Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados"

Transcrição

1 EMPREGO FORMAL 3 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo, no 3 o trimestre de 2014, ampliaram-se em postos de trabalho, resultado de admissões e desligamentos. No mesmo período, na Região Administrativa de que detém 15,9% do total de empregos formais do Estado, também houve acréscimo de postos de trabalho ( admissões e desligamentos). Com essa movimentação, o número de empregos formais celetistas na região, ao final do 3 o trimestre de 2014, foi de (Tabela 1), 0,3% superior àquele registrado no 2 o trimestre de No acumulado do ano, o estoque de empregos cresceu 1,8%, com a criação de postos de trabalho. Representa 15,9% do total de empregos formais no Estado. Foram gerados postos de trabalho. Estoque de empregos formais ficou 0,3% superior ao registrado no 2 o trimestre de No acumulado do ano, os empregos ampliaram-se em 1,8%. Araçatuba São José do Rio Preto Barretos Franca Ribeirão Preto Presidente Prudente Marília Bauru RA Central Itapeva Sorocaba RM de Sorocaba RM de RM de São Paulo Grande ABC RM do Vale do Paraíba e Litoral Norte Registro RM da Baixada Santista

2 EMPREGO FORMAL: 3 o trimestre de 2014 Tabela 1 Número e variação do emprego formal, segundo setores de atividade econômica 3 o trimestre e acumulado de 2014 Setores de atividade Empregos (set. 2014) Variação absoluta Variação relativa (%) N o abs. Distribuição (%) 3 o trim. 2014/ 2 o trim Acumulada no ano 3 o trim. 2014/ 2 o trim Acumulada no ano TOTAL (1) , ,3 1,8 Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (2) , ,8 19,9 Indústrias de transformação (3) , ,8-0,8 Fabricação de produtos alimentícios e de bebidas (4) , ,4 3,9 Fabricação de produtos têxteis e confecção de artigos do vestuário e acessórios (5) , ,1 1,6 Fabricação de produtos químicos e farmoquímicos e farmacêuticos (6) , ,9 3,7 Fabricação de produtos de borracha e de material plástico (7) , ,3 0,8 Fabricação de produtos de minerais não-metálicos (8) , ,4-0,5 Indústria metal-mecânica (9) , ,8-4,2 Demais subsetores (10) , ,1 0,3 Construção (11) , ,3 4,0 Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (12) , ,0 0,4 Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas , ,2-1,0 Comércio por atacado, exceto veículos automotores e motocicletas , ,4 3,4 Comércio varejista , ,1-0,1 Serviços (13) , ,7 2,9 Transporte, armazenagem e correio (14) , ,1 3,4 Informação e comunicação; atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; atividades profissionais, científicas e técnicas (15) , ,0 1,6 Atividades administrativas e serviços complementares (16) , ,4 1,3 Administração pública, defesa e seguridade social; educação; e saúde humana e serviços sociais (17) , ,5 5,6 Alojamento e alimentação; artes, cultura, esporte e recreação; e outras atividades de serviços (18) , ,7 1,1 (1) Inclui indústrias extrativas (Seção B da CNAE 2.0); eletricidade e gás (Seção D da CNAE 2.0); água, esgoto, atividades de gestão de resíduos e descontaminação (Seção E da CNAE 2.0). (2) Seção A da CNAE 2.0. (3) Seção C da CNAE 2.0. (4) Inclui as Divisões 10 e 11 da Seção C da CNAE 2.0. (5) Inclui as Divisões 13 e 14 da Seção C da CNAE 2.0. (6) Inclui as Divisões 20 e 21 da Seção C da CNAE 2.0. (7) Divisão 22 da Seção C da CNAE 2.0. (8) Divisão 23 da Seção C da CNAE 2.0. (9) Inclui as Divisões 24 a 30 e 33 da CNAE 2.0. (10) Incluem as Divisões 12, 15 a 19 e 31 e 32 da Seção C da CNAE 2.0. (11) Seção F da CNAE 2.0. (12) Seção G da CNAE 2.0. (13) Seções H a U da CNAE 2.0. (14) Seção H da CNAE 2.0. (15) Seções J, K e M da CNAE 2.0. (16) Seção N da CNAE 2.0. (17) Seções O, P e Q da CNAE 2.0. (18) Seções I, R e S da CNAE

3 EMPREGO FORMAL: 3 o trimestre de 2014 Regionalmente, a maior contribuição para o saldo positivo, entre o 2 o e o 3 o trimestres de 2014, veio dos municípios da Região de Governo de (geração de postos de trabalho, ou 0,3%), seguida pelas RGs de São João da Boa Vista (1.490, ou 1,2%), Limeira (1.320, ou 0,7%) e Bragança Paulista (1.244, ou 0,9%). No acumulado do ano, foram os municípios da que mais influenciaram o saldo positivo, com a criação de novos postos de trabalho (1,6%), vindo em seguida as RGs de São João da Boa Vista (7.538, ou 6,6%), Limeira (4.972, ou 2,7%) e Piracicaba (2.810, ou 1,7%). Gráfico 1 Variação do emprego formal 3 o trimestre e acumulado de o trim / 2 o trim Acumulado do ano Em % 6,6 2,7 0,3 1,8 1,6 1,6 0,9 0,3 0,2 0,5 0,7 1,7 1,0 1,2-0,4-0,4 Bragança Paulista Jundiaí Limeira Piracicaba Rio Claro São João da Boa Vista Segundo setores de atividade, no trimestre em análise, os empregos formais aumentaram nos serviços (10.012, ou 0,7%) em especial na administração pública, defesa e seguridade social; educação; e saúde humana e serviços sociais (6.179, ou 1,5%) e transporte, armazenagem e correio (1.452, ou 1,1%), no comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (4.437, ou 1,0%), na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (1.306, ou 1,8%) e pouco variou na construção (244, ou 0,3%). Reduziu-se o nível de ocupação na indústria de transformação (eliminação de postos de trabalho, ou -0,8%) com destaque para o resultado negativo da metal-mecânica (-4.657, ou -1,8%). 3

