Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva CURRICULUM VITAE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva CURRICULUM VITAE"

Transcrição

1 Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva CURRICULUM VITAE FEVEREIRO 2003

2 I. Dados Pessoais Nome: Rita Maria Espanha Pires Chaves Torrado da Silva Local e Data de Nascimento: Lisboa, 13 de Setembro de 1967 II. Curriculum Académico 1. Licenciatura 2. Mestrado Sociologia pelo ISCTE (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa) com classificação média final de 15 valores ( ); Planeamento Regional e Urbano pela Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa, tendo concluído a parte lectiva em Setembro de 1996, com média de 16 valores e tendo realizado a apresentação de provas em Maio de 2002, com obtenção do grau de Mestre, por unanimidade. III. Domínio de Especialização Sociologia Urbana com realização de Tese de Licenciatura subordinada ao tema: "Os Meninos de Rua na Cidade de Lisboa - Um Fenómeno Específico de Exclusão Social"; 2

3 Planeamento Regional e Urbano com realização de Tese de Mestrado sobre As Iniciativas Locais de Desenvolvimento e a Luta contra a Exclusão Social O Caso do Concelho de Cascais. IV. Actividade Actual Docente das cadeiras de Meios de Comunicação Social, 2º Ano, e de Seminário, 4º Ano, do Curso Superior de Relações Públicas e Publicidade, no INP (Instituto Superior de Novas Profissões); Responsável pelo Centro de Audiovisuais do INP (Instituto Superior de Novas Profissões); Participa em projectos de investigação, no ISCTE, no âmbito do Departamento de Sociologia da Comunicação, nomeadamente, o Estudo sobre O Impacto da Internet nos Mass Media em Portugal (integrado no projecto europeu COST A20); Participa na tradução do 3º volume da obra The Information AGE: Economy, Society and Culture The Power of Identity, de Manuel Castells, a ser editada pela Fundação Calouste Gulbenkien (publicação prevista para o Verão de 2003); Participa na tradução da obra The Internet Galaxy, de Manuel Castells, a ser editada pela Fundação Calouste Gulbenkien (publicação prevista para o Verão de 2003); V. Experiência Profissional Actividades Desenvolvidas em Termos Científicos e Profissionais 3

4 Participação na tradução do 2º volume da obra The Information AGE: Economy, Society and Culture The Power of Identity, de Manuel Castells, a ser editada pela Fundação Calouste Gulbenkien (publicação prevista Março de 2003); Membro da equipa de investigação, no ISCTE, no âmbito do Departamento de Sociologia da Comunicação, nomeadamente, do estudo sobre Elites Parlamentares e Tecnologias de Informação (integrado no projecto europeu COST A14), 2001; Membro da equipa do projecto NósNaNet, do Ministério da Ciência e Tecnologia, integrado no Programa Internet nas Escolas da UARTE (Unidade de Apoio à Rede Telemática Educativa ( ); Consultora para a área das novas tecnologias do PROACT, centro de investigação do ISCTE, do qual é membro fundador e da Assembleia Geral. Desenvolveu também, no âmbito do PROACT, actividades de investigação e estudos na área da cultura, emprego e desenvolvimento local ( ) De Março de 2000 a Junho de 2001 desenvolveu actividade profissional na direcção executiva da Associação para a Fronteira Electrónica, desenvolvendo os seguintes projectos específicos: Criação do site da Fronteira Electrónica, gestão e actualização de conteúdos Criação do site Livro Amarelo (site de defesa do cidadão destinado a avaliar e a encaminhar as reclamações da população portuguesa em relação aos serviços de natureza pública prestados quer por parte de órgãos da administração pública, quer por parte de empresas públicas ou privadas que asseguram serviços de utilidade pública, nomeadamente na área das tecnologias de comunicação e informação) Criação do site bilíngue no endereço para apresentação dos projectos na área da arte tecnológica, criando uma montra e um nó de contacto internacional para a arte electrónica e digital portuguesa e proporcionando aos criadores e artistas de cujos objectivos faça parte a utilização de meios digitais e electrónicos em Portugal esses mesmos meios tecnológicos e respectiva formação 4

5 De Dezembro de 1997 a Março de 2000 desempenhou as seguintes funções no ICAM (Instituto do Cinema Audiovisual e Multimédia Ministério da Cultura), integrando o Departamento do Cinema, Audiovisual e Multimédia: Assessoria técnica à Direcção do ICAM relativa à participação nacional e representação nos Programas internacionais IBERMEDIA, EURIMAGES, EUREKA Audiovisual e Observatório Europeu de Audiovisual Coordenação da recolha e tratamento de dados estatístico sobre cinema, audiovisual e multimédia Representação na Comissão Instaladora do OBERCOM (Observatório da Comunicação Social) Representação no Conselho Superior de Estatística (Grupo de Trabalho sobre Estatísticas da Cultura) e contacto nos projectos em desenvolvimento com o INE (Instituto Nacional de Estatística) Coordenação das actividades desenvolvidas na área da Exibição Cinematográfica, nomeadamente: - lançamento e acompanhamento dos concursos de apoio financeiro a salas de exibição cinematográfica - criação de novos sistemas de apoio à exibição cinematográfica (Apoio a Programações Especiais, rede alternativa de salas de cinema e apoio à informatização de bilheteiras) Coordenação das actividades desenvolvidas na área do multimédia, nomeadamente: Coordenação dos procedimentos relativos à atribuição de apoios à produção e promoção multimédia Emissão de pareceres técnicos relativos a esta área Preparação e criação do Site do ICAM Colaboração na Iniciativa Mosaico Ministério da Cultura (Gabinete do Ministro), no âmbito da cultura e novas tecnologias na sociedade de informação (Maio a Dezembro de 1997 ): Criação e acompanhamento dos postos multimédia nas lojas dos museus e monumentos (para consulta e 5

