DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA REVISÃO E REDAÇÃO SESSÃO: O. TURNO: Vespertino. TIPO DA SESSÃO: Ordinária - CD. LOCAL: Plenário Principal - CD

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA REVISÃO E REDAÇÃO SESSÃO: 051.2.53.O. TURNO: Vespertino. TIPO DA SESSÃO: Ordinária - CD. LOCAL: Plenário Principal - CD"

Transcrição

1 DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA REVISÃO E REDAÇÃO SESSÃO: O DATA: 27/03/08 TURNO: Vespertino TIPO DA SESSÃO: Ordinária - CD LOCAL: Plenário Principal - CD INÍCIO: 14h TÉRMINO: 17h23min DISCURSOS RETIRADOS PELO ORADOR PARA REVISÃO Hora Fase Orador Incluído discurso do Deputado Paes Landim proferido na Sessão Ordinária da Câmara dos Deputados nº 047, realizada em 24 de março de 2008.

2 CÂMARA DOS DEPUTADOS Ata da 051ª Sessão, em 27 de março de 2008 Presidência dos Srs ÀS 14 HORAS COMPARECEM À CASA OS SRS.: Arlindo Chinaglia Narcio Rodrigues Inocêncio Oliveira Osmar Serraglio Ciro Nogueira Waldemir Moka José Carlos Machado Manato Arnon Bezerra Alexandre Silveira Deley

3 I - ABERTURA DA SESSÃO O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - A lista de presença registra na Casa o comparecimento de 367 Sras. e Srs. Deputados. Está aberta a sessão. Sob a proteção de Deus e em nome do povo brasileiro iniciamos nossos trabalhos. O Sr. Secretário procederá à leitura da ata da sessão anterior. II - LEITURA DA ATA O SR. MANATO, servindo como 2 Secretário, procede à leitura da ata da sessão antecedente, a qual é, sem observações, aprovada. O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - Passa-se à leitura do expediente. O SR. MANATO, servindo como 1 Secretário, procede à leitura do seguinte III - EXPEDIENTE 3

4 passa-se ao O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - Finda a leitura do expediente, IV - PEQUENO EXPEDIENTE Iniciamos o nosso primeiro momento da sessão e passamos a palavra àqueles Parlamentares que desejam dar como lido seus pronunciamentos. O primeiro inscrito é o Deputado Edinho Bez, do PMDB de Santa Catarina. 4

5 O SR. EDINHO BEZ (Bloco/PMDB-SC. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares, não posso deixar de registrar matéria publicada ontem e hoje, em jornal catarinense, a respeito do prêmio Os Dez Mais do Turismo 2007, da revista Brasil Travel News, que será concedido hoje à noite em São Paulo, respectivamente, ao Estado de Santa Catarina e à Praia de Jurerê Internacional, no Município de Florianópolis, nas categorias Destino Turístico Nacional e Praia do Ano Turismo O Brasil tem potencial turístico, mas Santa Catarina, sem sombra de dúvida, tem um potencial turístico enorme. Com o próprio Governador Luiz Henrique, estamos todos nos esforçando para defender as coisas boas que existem no País e, nesse caso especial, em Santa Catarina. Com 37% da preferência da comissão avaliadora, Jurerê Internacional assumiu o posto até então ocupado por Porto de Galinhas, em Pernambuco, eleita a praia do ano em Os critérios adotados pela revista Brasil Travel News são: desempenho comercial, sucesso, criatividade e capacidade de inovação. Foram escolhidas 28 empresas e roteiros que se destacaram no cenário do turismo nacional e internacional. Jurerê Internacional é reconhecida nacionalmente, desde 1980, pelo esforço e empenho dedicados ao desenvolvimento sustentável, além de promover uma qualidade de vida diferenciada em suas 4 dimensões: ambiental, cultural, física e humana. 5

6 Em 2007, Santa Catarina já foi reconhecida como melhor destino turístico pela revista Viagem. A seleção foi feita por 30 jornalistas das mais diversas associações envolvidas. Parabéns ao Grupo Habitasul, na pessoa de grande empreendedor, Presidente Péricles de Freitas Druck, que carrega a marca Jurerê Internacional por 27 anos de desenvolvimento sustentado. Parabéns também à SANTUR, órgão oficial do turismo no Estado de Santa Catarina, na pessoa de seu Presidente, Valdir Walendowsky. Cumprimentos à iniciativa privada e ao Governo catarinense pelo reconhecimento do trabalho realizado. Além disso, a constatação de Santa Catarina como produto turístico é uma honra para o povo catarinense! Gostaria, Sr. Presidente, que os meios de comunicação da Casa dessem ampla divulgação a assunto tão importante. Era o que tinha a dizer. 6

7 O SR. CHICO LOPES (Bloco/PCdoB-CE. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, quero parabenizar o Dr. Hélio das Chagas Leitão Neto por 2 motivos: primeiro, pela sua posse na Academia Cearense de Letras; segundo, pela sua importância como dirigente da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção do Ceará, que completará 75 anos de existência, precisamente no dia 30 de março. Ao longo desses 75 anos de existência, a OAB do Ceará vem se notabilizando como entidade cujas atribuições transcendem e muito os limites estritamente classistas de sua atuação. De forma independente, a seccional cearense cumpre com a sua missão constitucional de defender a ordem jurídica do Estado Democrático de Direito, os direitos humanos, a justiça social, pugnando pela boa aplicação das leis e pela rápida administração da Justiça, credenciando-se perante o povo cearense como um das mais importantes instâncias em defesa da cidadania e da sociedade. Quero saudar a todos os advogados e advogadas cearenses, por meio do seu Presidente, Dr. Hélio das Chagas Leitão Neto, um jovem e guerreiro advogado, cuja história de vida é pautada pela ética, amor à profissão, arrojo e espírito público. À frente dessa valorosa instituição, tem defendido inúmeras bandeiras de luta, como a defesa dos direitos humanos, do consumidor, do meio ambiente, do idoso, da criança e do adolescente, do contribuinte, das minorias, o combate à discriminação racial, à homofobia. Finalmente, parabenizo a advocacia cearense não somente pela comemoração dos 75 anos de existência da instituição, mas especialmente em reconhecimento a sua relevância para a defesa da sociedade. Era o que tinha a dizer. Muito obrigado. 7

