Manual básico do SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual básico do SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60"

Transcrição

1 Manual básico do SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 DIMACO S.C.G. A Coruña. 2011

2 SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A INTRODUÇÃO O SC2A-60 é um relógio astronómico para o controlo da iluminação pública, com capacidade de programações personalizadas que permitem adaptá-lo às necessidades de cada instalação, e com ótima qualidade de serviço e grande poupança energética. O aparelho realiza um cálculo exato das horas de nascer e pôr do sol de acordo às coordenadas geográficas da localização da instalação, latitude e longitude em graus e minutos, que podem ser introduzidas facilmente através duma base de dados geográficos mundial por países, províncias, cidades ou municípios. Pode-se aplicar a qualquer ponto da Terra de latitude compreendida entre 65º N e 65º S. O SC2A-60 dispõe basicamente de três circuitos de saída: Astronómico, Voluntário ou de poupança de energia e Auxiliar. O controlo astronómico pode ser corrigido em adianto ou atraso de até 60 minutos com respeito às horas calculadas de nascer e pôr do sol. O controlo voluntário baseia-se num programa de horas de ligado e desligado em combinação com o horário de ligado astronómico. O controlo auxiliar, que pode funcionar independente do astronómico, baseia-se num programa de períodos de ligado em combinação com programas diários, semanais e anuais. A programação e apresentação completa de dados de funcionamento pode realizar-se manualmente, através de um écran alfanumérico de cristal líquido retro iluminado e dois botões, ou bem, de um software para PC através do porto serie RS-232 standard que incorpora, e que permite sua inclusão num sistema de controlo centralizado de iluminação. Além disso, dado que este aparelho dispõe da possibilidade de modificação remota do 'firmware', podem realizar-se atualizações no seu mesmo ponto de funcionamento. Todas estas características de funcionamento junto a seu reduzido tamanho (aloja-se numa caixa modular com afixação a carril DIN de 6 módulos de largo), fazem do SC2A-60 um equipamento muito interessante pela sua facilidade de programação, pela poupança que introduz o controlo exato do ligado da iluminação coincidindo com as horas de nascer e pôr do sol, pela possibilidade de corrigir este ligado/desligado astronómico e de que estas correções e os períodos voluntários de ligado sejam diferentes em horário de verão e de inverno, e pela instalação sem elementos ao exterior que exigem gastos de manutenção. 2 DIMACO S.C.G.

3 2. DESCRIÇÃO SC2A-60 P1 Nº AÑO P2 O SC2A-60 está integrado numa envolvente de material isolante e auto extinguível, consistente numa caixa, frontal e tampas de terminais. A caixa, que inclui em sua parte inferior e superior as tampas de bornes, é o elemento de sustentação do aparelho, dispondo em sua parte posterior de um sulco para fixar-se a trilho DIN de 35 mm x 7,5mm (EN 50022, BS 5584, DIN ). O frontal dispõe de um écran alfanumérico LCD retro iluminado de 2 linhas de 8 caracteres por linha, os botões P1 e P2 para a programação manual e comprovação de dados de funcionamento, o conector RS-232 de 9 terminais macho para ligação em modo próximo ou remoto a um PC, para a programação completa de dados, a comprovação de dados e verificação do funcionamento, e o telecomando direto dos circuitos de saída. As tampas de terminais encargam-se de cobrir os terminais e os extremos dos cabos conectados a eles, adaptando-se à forma da caixa. Sobre a caixa e à frente dos tampa-terminais estão os esquemas de ligação. 3. DIAGRAMA DE LIGAÇÃO COM O EXTERIOR SC2A-60 0 VAC 230 VAC COMMON ASTRO/C ASTRO/O VOLUN/C VOLUN/O AUXIL/C AUXIL/O S4 S5 S6 S7 S8 I/O+ I/O- 0 VDC 0 VDC E1 E S1 S2 S SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 3

4 Definição de bornes: - Bornes 1 e 2 de alimentação em Vac. - Borne 3 de comum de circuitos de saída por relé. - Bornes 4 e 5 de contatos do circuito de saída Astronómico, normalmente fechado e normalmente aberto, respectivamente. - Bornes 6 e 7 de contatos do circuito de saída Voluntário, normalmente fechado e normalmente aberto, respectivamente. - Bornes 8 e 9 de contatos do circuito de saída Auxiliar, normalmente fechado e normalmente aberto, respectivamente. Na falta de tensão de alimentação os contatos de relé de saídas ficam na posição de repouso. 4. FUNCIONAMENTO DE REGIME Ao fornecer a tensão de alimentação ao SC2A-60 entra automaticamente em funcionamento em regime apresentando o écran de informações de relógio-calendário. Mediante a atuação repetitiva do botão P1 avança-se sequencialmente através dos écrans de comprovação de dados, sem alterar o funcionamento normal de regime. Estes écrans são: 1) Écran de relógio-calendário: 18/06/11 Sá 10:36 Apresenta na primeira linha a data atual em formato Dia-Mês-Ano, e na segunda o dia da semana (2a: Segunda-feira, 3a: Terça-feira, 4a: Quarta-feira, 5a: Quinta-feira, 6a: Sexta-feira, Sábado ou Domingo) e a hora e minuto atual (HH:MM) em formato de 24 horas, em horário oficial do local. O símbolo ':' pisca cada segundo. 2) Écran de modelo de aparelho, versão de firmware e número de série: SC2A60-3 NSXXXXXX O número de série XXXXXX é um valor de 6 dígitos decimais que não pode ser programado pelo usuário. É fixado no processo de fabricação. 3) Écran de horas de ligado e desligado astronómico calculadas e corrigidas: I 17:41 O 07:46 Apresenta as horas de ligado (I) e desligado (O) calculadas e corrigidas do circuito de controlo astronómico em horário oficial do local. 4) Écran de estado de circuitos de saída S1 a S3: As Vo Au O O O 4 DIMACO S.C.G.