6 comercialização de CD Rom s relacionados com a temática do museu/monumentos). Preparação e acompanhamento do lançamentos de concursos para a criação de CD Rom s dos diversos Institutos tutelados pelo Ministério da Cultura, nomeadamente, IPM, IPPAR. Biblioteca Nacional, Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo, Cinemateca Portuguesa. Membro da equipa de investigação de um projecto conjunto JNICT/Ministério da Solidariedade e Segurança Social sobre As Iniciativas Locais para o Desenvolvimento na Promoção das Políticas Sociais (Outubro de 1996 a Junho de 1997); Membro da equipa de investigação do projecto ESSEN (A contribuição das Empresas Sociais para a criação de novos empregos, no campo dos serviços para as pessoas), desenvolvido no âmbito do CISEP (Centro de Investigação Sobre Economia Portuguesa) (Abril a Novembro de 1996); Membro da equipa de investigação do projecto ILDE (Acção Experimental sobre promoção de Iniciativas Locais de Desenvolvimento e Emprego em Portugal, Dinamarca e República da Irlanda), promovido pela Comissão Europeia e coordenado pela Direcção Geral de Emprego e Formação Profissional (Outubro de 1995 a Dezembro de 1996); Membro da Direcção da Organização do Encontro "ManiFesta - Assembleia e Feira do Desenvolvimento Local em Portugal", que se realizou de 5 a 9 de Outubro de 1994; Colaboração na Unidade de Investigação e Desenvolvimento (UID) do Programa Pobreza III em Portugal (Programa de Acção a Médio Prazo para uma Integração Económica e Social dos Grupos Menos Favorecidos) de Abril de 1991 a Outubro de A UID está institucionalmente enquadrada pelo CISEP (Centro de Investigação sobre a Economia Portuguesa) do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG - Universidade Técnica de Lisboa); Colaboração na coordenação editorial do EJHET (European Journal of the History of Economic Thought), também sediada no CISEP (de Outubro de 1992 a Outubro de 1993); Realização de Estágio Profissional no IAC (Instituto de Apoio à Criança) no âmbito do Projecto "Trabalho de Rua com Crianças em Risco ou Situação de Marginalidade", do qual resultaram vários relatórios de progresso, servindo ainda de base empírica 6

7 para a elaboração da Tese de Licenciatura. O Estágio decorreu entre Janeiro de 1992 e Julho de 1992; Colaboração em projecto de investigação conjunto IEFP/CIRIUS (Centro de Investigações Regionais e Urbanas do Instituto Superior de Economia e Gestão - ISEG), de Avaliação do Programa ILE (Iniciativas Locais de Emprego), estudo que deu origem a publicação (Henriques, J. M.; Lopes, R. G.; Baptista, A. M., O Programa ILE em Portugal - Avaliação e Perspectivas, Ed, Escher, Lisboa, 1991), de Maio de 1990 a Abril de 1991; Participação no Concurso promovido pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) em 1991 subordinado ao tema : "Os Pátios e Vilas na Cidade de Lisboa", e obtenção do 1º Prémio com a pesquisa "As Vilas na Cidade de Lisboa: O Caso do Bairro Estrela D'Ouro", com consequente cerimónia de apresentação / exposição do trabalho no padrão dos Descobrimentos (o trabalho encontra-se em preparação para publicação por iniciativa da CML). VI. Artigos/Livros Publicados Análise e Caracterização da Problemática das Crianças de Rua, in Menores em Risco numa Sociedade em Mudança, Publicação da Provedoria de Justiça, Lisboa, 1992 O Desenvolvimento Local em Portugal e em África, in Boletim do CIDAC (ONG de Desenvolvimento), nº 10, Setembro de 1996 Social Enterprises in the European Countries Portugal, in Social Enterprises and New Employment in Europe, European Commission DGV, Regione Autonoma Trentino-Alto Adige, 1998 Carrilho, Maria; Cardoso, Gustavo; Espanha, Rita (Org.), Novos Media, Novas Políticas? Debater a Sociedade de Informação, Ed. Celta, Oeiras,

8 Cascais, Fevereiro de

CURRICULUM VITAE. - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo de 1989/90, com a classificação de catorze valores

CURRICULUM VITAE. - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo de 1989/90, com a classificação de catorze valores CURRICULUM VITAE 1. DADOS PESSOAIS Lucinda Maria Correia Lucas dos Santos Lopes Data de Nascimento: 20.07.1963 2. HABILITAÇÕES LITERÁRIAS - Licenciada em História pela Universidade Lusíada no ano lectivo

Leia mais

CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011)

CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011) CURRICULUM VITAE de Joaquim Pedro Formigal Cardoso da Costa (Dezembro de 2011) 0. Dados pessoais - Nasceu em 17 de Janeiro de 1965, em Coimbra, na freguesia da Sé Nova, concelho e distrito de Coimbra;

Leia mais

MESTRADO EM PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES GUIA DE ORGANIZAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO DOS ESTÁGIOS

MESTRADO EM PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES GUIA DE ORGANIZAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO DOS ESTÁGIOS INSTI INSTUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES MESTRADO EM PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES GUIA DE ORGANIZAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO

Leia mais

Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 426

Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 426 Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 425 Referências Bibliográficas Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas 426 Diagnóstico Social Santo Tirso Referências bibliográficas

Leia mais

NEWSLETTER N.º 32/2013 13.Novembro.2013

NEWSLETTER N.º 32/2013 13.Novembro.2013 NEWSLETTER N.º 32/2013 13.Novembro.2013 Eventos do CIDEHUS: 1) Workshop: Dados Históricos e representação geo-espacial Local: Universidade de Évora, CES Sala 118 Data: 21.Novembro.2013, 14h00 Link: http://www.cidehus.uevora.pt/index_agenda.htm

