Leitura e interpretação de publicações científicas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Leitura e interpretação de publicações científicas"

Transcrição

1 Leitura e interpretação de publicações científicas Sessão de informações sobre vacinas Gabriela Calazans Educadora comunitária da Unidade de Pesquisa de Vacinas Anti-HIV e Professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo 2012

2 Leitura e interpretação de publicações científicas Características da literatura científica e de seu processo de produção para orientar a leitura e a interpretação de seus dados com vistas à divulgação científica.

3 Ciência como produção coletiva Sem a literatura e a comunicação científica em geral, a disseminação do conhecimento científico seria muito limitada e, sem ela, não haveria ciência. Paradigma de ciência como produção coletiva.

4 Comunicação científica A literatura científica pode ser traduzida como a parte da comunicação científica expressa em veículos formais, isto é, livros, artigos de revistas especializadas etc. Há também veículos informais de comunicação entre pares na comunidade científica, como os colégios invisíveis.

5 Comunicação científica A comunicação científica pode ser definida como a troca de informações entre membros da comunidade científica, incluindo, atividades associadas à produção, disseminação e uso da informação, desde o momento em que o cientista concebe uma ideia para pesquisar, até que os resultados de sua pesquisa sejam aceitos como constituintes do conhecimento científico. GARVEY, W. D. Communication : the essence of science facilitating information among librarians, scientists, engineers and students. Oxford: Pergamon Press, 1979.

6 Funções da comunicação científica dar continuidade ao conhecimento científico, já que possibilita a disseminação desse conhecimento a outros cientistas que podem, a partir daí, desenvolver outras pesquisas, para corroborar ou refutar os resultados de pesquisas anteriores, ou estabelecer novas perspectivas naquele campo de interesse; é capaz de definir e legitimar novas disciplinas e campos de estudos, institucionalizando o conhecimento e rompendo suas fronteiras.

7 Membros da comunidade científica Mantêm-se informados sobre as tendências da área, os estudos já realizados e seus resultados; Têm maiores condições de verificarem a confiabilidade das informações nele contidas, a partir da crítica e das citações de outros autores a um determinado trabalho científico.

8 Um pouco de história... Até meados do século XVII, restringia-se a cartas entre os pesquisadores e publicações esporádicas de panfletos e livros, e não havia um centro que se responsabilizasse pela transmissão dessas publicações; Primeiras revistas científicas, Journal des scavans e the Proceedings of the Royal Society

9 Papel das revistas científicas As revistas científicas, criadas pelas Sociedades Reais e Academias Nacionais, tem um papel importantíssimo na disseminação da literatura científica, por seu caráter de publicação regular, proporcionando divulgação rápida e garantida dos resultados de um número maior de pesquisas que, se tomadas separadamente, não teriam grande significação, mas que, ao serem reunidas umas às outras, são capazes de estimular novos trabalhos e promover avanços científicos. ZIMAN, John. Community and communications. In:. Public knowledge, the social dimension of science. London: Cambridge University Press, 1968.

10 Regras e práticas da comunidade científica Apesar do crescimento acelerado e da explosão bibliográfica, o crescimento da ciência, e de sua comunicação, não ocorreu de forma caótica. Pode-se atribuir esse fato às regras e práticas, estabelecidas e seguidas pela comunidade científica, para a comunicação entre seus membros. MUELLER, Suzana. O crescimento da ciência, o comportamento científico e a comunicação científica : algumas reflexões. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG. v.24, n. 1, p.63-84, jan./jun

11 Um pouco mais de história The New England Journal of Medicine a mais antiga revista médica publicada de forma contínua Pasteur introduz a parte de métodos, criando o formato IMRAD (Introdução, Métodos, Resultados e Discussão) JAMA começou a incluir resumo em artigos que descreviam pesquisas originais.

12 Um pouco mais de história o American National Standards Institute estabelece o IMRD como norma para publicar as informações científicas 1978 O Grupo de Vancouver - International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE) publica o Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals : the International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE)

13 Desafio atual: recuperação da informação Crescimento da ciência número de cientistas e da literatura científica: a comunicação científica se tornou cada vez mais dependente das funções de recuperação de informação; Desenvolvimento de sistemas de recuperação de informação e publicações de resumos, revisões e comunicados de alerta. MUELLER, Suzana. O crescimento da ciência, o comportamento científico e a comunicação científica : algumas reflexões. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG. v.24, n. 1, p.63-84, jan./jun

14 Padrões consensuais Disseminação do conhecimento científico obedece padrões consensuais da comunidade científica, a qual prima pela qualidade, confiabilidade e credibilidade do que é divulgado; as críticas e avaliações feitas por outros cientistas da área, são vitais para a consecução de pesquisas científicas consistentes.

15 Comunicação em ciência Comunicação formal: direcionada a um público potencialmente grande, com pouca interação entre esse público e o pesquisador; a informação normalmente é mais antiga, podendo ser armazenada permanentemente e recuperada. MEADOWS, A. J. Communication in science. London: Butterworth, 1974.

16 Comunicação em ciência Comunicação informal: um público mais restrito, com maior capacidade de feedback ao pesquisador. é mais atual, mais redundante e, em geral, não pode ser armazenada ou recuperada. MEADOWS, A. J. Communication in science. London: Butterworth, 1974.

17 Instrumentos formais de comunicação científica caracterizam-se pela linguagem escrita, sendo os periódicos, livros, teses, dissertações e anais de reuniões científicas os meios mais utilizados.

18 Difusão científica Há outros meios formais (escritos) voltados para a divulgação da ciência, como as informações escritas veiculadas em redes eletrônicas públicas, revistas de popularização da ciência, artigos de jornal em seções especializadas, entre outros. Visa à popularização da ciência, levando os conhecimentos científicos ao público leigo em geral.

