BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t ) 450.000 120.000 400.000 100.000 350.000 80.000 300.000 250.000 60.000 200.000 150.000 40."

Transcrição

1 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR PAÍS) PAÍSES ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,09 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,67 Preço Médio ( Us$/Ton ) 267,47 258,01 257,13 252,61 250,40 246,99 234,90 237,23 231,39 233,41 227,97 223,37 244,46 ESTADOS UNIDOS Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , ,68 Valor Fob ( Us$/Mil ) ,74 310, , , , , ,14 990, , , , ,34 Preço Médio ( Us$/Ton ) 293,37 310,06 248,08 245,21 245,49 220,55 219,38 204,67 216,23 222,53 212,29 232,66 PARAGUAI Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,78 Valor Fob ( Us$/Mil ) 2.796, , , , , , , , , , , , ,62 Preço Médio ( Us$/Ton ) 210,48 199,01 203,21 213,47 209,17 198,53 195,98 188,74 181,19 163,54 171,82 172,34 182,41 URUGUAI Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , ,27 Valor Fob ( Us$/Mil ) 8.102, , , , , , , , ,26 Preço Médio ( Us$/Ton ) 244,24 240,01 235,52 222,67 217,33 209,55 221,02 203,77 223,55 OUTROS Volume ( Ton/Liq ) 0,51 10,58 11, ,14 9,59 6,75 5, ,46 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3,67 5,49 10, ,68 5,79 3,88 4, ,22 Preço Médio ( Us$/Ton ) 7.200,00 518,77 909,43 218,00 604,11 574,47 785,66 219,65 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,28 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,11 Preço Médio ( Us$/Ton ). 269,05 255,12 253,74 248,77 245,44 242,99 230,27 229,43 225,44 221,51 213,23 202,26 235,27 Fonte: MDIC BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( US$ / t ) ARGENTINA ESTADOS UNIDOS PARAGUAI URUGUAI OUTROS ARGENTINA ESTADOS UNIDOS PARAGUAI URUGUAI OUTROS Página 1

2 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR ESTADO) ESTADOS SÃO PAULO ,66 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,66 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,08 Preço Médio ( Us$/Ton ) 285,07 276,80 272,18 293,60 257,12 274,40 253,56 251,39 241,19 249,81 238,11 220,75 261,83 RIO DE JANEIRO ,62 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,62 Valor Fob ( Us$/Mil ) 9.220, , , , , , , , , , , , ,45 Preço Médio ( Us$/Ton ) 272,20 259,56 260,05 253,16 249,90 250,66 225,43 229,09 239,66 234,39 230,94 228,06 244,02 MINAS GERAIS ,00 Volume ( Ton/Liq ) 9.300, , , , , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 2.559, , ,65 766, , , ,56 Preço Médio ( Us$/Ton ) 275,26 273,04 270,06 255,55 246,88 230,00 257,53 ESPÍRITO SANTO ,15 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , ,15 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.312, ,79 566, , , , , , ,80 Preço Médio ( Us$/Ton ) 261,35 269,64 269,63 231,13 227,17 226,51 226,85 228,86 237,13 PARANÁ ,12 Volume ( Ton/Liq ) 5.972, , , , , , , , , , , , ,12 Valor Fob ( Us$/Mil ) 2.350, , , , , , , , , , , , ,58 Preço Médio ( Us$/Ton ) 393,55 187,83 203,34 251,39 212,29 228,54 220,90 187,68 179,26 162,47 176,50 160,52 196,30 SANTA CATARINA ,76 Volume ( Ton/Liq ) 5.500, , , , ,00 726, ,00 189, , , , ,76 Valor Fob ( Us$/Mil ) 1.232,50 694,50 526,17 402,44 221,00 140,83 296,00 36,86 366,00 181, , ,01 Preço Médio ( Us$/Ton ) 224,09 198,43 210,43 201,00 221,00 193,74 197,33 195,00 183,00 156,47 162,07 192,66 RIO GRANDE DO SUL ,99 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,99 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , ,34 317, ,46 807, , , , , ,46 Preço Médio ( Us$/Ton ) 250,97 250,69 234,46 232,75 202,17 197,16 222,35 190,46 208,99 220,89 172,40 180,90 229,02 MARANHÃO ,00 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3.880, , , , , , , , , ,63 Preço Médio ( Us$/Ton ) 258,72 259,90 253,62 240,22 232,46 235,15 241,71 223,98 222,38 241,30 CEARÁ ,88 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,88 Valor Fob ( Us$/Mil ) 9.326, , , , , , , , , , , , ,71 Preço Médio ( Us$/Ton ) 263,46 246,58 254,61 242,70 251,98 237,05 226,05 241,24 212,85 223,40 221,13 206,16 232,64 RIO GRANDE DO NORTE ,33 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , ,33 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.152, , , , , , , , , ,25 Preço Médio ( Us$/Ton ) 253,50 239,00 246,00 242,85 231,90 219,77 214,27 222,53 226,36 230,70 PARAÍBA ,61 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , ,61 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.212, , , , , , , , , , , ,89 Preço Médio ( Us$/Ton ) 257,24 246,90 245,29 245,16 228,38 222,13 210,16 226,83 223,46 227,76 212,70 229,77 PERNAMBUCO ,49 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,49 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,12 Preço Médio ( Us$/Ton ) 269,75 246,19 248,27 245,73 233,38 235,20 226,41 226,37 233,31 212,39 223,92 219,64 237,19 Página 2

