Segurança de Redes & Internet

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segurança de Redes & Internet"

Transcrição

1 Boas Práticas Segurança de Redes & Internet

2 Video Institucional

3 Boas Práticas Segurança de Redes & Internet

4 Agenda Cenário atual e demandas Boas práticas: Monitoramento Firewall de rede Redes Wireless Política de segurança de rede e educação do usuário Serviço de confiável Serviço de Mensagem instantânea Controle de conteúdo web Sub-rede para visitantes Gerenciamento de estações de trabalho

5 Cenário atual Novas ameaças digitais surgem a cada momento Exploram vulnerabilidades cada vez mais recentes Milhares de tentativas de acesso em servidores diariamente Engenharia Social com o usuário ( s e sites falsos) Pragas digitais também são multi-meios (pendrive, site, , vulnerabilidade OS, etc)

6 Demandas Para garantir um nível mínimo de SEGURANÇA em uma empresa, é necessário...

7 Demandas Antivírus Firewall Detecção de intrusão Anti-Spam Controle de Conteúdo Web Windows Update Permissões Administrativas Senhas Fortes

8 Demandas Política de Segurança Antivírus Anti-Spam Permissões Administrativas Detecção de intrusão Firewall Controle de Conteúdo Web Senhas Fortes Windows Update Educação do Usuário

9 Política de Segurança A política de segurança é a expressão formal das regras pelas quais são fornecidos acessos à informação e aos recursos tecnológicos da empresa. 1. Instituir Política de Segurança com apoio da Alta Direção 2. Divulgar esta Política de Segurança para todos os colaboradores

10 Dicas para a Política de Segurança Usar linguagem simples, com poucos termos técnicos Ser de fácil compreensão e aplicabilidade Ser clara e concisa Estar de acordo com a realidade prática Ser revisada periodicamente Estar implementada

11 Dicas para Educação do Usuário Desenvolva guias informativos Crie pequenas palestras e seminários Desenvolva guias de bolso (uma só página) Coloque dicas nos murais da empresa Defina um dia do ano para falar de Segurança da Informação Oriente sobre Segurança logo na contratação do colaborador

12 Boas práticas para Segurança de Redes

13 Monitoramento Monitorar recursos de equipamentos importantes na rede, tais como: Roteadores e Firewalls Servidores de s e Web Servidores de Aplicações Servidores de Bancos de Dados

14 Monitoramento Recursos básicos que devem ser monitorados: CPU Memória Armazenamento Tráfego de Rede

15 Serviço de Algumas dicas para ter um serviço confiável Correio eletrônico da empresa deve ser o único Serviço preferencialmente deve ser IMAP Se possível disponibilizar apenas na Web Bloqueio da porta 25 na saída da rede Auditoria nas caixas postais, relatórios de tráfego de msgs Criptografia nos protocolos de transporte (SMTPs, IMAPs)

16 Serviço de Combate ao SPAM Filtros de Qualificação (Bloqueio Anexos, Hostnames inválidos, RBLs, Remetente desconhecido, DNS reverso e SPF) Anti-Spam Com auto-aprendizado, bloqueio de palavras-chave e perfil de conteúdo, e treinamento pelo usuário Listas negras e brancas Gerenciadas pelo Gerente de Rede e pelo usuário 98% é SPAM

17 Serviço de 96% das mensagens não passaram nos filtros de qualificação e foram REJEITADAS 2,5% das mensagens passaram pelos filtros, mas foram detectadas como SPAM devido à suas características 1,5% das mensagens chegaram à caixa do usuário

18 Mensagem Instantânea Benefícios: Agiliza a informação Elimina fronteiras Permite a execução de tarefas simultâneas Economiza em custos de comunicação Incentiva a colaboração em equipe

19 Mensagem Instantânea Problemas do IM Público: Desvia o foco e atenção do colaborador Facilita o vazamento de informações Aumentam os riscos de Engenharia Social Canal de proliferação de vírus Dificulta o controle das informações da rede