8 O SR. PEDRO WILSON (PT-GO. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, ilustre Deputado Osmar Serraglio, que honra esta Casa, mais uma vez, diante das notícias, quero dizer que o Brasil de todos nós está crescendo, apesar dos problemas. Milhões de brasileiros estão saindo das classes D e E para a classe C. Há mais trabalho, mais comida, mais moradia. Ou seja, há mais gente trabalhando, comendo e morando melhor. O Brasil se desenvolve de maneira sustentada. Temos muita estrada a percorrer, mas já sentimos que do Paraná a Goiás, do Nordeste ao Sul, à Amazônia, o País está crescendo com a contribuição de todos. Parabenizo o Presidente Lula pelo acordo de construção da refinara no Recife, uma parceria Brasil/Venezuela. Só no Governo Lula, a relação comercial do Brasil com a Venezuela passou de 200 milhões para 3 bilhões. Há muitas críticas, mas a verdade é que estamos fazendo esses números aumentaram, Deputado Colbert. O Brasil já está exportando. O Acre não tem mais madeira, portas, alvenaria. Enfim, tudo está sendo importado. Isso significa que o Brasil não só está discutindo política, mas uma economia de integração com os países parceiros. Mais ainda, vemos a PETROBRAS comprando mais navios, encomendando serviços; os supermercados estão em alta, 8%; o BNDES está lançando a nova política industrial; a Caixa Econômica Federal na trabalhando questão da moradia, do saneamento, da urbanização; o Banco do Brasil na questão da agroindústria, da agricultura familiar. E mais: o Brasil, com o PAC do Presidente Lula, promove esse desenvolvimento sem discriminar um Estado, um município, por questões partidárias, porque o importante é o Brasil. 8

9 Por último, Sr. Presidente, peço a V.Exa. que autorize a publicação nos Anais da Casa do artigo Com 86 milhões de pessoas, classe C já é maioria da população brasileira, de Márcia De Chiara. Muito obrigado. O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - A Mesa acolhe o pronunciamento de V.Exa. e dará a ele a devida publicidade. ARTIGO A QUE SE REFERE O ORADOR 9

10 (INSERIR DOCUMENTO DETAQ DE PÁGINAS 10 A 10-C) 10

11 O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - Concedo a palavra ao Deputado Edson Ezequiel. O SR. EDSON EZEQUIEL (Bloco/PMDB-RJ. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ocupo a tribuna para registrar algumas reflexões sobre o excelente artigo do renomado economista Paul Krugman, publicado na última segunda-feira no Jornal do Brasil, com o seguinte título: Os mesmos erros, quase 80 anos depois. Inicialmente, argumenta-se que, se Ben Bernanke conseguir salvar o sistema financeiro do colapso, com toda certeza, vai-se sentir o máximo por seus esforços heróicos. Na verdade, deveriam estar se perguntando: como chegamos a esta situação? Porque o sistema financeiro precisa de salvação? A resposta para essas questões seria a de estarem pagando o preço por uma amnésia coletiva, particularmente das autoridades monetárias e, acrescentaria, das Agências de Classificação de Risco. Teriam escolhido esquecer o que ocorreu na década de 1930 e, por terem se recusado a aprender com a história, teriam repetido o mesmo erro. Relembra que, ao contrário da crença popular, a quebra do mercado de ações de 1929 não foi o momento que definiu a Grande Depressão. Na verdade, naquele momento, o que transformou uma recessão ordinária em uma depressão que ameaçou a civilização foi a onda de corridas aos bancos que se espalhou pelos Estados Unidos em 1930 e A crise bancária dos anos 30 já teria mostrado que a falta de supervisão e regulação dos mercados pode produzir efeitos catastróficos. Entretanto, com o passar das décadas, a lição foi esquecida e estariam reaprendendo da maneira mais difícil. 11

12 Para enfocar melhor o problema, relembra, didaticamente, o papel dos bancos. Os bancos existem para ajudar a conciliar os desejos conflitantes dos que economizam com os daqueles que querem, pedem e precisam de dinheiro emprestado. Os que economizam querem, eventualmente, conforme o tipo de conta, o retorno financeiro dos seus depósitos (juros) e, principalmente, a liberdade de acesso ao seu dinheiro em caso de precisarem (liquidez). Os que pedem emprestado querem contratos estáveis que lhes permitam programar o retorno dos recursos e respectivos juros sem o risco de enfrentar demandas súbitas por repagamento. Normalmente, os bancos conseguem conciliar os 2 desejos. Os depositantes têm acesso aos fundos quando quiserem, ainda que grande parte dos depósitos, na verdade, o total depositado menos uma pequena percentagem exigida como reserva compulsória pelo banco central, sejam utilizados para fazerem empréstimos a curto, médio e longo prazo. Acrescentaria que esse processo produz artificialmente a multiplicação do dinheiro original depositado, como aprendemos em macroeconomia. A razão de esse esquema funcionar é que as retiradas são compensadas por novos depósitos, de tal forma que o banco precisa manter apenas uma modesta reserva de dinheiro para que o sistema funcione perfeitamente. Entretanto, em alguns casos, freqüentemente baseado em nada mais que boatos ou suspeitas consistentes, muitas pessoas tentam retirar seu dinheiro dos bancos ao mesmo tempo. Um banco que enfrenta essa situação carece de dinheiro imediatamente para atender a todas as demandas e pode ter enormes dificuldades, com a possibilidade extrema de ir a falência, mesmo que o boato que originou o fato 12