4 EMPREGO FORMAL: 3 o trimestre de 2014 No acumulado do ano, o aumento do número de empregos formais (1,8%, ou novos postos de trabalho) deveu-se ao crescimento nos serviços (2,9%, ou novos postos de trabalho) principalmente em função do desempenho da administração pública, defesa e seguridade social; educação; e saúde humana e serviços sociais (5,6%, ou ), informação e comunicação; atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; atividades profissionais, científicas e técnicas (1,6%, ou 5.804) e transporte, armazenagem e correio (3,4%, ou 4.358), na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (19,9%, ou ), na construção (4,0%, ou 3.735) e no comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (0,4%, ou 1.896). Nessa base de comparação, apresentou resultado negativo a indústria de transformação (-0,8%, ou eliminação de postos de trabalho) com destaque para o decréscimo na metal-mecânica (-4,2%, ou ), que foi parcialmente compensado pelo aumento na fabricação de produtos alimentícios e de bebidas (3,9%, ou geração de postos de trabalho), fabricação de produtos químicos e farmoquímicos e farmacêuticos (3,7%, ou 1.753) e fabricação de produtos têxteis e confecção de artigos do vestuário e acessórios (1,6%, ou 1.081). A partir da análise da movimentação de admissões e desligamentos segundo ocupações, podem ser obtidos importantes indicativos sobre as áreas profissionais mais dinâmicas e, eventualmente, com maiores necessidades de qualificação de pessoal. A Tabela 2 apresenta as 20 ocupações com os maiores saldos positivos de julho a setembro de 2014, as quais representaram 37,0% das admissões e 32,5% dos desligamentos efetuados na região, no período analisado. Como características mais gerais dessas ocupações, observa-se o predomínio daquelas com menores exigências de escolaridade e especialização, com exceção das incluídas no grande grupo 2 da Classificação Brasileira de Ocupações CBO, 1 que requerem ensino superior, como instrutor de aprendizagem e treinamento industrial, analistas de desenvolvimento de sistemas e professor de ensino superior na área de prática de ensino. Sobressaem os acréscimos de empregos, na agricultura, para trabalhador no cultivo de árvores frutíferas e trabalhador volante da agricultura; na indústria de transformação, para alimentador de linha de produção, embalador à mão, ajudante de motorista e servente de obras; nos serviços e no comércio, para auxiliar de escritório em geral, vendedor de comércio varejista, faxineiro, repositor de mercadorias, armazenista e recepcionista em geral. 1 Os dez grandes grupos da CBO, representados pelo primeiro algarismo do código das Tabelas 2 e 3, foram agregados por nível de competência e similaridade das atividades executadas e são os seguintes: 0- Forças Armadas, policiais e bombeiros militares; 1- Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas e gerentes; 2- Profissionais das ciências e das artes; 3- Técnicos de nível médio; 4- Trabalhadores de serviços administrativos; 5- Trabalhadores dos serviços, vendedores do comércio em lojas e mercados; 6- Trabalhadores agropecuários, florestais, da caça e pesca; 7- Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais (de processos discretos); 8- Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais (de processos contínuos); e 9- Trabalhadores de manutenção e reparação. 4

5 EMPREGO FORMAL: 3 o trimestre de 2014 Tabela 2 Ocupações com maiores saldos positivos julho-setembro 2014 Código CBO Ocupações Admissões Desligamentos Saldo Alimentador de linha de produção Trabalhador no cultivo de árvores frutíferas Trabalhador volante da agricultura Auxiliar de escritório, em geral Vendedor de comércio varejista Faxineiro Embalador, a mão Ajudante de motorista Repositor de mercadorias Armazenista Mecânico de manutenção de máquinas, em geral Servente de obras Instrutor de aprendizagem e treinamento industrial Recepcionista, em geral Carregador (armazém) Eletricista de manutenção eletroeletrônica Analista de desenvolvimento de sistemas Porteiro de edifícios Garçom Professor de ensino superior na área de prática de ensino As informações da Tabela 2 também evidenciam as elevadas movimentações de admissões e desligamentos, característica de todos os mercados de trabalho do país, bem como o fato de que nem sempre as ocupações com maiores saldos são as que apresentam as maiores movimentações de admissões e desligamentos. Em contraposição, a Tabela 3 traz as 20 ocupações que apresentaram os maiores saldos negativos no mesmo período, as quais representaram 7,5% do total de admissões e 10,9% dos desligamentos na região. Destacam-se os saldos negativos para as ocupações de trabalhador da cultura da cana-de-açúcar, trabalhador da cultura do café, trabalhador agropecuário em geral e tratorista agrícola, na agricultura, operador de máquinas fixas em geral, operador de máquinas operatrizes, operador de máquinas-ferramenta convencionais, operador de empilhadeira e montador de veículos (linha de montagem), na indústria de transformação, operador de telemarketing receptivo, vigilante, supervisor administrativo e conferente de carga e descarga, nos serviços, além de ocupações com maiores exigências de capacitação, como inspetor de qualidade e gerente de loja e supermercado. 5

6 EMPREGO FORMAL: 3 o trimestre de 2014 Tabela 3 Ocupações com maiores saldos negativos julho-setembro 2014 Código CBO Ocupações Admissões Desligamentos Saldo Trabalhador da cultura de cana-de-açúcar Trabalhador da cultura de café Operador de máquinas fixas, em geral Operador de máquinas operatrizes Operador de telemarketing receptivo Operador de máquinas-ferramenta convencionais Vigilante Trabalhador agropecuário, em geral Operador de empilhadeira Tratorista agrícola Montador de veículos (linha de montagem) Inspetor de qualidade Supervisor administrativo Conferente de carga e descarga Soldador Operador de telemarketing ativo e receptivo Pedreiro Operador de máquina de dobrar chapas Gerente de loja e supermercado Operador de linha de montagem (aparelhos eletrônicos) Destacam-se os saldos negativos para as ocupações de trabalhador da cultura da cana-de-açúcar, trabalhador da cultura do café, trabalhador agropecuário em geral e tratorista agrícola, na agricultura, operador de máquinas fixas em geral, operador de máquinas operatrizes, operador de máquinas-ferramenta convencionais, operador de empilhadeira e montador de veículos (linha de montagem), na indústria de transformação, operador de telemarketing receptivo, vigilante, supervisor administrativo e conferente de carga e descarga, nos serviços, além de ocupações com maiores exigências de capacitação, como inspetor de qualidade e gerente de loja e supermercado. 6

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL 3 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo, no

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e EMPREGO FORMAL Sorocaba 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RM do Vale do Paraíba e Litoral Norte 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Franca 4 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Sorocaba 3 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RM do Vale do Paraíba e Litoral Norte 4 o trimestre de 2013 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Registro 2 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL São Paulo 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Campinas 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Estado de São Paulo 2 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Estado de São Paulo 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Registro 3 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 4 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

BAURU. Ensino Fundamental Ensino Fundamental Outros 1 Eletricista de instalações C.L.T. Barra Bonita Curso Técnico 3

BAURU. Ensino Fundamental Ensino Fundamental Outros 1 Eletricista de instalações C.L.T. Barra Bonita Curso Técnico 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Agropecuária, Extrativa Vegetal, Regime de Contratação Local de Trabalho 2 Alimentador de linha de produção Bariri Comércio 1 Atendente de lanchonete Bariri Escolaridade

Leia mais

Qtd Ocupação Contratação Local de Trabalho Escolaridade

Qtd Ocupação Contratação Local de Trabalho Escolaridade Qtd Ocupação Contratação Local de Trabalho Escolaridade 3 Professor prático no ensino profissionalizante Freelancer Americana Curso Técnico 2 Agente de segurança C.L.T. Americana Ensino Médio 4 Trabalhador

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

BOLETIM MENSAL Julho/2011

BOLETIM MENSAL Julho/2011 Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho BOLETIM MENSAL Julho/2011 DADOS: CAGED (MTE) Mês/Ano RAIS (MTE) 2010 Este número do Boletim do Observatório do Emprego e do Trabalho da Secretaria do Emprego

Leia mais

RIBEIRÃO PRETO. Regime de Contratação Serviços 1 Faxineiro C.L.T. Barrinha Alfabetizado 0

RIBEIRÃO PRETO. Regime de Contratação Serviços 1 Faxineiro C.L.T. Barrinha Alfabetizado 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Serviços 1 Faxineiro Barrinha Alfabetizado Comércio 1 Repositor de mercadorias Cravinhos Alfabetizado Comércio

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Outros 3 Gerente administrativo Regime de Contratação Prestador de Serviços Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) Bady Bassitt Ensino Médio 0 Comércio

Leia mais

MARÍLIA. Regime de Contratação Serviços 1 Trabalhador da manutenção de edificações C.L.T. Assis Alfabetizado 3

MARÍLIA. Regime de Contratação Serviços 1 Trabalhador da manutenção de edificações C.L.T. Assis Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 1 Trabalhador da manutenção de edificações Assis Alfabetizado Pessoa física 1 Empregado doméstico diarista Assis

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Ribeirão Preto 4 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de

Leia mais

ARAÇATUBA. Regime de Contratação Serviços 44 Alimentador de linha de produção C.L.T. Andradina Alfabetizado 6

ARAÇATUBA. Regime de Contratação Serviços 44 Alimentador de linha de produção C.L.T. Andradina Alfabetizado 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Serviços 44 Alimentador de linha de produção C.L.T. Andradina Alfabetizado Construção Civil 1 Vendedor de comércio

Leia mais

ARAÇATUBA. Regime de Contratação Pessoa física 1 Copeiro C.L.T. Andradina Ensino Médio 6

ARAÇATUBA. Regime de Contratação Pessoa física 1 Copeiro C.L.T. Andradina Ensino Médio 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Pessoa física 1 Copeiro C.L.T. Andradina Ensino Médio 6 Pessoa física 1 Cozinheiro geral C.L.T. Andradina Ensino

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RM da Baixada Santista 1 o trimestre de 2016 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), os empregos formais celetistas

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL São José do Rio Preto 4 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação 1 4 Mecânico de manutenção de aparelhos de levantamento Mecânico de veículos automotores a diesel (exceto tratores) Regime de Contratação Local de Trabalho Bady Bassitt

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL São José do Rio Preto 1 o trimestre de 2016 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), os empregos formais celetistas

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 2 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0 Outros 2 Camareiro de hotel C.L.T. Bertioga Ensino

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Construção Civil 2 Operador de escavadeira C.L.T. Aguaí Alfabetizado 3 Indústria de Transformação

CAMPINAS. Regime de Contratação Construção Civil 2 Operador de escavadeira C.L.T. Aguaí Alfabetizado 3 Indústria de Transformação Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Construção Civil 2 Operador de escavadeira Aguaí Alfabetizado Experiência (Em Meses) 1 Técnico químico Estagiário

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 1 Borracheiro C.L.T. Aguaí Ensino Fundamental 6

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 1 Borracheiro C.L.T. Aguaí Ensino Fundamental 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 1 Borracheiro C.L.T. Aguaí Ensino Fundamental 6 1 Eletricista de instalações (veículos automotores e máquinas

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação. Escolaridade Ensino Fundamental Serviços 2 Técnico de obras civis Aparecida Curso Técnico 0

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação. Escolaridade Ensino Fundamental Serviços 2 Técnico de obras civis Aparecida Curso Técnico 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Outros 1 Mecânico de manutenção de motores diesel (exceto de veículos automotores) Regime de Contratação Local de Tralho Aparecida Escolaridade 2 Técnico de obras

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Serviços 1 Garçom Temporário Aparecida Alfabetizado 3

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Serviços 1 Garçom Temporário Aparecida Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Garçom Temporário Aparecida Alfabetizado Comércio 1 Serralheiro Aparecida Alfabetizado Comércio

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Comércio 1 Gerente de restaurante C.L.T. Aparecida Ensino Médio 1

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Comércio 1 Gerente de restaurante C.L.T. Aparecida Ensino Médio 1 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Gerente de restaurante Aparecida Médio 1 Comércio 2 Supervisor de produção da indústria alimentícia Aparecida

Leia mais

RIBEIRÃO PRETO. Experiência (Em Meses) 1 Técnico de garantia da qualidade C.L.T. Cravinhos Curso Técnico 2. Regime de Contratação

RIBEIRÃO PRETO. Experiência (Em Meses) 1 Técnico de garantia da qualidade C.L.T. Cravinhos Curso Técnico 2. Regime de Contratação Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) 1 Técnico de garantia da qualidade C.L.T. Cravinhos Curso Técnico 2 1 Operador de forno

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Pessoa física 1 Marceneiro C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Pessoa física 1 Marceneiro C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 9 Vigilante Aguaí Médio Pessoa física 1 Marceneiro Aguaí Médio Pessoa física Garçom Aguaí Médio Outros 1 Outros

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Outros 1 Analista de desenvolvimento de sistemas C.L.T. Aparecida Graduação

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Outros 1 Analista de desenvolvimento de sistemas C.L.T. Aparecida Graduação Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 1 Analista de desenvolvimento de sistemas Aparecida Graduação Pessoa física 1 Agenciador de propaganda

Leia mais

R.M GRANDE SÃO PAULO

R.M GRANDE SÃO PAULO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 1 Jardineiro C.L.T. Arujá Outros 1 Auxiliar de pessoal C.L.T. Arujá Ensino Médio 6 Construção Civil 1 Instalador

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Serviços 2 Faxineiro C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Fundamental 0

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6. Serviços 2 Faxineiro C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Fundamental 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 9 Vigilante C.L.T. Aguaí Ensino Médio 6 2 Faxineiro C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Fundamental 0 Comércio 1 Confeiteiro

Leia mais

BAIXADA SANTISTA Regime de Contratação

BAIXADA SANTISTA Regime de Contratação Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação BAIXADA SANTISTA Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) Construção Civil 1 Vendedor pracista C.L.T. Bertioga Médio 0 2 Lavador

Leia mais

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Outros 4 Operador de câmera de televisão C.L.T. Aparecida Curso Técnico 6. Prestador de Serviços

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Regime de Contratação Outros 4 Operador de câmera de televisão C.L.T. Aparecida Curso Técnico 6. Prestador de Serviços Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 4 Operador de câmera de televisão Aparecida Curso Técnico Pessoa física 1 Cuidador de idosos Experiência

Leia mais

R.M. GRANDE SÃO PAULO

R.M. GRANDE SÃO PAULO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Serviços 1 Chefe de cozinha Arujá Médio Serviços 1 Marceneiro Arujá Alfabetizado Serviços 1 Governanta de hotelaria

Leia mais

MAPA DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO EM CURITIBA

MAPA DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO EM CURITIBA Mapa das Oportunidades de Emprego em Curitiba Abril de 2009 MAPA DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO EM CURITIBA O Observatório do Trabalho de Curitiba, resultado do convênio entre a SMTE Secretaria Municipal

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RM da Baixada Santista 2 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

CST - Zona Norte. Total de Vagas: 341. Cargos com maior número de vagas na área operacional

CST - Zona Norte. Total de Vagas: 341. Cargos com maior número de vagas na área operacional CST - Zona Norte Total de Vagas: 341 Cargos com maior número de vagas na área operacional Atendente (72) Requisitos: ensino fundamental completo, incompleto e médio completo ou incompleto (para 55 vagas

Leia mais

OCUPAÇÃO QUANTID EXP ESCOLARIDADE SALARIO ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO INCOMPL. FUNDAMENTAL INCOMPL. ENS. MEDIO COMPLETO FUNDAMENTAL INCOMPL.

OCUPAÇÃO QUANTID EXP ESCOLARIDADE SALARIO ENS. MEDIO INCOMPL. ENS. MEDIO INCOMPL. FUNDAMENTAL INCOMPL. ENS. MEDIO COMPLETO FUNDAMENTAL INCOMPL. OCUPAÇÃO QUANTID EXP ESCOLARIDADE SALARIO TIPO DE VAGA ATENDENTE DE LANCHONETE 50 0 ATENDENTE DE LANCHONETE 50 0 ATENDENTE DE LANCHONETE 50 0 R$ 3,33 APRENDIZ AUXILIAR DE ADMINISTRAÇÃO 50 3 AUXILIAR DE

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RM da Baixada Santista 3 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao SINE mais próximo. Vaga

ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao SINE mais próximo. Vaga ANOTE O NÚMERO DA VAGA de interesse e dirija-se ao SINE mais próximo Informações das vagas oferecidas no Sistema Nacional de Emprego (SINE). Vaga Nº Vaga Ocupação Qtd Experiência Exigida (meses) 2957471

Leia mais

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h) Quantidad e de Vagas

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h) Quantidad e de Vagas CAMPO GRANDE R.3 de maio,.773, Centro. (67) 330-400 (segunda a sexta, das 7h às 8h) Acabador de mármore e granito Ajudante de carga e Quantidad e de Vagas descarga de mercadoria Alinhador de pneus Alinhador

Leia mais

BAURU. Regime de Contratação Outros 1 Bibliotecário C.L.T. Agudos Graduação 0. Ensino Fundamental Serviços 9 Faxineiro C.L.T. Bariri Alfabetizado 3

BAURU. Regime de Contratação Outros 1 Bibliotecário C.L.T. Agudos Graduação 0. Ensino Fundamental Serviços 9 Faxineiro C.L.T. Bariri Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 1 Bibliotecário Agudos Graduação Outros 4 Vigilante Agudos 9 Faxineiro Bariri Alfabetizado Construção Civil

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Estado de São Paulo 1 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Sorocaba 4 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 1 Técnico em secretariado / Assistente administrativo C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Médio 3

CAMPINAS. Regime de Contratação Serviços 1 Técnico em secretariado / Assistente administrativo C.L.T. Águas de Lindóia Ensino Médio 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Técnico em secretariado / Assistente administrativo Águas de Lindóia Médio 4 Operador de telemarketing ativo e

Leia mais

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h30)

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h30) CAMPO GRANDE / MS - 0/06/05 R. 3 de maio, 773, Centro. (67) 330-400 (segunda a sexta, das 7h às 8h30) Administrador Administrador de empresas Ajudante de carga e descarga de mercadoria Analista de sistemas

Leia mais

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Setembro-2015

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Setembro-2015 Análise Emprego Formal Macaé AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Setembro-2015 Os números do mês de agosto - Macaé De acordo com os dados do CAGED em setembro de 2015, foram suprimidos

Leia mais

Total de vagas: 5.565

Total de vagas: 5.565 Painel de vagas - CEAT em 12/04/2011 Total de vagas: 5.55 OCUPAÇÃO VAGAS BAIRRO 1 Açougueiro 17 EXPERIÊNCIA MÍNIMA (MESES) Escolaridade Mínima 2 Agente administrativo 1 ZONA OESTE Ensino Médio completo

Leia mais

Costureira de máquinas industriais Cozinheiro de restaurante. Cuidador de idoso. Empregada doméstica

Costureira de máquinas industriais Cozinheiro de restaurante. Cuidador de idoso. Empregada doméstica FORTALEZA Centro: (85) 3101.2775 Aldeota: (85) 3101.1660 Barra do Ceará: (85) 3101.2743 Parangaba: (85) 3101.3034 Messejana: (85) 3101.2138 Ajudante de cozinha Assistente de tráfego Atendente de balcão

Leia mais

BOLETIM MENSAL Março/2010. DADOS: CAGED (MTE) Março/2010 RAIS (MTE) 2008

BOLETIM MENSAL Março/2010. DADOS: CAGED (MTE) Março/2010 RAIS (MTE) 2008 BOLETIM MENSAL Março/2010 DADOS: CAGED (MTE) Março/2010 RAIS (MTE) 2008 Este número do Boletim do Observatório do Emprego e do Trabalho da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) apresenta

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Ribeirão Preto 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de

Leia mais

CENTRO DE APOIO AO TRABALHO (CAT) VAGAS OFERECIDAS. Semana de 28/08 a 03/09/2013

CENTRO DE APOIO AO TRABALHO (CAT) VAGAS OFERECIDAS. Semana de 28/08 a 03/09/2013 CENTRO DE APOIO AO TRABALHO (CAT) VAGAS OFERECIDAS Semana de 28/08 a 03/09/2013 OCUPAÇÃO QUANTID EXP ESCOLARIDADE SALARIO 1/2 OFICIAL DE MANUTENÇÃO 1 6 R$ 1.500,00 AGENTE DE TRANSPORTE 50 0. R$ 898,00

Leia mais

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação. Construção Civil 1 Mecânico de manutenção de máquinas, em geral C.L.T. Cubatão Curso Técnico 6

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação. Construção Civil 1 Mecânico de manutenção de máquinas, em geral C.L.T. Cubatão Curso Técnico 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Outros 1 Motociclista no transporte de documentos e pequenos volumes Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) C.L.T. Bertioga Médio

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Comércio 2 Cozinhador (conservação de alimentos) Catanduva Ensino Fundamental 6 Serviços 2 Técnico de telecomunicações

Leia mais

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h:30)

(67) 3320-1400 (segunda a sexta, das 7h às 18h:30) CAMPO GRANDE R.3 de maio,.773, Centro. (67) 330-400 (segunda a sexta, das 7h às 8h:30) Ajudante de serralheiro Alinhador de rodas Analista de sistemas (informática) 3 Atendente balconista 3 Atendente de

Leia mais

APRESENTAÇÃO DESTAQUES. 1. Índice de crescimento do emprego formal em Campinas é maior que na RMC (pág. 4)

APRESENTAÇÃO DESTAQUES. 1. Índice de crescimento do emprego formal em Campinas é maior que na RMC (pág. 4) Secretaria Municipal de Trabalho e Renda NOVEMBRO DE 2011 Boletim Informativo do Mercado de Trabalho em Campinas Dezembro de 2011 APRESENTAÇÃO A geração de postos de trabalho tem mostrado sinais de desaceleração

Leia mais

Boletim Informativo Emprego em Guarulhos: Panorama de 2014. Análise de Dezembro de 2014

Boletim Informativo Emprego em Guarulhos: Panorama de 2014. Análise de Dezembro de 2014 Boletim Informativo Emprego em Guarulhos: Panorama de 2014. Análise de Dezembro de 2014 2 Boletim Informativo - Emprego em Dezembro de 2014 Janeiro de 201 Análise e Redação Dr. Devanido Damião Suporte

Leia mais

PRESIDENTE PRUDENTE Experiência (Em Meses)

PRESIDENTE PRUDENTE Experiência (Em Meses) Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Pessoa física 5 Garçom Freelancer Anhumas Médio Outros 2 Caldeireiro (chapas de ferro e aço) C.L.T. Dracena Alfabetizado

Leia mais

TAXA DE DESEMPREGO DIMINUIU PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO

TAXA DE DESEMPREGO DIMINUIU PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC¹ Resultados de outubro² 1 de 2014 TAXA DE DESEMPREGO DIMINUIU PELO SEGUNDO MÊS CONSECUTIVO 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela

Leia mais

Cargos com maior número de vagas na área Operacional

Cargos com maior número de vagas na área Operacional Zona Leste Total de Vagas: 602 Cargos com maior número de vagas na área Operacional Conferente de mercadorias (210) Requisitos: ensino médio incompleto (não é necessário experiência anterior) Salário:

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Experiência (Em Meses)

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Experiência (Em Meses) Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação 1 4 1 Mecânico de manutenção de aparelhos de levantamento Mecânico de veículos automotores a diesel (exceto tratores) Eletricista de instalações (veículos automotores

Leia mais

BOLSA DE SALÁRIOS valores de fevereiro pagos em março de 2014, em real consulta na internet: www.datafolha.com.br/salarios

BOLSA DE SALÁRIOS valores de fevereiro pagos em março de 2014, em real consulta na internet: www.datafolha.com.br/salarios 1 DIRETORES E GERENTES Diretores administrativo 7.181 41.859 28.597 0,8 adm. e financeiro 9.882 44.258 25.142 0,0 comercial 7.900 51.518 30.347 1,3 financeiro 7.900 44.470 27.009 1,0 industrial 14.622

Leia mais

Formalização das relações de trabalho

Formalização das relações de trabalho PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO MAIO DE 2015 Formalização das relações de trabalho SÚMARIO EXECUTIVO O aumento da proporção de ocupações com relações de trabalho formalizadas,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Sorocaba 4 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Ministério do Trabalho e Emprego Vagas Usando Critérios - IMO. Identificaçã o da Vagas. Descrição. Administrador de materiais

Ministério do Trabalho e Emprego Vagas Usando Critérios - IMO. Identificaçã o da Vagas. Descrição. Administrador de materiais Ministério do Trabalho e Emprego Vagas Usando Critérios - IMO Critérios Selecionados: [ABRANGÊNCIA = ZONEAMENTO][SITUAÇÃO = VAGAS EM ANDAMENTO][STATUS DA VAGA = Aberta Atualiz. Em 27 jan 2016 Identificaçã

