2 DESCRIÇÃO DO LOCAL. Figura 1 Edifício Philadélphia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 DESCRIÇÃO DO LOCAL. Figura 1 Edifício Philadélphia"

Transcrição

1 4 1 INTRODUÇÃO Esse relatório tem como objetivo apresentar as atividades desenvolvidas pelo acadêmico Joel Rubens da Silva Filho no período do estágio obrigatório para conclusão do curso de Engenharia Civil. O estágio foi realizado no canteiro de obras de dois edifícios residenciais/comerciais da empresa Pronenge Construtora e Imobiliária LTDA, a qual executa obras e assessoria imóveis em Campo Mourão. Tendo como responsável pelo acompanhamento do estágio, por parte da empresa, e como orientadora, por parte da universidade, a professora Paula Cristina de Souza o estágio iniciou-se em 20/03/2012 e finalizou-se em 29/08/2012. Visando o aprendizado de competências próprias da atividade profissional o estágio tem como propósito inserir o acadêmico no mercado de trabalho para que assim ele possa assimilar a teoria na prática, adquirindo experiência e tornando-se mais acessível ao mercado de trabalho.

2 5 2 DESCRIÇÃO DO LOCAL O estágio foi realizado em duas obras executadas pela construtora Pronenge, sendo o edifício Philadélfia localizado na Rua São Paulo nº 896 e o edifício Dom Antônio localizado na Avenida José Custódio de Oliveira nº O Philadélphia é um edifício residencial que conta com quatro pavimentos sendo eles um pavimento de estacionamento e três pavimentos-tipo. Cada pavimento-tipo possui quatro apartamentos de 114 m² distribuídos em uma suíte, dois quartos, sala de jantar, banheiro social, cozinha, lavanderia, sacada e duas vagas de garagem. A obra, conforme Figura 1, teve início em maio de 2011 e tem data prevista de entrega para novembro de Figura 1 Edifício Philadélphia Dom Antônio é um edifício residencial/comercial que conta com sete pavimentos sendo um destinado a uma sala comercial e área comum dos moradores, outro destinado a estacionamento e outros cinco são pavimentos-tipo. Cada pavimentotipo possui quatro apartamentos de 128 m² distribuídos em uma suíte, dois quartos, sala de jantar, banheiro social, cozinha, lavanderia, sacada e duas vagas de garagem. A obra, conforme Figura 2, teve início em junho de 2009 e tem data prevista de entrega para junho de 2014.

3 6 Figura 2 Edifício Dom Antônio Ambos os edifícios podem ser classificados como construções tradicionais, optandose pela execução da vedação em alvenaria convencional e a infraestrutura moldada in-loco utilizando concreto usinado para o enchimento das vigas e lajes. A construtora contratou um engenheiro civil para a elaboração do projeto elétrico e telefônico. Já o projeto arquitetônico, estrutural, hidráulico e a compatibilização dos mesmos foram elaborados pela construtora. O canteiro de obras dos dois edifícios são praticamente iguais, contando com refeitório, vestiário, instalações sanitárias, almoxarifado, área de preparo dos argamassados e concreto (betoneira em comum), área de corte e dobra do aço, depósito de agregados, depósito fechado para estocar os sacos de cimento e guardar as ferramentas e um elevador para o transporte de materiais. As obras foram cercadas com tapume de madeira compensada, altura de 2,5 metros e ocupando apenas 2/3 da calçada. Existem dois portões de acesso: um para o uso restrito de pessoas (funcionários da empresa) e outro portão para o descarregamento dos materiais. Cada obra conta com uma serra circular, uma betoneira e um elevador, além das ferramentas manuais, EPI s e EPC s. O quadro de funcionários do edifício Philadélphia contava com um mestre de obras, dois pedreiros e dois serventes. Já o Dom Antônio contava com um mestre de obras,

4 7 quatro pedreiros e quatro serventes. De acordo com a necessidade das obras a empresa contratava empreiteiras para adiantar produção da obra.

5 8 3 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS O estágio foi realizado no período de 20/03/2012 a 29/08/2012 das 8 as 12 horas, estagiando cada dia da semana em uma obra. Pelo motivo das obras estarem praticamente na mesma etapa as atividades designadas ao estagiário foram as mesmas: 1. Acompanhamento de obra de construção civil fiscalização do desenvolvimento da obra de acordo com os projetos compatibilizados, conforme Figura 3, Figura 4 e Figura 5. Figura 3 Projeto das fôrmas 6º pavimento (Ed. Dom Antônio)

6 9 Figura 4 Detalhe viga de travamento (Projeto) Figura 5 Fiscalização do desenvolvimento da obra 2. Acompanhamento da produtividade acompanhamento e anotação do que foi produzido em obra;

7 10 A vedação foi executada em alvenaria convencional de bloco cerâmico (9x14x19cm), em ambos os edifícios, de acordo com a Figura 6 e Figura 7. A produção da argamassa era feita no térreo e transportada pelo elevador para os pavimentos. Figura 6 Elevação da alvenaria (Ed. Philadélphia) Figura 7 Elevação da alvenaria (Ed. Dom Antônio) O pilares foram executados in-loco, conforme Figura 8. A produção do concreto era feito no térreo e transportada para os pavimentos pelo elevador.