3 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR ESTADO) ESTADOS ALAGOAS ,11 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , ,11 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3.161, , , , , , ,78 Preço Médio ( Us$/Ton ) 250,93 239,51 231,23 214,93 235,03 212,70 228,75 SERGIPE ,42 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , ,42 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3.478, , , , , , ,90 Preço Médio ( Us$/Ton ) 256,74 247,73 237,95 210,46 229,44 216,57 229,49 BAHIA ,78 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,78 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.086, , , , , , , , , , , , ,89 Preço Médio ( Us$/Ton ) 278,95 257,39 249,76 244,00 241,67 242,62 221,98 227,60 222,55 222,50 217,62 200,55 230,29 MATO GROSSO DO SUL ,79 Volume ( Ton/Liq ) 3.000, , , , ,00 750, , , , , , , ,79 Valor Fob ( Us$/Mil ) 581,00 900,50 397, ,28 894,00 142,50 192, ,10 892, , , , ,71 Preço Médio ( Us$/Ton ) 193,67 200,11 198,50 212,77 198,67 190,00 192,50 190,83 185,91 160,11 156,12 159,05 179,76 AMAZONAS ,00 Volume ( Ton/Liq ) , , , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 5.757, , , , ,72 Preço Médio ( Us$/Ton ) 250,32 253,96 246,95 241,57 247,68 PARÁ ,57 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,57 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.522, , , , , , , , , , , , ,56 Preço Médio ( Us$/Ton ) 262,17 249,87 260,41 253,49 255,21 249,53 247,39 239,46 247,05 238,41 237,45 225,86 245,82 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,28 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,11 Preço Médio ( Us$/Ton ). 269,05 255,12 253,74 248,77 245,44 242,99 230,27 229,43 225,44 221,51 213,23 202,26 235,27 Fonte: MDIC 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 ESTADO SIGLA t % Ceará CE ,88 15,82 São Paulo SP ,66 15,46 Bahia BA ,78 10,69 Pernambuco PE ,49 10,29 Rio De Janeiro RJ ,62 8,16 Paraná PR ,12 7,79 Rio Grande Do Sul RS ,99 6,93 Pará PA ,57 4,81 Paraíba PB ,61 4,33 Rio Grande do Norte RN ,33 3,57 Espírito Santo ES ,15 2,31 Sergipe SE ,42 2,23 Alagoas AL ,11 1,67 Maranhão MA ,00 1,64 Mato Grosso do Sul MS ,79 1,40 Amazonas AM ,00 1,23 Minas Gerais MG ,00 1,13 Santa Catarina SC ,76 0, ,28 100, BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 CE SP BA PE RJ PR RS PA PB RN ES SE AL MA MS AM MG SC Página 3