19 Canais de disseminação científica No Brasil, os principais canais de disseminação dos trabalhos científicos são os periódicos, livros e monografias; anais de encontros científicos e profissionais; e as teses e dissertações produzidas por doutorandos e mestrandos dos programas de pós-graduação.

20 Periódico científico Veículo formal de comunicação para divulgação do conhecimento e para comunicação entre os pares da comunidade científica. Outros instrumentos formais têm sido incorporados em seções específicas do próprio periódico ou reunidos e republicados em revistas especiais, como os resumos indexados e os artigos de revisão da literatura.

21 Avaliação por pares Periódico = arquivo oficial da comunidade científica Implica avaliação e crítica prévias, por editores e bancas de especialistas, dos textos submetidos à publicação, considerando a plausibilidade e a importância da argumentação, sem deferência à identidade do autor ou da instituição para a qual trabalha, O que confere uma base mais sólida para a ciência.

22 Publicação = Reconhecimento artigo publicado em uma revista conceituada = selo de autenticidade científica outorgado pelo editor e os pareceristas por ele consultados. ZIMAN, John. Community and communications. In:. Public knowledge, the social dimension of science. London: Cambridge University Press, 1968.

23 Modalidades de artigo Preprints = trabalhos de pesquisa divulgados antes de sua publicação em revistas especializadas, cópias distribuídas a colegas e pesquisadores da área, a fim de receber críticas antes de sua publicação oficial.

24 Artigo de revisão Objetivo: apresentar a opinião crítica especializada, a respeito dos trabalhos e atividades de pesquisas desenvolvidas em uma área, comparando pontos de vistas convergentes e divergentes, levando o leitor a outras publicações sobre o assunto. Permite identificar a importância e a credibilidade de cada trabalho analisado na revisão e oferece uma visão geral do estágio atual das pesquisas naquela área do conhecimento.

25 Colégio invisível Redes de comunicação informal Os membros desse colégio invisível são profissionais dedicados a uma mesma área de pesquisa, colegas ou rivais, espalhados por todo o mundo, com vínculos não formais, dificilmente percebidos por quem se encontra fora do grupo. Os elos que unem esses profissionais são, por exemplo, as conferências e congressos, as correspondências via correio tradicional ou eletrônico e as viagens para estudos cooperativos. ZIMAN, John. Community and communications. In:. Public knowledge, the social dimension of science. London: Cambridge University Press, 1968.

26 Obrigada! Perguntas?

Comunicação científica

Comunicação científica Comunicação científica Resumo Apresentação dos conceitos de comunicação científica, sua evolução, padrões e diferentes canais de comunicação. A literatura científica pode ser traduzida como parte da comunicação

Leia mais

A Comunicação Técnico Científica em Biblioteconomia

A Comunicação Técnico Científica em Biblioteconomia e A Comunicação Técnico Científica em Biblioteconomia Clarice Muhlethaler de Souza 1 CRB-7 1450 Email: csouza952@terra.com.br Resumo Descreve os conceitos fundamentais e a evolução histórica do processo

Leia mais

Revista Norte Nordeste de Cardiologia NORMAS PARA PUBLICAÇÃO

Revista Norte Nordeste de Cardiologia NORMAS PARA PUBLICAÇÃO Revista Norte Nordeste de Cardiologia NORMAS PARA PUBLICAÇÃO 1.A Revista Norte Nordeste de Cardiologia (RNNC) segue em linhas gerais as recomendações editoriais dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia

Leia mais

NORMALIZAÇÃO E PADRONIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA

NORMALIZAÇÃO E PADRONIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA NORMALIZAÇÃO E PADRONIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA Luciana Danielli de Araujo CTIC / ICICT / FOCRUZ 03 de outubro 2016 O QUE É NORMALIZAÇÃO? Atividade que estabelece, em relação a problemas existentes ou potenciais,

Leia mais

Rede Virtual de Bibliotecas - Congresso Nacional - RVBI

Rede Virtual de Bibliotecas - Congresso Nacional - RVBI Rede Virtual de Bibliotecas - Congresso Nacional - RVBI RVBI ou RUBI HISTÓRICO 1972 - criação do Prodasen Órgão supervisionado integrante da estrutura administrativa do Senado Federal, encarregado de planejar,

Leia mais

Produção e Divulgação do Conhecimento Científico. José Geraldo Mill Depto. Ciências Fisiológicas Universidade Federal do Espírito Santo

Produção e Divulgação do Conhecimento Científico. José Geraldo Mill Depto. Ciências Fisiológicas Universidade Federal do Espírito Santo Produção e Divulgação do Conhecimento Científico José Geraldo Mill Depto. Ciências Fisiológicas Universidade Federal do Espírito Santo Etapas de Produção do Conhecimento PROBLEMA PERGUNTA Hipótese PROJETO

Leia mais

DIRETRIZES PARA AUTORES Manual de instruções para submissão de manuscritos

DIRETRIZES PARA AUTORES Manual de instruções para submissão de manuscritos DIRETRIZES PARA AUTORES Manual de instruções para submissão de manuscritos Revista Cogitare Enfermagem ISSN 1414-8536 Atualizada em março/2017 SUMÁRIO 1 FLUXO DE AVALIAÇAÕ DE MANUSCRITOS... 3 2 NORMAS

Leia mais

Os dilemas do peer review

Os dilemas do peer review Os dilemas do peer review Prof. Doutor António Vaz Carneiro, MD, PhD, FACP Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa Centro Colaborador Português

Leia mais

Publicar: que e onde?