8 11 Figura 8 moldagem dos pilares (Ed. Dom Antônio) Após a elevação do pavimento-tipo era iniciado a montagem das fôrmas das vigas e o escoramento das mesmas, conforme Figura 9 e Figura 10. Figura 9 Montagem e escoramento das fôrmas (Ed. Philadélphia)

9 12 Figura 10 Montagem e escoramento das fôrmas (Ed. Dom Antônio) Após a montagem das fôrmas das vigas e o escoramento das mesmas, iniciou-se a montagem das fôrmas da laje do pavimento e o escoramento das mesmas, conforme Figura 11 e Figura 12. Figura 11 Montagem e escoramento das fôrmas da laje (Ed. Philadélphia)

10 13 Figura 12 Montagem e escoramento das fôrmas da laje (Ed. Dom Antônio) Após feito todo o escoramento da laje iniciou-se a montagem da laje propriamente dita. Para a execução da laje optou-se pela laje pré-moldada utilizando vigotas treliçadas, blocos de EPS (12x40x120cm) e capa de concreto usinado (5cm), em ambos edifícios, conforme Figura 13 e Figura 14. Figura 13 Montagem da laje (Ed. Philadélphia)

11 14 Figura 14 Montagem da laje (Ed. Dom Antônio) Por motivos construtivos, foi executado laje maciça nas sacadas dos apartamentos do Edifício Philadélphia, conforme a Figura 15. Figura 15 Laje maciça (Ed. Philadélphia) Em seguida foram colocados os eletrodutos para instalações elétricas e moldes para a passagem da tubulação do esgoto, água fria e águas pluviais para que finalmente as lajes e as vigas pudessem ser concretadas, conforme Figura 16 e Figura 17.

12 15 Figura 16 Concretagem da laje (Ed. Philadélphia) Figura 17 moldes para passagem da tubulação (Ed. Dom Antônio) 3. Gerenciamento de Resíduos destino correto dos resíduos produzidos no canteiro de obras. No início do estágio havia uma grande quantidade de resíduos de madeiras que foram rejeitadas após o uso. Com ajuda de outro estagiário, o lixo foi doado a uma instituição que usavam as madeiras como lenha, desocupando uma área considerável do canteiro de obras, conforme ilustra a Figura 18.

13 16 Figura 18 Resíduos de madeira (Ed. Dom Antônio) 4. Fixação de placas de sinalização no canteiro de obras levantamentos de quais placas seriam necessárias e fixação das mesmas, em favor da segurança dos funcionários da construtora. No início do estágio a engenheira responsável da obra solicitou aos dois estagiários dos Edifícios Philadélphia e Dom Antônio para que fosse feito um levantamento de quais locais precisavam de placas de sinalização no canteiro de obras, de acordo com a NR 18. Em seguida a empresa providenciou toda sinalização necessária, as quais foram fixadas nos locais pré-estabelecidos, de acordo com o levantamento feito pelos estagiários, conforme mostra a Figura 19 e Figura 20. Figura 19 Placa de sinalização (Ed. Philadélphia)

14 17 Figura 20 Placas de sinalização (Ed. Dom Antônio) 5. Confecção de diário de obra anotação de forma resumida do que ocorreu no canteiro de obras, ressaltando a produtividade e possíveis observações; Ao final de todo dia estagiado era feito um diário de obra e encaminhado à engenheira responsável da obra, contendo o que foi produzido naquele dia, se houve chegada de material, quantidade de funcionários presentes na obra e possíveis observações como problemas em equipamentos ou atrasos no cronograma.

15 18 4 CONCLUSÕES Estar presente diariamente em um canteiro de obras é fundamental ao acadêmico de Engenharia Civil, pois permite a ele saber como realmente é o funcionamento de uma obra, desde a compatibilização dos projetos, passando pelo recebimento de materiais, produção e desenvolvimento da obra, tornando visível suas limitações e pontos fracos. O acompanhamento de uma obra permite ao estagiário agregar conhecimento de materiais disponíveis em mercado e técnicas de execução na prática, conforme visto em teoria. O contato direto com profissionais do ramo, desde o servente de pedreiro até o engenheiro, leva o acadêmico a desenvolver seu senso de responsabilidade, eficiência e ética, as quais são ferramentas essenciais para que qualquer engenheiro civil alcance o sucesso na carreira profissional.

