Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia"

Transcrição

1 Curso de Pedagogia Instituto de Ciências Humanas UNIP Regulamento de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia DP - 5º semestre 2010

2 Pedagogia REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO Os Estágios Supervisionados constam de atividades de prática préprofissional exercidas em situações reais de trabalho, sem vínculo empregatício, e têm como finalidades básicas proporcionar a complementação da formação escolar e permitir ao estudante ter acesso ao seu futuro campo de atuação profissional, num contato direto com questões práticas e teóricas durante um determinando número de horas. 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA O Relatório de Estágio Supervisionado do Curso de Pedagogia, apresentado à Universidade Paulista é um requisito obrigatório para a obtenção do diploma dos Cursos Superiores de Graduação da UNIP. Há que se considerar os seguintes parâmetros legais: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9394/96 Art 65 A formação docente, exceto para a educação superior, incluirá prática de ensino de, no mínimo, trezentas horas. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Pedagogia Resolução nº 1 do CNE/CPde 15 de maio de 2006 Art 7º - inciso II 300 horas dedicadas ao estágio supervisionado prioritariamente, em Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, contemplando também outras áreas específicas, se for o caso conforme o projeto pedagógico da Instituição. Art 8º -inciso II nos termos do projeto pedagógico da Instituição, a integralização de estudos será efetivada por meio de: prática de docência e gestão educacional que ensejem aos licenciandos a observação e acompanhamento, a participação no planejamento, na execução e na avaliação de aprendizagens do ensino ou de projetos pedagógicos tanto em escolas como em outros ambientes educativos. Neste curso, conforme matriz curricular da UNIP Interativa, o número de horas para a realização do Estágio Supervisionado total é de 400 (quatrocentas) horas, sendo: - 50 (cinqüenta) horas em Orientação Educacional; - 50 (cinqüenta) horas em Supervisão Escolar; (cem) horas no Magistério de Educação Infantil; (cem) horas no Magistério do Ensino Fundamental Séries Iniciais; - 50 (cinqüenta) horas na Administração-Gestão Escolare - 50 (cinqüenta) horas na Administração-Gestão da Educação na Empresa. Os estágios acontecem, como proposto na matriz a que pertencem, até o último semestre. A realização do estágio curricular, por parte do estudante, não acarretará vínculo empregatício de qualquer natureza. (Art. 3º da Lei nº.

3 11.788/2008). Salienta-se que a avaliação do Estágio Supervisionado, após a conclusão de cada semestre e a apresentação da documentação, será lançada no diário e planilha de notas referentes aos estágios curriculares, efetivado, conforme matriz curricular, da seguinte forma: - SATISFATÓRIO documentação entregue corretamente e dentro do prazo - INSATISFATÓRIO documentação não entregue ou com pendências não resolvidas. Nesta condição o aluno estará com está pendência para ser cumprida. 1.1 RESPONSABILIDADES DA COORDENAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO: - Analisar, controlar e acompanhar os processos dos alunos referentes aos Estágios Supervisionados; - Divulgar o calendário para o cumprimento dos Estágios Supervisionados; - Acompanhar e avaliar os resultados das fases elaboradas no Plano de Estágio; OBS: O Coordenador do Estágio Supervisionado da Unip Interativa possui autonomia para deliberar em relação a casos omissos neste Regulamento. 1.2 RESPONSABILIDADES DA UNIP: A UNIP não tem perante a legislação vigente nenhuma obrigação de conseguir os referidos Estágios para os alunos, estando restrita ao acompanhamento acadêmico dos Estágios Supervisionados, conforme estabelece a Lei nº 6.494, de 7 de dezembro de Poderá, após análise de propostas, colaborar com convênios que não causem qualquer ônus à Instituição. 1.3 RESPONSABILIDADE DO ALUNO: - Contatar as Instituições para a realização dos estágios com a documentação determinada. - Apresentar relatório e demais documentos conforme prazo previamente estabelecido no Plano de Estágio, proposto pelo Professor Supervisor. - Verificar resultado da avaliação, e em caso de alguma irregularidade entrar em contato com o tutor do curso de Pedagogia, por meio da disciplina deprática no Blackboard, imediatamente. 1.4 RESPONSABILIDADE DA INSTITUIÇÃO: - Orientar e apoiar o aluno na execução do Estágio fornecendo os documentos necessários para comprovação do Estágio Supervisionado; - Documentar através de fichas e no prontuário do aluno a efetivação da parte prática supervisionada, conforme exigência legal. Os Coordenadores têm autonomia para deliberar em relação a casos omissos neste

4 roteiro. 2 INFORMAÇÕES INICIAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ES Toda a documentação obrigatória, elaborada no início e no término dos Estágios Supervisionados, integra a avaliação do aluno. Por ser parte obrigatória para a obtenção do diploma dos Cursos Superiores de Graduação da UNIP é de responsabilidade da Coordenação de Estágios e do Curso a verificação da entrega da documentação referente ao cumprimento do Estágio Supervisionado. Conforme a legislação vigente, os estágios deverão ser conseguidos pelos próprios alunos junto às Instituições públicas e privadas, seguindo as solicitações dos professores-supervisores de cada área de formação. O aluno deve entregar, impreterivelmente dentro do prazo, a documentação exigida e citada neste regulamento. Entretanto, o simples ato de entrega não caracteriza APROVAÇÃO. Esta só acontecerá após avaliação de todos os documentos entregues. O aluno que não seguir o regulamento estabelecido ficará em PENDÊNCIA, devendo, portanto,providenciar sua matrícula para o semestre seguinte, correspondentemente ao estágio não realizado. Toda documentação (cartas de apresentação, fichas de registro de atividades e suas respectivas capas) deverá ser retirada pelo aluno, no site plataforma de ensino Blackboard em seu ambiente acadêmico, na aba orientações. 3 - CALENDÁRIO DE ACOMPANHAMENTO ACADÊMICO E ENTREGA DE DOCUMENTAÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Calendário de Entrega da Documentação Obrigatória: será postado no Avisos do Blackboard. Os documentos serão recebidos e protocolados pelo Pólo que deverá encaminhá-los à Coordenação UNIP Interativa, no endereço: Av. Torres de Oliveira, 330 Jaguaré, São Paulo SP, CEP: PROCEDIMENTOS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO O aluno deverá apresentar à Instituição a documentação de início de Estágio, constante do item 6 do presente regulamento, de acordo com o vínculo que o ligue à organização em que o Estágio Supervisionado se realiza. O aluno também apresentará à Coordenação de Estágios a documentação de término de Estágio, relatórios parciais e final constante do item 6 deste regulamento de acordo com a data estabelecida pela Coordenação de Estágios da Unip Interativa.