Leia mais

joaocarlosssoliveira@gmail.com

joaocarlosssoliveira@gmail.com CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada OLIVEIRA, JOÃO CARLOS SALVADOR DA SILVA DE LARGO DO CORPO SANTO, Nº28, 4º ESQ 1200-129 LISBOA PORTUGAL Correio electrónico joaocarlosssoliveira@gmail.com

Leia mais

Com o apoio de. Programação e Gestão Cultural Formação Avançada

Com o apoio de. Programação e Gestão Cultural Formação Avançada Com o apoio de Programação e Gestão Cultural EAB Escola de Estudos Avançados das Beiras Programação Instalações da EAB, Edifício Expobeiras, Parque Industrial de Coimbrões, Viseu Contacto Ana Henriques

Leia mais

ALEXANDRE MANUEL LEITE CURRICULUM VITAE

ALEXANDRE MANUEL LEITE CURRICULUM VITAE ALEXANDRE MANUEL LEITE CURRICULUM VITAE Participação em projectos de investigação - «As novas gerações de jornalistas em Portugal» (2009-2013) Projecto do CIES/ISCTE-IUL financiado pela Fundação para a

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 56 de 16 de JUNHO de 2016, publicado

Leia mais

CURRICULUM VITAE. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Cursos de Média/Longa Duração

CURRICULUM VITAE. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Cursos de Média/Longa Duração CURRICULUM VITAE DADOS BIOGRÁFICOS NOME: JOSÉ ANTÓNIO FERREIRA PORFÍRIO DATA DE NASCIMENTO: 06 de Novembro de 1967 TELEFONE: 962 145 117 Email: joseporfirio@netcabo.pt ou jporfirio@univ-ab.pt ESTADO CIVIL:

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS. ESCOLA SECUNDÁRIA QUINTA do MARQUÊS

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS. ESCOLA SECUNDÁRIA QUINTA do MARQUÊS REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS ESCOLA SECUNDÁRIA QUINTA do MARQUÊS Artigo 1º - Definição A Biblioteca Escolar - Centro de Recursos Educativos da Escola Secundária Quinta

Leia mais

Revisor Oficial de Contas, desde 1990.

Revisor Oficial de Contas, desde 1990. 1. Dados pessoais Nome: Vitor Manuel Batista de Almeida Data de nascimento: 14 de Julho de 1956 Naturalidade: Lisboa Residência: Calçada das Lages, Lote 3, Nº 61-A, 14º C 1900-291 Lisboa Telefone casa:

Leia mais

3. Actividade Pedagógica e Cientifica. 1) Experiência no Ensino Superior Ao Nível do 2º Ciclo do Ensino Superior:

3. Actividade Pedagógica e Cientifica. 1) Experiência no Ensino Superior Ao Nível do 2º Ciclo do Ensino Superior: 1. Informação Biográfica Naturalidade: Coimbra (Sé Nova) Data de Nascimento: 10 de Fevereiro de 1970 Bilhete de Identidade: 8832094 de 12/10/2004 Coimbra Nacionalidade: Portuguesa Estado Civil: casada

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Manuel Joaquim Flores Fernandes NOME

CURRICULUM VITAE. Manuel Joaquim Flores Fernandes NOME CURRICULUM VITAE NOME Manuel Joaquim Flores Fernandes Naturalidade: Rossas - Vieira do Minho Data de Nascimento: 31 de Outubro de 1969 Bilhete de Identidade Nº 8423421 - emitido em 04/07/2007 pelo Arquivo

Leia mais

CURRICULUM VITAE 1. DADOS PESSOAIS

CURRICULUM VITAE 1. DADOS PESSOAIS 1 CURRICULUM VITAE 1. DADOS PESSOAIS Nome: Maria José Bravo Escritório: Rua Paiva Coelho, n.º 28-1º Esq., 2840-520 Seixal Telefone: 21 221 75 81 Fax: 21 222 84 54 Telemóvel: 91 458 88 48 / 96 304 08 67

Leia mais

UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA, FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS PÓS-GRADUAÇÃOE MESTRADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS: BOLETIM DE CANDIDATURA

UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA, FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS PÓS-GRADUAÇÃOE MESTRADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS: BOLETIM DE CANDIDATURA UNIVERSIDADE DOS AÇORES DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA, FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS PÓS-GRADUAÇÃOE MESTRADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS: BOLETIM DE CANDIDATURA Nº (reservado aos serviços) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Filiação: José da Encarnação Correia Cintra e de Liberdade das Dores Ferreira Cintra. Carta de Condução: FA 37991 Ligeiros, Pesados e Motociclos

Filiação: José da Encarnação Correia Cintra e de Liberdade das Dores Ferreira Cintra. Carta de Condução: FA 37991 Ligeiros, Pesados e Motociclos CURRICULUM VITAE Mário José Ferreira Cintra, nasceu em 1954, em Ferragudo, Concelho de Lagoa. Filho de José da Encarnação Correia Cintra, já falecido, marinheiro/pescador e de Liberdade das Dores Ferreira

Leia mais

1996 2000: Licenciatura em História pela Universidade Aberta Classificação Final de 16 (Dezasseis) Valores, qualificação de Bom

1996 2000: Licenciatura em História pela Universidade Aberta Classificação Final de 16 (Dezasseis) Valores, qualificação de Bom CURRICULUM VITAE Nome: Odete Margarida Rodrigues Ribeiro Bailão Pereira Local e data de nascimento: Lisboa, 6 de Outubro de 1975 E-mail: odetempereira@gmail.com Contacto telefónico: 962 589 718 Qualificações

Leia mais

DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES. Mestrado em Psicologia Política

DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES. Mestrado em Psicologia Política DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES Mestrado em Psicologia Política 2009/2010 DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DAS ORGANIZAÇÕES Objectivos O Mestrado em Psicologia Política procura