4 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR PORTO) PORTOS SÃO PAULO ,50 SANTOS Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,50 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,81 RIO DE JANEIRO ,62 PORTO Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,62 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,20 ESPÍRITO SANTO ,15 VITÓRIA Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , ,15 Valor Fob ( Us$/Mil ) 5.178, , , , , , , , ,87 PARANÁ ,19 FOZ DO IGUAÇÚ Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,30 Valor Fob ( Us$/Mil ) 2.215, , , , , , , , , , , , ,68 GUAÍRA Volume ( Ton/Liq ) 3.000, , , , , , , , ,33 Valor Fob ( Us$/Mil ) 601,00 484,00 581, , , , , , ,94 PARANAGUÁ Volume ( Ton/Liq ) 5.022, , , , , ,56 Valor Fob ( Us$/Mil ) 2.132, , , , , ,43 SANTA HELENA Volume ( Ton/Liq ) 1.000, , , , , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 198,00 221,00 766,40 213,01 441, , ,99 ESTADO Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,19 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,04 SANTA CATARINA ,51 ITAJAÍ Volume ( Ton/Liq ) 0,51 0,51 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3,67 3,67 SÃO FRANCISCO DO SUL Volume ( Ton/Liq ) , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 6.989, ,36 ESTADO Volume ( Ton/Liq ). 0, , ,51 Valor Fob ( Us$/Mil ). 3, , ,03 RIO GRANDE DO SUL ,33 PORTO ALEGRE Volume ( Ton/Liq ) 4.840,48 84, ,48 Valor Fob ( Us$/Mil ) 990,70 14, ,43 RIO GRANDE Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , ,85 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , ,96 834, ,82 439, , ,98 Página 4

5 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR PORTO) PORTOS MARANHÃO ,00 SÃO LUÍS Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3.880, , , , , , , , , ,63 CEARÁ ,45 FORTALEZA Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,45 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,65 RIO GRANDE DO NORTE ,33 PARNAMIRIM Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , ,33 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.152, , , , , , , , , ,25 PARAÍBA ,61 CABEDELO Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , ,61 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.212, , , , , , , , , , , ,89 PERNAMBUCO ,49 RECIFE Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , ,59 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3.346, , , , , , , , , , ,45 SUAPE Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,91 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , ,13 733, , , , , , , , ,67 ESTADO Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,49 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,12 ALAGOAS ,11 MACEIÓ Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , ,11 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3.161, , , , , , ,78 SERGIPE ,42 ARACAJÚ Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , ,42 Valor Fob ( Us$/Mil ) 3.478, , , , , , ,90 BAHIA ,78 SALVADOR Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,78 Valor Fob ( Us$/Mil ) 4.086, , , , , , , , , , , , ,89 AMAZONAS ,00 MANAUS PORTO Volume ( Ton/Liq ) , , , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 5.757, , , , ,72 PARÁ ,00 BELÉM Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 2.996, , , , , , , , , , , , ,63 Página 5

6 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR PORTO) PORTOS MATO GROSSO DO SUL ,79 MUNDO NOVO Volume ( Ton/Liq ) 3.000, , , , , , ,79 Valor Fob ( Us$/Mil ) 581,00 900,50 193, ,78 894,00 462, ,28 PONTA PORÃ Volume ( Ton/Liq ) 1.000, ,00 750,00 750, , , ,00 Valor Fob ( Us$/Mil ) 204,00 304,50 142,50 142,50 208,80 724, ,40 ESTADO Volume ( Ton/Liq ) , , , , ,00 750, , , , ,79 Valor Fob ( Us$/Mil ). 581,00 900,50 397, ,28 894,00 142,50 604,50 208,80 724, ,68 Volume ( Ton/Liq ) , , , , , , , , , , , , ,28 Valor Fob ( Us$/Mil ) , , , , , , , , , , , , ,11 Fonte: MDIC 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0, BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ESTADO SIGLA t % Ceará CE ,45 16,29 São Paulo SP ,50 15,30 Bahia BA ,78 10,69 Pernambuco PE ,49 10,29 Paraná PR ,19 9,99 Rio de Janeiro RJ ,62 8,45 Rio Grande do Sul RS ,33 5,74 Pará PA ,00 4,34 Paraíba PB ,61 4,33 Rio Grande do Norte RN ,33 3,57 Espírito Santo ES ,15 3,04 Sergipe SE ,42 2,23 Alagoas AL ,11 1,67 Maranhão MA ,00 1,64 Amazonas AM ,00 1,23 Mato Grosso do Sul MS ,79 0,68 Santa Catarina SC ,51 0, , CE SP BA PE PR RJ RS PA PB RN ES SE AL MA AM MS SC Página 6