20 Mensagem Instantânea Dicas: Implementar Sistema de IM próprio da organização Vírus praticamente eliminados Apenas usuários gerenciados participam Auditoria de conversas Bloqueio de envio/recebimento de arquivos Software para o usuário mais leve Se necessário, proxy (controlado) para a rede pública de IMs

21 Firewall Recurso que filtra as tentativas de acesso externo à rede da empresa. Anunciar apenas os serviços públicos da rede para a Internet Filtrar o tráfego INTERNO com destino à Internet, deixando passar apenas o esperado

22 Firewall Filtrar o tráfego INTERNO com destino à Internet, deixando passar apenas o esperado Por que? Por que existem várias aplicações, além do (993,995,465) e o navegador (80,443), através de várias portas (1 à 65536) com destino à Internet: Kazaa Emule Warez Torrent MSN Skype UltraSuft Proxys Pragas Outros

23 Firewall Assim, diminui as possibilidades de: Uma máquina estar infectada por um vírus e a praga não ter nenhum efeito Uma praga se proliferar para outras máquinas da rede Um usuário instalar um aplicativo (Ex: P2P) não autorizado pela empresa, e o mesmo não funcionar Riscos de pragas virtuais externas terem sucesso nas tentativas de serviços falsos, ou vulnerabilidade nas estações

24 Controle de conteúdo Web Desvia a atenção do usuário (produtividade) Expõe o usuário á vários riscos (sites falsos) Sites oficiais invadidos e pragas são embutidas Ferramentas não autorizadas pela empresa disponíveis via Web (Messenger, Grátis) Download de arquivos perigosos e falsos Facilita a postagem de informações confidenciais

25 Controle de conteúdo Web

26 Controle de conteúdo Web Uma Política (boa prática) mais confiável: 1. Apenas SUPERUSUÁRIOS navegam em tudo 2. TODOS acessam APENAS nos SITES LIBERADOS 3. TODOS não acessam os SITES BLOQUEADOS 4. TODOS não fazem download de EXTENSÕES BLOQUEADAS 5. Alguns (PRIVILEGIADOS) acessam os demais conteúdos, exceto os conteúdos BLOQUEADOS

27 Sub-redes Boas Práticas: Utilizar endereçamento automático para cada sub-rede Separar uma sub-rede para LAN-CORP e VISITANTE Vincular endereçamento MAC das estações da rede ao IP Para os visitantes, uma sub-rede isolada da rede LAN- CORP e acessos restritos de banda

28 Wireless Boas práticas para Redes Wireless: Usar criptografia WPA Empresarial integrada por RADIUS Desabilitar broadcast de SSID

29 Gerenciamento de Estações Manter software de acesso remoto ativo Manter atualizações automáticas configuradas em horário de uso Manter atualizações de antivírus configuradas em horário de uso Utilizar Diretivas de restrição aos recursos de Sistema Operacional, afim de padronizar as estações.

Características de Firewalls

Características de Firewalls Firewall Firewall é um sistema de proteção de redes internas contra acessos não autorizados originados de uma rede não confiável (Internet), ao mesmo tempo que permite o acesso controlado da rede interna

Leia mais

Nettion Security & Net View. Mais que um software, gestão em Internet.

Nettion Security & Net View. Mais que um software, gestão em Internet. Nettion Security & Net View Mais que um software, gestão em Internet. Net View & Nettion Security Mais que um software, gestão em Internet. A Net View e a Nettion Security Software se uniram para suprir

Leia mais

www.aker.com.br parcerias de sucesso 200 maiores Construindo top Sobre a Aker Curiosidades Aker Security Solutions A Aker está entre as

www.aker.com.br parcerias de sucesso 200 maiores Construindo top Sobre a Aker Curiosidades Aker Security Solutions A Aker está entre as Sobre a Aker Investir em tecnologia de ponta é garantir a segurança dos dados de sua empresa, aumentando a produtividade de seus funcionários e a rentabilidade do seu negócio. A Aker Security Solutions,

