UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST"

Transcrição

1 UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST FORUM NACIONAL do CONSECTI - Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I - SALVADOR - 08/07/2008 Vilson Vedana Consultor Legislativo 1 Câmara dos Deputados

2 Como o Fust pode fazer a Internet chegar à casa de todos os brasileiros Vilson Vedana Consultor Legislativo Câmara dos Deputados 2

3 POR QUE UNIVERSALIZAR A INTERNET? Porque é a invenção de comunicação mais importante depois da imprensa de Gutemberg Porque ela já é mais importante que o telefone e pode prestar serviços de voz Porque sua universalização custa menos Porque a C&T, a educação, a saúde, a economia, a administração pública e as pessoas precisam dela (embora muitas ainda não saibam) A Lei do FUST previu só a universalização do telefone fixo A LGT está defasada. Deveria se chamar de LTF 3

4 QUE TIPO DE UNIVERSALIZAÇÃO DA INTERNET? Muitos dizem que universalização da Internet deve ser feita com a Internet nas ESCOLAS Outros acrescentam os TELECENTROS Média mensal do Internauta brasileiro = 23h Nem Internet nas ESCOLAS, nem TELECENTROS podem propiciar aos alunos e usuários um tempo maior que 3 ou 4 horas mensais 4

5 COISAS DIFERENTES INTERNET NAS ESCOLAS é urgente e indispensável, mas é ferramenta para a educação. É projeto pedagógico TELECENTROS são indispensáveis, mas sua função maior é capacitar a população não escolar e se bem usados para prestar serviços públicos 5

6 OU SEJA: INCLUSÃO DIGITAL = UNIVERSALIZAÇÃO DA INTERNET = INTERNET PARA TODOS só com BANDA LARGA na casa das pessoas Afinal, uma Internet para Todos significa também Internet para ESCOLAS e TELECENTROS A recíproca não é verdadeira Significa, também, Internet na casa dos Alunos 6

7 LIMITAÇÃO: A RENDA DOS BRASILEIROS A Tabela a seguir fornece a renda média mensal dos 54 milhões de domicílios brasileiros, segundo a PNAD 2006 IBGE. 7

8 DOMICÍLIOS 0 10% >10% - 20% >20% - 30% >30% - 40% >40% - 50% >50% - 60% >60% - 70% >70% - 80% >80% - 90% >90% - 99% >99% - 100% RENDA R$ 238,00 392,00 549,00 712,00 876, , , , , , ,00 8

9 AS DUAS REALIDADES BRASILEIRAS A metade dos domicílios brasileiros não tem renda disponível para outros gastos, a não ser os de sobrevivência Esses brasileiros até se aventuram a um celular pré-pago que tem no Brasil uma conta média mensal de R$5,00 O preço do computador já é razoável - Fruto do Programa COMPUTADOR PARA TODOS - GF 9

10 DIFICULDADE: LGT A LGT - Lei Geral de Telecomunicações (Lei nº9.472/97) foi pensada para a telefonia fixa As concessionárias não têm nenhuma obrigação de universalizar a banda larga para a Internet Instalam onde querem, pelo preço que querem O modelo de telecomunicações da LGT acabou, está superado, faliu. Não consegue universalizar a banda larga a preços razoáveis. Preserva o monopólio das teles 10

11 Custos da Banda Larga em Fortaleza-CE (Etice-Fernando Carvalho) Custo Mensal Telemar (Fortaleza) Net Fortaleza (restrito ao Meireles/Aldeota) At&T (R$) (em Miami*) 128 Kbps 692,84 Não disponível Não disponível 256 Kbps 858,08 92,00 Não disponível Kbps 1.687,85 107,00 56, Kbps 2.610,78 138,00 59, Kbps Não disponível 205,00 64, Kbps Não disponível 300,00 Menos da metade do preço Telemar p/ 128 kbps 73,00 11

12 IMPORTÂNCIA A Internet é tão importante que não dá para esperar que a metade que não pode pagar tenha renda primeiro Seria como voltar um século no tempo (ou menos) quando só tinha educação e saúde quem pagava por elas Precisamos de uma Internet para Todos, inclusive para quem não pode pagar Providenciar uma Internet para Todos é um bom uso para os recursos do FUST 12

13 A LEI DO FUST E O PL Nº 1.481, DE 2007 A Lei do Fust só prevê o emprego de seus recursos em telefonia fixa (regime público) Desde ano de edição da lei do FUST - houve projetos no Congresso Nacional para mudar a lei e permitir o emprego em outros serviços (banda larga/regime privado) Mas nem o Governo, nem o CN se interessou em mudar a lei 13

14 A LEI DO FUST E O PL Nº 1.481, DE 2007 No mês passado, (18/06), porém, a Comissão Especial do PL nº1.481/07 aprovou o Substitutivo do Relator Deputado Paulo Henrique Lustosa O Projeto original, de autoria do Senador Aloisio Mercadante, é do Senado Federal, onde já havia sido aprovado Agora falta o projeto ir ao Plenário da CD e voltar ao Senado 14