Publicar: que e onde? Publicar: que e onde? Dr. Ivan Izquierdo Centro de Memória INSCER e IPB, PUCRS INNT, MCT Alguns conceitos prévios Na presença de um dado científico, vale a pena publicálo? Se a resposta for sim, onde e

Leia mais

PROGRAMA DE TREINAMENTO DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES - 2009 PUC-MG 20 a 22 de maio. Editor / HORÁRIO DURAÇÃO PROGRAMA

PROGRAMA DE TREINAMENTO DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES - 2009 PUC-MG 20 a 22 de maio. Editor / HORÁRIO DURAÇÃO PROGRAMA PROGRAMA DE TREINAMENTO DO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES - 2009 PUC-MG 20 a 22 de maio. Editor / HORÁRIO DURAÇÃO PROGRAMA Representante QUARTA-FEIRA - 20/05 Manhã - 8h30 às 12h 8h30-9h30 1h Apresentação

Leia mais

As citações, os índices de citações & outras histórias

As citações, os índices de citações & outras histórias As citações, os índices de citações & outras histórias Letícia Strehl Biblioteca Central UFRGS A importância dos índices de citações a partir da minha experiência como: Bibliotecária Usuária Pesquisadora

Leia mais

Bem Vindos!

Bem Vindos! Bem Vindos! 2015 PESQUISA EM BASES DE DADOS Roteiro de Acesso Roteiro de Acesso às Plataformas de Pesquisa caminho para pesquisa nas bases de dados disponíveis à Comunidade Acadêmica da Universidade. Passando

Leia mais

ESTUDO EXPLORATÓRIO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS DOCENTES DA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO/UFBA NO PERIODO DE *

ESTUDO EXPLORATÓRIO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS DOCENTES DA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO/UFBA NO PERIODO DE * ESTUDO EXPLORATÓRIO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS DOCENTES DA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO/UFBA NO PERIODO DE 1995-2002 * Raymundo N. y Machado 1 raymacha@ufba.br Rodrigo França Meirelles 2 rodrigomei@bol.com.br

Leia mais

A COMUNICAÇÃO DA CIÊNCIA

A COMUNICAÇÃO DA CIÊNCIA A COMUNICAÇÃO DA CIÊNCIA Eloísa da Conceição Príncipe de Oliveira Doutora em Ciência da Informação Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT Há mais de 300 anos em funcionamento,

Leia mais

Fontes de Acesso Livre

Fontes de Acesso Livre Biblioteca Virtual Fontes de Acesso Livre NACIONAIS http://books.scielo.org/ Scielo Livros: oferece acesso gratuito e texto completo de publicações de caráter acadêmico. Neste portal são encontrados livros

Leia mais

Fontes de Acesso Livre

Fontes de Acesso Livre Biblioteca Virtual Fontes de Acesso Livre NACIONAIS http://books.scielo.org/ Scielo Livros: oferece acesso gratuito e texto completo de publicações de caráter acadêmico. Neste portal são encontrados livros

Leia mais

INTRODUÇÃO AS QUESTÕES DA COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA E A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

INTRODUÇÃO AS QUESTÕES DA COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA E A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO INTRODUÇÃO AS QUESTÕES DA COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA E A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO Suzana P. M. Mueller e Edilenice J. L. Passos A ciência e a produção do conhecimento científico têm sido objeto de estudo de várias

Leia mais

Sob Revisão: O Controle Dos Editores Na Comunicação Cientifica.

Sob Revisão: O Controle Dos Editores Na Comunicação Cientifica. Sob Revisão: O Controle Dos Editores Na Comunicação Cientifica. Origens. Escolhendo o que publicar. O crescimento da atividade cientifica. A revisão pelos pares. A multiplicação dos meios de divulgação.

Leia mais

PROJETO DE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA: CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO PARA ADMINISTRADORES

PROJETO DE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA: CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO PARA ADMINISTRADORES Centro de Ciências da Educação Curso de Graduação em Biblioteconomia Disciplina: CIN5035 Editoração Científica Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima CEP: 88.040-900 - Florianópolis - SC

Leia mais

BENEDITO BARRAVIERA Professor Titular de Infectologia da UNESP Editor-chefe do JVATiTD

BENEDITO BARRAVIERA Professor Titular de Infectologia da UNESP Editor-chefe do JVATiTD BENEDITO BARRAVIERA Professor Titular de Infectologia da UNESP Editor-chefe do JVATiTD De acordo com o Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas - The Vancouver Group - The International Committee

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE: CARDIOLOGIA E CIÊNCIAS CARDIOVASCULARES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE: CARDIOLOGIA E CIÊNCIAS CARDIOVASCULARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE: CARDIOLOGIA E CIÊNCIAS CARDIOVASCULARES MANUAL PARA APRESENTAÇÃO GRÁFICA DE TESES E DISSERTAÇÕES - 2014 Porto Alegre

Leia mais

1. Informações Gerais

1. Informações Gerais Mostra Científica do XXV Congresso Nacional de Pós-Graduandos Pós-graduandos (as) em defesa da democracia para superar a crise e conquistar mais direitos 1. Informações Gerais A Mostra Científica do XXV

Leia mais

Lauro Rafael Lima (Mestrando em Letras na UFSM) Notas de Pesquisa, Santa Maria, RS, v. 1, n. 0, p ,

Lauro Rafael Lima (Mestrando em Letras na UFSM) Notas de Pesquisa, Santa Maria, RS, v. 1, n. 0, p , Lauro Rafael Lima (Mestrando em Letras na UFSM) Notas de Pesquisa, Santa Maria, RS, v. 1, n. 0, p. 142-154, 2011. 142 1. Contextualização 1.1 O gênero notícia de popularização da ciência TEXTOS DE POPULARIZAÇÃO

