Heart bleed. Dissecando o

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Heart bleed. Dissecando o"

Transcrição

1 Dissecando o Heart bleed Ricardo Kléber Martins Galvão GTS'23 15/05/2014

2 O Dia H 07 de Abril de 2014 Mas o problema foi descoberto mesmo nessa data?

3 O Dia H 21 de Marco de 2014 Google Security Descoberta: Neel Mehta Correção: Bodo Moeller e Adam Langley Somente em servidores Google 10 dias = segredo interno

4 O Dia H 31 de Marco de 2014 CloudFlare vazamento Google Cloudflare Criação do próprio patch Correção interna Segredo...

5 O Dia H 01 de Abril de 2014 Google avisa equipe OpenSSL Detalhamento do problema Sugestão de correção (fix)

6 O Dia H 01 a 07 de Abril de 2014 A (má) notícia se espalha... ainda nos bastidores... OpenSSL avisa à RedHat (S.O. com mais usuários afetados) Facebook é avisado (e corrige imediatamente) Akamai também... e outras grandes empresas. Yahoo, Amazon... e outras grandes empresas... não foram avisadas

7 O Dia H 02 de Abril de 2014 Codenomicon (re)descobre a falha Empresa Finlandesa Batizou o problema = Heartbleed Comprou o domínio :) Comunicou ao National Cyber Security Centre Finland (NCSC-FI) NCSC-FI comunicou ao CERT

8 O Dia H 07 de Abril de 2014 OpenSSL emite boletim público CloudFlare publica artigo em seu blog Neel Mehta escreve tweet sobre o problema Codenomicon divulga site com informações

9 Motivação para palestras de esclarecimento

10 Desmistificando... O que o Heartbleed NÃO é...

11 Não é um VÍRUS!!!

12 Não é um VÍRUS!!! Trocar a senha em sites é importante mas NÃO resolve o problema!!!

13 Não é um VÍRUS!!! 13 dias depois... tá melhorando!!??

14 Não é um VÍRUS!!! O último de uma série de vírus que roubam todas as suas informações pessoais (!!??)

15 Desmistificando... O Heartbleed NÃO é Vírus!!!! X

16 Não é uma falha do Protocolo SSL!!!

17 Não é uma falha do Protocolo SSL!!!

18 Desmistificando... O Heartbleed NÃO é uma falha no protocolo SSL X

19 Desmistificando... O Heartbleed... não não não não não não não não não é vírus é uma vulnerabilidade no protocolo SSL é um bug que afeta somente servidores web é um exploit para acesso remoto a servidores possibilita ataques man-in-the-middle é uma falha de autenticação é um backdoor da NSA é um keylogger é uma falha do tipo buffer overflow

20 Desmistificando... O Heartbleed... É uma vulnerabilidade em algumas versões do OpenSSL (uma das implementações do protocolo SSL)

21 Finalmente... Dissecando o Heartbleed

22 A solução que virou problema... RFC Extensão para o TLS (Transport Layer Security) e o DTLS (Datagram TLS) Fevereiro de 2012 Robin Seggelmann (autoria) / Stephen N. Henson (revisão/validação) Heartbeat Request Heartbeat Response ( batida do coração ) Cliente Servidor: Se está vivo, me envie a string X Servidor Cliente: Estou vivo, sim! Aí vai a string X

23 A solução que virou problema... Como deveria funcionar...

24 A solução que virou problema... Estrutura da Mensagem HeartBeat: struct { HeartbeatMessageType type; uint16 payload_length; opaque payload[heartbeatmessage.payload_length]; opaque padding[padding_length]; } HeartbeatMessage; Estrutura SSL de transporte: struct ssl3_record_st { unsigned int length; [...] unsigned char *data; [...] } SSL3_RECORD; /* Bytes disponíveis */ /* Ponteiro para mensagem */ Construção da Resposta (HeartBeat Response): *bp++ = TLS1_HB_RESPONSE; s2n(payload, bp); memcpy(bp, pl, payload);

25 A solução que virou problema... O que deu errado??? Validação da variável de comprimento

26 A solução que virou problema... O que não deveria ser possível? Buffer Over-Read

27 E o Coração... Sangrou... CVE Vulnerabilidade Crítica na blblioteca OpenSSL Extensão Hertbeat (RFC6520) Buffer Over-Read (CWE-126) Common Weakness Enumeration Dicionário de Tipos de fragilidades (weakness) de softwares

28 Como verificar essa vulnerabilidade? Sites preparados exclusivamente para realizar testes...

29 Como verificar essa vulnerabilidade? Sites preparados exclusivamente para realizar testes...

30 Como verificar essa vulnerabilidade? Verificação via Nmap... (ssl-heartbleed.nse) Sintaxe: # nmap -sv --script=ssl-heartbleed <alvo>