5 5-DOCUMENTAÇÕES OBRIGATÓRIAS PARA OS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS 5.1 INÍCIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PLANO DE ESTÁGIO Apresentação de um plano inicial constando a pretensão da realização de estágio com: - Identificação do aluno; -Identificação do Pólo; -Escolas em que pretende estagiar (constando nome, tipo de Instituição, se pública ou particular, a modalidade de ensino, nome do diretor responsável, endereço e telefone da Unidade Escolar); OBS: É necessário ter no mínimo duas realidades escolares e/ou outra Instituição conforme a solicitação do semestre. -Deverá constar um item onde se informe as necessidades especificas do estagiário e/ou da região em que se pretende estagiar. -Enviar por a tutoria eletrônica e anexar o mesmo documento na entrega dos relatórios e fichas de Estágio (O deve ser encaminhado ao tutor do curso) 5.2 CARTAS DE APRESENTAÇÃO (FICHA DE CREDENCIAMENTO) PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO Devem ser assinadas pelo próprio aluno e pelo professor Coordenador Supervisor da UNIP, sem necessidade do reconhecimento da firma; 5.3-TÉRMINO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (FICHA COORDENADORIA DE ESTÁGIO EM EDUCAÇÃO) Ficha para Estágio Supervisionado - assinada pelo próprio aluno e peloresponsável no local de estágio, com necessidade do carimbo da Instituição e reconhecimento da firma do responsável (em geral, o diretor). Conforme orientação de professor da disciplina de Estágio Supervisionado, apresentação das fichas de: Ocorrência diária; Relatórios; Plano de Estágio; Fichas Coordenadoria de Estágio em Educação ; Portfólio e/ou anexos. O estagiário poderá usar tantos formulários quantos forem necessários, anexando-os por escola ou instituição (plano de estágio, credenciamento, ficha

6 Coordenadoria de Estágio em Educação, ficha de ocorrência diária, relatório final, portfólio e anexos 5.4 Local de Estágio O aluno que possuir vínculo empregatício com a Instituição na qual fará estágio, somente poderá contar, em último caso, com o aproveitamento da carga horária, ou seja, até 10% da carga requerida pela disciplina especifica no semestre, conforme analise realizada pelacoordenação de Estágios da UNIP. Dá-se preferência a outras instituições para estágio, dentre instituições públicas, para-estatais ou particulares, que não as do próprio trabalho do estagiário. INFORMAÇÕES IMPORTANTES A documentação exigida para o Estágio Supervisionado NÃO PODERÁ CONTER RASURAS. O Relatório de Estágio deverá ser entregue na seguinte ordem: 1º) Fichas da Coordenadoria de Estágio em Educação ( em Plástico A4). 2º) Plano de Estágio, Ficha de Credenciamento, Fichas de Ocorrência Diária, Portfólio e outros Anexos (em versão espiralada). Nas datas determinadas, o conjunto de documentação exigido deverá ser entregue já completo. Não será permitida entrega parcial de documentos. Os alunos que não cumpriremos Estágios ficarão em Pendência dos mesmos e deverão providenciar a matrícula novamente, para realizá-los em outra oportunidade. É condição de obtenção do título de licenciado em Pedagogia a integralização de todos os Estágios. Não serão aceitos estágios realizados aos sábados, domingos e feriados ( locais ou nacionais). Na entrega da documentação final, o professor ou funcionário responsável deverá protocolar o recebimento. Deve-se respeitar a formatação original dos documentos que foram disponibilizados na plataforma Blackboard. Os alunos deverão imprimir as fichas localizadas no Blackboard. OBS: A UNIP Interativa, cumprindo a Lei de Estágios, n , de 25/09/2008, considerará o máximo de 06 (seis) horas diárias corridas de atividade ou 08 (oito) horas com intervalo de uma hora conforme preconiza a Lei acima citada.

7 ANEXOS

8 ORIENTAÇÃO PARA ESTÁGIO Prezados Alunos, As fichas para estágio já estão disponíveis na plataforma Blackboard.. É necessário que o aluno acesse o Painel do alunona aba Orientações, onde encontrará o Regulamento de Estágios e outras informações pertinentes ao assunto. Orientações Os cursos de graduação oferecidos pela UNIP se caracterizam pelo compromisso de integrar o ensino com a pesquisa e promover a extensão, visando à formação de sujeitos autônomos, responsáveis e profissionalmente competentes para responder aos desafios da realidade atual. Para tanto, primarão pelo foco no mercado de trabalho e pela qualidade do Projeto Pedagógico, orientação que se espera atingir por meio da sinergia entre os seguintes fatores: a ação indissociável entre reflexão e ação e teoria e prática profissional... (Plano de desenvolvimento Institucional da UNIP) Dentre as competências e habilidades visadas na formação do Pedagogo e previstas no Projeto Pedagógico do Curso, pretende-se: Ampliar as vivências práticas, culturais, cientificas e acadêmicas valorizando conhecimentos sobre a realidade econômica, cultural, política social brasileira para compreender o contexto e as relações em que está inserida a prática educativa. Assim, nesta Universidade, os alunos são incentivados a conhecer ambientes educativos, entrando em contato com as diferentes realidades. O estágio deve ser realizado em escolas da rede pública federal, estadual, municipal e/ou escolas particulares da Educação Básica e outras Instituições, em conformidade com as exigências do Projeto Pedagógico do Curso. As fichas de estágio devem ser preenchidas rigorosamente de acordo com as orientações do professor e entregues na época estipulada pelos professores de Práticas, ao longo do curso, todas datadas, assinadas e com todos os campos devidamente preenchidos. O aluno é responsável por suas fichas até a entrega ao Pólo que as encaminhará à UNIP Interativa. As dúvidas deverão ser esclarecidas, em um primeiro momento, com os Tutores e, posteriormente, com os Professores responsáveis pelas Práticas.

