Reforma de casas antigas: substituição de forro de estuque atacado por umidade e cupins

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reforma de casas antigas: substituição de forro de estuque atacado por umidade e cupins"

Transcrição

1 Patologias da construção Reforma de casas antigas: substituição de forro de estuque atacado por umidade e cupins As casas construídas entre as décadas de 30 a 60 chegaram ao final de sua vida útil. Além das instalações elétricas e hidráulicas, o fato que mais pede atenção urgente é a substituição dos forros feitos em estuque, invariavelmente comidos pelos cupins e afetados pelas infiltrações dos telhados. A substituição do estuque, em especial, leva a um reflexão sobre as alternativas e qual seria a influência de cada uma delas na vida útil da obra e no montante a ser gasto para recolocar o imóvel em condições de uso. As construções destinadas à classe média nas grandes cidades brasileiras da região sudeste seguiam um padrão bem claro entre as décadas de 30 a 60. A técnica construtiva era sempre a mesma: fundações rasas, com uso de sapata corrida, alvenaria estrutural, feita de tijolos comuns, que suportava um telhado de telhas francesas feito sobre tesouras de peroba. Mas vejamos em detalhes como eram construídos estes imóveis, e o que se pode fazer quando o forro desaba, exigindo providências imediatas do proprietário. Como eram construídas das casas entre os anos 30 a 60 O Brasil atravessava uma época onde a industrialização ia chegando aos poucos à construção civil, até então atendida por indústrias de fundo-de-quintal ou por artesãos que confeccionavam na própria obra aquilo de que precisavam. Esta situação levou a construções bem típicas, como a mostrada abaixo. Como eram então?

2 Vamos começar pela instalação elétrica, que era bem precária. Usava-se uma caixa de fusíveis tipo rolha junto à porta de entrada, onde havia uma chave geral, uma chave para a linha de 110V e outra para a linha de 220V. Estas linhas de 110 e 220V corriam sob o telhado e iam alimentando todos os cômodos, causando alguns problemas típicos: quando se ligava o liquidificador a televisão (à válvula) ficava com chuviscos, quando uma pessoa estava tomando banho em um chuveiro, o outro banheiro ficava Residência típica dos anos 40/50 em São Paulo: Telha francesa, veneziana nos quartos, varanda na entrada, portões baixos, manilha de barro, estuque e muitos problemas com cupins, umidade e trincas. inoperante. Quem viveu nestes tempos sabe do que estamos falando... A instalação hidráulica era outro tormento. As redes de esgoto públicas só começaram a se espalhar na década de 60, até então era comum cada casa ter sua fossa e também seu próprio poço para abastecimento de água, pois a água da concessionária pública alcançava poucos bairros e não era lá muito confiável e constante. Mas o maior problema mesmo era a rede de esgoto, feita com manilhas de barro, que eram encaixadas e e depois seladas com piche. Com o tempo o piche ressecava, o terreno cedia e as manilhas desencaixavam, dando origem ao solapamento do subsolo com recalque dos pisos e da própria construção. Ah sim... não podemos nos esquecer da tubulação de água fria, feita com tubos de ferro galvanizado e que, se ainda estiverem lá, estão corroído e entupidos há décadas. Em termos de estrutura, estas residências tinham um modelo bem claro. A alvenaria de tijolos comuns de barro era auto-portante, suportando o peso do telhado e do forro. Se fosse um sobrado, o piso do primeiro pavimento teria estrutura de madeira, feita com vigas 6x16cm e coberta com tábuas de piso. Por baixo, o mesmo estuque usado por baixo do telhado. A fundação era rasa, usando sapato corrida, presa fácil para os recalques ocorridos no terreno devido à erosão causada pelas manilhas de barro desencaixadas e também ao rebaixamento do lençol freático que ocorre nas cidades, com a crescente pavimentação e extinção dos quintais das residências. Os tijolos eram assentados com massa de cal e areia, massa esta que em geral era bem mais fraca do que os tijolos. Justamente por isto, quando uma casa destas é demolida se aproveita os tijolos quase que em sua totalidade.

