PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD"

Transcrição

1 PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD Na sequência da divulgação do anúncio preliminar em 2 de Outubro de 2014 ( Anúncio Preliminar ) e nos termos e para os efeitos do disposto nos artigos 183.º-A e 187.º do Código dos Valores Mobiliários, o Futebol Clube do Porto procede ao lançamento de uma oferta pública geral e obrigatória de aquisição sobre as acções representativas do capital social da Futebol Clube do Porto Futebol, SAD, nos termos e condições seguintes ( Oferta ): 1. O Oferente é o Futebol Clube do Porto, pessoa colectiva de direito privado e de utilidade pública, fundada em 28 de Setembro de 1893, com sede no Estádio do Dragão, Via Futebol Clube do Porto, Entrada Nascente, Porta 15, Piso 3, no Porto, e registada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o número único de matrícula e de pessoa colectiva ( Oferente ). 2. A sociedade visada pela Oferta é a Futebol Clube do Porto Futebol, SAD, sociedade anónima aberta ao investimento do público, com sede no Estádio do Dragão, Via Futebol Clube do Porto, Entrada Poente, Piso 3, no Porto e registada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o número único de matrícula e de pessoa colectiva ( Sociedade Visada ). 3. O capital social da Sociedade Visada, integralmente subscrito e realizado, é de (e o capital próprio conforme último balanço aprovado e referente a 30 de Junho de 2014 é de euros; em 31 de Outubro de 2014 foi realizado um aumento de capital por emissão de acções preferenciais sem voto no valor de euros elevando o capital social para euros), representado por (i) de acções ordinárias, nominativas e escriturais, com o valor nominal unitário de 5 (cinco euros), sendo de acções da Categoria A, integralmente detidas pelo Oferente, e de acções da

2 Categoria B e (ii) acções preferenciais sem voto, escriturais e nominativas, com o valor nominal unitário de 5 (cinco euros). 4. O intermediário financeiro representante do Oferente e encarregado da assistência à Oferta, nos termos e para os efeitos previstos na alínea b) do número 1 do artigo 113.º e na alínea a) do número 1 do artigo 183.º - A, ambos do Código dos Valores Mobiliários, para a prestação dos serviços necessários à preparação, lançamento e execução da Oferta, é o Banco Espírito Santo de Investimento, S.A., com sede na Rua Alexandre Herculano, número 38 - Edifício Quartzo, em Lisboa, e registado na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o número único de matrícula e de pessoa colectiva e com o capital social de ( BESI ou Intermediário Financeiro ). 5. A Oferta é geral e obrigatória nos termos do número 1 do artigo 187.º do Código dos Valores Mobiliários, em consequência da aquisição pelo Oferente, no dia 2 de Outubro de 2014, de acções ordinárias da Sociedade Visada pelo preço de 0,65 (sessenta e cinco cêntimos) por Acção, à Somague Imobiliária, S.A. e à Somague Engenharia, S.A., sociedades dominadas pela Sacyr Vallehermoso, S.A., que, conjuntamente, correspondem a 18,79% do capital social e dos direitos de voto da Sociedade Visada (o contrato de compra e venda dessas acções é designado por Contrato de Compra de Acções ). 6. Por efeito da celebração do Contrato de Compra de Acções, conforme calculado nos termos do artigo 20.º do Código dos Valores Mobiliários, ao Oferente passou a ser imputável um total de acções emitidas pela Sociedade Visada, o que correspondia, à data, a 60,61% do capital social e direitos de voto da Sociedade Visada e que atualmente, em consequência do aumento de capital por emissão de acções preferenciais sem voto realizado a 31 de Outubro de 2014, corresponde a 40,41% 1 do capital social e 60,61% dos direitos de voto da Sociedade Visada. 7. A Oferta tem por objecto a totalidade das acções ordinárias, nominativas e escriturais, com o valor nominal unitário de 5 (cinco euros) e com o código ISIN PTFCP0AM0008, representativas do capital social da Sociedade Visada ( Acções ), salvo as acções ordinárias representativas do capital social da Sociedade Visada da titularidade do Oferente (acções da categoria A), dos membros da sua Direcção e por pessoas que procedam ao respectivo bloqueio 1 Percentagem calculada após aumento de capital por emissão de acções preferenciais sem voto.

3 até à data de liquidação da Oferta. Não são objecto da Oferta as acções preferenciais sem voto, detidas na totalidade pelo Oferente. As Acções encontram-se admitidas à negociação no mercado regulamentado Euronext Lisbon gerido pela Euronext Lisbon Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, S.A. (o Euronext Lisbon ). 8. Considerando as Acções detidas pelo Oferente bem como as Acções detidas por membros da Direcção do Oferente e por pessoas que procederam ao respectivo bloqueio, os valores mobiliários objecto da Oferta são Acções, correspondentes a aproximadamente 12,09% 2 do capital social e 18,14% dos direitos de voto da Sociedade Visada. 9. Apenas podem ser objecto de aceitação as Acções que, na data de encerramento da Oferta, se encontrem integralmente realizadas, livres de quaisquer ónus, encargos ou outras limitações, sobre si ou sobre os respectivos direitos inerentes, designadamente quanto aos seus direitos patrimoniais e/ou sociais ou à sua transmissibilidade, nomeadamente quando tal limitação à transmissibilidade decorra de bloqueio em conta das Acções efectuado por iniciativa do respectivo titular, em conformidade com o previsto na alínea a) do número 2 do artigo 72.º do Código dos Valores Mobiliários. 10. A aceitação da Oferta pelos seus destinatários fica submetida ao cumprimento dos respectivos requisitos legais ou regulamentares, incluindo os constantes de lei estrangeira quando os destinatários da Oferta a ela estejam sujeitos. 11. Tanto quanto é do conhecimento do Oferente, e sem prejuízo da recente emissão de acções preferenciais sem voto subscritas integralmente pelo Oferente, a Sociedade Visada não é emitente de quaisquer outros valores mobiliários que devam ser objecto da Oferta nos termos do número 1 do artigo 187.º do Código dos Valores Mobiliários. 12. A contrapartida oferecida, a pagar em numerário, será de 0,65 (sessenta e cinco cêntimos) por Acção, deduzido de qualquer montante (ilíquido) que venha a ser atribuído a cada Acção, seja a título de dividendos, de adiantamento sobre lucros de exercício ou de distribuição de reservas, fazendo-se tal dedução a partir do momento em que o direito ao montante em questão tenha sido destacado das Acções e se esse momento ocorrer antes da liquidação da Oferta. 2 Percentagem calculada após aumento de capital por emissão de acções preferenciais sem voto.