Leia mais

FORMAÇÃO DA SOCIEDADE PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA

FORMAÇÃO DA SOCIEDADE PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA FORMAÇÃO DA SOCIEDADE PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA David Justino Professor Associado Jorge Pedreira Professor Auxiliar CURSO DO 1º CICLO EM SOCIOLOGIA Ano Lectivo de 2014-2015 OBJECTIVOS E REQUISITOS DA DISCIPLINA

Leia mais

Ministério das Obras Públicas

Ministério das Obras Públicas Ministério das Obras Públicas ESTATUTO ORGÂNICO DO MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS CAPÍTULO I Natureza e Atribuições Artigo 1.º (Natureza) O Ministério das Obras Públicas é o órgão da administração pública

Leia mais

Com a publicação dos novos Estatutos da Escola -Diário da República, 2ª série, nº 164, 25 de Agosto de 2009, por iniciativa do Conselho de Direcção,

Com a publicação dos novos Estatutos da Escola -Diário da República, 2ª série, nº 164, 25 de Agosto de 2009, por iniciativa do Conselho de Direcção, Com a publicação dos novos Estatutos da Escola -Diário da República, 2ª série, nº 164, 25 de Agosto de 2009, por iniciativa do Conselho de Direcção, iniciou-se um trabalho de reflexão e discussão, tendo

Leia mais

Departamento de Ciências da Educação Licenciatura em Educação de Infância 3º Ano

Departamento de Ciências da Educação Licenciatura em Educação de Infância 3º Ano Departamento de Ciências da Educação Licenciatura em Educação de Infância 3º Ano Programa da disciplina de Oficina de Materiais Educativos Ano lectivo 2008/2009 3 horas semanais Docente: Prof. Doutor Paulo

Leia mais

Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências. Professor Francisco Carlos M. da Conceição

Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências. Professor Francisco Carlos M. da Conceição Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências Professor Francisco Carlos M. da Conceição DECRETO Nº 6.835, DE 30 DE ABRIL DE2009. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo

Leia mais

Lei n.º 21/2008 de 12 de Maio

Lei n.º 21/2008 de 12 de Maio Lei n.º 21/2008 de 12 de Maio Primeira alteração, por apreciação parlamentar, ao Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de Janeiro, que define os apoios especializados a prestar na educação pré-escolar e nos ensinos

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Cristina Maria de Gouveia Caldeira Morada RUA DOS FAISÕES, 301 1º C, QUINTA DA MARINHA, 2750-679, CASCAIS, PORTUGAL Telefone

Leia mais

MUSEU MUNICIPAL DR. JOSÉ FORMOSINHO

MUSEU MUNICIPAL DR. JOSÉ FORMOSINHO Câmara Municipal de Lagos Departamento de Educação, Cultura e Acção Social Serviço de Património Histórico e Museológico MUSEU MUNICIPAL DR. JOSÉ FORMOSINHO PLANO DE ACTIVIDADES PARA AS ESCOLAS DO CONCELHO

Leia mais

MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 01/08 MESTRADO ARTES VISUAIS INTERMÉDIA 2010-2012

MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 01/08 MESTRADO ARTES VISUAIS INTERMÉDIA 2010-2012 MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 01/08 MESTRADO ARTES VISUAIS EM INTERMÉDIA 2010-2012 MESTRADO EM ARTES VISUAIS INTERMÉDIA ESCOLA DE ARTES DAVD 02/08 ORGANIZAÇÃO Universidade de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS PARA PROVIMENTO DE UM CARGO DE PROFESSOR ADJUNTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERENAMBUCO,

Leia mais

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES, PROGRAMAS E TABELA DE PONTUAÇÃO PARA JULGAMENTO DE TÍTULOS

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES, PROGRAMAS E TABELA DE PONTUAÇÃO PARA JULGAMENTO DE TÍTULOS DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CONCURSO PÚBLICO PARA ENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro de 2014, publicado no Diário Oficial da União nº 30, de 12 de fevereiro de 2014. INFORMAÇÕES

Leia mais

Projecto de Lei n.º 54/X

Projecto de Lei n.º 54/X Projecto de Lei n.º 54/X Regula a organização de atribuição de graus académicos no Ensino Superior, em conformidade com o Processo de Bolonha, incluindo o Sistema Europeu de Créditos. Exposição de motivos

Leia mais

Breve Historial do Portal CienciaPT

Breve Historial do Portal CienciaPT Breve Historial do Portal CienciaPT O Portal CienciaPT, lançado oficialmente em Novembro de 2003, durante a semana da Ciência & Tecnologia da U. de Aveiro, está presente em mais de 50 Universidades e Institutos

Leia mais

ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa Serviços de Acção Social Gabinete de Aconselhamento ao Aluno

ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa Serviços de Acção Social Gabinete de Aconselhamento ao Aluno ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa Serviços de Acção Social Gabinete de Aconselhamento ao Aluno NORMAS GERAIS DE FUNCIONAMENTO 1. INTRODUÇÃO O Gabinete de Apoio ao Aluno, foi criado em Julho de 2007

Leia mais

Lei Orgânica da Provedoria de Justiça

Lei Orgânica da Provedoria de Justiça Lei Orgânica da Provedoria de Justiça Decreto-Lei n.º 279/93, de 11 de Agosto (alterado pelo Decreto Lei N.º15/98, de 29 de Janeiro) (alterado pelo Decreto-Lei n.º 195/2001, de 27 de Junho) (alterado pelo

Leia mais

Apresentação... 2 Objectivos do curso... 2 Metodologia... 2 Programa... 3 Calendarização... 4 Formadores... 5

Apresentação... 2 Objectivos do curso... 2 Metodologia... 2 Programa... 3 Calendarização... 4 Formadores... 5 ÍNDICE Apresentação... 2 Objectivos do curso... 2 Metodologia... 2 Programa... 3 Calendarização... 4 Formadores... 5 Condições de acesso e inscrições... 6 Preçário... 6 Certificado de presença... 6 Local...

Leia mais

Agrupamento de Escolas n.º 2 de Beja. Regulamento Interno. Biblioteca Escolar

Agrupamento de Escolas n.º 2 de Beja. Regulamento Interno. Biblioteca Escolar Agrupamento de Escolas n.º 2 de Beja Regulamento Interno 2014 1. A 1.1. Definição de A é um recurso básico do processo educativo, cabendo-lhe um papel central em domínios tão importantes como: (i) a aprendizagem

Leia mais

JOÃO CARLOS DE ALMEIDA VIDAL

JOÃO CARLOS DE ALMEIDA VIDAL CURRICULUM VITAE JOÃO CARLOS DE ALMEIDA VIDAL ÍNDICE Identificação... 3 Habilitações literárias... 4 Experiência profissional... 5 Experiência académica..... 7 Outras actividades... 13 Diversos... 15 2

Leia mais

NOTAS CURRICULARES. João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto.

NOTAS CURRICULARES. João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto. NOTAS CURRICULARES João Manuel Alves da Silveira Ribeiro Nascido a 19 de novembro de 1951, na freguesia de Cedofeita, concelho do Porto. Formação académica: 2007 - Programa de Alta Direção de Instituições

Leia mais

CURSO DE VERÃO E&O Formação em Elaboração de Candidaturas / Gestão Ciclo de Projecto

CURSO DE VERÃO E&O Formação em Elaboração de Candidaturas / Gestão Ciclo de Projecto CURSO DE VERÃO E&O Formação em Elaboração de Candidaturas / Gestão Ciclo de Projecto INTRODUÇÃO A necessidade sentida por um cada vez maior número de técnicos de diversas áreas disciplinares nas vertentes

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 18 de maio de 2016. Série. Número 89

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 18 de maio de 2016. Série. Número 89 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 18 de maio de 2016 Série Sumário SECRETARIAS REGIONAIS DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EDUCAÇÃO Portaria n.º 211/2016 Primeira alteração

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Escola Nacional de Saúde Pública REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO E PLANO DE ESTUDOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA JULHO DE 2015 ÍNDICE CHAVE DE SIGLAS 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO

Leia mais

GESTÃO AVANÇADA DE CONTACT CENTERS

GESTÃO AVANÇADA DE CONTACT CENTERS GESTÃO AVANÇADA DE CONTACT CENTERS 2 GESTÃO AVANÇADA DE CONTACT CENTERS GESTÃO AVANÇADA DE CONTACT CENTERS COORDENAÇÃO Prof. Doutor Vítor da Conceição Gonçalves Eng. João Nunes Borges Eng. Paulo Loja APRESENTAÇÃO

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CONSULTORIA E AUDITORIA ALIMENTAR AUDITOR LÍDER ISO

PÓS-GRADUAÇÃO CONSULTORIA E AUDITORIA ALIMENTAR AUDITOR LÍDER ISO PÓS-GRADUAÇÃO CONSULTORIA E AUDITORIA ALIMENTAR AUDITOR LÍDER ISO 22000:2005 Lead Auditor Training course ENTIDADES PARCEIRAS SGS PORTUGAL SOCIEDADE GERAL DE SUPERINTENDÊNCIA, S.A. O Grupo SGS Société

Leia mais

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes Algumas considerações estratégicas António Jorge Monteiro Abril de 1992 2 I. A História II. O Mercado III. Os Cursos IV. Os Professores V. Os Alunos

Leia mais

Plano de Actividades 2011

Plano de Actividades 2011 Plano de Actividades 2011 Associação de Reabilitação e Integração Ajuda PLANO DE ACTIVIDADES 2011 No ano de 2011, a Direcção da ARIA, continuará a desenvolver a missão estatutária da Instituição, promovendo

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura Decreto lei n.º 7/03 de 6 de Junho Considerando a criação do Ministério da Cultura através do Decreto Lei n.º 16/02, de 9 de Dezembro; Convindo garantir o seu funcionamento de acordo

Leia mais

Associaram-se à iniciativa 34 entidades, desde organizações não governamentais, institutos públicos, tribunais e associações de cidadãos.

Associaram-se à iniciativa 34 entidades, desde organizações não governamentais, institutos públicos, tribunais e associações de cidadãos. 12.1. Semana Advogar pela Cidadania No seguimento do Dia da Consulta Jurídica Gratuita, realizado a 18 de Maio de 2006, o Conselho Distrital de Lisboa organizou a Semana ADVOGAR pela Cidadania que decorreu

Leia mais

DADOS PESSOAIS: Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Média de 16 valores. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:

DADOS PESSOAIS: Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Média de 16 valores. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: DADOS PESSOAIS: Nome: João Jorge Gil Rodrigues Cardoso de Almeida Nacionalidade: Portuguesa Nascimento: 23 de Julho de 1976 Estado civil: Casado Residência: Rua da Serra n.º39 A, Vila Verde. 3090-653 Figueira

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO DE 2015

PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO DE 2015 ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA ESPONDILITE ANQUILOSANTE PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO DE 2015 I INTRODUÇÃO Nos termos da alínea b) do Artigo 35.º dos Estatutos da ANEA, a Direcção desta associação apresenta

Leia mais

Metodologia de construção o da co- responsabilidade para o bem estar de todos a nível local

Metodologia de construção o da co- responsabilidade para o bem estar de todos a nível local FORMAÇÃO: : A METODOLOGIA SPIRAL Metodologia de construção o da co- responsabilidade para o bem estar de todos a nível local Divisão I&A Coesão Social do Conselho da Europa Instituto da Segurança Social

Leia mais

III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo!

