MoU Brasil & Comissão Europeia em BEA. Lizie Pereira Buss Med. Vet. Fiscal Federal Agropecuário Comissão BEA/MAPA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MoU Brasil & Comissão Europeia em BEA. Lizie Pereira Buss Med. Vet. Fiscal Federal Agropecuário Comissão BEA/MAPA"

Transcrição

1 MoU Brasil & Comissão Europeia em BEA Lizie Pereira Buss Med. Vet. Fiscal Federal Agropecuário Comissão BEA/MAPA

2 TEMAS ABORDADOS Papel do governo x Estado Comissão MoU Trabalhos concluídos Trabalhos futuros

3 GOVERNO X ESTADO Estado como uma instituição organizada política, social e juridicamente, ocupa um território definido e, na maioria das vezes, sua lei maior é uma Constituição escrita. É dirigido por um governo soberano reconhecido interna e externamente, sendo responsável pela organização e pelo controle social, pois detém o monopólio legítimo do uso da força e da coerção. (Cláudio de Cicco e Álvaro A. Gonzaga, Teoria Geral do Estado e Ciência Política)

4 Constituição Federal Art Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações. 1º Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao poder público: VII - proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade

5 Lei de Crimes Ambientais 9605/98 Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: pena - detenção, de três meses a um ano, e multa. 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos. 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

6 Decreto Lei 24645/34 Art. 2º 3º Os animais serão assistidos em juízo pelos representantes do Ministério Público, seus substitutos legais e pelos membros das sociedades protetoras de animais.

7 SVO SERVIÇO VETERINÁRIO OFICIAL Saúde pública abate, processamento, registros, certificações Saúde animal programas de sanidade, transporte, certificações, insumos Fomento produção sustentável Brazilian Official Veterinary Service Federal level Official Veterinarians Technical Assistants 332 Administrative Assistants 796 Units 8,514,877 Km2 27 Federal Units 5,570 Municipalities State level Official Veterinarians Technical Assistants Administrative Assistants Local Veterinary Units Community Attendance Offices TOTAL Official Veterinarians Technical Assistants Administrative Assistants Evaluated in 2007 (PVS/OIE) 201 veterinary schools 90,000 working veterinarians

8 COMISSÃO BEA MAPA Estabelecida em 2008, atribuições atualizadas em 2011 (Portaria 524/2011): Articular com os atores envolvidos nas cadeias produtivas produtores, industrias, pesquisadores, consumidores; Fomentar a capacitação; Fomentar a adoção de boas práticas agropecuárias; Fomentar eventos sobre o tema; Propor regulamentação; Elaborar material técnico e informativo.

9 Atitude pró-ativa Autonomia e confiabilidade Ambiente privilegiado

10 IN 56/2008 Princípios: Manejo cuidadoso e responsável do nascimento ao abate; Conhecimentos básicos de comportamento; Dieta satisfatória, apropriada e segura; Instalações sejam projetadas garantir a proteção, descanso e o bem-estar animal; Manejar e transportar os animais de forma a reduzir o estresse e evitar contusões e o sofrimento desnecessário; Ambiente de criação em condições higiênicas

11 IN 64/2008 Orgânicos: DO PLANO DE MANEJO ORGÂNICO Art. 7º 2º O Plano de Manejo Orgânico deverá contemplar: e) bem-estar animal; Art. 21. O corte de dentes e de ponta de chifres, a castração, o mochamento e as marcações, quando realmente necessários, deverão ser efetuados na idade apropriada visando reduzir processos dolorosos e acelerar o tempo de recuperação. 2º Não será permitido a debicagem das aves, o corte da cauda de suínos, assim como a inserção de "anel" no focinho, a descorna de animais e outras mutilações não mencionadas no caput deste artigo.

12 IN 64/2008 Orgânicos: Art. 55. Em sistemas orgânicos de produção animal devem ser respeitadas: I - a liberdade nutricional: os animais devem estar livres de sede, fome e desnutrição; II - a liberdade sanitária: os animais devem estar livres de feridas e enfermidades; III - a liberdade de comportamento: os animais devem ter liberdade para expressar os instintos naturais da espécie; IV - a liberdade psicológica: os animais devem estar livres de sensação de medo e de ansiedade; e V - a liberdade ambiental: os animais devem ter liberdade de movimentos em instalações que sejam adequadas a sua espécie.