3 Esta alvenaria de tijolos de barro era revestida com argamassa feita de cal e areia peneirada, pois o cimento era caríssimo e usado apenas quando fosse estritamente necessário. Esta argamassa era assentada diretamente sobre os tijolos, sem chapisco, fato que leva ao descolamento entre a argamassa e a parede, pois existe uma reação química que vai enfraquecendo a ligação entre ambos. A pintura era à base de cal, aplicada diretamente sobre a argamassa. Nada contra a pintura à base de cal, mas quando se aplica latex em cima de uma base pintada à cal a aderência é bem menor do que a obtida com o latex aplicado em uma parede nova. O telhado usava telhas francesas, com seus caimentos acima de 40% e apoiadas em uma trama de ripas e caibros que, por sua vez, se apoiavam em tesouras feitas, em geral, de peroba e que se apoiavam em cima das paredes usando coxins, igualmente de madeira, para distribuir melhor o esforço sobre os tijolos. Neste esquema, o forro muitas vezes era deixado para mais tarde, para quando o dinheiro desse. E a solução usada na esmagadora maioria dos casos era o forro feito na técnica do estuque, que consiste no seguinte: faz-se uma trama de sarrafos de 10cm espaçados cerca de 50cm um do outro. Sobre estra trama era fixada com pregos uma tela de arame que servia de suporte para uma massa feita de areia fina, cal e cimento. Esta massa era aplicada sobre a tela e, feita a pega inicial, era alisada e depois pintada com cal. O fim da linha para estas construções Muitos de nós fomos criados em casas feitas com estas técnicas, certamente temos boas lembranças da casa de nossos pais ou avós. Mas tudo o que existe tem seu tempo de vida, e estes imóveis chegaram ao fim da linha. Seja por problemas de recalque de terreno e conseqüentes trincas, seja por problemas de cupim, seja por infiltrações de umidade ou por falta de conservação, estes imóveis atingiram o máximo de sua vida útil e precisam de reformas profundas para continuar de pé e ser úteis para seus donos. Muitos destes imóveis certamente já sofrerem reformas ao longo das décadas, para corrigir pequenos problemas ou até mesmo em mudanças radicais. Mas o que mais tem nos chamado a atenção nestes últimos anos é a quantidade destes imóveis que clamam por uma reforma urgente pois seus forros de estuque desabaram ou estão a ponto de soçobrar frente a um ataque de cupins ou pela infiltração de água que apodreceu as vigas de suporte. Depois de acompanhar dezenas destas obras, com soluções variadas, tracei algumas diretrizes que passo a compartilhar com os colegas. Será que é só o forro? A queda dos forros de estuque, iminente ou já consumada, é apenas um sinal para indicar que a obra chegou a um ponto crítico de sua vida útil. Se a casa nunca sofreu reformas em sua parte elétrica e hidráulica, e nem sofreu pintura freqüentemente, certamente está também com seus acabamentos, estrutura e cobertura comprometida.

4 Provavelmente as calhas estão furadas ou se já se foram há décadas, certamente a umidade ascendente está tomando conta das paredes, boa parte do revestimento já se desprendeu das paredes, os caixilhos de madeira e de ferro estão corroídos e com suas dobradiças e fechaduras em péssimas condições. Nesta situação, será que vale a pena substituir o estuque, nem que seja por um forro baratinho de PVC? Bem, se você não se deixar levar pelo jáquê até pode ser... Mas lembre-se de que precisará mexer também na instalação elétrica, que em geral se apoiava no estuque e deve estar em péssimas condições. Também precisará reparar o revestimento das paredes e pintar o imóvel, sem se esquecer dos reparos, por mínimos que sejam na caixilharia. Além disto, precisará reparar as paredes descascadas e cuidar da umidade... É, pensando bem... mesmo deixando de lado o já-que, a despesa será alta. Estimo que para, como se diz na gíria, dar uma garibada num imóvel destes já se gasta algo entre 10 a 20% do custo e uma construção nova similar, e mesmo assim a vida útil do imóvel não será aumentada como se desejaria, isto é, algo além de 10 anos. Assim, se você tem um imóvel destes para decidir o que fazer, analise primeiro a alternativa de derrubá-lo e fazer uma obra nova. Mesmo que um imóvel antigo seja recolocado em boas condições, vai continuar sendo uma casa velha, com defeitos de projeto e provavelmente pouco adaptada às exigências atuais do mercado imobiliário e da vida das famílias ou das empresas, se for um imóvel comercial. Agora, para fazer tudo o que um imóvel destes precisa, esteja ciente de que vai gastar mais de 50% do valor de uma obra nova, mas que esta porcentagem pode chegar facilmente a mais de 80% do valor da mesma obra nova, caso se encontre problemas inesperados como terrenos instáveis, mão-de-obra problemática, madeiras corroídas além do que se avaliou no princípio e uma infinidade de outros pequenos problemas que ocorrem ao longo das reformas. Em minha experiência pessoal, um imóvel antigo onde o forro desabou ou está a ponto de desabar só compensa ser reformado em duas situações: 1 Quando há exigências do poder legal, seja porque a construção está em área tombada pelo Patrimônio Histórico, seja porque a construção tem uma taxa de ocupação do terreno superior à permitida para uma obra nova. 2 Quando o imóvel tem valor histórico ou sentimental para seu proprietário. Fora destas condições, o melhor mesmo é demolir o imóvel e fazer um novo, segundo as novas diretrizes de projeto, usando materiais modernos e novas técnicas de construção, garantindo mais uns 40 ou 50 anos de uso adequado àquele terreno.

5 Assim se, independentemente das razões econômicas que falamos acima, você está realmente decidido a recuperar uma casa antiga deste período, temos algumas recomendações igualmente fruto da nossa experiência pessoal. O que fazer quanto ao forro Como dissemos, os proprietários vão empurrando com a barriga os problemas nestes imóveis antigos, até que o estuque desabe. Este é um ponto crucial, pois o imóvel ficou sem condições de uso, a não ser que tenha se transformado em um cortiço ou coisa parecida, mas aí já é um caso de assistência social e não de engenharia. Quando o estuque desaba os proprietários são forçados a tomar providências, e a primeira coisa que se pensa é substituir o estuque por um forro de PVC, gesso ou até mesmo de madeira. Entretanto, só aconselhamos esta alternativa quando realmente o proprietário não puder arcar com a solução que aconselhamos (vide adiante) pois o uso destes forros mais baratos tem dois sérios inconvenientes: 1 A instalação elétrica terá que ser refeita, mas agora sem o suporte do estuque. Estes forros leves não suportam que uma pessoa se apoie sobre eles, assim será preciso colocar uma estrutura de madeira ou ferro para permitir a reconstrução e manutenção tanto da instalação elétrica quando da hidráulica, do telhado, dos rufos e das calhas, ou seja, ao custo do forro precisa ser acrescentado também esta estrutura e a reconstituição da instalação elétrica, no mínimo. 2 O maior problema destes forros leves atende pelo nome de segurança. Forros de PVC ou gesso são totalmente vulneráveis, um gatuno precisa apenas das mãos para arrombá-los e adentrar o imóvel. Nestes tempos de insegurança geral, esta questão é fundamental. Qual seria a solução, então? Bem, depois de tentar de uma forma e de outra, errando e acertando, cheguei à conclusão de que o melhor mesmo é retirar totalmente o estuque e substitui-lo por uma laje de concreto, pré-moldado ou até mesmo moldado in-loco. Substituindo o estuque por laje Acompanhe pela figura ao lado. O estuque é feito com vigas de madeira de 10 cm (sarrafos) onde se assenta uma tela de arame que serve de suporte a algo como 3 a 5 cm de argamassa, ou seja, o conjunto todo tem entre 13 a 15 cm de altura. Os cômodos destas construções antigas com estuque têm no máximo 4 metros em sua maior dimensão, ou seja, uma laje maciça de 7cm ou uma pré-moldada de 8cm atendem perfeitamente a este vão.