7 BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO ANO / MÊS 2009 TONELADA , , , , , , , , , , , , ,25 MIL US$ , , , , , , , , , , , , ,96 US$ / TON 182,45 197,61 213,82 220,66 221,83 223,46 242,19 249,10 246,41 243,40 224,00 226,15 221, TONELADA , , , , , , , , , , , , ,14 MIL US$ , , , , , , , , , , , , ,49 US$ / TON 228,77 230,68 233,36 226,64 227,64 224,07 230,21 237,69 245,52 268,90 285,33 285,02 241, TONELADA , , , , , , , , , , , , ,06 MIL US$ , , , , , , , , , , , , ,97 US$ / TON 295,62 302,79 326,12 334,11 350,68 355,03 352,22 349,47 327,50 301,12 295,20 252,53 319, TONELADA , , , , , , , , , , , , ,56 MIL US$ , , , , , , , , , , , , ,67 US$ / TON 240,78 246,25 248,20 256,76 255,92 255,15 261,10 263,20 273,88 289,28 301,65 318,47 267, TONELADA , , , , , , , , , , , , ,75 MIL US$ , , , , , , , , , , , , ,51 US$ / TON 326,56 337,58 348,07 356,12 344,62 334,04 332,44 326,64 315,33 313,85 323,41 331,17 332, TONELADA , , , , , , , , , , , , ,85 MIL US$ , , , , , , , , , , , , ,88 US$ / TON 322,23 316,96 312,10 318,17 328,55 350,21 346,91 316,52 300,91 286,59 269,36 264,57 313, TONELADA , , , , , , , , , , , , ,28 MIL US$ , , , , , , , , , , , , ,11 US$ / TON 269,05 255,12 253,74 248,77 245,44 242,99 230,27 229,43 225,44 221,51 213,23 202,26 235,27 Fonte: MDIC BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO ( US$ / t ) Página 7

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t )

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t ) BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR PAÍS) PAÍSES ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 269.719,83 387.213,30 406.882,12 310.956,48 318.530,07 375.612,10 2.068.913,89 Valor Fob ( Us$/Mil ) 72.142,83 99.905,76 104.619,97

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2017 ( t ) ( US$ / t )

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2017 ( t ) ( US$ / t ) BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2017 (POR PAÍS) PAÍSES JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 399.473,26 422.403,60 501.033,08 371.050,32 437.918,87 2.131.879,13 Valor

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO FARINHA DE TRIGO 2017 ( t ) ( US$ / t )

BRASIL - IMPORTAÇÃO FARINHA DE TRIGO 2017 ( t ) ( US$ / t ) BRASIL IMPORTAÇÃO DE FARINHA DE TRIGO 2017 (POR PAÍS) PAÍSES ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 30.038,81 30.038,81 Valor Fob ( Us$/Mil ) 8.096,09 8.096,09 Preço Médio ( Us$/Ton ) 269,52 269,52 PARAGUAI Volume

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE Partindo da figura da engrenagem, presente na logo atual do CFC, o novo logo desenvolvido mantém uma relação com o passado da instituição, porém com um olhar no presente e no futuro, na evolução e ascensão

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional:

Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avanços e encaminhamentos sobre a Pesquisa de Turismo Internacional: Avaliações para o desenho amostral em rodovias segundo a metodologia proposta para a PTI Palestrante: Alfredo García Ramos (Consultor

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR Tabela 01 - Aprovados Prova Objetiva - Exame de Ordem 2009.3, Natal/RN, 2009. UF MUNICÍPIO DA IES IES INSCRITOS PRESENTES

Leia mais

Plano Nacional de Logística Portuária PNLP

Plano Nacional de Logística Portuária PNLP Programa de Investimentos, Arrendamentos e TUPs, e o Potencial do Pará como novo Corredor de Exportação LUIS CLAUDIO S. MONTENEGRO Diretor de Informações Portuárias SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA

Leia mais

Relatório Gerencial TECNOVA

Relatório Gerencial TECNOVA Relatório Gerencial TECNOVA Departamento de Produtos Financeiros Descentralizados - DPDE Área de Apoio à Ciência, Inovação, Infraestrutura e Tecnologia - ACIT Fevereiro de 2015 Marcelo Nicolas Camargo

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DA RORAIMA Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 224.118 2,64% 5,82% População - mil (1)

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

ANEXO EDITAL PGR/MPU Nº 43/2008

ANEXO EDITAL PGR/MPU Nº 43/2008 AN10100 - ANALISTA PROCESSUAL AL MPF PROCURADORIA DA REPUBLICA - ALAGOAS 2 AM MPF PROCURADORIA DA REPUBLICA - AMAZONAS 2 AM MPF PROCURADORIA DA REPUBLICA NO MUNICIPIO DE TABATINGA-AM 1 AM MPM PROCURADORIA

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010 ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL PROFESSORES DAS REDES ESTADUAIS NO BRASIL A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (dezembro/13) Janeiro de 2014 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Setembro/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Ministério da Saúde Ministério da PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Fevereiro 2013 Ministério da Ministério da CRONOGRAMA 2013 Semana Saúde na Escola Adesão de 20/02 a 10/03 Ações nas escolas entre os dias 11 e

Leia mais

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Manoel Cardoso Assessoria de Planejamento e Estudos Brasília,

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015 ! TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015! Jogos Escolares da Juventude 2015 12 a 14 anos Boletim Oficial de Resultados 04/09/2015 CENTRO DE FORMAÇÃO OLÍMPICA - QUADRA 1 TÊNIS DE MESA - EQUIPE - Feminino 1 09:00

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Junho/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Um total de 131 municípios da região Norte participou do Levantamento Nacional do Transporte Escolar. No Acre, 36% dos municípios responderam

Leia mais

O setor aquaviário e o comércio exterior

O setor aquaviário e o comércio exterior O setor aquaviário e o comércio exterior Associação de Comércio Exterior do Brasil AEB ENAEX 2011 - Encontro nacional de comércio exterior Rio de Janeiro, RJ 19 de agosto de 2011 Fernando Antonio Brito

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

ThyssenKrupp Elevadores Garantindo sustentabilidade, pensando no planeta

ThyssenKrupp Elevadores Garantindo sustentabilidade, pensando no planeta ThyssenKrupp Elevadores Garantindo sustentabilidade, pensando no planeta TK Elevadores Americas Business Unit tk 2 ThyssenKrupp Elevadores A Empresa Fábrica de Guaíba - RS Linha de Produtos Elevadores

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012 SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 1 SERPRO, DE 08 DE OUTUBRO

Leia mais

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX SUMÁRIO 1 ICMS 1.1 CONTRIBUINTE 1.2 FATO GERADOR DO IMPOSTO 1.3 BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO 1.4 REDUÇÃO DA BASE DE CÁLCULO 1.5 CARTA DE CORREÇÃO 1.6 CÓDIGO DA SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

Espírito Santo Governador Renato Casagrande

Espírito Santo Governador Renato Casagrande Espírito Santo Governador Renato Casagrande Parte I O Comércio Internacional no Espírito Santo Parte II Ranking Federativo Parte III Propostas Comércio Internacional no Espírito Santo Ranking Nacional

Leia mais

INFORMATIVO SICAB. Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB

INFORMATIVO SICAB. Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB INFORMATIVO SICAB Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB O Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB) foi desenvolvido com o propósito de prover informações

Leia mais

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia Sublimites estaduais de enquadramento para o ICMS no Simples Nacional 2012/2013 Vamos acabar com essa ideia 4 CNI APRESENTAÇÃO Os benefícios do Simples Nacional precisam alcançar todas as micro e pequenas

Leia mais

Atlas dos Municípios da Mata Atlântica

Atlas dos Municípios da Mata Atlântica Atlas dos Municípios da Mata Atlântica 2015 Realização: Patrocínio: Execução Técnica: MATA ATLÂNTICA De acordo com o Mapa da Área de Aplicação da Lei nº 11.428, de 2006, segundo Decreto nº 6.660, de 21

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 1. Introdução O presente relatório objetiva apresentar os resultados estatísticos obtidos durante o período