13 E em 51,88% (55/106) dos consumidores acham que eles (animais) sofrem durante o abate que segue a IN n 3 de 17/01/ 00 do MAPA (2000), referente ao abate humanitário e o BEA e em 21 de março de 2013 foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria nº47 para consulta pública que traz a aprovação do Regulamento Técnico de Manejo Pré-Abate e Abate Humanitário, mas ainda não está em vigor. Dado importante para se dar continuidade na melhoria da qualidade de vida e de morte dos animais de produção. PERCEPÇÃO DOS TRABALHADORES RURAIS E CONSUMIDORES SOBRE BEM ESTAR EM ANIMAL DE PRODUÇÃO Bruna Santos de Oliveira1, Raisa Natalia Dotto1, Vanessa Yuri de Lima2 Anais do III CONGRESSO BRASILEIRO DE BIOÉTICA E BEM-ESTAR ANIMAL Curitiba, PR - Brasil - 5 a 7 de Agosto de 2014

14 IN 03/2000 Atualização: GT: CTBEA, DIPOA e WSPA; Colaboradores eventuais: LABEA/UFPR,Grupo ETCO Elevar o nível de proteção dos animais destinados ao abate em todos os estabelecimentos brasileiros Harmonizar procedimentos relativos a proteção dos animais em estabelecimentos SIF, SIE e SIM foco no SUASA/SISBI-POA Atualizar a legislação brasileira: conhecimento científico, nos 5 anos de experiência em treinamentos WSPA-MAPA e novas diretrizes da OIE (2005) Prover suporte legal para ações e procedimentos de controle oficiais em pontos estratégicos para garantir a proteção dos animais destinados ao abate Elaborar proposta que venha a atender os mais exigentes mercados

15 Reconhecimento oficial de curos para a capacitação de responsáveis pelo bemestar animal nos estabelecimentos de abate sumer/information_sources/docs/a hw/brochure_ _en.pdf

16 BTSF Abate Humanitário:

17 Conclusões do evento: BTSF Abate Humanitário: Continuar a atualização de normativas; Aproximação entre entidades para estabelecer protocolos em caso de emergências sanitárias e acidentes em rodovias; Discussão sobre o abate religioso (sem prévia insensibilização); Estabelecer grupo de pesquisadores para apoio científico à MAPA. Comissão BEA

18 REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE POR MEIO RODOVIÁRIO Portaria nº 575 de junho de institui grupo de trabalho multidisciplinar: CNA, WAP (wspa), UNESP/GRUPO ETCO, DENATRAN e MAPA Especialistas: Ana Mitidiero (CIDASC), Ronilda Resende e Andrea Castanheira (SEST/SENAT), Adriano Gomes Páscoa (BEA Consultoria), Osmar Dalla Costa (EMBRAPA Aves e Suínos) Reunião com empresas fabricantes: 2012 Elaborar e propor regulamentação de transporte de animais por meio rodoviário Desenvolvimento de material técnico, visando qualificação dos atores envolvidos nesta etapa da cadeia produtiva Prazo: 2 anos

19 REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE POR MEIO RODOVIÁRIO Qual foco do trabalho do GT? Capacitação do Condutor Apoiar o SVO para proteger a saúde e o bem-estar animal Condições das estradas Interfere na segurança da via e proteção dos animais Aptidão dos animais para o transporte Interfere na segurança dos animais Procedimentos de viagem Interfere na segurança da via e no bem-estar dos animais Requisitos mínimos de veículos Interfere na segurança da via e bem-estar dos animais Condições climáticas Interfere no conforto e bem-estar dos animais

20 APOIO DO DIÁLOGOS SETORIAIS Projeto em cooperação Brasil União Européia, com troca de experiências entre técnicos brasileiros e europeus Importante para construção de uma proposta melhor Apresentação final dos trabalhos 30/09/2014

21 TRABALHOS FUTUROS Troca de experiências na suinocultura transição para gestação coletiva de matrizes; Apoio a estudo de impacto econômico para transição para gestação coletiva de matrizes suínas;

22 TRABALHOS FUTUROS Troca de experiências para garantir o BEA em pequenos estabelecimentos de abate - projeto piloto de capacitação para vets oficiais; Apoio do Projeto AWIN para troca de experiências e protocolos para avaliação de bem-estar animal.

23 TRABALHOS FUTUROS Apoio a projeto de educação em BEA para consumidores e futuros consumidores; Ação conjunta na EXPOMILÃO 2015 bem-estar animal e comércio

24 CTBEA e CÂMARA DE EQUIDEOCULTURA Reunião 15/04/ Demanda da câmara para propor recomendações e orientações em bem-estar animal para animais envolvidos em esportes eqüestres e normativa definindo maus-tratos GT composto: CTBEA ABQM ABCCC ABCCMM ABRAVEQ Representante do JCs

25 MATERIAL INFORMATIVO - PUBLICAÇÕES

26 Somando-se a isso, cientistas, veterinários e outros profissionais muitas vezes sentem que o seu trabalho é isolar a indústria de críticas públicas (Cantrell et al., 2013; Teixiera, 2013), o que pode atrasar ainda mais a necessária discussão entre os produtores e a sociedade. Esforços no sentido de facilitar a construção de um consenso entre todos os envolvidos na agricultura animal, incluindo agricultores, cidadãos, governo e representantes da indústria sobre questões de bem-estar animal devem ser uma prioridade. (Hötzel, M. J. 2014)

27 Obrigada!

Transportes de Cargas Vivas Finalização dos trabalhos do GT estabelecido pela Portaria 575/2012

Transportes de Cargas Vivas Finalização dos trabalhos do GT estabelecido pela Portaria 575/2012 Transportes de Cargas Vivas Finalização dos trabalhos do GT estabelecido pela Portaria 575/2012 Lizie Pereira Buss Med. Vet. Fiscal Federal Agropecuário Comissão BEA/MAPA TEMAS ABORDADOS Papel dos organismos

Leia mais

BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO

BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO NELMON OLIVEIRA DA COSTA Fiscal Federal Agropecuário Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo SDC/MAPA PRINCÍPIOS DE BEM-ESTAR ANIMAL QUESTÕES ÉTICAS

Leia mais

Bem Estar Animal no Brasil. Brasília 9 abril

Bem Estar Animal no Brasil. Brasília 9 abril Bem Estar Animal no Brasil Brasília 9 abril Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do agronegócio, em benefício a sociedade brasileira

Leia mais

AÇÕES DE BEM ESTAR ANIMAL/MAPA. ALMAS-TO, 28 de Agosto de 2013

AÇÕES DE BEM ESTAR ANIMAL/MAPA. ALMAS-TO, 28 de Agosto de 2013 AÇÕES DE BEM ESTAR ANIMAL/MAPA ALMAS-TO, 28 de Agosto de 2013 POR QUE DEVEMOS NOS PREOCUPAR COM O BEM-ESTAR DOS ANIMAIS? Questão ética Reflexo na produtividade e lucratividade: Crescimento / Ganho de peso

Leia mais

BEM-ESTAR ANIMAL (BEA)

BEM-ESTAR ANIMAL (BEA) BEM-ESTAR ANIMAL (BEA) COMPROMISSO SOCIAL, DEVER PROFISSIONAL II Fórum de Saúde Pública e Meio Ambiente, CRMV-RJ UERJ, 29 de março de 2011. BEM-ESTAR ANIMAL (BEA) - DEFINIÇÕES Um estado de completa saúde

Leia mais

Base legal: Constitucional: Art. 24, VI; 23,VII e Art. 225, VII

Base legal: Constitucional: Art. 24, VI; 23,VII e Art. 225, VII ANOTAÇÕES SOBRE A FAUNA Base legal: Constitucional: Art. 24, VI; 23,VII e Art. 225, VII Art. 24. Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre: VI - florestas, caça,

Leia mais

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL Pernambuco, 2012 PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL DOCUMENTO DE TRABALHO Sobre um Plano de Ação relativo à Proteção e ao Bem-Estar dos Animais 2012-2015 Base estratégica das ações propostas

Leia mais

XI CONGRESSO ESTADUAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO TEMA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO AMANHÃ: AINDA DEFENSOR DOS DIREITOS HUMANOS?

XI CONGRESSO ESTADUAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO TEMA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO AMANHÃ: AINDA DEFENSOR DOS DIREITOS HUMANOS? XI CONGRESSO ESTADUAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO TEMA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO AMANHÃ: AINDA DEFENSOR DOS DIREITOS HUMANOS? ÁREA DE INTERESSE: CÍVEL E ESPECIALIZADAS TESE: O MINISTÉRIO PÚBLICO COMO GUARDIÃO

Leia mais

AVICULTURA DE CORTE. José Euler Valeriano. Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015

AVICULTURA DE CORTE. José Euler Valeriano. Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015 BEM ESTAR ANIMAL - O FUTURO AVICULTURA DE CORTE José Euler Valeriano Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015 BEA BEM ESTAR ANIMAL Como definir BEM ESTAR? O animal precisa encontrar no meio ambiente

Leia mais

Introdução ao bem-estar animal PERSPECTIVA HISTÓRICA

Introdução ao bem-estar animal PERSPECTIVA HISTÓRICA Introdução ao bem-estar animal MSc. Aline Sant Anna Doutorado em Genética e Melhoramento Animal, Grupo ETCO - FCAV / UNESP, Jaboticabal-SP PERSPECTIVA HISTÓRICA Livros que fizeram história Abordagem científica

Leia mais

BEM-ESTAR DOS SUÍNOS NO BRASIL: COMO ESTAMOS? Cleandro Pazinato Dias

BEM-ESTAR DOS SUÍNOS NO BRASIL: COMO ESTAMOS? Cleandro Pazinato Dias BEM-ESTAR DOS SUÍNOS NO BRASIL: COMO ESTAMOS? Cleandro Pazinato Dias Agradecimentos Alexandre Marchetti Beate von Staa Celso Funcia Lemme Charli Ludke Dirceu Zotti Eduardo Hoff Evandro Poleze Fernando

Leia mais

CARTILHA PARA O BEM-ESTAR DE EQUINOS DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR

CARTILHA PARA O BEM-ESTAR DE EQUINOS DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR CARTILHA PARA O BEM-ESTAR DE EQUINOS DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR 1 O bem-estar dos cavalos tem relação direta com as suas necessidades naturais, tais como liberdade, companhia, alimentação, adaptação,

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS. Entre a crueldade para com o animal e a crueldade com o homem, há uma só diferença,a vítima.(lamartine)