16 19 5 REFERÊNCIAS NORMA REGULAMENTADORA. NR 18: Sinalização de Segurança. NR 18. São Paulo, 2011.

Relatório de Estágio Curricular. Rafael Menezes Albuquerque

Relatório de Estágio Curricular. Rafael Menezes Albuquerque Instituto Tecnológico de Aeronáutica Divisão de Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica Relatório de Estágio Curricular Rafael Menezes Albuquerque São José dos Campos Novembro2005 Relatório de Estágio

Leia mais

Visita técnica ao canteiro de obras Hotel Bourbon

Visita técnica ao canteiro de obras Hotel Bourbon Visita técnica ao canteiro de obras Hotel Bourbon Juliano Soares Silveira Kathleen Dall Bello Foz do Iguaçu, 26 de fevereiro de 2014. Por meio do Engenheiro Silvio C. do Prado após contato nos telefones:

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL - CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL RAFAEL NUNES DA COSTA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL CÉSAR RODIGHERI RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL FABIANO QUEIROZ RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL MARCELO DADAMO VIEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS DESENHO DE ESTRUTURAS INTRODUÇÃO A estrutura de concreto armado é resultado da combinação entre o concreto e o aço. Porém, para a sua execução, não é suficiente apenas a presença desses dois materiais;

Leia mais

EXERCÍCIO PROJETO DO CANTEIRO DE OBRAS DE EDIFÍCIOS

EXERCÍCIO PROJETO DO CANTEIRO DE OBRAS DE EDIFÍCIOS EXERCÍCIO PROJETO DO CANTEIRO DE OBRAS DE EDIFÍCIOS Você foi incumbido do planejamento da execução do edifício habitacional, constituído por um subsolo, um pavimento térreo e oito pavimentos tipo, com

Leia mais

PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM

PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM Com mais de 20 anos de experiência na fabricação de pré-moldados em concreto, a PRÉ-MOLD RM oferece uma completa linha de produtos para a dinamização de sua obra. Laje Treliçada Bidirecional; Laje Treliçada

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO. Prof. LIA LORENA PIMENTEL LAJES

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO. Prof. LIA LORENA PIMENTEL LAJES MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Prof. LIA LORENA PIMENTEL LAJES LAJES Serão o piso ou a cobertura dos pavimentos. As lajes poderão ser: Maciças - moldadas in loco, economicamente viável para h 15 cm. Nervurada

Leia mais

O que é Canteiro de Obras?

O que é Canteiro de Obras? O que é Canteiro de Obras? Sistema complexo, com muitos riscos associados Análise prévia e criteriosa de sua implantação Qualidade Produtividade Segurança Cartão de visita da obra!!! O que é Canteiro

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo SUMÁRIO DO PROJETO TORRE 5: 100% executado 95% executado - Revestimento fachada; - 100% concluído - Aplicação de textura; - 95% concluído -

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL MURILO DAMAZIO RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. São José dos Campos, 17/02/ 2012.

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. São José dos Campos, 17/02/ 2012. INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO São José dos Campos, 17/02/ 2012. Nome do Aluno: Gabriela Nobre Pedreira da Costa 1 INFORMAÇÕES GERAIS Estagiário

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL ROBERTO FERREIRA COELHO JUNIOR RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

Roccato. Um guia para construir oque é necessário antes de começar a obra. Documentos obrigatórios Licenças, ART s, Projetos e Profissionais

Roccato. Um guia para construir oque é necessário antes de começar a obra. Documentos obrigatórios Licenças, ART s, Projetos e Profissionais Um guia para construir oque é necessário antes de começar a obra Documentos obrigatórios Licenças, ART s, Projetos e Profissionais Aprovações necessárias Copel, Sanepar, Prefeitura, Bombeiros Descubra

Leia mais

5. ESTUDO DO LAY-OUT DE CANTEIRO

5. ESTUDO DO LAY-OUT DE CANTEIRO Soluções Consultoria 22 5. ESTUDO DO LAY-OUT DE CANTEIRO Foi feito um projeto específico para o canteiro de obras, conforme anexo. O engenheiro da obra iniciou sua participação nesta fase do processo.

Leia mais

TRABALHO PRÁTICO. Objetivo: acompanhamento da execução de uma obra de um edifício.

