pequeno Paes Orientador: Daniel Carvalho da Cunha UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO 2012.2 SMART GRIDS: PHYSICAL-LAYER SECURITY Proposta de trabalho de graduação Aluno: Lucas André Pequeno Paes

Leia mais

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL

O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL O USO DO SOFTWARE MATHEMATICA PARA O ENSINO DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL Edward Luis de Araújo edward@pontal.ufu.br Evaneide Alves Carneiro eva@pontal.ufu.br Germano Abud de Rezende germano@pontal.ufu.br

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Engenharias

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Engenharias CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Engenharias BELO HORIZONTE 2013 CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA

Leia mais

Guia do aluno Informações Básicas

Guia do aluno Informações Básicas Guia do aluno Informações Básicas Pensando no processo de aproximação entre você e as tecnologias digitais que assegurarão um bom desempenho, criamos este guia com dicas para que você saiba como começar

Leia mais

Algoritmos e Programação I

Algoritmos e Programação I Algoritmos e Programação I Apresentação e Introdução ao Raciocínio Lógico Prof. Fernando Maia da Mota mota.fernandomaia@gmail.com CPCX/UFMS Fernando Maia da Mota 1 Apresentação Fernando Maia da Mota Formado

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA DE CONHECIMENTOS PARA OS CURSOS DE TECNOLOGIA DA FATEC SÃO CAETANO DO SUL - EDITAL 001/2015 -

EXAME DE SUFICIÊNCIA DE CONHECIMENTOS PARA OS CURSOS DE TECNOLOGIA DA FATEC SÃO CAETANO DO SUL - EDITAL 001/2015 - EXAME DE SUFICIÊNCIA DE CONHECIMENTOS PARA OS CURSOS DE TECNOLOGIA DA FATEC SÃO CAETANO DO SUL - EDITAL 001/2015 - A Diretora da Unidade FATEC São Caetano do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna

Leia mais

1º PERÍODO. 07/03 2h/a Comunicação e Expressão 7h às 8h40m Geometria A. Vetores 8h40min às 10h40m. Lógica para Computação 8h40min às 10h40m

1º PERÍODO. 07/03 2h/a Comunicação e Expressão 7h às 8h40m Geometria A. Vetores 8h40min às 10h40m. Lógica para Computação 8h40min às 10h40m 1º PERÍODO semana a de carga horária Lógica para Computação Comunicação e Expressão Geometria A. Vetores in Cálculo Dif. e Integral I Física Experimental I - A Física Experimental I - B 28/03 2h/a Cálculo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Componente Curricular: Tecnologia da Informação Aplicada à Logística. Professor: André Luiz Pilastri

Plano de Trabalho Docente 2010. Componente Curricular: Tecnologia da Informação Aplicada à Logística. Professor: André Luiz Pilastri Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEC RODRIGUES DE ABREU Código: 135 Município: Bauru Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Logística Qualificação: Técnico

Leia mais

Apresentação da disciplina Introdução a Programação

Apresentação da disciplina Introdução a Programação Apresentação da disciplina Introdução a Programação Professores: Turma A: Marcelo Akira - marceloakira@inf.ufg.br Turma B: Prof. Hebert - hebert@inf.ufg.br Conteúdo interativo e slides disponíveis em:

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS 2º semestre 2013

HORÁRIO DE PROVAS 2º semestre 2013 1º PERÍODO 1ª Bimestrais 11/09 Cálculo Diferencial e Integral I 27/09 Física Experimental I 30/09 Física Geral I 2ª Bimestrais 23/10 Cálculo Diferencial e Integral I 25/10 Física Experimental I 31/10 Física

Leia mais

Apresentação do programa e bibliografia; Regras de funcionamento e de avaliação; Organização interna de um computador

Apresentação do programa e bibliografia; Regras de funcionamento e de avaliação; Organização interna de um computador Ano Lectivo: Docente: Disciplina: Turma: SIG4 2003/2004 Semestre: 2 António Nabais Análise e Avaliação de Sistemas de Computação Data de Impressão: 09/06/04 Data Inicio Nº Pres. Sumários Observações 3-Mar-04

Leia mais

Sandromir Almeida. Treinamentos Realizados nas Empresas

Sandromir Almeida. Treinamentos Realizados nas Empresas Sandromir Almeida Consultor de Informática desde 1995 Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Docente de Informática há 15 anos Palestrante desde 2001 Técnico em Informática Webmaster Proprietário

Leia mais

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Marketing Digital de resultado para Médias e Pequenas Empresas Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Ferramentas e experimentos para conseguir melhores resultados

Leia mais

Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC

Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC 1. Qual o período da matrícula? O período de matrícula compreende o período de 23 de julho a 3 de agosto. A partir de 7 de agosto, poderá haver

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Gestão da Tecnologia da Informação 3ª Série Programação para Web A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 6ª Série Classificação e Pesquisa Sistemas de Informação A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido

Leia mais

Trabalho GA - Editor de Cenário Parallax

Trabalho GA - Editor de Cenário Parallax Objetivo A tarefa consiste em criar um editor gráfico de cenários para jogos 2D com visão lateral. O editor deve permitir que o usuário trabalhe com camadas, para simular o efeito parallax. O usuário pode

Leia mais

EDITAL DO MESTRADO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO APLICADA A BIOLOGIA COMPUTACIONAL, 1º SEMESTRE 2015.

EDITAL DO MESTRADO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO APLICADA A BIOLOGIA COMPUTACIONAL, 1º SEMESTRE 2015. EDITAL DO MESTRADO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO APLICADA A BIOLOGIA COMPUTACIONAL, 1º SEMESTRE 2015. CHAMADA DE SELEÇÃO PÚBLICA de Candidatos ao Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Tecnologia da

Leia mais

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS O documento que serviu de base para a análise a seguir é o denominado "Diretrizes Curriculares

Leia mais

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DO GRUPO DE APOIO EM FÍSICA E MATEMÁTICA DA UFSM - GAFM

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DO GRUPO DE APOIO EM FÍSICA E MATEMÁTICA DA UFSM - GAFM ISSN 2177-9139 RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DO GRUPO DE APOIO EM FÍSICA E MATEMÁTICA DA UFSM - GAFM Samuel Sonego Zimmermann - samuel.sonego.zimmermann@gmail.com Universidade Federal de Santa Maria, Campus

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais