TERMO DE REFERÊNCIA - UGL/PDRS: 05/2014 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DE WEB PORTAL PARA RESERVA LEGAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERMO DE REFERÊNCIA - UGL/PDRS: 05/2014 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DE WEB PORTAL PARA RESERVA LEGAL"

Transcrição

1 TERMO DE REFERÊNCIA - UGL/PDRS: 05/2014 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DE WEB PORTAL PARA RESERVA LEGAL 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONTRATANTE 1.1. Contratante: Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável - Microbacias II na SMA- UGL/PDRS -SMA 1.2. Endereço: Av. Professor Frederico Hermann Jr., 345, Alto de Pinheiros, São Paulo, SP 1.3. Nome do responsável: Helena de Queiroz Carrascosa von Glehn 2. METODOLOGIA DE QUALIFICAÇÃO E SELEÇÃO Consultoria Individual (CI) conforme Diretrizes para a Seleção e contratação de Consultores pelos Mutuários do Banco Mundial publicadas em maio de 2004 e revisadas em outubro de CONTEXTO 3.1. Informações sobre o Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável O foi instituído pelo Decreto de 29 de novembro de 2010 e é implementado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por intermédio da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral - CATI, e pela Secretaria do Meio Ambiente, por intermédio da Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais CBRN. O objetivo do Projeto é promover o desenvolvimento rural sustentável e a competitividade da agricultura familiar no Estado de São Paulo, aumentando a renda e as oportunidades de trabalho para pequenos produtores e outras populações rurais vulneráveis, e ao mesmo tempo viabilizar e apoiar o manejo sustentável dos recursos naturais e a inclusão social. A CBRN executa o Subcomponente 2.3 Sustentabilidade Ambiental, que fortalecerá a competitividade, em longo prazo, dos agricultores familiares, promovendo o manejo sustentável dos recursos naturais para a produção (solo, água e biodiversidade), além de contribuir para a mitigação e/ou adaptação à mudança climática. 1

2 3.2. Informações sobre a recuperação de reserva legal no estado de São Paulo Através de um contrato de consultoria 1 no âmbito do PDRS, o Instituto de Pesquisas Florestais (IPEF) 2 desenvolveu a sistematização e compilação de toda a pesquisa existente relativa a plantio de florestas econômicas na Reserva Legal, No âmbito do mencionado estudo, um grupo de pesquisadores, de diversas instituições de pesquisa e universidades do Estado, trabalhou no sentido de buscar soluções técnicas para a regularização da Reserva Legal por meio do plantio de florestas nativas com finalidade econômica e ecológica, como previsto na Lei federal /2012. Dentre os vários resultados, o estudo reuniu as informações de pesquisas já desenvolvidas em um banco de dados na web, caracterizou e detalhou a necessidade de recuperação da Reserva Legal do estado, em termos de metas a serem alcançadas e áreas prioritárias para recuperação. O grupo ainda selecionou espécies madeireiras e não madeireiras adaptadas às diversas fitogeografias do estado, com potencial de mercado, modelos de silvicultura, curvas de produção de cada uma dessas espécies e sugeriu adaptação na legislação vigente ao atual estágio de conhecimento na área. Ainda nesse contexto, o grupo fez análises econômicas de viabilidade dos modelos e espécies selecionadas e calculou a necessidade de investimento para o projeto se viabilize. A equipe de pesquisadores e os coordenadores do projeto na SMA concluíram, depois dessas análises, que deveriam disponibilizar para a sociedade paulista um Web-Portal para desenhar e projetar o plantio de florestas econômicas para os produtores rurais que desejassem aderir ao programa de recuperação Justificativas para a contratação O Web Portal Reserva Legal terá a função de desenhar e projetar o plantio de florestas econômicas para os produtores rurais que desejem aderir a programas de recuperação. O Web Portal Reserva Legal será estratégico ao estimular os proprietários rurais a adotarem projetos de plantio de florestas nativas em reserva legal com o intuito de obter renda como consequência de promoverem a regularização ambiental dos imóveis. 1 Contrato UGL/PDRS 02/

3 4. OBJETO O objeto da contratação é o desenvolvimento do Projeto do Web Portal e do banco de dados do Web Portal da Reserva Legal. 5. ESCOPO Os serviços de consultoria a serem contratados incluem: 5.1. O levantamento para desenvolvimento do projeto do Web Portal e do banco de dados que alimentará o Web Portal; 5.2. O desenvolvimento do Projeto do banco de dados que alimentará o Web Portal Reserva Legal; 5.3. O desenvolvimento do projeto do Web Portal. 6. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES 6.1. Orientações gerais a) O Web Portal Reserva Legal deverá ser integrado aos demais sistemas da SMA; b) O Web Portal Reserva Legal deverá ser desenhado para proporcionar ao produtor rural um ambiente simples e seguro, que tenha como principal produto o projeto completo pré-aprovado pela SMA, seguindo as recomendações técnicas e em concordância com o estágio em que se encontra a pesquisa científica no assunto; c) O levantamento para desenvolvimento do projeto deverá ser feito junto à equipe de pesquisadores do IPEF envolvidos na execução do estudo e os coordenadores do projeto na SMA, que idealizaram o Web Portal Reserva Legal e fizeram a compilação do conhecimento existente a respeito de plantio de florestas econômicas na reserva legal; d) O Web Portal Reserva Legal deverá obter informações mínimas com o usuário proprietário rural a respeito da sua propriedade de forma amigável e clara. A partir dessas informações mínimas necessárias para localizar a recomendação no banco de dados de alternativas, o Web Portal Reserva Legal deverá solicitar ao proprietário suas preferências em relação a espécies que comporão o projeto de plantio. Com essas informações, o Web Portal Reserva Legal deverá montar um projeto completo para o proprietário. Ele deverá fazer download de um arquivo pdf e o portal deverá controlar e armazenar os projetos emitidos para posterior consulta. 3

