A FOLHA DOS QUEIMADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A FOLHA DOS QUEIMADOS"

Transcrição

1 ç g u g çã g ã u u u ç g çã g u g g ã g u g çã u g ã ç u çã ã ç u çã u g çã g ç u çã ã g u çã u g çã g ç u g u g çã u g çã u g çã u çã u ã u g çã u g çã g ç u g çã u g ã u g çã g çã g ç u g çã u g u çã u g çã u u ã çã u g çã u g çã g ç Flh u Nº 24 - Jnr/Junh 2012 ã g ç u g ã u g çã ç çã g u g çã u çã u Drtr: çã Etr: g ulu u gcn Cbrl u Crl çã u g çã g çã u g ã u g g çã g ç u u çã u g çã u g çã u g çãsumário ã g ç u g ã çã g ç 1. EDITORIL 2 u çã u g ã u ç u g çã u g çã g 2. Cr g u u g çã ã ç g Lu Sõ 3 çã u 3. Eu, Sun Clh Sun Clh 4 FOLH DOS UEIMDOS 4. U grn OBRIGD nr Tvr 5 5. Tén rbltçã n f pó-ptlzçã lgu nrçõ Lur Mrn 6 6. Trl n Squl uur Lín Pç 8 7. Cp Fér 2012 v. By Brrt COIMBR Tl.: Fx: E-l: Wb: ln Lun Cláu Cur FEST DE SOLIDRIEDDE 12

2 - 2 - Flh u EDITORIL VIII Jrn Enfrg u M u vz Flh u hg à v ã, trzn nfrçõ br tv n çã prurn r u plvr lnt prnç t vít quur, à u fíl t qul qu prup u trtnt. Entr vár utr unt, á-n prtulr tfçã rfrr rlzçã u Cp Fér n rnç, t vz rlz n lgrv prll n últ Cngr u. O l f frnnt ptv, unt txt gn, pl qu põ u vt luvr t nvlv n u rgnzçã qu, hbtulnt, pru pl qul. E pr flr Cp Fér, t f nt rgnzçã u Cp pr u ult, ln vntgn nvív ntr t prtpnt bnfí r águ tr. O Cp ult, qu prr nfrçõ nt Flh, trá lugr n Tr Mnfrtnh, qu, v u lt tr íl, tã prtulrnt n pr trtnt lõ pl, nnt trz rultnt quur, n nfr u Drtr Clín, Dr. Lín Pç n u ntrnt rtg., lbrçã Drçã Tr Mnfrtnh, nguu btr prç ív pr n, qur pr frquên trtnt tr qur pr ljnt. Entrtnt, prfl- já n hrznt utr ntv, çr pr u grn Ft Rvvlt rrçã fun, qu trá lugr n nt 18 M 2012, n Cntr Evnt Vll Cn, Cbr, pr qul nv ntutnt t n, g flr tr prnt qu rtnt n prprnrá nt grávl nvív frn vrã. Etá tbé prvt rlzçã Jrn Enfrg uur n próx ê Outubr qu trã prtulr t rlzr n Prt, ultân Cngr çã Prtugu pr Trtnt Fr, qu prtrá u r uên vulgçã rn prát Enfrg nt qu, F gr qu rb tbé rt n ltr rltn u ful tbé u vtór. T nt núr txt nt x-qu, Sun nr, pr qu h v prtulr tnçã, u vz qu ã u g u vvên urnt pó Intrnnt n Un u frç vnt qu é nár pr rtr u v tv flz. prz-n tbé grr pnhrnt à trz Són Brzã, n g, ávl frt qu fz à u pré rr n Fh Tén Etr: Lu Cbrl Drtr: Crl Cn Cã Rtrl: Dn fn Tân Mn Lur Mrn Crl Cn Cláu Cur ln Lun Crn Durt Cpçã: PMP Iprã: FIG Inútr Gráf, S. nur tlvv tu r nã é trnh, TVI, n vlr B hj pl u gnr qu ln r fl p prfn! Pr últ, gtrí rlbrr ppl funntl qu çõ Dnt Prfn Sú v tr n f St Nnl Sú, qu té hj, u fr u n ngu, t vn grntr u lhr utnt u prt t nt, npnntnt u l l, rlgã, rç u pçã plít. É pr qu, njunt, nv t frç pr u nutnçã ptzçã, ntr j bur qu prtn xtngu-l pr ubttur pr u ltt, lt rntbl pr qu prtn fzr ngó ú prtugu u nr prjuíz n qul tên rn. E tp r, é urgnt nntrr tnçã nqul qu é u n rt funnt, n ú, lutr pl u qul brngên! Drçã Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

3 Flh u Cr g Enfº Lu Sõ Un u CHUC E prr lugr gtrí rfrr tfçã qu nt vr qu vz prbl qu, u trtnt rntgrçã n v tv, tê br n Cunçã Sl, qu pu pu vít quur tê- nnlz u rt nqunt ã gu t utr, qu prgrvnt x r vt tnh t ú, pn r nr P qu, pr t frnt qu frr vntu ltçõ qu p tr f, ntnu r lnt vál, rr u rpt nrçã. Iprt n qu pugn pr u lhr ntnu n qul u prt nt vt quur, u fnl. N quên prgrçã hbtul u tv frtv, rá rlzr próx Jrn Enfrg u Outubr Et n, Jrn vã r rlz prr PTF - çã Prtugu Trtnt Fr. It v- u lbrçã já n ntr u çõ, qu b u rzõ prnp: pr trtnt quur nã rur pn ó à lã utân, é u u pt n, pr lé qu t, ngur fzr hgr n ng u ppulçã ut r r blzçã nrnt ntv PTF, prtn-n hgr prfn Cu Sú Prár qu u 90% t qu. Et n n f fnçã ntú brr, rã nlur nã ó pltrnt nn rnh ptên, lgun ntrnn, qu rtnt n trrã nv n brg t ptlg. T uur brg ll lã - funnt ; Opçõ trpêut pr quur, Nutrçã trtnt quur, Hrtçã trtnt quur, rã rtnt bt, u prtân ntrpnên pr b vluçã qur ln nt. Crt qu ã t grnt, qul é u pr qul nã b, pr pl prtpçã t qu lgu ntr pr t tát. Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