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS. Entre a crueldade para com o animal e a crueldade com o homem, há uma só diferença,a vítima.(lamartine) EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Entre a crueldade para com o animal e a crueldade com o homem, há uma só diferença,a vítima.(lamartine) Os programas apresentados no projeto de lei visam o controle da natalidade de

Leia mais

Atribuições estaduais e municipais na fiscalização ambiental

Atribuições estaduais e municipais na fiscalização ambiental Atribuições estaduais e municipais na fiscalização ambiental Rodolfo Torres Advogado Assessor Jurídico do INEA Especialista em Direito Ambiental pela PUC/RJ Fiscalização: noções gerais Manifestação do

Leia mais

1º - Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao Poder Público:

1º - Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao Poder Público: Experimentação Animal CONSTITUTIÇÃO FEDERAL Título VIII - Capítulo VI do Meio Ambiente Art. 225 Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial

Leia mais

A PROTEÇÃO DA FAUNA SILVESTRE NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA

A PROTEÇÃO DA FAUNA SILVESTRE NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA A PROTEÇÃO DA FAUNA SILVESTRE NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA OAB-SANTO ANDRÉ/SP, 14.08.2012 Érika Pires Ramos Advocacia-Geral da União Procuradoria Federal Especializada IBAMA/ICMBio/SP REGRAMENTO CONSTITUCIONAL

Leia mais

Código de Ética. Documento base: www.alpza.org. www.alpza.org

Código de Ética. Documento base: www.alpza.org. www.alpza.org Código de Ética Documento base: www.alpza.org www.alpza.org CÓDIGO DE ÉTICA O presente documento tem a finalidade de estabelecer altos padrões éticos e de bem-estar animal, que possam, através de articulações

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO. PROJETO DE LEI Nº 4.548, DE 1998 (Apensos os Projetos de Lei nºs 4.602/98, 4.790/98 e 1.

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO. PROJETO DE LEI Nº 4.548, DE 1998 (Apensos os Projetos de Lei nºs 4.602/98, 4.790/98 e 1. COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 4.548, DE 1998 (Apensos os Projetos de Lei nºs 4.602/98, 4.790/98 e 1.901/99) Dá nova redação ao caput do artigo 32 da Lei nº 9.605, de

Leia mais

DESAFIOS PARA A FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA DA LEGISLAÇÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL

DESAFIOS PARA A FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA DA LEGISLAÇÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL II Congresso Internacional Transdisciplinar de Proteção à Fauna, Goiânia-GO 25 e 26 de Abril de 2013 DESAFIOS PARA A FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA DA LEGISLAÇÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL Mateus Paranhos da Costa

Leia mais

Direito Ambiental Constitucional. Andrei Ferreira Fredes E-mail: andreiffredes@gmail.com

Direito Ambiental Constitucional. Andrei Ferreira Fredes E-mail: andreiffredes@gmail.com Direito Ambiental Constitucional Andrei Ferreira Fredes E-mail: andreiffredes@gmail.com Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI N o 2.587, DE 2007 Altera as Leis nº s 6.938, de 31 de agosto de 1981, e 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Autora: Deputada Thelma

Leia mais

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA nº 07/2007

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA nº 07/2007 QUARTA PROMOTORIA DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE E DO PATRIMÔNIO CULTURAL TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA nº 07/2007 Aos 03 dias do mês de julho do ano de dois mil e sete, na Sede do Ministério Público do

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE NO ÂMBITO. DE ATUAÇÃO DA CTNBIO, como forma de. controle social dos Processos Decisórios e. de Regulação naquele colegiado.

PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE NO ÂMBITO. DE ATUAÇÃO DA CTNBIO, como forma de. controle social dos Processos Decisórios e. de Regulação naquele colegiado. PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE NO ÂMBITO DE ATUAÇÃO DA CTNBIO, como forma de controle social dos Processos Decisórios e de Regulação naquele colegiado. Princípio da precaução e análise de risco dos Organismos

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

<!ID1060354-0> CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA RESOLUÇÃO Nº 879, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2008 Dispõe sobre o uso de animais no ensino e na pesquisa e regulamenta as Comissões de Ética no Uso de

Leia mais

Como seguirão as pesquisas em Nutrição Animal na próxima década segundo o CONCEA. Norma Labarthe

Como seguirão as pesquisas em Nutrição Animal na próxima década segundo o CONCEA. Norma Labarthe Como seguirão as pesquisas em Nutrição Animal na próxima década segundo o CONCEA Norma Labarthe Arcabouço da nº 11.794/2008 Regulamentar - Artigo 225, inciso VII, da Constituição Federal de 1988 proteger

Leia mais

DIREITO AMBIENTAL NO BRASIL

DIREITO AMBIENTAL NO BRASIL DIREITO NO BRASIL CONTEXTO NACIONAL Ordenamento Jurídico; O meio ambiente na constituição federal; Política Nacional do Meio Ambiente; SISNAMA; Responsabilidades civil; Responsabilidade penal ambiental;

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Lei n o 9.795, de 27 de Abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso

Leia mais

Interface Saúde: Animal/Humana Plano de Ação Global sobre Resistência aos Antimicrobianos - GAP/OMS. MAPA: situação atual

Interface Saúde: Animal/Humana Plano de Ação Global sobre Resistência aos Antimicrobianos - GAP/OMS. MAPA: situação atual Interface Saúde: Animal/Humana Plano de Ação Global sobre Resistência aos Antimicrobianos - GAP/OMS MAPA: situação atual Suzana Bresslau Médica Veterinária Fiscal Federal Agropecuário - DFIP/SDA ENDESA

Leia mais

Publicada no Diário Oficial do Amapá Nº. 4635 de 07/12/2009.

