Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP"

Transcrição

1 Protocolos de Aplicação SSL, TLS, HTTPS, SHTTP

2 SSL - Secure Socket Layer Protocolos criptográfico que provê comunicação segura na Internet para serviços como: Telnet, FTP, SMTP, HTTP etc. Provê a privacidade e a integridade de dados entre duas aplicações que estejam se comunicando pela Internet: autenticação das partes envolvidas; criptografia dos dados transmitidos entre as partes. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 2

3 SSL - Secure Socket Layer Desenvolvido pela Netscape Communications para transferir informações de modo seguro na internet: Servidor e o Cliente devem dá suporte ao protocolo. Utiliza como protocolo de transporte o TCP; Uma vez que o SSL reside no nível de socket, ele é independente das aplicações de mais alto nível considerado um protocolo de segurança independente do protocolo aplicacional; Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 3

4 Como identificar um site que utiliza SSL? Quando um visitante se conecta a um servidor que está utilizando SSL: na barra de endereços, o protocolo passa a ser https:// ; A maioria dos browsers mostram um tradicional cadeado; Quando este cadeado está sendo mostrado, o usuário passa a ter a tranqüilidade de saber que as informações fornecidas aquele website não poderão ser interceptadas no seu trajeto. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 4

5 SSL: Certificado Digital É um documento eletrônico que contém as informações da identificação de uma pessoa ou de uma instituição. Para obter um certificado digital é necessário fornecer informações sobre o detentor do Website, tais como endereço, documentação e pessoa de contato. Com estes dados, é gerado um par de chaves de criptografia, que irão garantir o processo de codificação dos dados. Chave Privada: fica somente no servidor Chave Pública: utilizada, para gerar um CSR (Certificate Signing Request). Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 5

6 SSL: Certificado Digital Equivalente eletrônico das carteiras de identidade, passaportes e alvarás comerciais; Você apresenta um certificado digital eletronicamente para provar a sua identidade ou o seu direito de acessar informações ou serviços on-line; Com a utilização de um certificado digital de servidor seguro, você capacita seu site a realizar transações comerciais on-line autenticadas e criptografadas. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 6

7 SSL: Autoridade Certificadora (AC) Empresas que realizam a emissão dos certificados SSL. São responsáveis por validar a indentidade de um website. Ex: CertSign, Verisign; O que mais se aproxima de uma entidade normatizadora das autoridades certificadoras é o Webtrust Compliancy Program ; A maioria das AC's obedecem aos critérios da Webtrust. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 7

8 SSL: Autoridade Certificadora (AC) Uma AC tem a função de verificar a identidade de um usuário e associar a ele uma chave. Essas informações são então inseridas no certificado digital. Um certificado digital contém a chave pública do usuário e os dados necessários para informar sua identidade. Esse certificado pode ser distribuído na internet: Com isso, uma pessoa ou instituição que queira comprovar a assinatura digital de um documento pode obter o certificado digital correspondente. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 8

9 SSL: Funcionamento CLIENTE O Cliente Inicia a conexão O Cliente verifica o Certificado, extrai a Chave Pública do Servidor. Ao termino da autenticação o Cliente envia ao Servidor uma Chave de Sessão criptografada, utilizando a Chave Pública do Servidor SERVIDOR O Servidor responde mandando o Certificado Digital para o Cliente Assim que a Chave de Sessão é estabelecida, o Cliente e o Servidor podem trocar mensagens seguras Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 9

10 TLS - Transport Layer Security Sucessor do SSL Substituto do SSL 3.0. O objetivo principal do TLS é providenciar privacidade e integridade. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 10

11 TLS: Arquitetura Protocolos de Registros TSL: TLS Record protocol; Usado para o encapsulamento protocolos de alto nível; de vários O protocolo de registros TLS localiza-se acima de algum protocolo de transporte confiável O protocolo de registro é usado para encapsulamento de vários protocolos de alto nível. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 11

12 TLS: Arquitetura Protocolo de comunicação. Protocolos de Handshake (TLS handshake protocol), de Alerta, de ChangeCypherSpec e de Aplicação; Permite ao Servidor e Cliente autenticar um ao outro e negociar o algoritmo e as chaves de criptografia antes de transmitir os protocolos de aplicações, ou de receber seu primeiro byte de dados. situam-se acima do TLS Record Protocol Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 12