Leia mais

MODELO DE FORMATAÇÃO A SER UTILIZADO PELO IBEROAMERICAN JOURNAL OF INDUSTRIAL ENGINEERING

MODELO DE FORMATAÇÃO A SER UTILIZADO PELO IBEROAMERICAN JOURNAL OF INDUSTRIAL ENGINEERING MODELO DE FORMATAÇÃO A SER UTILIZADO PELO IBEROAMERICAN JOURNAL OF INDUSTRIAL ENGINEERING Nome completo do Autor 1 Nome completo do Autor 2 Nome completo do Autor 3 Nome completo do Autor 4 Nome completo

Leia mais

Coleta e classificação de materiais de pesquisa

Coleta e classificação de materiais de pesquisa Coleta e classificação de materiais de pesquisa Prof. Alexandre Rosado Linha TICPE PPGE/UNESA A atividade de busca de fontes acadêmicas (documentos produzidos por terceiros, artigos científicos, bancos

Leia mais

busca de um paradigma para o século s Danilo Marcondes agosto 2010

busca de um paradigma para o século s Danilo Marcondes agosto 2010 PUC-Rio Uma universidade nova e tradicional em busca de um paradigma para o século XXI PUC-Rio Uma universidade Danilo nova Marcondes e tradicional em Agosto 2010 busca de um paradigma para o século s

Leia mais

A pesquisa, sua comunicação e os sistemas de informação. Profa. Angela Maria Belloni Cuenca

A pesquisa, sua comunicação e os sistemas de informação. Profa. Angela Maria Belloni Cuenca A pesquisa, sua comunicação e os sistemas de informação Profa. Angela Maria Belloni Cuenca abcuenca@usp.br HSM0121 Informação Bibliográfica em Saúde Pública 2014 A pesquisa e sua comunicação Pesquisa Novo

Leia mais

PROJETO DE REVISTA CIENTÍFICA: REVISTA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PROJETO DE REVISTA CIENTÍFICA: REVISTA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA CIN5034 EDITORAÇÃO CIENTÍFICA BIANCA

Leia mais

Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado

Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado Política de Relacionamento do Sistema Unimed Paraná com os cooperados do estado Conceito Uma política consiste em um conjunto de objetivos que dão forma a um determinado programa de ação e condicionam

Leia mais

Tipos de Trabalhos Cientificos

Tipos de Trabalhos Cientificos Tipos de Trabalhos Cientificos CLÁUDIA BARBOSA O objetivo desta unidade é mostrar aos alunos os diferentes modelos e estruturas de trabalhos científicos. Monografias ou Trabalhos de Conclusão de Curso

Leia mais

A ciência é reconhecida como o esforço humano concentrado em. entender, ou ainda, para entender melhor, a história do mundo

A ciência é reconhecida como o esforço humano concentrado em. entender, ou ainda, para entender melhor, a história do mundo 1 Senhoras e senhores, bom dia! A ciência é reconhecida como o esforço humano concentrado em entender, ou ainda, para entender melhor, a história do mundo natural e como este mundo funciona. Isto é feito

Leia mais

DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA

DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DECANATO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD/CAPES) 1. PREÂMBULO

Leia mais

Atila Comunicando Ciência Para quem não (sabe que) gosta de Ciência

Atila Comunicando Ciência Para quem não (sabe que) gosta de Ciência Atila Iamarino atila@usp.br @oatila Comunicando Ciência Para quem não (sabe que) gosta de Ciência Por que blogs? http://www.phdcomics.com/comics/archive.php?comicid=1174 Assuntos complexos http://scienceblogs.com.br/rnam/2008/11/bicarbonato-nao-cura-o-cancer/

Leia mais

Metodologia da Pesquisa em Sistemas de Informação. Aula 3. Projeto de Pesquisa. Revisão Sistemática. Profa. Fátima L. S. Nunes

Metodologia da Pesquisa em Sistemas de Informação. Aula 3. Projeto de Pesquisa. Revisão Sistemática. Profa. Fátima L. S. Nunes Metodologia da Pesquisa em Sistemas de Informação Aula 3 Projeto de Pesquisa Revisão Sistemática Profa. Fátima L. S. Nunes Metodologia Pesquisa SI- 1 Como elaborar um projeto? Roteiro 1) Escolha do tema

Leia mais

A Classificação da Pesquisa

A Classificação da Pesquisa A Classificação da Pesquisa Formas de Classificação da Pesquisa l I - Classificando as pesquisas com base em seus objetivos l II - Classificando as pesquisas com base nos procedimentos técnicos utilizados

Leia mais

A RESPONSABILIDADE ÉTICO-SOCIAL DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

A RESPONSABILIDADE ÉTICO-SOCIAL DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO A RESPONSABILIDADE ÉTICO-SOCIAL DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO THE ETHICAL AND SOCIAL RESPONSIBILITY OF PRODUCTION OF KNOWLEDGE IN INFORMATION SCIENCE Mirian de Albuquerque Aquino¹

Leia mais

A Comunicação Científica sobre Sustentabilidade Ambiental Gerada pelas Teses e Dissertações em Administração no Brasil.