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Denise Mafra Gonçalves; Maria Cristina Abreu Martins de Lima;

Leia mais

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO

Leia mais

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36

Aspec Informática - Tecnologia da Informação Plano de Numeração dos Ramais. Revisão 07/07/2015 12:02:36 UF Estado Capital DDD SP São Paulo São Paulo 11 RJ Rio de Janeiro Rio de Janeiro 21 ES Espírito Santo Vitória 27 MG Minas Gerais Belo Horizonte 31 PR Paraná Curitiba 41 SC Santa Catarina Florianópolis

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 28 a 30 de maio de 2008 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS

DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS EM CULTURA NO BRASIL v. 1 Gastos públicos com cultura no Brasil: 1985-1995 Contrato de prestação de serviços que entre si celebram a União Federal, por intermédio da Secretaria

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 7.938 0,37 0 0,00-7.938 0,37

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação Endereços das Secretarias Estaduais de Educação ACRE MARIA CORRÊA DA SILVA Secretária de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907- Aeroporto Velho CEP: 69903-420 - Rio Branco - AC Fone: (68)

Leia mais

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil...

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil... ...... PRODUÇÃO DAS LAVOURAS EM MARÇO DE 2012 SUMÁRIO 1 - Lavouras... 5 TABELAS DE RESULTADOS Safra 2012 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SEPIN - SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SEPIN - SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SEPIN - SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA RELATÓRIO ESTATISTICO PRELIMINAR DE RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA ANO BASE 2008 versão 1.3 PERFIL DE COMPETENCIAS EM

Leia mais

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000 5. órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

ANEXO I QUADRO DE VAGAS E LOCALIDADES

ANEXO I QUADRO DE VAGAS E LOCALIDADES ANEXO I QUADRO DE VAGAS E LOCALIDADES Referência: Vagas Provimento imediato de vagas e formação de Cadastro de Reserva. Vagas PD Vagas Reservadas para os candidatos Portadores de Deficiência. 1. Diretoria

Leia mais

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa e Acidentes por Unidade Federativa - 2016 Data: 23/05/2017 FILTROS: Veículos: Todos, Caminhões, Ônibus Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Estados com maior número de mortes e acidentes - 2016 Este

Leia mais

TERMS OF SALES. 1. Condições Comerciais. 2. Meios de pagamento e reembolso de valores. 3. Da entrega dos produtos

TERMS OF SALES. 1. Condições Comerciais. 2. Meios de pagamento e reembolso de valores. 3. Da entrega dos produtos TERMS OF SALES 1. Condições Comerciais 1.1. Somente poderão fazer uso e adquirir produtos divulgados no site Heidelberg.com.br pessoas físicas ou jurídicas capazes e em pleno exercício de seus direitos

Leia mais

368 municípios visitados

368 municípios visitados TURISTAS INTERNACIONAIS 60,3% visitaram o Brasil pela primeira vez 91,4 % Copa como o principal motivo da viagem 83% o Brasil atendeu plenamente ou superou suas expectativas 95% tem intenção de retornar

Leia mais

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing Edson José de Lemos Júnior Ermeson Gomes da Silva Jardson Prado Coriolano da Silva Marcos Antonio Santos Marinho Rosinaldo Ferreira da Cunha RELATÓRIO GERENCIAL

Leia mais

CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NO PERÍODO ENTRE 2013 E 2014

CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NO PERÍODO ENTRE 2013 E 2014 CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NO PERÍODO ENTRE 2013 E 2014 François E. J. de Bremaeker Rio de janeiro, setembro de 2014 CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NO PERÍODO ENTRE 2013 E 2014 François

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA O movimento Constitucional; O processo de discussão que antecedeu a LDB nº9394/96; A concepção de Educação Básica e a universalização do

Leia mais

NOVA LEGISLAÇÃO PORTUÁRIA O CASO DO BRASIL. Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza

NOVA LEGISLAÇÃO PORTUÁRIA O CASO DO BRASIL. Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza NOVA LEGISLAÇÃO PORTUÁRIA O CASO DO BRASIL Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza REFORMA DO SETOR PORTUÁRIO Lei n 12.815, de 05 de Junho de 2013 SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Atualização: 26/outubro Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança

Leia mais

AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54

AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54 INSTITUIÇÃO Nota de Corte - Dia 1 Nota de Corte - Dia 3 AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54 AL - ALAGOAS UFAL - UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE D TABELA BÁSICA / EDIÇÃO 2016 PRIMEIRA FASE REF ROD DATA - DIA HORA GR JOGO ESTÁDIO CIDADE 1ª 12/06 - Dom A1 Rondônia RO x Amazonas AM A1 Acre AC x Amapá AP A2 Tocantins

Leia mais

Release Notes. A seguir são apresentadas as funções implementadas na linha de produto TOTVS Service SOA, expedidas neste pacote de atualização.

Release Notes. A seguir são apresentadas as funções implementadas na linha de produto TOTVS Service SOA, expedidas neste pacote de atualização. TSS Notas de Release 2.26 Produto TOTVS Service SOA Versão 11 Data 10/02/14 A seguir são apresentadas as funções implementadas na linha de produto TOTVS Service SOA, expedidas neste pacote de atualização.

Leia mais

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014)

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) 8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança Metodologia Seleção

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDUSTRIAS DE SUPLEMENTOS MINERAIS RUA AUGUSTA, 2676 13 ANDAR SALA 132 CEP 01412-100 SÃO PAULO SP Telefone: (011) 3061-9077 e-mail:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Quantidade de graduandos e matriculados no periodo de 2006 a 205 por curso e polo. - UF/Polo Condicao Auditiva Total Ano de ingresso: 2006

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO

ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO ANEXO II - PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - MODELO DE PROPOSTA PROPOSTADEFORNECIMENTO Ref.:COTAÇÃO ELETRÔNICANº003/2015 ApresentamosnossapropostaparafornecimentodosItensabaixodiscriminados,conformeAnexoI

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CUOS DE Cursos com avaliação 1 ou 2 (sujeitos a encerramento/reestruturação de suas atividades) Cursos com avaliação 5 Públicas Cursos com avaliação 5 no Enade, mas com

Leia mais

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Regiões de Influência das Cidades 2007 Objetivos Gerais Hierarquizar os centros urbanos Delimitar as regiões de influência associadas aos centros urbanos

Leia mais

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Pesquisa da 10ª Semana de Museus Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Panorama geral - Pesquisa da 10ª Semana Nº entradas

Leia mais

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil O Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil é mais uma publicação do Plano Juventude Viva, que reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens

Leia mais

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL São Paulo, 07 de abril de 2015 Fernando Fonseca Diretor da ANTAQ Definição legal da navegação de cabotagem BAHIA Art. 2º, IX navegação de cabotagem: a realizada entre

Leia mais

RANKING DE INSCRIÇÕES POR CURSO

RANKING DE INSCRIÇÕES POR CURSO RANKING DE INSCRIÇÕES POR CURSO Posição em 01/02/2009-19h15 da Nome da IES Nome do Curso Qtd. Inscrições SP FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Ciência e Tecnologia ** 11529 RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DAPARAÍBA

Leia mais

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp)

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Cursos de medicina UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h AC ACRE (Rio Branco) 40 748,49 AL UFAL ALAGOAS (Maceió) AM UFAM AMAZONAS (Manaus) AP UNIFAP AMAPÁ (Macapá) BA UFOB OESTE

Leia mais

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento ÓRGÃO: 56000 - Ministério das Cidades UNIDADE: 56101 - Ministério das Cidades ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTAÇÃO) Crédito Suplementar Recurso de Todas as Fontes R$ 1,00 FUNCIONAL PROGRAMÁTICA

Leia mais

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card ITEM 1 - Município - Rio de Janeiro - RJ ANEXO II DO TERMO DE REFERÊNCIA QT Valor Unitário R$ Valor Total R$ 1 - Projeto (verba para infraestrutura e ativação local) VB 1 Software de Acesso - Licença Web

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO Nota Técnica elaborada em 01/2014 pela CGAN/DAB/SAS. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NOTA TÉCNICA Nº15/2014-CGAN/DAB/SAS/MS