15 PRINCIPAIS PONTOS DO SUBSTITUTIVO AO PL Nº 1.481, DE 2007 Modificação essencial: a do art. 1º, para permitir o uso também em serviços em regime privado Todos os demais, além da telefonia fixa O MC elabora os Programas de aplicação e a Anatel executa Os projetos serão selecionados a partir de editais de chamamento da Anatel 15

16 PRINCIPAIS PONTOS DO SUBSTITUTIVO AO PL Nº 1.481, DE 2007 Modificação muito importante: O Substitutivo possibilita o repasse de recursos a Estados e Municípios, para que estes implantem projetos de universalização de serviços de telecomunicações A Anatel publicará editais de chamamento de projetos de aplicação de recursos do Fust 16

17 PRINCIPAIS PONTOS DO SUBSTITUTIVO AO PL Nº 1.481, DE 2007 O Fust vai financiar a conexão a Internet de todas es escolas públicas brasileiras da zona rural (até 2013) As escolas públicas urbanas já estarão conectadas por conta das concessionárias ( até 2010), fruto da recente troca de metas de Universalização (Decreto nº6.424, de 4 de abril de 2008) O Fust vai financiar também a telefonia e a Internet para a população da zona rural 17

18 CIDADES DIGITAIS O grande uso do Fust deve ser para universalizar a banda larga É a banda larga que faz a inclusão digital = Internet na casa das pessoas Os melhores exemplos de Internet na casa das pessoas, para quem pode e para quem não pode pagar, no Brasil, são os das Cidades Digitais 18

19 CIDADES DIGITAIS No Brasil já são dezenas de cidades que oferecem Internet gratuita a todos, mostrando que universalizar a Internet custa pouco e produz grandes resultados: Sud Mennucci-SP, Tauá-CE, Tapira-MG, Vacaria- RS, etc. Só a Internet gratuita é pouco; é preciso capacitar a população, dar cursos, prestar serviços públicos via Internet Usar a Internet para criar novos negócios locais - do interior do País para o mundo 19

20 CIDADES DIGITAIS As Cidades Digitais mostram que a Internet gratuita para todos custa pouco e produz grandes resultados Um empecilho era a impossibilidade de usar os recursos do Fust, agora em vias de solução Outra dificuldade é o preço do link, a conexão para ligar o sistema local a Internet 20

21 CIDADES DIGITAIS As Teles cobram, em média, R$3.000,00 por cada Mbps (dedicado). Este custo deveria ser no máximo R$100,00/mês por Mbps Em Brasília, o GF paga R$35,00 Considerando a recente modificação do PGMU - Plano Geral de Metas de Universalização (Dec. Nº 6.424/08), onde as teles foram obrigadas a instalar backhaul (conexão) em todos os municípios, a Anatel deve fixar uma tarifa para o backhaul Quando, e se o fará, é uma incógnita! 21

22 SUD MENNUCCI-SP Sud Mennucci - SP, foi o primeiro município brasileiro com Internet gratuita a seus habitantes (2002), tem mais de 50% de suas casas com computador conectado Além disso tem computador na escola, nos postos de saúde e em toda a administração Ter um computador em casa, ligado à Internet, é o sonho de consumo de todo o jovem 22

23 TAPIRA- MG Em Tapira - MG (3.500 hab.), o custo de implantação da Internet para Todos foi de R$5.500,00 O link é que custa caro, Sud Mennucci-SP (8.000 hab.) paga R$5.000,00/mês por um link de 2,4 Mbps. Precisaria de algo como 8 Mbps, 1 Mbps dedicado por mil habitantes Com um link a R$100,00 por Mbps, o custo mensal por computador conectado será de 2 a 3 reais por mês. Menor que o custo do boleto de cobrança 23

24 O DF - Brasília O Governo do DF (Dep. Izalci) está desenvolvendo um projeto que envolve Internet, Comunicações de dados e telefonia IP para todos os órgãos da Administração Pública, incluindo escolas e estabelecimentos de saúde Mais Internet gratuita (básica) para todos, em todo o território 24

25 O Ceará Cansado de não ter infra-estrutura de telecomunicações suprida pelas teles, o Governo do Ceará está desenvolvendo seu próprio sistema Alugou km de fibras óticas da Chesf e vai enterrar km de fibras próprias para interligar todos os municípios cearenses O sistema vai ser colocado à disposição de todos, inclusive das teles Com infra-estrutura abundante e barata vai ser fácil fazer a inclusão digital de todos os cearenses Se for usado só pelo estado (Internet, dados e telefonia IP o projeto (50 mi de R$) se paga em um ano 25

26 O Outros Estados Quase todos os estados têm projetos de inclusão digital/internet nas escolas/rede própria de TI Diferentes modelos Isto só é necessário porque as teles falharam em suprir o País da infra-estrutura de telecomunicações necessária: abundante e barata Falta um Programa Federal para unificar os esforços Este programa pode ser criado agora com a nova Lei do Fust 26