13 TLS: Objetivos Segurança criptográfica: Deve ser usado para estabelecer uma conexão segura entre um cliente e um servidor. Interoperabilidade: Programadores independentes devem ser capazes de desenvolver aplicações utilizando TLS que possam trocar parâmetros entre si sem conhecerem os códigos uma da outra, com sucesso. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 13

14 TLS: Objetivos Extensibilidade: Busca prover um framework no qual novas chaves públicas e métodos de encriptação possam ser incorporados, sem a necessidade de desenvolver novos protocolos. Relativa eficiência: Operações de criptografia costumam ter processamentos pesados, Por esta razão, o protocolo TLS incorpora um sistema de caching que reduz o numero de conexões necessárias e procura reduzir ao mínimo as atividades de rede. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 14

15 HTTPS - HTTP Secure HTTPS, é uma implementação do protocolo HTTP sobre uma camada SSL ou do TLS: essa camada adicional permite que os dados sejam transmitidos através de uma conexão criptografada e que se verifique a autenticidade do servidor e do cliente através de certificados digitais. O protocolo HTTPS é normalmente utilizado quando se deseja evitar que a informação transmitida entre o cliente e o servidor seja visualizada por terceiros, como por exemplo no caso de compras on-line. Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 15

16 SHTTP Secure HTTP É uma extensão do protocolo http: provê transações seguras pela incorporação de criptografia e mecanismos de autenticação no protocolo HTTP permite transações seguras fim a fim entre cliente e servidor WWW. adiciona segurança baseada nas mensagens especificamente do protocolo HTTP no nível da aplicação Protocolos de Aplicação: SSL, TLS, HTTPS e SHTTP 16

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 Criptografia, Certificados Digitais SSL Criptografia Baseada em Chaves CRIPTOGRAFA Texto Aberto (PlainText) Texto Fechado (Ciphertext)

Leia mais

HTTPS. Lucas Vieira Mathias Hillesheim. Instituto Federal de Santa Catarina IFSC. 16 de Junho de 2015

HTTPS. Lucas Vieira Mathias Hillesheim. Instituto Federal de Santa Catarina IFSC. 16 de Junho de 2015 HTTPS Lucas Vieira Mathias Hillesheim Instituto Federal de Santa Catarina IFSC campus São José 16 de Junho de 2015 Lucas Mathias (IFSC) HTTPS - Segurança na Internet 16 de Junho de 2015 1 / 28 Lucas Mathias

Leia mais

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa

Segurança da Informação. Prof. Gleison Batista de Sousa Segurança da Informação Prof. Gleison Batista de Sousa Ao longo do tempo e com a evolução tecnologia surgiram uma quantidade enorme de problemas desafiadores relacionados a segurança da informação. Quais

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação ICP e Certificados Digitais Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, junho de 2013 Criptografia de chave pública Oferece criptografia e também uma maneira de identificar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 13

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 13 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 13 Índice 1. Criptografia...3 1.1 Sistemas de criptografia... 3 1.1.1 Chave simétrica... 3 1.1.2 Chave pública... 4 1.1.3 Chave pública SSL... 4 2. O símbolo

Leia mais

Segurança na Internet

Segurança na Internet Segurança na Internet Muito do sucesso e popularidade da Internet é por ela ser uma rede global aberta Por outro lado, isto faz da Internet um meio não muito seguro É difícil identificar com segurança

Leia mais

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br)

Certificado Digital: Como Funciona (www.bry.com.br) Comércio Eletrônico Faculdade de Tecnologia SENAC Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Edécio Fernando Iepsen (edecio@terra.com.br)

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA GERENCIAMENTO DE REDES Segurança Lógica e Física de Redes 2 Semestre de 2012 SEGURANÇA LÓGICA: Criptografia Firewall Protocolos Seguros IPSec SSL SEGURANÇA LÓGICA: Criptografia

Leia mais

Monografia sobre SSL para o Curso de Extensão Segurança em Redes de Computadores

Monografia sobre SSL para o Curso de Extensão Segurança em Redes de Computadores UnB - UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Monografia sobre SSL para o Curso de Extensão Segurança em Redes de Computadores (5 a Turma) por Luiz Aristides

