SISTEMAS DISTRIBUIDOS EM INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLO. Guia de Laboratório. Trabalho 4 -P1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMAS DISTRIBUIDOS EM INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLO. Guia de Laboratório. Trabalho 4 -P1"

Transcrição

1 SISTEMAS DISTRIBUIDOS EM INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLO Guia de Laboratório Trabalho 4 -P1 Sistema distribuído de Instrumentação baseado na tecnologia FieldPoint e na programação em LabVIEW RT EST, 2004/2005 1

2 1. Objectivos Pretende-se com este trabalho desenvolver em LabVIEW RT um conjunto de aplicações que se destinam a plataforma FieldPoint. Os principais objectivos do trabalho são: Estudo aplicativo das capacidades do sistema FieldPoint para realizar tarefas de tipo aquisição geração de sinais analógicos como também na área do controlo digital on-off dos actuadores. Estudo aplicativo sobre as capacidades de transmissão de dados utilizando a interface Ethernet da unidade central do sistema FieldPoint (FP2000) e as funções de tipo data socket 2. Material necessário - um computador ligado em rede; - - um cabo série; - um relê (R) - um ventilador (V) - um sensor de temperatura de tipo Pt100 (S) 3. Esquema de montagem switch S R V 2

3 Procedimentos experimentais O trabalho divide-se nas seguintes fases Fase 1 Configuração e ensaio dos blocos componentes do sistema FP Utilizando o software de configuração para FP, FieldPoint Explorer realize a configuração da rede do sistema de maneira a poder comunicar entre o PC e o FP. Para poder comunicar o PC e o FP tem que estar na mesma rede ou seja tem que ter IP que diferem normalmente só no último byte. Ex. IP PC: IP FP: Caso que utilizando o Field Point Explorer será identificado um IP do FP que corresponde ao rede dada (rede do PC) será utilizado este IP. Um vez configurado o módulo FP2000 para comunicação TCP/IP com o PC, será utilizado o botão FieldDevices para determinar os módulos de aquisição geração que estão ligados à FP2000. Realize a configuração e o teste de funcionamento de cada módulo ligado ao FP2000. Preenche uma tabela com os módulos e as configurações utilizadas. Guarda as configurações do módulos num ficheiro de configuração de tipo *.iak ficheiro que será utilizado no desenvolvimento de software em LabVIEW RT. 3

4 Fase 2 Programação em LabVIEW RT da aquisição e geração de sinais O programa de aquisição e geração de sinal a desenvolver em LabVIEW RT vai implementar funções especificas para FieldPoint, apresentadas no seguinte menu: Serão estudadas as potencialidades de cada função; Será realizada a leitura dos valores de tensão associados aos canais de medição utilizando as funções FP Open, Create Tag, Read e Close; Será realizada a geração de valores utilizando as funções FP Write Realize a conversão tensão temperatura e realiza uma estrutura de controlo que permite a ligação do ventilador para manter a temperatura em baixo de um valor imposto para utilizador Tmin. Nota O programa implementado permite que o utilizador designe qual o ficheiro de configuração do Field Point criado na fase 1 Fase 3 Comunicação DataSocket entre o sistema FP e o PC Realize a inicialisação configuração do servidor DataSocket utilizando o programa DataSocket Server Manager. Identificação das definições impostas por defeito. 4

5 Experimente mudar as definições (settings) para valores particulares associados os elementos da rede que está a utilizar. Estas definições permitem: configurar o numero de ligações existentes, quantos e quais os servidores ou administradores existentes, as permissões,. Visualize os exemplos do LabVIEW: DS Reader e DS Writer, Verifique o funcionamento dos programas em ambiente Windows. Carregue o programa DS Writer na plataforma FieldPoint usando como máquina alvo (target) FP2000. Comunique DS entre o PC e o FieldPoint. Modifique o programa para transmitir os dados adquiridos no sistema FieldPoint no PC cliente utilizando as funções Realize a gravação dos dados de temperatura recebidas no PC num ficheiro de dados. 5

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1

Easy Lab. Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1 Easy Lab Manual do usuário Revisão 1.2 01/11/14 www.dma.ind.br DMA Electronics 1 A DMA ELECTRONICS projeta e fabrica sistemas para aquisição e registro de dados com conexão a um computador do tipo PC.