4 13. A contrapartida oferecida, além de respeitar o disposto no número 1 do artigo 188.º do Código dos Valores Mobiliários, representa: (a) (b) (c) (d) (e) um prémio de cerca de 11,7%, em relação ao preço médio ponderado das acções representativas do capital social e dos direitos de voto da Sociedade Visada nos seis meses que antecederam o Anúncio Preliminar; um prémio de cerca de 7,1%, em relação ao preço médio ponderado das acções representativas do capital social e dos direitos de voto da Sociedade Visada nos três meses que antecederam o Anúncio Preliminar; um desconto de cerca de 0,7%, em relação ao preço médio ponderado das acções representativas do capital social e dos direitos de voto da Sociedade Visada nos dois meses que antecederam o Anúncio Preliminar; um desconto de cerca de 8,7%, em relação ao preço médio ponderado das acções representativas do capital social e dos direitos de voto da Sociedade Visada no mês que antecedeu o Anúncio Preliminar; um desconto de cerca de 9,7%, em relação ao preço de fecho das acções representativas do capital social e dos direitos de voto da Sociedade Visada na última sessão de bolsa anterior à publicação do Anúncio Preliminar, i.e. 0,72 por Acção; se considerar o impacto do reforço de capitais próprios através da emissão de ações preferenciais sem voto pelo montante de e as contas da Sociedade Visada relativas ao exercício anual findo em 30 de Junho de 2014, o valor contabilístico ajustado 3 por Acção seria de 0,40 (quarenta cêntimos) considerando as contas individuais da Sociedade Visada e de 0,20 (vinte cêntimos) considerando as contas consolidadas nessa data. Ou seja, nesta situação, a contrapartida representaria um prémio de aproximadamente 62,5% sobre o valor contabilístico ajustado individual e de cerca de 225% sobre o valor contabilístico ajustado em base consolidada. se considerar o impacto do reforço de capitais próprios através da emissão de ações preferenciais sem voto pelo montante de e as últimas contas 3 Valor contabilístico ajustado por Acção = valor contabilístico em 30/06/2014 (individual ou consolidado) + montante da emissão de acções preferenciais) / (número de acções ordinárias + número de acções preferenciais).

5 divulgadas da Sociedade Visada relativas ao 1.º trimestre findo em 30 de Setembro de 2014, o valor contabilístico ajustado4 por Acção seria de 0,99 (noventa e nove cêntimos) considerando as contas individuais da Sociedade Visada e de 0,80 (oitenta cêntimos) considerando as contas consolidadas nessa data. Ou seja, nesta situação, a contrapartida representaria um desconto de aproximadamente 34,3% sobre o valor contabilístico ajustado individual e de cerca de 18,8% sobre o valor contabilístico ajustado em base consolidada; (f) um valor superior à avaliação realizada por CFA Cravo, Fortes, Antão & Associados, SROC, Lda., registado na CMVM com o n.º 2977 e representado pelo Dr. Avelino Azevedo Antão, ROC n.º 589, auditor independente nomeado por designação da CMVM para aferir a conformidade da contrapartida oferecida nesta Oferta com o previsto no artigo 188.º do Código dos Valores Mobiliários. 14. É intenção do Oferente dar continuidade à actividade empresarial da Sociedade Visada, mantendo-a aberta ao investimento do público, com as acções representativas do seu capital social admitidas à negociação no mercado regulamentado Euronext Lisbon, mantendo a sua equipa de gestão e prosseguindo a estratégia definida para a Sociedade Visada. 15. O período da Oferta decorrerá durante duas semanas, entre as 08:30 horas do dia 5 de Dezembro de 2014 e as 15:30 horas do dia 19 de Dezembro de 2014, podendo as respectivas ordens de venda ser recebidas até ao termo deste prazo. De acordo com o disposto na lei, designadamente no n.º 2 do artigo 183.º do Código dos Valores Mobiliários, o período da Oferta pode ser prorrogado por decisão da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, por sua iniciativa ou a requerimento do Oferente, em caso de revisão da contrapartida, de lançamento de oferta concorrente ou quando a protecção dos interesses dos destinatários da Oferta o justifique. 16. A operação será executada na Euronext Lisbon Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, S.A., devendo a aceitação da Oferta por parte dos seus destinatários manifestar-se durante o período da Oferta, através de ordens de venda transmitidas a corretores ou intermediários financeiros habilitados a prestar o serviço de registo e depósito de valores mobiliários. 4 Valor contabilístico ajustado por Acção = valor contabilístico em 30/09/2014 (individual ou consolidado) + montante da emissão de acções preferenciais) / (número de acções ordinárias + número de acções preferenciais).