4 - 4 - Flh u Eu, Sun Clh Sun Clh E Junh 2001, fr grv quur á ulfúr, ftn- 42% rp nlun brç, prn f. Etv trê ntrn n Un u Hptl Cbr n qul fu ujt vár ntrvnçõ rúrg. Fr trê lut ntrn, vv ut frnt, prtlh pr t qu r próx qur, f u xprên vlnt, trtnt ut lr. nh ã O u grn plr, l nã tr vn j t btlh, nt- pz zr qu vn pr l, n nt fí l tv pr lá pr-, rnhr- nã p vê-l frr u tnt qu u, pr trn- n p qu u hj, frt lutr. Nã qurn nprzr t utr p qu jur, p rã, fíl, g, é, nfrr, uxlr, nh té nh, prqu t nh tvr u grn ppl n nh rptçã, qun í à ru vnh tr g pr fltr, r frç, rg, pr bjnh Fqu nh nn qu á. O pr f qun r: t brç já tá b, p trr. qul é qu r já tr b? Chr ut nfrr z: nã hr, lh qu é fzr u b trblh. F u nçã ut trnh, prr prã é nã rtr n g qu tá vr, qu nã é n própr pl, rflx lg qu nã n prtn Dp tr nên qu qu tu vr é rl, nã é u rflx n, u u própr, u nv u urg tçã u nv pl trnfr. prr vz qu v plh nã f fál, n grávl, f btnt fíl, rr- nã tr vnt própr fzr, nã qurr vr- plh. Hj p z n, n nã tnh plvr n nt pz vulhr n ór à prur ft. Pr vz, à frç qurr qur, b pr qur. un í hptl n tv ut frágl, nh pl ntv u pr trnr flxívl hrt, ntv pôr r rnt, u nã ngu, tnh qu r nh ã u rã fzê-l. gr nã ut, nã tnh ful tr, ntr, fr pr pr ngur. ful fr ut, prr rjçã pu tçã. Hv qu lhv n - plh ó hrv: p qu pr n plh nã r u, tp fr urgn trç, xprõ, té qu já lhv z u u. Tu uu, tnh u prptv v qu u pr utr uu, fqu fgur, pr vnt, pr ut t, nun vnt vvr lutr, nf qu u r n ltur r rrr. O prr n pó quur fr nlnt vv funçã nh ruprçã, ruprr qu tnh pr, ltrnn õ ftrp ár rurg rntruçã uv. C tp tv qu qurr tvçã ufnt pr lhrr g qu hr nvluntrnt. M tr ur qulhg rrtv pr ulr trz, qu rfrçu ut nh ut t/ nfnç. Hj nã nt frnt n n nngué, t prqu ntnu r Sun pr, u grn ltrçã, ut r ntrrnt prqu p r vlr ut qu té qu nã tnh brt. Dp tu t v prt xtrr, pl, trnfrçã, r, trz, qu n bl prnt qu p tu qu qur ntrrnt, t prt p pr gun pln... b pr r n pl qu n fz rlnt r flz n v: qul qu, qu p r p! Sr nó própr qu lhr t lhr pr un u rr pr tu qul qu! O u rp uu, é vr, ntnu r u p, u p prnl qu, qu fr r O qu pu, pu! N p ltrr p, futur, t n p ntrur, tlvz rfí, é vr, futur ntró- n. prt fí nã tá ln qulqur u, prt plóg pn n ttu, nr rgr u, u l v é: u nã gtr, qu gtrá?! Eu já t u! E t, é funntl "t- pr r t". E é qu qu ntr Frnn, u nr, p qu fz rtr n tu qu já rtv, tru- qu blz ntrr prvl ut utr. P qutr n nt nu nh Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

5 Flh u brnh Ltí, nh Prnnh, nn u lh qu hj t 6 n, b qu t t ut ó-ó u pr u nn ut u Egr há trê n pr Suíç juntnt Frnn, u nr. N ní f ut fíl prr-, tr lng p qu, u p nv, u nv língu ultur M pt- ut b hj p zr qu ó nã tu n ug fl prqu tân pr- p qu. U pí ntl ut frnt, vu ntr nh prr u trblh, u g, tv nrví pr tu lgu : Eu: Já flt nhr, t-lh lgu r nh quur? g: hh!!! Nã, prqu hv zr? É u p u ut utr F fr lhr qu p uvr nqul nt. Fqu trblh, nhr nã nnu n r nh quur ó fl n unt tr prqu h nã prqu prgunt lg, tbé fqu br qu nhr r Drtlgt xplu- qu p qu nã ã ur pnt qurr vulhr v utr ã lbr pr flr hr qu qur tu nã n fzr l. Pr nlur, vã xtr pr ntnt rvlt, ág, f qu ntu, ntnt qu rã pnhr lng v, qu lé tu pr qu p pr n vr pr, v é bl, nã ó é pr vvr, tbé prnr vvr. "Srrr nã t. Vvr nã ó. brçr nã r. Bjr nã fr. Rr nã g. Pr nã tn tv pr nã tntr r flz". U grn OBRIGD nr Tvr Há gt qu n f rgt prfunnt n ór. Nqul u tnh qul nrv unh qu tá à pr qu ntç u prtnt. Nqul u tv rt, rlh pç qu, prt bç rp prprv- pr u nt. M, pr nã r prr vz, nqul u tv plnt nrv. Nã prqu nã ub qu prv ( bnh pr lpz prfun pl ã u prt rrnt qu tá ntrn n qu), prqu b qu rr ntr u r ntn, qu tnh b flr r. E nqul, vr nh nqutu, u g, u nrv, u ã grru n nh prtu frç. l fu té u rr. O gt, pl, é pn u xpl lr hun,, frtrn qu vv n ntrr Un u Hpt Unvr Cbr. Prqu gnót, tén p nt ã prtnt, n tr vlr lr hun nã xt. Etv u n u nrr ntr qutr pr. O uxlr, nfrr, ntt é p fzr prt n rtn é nl qu prur t lhr nfrt prnç nu ráp ruprçã. Tbé é l qu nf n, qu lnt n prnç é l qu prtlh n nh. Prqu lá ntr t qu nhr brr. Prqu ntr qutr pr t qu r frt qu nó própr trr utr, qu n vê trvé u jnl, qu t lhr, qu tu v rrr ut b. E frç v bur qu n r. qu rnhnt n lp qurt, n trz rfçõ, n brg fzr ftrp n u rt, ú, pl ut vz l. E u n prb qu ó qu qu fz ngu tr u rçã n pr trtr qu. P qu vê bruptnt u pt ur, qu nã b vã fr r pr t v, ó n qu r bu pr n hr. E rnh é n, çã tbé. t l ó p zr ut brg, pl rçã grn qu tê pl brç (br ntt fí) qu n bl n nt fí qu lá p. Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

6 - 6 - Flh u Tén rbltçã n f pó-ptlzçã lgu nrçõ Lur Mrn Un u CHUC O nt qu qun t lt hptlr, nt ntr u hrtçã prtçã à pl, prqu quur ã lõ qu rqur ut u p trz, v r qu nrr, nnt rtçã, frçã trz hprtróf rtrçõ. É funntl rlzr pnhnt trtnt trl té turçã ttl lã, pr u prí tp vrávl, u vz qu pn prfun, xtnã lã tp ruprçã. Lõ qu ptlz nu prz 14 grlnt nã x trz hprtróf qunt r fr tp rr n pr ptlzçã r é r t frr Há utr qu fn qu nt lõ qu r 21 trzr v nttur trtnt prvntv frçã trz hprtróf qunt nt, t prqu trz p trzr nquên tét / u funn njáv, nã fr trt fr qu. Pr prvnr u nzr nvlvnt trz hprtróf p lgun rur, t : prã (prtrp), trp xrí lngnt trp prv O trtnt prv v n utlz é 70. T prã trtnt pr trz hprtróf n é pçã prr lnh ut. tén prã, u prtrp tbé é gn, nt n u lh prv nfn b, p prã rn ntr Hg qu v r u pl nt lg qu ptlzçã tj plt urnt 23h/ (rtr pn pr hgn pl) urnt u prí prlng, qu é é pr r u trtnt btnt ntrvr, rult prã br trz ã ft vív u n çã tá rln luã pqun v ntr trz, rgnn qu ruzn núr fbrblt frçã lgén, tp qu flt n rng lnfát. D u grl, nt- qu u qu lh prv, nu prur nçã p, fvr turgr lt pl, trzn bnfí funnl tét à pl l. própr lh prv rqur lgun u, r lv à ã águ fr, bã nutr, nã pn r tr vn r à br. Dv n r nt íntgr pr grntr prã j pr qu hj ltrçõ p u rnt v r rjut, pl qu é ut prtnt pnhnt nt nult xtrn plçã r hrtnt U u rn nt qu pó lt é plçã r hrtnt prqu r rntró brrr pl ruz vrlhã, tul rgnrçã pl, hrt pl rgnr, lhr pt trz flt rbltçã funnl pr nrçã vt prv ( fr ). Prtçã lr O nt é ntruí n nt vtr xpçã l urnt prí turçã fr, p t p trnr- hprpgnt (ntuçã lrçã pl) fr fntv, pr lé xtr u r r ntrr nr pl. Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