Leia mais

AS MELHORES OPORTUNIDADES DE EMPREGO NO SETOR DE SERVIÇOS

AS MELHORES OPORTUNIDADES DE EMPREGO NO SETOR DE SERVIÇOS AS MELHORES OPORTUNIDADES DE EMPREGO NO SETOR DE SERVIÇOS O setor de serviços é, tradicionalmente, a principal porta de entrada no mercado de trabalho. Responsável por aproximadamente 60% do produto interno

Leia mais

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 12 de janeiro de 2016

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 12 de janeiro de 2016 SINE GURUPI 3477590 Arte-finalista 1 3561127 Soldador 1 3562359 Vendedor pracista 2 3571735 Recepcionista de hotel 2 3579984 Vendedor pracista 4 3579995 Supervisor de vendas comercial 1 3583556 Mecânico

Leia mais

Correspondência entre a CNAE e a CNAE 1.0 (sintética)

Correspondência entre a CNAE e a CNAE 1.0 (sintética) Correspondência entre a CNAE e a CNAE 1.0 (sintética) A tabela de correspondência, a seguir, indica apenas os códigos que sofreram alterações na CNAE 1.0. Todas as classes não listadas têm o mesmo conteúdo

Leia mais

Município Código Ocupação Vagas Trab.Defic. Habilit. Validade Escolaridade Salário Experiência Comprovação C. de S. Agost. 2101064 Auxiliar de

Município Código Ocupação Vagas Trab.Defic. Habilit. Validade Escolaridade Salário Experiência Comprovação C. de S. Agost. 2101064 Auxiliar de Município Código Ocupação Vagas Trab.Defic. Habilit. Validade Escolaridade Salário Experiência Comprovação C. de S. Agost. 2101064 Auxiliar de administracao 1 Exclusiva Não 27/01/2011 2º Grau completo

Leia mais

R.M DA GRANDE SÃO PAULO

R.M DA GRANDE SÃO PAULO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Comércio 3 Vendedor de comércio varejista Arujá Serviços 1 Caseiro (agricultura) Arujá Pessoa física 1 Empregado doméstico

Leia mais

TRIBUNA IMPRESSA (ARARAQUA E REGIÃO)

TRIBUNA IMPRESSA (ARARAQUA E REGIÃO) TRIBUNA IMPRESSA (ARARAQUA E REGIÃO) Agosto / 2014 Mês: Setembro/2014 Edição Especial: 35ª Ano: 4 +55 (16) 3397.0226 +55 (11) 3280.0226 +55 (21) 3942.0226 METODOLOGIA Para garantir a confidencialidade

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação. Pessoa física 1 Empregado doméstico arrumador C.L.T. Águas de São Pedro Alfabetizado 3

CAMPINAS. Regime de Contratação. Pessoa física 1 Empregado doméstico arrumador C.L.T. Águas de São Pedro Alfabetizado 3 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Outros 1 Técnico de apoio ao usuário de informática (helpdesk) Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Experiência (Em Meses) C.L.T. Aguaí Ensino Médio

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Comércio 2 Cozinhador (conservação de alimentos) C.L.T. Catanduva Ensino Fundamental 6 Serviços 2 Técnico de telecomunicações

Leia mais

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 03 de agosto de 2015

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 03 de agosto de 2015 SINE ARAGUAINA Descrição Identificação da Vagas Total Açougueiro 3362511 1 3373085 1 Armador de estrutura de concreto 3368718 1 Armador de ferragens na construção civil 3353412 1 Assistente administrativo

Leia mais

Informativo PIB Trimestral

Informativo PIB Trimestral Informativo PIB Trimestral v. 5 n. 1 jan.-mar. 2014 ISSN 2178-8367 Atividade econômica baiana cresce 2,0% no primeiro trimestre de 2014 O recente dado do Produto Interno Bruto a preços de mercado (PIBpm)

Leia mais

Estrutura Produtiva e Evolução da Economia de São Paulo

Estrutura Produtiva e Evolução da Economia de São Paulo Estrutura Produtiva e Evolução da Economia de São Paulo Este boxe apresenta a estrutura da economia paulista e sua evolução nos últimos dez anos, comparando-as com a do país. Gráfico 1 PIB Variação real

Leia mais

EVOLUÇÃO DO EMPREGO POR SUBSETORES DE ATIVIDADES ECONÔMICAS ESPÍRITO SANTO - SALDO DE EMPREGOS

EVOLUÇÃO DO EMPREGO POR SUBSETORES DE ATIVIDADES ECONÔMICAS ESPÍRITO SANTO - SALDO DE EMPREGOS EVOLUÇÃO DO EMPREGO POR SUBSETORES DE ATIVIDADES ECONÔMICAS ESPÍRITO SANTO - SALDO DE EMPREGOS O Ministério do Trabalho e Emprego divulgou o saldo de empregos dos principais setores da economia, através

Leia mais

CAMPINAS. Regime de Contratação Extrativa Mineral 1 Alimentador de linha de produção C.L.T. Águas da Prata Ensino Fundamental 0

CAMPINAS. Regime de Contratação Extrativa Mineral 1 Alimentador de linha de produção C.L.T. Águas da Prata Ensino Fundamental 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Extrativa Mineral 1 Alimentador de linha de produção C.L.T. Águas da Prata Ensino Fundamental 0 4 Faxineiro C.L.T.