6 17. Os destinatários da Oferta têm o direito de revogar a declaração de aceitação através de comunicação dirigida ao intermediário financeiro que a recebeu: (i) (ii) (iii) em geral, até cinco dias antes do termo do período da Oferta, ou seja, até às 15:30 horas do dia 12 de Dezembro de 2014, inclusive; no caso de lançamento de oferta concorrente, até ao último dia do período de aceitação, ou seja, até às 15:30 horas do dia 19 de Dezembro de 2014; no caso de suspensão da Oferta pela CMVM, até ao quinto dia posterior ao termo da suspensão, com direito à restituição do que tenha sido entregue. 18. Serão suportados pelos destinatários da Oferta todos os encargos aplicáveis à venda das Acções, no âmbito da Oferta, designadamente as taxas de corretagem e de realização de operações em mercado regulamentado, os quais deverão ser indicados pelos intermediários financeiros no momento da entrega das ordens de venda, bem como os impostos que couberem na situação tributável do vendedor. O preçário de comissões de intermediação financeira encontra-se disponível para consulta no sítio da CMVM na internet, em 19. O montante total da contrapartida encontra-se assegurado nos termos do disposto no número 2 do artigo 177.º do Código dos Valores Mobiliários. Para este efeito o Oferente depositou junto do Novo Banco, S.A. um valor total de ,55 (um milhão setecentos e sessenta e oito mil e quatrocentos e noventa e oito euros e cinquenta e cinco cêntimos) e apresentou um comprovativo desse depósito junto da CMVM. 20. Por forma a tornar cognoscível para os destinatários as circunstâncias em que o Oferente fundou a decisão de lançar a Oferta, o Oferente referiu no Anúncio Preliminar, publicado em 2 de Outubro de 2014, que assumiu como pressuposto que, até ao termo do prazo da Oferta, não ocorreria, ou não seria conhecido, qualquer evento ou circunstância não imputável ao Oferente (i) com um impacto significativo desfavorável na situação patrimonial, económica e financeira na Sociedade Visada, (ii) susceptível de determinar um aumento da contrapartida oferecida e (iii) susceptível de afectar a livre disposição dos fundos comprometidos para a liquidação financeira da Oferta.

7 21. Ao lançar a Oferta, o Oferente não renuncia a quaisquer direitos, nomeadamente o direito de solicitar à CMVM a modificação ou revogação da Oferta no que respeita a factos ou actos que não estejam consistentes com os pressupostos constantes do Anúncio Preliminar da Oferta e do presente Anúncio de Lançamento, nomeadamente os factos ou actos cujos efeitos ainda não estejam integralmente verificados ou não sejam totalmente conhecidos do Oferente no momento de divulgação do Anúncio de Lançamento da Oferta. 22. Atendendo a que, nos termos do número 6 do artigo 182.º do Código dos Valores Mobiliários, o Oferente e a Sociedade Visada não se encontram sujeitos às mesmas regras, o regime previsto no artigo 182.º do referido Código não é aplicável. Adicionalmente, nem os estatutos do Oferente nem os estatutos da Sociedade Visada contemplam quaisquer regras previstas no número 1 do artigo 182.º-A do Código dos Valores Mobiliários. 23. O prospecto da Oferta encontra-se à disposição dos interessados, para consulta, nos seguintes locais: na sede do Oferente, sita no Estádio do Dragão, Via FC Porto, Entrada Nascente, Porta 15, Piso 3, Porto; na sede da Sociedade Visada, sita no Estádio do Dragão, Via FC Porto, Entrada Poente Piso 3, Porto; na sede do BESI, sito na Rua Alexandre Herculano, n.º 38, Lisboa; na Euronext Lisbon, sita na Av. da Liberdade, n.º º, Lisboa; e nas páginas de internet da CMVM (www.cmvm.pt) e do Oferente (www.fcporto.pt). Uma versão em papel será entregue, gratuitamente, aos titulares de Acções que o solicitem na sede do Oferente ou na morada do BESI acima indicada. 24. O relatório do Conselho de Administração da Sociedade Visada sobre a oportunidade e condições da Oferta foi divulgado no dia 29 de Outubro de 2014, encontrando-se disponível para consulta no sistema de difusão da informação da CMVM (www.cmvm.pt). 25. Considerando que as declarações de bloqueio recebidas são válidas à data de liquidação da Oferta, o Oferente não estará em posição de reunir os requisitos constantes dos artigos 27.º, n.º 1, al. a) e 194.º do Código de Valores Mobiliários, independentemente dos resultados da Oferta,

8 pelo que Sociedade Visada manter-se-á aberta ao investimento do público e com as Acções admitidas à negociação no Euronext Lisbon. Adicionalmente, o Oferente não irá promover a perda da qualidade de sociedade aberta da Sociedade Visada, nos termos do disposto na alínea b) do número 1 do artigo 27.º do Código dos Valores Mobiliários, mantendo-se assim as Acções admitidas à negociação em mercado regulamentado (Euronext Lisbon). 26. Os resultados da Oferta serão apurados em Sessão Especial de Mercado Regulamentado da Euronext Lisbon, a realizar no primeiro dia útil em Portugal após o fim do período da Oferta, ou seja, em 22 de Dezembro de 2014, em hora a designar no Aviso de Sessão Especial de Mercado Regulamentado, sendo a Euronext Lisbon responsável pelo apuramento e divulgação dos resultados da Oferta, os quais serão publicados no Boletim de Cotações da Euronext Lisbon e no sítio da CMVM na internet (www.cmvm.pt). 27. Prevê-se que a liquidação física e financeira da Oferta seja efectuada no dia útil subsequente ao da realização da Sessão Especial de Mercado Regulamentado, em conformidade com o disposto no Regulamento n.º 3/2004 da Interbolsa alterado pelo Regulamento n.º 4 /2012 e no Aviso de Sessão Especial de Mercado Regulamentado da Euronext Lisbon. Assim, a liquidação da Oferta deverá ocorrer em 23 de Dezembro de A presente Oferta foi objecto de registo prévio na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários sob o número Porto, 4 de Dezembro de 2014 O OFERENTE Futebol Clube do Porto O INTERMEDIÁRIO FINANCEIRO Banco Espírito Santo de Investimento, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A. TEIXEIRA DUARTE, S.A. Sede: Lagoas Park, Edifício 2, Porto Salvo, Oeiras Capital social: 287.880.799,00 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o n.º único de matrícula e pessoa

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750 METALGEST Sociedade de Gestão, SGPS, S.A. Sede Social: Rua da Torrinha, n.º 32 Funchal Capital Social: 51.603.790 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Funchal (ZFM) sob o número único

Leia mais

SACYR VALLEHERMOSO, S.A.