A Comunicação Científica sobre Sustentabilidade Ambiental Gerada pelas Teses e Dissertações em Administração no Brasil. A Comunicação Científica sobre Sustentabilidade Ambiental Gerada pelas Teses e Dissertações em Administração no Brasil. Autoria: Iara Regina dos Santos Parisotto, Maria Tereza Saraiva de Souza, Celso Machado

Leia mais

A VISIBILIDADE DA LITERATURA CIENTÍFICA NO CAMPO DAS CIÊNCIAS HUMANAS: COMO AS TESES SE TRANFORMAM EM LIVROS

A VISIBILIDADE DA LITERATURA CIENTÍFICA NO CAMPO DAS CIÊNCIAS HUMANAS: COMO AS TESES SE TRANFORMAM EM LIVROS GT 7: produção e comunicação da informação em CT& I Modalidade de Apresentação: Poster A VISIBILIDADE DA LITERATURA CIENTÍFICA NO CAMPO DAS CIÊNCIAS HUMANAS: COMO AS TESES SE TRANFORMAM EM LIVROS Anderson

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO. Preâmbulo

CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO. Preâmbulo CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO Preâmbulo A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, reunida em Paris, na sua 20ª sessão,

Leia mais

JCR e Fator de Impacto Chegaram Para Ficar. Como viver Com Eles

JCR e Fator de Impacto Chegaram Para Ficar. Como viver Com Eles JCR e Fator de Impacto Chegaram Para Ficar. Como viver Com Eles Rogerio Meneghini Programa SciELO FAP-Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo National International Periódicos de Editoras

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP

PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP Os editores interessados em incluir sua revista no Portal de Periódicos FCLAr UNESP, devem apresentar um breve projeto, em

Leia mais

Instruções redatoriais e a indexação em publicação periódica

Instruções redatoriais e a indexação em publicação periódica Instruções redatoriais e a indexação em publicação periódica Patrícia Rosas 1 INTRODUÇÃO A pesquisa científica obtém e fornece novas informações resultados a outros cientistas que pesquisam o mesmo assunto

Leia mais

n Informação insuficiente sobre o estudo n Amostra inadequada ou insuficiente n Amostra viciada n Desfechos pouco claros n Hipóteses nebulosas

n Informação insuficiente sobre o estudo n Amostra inadequada ou insuficiente n Amostra viciada n Desfechos pouco claros n Hipóteses nebulosas Como redigir artigos científicos Antônio Augusto Moura da Silva PRIMEIRA AULA A publicação científica Razões para rejeição Estudos mal feitos Manuscrito não é apropriado para o jornal escolhido Estudo

Leia mais

Procedimentos para indexação dos periódicos científicos

Procedimentos para indexação dos periódicos científicos Procedimentos para indexação dos periódicos científicos Regina C. Figueiredo Castro BIREME/OPAS/OMS castrore@bireme.ops-oms.org X Encontro Nacional de Editores Científicos da ABEC Mini-curso São Pedro,

Leia mais

COMO PUBLICAR SEU LIVRO NA EDITORA UEMG?

COMO PUBLICAR SEU LIVRO NA EDITORA UEMG? COMO PUBLICAR SEU LIVRO NA EDITORA UEMG? Livros elaborados por professores, técnicos e alunos, sejam eles impressos ou eletrônicos, compõem o acervo da Editora da Universidade do Estado de Minas Gerais

Leia mais

SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE

SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE A Revista HUPE publica artigos inéditos sobre temas diversos na área de ciências da saúde e que não estejam simultaneamente em avaliação em nenhum outro periódico. É composta

Leia mais

Pesquisa Bibliográfica em Bases de Dados Nacionais e Internacionais. 10/09/2015 Renan Hiagon

Pesquisa Bibliográfica em Bases de Dados Nacionais e Internacionais. 10/09/2015 Renan Hiagon Pesquisa Bibliográfica em Bases de Dados Nacionais e Internacionais 10/09/2015 Renan Hiagon Objetivo Geral Capacitar profissionais e estudantes para atender a demanda por competência informacional na área

Leia mais

4. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

4. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES 4. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES A metrologia como insumo para a gestão da qualidade desenvolve um papel essencial no ciclo de vida de produtos. Faz-se presente em todas as fases, concepção, especificação

Leia mais

O Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) : Benefícios para os doentes, para a ciência e para o crescimento económico

O Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) : Benefícios para os doentes, para a ciência e para o crescimento económico O Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) : Benefícios para os doentes, para a ciência e para o crescimento económico Adaptado de: PORQUE É QUE O ACORDO TTIP É IMPORTANTE Um

Leia mais

Revista EPISTEMES - vol. 01, n. 01, 2015. EDITAL 04/2015

Revista EPISTEMES - vol. 01, n. 01, 2015. EDITAL 04/2015 Revista EPISTEMES - vol. 01, n. 01, 2015. EDITAL 04/2015 REF. CHAMADA DE ARTIGOS Informamos aos pesquisadores, escritores, que têm interesse em publicar artigos científicos, relatos de pesquisas integrais,

Leia mais

OS TIPOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

OS TIPOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS OS TIPOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS Peculiaridades e formas de conduzir seus estudos Thaisa Bueno Uma breve diferenciação antes de começarmos Divulgação científica Jornalismo científico Disseminação científica

Leia mais

Rumos da Comunicação Científica diante do Acesso Aberto à Informação

Rumos da Comunicação Científica diante do Acesso Aberto à Informação Temática 2: Direito á Informação, Acesso á Informação e Inclusão Social Rumos da Comunicação Científica diante do Acesso Aberto à Informação Aída Varela varela@ufba.br Universidade Federal da Bahia Maria

Leia mais

5. Verificar se o texto, incluindo resumos, tabelas e referências, está reproduzido em letras arial, corpo 12, espaço duplo e margens de 3cm.