Leia mais

3.1 Controlos numéricos

3.1 Controlos numéricos 3.1 Controlos numéricos 1º Seleccionar sobre o menu Numeric Controls o objecto Knob 2º Seleccionar sobre o menu Numeric Indicators o objecto numeric indicator 28 3.1 Controlos numéricos 3º Efectuar a seguinte

Leia mais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais

AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL. Sistema Integrado de Teste em Umbilicais BI AUTOMAÇÃO E INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL Sistema Integrado de Teste em Umbilicais Objetivos da Apresentação Demonstrar a Arquitetura de hardware e software da National Instruments utilizada na solução; Discutir

Leia mais

Vantagens da arquitetura LabVIEW RIO para aplicações de controle de movimento

Vantagens da arquitetura LabVIEW RIO para aplicações de controle de movimento 1 Vantagens da arquitetura LabVIEW RIO para aplicações de controle de movimento Rodrigo Schneiater Engenheiro de Vendas National Instruments Telles Soares Engenheiro de Sistemas National Instruments O

Leia mais

Ambiente de Programação Gráfica pata Teste, Medições e Controle

Ambiente de Programação Gráfica pata Teste, Medições e Controle Labview Ambiente de Programação Gráfica pata Teste, Medições e Controle Desenvolvimento rápido de aplicações utilizando ambiente gráfico; Assistentes de medições interativos e ponderosa interface para

Leia mais

MULTISYS. Caraterísticas:

MULTISYS. Caraterísticas: Caraterísticas: u Controla 508 zonas Electro-Fence u Controla 508 zonas Flexiguard u Controla o sistema SensorPoint u 2032 entradas de alarme usando ACUs u Comunicação RS485 u Comunicação TCP/IP de rede

Leia mais

Manual de aplicações do CPFLEX

Manual de aplicações do CPFLEX Manual de aplicações do CPFLEX CONTEÚDO Conteúdo... 1 Versão do manual:... 2 Introdução:... 2 Vantagens do uso do CPFLEX com TCP/IP:... 2 Gravação do programa no CPFLEX:... 3 Gravação pela rede ( via ethernet

Leia mais

CONEXÃO DE PLC FX COM MÓDULO FX3U-ENET COM GX WORKS2. No. DAP-PLCFX-03. rev. 0

CONEXÃO DE PLC FX COM MÓDULO FX3U-ENET COM GX WORKS2. No. DAP-PLCFX-03. rev. 0 CONEXÃO DE PLC FX COM MÓDULO FX3U-ENET COM GX WORKS2 No. DAP-PLCFX-03 rev. 0 Revisões Data da Nome do Arquivo Revisão Revisão Set/2012 DAP-PLCFX-03-1209_GXWEthFX Primeira edição 1. OBJETIVO O objetivo

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05 Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração Revisão 1 Mai2005 O é um sistema inteligente de Monitoramento, Aquisição de Dados e Supervisão Local para utilização com os softwares da linha Dynamic.

Leia mais

Sistema de Aquisição de Dados

Sistema de Aquisição de Dados Sistema de Aquisição de Dados Versão 2013 RESUMO Nesta experiência será desenvolvido o projeto de um sistema de aquisição e armazenamento de dados analógicos em formato digital. O sinal de um sensor de

Leia mais

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design.

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design. PT MANUAL UTILIZADOR Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote.0 para dispositivos Passion.Technology.Design. Índice Instalação... Configuração automática da administração de apartamento... 4

Leia mais

Internet Configuration Requirements. Configuração dos PCs. As Definições sob Windows XP

Internet Configuration Requirements. Configuração dos PCs. As Definições sob Windows XP Internet Configuration Requirements Para ligar seu Ponto de Acesso ao Gestor AP, será necessário configurar os seguintes parâmetros de configuração na definição TCP/IP do seu computador: Endereço IP Estático:

Leia mais

Controle de robôs industriais via Labview

Controle de robôs industriais via Labview Leonel Lopes Lima Neto Instituto Tecnológico de Aeronáutica Rua H20B, casa, nº 114, Campus do CTA São José dos Campos São Paulo 12.228-460 Bolsista PIBIC-CNPq leonel@aluno.ita.br Emilia Villani Instituto

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 ETI/Domo 24810180 www.bpt.it PT Português ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 Configuração do PC Antes de realizar a configuração de todo o sistema, é necessário configurar o PC para que esteja pronto

Leia mais

Datalogger de fluxo e de pressão com GPRS

Datalogger de fluxo e de pressão com GPRS Datalogger de fluxo e de pressão com GPRS Sebalog Dx Monitorização da rede via GSM/GPRS Comunicação sem fios Transmissão automática de dados e de alarmes 5 anos de funcionamento autónomo Deteção do impulso