27 FUST e EDUCAÇÃO Internet nas escolas não deve ser vista só como o Laboratório de Informática Uma lousa eletrônica (uma tela de projeção ligada a um computador conectado), com softwares adequados faz mais pela educação que o Laboratório de Informática A maior contribuição que o FUST pode dar à educação é conectar à Internet alunos e professores, em suas residências 27

28 FUST e INTERNET PARA TODOS Com a nova lei, com o FUST, deve cuidar do próximo passo: a Inclusão Digital = a Internet na casa das pessoas O computador baixou de preço (Programa Computador para Todos). Com acesso garantido, as pessoas farão esforço para comprar um computador (a partir de R$700,00) Em 2007 computador vendeu tanto quanto televisão: 11 milhões de unidades De que vale um computador não conectado!!! 28

29 A TECNOLOGIA A Lei não deve mencionar tecnologias Hoje o melhor custo/benefício para uma Internet Pública é o sistema Wi Fi - Wi Mesh Não é o sistema de maior capacidade, mas é o mais econômico. No futuro pode ser WiMax As antenas transmissoras/receptoras dp WI Fi custam muito barato Todos os laptops vêm com Wi Fi incorporado Uma placa Wi Fi custa por volta de R$100,00 29

30 ANTENA Wi Fi - Wi Mesh 30

31 ANTENA Wi Fi - Wi Mesh 31

32 CONCLUSÃO Uma Internet para Todos, na casa das pessoas, é possível. Custa caro se for feita via linha telefônica, cabo (da TV a Cabo) ou em fibra óptica Uma Internet sem fio custa pouco. A arrecadação anual do FUST (R$ 1,16 bi em 208) é suficiente para promover a inclusão digital de todos os brasileiros em poucos anos 32

33 CONCLUSÃO A melhor maneira de universalizar a Internet é com sistemas locais, nos municípios Não dá para pensar na inclusão digital de todos os brasileiros como um projeto único do Governo Federal, para todo o País. Seria caro e ineficiente Os governos Federal e Estadual poderiam dar suporte aos municípios para que estes façam a inclusão digital acontecer Outra solução: aliar o suporte aos serviços de TI dos estados/municípios com uma banda básica gratuita para todos (DF) pode ser um caminho Uma 3ª solução: criar a infra-estrutura, como o CE 33

34 CONCLUSÃO Por que uma Internet para Todos não acontece? Para preservar, para as teles, os altos preços que pagamos pela banda larga? Não seria melhor deixar as teles competir por quem pode pagar por altas velocidades e fornecer uma Internet básica para todos ou, ao menos, para quem não pode pagar? Uma Internet para Todos já está acontecendo por iniciativa de municípios e estados Se a União ajudar um pouco, vai ficar mais fácil. 34

35 MUITO OBRIGADO!!! 35

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel Comissão Especial PL nº 1.481/2007 AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008 Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel 1 O QUE É O CONSELHO CONSULTIVO DA ANATEL Art.33 da Lei nº 9.472, de 1997:

Leia mais

PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA

PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA ESTUDO PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA Vilson Vedana Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia ESTUDO DEZEMBRO/2007

Leia mais

Câmara dos Deputados Consultoria Legislativa Área XIV TELEBRASIL 2006. TeleComunicações para a Inclusão Social

Câmara dos Deputados Consultoria Legislativa Área XIV TELEBRASIL 2006. TeleComunicações para a Inclusão Social TELEBRASIL 2006 TeleComunicações para a Inclusão Social 1 A Universalização dos serviços de telecomunicações Vilson Vedana Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados 2 Universalizar o quê? O telefone

Leia mais

Cadernos ASLEGIS. ISSN 1677-9010 / www.aslegis.org.br. http://bd.camara.leg.br

Cadernos ASLEGIS. ISSN 1677-9010 / www.aslegis.org.br. http://bd.camara.leg.br ASSOCIAÇÃO DOS CONSULTORES LEGISLATIVOS E DE ORÇAMENTO E FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS Cadernos ASLEGIS ISSN 1677-9010 / www.aslegis.org.br http://bd.camara.leg.br A inclusão digital

Leia mais

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Mario Dias Ripper F&R Consultores Brasília, 02 de setembro de 2014. PGMU III Geografia Características do Brasil

Leia mais

POR QUE E COMO UNIVERSALIZAR A INTERNET

POR QUE E COMO UNIVERSALIZAR A INTERNET ESTUDO POR QUE E COMO UNIVERSALIZAR A INTERNET Vilson Vedana Consultor Legislativo da Área XIV Ciência e Tecnologia, Comunicações e Informática ESTUDO NOVEMBRO/2006 Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2008

PROJETO DE LEI N o, DE 2008 PROJETO DE LEI N o, DE 2008 (Da Sra. Elcione Barbalho) Altera a Lei n.º 9.998, de 17 de agosto de 2000, estendendo o uso dos recursos do Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust) à prestação

Leia mais

Cinturão Digital do Ceará

Cinturão Digital do Ceará Cinturão Digital do Ceará Rede de fibras ópticas do Governo do Estado em parceria com a COELCE: infra-estrutura, sustentabilidade e modelo de uso Fernando Carvalho, PhD Presidente da etice Cada 10 novos