7 Flh u É rnávl u prttr lr rã ttl t, pr ár trz qu nã f xpt à luz lr rt. Mtrp g tul t pr plçã rít prã trnt, prn trnn t l, tuln r rptr nrv, fzn qu hj unt prfuã tbl t, blzçã líqu tu, vltçã, nlg, t. tén trp v r pl pó trzçã plt lã fr prunt pl r prvr nv lõ. É u tén prtnt pr hrtr, rlxr, ruzr, lhrr xtnbl lt t trl fvrn lznt pln uprf rlçã prfun, prvnn u nzn rtrçõ tr lhrn prên lã. À g - u r hrtnt hplrgén, prfu, prvr hrtçã utân nur prur. tv tr T vnt pruz pl ntrçã uulr é funntl pr ruprçã tv ár l. Nã n p qur qu quur p vlur fr rtulr grví qu v r vt t ut, pr qu vt nã fqu npt lnt rjt. tv tr, rultnt qulqur trp, qur j prgr xrí rbltçã, tv lú u tv v ár, é pr u -vl n pr ruprçã p qu. Spr qu pívl v- tvr nt utlzr rur lú, rrtv u rltv tv v ár tíul à rlzçã vnt, bjtv prvnr rtrçã trl fvrr u r pltu vnt nquntnt r funnl. Prnt u tuçã lín rtrçã, vnt lngnt ár l é nlh, prqu prv trnt plt fbr uulr nun tnã untn p bl rtulr. Cnluã O trtnt trz pó quur é xtrnt plx n rplt qutõ. S úv qu, t ár é, prvnçã é prtnt qu trtnt prprnt t. M pl pbl prvnr t, frnt fr trtnt v r plnt nh, b n lhr pl. pr ju t u. Clbr nn nvn v rtg, pnõ rít, pr pr lhrr vz. Cnt Cnv! Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

8 - 8 - Flh u Trl n Squl uur Lín Pç Drtr Clín Tr Mnfrtnh Mé Eplt Mn Intrn Rutlg C é nhnt grl, quur p r lf trê grup nfr trutur tng ã pr (1º gru); pr r (2º gru) u t u pl juntnt t prfun (3ºgru). Pr u rrt gnót, é nár nhr gnt ul xtnã prfun lã; tp pr ntr nt ntrnnt hptlr; ftçã utr trutur lé pl, prtulrnt prlh rprtór; prnç nç (rb) qu p fultr trtnt ruprçã, t bt, nufên rnl u rpulnr, t. Sã ftr u prgnót ut jv (nfrr trê n) u vnç vít. O pr fptlóg quur p pr trê f: nl (nfltór), gu vluçã prlfrtv-rgnrr, trnn vluçã pr turçã ruprçã, qu p r ttl u ntã pnhr- frçã qul. Squl (qu qur zr nquên), é u plçã u n tr u nç. E rlçã à quur, qul p tur- n pl prlh ltr (trz, quló, ntrtur, trf) p nvlvr tbé órgã nt, t nrv, prlh rprtór, rvulr, rnl u gtv, nã n nglgnáv nquên tét, plóg. N quur 3º gru, lgu 2º gru, ntrnnt hptlr nu Srvç plz (Un u) é brgtór v à prên ntrvnçã t pl é u pré Mn Intrn, ntlg, Crurg Plát, O Nutrn, Ftrp, Ptrp Enfrg. pó lt hptlr, pr ruprçã ntnurá rg bultór, prtr qul rur trtnt trl águ nr-nl prpr prá pnhr u prtnt p plntr. O Trl é t é ll própr (blnár) qu utlz pr ft trtnt, prvnçã u b-tr u águ nr-nl qu. Et trá r llzçã lht prfun, pr grntr u purz, rtrít fí-quí pçã táv ntr rgulnt. u pçã fí-quí prnç trn lglnt nr prt nfrr à águ tr qul qu p nrr frlóg. Glg Mé, nv ên frn nvlvnt, v vlr ntíf nhnt pír águ tr qunt u bnfí n nutnçã ú u n trtnt nç. Sb qu n l águ (l hrlóg), prt águ qu n Trr trvé huv é brv pr u ntrr, trv frnt glóg pt- nr pót, quífr, u blz- vrr r ntrr, lnçó frát. C ur, p- rfrr qu é águ nr-nl Tr Mnfrtnh rnrá u uznt n pó huv qu tv n u rg. N u vg trvé t trrtr, nfr glóg qu trv, águ v frn u pçã qurr u rtrít píf (águ ulft, rbnt, lrt, rbg, ó, ál, frrugn, t.), pf qu ã rfrç u nrqunt pr lglnt (lén, íl, blt, trôn, zn, br, gné, t.) qu lh prt qurr pbl çã frlóg. águ nr-nl Tr Mnfrtnh t, v, r 150 n, é lh 240 tr prfun u tprtur n rgên n blnár é 28 gru. Sã águ brbnt ó, u ph 5,6 ltnt r íl, pl ft u quífr tur nu rgã nlnt qurtzít. íl (óx lí) é u lglnt nrl npnávl à v, prnt t élul rgn, r qunt nqul tbl ráp (pl, u, bl, unh, rtlg, ); rfrç v águ à pl ( qu v nfrr u nçã vlu tt) é prtnt n nfrçã lgén (nttunt funntl pl). T tbé u çã pnt pl u ft qurtlít u çã ntxnt rgnrr lulr nt u tv nt-nfltór, nbçã ntrlun 1 6 ftr nr turl lf. qul fí-quí frlóg u águ, prt tr nlhávl trtnt qul quur n Tr Mnfrtnh, fzn- plntr p ftrpêut, plóg l npnávl à lhr qul v vít quur. Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