5. Verificar se o texto, incluindo resumos, tabelas e referências, está reproduzido em letras arial, corpo 12, espaço duplo e margens de 3cm. INSTRUÇÕES AOS AUTORES / INSTRUCTION TO AUTHORS ITENS EXIGIDOS PARA APRESENTAÇÃO DOS MANUSCRITOS 1. Enviar duas vias do manuscrito (01 com identificação dos autores e outra sem identificação). 2. Incluir

Leia mais

Normas de publicação de Revista Brasileira de Estética

Normas de publicação de Revista Brasileira de Estética Normas de publicação de Revista Brasileira de Estética A Revista Brasileira de Estética é uma publicação com periodicidade trimestral e está aberta para a publicação e divulgação de artigos científicos

Leia mais

Acesso aberto à informação científica e o direito à informação e à saúde. Fernando César Lima Leite

Acesso aberto à informação científica e o direito à informação e à saúde. Fernando César Lima Leite Acesso aberto à informação científica e o direito à informação e à saúde Fernando César Lima Leite fernandodfc@gmail.com Saúde... Educação Ciência e Tecnologia Meio ambiente Agricultura C&T POSSUI ALTA

Leia mais

Normas de publicação de Revista Brasileira de Estética

Normas de publicação de Revista Brasileira de Estética Normas de publicação de Revista Brasileira de Estética A Revista Brasileira de Estética é uma publicação com periodicidade trimestral e está aberta para a publicação e divulgação de artigos científicos

Leia mais

SUBMISSÃO DE TRABALHOS

SUBMISSÃO DE TRABALHOS SUBMISSÃO DE TRABALHOS Tema: ARQUIVOLOGIA SEM FRONTEIRAS: INTERFACES DO CAMPO O XX Encontro Nacional dos Estudantes de Arquivologia terá 3 eixos, descritos a seguir: EIXO 1 A interdisciplinaridade entre

Leia mais

Submódulo 2.1. Requisitos mínimos para instalações de transmissão e gerenciamento de indicadores de desempenho: visão geral

Submódulo 2.1. Requisitos mínimos para instalações de transmissão e gerenciamento de indicadores de desempenho: visão geral Submódulo 2.1 Requisitos mínimos para instalações de transmissão e gerenciamento de indicadores de desempenho: visão geral Rev. Nº. 0.0 0.1 1.0 1.1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação

Leia mais

Revista de Saúde Pública: história e desempenho na base JCR

Revista de Saúde Pública: história e desempenho na base JCR Revista de Saúde Pública: história e desempenho na base JCR Seminário sobre o desempenho dos periódicos brasileiros no JCR 2009 Setembro 2010 ANTECEDENTES Em 2010, a Revista de Saúde Pública, iniciada

Leia mais

Indexação de periódicos científicos em bases de dados

Indexação de periódicos científicos em bases de dados Indexação de periódicos científicos em bases de dados Fabiana Montanari Lapido Unidade SciELO Oficina para Editores Científicos (SES-SP) São Paulo, 2 de dezembro de 2009 Tópicos Introdução Bases de dados

Leia mais

Competitividade, qualidade e produtividade científica. Jose Neuman Miranda Neiva Universidade Federal do Tocantins

Competitividade, qualidade e produtividade científica. Jose Neuman Miranda Neiva Universidade Federal do Tocantins Competitividade, qualidade e produtividade científica Jose Neuman Miranda Neiva Universidade Federal do Tocantins Antes de começar: As possíveis críticas ao exagero da métrica com avaliadora única da qualidade

Leia mais

AUTORIA E ÉTICA EM PESQUISA

AUTORIA E ÉTICA EM PESQUISA Centro Universitário Franciscano Pró-Reitoria de Graduação Oficinas de Apoio Técnico AUTORIA E ÉTICA EM PESQUISA Profª Vanessa Ramos Kirsten vanessark@unifra.br PESQUISA ÉTICA DIVULGAÇÃO Autoria Dados

Leia mais

Biblioteca Virtual em Saúde e o controle bibliográfico da produção científica da América Latina e Caribe: o sistema de bases de dados LILACS

Biblioteca Virtual em Saúde e o controle bibliográfico da produção científica da América Latina e Caribe: o sistema de bases de dados LILACS Anexo 2 BIREME/OPAS/OMS Biblioteca Virtual em Saúde e o controle bibliográfico da produção científica da América Latina e Caribe: o sistema de bases de dados LILACS O núcleo principal da produção científico

Leia mais

Prof. Dr. Roberto A. Martins DEP/UFSCar

Prof. Dr. Roberto A. Martins DEP/UFSCar Prof. Dr. Roberto A. Martins DEP/UFSCar Conteúdo Razões para publicar Quando publicar Tipos de publicações Estrutura de um artigo Etapas para publicação Processo de avaliação Dicas Ética na publicação

Leia mais

REVISTA BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA MILITAR. A Revista científica é um órgão de divulgação da Academia

REVISTA BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA MILITAR. A Revista científica é um órgão de divulgação da Academia REVISTA BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA MILITAR 1. MISSÃO A Revista científica é um órgão de divulgação da Academia Brasileira de Odontologia Militar (ABOMI). Tendo sua publicação semestral, com trabalhos de

Leia mais

Pesquisa clínica no Brasil

Pesquisa clínica no Brasil Pesquisa clínica no Brasil Congresso Nacional Senado Federal Audiência Pública Dr. Florentino Cardoso: Presidente da Associação Médica Brasileira. Dr. Jaderson Lima: Professor Adjunto, UFRJ. Brasília,

Leia mais

sustentabilidade do sistema Unimed O Prêmio contribuirá fortemente com a

sustentabilidade do sistema Unimed O Prêmio contribuirá fortemente com a O QUE É? O Prêmio Inova+Saúde é uma incitativa da SEGUROS UNIMED em parceria com a UNIMED DO BRASIL que visa reconhecer as estratégias de melhoria da qualidade e a segurança dos cuidados com a saúde dos