Leia mais

Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis

Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis Desenvolva Sistemas de Medições Distribuídos e Portáteis Henrique Tinelli Engenheiro de Marketing Técnico NI Nesta apresentação, iremos explorar: Plataforma NI CompactDAQ Distribuída Sistemas de Medição

Leia mais

Fábio Costa e Miguel Varela

Fábio Costa e Miguel Varela Sistema de Informação e Gestão dos Laboratórios do Departamento de Eng.ª Electrotécnica com Tecnologia RFID Projecto Final de Licenciatura em Eng. Electrotécnica e de Computadores Ramo de Electrónica e

Leia mais

Configuração e Partilha de Pastas / ICS

Configuração e Partilha de Pastas / ICS Configuração e Partilha de Pastas / ICS 1. Comunicação entre 2 máquinas. 1.1 Windows Xp Clicar no símbolo de rede no canto inferior direito. 1.2 Ligação área Local No separador Geral Clicar em propriedades.

Leia mais

Integração de Sistemas Embebidos MECom :: 5º ano

Integração de Sistemas Embebidos MECom :: 5º ano Integração de Sistemas Embebidos MECom :: 5º ano Device Drivers em Linux - Introdução António Joaquim Esteves www.di.uminho.pt/~aje Bibliografia: capítulo 1, LDD 3ed, O Reilly DEP. DE INFORMÁTICA ESCOLA

Leia mais

1. Selecionar Start»Programs»National Instruments»LabVIEW 2011»LabVIEW para abrir o LabVIEW. A janela de diálogo do LabVIEW aparece.

1. Selecionar Start»Programs»National Instruments»LabVIEW 2011»LabVIEW para abrir o LabVIEW. A janela de diálogo do LabVIEW aparece. Engenharia Eletrotécnica e de Computadores 2011/2012 UC: Instrumentação e Medidas EXERCÍCIOS LABVIEW Exercício 1 - Abrir e executar um VI (Virtual Instrument) Examine o VI Signal Generation and Processing

Leia mais

REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores

REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores REWIND e SI.MO.NE. Sistema de monitoramento para grupos geradores SISTEMA SICES Rewind e SI.ces MO.nitoring NE.twork (SI.MO.NE.) Sistema de monitoramento remoto REWIND Rewind é um módulo microprocessado

Leia mais

Entenda as principais tecnologias necessárias para desenvolver sistemas de aquisição de dados embarcado em veículos

Entenda as principais tecnologias necessárias para desenvolver sistemas de aquisição de dados embarcado em veículos Entenda as principais tecnologias necessárias para desenvolver sistemas de aquisição de dados embarcado em veículos Luciano Borges Engenheiro de Vendas National Instruments Principais tecnologias Para

Leia mais

Redes de Comunicação Modelo OSI

Redes de Comunicação Modelo OSI Redes de Comunicação Modelo OSI Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores Processos que comunicam em ambiente

Leia mais

RC1 4ª ficha de avaliação

RC1 4ª ficha de avaliação RC 4ª ficha de avaliação Junho 004 A entrega desta ficha é no fim da sua aula de laboratório. A resposta às fichas é individual. A resolução é entregue em versão papel. Quem entregar por mail, terá de

Leia mais

Monitoramento e Registro de Perfis de Temperatura em Depósitos de Óleos

Monitoramento e Registro de Perfis de Temperatura em Depósitos de Óleos Monitoramento e Registro de Perfis de Temperatura em Depósitos de Óleos "Também realizaram-se demonstrações dos diferentes métodos à distância por meio de rede local o que mostra a eficiência da aplicação

Leia mais

ZSRest e ZSPos Multiposto

ZSRest e ZSPos Multiposto ZSRest e ZSPos Multiposto 1 2 Este manual serve para o ajudar na configuração multiposto do ZSRest e ZSPos. Após a Instalação do ZSRest e ZSPos, é necessário configurar uma porta estática no SQL Server.

Leia mais

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA

1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA Conteúdo 1. MEDIDORES E ANALISADORES DE QUALIDADE DE ENERGIA JANITZA... 2 1.1. UMG 103... 2 1.2. UMG 104... 2 1.3. UMG 96L e UMG 96... 3 1.4. UMG 96S... 3 1.5. UMG 96RM... 4 1.6. UMG 503... 4 1.7. UMG

Leia mais

Easy Lab. Manual do usuário. Revisão 2.0 04/07/2011. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1

Easy Lab. Manual do usuário. Revisão 2.0 04/07/2011. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1 Easy Lab Manual do usuário Revisão 2.0 04/07/2011 www.dma.ind.br DMA Electronics 1 A DMA ELECTRONICS projeta e fabrica sistemas para aquisição e registro de dados com conexão a um computador do tipo PC.