6 Somando-se a uns 2 a 4 cm de revestimento, temos algo entre 9 a 12 cm de altura, ou seja, aproximadamente o mesmo espaço ocupado pelo estuque. A questão é apenas escolher entre a laje maciça e a pré-moldada. Em termos de custo, as duas ficam aproximadamente iguais, veja: Comparação de custo entre laje pré-moldada e laje maciça Preços no varejo em São Paulo, SP, em Abril de 2007, pé-direito 3m Item Laje Pré-moldada Custo Laje maciça Custo Madeiramento por m² 1 pontalete e 1 m sarrafo 18,00 3 pontaletes, 1 m de sarrafo e 1 m² compensado 10mm, reutilizados 3 vezes 25,00 Consumo de Concreto / m² 55 L (5,5cm de espessura) 10,00 70 L (7 cm de espessura) 12,50 Consumo de aço 5mm / m² 5 m (3 ferros a cada 33 cm num sentido e 2 no sentido inverso) 6,25 13,3m (1 ferro a cada 15cm nos dois sentidos) 16,60 Laje prémoldada H8 1 m² 15,00 Não usa 0,00 Mão de obra / m² Escoramento, montagem da laje, preparação e lançamento do concreto. 1 pedreiro e 1 ajudante durante 2 dias para um cômodo de 10 m². 30,00 Escoramento, formas, armação, prepração e lançamento do concreto. 1 pedreiro e 1 ajudante durante 4 dias para um cômodo de 10 m² 60,00 Totais R$ 79,25 R$ 114,10 O exemplo acima foi tirado de um caso concreto que acompanhamos. No caso, a solução com laje maciça foi a escolhida, apesar de custar 44% a mais (R$ 114,10 contra R$ 79,25). Vários motivos nos levaram a esta escolha: 1 -- O apoio nas paredes era pequeno, cerca de 5cm em cada lado, assim era melhor distribuir a carga ao longo das quatro paredes do que apoiar em poucos pontos na laje prémoldada, pois esta teria uma vigota a cada 33cm somente em duas paredes A estrutura do telhado estava apoiada sobre coxins de 7cm, assim a laje pré-moldada, por ser mais delgada, permitia que a laje passasse exatamente por baixo das tesouras O local era de trânsito interno difícil, pois era uma casa geminada. Assim, foi-se fazendo os cômodos mais ao fundo, enquanto se preparava os outros. Quando o madeiramento ia sendo retirado dos cômodos iam sendo passados para os cômodos mais à frente, até terminar o serviço A laje maciça passou a servir de amarração entre as paredes, ajudando a distribuir o peso não só da própria laje mas também do telhado, pois as vigas passaram a ficar apoiadas também na laje, e não só apenas nos coxins. Se não fosse por estas questões, poderíamos ter usado a laje pré-moldada, ao custo aproximado de R$ 80 o metro quadrado, ou seja, quase o mesmo que um forro de boa qualidade, mas bem acima de um forro simples de PVC que, entretanto, não poderia ser utilizado por questões de segurança.

7 No caso da laje maciça, note que montamos um kit que ia sendo passado de cômodo para cômodo. Concretando um ambiente, depois se desforma e passa o kit para outros cômodos até completar toda a substituição do forro pela laje. Apoiando a laje Uma das questões a se analisar pela troca do estuque por laje de concreto é quanto ao apoio da laje nas paredes. Quando existe um coxim de apoio ao telhado, conforme mostramos na ilustração acima, fica tudo mais fácil pois a altura do coxim geralmente é suficiente para apoiar a laje. Se a altura ainda for pequena, pode-se apoiar o telhado e depois descascar o topo das paredes até atingir a altura necessária. Em alguns casos, pode-se subir o telhado por igual até atingir a altura da laje, mas o custo nem sempre será compensador. Como estas construções antigas geralmente utilizam paredes de tijolo maciço, uma outra técnica consiste em cortar a parede cerca de 5cm no local onde serão apoiadas as vigotas da laje pré-moldada, de forma que o concreto penetre e chumbe os ferros de arranque na parede. Como a carga é pequena, ou seja, além do peso próprio da laje haverá algo como 30 a 50 Kg por m² para pressão de vento e eventuais objetos que se guarde sobre a laje, o apoio nas vigotas chumbadas na parede costuma ser suficiente. Em resumo... Construções têm uma vida útil estimada em 30 anos, podendo se estender por mais uma ou duas décadas com reformas. Além deste tempo, elas provavelmente precisarão de uma reforma tão grande que pode ser mais compensador demolir o existente e fazer uma obra nova. Entretanto, se for realmente necessário recuperar uma velha casa que tinha forro em estuque a técnica de utilizar laje no lugar do estuque tem se mostrado muito interessante, na prática. Temos utilizado esta técnica em várias construções e o resultado se mostrou bom, desde que limitemos o plano da reforma de maneira a recuperar o imóvel, tomando muito cuidado em restringir a reforma ao estritamente necessário para não aumentar em demasia o custo. Mas muito cuidado, em geral quando o estuque está com problemas é porque o imóvel realmente chegou ao final de sua vida útil. Mostramos aqui apenas o básico da técnica.