Leia mais

Revisão 7 Junho de 2007

Revisão 7 Junho de 2007 Revisão 7 Junho de 2007 1/5 CONTEÚDO 1. Introdução 2. Configuração do Computador 3. Reativar a Conexão com a Internet 4. Configuração da Conta de Correio Eletrônico 5. Política Anti-Spam 6. Segurança do

Leia mais

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall (definições) Por que do nome firewall? Antigamente, quando as casas

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Curso Introdução à Educação Digital - Carga Horária: 40 horas (30 presenciais + 10 EaD)

Curso Introdução à Educação Digital - Carga Horária: 40 horas (30 presenciais + 10 EaD) ******* O que é Internet? Apesar de muitas vezes ser definida como a "grande rede mundial de computadores, na verdade compreende o conjunto de diversas redes de computadores que se comunicam e que permitem

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

1 de 5 Firewall-Proxy-V4 :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO ::

1 de 5 Firewall-Proxy-V4 :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: 1 de 5 Firewall-Proxy-V4 D O C U M E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L FIREWALL, PROXY, MSN :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: Se o foco do seu negócio não é tecnologia, instalar e manter por conta própria

Leia mais

Via Prática Firewall Box Gateway O acesso à Internet

Via Prática Firewall Box Gateway O acesso à Internet FIREWALL BOX Via Prática Firewall Box Gateway O acesso à Internet Via Prática Firewall Box Gateway pode tornar sua rede mais confiável, otimizar sua largura de banda e ajudar você a controlar o que está

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

FIREWALL, PROXY & VPN

FIREWALL, PROXY & VPN 1 de 5 Firewall-Proxy D O C U M E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L FIREWALL, PROXY & VPN :: MANTENDO O FOCO NO SEU NEGÓCIO :: Se o foco do seu negócio não é tecnologia, instalar e manter por conta própria

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO DE NOTEBOOKS, DESKTOPS E ATIVOS DE REDE EM UMA LAN. Autor: David Krzizanowski Orientador: Francisco Adell Péricas

SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO DE NOTEBOOKS, DESKTOPS E ATIVOS DE REDE EM UMA LAN. Autor: David Krzizanowski Orientador: Francisco Adell Péricas SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO DE NOTEBOOKS, DESKTOPS E ATIVOS DE REDE EM UMA LAN Autor: David Krzizanowski Orientador: Francisco Adell Péricas Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Desenvolvimento

Leia mais

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Segurança Internet Fernando Albuquerque fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Tópicos Introdução Autenticação Controle da configuração Registro dos acessos Firewalls Backups

Leia mais

Catálogo de Serviços de Tecnologia da Informação. Versão 0.2

Catálogo de Serviços de Tecnologia da Informação. Versão 0.2 Catálogo de Serviços de Tecnologia da Informação Versão 0.2 Apresentação...3 Objetivos... 3 1.Serviço e-mail corporativo...4 Apresentação Este documento visa organizar e documentar os serviços prestados

Leia mais

Apresentação - Winconnection 7

Apresentação - Winconnection 7 Apresentação - Winconnection 7 Conteúdo: Principais Novidades Produtos Recursos Plugins Requisitos Comparativo Dicas de Configuração Principais Novidades Principais Novidades: Novo Administrador Web Sistema

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

Compartilhamento de recursos de forma a racionar e otimizar o uso de equipamentos e softwares. Servidores e Workstations. Segurança é um desafio, por

Compartilhamento de recursos de forma a racionar e otimizar o uso de equipamentos e softwares. Servidores e Workstations. Segurança é um desafio, por $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR $8',725,$'$7(&12/2*,$'$,1)250$d 2 &\QDUD&DUYDOKR F\QDUDFDUYDOKR#\DKRRFRPEU

Leia mais

Prof. Demétrios Coutinho

Prof. Demétrios Coutinho Prof. Demétrios Coutinho Hoje em dia a informação é o bem mais valioso de uma empresa/cliente. A segurança da informação é um conjunto de medidas que se constituem basicamente de controles e política de

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Cap. 3: Visão Geral das Tecnologias de Segurança Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Introdução Projeto de segurança de Redes Page 2 Etapas: Segurança em camadas

Leia mais

A segurança na utilização da Internet é um tema muito debatido nos dias atuais devido à grande quantidade de ladrões virtuais.