Leia mais

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário Página 1 de 20 Security Shop MRS Media Relay System Manual do Usuário Página 2 de 20 Conteúdos: Conteúdos:... 2 Figuras:... 3 1. Introdução... 4 1.1 Âmbito do Documento... 4 1.2 Terminologia... 4 2. GERAL...

Leia mais

IPBbrick.GT Manual de Instalação. iportalmais - Serviços de Internet e Redes, Lda.

IPBbrick.GT Manual de Instalação. iportalmais - Serviços de Internet e Redes, Lda. IPBbrick.GT Manual de Instalação iportalmais - Serviços de Internet e Redes, Lda. Junho 2006 2 Copyright c iportalmais Todos os direitos reservados. Junho 2006. A informação contida neste documento está

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o da d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a AnimatorDV M a

Leia mais

Calibração em Instrumentação Pneumática, Analógica, Eletrônica e Digital.

Calibração em Instrumentação Pneumática, Analógica, Eletrônica e Digital. Calibração em Instrumentação Pneumática, Analógica, Eletrônica e Digital. Estruturada na confiabilidade. A TORR Service Center está estruturada para a manutenção na área de automação industrial e possui

Leia mais

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Tecnologia Digital. www.electrondobrasil.com. Catálogo Monitemp - rev3. Qualidade Comprovada!

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Tecnologia Digital. www.electrondobrasil.com. Catálogo Monitemp - rev3. Qualidade Comprovada! Electron do Brasil Tecnologia Digital Qualidade Comprovada! Ensaios de Tipo Realizados Tecnologia ao seu alcance Catálogo Monitemp - rev3 Produtos Certificados! www.electrondobrasil.com O Monitor de Temperatura

Leia mais

Laboratório de Máquinas Elétricas Utilizando um Sistema de Aquisição de Dados

Laboratório de Máquinas Elétricas Utilizando um Sistema de Aquisição de Dados Laboratório de Máquinas Elétricas Utilizando um Sistema de Aquisição de Dados Mauricélio Alves de Sousa, Eng o Fernando Luiz Marcelo Antunes, PhD Ricardo Silva Thé Pontes, MSc Grupo de Processamento de

Leia mais

SoftPhone e Integração de diretório ativo

SoftPhone e Integração de diretório ativo SoftPhone e Integração de diretório ativo Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Integre o diretório ativo com SoftPhone Prepare para integrar o diretório ativo com

Leia mais

Central de Alarme com monitoramento de Temperatura e Umidade

Central de Alarme com monitoramento de Temperatura e Umidade 20anos Central de Alarme com monitoramento de Temperatura e Umidade Sistemas Inteligentes *- Número ilimitado de pontos de medição; *- Monitoramento em tempo real de Temperatura e Umidade; *- Registro

Leia mais

REDES INTRODUÇÃO À REDES

REDES INTRODUÇÃO À REDES REDES INTRODUÇÃO À REDES Simplificando ao extremo, uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Ex: Se interligarmos

Leia mais

RT-8 DATA LOGGER MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DO UTILIZADOR

RT-8 DATA LOGGER MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DO UTILIZADOR RT-8 DATA LOGGER MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DO UTILIZADOR Copyright Moncorvauto. Todos os direitos reservados É proibido reproduzir, transferir, distribuir ou armazenar a totalidade ou parte do conteúdo

Leia mais

UNIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS DE CONTAGEM

UNIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS DE CONTAGEM ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 441 27 de abril de 2012 Página 2 de 13 ÍNDICE Registo das revisões... 4 1. Objectivo... 5 2. Âmbito... 5 3. Referências... 5 3.1. Externas... 5 3.2. Internas... 5 4. Definições

Leia mais

Guia de consulta rápida DVR HD

Guia de consulta rápida DVR HD Guia de consulta rápida DVR HD Primeira parte: Operações Básicas... 2 1. Instalação básica... 2 2. Arranque... 2 3. Desligar... 2 4. Iniciar sessão... 2 5. Pré- visualização... 3 6. Configuração da gravação...