9 Formulários Os formulários a serem preenchidos são: Plano de Estágio; Ficha de Credenciamento; Ficha de Coordenadoria de Estágio em Educação ; Ficha de Ocorrência Diária O preenchimento das fichas deve ser feitos de próprio punho. SEMESTRE CARGA HORÁRIA ÁREA TOTAL 1º º 25 horas Orientação Educacional 25 horas 3º 25 horas Orientação Educacional 125 horas 100 horas Educação Infantil 4º 50 horas Supervisão Escolar 50 horas 5º 100 horas Ensino Fundamental 100 horas

10 UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP Curso de Pedagogia SUPERVISIONADO ENSINO FUNDAMENTAL- ALFABETIZAÇÃO / LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / CIÊNCIAS / HISTÓRIA / GEOGRAFIA/ ARTES E EDUCAÇÃO FÍSICA HORAS Atividades 15 Estágio de observação, participação e regência Escola Pública ALFABETIZAÇÃO / LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / CIÊNCIAS Vivência e participação nas práticas pedagógicas e situações em sala de aula. 15 Estágio de observação, participação e regência Escola Pública HISTÓRIA / GEOGRAFIA/ ARTES / EDUCAÇÃO FÍSICA Vivência e participação nas práticas pedagógicas e situações em sala de aula Estágio de observação, participação e regência Escola Particular ALFABETIZAÇÃO / LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / CIÊNCIAS Vivência e participação nas práticas pedagógicas e situações em sala de aula. * Havendo dificuldade, fazer as 30 horas em Escola Pública. Estágio de observação, participação e regência Escola Particular HISTÓRIA / GEOGRAFIA/ ARTES / EDUCAÇÃO FÍSICA Vivência e participação nas práticas pedagógicas e situações em sala de aula. * Havendo dificuldade, fazer as 30 horas em Escola Pública. 15 ALFABETIZAÇÃO / LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / CIÊNCIAS Oficinas e projetos no total de 05 (valendo 3 horas cada) 15 HISTÓRIA / GEOGRAFIA/ ARTES / EDUCAÇÃO FÍSICA Oficinas e projetos no total de 05 (valendo 3 horas cada) 09 Relatório final de estágio 01 Plano de estágio TOTAL 100 horas de atividades realizadas OBSERVAÇÕES: 1) O aluno deverá apresentar as seguintes Fichas de Estágio devidamente

11 assinadas e com firma reconhecida em cartório juntamente com o Relatório Final de Estágio: a) estágio realizado em escola pública; b) estágio realizado em escola particular; c)atividades dedicadas à elaboração do relatório final (não há necessidade de reconhecimento de firma. 2) MATERIAL DE ESTÁGIO - Caderno para registro (diário/ e ou portfólio). - Lápis ou caneta - Carta de Apresentação do aluno-estagiário (Ficha de Credenciamento - site da UNIP). 3) REGISTRO DO ESTÁGIO Instrumento que auxilia a organização das ações dos alunos, a partir dos objetivos do estágio e das orientações traçadas em classe, com o professor da disciplina e os colegas. São registros das experiências do estágio curricular. Vivências que levam a redescobrir, a ressignificar o cotidiano do Ensino Fundamental de uma maneira comprometida e apaixonada, relacionando-a com as aulas teóricas. Deve contemplar as atividades dos alunos no campo de estágio nas seguintes modalidades: a. OBSERVAÇÃO - Caracterização da Unidade Escolar e elaboração de roteiro de observação da prática de cuidar e educar na instituição, para que cada vez mais, o futuro profissional de educação infantil, possa refletir sobre aquilo que está vendo. b. PARTICIPAÇÃO - Principais atividades vivenciadas, a concepção de infância que permeia o trabalho pedagógico na instituição, a proposta pedagógica que é utilizada. c. REGÊNCIA - Elaboração de projetos temáticos que contemplem atividades pedagógicas que levem em conta o desafio de trabalhar com crianças do ensino fundamental. Os registros realizados serão resumidos e transportados para as fichas (site UNIP) que deverão ser entregues no prazo combinado, com todos os campos devidamente preenchidos, sem rasura, com letra legível e com firma reconhecida, quando for o caso. 4) O QUE OBSERVAR? As observações devem abranger os três momentos didáticos, a saber: planejamento, execução e avaliação. a) Geral - existe um planejamento da aula? percebe-se prática diferenciada para o processo de adaptação do aluno? qual é a adequação do conteúdo ao nível, interesse da classe e tempo disponível? adequação e uso de métodos e técnicas de ensino. existem procedimentos específicos com o cuidado dos alunos: controle de vacinação; acompanhamento do estado de saúde da criança; rotina de

12 higienização; programa nutricional adequado às várias idades (sobretudo com relação aos alunos de 6 anos)? quais os procedimentos em caso de doenças (febres, doenças infectocontagiosas, casos de emergências)? b) ALFABETIZAÇÃO, LÍNGUA PORTUGUESA, MATEMÁTICAE CIÊNCIAS Caracterização das áreas pelas professoras e professores das escolas onde estão sendo realizados os estágios; Relação professor e aluno: como é estimulada a participação e como são acolhidas as respostas dos alunos; Qual a forma de participação dos alunos Como é trabalho o conhecimento prévio do aluno; Como é introduzido um tema novo Qual a forma de avaliação Como os alunos trabalham em classe (em grupo/individualmente) Os alunos demonstram interesse pelas aulas Outros c) HISTÓRIA, GEOGRAFIA, ARTE E EDUCAÇÃO FÍSICA Caracterização das áreas pelas professoras e professores das escolas onde estão sendo realizados os estágios Relação professor e aluno: como é estimulada a participação e como são acolhidas as respostas dos alunos Qual a forma de participação dos alunos Como é trabalho o conhecimento prévio do aluno Como é introduzido um tema novo Qual a forma de avaliação Como os alunos trabalham em classe (em grupo/individualmente) Os alunos demonstram interesse pelas aulas Outros ARTE E EDUCAÇÃO FÍSICA (de modo especial) Qual o tratamento dado a estas áreas Como os alunos manifestam sua expressividade A participação é geral Outros 5) PROJETOS TEMÁTICOS E OFICINAS NA SALA DE AULA Estes Projetos serão definidos junto com os professores da disciplina PPEF em vídeo aula, procurando relacionar os textos indicados com a fundamentação teórica, justificativa e objetivos de cada área e de modo a não repetir conteúdos e procedimentos nas disciplinas de MALP, MEMC EMEHGAEF. Importante: É necessário o preenchimento de uma ficha de estágio para esses projetos, relativos à disciplina PPEF, listando na ficha de Coordenadoria de Estágio em Educação os projetos apresentados em aula. 6)RELATÓRIO DE ESTÁGIO