A segurança na utilização da Internet é um tema muito debatido nos dias atuais devido à grande quantidade de ladrões virtuais. A segurança na utilização da Internet é um tema muito debatido nos dias atuais devido à grande quantidade de ladrões virtuais. Sobre as práticas recomendadas para que a utilização da internet seja realizada

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

Atualizado em 9 de outubro de 2007

Atualizado em 9 de outubro de 2007 2 Nettion R Copyright 2007 by Nettion Information Security. Este material pode ser livremente reproduzido, desde que mantidas as notas de copyright e o seu conteúdo original. Envie críticas e sugestões

Leia mais

CHEKLIST PARA SERVIDORES

CHEKLIST PARA SERVIDORES CHEKLIST PARA SERVIDORES SERVIDOR (FUNÇÃO ) SETOR NETNAME ENDEREÇO DE RDE HARDWARE 1. HD do Sistema Operacional com Capacidade adequada (acima 30% livre) 2. HD da Partição de Dados com Capacidade adequada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Usando um firewall para ajudar a proteger o computador A conexão à Internet pode representar um perigo para o usuário de computador desatento. Um firewall ajuda a proteger o computador impedindo que usuários

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Códigos maliciosos são usados como intermediários e possibilitam a prática de golpes, a realização de ataques e o envio de spam Códigos maliciosos, também conhecidos como pragas

Leia mais

Segurança em computadores e em redes de computadores

Segurança em computadores e em redes de computadores Segurança em computadores e em redes de computadores Uma introdução IC.UNICAMP Matheus Mota matheus@lis.ic.unicamp.br @matheusmota Computador/rede segura Confiável Integro Disponível Não vulnerável 2 Porque

Leia mais

Projeto e Implantação de Servidores

Projeto e Implantação de Servidores SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO SISTEMA DE SELEÇÃO USINICADA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA Projeto

Leia mais

SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT

SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT SEGURANÇA EM PROFUNDIDADE EM AMBIENTES MICROSOFT LUCIANO LIMA [CISSP]- [CEH]-[COMPTIA SECURITY+]-[MVP ENTERPRISE SECURITY]-[MCSA SECURITY]-[MCSE SECURITY]-[VMSP]-[VMTSP]-[SSE]-[SSE+] @lucianolima_mvp www.lucianolima.org

Leia mais

NOME: MATHEUS RECUERO T2 ANTIVIRUS PANDA

NOME: MATHEUS RECUERO T2 ANTIVIRUS PANDA NOME: MATHEUS RECUERO T2 ANTIVIRUS PANDA Os requisitos mínimos para possuir o software é memoria de 64 MB, disco rígido de 20 MB processador a partir do Pentium 2 em diante e navegador internet Explorer

Leia mais

Brilhantemente Simples. Quem é a Sophos Diferenciais Competitivos Soluções Sophos Porque Sophos é a melhor escolha Quem usa o Sophos

Brilhantemente Simples. Quem é a Sophos Diferenciais Competitivos Soluções Sophos Porque Sophos é a melhor escolha Quem usa o Sophos Brilhantemente Simples Quem é a Sophos Diferenciais Competitivos Soluções Sophos Porque Sophos é a melhor escolha Quem usa o Sophos Quem é a Sophos 100 Milhões de Usuários em mais de 150 países Empresa

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

Estações de Trabalho. Access Point

Estações de Trabalho. Access Point Funciona em qualquer rede: windows, linux, mac Estações de Trabalho Access Point Solução total para o mau uso da internet DHCP Server Email Box Server Proxy HTTP Server DNS Server/WEB Completo + de 16

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO BASEADO NA NORMA ABNT 21:204.01-010 A Política de segurança da informação, na empresa Agiliza Promotora de Vendas, aplica-se a todos os funcionários, prestadores de

Leia mais

Novidades do AVG 2013

Novidades do AVG 2013 Novidades do AVG 2013 Conteúdo Licenciamento Instalação Verificação Componentes Outras características Treinamento AVG 2 Licenciamento Instalação Verificação Componentes do AVG Outras características Treinamento