III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo! III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo! Boletim Informativo n.º 31 abril 2012 SUMÁRIO III MONTRA DE OPORTUNIDADES pág.: 1 LIFE 2.0- CONCURSO pág.: 2 EDUCAÇÃO&EMPREENDEDORISMO

Leia mais

Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social

Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social Ter, 02 de Junho de 2009 18:38 Administrador REPÚBLICA DE ANGOLA Conselho de Ministros Decreto-lei nº 8 /07 de 4 de

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE INFORMAÇÃO PESSOAL EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL CURRICULUM VITAE

M ODELO EUROPEU DE INFORMAÇÃO PESSOAL EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL CURRICULUM VITAE M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Matos Castro, Maria da Luz de Deus Morada Rua Ilha dos Amores, Lte 04.09.01A.-1ºC, 1990-119 Lisboa Telefone 218966325 / 939738237 Fax Correio

Leia mais

Ficha de Caracterização de Entidade/Projecto Emprega o Futuro

Ficha de Caracterização de Entidade/Projecto Emprega o Futuro Ficha de Caracterização de Entidade/Projecto Emprega o Futuro 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto(s) Emprega o Futuro Programa Escolhas 4ª Geração Promotor(es): ISU - Instituto de Solidariedade

Leia mais

Avanços e retrocessos na área da saúde mental dos imigrantes em Portugal: a perspectiva do GIS

Avanços e retrocessos na área da saúde mental dos imigrantes em Portugal: a perspectiva do GIS Iolanda Évora Avanços e retrocessos na área da saúde mental dos imigrantes em Portugal: a perspectiva do GIS Apresentado no 9º Encontro de Saúde Mental de Cascais a 14 de Novembro de 2008 O CEsA não confirma

Leia mais

JURISTA PROFESSORA UNIVERSITÁRIA MAR 2010 - PRESENTE. Regente da Cadeira de Direito Comercial, do 4º ano da licenciatura em Direito.

JURISTA PROFESSORA UNIVERSITÁRIA MAR 2010 - PRESENTE. Regente da Cadeira de Direito Comercial, do 4º ano da licenciatura em Direito. MAIA DO VALE, SOFIA NASCIDA A 11.08.1977 JURISTA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL PROFESSORA UNIVERSITÁRIA MAR 2010 - NA FACULDADE DE DIREITO JOSÉ EDUARDO DO SANTOS Huambo, Angola Regente da Cadeira de Direito

Leia mais

anos em imagens TRABALHO, SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOCIAL

anos em imagens TRABALHO, SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOCIAL 1 anos em imagens TRABALHO, SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOCIAL A 21 de abril de 1916, no Decreto n.º 2:354 publicado no Diário do Governo, surgiu pela primeira vez uma referência ao lugar de Secretário-Geral,

Leia mais

A República Portuguesa e a República Democrática e Popular da Argélia, doravante designadas «as Partes»:

A República Portuguesa e a República Democrática e Popular da Argélia, doravante designadas «as Partes»: Decreto n.º 3/2006 Aprova o Acordo de Cooperação entre a República Portuguesa e a República Democrática e Popular da Argélia nas Áreas da Educação, do Ensino Superior e da Investigação Científica, da Cultura,

Leia mais

Mestrado em Gerontologia Social

Mestrado em Gerontologia Social Mestrado em Gerontologia Social Apresentação O Programa de Mestrado em Gerontologia Social do Instituto Superior Bissaya Barreto (ISBB), com estrutura curricular e plano de estudos constantes do Despacho

Leia mais

Programa de Estágios Internacionais da IAESTE

Programa de Estágios Internacionais da IAESTE IAESTE International Association for the Exchange of Students for Technical Experience Associação Internacional para a Permuta de Estudantes do Ensino Superior para Experiência Prática A IAESTE é uma organização

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso MESTRADO EM ENSINO DE ARTES VISUAIS NO 3.º CICLO

Leia mais

Regulamento da Universidade Sénior de Almada ( USALMA )

Regulamento da Universidade Sénior de Almada ( USALMA ) Regulamento da Universidade Sénior de Almada ( USALMA ) Preâmbulo O regulamento da Universidade Sénior de Almada (USALMA) foi aprovado pela Associação de Professores do Concelho de Almada (APCA) em reunião

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS GABINETE DA MINISTRA. Diploma Ministerial Nº 5/2009, De 30 de Abril

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS GABINETE DA MINISTRA. Diploma Ministerial Nº 5/2009, De 30 de Abril REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE MINISTÉRIO DAS FINANÇAS GABINETE DA MINISTRA Diploma Ministerial Nº 5/2009, De 30 de Abril Estatuto Orgânico da Direcção de Eficácia da Assistência Externa O Estatuto

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES Inovação e Qualidade Plano de Ação Estratégico - 2012/2013 ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES PROJECTO DE INTERVENÇÃO PLANO DE ACÇÃO ESTRATÉGICO 2012/2013 Escola de Oportunidades e de Futuro Telmo

Leia mais

FRANCISCO RAMOS LOPES GOMES DA SILVA CURRICULUM VITAE

FRANCISCO RAMOS LOPES GOMES DA SILVA CURRICULUM VITAE FRANCISCO RAMOS LOPES GOMES DA SILVA CURRICULUM VITAE Lisboa, 2008 1.Dados Pessoais Nome: Francisco Ramos Lopes Gomes da Silva Nascimento: 29 de Novembro de 1963 em Lisboa Nacionalidade: Português Estado

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS. 1.ª Edição 2011-2012 INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PÓS-GRADUAÇÃO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS 1.ª Edição 2011-2012 Nos termos do disposto no artigo 8.º, n.º 1, a), do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, aprovado

Leia mais

O CNPV. e as Estruturas Locais de Voluntariado. 4 de Dezembro de 2009 Cláudia Amanajás

O CNPV. e as Estruturas Locais de Voluntariado. 4 de Dezembro de 2009 Cláudia Amanajás O CNPV e as Estruturas Locais de Voluntariado 4 de Dezembro de 2009 Cláudia Amanajás As Origens do Voluntariado O Voluntariado sempre existiu. Nuns casos, de maneira difusa, noutros de forma organizada.

