Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima."

Transcrição

1 A TUMA Desde 1971 no segmento de engenharia térmica e ar condicionado, a TUMA desenvolve projetos com alto nível técnico, visando atender as particularidades de cada cliente e atingir um elevado nível de racionalização energética. Nosso negócio é criar soluções inovadoras e inteligentes, garantindo ao cliente maior lucratividade e conforto e preservando ao máximo o meio ambiente. Brasil, Angola, Argentina, Austrália, Chile, Espanha, Iraque, México, Panamá, Paraguai, Uruguai e Venezuela. TUMA no Brasil Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Cubatão, Governador Valadares, Ipatinga, Manaus, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória e Volta Redonda. NR.iso 9001:2008 Escopo: Elaboração de Projeto e Instalação de Sistema de Ar Condicionado, Ventilação e Exaustão. Av. Raja Gabaglia, º andar - Gutierrez CEP Belo Horizonte - MG - Brasil Tel.: +55 (31) Fax: +55 (31) CIDADE ADMINISTRATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS A TUMA faz parte da construção desse novo cartão postal P-TM-E-CAM AGO/ TUMA NO MUNDO Presente em 12 países: Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

2 A TUMA Desde 1971 no segmento de engenharia térmica e ar condicionado, a TUMA desenvolve projetos com alto nível técnico, visando atender as particularidades de cada cliente e atingir um elevado nível de racionalização energética. Nosso negócio é criar soluções inovadoras e inteligentes, garantindo ao cliente maior lucratividade e conforto e preservando ao máximo o meio ambiente. Brasil, Angola, Argentina, Austrália, Chile, Espanha, Iraque, México, Panamá, Paraguai, Uruguai e Venezuela. TUMA no Brasil Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Cubatão, Governador Valadares, Ipatinga, Manaus, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória e Volta Redonda. NR.iso 9001:2008 Escopo: Elaboração de Projeto e Instalação de Sistema de Ar Condicionado, Ventilação e Exaustão. Av. Raja Gabaglia, º andar - Gutierrez CEP Belo Horizonte - MG - Brasil Tel.: +55 (31) Fax: +55 (31) CIDADE ADMINISTRATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS A TUMA faz parte da construção desse novo cartão postal P-TM-E-CAM AGO/ TUMA NO MUNDO Presente em 12 países: Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