TRABALHO PRÁTICO. Objetivo: acompanhamento da execução de uma obra de um edifício. TRABALHO PRÁTICO Objetivo: acompanhamento da execução de uma obra de um edifício. Grupos: grupos de TRÊS ou QUATRO participantes, necessariamente todos da mesma turma (Turma AC - manhã e Turma BD - tarde

Leia mais

Instituto Tecnológico de Aeronáutica Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica. Relatório de Estágio Curricular. Rodrigo Ferreira de Oliveira

Instituto Tecnológico de Aeronáutica Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica. Relatório de Estágio Curricular. Rodrigo Ferreira de Oliveira Instituto Tecnológico de Aeronáutica Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica Relatório de Estágio Curricular Rodrigo Ferreira de Oliveira São José dos Campos. Novembro 2005 Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

CÂMARA DE VEREADORES DE RIO DO OESTE

CÂMARA DE VEREADORES DE RIO DO OESTE DE RIO DO OESTE Agosto 2009 Processo Licitatório nº 755/2007 Tomada de Preços nº 031/2007 OBJETO: CONSTRUÇÃO (EM ETAPAS) DO CENTRO DE CULTURA E SEDE DA CÂMARA DE VEREADORES DE RIO DO OESTE. FASE I ESTAQUEAMENTO

Leia mais

6 RESULTADOS OBTIDOS. 6.1 Sistematização do SHTM. 6.1.1 Modelagem sistêmica

6 RESULTADOS OBTIDOS. 6.1 Sistematização do SHTM. 6.1.1 Modelagem sistêmica 182 6 RESULTADOS OBTIDOS 6.1 Sistematização do SHTM 6.1.1 Modelagem sistêmica A tarefa de se construir prédios depende de um sistema organizado que funcione. Para que um prédio seja erguido, é necessário,

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL CARLOS HENRIQUE FELIPE POÇAS RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

ATESTADO TÉCNICO DE ENGENHARIA CIVIL AT. 109. 01. 15

ATESTADO TÉCNICO DE ENGENHARIA CIVIL AT. 109. 01. 15 1 / 20 ATESTADO TÉCNICO DE ENGENHARIA CIVIL AT. 109. 01. 15 Eucalipto Serviços Técnicos na Construção Civil Ltda Rua Marquês de Maricá, 625 - cj. 42 - Sacomã - São Paulo - SP CEP: 04252-000 - Tel: (11)

Leia mais

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS CIVIS PERÍODO OUTUBRO DE 2015

PRIDE IPIRANGA RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS CIVIS PERÍODO OUTUBRO DE 2015 PERÍODO OUTUBRO DE 2015 Andamento das Obras Execução dos barracões e Mobilização de canteiro de obras quantidade a executar 70% - quantidade acumulada ao final do período 70%; Durante o período executaremos

Leia mais

Disciplina: Construção Civil I O Canteiro de Obras

Disciplina: Construção Civil I O Canteiro de Obras UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Disciplina: Construção Civil I O Canteiro de Obras André Luís Gamino Professor Área de Construção Civil Canteiro

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE FOSSA SÉPTICA E SUMIDOURO EM SUA CASA

INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE FOSSA SÉPTICA E SUMIDOURO EM SUA CASA INSTRUÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE FOSSA SÉPTICA E SUMIDOURO EM SUA CASA A participação da Comunidade é fundamental Na preservação do Meio Ambiente COMPANHIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DO DISTRITO FEDERAL ASSESSORIA

Leia mais

RESIDENCIAL CAIS DO PORTO CATEGORIA EMPREENDIMENTOS

RESIDENCIAL CAIS DO PORTO CATEGORIA EMPREENDIMENTOS RESIDENCIAL CAIS DO PORTO CATEGORIA EMPREENDIMENTOS A Merlim Empreendimentos LTDA está no mercado da construção civil há seis anos, sempre zelando pela qualidade e satisfação do cliente. Com sede na cidade

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA

ENGENHARIA DE SEGURANÇA ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA DE SEGURANÇA P R O F ª K A R E N W R O B E L S T R A

Leia mais

Aços Longos. Soluções Lajes

Aços Longos. Soluções Lajes Aços Longos Soluções Lajes Soluções Lajes Dentre os desafios da engenharia civil, o sistema construtivo de lajes deve atender à eficiência estrutural, visando a soluções seguras, economicamente viáveis

Leia mais

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO 1a. parte: TÉCNICA Engenheiro Civil - Ph.D. 85-3244-3939 9982-4969 la99824969@yahoo.com.br skipe: la99824969 de que alvenaria