Leia mais

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL

Protocolos Básicos e Aplicações. Segurança e SSL Segurança e SSL O que é segurança na rede? Confidencialidade: apenas remetente e destinatário pretendido devem entender conteúdo da mensagem remetente criptografa mensagem destinatário decripta mensagem

Leia mais

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes

Ricardo Campos [ h t t p : / / w w w. c c c. i p t. p t / ~ r i c a r d o ] Segurança em Redes. Segurança em Redes Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar. Encontra-se disponível na página web do autor no link Publications ao abrigo da seguinte licença:

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Assinatura Digital: problema

Assinatura Digital: problema Assinatura Digital Assinatura Digital Assinatura Digital: problema A autenticidade de muitos documentos, é determinada pela presença de uma assinatura autorizada. Para que os sistemas de mensagens computacionais

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação (Extraído da apostila de Segurança da Informação do Professor Carlos C. Mello) 1. Conceito A Segurança da Informação busca reduzir os riscos de vazamentos, fraudes, erros, uso indevido,

Leia mais

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança Protocolos de Segurança A criptografia resolve os problemas envolvendo a autenticação, integridade

Leia mais

Lista de Exercício: PARTE 1

Lista de Exercício: PARTE 1 Lista de Exercício: PARTE 1 1. Questão (Cód.:10750) (sem.:2a) de 0,50 O protocolo da camada de aplicação, responsável pelo recebimento de mensagens eletrônicas é: ( ) IP ( ) TCP ( ) POP Cadastrada por:

Leia mais

Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos" Prof. Msc. Adolfo Colares

Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos Prof. Msc. Adolfo Colares Segurança e Sistemas Eletrônicos de Pagamentos" Prof. Msc. Adolfo Colares 1 Objetivos" n Descrever sistemas de pagamento para e- commerce " n Identificar os requisitos de segurança para pagamentos eletrônicos

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

Autenticação: mais uma tentativa. Autenticação: mais uma tentativa. ap5.0: falha de segurança. Autenticação: ap5.0. Assinaturas Digitais (mais)

Autenticação: mais uma tentativa. Autenticação: mais uma tentativa. ap5.0: falha de segurança. Autenticação: ap5.0. Assinaturas Digitais (mais) Autenticação: mais uma tentativa Protocolo ap3.1: Alice diz Eu sou Alice e envia sua senha secreta criptografada para prová-lo. Eu I am sou Alice encrypt(password) criptografia (senha) Cenário de Falha?

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação 1 Agenda Segurança em Comunicações Protocolos de Segurança VPN 2 1 Comunicações Origem Destino Meio Protocolo 3 Ataques Interceptação Modificação Interrupção Fabricação 4 2 Interceptação

Leia mais

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0

fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 Entenda o que é um certificado digital SSL (OPENSSL) fonte: http://www.nit10.com.br/dicas_tutoriais_ver.php?id=68&pg=0 1. O que é "Certificado Digital"? É um documento criptografado que contém informações

Leia mais

Tópicos Especiais em Redes de Computadores. Certificado Digital (OpenSSL) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes

Tópicos Especiais em Redes de Computadores. Certificado Digital (OpenSSL) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Tópicos Especiais em Redes de Computadores Certificado Digital (OpenSSL) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Certificado Digital Conceitos e Objetivos Documento criptografado que contém informações

Leia mais

4. Qual seria o impacto da escolha de uma chave que possua letras repetidas em uma cifra de transposição?

4. Qual seria o impacto da escolha de uma chave que possua letras repetidas em uma cifra de transposição? Prova de 2011-02 1. Descreva duas maneiras de estabelecer uma conexão entre processos na camada de transporte sem o conhecimento da porta (TSAP) ao qual o servidor remoto esteja associado. 2. Estabelecer

Leia mais

Configuração do cliente de e-mail Outlook 2010 para usuários DAC

Configuração do cliente de e-mail Outlook 2010 para usuários DAC Configuração do cliente de e-mail Outlook 2010 para usuários DAC A. Configurando a autoridade certificadora ICPEdu no Outlook Os certificados utilizados nos serviços de e-mail pop, imap e smtp da DAC foram

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Revisão Criptografia de chave simétrica; Criptografia de chave pública; Modelo híbrido de criptografia. Criptografia Definições

Leia mais

3. Explique o motivo pelo qual os protocolos UDP e TCP acrescentam a informação das portas (TSAP) de origem e de destino em seu cabeçalho.