31 Como explorar essa vulnerabilidade? Exploits / scripts / ferramenta de testes/ataques que... Simulem um cliente (conexão SSL) Enviem requisições (Heartbeat Request's) contendo: Pequenas strings (1 byte, por exemplo) Informação de tamanho = 64Kb Exemplos de scripts em Python: https://github.com/lekensteyn/pacemaker https://gist.github.com/takeshixx/ https://gist.github.com/dyatlov/ Script para exploração via OpenVas (scanner de vulnerabilidade): https://gist.github.com/realrancor/

32 Como explorar essa vulnerabilidade? Exemplo de exploração via Metasploit... (openssl_heratbleed.rb) https://github.com/rapid7/metasploit-framework/blob/master/modules/auxiliary/scanner/ssl/openssl_heartbleed.rb

33 Corrigindo... (fazendo a validação da entrada) Antes: /* Leitura do tipo e tamanho da carga (payload) */ hbtype = *p++; n2s(p, payload); pl = p; Depois (fix aplicado): hbtype = *p++; n2s(p, payload); if ( payload + 16 > s->s3->rrec.length) return 0; /* Se tamanho diferente retorne zero */ pl = p; Construção da Resposta (HeartBeat Response): *bp++ = TLS1_HB_RESPONSE; s2n(payload, bp); memcpy(bp, pl, payload);

34 Versões do OpenSSL Afetadas https://www.openssl.org/source/ Todas as versões (e beta) até a descoberta 1.0.1a 1.0.1b 1.0.1c 1.0.1d 1.0.1e 1.0.1f (19/04/2012) (26/04/2012) (10/05/2012) (05/02/2013) (11/02/2013) (06/01/2014) Versões corrigidas a partir de: 1.0.1g e beta2 Alternativa: Recompilar o código-fonte com o parâmetro -DOPENSSL_NO_HEARTBEATS

35 Serviços/Aplicativos Afetados Todos que usam/usavam OpenSSL (versões afetadas) Sites com HTTPS (evidentemente) e mais... FTPS POP3S SSH / SCP IMAPS TELNETS OpenVPN SMTPS SIPS / SRTP

36 Últimas notícias O que mais surgiu depois do alerta? Chromebleed / Foxbleed Extensões Chrome / Firefox (verificam se o site visitado é vulnerável) Regras Snort para detecção de sondagens Honeypots Hearthbleed Falso-positivos propositais a consultas

37 Como andam as coisas (mais de um mês depois)? Pesquisa feita por Robert Graham (somente em sites HTTPS) Total pesquisado = 22 milhões de sites (que usam SSL) permanecem vulneráveis Alguns simplesmente desabilitaram o heartbeat

38 Dissecando o Heartbleed Slides desta palestra e notícias sobre Segurança da Informação ricardokleber 15 de Maio de 2014

Heart bleed. Dissecando o

Heart bleed. Dissecando o Dissecando o Heart bleed Ricardo Kléber Martins Galvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com Campus Party Recife 25/07/2014 O Dia H 07 de Abril de 2014 Mas o problema foi descoberto mesmo

Leia mais

Análise Forense em Redes de Computadores. Ricardo Kléber Clavis Segurança da Informação ricardo@clavis.com.br

Análise Forense em Redes de Computadores. Ricardo Kléber Clavis Segurança da Informação ricardo@clavis.com.br Análise Forense em Redes de Computadores Ricardo Kléber Clavis Segurança da Informação ricardo@clavis.com.br Quem sou eu? Ricardo Kléber Professor do IFRN (Segurança de Redes) Instrutor da Academia Clavis

Leia mais

Comunicado. Ataque LogJam - Nova vulnerabilidade no SSL/TLS. www.certisign.com.br

Comunicado. Ataque LogJam - Nova vulnerabilidade no SSL/TLS. www.certisign.com.br Ataque LogJam - Nova vulnerabilidade no SSL/TLS O que está acontecendo? O setor de TI recentemente tem divulgando diversos ataques sobre os protocolos de criptografia. E na última semana, foi descoberta

Leia mais

Evidenciando e identificando servidores vulneráveis ao SSL/TLS

Evidenciando e identificando servidores vulneráveis ao SSL/TLS Evidenciando e identificando servidores vulneráveis ao SSL/TLS Ciência Hacker 10 de fevereiro de 201620 de fevereiro de 2016 Deixe um comentário Na análise de vulnerabilidade em infraestrutura, uma das

Leia mais

Segredos do Hacker Ético

Segredos do Hacker Ético Marcos Flávio Araújo Assunção Segredos do Hacker Ético 2 a Edição Visual Books Sumário Prefácio... 21 Introdução... 23 1 Entendendo o Assunto... 25 1.1 Bem-vindo ao Obscuro Mundo da Segurança Digital...25

Leia mais

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa Segurança da Informação Prof. Gleison Batista de Sousa Ao longo do tempo e com a evolução tecnologia surgiram uma quantidade enorme de problemas desafiadores relacionados a segurança da informação. Quais

Leia mais

Desenvolvendo MetasploitScanHTTP.pl para falhas HTTPS vulneráveis ao Metasploit. Inj3cti0n P4ck3t