13 seja falso. Esse cenário pode ser agravado, pois as corridas aos bancos podem ser contagiosas. Se os depositantes de um banco perdem o seu dinheiro, os depositantes de outros bancos podem ficar aflitos também, gerando com isso uma reação em cadeia. Em situações como essa, os próprios bancos relutam em oferecer empréstimos uns aos outros, o que provoca um esmagamento do crédito, o que leva a falências empresariais que causam mais problemas financeiros aos bancos sobreviventes em uma espiral desastrosa. Em resumo, isso ocorreu em 1930/1931, transformando a Grande Depressão no grande desastre econômico do século passado. Para resumir, após anos de sofrimento e debelada a situação, o Congresso americano tentou ter certeza de que tal situação não mais se repetiria e criou um sistema de controle, regulações e garantias que forneceram uma rede de segurança ao sistema financeiro. E, como diz Paul Krugman, todos nós vivemos felizes por um tempo, mas não para sempre. Wall Street acabou se irritando com as regulações que limitavam o risco, mas também reduziam as possibilidades de lucros potenciais e, pouco a pouco, livrou-se das amarras, criando um sistema bancário sombrio, que confiou em arranjos financeiros complexos, para poder se desviar das regulações criadas, a fim de garantir que a atividade bancária estivesse segura. Com o passar os tempos, o sistema financeiro sombrio assumiu a maior parcela dos negócios bancários. Enquanto isto, os bancos convencionais ou seus segmentos eram preteridos, e aqueles que se preocupavam com o fato de que esse maravilhoso mundo novo das finanças carecia de uma rede de segurança foram considerados retrógrados. 13

14 Assim sendo, com as devidas simplificações, Paul Krugman considera que a crise financeira em curso é basicamente uma versão atualizada da onda de corrida aos bancos na década de Acredita que podemos apenas torcer para que Bernanke e seus colegas do banco central americano possam ter sucesso na luta para acabar com o círculo vicioso. Do contrário, os próximos anos serão muito desagradáveis, não com outra Grande Depressão, afirma, mas com uma das piores recessões em décadas. Acrescentaria: para não falar nos seus efeitos desastrosos na economia real americana e conseqüências colaterais, em maior ou menor intensidade, no resto do mundo, dependendo dos fundamentos econômicos de cada país e sua maior ou menor dependência em relação a economia americana, seja direta, seja indiretamente. Supondo, como esperamos, que consigam resolver a situação, uma lição ficará: é tempo de reaprender as lições dos anos 30 e pôr o sistema financeiro de novo sob controle. Era o que tinha a dizer. Muito obrigado. 14

15 O SR. CHICO ALENCAR (PSOL-RJ. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados e todos os que assistem a esta sessão ou nela trabalham, nesta sexta-feira, 28 de março, completam-se 40 anos do assassinato do jovem estudante Edson Luís de Lima Souto. A PM do então Estado da Guanabara, sob o comando do Governador Negrão de Lima, reprimiu a tiros uma manifestação estudantil contra a má qualidade da comida servida aos estudantes pobres do restaurante Calabouço, no centro do Rio. Mas as balas do poder ditatorial não calaram a juventude. Participei daquele movimento, daquele velório e sepultamento do próprio Edson Luiz. É uma confissão de velhice, mas também de sonhos imorredouros que não envelhecem. Deixo o testemunho dessa época. Um amigo de infância do interior de São Paulo até me enviou uma carta que lhe escrevi à época, quando pouco mais que um adolescente, onde achava que o fundamental era herdar acomodação e conquistar carne assada e Deus para todas as pessoas. É pitoresca, mas é reveladora do que pensava uma parcela da juventude libertária daquela época. Aqueles finais dos anos 60 foram um encontro de águas revoltas: a crise do capitalismo, com sua face espoliativa de egoísmo industrializado, e a crise do socialismo real, com sua carranca autoritária, burocrática, de estranha justiça imposta a ferro e fogo, injustamente. Parte de nossa geração (se fosse toda ela, conseguiríamos, de fato, a revolução, enforcando o último capitalista com as tripas do último stalinista ) viveu os seus 10 anos que abalaram o mundo. E cada um chegou às barricadas com seu singular caminho. 15

16 O meu foi curioso: católico educado na rigidez dos irmãos maristas, fui da nave às sacristias, e dali aos salões paroquiais, onde janelas afinal abertas deixavam entrar os ventos do Concílio Ecumênico Vaticano II, sob as bênçãos do humaníssimo João XXIII. Ali descobri, apoiado por dominicanos e franciscanos, que Deus não era um enérgico Supremo Juiz, tomador de conta, a registrar num livro-caixa nossos débitos e haveres... Aprendi, para a vida inteira, que quem ama conhece a Deus, nessa ordem mesmo: é por amor ao próximo que Deus se nos revela. Dali para a leitura da realidade com o instrumental marxista, a ser sempre atualizado, e a Teologia da Libertação, o caminho não foi longo. Ao contrário; além de rápido, foi prazeroso, prenhe de sentido de vida. A conjuntura nacional, de opressão militar, censura, perseguição, prisão, tortura, exílio e morte, forjou-nos como resistentes. Dolorosamente. Amigos presos, sumidos assim pra nunca mais. Tudo o que lemos, de Emmanuel Mounier a Gustavo Gutierrez, de Lênin a Caio Prado, de Graciliano Ramos a Drummond, e cantamos, de Chico Buarque a Geraldo Vandré, Ray Charles e Beatles, e proclamamos, da saga de Gandhi e Luther King à de Che Guevara, foi posto à prova. Alguns, mais frágeis, refugiaram-se no silêncio, na vida cotidiana de aceitação do imposto, na normose. Outros, fortes e determinados, prosseguiram no enfrentamento, em meio a terrores e teimosa esperança. Muitos tiveram suas próprias vidas arrancadas pela estupidez dos opressores, que também levou muitas mentes à loucura a daqueles que perderam tudo, menos a razão. Aqui relembro meus amigos pessoais Lucimar Brandão Guimarães, Marcos Pinto de Oliveira, Padre Henrique Pereira Neto, Maurício da Silveira, Antônio Carlos 16