3 O PROJETO O projeto da Cidade Administrativa de Minas Gerais, considerada a maior obra de ar condicionado para escritórios do Brasil, foi implantado sob as mais modernas tecnologias disponíveis a nível mundial e com os conceitos mais avançados de desenvolvimento sustentável para garantir capacidade e eficiência aos edifícios da nova sede do Estado. Produção de água O sistema gera água na forma líquida, obtida através da condensação do vapor d água que é introduzido nas edificações pela renovação com ar externo e também pela condensação do vapor d água evaporado na transpiração e respiração dos ocupantes. A água produzida é utilizada no próprio empreendimento e, considerando suas dimensões, é grande a expectativa de produção de água. Uma média de litros/dia. Flexibilidade e redundância A produção de frio acontece, atualmente, na central de água gelada (CAG), localizada no prédio de utilidades e na Casa de Máquinas CAG do Palácio. No futuro, uma terceira Casa de Máquinas CAG será implantada no prédio de serviços. Com as Casas de Máquinas CAG interligadas, será possível que uma unidade resfriadora, próxima ao palácio, atenda à última sala de um andar de qualquer Secretaria, permitindo uma elevada confiabilidade e tornando desprezível o risco de uma determinada área ficar sem ar condicionado por falta de água gelada. Renovação e Exaustão Completando o conjunto, foi implantado um sistema de ventilação que introduz ar externo no edifício e um sistema de exaustão que retira ar dos banheiros. Ambos os sistemas trabalham integrados à circulação do ar condicionado de forma a manter os edifícios pressurizados. Automação Além disso, foi instalado um completo sistema de automação e supervisão, incluindo o projeto executivo e desenvolvimento de softwares aplicativos. O sistema gerencia, racionaliza e otimiza o consumo energético de todos os equipamentos que compõem o sistema de ar condicionado. O sistema é composto por 703 pontos controlados por telas gráficas coloridas, informações de texto, com a navegação do sistema intregrado na rede corporativa, incluindo acesso via internet. Existem 3 sistemas hidrônicos que interligam os diversos componentes do sistema: 1. RAC Rede de Água de Condensação: interliga os condensadores das unidades resfriadoras às torres de resfriamento, tendo como objetivo resfriar as unidades resfriadoras e reaproveitar aproximadamente 99% da água necessária ao processo. A recirculação da água é garantida pelas BAC Bombas de Água de Condensação. Neste circuito a temperatura da água varia entre 29,5º C e 35º C. 2. RAGP Rede de Água Gelada Primária: interliga os evaporadores das unidades resfriadoras aos diversos circuitos de distribuição de água 3. RAGS Rede de Água Gelada Secundária: interliga a rede de água gelada primária às unidades climatizadoras que filtram e resfriam o ar nos diversos ambientes, que constituem ZONAS independentes de conforto no interior da edificação. A recirculação da água é garantida pelas BAGS Bombas de Água Gelada Secundária. Neste circuito a temperatura da água varia entre 7º C e 14º C. As RAGP e RAGS constituem um circuito fechado com reaproveitamento de 100% da água. TUMA Responsável pela instalação do sistema de ar condicionado e automação da nova sede do governo de Minas, e também pelo desenvolvimento do projeto e instalação da central de água gelada para ar condicionado (CAG) de toda a Cidade Administrativa. gelada no interior de cada edifício. A recirculação da água é garantida pelas BAGP Bombas de Água Gelada Primária. Neste circuito a temperatura da água varia entre 7º C e 14º C. Eficiência energética e sustentabilidade 1. Protocolo de Montreal: Gases refrigerantes não agridem camada de ozônio 2. Protocolo de Kioto: Alta Eficiência / Redução do Aquecimento Global - Ar condicionado de janela - 1,6 kw/tr - Chiller Resfriado à ar - 1,15 kw/tr - Média Instalações resfriadas à água - 0,85 kw/tr - Cidade Administrativa - 0,5755 kw/tr 3. Produção de água: média Prevista litros/dia - Transpiração e respiração das pessoas e umidade do ar. - Água produzida nos climatizadores, conduzida por tubulações próprias e estocada em reservatórios para posterior reuso. 4. Sistemas hidrônicos de baixa velocidade e baixa potência consumida: perdas de carga da ordem de 1%. 5. Aumento do diferencial de temperatura da água gelada de 5,5º C para 7º C reduzindo 21% do consumo energia de bombeamento. 6. Economia de Energia em dias mais frios Automação reduz temperatura da água das torres 7. Conjuntos de BAGS de vazão reduzida, operando em paralelo com as BAGS principais com potência reduzida para atender baixas cargas parciais 8. Variadores de freqüência nas BAGS 9. Redução da necessidade de TR/m2 Vidros duplos de baixo fator de transmissão com persianas incorporadas. 10. Foco na redução do custo operacional da edificação O que se gasta em uma obra de ar condicionado é da ordem de 10% do total a ser gasto durante a vida útil da instalação. Os 90% que são gastos durante a vida útil do sistema depende da qualidade e eficiência do projeto. GRANDES NÚMEROS FICHA TÉCNICA Depois de 113 anos, a sede do governo de Minas Gerais é transferida da Praça da Liberdade para um novo e imponente cenário: a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, inaugurada em 4 de março de 2010 e situada às margens da MG um dos trechos da Linha Verde. Com 804 mil metros quadrados de área total e mais de 265 mil metros quadrados de área construída, a Cidade Administrativa abrigará 16 mil servidores até o final de 2010 e espera receber 5 mil visitantes diariamente. Para atender à demanda dos diversos edifícios optou-se por uma Central Distrital de produção de água gelada com geração distribuída. As redes de alimentação e retorno de água gelada suprem os diversos edifícios e a produção do frio ocorre em 3 casas de máquinas estrategicamente localizadas. ÍNDICE DE EFICIÊNCIA Marco na história de Minas Gerais A SOLUÇÃO Fabricante Quant. Capacidade Chiller Carrier (7750 TR) - Trane (600 TR) TR Torre Bombas Ventilador Splitão Multi-Split VRF Pontos de Supervisão Alfaterm (9003 TR) - Alpina (719,5 TR) Worthington Berliner Luft Trane Hitachi Jonhson Controls, Trane e Springer Carrier ,5 TR ,5 m3/h ou 1288,44 kw m3/h 107,5 TR 44,8 TR --- Potência Chiller Bombas Torres Total do Sistema de Ar condicionado excluindo os ventiladores dos climatizadores 4633 kw 213,44 kw 6.134,88 kw Consumos específicos médios CONSUMOS ESPECÍFICOS CAMG Consumo dos Chillers Consumo das Torres Consumo Bombas Consumo Total CAG com Chiller Trane 0,5548 kw / TR 0,02556 kw/ TR 0,1543 kw/ TR 0,7347 kw/ TR CAG com Chiller Carrier