Leia mais

TE155-Redes de Acesso sem Fios Inclusão Digital usando Redes sem Fios

TE155-Redes de Acesso sem Fios Inclusão Digital usando Redes sem Fios Inclusão Digital usando Redes sem Fios Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@eletrica.ufpr.br Inclusão Digital usando Redes sem Fios Conceito

Leia mais

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro II LATIN AMERICAN PUBLIC POLICY FORUM ON INTERNET, E- COMMERCE AND MOBILE TECHNOLOGIES Economic, Social and Cultural Impact on Latin America's Development Keynote speech by Senator Walter Pinheiro Discussion

Leia mais

Rápido panorama das áreas de Comunicações, Informática e CT&I

Rápido panorama das áreas de Comunicações, Informática e CT&I Rápido panorama das áreas de Comunicações, Informática e CT&I Consultores Legislativos Área XIV Câmara dos Deputados Brasília - Março, 2007 Agenda Informática (Fábio) C,T&I (Walkyria) Radiodifusão (Claudio)

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010 Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 05 de maio de 2010 Sumário 1. Importância Estratégica 2. Diagnóstico 3. Objetivos e Metas 4. Ações 5. Investimento 6. Governança e Fórum Brasil Digital 2 1. Importância

Leia mais

Ministério das Comunicações 2015

Ministério das Comunicações 2015 Ministério das Comunicações 2015 _dados setoriais TELEFONIA Mais de 320 milhões de acessos! Número de acessos (em milhões) 350 300 250 200 150 100 50 0 261,8 271,1 280,7 282,4 242,2 202,9 174 150,6 121

Leia mais

Senado Federal. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA

Senado Federal. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA 4 de novembro de 2014 Flávia Lefèvre Guimarães flavia@lladvogados.com.br Lei Geral de Telecomunicações

Leia mais

Banda Larga Políticas Públicas e Regulação

Banda Larga Políticas Públicas e Regulação Banda Larga Políticas Públicas e Regulação Rogério Santanna dos Santos Brasília, 29 de Setembro de 2009 Mercado Banda Larga - Operadoras Empresas 2007 (x1000) 2008 (x1000) % Crescimento Ano 2007 Telefonica

Leia mais

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Secretaria de Telecomunicações Roberto Pinto Martins 29-09-2009 i Banda Larga no Cenário Internacional Contexto da Banda Larga Banda Larga

Leia mais

Telebras Institucional

Telebras Institucional Telebras Institucional Ibirubá-RS, Setembro 2011 A Telebrás Quem somos A TELEBRAS é uma S/A de economia mista, vinculada ao Ministério das Comunicações, autorizada a usar e manter a infraestrutura e as

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014

Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014 Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014 Meta do PNBL Se pacote PNBL de 1 Mbps for ofertado por R$ 15 em todos os municípios Se pacote PNBL de 1 Mbps for

Leia mais

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Dimensões das TIC e Políticas Públicas Apresentação de indicadores sobre os seguintes

Leia mais

JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL JARBAS JOSÉ VALENTE Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL Outubro/2013 Modelo Regulatório Princípios Legais QUANTO AO REGIME DA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO: REGIME PÚBLICO: CONCESSÃO COM

Leia mais

Investimentos em 4G, refarming. de frequência e telefonia rural

Investimentos em 4G, refarming. de frequência e telefonia rural Investimentos em 4G, refarming de frequência e telefonia rural Carlos Baigorri Superintendente Anatel Brasília/DF Fevereiro/2014 Nos últimos 12 anos pudemos ver no mercado as tecnologias passando por diferentes

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga

Programa Nacional de Banda Larga Programa Nacional de Banda Larga Metas e eixos de ação Comissão de Ciência e Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília, 31 de agosto de 2011 Dados de acesso à Internet em

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Caio Bonilha Telebras 1 Câmara dos Deputados, 06/12/2011 Mercado de Banda Larga no Brasil Conexões Banda Larga por região 9% 2% 17% 63% 9% Norte Nordeste

Leia mais

Secretaria para Assuntos Estratégicos

Secretaria para Assuntos Estratégicos Secretaria para Assuntos Estratégicos DO DESAFIO A REALIDADE Nosso desafio: 399 municípios conectados por uma internet rápida, que oportuniza a aproximação da gestão pública com o cidadão. O projeto Rede399

Leia mais

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Brasília, 17 de abril de 2012 Visão Geral AC Rio Branco Venezuela Boa Vista Manaus AM Hub Satélite RR Porto Velho Rede de fibra ótica

Leia mais

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011 Pesquisa TIC Provedores 2011 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil São Paulo, 30 de novembro de 2011 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br Núcleo de

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática

Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática Audiência Pública 30/03/2010 Plenário 13 Requerimento 217/2009 - Deputada Luiza Erundina Tema: Discutir os efeitos, as implicações e a viabilidade