17 Murari, Luiz Raimundo de Carvalho e Januário Pinto de Oliveira, que partiram precocemente. Quem cala sobre seus corpos consente nas suas mortes! Nossa ideologia, sempre alimentada pela operação intelectual da leitura e dos debates a portas fechadas, corroeu os metais da ditadura. Ela deu suporte teórico e militância prática à eclosão de diversos movimentos sociais de operários, de camponeses, de donas de casa, de vizinhos associados que já não eram contidos pelos militares. Hoje podemos dizer que deixamos esse legado maior, do fim do autoritarismo, da abertura das avenidas por onde uma nova sociedade, possível e necessária, pode ser construída. Evoé, jovens à vista! Os sonhos não envelhecem. Mas, se soubemos minar a ditadura, não temos sabido democratizar substantivamente o Brasil, com avanços seguros na redução da desigualdade, da transparência nos assuntos públicos, da negação do poder dissolvente do dinheiro, do controle social dos meios de comunicação de massa, do combate à egolatria do compro, logo existo, das políticas universais que cheguem como fruição de direitos inalienáveis das massas empobrecidas. Perdemos a disputa de idéias na sociedade, e o pensamento único hegemoniza corações e mentes. Não temos sabido mostrar que a política não é, necessariamente, o espaço da esperteza, das incoerências, do praticado negando o discursado, jogo preestabelecido entre quase iguais, torneio nada olímpico dos telhados de vidros, onde ética e virtude são incompatíveis com as necessidades eleitorais. Livres do obscurantismo totalitário, estamos presos às formas convencionais que fazem da nossa pátria o país do PIB ainda claudicante e do PID (Produto Interno do Desencanto) galopante. 17

18 Às vezes, tudo isso me chega como o grande fracasso da nossa geração 68, aquela que desatou os nós do regime de E, lágrima não impedindo ver a estrela cadente, enxugamos o rosto para esperar, ainda uma vez, o nascer do sol, entre as densas brumas da manhã. Nessa viagem pela memória das lutas juvenis, tomo a liberdade, Sr. Presidente, de transcrever uma carta que escrevi em 21 de janeiro de 1967, quando era pouco mais que um adolescente, para um amigo de infância do interior de São Paulo, minha terra materna. Talvez ela seja representativa do que pensava e de como vivia uma parcela de juventude urbana daquela época. Camarada Romeu: (...) Hoje é sábado, todas as cuícas e pandeiros estão soando no Rio, os pré-carnavais se sucedem em todo o Brasil, com "tanto riso e tanta alegria", e eu estou "preso" num quarto em Copa, que dá para o mar, que "dá para toda a solidão do mundo" (tô usando a linguagem poética que você gosta). O problema é que eu arranjei um emprego até o dia 31 deste. Tenho que dormir num escritório de aluguel de apartamentos para turistas. Entro às 5 da tarde e saio às 8 da manhã. Posso dormir tranqüilamente, mas se o telefone tocar... A coisa boa é que de dia eu vou à praia, infalivelmente, pois o prédio fica na cara da mesma. Só não posso é sair à noite. O negócio é de um primo meu 18

19 (por parte de pai) e por estes 15 dias (agora faltam 10) vou faturar 40 cabrais, que vão sobrar no carnaval. (...)Minha maior distração é ler muito. É sem dúvida algo genial. Como se aprende! Muito mais do que nessa caduca e desmoralizada escola brasileira. Agora mesmo o Zé Luis e o Pedro estiveram fazendo vestibular, e eram 4 mil e tantos candidatos para mil vagas. Eu estou tentando entrar para o único colégio bom da Tijuca e do estado. É uma luta. E você, safou-se de uma 2ª época? No fim a gente acaba aprendendo coisa nenhuma. Mas nós, jovens, temos que mandar brasa. Estudemos a estrutura do nosso regime capitalista e depois entremos na luta. É o que estou fazendo. Tenho planos para uma participação ativa na política estudantil. Faço parte de um grupo chamado JEC (Juventude Estudantil Católica) e estamos comprometidos com o nosso Brasil. Não podemos viver só de sombra, acomodados, quando vemos tanta gente sem conhecer o que é carne assada, e o que é Deus. Apesar disso eu não perco o amor por um futebol, pelo Mengo, mesmo perdendo e brigando, e pelo Bangu, que vence o Cruzeiro na moral. Você não imagina a minha vontade de estar aí, de nos reunirmos antes de 19

20 cada noite de carnaval e levarmos um samba. Fale para a turma do "Terror" que pode comprar minha roupa que eu estarei aí firme (...) E você, ainda maníaco pela bossa? Assisti aqui a um show com Gilberto Gil, Sérgio Ricardo e outros. O baiano deu tudo com suas músicas Lunik-9, Roda, Louvação, Procissão, Vento de Maio e por aí. Bom, o papo, aliás, o monólogo, acabou. Abraços no Tato, no Berto e seus pais. Um caprichado pra você e toda a turma. Francisco. Deixo o pronunciamento como uma convocação a todos a celebrar essa nossa história recente. Agradeço a atenção. 20