3. Explique o motivo pelo qual os protocolos UDP e TCP acrescentam a informação das portas (TSAP) de origem e de destino em seu cabeçalho. Entregue três questões de cada prova. Prova de 2011-02 1. Descreva duas maneiras de estabelecer uma conexão entre processos na camada de transporte sem o conhecimento da porta (TSAP) ao qual o servidor

Leia mais

Criptografia e Certificação Digital Sétima Aula. Prof. Frederico Sauer, D.Sc.

Criptografia e Certificação Digital Sétima Aula. Prof. Frederico Sauer, D.Sc. Criptografia e Certificação Digital Sétima Aula Prof. Frederico Sauer, D.Sc. Segurança na Web A Internet é considerada essencial nos Planos de Negócios das empresas para alavancar lucros O ambiente capilar

Leia mais

CÓDIGO DA VAGA: TP08 QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS

CÓDIGO DA VAGA: TP08 QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS QUESTÕES DE MÚLTIPLAS ESCOLHAS 1) Em relação à manutenção corretiva pode- se afirmar que : a) Constitui a forma mais barata de manutenção do ponto de vista total do sistema. b) Aumenta a vida útil dos

Leia mais

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 Um analista de sistemas deseja enviar para seu cliente um arquivo de 300 Mb referente a uma atualização do software. Para transferir esse

Leia mais

Introdução. Iremos procurar ver aqui alguns mecanismos de proteção mais utilizados como: criptografia e SSL. 1.0 Criptografia

Introdução. Iremos procurar ver aqui alguns mecanismos de proteção mais utilizados como: criptografia e SSL. 1.0 Criptografia Introdução Atualmente no mundo internacional das redes e com o comércio eletrônico, todo sistema de computador se tornou um alvo em potencial para intrusos. O problema é que não há como saber os motivos

Leia mais

OSRC Segurança em Redes de Computadores Módulo 09: Hash, ICP e SSL/TLS

OSRC Segurança em Redes de Computadores Módulo 09: Hash, ICP e SSL/TLS OSRC Segurança em Redes de Computadores Módulo 09: Hash, ICP e SSL/TLS Prof. Charles Christian Miers e-mail: charles.miers@udesc.br Problema Comunicações em redes de computadores, e principalmente em redes

Leia mais

Segurança do Wireless Aplication Protocol (WAP)

Segurança do Wireless Aplication Protocol (WAP) Universidade de Brasília UnB Escola de Extensão Curso Criptografia e Segurança na Informática Segurança do Wireless Aplication Protocol (WAP) Aluno: Orlando Batista da Silva Neto Prof: Pedro Antônio Dourado

Leia mais

Segurança Informática

Segurança Informática Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2009/10 Segurança Informática TI2009/2010_SI_1 Tópicos 1. O que é segurança? 2. Problemas relacionados com segurança 3. Criptografia 4. Assinatura digital

Leia mais

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28

Introdução. Criptografia. Aspectos de segurança em TCP/IP Secure Socket Layer (SSL) Rd Redes de Computadores. Aula 28 Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Rd Redes de Computadores td Aspectos de segurança em /IP Secure Socket Layer (SSL) Aula 28 Na Internet, ninguém sabe que você é um cachorro. Peter Steiner,

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Criptografia e Segurança das Comunicações. TLS Transport Layer Security

Criptografia e Segurança das Comunicações. TLS Transport Layer Security Criptografia e Segurança das Comunicações TLS Transport Layer Security TLS : 1/21 Introdução (1) SSL- Secure Socket Layer, desenvolvido em 1995 pela Netscape para garantir segurança na transmissão de documentos

Leia mais

Entendendo a Certificação Digital

Entendendo a Certificação Digital Entendendo a Certificação Digital Novembro 2010 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. O que é certificação digital?... 3 3. Como funciona a certificação digital?... 3 6. Obtendo certificados digitais... 6 8.