4 O PROJETO O projeto da Cidade Administrativa de Minas Gerais, considerada a maior obra de ar condicionado para escritórios do Brasil, foi implantado sob as mais modernas tecnologias disponíveis a nível mundial e com os conceitos mais avançados de desenvolvimento sustentável para garantir capacidade e eficiência aos edifícios da nova sede do Estado. Produção de água O sistema gera água na forma líquida, obtida através da condensação do vapor d água que é introduzido nas edificações pela renovação com ar externo e também pela condensação do vapor d água evaporado na transpiração e respiração dos ocupantes. A água produzida é utilizada no próprio empreendimento e, considerando suas dimensões, é grande a expectativa de produção de água. Uma média de litros/dia. Flexibilidade e redundância A produção de frio acontece, atualmente, na central de água gelada (CAG), localizada no prédio de utilidades e na Casa de Máquinas CAG do Palácio. No futuro, uma terceira Casa de Máquinas CAG será implantada no prédio de serviços. Com as Casas de Máquinas CAG interligadas, será possível que uma unidade resfriadora, próxima ao palácio, atenda à última sala de um andar de qualquer Secretaria, permitindo uma elevada confiabilidade e tornando desprezível o risco de uma determinada área ficar sem ar condicionado por falta de água gelada. Renovação e Exaustão Completando o conjunto, foi implantado um sistema de ventilação que introduz ar externo no edifício e um sistema de exaustão que retira ar dos banheiros. Ambos os sistemas trabalham integrados à circulação do ar condicionado de forma a manter os edifícios pressurizados. Automação Além disso, foi instalado um completo sistema de automação e supervisão, incluindo o projeto executivo e desenvolvimento de softwares aplicativos. O sistema gerencia, racionaliza e otimiza o consumo energético de todos os equipamentos que compõem o sistema de ar condicionado. O sistema é composto por 703 pontos controlados por telas gráficas coloridas, informações de texto, com a navegação do sistema intregrado na rede corporativa, incluindo acesso via internet. Existem 3 sistemas hidrônicos que interligam os diversos componentes do sistema: 1. RAC Rede de Água de Condensação: interliga os condensadores das unidades resfriadoras às torres de resfriamento, tendo como objetivo resfriar as unidades resfriadoras e reaproveitar aproximadamente 99% da água necessária ao processo. A recirculação da água é garantida pelas BAC Bombas de Água de Condensação. Neste circuito a temperatura da água varia entre 29,5º C e 35º C. 2. RAGP Rede de Água Gelada Primária: interliga os evaporadores das unidades resfriadoras aos diversos circuitos de distribuição de água 3. RAGS Rede de Água Gelada Secundária: interliga a rede de água gelada primária às unidades climatizadoras que filtram e resfriam o ar nos diversos ambientes, que constituem ZONAS independentes de conforto no interior da edificação. A recirculação da água é garantida pelas BAGS Bombas de Água Gelada Secundária. Neste circuito a temperatura da água varia entre 7º C e 14º C. As RAGP e RAGS constituem um circuito fechado com reaproveitamento de 100% da água. TUMA Responsável pela instalação do sistema de ar condicionado e automação da nova sede do governo de Minas, e também pelo desenvolvimento do projeto e instalação da central de água gelada para ar condicionado (CAG) de toda a Cidade Administrativa. gelada no interior de cada edifício. A recirculação da água é garantida pelas BAGP Bombas de Água Gelada Primária. Neste circuito a temperatura da água varia entre 7º C e 14º C. Eficiência energética e sustentabilidade 1. Protocolo de Montreal: Gases refrigerantes não agridem camada de ozônio 2. Protocolo de Kioto: Alta Eficiência / Redução do Aquecimento Global - Ar condicionado de janela - 1,6 kw/tr - Chiller Resfriado à ar - 1,15 kw/tr - Média Instalações resfriadas à água - 0,85 kw/tr - Cidade Administrativa - 0,5755 kw/tr 3. Produção de água: média Prevista litros/dia - Transpiração e respiração das pessoas e umidade do ar. - Água produzida nos climatizadores, conduzida por tubulações próprias e estocada em reservatórios para posterior reuso. 4. Sistemas hidrônicos de baixa velocidade e baixa potência consumida: perdas de carga da ordem de 1%. 5. Aumento do diferencial de temperatura da água gelada de 5,5º C para 7º C reduzindo 21% do consumo energia de bombeamento. 6. Economia de Energia em dias mais frios Automação reduz temperatura da água das torres 7. Conjuntos de BAGS de vazão reduzida, operando em paralelo com as BAGS principais com potência reduzida para atender baixas cargas parciais 8. Variadores de freqüência nas BAGS 9. Redução da necessidade de TR/m2 Vidros duplos de baixo fator de transmissão com persianas incorporadas. 10. Foco na redução do custo operacional da edificação O que se gasta em uma obra de ar condicionado é da ordem de 10% do total a ser gasto durante a vida útil da instalação. Os 90% que são gastos durante a vida útil do sistema depende da qualidade e eficiência do projeto. GRANDES NÚMEROS FICHA TÉCNICA Depois de 113 anos, a sede do governo de Minas Gerais é transferida da Praça da Liberdade para um novo e imponente cenário: a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, inaugurada em 4 de março de 2010 e situada às margens da MG um dos trechos da Linha Verde. Com 804 mil metros quadrados de área total e mais de 265 mil metros quadrados de área construída, a Cidade Administrativa abrigará 16 mil servidores até o final de 2010 e espera receber 5 mil visitantes diariamente. Para atender à demanda dos diversos edifícios optou-se por uma Central Distrital de produção de água gelada com geração distribuída. As redes de alimentação e retorno de água gelada suprem os diversos edifícios e a produção do frio ocorre em 3 casas de máquinas estrategicamente localizadas. ÍNDICE DE EFICIÊNCIA Marco na história de Minas Gerais A SOLUÇÃO Fabricante Quant. Capacidade Chiller Carrier (7750 TR) - Trane (600 TR) TR Torre Bombas Ventilador Splitão Multi-Split VRF Pontos de Supervisão Alfaterm (9003 TR) - Alpina (719,5 TR) Worthington Berliner Luft Trane Hitachi Jonhson Controls, Trane e Springer Carrier ,5 TR ,5 m3/h ou 1288,44 kw m3/h 107,5 TR 44,8 TR --- Potência Chiller Bombas Torres Total do Sistema de Ar condicionado excluindo os ventiladores dos climatizadores 4633 kw 213,44 kw 6.134,88 kw Consumos específicos médios CONSUMOS ESPECÍFICOS CAMG Consumo dos Chillers Consumo das Torres Consumo Bombas Consumo Total CAG com Chiller Trane 0,5548 kw / TR 0,02556 kw/ TR 0,1543 kw/ TR 0,7347 kw/ TR CAG com Chiller Carrier