21 O SR. AIRTON ROVEDA (PR-PR. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, embora nascido em uma cidade vizinha, com muito orgulho posso dizer que fui adotado e adotei como minha terra natal União da Vitória, no Estado do Paraná, que hoje faz parte da minha identidade. Cheguei lá jovem, cheio de vontade e de coragem. E, ao colocar meus pés ali, meus olhos ganharam mil faces num só instante, e foi ali que construí toda minha vida em todos os campos, meu caráter, minha formação como homem, marido, pai, trabalhador, empresário e Deputado. É uma cidade que tem orgulho de ser banhada pelo Rio Iguaçu e de possuir ainda 95% de área verde. É algo quase inédito no Sul do Brasil. Nesta quinta-feira, dia 27 de março, minha União da Vitória festeja seus 118 anos, lá na porção do Paraná, entre o Rio Iguaçu, que em tupi-guarani significa Água Grande, e a Sena da Esperança, com mais de 100 cachoeiras que se espalham pela região em quedas de até 35 metros de altura, fato que embevece qualquer pessoa ou turista que visitá-la. Como pode ser constatado, os números do IBGE indicam que o grau de urbanização da cidade é de 94% e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é um dos mais altos do Paraná e de todo o resto do Brasil. Além disso, 95% dos domicílios têm água, esgoto sanitário e coleta de lixo. Nossa cidade é considerada modelo de conservacionismo e sua expressão como exemplo ambientalista a toma uma das cidades mais verdes do Brasil. E posso dizer, Sras. e Srs. Parlamentares, que se hoje estou nesta tribuna, devo isso a União da Vitória, cujo nome é formado por 2 palavras que estão sempre presentes em minha vida: união e vitória. E, mesmo estando aqui em Brasília, distantes das comemorações, meus olhos estão voltados para União da Vitória e 21

22 desejo felicidades a todos os seus habitantes. O Prefeito Hussein Bakri está realizando um bom mandato e hoje vai partir um bolo de 118 metros. Parabéns, União da Vitória. Sr. Presidente, solicito a V.Exa. que autorize a divulgação deste discurso nos Anais da Casa. Era o que tinha a dizer. 22

23 O SR. COLBERT MARTINS (Bloco/PMDB-BA. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, senhores funcionários, senhores que nos acompanham, dia 29 de março, Salvador completará 459 anos. É uma das cidades mais antigas do Brasil, com quase 3 milhões de habitantes, com muitos problemas, muitas dificuldades. Mas é uma cidade pujante, forte, que cresce e se desenvolve no Estado da Bahia. Falo também em nome do Ministro Geddel Vieira Lima, que me ligou pedindo que em nome dele também fizesse esse cumprimento. Quero transmitir a todos os que nascem, moram, vivem em Salvador e na Bahia o desejo de que essa cidade cresça. Que cresça com menos desigualdade, mais qualidade de vida, muito mais condição de termos uma cidade bonita, como ela é, embora ainda tenha muito por ser feito. Mas ela é feita à base de cada um dos baianos, de cada uma das baianas e de todas aquelas pessoas que nos visitam a cada dia. A todos os baianos e baianas um bom aniversário de 459 anos. Muito obrigado. 23

24 O SR. JOSÉ GENOÍNO (PT-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, a imprensa de hoje noticia sem nenhum destaque que quase 12 milhões de brasileiros deixam as classes D e E em 1 ano. Ainda segundo o jornalista Nelson de Sá, da Folha de S.Paulo, a classe C, com 86 milhões de pessoas, tem mais brasileiros que as classes D e E. Esse é o levantamento de uma empresa privada, a Cetelem, não se trata, portanto, de nenhuma empresa estatal. Essa é uma demonstração dos bons resultados das políticas públicas e da política econômica do Governo Lula. Crescimento continuado na base de 4,5% a 5%, sem vulnerabilidade externa, com equilíbrio das contas públicas e com distribuição de renda se constituem na base fundamental desse excelente resultado social, o melhor da história do Brasil como política de renda. Quero salientar que, nesse quadro, os investimentos do PAC e o aumento dos investimentos em educação, saúde, saneamento básico e moradia consolidarão e alavancarão essa tendência histórica do projeto dirigido pelo companheiro Lula. Muito obrigado, Sr. Presidente. O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - Pois não. 24

25 O SR. PRESIDENTE (Osmar Serraglio) - Concedo a palavra ao Deputado Sebastião Bala Rocha. O SR. SEBASTIÃO BALA ROCHA (Bloco/PDT-AP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, vou brevemente tratar de 2 assuntos. O primeiro diz respeito à grave situação de Tabatinga, no Amazonas, onde há denúncias de que índios estão sendo usados como mulas pelos traficantes e de que um em cada 5 índios da região já é consumidor. Nesse sentido, estou apresentando requerimento de envio de indicação ao Presidente da República para a criação de uma força-tarefa que vá à Tabatinga atuar no combate ao tráfico de drogas. Como segundo assunto, quero registrar a aprovação, pela Comissão de Constituição e Justiça e de Redação, do Projeto de Lei Complementar nº 375, de 2006, que é de grande importância para a Amazônia, em especial para o Amapá. O projeto, que vem a Plenário portanto, peço o apoio da Casa, dispõe sobre a composição do Conselho de Administração da SUFRAMA, entre outras coisas, e inclui o Governador do Amapá e o Prefeito da Capital do Estado entre seus membros. Hoje, o Amapá não tem voz nem voto na SUFRAMA, porque não tem membros no Conselho. A partir da aprovação desse projeto no Plenário da Casa e depois no Senado, teremos voz e voto. Muito obrigado, Sr. Presidente. 25