Publicada no Diário Oficial do Amapá Nº. 4635 de 07/12/2009. 1 Publicada no Diário Oficial do Amapá Nº. 4635 de 07/12/2009. GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE (COEMA) RESOLUÇÃO COEMA nº. 018/2009 Dispõe sobre os procedimentos para a concessão

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Aos 19 dias do mês de dezembro de 2011, na sede da Promotoria de Justiça Especializada de Cachoeira do Sul, reuniram-se o MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA LEI N 2 6.047 DE 06 DE SETEMBRO DE 2012. "Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais COMPDA, e dá outras providências." REINALDO NOGUEIRA LOPEZ CRUZ, Prefeito do Município

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 879, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2008

RESOLUÇÃO Nº 879, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2008 RESOLUÇÃO Nº 879, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2008 Dispõe sobre o uso de animais no ensino e na pesquisa e regulamenta as Comissões de Ética no Uso de Animais (CEUAs) no âmbito da Medicina Veterinária e da Zootecnia

Leia mais

AQUICULTURA. Curso Sanidade em Aqüicultura. CRMVSP, 25 de maio de 2012

AQUICULTURA. Curso Sanidade em Aqüicultura. CRMVSP, 25 de maio de 2012 LEGISLAÇÃO SANITÁRIA EM AQUICULTURA Curso Sanidade em Aqüicultura CRMVSP, 25 de maio de 2012 CONCEITOS - A saúde é um direito de todos e dever do Estado (Constituição Federal); - Ações indelegáveis de

Leia mais

O MINISTÉRIO PÚBLICO E A DEFESA DOS DIREITOS DOS ANIMAIS. Criciúma, 29.11.13. Júlio Fumo Fernandes Promotor de Justiça Integrante do GEDDA

O MINISTÉRIO PÚBLICO E A DEFESA DOS DIREITOS DOS ANIMAIS. Criciúma, 29.11.13. Júlio Fumo Fernandes Promotor de Justiça Integrante do GEDDA O MINISTÉRIO PÚBLICO E A DEFESA DOS DIREITOS DOS ANIMAIS. Criciúma, 29.11.13. Júlio Fumo Fernandes Promotor de Justiça Integrante do GEDDA Ministério Público Art. 129 CRFB/88 O Ministério Público é instituição

Leia mais

Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX

Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.374, DE 08 DE ABRIL DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1.425. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental e adota outras providências. O Governador do Estado do Tocantins Faço

Leia mais

Ciência em Animais de Laboratório

Ciência em Animais de Laboratório 02/10/2012 Ciência em Animais de Laboratório Marcel Frajblat Universidade Federal do Rio de Janeiro Ciência em Animais de Laboratório 1 I Educação, bioética, legislação e biossegurança em animais de laboratório:

Leia mais

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011.

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. 1 LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. Institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I

Leia mais

MONITORAMENTO AMBIENTAL E O MONITORAMENTO DA AMBIÊNCIA

MONITORAMENTO AMBIENTAL E O MONITORAMENTO DA AMBIÊNCIA Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Agrícola Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola MONITORAMENTO AMBIENTAL E O MONITORAMENTO DA AMBIÊNCIA Mariana

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales - SP EE: Eixo Tecnológico: Recursos Naturais Habilitação

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2015. (Do Sr. Ricardo Izar)

PROJETO DE LEI N.º, DE 2015. (Do Sr. Ricardo Izar) PROJETO DE LEI N.º, DE 2015 (Do Sr. Ricardo Izar) Proíbe o uso de animais não-humanos vivos nos estabelecimentos de ensino público e privado em todo o Território Nacional. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

FERRAMENTAS E PRÁTICAS DE BAIXO CUSTO PARA MELHORAR O BEM-ESTAR DE ANIMAIS DE PRODUÇÃO. Irenilza de Alencar Nääs

FERRAMENTAS E PRÁTICAS DE BAIXO CUSTO PARA MELHORAR O BEM-ESTAR DE ANIMAIS DE PRODUÇÃO. Irenilza de Alencar Nääs FERRAMENTAS E PRÁTICAS DE BAIXO CUSTO PARA MELHORAR O BEM-ESTAR DE ANIMAIS DE PRODUÇÃO Irenilza de Alencar Nääs 1 O Brasil é um dos maiores produtores de aves no mundo. Crescimento mundial do consumo Preocupação