Leia mais

DMA REMOTE. Manual do usuário. Revisão 1.0 15/11/2010. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1

DMA REMOTE. Manual do usuário. Revisão 1.0 15/11/2010. www.dma.ind.br. DMA Electronics 1 DMA REMOTE Manual do usuário Revisão 1.0 15/11/2010 www.dma.ind.br DMA Electronics 1 A DMA ELECTRONICS projeta e fabrica sistemas para aquisição e registro de dados com conexão a um computador do tipo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM ANO: 11º Redes de Comunicação ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/8 Componentes de um sistema de comunicações; Sistemas Simplex, Half-Duplex e Full- Duplex; Transmissão de sinais analógicos e digitais; Técnicas

Leia mais

Regulador Digital de Tensão DIGUREG

Regulador Digital de Tensão DIGUREG Regulador Digital de Tensão DIGUREG Totalmente digital. Software para parametrização e diagnósticos extremamente amigável. Operação simples e confiável. Ideal para máquinas de pequena a média potência.

Leia mais

CR20C. Manual do Usuário

CR20C. Manual do Usuário CR20C Manual do Usuário Descrição Geral Controlador para ar condicionado CR20C O CR20C é um controlador digital microprocessado de baixo custo e de fácil programação e instalação. O seu avançado software

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

NR8201/8301. NR8201 4-CH Viewing & Recording External esata Interface. NR8301 8-CH Viewing & Recording RAID 0, 1 Scalable Storage. Rev. 1.

NR8201/8301. NR8201 4-CH Viewing & Recording External esata Interface. NR8301 8-CH Viewing & Recording RAID 0, 1 Scalable Storage. Rev. 1. NR8201/8301 H.264 Compatible with VAST CMS Lockable HDD & Rack Mount Design NR8201 4-CH Viewing & Recording External esata Interface NR8301 8-CH Viewing & Recording RAID 0, 1 Scalable Storage Rev. 1.1

Leia mais

Monitor de Temperatura M96

Monitor de Temperatura M96 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura M96 foi desenvolvido para supervisionar até 8 (oito) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08 Configuração de Servidor WEB e FTP

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08 Configuração de Servidor WEB e FTP Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08 Configuração de Pedro Lorga (lorga@fccn.pt) Carlos Friaças (cfriacas@fccn.pt) Exercício Prático: Configuração de Servidor WEB e FTP Objectivos Neste exercício deverá

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº8 Configuração e utilização do FTP 2004/2005 1 Objectivo Configuração de um servidor

Leia mais

Monitor de Temperatura MONITEMP

Monitor de Temperatura MONITEMP ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp foi desenvolvido para supervisionar até 3 (três) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Guia de instalação. Gravador de chamadas

Guia de instalação. Gravador de chamadas Guia de instalação Gravador de chamadas Gravador de chamadas Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O Gravador Impacta é um software desenvolvido para gravação

Leia mais

Sistema de Instrumentação Virtual para Monitorização de Máquinas Eléctricas

Sistema de Instrumentação Virtual para Monitorização de Máquinas Eléctricas Sistema de Instrumentação Virtual para Monitorização de Máquinas Eléctricas Vicente Leite (1), José Batista (1), Rui Araújo (2), Diamantino Freitas (2) (1) Escola Superior de Tecnologia e de Gestão do

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE EXPERIMENTOS LABORATORIAIS PARA O ENSINO DE AUTOMAÇÃO DA MEDIÇÃO NO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

DESENVOLVIMENTO DE EXPERIMENTOS LABORATORIAIS PARA O ENSINO DE AUTOMAÇÃO DA MEDIÇÃO NO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA DESENVOLVIMENTO DE EXPERIMENTOS LABORATORIAIS PARA O ENSINO DE AUTOMAÇÃO DA MEDIÇÃO NO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA Gilva Altair Rossi gilva@demec.ufmg.br José Maria Galvez jmgalvez@ufmg.br Universidade

Leia mais

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica.

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica. Guia de Rede Para uma utilização segura e correcta, certifique-se de que lê as Informações de Segurança em "Referência de Cópia" antes de utilizar o equipamento. Introdução Este manual contém instruções

Leia mais

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter Powerline Adapter Note! Não expor o Powerline Adapter a temperaturas extremas. Não deixar o dispositivo sob a luz solar directa ou próximo a elementos aquecidos. Não usar o Powerline Adapter em ambientes

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011 Manual Avançado Instalação em Rede v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Hardware... 3 b) Servidor:... 3 c) Rede:... 3 d) Pontos de Venda... 4 4. SQL Server... 5 e) Configurar porta estática:... 5 5.