4 6.2. Atividades A. Macro-processos A.1. Levantamento dos macro-processos junto equipe de pesquisadores do IPEF envolvidos na execução do estudo e os coordenadores do projeto na SMA. A.2. Levantamento dos macro-processos junto à equipe de informática da SMA A.3. Fazer desenho dos macro-processos de acordo com a metodologia mais aceita de desenho de processos: BPM Business Process Manager A.4. Apresentação dos macro-processos e discussão com as equipes de informática, pesquisadores do IPEF e CBRN/UGL. A.5. Ajustes no desenho dos macro-processos B. Detalhamento dos Processos e subprocessos B.1. Detalhamento dos processos e subprocessos junto à equipe de pesquisadores idealizadores do portal. B.2. Detalhamento dos processos e subprocessos junto à equipe de informática da SMA. B.3. Fazer desenho detalhado dos processos e subprocessos do portal conforme diretrizes do levantamento e de acordo com a metodologia mais aceita de desenho de processos: BPM Business Process Manager B.4. Validar o desenho com as duas equipes, apresentar em workshop com as equipes envolvidas. B.5. Fazer ajustes no desenho dos processos. C. DER - Diagrama de Entidades e Relacionamentos C.1. Desenho preliminar do banco de dados a partir do desenho dos processos C.2. Validação do modelo preliminar de dados com a equipe de informática da SMA. C.3. Ajustes do diagrama preliminar e levantamento detalhado das necessidades de entidades e relacionamentos para integração com os bancos de dados já existentes sob gestão da SMA. C.4. Fazer DER detalhado e completo de todas as entidades e relacionamentos envolvidos, inclusive projeto de triggers e procedures que deverão existir no banco de dados. C.5. Apresentação do DER completo e discussões com a equipe de informática C.6. Fazer ajustes no DER 7. PRODUTOS Produto 1: Desenho dos macro-processos (item A do item "6.2. Atividades"). Produto 2: Desenho dos processos e subprocessos (item B do item "6.2. Atividades"). Produto 3: Projeto do banco de dados do Web-Portal da Reserva Legal (item C do item "6.2. Atividades"). 4

5 8. FORMA DE APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS Os produtos relacionados com desenho de processos serão entregues impressos em duas vias e em formato digital Bizagi (*.bpm). Os produtos relacionados ao desenho do banco de dados serão entregues impressos em duas vias e no formato digital Dezign (*.dez). 9. INSUMOS A SEREM FORNECIDOS PELA CONTRATANTE A contratante fornecerá ao consultor todas as informações relativas ao contrato UGL/PDRS 02/2013, entre a SMA e o IPEF. 10. PRAZOS PERÍODO DA CONTRATAÇÃO O período da contratação para a realização dos serviços descritos é 120 dias. Os prazos para a entrega dos produtos são: Produto Produto 1 Prazo 45 dias a partir da assinatura do contrato Produto 2 30 dias após entrega do produto 1 Produto 3 30 dias após a entrega do produto 2 A entrega dos produtos deve respeitar a ordem anteriormente descrita e somente será aceito um produto subsequente caso a entrega do anterior esteja em conformidade com as exigências do contrato celebrado entre as partes. A contratante terá prazo de cinco dias para se posicionar quanto à aceitação do produto. 11. PERFIL DO PROFISSIONAL O consultor deverá ter formação acadêmica (graduação) em engenharia agronômica, agrícola, ambiental ou florestal ou áreas afins e especialização em tecnologia de informação. O consultor deverá, ainda, possuir experiência comprovada nas atividades correlatas ao termo de referência, incluindo desenvolvimento e projeto de sistemas de informação para áreas florestal ou ambiental. 12. ACOMPANHAMENTO E SUPERVISÃO DOS TRABALHOS DO CONSULTOR A contratante irá acompanhar e supervisionar a execução dos serviços contratados. A qualquer tempo a contratante poderá convocar reuniões que julgar necessárias ao bom desempenho dos trabalhos. O consultor fará exposições relativas ao desenvolvimento dos trabalhos sempre que solicitada e apresentará propostas de adequações julgadas pertinentes nas atividades planejadas. A contratante comunicará 5

6 formalmente ao consultor as orientações necessárias para o bom desenvolvimento dos serviços. 13. CONDIÇÕES GERAIS As despesas de deslocamento, hospedagem e alimentação do consultor para realização das atividades previstas no termo de referência serão da responsabilidade do consultor. Maiores informações estarão à disposição na sede da UGL-PDRS, situada na Avenida Professor Frederico Hermann Júnior n.º 345 prédio 6 (sala 2013) Alto de Pinheiros São Paulo SP, telefone (11) UGL/PDRS, 12 de maio de

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA VISANDO A ELABORAÇÃO DE JOGO AMBIENTAL

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA VISANDO A ELABORAÇÃO DE JOGO AMBIENTAL TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA VISANDO A ELABORAÇÃO DE JOGO AMBIENTAL 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO: 08/2010 2. IDENTIFICAÇÃO DO CONTRATANTE CONTRATANTE:

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA ELABORAÇÃO DE DIAGNÓSTICO DA PRODUÇÃO RURAL RELEVANTE PARA CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE, EM ÁREAS COM RESTRIÇÃO OU INTERESSE AMBIENTAL 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA A REALIZAÇÃO DE ESTUDOS SOBRE FINANCIAMENTOS PARA PROJETOS DE PLANTIO DE FLORESTA NATIVA EM RESERVAS LEGAIS 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA 1.1.