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2010

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2010 Contas Regionais do Brasil 2010 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 28,1 Indústria extrativa 3,0 Indústrias de transformação 16,2 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada 1400008703 BELEM PA 339 1400008703 BELO HORIZONTE MG 2.034 1400008703 BRASILIA DF 1.356 1400008703 CONGONHAS MG 54 1400008703 CUIABA MT 678 1400008703 GOIANIA GO

Leia mais

INTEGRAÇÃO www.exibirimoveis.com.br

INTEGRAÇÃO www.exibirimoveis.com.br INTEGRAÇÃO www.exibirimoveis.com.br Sobre o Exibir Imóveis Somos um agregador de anúncios e nossos parceiros devem ter em consideração dois pontos importantes para melhorar o resultado e a eficácia dos

Leia mais

Fosnor Logística Atual e Futura. Abril/2014

Fosnor Logística Atual e Futura. Abril/2014 Fosnor Logística Atual e Futura Abril/2014 A Galvani no Brasil Mais de 75 anos de uma história de conquistas Grupo familiar, brasileiro, fundado na década de 30 em São João da Boa Vista (SP). No início,

Leia mais

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO ACRE Secretaria de Estado de Turismo e Lazer Endereço: Av. Chico Mendes, s/n - Arena da Floresta - Bairro Areal. CEP: 69.906-119 - Rio Branco - AC TEL: (68) 3901-3027/

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CENTROS E MUSEUS DE CIÊNCIA. Quadro geral das ações de comunicação por instituição

PLANEJAMENTO DE CENTROS E MUSEUS DE CIÊNCIA. Quadro geral das ações de comunicação por instituição PLANEJAMENTO DE CENTROS E MUSEUS DE CIÊNCIA Quadro geral das ações de comunicação por instituição Instituições Curso Oficina Palestra Kit Vídeo/show Outros Exposição 1. Museu de História Natural, Maceió

Leia mais

Estudo da demanda turística internacional 2007-2013

Estudo da demanda turística internacional 2007-2013 Departamento de Estudos e Pesquisas Secretária Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Estudo da demanda turística internacional 2007-2013 Brasília, novembro de 2014 Sumário 1 Perfil da

Leia mais

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos comerciais feiras permanentes, lojas e centrais/centros públicos

Leia mais

Fórum Porto-Cidade do Rio de Janeiro. A Importância da Relação Porto-Cidade no Atual Cenário Econômico Mundial

Fórum Porto-Cidade do Rio de Janeiro. A Importância da Relação Porto-Cidade no Atual Cenário Econômico Mundial Fórum Porto-Cidade do Rio de Janeiro A Importância da Relação Porto-Cidade no Atual Cenário Econômico Mundial Antonio Maurício Ferreira Netto Secretaria de Portos da Presidência da República Rio de Janeiro

Leia mais

PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008

PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008 PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008 FAIXA ETÁRIA Acima de 66 4% Entre 46 a 65 anos 24% 18 a 27 anos 36% 28 a 45 anos 36% SEXO Feminino 50% Masculino 50% Separado 5% Solteiro

Leia mais

REPRESENTANTES - 5ª CCR

REPRESENTANTES - 5ª CCR REPRESENTANTES - 5ª CCR Unidade Procurador(a) E-mail Telefones 5ªCCR Composição 5ª CCR Denise Vinci Túlio Coordenadora Rodrigo Janot Monteiro de Barros Membro-Titular Valquíria Oliveira Quixadá Nunes Membro-Titular

Leia mais

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal UF CATEGORIA ADMINISTRATIVA SIGLA IES AC FEDERAL UFAC AM FEDERAL UFAM AP FEDERAL UNIFAP PA FEDERAL UFPA PA FEDERAL UFRA RO FEDERAL UNIR RR FEDERAL UFRR TO FEDERAL UFT MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA

Leia mais

EMPRESAS DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE TELECOMUNICAÇÕES. Item Empresas Sede Área de Atuação

EMPRESAS DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE TELECOMUNICAÇÕES. Item Empresas Sede Área de Atuação ANEXO III - REVOGADO; (Redação dada pelo Decreto 2.306, de 20.12.04) (Redação dada pelo Decreto 997/00 de 26.07.00). ANEXO III RELAÇÃO DAS EMPRESAS OPERADORAS DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE TELECOMUNICAÇÕES,

Leia mais