SACYR VALLEHERMOSO, S.A. SACYR VALLEHERMOSO, S.A. Sede: Paseo de la Castellana, 83-85, Madrid Capital Social: EUR 259.661.799 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Madrid sob a referência: Tomo 1.884, Folha 219,

Leia mais

SONAECOM - S.G.P.S., S.A

SONAECOM - S.G.P.S., S.A SONAECOM - S.G.P.S., S.A Sociedade Aberta Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Matrícula: Conservatória do Registo Comercial da Maia Número único de matrícula e de pessoa coletiva 502 028 351 Capital

Leia mais

SONAECOM - S.G.P.S., S.A.

SONAECOM - S.G.P.S., S.A. SONAECOM - S.G.P.S., S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede: Lugar do Espido - Via Norte - Maia sob o n.º único de matrícula e Pessoa Colectiva n.º 502 028 351 Capital Social:

Leia mais

CIDADELA SOCIEDADE DE INVESTIMENTOS TURÍSTICOS, S.A.

CIDADELA SOCIEDADE DE INVESTIMENTOS TURÍSTICOS, S.A. CIDADELA SOCIEDADE DE INVESTIMENTOS TURÍSTICOS, S.A. Sede: Avenida 25 de Abril, Cascais Capital Social: 5.250.000 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o número 3.329 Pessoa

Leia mais

FIDELIDADE COMPANHIA DE SEGUROS, S.A.

FIDELIDADE COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. FIDELIDADE COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. Sede: Largo do Calhariz, 30, 1249-001 Lisboa Número de matrícula na C.R.C. de Lisboa e de identificação de pessoa coletiva: 500 918 880 Capital social: 381.150.000,00

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Resultado da Oferta Pública, geral e obrigatória, de Aquisição das acções representativas do capital social da FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD Entidade oferente:

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF )

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF ) Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Sede Social: Rua de João Tavira, n.º 30, 9004-509 Funchal, Portugal Capital Social: 780.000.000 Euros Matriculado na Conservatória do Registo Comercial do Funchal

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES EMITIDAS PELA BRISA AUTOESTRADAS DE PORTUGAL, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES EMITIDAS PELA BRISA AUTOESTRADAS DE PORTUGAL, S.A. Tagus Holdings S.à r.l. sociedade de responsabilidade limitada Sede: 6 rue Jean Monnet, L- 2180 Luxemburgo Matriculada no Registre de Commerce et des Sociétés do Luxemburgo sob o número: B 167224 Capital

Leia mais

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Av. Fontes Pereira de Melo, 14-10º, 1050-121 Lisboa N.º Pessoa Coletiva e

Leia mais

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Av. Fontes Pereira de Melo, 14-10º, 1050-121 Lisboa N.º Pessoa Coletiva e

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A. BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS,S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D.João I,, Porto Mat. CRC Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA

Leia mais

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO PRÉVIO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS (CMVM) SOB O Nº 9.

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE DISTRIBUIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO PRÉVIO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS (CMVM) SOB O Nº 9. CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua Alexandre Herculano, 35, em Lisboa Capital Social: 672.000.000 de Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA PORTUGAL TELECOM, SGPS, SA.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA PORTUGAL TELECOM, SGPS, SA. SONAECOM, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Pessoa Colectiva nº 502 028 351 Matriculada na Conservatória de Registo Comercial da Maia sob o nº 45 466 Capital Social

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES EMITIDAS PELA BRISA AUTOESTRADAS DE PORTUGAL, S.A.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES EMITIDAS PELA BRISA AUTOESTRADAS DE PORTUGAL, S.A. ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES EMITIDAS PELA BRISA AUTOESTRADAS DE PORTUGAL, S.A. Nos termos e para os efeitos do disposto nos artigos 175.º,

Leia mais

considera-se estarem reunidos os requisitos para a dispensa de divulgação de prospecto.

considera-se estarem reunidos os requisitos para a dispensa de divulgação de prospecto. ALLIANZ AKTIENGESELLSCHAFT Sede: Koeniginstrasse 28 D 80802 Munique, Alemanha Capital Social: 1.039.462.400,00 euros Matriculada no Registo Comercial B do Tribunal da Comarca de Munique, Alemanha, sob

Leia mais

PROSPECTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750

PROSPECTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750 METALGEST Sociedade de Gestão, SGPS, S.A. Sede Social: Rua da Torrinha, n.º 32 Funchal Capital Social: 51.603.790 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Funchal (ZFM) sob o número único

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E VOLUNTÁRIA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E VOLUNTÁRIA DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A. CaixaBank, S.A. Sede: Avenida Diagonal, 621 Barcelona Capital Social: 5.714.955.900,00 Matriculada no Registo Comercial de Barcelona com o C.I.F A-08663619 (Oferente) ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE

Leia mais

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE Caixa Económica de Cabo Verde, S.A Sede: Avenida Cidade de Lisboa, Praia Capital Social: 348.000.000 (trezentos e quarenta e oito milhões) Escudos Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Praia

Leia mais

AVISO PARA EXERCÍCIO DE DIREITOS DE SUBSCRIÇÃO

AVISO PARA EXERCÍCIO DE DIREITOS DE SUBSCRIÇÃO Sonae Indústria, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede Social: Lugar do Espido, Via Norte, na Maia Capital Social integralmente subscrito e realizado: 700.000.000 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial

Leia mais

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra ANEXO Procedimentos para o exercício das opções de compra I. Enquadramento 1. Operação O presente documento é relativo aos procedimentos estabelecidos para o segundo período de exercício da faculdade de

Leia mais

ADENDA AO PROSPETO DE OFERTA PÚBLICA CONCORRENTE GERAL E VOLUNTÁRIA DE AQUISIÇÃO DAS AÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA

ADENDA AO PROSPETO DE OFERTA PÚBLICA CONCORRENTE GERAL E VOLUNTÁRIA DE AQUISIÇÃO DAS AÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA FIDELIDADE COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. Sede: Largo do Calhariz, 30, 1249-001 Lisboa Registada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o número único de matrícula e pessoa coletiva: 500 918 880

Leia mais

PROJECTO DE ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA PORTUGAL TELECOM, SGPS, S. A.