Leia mais

Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel

Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel Tipos de pragas Virtuais; Como funciona os antivírus; Principais golpes virtuais; Profº Michel Tipos de pragas virtuais 1 Vírus A mais simples e conhecida das ameaças. Esse programa malicioso pode ligar-se

Leia mais

WebMail --------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Manual do cliente

WebMail --------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Manual do cliente WebMail --------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Manual do cliente www.plugin.com.br 1 ÍNDICE Prefácio...3 Sobre Este Manual... 3

Leia mais

Semana da Internet Segura Correio Eletrónico

Semana da Internet Segura Correio Eletrónico Enviar correio eletrónico não solicitado em massa (SPAM) a outros utilizadores. Há inúmeras participações de spammers utilizando sistemas comprometidos para enviar e-mails em massa. Estes sistemas comprometidos

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

PERGUNTAS FREQUÊNTES SOBRE O FLAI SECURITY 3.0 DEPARTAMENTO COMERCIAL. Última Revisão: 05/12/2008

PERGUNTAS FREQUÊNTES SOBRE O FLAI SECURITY 3.0 DEPARTAMENTO COMERCIAL. Última Revisão: 05/12/2008 Página 1 / 13 PERGUNTAS FREQUÊNTES SOBRE O FLAI SECURITY 3.0 DEPARTAMENTO COMERCIAL Última Revisão: 05/12/2008 Página 2 / 13 SISTEMA P1: Quais são as grandes inovações do Flai 3.0? R: Além do remodelamento

Leia mais

GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI

GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI Ambiente Windows Small Business Rev 10501 DATA : 5 / 07/ 2007 Pag : 1 de7 1) Servidores a) Hardware o Servidor Alocado em Rack Fechado em ambiente reservado e refrigerado

Leia mais

As soluções endpoint vêm em duas versões: ESET Endpoint Security e a versão mais leve do produto, ESET Endpoint Antivirus.

As soluções endpoint vêm em duas versões: ESET Endpoint Security e a versão mais leve do produto, ESET Endpoint Antivirus. As soluções endpoint vêm em duas versões: ESET Endpoint Security e a versão mais leve do produto, ESET Endpoint Antivirus. Ambas combinam a tecnologia de rastreamento baseado na nuvem e o premiado motor

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

Gerência de Segurança

Gerência de Segurança Gerência de segurança envolve a proteção de dados sensíveis dos dispositivos de rede através do controle de acesso aos pontos onde tais informações se localizam Benefícios do processo de gerência de segurança

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2 0 1 5 EMPRESA A Connection está presente no mercado desde 1993 atuando nas áreas de Segurança da Informação e Gestão da Tecnologia da Informação com atuação nos três estados

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) UNISC Setor de Informática/Redes Atualizado em 22/07/2008 1. Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão de dados via

Leia mais

Principais Benefícios. ESET Endpoint Security

Principais Benefícios. ESET Endpoint Security Principais Benefícios ESET Endpoint Security Principais Características: - Firewall Pessoal... 1 - AntiSpam... 2 -Bloqueio de Dispositivos... 3 -Bloqueio de URLs... 4 -Agendamento de Tarefas... 5 - ESET

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Internet - A rede Mundial

Internet - A rede Mundial Internet - A rede Mundial Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br O que é? Qual a sua história? Como funciona? Como está organizada? Quais os serviços? Como acessar? Quais os cuidados? Qual

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO Índice Conteúdo Página Legendas 3 1.0 Primeiro acesso 5 2.0 Cadastro de login e senha 6 3.0 Configuração do Blocker 7 3.1 Senha de acesso 8 3.2 Grade de Horário 9 3.2.1 Configurando

Leia mais

Organização de arquivos e pastas

Organização de arquivos e pastas Organização de arquivos e pastas Pasta compara-se a uma gaveta de arquivo. É um contêiner no qual é possível armazenar arquivos. As pastas podem conter diversas subpastas. Definir a melhor forma de armazenamento