Leia mais

O Governo da República Federativa do Brasil. O Governo da República Federal da Nigéria (doravante denominados Partes Contratantes);

O Governo da República Federativa do Brasil. O Governo da República Federal da Nigéria (doravante denominados Partes Contratantes); ACORDO DE COOPERAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERAL DA NIGÉRIA O Governo da República Federativa do Brasil e O Governo da República

Leia mais

Chamada para envio de trabalhos

Chamada para envio de trabalhos Chamada para envio de trabalhos Prezado Senhor(a), O 39º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho, e a 14ª Assembléia Geral da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) acontecerá em Bento Gonçalves

Leia mais

A CANOA E A CONSTRUÇÃO DA MASCULINIDADE ENTRE O POVO SENA

A CANOA E A CONSTRUÇÃO DA MASCULINIDADE ENTRE O POVO SENA A CANOA E A CONSTRUÇÃO DA MASCULINIDADE ENTRE O POVO SENA THE CANOE AND THE CONSTRUCTION OF MASCULINITY AMONG THE SENA PEOPLE António Domingos BRAÇO * A construção da identidade enquanto categoria engendrada

Leia mais

Avaliação da Qualidade de um Projeto de Pesquisa

Avaliação da Qualidade de um Projeto de Pesquisa Última impressão 15/08/01 08:19 Página 1 de 7 Manuscrito em Elaboração! Capítulo 16 Avaliação da Qualidade de um Projeto de Pesquisa Aldemar Araujo Castro INTRODUÇÃO O processo de avaliação da qualidade

Leia mais

do Curso de Pós-Graduação em Sociologia, com área de concentração em Estado e Sociedade - Em nível de doutorado. Pe. Antônio Geraldo Amaral Rosa,S.J.

do Curso de Pós-Graduação em Sociologia, com área de concentração em Estado e Sociedade - Em nível de doutorado. Pe. Antônio Geraldo Amaral Rosa,S.J. UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Credenciamento do Curso de Pós-Graduação em Sociologia, com área de concentração em Estado e Sociedade - Em nível de doutorado. Pe. Antônio Geraldo Amaral Rosa,S.J. CESu - 2 Grupo

Leia mais

Unidade 4. 4.2 Regras complementares das citações

Unidade 4. 4.2 Regras complementares das citações Unidade 4 4.2 Regras complementares das citações Vamos conhecer mais algumas normas para situações que poderão acontecer no decorrer da construção de um texto científico. DESTAQUE DO TEXTO Exemplos: A

Leia mais

Criando pontes entre passado, presente e futuro: o acervo básico-histórico da primeira Escola de Biblioteconomia do Brasil

Criando pontes entre passado, presente e futuro: o acervo básico-histórico da primeira Escola de Biblioteconomia do Brasil Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Criando pontes entre passado, presente e futuro: o acervo básico-histórico da primeira Escola de Biblioteconomia do Brasil Isabel Ariño Grau (UNIRIO) - bibdocla@gmail.com

Leia mais

Normas para apresentação de artigos à Revista Portuguesa de Clínica Geral

Normas para apresentação de artigos à Revista Portuguesa de Clínica Geral Normas para apresentação de artigos à Revista Portuguesa de Clínica Geral CONSELHO EDITORIAL DA REVISTA PORTUGUESA DE CLÍNICA GERAL A Revista Portuguesa de Clínica Geral aceita para publicação artigos

Leia mais

PLANO DE CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS COPA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. DEZEMBRO DE 2015

PLANO DE CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS COPA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. DEZEMBRO DE 2015 PLANO DE CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS DA COPA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. DEZEMBRO DE 2015 1. INTRODUÇÃO 1.1. Objetivo As atividades desenvolvidas pela Copa Gestão de Investimentos Ltda. ( Copa Investimentos

Leia mais

Programa de Iniciação Científica (PIC) Seleção

Programa de Iniciação Científica (PIC) Seleção Programa de Iniciação Científica (PIC) Seleção 2017-2018 A FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS DE LETRAS DE CARUARU - FAFICA, através do seu Núcleo de Pesquisa, torna público o processo seletivo para seleção

Leia mais

Promoção Comunicação

Promoção Comunicação Promoção Comunicação 1 Propaganda, Promoção de Vendas e Publicidade 2 3 Mix de Comunicação de Marketing ou Mix de Promoção Consiste em uma composição de instrumentos de comunicação como propaganda, venda

Leia mais

Regras para publicação Revista Brasileira Militar de Ciências (RBMC)

Regras para publicação Revista Brasileira Militar de Ciências (RBMC) Regras para publicação Revista Brasileira Militar de Ciências (RBMC) A revista aceitará materiais experimentais (com casuística) para publicação no campo relacionado, direta ou indiretamente, à atividade

Leia mais

Introdução à Revisão Sistemática

Introdução à Revisão Sistemática Introdução à Revisão Sistemática Rafael Leonardo Vivian rlvivian.uem [at] gmail [dot] com Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Laboratório de Desenvolvimento Distribuído de Software

Leia mais

A disseminação da ciência por meio de redes sociais

A disseminação da ciência por meio de redes sociais A disseminação da ciência por meio de redes sociais Dr. Lilian N. Calò Comunicação Cien7fica em Saúde BIREME/OPAS/OMS XXV Curso de Editoração Cien7fica Associação Brasileira de Editores Cien7ficos ABEC

Leia mais

NORMALIZAÇÃO E PADRONIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA

NORMALIZAÇÃO E PADRONIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA NORMALIZAÇÃO E PADRONIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA Luciana Danielli de Araujo CTIC / ICICT / FOCRUZ 26 de agosto 2013 O QUE É NORMALIZAÇÃO? Atividade que estabelece, em relação a problemas existentes ou potenciais,