Leia mais

Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção

Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção Programa 0508 Biodiversidade e Recursos Genéticos - BIOVIDA Objetivo Promover o conhecimento, a conservação e o uso sustentável da biodiversidade e dos recursos genéticos e a repartição justa e eqüitativa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 374, DE 12 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 374, DE 12 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 374, DE 12 DE JUNHO DE 2015 Publicado em: 03/07/2015 O CONSELHO FEDERAL DE BIOLOGIA CFBio, Autarquia Federal, com personalidade jurídica de direito público, criado pela Lei nº 6.684, de 03

Leia mais

PORTARIA n 0175/2013 - GAB

PORTARIA n 0175/2013 - GAB PORTARIA n 0175/2013 - GAB Dispõe sobre as taxas de autorização para utilização de recursos faunísticos e serviços correlatos prestados no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO VIII DA ORDEM SOCIAL CAPÍTULO VI DO MEIO AMBIENTE Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do

Leia mais

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Legislação Federal LEI N 7.804, de 18 de julho de 1989 Altera a Lei n 6.938 de 31 de agosto de 1981, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação

Leia mais

14/05/2010. Sistema Integrado de Gestão Ambiental SIGA-RS. Sistema Integrado de Gestão Ambiental SIGA-RS. Niro Afonso Pieper. Diretor Geral - SEMA

14/05/2010. Sistema Integrado de Gestão Ambiental SIGA-RS. Sistema Integrado de Gestão Ambiental SIGA-RS. Niro Afonso Pieper. Diretor Geral - SEMA 14/05/2010 Niro Afonso Pieper Diretor Geral - SEMA 1 O Sistema Integrado de Gestão Ambiental no Rio Grande do Sul Concepção e Histórico Requisitos para a Habilitação Princípio da Melhoria Contínua Enfoque

Leia mais

Gestão e Legislação Ambiental

Gestão e Legislação Ambiental UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE TECNOLOGIA Mestrado em Recursos Hídricos H e Saneamento Disciplina: Gestão e Legislação Ambiental Professora: Selêude Wanderley da NóbregaN Legislação Ambiental

Leia mais

GESTÃO E MANEJO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO BRASIL

GESTÃO E MANEJO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO BRASIL GESTÃO E MANEJO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO BRASIL O Ministério Público e a implementação da Resolução CONAMA 307/2002 Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA-RDC N 49, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA-RDC N 49, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA-RDC N 49, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RECOMENDAÇÃO Nº 01, de 31 de março de 2009 1. O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pela Procuradora da República que esta subscreve, no uso das suas atribuições constitucionais e legais: 2. Considerando que,

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015 Disciplina a profissão de Agroecólogo. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º É requisito mínimo para o exercício da função profissional de Agroecólogo a comprovação

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal LEI Nº 4.715, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. RAUL JOSÉ SILVA GIRIO, Prefeito Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, no

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº 030/2013,

RESOLUÇÃO CONSU Nº 030/2013, IF SUDESTE MG REITORIA Av. Francisco Bernardino, 165 4º andar Centro 36.013-100 Juiz de Fora MG Telefax: (32) 3257-4100/4149 e-mail: gabinete@ifsudestemg.edu.br RESOLUÇÃO CONSU Nº 030/2013, de 25 de novembro

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA A PESSOA JURÍDICA INTERESSADA NA COMERCIALIZAÇÃO ANIMAIS SILVESTRES BRASILEIROS

GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA A PESSOA JURÍDICA INTERESSADA NA COMERCIALIZAÇÃO ANIMAIS SILVESTRES BRASILEIROS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS CENTRO DE CONSERVAÇÃO E MANEJO DE RÉPTEIS E ANFÍBIOS RAN GUIA DE ORIENTAÇÃO

Leia mais

Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM )

Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM ) Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM ) LÍDERES Curso Internacional sobre Saúde, Desastres e Desenvolvimento Brasília DF 26 de novembro a 07 de dezembro de 2007 Ministério da Saúde

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. Dispõe sobre a criação e estruturação do Setor de Gestão Ambiental e de Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

LEI N. 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999

LEI N. 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999 LEI N. 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999 Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências O Presidente da República Faço saber que o Congresso

Leia mais

AÇÕES-BRASIL PARA GERENCIAMENTO DOS RISCOS SANITÁRIOS. Seminário Especial Agroceres PIC Porto Alegre, maio 2015

AÇÕES-BRASIL PARA GERENCIAMENTO DOS RISCOS SANITÁRIOS. Seminário Especial Agroceres PIC Porto Alegre, maio 2015 AÇÕES-BRASIL PARA GERENCIAMENTO DOS RISCOS SANITÁRIOS Seminário Especial Agroceres PIC Porto Alegre, maio 2015 Roteiro da apresentação SVO: estrutura e competências Programa Nacional de Sanidade dos Suídeos

Leia mais

LEIS PENAIS ESPECIAIS

LEIS PENAIS ESPECIAIS LEIS PENAIS ESPECIAIS Prof. Marcel Figueiredo Gonçalves Especialista em Direito Penal e Direito Processual Penal (PUC-SP) Mestre em Ciências Jurídico-Criminais (Universidade de Lisboa) www.cienciacriminal.com