PROJECTO DE ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA PORTUGAL TELECOM, SGPS, S. A. Sonaecom, S.G.P.S., S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede: Lugar do Espido - Via Norte - Maia Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Maia sob o n.º único de

Leia mais

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A.

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. IMOBILIÁRIA CONTRUTORA GRÃO-PARÁ,.A. ociedade Aberta ede: Rua Castilho, n.º 50, Lisboa Capital ocial: 12.500.000 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, sob o nº 30.365 Pessoa

Leia mais

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente

Comunicado. Lisboa, 29 de Junho 2015. O Emitente Comunicado Banif informa sobre segundo período de exercício da faculdade de aquisição de acções ao Estado Português, pelos accionistas a 25 de Janeiro de 2013, no termos do parágrafo 9.º do Despacho n.º

Leia mais

BANCO SANTANDER, S.A.

BANCO SANTANDER, S.A. BANCO SANTANDER, S.A. Sede social: Paseo de Pereda, 9-12, Santander, Espanha Capital Social: 4.220.749.230,50 euros Registada no Registro Mercantil de Santander - Cantabria H286, F. 64, Livro n.º 5, Ins.

Leia mais

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora)

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) (Código do Mercado de Valores Mobiliários) Título IV Ofertas públicas de transacção CAPÍTULO I D isposições Gerais Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) Compete ao Banco de Cabo Verde, através da Auditoria

Leia mais

Exmo. Senhor. Geral. 4471-909 Maiaa. por extinção das ações. próprias; mantém, na. b) Se. no dia. ações

Exmo. Senhor. Geral. 4471-909 Maiaa. por extinção das ações. próprias; mantém, na. b) Se. no dia. ações Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia da Sonaecom, SGPS, S.A.. Lugar do Espido, Via Norte, 4471-909 Maiaa Geral Maia, 30 de outubro de 2013 Pontoo Único da Ordem de Trabalhos Considerando que:

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO

DOCUMENTO INFORMATIVO DOCUMENTO INFORMATIVO Oferta Pública de Venda de Ações da ANA Aeroportos de Portugal, S.A. representativas de 5% do capital social reservada a Trabalhadores, incluindo ex-trabalhadores, da ANA, S.A. e

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 4 de Junho de 2014 Não dispensa a consulta do prospecto e respectiva

Leia mais

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Av. Fontes Pereira de Melo, 14-10º, 1050-121 Lisboa N.º Pessoa Coletiva e

Leia mais

NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A.

NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. D. João II, lote 1.03.2.3., Parque das Nações, Lisboa Capital Social: 15.700.697 Euros Número de matrícula na Conservatória

Leia mais

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( CMVM ) SOB O Nº 9109

A PRESENTE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO FOI OBJECTO DE REGISTO NA COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( CMVM ) SOB O Nº 9109 SPORTING SOCIEDADE DESPORTIVA DE FUTEBOL, SAD Sociedade Aberta Sede Social: Estádio José de Alvalade, Rua Professor Fernando Fonseca - Lisboa, Pessoa Colectiva n.º 503 994 499 Capital Social: 42.000.000

Leia mais

PROSPETO DE OFERTA PÚBLICA CONCORRENTE GERAL E VOLUNTÁRIA DE AQUISIÇÃO DAS AÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA

PROSPETO DE OFERTA PÚBLICA CONCORRENTE GERAL E VOLUNTÁRIA DE AQUISIÇÃO DAS AÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA FIDELIDADE COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. Sede: Largo do Calhariz, 30, 1249-001 Lisboa Registada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o número único de matrícula e pessoa coletiva: 500 918 880

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES Rua 16 Fevereiro, Palácio da Conceição, 9504-509 Ponta Delgada (Oferente)

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES Rua 16 Fevereiro, Palácio da Conceição, 9504-509 Ponta Delgada (Oferente) ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A. Sede: Rua Engenheiro José Cordeiro, n.º 6, em Ponta Delgada Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Ponta Delgada sob o n.º 1.958 Capital Social: 70.000.000,00

Leia mais

TOTAL, S.A. Deste modo, considera-se estarem reunidos os requisitos para a dispensa de divulgação de prospecto na presente OFERTA.

TOTAL, S.A. Deste modo, considera-se estarem reunidos os requisitos para a dispensa de divulgação de prospecto na presente OFERTA. TOTAL, S.A. Sede: 2, place de la Coupole, La Défense 6 92400 Courbevoie Capital Social: 5.988.830.242,50 euros Registada no Registre Commerce et Sociétés sob o número: 542 051 180 Documento informativo

Leia mais

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A.

Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. Condições Particulares de Distribuição Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. I. Identificação do Distribuidor A Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. (doravante,

Leia mais

DOCUMENTO INFORMATIVO

DOCUMENTO INFORMATIVO DOCUMENTO INFORMATIVO Oferta Pública de Venda de Ações da FIDELIDADE COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. representativas de 5% do capital social reservada a Trabalhadores, incluindo ex-trabalhadores, da Fidelidade

Leia mais

3. OFERT FER AS PÚBLICAS

3. OFERT FER AS PÚBLICAS . OFERTAS 3.. O PÚBLICAS 3. Ofertas Públicas O QUE É UMA OFERTA PÚBLICA NO MERCADO DE CAPITAIS? O QUE SÃO OPAS, OPVS, OPSS E OPTS? Uma oferta pública no mercado de capitais é uma proposta de negócio feita

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Resultado da Oferta Pública concorrente, geral e voluntária, de aquisição das acções representativas do capital social da Entidade oferente 15 de Outubro de 2014

Leia mais

. INFORMAÇÃO E EMITENTES MOBILIÁRIOS

. INFORMAÇÃO E EMITENTES MOBILIÁRIOS . INFORMAÇÃO 4.. I E EMITENTES DE VALORES MOBILIÁRIOS 4. Informação e Emitentes de Valores Mobiliários O QUE É PRECISO SABER PARA INVESTIR EM VALORES MOBILIÁRIOS? A informação desempenha um papel fundamental

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A.

CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Capítulo Primeiro Denominação, Sede e Objecto Artigo Primeiro A sociedade adopta a denominação SEMAPA - Sociedade

Leia mais

Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta

Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta Sociedade anónima desportiva, com sede no Estádio José Alvalade, Rua Professor Fernando da Fonseca, freguesia do Lumiar, em Lisboa,

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004)

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) Regulamento da CMVM n.º 2/2014 Papel comercial (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) As alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 52/2006, de 15 de março, e pelo Decreto-Lei n.º 29/2014, de

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. 1 de Julho de 2015

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. 1 de Julho de 2015 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados de: - Oferta Pública de Subscrição de Obrigações ME Fev-2020 - Oferta Pública de Troca de Obrigações ME Mar-2016 1 de Julho de 2015 Não

Leia mais

Seminário: emissão de valores mobiliários e. António Soares

Seminário: emissão de valores mobiliários e. António Soares Seminário: emissão de valores mobiliários e ofertas públicas em tempos de crise Ofertas Públicas de Aquisição de Acções António Soares 3 e 4 de Junho de 2013 Sala Conferência Hotel Praia Mar As Ofertas

Leia mais

(Entidade Emitente) ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE

(Entidade Emitente) ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE BANCO AFRICANO DE INVESTIMENTOS CABO VERDE, S.A. Sede: Edifício Santa Maria R/C, Chã D'Areia, C.P. 459, Praia, Santiago, Cabo Verde Capital Social: 1.000.000.000$00 (Mil Milhões de Escudos) Registada na

Leia mais

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto

Portaria nº 913-I/2003, de 30 de Agosto Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto * Na sequência do Decreto-Lei n.º 183/2003, de 19 de Agosto, que alterou o Estatuto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), aprovado pelo Decreto-Lei

Leia mais

LAKE FUND SGPS, SA. Demonstrações Financeiras Individuais. Exercício 2014

LAKE FUND SGPS, SA. Demonstrações Financeiras Individuais. Exercício 2014 Exercício 2014 Índice Demonstrações financeiras individuais para o exercício findo em Balanço Individual em 5 Demonstração dos Resultados Individuais em 6 Demonstração dos Fluxos de Caixa Individuais em...7

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação

RELATÓRIO & CONTAS Liquidação Fundo Especial de Investimento Aberto CAIXA FUNDO RENDIMENTO FIXO IV (em liquidação) RELATÓRIO & CONTAS Liquidação RELATÓRIO DE GESTÃO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DO AUDITOR EXTERNO CAIXAGEST Técnicas

Leia mais

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO)

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Empresa de Seguros PROSPECTO SIMPLIFICADO (Dezembro de 2009) CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Data de início de comercialização a 2 de Dezembro de 2009 Nome

Leia mais

ALVES RIBEIRO - INVESTIMENTOS FINANCEIROS, SGPS, S.A. ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS INDIVIDUAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 (Montantes em Euros, excepto quando expressamente indicado) 1. NOTA INTRODUTÓRIA

Leia mais

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE PROSPECTO SIMPLIFICADO ICAE INSTRUMENTO DE CAPTAÇÃO DE AFORRO ESTRUTURADO (NÃO NORMALIZADO) Os elementos constantes deste Prospecto Simplificado reportam-se a 30 de Abril de 2009

Leia mais

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n. IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.º 19 1200-273 Lisboa Capital social: Euro 12.500.000 Matriculada

Leia mais

SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado)

SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado) CONDIÇÕES GERAIS SOLUÇÕES CAPITALIZAÇÃO SEGURO UNIT LINKED CA INVESTIMENTO -1ª SÉRIE (Não Normalizado) 1 CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE CA Investimento 1ª Série (Não Normalizado) SEGURO INDIVIDUAL Cláusula

Leia mais

REGULAMENTO DE GESTÃO

REGULAMENTO DE GESTÃO REGULAMENTO DE GESTÃO FUNDO DE CAPITAL DE RISCO FCR - DINAMIZAÇÃO TURÍSTICA Entidade Gestora: TC TURISMO CAPITAL SCR, S.A. Depositário do Fundo: Banco BPI, S.A. 1 ARTIGO 1º (Fim, Política de Investimentos

Leia mais

CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES

CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES CONDIÇÕES DAS OBRIGAÇÕES 15.1. Admissão à negociação e código ISIN A presente admissão à negociação na Euronext Lisbon diz respeito às Obrigações com o código ISIN PTJMRJOE0005 e destina-se a permitir

Leia mais

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO SONAE SGPS, S.A. Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital social: 2.000.000.000 Euros Matriculada na C.R.C. da Maia Número único de matrícula e de pessoa colectiva n.º 500 273 170 Sociedade Aberta

Leia mais

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto

Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto Não dispensa a consulta do diploma publicado em Diário da República. Portaria n.º 913-I/2003 de 30 de Agosto (com as alterações introduzidas pela Portaria nº 1018/2004 (2ª Série), de 17 de Setembro e pela

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Depósito Indexado PSI 20 Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente

Leia mais

Pacto social da AICEP Global Parques Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S.A.

Pacto social da AICEP Global Parques Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S.A. Pacto social da AICEP Global Parques Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S.A. CAPÍTULO I Denominação, sede, objecto e duração Artigo 1.º Denominação A sociedade adopta a denominação de AICEP Global

Leia mais

Energia, SGPS, S.A., Fundação Millennium BCP e Banco Espírito Santo, S.A. Seguidamente, o Presidente da Mesa procedeu à leitura da referida proposta

Energia, SGPS, S.A., Fundação Millennium BCP e Banco Espírito Santo, S.A. Seguidamente, o Presidente da Mesa procedeu à leitura da referida proposta ----------------------Extracto da Acta n.º 1/2008 da Assembleia Geral da EDP -------------------- -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1

Obrigações CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 1 O que são obrigações As obrigações são instrumentos financeiros que representam um empréstimo contraído junto dos investidores pela entidade

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais

AÇÕES CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012

AÇÕES CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 AÇÕES CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários OUTUBRO 2012 Ações O que são ações? Uma ação é um título que representa uma fração do capital social de uma empresa, constituída sob a forma de uma

Leia mais

Geral. A cada acção corresponde um voto.