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA MONITORAMENTO DE PROJETOS DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES DESENVOLVIDOS POR MEIO DE SISTEMAS AGRO- FLORESTAIS 1. IDENTIFICAÇÃO DOS

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE. Reserva Extrativista Chico Mendes

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE. Reserva Extrativista Chico Mendes MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE Reserva Etrativista Chico Mendes Termo de Referência nº 2013.0930.00039-8 1 Identificação Contratação de consultoria

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Projeto de Reflorestamento com Espécies Nativas no Bioma Mata Atlântica São Paulo Brasil

TERMO DE REFERÊNCIA. Projeto de Reflorestamento com Espécies Nativas no Bioma Mata Atlântica São Paulo Brasil TERMO DE REFERÊNCIA Projeto de Reflorestamento com Espécies Nativas no Bioma Mata Atlântica São Paulo Brasil Contextualização e justificativa A The Nature Conservancy (TNC) é uma organização sem fins lucrativos,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA A ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO II ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO: 23/2010 ÁREA

Leia mais

PROGRAMA PROREDES BIRD RS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL ESPECIALIZADA EM ANÁLISE DE SISTEMAS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO

PROGRAMA PROREDES BIRD RS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL ESPECIALIZADA EM ANÁLISE DE SISTEMAS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO PROGRAMA PROREDES BIRD RS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL ESPECIALIZADA EM ANÁLISE DE SISTEMAS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO Sumário 1 Objetivo da contratação... 1 2 Antecedentes e

Leia mais

Produção e Edição de Conteúdo para Novas Tecnologias de Informação e Comunicação

Produção e Edição de Conteúdo para Novas Tecnologias de Informação e Comunicação Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária - SEAPEC EDITAL De acordo com o Contrato de Empréstimo firmado entre o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento BIRD e o Estado do Rio de Janeiro,

Leia mais

NOME DO PROJETO: PROJETO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INTEGRADO E SUSTENTÁVEL PDRIS. ( ):

NOME DO PROJETO: PROJETO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INTEGRADO E SUSTENTÁVEL PDRIS. ( ): NOME DO PROJETO: PROJETO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INTEGRADO E SUSTENTÁVEL PDRIS Nº ACORDO EMPRÉSTIMO: 8185-0/BR NÃO OBJEÇÃO - (TERMO DE REFERÊNCIA) Nº DO TDR: 01/2015 DATA: ( 01/03/2014) COMPONENTE:

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA MONITORAMENTO DE PROJETOS DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES DESENVOLVIDOS POR MEIO DE TÉCNICAS DE NUCLEAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DOS TERMOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto Nacional Número e Título do Projeto: BRA/09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo de internacionalização

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA DESENVOLVIMENTO DE CANAIS DE COMUNICAÇÃO DO SICAR/SP COM O SICAR NACIONAL E OUTROS SISTEMAS

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA DESENVOLVIMENTO DE CANAIS DE COMUNICAÇÃO DO SICAR/SP COM O SICAR NACIONAL E OUTROS SISTEMAS TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA DESENVOLVIMENTO DE CANAIS DE COMUNICAÇÃO DO SICAR/SP COM O SICAR NACIONAL E OUTROS SISTEMAS 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA 1.1 Número UGL/PDRS:

Leia mais

Desenvolvimento de Software

Desenvolvimento de Software PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações Total de Páginas:16 Versão: 1.0 Última Atualização: 26/07/2013 Índice

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA nº Objetivo da contratação. 2. Antecedentes e contexto

TERMO DE REFERÊNCIA nº Objetivo da contratação. 2. Antecedentes e contexto TERMO DE REFERÊNCIA nº 2017.0202.00008-3 Responsável: Betânia Santos Fichino Setor: Departamento de Áreas Protegidas/MMA Brasília, 02 de fevereiro de 2017 1. Objetivo da contratação Contratação de serviços

Leia mais

Edital nº6-2016 Impressão de produtos editoriais

Edital nº6-2016 Impressão de produtos editoriais São Paulo, 12 de maio de 2016 Edital nº6-2016 Impressão de produtos editoriais O Instituto Pólis pretende selecionar uma empresa gráfica para a impressão de três tipos de publicação: cadernos temáticos,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Projeto de Reflorestamento com Espécies Nativas no Bioma Mata Atlântica Paraná Brasil

TERMO DE REFERÊNCIA. Projeto de Reflorestamento com Espécies Nativas no Bioma Mata Atlântica Paraná Brasil TERMO DE REFERÊNCIA Projeto de Reflorestamento com Espécies Nativas no Bioma Mata Atlântica Paraná Brasil Contextualização e justificativa A The Nature Conservancy (TNC) é uma organização sem fins lucrativos,

Leia mais

Termo de Referência e Abrangência dos Serviços CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA CAPACITAÇÃO DE TÉCNICOS E PRODUTORES RURAIS EM SISTEMAS SILVIPASTORIS

Termo de Referência e Abrangência dos Serviços CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA CAPACITAÇÃO DE TÉCNICOS E PRODUTORES RURAIS EM SISTEMAS SILVIPASTORIS Termo de Referência e Abrangência dos Serviços CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA CAPACITAÇÃO DE TÉCNICOS E PRODUTORES RURAIS EM SISTEMAS SILVIPASTORIS 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA 1.1. Número

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ. PROBIO II Acordo de Doação Nº TF 91.