5 Indica o estado de ligado (I) ou desligado (O) dos três circuitos de saída: Astronómico (S1), Voluntário (S2) e Auxiliar (S3). 5) Écran de entrada de chave para acesso à programação manual de dados: P2 entra Chave Prévia introdução da chave certa permite o acesso à programação manual de dados (ver programação de dados). Este écran omitira-se se está desativada a entrada de chave por estar programada a zeros. RELÓGIO Dispõe de um relógio integrado ajustado pelo fabricante que garante uma precisão melhor que 0,4 s/dia, não acumuláveis, com calendário a tempo perpétuo (consideração de anos bissextos), e com realização automática dos ajustes ou mudanças de hora (se estes não estiverem desativados). Uma pilha de lítio assegura a conservação de dados durante mais de 10 anos na falta de tensão de alimentação. AJUSTES OU MUDANÇAS DE HORA O SC2A-60 ajusta-se em todo momento ao horário oficial de cada país. Se estiverem ativadas (Aj= 1) as mudanças de hora fazem-se automaticamente conforme ao Programa de Mudança de Hora programado: Nº Programa M.H. Dia de Mudança de Hora de verão Dia de Mudança de Hora de inverno 0 Dia-mês programado em mudança Dia-mês programado em mudança de horário de verão de horário de inverno 1 Último domingo de Março Último domingo de Outubro 2 Segundo domingo de Março Primeiro domingo de Novembro 3 Primeiro domingo de Abril Último domingo de Outubro 4 Segundo domingo de Março Último domingo de Outubro 5 Primeiro domingo de Outubro Primeiro domingo de Abril 6 Último domingo de Setembro Primeiro domingo de Abril 7 Terceiro domingo de Agosto Segundo domingo de Maio 8 Terceiro domingo de Outubro Terceiro domingo de Fevereiro 9 Primeiro domingo de Setembro Terceiro domingo de Abril 10 Primeiro domingo de Outubro Segundo domingo de Abril 11 Primeiro domingo de Outubro Segundo domingo de Março 12 Primeiro domingo de Setembro Primeiro domingo de Abril 13 Programa-se em dia-mês de mudança de horário de verão Programa-se em dia-mês de mudança de horário de inverno SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 5

6 O aparelho realiza as mudanças de hora de Verão (às 2 horas passa automaticamente ás 3 horas) e de Inverno (ás 3 horas passa automaticamente ás 2 horas). MUDANÇAS DE HORÁRIO (ESTAÇÃO) Para o cálculo do horário de Verão ou Inverno este aparelho dispõe de dois modos de funcionamento: modo programado e modo automático. No modo programado as mudanças de horário realizam-se nas datas programadas, e no modo automático, que se escolhe com essas datas programadas a zero, realizam-se coincidindo com as datas dos ajustes automáticos de hora. ATUAÇÕES Em funcionamento em regime realiza as atuações correspondentes de acordo aos valores programados e os dados horários, para o controlo dos circuitos de saída. No écran de estado de saídas S1 a S3 indica-se o estado de ligado (I) ou desligado (O) dos circuitos de saída. PILHA DE LÍTIO O SC2A-60 realiza continuamente um controlo do estado de carga da pilha de lítio que lhe serve de reserva. No caso de detectar-se baixa de carga indica-se apresentado o seguinte écran (e deve proceder-se à sua substituição por outra da mesma classe): Pilha Lí descarre CHECAGEM DE DADOS Também se realiza uma checagem contínua dos dados armazenados internamente. No caso de detectar algum erro o aparelho apresenta o seguinte écran: ERRO GERAL dados. Neste caso deve realizar-se uma reinicialização do mesmo. Ver programação de 6 DIMACO S.C.G.

7 5. ENTRADA DE DADOS. PROGRAMAÇÃO MANUAL Realiza-se mediante os botões e o visor-display. O dígito a piscar indica o valor decimal sobre o que atua o botão de avanço P1. Uma vez alcançado o valor desejado fixa-se com o botão P2 e passa-se controlo ao seguinte. Para aceder à programação de um bloco de dados é preciso previamente introduzir a chave de acesso (se estiver ativada). INTRODUÇÃO DA CHAVE DE ACESSO Desde o écran de entrada de chave para acesso à programação manual dos diferentes blocos de dados: P2 entra Chave Ao premer P2 no écran anterior apresenta: Chave Ao introduzir uma chave válida o aparelho apresenta os écrans de acesso à programação dos sucessivos blocos de dados. Inicialmente a chave está ativada e carga por defeito o valor Se se introduz uma chave não válida o aparelho apresenta durante uns segundos a mensagem: Chave nã válida REINICIALIZAÇÃO DE DADOS Em caso de esquecimento da chave de acesso, para realizar uma programação de dados do aparelho é preciso fazer previamente uma reinicialização do mesmo, para o qual se procedera do seguinte modo. a) Introduz qualquer uma chave e entanto está apresentando a mensagem de 'Chave não válida' desligue a alimentação do equipamento. b) Abra o aparelho (desligando previamente os cabos ligados a seus terminais e levantando do carril), pinçando sobre os quatro engates que o seguram a sua base. c) Preme duas vezes o botão situado numa esquina da placa interna de controlo. d) Feche de novo o aparelho e ligue a alimentação. e) Reprograme-o completamente. A) PROGRAMAÇÃO DE IDIOMA Desde o écran de acesso à programação de Língua: SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 7

8 Ao premer P2 se apresenta no écran: Com P1 acede-se a diferentes línguas para a visualização de textos. Com P2 fixa-se a língua desejada e passa-se acesso ao seguinte bloco de dados de programação. B) PROGRAMAÇÃO DE DADOS DE DATA-HORA Desde o écran de acesso à programação de Data-Hora: Ao premer P2 passa-se á programação de data-hora. Faz-se em duas fases: 1) Programação de data: Terminada a programação completa deste écran o aparelho realiza a verificação dos valores introduzidos, e em caso de detectar um dado errôneo apresenta a mensagem de erro e passa a solicitar os dados de novo. 2) Programação de hora: P2 Prog. Língua Língua Portugue P2 Prog. Data-Hor dd-mm-aa hh:mm:ss 09:47:34 A hora a introduzir corresponde com a hora oficial local. C) PROGRAMAÇÃO DE DADOS DE CIRCUITO ASTRONÓMICO Desde o écran de acesso à programação de circuito Astronómico: P2 Prog. Astronóm Ao premer P2 apresenta o seguinte écran: P1 Int 8 DIMACO S.C.G.