13 6.1. RELATÓRIO de PRÁTICA E PROJETOS DO ENSINO FUNDAMENTAL/PPEF Escola Particular Escola Pública PPEF Práticas e Projetos do Ensino Fundamental MALP Metodologia da Alfabetização e da Língua Portuguesa MEMC Metodologia do Ensino da Matemática e Ciências MEHGAEF Metodologia do Ensino de História, Geografia, Artes e Educação Física

14 I. Capa Nome RA RELATÓRIO DE ESTÁGIO ENSINO FUN DAMENTAL Relatório de Estágio elaborado sob a orientação do Prof., como exigência parcial da realização de estágio de Ensino Fundamental. UNIVERSIDADE PAULISTA Campus II. Identificação - Nome do estabelecimento - Endereço e telefone - Instituição Mantenedora - Nome do Diretor/Coordenador Responsável: II. Análise do Projeto Pedagógico da Escola - apresenta uma concepção de educação? Em que autores/estudiosos está fundamentada? - apresenta uma concepção de EnsinoFundamental? - como compreendem a relação professor-aluno? Existem orientações de número de alunos por sala? - qual a concepção de avaliação? Existe um registro de acompanhamento do aluno? - como estão organizados os conteúdos de aprendizagem? - trabalham com projetos? Como estão organizados os temas? existe um princípio definidor dos temas? - existe um projeto de adaptação do aluno? Como está organizado e fundamentado? III. Análise crítica do ambiente físico, em relação à ação pedagógica: - o espaço físico da escola está adequado à sua proposta pedagógica? - a relação entre o número de alunos e espaço (área) é adequado, nas salas de aula, no pátio, na biblioteca, no laboratório e em outras

15 dependências? - há salas ambientes? Elas atingem suas finalidades? - que atividades são desenvolvidas? - quem utiliza e com que freqüência? - tais recursos são bem utilizados, atingindo seus objetivos? - existem cantos temáticos? Como estão organizados? Atendem as necessidades dos alunos? são motivadores de aprendizagem? - que aspectos merecem suas críticas ou elogios? - comentário sobre outros aspectos que julgar relevante. IV. Características da gestão escolar: - como foi a participação dos vários profissionais da educação na elaboração da proposta pedagógica e no regimento escolar? - a aprovação desses documentos teve a participação do Conselho de Escola? - como funciona o Conselho de Escola? Que decisões tem tomado? - a escola chegou a elaborar o plano de gestão quadrienal? - estes documentos: proposta pedagógica, regimento escolar e plano de gestão propiciaram na sua elaboração uma reflexão conjunta da comunidade escolar ou continham apenas documentos elaborados para serem encaminhados à Secretaria Municipal de Educação por constituírem apenas uma exigência legal? V. Organização administrativa e pedagógica - como é a estrutura organizacional da escola? - quais os cursos oferecidos, número de classes, horários? - como são tomadas as decisões em relação a estes aspectos e ao calendário escolar? - como tem funcionado o horário destinado à permanência dos professores na escola (HTPC, horas atividades, reuniões)? Quem coordena? Ele tem sido enriquecedor para o processo de ensinoaprendizagem? - como são elaborados os planos de ensino? Existem projetos interdisciplinares? Há integração horizontal e vertical dos planos das diversas áreas? - quais suas observações sobre os registros de acompanhamento dos alunos? - como se dá a comunicação da escola com as famílias? Há reuniões de pais? A comunidade costuma ir a escola? E as informações sobre a aprendizagem dos alunos, como são feitas? VI. Relato de outras situações desenvolvidas pela escola: - a escola tem Associação de Pais e Mestres? - que características tem a comunidade onde a escola se situa: classe social, escolaridade, recursos etc.? - como acontecem as interações adulto-criança no cotidiano da instituição? - há uma relação de integração e apoio entre a comunidade e a escola?

16 VII. Considerações Finais (do aluno) Elaboraruma análise crítica sobre o estágio vivenciado, destacando as contribuições para o seu processo de formação profissional e para a construção da prática educativa. E inclusive, agradecendo a oportunidade de realização do estágio (observação, participação e regência) nas diferentes instituições escolares Obs: Outros itens podem ser acrescentados ao relatório, a critério do professor da disciplina 9. AVALIAÇÃO - Registro da participação dos alunos na disciplina, demonstrando interesse nas discussões dos textos teóricos articulando-os à prática vivenciada no estágio. - Apresentação dos projetos temáticos e das oficinas - Relatórios de Estágio ( CADERNO DE CAMPO E/OU PORTFÓLIO) com a data e assinatura do aluno, devidamente avaliada pelo professor. - Fichas de Controle de Estágio com registro de atividades, corretamente preenchidas e sem rasuras, assinadas pelo aluno e responsáveis. Data e assinatura do estagiário

17 FICHAS

18 MODELO DE PLANO DE ESTÁGIO Nome do aluno: RA: Pólo: Escolas em que pretendo estagiar em : * Colégio: Instituição de Ensino Particular: Modalidade de Ensino: do Maternal ao Ensino Médio: Nome do Diretor: Endereço: Telefone: () * EE Prof.: Instituição de Ensino Público: Modalidade de Ensino: Ensino Fundamental, Ensino Médio e tele-sala (Fundamental e Médio) Nome do Diretor: Endereço: Telefone: ( ) Escola em que pretendo Estagiar em Ensino Fundamental: Unidade de Ensino Fundamental Instituição de Ensino Municipal Nome da Diretora: Endereço: Telefone: OBS. (EXEMPLO DE NECESSIDADE ESPECIAL): Não temos em nossa cidade creche particular, esse é o motivo de fazer só na municipal.