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida)

MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) MEMORIAL DESCRITIVO DA OBRA (Versão resumida) TAMANHO E DEPENDÊNCIAS DO IMÓVEL Definido com o Corretor de Imóveis da negociação em conjunto com nosso Escritório de Arquitetura parceiro: FRAN Arquitetura

Leia mais

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 CIRURGIA DE CASAS Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 Entrevista com o cliente Quatro moradores: Cândida : 45 anos Petra: 22 anos Bárbara : 16 anos Gabriel: 2 anos,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

FUNDAÇÃO: FEITO PILARES COM TIJOLO 6FUROS E VIGAS COM FERRO NO BANHEIRO ALTURA MAXIMA DO ALICERCE 050CM (MEDIA)

FUNDAÇÃO: FEITO PILARES COM TIJOLO 6FUROS E VIGAS COM FERRO NO BANHEIRO ALTURA MAXIMA DO ALICERCE 050CM (MEDIA) CASA DE MADEIRA DE PINUS BASICA II C/ASSOALHO FUNDAÇÃO: FEITO PILARES COM TIJOLO 6FUROS E VIGAS COM FERRO NO BANHEIRO ALTURA MAXIMA DO ALICERCE 050CM (MEDIA) PISO: ASSOALHO DE PINUS PAREDES: ARRODEIO COM

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR SECRETARIA MUNICPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA DA ESCOLA ALCIDES TOMBINI LOCALIZAÇÃO: Rua Augusto Driessen Bairro: Sorgatto 1. DEMOLIÇÕES Todas as paredes internas dos banheiros deverão ser demolidas. Todo o revestimento

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial.

Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial. Projeto de Avicultura Colonial PAC/ 2009 Embrapa Clima Temperado Aviário para 300 Aves de Postura, com captação de água pluvial. Responsável: : João Pedro Zabaleta Pesquisador II, Agricultura Familiar

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS Área: 488,50 m² Local: Comunidade de Rio Bonito Alto Bairro: Rio Bonito Alto Cidade: Pontão - RS Proprietário: Comunidade

Leia mais

REPARO EM LAJE "CELADA" EVITANDO O USO DA MARRETA

REPARO EM LAJE CELADA EVITANDO O USO DA MARRETA REPARO EM LAJE "CELADA" EVITANDO O USO DA MARRETA Prof. Marco Pádua Vamos analisar aqui um problema não muito raro que pode causar surpresa desagradável e, alem de atrasar a obra, pode trazer perda de

Leia mais

CÁLCULOS TELHADO. Prof. Eliseu Figueiredo Neto

CÁLCULOS TELHADO. Prof. Eliseu Figueiredo Neto CÁLCULOS TELHADO Prof. Eliseu Figueiredo Neto TELHADO 1) Conhecer o peso de cada telha; 2) Calcular quantas telhas vão. Telhado de meia água de 50 m2, quantas telhas de cerâmica eu usarei e qual o peso

Leia mais

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS 1 1.1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas 01520.8.1.1 m² 7,50 1.2 Ligação provisória de água para a obra

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO ISOCRET ESTRUTURA /REVESTIMENTO

SISTEMA CONSTRUTIVO ISOCRET ESTRUTURA /REVESTIMENTO Sistema Construtivo Fabricado de acordo com a ISO 9002 Conforto as normas ASTM( EUA) e ABNT (Brasil). Comprovada em testes de desempenho realizados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL I SERVIÇOS DE ENGENHARIA Constitui objeto do presente memorial descritivo uma edificação para abrigar segura e adequadamente equipamentos de rede estabilizada, Grupo Moto-gerador

Leia mais

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO Especificação Destinada Construção do Núcleo de Empresas Junior INTRODUÇÃO A execução dos serviços referente Construção do Núcleo de Empresas Junior, obedecerá

Leia mais

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA As Casas Pré-Fabricadas em concreto PRATICASAREAL / PORTO REAL são instaladas em terreno plano compactado, com fundação direta por coluna e estruturada em colunas de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS ENDEREÇO: Rua nº 01 - Loteamento Maria Laura ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² 1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 1.1 Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas

Leia mais

1. FUNDAÇÃO (ALICERCES)

1. FUNDAÇÃO (ALICERCES) Memorial Descritivo 1. FUNDAÇÃO (ALICERCES) 1.1. Feitio de sapatas com dimensões de 60cm x 60cm x 30cm (sessenta centímetros de largura por sessenta centímetros de comprimento por trinta centímetros de