Leia mais

Apelido(s) Nome(s) Fotografia (1) (*) GONÇALVES (2) (*) Maria (4)

Apelido(s) Nome(s) Fotografia (1) (*) GONÇALVES (2) (*) Maria (4) EUROPASS-MOBILIDADE 1. O PRESENTE DOCUMENTO EUROPASS-MOBILIDADE É OUTORGADO A Apelido(s) Nome(s) Fotografia (1) (*) GONÇALVES (2) (*) Maria (4) (3) Morada (rua, número, código postal, localidade, país)

Leia mais

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo.

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo. MESTRADOS REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO JORNALISMO Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo. Artigo 2.º Destinatários O Mestrado em Jornalismo

Leia mais

Educação Formação Avançada

Educação Formação Avançada ISEC Instituto Superior de Educação e Ciências Educação Formação Avançada ISEC Instituto Superior de Educação e Ciências Educação Formação Avançada Unidade Científico- Pedagógica de Ciências da Educação

Leia mais

Reabilitação e Reforço de Estruturas

Reabilitação e Reforço de Estruturas Mestrado em Engenharia Civil 2011 / 2012 Reabilitação e Reforço de Estruturas Aula 01: Introdução. Apresentação do docente. Programa da unidade curricular. Material de apoio. Avaliação. Eduardo S. Júlio

Leia mais

O Agrupamento de escolas do concelho

O Agrupamento de escolas do concelho O Agrupamento de escolas do concelho de Campo Maior...... Agrupamento de Escolas de Campo Maior A missão do Agrupamento de Escolas de Campo Maior reside na promoção do sucesso educativo e na valorização

Leia mais

Ensino Superior. Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt

Ensino Superior. Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Ensino Superior Regulamento n.º 319/2013 Regulamento do Programa de Apoio Social a Estudantes através de atividades de tempo Parcial (PASEP) da Universidade

Leia mais

Responsabilidade Social na Câmara Municipal de Lisboa

Responsabilidade Social na Câmara Municipal de Lisboa Direcção Municipal de Recursos Humanos Responsabilidade Social na Semana da Responsabilidade Social, Lisboa 03 a 07 Maio 2010 Sumário da Apresentação Quem Somos Programas de Apoio à Comunidade Iniciativa

Leia mais

Introdução Freguesia de Odivelas Junta Freguesia de Odivelas Comissão Social de Freguesia de Odivelas

Introdução Freguesia de Odivelas Junta Freguesia de Odivelas Comissão Social de Freguesia de Odivelas Introdução A Freguesia de Odivelas é uma realidade complexa que a todos diz respeito, uma realidade que deve ser alvo de uma intervenção de todos que nela participam para que seja executado um trabalho

Leia mais

INÊS NOBRE MARTINS CAMACHO CURRICULUM VITAE

INÊS NOBRE MARTINS CAMACHO CURRICULUM VITAE INÊS NOBRE MARTINS CAMACHO CURRICULUM VITAE Informação Pessoal Nome Morada INÊS NOBRE MARTINS CAMACHO Av. 25 de Abril nº 32 5º D 2800-299 ALMADA Telemóvel Correio electrónico, icamacho@fmh.utl.pt de nascimento

Leia mais

Curso de. Pós-Graduação em Gestão de Bancos. e Seguradoras. Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa

Curso de. Pós-Graduação em Gestão de Bancos. e Seguradoras. Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa Curso de Pós-Graduação em Gestão de Bancos e Seguradoras Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa 2 O desenvolvimento dos mercados de produtos e serviços financeiros (bancários,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ECONOMIA PORTUGUESA E EUROPEIA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ECONOMIA PORTUGUESA E EUROPEIA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular ECONOMIA PORTUGUESA E EUROPEIA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Turismo 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Reunião Transfonteiriça Espanha Portugal SUMÁRIO. Boletim Informativo n.º 25. Balanço do 25.º Aniversário da Adesão à UE e Desafios para 2012

Reunião Transfonteiriça Espanha Portugal SUMÁRIO. Boletim Informativo n.º 25. Balanço do 25.º Aniversário da Adesão à UE e Desafios para 2012 Boletim Informativo n.º 25 SUMÁRIO REUNIÃO TRANSFONTEIRIÇA ESPANHA- PORTUGAL Pág. 1 MECANISMO INTERLIGAR EUROPA GALILEO SATELITE EUROPEU Pág. 2 FRONTEIRAS INTELIGENTES Pág. 3 LUTA CONTRA AS NOVAS DROGAS

Leia mais

CURRICULUM VITAE HÉLDER PESTANA

CURRICULUM VITAE HÉLDER PESTANA CURRICULUM VITAE HÉLDER PESTANA Julho de 11 ELEMENTOS BIOGRÁFICOS Nome: Hélder da Corte Pestana Filiação: José Armindo Pereira Pestana, Lúcia Faria da Corte Pestana Data de nascimento: 06/08/1978 Naturalidade:

Leia mais

Plano de Actividades 2009

Plano de Actividades 2009 Plano de Actividades 2009 Introdução No prosseguimento da sua missão consultiva, instituída no quadro da Lei de Bases do Sistema Educativo de 1986, e tendo por referência a Lei Orgânica (Decreto-lei nº

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Doutoramento em Educação Especialização: Administração e Política Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de

Leia mais

CENTRO NACIONAL DE TREINO UNIDADE DO NORTE

CENTRO NACIONAL DE TREINO UNIDADE DO NORTE CENTRO NACIONAL DE TREINO UNIDADE DO NORTE 1. O CONCEITO A estratégia de desenvolvimento implementada pela FPPM nos últimos anos tem desencadeado o aparecimento de diversos clubes alargando cada vez mais