26 O SR. ARNALDO JARDIM (PPS-SP. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, a compra da Brasil Telecom pela Oi está envolta por informações não-oficiais, declarações em off e muitas dúvidas. O Governo, avalista do negócio, não se pronunciou oficialmente; o BNDES, pilar financeiro da operação, também não detalha as diretrizes que está seguindo; as empresas envolvidas confirmam, oficialmente, apenas propostas. Enquanto isso, a população ainda está alheia ao debate que acarretará importantes mudanças regulatórias, envolvendo a telefonia móvel e a fixa, a TV por assinatura e a banda larga, além das novas regras para deslanchar a convergência digital. Há 10 anos, surgia o atual modelo de telecomunicações. Por meio de uma lei, criou-se uma agência (Agência Nacional de Telecomunicações ANATEL), em meio a um amplo debate com a sociedade e com a anuência do Congresso Nacional. Agora, um novo modelo está sendo montado, em uma discussão a portas fechadas, em razão de interesses imediatistas. Estão previstas alterações no Plano Geral de Outorgas (PGO), na Lei Geral de Telecomunicações (LGT) e na Lei do Cabo. O atual marco regulatório trouxe avanços, como evitar o estabelecimento de monopólios (comuns em outras partes do mundo), tornando o setor mais dinâmico, com empresas competindo especialmente no mercado corporativo (grandes empresas e centros urbanos) e em alguns mercados, como os de telefonia à longa distância e móvel. Entretanto, os usuários não obtiveram plenos benefícios nem na telefonia fixa, nem na móvel, nem na de acesso à Internet por banda larga. Vejamos: persiste o alto valor da assinatura básica e faltam opções aos usuários. Estes podem ser os motivos de a telefonia fixa atingir apenas 20% da 26

27 população; muitas áreas rurais não são atendidas, o que denota a estagnação de penetração e abrangência; os altos preços da banda larga restringem o acesso a apenas 4% da população. Destas conexões, apenas três quartos são inferiores à 1 megabytes por segundo, enquanto no Japão chega a 61 megabytes por segundo, ao mesmo tempo em que no país asiático o preço médio é de 0,22 reais por megabytes por segundo. A Telefônica, em São Paulo, por exemplo, cobra 89,90 reais por megabytes por segundo. Sessenta e cinco por cento da população têm acesso à telefonia móvel, mas boa parte utiliza celulares pré-pagos; e as empresas de telefonia lideram, há anos, o ranking de reclamações do PROCON. Se por um lado os avanços tecnológicos nos impõem a necessidade de alterações no modelo do setor de telecomunicações, diante da realidade inexorável da convergência digital, na qual voz, dados e imagens podem ser oferecidas sob a mesma plataforma, por outro, essas mudanças não podem ser feitas no casuísmo, para acomodar arranjos comerciais, seja da compra da Brasil Telecom pela Oi, seja da TIM pela Telefônica, seja da NET pela EMBRATEL. Estas precisam estar sob a luz de diretrizes políticas claras e embasadas para todo o setor de telecomunicações, nas quais os benefícios ao consumidor brasileiro justifiquem uma mudança tão radical no atual modelo. Integrante da Comissão de Ciência e Tecnologia, apresentei 2 emendas à Medida Provisória nº 414, de 2008, que autoriza a União a conceder ao BNDES crédito no valor de 12,5 bilhões de reais para financiar a operação da BrOi. Na busca pela total transparência, um das emendas versa sobre uma linha de crédito do BNDES para a reestruturação do setor de telecomunicações de uma forma geral e não para financiar determinada empresa. Outra propõe que o critério para 27

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha?

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha? Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao jornal Gazeta do Povo, do Paraná Publicada em 08 de fevereiro de 2009 Jornalista: O Brasil ainda tem

Leia mais

02/12/2004. Discurso do Presidente da República

02/12/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de entrega do Prêmio Finep e sanção da Lei de Inovação de Incentivo à Pesquisa Tecnológica Palácio do Planalto, 02 de dezembro de 2004 Meus companheiros ministros,

Leia mais

Eu quero, mais uma vez, cumprimentar o nosso amigo Jacques Diouf, diretor-geral da FAO,

Eu quero, mais uma vez, cumprimentar o nosso amigo Jacques Diouf, diretor-geral da FAO, Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de apresentação da agenda das ações preparatórias da comemoração do Dia Mundial da Alimentação Data: 07/10/2004 Eu quero, mais

Leia mais

07/10/2004. Discurso do Presidente da República

07/10/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de apresentação da agenda das ações preparatórias da comemoração do Dia Mundial da Alimentação Palácio do Planalto, 07 de outubro de 2004 Eu quero, mais uma vez,

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da fábrica da Dell no Brasil

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da fábrica da Dell no Brasil Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da fábrica da Dell no Brasil Hortolândia-SP, 14 de maio de 2007 Excelentíssimo deputado Arlindo Chinaglia, presidente

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 DE ABRIL PALÁCIO DO PLANALTO BRASÍLIA-DF

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República

27/11/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para o jornal Metro, edição São Paulo e edição ABC Publicada em 27 de novembro de 2009 Jornalista: Muitos

Leia mais

Vereador de Verdade. Vejam só: Vereador de Verdade é Eneias.

Vereador de Verdade. Vejam só: Vereador de Verdade é Eneias. Vereador de Verdade Vereador de Verdade é Eneias. É gente da gente e busca soluções para transformar nossa cidade numa Feliz Cidade. Não basta apenas fiscalizar e denunciar. É claro que isso tem que ser

Leia mais

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República

30/09/2008. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com perguntas respondidas pelo presidente Lula Manaus-AM,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca INAUGURAÇÃO DA NOVA CIDADE DE CANINDÉ

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE OLGA METTIG À EDUCAÇÃO BAIANA: ENSINANDO A COMPREENSÃO

CONTRIBUIÇÕES DE OLGA METTIG À EDUCAÇÃO BAIANA: ENSINANDO A COMPREENSÃO CONTRIBUIÇÕES DE OLGA METTIG À EDUCAÇÃO BAIANA: ENSINANDO A COMPREENSÃO Liane Soares, Ms. Faculdade de Tecnologias e Ciências FTC/BA Olga sempre considerou a educação como um sistema, um produto de evolução

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível).