Leia mais

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite SINDISAT Suporte: TELECO - Inteligência em Telecomunicações Brasília,

Leia mais

Financiamento das Iniciativas de Inclusão Digital

Financiamento das Iniciativas de Inclusão Digital Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Financiamento das Iniciativas de Inclusão Digital III IPAIT 07 / 06 / 2005 Mauricio Neves MSN@BNDES.GOV.BR Gerente Depto Indústria Eletrônica Área Industrial

Leia mais

PROGRAMA BANDA LARGA POPULAR

PROGRAMA BANDA LARGA POPULAR PROGRAMA BANDA LARGA POPULAR Outubro/2009 1 1. Objetivo 2. Benefícios 3. Programa 4. Impacto 2 OBJETIVO Facilitar o acesso da população do Estado de São Paulo ao serviço de Internet em banda larga por

Leia mais

UNIVERSALIZAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES

UNIVERSALIZAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES UNIVERSALIZAÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES Marcelo Rodrigues Superintendência de Universalização SUN São Paulo, 18 de Julho de 2011 Universalização - LGT é garantir o direito de acesso de toda pessoa ou instituição,

Leia mais

A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações

A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações CONFIDENCIAL A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações José Antônio Guaraldi Félix Presidente da NET Serviços de Comunicação S.A. São Paulo, 29 de setembro de 2009 SUMÁRIO

Leia mais

Universalização de acesso à internet de alto desempenho. Presidência da Anatel

Universalização de acesso à internet de alto desempenho. Presidência da Anatel Universalização de acesso à internet de alto desempenho Presidência da Anatel Brasília/DF Outubro/2012 Panorama Global CRESCIMENTO DA BANDA LARGA NO MUNDO - O Brasil foi o quinto país que mais ampliou

Leia mais

Plano Geral de Metas para a Universalização PGMU III

Plano Geral de Metas para a Universalização PGMU III Novo Plano Geral de Metas para a Universalização 2011 a 2015 Reunião com o Conselho Consultivo da Anatel 10 de junho de 2011 Telefonia em Área Rural Plano Geral de Metas para a Universalização PGMU III

Leia mais

Ministério das Comunicações 2015

Ministério das Comunicações 2015 Ministério das Comunicações 2015 O MINISTÉRIO - Secretaria de Telecomunicações Políticas para expansão dos serviços de telecomunicações, prioritariamente o acesso à banda larga - Secretaria de Comunicação

Leia mais

O uso da radiofrequência para a inclusão social: alternativas para o regime jurídico da radiofrequência no Brasil

O uso da radiofrequência para a inclusão social: alternativas para o regime jurídico da radiofrequência no Brasil O uso da radiofrequência para a inclusão social: alternativas para o regime jurídico da radiofrequência no Brasil IV Acorn-Redecom Conference Brasília, 14 de maio de 2010 Gabriel Boavista Laender Universidade

Leia mais

A INTERNET COMO UM SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL

A INTERNET COMO UM SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL ESTUDO A INTERNET COMO UM SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL Vilson Vedana Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia ESTUDO NOVEMBRO/2005

Leia mais

Workshop de Telecomunicações da FIESP

Workshop de Telecomunicações da FIESP Workshop de Telecomunicações da FIESP A Qualidade da Banda Larga no Brasil Alexandre Barbosa Cetic.br São Paulo 27 de agosto de 15 Trajetória do CETIC.br Países da América Latina e PALOPs 1995 5 12 q Produção

Leia mais

O Compartilhamento de Infraestrutura de Rede como Estratégia Pública

O Compartilhamento de Infraestrutura de Rede como Estratégia Pública O Compartilhamento de Infraestrutura de Rede como Estratégia Pública 1 Vantagens do Programa Para as Prefeituras Administração mais Eficiente Redução de Gastos Para os Provedores Melhoria da Infraestrutura

Leia mais

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Mundo Sindical Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Entre os dias 2 e 3 de abril, o Sintetel participou da 11ª Reunião do Comitê Regional da UNI Américas Mulheres na cidade de Bogotá,

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA - CCTCI

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA - CCTCI COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA - CCTCI PROJETO DE LEI Nº 6835, DE 2010 Dispõe sobre a obrigatoriedade de instalação de pontos de acesso sem fio à Internet nas ERB Estações

Leia mais

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP Tendências, Panorama e Desafios do Roaming Internacional II Painel Que Mercado na CPLP? Agenda Sobre a Oi Que Mercado na CPLP Panorama Roaming Internacional

Leia mais

Ações do Ministério das Comunicações

Ações do Ministério das Comunicações Ações do Ministério das Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Brasília, março de 2012. Crescimento do setor alguns destaques Serviço Número de Acessos Taxa de Crescimento

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais

O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais Mercado Mundial de Banda Larga Fonte: I DC/ Barômetro Cisco Mercado de Banda Larga no Brasil Distribuição Geográfica Dez/ 2007 7,49 milhões conexões crescimento

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Dezembro de 2012 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