Leia mais

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS Segurança de Sessão Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS 1 SSL/TLS Introdução Netscape desenvolveu SSL (Secure Socket Layer) Versões 2 e 3 IETF TLS 1.0 (Transport

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Segurança na Internet Aula 4 Profa. Rosemary Melo Segurança na Internet A evolução da internet veio acompanhada de problemas de relacionados a segurança. Exemplo de alguns casos de falta

Leia mais

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 Segurança de Sessão Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS SSL/TLS Introdução Netscape desenvolveu SSL (Secure Socket Layer) Versões 2 e 3 IETF TLS 1.0 (Transport Layer

Leia mais

Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática

Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática Capítulo 8 Segurança na Rede Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática slide 1 Capítulo 8: Esboço 8.1 O que é segurança na rede? 8.2 Princípios de criptografia 8.3 Integridade de mensagem

Leia mais

Serviços Remotos Xerox Um passo na direção certa

Serviços Remotos Xerox Um passo na direção certa Serviços Remotos Xerox Um passo na direção certa Diagnóstico de problemas Avaliação dos dados da máquina Pesquisa de defeitos Segurança garantida do cliente 701P41699 Visão geral dos Serviços Remotos Sobre

Leia mais

Tiago Maciel Sidney Medeiros

Tiago Maciel Sidney Medeiros 2º Encontro dos membros do projeto de pesquisa em E-commerce/B2B Tiago Maciel Sidney Medeiros 2º Encontro dos membros do projeto de pesquisa em E-commerce e B2B Objetivos Expor modelagem inicial do sistema

Leia mais

Estudo do protocolo SSL/TLS como Implementação de Segurança para Protocolos Inseguros Utilizados por Mecanismos de Controle de Acesso

Estudo do protocolo SSL/TLS como Implementação de Segurança para Protocolos Inseguros Utilizados por Mecanismos de Controle de Acesso Estudo do protocolo SSL/TLS como Implementação de Segurança para Protocolos Inseguros Utilizados por Mecanismos de Controle de Acesso Tiago Duarte, Mauricio Simões, Guilherme Gattino, Natan Schultz Graduação

Leia mais

Tema 4a A Segurança na Internet

Tema 4a A Segurança na Internet Tecnologias de Informação Tema 4a A Segurança na Internet 1 Segurança na Internet Segurança Ponto de Vista da Empresa Ponto de vista do utilizador A quem Interessa? Proxy Firewall SSL SET Mecanismos 2

Leia mais

Instalação e uso ymantec s Online Security de certificado Predictions f s SSL: or 2015 and Beyond

Instalação e uso ymantec s Online Security de certificado Predictions f s SSL: or 2015 and Beyond Symantec s Online Security Instalação e uso de certificados SSL: Beyond Predictions for 2015 and seu paraand o sucesso Asiaguia Pacific Japan Então você comprou certificados SSL. Adquirir seu certificado

Leia mais

GUIA RÁPIDO PARA CERTIFICADOS SSL/TLS FAÇA A MELHOR ESCOLHA AO AVALIAR SUAS OPÇÕES DE SEGURANÇA DE SITES

GUIA RÁPIDO PARA CERTIFICADOS SSL/TLS FAÇA A MELHOR ESCOLHA AO AVALIAR SUAS OPÇÕES DE SEGURANÇA DE SITES GUIA RÁPIDO PARA CERTIFICADOS SSL/TLS FAÇA A MELHOR ESCOLHA AO AVALIAR SUAS OPÇÕES DE SEGURANÇA DE SITES Introdução Seja você um indivíduo ou uma empresa, sua abordagem de segurança online deve ser idêntica

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Configuração do cliente de e-mail Thunderbird para usuários DAC

Configuração do cliente de e-mail Thunderbird para usuários DAC Configuração do cliente de e-mail Thunderbird para usuários DAC A. Configurando a autoridade certificadora ICPEdu no Thunderbird Os certificados utilizados nos serviços de e-mail pop, imap e smtp da DAC

Leia mais

Principais protocolos da Internet. Alexandre Gonçalves Xavier

Principais protocolos da Internet. Alexandre Gonçalves Xavier Principais protocolos da Internet Servidor x Serviço O que é um serviço em uma rede? Servidores Cliente x Servidor Rede Serviços Visualização de Páginas É um serviço baseado em hipertextos que permite