9 Flh u Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

10 Flh u Cp Fér 2012 Crnr: Cláu Cur ln Lun E Stbr 2011,.. rlzu u Cp Fér pr rnç qu, t vz Frrgu. ntr n lgrv prtu Prnt... - Dr. Cl Cruzr, n nt prxr t prjt Cngr Nnl u qu rru n ll, prurn rr u pnt prvr u r nvív ntr prtpnt ngr rnç p fér. Pr çr, nã f n fál nntrr u pç ptívl rtrít própr t vnt qu lgrv é, pr xlên, u rgã vn pr tur. pó vár tnttv, bt à prt Cntr Prqul Frrgu, qu vblzu n t rlzçã 11º Cp Fér pr rnç qu 5 10 Stbr. Trnu- pívl nrtzr t nvív ntr prtpnt ngr rnç p, qu bu pr ntr nlnt urnt jntr n Htl Tvl n Pr Crvr. F u fr ut ntrnt vulgr t tv junt prfn ú qu trblh rtrnt ntxt hptlr pr t Pí. F ut prtnt vár nív, té n prnr, t prnr tr à, tnt gnt trnh. pr lgu nrv nl pr prt nv, jntr bu pr rrr ut lgr b pçã prprnn t prnt u rã vrt h çõ! Durnt jntr, pr r nhr p fér, f prnt u fl rlz lng t n n tbé prntv u rnç nvlv; huv ntrprtçã nçõ unt ln n; pr f ntrprtçã u pqun pç ttr plvr n u r nfâ à lngug nã-vrbl lhr. Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012 Et tv rultr trblh nvlv pl qup n p urnt n, br t: OLHRES lh t t urgu pó lgu rflxã lnt Orgnzçã, r frnt ttunh n rnç. O lhr utr p é u pt qu n qunt à u nçã qu. Durnt t Cp ntr- nvlv- trtég prtçã pr t tp grã. Fr ut tr lhr, qu untr n prnã upl já xtnt ntr nó. Cnr qu t prtlh xprên, çõ ntnt vv nt pr t, n ppl pólg f funntl, n nrqu n trn frt, pr nfrntr tuçõ qu n frglz n trn ngur. prn qu n tu é gulnt prtnt n v ó tê prtân qu u nó lh á! Trn u grnt t qunt lbr nn qu trn pívl ntnu t prjt.

11 Flh u Et Drçã çã g u v pr V ntrbut, ltn lquçã qut rfrnt n 2012, qu nntr já pgnt. Et pgnt prá r ftu pr trnfrên bnár pr vl ptl, nhr u pr hqu bnár n çã g u u n rtnt n n l, t trç-fr, ntr 16 h 20 h. C já tnh ftu lquçã u qut, gr qu gnr t ltçã prvt pr grr t pnbl lbrçã qu tã grnt pr n tê pn. Pr r n brnç futur qut, j rr t l, prp pgnt pr trnfrên bnár, btn pr tl qu n vlv vnt prnh pr qu junt bx pr ft. N xpttv lhr lhnt pr prt V. Ex. pr t n ltçõ, prnt n rpt uprnt Drçã ur r Só? Prnh nv-n t flh! utrzçã Débt Drt ( prnhr pl ) ( prnhr pl ) N: Mr: Cóg Ptl: Ll: Tl.: Tlf.: El: Prfã: LlTrblh: Inttuçã: Pr ébt nh nt bx n qur prr pgnt prtân qu lh fr prnt pl çã g u, Bn gên: Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

12 Flh u Prjt -fnn pl INR, I.P. Subprgr Pr T Flh u n.º 24 - Jnr/Junh 2012

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis Arznnt d Snt d Milh Rcipint Rutilizávi Miz Sd Strg In Rubl Cntinr SANAZÁRIO, Ann Chritin 1. kinzri@yh.c.br; COELHO, Fábi Cunh 1. fclh@unf.br; VIEIRA, Hnriqu Durt 1. hnriqu@unf.br; RUBIM, RqulL Filh 1.

Leia mais

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete,

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete, Cpítul 3 N ã p! Abu! On já viu? Et qu é n! Cê minh mã? Qun mnin chgm p jg nqul ming, qu ncntm? Um gup mnin. D cmit, têni, clçã muit ipiçã. E g? Afinl, qum tinh ti qul ii mluc? D qun vcê gtm futl? pguntu

Leia mais

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça,

Quem são? Um refugiado é toda pessoa que devido a temores de ser perseguida por motivos de raça, g u f R d Qum ã? Um fugd é td p qu dvd tm d pgud p mtv d ç, lgã, ncnldd, p ptnc dtmnd gup cl p u pnõ plítc, ncnt f d pí d u ncnldd nã p u nã qu c à ptçã d tl pí. Ou qu, ccnd d ncnldd tnd f d pí nd tv u

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7 1) É tã bnit n tr (ntrd) cminh cm Jesus (Miss d Temp mum cm crinçs) & 2 4 m œ É tã b ni t n_ tr me s s gr d, & œ t h brn c, ve ce s. & _ Mis s vi c me çr n ns s_i gre j; _u & j im c ris ti cm e gri, v

Leia mais

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE A fl Clg, Al Glbg: l g q PÁGINA 8 N10 A 13 ú 48 bl//jh 2013 Pblçã l Fçã AlMl Bl ESCOLAS DA DIVERSIDADE Pj Fçã AlMl Bl úbl b blh lã ç fê l l l PÁGINAS 4 E 5 ARUIVO FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL BRASIL O l Jé f

Leia mais

Nova cartografia social dos povos e comunidades tradicionais do Brasil

Nova cartografia social dos povos e comunidades tradicionais do Brasil Acçã Cultur Lzr B Cg Pl Brr Nv crtgrf cl pv cu trc Brl Hrt GOIABEIR Ctr Epírt Lrt Exprõ cultur fíc trc Gbr Vlh Argu G Sll Vtór, Epírt St Lpl G Sll Ií Clh Suz Jé Alv 13 Dbrgr C Ct Alrt J R Prç Luz Alv Jé

Leia mais

Uma publicação que é referência no setor

Uma publicação que é referência no setor ublic qu é rfrêci Vlt r rfiii ii frcêuc, viári, c, bitclgi, litíci, quíic fi, quit hitlr, i vi qu cl cti é u xigêci, rvit Cl Cti fc luçõ tclógic r rli brilir. C iibui irigi, ublic g rtt ghri ut, r Quli,

Leia mais

Turismo Fotografia Mergulho Técnico Naufrágios Cavernas Equipamentos Meio Ambiente Novidades PUBLICIDADE 2014

Turismo Fotografia Mergulho Técnico Naufrágios Cavernas Equipamentos Meio Ambiente Novidades PUBLICIDADE 2014 Turi Ftgrfi Mrgulh Técnic Nufrági Cvrn Equipnt Mi Abint Nvidd PUBLICIDADE 2014 2014 Objtiv ditrii d rvit: A rvit t bjtiv d trr públic rvilh d fund d r, nfcnd pct cini frind iprtânci d cnrvçã bintl. Vi

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

produzindo informação de qualidade SP-340 Professor morre em acidente de moto AV. NICO LANZI A auxiliar de financeiro Camila Moreira, 23 anos,

produzindo informação de qualidade SP-340 Professor morre em acidente de moto AV. NICO LANZI A auxiliar de financeiro Camila Moreira, 23 anos, Ru Snt Júl, 290 rc@gztgucun.c.br MGI GUÇU N 32 - Nº 4.046 - R$ 1,50 pruzn nfrçã qul Drtr: Jé Rbrt r Júnr QUINT-FEIR, 2 DE JULH DE 2015 SP-340 Prfr rr cnt t ft: fbríc l r prfr rln Luí Grnr, 44 n, rru n

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM Fns Chs C. 9 Mlgm nrsrs: ml h PWM J. A. Pml 9. MOEAGEM E CONERSORES: MOEO A CHAE PWM As lgs báss nrsrs CCCC ssum um h nrl ur nãnrl sss lmns lnrs nrns n m. A njun ss us hs r nm h PWM [9.]. O bj ns íul é

Leia mais

Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto

Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto. Engenharia do Produto Cu A f ê glblz fçã pu u f hv u p. v ég p pl, vé pç fl pu, qul pp vçã uz. O Hj Tp P v é á v v pê âb gh lg pu u fz ppçã qu. P v u f é á lz p u l up à ê, u p p. Só é pívl l lv u v vlv pê ful à gh pu. Qul

Leia mais

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE 2 PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO gpara A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE Slv BA Abl 2013 g -NTE/IAT/SEC/BA-7@gl.