Geral. A cada acção corresponde um voto. ACTA NÚMERO 38 Aos vinte e oito de Maio de dois mil e oito, pelas dez horas, na sua sede social, à Rua General Norton de Matos, 68, R/C., no Porto, reuniu a Assembleia Geral Anual da COFINA, S.G.P.S, S.A.,

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 21 de Maio de 2015 Não dispensa a consulta do prospecto 1. ENTIDADE

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO DA INFORMAÇÃO ANUAL

CONSOLIDAÇÃO DA INFORMAÇÃO ANUAL SPORTING SOCIEDADE DESPORTIVA DE FUTEBOL, SAD Sociedade Aberta Capital Social: 42 000 000 euros Capital Próprio (2 595 000) euros Sede Social: Estádio José Alvalade - Rua Professor Fernando da Fonseca

Leia mais

FUNDO DE CAPITAL DE RISCO AICEP CAPITAL GLOBAL GRANDES PROJECTOS DE INVESTIMENTO

FUNDO DE CAPITAL DE RISCO AICEP CAPITAL GLOBAL GRANDES PROJECTOS DE INVESTIMENTO FUNDO DE CAPITAL DE RISCO AICEP CAPITAL GLOBAL GRANDES PROJECTOS DE Artigo 1.º (Denominação, objecto e duração) 1. O Fundo de Capital de Risco AICEP Capital Global Grandes Projectos de Investimento, adiante

Leia mais

ANÚNCIO DE E DE REDUÇÃO DE CAPITAL NO MONTANTE DE SUJEITA AINDA A DELIBERAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DA SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A.

ANÚNCIO DE E DE REDUÇÃO DE CAPITAL NO MONTANTE DE SUJEITA AINDA A DELIBERAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DA SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A. Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade Aberta Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, n.º 17-6º andar, 1070-313 Lisboa Capital Social: EUR 13.750.000,00 Com o nº único de Matrícula e de Pessoa Colectiva

Leia mais

Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março

Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março Decreto-Lei nº 70/2004, de 25 de Março O Decreto-Lei nº 172/99, de 20 de Maio, reconheceu no ordenamento nacional os warrants autónomos qualificando-os como valores mobiliários. Em decorrência de normas

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º X/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Especializado (Revoga o regulamento da CMVM n.

Regulamento da CMVM n.º X/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Especializado (Revoga o regulamento da CMVM n. Regulamento da CMVM n.º X/2015 Capital de Risco, Empreendedorismo Social e Investimento Especializado (Revoga o regulamento da CMVM n.º 1/2008) [Preâmbulo] Assim, ao abrigo do disposto no n.º 2 do artigo

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização PSI 20 Entidade Emitente:

Leia mais

REGULAMENTO DA INTERBOLSA N.º 3/2004 Regras operacionais gerais de funcionamento dos sistemas de liquidação de valores mobiliários

REGULAMENTO DA INTERBOLSA N.º 3/2004 Regras operacionais gerais de funcionamento dos sistemas de liquidação de valores mobiliários REGULAMENTO DA INTERBOLSA N.º 3/2004 Regras operacionais gerais de funcionamento dos sistemas de liquidação de valores mobiliários Ao abrigo do disposto no artigo 269.º do Código dos Valores Mobiliários

Leia mais

Através da sua rede de Balcões do Banco Espírito Santo, S.A.. Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Através da sua rede de Balcões do Banco Espírito Santo, S.A.. Instituto de Seguros de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. Mod. Versão 91-60 Informação actualizada a: 19/04/2011 Designação Comercial: Operação de Capitalização T- 1ª Série (ICAE- Não Normalizado) Período de Comercialização: de17/12/2008 a 17/12/20 Empresa de

Leia mais

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas

VALORES MOBILIÁRIOS. Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015. Clientes Particulares e Empresas Data de Entrada em vigor: 09-Mar-2015 VALORES MOBILIÁRIOS Clientes Particulares e Empresas 21 FUNDOS DE INVESTIMENTO 21.1. Fundos Banif 21.2. Fundos de Terceiros Internacionais 22 TÍTULOS 22.1. Transacção

Leia mais

GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS)

GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS) GESTÃO BANCÁRIA (NOTAS DAS AULAS) ANEXO 3 E S DAS SOCIEDADES FINANCEIRAS Fernando Félix Cardoso Ano Lectivo 2004-05 SOCIEDADES CORRETORAS E FINANCEIRAS DE CORRETAGEM Compra e venda de valores mobiliários

Leia mais

EMPRESAS. Contrato de Sociedade n.º 588/2005 de 15 de Abril de 2005 SALDO ACTIVO CONSULTORIA PARA OS NEGÓCIOS E GESTÃO DOS AÇORES, LDA.

EMPRESAS. Contrato de Sociedade n.º 588/2005 de 15 de Abril de 2005 SALDO ACTIVO CONSULTORIA PARA OS NEGÓCIOS E GESTÃO DOS AÇORES, LDA. EMPRESAS Contrato de Sociedade n.º 588/2005 de 15 de Abril de 2005 SALDO ACTIVO CONSULTORIA PARA OS NEGÓCIOS E GESTÃO DOS AÇORES, LDA. Conservatória do Registo Comercial de Ponta Delgada. Matrícula n.º

Leia mais

Decreto-Lei n.º 15/97/M. de 5 de Maio

Decreto-Lei n.º 15/97/M. de 5 de Maio Decreto-Lei n.º 15/97/M de 5 de Maio Desenvolveram-se, nos últimos tempos, as sociedades dedicadas à entrega rápida de pequenos valores em numerário, entre diversos países e territórios, prestando serviços,

Leia mais

Regime dos Planos de Poupança em Acções

Regime dos Planos de Poupança em Acções Decreto-Lei n.º 204/95 de 5 de Agosto * A constituição de planos individuais de poupança em acções, além de procurar estimular a canalização dos recursos das famílias para a poupança de longo prazo, visa