19 A(o) Senhor(a) ESTÁGIO DE ALUNO FICHA DE CREDENCIAMENTO A. Credenciamento O(a) Aluno(a) abaixo designado está credenciado, por esta Universidade, a solicitar, nessa Unidade, a devida autorização para a realização de estágio, conforme determina a LDBEN 9394/96, declarando submeter-se a todas as determinações legais. Apólice de seguro nº NR: CHUBB SEGUROS São Paulo, de de 20. Prof. Ivanildo da Silva Miranda Coordenador de Estágios em Educação B. Dados referentes ao aluno estagiário O(a) aluno(a) RA, RG, regularmente matriculado(a) no curso de Pedagogia, semestre, deverá realizar estágio em: Área de conhecimento Ensino Fundamental Total de 100 horas Professor Orientador Elvira Patelli Pólo Ex: Arapiraca (em branco) Prof. Nonato Assis de Miranda Ass. Coordenador do curso C. Estabelecimento de Opção Nome: Endereço: Nome do Diretor: D. Autorização Autorizo o estágio solicitado., de de 20. Ass. Do Responsável pela Instituição Concedente

20 A(o) Senhor(a) ESTÁGIO DE ALUNO FICHA DE CREDENCIAMENTO A. Credenciamento O(a) Aluno(a) abaixo designado está credenciado, por esta Universidade, a solicitar, nessa Unidade, a devida autorização para a realização de estágio, conforme determina a LDBEN 9394/96, declarando submeter-se a todas as determinações legais. Apólice de seguro nº NR: CHUBB SEGUROS São Paulo, de de 20. Prof. Ivanildo da Silva Miranda Coordenador de Estágios em Educação B. Dados referentes ao aluno estagiário O(a) aluno(a) RA, RG, regularmente matriculado(a) no curso de, semestre, deverá realizar estágio em: Área de conhecimento Total de horas Professor Orientador Pólo Prof. Nonato Assis de Miranda Ass. Coordenador do curso C. Estabelecimento de Opção Nome: Endereço: Nome do Diretor: D. Autorização Autorizo o estágio solicitado., de de 20. Ass. Do Responsável pela Instituição Concedente

21 Ficha de Ocorrência Diária -(RELATÓRIO) Nome RA Pólo: Semestre Data / / Local do estágio: Responsável: Estágio de: observação ( ) participação ( ) regência ( ) Técnicas desenvolvidas (objetivamente) Apreciação Pessoal (considera a subjetividade). Assinatura do Aluno

22

ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO Pedagogia 4º Semestre Sumário ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA...3 1.1. Responsabilidades da Coordenação do Estágio Supervisionado...4 1.2.

Leia mais

Orientações de Estágio. Pedagogia 4 Semestre

Orientações de Estágio. Pedagogia 4 Semestre Orientações de Estágio Pedagogia 4 Semestre 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA... 3 1.1 - Responsabilidades da Monitoria do Estágio Supervisionado:... 4 1.2 - Responsabilidades

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO Os Estágios Supervisionados constam de atividades de prática pré-profissional, exercidas em situações reais de trabalho, sem vínculo empregatício,

Leia mais

Manual de Estágio. Serviço Social

Manual de Estágio. Serviço Social Manual de Estágio Serviço Social Sumário Manual de Estágio SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO... 03 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL... 03 2. INFORMAÇÕES INICIAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ES...

Leia mais

ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO Pedagogia - 2º Semestre Sumário ORIENTAÇÕES DE ESTÁGIO 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA...3 1.1 - Responsabilidades da Coordenação do Estágio Supervisionado...4 1.2

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos)

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos) Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos) 2012-2013 1 Prezado (a) estagiário (a), O presente manual visa orientá-lo (la) quanto à realização do Estágio

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL Diretrizes e Orientações Coordenador de Estágio Profª Adil

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO RIBEIRÃO PRETO 2013 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Aluno: RA: Ano/semestre: Período letivo: 2 SUMÁRIO ORIENTAÇÕES

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO 1 SUMÁRIO Lista de Anexos... 3 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 5 3. DEFINIÇÕES... 5 4. OBJETIVOS... 6 5. PLANEJAMENTO E COMPETÊNCIAS...

Leia mais

RESOLUÇÃO 001/2014 DA CONCEPÇÃO E DOS OBJETIVOS

RESOLUÇÃO 001/2014 DA CONCEPÇÃO E DOS OBJETIVOS RESOLUÇÃO 001/2014 Dispõe sobre o Estágio Curricular Supervisionado do curso em atendimento ao que prevê o Projeto Pedagógico do Curso de Administração. A Coordenação do Curso de Administração, no uso

Leia mais

. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LETRAS LICENCIATURA - DA USJT DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LETRAS LICENCIATURA - DA USJT DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES . REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LETRAS LICENCIATURA - DA USJT DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O Curso de Letras - Licenciatura - objetiva a formação pedagógica, ao contemplar uma visão

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

REGULAMENTO E MANUAL. Pedagogia e Letras

REGULAMENTO E MANUAL. Pedagogia e Letras INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE BARRETOS Mantido pelo Centro de Educação e Idiomas de Barretos Autorizado pela Portaria 71 de 11/01/2005 DOU Pedagogia Reconhecido pela portaria nº 663 de 11/05/2009 DOU

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

Regimento ento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Pedagogia

Regimento ento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Pedagogia Regimento ento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Pedagogia OBJETIVO GERAL De acordo com a Resolução CNE/CP nº 1 do Inciso IV, Art. 8º, o Estágio Supervisionado deve ser entendido como uma proposta

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE LETRAS (PORTUGUÊS/INGLÊS E SUAS LITERATURAS) REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LETRAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE LETRAS (PORTUGUÊS/INGLÊS E SUAS LITERATURAS) REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE LETRAS (PORTUGUÊS/INGLÊS E SUAS LITERATURAS) REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE LETRAS LAVRAS, 2014 CAPÍTULO I Da natureza Art. 1º - O Estágio Supervisionado do

Leia mais

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica:

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica: REGULAMENTO GERAL PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO IFRR N A regulamentação geral de estágio tem por objetivo estabelecer normas e diretrizes gerais que definam uma política

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS OLÍMPIA 2014 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LETRAS REGULAMENTO GERAL TÍTULO DO ESTÁGIO E SEUS FINS Artigo

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE BRASILEIRA - MULTIVIX

MANUAL DE PROCEDIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE BRASILEIRA - MULTIVIX MANUAL DE PROCEDIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DA FACULDADE BRASILEIRA - MULTIVIX VITÓRIA 2013 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 INTRODUÇÃO... 3 3 OBJETIVOS... 4 2.1 OBJETIVO GERAL... 4 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS...