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE ENGENHARIA DE SOFTWARE PARTE 2 LINGUAGEM DE MODELAÇÃO UML CAP. 8 UML MODELAÇÃO DA ARQUITETURA Tópicos Conceito de Diagramas Físicos Fundamentos dos Diagramas de Componentes componentes interface quando

Leia mais

Video Recording Manager export Wizard Version 1.0. Manual do software

Video Recording Manager export Wizard Version 1.0. Manual do software Video Recording Manager export Wizard Version 1.0 pt Manual do software Video Recording Manager export Wizard Índice pt 3 Índice 1 Introdução 4 2 Vista geral do sistema 4 3 Instalação 4 4 Começar 5 5

Leia mais

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET 2010/2011 1 Protocolo TCP/IP É um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes sistemas operativos. Cada computador deve

Leia mais

Central Controller G-50A LAN Communication Specification

Central Controller G-50A LAN Communication Specification Central Controller G-50A LAN Communication Specification IDENTIFICAÇÃO DOS COMPONENTES (G-50A frente) (G-50A verso) Figura 1.1 Desenho dos componentes Tabela 1.1 Identificação dos componentes IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Registrador FieldLogger

Registrador FieldLogger Registrador FieldLogger REGISTRADOR ELETRÔNICO - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.2x INTRODUÇÃO Este é um equipamento de aquisição e registro de variáveis analógicas. Opera como um Registrador Eletrônico de dados,

Leia mais

Actividade 3: Configuração de VLANs

Actividade 3: Configuração de VLANs Actividade 3: Configuração de VLANs Gestão de Sistemas e Redes 1. Introdução As VLANs operam no nível 2 e permitem segmentar as redes locais em múltiplos domínios de difusão. Isto pode ser feito de forma

Leia mais

AQUISIÇÃO DE MEDIDAS DE TEMPERATURA UTILIZANDO O SOFTWARE LABVIEW

AQUISIÇÃO DE MEDIDAS DE TEMPERATURA UTILIZANDO O SOFTWARE LABVIEW AQUISIÇÃO DE MEDIDAS DE TEMPERATURA UTILIZANDO O SOFTWARE LABVIEW Leonardo Luís Schneider Simon¹, Clivado de Oliveira² UFGD-FAEN, C. Postal 533, 79804-970 Dourados-MS, E-mail: leonardo.luisimon@hotmail.com

Leia mais

Manual do Usuário. Tag List. Tag List Generator. smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02. Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP

Manual do Usuário. Tag List. Tag List Generator. smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02. Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP Tag List Tag List Generator Manual do Usuário smar FIRST IN FIELDBUS JUL / 02 Tag-List VERSÃO 1.0 TAGLSTC3MP www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta.

Leia mais

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns.

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Internet Internet ou Net É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Como Comunicam os computadores Os computadores comunicam entre si utilizando uma linguagem

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia Electrónica e Informática Unidade Curricular Electrónica de Interface Semestre: 4 Nº ECTS: 6,0 Regente Pedro Miguel Pinto Reis

Leia mais

Introdução. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006

Introdução. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Redes de Computadores Introdução Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Um pouco de História Século XVIII foi a época dos grandes sistemas mecânicos Revolução

Leia mais

Ponto de acesso sem fios 802.11g DWL-G700AP. CD-ROM (que contém o Manual e a Garantia) Cabo Ethernet (CAT5 UTP) Adaptador de corrente CC 7.5V 1.

Ponto de acesso sem fios 802.11g DWL-G700AP. CD-ROM (que contém o Manual e a Garantia) Cabo Ethernet (CAT5 UTP) Adaptador de corrente CC 7.5V 1. Este produto pode ser configurado utilizando um web browser normal, p.ex., Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 e superior. DWL-G700AP Ponto de acesso sem fios 802.11g AirPlus TM da D-Link Antes

Leia mais

TRBOnet MDC Console. Manual de Operação

TRBOnet MDC Console. Manual de Operação TRBOnet MDC Console Manual de Operação Versão 1.8 ÍNDICE NEOCOM Ltd 1. VISÃO GERAL DA CONSOLE...3 2. TELA DE RÁDIO...4 2.1 COMANDOS AVANÇADOS...5 2.2 BARRA DE FERRAMENTAS...5 3. TELA DE LOCALIZAÇÃO GPS...6