Leia mais

01 - SERVIÇOS INICIAIS

01 - SERVIÇOS INICIAIS 01 - SERVIÇOS INICIAIS Levantamento Topográfico Levantamento planialtimétrico e cadastral de área urbana, para representação gráfica em escala entre 1:100 e 1:250 com curva de nível de 1m de equidistância

Leia mais

CASA ALVENARIA POP S/CERAMICA

CASA ALVENARIA POP S/CERAMICA CASA ALVENARIA POP S/CERAMICA FUNDAÇÃO: FEITO ESTACAS DE 1MT COM TRELICA H8 VIGAS DE BAIXO TRELICA H8 ARMADO TRIANGULO PISO: SIMPLES DE 03CM COMUM DESEMPENADO (SEM CERAMICA) PAREDES: ALVENARIA COM TIJOLOS

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE FOSSA SÉPTICA E SUMIDOURO EM SUA CASA

INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE FOSSA SÉPTICA E SUMIDOURO EM SUA CASA INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE FOSSA SÉPTICA E SUMIDOURO EM SUA CASA A participação da Comunidade é fundamental Na preservação do Meio Ambiente COMPANHIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DO DISTRITO FEDERAL ASSESSORIA

Leia mais

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Banheiros Públicos Rincão do Segredo Local: Rua Carlos Massman - Rincão do Segredo Alm. Tam. do Sul-RS Proprietário: Município de Almirante Tamandaré do Sul / RS 1. O presente

Leia mais

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul 1. O presente memorial tem por

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO.

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO. SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO CASTANHAL (PA) MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO. ABRIL/2014 REFORMA

Leia mais

NOVOS PACOTES DE ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL - A partir de 16/06/2015

NOVOS PACOTES DE ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL - A partir de 16/06/2015 NOVOS PACOTES DE ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL - A partir de 16/06/2015 Para as contratações e renovações, a partir de 16/06/2015, os planos disponíveis serão: a) Serviço para casa (Plus Casa) Plus Casa Chaveiro

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre INDICE 1. GENERALIDADES 1.1. OBJETOS E DADOS 1.2. NORMAS 1.3. PLANTAS 2. INTERPRETAÇÃO 3. PRÉDIO 3.1.

Leia mais

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO. Item Discriminação 15 30 45 60 75 90

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO. Item Discriminação 15 30 45 60 75 90 EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA DA EMBRAPA ALGODÃO Item Discriminação 15 30 45 60 75 90 1 SERVIÇOS GERAIS 1.1 ADMINISTRAÇÃO PROJETOS COMPLEMENTARES e "as

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015. Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC

MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015. Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015 Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES 1.1. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELO PROJETO Carlos Henrique Nagel Engenheiro

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase Este Memorial Descritivo tem por finalidade especificar os materiais e serviços a serem executados na REFORMA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

CAPÍTULO III SISTEMAS ESTRUTURAIS CONSTRUÇÕES EM ALVENARIA

CAPÍTULO III SISTEMAS ESTRUTURAIS CONSTRUÇÕES EM ALVENARIA 1 CAPÍTULO III SISTEMAS ESTRUTURAIS CONSTRUÇÕES EM ALVENARIA I. SISTEMAS ESTRUTURAIS Podemos citar diferentes sistemas estruturais a serem adotados durante a concepção do projeto de uma edificação. A escolha

Leia mais

ALVENARIA SOBRADO C/02 LAJE

ALVENARIA SOBRADO C/02 LAJE SOBRADO C/01 LAJE FUNDAÇÃO: ESTACAS ATÉ 1,50 COM SAPATAS 40X30 COLUNAS 15X15 COM VERGALHAO 5/16MM ARMADO (FUNDAÇÃO DIFERENTE DESSE PADRAO SERA REFEITO ORCAMENTO) ALTURA MAXIMA DO ALICERCE 050CM (MEDIA)

Leia mais

TRAÇO Exercício (I) 1 Módulo

TRAÇO Exercício (I) 1 Módulo TRAÇO Exercício (I) 1 Módulo Prof. Marco Pádua Calculo das quantidades de materiais necessários para executar um cômodo considerando uma estrutura modular de 5.00 X 5.00 m, segundo as dimensões abaixo

Leia mais

COMO CONSTRUIR UM TELHADO. Índice

COMO CONSTRUIR UM TELHADO. Índice COMO CONSTRUIR UM TELHADO Índice ÍNDICE 1 CONSTRUÇÃO DO APOIO 2 CONSTRUÇÃO DA LINHA 4 CONSTRUÇÃO DO PENDURAL 7 CONSTRUÇÃO DA EMPENA 8 CONSTRUÇÃO DA DIAGONAL 10 CONSTRUÇÃO DO CHAFUZ 11 CONSTRUÇÃO DAS TERÇAS

Leia mais

CONSUMO DE MATERIAIS Explorando as vantagens da Alvenaria Estrutural

CONSUMO DE MATERIAIS Explorando as vantagens da Alvenaria Estrutural CONSUMO DE MATERIAIS Explorando as vantagens da Alvenaria Estrutural Prof. Marco Pádua Neste sistema conhecido como Autoportante os pilares são substituídos por blocos de concreto estruturais vazados preenchidos

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

PROVA DE ENGENHARIA CIVIL. Para uma viga bi-apoiada, com carga concentrada, se desprezarmos o efeito do peso próprio, é CORRETO afirmar:

PROVA DE ENGENHARIA CIVIL. Para uma viga bi-apoiada, com carga concentrada, se desprezarmos o efeito do peso próprio, é CORRETO afirmar: 18 PROVA DE ENGENHARIA CIVIL QUESTÃO 41 Para uma viga bi-apoiada, com carga concentrada, se desprezarmos o efeito do peso próprio, é CORRETO afirmar: a) o diagrama do esforço cortante (DEC) é composto

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS. Relatório Técnico. REFORMA DA SECRETARIA DE TURISMO DE BOMBINHAS ÁREA TOTAL: 291,20 m²

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE BOMBINHAS. Relatório Técnico. REFORMA DA SECRETARIA DE TURISMO DE BOMBINHAS ÁREA TOTAL: 291,20 m² Relatório Técnico REFORMA DA SECRETARIA DE TURISMO DE BOMBINHAS ÁREA TOTAL: 291,20 m² Av. Leopoldo Zarling Bairro Bombas Município de Bombinhas - SC PROJETO: AMFRI Associação dos Municípios da Região da

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 1. DESCRIÇÃO DA OBRA As presentes especificações, bem como

Leia mais

1.3 MÁQUINAS E FERRAMENTAS Serão fornecidos todos os equipamentos e ferramentas adequadas de modo a garantir o bom desempenho da obra.

1.3 MÁQUINAS E FERRAMENTAS Serão fornecidos todos os equipamentos e ferramentas adequadas de modo a garantir o bom desempenho da obra. MEMORIAL DESCRITIVO IDENTIFICAÇÃO: EDIFÍCIO SPAZIO DI ACÁCIA Proponente : Construtora Brum Ltda. Construtora : Construtora Brum Ltda. Empreendimento : Edifício Spazio Di Acácia Endereço : Rui Barbosa,

Leia mais

Graus de orçamento. Orçamento preliminar estimar os quantitativos de concreto, aço e fôrma do edifício abaixo:

Graus de orçamento. Orçamento preliminar estimar os quantitativos de concreto, aço e fôrma do edifício abaixo: Graus de orçamento Exercício da aula passada Orçamento preliminar Graus de orçamento Orçamento preliminar estimar os quantitativos de concreto, aço e fôrma do edifício abaixo: Área de 300 m² por pavimento

Leia mais

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA DE ORÇAMENTO UNIDADE: Embrapa Algodão Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa Coordenadoria de Engenharia e Arquitetura-CEN/DRM OBRA: AMPLIAÇÃO DOS

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON GERÊNCIA DE EXPANSÃO DE SISTEMAS - TGE

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON GERÊNCIA DE EXPANSÃO DE SISTEMAS - TGE CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON GERÊNCIA DE EXPANSÃO DE SISTEMAS - TGE COMPOSIÇÃO ANALÍLITICA DE PREÇOS UNITÁRIOS CONSTRUÇÃO DA SUBESTAÇÃO DE SÃO MIGUEL - 69/13,8 kv - 5,0/6,25 MVA DESCRIÇÃO

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO INSTITUTO UNI-FAMEMA / OSCIP Marília/SP ÍNDICE 1. PRELIMINARES. 2. DEMOLIÇÕES E RETIRADAS.

Leia mais

ANEXO V - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 01 - REDES E RAMAIS Item CATEGORIA Descrição Unidade 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO

ANEXO V - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 01 - REDES E RAMAIS Item CATEGORIA Descrição Unidade 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO 01 01 SERVIÇOS DE ESCRITÓRIO, LABORATÓRIO E CAMPO 1.1 01.018.0001-0 Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 02 03 2.1 03.010.0022-0 2.2 03.016.0005-1

Leia mais

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Engª MsC Silvania Miranda do Amaral Engenheira Civil e de Segurança do Trabalho Especialista em Georreferenciamento Mestre em Engenharia Civil Má

Leia mais

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua TIPOS DE ESTRUTURAS Prof. Marco Pádua A função da estrutura é transmitir para o solo a carga da edificação. Esta carga compõe-se de: peso próprio da estrutura, cobertura, paredes, esquadrias, revestimentos,

Leia mais

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00 MEMORIAL DE CÁLCULO OBRA: AMPLIAÇÃO DA UNIDADE DE ATENDIMENTO NO DISTRITO DE RIO BRANCO LOCAL: ZONA RURAL, DISTRITO DE RIO BRANCO ÁREA: 77,05M² ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. 1.00 SERVIÇOS

Leia mais

CONDOMÍNIO VILLA TORLONIA

CONDOMÍNIO VILLA TORLONIA CONDOMÍNIO VILLA TORLONIA MEMORIAL DESCRITIVO OBS.: OS ITENS COM * SERÃO ENTREGUES PELO COMPRADOR QUANDO O IMÓVEL FOR VENDIDO NA OPÇÃO DE VENDA SEM ACABAMENTO...1 1 O IMÓVEL...3 2 ESPECIFICAÇÕES GERAIS...3

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

MOS - Comunicado de Alteração Nº007

MOS - Comunicado de Alteração Nº007 MOS - Comunicado de Alteração Nº007. Novas orientações para os itens abaixo relacionados visando a melhoria da qualidade das obras. TUBO DE INSPEÇÃO E LIMPEZA (TIL) TERMINAL DE LIMPEZA (TL) TUBO DE QUEDA

Leia mais

Como Construir 1- Escavação do buraco 2- Fabricação das Placas

Como Construir 1- Escavação do buraco 2- Fabricação das Placas Como Construir Para construir uma cisterna, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) investe R$ 1,6 mil. Além de materiais de construção, o recurso também é utilizado para a mobilização