9 Se neste écran prememos P1 acede-se à base de dados geográficos incluída neste aparelho. Premendo de novo P2 omite-se esta ajuda e acede-se diretamente à programação de estes dados. Dispõe-se de uma entre várias bases de dados geográficos: 'Int' é uma base de dados internacional global, organizada por países e cidades de todo o mundo. 'Esp' é uma base de dados de Espanha, Andorra e Gibraltar, organizada por províncias e municípios. Utilizando a ajuda da base de dados 'Int', por exemplo, para a programação na cidade de Santiago de Chile, primeiro selecionamos com P1 o país: Chile Com P2 se fixa, e a continuação se seleciona com P1 a cidade: Chile Santiago Com P2 se fixa a localização desejada e seus dados (latitude, longitude, diferença horaria e programa de mudança de hora) são lidos aos seguintes écrans de programação de este bloco. A programação de dados astronómicos se realiza em 8 fases: 1) Programação de Latitude: Latitude 33º27'S 2) Programação de Longitude: 3) Programação de Diferença horária: Longitud 070º38'W Diferenç -04h00m O valor a introduzir é a diferença em horas-minutos entre a hora oficial de esse local e a hora civil de Greenwich (TU). 4) Programação de Nº de Programa de Mudança de Hora: Programa M.H.: 7 Ver tabela de programas de Ajustes ou Mudanças de Hora. SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 9

10 5) Programação de Correção de ligado astronómico em horário de Verão (±60 minutos): Correç.I Ve: +00m 6) Programação de Correção de ligado astronómico em horário de Inverno (±60 minutos): Correç.I In: +00m 7) Programação de Correção de desligado astronómico em horário de Verão (±60 minutos): Correç.O Ve: +00m 8) Programação de Correção de desligado astronómico em horário de Inverno (±60 minutos): Correç.O In: +00m D) PROGRAMAÇÃO DE MODO Desde o écran de acesso à programação de Modos de funcionamento: P2 Prog. Modo Ao premer P2 no écran se faz em duas fases: 1) Programação de Modo de funcionamento de circuitos Astronómico e Voluntário: Ast/Vol Modo:01 O modo de funcionamento deve selecionar-se de acordo com a utilização que vá dar-se aos circuitos Astronómico e Voluntário: 00= Modo de circuitos astronómico e voluntário desligados. 01= Modo de aplicação geral (Por defeito). 02= Sistemas de redução de fluxo. O ligado do circuito voluntário é retardado 4 minutos depois do ligado astronómico, e em caso de falho de tensão, o ligado do circuito astronómico é retardado 2 minutos e meio. 03= Modo alternado. Os circuitos astronómico e voluntário alternam sua função. Os dias de mês ímpares funcionam normalmente. Os dias de mês pares os circuitos 10 DIMACO S.C.G.

11 astronómico e voluntário intercambiam suas funções. É importante ter em conta que os dias do mês (pares ou ímpares) começam às 12 h 00 m do meio-dia e terminam às 12 h 00 m do meio-dia do dia seguinte. 2) Programação de Modo de funcionamento de circuito Auxiliar 1: Auxil:01 Modo:05 O circuito auxiliar por defeito funciona em modo 05 com 4 programas diários. Para mais informações sobre programas diários-semanais-anuais ver Manual completo. E) PROGRAMAÇÃO DE DADOS DE CIRCUITO VOLUNTÁRIO Desde o écran de acesso à programação de circuito Voluntário: P2 Prog. Voluntár Ao premer P2 no écran permite programar um período de ligado para horário de verão e outro para horário de inverno em 4 fases: 1) Programação de Começo de período de ligado (hora de ligado) voluntário de verão: Volunt.I Ve 00:00 2) Programação de Fim de período de ligado (hora de desligado) voluntário de verão: Volunt.O Ve 00:00 3) Programação de Começo de período de ligado (hora de ligado) voluntário de inverno: Volunt.I In 00:00 4) Programação de Fim de período de ligado (hora de desligado) voluntário de inverno: Volunt.O In 00:00 F) PROGRAMAÇÃO SEMANAL DE FERIADOS E AJUSTE Desde o écran de acesso à programação de Semanal e Ajuste de hora: SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 11

12 P2 Prog. Semanal Ao premer P2 no écran: 23456SDA Programação semanal: Segunda (2) - Terça (3) - Quarta (4) - Quinta (5) - Sexta (6) - Sábado (S) - Domingo (D). Um '1' indica que esse dia da semana é considerado sempre feriado. Por defeito Sábados e Domingos estão programados feriados. Ajuste (A): Um '1' indica que está habilitado o ajuste ou mudança de hora automática. É o valor por defeito. G) PROGRAMAÇÃO DE PERÍODOS DE LIGADO AUXILIAR Desde o écran de acesso à programação de Períodos de ligado: P2 Prog. Períodos Ao premer P2 no écran podem-se programar 4 períodos de ligado em 4 fases: 1) Programação de período 1 de ligado: P1 00:00 P1 00: ) Programação de período 4 de ligado: P4 00:00 P4 00:00 Na primeira linha introduz-se a hora de começo do período de ligado (hora de ligado), e na segunda linha a hora de fim do período de ligado (hora de desligado). H) PROGRAMAÇÃO DE CIRCUITO AUXILIAR SEMANAL-ANUAL O circuito auxiliar funciona com programas diários e semanais-anuais, conforme ao modo selecionado na programação de modo auxiliar. Para mais informações sobre programas diários-semanais-anuais ver Manual completo. I) PROGRAMAÇÃO DE FERIADOS Para mais informações sobre programas diários-semanais-anuais ver Manual completo. J) PROGRAMAÇÃO DE PERÍODOS DE VACAÇÕES 12 DIMACO S.C.G.

13 Para mais informações sobre programas diários-semanais-anuais ver Manual completo. K) PROGRAMAÇÃO DE MUDANÇAS DE HORÁRIO Desde o écran de acesso à programação de Mudanças de Horário (verão/inverno): Acede-se ao premer P2 no écran de programação de Mudanças de Horário. Programa-se a data de mudança a horário de verão e a de mudança a horário de inverno: Para o programa nº 13 de mudança de hora, se programam as mudanças de hora automáticas nos dados de mudança de horário. No dia programa-se o domingo do mês do ajuste de hora: 01= Primeiro domingo de mês, 02= Segundo domingo de mês, 03= Terceiro domingo de mês, 04= Quarto domingo de mês, e 05= Último domingo de mês. No mês programa-se o mês da mudança de hora. L) PROGRAMAÇÃO DE SINCRONISMO EXTERNO Para mais informações sobre sincronismos com aparelhos externos ver Manual completo. M) PROGRAMAÇÃO DE PARÂMETROS DE CANAL SÉRIE Para mais informações sobre programação de canal de comunicação ver Manual completo. N) PROGRAMAÇÃO DE NOVA CHAVE Desde o écran de acesso à programação de Clave de proteção de dados: Ao premer P2 tem-se: P2 Prog. Muda.Hor Ve:00/00 In:00/00 P2 Prog. Chave Chave Os valores possíveis a programar vão desde até O valor desativa a chave de acesso. O aparelho carga de fábrica a chave FUNCIONAMENTO DAS SAÍDAS CALCULADAS CIRCUITO ASTRONÓMICO SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 13