Leia mais

O Ministério da Saúde da República Federativa do Brasil

O Ministério da Saúde da República Federativa do Brasil MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O MINISTERIO DA SAÚDE DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O MINISTÉRIO DO TRABALHO, DA SAÚDE E DAS POLÍTICAS SOCIAIS DA REPÚBLICA ITALIANA SOBRE COOPERAÇÃO NO CAMPO DA SAÚDE

Leia mais

HELLEN RIBEIRO DA SILVA

HELLEN RIBEIRO DA SILVA HELLEN RIBEIRO DA SILVA Produto Final da dissertação O Processo de Formação Profissional no Semi-internato: a percepção do acadêmico de enfermagem, do curso de Graduação em Enfermagem, UFPA. São Paulo

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este regulamento disciplina o Trabalho de Conclusão de Curso - TCC dos Cursos das Faculdades Integradas Hélio Alonso,

Leia mais

Disciplina Gestão da Informação e do Conhecimento (ACA603)

Disciplina Gestão da Informação e do Conhecimento (ACA603) Universidade Federal do Rio de Janeiro Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Faculdade de Administração e Ciências Contábeis Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação Disciplina Gestão da

Leia mais

3º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais

3º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais Universidade Estadual de Feira de Santana Departamento de Ciências Humanas e Filosofia 3º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais 2ª Feira de Produtos e Serviços das Associações

Leia mais

A Congregação do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que:

A Congregação do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que: PORTARIA INTERNA nº 55 Estabelece critérios e escalas para aferição de na avaliação de títulos em concursos para Professor Adjunto A do Instituto de Biologia da UFBA A Congregação do Instituto de Biologia

Leia mais

Apresentação de citações em documentos. Numeração progressiva das seções de documento. Apresentação de trabalhos acadêmicos

Apresentação de citações em documentos. Numeração progressiva das seções de documento. Apresentação de trabalhos acadêmicos ESTRUTURAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES DO MESTRADO EM SAÚDE E MEIO AMBIENTE Fevereiro/2013 O presente guia tem como objetivo fornecer orientações para a estruturação das dissertações e teses do Mestrado em Saúde

Leia mais

Guia para o registro e publicação de errata, retratações e manifestações de preocupação

Guia para o registro e publicação de errata, retratações e manifestações de preocupação Programa SciELO Guia para o registro e publicação de errata, retratações e manifestações de preocupação Versão maio 2015 1. Introdução Este documento descreve os procedimentos para o registro e publicação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Edital n 001/2015 Distribuição de Bolsas de Mestrado e Doutorado CAPES (DS) e CNPq.

Leia mais

XVIII SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS SNBU 2014

XVIII SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS SNBU 2014 1 XVIII SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS SNBU 2014 IMPLANTAÇÃO DO SERVIÇO DE DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS (SiBi) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR) Fernando

Leia mais

HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS RESIDÊNCIA MÉDICA

HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS RESIDÊNCIA MÉDICA HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS RESIDÊNCIA MÉDICA 2017 MANUAL DO CANDIDATO 2ª FASE MANUAL DO CANDIDATO Concurso para seleção de Médicos Residentes para o ano de 2017 (Referente extrato de Edital divulgado

Leia mais

INDEXAÇÃO DA REVISTA A TERCEIRA IDADE DA BIBLIOTECA RACHEL DE QUEIROZ SESC - CE 1

INDEXAÇÃO DA REVISTA A TERCEIRA IDADE DA BIBLIOTECA RACHEL DE QUEIROZ SESC - CE 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DIRETÓRIO ACADÊMICO DE BIBLIOTECONOMIA XIV Encontro Regional de Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência

Leia mais

Tutorial de Pesquisa Bibliográfica- BVS. 2ª. Versão 2012

Tutorial de Pesquisa Bibliográfica- BVS. 2ª. Versão 2012 B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E SD DA Universidade Federal do Paraná - UFPR Tutorial de Pesquisa Bibliográfica- BVS 2ª. Versão 2012 1 Pesquisa Bibliográfica É o levantamento de um

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA PROJETO DE REVISTA CIENTÍFICA: FONTES DE INFORMAÇÃO EM MEDICINA FLORIANÓPOLIS, 2015. UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

POLÍTICA DE CONTINGÊNCIA

POLÍTICA DE CONTINGÊNCIA POLÍTICA DE CONTINGÊNCIA Este material foi elaborado pela DOMO INVEST Gestora de Ativos Financeiros e Valores Mobiliários Ltda. ( DOMO Invest ou Gestora ) e não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído

Leia mais

B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E O QUE SE DEVE SABER PARA MONTAR UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA

B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E O QUE SE DEVE SABER PARA MONTAR UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA B I B L I O T E C A D E C I Ê N C I A S D A S A Ú D E O QUE SE DEVE SABER PARA MONTAR UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA 1 1 PROBLEMA DE PESQUISA O risco de eclampsia em mulheres grávidas com pressão arterial alta.

Leia mais

SAÚDE NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NORMAS

SAÚDE NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NORMAS NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA 1. INFORMAÇÕES GERAIS A submissão dos manuscritos deverá ser efetuada pelo envio do material para o e-mail revista.saude@uscs.edu.br, sob a responsabilidade

Leia mais

Despacho n.º /2015. Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria)

Despacho n.º /2015. Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) Despacho n.º /2015 Regulamento Académico dos Cursos de Pós-Graduação não Conferentes de Grau Académico do Instituto (IPLeiria) Preâmbulo Nos termos do n.º 1 do artigo 15.º da Lei n.º 46/86, de 14.10 1,

Leia mais