Leia mais

Fontes de Alimentação CC Programáveis de Alta Potência Série PVS

Fontes de Alimentação CC Programáveis de Alta Potência Série PVS Especificações Técnicas As fontes de alimentação CC programáveis PVS10005, PVS60085 e PVS60085MR fornecem potências de até 5,1kW, excelente regulação e características que permitem rápidas transições de

Leia mais

Agentes Inteligentes segundo o Chimera

Agentes Inteligentes segundo o Chimera Agentes Inteligentes segundo o Chimera C Heuristic I M E R A No ambiente de desenvolvimento de Agentes Inteligentes Chimera, uma extensão do LPA Win-Prolog, um agente é funcionalmente composto por: Código,

Leia mais

Redes de Computadores. Guia de Laboratório Configuração de Redes

Redes de Computadores. Guia de Laboratório Configuração de Redes Redes de Computadores LEIC-T 2012/13 Guia de Laboratório Configuração de Redes Objectivos O objectivo do trabalho consiste em configurar uma rede simples usando o sistema Netkit. O Netkit é um emulador

Leia mais

Manual da Placa de Interface e Acionamento. SnowFlakes 4S

Manual da Placa de Interface e Acionamento. SnowFlakes 4S Manual da Placa de Interface e Acionamento SnowFlakes 4S Introdução O SnowFlakes é uma placa eletrônica Open Source desenvolvida com o controlador programável Tibbo AKTEM-203, vendido no e-commerce do

Leia mais

Manual de funcionamento Esteira transportadora

Manual de funcionamento Esteira transportadora Manual de funcionamento Esteira transportadora Sumário 1. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 2 2. ITENS DO SISTEMA... 3 2.1. PLACA DE COMANDO... 3 2.1.1. Sinalizador... 3 2.1.2. Botão pulsador... 3 2.1.3. Chave comutadora...

Leia mais

Esta fase só se configura uma única vez.

Esta fase só se configura uma única vez. Fase 0 Esta fase só se configura uma única vez. É necessário iniciar o serviço de configuração automática com fios para tal devem ser realizados os seguintes passos: No VISTA Começar por carregar em Painel

Leia mais

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter Powerline Adapter Note! Não expor o Powerline Adapter a temperaturas extremas. Não deixar o dispositivo sob a luz solar directa ou próximo a elementos aquecidos. Não usar o Powerline Adapter em ambientes

Leia mais

ni.com Série de conceitos básicos de medições com sensores

ni.com Série de conceitos básicos de medições com sensores Série de conceitos básicos de medições com sensores Medições de temperatura Renan Azevedo Engenheiro de Produto, DAQ & Teste NI Henrique Sanches Marketing Técnico, LabVIEW NI Pontos principais Diferentes

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº3

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº3 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. Electrotécnica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº3 Rede Ponto-a-Ponto; Rede Cliente-Servidor; WAN básica com Routers 1 Objectivo Criar

Leia mais

GerSAT Manual de Usuário

GerSAT Manual de Usuário GerSAT Manual de Usuário Manual do Usuário Ver. 1.1 Junho 2015 Informações importantes Antes de utilizar o equipamento, pedimos para que leia e siga todas as instruções descritas neste manual, pois a utilização

Leia mais

José Novais (1997), Método sequencial para automatização electro-pneumática, 3ª Edição, Fundação

José Novais (1997), Método sequencial para automatização electro-pneumática, 3ª Edição, Fundação AUTOMAÇÃO (M323/3073) CAPÍTULO I Introdução à Automação 2013/2014 Bibliografia José Novais (1997), Método sequencial para automatização electro-pneumática, 3ª Edição, Fundação Calouste Gulbenkian Curtis

Leia mais

Nota de aplicação: Desenvolvimento de Páginas no PO9900 - WebGate

Nota de aplicação: Desenvolvimento de Páginas no PO9900 - WebGate Nota de aplicação NAP080 Desenvolvimento de Páginas no PO9900 - WebGate Altus Sistemas de Informática S.A. Página: 1 Sumário 1. Introdução...3 1.1 Páginas do WebGate... 3 2. Árvore de Navegação...3 3.