14 O ligado está controlado pela hora de pôr do sol calculada (para o local programado e data atual) mais a correção desde -60 até +60 minutos programada para o ligado. O desligado está controlado pela hora de nascer do sol calculada (para o local programado e data atual) mais a correção desde -60 até +60 minutos programada para o desligado. CIRCUITO VOLUNTÁRIO O ligado do circuito voluntário está limitado ao período de ligado astronómico e se controla através do período de ligado voluntário programado. Se desejar que este circuito ligue com o astronómico, deve-se programar uma hora de ligado anterior à do ligado astronómico. Por exemplo, às 14h 0m. CIRCUITO AUXILIAR O circuito auxiliar pode funcionar com programas diários, semanais e anuais. Permite realizar todo tipo de programações com uma grande flexibilidade. O circuito auxiliar liga se a hora atual está dentro de algum dos períodos ativos (1, 2 ou até 4) fixados nos programas diários ou semanais-anuais. 1) Programas diários Os períodos de ligado fixados como diários se executam todos os dias. São os de máxima prioridade. 2) Programas semanais-anuais Para mais informações sobre programas diários-semanais-anuais ver Manual completo. 7. COMUNICAÇÕES O SC2A-60 possui um canal para comunicações série em modo assíncrono com um PC, com um protocolo de comunicações próprio que permite realizar, de modo simples, a programação completa de dados e verificação do estado de funcionamento, o telecomando direto dos circuitos de saída, a tele manutenção do 'firmware' interno do aparelho, e a descarga do arquivo interno de incidências (opcional). 8. OPCIONAIS O SC2A-60 dispõe de vários elementos opcionais (sob pedido) que se podem incorporar em qualquer combinação ao aparelho, para ampliar as funcionalidades do mesmo. 1) 5 Saídas adicionais para ligação de relés externos R4 a R8. Podem funcionar como saídas auxiliares com programas semanais-anuais independentes. 14 DIMACO S.C.G.

15 2) 2 Entradas para ligação de saídas por contato livre de potencial ou por transistor. Podem utilizar-se para medida de parâmetros elétricos, níveis luminosos, estado de lâmpadas, etc. 3) Interface de comunicações RS-485 para ligação com outros equipamentos formando uma rede multiponto. 4) Arquivo de incidências. Podem-se armazenar até 992 registros de incidências, que podem ser descarregados através do porto série. 5) Módulo GPS. Permite a captura dos dados de latitude e longitude do local e o sincronismo contínuo do relógio, para ótima precisão do controlo. 6) Modem de comunicações GSM-GPRS para comunicações em modo remoto a um sistema de controlo centralizado ou a um servidor web de tele gestão. 9. CARATERÍSTICAS TÉCNICAS Relógio a tempo perpétuo com circuito de oscilação integrado de precisão, com realização automática das mudanças de hora de verão e inverno, conforme ao horário oficial de cada país, e com reserva de funcionamento de mais de 10 anos. Visor de cristal líquido alfanumérico de duas linhas de oito caracteres por linha, com rango estendido de temperatura desde -20 ºC até 70 ºC. 3 Circuitos de saída (Astronómico, Voluntário e Auxiliar) por contatos de relé comutados com capacidade de 8A/230Vac. Alimentação universal Vac. Consumo: 5VA. Porto série RS-232 de comunicações com conector standard. Opcionalmente podem acrescentar-lhe 2 entradas e 5 saídas digitais independentes programáveis, porto RS-485 para ligação a outros módulos, e arquivo de registros de incidências. Caixa modular realizada em material isolante e auto extinguível para carril DIN de dimensões: 105 x 95 x 58 mm (largura x altura x profund.) SISTEMA DE CONTROLO ASTRONÓMICO DE ILUMINAÇÃO SC2A-60 15

16 ANEXO. EXEMPLO DE CONTROLO DE ILUMINAÇÃO COM REDUTOR DE FLUXO LUMINOSO. Precisam-se 2 circuitos com os seguintes programas: Circuito 1. (Iluminação geral) Ligado todos os dias do ano atrasado 30 minutos em horário de verão e 20 minutos em horário de inverno sobre o pôr do sol. Desligado todos os dias do ano adiantado 25 minutos em horário de verão e 15 minutos em horário de inverno sobre o nascer do sol. Circuito2. (Redução) Ordem de redução às 00h 00m até o desligado em horário de verão, e às 23h 00m em horário de inverno. Além disso, após um falho de tensão, o ligado da iluminação deve ser retardado 2 minutos e meio, e o passo a redução, se lhe corresponder, deve ser retardado 4 minutos depois do ligado geral. Solução: Liga-se o circuito 1 à saída n/o do circuito astronómico, e o circuito 2 à saída n/o do circuito voluntário. Programa-se manualmente a posição geográfica do local e os demais dados: Correções do ligado e desligado astronómico: Correç.I Ve: +30m Correç.I In: +20m Correç.O Ve: -25m COMUM S1 S2 S CIRCUIT1 CIRCUIT2 Correç.O In: -15m Modo de funcionamento: Ast/Vol Modo:02 Voluntário: Volunt.I Ve 00:00 Volunt.O Ve 10:00 Volunt.I In 23:00 Volunt.O In 10:00 Os dados não apresentados devem-se deixar a zero. 16 DIMACO S.C.G.

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo; Acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Iluminação frontal, com chave

Leia mais

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil Características - Único com este conceito no mercado e com preços atraentes; Iluminação frontal, com chave liga/desliga, em quatro opções de cores (azul, verde, vermelho e amarelo); - Possui sistema de

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais: 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Os dados são gravados em um cartucho USB. Este modo de gravação oferece total proteção contra a perda

Leia mais

Menus de configuração mais simples e auto explicativos com acesso protegido por senha de segurança;

Menus de configuração mais simples e auto explicativos com acesso protegido por senha de segurança; Características Relógio protocolador eletrônico; Menus de configuração mais simples e auto explicativos com acesso protegido por senha de segurança; Configuração via software, com opções para preenchimento

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais opcional); Características Possui estrutura com design moderno e LEDs que indicam a confirmação de registros; Exclusivo sistema de hibernação quando o equipamento encontra-se sem energia vinda da rede elétrica, o