Leia mais

www.ufmg.br/dti Filtros Antispam Centro de Computação CECOM Divisão de Infraestrutura de Serviços - DIS

www.ufmg.br/dti Filtros Antispam Centro de Computação CECOM Divisão de Infraestrutura de Serviços - DIS www.ufmg.br/dti Filtros Antispam Centro de Computação CECOM Divisão de Infraestrutura de Serviços - DIS Agenda Funcionalidades pretendidas para nova solução Software IBM Lotus Protector Solução implantada

Leia mais

Ferramenta web para administração do servidor proxy Squid

Ferramenta web para administração do servidor proxy Squid Ferramenta web para administração do servidor proxy Squid Autor: Vanderson C. Siewert Orientador: Francisco Adell Péricas, Mestre 1 Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação teórica Gerência

Leia mais

Implementando Políticas ANTI-SPAM

Implementando Políticas ANTI-SPAM POP-RS / CERT-RS Implementando Políticas ANTI-SPAM Émerson Virti emerson@tche.br Resumo Motivação - Problemática do Spam Os Remetentes Formas de Controle de Spam Controlando Spam no POP-RS Conclusões Reunião

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

ARTEC FACULDADE DE IMPERATRIZ

ARTEC FACULDADE DE IMPERATRIZ POLÍTICA DE USO DE EQUIPAMENTO DE INFORMATICA Objetivo: Definir responsabilidades e orientar a conduta dos técnicos administrativos, alunos e professores da FACIMP na utilização dos recursos computacionais,

Leia mais

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso:

MALWARE. Spyware. Seguem algumas funcionalidades implementadas em spywares, que podem ter relação com o uso legítimo ou malicioso: MALWARE Spyware É o termo utilizado para se referir a uma grande categoria de software que tem o objetivo de monitorar atividades de um sistema e enviar as informações coletadas para terceiros. Seguem

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PO - PSI 1ª 1/9 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ALCANCE... 2 3. ÁREA GESTORA... 2 4. CONCEITOS/CRITÉRIOS GERAIS... 2 5. DIRETRIZES... 3 6. RESPONSABILIDADES... 3 6.1 Todos

Leia mais

para que quando a resposta que provenha da Internet pudesse ser permitida, ou seja, pudesse acessar o computador do usuário. Em outras palavras, o

para que quando a resposta que provenha da Internet pudesse ser permitida, ou seja, pudesse acessar o computador do usuário. Em outras palavras, o FIREWALL É utilizado para impedir que informações indesejadas entrem em uma rede ou em um computador doméstico. Em uma grande rede não é um método substituto à segurança de um servidor, mas complementar,

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO

GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO GUIA PRÁTICO DE INSTALAÇÃO 1 1. PROCEDIMENTOS ANTES DA INSTALAÇÃO SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios 1.1. Solicitar Senha para Fechamento de PLP Solicitar ao seu consultor comercial a senha

Leia mais

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede

WebZine Manager. Documento de Projeto Lógico de Rede WebZine Manager Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.0 Data: 10 de Setembro de 2012 Identificador do documento: WebZine Manager Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: SoftSolut,

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB 1 -DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de 70 (setenta) licenças de software antivírus coorporativo para

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) André Gustavo Assessor Técnico de Informática MARÇO/2012 Sumário Contextualização Definições Princípios Básicos de Segurança da Informação Ameaças

Leia mais

Suporte e Consultoria

Suporte e Consultoria Suporte e Consultoria São Paulo: (11) 2122 4211 - Campo Grande: (67) 4062 0039 - http://kuboit.com Nossos Serviços A KuboIT utiliza seus conhecimentos para fazer com que os sistemas da sua empresa estejam

Leia mais

Objetivos deste capítulo

Objetivos deste capítulo 1 Objetivos deste capítulo Identificar a finalidade de uma política de segurança. Identificar os componentes de uma política de segurança de rede. Identificar como implementar uma política de segurança

Leia mais

Serviços de TIC Soluções e demandas

Serviços de TIC Soluções e demandas Serviços de TIC Soluções e demandas Superintendência de Governança Eletrônica e de Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC/UFSC) 16/07/2015 CSS/SeTIC 1 Agenda SeTIC Apresentação dos serviços, por

Leia mais

02. A extensão padrão para arquivos de áudio digital no ambiente Windows é:

02. A extensão padrão para arquivos de áudio digital no ambiente Windows é: Prova sobre informática para concursos. 01 A definição de Microcomputador é: a) Equipamento com grade capacidade de memória principal (256 Megabytes), vários processadores, alta velocidade de processamento.