Autor: Patrick Freitas Fures

Autor: Patrick Freitas Fures FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS TÉCNICO EM INFORMÁTICA Conectividade WIMAX Autor: Patrick Freitas Fures Relatório Técnico apresentado ao Profº. Nataniel Vieira com requisito parcial para obtenção

Leia mais

2 Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios

2 Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios 2 Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios Porto Alegre 28/3/08 José Luiz Maio de Aquino Inclusão Digital 1. A estratificação social e o acúmulo de riqueza cada vez se dão mais em função da capacidade

Leia mais

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015 Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação Novembro de 2015 acesso móvel TV por assinatura telefone fixo banda larga fixa Panorama Setorial - Tradicional 44,1 milhões de assinantes 25,2

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015 TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA DO SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015 R$ 31 bilhões de investimentos

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Junho de 2013 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

Igor Vilas Boas de Freitas

Igor Vilas Boas de Freitas 18ª Reunião Extraordinária da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática. 26 de maio de 2010 Igor Vilas Boas de Freitas Consultor Legislativo do Senado Federal 1. Quais são os

Leia mais

Apresentação de resultados. Algar Telecom 3T10

Apresentação de resultados. Algar Telecom 3T10 Apresentação de resultados Algar Telecom Destaques do Lucro Líquido consolidado de R$ 32,8 milhões, 49,5% maior que o do. Margem de 8,6% no, ante 6,2% no. Algar Telecom inicia oferta de varejo (voz, banda

Leia mais

AÇÕES GOVERNAMENTAIS DE FOMENTO PARA O SETOR DE TI NA BAHIA

AÇÕES GOVERNAMENTAIS DE FOMENTO PARA O SETOR DE TI NA BAHIA AÇÕES GOVERNAMENTAIS DE FOMENTO PARA O SETOR DE TI NA BAHIA PARQUE TECNOLÓGICO DA BAHIA ÁREAS DE ATUAÇÃO BIOTECNOLOGIA E SAÚDE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ENERGIAS E ENGENHARIAS TECNOCENTRO

Leia mais

Caio Bonilha 10 out 2012

Caio Bonilha 10 out 2012 Caio Bonilha 10 out 2012 1. Banda Larga no Brasil Cobertura do Mercado de Banda Larga Conexões Banda Larga por Região 62% 17% 8% 3% 10% Centro-Oeste Nordeste Norte Sudeste Sul Fonte: Anatel SICI Junho/2012

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Brasília/DF Maio/2013 15 anos de LGT Em 1997, na corrida pelo usuário, a

Leia mais

Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações. ões. Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil

Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações. ões. Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações ões Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil em homenagem a Sérgio S Motta (1940 1998) S. Paulo, 3 de junho de 2008 Juarez Quadros

Leia mais

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS I. APRESENTAÇÃO Como garantir que todas as escolas públicas tenham acesso à internet veloz para que as novas tecnologias contribuam de maneira

Leia mais

DIRETORIA LEGISLATIVA CONSULTORIA LEGISLATIVA

DIRETORIA LEGISLATIVA CONSULTORIA LEGISLATIVA DIRETORIA LEGISLATIVA CONSULTORIA LEGISLATIVA ORIGEM: Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica TIPO DE TRABALHO: INFORMAÇÃO TÉCNICA ASSUNTO: Avaliação preliminar sobre o projeto Um Computador

Leia mais

PARECER N, DE 2010. RELATORA: Senadora FÁTIMA CLEIDE

PARECER N, DE 2010. RELATORA: Senadora FÁTIMA CLEIDE PARECER N, DE 2010 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE (CMA), em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 340, de 2008, do Senador VALDIR RAUPP,

Leia mais

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA

ESPELHO DE EMENDA INICIATIVA SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS 366 ESPELHO DE AUTOR DA Chico D'angelo 24970001 Compartilhamento de infra estrutura para banda larga (unbundling) 0751 - Expandir a infraestrutura e os

Leia mais

Jovino Francisco Filho Secretaria de Telecomunicações

Jovino Francisco Filho Secretaria de Telecomunicações GOVERNO FEDERAL AÇÕES PÚBLICAS PARA IMPLEMENT TAÇÃO DE BANDA LARGA BRASIL. Jovino Francisco Filho Secretaria de Telecomunicações BANDA LARGA INFRAESTRUTURA PARA REDUÇÃO DAS DISPA ARIDADES REGIO ONAIS BANDA

Leia mais

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Camara dos Deputados Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância - MEC Em 16

Leia mais

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Data:17 de Julho de 2009 Índice 01 Evolução da Internet - História (comercialização dos Backbones)

Leia mais

Rede PLC da Restinga Primeira Etapa do Projeto

Rede PLC da Restinga Primeira Etapa do Projeto Primeira Etapa do Projeto Transferência de sinal da rede elétrica do prédio para cabo ou wireless e vice-versa D Repetidores e extratores de sinal para baixa tensão (220V/127V) e vice-versa C B Injeção