Desenvolvendo MetasploitScanHTTP.pl para falhas HTTPS vulneráveis ao Metasploit. Inj3cti0n P4ck3t Desenvolvendo MetasploitScanHTTP.pl para falhas HTTPS vulneráveis ao Metasploit Inj3cti0n P4ck3t São Paulo 2010 Nome: Fernando Henrique Mengali de Souza Contato: fer_henrick@hotmail.com Linguagem de Programação:

Leia mais

Segurança exposta em Rede de Computadores. Security displayed in Computer network

Segurança exposta em Rede de Computadores. Security displayed in Computer network Segurança exposta em Rede de Computadores Security displayed in Computer network Luiz Alexandre Rodrigues Vieira Graduando em: (Tecnologia em Redes e Ambientes Operacionais) Unibratec - União dos Institutos

Leia mais

Criando scanner para FreeSSHd vulnerável ao exploit do Metasploit Inj3cti0n P4ck3t. Inj3cti0n P4ck3t

Criando scanner para FreeSSHd vulnerável ao exploit do Metasploit Inj3cti0n P4ck3t. Inj3cti0n P4ck3t Criando scanner para FreeSSHd vulnerável ao exploit do Metasploit Inj3cti0n P4ck3t. Inj3cti0n P4ck3t São Paulo 2010 Nome: Fernando Henrique Mengali de Souza Contato: fer_henrick@hotmail.com Linguagem de

Leia mais

Aplicativos Android têm sérias vulnerabilidades SSL, dizem pesquisadores

Aplicativos Android têm sérias vulnerabilidades SSL, dizem pesquisadores Aplicativos Android têm sérias vulnerabilidades SSL, dizem pesquisadores Uma equipe de pesquisadores de duas universidades alemãs lançou um estudo afirmando que muitos dos aplicativos gratuitos mais populares

Leia mais

O atacante pode roubar a sessão de um usuário legítimo do sistema, que esteja previamente autenticado e realizar operações que o mesmo poderia.

O atacante pode roubar a sessão de um usuário legítimo do sistema, que esteja previamente autenticado e realizar operações que o mesmo poderia. Explorando e tratando a falha de Cross-site-scripting (XSS) 1 D E D E Z E M B R O D E 2 0 1 5 Muito pouco falada e com alto nível crítico dentro das vulnerabilidades relatadas, o Cross-site-scripting (XSS)

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Criando scanner para Oracle vulneráveis a exploits do Metasploit Inj3cti0n P4ck3t. Inj3cti0n P4ck3t

Criando scanner para Oracle vulneráveis a exploits do Metasploit Inj3cti0n P4ck3t. Inj3cti0n P4ck3t Criando scanner para Oracle vulneráveis a exploits do Metasploit Inj3cti0n P4ck3t. Inj3cti0n P4ck3t São Paulo 2010 Nome: Fernando Henrique Mengali de Souza Contato: fer_henrick@hotmail.com Linguagem de

Leia mais

Grampos Digitais Você confia na Rede?

Grampos Digitais Você confia na Rede? Grampos Digitais Você confia na Rede? Ricardo Kléber Martins Galvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com CampusParty 28deJaneirode2014 Grampos Digitais Contextualizando... Contexto ::

Leia mais

Curso Pentest Profissional

Curso Pentest Profissional Ementa Oficial do Curso Pentest Profissional Capítulo 01 Introdução Mercado de Segurança da Informação (Pentest) Preparação Entender o cliente Definir o escopo e limitações Janela de testes Contato Responsabilidades

Leia mais

Ementa Completa. Introdução

Ementa Completa. Introdução Ementa Completa Introdução Mercado de Segurança da Informação (Pentest) Preparação Entender o cliente Definir o escopo e limitações Janela de testes Contato Responsabilidades Autorização Non-Disclosure

Leia mais

O projeto Metasploit é um framework que foi criado em 2003 por HD Moore e é uma plataforma que permite a verificação do estado da segurança dos

O projeto Metasploit é um framework que foi criado em 2003 por HD Moore e é uma plataforma que permite a verificação do estado da segurança dos O projeto Metasploit é um framework que foi criado em 2003 por HD Moore e é uma plataforma que permite a verificação do estado da segurança dos computadores existentes numa determinada rede, permitindo

Leia mais

Coordenação de Segurança cooseg@celepar.pr.gov.br. 1 de 37

Coordenação de Segurança cooseg@celepar.pr.gov.br. 1 de 37 Implementando Segurança em Software Livre Coordenação de Segurança cooseg@celepar.pr.gov.br 1 de 37 Internet Incidente de Segurança Ataques Ameaças Vulnerabilidades Riscos Estatísticas Agenda Políticas

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

Ameaças, riscos e vulnerabilidades Cont. Objetivos

Ameaças, riscos e vulnerabilidades Cont. Objetivos Ameaças, riscos e vulnerabilidades Cont. Prof. Esp. Anderson Maia E-mail: tecnologo.maia@gmail.com Objetivos entender a definição dos termos hacker, cracker e engenharia social; compreender a anatomia

Leia mais

Projeto Integrador Segurança de Redes e Transmissão de Dados

Projeto Integrador Segurança de Redes e Transmissão de Dados FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Projeto Integrador Segurança de Redes e Transmissão de Dados AYLSON SANTOS EDFRANCIS MARQUES HEVERTHON LUIZ THIAGO SHITINOE AYLSON SANTOS EDFRANCIS

Leia mais

0x02 Versões de FTPs vulneráveis aos exploits do Metasploit Framework

0x02 Versões de FTPs vulneráveis aos exploits do Metasploit Framework Author: Inj3cti0n P4ck3t Date: 11/10/10 Nome do Artigo: Criando Scanner para Dectar FTPs vulneráveis ao Metasploit Contato: fer_henrick@hotmail.com Linguagem de Programação: Perl (Practical Extraction

Leia mais

(In)Segurança Virtual. Técnicas de Ataque e Defesa

(In)Segurança Virtual. Técnicas de Ataque e Defesa (In)Segurança Virtual Técnicas de Ataque e Defesa Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró Nícholas André - nicholasandreoliveira9@gmail.com www.iotecnologia.com.br Mossoró-RN Setembro-2009 O que é preciso! Engenharia

Leia mais

Bem Vindos! Palestrante: Rodrigo Ribeiro Montoro. Analista de Segurança da BRconnection

Bem Vindos! Palestrante: Rodrigo Ribeiro Montoro. Analista de Segurança da BRconnection Bem Vindos! Palestrante: Rodrigo Ribeiro Montoro Analista de Segurança da BRconnection POR GENTILEZA, MANTENHAM SEUS CELULARES DESLIGADOS DURANTE A APRESENTAÇÃO. OBRIGADO! Gerenciando Riscos em Comunicação

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion Principais tecnologias front-end HTML CSS JAVASCRIPT AJAX JQUERY FLASH JAVA APPLET Linguagens que executam no cliente HTML

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) UNISC Setor de Informática/Redes Atualizado em 22/07/2008 1. Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão de dados via

Leia mais

SEG. EM SISTEMAS E REDES. 03. Vulnerabilidades em redes. Prof. Ulisses Cotta Cavalca

SEG. EM SISTEMAS E REDES. 03. Vulnerabilidades em redes. Prof. Ulisses Cotta Cavalca <ulisses.cotta@gmail.com> SEG. EM SISTEMAS E REDES 03. Vulnerabilidades em redes Prof. Ulisses Cotta Cavalca Belo Horizonte/MG 2015 SUMÁRIO 1) Vulnerabilidades em redes 2) Dicionário de vulnerabilidades

Leia mais

Análise de segurança em aplicativos bancários na plataforma Android RAFAEL J. CRUZ,

Análise de segurança em aplicativos bancários na plataforma Android RAFAEL J. CRUZ, Análise de segurança em aplicativos bancários na plataforma Android RAFAEL J. CRUZ, DIEGO F. ARANHA Introdução As inovações tecnológicas afetam diretamente a forma como as organizações atuam sendo que,

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Vulnerabilidade do software Softwares comerciais contém falhas que criam vulnerabilidades na segurança Bugs escondidos (defeitos no

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação 1 Agenda Segurança em Comunicações Protocolos de Segurança VPN 2 1 Comunicações Origem Destino Meio Protocolo 3 Ataques Interceptação Modificação Interrupção Fabricação 4 2 Interceptação

Leia mais

COMO FUNCIONAM OS EXPLOITS

COMO FUNCIONAM OS EXPLOITS COMO FUNCIONAM OS EXPLOITS Aléxis Rodrigues de Almeida 1 Resumo Este documento descreve o que são e como funcionam os exploits, procurando mostrar, através de um exemplo real, os riscos que essas ferramentas

Leia mais

Capítulo 5 Métodos de Defesa

Capítulo 5 Métodos de Defesa Capítulo 5 Métodos de Defesa Ricardo Antunes Vieira 29/05/2012 Neste trabalho serão apresentadas técnicas que podem proporcionar uma maior segurança em redes Wi-Fi. O concentrador se trata de um ponto

Leia mais

Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar

Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar seg, 21/01/13 por Altieres Rohr Segurança Digital Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime,

Leia mais

Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática

Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática slide 1 Capítulo 8: Esboço 8.1 O que é segurança na rede? 8.2 Princípios de criptografia 8.3 Integridade de mensagem

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

Fundamentos de Ethical Hacking EXIN

Fundamentos de Ethical Hacking EXIN Exame Simulado Fundamentos de Ethical Hacking EXIN Edição Augusto 2015 Copyright 2015 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Analisar e demonstrar a aplicação da ferramenta Metasploit. Vmware Player, Putty, Backtrack, Windows Server 2003, CentOS e Metasploit.

Analisar e demonstrar a aplicação da ferramenta Metasploit. Vmware Player, Putty, Backtrack, Windows Server 2003, CentOS e Metasploit. Unidade Curricular Segurança em Redes Prof. Eduardo Maroñas Monks Aluno Gérson Porciúncula Siqueira Roteiro de Laboratório Ferramentas de Segurança - Metasploit Objetivo: Analisar e demonstrar a aplicação

Leia mais

Segurança de Sistemas na Internet. Aula 10 - IPSec. Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br

Segurança de Sistemas na Internet. Aula 10 - IPSec. Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Segurança de Sistemas na Internet Aula 10 - IPSec Prof. Esp Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Slide 2 de 31 Introdução Há inúmeras soluções de autenticação/cifragem na camada de aplicação

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Capítulo 9: Segurança em Aplicações Web Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Introdução Quando se fala em segurança na WEB é preciso pensar inicialmente em duas frentes:

Leia mais

Hardening de Servidores

Hardening de Servidores Hardening de Servidores O que é Mitm? O man-in-the-middle (pt: Homem no meio, em referência ao atacante que intercepta os dados) é uma forma de ataque em que os dados trocados entre duas partes, por exemplo

Leia mais

Relató rió Teste de Intrusa ó

Relató rió Teste de Intrusa ó Relató rió Teste de Intrusa ó Cliente: XZYCARD ESTE RELATÓRIO CONTÉM INFORMAÇÃO CONFIDENCIAL E NÃO DEVE SER ENVIADO POR E-MAIL,FAX OU QUALQUER OUTRO MEIO ELETRÔNICO A MENOS QUE ESTE SEJA PREVIAMENTE APROVADO

Leia mais

Privacidade na Web. Cristine Hoepers cristine@cert.br!

Privacidade na Web. Cristine Hoepers cristine@cert.br! Privacidade na Web Cristine Hoepers cristine@cert.br! Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR Comitê Gestor da Internet

Leia mais

Panorama de segurança da informação na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e o papel dos times de segurança

Panorama de segurança da informação na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e o papel dos times de segurança Panorama de segurança da informação na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e o papel dos times de segurança Yuri Alexandro Analista de Segurança da Informação Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança

Leia mais

GUIA DE PROCEDIMENTOS PARA ACESSO VIA FTP

GUIA DE PROCEDIMENTOS PARA ACESSO VIA FTP INFORMÁTICA mai/11 Pág. I.1 ACESSO VIA FTP GUIA DE PROCEDIMENTOS PARA ACESSO VIA FTP INFORMÁTICA mai/11 Pág. I.2 ÍNDICE I INTRODUÇÃO... I.3 II III ACESSO PELO WINDOWS EXPLORER... II.1 ACESSO PELO NAVEGADOR

Leia mais

Proposta de pentest. O pentest realizado vai desde ataques aos servidores até testes na programação das aplicações com tentativas reais de invasão;

Proposta de pentest. O pentest realizado vai desde ataques aos servidores até testes na programação das aplicações com tentativas reais de invasão; initsec Proposta de pentest 1. O que é? Pentest (Penetration Test) é uma avaliação de maneira realista da segurança empregada em aplicações web e infraestruturas de TI no geral. O Pentest constitui da

Leia mais

SIP Complemento (parte 2) Telefonia IP MAB 618. Paulo Aguiar Tel. (0xx21) 2598-3165 e-mail: aguiar@nce.ufrj.br Departamento de Computação /IM da UFRJ

SIP Complemento (parte 2) Telefonia IP MAB 618. Paulo Aguiar Tel. (0xx21) 2598-3165 e-mail: aguiar@nce.ufrj.br Departamento de Computação /IM da UFRJ SIP Complemento (parte 2) Telefonia IP MAB 618 Paulo Aguiar Tel. (0xx21) 2598-3165 e-mail: aguiar@nce.ufrj.br Departamento de Computação /IM da UFRJ Sinalização Segura 2 Segurança Tripé Autenticação Quem

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

GTS-8. Implementação de uma solução baseada em Software Livre para o controle de tráfego P2P. Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn.

GTS-8. Implementação de uma solução baseada em Software Livre para o controle de tráfego P2P. Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn. GTS-8 Implementação de uma solução Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn.br) Ricardo Kléber Martins Galvão (rk@info.ufrn.br) Introdução Necessidades Soluções prévias Solução adotada na UFRN Problemas

Leia mais

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02 Turma 3003. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02 Turma 3003. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Turma 3003 Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 Um analista de sistemas deseja enviar para seu cliente um arquivo de 300 Mb referente a uma atualização do software. Para transferir

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

DoS: Negação de Serviço e formas de defesa

DoS: Negação de Serviço e formas de defesa DoS: Negação de Serviço e formas de defesa Viva o Linux Day RJ http://volcon.org/volday1/ Elgio Schlemer Ulbra Gravataí http://gravatai.ulbra.tche.br/~elgio 06 de Março de 2010 Introdução Problemas de

Leia mais

Aspectos de Segurança na Internet: Evolução e Tendências Atuais

Aspectos de Segurança na Internet: Evolução e Tendências Atuais Aspectos de Segurança na Internet: Evolução e Tendências Atuais NIC BR Security Office nbso@nic.br http://www.nic.br/nbso.html Cristine Hoepers cristine@nic.br Klaus Steding-Jessen jessen@nic.br COMDEX

Leia mais

DESCRIÇÃO DO TRABALHO - VERSÃO DE 29/04/2006 15:00.