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível). , Luiz Inácio Lula da Silva, durante a inauguração da República Terapêutica e do Consultório de Rua para Dependentes Químicos e outras ações relacionadas ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack São

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 83 Papo Reto com José Junior 12 de junho de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 Discurso na cerimónia de instalação

Leia mais

Câmara Municipal de Cubatão

Câmara Municipal de Cubatão 2 ATA DA 1ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DO 2º ANO LEGISLATIVO DA 16ª LEGISLATURA REALIZADA EM 27 DE MAIO DE 2014 PRESIDÊNCIA - Sr. César da Silva Nascimento. SECRETARIAS - Sr. Fábio Alves Moreira e Sr. Ricardo

Leia mais

Câmara Municipal de Carnaubal

Câmara Municipal de Carnaubal Câmara Municipal de Carnaubal ATA DA 2º ( SEGUNDDA) SESSÃO ORDINÁRIA DO 1º PRIMEIRO PERÍODO LEGISLATIVO ANO 2015 Ata da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Carnaubal CE; realizada no dia 24 ( VINTE

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Meus queridos brasileiros e brasileiras, É com muita emoção

Leia mais

Gestão de iniciativas sociais

Gestão de iniciativas sociais Gestão de iniciativas sociais Leia o texto a seguir e entenda o conceito do Trevo e as suas relações com a gestão organizacional. Caso queira ir direto para os textos, clique aqui. http://www.promenino.org.br/ferramentas/trevo/tabid/115/default.aspx

Leia mais

Todos a favor da agilidade

Todos a favor da agilidade Todos a favor da agilidade Você sabia que agora os inventários, partilhas, separações e divórcios podem ser feitos no cartório? Pois é! Agora os cidadãos tiveram suas vidas facilitadas! Esses atos podem

Leia mais

05/12/2006. Discurso do Presidente da República

05/12/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, no encerramento da 20ª Reunião Ordinária do Pleno Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Palácio do Planalto, 05 de dezembro de 2006 Eu acho que não cabe discurso aqui,

Leia mais

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto*

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* *Carlos Daniel Baioto é professor de pós-graduação em gestão cooperativa na Unisinos, São Leopoldo, RS. É consultor nas áreas de projetos de tecnologias

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 54 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Pronunciamento proferido pelo Deputado Edson Ezequiel (PMDB-RJ).

Pronunciamento proferido pelo Deputado Edson Ezequiel (PMDB-RJ). Pronunciamento proferido pelo Deputado Edson Ezequiel (PMDB-RJ). Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Ocupo a tribuna para agradecer a população do Estado do Rio de Janeiro, muito particularmente

Leia mais

Senador Pedro Taques Discurso Manifestações

Senador Pedro Taques Discurso Manifestações Senador Pedro Taques Discurso Manifestações Senhor presidente, Senhoras senadoras, senhores senadores Amigos das redes sociais que também estão nas ruas Estamos em época de competição de futebol. Nosso

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 17 Discurso no encerramento do Fórum

Leia mais

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003

Propostas de luta para tornar nossa. vida melhor. Maio de 2003 Propostas de luta para tornar nossa vida melhor Maio de 2003 Companheiros e companheiras A s políticas capitalistas neoliberais, aplicadas com mais força no governo FHC, foram muito duras com os trabalhadores

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2

Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1. Marina Silva 2 Desenvolvimento sustentável: o que é e como alcançar? 1 Boa tarde a todos e a todas! Marina Silva 2 Quero dizer que é motivo de muita satisfação participar de eventos como esse porque estamos aqui para

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR SECRETÁRIO DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO FABIANO CONTARATO, brasileiro, solteiro, com 48 anos de idade, Delegado de Polícia Civil e Professor Universitário,

Leia mais

Publicação no DSF de 03/04/2004 - página 9208

Publicação no DSF de 03/04/2004 - página 9208 Autor José Jorge (PFL - Partido da Frente Liberal / PE) Nome José Jorge de Vasconcelos Lima Completo Data 02/04/2004 Casa Senado Federal Tipo Discurso Resumo Medidas do governo federal na área de educação.

Leia mais

Discurso do presidente Alexandre Tombini na comemoração dos 30 anos da Associação Brasileira de Bancos Comerciais (ABBC).

Discurso do presidente Alexandre Tombini na comemoração dos 30 anos da Associação Brasileira de Bancos Comerciais (ABBC). São Paulo, 21 de março de 2013. Discurso do presidente Alexandre Tombini na comemoração dos 30 anos da Associação Brasileira de Bancos Comerciais (ABBC). Senhoras e senhores É com grande satisfação que

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 42 Discurso no Hotel Tropical MANAUS,

Leia mais

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República

08/06/2010. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após visita ao banco de sangue de cordão umbilical e placentário - Rede BrasilCord Fortaleza-CE, 08 de junho de 2010

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO TRANSCRIÇÃO IPSIS VERBIS CPI - GRUPOS DE EXTERMÍNIO NO NORDESTE EVENTO: Reunião ordinária

Leia mais

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

09/09/2004. Discurso do Presidente da República

09/09/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de recepção da delegação brasileira que participou das Olimpíadas de Atenas Palácio do Planalto, 09 de setembro de 2004 Meu caro Grael, Meu querido René Simões,

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na audiência com personalidades do mundo do livro

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na audiência com personalidades do mundo do livro , Luiz Inácio Lula da Silva, na audiência com personalidades do mundo do livro Brasília - DF, 21 de setembro de 2006 Eu poderia deixar você falar, Paim, mas o microfone é alto e você não vai alcançar aqui.