5 O PROJETO O projeto da Cidade Administrativa de Minas Gerais, considerada a maior obra de ar condicionado para escritórios do Brasil, foi implantado sob as mais modernas tecnologias disponíveis a nível mundial e com os conceitos mais avançados de desenvolvimento sustentável para garantir capacidade e eficiência aos edifícios da nova sede do Estado. Produção de água O sistema gera água na forma líquida, obtida através da condensação do vapor d água que é introduzido nas edificações pela renovação com ar externo e também pela condensação do vapor d água evaporado na transpiração e respiração dos ocupantes. A água produzida é utilizada no próprio empreendimento e, considerando suas dimensões, é grande a expectativa de produção de água. Uma média de litros/dia. Flexibilidade e redundância A produção de frio acontece, atualmente, na central de água gelada (CAG), localizada no prédio de utilidades e na Casa de Máquinas CAG do Palácio. No futuro, uma terceira Casa de Máquinas CAG será implantada no prédio de serviços. Com as Casas de Máquinas CAG interligadas, será possível que uma unidade resfriadora, próxima ao palácio, atenda à última sala de um andar de qualquer Secretaria, permitindo uma elevada confiabilidade e tornando desprezível o risco de uma determinada área ficar sem ar condicionado por falta de água gelada. Renovação e Exaustão Completando o conjunto, foi implantado um sistema de ventilação que introduz ar externo no edifício e um sistema de exaustão que retira ar dos banheiros. Ambos os sistemas trabalham integrados à circulação do ar condicionado de forma a manter os edifícios pressurizados. Automação Além disso, foi instalado um completo sistema de automação e supervisão, incluindo o projeto executivo e desenvolvimento de softwares aplicativos. O sistema gerencia, racionaliza e otimiza o consumo energético de todos os equipamentos que compõem o sistema de ar condicionado. O sistema é composto por 703 pontos controlados por telas gráficas coloridas, informações de texto, com a navegação do sistema intregrado na rede corporativa, incluindo acesso via internet. Existem 3 sistemas hidrônicos que interligam os diversos componentes do sistema: 1. RAC Rede de Água de Condensação: interliga os condensadores das unidades resfriadoras às torres de resfriamento, tendo como objetivo resfriar as unidades resfriadoras e reaproveitar aproximadamente 99% da água necessária ao processo. A recirculação da água é garantida pelas BAC Bombas de Água de Condensação. Neste circuito a temperatura da água varia entre 29,5º C e 35º C. 2. RAGP Rede de Água Gelada Primária: interliga os evaporadores das unidades resfriadoras aos diversos circuitos de distribuição de água 3. RAGS Rede de Água Gelada Secundária: interliga a rede de água gelada primária às unidades climatizadoras que filtram e resfriam o ar nos diversos ambientes, que constituem ZONAS independentes de conforto no interior da edificação. A recirculação da água é garantida pelas BAGS Bombas de Água Gelada Secundária. Neste circuito a temperatura da água varia entre 7º C e 14º C. As RAGP e RAGS constituem um circuito fechado com reaproveitamento de 100% da água. TUMA Responsável pela instalação do sistema de ar condicionado e automação da nova sede do governo de Minas, e também pelo desenvolvimento do