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

O Protocolo SMTP. Configuração de servidor SMTP

O Protocolo SMTP. Configuração de servidor SMTP O Protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol, que se pode traduzir por Protocolo Simples de Transferência de Correio) é o protocolo standard que permite transferir o correio de um servidor a outro em

Leia mais

Certificação Digital Automação na Assinatura de Documentos de Compras

Certificação Digital Automação na Assinatura de Documentos de Compras XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Certificação Digital Automação na Assinatura de Documentos de Compras Eder Soares

Leia mais

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA I T I AC Raiz Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT AC PRIVADA AR Autoridade Registradora AR Autoridade Registradora Certificado

Leia mais

PROTOCOLO SSL UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS S/C LTDA FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE MINAS

PROTOCOLO SSL UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS S/C LTDA FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE MINAS UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS S/C LTDA FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE MINAS Autorizada pela Portaria no 577/2000 MEC, de 03/05/2000 CST EM REDES DE COMPUTADORES PROTOCOLO SSL Uberlândia 2006 LISTA

Leia mais

Criptografia Assinaturas Digitais Certificados Digitais

Criptografia Assinaturas Digitais Certificados Digitais Criptografia Assinaturas Digitais Certificados Digitais Professor Edgard Jamhour 2013 Edgard Jamhour Criptografia e Descriptografia CRIPTOGRAFIA Texto Aberto (PlainText) Texto Fechado (Ciphertext) DECRIPTOGRAFIA

Leia mais

WatchKey. WatchKey USB PKI Token. Versão Windows. Manual de Instalação e Operação

WatchKey. WatchKey USB PKI Token. Versão Windows. Manual de Instalação e Operação WatchKey WatchKey USB PKI Token Manual de Instalação e Operação Versão Windows Copyright 2011 Watchdata Technologies. Todos os direitos reservados. É expressamente proibido copiar e distribuir o conteúdo

Leia mais

Camadas de Transporte, Sessão & Apresentação. Função. Camadas REDES x TRANSPORTE. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camadas de Transporte, Sessão & Apresentação. Função. Camadas REDES x TRANSPORTE. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camadas de Transporte, Sessão & Apresentação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Função A camada de Transporte fica entre as camadas de nível de aplicação (camadas 5 a 7) e as de nível físico

Leia mais

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE

Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE Capítulo 7 CAMADA DE TRANSPORTE INTRODUÇÃO (KUROSE) A Camada de Rede é uma peça central da arquitetura de rede em camadas A sua função é a de fornecer serviços de comunicação diretamente aos processos

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express)

Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express) Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express) A Secretaria de Estado da Educação está disponibilizando uma nova ferramenta para acesso ao e-mail @see. Essa nova ferramenta permitirá

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Vulnerabilidade do software Softwares comerciais contém falhas que criam vulnerabilidades na segurança Bugs escondidos (defeitos no

Leia mais

Guia de Instalação e Configuração do Plugin de Sincronização versão 1.3

Guia de Instalação e Configuração do Plugin de Sincronização versão 1.3 Brasília, 23 de abril de 2013 Guia de Instalação e Configuração do Plugin de Sincronização versão 1.3 Responsáveis: Salvador Melo/ Márcio Batista/ Lino Muniz/ Ricardo Zago/ Andreza Hermes Sumário Sumário...

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

Mecanismos de certificação e a criptografia

Mecanismos de certificação e a criptografia Mecanismos de certificação e a criptografia Os mecanismos de certificação são responsáveis em atestar a validade de um documento. Certificação Digital A Certificação Digital pode ser vista como um conjunto

Leia mais

EMISSÃO DE CERTIFICADO DIGITAL AC-JUS A1

EMISSÃO DE CERTIFICADO DIGITAL AC-JUS A1 EMISSÃO DE CERTIFICADO DIGITAL AC-JUS A1 Para organizações que procuram a garantia da ICP-Brasil na conexão dos usuários ao seu site, a Certisign oferece o Certificado para Servidor WEB Certisign ICP-Brasil.