Leia mais

Códigos Maliciosos. Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

Códigos Maliciosos. Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Códigos Maliciosos Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Agenda Códigos maliciosos Tipos principais Cuidados a serem tomados Créditos Códigos maliciosos (1/3) Programas especificamente

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura?

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura? Qual a importância da Segurança da Informação para nós? No nosso dia-a-dia todos nós estamos vulneráveis a novas ameaças. Em contrapartida, procuramos sempre usar alguns recursos para diminuir essa vulnerabilidade,

Leia mais

GERADOR DE RELATÓRIOS

GERADOR DE RELATÓRIOS GERADOR DE RELATÓRIOS Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. COMO FUNCIONA?... 4 3. TELA DE LOGIN... 5 4. RELATÓRIOS DE ACESSO A WEB... 6 5. RELATÓRIOS DE USO DE LINK... 14 6. RELATÓRIOS DE USO DE E-MAIL... 18

Leia mais

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DE SEGURANÇA DIGITAL Wagner de Oliveira OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA Hoje em dia a informação é um item dos mais valiosos das grandes Empresas. Banco do Brasil Conscientizar da necessidade

Leia mais

CONCEITOS GERAIS SOBRE SEGURANÇA NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Hélio Esperidião

CONCEITOS GERAIS SOBRE SEGURANÇA NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Hélio Esperidião CONCEITOS GERAIS SOBRE SEGURANÇA NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Me. Hélio Esperidião CONCEITOS GERAIS SOBRE SEGURANÇA NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO O conceito de segurança envolve formas de proteção e

Leia mais

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação DIRETRIZES GERAIS PARA USO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 6 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. DIRETRIZES GERAIS

Leia mais

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero Servidor, Proxy e Firewall Professor Victor Sotero 1 Servidor: Conceito Um servidor é um sistema de computação centralizada que fornece serviços a uma rede de computadores; Os computadores que acessam

Leia mais

PARA EMPRESAS COM MAIS DE 25 EQUIPAMENTOS

PARA EMPRESAS COM MAIS DE 25 EQUIPAMENTOS PARA EMPRESAS COM MAIS DE 25 EQUIPAMENTOS ESET Business Solutions 1/7 Vamos supor que você tenha iniciado uma empresa ou que já tenha uma empresa bem estabelecida, há certas coisas que deveria esperar

Leia mais

Segurança em Informática

Segurança em Informática Especialização em Gestão das Tecnologias na Educação Básica Disciplina: Informática Aplicada a Educação Prof. Walteno Martins Parreira Júnior Segurança em Informática Inicialmente, responda o questionário

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

Gerência e Administração de Redes

Gerência e Administração de Redes Gerência e Administração de Redes IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm Agenda! Apresentação da disciplina! Introdução! Tipos de Gerência! Ferramentas

Leia mais

Política de privacidade do Norton Community Watch

Política de privacidade do Norton Community Watch Política de privacidade do Norton Community Watch Data de início: 5 de agosto de 1999 Última atualização: 16 de abril de 2010 O que é o Norton Community Watch? O Norton Community Watch permite que os usuários

Leia mais

COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net

COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net COMENTÁRIO PROVA DE INFORMÁTICA SERGIO ALABI LUCCI FILHO www.alabi.net ~ concurso@alabi.net CARGO: TÉCNICO DE CONTROLE EXTERNO ÁREA: APOIO TÉCNICO E ADMINISTRATIVO ESPECIALIDADE: TÉCNICA ADMINISTRATIVA