Ministério do Meio Ambiente Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ. PROBIO II Acordo de Doação Nº TF 91. Ministério do Meio Ambiente Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ ANEXO 1 PROBIO II Acordo de Doação Nº TF 91.515 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PRESTADORA

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE Unidade de Gestão Local UGL Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II TERMO DE REFERÊNCIA

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE Unidade de Gestão Local UGL Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA AVALIAÇÃO FINANCEIRA E ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA 1.1. Número: 05/2011 2. IDENTIFICAÇÃO DO CONTRATANTE 2.1. Contratante

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 012/2014. Confecção, aplicação e instalação de comunicação visual da nova exposição de média duração.

CARTA CONVITE Nº 012/2014. Confecção, aplicação e instalação de comunicação visual da nova exposição de média duração. Santos, 17 de outubro de 2014. CARTA CONVITE Nº 012/2014 Confecção, aplicação e instalação de comunicação visual da nova exposição de média duração Museu do Café O Instituto de Preservação e Difusão da

Leia mais

Auditoria Externa - Termos de referência 1

Auditoria Externa - Termos de referência 1 Auditoria Externa - Termos de referência 1 TERMO DE REFERÊNCIA AUDITORIA PARA O PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL MICROBACIAS II ACESSO AO MERCADO- REFERENTE AO PERÍODO DE 01/01/2013 A 31/12/2013

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratante: Unidade de Gestão Local do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II na SMA UGL/PDRS SMA

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratante: Unidade de Gestão Local do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II na SMA UGL/PDRS SMA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA APOIAR A DEFINIÇÃO DO ESCOPO DO PROJETO DE ECONOMIA DOS ECOSSISTEMAS E DA BIODIVERSIDADE DE SÃO PAULO (TEEB SÃO PAULO) 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Termo De Referência nº

Termo De Referência nº 1 BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL Termo De Referência nº 2015.1006.00078-9 Para a Contratação de Consultor Individual para Realizar Diagnóstico, Avaliação e Recomendações

Leia mais

FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO. Tropical Forest Conservation Act - TFCA TERMO DE REFERÊNCIA

FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO. Tropical Forest Conservation Act - TFCA TERMO DE REFERÊNCIA FUNDO BRASILEIRO PARA A BIODIVERSIDADE - FUNBIO Tropical Forest Conservation Act - TFCA TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVO: Contratação de serviços de consultoria para avaliação dos resultados alcançados pelo

Leia mais

Apresentar alternativas compensatórias a estas medidas.

Apresentar alternativas compensatórias a estas medidas. SUSTENTABILIDADE DOS FUNDOS CONSTITUCIONAIS DE FINANCIAMENTO: efeito das medidas excepcionais necessárias frente à manutenção do patrimônio dos Fundos Constitucionais de Financiamento. Discutir os efeitos

Leia mais

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN 1.0 Objetivo Promover o planejamento físico-financeiro, acompanhamento e controle das ações de implantação, ampliação e melhoria

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO DE BACABEIRA-MA - Plano de Trabalho - PLANO DE TRABALHO. Bacabeira-MA

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO DE BACABEIRA-MA - Plano de Trabalho - PLANO DE TRABALHO. Bacabeira-MA PLANO DE TRABALHO Bacabeira-MA 2015 1. INTRODUÇÃO O presente Plano de Trabalho refere-se ao contrato firmado entre a Prefeitura Municipal de Bacabeira e a empresa de consultoria especializada de razão

Leia mais

PROJETO CAMINHÃO TANQUE DISTRIBUIDOR DE DEJETOS SUÍNOS

PROJETO CAMINHÃO TANQUE DISTRIBUIDOR DE DEJETOS SUÍNOS ASSOCIAÇÃO ÁGUA E SOLO Entidade voltada ao Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar do Meio Oeste de Santa Catarina - Sede/foro Município de Videira SC Decreto de Utilidade Pública Municipal

Leia mais

Projeto de Escopo de Trabalho de Estudo Preparatório para o Projeto de Prevenção de Desastres e medidas mitigadoras para Bacia do Rio Itajaí

Projeto de Escopo de Trabalho de Estudo Preparatório para o Projeto de Prevenção de Desastres e medidas mitigadoras para Bacia do Rio Itajaí Anexo 1 Projeto de Escopo de Trabalho de Estudo Preparatório para o Projeto de Prevenção de Desastres e medidas mitigadoras para Bacia do Rio Itajaí 1. Contexto As pessoas que vivem na Bacia do Rio Itajaí

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATTURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA PROJETO FLORESTA EM PÉ

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATTURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA PROJETO FLORESTA EM PÉ INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATTURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA PROJETO FLORESTA EM PÉ TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO DO SERVIÇO A SER PRESTADO: INSTITUIÇÕES: 1. APRESENTAÇÃO N.º02/2009 Elaboração

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 006/2012 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: MAPEAMENTO O Projeto O Projeto BRA/06/032 comunica

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE Unidade de Gestão Local UGL Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE Unidade de Gestão Local UGL Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA REALIZAR LEVANTAMENTO DE FLORA E FAUNA, ANALISAR A ADEQUABILIDADE À SOLTURA DE ANIMAIS SILVESTRES E DEFINIÇÃO DE PROTOCOLOS PARA SUBSIDIAR O ESTABELECIMENTO

Leia mais

PSI2593 ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º. SEMESTRE DE 2017

PSI2593 ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º. SEMESTRE DE 2017 PSI2593 ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º. SEMESTRE DE 2017 Este documento segue as instruções gerais disponíveis no sitio da EPUSP http://www.poli.usp.br/pt/ensino/graduacao/aluno/atendimento-aoaluno/estagios.html