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas Instituto de Computação

Universidade Estadual de Campinas Instituto de Computação Universidade Estadual de Campinas Instituto de Computação Mestrado Profissional em Computação 2º. Semestre / 2003 O Protocolo 6ecure 6ockets /ayer (66/) Segurança da Informação MP 202 Prof. Ricardo Dahab

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

Processo de solicitação do Certificado Digital. Comodo Brasil Tecnologia - www.comodobr.com. Página 1 de 5

Processo de solicitação do Certificado Digital. Comodo Brasil Tecnologia - www.comodobr.com. Página 1 de 5 Processo de solicitação do Certificado Digital Página 1 de 5 Existem cinco passos na emissão de um certificado digital para habilitar SSL no seu servidor. Gerando o seu CSR (Certificate Signing Request)

Leia mais

http://divulgafacil.terra.com.br/novahospedagem_4/configuracoes.html

http://divulgafacil.terra.com.br/novahospedagem_4/configuracoes.html Page 1 of 9 Veja abaixo como proceder para alterar as configurações de hospedagem do seu site: Na nova plataforma de hospedagem, a estrutura de diretórios FTP vai mudar um pouco. Ou seja, em caso de atualização

Leia mais

SEGURANÇA EM REDE PEER TO PEER USANDO TECNOLOGIA IPSEC EM UM AMBIENTE CORPORATIVO *

SEGURANÇA EM REDE PEER TO PEER USANDO TECNOLOGIA IPSEC EM UM AMBIENTE CORPORATIVO * SEGURANÇA EM REDE PEER TO PEER USANDO TECNOLOGIA IPSEC EM UM AMBIENTE CORPORATIVO * Giovani Francisco de Sant Anna Centro Universitário do Triângulo (UNITRI) William Rodrigues Gomes Centro Universitário

Leia mais

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura.

Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. Módulo 14 Segurança em redes Firewall, Criptografia e autenticação Falaremos um pouco das tecnologias e métodos utilizados pelas empresas e usuários domésticos para deixar a sua rede segura. 14.1 Sistemas

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível Versão 1.0 Janeiro de 2011 Xerox Phaser 3635MFP 2011 Xerox Corporation. XEROX e XEROX e Design são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. São feitas alterações periodicamente

Leia mais

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos FTP Protocolo de Transferência de Arquivos IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm FTP - Protocolo O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SG/MPF N.º 3, DE 6 DE JANEIRO DE 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA SG/MPF N.º 3, DE 6 DE JANEIRO DE 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA SG/MPF N.º 3, DE 6 DE JANEIRO DE 2014 Dispõe sobre os processos de emissão de Certificados Digitais aos membros, servidores, equipamentos e aplicações do Ministério Público Federal.

Leia mais

Manual de Transferência de Arquivos

Manual de Transferência de Arquivos O Manual de Transferência de Arquivos apresenta a ferramenta WebEDI que será utilizada entre FGC/IMS e as Instituições Financeiras para troca de arquivos. Manual de Transferência de Arquivos WebEDI Versão

Leia mais

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro 78 Milhões de usuários de internet no Brasil Tíquete médio de compras pela web em 2011 foi de R$ 350,00 São mais de 3.000 de

Leia mais

Os aplicativos de software, redes e computadores podem utilizar seu certificado digital de várias maneiras:

Os aplicativos de software, redes e computadores podem utilizar seu certificado digital de várias maneiras: Índice Índice... 2 1. O que é certificado digital?... 3 2. Para que serve?... 3 3. Como funciona?... 3 4. Quem usa?... 4 5. Quais são os tipos de certificados digitais?... 4 6. Por que uma empresa necessita

Leia mais

Procedimento de Acesso VPN

Procedimento de Acesso VPN Procedimento de Acesso Departamento de Tecnologia e Infra-estrutura 2013 Este procedimento tem por objetivo definir as configurações básicas para acessar a rede corporativa do Esporte Clube Pinheiros via.