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO

TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO TERMO DE ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO COM FINS DE LICITAÇÃO Pelo presente termo, em cumprimento ao disposto no art. 38, da Lei Federal 8666/93 Lei das Licitações, DECLARO aberto o Processo Administrativo

Leia mais

COBERTURAS. Prof. Amison de Santana

COBERTURAS. Prof. Amison de Santana COBERTURAS Prof. Amison de Santana Cobertura Funções Básicas: Proteção das partes internas das construções; Dar inclinação adequada, de acordo com o tipo de telha utilizada, para drenar águas pluviais;

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 7.992,27 1.1 74209/001 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO m2 3,91 289,92 1.133,59 1.2 73899/002 DEMOLICAO DE ALVENARIA DE TIJOLOS FURADOS S/REAPROVEITAMENTO

Leia mais

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN 25% 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 12.734,82 1.1 COTAÇÃO MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E PESSOAL. M² 200,00 2,57 3,21 642,50 1.2 74220/001 TAPUME DE CHAPA DE MADEIRA COMPENSADA, E= 6MM, COM PINTURA

Leia mais

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa.

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. Distribuição gratuita Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. 1 Este folheto fornece informações úteis para orientá-lo na construção ou reforma de sua casa. Qualquer construção ou

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE Prefeitura do Campus

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE Prefeitura do Campus UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE Prefeitura do Campus Data: 10/03/2013 TAXAS: BDI= 23,08% LS= 86,74% e 48,18% ORÇAMENTO: REFORMA E ADEQUAÇÃO DO PRÉDIO DESTINADO AO PROJETO RONDON LOCAL: CAMPUS UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Casa Santista. Memorial Descritivo

Casa Santista. Memorial Descritivo Casa Santista Memorial Descritivo 1-FUNDAÇÕES: Serão executadas brocas com até 1,50 metros de profundidade, e vigas baldrame de concreto armado sob alvenaria de nivelamento chapiscada, contra piso em concreto,

Leia mais

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos Prof. Marco Pádua Se a superestrutura do edifício for definida por um conjunto de elementos estruturais formados por lajes, vigas e pilares caracterizando

Leia mais

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Será que é resistente? Aceita qualquer revestimento? E se molhar? Esse mar de dúvidas invade

Leia mais

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL PEDRO REZENDE DOS SANTOS 1 - OBJETO:

Leia mais

Vistoria da vizinhança

Vistoria da vizinhança Vistoria da vizinhança Grupo de Materiais de Construção 1 INTRODUÇÃO: Vistoria Preventiva Laudo de vizinhança apura estado de conservação de imóveis próximos ao canteiro de obras e atua como garantia a

Leia mais

O que é EPS? Classe F-L: 11,0 Kg/m 3 Material retardante à chama classe F Condutividade Térmica: λ do EPS: 0,028 kcal/h.m².ºc

O que é EPS? Classe F-L: 11,0 Kg/m 3 Material retardante à chama classe F Condutividade Térmica: λ do EPS: 0,028 kcal/h.m².ºc LAJES COM E.P.S. O que é EPS? O EPS (Poliestireno Expandido) é comumente chamado de Isopor. É um produto derivado do petróleo. A matéria-prima, poliestireno, sofre uma expansão de 20 a 50 vezes, resultando

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA DATA agosto/2013 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.2 74209/001 Aquisição e assentamento de placas de obra em aço galvanizado. Abrigo Provisorio de madeira executado na obra para m² 6,00 157,35 944,10 1.3 01520.8.1.1

Leia mais

Parede de Garrafa Pet

Parede de Garrafa Pet CONCEITO As paredes feitas com garrafas pet são uma possibilidade de gerar casas pré fabricadas através da reciclagem e é uma solução barata e sustentável. As garrafas pet são utilizadas no lugar dos tijolos

Leia mais

PES - Procedimento de Execução de Serviço

PES - Procedimento de Execução de Serviço Revisão: 00 Folha: 1 de 6 1. EQUIPAMENTOS Esquadro metálico; Martelo e serrote; Serra de bancada com proteção para disco; Corda; Chave de dobra; Policorte; Tesoura manual; Gerica e carrinho de mão; Desempenadeira

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. RESERVATÓRIO SUPERIOR: Este pavimento abrigará os reservatórios de água conforme projeto específico aprovado pelo SAMAE e PPCI.

MEMORIAL DESCRITIVO. RESERVATÓRIO SUPERIOR: Este pavimento abrigará os reservatórios de água conforme projeto específico aprovado pelo SAMAE e PPCI. MEMORIAL DESCRITIVO MAGNO RESIDENCIAL Rua José Caberlon, lote 18, quadra 3878, Bairro Bela Vista, Caxias do Sul INCORPORAÇÃO: SUPREMA INCORPORADORA Rua Alfredo Chaves, 927/505 Centro Caxias do Sul. O presente

Leia mais

Insumo/Aux. Descrição Unidade Coeficiente Preço Unitário Preço Total

Insumo/Aux. Descrição Unidade Coeficiente Preço Unitário Preço Total COMPOSIÇÃO ANALÍTICA DE PREÇO UNITÁRIO Cliente: Edificações Obra: CENTRO DE TREINAMENTO OFICIAL DO PARI Local: VÁRZEA GRANDE - MT 1 Estaca raiz diâmetro de 200mm M 1 0102015 Ferreiro (sgsp) H 0,847272