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR. www.only-pt.pt

MANUAL DO UTILIZADOR. www.only-pt.pt SISTEMA AUTOMAÇÃO DE SOM SEGURANÇA SOM MANUAL DO UTILIZADOR www.only-pt.pt INTRODUÇÃO... 4 OTC-FMC-LCD e OTC-FM2Z-LCD... 4 Controlos e indicações... 5 Ligar /Desligar... 5 Controlo do volume... 5 Sintonizador

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W MANUAL DO USUÁRIO FONTE NoBreak 360W 2 1 Contém: 1 cabo tripolar; 1 manual do usuário; 1 fonte NoBreak Fonte NoBreak Online 24V/10A 360W: Procedimento de instalação: Ao receber a fonte, verificar a integridade

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

CONTROLE REMOTO COM FIO REC 08

CONTROLE REMOTO COM FIO REC 08 CONTROLE REMOTO COM FIO REC 08 Simples e intuitivo; Permite a gestão completa da caldeira Parâmetros para ajuste da caldeira (incluindo a definição de serviço); Exibição do modo de funcionamento; Cronotermostato

Leia mais

MANUAL DO COMANDO REMOTO

MANUAL DO COMANDO REMOTO MANUAL DO COMANDO REMOTO Rev.0712 RG51Q1/BGE RG51Q/BGE RG51IJ(1)(BGE RG51J(1)/E Índice Manusear o controlo remoto 2 Especificações técnicas do controlo remoto 3 Botões de função 4 Indicações no display

Leia mais

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:...

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 0 Conteúdo Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 4 1.2 Acesso através do teclado (digitando a matrícula):...

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS

GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS 89 mm 3, 8 mm Controlador Tipo para Instalação em Painel, com Teclado e Características Principais O é um controlador desenvolvido para acionamento, controle de temperatura e degelo e supervisão de defeitos,

Leia mais

GDE4000. Gerenciador de Energia

GDE4000. Gerenciador de Energia Gerenciador de Energia Funções avançadas de controle de demanda e fator de potência Seleção de cargas por prioridade e por potências Flexibilidade na programação de demandas sazonais Simulação de fatura

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-14

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-14 MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-14 EBEST COM. DE PROD. ELETRÔNICOS LTDA http://www.ebest-eng.com.br ebest-eng@uol.com.br Av. Otávio Braga de Mesquita, 1299, 2 andar SL 7 GUARULHOS

Leia mais

Conteúdo BIOTRONIC PLUS

Conteúdo BIOTRONIC PLUS 0 Conteúdo Manual de Instalação...3 RECURSOS DESTE RELÓGIO...5 1 - REGISTRANDO O ACESSO...7 1.1 Acesso através do sensor biométrico:...7 1.2 Acesso através de cartão de código de barras:...7 1.3 Acesso

Leia mais

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação COMPATEC PRODUTOS PARA SUA SEGURANÇA MODEM MONITORAMENTO Manual de Instalação e Operação ÍNDICE Características técnicas do modem...3 Características gerais do modem...3 Conheça o modem...3 Apresentação...4

Leia mais

MAXI CONTROL. Advanced microprocessor system V 1.0 11/03

MAXI CONTROL. Advanced microprocessor system V 1.0 11/03 MAXI CONTROL Advanced microprocessor system V 1.0 11/03 Parabéns você optou pelo mais moderno aparelho para controle de temperatura e luzes para aquário, com a vantagem de ser nacional, permitindo uma

Leia mais

GDE4000. Controlador de Demanda

GDE4000. Controlador de Demanda Controlador de Demanda Funções avançadas de controle de demanda e fator de potência Seleção de cargas por prioridade e por potências Flexibilidade na programação de demandas sazonais Simulação de fatura

Leia mais

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego;

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Características Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Poderá ser utilizado por empresas autorizadas por convenção ou acordo coletivo a usar sistemas

Leia mais

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego;

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Características Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Poderá ser utilizado por empresas autorizadas por convenção ou acordo coletivo a usar sistemas

Leia mais

Modelo Tecnologia de Identificação Display Impressora. Gráfico; Gráfico; Alfanumérico; Gráfico; Alfanumérico; Alfanumérico; Alfanumérico;

Modelo Tecnologia de Identificação Display Impressora. Gráfico; Gráfico; Alfanumérico; Gráfico; Alfanumérico; Alfanumérico; Alfanumérico; O Velti Ponto está homologado de acordo com a Portaria nº 1.510/2009 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em 10 modelos que se diferenciam pela tecnologia de identificação (leitores), tipo de display

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Especificações Técnicas e Funcionais

Especificações Técnicas e Funcionais Introdução Especificações Técnicas e Funcionais A presente Especificação, elaborada pela São Paulo Transporte S.A. SPTrans, tem como objetivo estabelecer os requisitos técnicos, operacionais e funcionais

Leia mais

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2 w Microterminal MT 740 Manual do Usuário - versão 1.2 1 2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 1 2 RECONHECENDO O MT 740 2 3 INSTALAÇÃO 3 4 FUNCIONAMENTO 4 4.1 DESCRIÇÃO DAS CONFIGURAÇÕES E DOS COMANDOS 6 4.2 COMUNICAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-15

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-15 Empresa Brasileira de Engenharia, Sistemas e Tecnologia MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-15 EBEST COM. DE PROD. ELETRÔNICOS LTDA http://www.ebest-eng.com.br ebest-eng@uol.com.br Av.

Leia mais

MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS GERAIS CONECTOR DE ENTRADA SENHA DO USUÁRIO

MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS GERAIS CONECTOR DE ENTRADA SENHA DO USUÁRIO MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO Com esse equipamento você pode monitorar qualquer central de alarme convencional ou eletrificador. Ele possui 5 entradas e uma saída PGM que pode ser acionada por telefone

Leia mais

Boletim Técnico TÍTULO: INFORMATIVO DO MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E INSTALAÇÃO DO KIT KCO0061 PARA AS FAMÍLIAS PACKAGE E SPLITÃO (FIXO)

Boletim Técnico TÍTULO: INFORMATIVO DO MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E INSTALAÇÃO DO KIT KCO0061 PARA AS FAMÍLIAS PACKAGE E SPLITÃO (FIXO) Setembro / 204 Página 0/07 TÍTULO: INFORMATIVO DO MANUAL DE PROGRAMAÇÃO E INSTALAÇÃO DO KIT KCO006 PARA AS FAMÍLIAS PACKAGE E SPLITÃO (FIXO) ESTE BOLETIM TÉCNICO CANCELA E SUBSTITUI O BT GER 034 i (JULHO/202)