Leia mais

M E M O RIAL DE ESPECIFICAÇÕES: PROPRIETÁRIO: Fun House Empreendimentos Imobiliários Ltda. OBRA: Residencial Montblanc ENDEREÇO: Rua 24 de Maio,415 Bairro vila Rosa Novo Hamburgo C AR AC T E R Í S T I

Leia mais

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua TIPOS DE ESTRUTURAS Prof. Marco Pádua A função da estrutura é transmitir para o solo a carga da edificação. Esta carga compõe-se de: peso próprio da estrutura, cobertura, paredes, esquadrias, revestimentos,

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL WAGNER ALEXANDRO CIBOTTO RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

PROVA DE ENGENHARIA CIVIL. Para uma viga bi-apoiada, com carga concentrada, se desprezarmos o efeito do peso próprio, é CORRETO afirmar:

PROVA DE ENGENHARIA CIVIL. Para uma viga bi-apoiada, com carga concentrada, se desprezarmos o efeito do peso próprio, é CORRETO afirmar: 18 PROVA DE ENGENHARIA CIVIL QUESTÃO 41 Para uma viga bi-apoiada, com carga concentrada, se desprezarmos o efeito do peso próprio, é CORRETO afirmar: a) o diagrama do esforço cortante (DEC) é composto

Leia mais

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado.

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado. O Grupo Pedra Norte iniciou suas atividades no ano de 2009, e hoje é uma organização formada pelas unidades de negócio Pedreira Pedra Norte, Usina de Asfalto Pedra Norte, Pedra Norte Concreto e Argamassa

Leia mais

Equipamentos Públicos

Equipamentos Públicos Equipamentos Públicos 1 Como fiscalizar Conheça o método de fiscalização das obras dos Fóruns da Bahia Vistoria dos Fóruns de Itabuna e Vitória da Conquista envolve compatibilização dos projetos por meio

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Nesta etapa, os trabalhos foram concentrados na execução da alvenaria e o conjunto de tarefas necessárias para a execução da

Leia mais

O SISTEMA SF DE FÔRMAS

O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF Fôrmas: A SF Fôrmas utiliza o sistema construtivo de paredes de concreto desde a década de 1970, quando trouxe para o Brasil as primeiras fôrmas de alumínio. O SISTEMA

Leia mais

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Ao: Pró Reitor de Desenvolvimento Institucional ANTÔNIO A. RAITANI JÚNIOR Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense Assunto:

Leia mais

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10

FS-06. Fossa séptica. Componentes. Código de listagem. Atenção. FS-06-01 (L=3,00m) FS-06-02 (L=3,80m) FS-06-03 (L=5,40m) 01 27/12/10 - -03 1/5 - -03 2/5 - -03 3/5 - -03 4/5 DESCRIÇÃO Constituintes Lastro de concreto magro, traço 1:4:8, cimento, areia e brita. Fundo e vigas de concreto armado, moldados in loco: - Fôrmas de tábuas de

Leia mais

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP Autores: Nayra Yumi Tsutsumoto (1); Cesar Fabiano Fioriti (2) (1) Aluna de Graduação

Leia mais

Projeto Arquitetônico: AUTORA: Arq. Eneida Aparecida da Silva AUTOR: Arq. Ronaldo José da Silva CREA-GO 14923/D

Projeto Arquitetônico: AUTORA: Arq. Eneida Aparecida da Silva AUTOR: Arq. Ronaldo José da Silva CREA-GO 14923/D MEMORIAL DESCRITIVO INFORMAÇÕES GERAIS Nome do empreendimento: Residencial Villaggio Amazonas Realização, Construção e Incorporação: SERCA CONSTRUTORA LTDA. Endereço do empreendimento: Rua Uirapuru, quadra

Leia mais

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO 2a. parte: ECONÔMICA-ESTUDO DE CASO KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br UNIVERSIDADE

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais

Desenvolver o conhecimento da construção civil enfatizando as atividades referentes ao acabamento de edificações.

Desenvolver o conhecimento da construção civil enfatizando as atividades referentes ao acabamento de edificações. Detalhes da Disciplina Código ENG2333 Nome da Disciplina CONSTRUÇÃO CIVIL II Carga Horária 60 Créditos 4 As fases de obra fina da construção de um edifício. Instalações prediais na fase de acabamento.