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o .. u p v g c C C O ) F h C I ( É, - p c c ç u u g w w p g c u F C I ã ) A U E ( C D h W k N f N h C F. z c v p ç p g u ) k M U ( E ã A M ) P S ( M P S E k M G p v h F C O ã b S Apc gc Agc Ag c R z O v

Leia mais

91/enloria áo' engenhelro áe csouia!l.janáetra

91/enloria áo' engenhelro áe csouia!l.janáetra &xttlt 91/li á ghl á Si!lJát tjll Czi O t içõ t t Ftz lv á git lõ: I O vi t i é fit i i l t gi t fix :;:ã;"4 l ll 1tlt xit á fi " """" t i t j it z 1 t A gitçã Iti ttt v i á g l vt bt l é itt q gã i fiíi

Leia mais

Tópicos Quem é é a a PP aa nn dd ui t t?? PP oo rr qq ue um CC aa bb ea men tt oo PP er ff oo rr ma nn cc e? dd e AA ll tt a a Qua ll ii dd aa dd e e PP aa nn dd ui t t NN et ww oo rr k k II nn ff rr aa

Leia mais

euroset line family Instruções breves para telefones padrão

euroset line family Instruções breves para telefones padrão urot lin fmily Intruçõ brv pr tlfon prão Aprntção grl funçõ Aprntção grl funçõ Tlfon prão Chm xtrn 0 Extrn Rtom um ligção rcbi ( ) 1 Pênulo ( ) Atnimnto chm urgnt ou ntrnt xtrn (bp) Chm urgnt: pr o rml

Leia mais

Alteração da seqüência de execução de instruções

Alteração da seqüência de execução de instruções Iníci Busc d próxim Excut Prd Cicl busc Cicl xcuçã Prgrm Sqüênci instruçõs m mmóri Trdutr : Cmpilr X Intrprtr / Linkditr Cnvrt prgrm-fnt m prgrm bjt (lingugm máqui) Prgrm cmpil = mis rápi Prgrm Intrprt

Leia mais

R*f^5?J3iPa**ftl-f*f* áiiiiiiiiiiiiiiiiiiijiiiiiim HELSINGSFORS, 18 0 Estado Maior do exercito f ilande annuncia que a cida de d e K ro n s t a dt

R*f^5?J3iPa**ftl-f*f* áiiiiiiiiiiiiiiiiiiijiiiiiim HELSINGSFORS, 18 0 Estado Maior do exercito f ilande annuncia que a cida de d e K ro n s t a dt - - l y -?rr>l > -» Rf^?J3Pfl-ff CRRN Knrç lgrnpll BC C kl K LBR ppl rp r~-fggg^^ NKT C3 -- 3NJT Grrí - DURT FLX 738

Leia mais

Entidades autorizadas a exercer a atividade de transporte de doentes e respetivos veículos

Entidades autorizadas a exercer a atividade de transporte de doentes e respetivos veículos Tipo de entidade Rótulos de Linha 3101 Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação De Aldreu 96-46-HD 37-36-XP 66-NX-49 75-IS-24 78-32-MM 3102 Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação De Amares 25-98-LI 03-88-QU

Leia mais

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ«

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ« PROSSOR L M: Trz d átim R. rvh & # m _ Ó Œ bm cm c ri nh n si & # Ó Œ du c tm _ bém. Ns s n, qu ri ri n t, d, ju v cê tm d ns & # 2 4 _ V cê é u m grn d mi g pr fs s r qu ri d qu ns qur tn t ms tr ns s

Leia mais

2 - Definições: (a) Corrente Primária Nominal (I pn ) (b) Corrente Secundária Nominal (I sn ) (c) Relação de Transformação Nominal (k n )

2 - Definições: (a) Corrente Primária Nominal (I pn ) (b) Corrente Secundária Nominal (I sn ) (c) Relação de Transformação Nominal (k n ) Trfrdre de Crrete Clever Perer TRNSFORMDORES DE CORRENTE 1 - trduçã: Trfrdre de truet de edçã de rteçã TC TP e TPC Trfrdre de Crrete Fuçõe Bác - Reduzr crrete vlre egur r edçã. - lr crcut rár d ecudár.

Leia mais

+12V. 0.1uF/ 100V RL4 :A ULN2003A C3 3 U1:D LIGA/ DESLIGA CARREGADOR. 10uF/ 16V C2 4 1N4148 D1 1 1N K GND 10K BC337 R2 5 CRISTAL DE 2 0 MHZ

+12V. 0.1uF/ 100V RL4 :A ULN2003A C3 3 U1:D LIGA/ DESLIGA CARREGADOR. 10uF/ 16V C2 4 1N4148 D1 1 1N K GND 10K BC337 R2 5 CRISTAL DE 2 0 MHZ ДХILUIR P/ LRR RL_ R To l. er a l es. Num. QU M PRVR IOO P O RROR MIOR V R LMJ U: UZZR R 0 ILUIR P M PRLLO OM ONTTO O RL 0.u/ 00V V R 0 0 R 0 verm elho U: ULN00 U: LMJ 0 ULN00 U: LI/ LI RROR V N R 0u/

Leia mais

Dia Mundial da Criança

Dia Mundial da Criança up u Uã up é um t mmtv lb ulmt up 9 M. t lh flt 9 M 1950 m qu tt fê bt hum vçu m ppt um t up upl. ppt fu h m Dlçã hum é mbã tul Uã up. gup Ggf lbu- m um xpçã luv pát tl m um pv ypp lu 3º l. pv pypp tu

Leia mais

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011)

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011) l E f fl. v g. g g vg l á bé çõ v gg l x. à O v. f à l h çõ ç B E g j f q q é fz D N v D v ç l. D h. G lg v z C g í lv fé f l f P à l R l. g j l fl Já - g. S gé g ç v -l fz fé ví g gg. L. v D. A bl g z

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo

Folhas de Cálculo. O EXCEL como Folha de Cálculo Flh d Clul O qu é: U Flh d Clul é, dç, u ju d élul qu u glh u bl qu d l- vé d xõ lóg /u O qu : Ogzç ç d bl l d vl; F, í,, qu jud xu lul lx; Auzç d, vé d gç u d ódg d lul u d uld; Rç g d ç; d bl ulzd çõ

Leia mais

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada.

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada. 05W APRESENTAÇÃO - CARATERÍSTICAS 04 SA CA/MCA SP/MSP MB/XB MC MD/XD XC Cbu -ã ã áu T hóf u uã g h M 2 gu áx ê u x -15 C A fu, u x u bx (DC-INVERTER -15ºC) Cfguã ub b z u u gé T G F ó uã é ã qu fã bóg

Leia mais

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: TRADUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA Kll Kll Sá A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA EM GOIÁS ENQUANTO FERRAMENTA PARA A ALFABETIZAÇÃO

Leia mais

MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR

MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR MATERIAL DO ALUNO PARA RECORTAR O Sonho de Renato O Sonho de Renato a e i o u A E I O U so nho de Re na to Eu sou Renato Valadares Batista. Tenho 14 anos. Sou filho de Pedro Batista e Luzia Valadares.