Leia mais

PED ABC Novembro 2015

PED ABC Novembro 2015 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 Novembro 2015 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO DO ABC Diferenciais de inserção de negros e não negros no mercado de trabalho em 2013-2014 Dia

Leia mais

SECRETARIA DO TRABALHO E ASSISTENCIA SOCIAL DIRETORIA DO TRABALHO SINE PALMAS TOCANTINS

SECRETARIA DO TRABALHO E ASSISTENCIA SOCIAL DIRETORIA DO TRABALHO SINE PALMAS TOCANTINS SECRETARIA DO TRABALHO E ASSISTENCIA SOCIAL DIRETORIA DO TRABALHO SINE PALMAS TOCANTINS Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 18 de janeiro de 2016 SINE GURUPI Identificação

Leia mais

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Construção Civil 1 Soldador elétrico Bady Bassitt Comércio 2 Garçom Catanduva Outros 2 Mecânico de veículos automotores a diesel

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 1º Trimestre de 2015 Coordenação de Contas Nacionais 29 de maio de 2015 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda.

Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda. Sistema Público de Emprego Trabalho e Renda. PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO UNIDADE: JOÃO FRANCISCO DA SILVA Av. Rio Branco, - Recife Antigo

Leia mais

Costureira de máquina overloque Costureira de máquina reta

Costureira de máquina overloque Costureira de máquina reta Ajudante de estrutura metálica Analista de crédito Assistente administrativo Atendente de mesa Auxiliar de almoxarifado Auxiliar de confeiteiro Auxiliar de contabilidade Auxiliar de depósito Auxiliar de

Leia mais

RESULTADOS DOS INDICADORES EMPRESARIAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA PESQUISA DA ATIVIDADE ECONÔMICA PAULISTA PAEP/2001

RESULTADOS DOS INDICADORES EMPRESARIAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA PESQUISA DA ATIVIDADE ECONÔMICA PAULISTA PAEP/2001 RESULTADOS DOS INDICADORES EMPRESARIAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA PESQUISA DA ATIVIDADE ECONÔMICA PAULISTA PAEP/2001 Indicadores Setoriais de Inovação Indústria A Paep 2001 pesquisou um universo de 41

Leia mais

VAGAS QUANTIDADE PRÉ-REQUISITOS EMPRESA AJUDANTE DE CARGA E

VAGAS QUANTIDADE PRÉ-REQUISITOS EMPRESA AJUDANTE DE CARGA E VAGAS QUANTIDADE PRÉ-REQUISITOS EMPRESA AJUDANTE DE CARGA E 40 Não é necessário experiência. AA04 DESCARGA AÇOUGUEIRO 1 Acima de 20 anos e com experiência na AA15 AJUDANTE DE ARMAZÉM 35 Experiência de

Leia mais

Informativo PIB Trimestral

Informativo PIB Trimestral Informativo PIB Trimestral v. 1 n. 1 abr. jun. 2010 ISSN 2178-8367 Economia baiana cresce 10,4% no segundo trimestre e acumula alta de 10,0% no 1º semestre No segundo trimestre de 2010, a economia baiana

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO. SECRETÁRIO DE ESTADO Rafael de Góes Brito. SECRETÁRIO ADJUNTO Lailson Ferreira Gomes

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO. SECRETÁRIO DE ESTADO Rafael de Góes Brito. SECRETÁRIO ADJUNTO Lailson Ferreira Gomes ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DO TRABALHO E EMPREGO Rua: Dr. Silvério Jorge, 368 Jaraguá - Maceió - AL - CEP 57022-110 Fone: (82) 3315-1872 - CNPJ: 03.589.899/0001-18 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO SECRETÁRIO

Leia mais

Levantamento de dados a respeito do emprego formal na microrregião de Itajaí.

Levantamento de dados a respeito do emprego formal na microrregião de Itajaí. Relatório do projeto de pesquisa: Levantamento de dados a respeito do emprego formal na microrregião de Itajaí. Professores: Eduardo Mayer Marcelo Palma de Oliveira RESUMO O presente projeto tem como objetivo

Leia mais

CST - Zona Norte. Total de Vagas: 349. Cargos com maior número de vagas na área operacional

CST - Zona Norte. Total de Vagas: 349. Cargos com maior número de vagas na área operacional CST - Zona Norte Total de Vagas: 349 Cargos com maior número de vagas na área operacional Ajudante de carga e descarga (20) Requisitos: ensino médio completo ou incompleto (para 5 vagas não é necessário

Leia mais

CST - Zona Leste. Total de Vagas: 462. Cargos com maior número de vagas na área Operacional

CST - Zona Leste. Total de Vagas: 462. Cargos com maior número de vagas na área Operacional CST - Zona Leste Total de Vagas: 462 Cargos com maior número de vagas na área Operacional Operador de telemarketing (28) Requisitos: ensino fundamental completo e médio completo e incompleto (necessário

Leia mais

PESQUISA PONTUAL NATAL/13 PREVISÃO

PESQUISA PONTUAL NATAL/13 PREVISÃO PESQUISA PONTUAL NATAL/13 PREVISÃO REALIZAÇÃO Dúvidas ou informações complementares: 1 COMENTÁRIOS O Natal é a melhor data de vendas para o comércio varejista. É o período das confraternizações, mundialmente

Leia mais