Leia mais

file://///192.168.0.100/clientes/sinduscon/cub/outubro_2007.htm

file://///192.168.0.100/clientes/sinduscon/cub/outubro_2007.htm 1 of 5 19/12/2013 09:54 CUB 2006 (NBR 12.721:2006) CUSTOS UNITÁRIOS DA CONSTRUÇÃO VALE DO PIRANGA OUTUBRO DE 2007 Estes Custos Unitários foram calculados conforme disposto na ABNT NBR 12.721:2006, em cumprimento

Leia mais

PLANO DE ATAQUE DE OBRAS

PLANO DE ATAQUE DE OBRAS PLANO DE ATAQUE DE OBRAS PROJETO CAPIBARIBE MELHOR RECIFE - PERNAMBUCO Nº.: PL- 01.01 Rev. 00 DATA: 25/05/09 FOLHA: 01 09 ÍNDICE 1. OBJETIVO 2. MÉTODOS CONSTRUTIVOS 3. ESTRATÉGIA DE EXECUÇÃO 3.1 AÇÕES

Leia mais

Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas

Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas TUPER Mais de 40 anos transformando aço e conduzindo soluções. A Tuper tem alta capacidade de transformar o aço em soluções para inúmeras

Leia mais

MANUAL DE COLOCAÇÃO. Laje Treliça. Resumo Esse material tem como objetivo auxiliar no dimensionamento, montagem e concretagem da laje.

MANUAL DE COLOCAÇÃO. Laje Treliça. Resumo Esse material tem como objetivo auxiliar no dimensionamento, montagem e concretagem da laje. MANUAL DE COLOCAÇÃO Laje Treliça Resumo Esse material tem como objetivo auxiliar no dimensionamento, montagem e concretagem da laje. Henrique. [Endereço de email] 1 VANTAGENS LAJE TRELIÇA É capaz de vencer

Leia mais

Estaleiros de Equipamentos e Obras

Estaleiros de Equipamentos e Obras isep Engenharia Civil Estaleiros de Equipamentos e Obras [EEQO] Organização do Estaleiro de uma Obra de Construção Civil Eduardo Azevedo, nº 980019 Estaleiros de Equipamentos e Obras Organização do Estaleiro

Leia mais

PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO

PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO PRINCIPÍOS BÁSICOS PARA PROJETOS/ MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO EM ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS DE CONCRETO ARQUITETA NANCI CRUZ MODULAÇÃO

Leia mais

CONSTRUTORA A F CINTRA LTDA. Recuperação e Reforço de Estruturas Restauração de Fachadas - Impermeabilizações Pisos - Laudos Técnicos

CONSTRUTORA A F CINTRA LTDA. Recuperação e Reforço de Estruturas Restauração de Fachadas - Impermeabilizações Pisos - Laudos Técnicos Guarujá, 30 janeiro de 2014. Condomínio Edifício Tivoli Garden. Av. Atlântica, 490. Enseada Guarujá - SP. At.: Sr. Wanderley Síndico. Ref: Execução de serviços de construção de sacadas na fachada frontal,

Leia mais

PRÉ-FABRICAÇÃO EM OBRAS DE ALVENARIA ESTRUTURAL

PRÉ-FABRICAÇÃO EM OBRAS DE ALVENARIA ESTRUTURAL PRÉ-FABRICAÇÃO EM OBRAS DE ALVENARIA ESTRUTURAL APRESENTAÇÃO REALIZAÇÃO A portoferraz... Ser referência no mercado imobiliário, desenvolvendo projetos que transformem a ocupação urbana, de maneira criativa

Leia mais

Características do Sistema

Características do Sistema Características do Sistema O emprego de lajes nervuradas nas estruturas de concreto armado ganhou grande impulso nos últimos anos graças às modernas técnicas construtivas e ao desenvolvimento dos programas

Leia mais

ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais

ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais LA-J ARTEFATOS DE CIMENTO LUCAS LTDA Av. Cônsul Assaf Trad 6977 Em frente ao Shopping Bosque dos Ipês / Campo Grande MS 0800 647 1121 www.lajlucas.com.br

Leia mais

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA As Casas Pré-Fabricadas em concreto PRATICASAREAL / PORTO REAL são instaladas em terreno plano compactado, com fundação direta por coluna e estruturada em colunas de

Leia mais

Relatório de reforma. Edifício XXXXX

Relatório de reforma. Edifício XXXXX Laudo Relatório de reforma Edifício XXXXX Elaborado por: Luís Ricardo Pinheiro Lima Página 1 de 8 1. IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO PRESTADORA DO SERVIÇO (CONTRATADA) Empresa: Pinheiro Lima Engenharia Ltda.