Leia mais

Segurança em Computadores. GTI SEDU atendimento@sedu.es.gov.br

Segurança em Computadores. GTI SEDU atendimento@sedu.es.gov.br Segurança em Computadores GTI SEDU atendimento@sedu.es.gov.br Agenda Computadores Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Computadores (1/4) Computador pessoal grande quantidade de dados armazenados

Leia mais

Sérgio Cabrera Professor Informática 1

Sérgio Cabrera Professor Informática 1 1. A tecnologia que utiliza uma rede pública, como a Internet, em substituição às linhas privadas para implementar redes corporativas é denominada. (A) VPN. (B) LAN. (C) 1OBaseT. (D) 1OBase2. (E) 100BaseT.

Leia mais

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Segurança da Informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Solução de correio eletrônico com Software Livre implantada no CEFET-MG, vantagens e adaptações

Solução de correio eletrônico com Software Livre implantada no CEFET-MG, vantagens e adaptações Solução de correio eletrônico com Software Livre implantada no CEFET-MG, vantagens e adaptações Clever de Oliveira Júnior*, Paulo E. M. Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal

Leia mais

Controles gerais iguais aos de pacotes de softwares: Instalação, Configuração, Manutenção, Utilitários.

Controles gerais iguais aos de pacotes de softwares: Instalação, Configuração, Manutenção, Utilitários. $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR $8',725,$'$7(&12/2*,$'$,1)250$d 2 &RQWUROHVVREUHEDQFRGHGDGRVH PLFURFRPSXWDGRUHV

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 ÍNDICE 3 4 RECOMENDAÇÕES DE HARDWARE PARA O TRACEGP TRACEMONITOR - ATUALIZAÇÃO E VALIDAÇÃO DE LICENÇAS 2 1. Recomendações de Hardware para Instalação do TraceGP Este

Leia mais

Resolução de Problemas de Rede. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite

Resolução de Problemas de Rede. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Resolução de Problemas de Rede Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Ferramentas para manter o desempenho do sistema Desfragmentador de disco: Consolida arquivos e pastas fragmentados Aumenta

Leia mais

Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis

Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis Pré-Requisitos do Software Themis 1. Pré-requisitos para Servidores - até 2 licenças: 1.1 Plano Básico: Processador: 3.0 GHz ou superior. Recomenda-se 3.2 GHz Dual-Core.

Leia mais

Configuração do Outlook para o servidor da SET

Configuração do Outlook para o servidor da SET Configuração do Outlook para o servidor da SET Selecione Ferramentas + Contas... no seu Outlook Express. Clique no botão Adicionar + Email, para acrescentar uma nova conta, ou no botão Propriedades para

Leia mais

Especificação da Appliance + SO CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server

Especificação da Appliance + SO CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Especificação da Appliance + SO CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Versão: 1.05 Data: 2010-12-15 Appliance CAMES.GT 1 ÍNDICE A Apresentação da Appliance CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server B Características

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Em parceria com: Segurança da Informação Sua organização se preocupa em proteger as informações? Informação X Segurança DO QUE proteger as informações? ENTENDENDO A AMEAÇA Existem mais de 26.000 produtos

Leia mais

Códigos Maliciosos. <Nome> <Instituição> <e-mail>

Códigos Maliciosos. <Nome> <Instituição> <e-mail> Códigos Maliciosos Agenda Códigos maliciosos Tipos principais Cuidados a serem tomados Créditos Códigos maliciosos (1/3) Programas especificamente desenvolvidos para executar

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU Segurança e Desafios Éticos de e-business Profª. Eneida Rios Crimes

Leia mais

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE E-MAIL PARA ESCOLAS E ADMINISTRAÇÃO NACIONAL

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE E-MAIL PARA ESCOLAS E ADMINISTRAÇÃO NACIONAL POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE E-MAIL PARA ESCOLAS E ADMINISTRAÇÃO NACIONAL DEFINIÇÕES: ESCOLA: toda unidade franqueada CNA. FRANQUEADO/OPERADOR: todo aquele que ingressa na rede CNA, através da formalização

Leia mais