Leia mais

Termos de Referência Análise técnica-econômica da cadeia da madeira na região noroeste do Mato Grosso

Termos de Referência Análise técnica-econômica da cadeia da madeira na região noroeste do Mato Grosso Termos de Referência Análise técnica-econômica da cadeia da madeira na região noroeste do Mato Grosso Cargo: Consultor - Análise Técnica-econômica de Sistemas de Produção no Noroeste do Mato Grosso com

Leia mais

Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo. Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia

Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo. Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia Necessidades e Oportunidades de Investimentos no Agronegócio: da Pesquisa ao Consumo Como chegar ao campo os avanços da ciência e da tecnologia Como transmitir o conhecimento às Assistência Técnica: pessoas

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 52.567, DE 23 DE SETEMBRO DE 2015. (publicado no DOE n.º 183, de 24 de setembro de 2015) Dispõe sobre o

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO -

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO - Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO - CAPÍTULO I Da Natureza, das Finalidades e dos Objetivos Art.

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE RIBAS DO RIO PARDO, Estado de Mato Grosso do Sul, faz saber que o Plenário Aprovou a seguinte Lei.

O PREFEITO MUNICIPAL DE RIBAS DO RIO PARDO, Estado de Mato Grosso do Sul, faz saber que o Plenário Aprovou a seguinte Lei. LEI MUNICIPAL Nº. 932/2010 Dispõe sobre o Sistema Municipal de Habitação de Interesse Social, institui a Coordenadoria Municipal de Habitação de Interesse Social e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

MINUTA PLANO DE TRABALHO Nº /2010 FUNDAÇÃO

MINUTA PLANO DE TRABALHO Nº /2010 FUNDAÇÃO MINUTA PLANO DE TRABALHO Nº /2010 FUNDAÇÃO PROJETO: Curso de Especialização em Epidemiologia 2ª Turma 1 Identificação do objeto a ser executado: a) Unid./Orgão: Instituto de Patologia Tropical e Saúde

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: Plantio Direto; Benefícios; Comunidade de Lavras.

PALAVRAS CHAVE: Plantio Direto; Benefícios; Comunidade de Lavras. A Utilização Do Sistema De Plantio Direto Na Comunidade De Lavras/MG ANDERSON GOMIDE COSTA 1 ; BRUNO CAETANO FRANCO 2 ; CARLOS EDUARDO SILVA VOLPATO 3 ;MARCELA GUIDI 4 ; THALES HENRIQUE DE SOUZA 5 ; DANIELA

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE S.TOMÉ E PRINCIPE MINISTÉRIO DE INFRASTRUTURAS, RECURSOS NATURAIS E AMBIENTE TERMOS DE REFERÊNCIA

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE S.TOMÉ E PRINCIPE MINISTÉRIO DE INFRASTRUTURAS, RECURSOS NATURAIS E AMBIENTE TERMOS DE REFERÊNCIA TERMOS DE REFERÊNCIA Título do posto: Consultoria para a elaboração de uma estratégia de comunicação para a Gestão Sustentável das Florestas Titulo Projeto: Promoção da energia hidroelétrica de forma sustentável

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005.

RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE UBERABA-MG CONSELHO DIRETOR RESOLUÇÃO Nº 12/2005, DE 26/09/2005. Aprova o Regulamento de Estágio dos Cursos do Centro Federal de

Leia mais

Tribunal Superior do Trabalho

Tribunal Superior do Trabalho PLANO ANUAL DE AUDITORIA 2016 Tribunal Superior do Trabalho PLANO ANUAL DE AUDITORIA 2016 Secretaria de Controle Interno PLANO ANUAL DE AUDITORIA DA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO - EXERCÍCIO 2016 Aprovado

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ4011 EDITAL Nº 008/2010 1. Perfil: Iphan Central 47 3. Qualificação educacional: Profissional de nível superior na área de humanas 4. Experiência

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL 007/2012

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL 007/2012 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL 007/2012 A Associação das Cooperativas de Apoio a Economia Familiar ASCOOB, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO GESTÃO DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL

CURSO DE EXTENSÃO GESTÃO DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL CURSO DE EXTENSÃO GESTÃO DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO 6ª Edição Junho de 2016 O curso Gestão de Segurança Institucional foi desenvolvido pela LOGOS-Inteligência e Planejamento Estratégico com

Leia mais

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ O presente regulamento visa estabelecer normas, procedimentos de funcionamento e atividades atribuídas à Gerência de Serviços, conforme estabelecido no Capítulo

Leia mais

POLÍTICA KLABIN PARA FOMENTO FLORESTAL

POLÍTICA KLABIN PARA FOMENTO FLORESTAL FOMENTO FLORESTAL: O Fomento Florestal é um programa entre Klabin, produtores Rurais com propriedades localizadas na região da Companhia, sendo um modelo de abastecimento no qual a empresa deixa de ser

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ PROJETO NACIONAL DE AÇÕES PÚBLICO PRIVADAS PARA BIODIVERSIDADE PROBIO II

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ PROJETO NACIONAL DE AÇÕES PÚBLICO PRIVADAS PARA BIODIVERSIDADE PROBIO II FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ PROJETO NACIONAL DE AÇÕES PÚBLICO PRIVADAS PARA BIODIVERSIDADE PROBIO II TERMO DE REFERÊNCIA BOLSA No. 008/2013/Fiocruz/ProbioII APOIO CIENTÍFICO E VALOR MENSAL: R$ 2.000,00 (Dois