Leia mais

UNIFAP: estabelecendo conexões reais entre a formação acadêmica e o mundo profissional. Macapá-AP, 2012

UNIFAP: estabelecendo conexões reais entre a formação acadêmica e o mundo profissional. Macapá-AP, 2012 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIVISÃO DE ACOMPANHAMENTO DE ESTÁGIO UNIFAP: estabelecendo conexões reais

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Arte (Teatro Artes Visuais Música - Dança)

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Arte (Teatro Artes Visuais Música - Dança) Essa carta é somente um modelo e caso o aluno precise do documento tem que protocolar a solicitação na Secretaria Acadêmica. MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Arte (Teatro Artes Visuais

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE TURISMO CAPÍTULO I - OBJETIVOS Art. 1º. O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades de Estágio Supervisionado desenvolvidas no da

Leia mais

UNIESP COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CADERNO DE CONTROLE E REGISTRO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO: LETRAS

UNIESP COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CADERNO DE CONTROLE E REGISTRO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO: LETRAS UNIESP COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CADERNO DE CONTROLE E REGISTRO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO: LETRAS LICENCIATURA: HABILITAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA, LÍNGUA E SUAS RESPECTIVAS LITERATURAS Aluno(a):

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular Supervisionado do da

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Nutrição é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP/CJO Campos do Jordão 2015 SUMÁRIO 1 - APRESENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 a) Definição... 3 b) Legislação...

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO Considerando o objetivo de formação de docentes em que a atividade prática de prestação de serviços especializados é relevante à sociedade, torna-se necessário

Leia mais

REGIMENTO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os estágios não obrigatórios do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 02/2010 CONSU/UNIFAP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 02/2010 CONSU/UNIFAP MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 02/2010 CONSU/UNIFAP Regulamenta o Estágio Supervisionado, no âmbito da Universidade Federal do Amapá.

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA. IFSP Campus São Paulo AS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA. IFSP Campus São Paulo AS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFSP Campus São Paulo AS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS O componente curricular denominado Atividades Acadêmico-Científico- Culturais foi introduzido nos currículos

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Modalidade Licenciatura SUPERVISOR: FAUSTO FIGUEIREDO VIEIRA

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Modalidade Licenciatura SUPERVISOR: FAUSTO FIGUEIREDO VIEIRA MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Modalidade Licenciatura SUPERVISOR: FAUSTO FIGUEIREDO VIEIRA COORDENADORA: Isabel Ribeiro do Valle Teixeira MUZAMBINHO Janeiro

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 53/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Supervisionado é uma parte do currículo

Leia mais

HOMOLOGADA PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EM 09/12/2004 RESOLUÇÃO Nº 145/04. Palmas, 08 de dezembro de 2004

HOMOLOGADA PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EM 09/12/2004 RESOLUÇÃO Nº 145/04. Palmas, 08 de dezembro de 2004 HOMOLOGADA PELO SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EM 09/12/2004 REVOGADA RESOLUÇÃO Nº 145/04 Palmas, 08 de dezembro de 2004 Fixa normas para criação e autorização de funcionamento de instituições de educação

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL

INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS COMPLEMENTARES DE ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL Art. 1 o O Estágio regulamentado pela Lei N o 11.788, de

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Bacharelado em Administração Modalidade a Distância é uma

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA MISSÃO: FORMAR PROFISSIONAIS CAPACITADOS, SOCIALMENTE RESPONSÁVEIS E APTOS A PROMOVEREM AS TRANSFORMAÇÕES FUTURAS. ESTÁGIO SUPERVISIONADO LETRAS COM HABILITAÇÃO EM LÍNGUA

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS 1 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS TÍTULO I NATUREZA E OBJETIVO Art. 1º Os estágios curriculares supervisionados previstos

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

crítica do funcionamento do dia-a-dia da escola amparado no projeto pedagógico da

crítica do funcionamento do dia-a-dia da escola amparado no projeto pedagógico da Normas para realização, desenvolvimento e avaliação do Estágio Supervisionado obrigatório do curso de licenciatura em Educação Física EaD, da Universidade FUMEC. O PRESIDENTE DO COLEGIADO DE CURSOS DA

Leia mais

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO ESTÁGIO REGULAMENTO Recife/PE 2010 2 CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS DO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1.º O presente regulamento visa cumprir a Política de estágios da Escola Superior de Marketing-ESM

Leia mais

FACULDADE SANTO AGOSTINHO - FSA NÚCLEO DE ASSESSORIA PEDAGÓGICA NUAPE COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

FACULDADE SANTO AGOSTINHO - FSA NÚCLEO DE ASSESSORIA PEDAGÓGICA NUAPE COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FACULDADE SANTO AGOSTINHO - FSA DIRETORIA DE ENSINO NÚCLEO DE ASSESSORIA PEDAGÓGICA NUAPE COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MANUAL DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Teresina 2015 DIRETORIA

Leia mais

Educação Profissional Cursos Técnicos. Regulamento de Estágio Supervisionado

Educação Profissional Cursos Técnicos. Regulamento de Estágio Supervisionado Educação Profissional Cursos Técnicos Regulamento de Estágio Supervisionado CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O presente Regulamento de Estágio Supervisionado refere-se à formação do aluno

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º- Considera-se estágio, as atividades de aprendizagem social, profissional, proporcionadas ao

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Música

Regulamento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Música Regulamento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Música CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1.º Entende-se, para efeitos dessa resolução, o estágio como ato educativo escolar supervisionado,