projeto e instalação da central de água gelada para ar condicionado (CAG) de toda a Cidade Administrativa. gelada no interior de cada edifício. A recirculação da água é garantida pelas BAGP Bombas de Água Gelada Primária. Neste circuito a temperatura da água varia entre 7º C e 14º C. Eficiência energética e sustentabilidade 1. Protocolo de Montreal: Gases refrigerantes não agridem camada de ozônio 2. Protocolo de Kioto: Alta Eficiência / Redução do Aquecimento Global - Ar condicionado de janela - 1,6 kw/tr - Chiller Resfriado à ar - 1,15 kw/tr - Média Instalações resfriadas à água - 0,85 kw/tr - Cidade Administrativa - 0,5755 kw/tr 3. Produção de água: média Prevista litros/dia - Transpiração e respiração das pessoas e umidade do ar. - Água produzida nos climatizadores, conduzida por tubulações próprias e estocada em reservatórios para posterior reuso. 4. Sistemas hidrônicos de baixa velocidade e baixa potência consumida: perdas de carga da ordem de 1%. 5. Aumento do diferencial de temperatura da água gelada de 5,5º C para 7º C reduzindo 21% do consumo energia de bombeamento. 6. Economia de Energia em dias mais frios Automação reduz temperatura da água das torres 7. Conjuntos de BAGS de vazão reduzida, operando em paralelo com as BAGS principais com potência reduzida para atender baixas cargas parciais 8. Variadores de freqüência nas BAGS 9. Redução da necessidade de TR/m2 Vidros duplos de baixo fator de transmissão com persianas incorporadas. 10. Foco na redução do custo operacional da edificação O que se gasta em uma obra de ar condicionado é da ordem de 10% do total a ser gasto durante a vida útil da instalação. Os 90% que são gastos durante a vida útil do sistema depende da qualidade e eficiência do projeto. GRANDES NÚMEROS FICHA TÉCNICA Depois de 113 anos, a sede do governo de Minas Gerais é transferida da Praça da Liberdade para um novo e imponente cenário: a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, inaugurada em 4 de março de 2010 e situada às margens da MG um dos trechos da Linha Verde. Com 804 mil metros quadrados de área total e mais de 265 mil metros quadrados de área construída, a Cidade Administrativa abrigará 16 mil servidores até o final de 2010 e espera receber 5 mil visitantes diariamente. Para atender à demanda dos diversos edifícios optou-se por uma Central Distrital de produção de água gelada com geração distribuída. As redes de alimentação e retorno de água gelada suprem os diversos edifícios e a produção do frio ocorre em 3 casas de máquinas estrategicamente localizadas. ÍNDICE DE EFICIÊNCIA Marco na história de Minas Gerais A SOLUÇÃO Fabricante Quant. Capacidade Chiller Carrier (7750 TR) - Trane (600 TR) TR Torre Bombas Ventilador Splitão Multi-Split VRF Pontos de Supervisão Alfaterm (9003 TR) - Alpina (719,5 TR) Worthington Berliner Luft Trane Hitachi Jonhson Controls, Trane e Springer Carrier ,5 TR ,5 m3/h ou 1288,44 kw m3/h 107,5 TR 44,8 TR --- Potência Chiller Bombas Torres Total do Sistema de Ar condicionado excluindo os ventiladores dos climatizadores 4633 kw 213,44 kw 6.134,88 kw Consumos específicos médios CONSUMOS ESPECÍFICOS CAMG Consumo dos Chillers Consumo das Torres Consumo Bombas Consumo Total CAG com Chiller Trane 0,5548 kw / TR 0,02556 kw/ TR 0,1543 kw/ TR 0,7347 kw/ TR CAG com Chiller Carrier