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO OEI/TOR/FNDE/CGETI

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2017

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2017 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2017 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA PARA APOIAR A EQUIPE DO PROJETO SIMULAÇÃO DO POTENCIAL DOS IMPACTOS DE UMA GAMA DE CENÁRIOS SOCIOECONÔMICOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR)

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Código: CONSPROC 2010 Prestação de serviço técnico especializado, modalidade de consultoria

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA n

TERMO DE REFERÊNCIA n MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO PROJETO NACIONAL DE AÇÕES INTEGRADAS PUBLICO-PRIVADAS PARA BIODIVERSIDADE PROBIO II FUNDO NACIONAL PARA O MEIO AMBIENTE (Global Environmental Facility

Leia mais

IICA/BRA/09/005 TERMO DE REFERÊNCIA MODALIDADE: PRODUTO CARGO A

IICA/BRA/09/005 TERMO DE REFERÊNCIA MODALIDADE: PRODUTO CARGO A INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA IICA/BRA/09/005 TERMO DE REFERÊNCIA MODALIDADE: PRODUTO CARGO A 01. OBJETO DA CONSULTORIA Contratar Consultoria por produto para desenvolver atividades

Leia mais

QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES

QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES ESTAGIÁRIO - ANALISTA DE RECURSOS HUMANOS Executar tarefas ligadas à área de Recursos Humanos de empresa. Participar do levantamento e análise de necessidade, executar

Leia mais

1- FORMAÇÃO MÍNIMA 2 - EXIGÊNCIAS. 2.1. Médico Veterinário

1- FORMAÇÃO MÍNIMA 2 - EXIGÊNCIAS. 2.1. Médico Veterinário EDITAL Nº 019/2013 SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE MÉDICO VETERINÁRIO E TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA PARA EXECUÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL O Instituto Agropolos do Ceará, CNPJ 04.867.567/0001-10,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO OFICINA PARA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS

PLANO DE TRABALHO OFICINA PARA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS PLANO DE TRABALHO OFICINA PARA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS 1 ÁREA DE CREDENCIAMENTO/SUBÁREA Área Planejamento Empresarial; Subáreas Planejamento Estratégico. 2 PROJETO/AÇÃO Linha

Leia mais

Criando valor econômico com sustentabilidade sócio-ambiental no Brasil

Criando valor econômico com sustentabilidade sócio-ambiental no Brasil Criando valor econômico com sustentabilidade sócio-ambiental no Brasil Vídeo Institucional http://www.ventura.org.br/site/video.html Instituto Ventura O Instituto Ventura investe em empreendimentos inovadores,

Leia mais

Monitoramento e assessoria técnica para ações de saneamento básico

Monitoramento e assessoria técnica para ações de saneamento básico Monitoramento e assessoria técnica para ações de saneamento básico EIXO3: Desenvolvimento de Projeto Executivo dos sistemas de esgotamento sanitário dos Povoados de Chapada e Manchão do Meio em Xambioá/TO

Leia mais

LOGOTIPO HORIZONTAL PANTONE. Diretrizes Ambientais do Pólo Agro-industrial de Capanda

LOGOTIPO HORIZONTAL PANTONE. Diretrizes Ambientais do Pólo Agro-industrial de Capanda LOGOTIPO HORIZONTAL PANTONE Diretrizes Ambientais do Pólo Agro-industrial de Capanda Diretrizes Ambientais do Pólo Agro-industrial de Capanda Foram identificados 4 atributos ambientais, importantes para

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº

TERMO DE REFERÊNCIA Nº TERMO DE REFERÊNCIA Nº TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PESSOA FÍSICA PARA LEVANTAMENTO DE NEGOCIOS E ARRANJOS PRODUTIVOS NÃO PESQUEIROS NA RESERVA EXTRATIVISTA DE CANAVEIRAS/BA. Responsáveis

Leia mais

OSM - PROCESSOS ORGANIZACIONAIS BPM / BPMN

OSM - PROCESSOS ORGANIZACIONAIS BPM / BPMN OSM - PROCESSOS ORGANIZACIONAIS BPM / BPMN BPM - BUSINESS PROCESS MANAGEMENT (GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO) Os princípios fundamentais de BPM enfatizam a visibilidade, a responsabilidade e a capacidade

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA outubro/2010

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as políticas básicas das

Leia mais

II SEMINÁRIO ESTADUAL sobre Política Municipal de Habitação - PLANO CATARINENSE DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL - PCHIS

II SEMINÁRIO ESTADUAL sobre Política Municipal de Habitação - PLANO CATARINENSE DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL - PCHIS II SEMINÁRIO ESTADUAL sobre Política Municipal de Habitação - PLANO CATARINENSE DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL - PCHIS Plano Catarinense de Habitação de Interesse Social PCHIS ADESÃO AO SNHIS (Lei Federal

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO 1. INTRODUÇÃO A Política de Treinamento tem por objetivo estabelecer critérios para o tratamento das solicitações de Capacitação, Desenvolvimento, Cursos Intensivos, Seminários, Palestras, Congressos,

Leia mais

EXPERIMENTAÇÃO EM AGROSSILVICULTURA E PARTICIPAÇÃO SOCIAL ESTUDO DE CASO EM JOANÓPOLIS SP

EXPERIMENTAÇÃO EM AGROSSILVICULTURA E PARTICIPAÇÃO SOCIAL ESTUDO DE CASO EM JOANÓPOLIS SP EXPERIMENTAÇÃO EM AGROSSILVICULTURA E PARTICIPAÇÃO SOCIAL ESTUDO DE CASO EM JOANÓPOLIS SP Pesquisadores Convidados Eng. Agr. Msc. André Toshio V. Iamamoto Eng. Eng. Agr. Marina Souza Dias Guyot Ftal. Msc.João