Leia mais

CLIMATIZAÇÃO. Relação de Entradas e Saídas

CLIMATIZAÇÃO. Relação de Entradas e Saídas CLIMATIZAÇÃO O exemplo apresentado aqui controla um sistema que envolve bombas, torres, chillers e fan-coils para climatização ambiente para conforto térmico. Pode-se montar controles para sistemas dos

Leia mais

Painel de Controle de Redundância. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente, quando necessário:

Painel de Controle de Redundância. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente, quando necessário: Descrição do Produto O Painel de Controle de Redundância é utilizado em conjunto com uma arquitetura redundante baseada nos módulos AL-2017, permitindo ao usuário controlar e visualizar os estados de operação

Leia mais

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO:

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO: SUMÁRIO: APRESENTAÇÃO... 02 1- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 02 2- DESEMBALANDO O CONTROLE DE ACESSO... 02 3- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 02 4- COMO INSTALAR... 03 5- EXEMPLO DE POSICIONAMENTO DO CONTROLE

Leia mais

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine A Manual Controle de motores via Bluetooth 1 William Trevine Sumário 1 Introdução... 4 2 Características... 5 3 Instalação... 6 3.1 Alimentação... 7 3.2 Motores... 8 3.3 Liga e desliga... 9 3.4 Saídas

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

3.1.6 Entradas digitais Quantidade: 8. Tipo: NPN / PNP conforme configuração, dividida em 2 grupos de 4 entradas. Impedância de entrada: 8.8KΩ.

3.1.6 Entradas digitais Quantidade: 8. Tipo: NPN / PNP conforme configuração, dividida em 2 grupos de 4 entradas. Impedância de entrada: 8.8KΩ. 8 Tecla Cancelar. Utilizado para retorno de nível de programação. 9 Tecla Enter. Utilizado para acessar programação. Obs.: Todas as teclas podem ser utilizadas no diagrama Ladder. 3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Leia mais

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos ou sistemas que se queiram supervisionar, via contatos

Leia mais

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional);

Duas capacidades de armazenamento de digitais. Opção para 1.900 digitais (padrão) ou 9.500 digitais (opcional); Características Fabricada em aço-carbono, com pintura em epóxi preto; Tratamento anticorrosivo e acabamento em aço inox; Fechadura para acesso aos componentes eletrônicos; Sistema de amortecimento de giros

Leia mais

3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 3.2 CARACTERÍSTICAS DE SOFTWARE 1. CARACTERÍSTICAS O CLG535R é um controlador programável que integra os principais recursos empregados em uma automação industrial. Dispõe integrado

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Velti Ponto (REP) O Velti Ponto está homologado de acordo com a Portaria nº 1.510/2009 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em 10 modelos que se diferenciam pela tecnologia de identificação (leitores),

Leia mais

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento);

Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Características Fabricada em aço-carbono com pintura em epóxi preto; Tratamento anti-corrosivo; Acabamento em aço inox (Tampa superior embutida, proporcionando um melhor acabamento); Fechadura para acesso

Leia mais

05-Relogio 06-Config 07-Descricoes 08-Layout. 01-Codigo acesso 02-Funcoes 03-Parametros 04-Agenda

05-Relogio 06-Config 07-Descricoes 08-Layout. 01-Codigo acesso 02-Funcoes 03-Parametros 04-Agenda CONTROLADOR DIFERENCIAL DE TEMPERATURA PARA AQUECIMENTO SOLAR COM SENSORES E SAÍDAS CONFIGURÁVEIS Ver. ENERGYSOLV T65 DESCRIÇÃO O EnergySol plus é um controlador diferencial de temperatura para sistemas

Leia mais

SINALTOC RELÓGIO SINALEIRO DIGITAL MANUAL DE INSTALAÇÃO STE-04

SINALTOC RELÓGIO SINALEIRO DIGITAL MANUAL DE INSTALAÇÃO STE-04 SINALTOC RELÓGIO SINALEIRO DIGITAL R MANUAL DE INSTALAÇÃO STE-04 ÍNDICE Agosto/13 Itens pág. 1. Apresentação...3 2. Programação...4 2.1 Ajusta Relogio...5 2.2 Programaçãode Horario...6 2.3 Consulta dos

Leia mais

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO 13.82kV 119.4kA 13.81kV 121.3kA 13.85kV 120.2kA Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB

Leia mais

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Nível de Óleo para Transformadores e reatores MNO, é um equipamento microprocessado de alta precisão que indica o nível de óleo em escala

Leia mais

Rastreador RST-VT. Manual de Instalação RST - VT. Versão 1.4 RST-VT

Rastreador RST-VT. Manual de Instalação RST - VT. Versão 1.4 RST-VT Rastreador Manual de Instalação RST - VT Versão 1.4 Rastreador Emissão: Revisão 1.5 Data: 18/09/2013 Número de Páginas 23 Histórico de Revisões DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTORES 18/09/2013 1.5 16/12/2012 1.4

Leia mais

1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA 5 2. NEOCMODULE DIMMER 13 3. NEOCMODULE RELAY 15 4. NEOCMODULE AV 18 5. NEOCMODULE TASK 21 6.

1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA 5 2. NEOCMODULE DIMMER 13 3. NEOCMODULE RELAY 15 4. NEOCMODULE AV 18 5. NEOCMODULE TASK 21 6. Índice 1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA 5 1.1. DESCRIÇÃO GERAL 5 1.2. INTEGRAÇÃO DOS MÓDULOS 6 1.3. PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO 8 1.4. OPERAÇÃO 9 1.5. PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO 11 1.6. OPERAÇÃO 12 2. NEOCMODULE

Leia mais

CONTEÚDO 1. Fotômetro PF-12 2. Preparo para a operação 3. Operação 4. Memória

CONTEÚDO 1. Fotômetro PF-12 2. Preparo para a operação 3. Operação 4. Memória MANUAL PF-12 CONTEÚDO 1. Fotômetro PF-12 1.1 Características técnicas 1.2 Apresentação 1.3 Partes integrantes 1.4 Interface e fonte de alimentação 2. Preparo para a operação 3. Operação 3.1 Teclado 3.2

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

Manual de Operação REV 2.2 MMD1 Virtual Sistema Inteligente (VSI) VERSÃO 2.7 OPERAÇÃO

Manual de Operação REV 2.2 MMD1 Virtual Sistema Inteligente (VSI) VERSÃO 2.7 OPERAÇÃO Manual de Operação REV 2.2 MMD1 Virtual Sistema Inteligente (VSI) VERSÃO 2.7 OPERAÇÃO Parabéns! Você acaba de adquirir um produto de alta confiabilidade, projetado e construído dentro dos mais rígidos

Leia mais

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência AEC Access Easy Controller Guia de Referência Índice 3 1. AEC - Vista Geral do Sistema 4 2. AEC - Componentes Principais 6 3. AEC - Configuração 7 4. AEC - Benefícios 8 5. AEC - Como encomendar? 10 6.