Leia mais

O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais

O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais Alexandre Sylvio Vieira da Costa 1 1.Engenheiro Agrônomo. Professor Universidade Vale do Rio Doce/Coordenador Adjunto da Câmara

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA EM ENERGIA E MATERIAIS - CNPEM

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA EM ENERGIA E MATERIAIS - CNPEM REGULAMENTO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA EM ENERGIA E MATERIAIS - CNPEM CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º A CEUA Comissão de Ética no Uso de Animais

Leia mais

Conferência Mundial de Desenvolvimento Sustentável Rio+20. ria - pós s conferência

Conferência Mundial de Desenvolvimento Sustentável Rio+20. ria - pós s conferência Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC Conferência Mundial de Desenvolvimento Sustentável Rio+20 Visão da Agropecuária

Leia mais

Política Nacional de Meio Ambiente

Política Nacional de Meio Ambiente Política Nacional de Meio Ambiente O Brasil, maior país da América Latina e quinto do mundo em área territorial, compreendendo 8.511.996 km 2, com zonas climáticas variando do trópico úmido a áreas temperadas

Leia mais

Inovações do Advento da Lei de Crimes Ambientais

Inovações do Advento da Lei de Crimes Ambientais Dr. Luiz Carlos Aceti Júnior Especialista em Direito Empresarial Ambiental Pós-graduado em Direito das Empresas Inovações do Advento da Lei de Crimes Ambientais 1. Leis esparsas, de difícil aplicação.

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.915, DE 21 DE MAIO DE 2003. (atualizada até a Lei nº 12.131, de 22 de julho de 2004) Institui o Código Estadual

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO Autor: Deputado HUGO LEAL : I - RELATÓRIO Vem a esta Comissão para análise quanto ao mérito, nos termos do art. 32, inciso XIII, o Projeto de Lei (PL) nº 7.566,

Leia mais

Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP -

Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP - Simpósio Latino Americano da Associação Internacional para a Proteção de Alimentos -IAFP - VII Simpósio Associação Brasileira de Proteção dos Alimentos ABRAPA - Melhorando a inocuidade da carne de aves

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.730, DE 9 DE JANEIRO DE 2002. (publicada no DOE nº 007, de 10 de janeiro de 2002) Dispõe sobre a Educação

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DO CAMPUS DE RIBEIRÃO PRETO/USP.

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DO CAMPUS DE RIBEIRÃO PRETO/USP. REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DO CAMPUS DE RIBEIRÃO PRETO/USP. Alteração do Regimento Interno da CEUA aprovado na 1ª Reunião Ordinária do Conselho Gestor do Campus de Ribeirão

Leia mais

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global Página Artigo: 6º Parágrafo: Único Inciso Alínea EMENDA MODIFICATIVA O parágrafo único do Artigo 6º do PL n 8035 de 2010, passa a ter a seguinte redação: Art. 6º... Parágrafo único. O Fórum Nacional de

Leia mais

Art. 6 o O SNUC será gerido pelos seguintes órgãos, com as respectivas atribuições:

Art. 6 o O SNUC será gerido pelos seguintes órgãos, com as respectivas atribuições: SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO CF/88 art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao

Leia mais

Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos

Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos A formação em Farmácia Seminário do BNDES 7 de maio de 2003 Por que RH para Fármacos e Medicamentos? Fármacos e Medicamentos como campo estratégico

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003.

L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003. 1 L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003. Dispõe sobre a Organização do Sistema Municipal de Proteção Ambiental, a elaboração, implementação e controle da Política Ambiental do Município de Coqueiro

Leia mais

Legislação brasileira sobre meio ambiente - tópicos Fabricio Gomes Gonçalves

Legislação brasileira sobre meio ambiente - tópicos Fabricio Gomes Gonçalves Legislação brasileira sobre meio ambiente - tópicos Fabricio Gomes Gonçalves Contextualizando... Adaptação do produtor rural sem condições novos critérios de uso da terra impostos aleatoriamente sem alicerces

Leia mais

Atuação da ANATER. Assistência técnica ao produtor rural em todas as etapas da produção.

Atuação da ANATER. Assistência técnica ao produtor rural em todas as etapas da produção. Atuação da ANATER Assistência técnica ao produtor rural em todas as etapas da produção. Atuação integrada com a Embrapa para a transferência de tecnologia. Foco Aumentar o número de pequenos e médios agricultores

Leia mais

Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre aftosa - PNEFA

Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre aftosa - PNEFA Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre aftosa - PNEFA Reunião da Câmara Setorial da Carne Bovina Brasília-DF, 06/08/2014 Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Saúde Animal Estrutura

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

Mestre não é quem ensina, mas quem, de repente, aprende.