Leia mais

MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS

MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS MANUAL DO BENEFÍCIO ASSISTÊNCIA RESIDENCIAL 24 HORAS Junho/2014 1080.0776.0302 ÍNDICE ACIONAMENTO DOS SERVIÇOS...3 REEMBOLSOS...3 QUANTIDADE DE INTERVENÇÕES...3 SERVIÇOS...3 BOMBEIRO HIDRÁULICO...3 ELETRICISTA...4

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES Prof. Marco Pádua A cobertura é uma fase importante da edificação. Não só a questão estética deve ser considerada, como a escolha dos elementos, a posição

Leia mais

Elementos Estruturais de Concreto Armado

Elementos Estruturais de Concreto Armado UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas Elementos Estruturais de Concreto Armado Prof. Guilherme Brigolini Elementos Estruturais de Concreto Armado Produção de

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 Limpeza do Canteiro de Obras. 1,00 vb 1.2 Locação da Obra. 236,69 m² 1.3 Licenças e Taxas. 1,00 vb 1.4 Projeto Arquitetônico. 1,00 vb 1.5 Projeto Estrutural. 1,00 vb 1.6 Projeto

Leia mais

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto ESTRUTURAS Prof. Eliseu Figueiredo Neto PAREDES DE TIJOLO Assentamento dos tijolos: Quanto a colocação (ou dimensão das paredes) dos tijolos, podemos classificar as paredes em: cutelo, de meio tijolo,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOUTOR PEDRINHO Estado de Santa Catarina

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOUTOR PEDRINHO Estado de Santa Catarina MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Obra: AMPLIAÇÃO UNIDADE DE SAÚDE CENTRAL Local: Rua Santa Catarina, Centro Área de Ampliação: 161,82 m² Município: Doutor Pedrinho SC Data: Novembro / 2015

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas

Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas TUPER Mais de 40 anos transformando aço e conduzindo soluções. A Tuper tem alta capacidade de transformar o aço em soluções para inúmeras

Leia mais

FORMAS E ARMADURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

FORMAS E ARMADURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FORMAS E ARMADURAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I CUSTO DA ESTRUTURA (SABBATINI, et. Al, 2007) CUSTO DOS ELEMENTOS DA ESTRUTURA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais

2 DESCRIÇÃO DO LOCAL. Figura 1 Edifício Philadélphia

2 DESCRIÇÃO DO LOCAL. Figura 1 Edifício Philadélphia 4 1 INTRODUÇÃO Esse relatório tem como objetivo apresentar as atividades desenvolvidas pelo acadêmico Joel Rubens da Silva Filho no período do estágio obrigatório para conclusão do curso de Engenharia

Leia mais

Res. Santorini - RG MEMORIAL DESCRITIVO DAS CASAS

Res. Santorini - RG MEMORIAL DESCRITIVO DAS CASAS MEMORIAL DESCRITIVO DAS CASAS Residencial Santorini RG Obra: Endereço Estrada Roberto Socoowski, 757,Rio Grande- RS Incorporador e Executor : Projeto Executivo : Abraham Lincoln Arquitetura Ltda Apresentação:

Leia mais

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m²

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m² 01 01 1.1 01.018.0001-0 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TRÊS RIOS Centro - /RJ Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 M² Pavimento: térreo Área do Terreno: 450,00 M² INTRODUÇÃO Este documento técnico

Leia mais

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I Aula 9 Fundações Parte 1 Cristóvão C. C. Cordeiro O que são? São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA.

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. Dados da Obra: Endereço da obra: Rua Amazonas, nº512, Centro. Parte

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil

MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil ÍNDICE DO MEMORIAL DESCRITIVO 1. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O PROJETO 2. CONSTRUÇÃO 3. INSTALAÇÕES 4. COBERTURA 5. DISPOSIÇÕES FINAIS 1. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE

Leia mais

Usando Formas de Metal: Tecnologia para a Construção de Cisternas Redondas para Captação d água da Chuva

Usando Formas de Metal: Tecnologia para a Construção de Cisternas Redondas para Captação d água da Chuva Usando Formas de Metal: Tecnologia para a Construção de Cisternas Redondas para Captação d água da Chuva Elizabeth Szilassy Agência dos Correios 55.140-000 Tacaimbó PE Brasil E-mail: tacaimbo@netstage.com.br

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA

CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA REFORMA DO PRÉDIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO Introdução O presente memorial descritivo tem por finalidade definir os trabalhos de Reforma Câmara

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ÂNGELO MEMORIAL DESCRITIVO Ampliação E.M.E.I. Manoel dos Santos Ribeiro Bairro José Alcebíades de Oliveira GENERALIDADES Execução por Empreitada Global O presente memorial

Leia mais

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES 200888 Técnicas das Construções I UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 5 o Impermeabilização é a proteção das construções contra

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

1.1 Localização do estabelecimento: Linha Moreira Cezar, Capela São Luiz, interior de Serafina Corrêa-RS.

1.1 Localização do estabelecimento: Linha Moreira Cezar, Capela São Luiz, interior de Serafina Corrêa-RS. MEMORIAL DESCRITIVO: PROJETO: PROJETO ARQUITETÔNICO DE UM POSTO DE RESFRIAMENTO DE LEITE. PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORREA RS LOCALIZAÇÃO: LINHA MOREIRA CEZAR, CAPELA SÃO LUIZ, SERAFINA

Leia mais

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO CONCEITO A tipologia estrutural composta por bloco, argamassa, graute e eventualmente armações é responsável por um dos sistemas construtivos

Leia mais