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO

CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO GERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO Contratação de Empresas de Consultoria para Prestação de

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna público que

Leia mais

EAD CR CAMPEIRO 7. Visão Geral do Sistema

EAD CR CAMPEIRO 7. Visão Geral do Sistema EAD CR CAMPEIRO 7 Visão Geral do Sistema Prof. Dr. Enio Giotto Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Rurais Universidade Federal de Santa Maria O Projeto CR Campeiro O Projeto de Ciência

Leia mais

NORMA DE ELABORAÇÃO DE INSTRUMENTOS NORMATIVOS - NOR 101

NORMA DE ELABORAÇÃO DE INSTRUMENTOS NORMATIVOS - NOR 101 ASSUNTO: Elaboração de Instrumentos Normativos MANUAL DE ORGANIZAÇÃO APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 25, de 12/05/2016 COD. VIGÊNCIA: 100 12/05/2016 NORMA DE ELABORAÇÃO DE INSTRUMENTOS 1/10 SUMÁRIO 1 FINALIDADE...

Leia mais

Numero do Documento: 1037522

Numero do Documento: 1037522 Numero do Documento: 1037522 EDITAL N.º 19/2011 A Escola de Saúde Pública do Ceará, Autarquia vinculada à Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, criada pela Lei Estadual nº 12.140, de 22 de julho de 1993,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - NOVOS CAMPI - 05/2006

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - NOVOS CAMPI - 05/2006 CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - NOVOS CAMPI - 05/2006 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE IMPLANTAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA DE PESQUISA NOS NOVOS CAMPI DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

Leia mais

RESUMO Panorama da silvicultura familiar no Planalto Sul de Santa Catarina.

RESUMO Panorama da silvicultura familiar no Planalto Sul de Santa Catarina. RESUMO FRACASSO, Rafael Monari. Panorama da silvicultura familiar no Planalto Sul de Santa Catarina. 2015. 202 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal Área: Produção Florestal) Universidade do

Leia mais

Plano Operacional Anual (POA) 2014

Plano Operacional Anual (POA) 2014 Plano Operacional Anual (POA) 2014 GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS INSTITUTO NATUREZA DO TOCANTINS COORDENADORIA DE PROTEÇÃO À BIODIVERSIDADE SUPERVISÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL MONUMENTO

Leia mais

Quadro Comum de Acompanhamento e Avaliação - questões comuns de avaliação relação com os domínios Folha 5

Quadro Comum de Acompanhamento e Avaliação - questões comuns de avaliação relação com os domínios Folha 5 Quadro Comum de Acompanhamento e Avaliação - questões comuns de avaliação relação com os domínios Folha 5 P1 Fomentar a transferência de conhecimentos e a inovação nos setores agrícola e florestal e nas

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pró-Reitoria de Extensão - PROEX

Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre Pró-Reitoria de Extensão - PROEX ANEXO 1 FORMULÁRIO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DE PROJETO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA DO PROJETO 1.1 Área temática (ver Anexo 1.1) 1.2 Linha de extensão (informar em qual (is) linha(s) se enquadra

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Justificativa :

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Justificativa : TERMO DE REFERÊNCIA Denominação : Consultor(a) na área de ciências agrárias, sociais, econômicas ou áreas afins, para elaboração de proposta de sistema de monitoramento e avaliação para Programa de ATES

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Propósito 2. Abrangência 3. Política 3.1 Princípios Fundamentais 3.2 Diretrizes Socioambientais

Leia mais

FUNDAÇÃO DE AMPARO AO ENSINO E PESQUISA

FUNDAÇÃO DE AMPARO AO ENSINO E PESQUISA e-mail: faep@faep.org.br - CEP: 08780-2 - Mogi das Cruzes SP CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE PESQUISADORES- BOLSISTAS Nº001 /2014 POR FORÇA DO CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE A UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES E A

Leia mais

AVISO DE SOLICITAÇÃO DE EXPRESSÕES DE INTERESSE SELEÇÃO DE CONSULTORES (PESSOA JURÍDICA) PELOS MUTUÁRIOS DO BANCO MUNDIAL PARA

AVISO DE SOLICITAÇÃO DE EXPRESSÕES DE INTERESSE SELEÇÃO DE CONSULTORES (PESSOA JURÍDICA) PELOS MUTUÁRIOS DO BANCO MUNDIAL PARA GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária - SEAPEC PROJETO DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS RIO RURAL BIRD CONTRATO DE EMPRÉSTIMO

Leia mais

Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II

Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II Agricultura Orgânica para a Conservação da Biodiversidade PROBIO II Seminário de Integração e Missão de Supervisão DEZEMBRO-2010 COAGRE/DEPROS/SDC Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento PROJETO:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANTECEDENTES

TERMO DE REFERÊNCIA ANTECEDENTES TERMO DE REFERÊNCIA CONSULTORIA (PESSOA JURÍDICA) PARA O DESENVOLVIMENTO DE MATERIAL DE APOIO PARA SENSIBILIZAÇÃO DE COMUNIDADES RURAIS, TENDO COMO FOCO A RESTAURAÇÃO DE PAISAGENS E A EQUIDADE DE GÊNERO

Leia mais

Lei nº 9.991 de 24 de julho de 2000.