Mestre não é quem ensina, mas quem, de repente, aprende. Imagem do Museu da Língua Portuguesa (Estação da Luz - São Paulo, SP). Mestre não é quem ensina, mas quem, de repente, aprende. João Guimarães Rosa Política Estadual de Mudanças Climáticas e o Pagamento

Leia mais

Programa Nacional de Abate Humanitário STEPS

Programa Nacional de Abate Humanitário STEPS Sociedade Mundial de Proteção Animal WSPA Rio de Janeiro (RJ) Programa Nacional de Abate Humanitário STEPS Categoria Bem-Estar Animal 1. Sobre a organização participante: Razão social: - Sociedade Mundial

Leia mais

PAPEL NA CIÊNCIA DE ANIMAIS DE LABORATÓRIO RIO EKATERINA AKIMOVNA BOTOVCHENCO RIVERA

PAPEL NA CIÊNCIA DE ANIMAIS DE LABORATÓRIO RIO EKATERINA AKIMOVNA BOTOVCHENCO RIVERA O MÉDICO M VETERINÁRIO RIO E SEU PAPEL NA CIÊNCIA DE ANIMAIS DE LABORATÓRIO RIO EKATERINA AKIMOVNA BOTOVCHENCO RIVERA Referência principal Harmonizing Veterinary Training and Qualifications in Laboratory

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 014/2007 - GEDSA

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 014/2007 - GEDSA INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 014/2007 - GEDSA Considerando, a importância da avicultura catarinense para a economia do estado; Considerando a necessidade de controle sanitário para evitar a reintrodução da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 Dispõe sobre Diretrizes Gerais de Responsabilidade Técnica em estabelecimentos comerciais de exposição, manutenção, higiene estética e venda ou doação de animais,

Leia mais

Bem Estar Animal. Desafios e oportunidades

Bem Estar Animal. Desafios e oportunidades Bem Estar Animal Desafios e oportunidades Fortaleza - 2012 Sinopse Por que, atualmente, se fala tanto sobre o Bem estar animal? O que é Bem Estar Animal? Como avaliar o Bem Estar Animal? Pontos críticos

Leia mais

TRADUÇÃO NÃO OFICIAL

TRADUÇÃO NÃO OFICIAL UNASUL/CMRE/RESOLUÇÃO/Nº 28/2012 MEDIANTE A QUAL É RESOLVIDO APRESENTAR PARA A APROVAÇÃO DO CONSELHO DE CHEFAS E CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA UNIÃO DAS NAÇÕES SUL-AMERICANAS A AGENDA DE AÇÕES PRIORITÁRIAS

Leia mais

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná Centro Legislativo Presidente Aníbal Khury Comissão de Constituição e Justiça

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná Centro Legislativo Presidente Aníbal Khury Comissão de Constituição e Justiça SUBSTITUTIVO GERAL AO PROJETO DE LEI 307/2003. SÚMULA: Veda o cultivo, a manipulação, a importação, a industrialização e a comercialização de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) no Estado do Paraná,

Leia mais

http://www.agricultura.sc.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download...

http://www.agricultura.sc.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download... Page 1 of 5 Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural Portaria SAR nº 17/2010, de 28/10/2010 O Secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, no

Leia mais

Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu a sanciono a seguinte Lei:

Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu a sanciono a seguinte Lei: Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Faço saber

Leia mais

LEI Nº 7.055, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2007

LEI Nº 7.055, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2007 LEI Nº 7.055, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2007 Publicada no DOE(Pa) de 20.11.07. Dispõe sobre a Política Estadual para o Desenvolvimento e Expansão da Apicultura e dá outras providências. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 631, DE 2015

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 631, DE 2015 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 631, DE 2015 Institui o Estatuto dos Animais e altera a redação do art. 32 da Lei n o 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO

Leia mais

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais.

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. RESOLUÇÃO Nº 306, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 86/11-CEPE

RESOLUÇÃO Nº 86/11-CEPE RESOLUÇÃO Nº 86/11-CEPE Cria as Comissões de Ética no Uso de Animais da Universidade Federal do Paraná. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, órgão normativo, consultivo e deliberativo da administração

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO SUBSTITUTIVO DO RELATOR AO PROJETO DE LEI Nº 4.490, DE 1.994

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO SUBSTITUTIVO DO RELATOR AO PROJETO DE LEI Nº 4.490, DE 1.994 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO SUBSTITUTIVO DO RELATOR AO PROJETO DE LEI Nº 4.490, DE 1.994 Altera os arts. 1º, 8º e 9º da Lei nº 5.197, de 3 de janeiro de 1967, que dispõe sobre a proteção

Leia mais

1.Relatório. 2. Fundamentação. 2.1 Uma Abordagem Constitucional sobre o Tema:

1.Relatório. 2. Fundamentação. 2.1 Uma Abordagem Constitucional sobre o Tema: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, LEGISLAÇÃO, JUSTIÇA, REDAÇÃO E DIREITOS HUMANOS. PARECER N.º: /2015. SUBSTITUTIVO N.º 1 AO PROJETO DE LEI N.º 33/2015. OBJETO: Altera dispositivos da Lei n. 2.006, de 14 de março

Leia mais

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE Lei nº 4791/2008 Data da Lei 02/04/2008 O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, 7º, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990, não exercida

Leia mais