Leia mais

7 Modelos de Négocio para o PLC

7 Modelos de Négocio para o PLC 87 7 Modelos de Négocio para o PLC Há basicamente três modelos de negócio que podem ser usados para o PLC baseados no valor de investimento e nível de risco que as empresas de energia se dispõem em aceitar

Leia mais

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios Prof. José Carlos Vaz EACH-USP 1 1. A importância da democratização do acesso à TI A desigualdade no acesso à tecnologia é um fator adicional

Leia mais

Concessão de Telefonia Fixa: Sustentabilidade e Renovação Contratual. 42º. Encontro Telesíntese

Concessão de Telefonia Fixa: Sustentabilidade e Renovação Contratual. 42º. Encontro Telesíntese Concessão de Telefonia Fixa: Sustentabilidade e Renovação Contratual 42º. Encontro Telesíntese 1 1 Reversibilidade: origem, função e reversão 2 Concessão: revisão do modelo 3 Banda Larga: massificação

Leia mais

Desafios para a construção" de uma rede de telecomunicações governamental no Estado

Desafios para a construção de uma rede de telecomunicações governamental no Estado Desafios para a construção" de uma rede de telecomunicações governamental no Estado Cristiane Lima Guadagnin Cardoso I Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC Maio 2015. 1 AGENDA

Leia mais

Audiência Pública Discussões Sobre a Questão da Cobrança do Ponto-Extra

Audiência Pública Discussões Sobre a Questão da Cobrança do Ponto-Extra Agência Nacional de Telecomunicações Anatel Audiência Pública Discussões Sobre a Questão da Cobrança do -Extra Ara Apkar Minassian Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa Senado Federal Comissão

Leia mais

Políticas de Massificação da Banda Larga

Políticas de Massificação da Banda Larga Políticas de Massificação da Banda Larga 59º Painel Telebrasil 1 de setembro de 2015 Banda larga no Brasil expande ano a ano Em julho de 2015, chegamos a: 221,3 milhões de acessos em banda larga 196,4

Leia mais

O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi

O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi O Futuro das (Tele)Comunicações no Brasil O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi Mario Dias Ripper F&R Engenheiros Consultores S/C Ltda. São Paulo, 03 de junho de 2008. PRINCIPAIS MENSAGENS O Brasil e a

Leia mais

Impacto socioeconômico do Cinturão Digital do Ceará Os resultados iniciais das estratégias de exploração econômica da Rede

Impacto socioeconômico do Cinturão Digital do Ceará Os resultados iniciais das estratégias de exploração econômica da Rede Impacto socioeconômico do Cinturão Digital do Ceará Os resultados iniciais das estratégias de exploração econômica da Rede própria de fibra ótica do Governo do Estado do Ceará. Pablo Ximenes Diretor de

Leia mais

Análise Comparativa entre Provedores de Internet 3G, no Estado do Acre.

Análise Comparativa entre Provedores de Internet 3G, no Estado do Acre. Análise Comparativa entre Provedores de Internet 3G, no Estado do Acre. Luiz Felipe de Oliveira Pinheiro * RESUMO Vamos aqui fazer uma comparação entre planos de internet 3G, (oferta/demanda), e tentar

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS Nota Técnica 7/13 (7 de Maio) Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Núcleo de Assuntos Econômico-Fiscais NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS IMPACTOS DA DIVISÃO DO

Leia mais

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Razões para mudar a legislação Antes de mudar, definir

Leia mais

Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Câmara dos Deputados. Plano Nacional de Banda Larga

Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Câmara dos Deputados. Plano Nacional de Banda Larga Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Câmara dos Deputados Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 30 de março de 2010 ABRAFIX Associaçã ção o Brasileira de Concessionárias

Leia mais

PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte. Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel

PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte. Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel Agenda Região Norte Ações da Anatel* Anuência Prévia Oi-BrT Projeto

Leia mais

Metrópole Digital 2: implantando uma Rede Metropolitana Sem Fio de Alta Velocidade. Sergio Vianna Fialho Rede GigaNatal / PoP-RN

Metrópole Digital 2: implantando uma Rede Metropolitana Sem Fio de Alta Velocidade. Sergio Vianna Fialho Rede GigaNatal / PoP-RN Projeto Metrópole Digital Metrópole Digital 2: implantando uma Rede Metropolitana Sem Fio de Alta Velocidade Sergio Vianna Fialho / PoP-RN Junho de 2010 Title Agenda Rede Metrópole Digital Backbone sem

Leia mais

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 07 de maio de 2010

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 07 de maio de 2010 Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 07 de maio de 2010 1 Sumário 1. Importância Estratégica 2. Diagnóstico 3. Objetivos e Metas 4. Ações 5. Investimentos 6. Governança e Fórum Brasil Digital 2 1. Importância

Leia mais

Tecnologia nos Municípios Brasileiros

Tecnologia nos Municípios Brasileiros PREFEITURA DE ITABORAÍ SECRETARIA DE FAZENDA ASSCT&I & (COBRA/BANCO DO BRASIL) DIRETORIA DE SISTEMAS INTEGRADOS Tecnologia nos Municípios Brasileiros O TERMO CIDADE DIGITAL Uma Cidade Digital muitas vezes