6 A TUMA Desde 1971 no segmento de engenharia térmica e ar condicionado, a TUMA desenvolve projetos com alto nível técnico, visando atender as particularidades de cada cliente e atingir um elevado nível de racionalização energética. Nosso negócio é criar soluções inovadoras e inteligentes, garantindo ao cliente maior lucratividade e conforto e preservando ao máximo o meio ambiente. Brasil, Angola, Argentina, Austrália, Chile, Espanha, Iraque, México, Panamá, Paraguai, Uruguai e Venezuela. TUMA no Brasil Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Cubatão, Governador Valadares, Ipatinga, Manaus, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória e Volta Redonda. NR.iso 9001:2008 Escopo: Elaboração de Projeto e Instalação de Sistema de Ar Condicionado, Ventilação e Exaustão. Av. Raja Gabaglia, º andar - Gutierrez CEP Belo Horizonte - MG - Brasil Tel.: +55 (31) Fax: +55 (31) CIDADE ADMINISTRATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS A TUMA faz parte da construção desse novo cartão postal P-TM-E-CAM AGO/ TUMA NO MUNDO Presente em 12 países: Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA 1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA PALESTRANTE Eng. Tulio Marcus Carneiro de Vasconcellos Formado em Engenharia Mecânica pela UFMG

Leia mais

Para a revitalização da mais tradicional casa de espetáculos brasileira, a TUMA utilizou tecnologia de ponta e trouxe uma climatização de última

Para a revitalização da mais tradicional casa de espetáculos brasileira, a TUMA utilizou tecnologia de ponta e trouxe uma climatização de última Para a revitalização da mais tradicional casa de espetáculos brasileira, a TUMA utilizou tecnologia de ponta e trouxe uma climatização de última geração ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Camarins

Leia mais

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA 1 SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DE ENERGIA PUC-MINAS - 20 de Abril de 2007 AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA Marco Tulio Starling de Vasconcellos marcotulio@tuma.com.br - Tel: (31) 2111-0053 www.tuma.com.br