Leia mais

1422 9501-855 PONTA DELGADA

1422 9501-855 PONTA DELGADA REGULAMENTO 2010 Departamento de Línguas e Literaturas Modernas Universidade dos Açores Rua da Mãe de Deus Apartado 1422 9501-855 PONTA DELGADA! 296 659 188/9! 296 650 187 " ddllm@ uac.pt ARTIGO 1. o (Natureza,

Leia mais

Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes

Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes Iolanda Évora Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes Apresentado no II Fórum Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis Viana do Castelo25-26 de Outubro

Leia mais

Decreto n.º 19/92 de 14 de Março Acordo de Cooperação no Domínio Energético entre a República Portuguesa e a República Popular de Angola

Decreto n.º 19/92 de 14 de Março Acordo de Cooperação no Domínio Energético entre a República Portuguesa e a República Popular de Angola Decreto n.º 19/92 de 14 de Março Acordo de Cooperação no Domínio Energético entre a República Portuguesa e a República Popular de Angola Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 200.º da Constituição,

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 06.02.2015

NOTÍCIAS À SEXTA 06.02.2015 Fonte: Carta social 1 1. No dia 31 de Janeiro, em, Fátima decorreu o acto eleitoral para os novos Órgãos Sociais da CNIS 2015-2018, tendo a unica lista apresentada a sufrágio, liderada por Lino Maia, recolhido

Leia mais

Bairro. Normas Orientadoras BAIRRO. Co-financiamento

Bairro. Normas Orientadoras BAIRRO. Co-financiamento Normas Orientadoras BAIRRO Co-financiamento Índice Capítulo I - Âmbito...1 Artigo 1.º - Objecto...1 Artigo 2.º - Definições...1 Artigo 3º - Apelos Bairro 21...1 Artigo 4.º - Objectivos dos Apelos Bairro

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO Reunião de Câmara (aprovação do projecto) 01/03/2010 Edital (apreciação pública) 19/03/2010 Publicado (projecto) no DR II Série, n.º

Leia mais

MINISTÉRIO DO COMÉRCIO

MINISTÉRIO DO COMÉRCIO MINISTÉRIO DO COMÉRCIO Regulamento Interno do Centro de Documentação e Informação CAPÍTULO I Natureza e Atribuições Artigo 1º (Natureza) O Centro de Documentação e Informação, abreviadamente designado

Leia mais

CAPÍTULO I. Denominação, Natureza, Âmbito, Duração, Sede e Objecto

CAPÍTULO I. Denominação, Natureza, Âmbito, Duração, Sede e Objecto REGULAMENTO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO CAPÍTULO I Denominação, Natureza, Âmbito, Duração, Sede e Objecto Artigo 1º (Denominação, natureza e âmbito) 1. O Instituto Superior de Ciências Educativas e o Instituto

Leia mais

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração:

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração: EngIQ Programa de Doutoramento em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química Uma colaboração: Associação das Indústrias da Petroquímica, Química e Refinação (AIPQR) Universidade de Aveiro Universidade

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Correio electrónico Endereço electrónico Luís Miguel Pereira Araújo da Rocha Rua do Teixeira, nº43, 1º 1200-390 Lisboa Telefone 96 252 74 53

Leia mais

Portugal. 2. Quadro institucional e jurídico 2.1 Legislação

Portugal. 2. Quadro institucional e jurídico 2.1 Legislação Portugal 1. Informações gerais Em finais dos anos 90, algumas organizações não-governamentais começaram a detectar mudanças na prostituição de rua no norte de Portugal. Novos projectos tentaram identificar

Leia mais

Instituto Superior de Línguas e Administração

Instituto Superior de Línguas e Administração Instituto Superior de Línguas e Administração > O ISLA Instituto Superior de Línguas e Administração é a mais antiga instituição de ensino superior privado em Portugal, tendo, desde a sua fundação, em

Leia mais

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974.

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. 1 CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO ESTUDOS E GRAUS ACADÉMICOS Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. Concluiu a licenciatura em

Leia mais

A DIMENSÃO CULTURAL DA UNIÃO EUROPEIA NO MUNDO FUNDOS E PROGRAMAS. Lisboa, 16 de Maio de 2006

A DIMENSÃO CULTURAL DA UNIÃO EUROPEIA NO MUNDO FUNDOS E PROGRAMAS. Lisboa, 16 de Maio de 2006 APGC Associação Portuguesa de Gestão Cultural CIEJD - Centro de Informação Europeia Jacques Delors CNC - Centro Nacional de Cultura CultDigest - Gestão Cultural A Política Cultural da União Europeia, a

Leia mais

REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO. Capítulo I.

REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO. Capítulo I. Regulamentos REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO PORTO Aprovado pelo Conselho de Gestão na sua reunião de 2011.01.20

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido (s) / Nome (s) próprio (s) Pronto, Joana Morada (s) Nº 2 R/C D T O, Praceta S. Lazaro, 227-2000 Santarém Nº 5 1º D T O, Rua Actor Epifânio, 1750 -Lisboa

Leia mais

1. Dados Biográficos... 2. 2. Graus Académicos... 2. 3. Atividade Docente... 2. 4. Cargos Científicos, Pedagógicos e Administrativos...

1. Dados Biográficos... 2. 2. Graus Académicos... 2. 3. Atividade Docente... 2. 4. Cargos Científicos, Pedagógicos e Administrativos... 0 Índice 1. Dados Biográficos... 2 2. Graus Académicos... 2 3. Atividade Docente... 2 4. Cargos Científicos, Pedagógicos e Administrativos... 3 5. Propostas de Criação de Ciclos de Estudos... 6 6. Consultorias

Leia mais