Leia mais

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET

Módulo I MOTORES DE BUSCA NA INTERNET Módul MOTORES E BUSCA NA NTERNET duç Pqu d ç d gé Pqu d ç B d d Ulzç d d -l F d duç -l @2007 v 1 O qu é? A é d udl d d d ud qu uç l qulqu ud d ud, d lh u C u? Avé d u ju d l (g d uç TCP/P) qu ê gd vg d

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL 3 4 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM SOPOR 30.400.83.7 XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM MUTIR 30.400.84. IRM INTRLIÇÃO UTOMÇÃO XX -SL 3 0// INTIIÇÃO OS SNSORS UMI PRSSÃO /03/4

Leia mais

AS MARCAS DO ABUSO SEXUAL

AS MARCAS DO ABUSO SEXUAL ESPECIAL 1 CRREI BRAZILIENSE AS MARCAS D ABUS SEXUAL MANUELA, 35 ANS: ABUSADA NA INFÂNCIA PELS NAMRADS DA MÃE MAIS SILENCIS DS CRIMES ACNTECE DENTR DE CASA, CNDENA AS VÍTIMAS A UMA DR SEM DESCANS, DESTRÓI

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO JULHO/2015

BOLETIM INFORMATIVO JULHO/2015 BOLETIM INFORMATIVO JULHO/2015 A 9 Eçã 107 DESTAQUES ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA RECEITAS X DESPESAS BENEFÍCIOS, SERVIÇOS E PARCERIAS SEGURO AUTO CONSCIENTE DEPARTAMENTOS APOSENTADOS CULTURAL E RECREATIVO

Leia mais

Produção executiva: Autor dos sermões: Edição e revisão: Conselheiros: Arte e diagramação: Impressão e acabamento:

Produção executiva: Autor dos sermões: Edição e revisão: Conselheiros: Arte e diagramação: Impressão e acabamento: 2 SEMANA DA FAMÍLIA 3 1 Pr Int O V U Viv U C F U 2 SEMANA DA FAMÍLIA A Prduçã xcutiv: Ertn Köhlr, Mrln Lp Mgdil Prz Autr d rõ: Aljndr Bullón Ediçã rviã: Luc Dir Mrci Ebingr Cnlhir: Willi Olivr, Elin Olivr

Leia mais

Lyceum Educacional. A Educação está no nosso DNA

Lyceum Educacional. A Educação está no nosso DNA Lyum Euinl A Euçã tá n n DNA Lyum Grni u intituiçã frm fiz invr Atn u muni êmi trvé um Srtri Virtul Cnt u lun u intituiçã m móul Mbili Alqu u rp nt frm fiz Otimiz u rur iminu u ut Ofrç rviç prnliz u lun

Leia mais

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem?

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem? Svi -il It Nv? 4 CLOUD SOLUTIONS Pgt q t p vi fz p ã p pi. Svi -il It Nv? 4 Pgt q t p vi fz p ã p pi. CLOUD SOLUTIONS Mi. S Epilit Cl. E-il é lg tã pt i i p, tã bái p fit qlq gizçã, q ã é p igi q l fi

Leia mais

NESS-A TOUCH SCREEN 7" C/ MODEM

NESS-A TOUCH SCREEN 7 C/ MODEM 6 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS OMPRSSOR LTRNTIVO // LTRÇÃO LYOUT-IM MUTI PR SOPOST OTÃO MRÊNI LLN9 0 07/0/ LTRÇÃO O MOM O LYOUT LOUV 7 0 06// INLUSÃO O ORINTTIVO O LÇO OMUNIÇÃO IO V. 00 8/0/ INIIL TOS R.

Leia mais

Conheça o Instituto Bola Pra Frente

Conheça o Instituto Bola Pra Frente p n p p v n l l? B Qu u v p p c u h l b v n Cnhç Inu Bl P Fn O Inu Bl P Fn ncu nh cpã unl fubl, Jgnh, qun l nh 11 n jgv bl n cp váz n f cnuí Inu - Gulup, Zn N R Jn - nugu n n 2000. N buc p u plc cl ju,

Leia mais

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld i~éé هê pلا o~ا cêëن~ضëëي نن~êة aلëيêلâي vêâ~هاة cêةاê~ض~هاةë êâ~هاة M m~êيلëي êةنëةه _لر~ننيلننâ~éليةنOلêلâينلهàةêه~ T OT _لر~نن _لر~نن نêا~ضOEâ~éليةنOFKاçإ

Leia mais

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO NESS LRC MULTILINHAS C/ IHM

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO NESS LRC MULTILINHAS C/ IHM 4 5 6 7 8 9 0 QUIPNOS ONROLOS 5 LINS RSRIOS OU LINS ONLOS LIN RSRIOS IR INRLIÇÃO UOÇÃO NSS LR ULILINS O I 8 0/0/5 URÇÃO LRÇÃO OS UNIUS, RPOSIIONNO O POLI LRÇÂO N LIS RIIS LOUV 7 7 0/0/5 LRO O LYOU, SUSIUIO

Leia mais

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 CRIADOR TELEFONE GAIOLA ANEL SEXO NOMENCLATURA VALOR OBS ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 1 IB-105-40-13 FM CN OP AM MF IN 100,00 BANCO: 2 BB-3992-44-11

Leia mais

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe

Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe A H,0 Li 7,0 Na 2,0 9 K 9,0 7 Rb 85,5 55 Cs,0 87 Fr (22) 2 2A Be 9,0 2 Mg 2,0 20 Ca 0,0 8 Sr 88,0 56 Ba 7,0 88 Ra (226) Elementos de Transição B B 5B 6B 7B 8B B 2B 5 6 7 A A 5A 6A 7A 78,5 8,0 8,0 86,0

Leia mais

GABINETE DO SECRETÁRIO

GABINETE DO SECRETÁRIO GABINT DO SRTÁRIO DITAL Nº 006/20 SLÇÃO INTRNA D DONTS ARA ATUAR NOS ROGRAAS STRUTURANTS DA SRTARIA D DUAÇÃO DO STADO DA BAHIA: NSINO ÉDIO AÇÃO IÊNIA NA SOLA, NA ONDIÇÃO D SURVISORS ONITORS/TUTORS ONLIN.

Leia mais

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março

Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março. Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de março Prova Escrita de Física e Química A Prova Escrita

Leia mais

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira.

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira. Q u a, 3 0 d e J u l h o d e 2 0 1 4 search... REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES Selecione a Edição ANTIGAS C l i q u e n o l i n k a b a i xo p a r a a c e s s a r a s e d i ç õ e s a n

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

Definição e Criação de Molduras

Definição e Criação de Molduras TQS - Mldur Escrit pr Eng. Cmil Ferreir Seg, 20 Mi 2013 09:47 - Ness mensg rei lg dic crir nv mldur pltg n TQS. Ain nesse mesm text, lbrrei ts sbre recurs interessnte p uxiliá-ls criçã crimbs (u sels)

Leia mais

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II

Módulo II. Sistemas Internos de Informação. Redes e serviços de comunicação Sistema interno de informação da ESTV. Módulo II Módul S d ç Rd vç d uç S d ç d ESTV @2007 Módul v 1 Rd Svç d Cuç C d d l Cl d d d uç C b d u d Rd Eh W Tlg d à Svç @2007 Módul v 2 C d d l Tl =? U d d l é u d uç uíd vé d lgç d v ud u dv, ldd d ç lh u