Leia mais

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação A camada de aplicação fornece os serviços "reais" de rede para os usuários. Os níveis abaixo da aplicação fornecem

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES 5/12/2005 UALG/FCT/DEEI 2005/2006

ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES 5/12/2005 UALG/FCT/DEEI 2005/2006 ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES Segurança 5/12/2005 Engª de Sistemas e Informática Licenciatura em Informática UALG/FCT/DEEI 2005/2006 1 Classes de criptografia Criptografia simétrica ou de chave

Leia mais

Certification Authority

Certification Authority Certification Authority An in-depth perspective on digital certificates, PKI and how certification authority s work Mestrado em Ciência da Informação Alexandra Ferreira mci1208749 Jorge Andrade mci1208751

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

Visão geral do printeract, Serviços Remotos Xerox

Visão geral do printeract, Serviços Remotos Xerox Visão geral do printeract, Serviços Remotos Xerox 701P28680 Visão geral do printeract, Serviços Remotos Xerox Um passo na direção certa Diagnósticos de problemas Avaliação dos dados da máquina Pesquisa

Leia mais

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede Entregar um relatório contendo introdução, desenvolvimento e conclusão. A seção desenvolvimento pode conter

Leia mais

Kemp LoadMaster Guia Prático

Kemp LoadMaster Guia Prático Kemp LoadMaster Guia Prático 2014 v1.1 Renato Pesca renato.pesca@alog.com.br 1. Topologias One Armed Balancer Figura 1: Topologia single-armed. Esta topologia mostra que as máquinas reais fazem parte da

Leia mais

Product Architecture. Product Architecture. Aranda 360 ENDPOINT SECURITY. Conteúdos STANDARD & ENTERPRISE EDITION

Product Architecture. Product Architecture. Aranda 360 ENDPOINT SECURITY. Conteúdos STANDARD & ENTERPRISE EDITION Conteúdos Product Architecture Product Architecture Introdução Ambiente RedesdeTrabalho Configurações Políticas Servidores Componentes Agente Servidor Base de Dados Console Comunicação Console Servidor

Leia mais

Criptografia. Módulo III Aplicações Correntes da Criptografia. M. B. Barbosa mbb@di.uminho.pt. Departamento de Informática Universidade do Minho

Criptografia. Módulo III Aplicações Correntes da Criptografia. M. B. Barbosa mbb@di.uminho.pt. Departamento de Informática Universidade do Minho Criptografia Módulo III Aplicações Correntes da Criptografia M. B. Barbosa mbb@di.uminho.pt Departamento de Informática Universidade do Minho 2005/2006 Online Certificate Status Protocol (OCSP) Pedidos

Leia mais

1.264 Aula 17. Segurança na Internet: Criptografia (chave pública) SSL/TLS Assinaturas cegas (SET)

1.264 Aula 17. Segurança na Internet: Criptografia (chave pública) SSL/TLS Assinaturas cegas (SET) 1.264 Aula 17 Segurança na Internet: Criptografia (chave pública) SSL/TLS Assinaturas cegas (SET) Premissas para a segurança na Internet Navegador-rede-servidor são os 3 principais componentes Premissas

Leia mais

INTERNET. INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40

INTERNET. INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40 INTERNET INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40 OBJETIVOS Apresentar definições e aspectos envolvidos Diferenciar por abrangência Apresentar tecnologias de segurança Apresentar usos e métodos de busca

Leia mais

PADRÃO TISS. segurança & privacidade

PADRÃO TISS. segurança & privacidade PADRÃO TISS segurança & privacidade outubro 2012 O componente de segurança e privacidade do Padrão TISS, contou com a Sociedade Brasileira de Informática em Saúde SBIS como entidade de referência e estabelece

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Resumos Volume 1, Julho de 2015 Segurança da Informação POPULARIZAÇÃO DA INFORMÁTICA Com a popularização da internet, tecnologias que antes eram restritas a profissionais tornaram-se abertas, democratizando

Leia mais

Msc. PEDRO HENRIQUE MANNATO COUTINHO

Msc. PEDRO HENRIQUE MANNATO COUTINHO MÓDULO DE: SERVIÇOS DE REDE AUTORIA: Msc. PEDRO HENRIQUE MANNATO COUTINHO 1 Módulo de: Serviços de Rede Autoria: Pedro Henrique Mannato Coutinho Primeira edição: 2011 CITAÇÃO DE MARCAS NOTÓRIAS Várias

Leia mais