Leia mais

Plus - Manual do equipamento

Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento SUMÁRIO 1. CUIDADOS COM O EQUIPAMENTO... 4 2. DESCRIÇÃO... 5 2.1 Dimensões... 5 2.2 Funções e Características... 5 3. INSTALAÇÃO... 6 3.1 Gabarito

Leia mais

Controlador Automatizador CAP-1

Controlador Automatizador CAP-1 Controlador Automatizador CAP-1 Guia de Referência 1 Sumá rio 1 Introdução... 3 2 Especificações Técnicas... 3 2.1 Itens Inclusos... 4 3 Controle Remoto... 4 3.1 Funcionalidades das Teclas... 4 4 Conexões...

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO DO MÓDULO GUARITA HCS 2005 - Versão 4.04 Bem vindo ao guia rápido

Leia mais

2. MODELOS DISPONÍVEIS

2. MODELOS DISPONÍVEIS Manual de Serviço Este manual descreve a instalação, o uso e a configuração do Medidor Eletrônico de Insumos (MEI). 1. CARACTERÍSTICAS O Medidor Eletrônico de Insumos (MEI) é um equipamento desenvolvido

Leia mais

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006)

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Este manual contém informações para instalação e operação do Indicador Digital Mod.IT. Siga corretamente as instruções para garantir perfeito

Leia mais

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2 Manual de Operação Comando Eletrônico UB 2000-1 2 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 5 2 - MONTAGEM... 5 3 - PRECAUÇÕES... 6 4 - CONEXÕES... 6 4.1 - Alimentação... 6 4.2 - Saída Serial para Impressora (Figura 2

Leia mais

Módulo I. Desenvolvimento Software CLP - Básico

Módulo I. Desenvolvimento Software CLP - Básico Desenvolvimento Software CLP - Básico Lista de exercícios utilizados nas vídeo aulas e manual de referência das instruções utilizadas em cada aula. Setor de capacitação técnica Branqs Automação Santos

Leia mais

Ness P2 Compressor Parafuso

Ness P2 Compressor Parafuso Ness P2 Compressor Parafuso Índice 1. Descritivo de Funcionamento do Compressor...3 2. Descrição das Setagens...4 2.1.Setagens de Operação de Controle do Compressor...5 2.2.Setagens do Controle de Capacidade...5

Leia mais

O equipamento está homologado de acordo com a Portaria nº 1.510/2009 MTE, disponível em 7 modelos:

O equipamento está homologado de acordo com a Portaria nº 1.510/2009 MTE, disponível em 7 modelos: Características O equipamento está homologado de acordo com a Portaria nº 1.510/2009 MTE, disponível em 7 modelos: --Prisma E - Display alfa numérico (biometria + código de barras); --Prisma F - Display

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE OXIGÊNIO DISSOLVIDO MODELO OD-4000

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE OXIGÊNIO DISSOLVIDO MODELO OD-4000 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE OXIGÊNIO DISSOLVIDO MODELO OD-4000 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. ESPECIFICAÇÕES...

Leia mais

AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR

AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR MANUAL DE OPERAÇÃO AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR STC-BR REV-002 Atenção: Modificações futuras serão reportadas através das Informações de Serviço (I.S.). Este documento é propriedade

Leia mais

HXM 500. Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X. Apresentação. Diagrama esquemático. Dados Técnicos

HXM 500. Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X. Apresentação. Diagrama esquemático. Dados Técnicos Módulo de Expansão Híbrido para as famílias ZAP900/ZAP91X Apresentação O módulo HXM500 é uma placa de expansão híbrida desenvolvida para as famílias de controladores ZAP900 e ZAP91X. Disponibiliza 17 pontos

Leia mais

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios

RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA. Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios RASTREAMENTO VEICULAR SEGURANÇA & LOGÍSTICA Funcionalidade Gerenciamento Equipamentos Comunicação Benefícios Soluções ICS A ICS desenvolve soluções que utilizam hardware com tecnologia de ponta. Os softwares

Leia mais

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade Energia CA Para a Continuidade da Operação Crítica Liebert GXT3, UPS de 6kVA e 10kVA: Muita Proteção,

Leia mais

Guia Rápido do TVR 12

Guia Rápido do TVR 12 Guia Rápido do TVR 12 Figura 1: Ligações do painel traseiro 1. "Loop through" para um máximo de 16 câmaras analógicas (consoante o modelo de DVR). 2. Ligar a um dispositivo RS-232. 3. Ligar até quatro

Leia mais

Horímetro Digital H100-A HNI

Horímetro Digital H100-A HNI MANUAL DE OPERAÇÃO Horímetro Digital H100-A HNI Programa Executivo: H100A HNI v.1.2 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12-24VDC 40-000-0101 Rev. C dezembro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:... 3 2. INSTALAÇÃO

Leia mais

Manual do Data Logger Perceptec DL12 One Way. Descartável

Manual do Data Logger Perceptec DL12 One Way. Descartável Manual do Data Logger Perceptec DL12 One Way Descartável Conteúdo: 1 - Apresentação 2 - Características 3 - Instalação do sistema 4 - Funcionamento 5 - Especificações 6 - Certificado de Garantia 7 - Certificado

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do aparelho ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Especificações...02 2.1. Gerais...02

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Mini identificador Modelo: TELEJI-19S VERSÃO: 2007.02 ATENÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Mini identificador Modelo: TELEJI-19S VERSÃO: 2007.02 ATENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES ATENÇÃO Leia estas instruções antes de usar o produto. A cada 3 meses, troque as pilhas. Para identificar as ligações recebidas é necessário solicitar o serviço de identificador de

Leia mais

Siesta -CRX. Manual de Instruções Modelo Siesta - CRX RD Radiante Termostato programável piso Aquecimento Geração CorteX

Siesta -CRX. Manual de Instruções Modelo Siesta - CRX RD Radiante Termostato programável piso Aquecimento Geração CorteX Linha de produtos Siesta -CRX Manual de Instruções Modelo Siesta - CRX RD Radiante Termostato programável piso Aquecimento Geração CorteX Nova Programação Nova Ecrã Novo Coração Siesta - CRX RD Radiante

Leia mais

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador 100% electricidade Relés de controle automático para grupo gerador RGAM 10 Relé controle automático para g l Entradas VCA : concessionária L1-L2/N-L3, gerador L1-L2/N l 4 entradas digitais, 5 relés saída.