DESCRIÇÃO DO TRABALHO - VERSÃO DE 29/04/2006 15:00. DESCRIÇÃO DO TRABALHO - VERSÃO DE 29/04/2006 15:00. Descrição Geral do trabalho. O objetivo do trabalho será o desenvolvimento de um programa Cliente/Servidor para o envio e recebimento de arquivos. Os

Leia mais

Segurança de Redes & Internet

Segurança de Redes & Internet Boas Práticas Segurança de Redes & Internet 0800-644-0692 Video Institucional Boas Práticas Segurança de Redes & Internet 0800-644-0692 Agenda Cenário atual e demandas Boas práticas: Monitoramento Firewall

Leia mais

Visão Geral do CMS e Framework Joomla

Visão Geral do CMS e Framework Joomla Visão Geral do CMS e Framework Joomla Brazil CMS Business IT South America 13 de maio de 2014 Emerson Rocha Luiz Full Stack Web Developer e sócio fundador na Alligo Especialista Joomla; membro do Joomla

Leia mais

Políticas de Segurança de Sistemas

Políticas de Segurança de Sistemas Políticas de Segurança de Sistemas Profs. Hederson Velasco Ramos Henrique Jesus Quintino de Oliveira Estudo de Boletins de Segurança O que é um boletim de segurança? São notificações emitidas pelos fabricantes

Leia mais

Compartilhamento de recursos de forma a racionar e otimizar o uso de equipamentos e softwares. Servidores e Workstations. Segurança é um desafio, por

Compartilhamento de recursos de forma a racionar e otimizar o uso de equipamentos e softwares. Servidores e Workstations. Segurança é um desafio, por $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR $8',725,$'$7(&12/2*,$'$,1)250$d 2 &\QDUD&DUYDOKR F\QDUDFDUYDOKR#\DKRRFRPEU

Leia mais

Ameaças e Contramedidas de Host

Ameaças e Contramedidas de Host Prof. Hederson Velasco Ramos Prof. Henrique Jesus Quintino de Oliveira quintino@umc.br Fonte: http://www.antispam.br/ Monitoramento (PortScan) Exemplos de monitoramento são varreduras de porta, varredura

Leia mais

10 dicas para proteger o seu modem/router de ataques online

10 dicas para proteger o seu modem/router de ataques online 10 dicas para proteger o seu modem/router de ataques online Date : 9 de Outubro de 2015 Os ataques online e a cibersegurança são dos temas mais abordados, actualmente, quando se fala de Internet. Os perigos

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Agenda Segurança o que é? Informação o que é? E Segurança da Informação? Segurança da Informação na UFBA

Leia mais

Kaspersky Anti-Virus 2013 Kaspersky Internet Security 2013 Lista de novos recursos

Kaspersky Anti-Virus 2013 Kaspersky Internet Security 2013 Lista de novos recursos Kaspersky Anti-Virus 2013 Kaspersky Internet Security 2013 Lista de novos recursos Sumário Visão geral de novos recursos 2 Instalação, ativação, licenciamento 2 Internet Security 3 Proteção Avançada 4

Leia mais

Uso de Flows no Tratamento de Incidentes da Unicamp

Uso de Flows no Tratamento de Incidentes da Unicamp Uso de Flows no Tratamento de Incidentes da Unicamp Daniela Barbetti daniela@unicamp.br GTS-26 11 de dezembro de 2015 São Paulo, SP Agenda: CSIRT Unicamp Rede de dados da Unicamp Uso de flows no tratamento

Leia mais

Entendendo e Mitigando Ataques Baseados em HTTP Parameter Pollution (HPP)

Entendendo e Mitigando Ataques Baseados em HTTP Parameter Pollution (HPP) Entendendo e Mitigando Ataques Baseados em HTTP Parameter Pollution (HPP) 05/12/2009 Ricardo Kléber M. Galvão rk@cefetrn.br Aplicações Web Modernas (3 Camadas) Cliente Aplicação Web Browser Microsoft IIS

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Parte IV Mapeamento de endereços IP em endereços físicos (ARP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares

Arquitetura TCP/IP. Parte IV Mapeamento de endereços IP em endereços físicos (ARP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Arquitetura TCP/IP Parte IV Mapeamento de endereços IP em endereços físicos (ARP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Tópicos Problema de resolução de endereço Mapeamento direto Associação dinâmica ARP

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Cap. 3: Visão Geral das Tecnologias de Segurança Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Tradução do Endereço de Rede (NAT) Network Address Translation Recurso que permite