Leia mais

CHECK LIST DE VERIFICAÇÃO DA EQUIPE DO EMPREITEIRO

CHECK LIST DE VERIFICAÇÃO DA EQUIPE DO EMPREITEIRO CHECK LIST DE VERIFICAÇÃO DA EQUIPE DO EMPREITEIRO Nome da Obra: Gerente da Obra: Empreiteiro: Data: Nº Serviço Unid. Quantidad e Prevista 1 2 3 4 5 Execução de Alvenaria de Vedação em tijolo deitado -

Leia mais

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL Indice ALVENARIA ESTRUTURAL MANUAL DE EXECUÇÃO E TREINAMENTO...1 O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL?...1 Seu trabalho fica mais fácil...1 CUIDADOS QUE

Leia mais

PASTA DO ENGENHEIRO 2009 VOLUME I

PASTA DO ENGENHEIRO 2009 VOLUME I PASTA DO ENGENHEIRO 2009 VOLUME I Nota: dependendo da definição de vídeo do usuário, as telas poderão se apresentar ligeiramente diferentes (altura e largura) das aqui apresentadas que foram capturadas

Leia mais

O SISTEMA SF DE FÔRMAS

O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF DE FÔRMAS A SF Fôrmas utiliza o sistema construtivo para estruturas de concreto desde a década de 70, quando trouxe para o Brasil as primeiras fôrmas de alumínio. O Sistema SF de Fôrmas para

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais

Obras do Sistema de Esgotamento Sanitário Rondonópolis MT

Obras do Sistema de Esgotamento Sanitário Rondonópolis MT Obras do Sistema de Esgotamento Sanitário Rondonópolis MT Sistema Condominial de Esgotamento Sanitário Elmo Locatelli Ltda PAC/BNDES BACIA D-E Vila Olinda Parque Universitário Sinalização ao longo das

Leia mais

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo Portaria Catarina Modelos e Procedimentos Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo 1 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de obra

Relatório de Acompanhamento de obra Prezado(a) Sr. Daniel e Maria Carolina, Relatório de Acompanhamento de obra Na etapa que segue, a conclusão da alvenaria do térreo foi o foco dos trabalhos. Toda a parte de estrutura da alvenaria mais

Leia mais

2 Sistema de Lajes com Forma de Aço Incorporado

2 Sistema de Lajes com Forma de Aço Incorporado 2 Sistema de Lajes com Forma de Aço Incorporado 2.1. Generalidades As vantagens de utilização de sistemas construtivos em aço são associadas à: redução do tempo de construção, racionalização no uso de

Leia mais

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4. PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO

Leia mais

SISTEMA T-TRACK. Sequência Típica de. Fabricação e Instalação

SISTEMA T-TRACK. Sequência Típica de. Fabricação e Instalação SISTEMA T-TRACK Sequência Típica de Fabricação e Instalação INTRODUÇÃO Esta apresentação tem a finalidade de mostrar a sequência típica de Fabricação dos Módulos e da Instalação de uma Via Permanente com

Leia mais

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO 1 APARTAMENTO TIPO. 1.1 Salas de Estar/Jantar/Lareira/Almoço/Estar Íntimo (Family Room) Piso: Tacão. Rodapé: Madeira. 1.2 - Varanda Estar/Varanda Family Room (Churrasqueira)

Leia mais

Manual de Montagem Casa 36m²

Manual de Montagem Casa 36m² Manual de Montagem Casa 36m² cga -gerência de desenvolvimento da aplicação do aço Usiminas - Construção Civil INTRODUÇÃO Solução para Habitação Popular - é uma alternativa econômica, simples e de rápida

Leia mais

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 CIRURGIA DE CASAS Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 Entrevista com o cliente Quatro moradores: Cândida : 45 anos Petra: 22 anos Bárbara : 16 anos Gabriel: 2 anos,

Leia mais

Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico. Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda

Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico. Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL EVERTON DE BRITTO SANTOS

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL EVERTON DE BRITTO SANTOS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL EVERTON DE BRITTO SANTOS RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM

Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM BIM SINCO IMPLANTAÇÃO BIM CASOS DE SUCESSO SINCO BIM PROCESSO INTEGRADO Sinco Empresa 26 Anos no mercado da construção

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO 1 UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL DIOGO DANILO DE ALMEIDA PEREIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO 1. VIA DE ACESSO 1.1 - GENERALIDADES Será utilizada como acesso às obras, durante a fase de construção, as vias já existentes

Leia mais

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES 1. SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMERGÊNCIA CONTROLE DE ACESSO DE VEÍCULOS E PEDESTRES Portão automatizado de acesso para veículos e pedestres

Leia mais

Construtora e Incorporadora Ltda. RESIDENCIAL MIRANTE DA LAGOA

Construtora e Incorporadora Ltda. RESIDENCIAL MIRANTE DA LAGOA RESIDENCIAL MIRANTE DA LAGOA MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Acabamento De Unidades Autônomas Sala Jantar/ Estar e circulação interna Paredes Aberturas : Alumínio com pintura branca e vidro transparente;