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011 PALMAS TO 2011 APRESENTAÇÃO Este Regulamento de Estágio do Curso de Administração visa servir de referência

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 CAPÍTULO I Da Definição e Finalidades. Artigo 1 - O Estágio Supervisionado constitui-se no desenvolvimento, pelo aluno, de atividades práticas, exercidas mediante

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Escopo O estágio supervisionado visa proporcionar ao aluno experiência prática pré-profissional em empresas privadas e públicas colocando-o em contato com a realidade das indústrias

Leia mais

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO. Campus V Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio FAN - CEUNSP SALTO Campus V Regulamento Interno de Estágio Supervisionado e ou Trabalho Pedagógico Supervisionado FAN-CEUNSP-SALTO -Campus V O presente

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TÉCNICOS 1 SUMÁRIO 3 INTRODUÇÃO 3 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 5 RESCISÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO 6 CONCLUSÃO DE CURSO 6 RELATÓRIO TÉCNICO 7 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Leia mais

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas RESOLUÇÃO DO CONSEPE Nº 12/2010 Aprova o Regulamento das Atividades de Estágio do Curso de Engenharia de Produção da FSSS e dá outras Providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-

Leia mais

Estágio Supervisionado Educação Básica - Matemática

Estágio Supervisionado Educação Básica - Matemática Estágio Supervisionado Educação Básica - Matemática Não se pretende que o estágio se configure como algo com finalidade em si mesmo, mas sim que se realize de modo articulado com o restante do curso. Para

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Artes Visuais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Artes Visuais ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura em Artes Visuais São as seguintes as disciplinas de Estágio Supervisionado do Curso de Artes Visuais (licenciatura): Estágio Supervisionado I (ART30049) 120 horas Propõe

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS - DEX UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS - DEX UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS - DEX UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Em consonância

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - NUTRIÇÃO/ CCS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/PORTUGUÊS INTRODUÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO Assis SP 2014 5 LICENCIATURA EM PEDAGOGIA José Fernando Pinto da Costa Diretor Presidente Heber Ricardo da Silva Diretor-Geral José

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Administração é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Mecânica é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 44/15, de 09/12/2015. CAPÍTULO I AS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR

GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR GUIA DO ESTAGIÁRIO CURSO SUPERIOR FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE CURSO SUPERIOR EM BACHAREL EM SITEMAS DE INFORMAÇÃO 1 Faculdade de Tecnologia de São Vicente Av. Presidente Wilson, 1013 Centro

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA EM PSICOLOGIA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA EM PSICOLOGIA CLÍNICA ESCOLA PARA ATENDIMENTO PSICOLÓGICO (CEAP) CEAP O Núcleo de Prática em Psicologia - CEAP do Curso de Bacharelado em Psicologia da AJES Instituto Superior de Educação do Vale do Juruena, da entidade

Leia mais

Universidade Federal da Integração Latino Americana MANUAL DO ESTAGIÁRIO

Universidade Federal da Integração Latino Americana MANUAL DO ESTAGIÁRIO Universidade Federal da Integração Latino Americana MANUAL DO ESTAGIÁRIO MANUAL DO ESTAGIÁRIO PROGRAD - Pró-Reitoria de Graduação DEAC - Divisão de Estágios e Atividades Complementares Sumário 1. Apresentação...

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Pedagogia Tempo de Integralização: Mínimo: 8 semestres Máximo: 14 semestres Nome da Mantida: Centro Universitário

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2014 São Luis de Montes Belos Goiás Faculdade Montes Belos Curso de Engenharia Agronômica São Luis de Montes Belos - Goiás COORDENADOR

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS LEGAIS Artigo 1º- O presente regulamento de estágios do Centro Universitário do Norte Paulista

Leia mais

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES A formação complementar é fruto da participação do aluno, durante o período de realização do seu curso superior, em atividades que não estão inseridas na grade curricular, mas que reconhecidamente contribuem

Leia mais

CURSO: EDUCAR PARA TRANSFORMAR. Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais

CURSO: EDUCAR PARA TRANSFORMAR. Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Educação de Qualidade ao seu alcance EDUCAR PARA TRANSFORMAR O CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO: LICENCIATURA

Leia mais

Manual de Estágio (LICENCIATURA EM MATEMÁTICA) O Estágio Supervisionado: Apresentação:

Manual de Estágio (LICENCIATURA EM MATEMÁTICA) O Estágio Supervisionado: Apresentação: 1 Circular 01/2013 Manual de Estágio (LICENCIATURA EM MATEMÁTICA) O Estágio Supervisionado: Apresentação: O Curso de Matemática da UNIP busca operacionalizar a transição da formação inicial à prática profissional

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

Biomedicina - Bacharelado Nome do Aluno: Coordenador do Curso: Ano de início do Curso:

Biomedicina - Bacharelado Nome do Aluno: Coordenador do Curso: Ano de início do Curso: Biomedicina - Bacharelado Nome do Aluno: Coordenador do Curso: Ano de início do Curso: PASTA DE ESTÁGIO Biomedicina Unidade de Gestão da Educação Presencial Gedup ORIENTAÇÕES 1. Considera-se Estágio Curricular

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DIRETRIZES DO CURSO

CAPÍTULO I DAS DIRETRIZES DO CURSO RESOLUÇÃO CAS Nº 07 / 2007 De 05 de agosto de 2007 Reformula o Projeto Político Pedagógico do Curso de Licenciatura em Pedagogia, a ser implantado a partir do 2º semestre do ano letivo de 2007. CONSIDERANDO

Leia mais

Manual de Estágio. Pedagogia - 6º Semestre

Manual de Estágio. Pedagogia - 6º Semestre Manual de Estágio Pedagogia - 6º Semestre Sumário Manual de Estágio PEDAGOGIA - 6º Semestre Regulamento de estágio curricular supervisionado do curso de pedagogia... 03 1. Estágio supervisionado do curso

Leia mais

Universidade de Santo Amaro Curso de Farmácia Regulamento de Estágios Obrigatórios De acordo com a Lei Federal nº 11.788/08