Leia mais

Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira

Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira Brechas Digitais: direito à comunicação nas regiões do Cone Sul e Brasil por Vera Vieira BRASIL 2 BRASIL (Dados IBGE, 2010 e Governo Federal, 2011) População: mais de 190 milhões de habitantes Brancos:

Leia mais

Evento Huawei Águas de São Pedro Cidade Digital e Inteligente

Evento Huawei Águas de São Pedro Cidade Digital e Inteligente Evento Huawei Águas de São Pedro Cidade Digital e Inteligente São Paulo, 2 de Julho de 2015 Eduardo Koki Iha Smart Cities & Inovação IoT eduardo.iha@telefonica.com - @kokiiha 1 Por que Cidades Inteligentes?_

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2013. Lançamento da Coleta. Rio de Janeiro, 29/10/2013 1

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2013. Lançamento da Coleta. Rio de Janeiro, 29/10/2013 1 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD 2013 Lançamento da Coleta Rio de Janeiro, 29/10/2013 1 A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD investiga anualmente, de forma permanente: características

Leia mais

O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo

O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo O PL 29 e as políticas de comunicação no Brasil: a importância da participação da sociedade civil e do Poder Executivo no processo legislativo 1 Lara Haje Laboratório de Políticas de Comunicação (LaPCom)

Leia mais

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar?

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar? 1 Conheça o sistema de Voz sobre IP (ou VOIP) O que é Voz sobre IP / Voz sobre Internet Protocolo? R. Voz sobre IP permite que você faça ligações telefônicas utilizando uma rede de computadores, como a

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações IV Seminário Telcomp 2011 Competição e Inovação A Perspectiva de Governo e Políticas Públicas: Políticas Públicas para incentivo à expansão de redes e serviços de telecomunicações Maximiliano S. Martinhão

Leia mais

Reunião da Comissão de Infraestrutura - Senado. Telecomunicações, acessibilidade, TICs e Inovação

Reunião da Comissão de Infraestrutura - Senado. Telecomunicações, acessibilidade, TICs e Inovação Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas Reunião da Comissão de Infraestrutura - Senado Telecomunicações, acessibilidade, TICs e Inovação TIC 2020: Plano Nacional

Leia mais

Overview. Distribuidora de equipamentos

Overview. Distribuidora de equipamentos Mikrotik Solutions on Digital Cities applications Overview Distribuidora de equipamentos Wireless, dowi-fiaowimax Monitoramento por câmeras, do Analógico ao IP Telefonia sobre IP, do ATA ao IP-PABX Especializada

Leia mais

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Rede Nacional de Pesquisa Ministério da Ciência e Tecnologia Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE ACESSO À TECNOLOGIA DE INFORMAÇÕES COM INCLUSÃO SOCIAL E DIGITAL

IMPLANTAÇÃO DE ACESSO À TECNOLOGIA DE INFORMAÇÕES COM INCLUSÃO SOCIAL E DIGITAL IMPLANTAÇÃO DE ACESSO À TECNOLOGIA DE INFORMAÇÕES COM INCLUSÃO SOCIAL E DIGITAL Assunto: Implantação de Acesso à Tecnologia de Informações com Inclusão Social e Digital Objetivo: Objetiva pelo desenvolvimento

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado 2 o Trimestre/2006 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco da Banda Larga Introdução Você está recebendo a nova edição do Barômetro Cisco da Banda Larga,

Leia mais

O Impacto Sócio-Econômico da Banda Larga

O Impacto Sócio-Econômico da Banda Larga Instituto de Inovação com TIC O Impacto Sócio-Econômico da Banda Larga [ Flávia Fernandes Julho/2010] Banda Larga Internet A Internet supera a produtividade combinada do telefone, transporte e eletricidade

Leia mais

Larga Brasil 2005-2010

Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Junho de 2010 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Elaborado por IDC Copyright 2010 IDC. Reproduction

Leia mais

TIC Empresas 2007 DESTAQUES 2007

TIC Empresas 2007 DESTAQUES 2007 TIC Empresas DESTAQUES Os computadores estão presentes em 95% das empresas, sendo que a informatização aumenta de acordo com o porte. Entre as que utilizam computadores, o acesso à Internet é quase integral:

Leia mais

InternetSul. Associação dos Provedores de Serviços de Internet da Região Sul. Fabiano André Vergani Presidente InternetSul

InternetSul. Associação dos Provedores de Serviços de Internet da Região Sul. Fabiano André Vergani Presidente InternetSul Porto Alegre Wireless Junho/2009 InternetSul Associação dos Provedores de Serviços de Internet da Região Sul Fabiano André Vergani Presidente InternetSul Organização 1. Conapsi Quem somos; 2. Breve Histórico

Leia mais

Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA

Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA Brasileiro faz plano de banda larga dos EUA 4 de outubro de 2009 O brasileiro Carlos Kirjner, nomeado pelo presidente Barack Obama para o cargo de conselheiro do diretor-geral da Comissão Federal de Comunicações

Leia mais