Leia mais

SAN.T.IN.PR 143. Projeto e Instalação de Válvulas de Controle e Macromedidores 1. FINALIDADE

SAN.T.IN.PR 143. Projeto e Instalação de Válvulas de Controle e Macromedidores 1. FINALIDADE 1 / 8 SUMÁRIO: 1. FINALIDADE 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3. CONCEITOS BÁSICOS 4. PROCEDIMENTOS GERAIS 5. CONSIDERAÇÕES GERAIS 6. REFERÊNCIAS 7. ANEXOS 1. FINALIDADE Este procedimento define diretrizes básicas

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL JOÃO ANTONIO PAZINATTO RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

2 DESENVOLVIMENTO DO ESTÁGIO...5

2 DESENVOLVIMENTO DO ESTÁGIO...5 RESUMO O presente documento relata todas as atividades exercidas pela acadêmica Mariana Malamin do Nascimento no estágio supervisionado obrigatório em 2013, que foi realizado no escritório da Construtora

Leia mais

FICHA TÉCNICA TOTAL DE UNIDADES: 122 8 APARTAMENTOS POR ANDAR 60 UNIDADES COM 2 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE : 64M² 62 UNIDADES COM 3 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE: 69M²

FICHA TÉCNICA TOTAL DE UNIDADES: 122 8 APARTAMENTOS POR ANDAR 60 UNIDADES COM 2 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE : 64M² 62 UNIDADES COM 3 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE: 69M² FICHA TÉCNICA INCORPORAÇÃO: EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A CONSTRUÇÃO: EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A PROJETO DE ARQUITETURA: JONAS BIRGER ARQUITETURA ENDEREÇO: RUA CEL. FRANCISCO JÚLIO CÉSAR

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico JUL/2011 Acionamento Hidráulico Atende às normas NBR 9050 e NBR15655-1 Movimentação por botão de pressionamento constante ou joystick

Leia mais

Serviços e Projetos em Engenharia para todos os segmentos.

Serviços e Projetos em Engenharia para todos os segmentos. Apresentação da Empresa Sumário 02 Quem Somos 03 Urbanismo e Infraestrutura 04 Arquitetura e Paisagismo 05 Área de Estruturas 06 Proteção contra Incêndio 07 Área de Hidráulica 08 Instalações Elétricas

Leia mais

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Engª MsC Silvania Miranda do Amaral Engenheira Civil e de Segurança do Trabalho Especialista em Georreferenciamento Mestre em Engenharia Civil Má

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL: DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE

ALVENARIA ESTRUTURAL: DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE ALVENARIA ESTRUTURAL: BLOCOS DE CONCRETO DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE O uso de alvenaria como sistema estrutural já vem sendo usado a centenas de anos, desde as grandes

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

Instalações Elétricas Prediais

Instalações Elétricas Prediais Abril de 2010 Sumário Tópicos Sumário 1 As tubulações às quais se referem estas instruções devem ser destinadas exclusivamente ao uso da Concessionária que, ao seu critério, nelas poderá os servições de

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de Área Valor da Obra Valor do M² Nome da Obra Início da Obra Programado Obras Construída M² R$ R$ da Obra Descrição

Leia mais

EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA

EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA CONSTRUÇÃO E INCORPORAÇÃO EQUIPE PROJETOS CONSTRUÇÕES LTDA INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O EMPREENDIMENTO Nome: Endereço: Porto Oceânico Rua "C", Lote 13, Quadra 28, Lot. Cidade Balneária de Itaipu, Itaipu,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Será que é resistente? Aceita qualquer revestimento? E se molhar? Esse mar de dúvidas invade

Leia mais

Memorial Descritivo. Habitação Social API5

Memorial Descritivo. Habitação Social API5 Memorial Descritivo Habitação Social API5 O projeto de Habitação Social projetado para o Jardim Holanda foi pensado em modulações, tendo todas as suas medidas multiplas de 60cm, usando medidas de 1,20,

Leia mais

Fabricação de cabos de protensão

Fabricação de cabos de protensão Fabricação de cabos de protensão Eugenio Luiz Cauduro Cauduro Consultoria Ltda. O objetivo deste trabalho é apresentar as vantagens da pré-fabricação de cabos de protensão, em local distinto do canteiro

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO DEZEMBRO DE 2014 Estrutura de Concreto: Conclusão do 9º pavimento 100% executado; Conclusão do 10º pavimento Barrilete,

Leia mais