Leia mais

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil

Características. São Paulo: (11) 4063-5544 Campinas: (19) 4062-9211 Campo Grande: (67) 4062-7122 Cuiabá: (65) 4052-9722. MPEBrasil Características - Único com este conceito no mercado e com preços atraentes; Iluminação frontal, com chave liga/desliga, em quatro opções de cores (azul, verde, vermelho e amarelo); - Possui sistema de

Leia mais

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores Instituto Superior Técnico Universidade Técnica de Lisboa

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores Instituto Superior Técnico Universidade Técnica de Lisboa Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores Instituto Superior Técnico Universidade Técnica de Lisboa Sistemas Digitais Guia de Implementação de Circuitos na Placa de Desenvolvimento Horácio

Leia mais

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto

STATUS CHECK. Visão Geral do Produto STATUS CHECK Visão Geral do Produto Soluções em Monitoramento da Condição Sistema StatusCheck 2.4GHz 2 Visão Geral do Sistema StatusCheck : O Status Check monitora os parâmetros de vibração e temperatura

Leia mais

Teoria das Descargas Parciais

Teoria das Descargas Parciais Teoria das Descargas Parciais Quando uma tensão é aplicada aos terminais de um equipamento elétrico que possui isolamento elétrico (dielétricos - ar, SF 6, óleo isolante, fenolite, resinas, vidros, etc.)

Leia mais

Motores Lineares Industriais

Motores Lineares Industriais Motores Lineares Industriais Sistema de accionamento puramente eléctrico Controlo de posição livre ao longo de todo o curso Para tarefas de posicionamento precisas e dinâmicas Vida útil maior com a tecnologia

Leia mais

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via GPRS 1.0

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via GPRS 1.0 Data Autor Descrição Revisão 06/05/2009 Barbarini Configuração HX600 via GPRS 1.0 Page 1 / 13 Procedimento de Instalação 1 O módulo deverá ser fixado próximo ao medidor. Para alimentá-lo é necessária uma

Leia mais

Í N D I C E. Configuração de rede sem fios (Alinex) - CRIE Página 1 de 14

Í N D I C E. Configuração de rede sem fios (Alinex) - CRIE Página 1 de 14 Í N D I C E Conteúdo da embalagem... 4 Configuração do equipamento... 4 Configuração do Ponto de Acesso... 4 Configuração do ponto de acesso com encriptação WEP... 6 i) Primeiro passo: Operating Mode...7

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Secretaria Municipal de Educação SME Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação CTIC Núcleo de Tecnologia Municipal NTM CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Amauri Soares de Brito Mário Ângelo

Leia mais

Redes de Comunicações. Redes de Comunicações

Redes de Comunicações. Redes de Comunicações Capítulo 0 Introdução 1 Um pouco de história Século XVIII foi a época dos grandes sistemas mecânicos Revolução Industrial Século XIX foi a era das máquinas a vapor Século XX principais conquistas foram

Leia mais

Sistemas Operativos I

Sistemas Operativos I Componentes de um Sistema Operativo Maria João Viamonte / Luis Lino Ferreira Fevereiro de 2006 Sistema Operativo Um Sistema Operativo pode ser visto como um programa de grande complexidade, responsável

Leia mais

Controle para Motores de Passo usando módulo USB-6008

Controle para Motores de Passo usando módulo USB-6008 Departamento de Física e Ciência dos Materiais Caixa Postal 369-13560-970 São Carlos SP Brasil e-mail : andretec@ifsc.usp.br Controle para Motores de Passo usando módulo USB-6008 Introdução Neste projeto

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto

MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto V1.00 UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA Outubro 30, 2004 www.imsi.pt Código #MOaR01 EMPRESA Código Documento MOAR01 Sobre a utilização do programa de assistência remota Versão Elaborado

Leia mais

Totally Integrated Automation (TIA) Portal Siemens AG 2015. All Rights Reserved. siemens.com/tia-portal

Totally Integrated Automation (TIA) Portal Siemens AG 2015. All Rights Reserved. siemens.com/tia-portal 20 Maio 2015 Totally Integrated Automation (TIA) Portal siemens.com/tia-portal Indústria - Tendências Tendências Comunicação de campo baseada em Ethernet Funcionalidades IT Aumento de capacidade e flexibilidade

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

Manual de funcionamento

Manual de funcionamento INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA ÁREA DEPARTAMENTAL DE ENGENHARIA DE ELECTRÓNICA E TELECOMUNICAÇÕES E DE COMPUTADORES Manual de funcionamento Setembro de 2012 Índice Índice Capítulo 1 - Medição

Leia mais

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco Instituto Federal do Ceará IFCE Campus de Canindé Prof. DSc. Rodrigo Costa - rodrigo.costa@ifce.edu.br Introdução à Tecnologia Cisco Definições Básicas Mercado em Redes Componentes Básicos Funcionamento

Leia mais