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Os Micro Controladores Programáveis linha Clic WEG, caracterizam-se pelo seu tamanho compacto, fácil programação e excelente custo-benefício.

Leia mais

Índice. VIAWEBsystem - 1

Índice. VIAWEBsystem - 1 V 3.20 Jul09 r2.0 Índice Apresentação...3 Instalação...3 Esquema de Ligação...4 Operação...5 Terminal...6 Funções de Programação...7 [007 a 011] Programação da Entrada (Setor Interno)... 7 Função 007

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

Relés de Nível. Manual de Instalação. Relé de Nível Inferior (RNAI) Relé de Nível Superior (RNAS) C205726 - REV 1

Relés de Nível. Manual de Instalação. Relé de Nível Inferior (RNAI) Relé de Nível Superior (RNAS) C205726 - REV 1 Relés de Nível Relé de Nível Inferior (RNAI) Relé de Nível Superior (RNAS) Manual de Instalação C205726 - REV 1 1) Apresentação Relés de Nível RNAI e RNAS Este manual descreve as características de funcionamento,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Regras de segurança...01 3.

Leia mais

Compatível com centrais innova net 558 e innova net 428 Manual de Instalação e Programação V 2.41

Compatível com centrais innova net 558 e innova net 428 Manual de Instalação e Programação V 2.41 Compatível com centrais innova net 558 e innova net 428 Manual de Instalação e Programação V 2.41 revisão 1.13 www.viawebsystem.com.br suporte@viawebsystem.com.br S I Sistemas Inteligentes Eletrônicos

Leia mais

3.1.2 CONTROLE REMOTO * Alimentação: 12V - 1 pilha A23. * Alcance: 15 metros sem obstáculos.

3.1.2 CONTROLE REMOTO * Alimentação: 12V - 1 pilha A23. * Alcance: 15 metros sem obstáculos. 1. CARACTERÍSTICAS CONTROLADOR DE TEMPERATURA PARA AQUECIMENTO SOLAR E AUTOMAÇÃO DE PISCINA MTZ621R - 90~240VCA - P551 MANUAL DE INSTRUÇÕES VERSÃO 1.2 - JAN/2014 2.2 CONTROLE REMOTO 3.3 SENSOR DE TEMPERATURA

Leia mais

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE Catálogo Técnico INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE CATÁLOGO TÉCNICO ÍNDICE CATÁLOGO TÉCNICO... 1 INTRODUÇÃO... 2 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 2 DADOS TÉCNICOS... 3 ENSAIOS DE TIPO REALIZADOS...

Leia mais

Termômetro Digital pt100 ITTM-917

Termômetro Digital pt100 ITTM-917 Termômetro Digital pt100 ITTM-917 CONTEÚDO 1. FUNÇÕES... 1 2. ESPECIFICAÇÕES... 1 2-1 Especificações Gerais...1 2-2 Especificações Elétricas... 2 3. DESCRIÇÃO DO PAINEL FRONTAL... 3 3-1 Display...3 3-2

Leia mais

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR 1/19 HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR Introdução O HM203 é um indicador/controlador que recebe um sinal de 4 a 20 ma, tem uma saída analógica 4 a 20 ma, 4 saídas de relé, e pode ter uma

Leia mais

Manual do Software Versão 2.0

Manual do Software Versão 2.0 Manual do Software Versão 2.0 1.0 INSTALAÇÃO 5 1.1 Software e acessórios 5 1.2 Instalação do software sob Windows 95/98/NT 5 1.3 Instalação da interface 7 2.0 O ECRÃ INICIAL 8 2.1 Iniciar o programa 8

Leia mais

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO www.decibel.com.br ATENÇÃO É de fundamental importância a leitura completa deste manual antes de ser iniciada qualquer atividade

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

Manual de Instruções. Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Manual de Instruções. Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Registrador Cartográfico de Ponto Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis Código Postal 83.322-010 Pinhais - Paraná - Brasil Fone: +55 41 3661-0100 Manual

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 221, de 09 de dezembro de 2003.

Leia mais

CONTROLADOR CONDAR MP3000.

CONTROLADOR CONDAR MP3000. CONTROLADOR CONDAR MP3000. O equipamento CONDAR MP3000 é um Controlador Eletrônico Microprocessado desenvolvido especificamente para automação de até três Condicionadores de Ar instalados em um mesmo ambiente

Leia mais

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330.

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás. É composto por um circuito inteligente (microcontrolado) que recebe o sinal gerado por um sensor eletrônico de gás, processa sua calibração

Leia mais

Manual de Operação RB 201-B. Revisado em Agosto/2005. Página 1 de 13

Manual de Operação RB 201-B. Revisado em Agosto/2005. Página 1 de 13 Manual de Operação RB 201-B Revisado em Agosto/2005 Página 1 de 13 Índice 1 Apresentação...3 2 Instalação...3 3 Condições ambientais...3 4 Fornecimento de energia elétrica...3 5 Ligando o equipamento...3

Leia mais

CR20C. Manual do Usuário

CR20C. Manual do Usuário CR20C Manual do Usuário Descrição Geral Controlador para ar condicionado CR20C O CR20C é um controlador digital microprocessado de baixo custo e de fácil programação e instalação. O seu avançado software

Leia mais

Módulos 32 ED c/ Registro de Eventos

Módulos 32 ED c/ Registro de Eventos do Produto A automação de sistemas de energia elétrica é caracterizada pelo uso de equipamentos e dispositivos robustos, confiáveis e que apresentam alta tecnologia com a capacidade de operar em ambientes

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando ZAP500 com. Encoders. HI Tecnologia. Documento de acesso publico / corporativo

Notas de Aplicação. Utilizando ZAP500 com. Encoders. HI Tecnologia. Documento de acesso publico / corporativo Notas de Aplicação Utilizando ZAP500 com Encoders HI Tecnologia Documento de acesso publico / corporativo ENA.00015 Versão 1.01 dezembro-2013 HI Tecnologia Utilizando ZAP500 com Encoders Apresentação Esta

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204

MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204 MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204 VERSÃO WEB JUNHO/2008 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Display : Led vermelho de alto brilho (13 mm). Teclado : 4 teclas ( Menu,Entra,Sobe e Desce ) Configuração:

Leia mais

CCL. Manual de Instruções. CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva TECNOFLUID

CCL. Manual de Instruções. CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva TECNOFLUID Português CCL CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo e número de série

Leia mais