Leia mais

lh e c o n fe re o in c is o II d o a rt. 4 º d o Re g u la m e n to d o D e p a rta m e n to -G e ra l d o Pe s s o a l (R-1 56 ), a p ro v a d o

lh e c o n fe re o in c is o II d o a rt. 4 º d o Re g u la m e n to d o D e p a rta m e n to -G e ra l d o Pe s s o a l (R-1 56 ), a p ro v a d o PORTARIA Nº 1 6 4 -D G P, D E 4 D E NOV E M B RO D E 2 0 1 1. Alte ra a d is trib u iç ã o d e e fe tiv o d e m ilita re s te m p o rá rio s, p a ra o a n o d e 2 0 1 1. O CHEFE DO DEPARTAMENTO-GERAL DO

Leia mais

! "#" $ %&& ' ( )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36 " #89 : /&*&

! # $ %&& ' ( )%*)&&&& +,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36  #89 : /&*& ! "#" %&& ' )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) 3 4 5 6 7 36 " #89 : /&*& #" + " ;9" 9 E" " """

Leia mais

GRAVITAÇÃO UNIVERSAL

GRAVITAÇÃO UNIVERSAL GVIÇÃO UNIVESL z- u ci féric u fr chubo rio, l qu u uprfíci ngnci uprfíci xrn fr chubo p plo cnro priii fr chubo r D coro co Li Grição Unirl, qul rá forç co qu fr chubo rirá u pqun fr locliz à iânci, o

Leia mais

INDÚSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL. ---e Carvalho. rlgues. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

INDÚSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL. ---e Carvalho. rlgues. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação INDÚSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL ---e Carvalho rlgues Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação GOVERNO FEDERAL Projeto da Mina Subterrânea Encontra-se em fase de licenciamento da Mina Subterrânea da

Leia mais

..,*. ;- ehrqniòa. que se possa comparar aquella feira mundiai e- sempre cambiante; pensamosi vagatüen* em Bizancio, no tempo das primeiras

..,*. ;- ehrqniòa. que se possa comparar aquella feira mundiai e- sempre cambiante; pensamosi vagatüen* em Bizancio, no tempo das primeiras r rlt^mlll ^^ U ; WHÍJ : Drtr EDMTTND BTTE^CTT ptm t uwm tttwtu UJHN RçãRu uvr E DE JNERDMlNGÍ 6 DE UTUBR DE 2 M XN 407 tt v C qu s pss prr qull fr und spr bnt; pnss vgtün Bzn n tp ds prrs Cruzds; sgus

Leia mais

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009 MATEMÁTICA 1. O transporte de carga ao porto de Santos é feito por meio de rodovias, ferrovias e dutovias. A tabela abaixo for ne ce al guns da dos re la ti vos ao trans por te ao por to no pri me i ro

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

Siestas de Madrid Madrio, 10 do junho. Uma d._ particularidades do inundani-mo m.vlrileno 6 asociedadde palcos

Siestas de Madrid Madrio, 10 do junho. Uma d._ particularidades do inundani-mo m.vlrileno 6 asociedadde palcos MNM!U «* nn XVT W^W*«---l-l l>^^w pce 3 n l jr Jnr Dng Stbr 93 " *"- r*- g» N SG -SSHftTUt M dt STU > > Sjrç-TW tlm - n 0 20 PC-MH-T UNT TVPCHPH «un t nn -)TMnn t NUMER VULS 0 R (l fljs nvs rtj ns

Leia mais

SUA FUTURA CASA PRÓPRIA

SUA FUTURA CASA PRÓPRIA INFORMATIVO DA FHE E DA POUPEX ANO XVI N.º 199 ABRIL/2014 SUA FUTURA CASA PRÓPRIA FHE uc mrmt r róxm Emrétm Sml: tc rvçã u ctrt EXPEDIENTE INFORMATIVO DA FHE E DA POUPEX Publcçã Ctr Cmucçã Scl (CECOM)

Leia mais

ç h s p BALÃO - D D CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO AQUI NA MINHA MÃO. NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO CAI NA RUA DO SABÃO.

ç h s p BALÃO - D D CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO CAI, CAI, BALÃO AQUI NA MINHA MÃO. NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO CAI NA RUA DO SABÃO. leã IR ÍL é t ei le, ni e liõe e eent tiie eüenii. le 1 e 2, liõe enle tl i e nnte, filitn eni lfet. ei le etã lt à itetiã fíli ilái, eitin, e nei, e fe lie itetiente n e e ln, fen inteenõe e eee e l ln

Leia mais

Código PE-ACSH-2. Título:

Código PE-ACSH-2. Título: CISI Ctro Itrção Srvços Iformtc rão Excução Atv Itr o CISI Cóo Emto por: Grêc o Stor 1. Objtvo cmpo plcção Est ocumto tm como fl fr o prão brtur chmos suport o CISI. A brtur chmos é rlz o sstm hlpsk, qu

Leia mais

J u i n 2 0 0 9 L e ttr e d 'i n fo r m a ti o n n 1 9 E d i to r i al E p p u r si m u o ve «E t p o u r ta n t e l l e b o u g e» m u r m u r a G a l l i l é e s u r s o n c h a m p e s t l a r g e.

Leia mais

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32

AQUECEDORES & PRESSURIZADORES. AF114 Catalogo Aquecedores 2014 AB 400x200mm.indd 1 04/06/14 10:32 QUEEDORES & PRESSURIZDORES 2014 F114 lg qud 2014 400x200.indd 1 04/06/14 10:32 Linh Águ Qun Obi. Mi fiin, i unávl. S unávl é uiliz u nui d f i inlign. É iiz uld, duzi dpdíi, g i i fiz. É i qu Linh Águ

Leia mais

Darci Mallmann deixa o Hospital, após 44 anos de trabalho

Darci Mallmann deixa o Hospital, após 44 anos de trabalho Ft: Btriz Arúj Órgã Divulgçã Hpitl Divin Prviêni gnt vr ANO XVII DEZ 14 57 CENTRO CLÍNICO Méi 18 pili tn nv trutur tp linh DIREÇÃO QUALIFICAÇÃO Dri Mllnn ix Hpitl, pó 44 n trblh Divin iplnt çõ pr ntinur

Leia mais

O FATOR HUMANO - LIDERANÇA DE COMPETÊNCIAS

O FATOR HUMANO - LIDERANÇA DE COMPETÊNCIAS R HMT, PRÁT 8º GRSS TRL QUL PR MPTTV 2 de Julho de 2007 PGQP T L S W B B R - SULTRS RGZS SSS w.w@terra.com.br FTR HUM - LRÇ MPTÊS FTR HUM LRÇ MPTÊS BRGM 1. que significa ser competente / talentoso 2. desequilíbrio

Leia mais

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 06-06-10

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 2010 JUNHO/2010 RESOLUÇÃO DAS 10 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA TARDE - MÓDULO DISCURSIVO São curiosos os números. Às vezes é mis útil rredondá-los do que trblhr com seu vlor

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

PALMA. Catálogo de QRCode. 1. Encontre o QRCode 2. Com a câmera do celular mire no QRCode. 3. Comece a aula. www.programapalma.com.

PALMA. Catálogo de QRCode. 1. Encontre o QRCode 2. Com a câmera do celular mire no QRCode. 3. Comece a aula. www.programapalma.com. R PALMA Programa de Alfabetização na Língua Materna Inovação, Educação e Soluções Tecnológicas Catálogo de QRCode www.programapalma.com.br 1. Encontre o QRCode 2. Com a câmera do celular mire no QRCode

Leia mais

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA

QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA QUÍMICA VESTIBULAR 2005 2ª ETAPA 1 2 3 4 5 6 7 1 1 1, 00 2 3 4 Li Be 6, 94 9, 01 11 12 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 K Ca 39, 10 40, 08 37 38 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 Cs Ba 132, 91 137, 33 87 88 Fr Ra 223,

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

REDACÇAO BIOJJE JANEIRO -- DOMINGO, 23 DE FEVEREI110 DE 1919, Oerente-V. A. DUARTE FELIX. tinham. .observação. pratica; 'uz. outra.