Leia mais

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE Artigo 1.º Natureza jurídica e denominação social A Sociedade, que adota a denominação de Banco Primus SA («a Sociedade»),

Leia mais

Capital social, acções e obrigações Artigo 4º. - 1 - O capital social é de setecentos e sessenta e sete milhões e quinhentos mil euros e está

Capital social, acções e obrigações Artigo 4º. - 1 - O capital social é de setecentos e sessenta e sete milhões e quinhentos mil euros e está TEXTO ACTUALIZADO DOS ESTATUTOS DA PORTUCEL - EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A., COM A PROPOSTA DE ALTERAÇÃO AOS ARTIGOS 8.º, N.º 3 E 16.º, A SUBMETER À APRECIAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL A REALIZAR

Leia mais

Texto a manuscrever pelo cliente: Tomei conhecimento das advertências

Texto a manuscrever pelo cliente: Tomei conhecimento das advertências Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. FA FR0000290728 Groupama Seguros

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. (sociedade aberta) Sede: Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, n.º 17, 6.º andar, Freguesia de S. Isabel, Concelho de Lisboa Capital

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até UBS PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM comunica o início da distribuição, de até 240 (duzentas e quarenta) cotas, escriturais, com valor inicial de R$1.000.000,00 (um milhão de reais), de emissão do

Leia mais

PORTUCEL, S.A. ESTATUTOS

PORTUCEL, S.A. ESTATUTOS TEXTO ACTUALIZADO DOS ESTATUTOS DA SCOIEDADE ANÓNIMA PORTUCEL, S.A., ELABORADO NOS TERMOS DO Nº 2 DO ARTIGO 59º DO CÓDIGO DO REGISTO COMERCIAL, EM CONSEQUÊNCIA DE ALTERAÇÃO DO CONTRATO SOCIAL EFECTUADA

Leia mais

LÍDER DE COLOCAÇÃO CONSÓRCIO DE COLOCAÇÃO

LÍDER DE COLOCAÇÃO CONSÓRCIO DE COLOCAÇÃO IFH IMOBILIÁRIA, FUNDIÁRIA E HABITAT, SA. Sede: Praia Achada de Santo António Cabo-Verde Capital Social: 750.000.000 (setecentos e cinquenta milhões) de Escudos Registada na Conservatória do Registo Comercial

Leia mais

( ZON Optimus ou Sociedade ) Assembleia Geral Anual de 23 de abril de 2014

( ZON Optimus ou Sociedade ) Assembleia Geral Anual de 23 de abril de 2014 ZON OPTIMUS, SGPS, S.A. (Sociedade Aberta) Sede Social: Rua Actor António Silva, número 9 Campo Grande, freguesia do Lumiar, 1600-404 Lisboa Pessoa Coletiva número 504.453.513, matriculada na Conservatória

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL O presente instrumento regulamenta a composição, exercício da competência, deveres, funcionamento e serviços de apoio do Conselho Fiscal da Sonae SGPS, SA. COMPOSIÇÃO 1.

Leia mais

Contrato de Sociedade COMPTA EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA, SA. Aprovado pela Assembleia Geral de 23 de Agosto de 2004

Contrato de Sociedade COMPTA EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA, SA. Aprovado pela Assembleia Geral de 23 de Agosto de 2004 Contrato de Sociedade da COMPTA EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA, SA Aprovado pela Assembleia Geral de 23 de Agosto de 2004 Capítulo I Denominação, Sede, Duração e Objecto Artigo 1º A sociedade adopta

Leia mais

AVISO N.º 03/2012 de 28 de Março

AVISO N.º 03/2012 de 28 de Março Publicado no Diário da República, I.ª Série, n.º 60, de 28 de Março AVISO N.º 03/2012 de 28 de Março Havendo necessidade de regulamentar a concessão e a classificação das operações de créditos pelas instituições

Leia mais

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO

Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Companhia de Seguros Açoreana, S.A. PROSPECTO INFORMATIVO INVESTSEGURO Dezembro de 2004 1/6 Parte I Informações sobre a empresa de seguros 1. Denominação ou firma da empresa de seguros: Companhia de Seguros

Leia mais

Anexo às Contas Individuais da Sociedade ACCENDO, LDA

Anexo às Contas Individuais da Sociedade ACCENDO, LDA Anexo às Contas Individuais da Sociedade ACCENDO, LDA Exercício de 2011 Notas às Demonstrações Financeiras 31 De Dezembro de 2011 e 2010 1. Identificação da entidade Accendo, Lda, inscrita na conservatória

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DAS SOCIEDADES

RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DAS SOCIEDADES Capital Social: 115.000.000 Capital Próprio a 30 de Junho de 2009: ( 11.790.198) Sede: Av. General Norton de Matos Estádio do Sport Lisboa e Benfica 1500-313 Lisboa Matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento PLATINUM é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS EM 2009.12.31

ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS EM 2009.12.31 00 - Introdução a) Objecto social e identificação da Empresa HABECE Cooperativa de Habitação e Construção de Cedofeita, Crl., tem por objecto a construção ou a sua promoção e a aquisição de fogos para

Leia mais

PME INVESTIMENTOS SOCIEDADE DE INVESTIMENTO, S.A.

PME INVESTIMENTOS SOCIEDADE DE INVESTIMENTO, S.A. PME INVESTIMENTOS SOCIEDADE DE INVESTIMENTO, S.A. CAPÍTULO I Denominação, sede e objecto Artigo 1º Denominação e duração A sociedade adopta a denominação de PME Investimentos Sociedade de Investimento,

Leia mais

PLC - CORRETORES DE SEGUROS, S.A. EXERCÍCIO DE 2007 RELATÓRIO DE GESTÃO

PLC - CORRETORES DE SEGUROS, S.A. EXERCÍCIO DE 2007 RELATÓRIO DE GESTÃO PLC - CORRETORES DE SEGUROS, S.A. EXERCÍCIO DE 2007 RELATÓRIO DE GESTÃO De acordo com as disposições legais e estatuárias venho submeter á apreciação dos senhores accionistas o Relatório de Gestão e as

Leia mais