Leia mais

TRABALHO INTRUSÃO DE REDES

TRABALHO INTRUSÃO DE REDES TRABALHO INTRUSÃO DE REDES Software Metasploit Framework O que é > Metasploit Framework é uma avançada plataforma Open Source, concebida especificamente com o objetivo de reforçar e acelerar o desenvolvimento,

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

DoS: Negação de Serviço e formas de defesa

DoS: Negação de Serviço e formas de defesa DoS: Negação de Serviço e formas de defesa TchêLinux Ulbra Gravataí http://tchelinux.org/gravatai Elgio Schlemer Ulbra Gravatai http://gravatai.ulbra.tche.br/~elgio 31 de Maio de 2008 Introdução Problemas

Leia mais

Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP

Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP SSL - Secure Socket Layer Protocolos criptográfico que provê comunicação segura na Internet para serviços como: Telnet, FTP, SMTP, HTTP etc. Provê a privacidade

Leia mais

Esta nota apresenta como definir o SSL VPN no roteador Vigor.

Esta nota apresenta como definir o SSL VPN no roteador Vigor. Como configurar o SSL para VPN Esta nota apresenta como definir o SSL VPN no roteador Vigor. Dividiremos o tutorial em cinco partes: Parte A: Como criar uma conta de SSL. Parte B: Como configurar a segurança

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA CLICKSIGN

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA CLICKSIGN Data efetiva: 14 de abril de 2014. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA CLICKSIGN Estas Especificações Técnicas contém informações sobre procedimentos operacionais e de segurança do Site, bem como sobre suas responsabilidades

Leia mais

Nome do Artigo: Desenvolvendo um scanner para Joomla Password Change Admin. Linguagem de Programação: Perl (Practical Extraction and Report Language)

Nome do Artigo: Desenvolvendo um scanner para Joomla Password Change Admin. Linguagem de Programação: Perl (Practical Extraction and Report Language) Author: Inj3cti0n P4ck3t Date: 13/10/10 Nome do Artigo: Desenvolvendo um scanner para Joomla Password Change Admin Contato: fer_henrick@hotmail.com Nome: Fernando Henrique Mengali de Souza Linguagem de

Leia mais

Top Ten OWASP. Fausto Levandoski 1. Curso Tecnólogo em Segurança da Informação Av. Unisinos, 950 93.022-000 São Leopoldo RS Brasil. farole@gmail.

Top Ten OWASP. Fausto Levandoski 1. Curso Tecnólogo em Segurança da Informação Av. Unisinos, 950 93.022-000 São Leopoldo RS Brasil. farole@gmail. Top Ten OWASP Fausto Levandoski 1 1 Universidade do Vale do Rios dos Sinos (UNISINOS) Curso Tecnólogo em Segurança da Informação Av. Unisinos, 950 93.022-000 São Leopoldo RS Brasil farole@gmail.com Abstract.

Leia mais

Central de Exposição a Derivativos. Manual Técnico

Central de Exposição a Derivativos. Manual Técnico Central de Exposição a Derivativos Manual Técnico SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Requisitos Mínimos... 3 1.2 Estrutura de acesso e fluxo da informação... 3 1.3 Procedimentos para aquisição de rede privada...

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion OWASP A Open Web Application Security Project (OWASP) é uma entidade sem fins lucrativos e de reconhecimento internacional,

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

Nomes: João Lucas Baltazar, Lucas Correa, Wellintom Borges e Willian Roque. CAPITULO 4- Segurança de Aplicações.

Nomes: João Lucas Baltazar, Lucas Correa, Wellintom Borges e Willian Roque. CAPITULO 4- Segurança de Aplicações. Nomes: João Lucas Baltazar, Lucas Correa, Wellintom Borges e Willian Roque CAPITULO 4- Segurança de Aplicações. Fragilidades na camada de aplicação Hoje em dia existe um número de aplicativos imenso, então

Leia mais

Objetivos deste capítulo

Objetivos deste capítulo 1 Objetivos deste capítulo Identificar a finalidade de uma política de segurança. Identificar os componentes de uma política de segurança de rede. Identificar como implementar uma política de segurança

Leia mais

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS Segurança de Sessão Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS 1 SSL/TLS Introdução Netscape desenvolveu SSL (Secure Socket Layer) Versões 2 e 3 IETF TLS 1.0 (Transport

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas Segurança de Redes de Computadores Adriano J. Holanda

Auditoria e Segurança de Sistemas Segurança de Redes de Computadores Adriano J. Holanda Auditoria e Segurança de Sistemas Segurança de Redes de Computadores Adriano J. Holanda Segurança na rede Segurança na rede refere-se a qualquer atividade planejada para proteger sua rede. Especificamente

Leia mais

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Desenvolvimento Andrique web Amorim II www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Sites e Aplicações Web Normalmente, as pessoas utilizam o termo SITE quando se referem a blogs, sites