REDACÇAO BIOJJE JANEIRO -- DOMINGO, 23 DE FEVEREI110 DE 1919, Oerente-V. A. DUARTE FELIX. tinham. .observação. pratica; 'uz. outra. è?????~tfr Tyz Drr LÃ LL Crr d Mnhã CÒRRMH nrç lgrph pr ppl HLMBÍvG BCH f C l «R T r B Drr B CRfl 558 Cdnrçll Cn pru ppl RDK CClrnnRf RDCÇ BJJ JR DMG FR0 99 rn DURT FL Prprr DMUD BTTCURT 70 LLrgr u

Leia mais

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e

faz toda diferença em sua dieta. Escolha seu prato principal e Há i d 10 n, COMABEM - Rfiçõ Ditétic - v tund pciliznd n fncint d fiçõ fc cngld, ppd d ni udávl. Aqui, vcê ncnt vái pçõ c bix t clóic vind duçã d p, lh d qulidd d vid qund ptd d lgu ptlgi, nutnçã d p c

Leia mais

GUIA LIFESP Auxilia você a encontrar mais

GUIA LIFESP Auxilia você a encontrar mais Atuzçã M 2016 GUIA LIFESP Aux vê trr s qu v pr t fí. Assstê Mé 19 Ctr Att 0800 770 3333 http://www.fspsu..br Assstê Mé ANS 33.975-0 P é vu prsr 19 Aprstçã Prz Bfár: Aprsts vê su fí v Gu LIFE SP. Aqu vê

Leia mais

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673 ML E 9.9.235.582 O V - º37 - BL/MO/JUHO/2013 V E O O HOW-OOM EEL E M E OM.04 07 quím E LO.01 lu MELHO EÇO MEO OVE!!! M u MEO E EEU.02.08 MEE f EE ul l B Ep p qu m: m Vál 01 /m 3013 /julh 2013 LUO ul ELO

Leia mais

Unidut Curvo com Janela (UJ)

Unidut Curvo com Janela (UJ) Unidut Reto (UR) Para emendas de eletrodutos rígido com rígido. Unidut Cônico (UC) Para terminal de eletroduto rígido ou flexível tipo Sealtubo. Reto (UR) Versátil (URV) Abrigada Ao Tempo Abrigada 15 1/2

Leia mais

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil xó q 3-2-9-5(2 õ K-29F5 L h 27 y B Ê ÇÕ v í hq é, xh v à hv z hq é, z x q j ÇÃ HQ LÉ Ã B ÇÃ v hq é: Ã B v, é q y í ó á õ,, q hq é í ó á q à õ (v õ q h h v ( v óx í ê ÇÃ Ç h v -22 5/6 Hz HQ LÉ, X L L LÉ

Leia mais

MICRO E PEQUENAS. empresas. para você melhorar a eficiência no uso de água e energia da. sua empresa.

MICRO E PEQUENAS. empresas. para você melhorar a eficiência no uso de água e energia da. sua empresa. GESTÃO AMBIENTAL MICRO E PEQUENAS p p vê lh fiiêi u águ gi u p. At tt: ibit@fij.g.b Gtã Abitl p Mi Pqu Ep. www.fij..b/ gtbitlp Águ gi tã itt li. Tt qu qu flt u, ç flt ut. E i ft uit iúti t i. P t vibili

Leia mais

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana Mundo Geo Connect Seminário Geotecnologia na Gestão Municipal Sessão Desafios para as Prefeituras: o CTM como instrumento de política fiscal e urbana São Paulo, 16 de junho de 2011 Cadastro Territorial

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 1 1 1 H 1, 00 2 3 4 2 Li 6, 94 Be 9, 01 11 12 3 Na Mg 22, 99 24, 31 19 20 4 K 39, 10 Ca 40, 08 37 38 5 Rb Sr 85, 47 87, 62 55 56 6 Cs 132, 91 Ba 137, 33 87 88 7 Fr Ra 223, 02 226, 03 CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O A B O R T O : U M A Q U E S T Ã O M O R A L, L E G A L, C U L T U R A L E E C O N Ô M I C A C U R I T I B A

Leia mais

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores)

Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes C, diamante C, grafite Si, Ge, SiO 2, ZnS, etc. PF s e dureza elevados Insolúveis Isolantes (ou semicondutores) Sólidos covalentes TEV: rede 3D de ligações covalentes C, diamante (sp

Leia mais

Para a realizar um projeto Elétrico Industrial, é necessário a aplicação de alguns fatores de projeto. São eles:

Para a realizar um projeto Elétrico Industrial, é necessário a aplicação de alguns fatores de projeto. São eles: Fatores de Projeto Elétrico Para a realizar um projeto Elétrico Industrial, é necessário a aplicação de alguns fatores de projeto. São eles: 1) Fator de Demanda 2) Fator de Carga 3) Fator de Perda 4) Fator

Leia mais

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche DA criança brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL é d df d pí vl b à ldd fl à dçã à dç f. Ml bé à dçã. N x f q d pó d : d bdd ç. O ú ã dd fl pl d jv dl d p. Já çã q d d d pplçã ql x. Tl ldd x çã d pf d úd d v d p d dd d. p d dd

Leia mais

Sumário. 4 caligrafia a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z

Sumário. 4 caligrafia a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z Escrever é sempre um prazer. neste livro você vai escrever com letras juntas umas das outras para formar cada palavra. Elas são chamadas letras cursivas ou manuscritas. prepare-se para deixar a sua letra

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Faltam hotéis. Programa Elas & Lucros, Rádio Brasil 2000 FM 107,3 Coluna minha cidade, meu jeito de morar e investir

Urban View. Urban Reports. Faltam hotéis. Programa Elas & Lucros, Rádio Brasil 2000 FM 107,3 Coluna minha cidade, meu jeito de morar e investir iw port lt hotéi rogr l & ucro, áio Bril 2000 107,3 lun inh ci, u jito orr invtir lt hotéi turio bt rcor c no 2009, cpitl rcbu 11,3 ilhõ turit, 300 il i qu no no ntrior or 9,7 ilhõ viitnt vin outr ci pí

Leia mais

Obrigado. A paz do Senhor. Marcos Daniel V. Baroni

Obrigado. A paz do Senhor. Marcos Daniel V. Baroni 2 Snti ncssid rgnizr mlhr s vrs grup cidi trblhr nst cumnt utilizn frrmnts grtuits. Pr nã sr vrsã finl, nã v sr utiliz cm ttlmnt cnfiávl. Qulqur dúd é rcmndávl cnfrir s prtiturs riginis. ncntrn rrs qulqur

Leia mais

Uso de cinza pesada na produção de concreto autoadensável

Uso de cinza pesada na produção de concreto autoadensável U iz p pruçã rt utávl Wlligt L Rptt, Lígi V. M. Siquir, Lu Ogur, Aré G. F. Cruz, Agtih J. Dlr, Mári G. Plb Ru Gr vlu iz lv p rult qui rvã irl ui trlétri. Ebr prt irávl prçã iz lv j prg pruçã it Prtl pt,

Leia mais