Lei nº 9.991 de 24 de julho de 2000. Lei nº 9.991 de 24 de julho de 2000. Estabelece que as concessionárias de Serviços públicos de Distribuição, Transmissão ou Geração de energia elétrica, devem aplicar, anualmente, um percentual mínimo

Leia mais

SÃO PAULO ORGÂNICO. Fotos: Akamiyama

SÃO PAULO ORGÂNICO. Fotos: Akamiyama SÃO PAULO ORGÂNICO Fotos: Akamiyama SÃO PAULO ORGÂNICO Ação de Governo realizada através da SMA e SAA, em parceria com instituições do setor orgânico. OBJETIVOS Políticas públicas e soluções para fomentar

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ4012 EDITAL Nº 005/2010 1. Perfil: TR 007/2010-CGS - CIÊNCIAS SOCIAIS APLICÁVEIS 3. Qualificação educacional: Graduação na área de CIÊNCIAS SOCIAIS

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO 1 Nome do Projeto PENSAR O BRASIL E CONSTRUIR O FUTURO DA NAÇÃO 2 Coordenador(a) ENGENHEIRO CIVIL JOSÉ CARLOS XAVIER 3 Gestor(a) 4 Programa ENGENHEIRA QUÍMICA WANESSA SEVERINO BORGES ALMEIDA CAIS 5 Objetivo

Leia mais

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA

Auditoria de Meio Ambiente da SAE/DS sobre CCSA 1 / 8 1 OBJETIVO: Este procedimento visa sistematizar a realização de auditorias de Meio Ambiente por parte da SANTO ANTÔNIO ENERGIA SAE / Diretoria de Sustentabilidade DS, sobre as obras executadas no

Leia mais

EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA INSTITUCIONAIS A SEREM DESENVOLVIDOS NOS CAMPI DO SISTEMA CEFET/RJ EDITAL APP-CAMPI 2014

EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA INSTITUCIONAIS A SEREM DESENVOLVIDOS NOS CAMPI DO SISTEMA CEFET/RJ EDITAL APP-CAMPI 2014 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA INSTITUCIONAIS A SEREM DESENVOLVIDOS NOS CAMPI DO SISTEMA CEFET/RJ 1. INFORMAÇÕES GERAIS EDITAL APP-CAMPI 2014 A Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação (DIPPG) e o

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PLANO DE TRABALHO 123: GEOPROCESSAMENTO E CADASTRAMENTO DE PROPRIEDADES DO OESTE BAIANO

TERMO DE REFERÊNCIA PLANO DE TRABALHO 123: GEOPROCESSAMENTO E CADASTRAMENTO DE PROPRIEDADES DO OESTE BAIANO TERMO DE REFERÊNCIA PLANO DE TRABALHO 123: GEOPROCESSAMENTO E CADASTRAMENTO DE PROPRIEDADES DO OESTE BAIANO 1 - Identificação da Consultoria GEO 3.1 Prestação de serviço especializado de consultoria pessoa

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. São Paulo, 25 de junho de 2008. RESOLUÇÃO CONSEPE 17/2008 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM. RESOLUÇÃO CSA N 06/2010 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENFERMAGEM, BACHARELADO, DA FACULDADE DO MARANHÃO FACAM. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Seleção de áreas para restauração em Jundiaí, SP.

TERMO DE REFERÊNCIA. Seleção de áreas para restauração em Jundiaí, SP. TERMO DE REFERÊNCIA Seleção de áreas para restauração em Jundiaí, SP. Objetivo do serviço a ser contratado: Cadastro e mapeamento de propriedades rurais e elaboração de projetos de restauração no município

Leia mais

Plano de Gestão de Logística Sustentável dos Correios PLS - Relatório do 3º Trimestre

Plano de Gestão de Logística Sustentável dos Correios PLS - Relatório do 3º Trimestre EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS Plano de Gestão de Logística Sustentável dos Correios PLS - Relatório do 3º Trimestre 2015 Introdução O Plano de Gestão de Logística Sustentável dos Correios

Leia mais

EDITAL N 034/2016 Referente ao Aviso N 046/2016, publicado no D.O.E. de 15/04/2016.

EDITAL N 034/2016 Referente ao Aviso N 046/2016, publicado no D.O.E. de 15/04/2016. EDITAL N 034/2016 Referente ao Aviso N 046/2016, publicado no D.O.E. de 15/04/2016. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, em conformidade

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA UHE RISOLETA NEVES

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA UHE RISOLETA NEVES EDITAL 006 2015 SELEÇÃO DE PROJETOS AMBIENTAIS PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA UHE RISOLETA NEVES 1. OBJETIVO O presente edital tem por objetivo incentivar projetos que visem a estimular a formação de

Leia mais

0328/16 São Paulo, 27 de janeiro de 2016. Ao Instituto Brasileiro de Governança Corporativa - IBGC At.: Sr. Alexandre Tanaami

0328/16 São Paulo, 27 de janeiro de 2016. Ao Instituto Brasileiro de Governança Corporativa - IBGC At.: Sr. Alexandre Tanaami Tel.: +55 11 3848 588o Rua Major Quedinho 90 Fax: + 55 11 3045 7363 Consolação São Paulo, SP - Brasil www.bdobrazil.com.br 01050-030 0328/16 São Paulo, 27 de janeiro de 2016. Ao Instituto Brasileiro de

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Sebraetec Inovação ALI Centro Sebrae de Sustentabilidade INOVAÇÃO PARA O SEBRAE A concepção de novo produto ou processo produtivo, bem como a agregação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA 002/2015

TERMO DE REFERÊNCIA EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA 002/2015 TERMO DE REFERÊNCIA EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA 002/2015 A Sociedade Brasileira de Física, em atendimento ao disposto no Convênio nº. 796219/2013, celebrado entre a CAPES e a Sociedade Brasileira de Física,

Leia mais