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Chapecó-SC, 23 de junho de 2006 Presidente: É um programa, talvez

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 23 Discurso na cerimónia de assinatura

Leia mais

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver SESSÃO: 255-S0 DATA: 27/08/15 FL: 1 DE 5 O SR. TONINHO VESPOLI (PSOL) - Boa tarde novamente a todos e a todas. Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Leia mais

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (*) ANGELA GUADAGNIN A sociedade de forma organizada conquistou na constituição que os direitos das crianças e adolescentes fossem um dever a ser implantado e respeitado

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados. O Deputado Jovair Arantes (PTB-GO) faz o seguinte pronunciamento na sessão de 06 de maio de 2008: Itumbiara Esporte Clube, Campeão Goiano de 2008. Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados. Com muito orgulho,

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning)

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) DISCURSOS 1, 2, 3 e 4 sem mensagem de raça ou classe (o texto do discurso é para ser lido duas vezes por cada ator,

Leia mais

DISCURSO DE POSSE NO MINISTÉRIO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 4.1.99. Luiz Carlos Bresser Pereira

DISCURSO DE POSSE NO MINISTÉRIO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 4.1.99. Luiz Carlos Bresser Pereira DISCURSO DE POSSE NO MINISTÉRIO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 4.1.99 Luiz Carlos Bresser Pereira Quando o Presidente Fernando Henrique Cardoso me disse que o mais importante a ser realizado no Ministério da

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 61 Discurso na cerimónia de criação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 70 A ONG brasileira está em crise? 06 de fevereiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 2 ISSO ESTÁ ME GERANDO R$7.278,05 - R$10.588,38 POR SEMANA E VOCÊ PODE FAZER

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS

SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS SEGURANÇA PÚBLICA ASSUNTO DE TODOS Minhas áreas de atuação são, pela ordem de número de eventos: Gestão de Projetos; Gestão de Ativos; Gestão de Segurança Industrial e Gestão Estratégica de empresas. Considero-me,

Leia mais

O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da

O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da Presidente, Senador Requião. Trago a esta tribuna um assunto

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após encontro com a Senadora Ingrid Betancourt São Paulo-SP, 05 de dezembro de 2008 Presidente: A minha presença aqui

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Escola Judiciária Eleitoral Abril 2013 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Presidente Desembargadora Letícia De Faria Sardas Corregedor

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES. (Do Sr. JÂNIO NATAL) Senhor Presidente,

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES. (Do Sr. JÂNIO NATAL) Senhor Presidente, COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES REQUERIMENTO N O, DE 2011 (Do Sr. JÂNIO NATAL) Requer a realização de Audiência Pública para debater questões relativas à aviação civil brasileira. Senhor Presidente, Requeiro,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 79 Discurso no lançamento do programa

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 106 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

O PLANEJAMENTO ECONÔMICO E A ARTICULAÇÃO REGIONAL *

O PLANEJAMENTO ECONÔMICO E A ARTICULAÇÃO REGIONAL * O PLANEJAMENTO ECONÔMICO E A ARTICULAÇÃO REGIONAL * Lúcio Alcântara ** Durante o dia de hoje estaremos dando continuidade aos debates que vêm sendo realizados desde o início do governo Lula sobre a reestruturação

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica Rogério Reis Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO SUL IMPULSIONA MERCADO PARANAENSE POR ADRIANE DO VALE redacao@cipanet.com.br FOTOS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Lançamento do livro Coragem reúne principais advogados de presos e perseguidos políticos

Lançamento do livro Coragem reúne principais advogados de presos e perseguidos políticos Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de São Paulo Lançamento do livro Coragem reúne principais advogados de presos e perseguidos políticos 31/03/2014 Os 50 anos do golpe militar fazem parte da história

Leia mais

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados.

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados. Senhoras e senhores Companheiros da Radiodifusão, É para mim e para todos os meus colegas da ABERT uma enorme alegria e uma honra receber tantos amigos e presenças ilustres nesta noite em que comemoramos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 26 DE OUTUBRO PALANQUE-PRAÇA SÃO

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso.

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. Cliocar Acessórios: A construção de um negócio A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. 2 Conteúdo Resumo executivo... 2 Conhecendo o mercado... 2 Loja

Leia mais

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Por Tiago Bastos 1 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos 2 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 88 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. Denise Zandonadi dzandonadi@redegazeta.com.br O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. O presidente Luiz Inácio Lula da

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

Estimados colegas representantes dos países membros do Fórum das Federações, Embaixadores e delegados

Estimados colegas representantes dos países membros do Fórum das Federações, Embaixadores e delegados PRESIDENCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Assunto: DISCURSO DO EXMO. SUBCHEFE DE ASSUNTOS FEDERATIVOS DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DA

Leia mais

presidente Brasil Por Nízea Coelho

presidente Brasil Por Nízea Coelho a PRIMEIRA presidente do Brasil Por Nízea Coelho 1 Lula é um fenômeno no mundo Historiador, mestre e futuro doutor. Este é Leandro Pereira Gonçalves, professor de História do Centro de Ensino Superior

Leia mais

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS Uma empresa sem vendas simplesmente não existe, e se você quer ter sucesso com uma loja você deve obrigatoriamente focar nas vendas. Pensando nisso começo este material com

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

DADOS. Histórico de lutas

DADOS. Histórico de lutas MULHERES O partido Solidariedade estabeleceu políticas participativas da mulher. Isso se traduz pela criação da Secretaria Nacional da Mulher e por oferecer a esta Secretaria completa autonomia. Acreditamos

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

DISCURSO DE FRANCIS BOGOSSIAN

DISCURSO DE FRANCIS BOGOSSIAN DISCURSO DE FRANCIS BOGOSSIAN na solenidade de posse do Conselho Consultivo e do presidente executivo da AEERJ Dia 28 de julho de 2014 Centro de Convenções da Firjan Minhas Senhoras e Meus Senhores, Gostaria

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff

Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff 31/10/2010 23h56 - Atualizado em 01/11/2010 11h24 Leia a íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma Rousseff Em Brasília, ela fez primeiro discurso após anúncio do resultado da eleição. Ela afirmou

Leia mais