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE EMPREENDIMENTOS GERADORES DE ENERGIA AEGE

ACOMPANHAMENTO DE EMPREENDIMENTOS GERADORES DE ENERGIA AEGE 1. ACOMPANHAMENTO DE EMPREENDIMENTOS GERADORES DE ENERGIA AEGE Ministério de Minas e Energia SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Visão Geral... 3 3. Procedimentos... 4 3.1. Adesão ao AEGE... 4 3.2. Acesso ao Módulo

Leia mais

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais

HTTPS. Lucas Vieira Mathias Hillesheim. Instituto Federal de Santa Catarina IFSC. 16 de Junho de 2015

HTTPS. Lucas Vieira Mathias Hillesheim. Instituto Federal de Santa Catarina IFSC. 16 de Junho de 2015 HTTPS Lucas Vieira Mathias Hillesheim Instituto Federal de Santa Catarina IFSC campus São José 16 de Junho de 2015 Lucas Mathias (IFSC) HTTPS - Segurança na Internet 16 de Junho de 2015 1 / 28 Lucas Mathias

Leia mais

COOKIES: UMA AMEAÇA À PRIVACIDADE

COOKIES: UMA AMEAÇA À PRIVACIDADE Mestrado em Ciência da Informação Segurança da Informação COOKIES: UMA AMEAÇA À PRIVACIDADE Marisa Aldeias 05 de dezembro de 2011 Sumário O que são; Tipos de cookies; Aplicação danosa? Interesse e utilidade;

Leia mais

Tratamento de Incidentes de Segurança em Redes de Computadores. GRA - Grupo de Resposta a Ataques

Tratamento de Incidentes de Segurança em Redes de Computadores. GRA - Grupo de Resposta a Ataques Tratamento de Incidentes de Segurança em Redes de Computadores GRA - Grupo de Resposta a Ataques Palestrante: Indiana Belianka Kosloski de Medeiros 30/09/2004 ASPECTOS GERENCIAIS ESTRUTURA DE SEGURANÇA

Leia mais

Prefácio... 23 Introdução... 25 1 Entendendo o Assunto... 27 2 TCP/IP Básico... 37

Prefácio... 23 Introdução... 25 1 Entendendo o Assunto... 27 2 TCP/IP Básico... 37 Sumário Prefácio... 23 Introdução... 25 1 Entendendo o Assunto... 27 1.1 Bem-vindo ao Obscuro Mundo da Segurança Digital... 27 1.2 Por que Não Estamos Seguros?... 29 1.3 Breve História do Hacking... 32

Leia mais

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org

Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Estrutura da linguagem de programação C Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org Breve Histórico A linguagem de programação C foi criada na década de 70, por Dennis Ritchie, que a implementou,

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Laboratório DoS- slowhttptest Ataques de negação de serviços(dos Denial of Service) Exploração de recursos de maneira agressiva,

Leia mais

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL Segurança e SSL O que é segurança na rede? Confidencialidade: apenas remetente e destinatário pretendido devem entender conteúdo da mensagem remetente criptografa mensagem destinatário decripta mensagem

Leia mais

Quem tem medo de XSS? William Costa

Quem tem medo de XSS? William Costa Quem tem medo de XSS? William Costa Composição do XSS. Os XSS s normalmente são divididos em 3 categorias Reflected XSS Stored XSS DOM Based XSS Reflected XSS Quando o usuário envia uma requisição durante

Leia mais

3 SERVIÇOS IP. 3.1 Serviços IP e alguns aspectos de segurança

3 SERVIÇOS IP. 3.1 Serviços IP e alguns aspectos de segurança 3 SERVIÇOS IP 3.1 Serviços IP e alguns aspectos de segurança Os serviços IP's são suscetíveis a uma variedade de possíveis ataques, desde ataques passivos (como espionagem) até ataques ativos (como a impossibilidade

Leia mais

1 SQL Injection A consulta normal SQL seria:

1 SQL Injection A consulta normal SQL seria: HTTP Testando aplicação Web. Pegaremos dois tipos de ataques dentre os top 10 do OWASP 1 SQL Injection A consulta normal SQL seria: SELECT * FROM Users WHERE Username='$username' AND Password='$password'

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas. Conceitos básicos

Segurança e Auditoria de Sistemas. Conceitos básicos Segurança e Auditoria de Sistemas Conceitos básicos Conceitos básicos Propriedades e princípios de segurança; Ameaças; Vulnerabilidades; Ataques; Tipos de malware; Infraestrutura de segurança. Propriedades

Leia mais

Segurança em Redes e Sistemas. Segurança da Informação

Segurança em Redes e Sistemas. Segurança da Informação Segurança em Redes e Sistemas Segurança da Informação Rafael Roque rra@cin.ufpe.br Eduardo Feitosa elf@cin.ufpe.br Djamel Sadok jamel@cin.ufpe.br Agenda Conceitos Gerenciamento e Avaliação de Riscos Políticas

Leia mais

Daniel Moreno. Novatec

Daniel Moreno. Novatec Daniel Moreno Novatec Novatec Editora Ltda. 2015. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial, por qualquer processo, sem prévia

Leia mais