Universidade de Santo Amaro Curso de Farmácia Regulamento de Estágios Obrigatórios De acordo com a Lei Federal nº 11.788/08 Universidade de Santo Amaro Curso de Farmácia Regulamento de Estágios Obrigatórios De acordo com a Lei Federal nº 11.788/08 Introdução O Estágio Curricular Obrigatório é uma exigência curricular para formação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 118/2004-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 118/2004-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 118/2004-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio Supervisionado de Graduação do Curso de Administração da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: Faço

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS 1 SUMÁRIO 3 INTRODUÇÃO 4 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 6 RESCISÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO 7 CONCLUSÃO DE CURSO 7 RELATÓRIO TÉCNICO 8 AVALIAÇÃO DE

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO por PROFª Ms. Maria Rosa Silva Lourinha Rio de Janeiro, MARÇO / 2013. 1 ÍNDICE Apresentação 1.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº 43/2016

Leia mais

Faculdade de São Paulo. Regimento do ISE

Faculdade de São Paulo. Regimento do ISE Faculdade de São Paulo Regimento do ISE 2 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO (ISE) Art. 1. O Instituto Superior de Educação ISE é o órgão responsável pela supervisão dos cursos de licenciatura, zelando pela

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamenta normas para o funcionamento das Atividades Complementares no âmbito dos Cursos de Administração, Ciências Contábeis e Cursos de Tecnologia da Faculdade

Leia mais

ANEXO C REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO. Da caracterização

ANEXO C REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO. Da caracterização ANEXO C REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO Regulamento aprovado pela Comissão de Curso em 02 de setembro de 2014 Este anexo regulamenta o Estágio Curricular Obrigatório Supervisionado

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

EDITAL PROPPEX N 17/2015

EDITAL PROPPEX N 17/2015 EDITAL PROPPEX N 17/2015 ESTABELECE CRITÉRIOS DE SELEÇÃO ÀS VAGAS PARA O CURSO DE EXTENSÃO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INTEGRANTE DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL/LICENCIATURA

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA COORDENAÇÃO DE INTERAÇÃO SERVIÇO ESCOLA-EMPRESA MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO COLINAS

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO...

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO... Roteiro para elaboração de relatório parcial de estágio RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO Estudante: Orientador: Local / / SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 3 REFERÊNCIAS Identificação

Leia mais

SELEÇÃO INTERNA PARA PROFESSOR PESQUISADOR DA REDE e-tec BRASIL / IF-FARROUPILHA, COM ATUAÇÃO NOS CURSOS TÉC- NICOS DE NÍVEL MÉDIO NA MODALIDADE EAD

SELEÇÃO INTERNA PARA PROFESSOR PESQUISADOR DA REDE e-tec BRASIL / IF-FARROUPILHA, COM ATUAÇÃO NOS CURSOS TÉC- NICOS DE NÍVEL MÉDIO NA MODALIDADE EAD SELEÇÃO INTERNA PARA PROFESSOR PESQUISADOR DA REDE e-tec BRASIL / IF-FARROUPILHA, COM ATUAÇÃO NOS CURSOS TÉC- NICOS DE NÍVEL MÉDIO NA MODALIDADE EAD O Diretor Geral do Campus Panambi do Instituto Federal

Leia mais

ANEXO II. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado. Capítulo I Da admissão

ANEXO II. Regulamentação da Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrado. Capítulo I Da admissão ANEXO II ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNANBUCANO Resolução nº 031/2010 De 30 de setembro de 2010 Regulamentação da Educação Profissional Técnica de

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE GEOGRAFIA - LICENCIATURA

REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE GEOGRAFIA - LICENCIATURA 1 REGULAMENTAÇÃO ESPECÍFICA DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE GEOGRAFIA - LICENCIATURA Resolução nº 018/2006 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art.1 o - O Estágio

Leia mais

G1 Formação de Professores. Julia de Cassia Pereira do Nascimento (DO)/ juliacpn@interacaosp.com.br Edda Curi/ edda.curi@cruzeirodosul.edu.

G1 Formação de Professores. Julia de Cassia Pereira do Nascimento (DO)/ juliacpn@interacaosp.com.br Edda Curi/ edda.curi@cruzeirodosul.edu. CONTRIBUIÇÕES DO ESTÁGIO PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: INDICATIVOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE E DA ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO NUM CURSO DE PEDAGOGIA G1 Formação de Professores

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Coordenadoria Geral de Estágios

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Coordenadoria Geral de Estágios DIRETRIZES E NORMAS PARA A ATIVIDADE DE ESTÁGIO NA PUC-SP Aprovadas pelo CEPE, em 11 de fevereiro de 2009 I INTRODUÇÃO A LDB trouxe à discussão a flexibilização curricular, a valorização da experiência

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Artigo 1º - Visita técnica é atividade complementar dos componentes curriculares dos cursos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, LETRAS E ARTES CURSO DE ARTES VISUAIS - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, LETRAS E ARTES CURSO DE ARTES VISUAIS - LICENCIATURA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, LETRAS E ARTES CURSO DE ARTES VISUAIS - LICENCIATURA Licenciatura Normativa do estágio Curricular Supervisionado do curso de Artes Visuais Título

Leia mais

PORTARIA C. FARM - 02/2004 Coordenadoria do Curso de Farmácia REGULAMENTO DE MONITORIA

PORTARIA C. FARM - 02/2004 Coordenadoria do Curso de Farmácia REGULAMENTO DE MONITORIA PORTARIA C. FARM - 02/2004 Coordenadoria do Curso de Farmácia O coordenador do Curso de Farmácia, tendo em vista deliberação do Colegiado de Curso e a Resolução CONSU 02/2004, de 29 de abril de 2004, resolve:

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CampusdeIlhaSolteira Licenciatura em Física 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ENGENHARIA DO CAMPUS DE ILHA SOLTEIRA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE

Leia mais

MANUAL DO ESTAGIÁRIO

MANUAL DO ESTAGIÁRIO MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO TÉCNICO EM CAFEICULTURA José Sérgio de Araújo Adélia Ribeiro Paulino 2014 1 ÍNDICE Apresentação... 3 1 Orientações Gerais... 05 2 Roteiro... 06 3 Plano de Estágio... 08 4 Termo

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO PARA A REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS DE GUANAMBI Distrito de Ceraíma, s/n - Zona Rural - Cx Postal

Leia mais