Leia mais

Condicionamento de Ar

Condicionamento de Ar Condicionamento de Ar Instituto Federal de Brasília Sumário Introdução Tipos de Condicionadores de ar Vantagens e desvantagens Introdução Refrigeração por Compressão de Vapor Introdução Refrigeração por

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico

Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico Tipos de Expansão : Ciclo Frigorífico * Expansão Direta: O Refrigerante Troca Calor Diretamente com o Ar a ser condicionado. Expansão Direta

Leia mais

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação

Customers. The core of our innovation. Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração. Granulação PT Customers. The core of our innovation Alimentação & Transporte Secagem Dosagem Controle de Temperatura Refrigeração Granulação Tecnologias Piovan para Refrigeração: Chillers com compressores scroll

Leia mais

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO 35 4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO Em uma instalação de ar condicionado quando o circuito de refrigeração estiver desligado, teremos uma instalação de ventilação simples, onde são controlados

Leia mais

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água

DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água DC Modular Otimizado para consumo mínimo de água A água aquecida que retorna do processo ingressa no DryCooler e ao sair é recolhida em um reservatório, sendo bombeada de volta ao processo já na temperatura

Leia mais

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão CPAS Climatizador Self Contained de Precisão O Climatizador Self Contained de Precisão é uma unidade evaporadora que incorpora compressor, evaporador, ventilador e instrumentação de proteção e controle.

Leia mais

ISSN 1981-4232. Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea. engenharia arquitetura R$ 6,00 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD

ISSN 1981-4232. Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea. engenharia arquitetura R$ 6,00 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD + ISSN 1981-4232 Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea engenharia arquitetura R$ 6,00 C lim atização & Refrigeração Ano XI Nº 140 abril de 2012 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

Condensação. Ciclo de refrigeração

Condensação. Ciclo de refrigeração Condensação Ciclo de refrigeração Condensação Três fases: Fase 1 Dessuperaquecimento Redução da temperatura até a temp. de condensação Fase 2 Condensação Mudança de fase Fase 3 - Subresfriamento Redução

Leia mais

PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES.

PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES. PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES. CHAME: (92) 3651-2088 (92) 3651-1865 (92) 3346-1865 (92) 3343-8834 (92) 3343-8852 TECNOAR ASSESSORIA TÉCNICA E COM. DA AMAZÔNIA LTDA Rua Visconde de

Leia mais

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar A América Latina escolheu a REFRISAT Seu processo pede a REFRISAT faz. Desde sua fundação em 1976, a REFRISAT é reconhecida principalmente por sua

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves CTE CONSULTORIA EM GREEN BUILDING DOS 203 EMPREENDIMENTOS CERTIFICADOS LEED, O CTE PRESTOU CONSULTORIA PARA 95

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Modernização (Retrofit) de Sistemas de Ar Condicionado De 22/10/2012 a 26/10/2012 Local: Hotel a definir Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES PROJETOS DE HOSPITAIS SUSTENTÁVEIS EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES É importante destacar os benefícios de um edifício sustentável. Os green buildings podem ser definidos pelas seguintes

Leia mais

AR CONDICIONADO. Componentes

AR CONDICIONADO. Componentes AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO Basicamente, a exemplo do que ocorre com um refrigerador (geladeira), a finalidade do ar condicionado é extrair o calor de uma fonte quente, transferindo-o para uma fonte

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

Cogeração. Rochaverá Corporate Towers. 10Julho2012

Cogeração. Rochaverá Corporate Towers. 10Julho2012 Cogeração Rochaverá Corporate Towers 10Julho2012 AGENDA A Ecogen: Modelo de Negócio; Principais Aplicações; Clientes; Por quê Ecogen?. Soluções energéticas para Edifícios e Shoppings; Case de Sucesso:

Leia mais

Soluções da Elipse garantem um melhor desempenho ao Centro de Pesquisas da Petrobras

Soluções da Elipse garantem um melhor desempenho ao Centro de Pesquisas da Petrobras Soluções da Elipse garantem um melhor desempenho ao Centro de Pesquisas da Petrobras Tecnologias da Elipse Software permitem controlar os sistemas de refrigeração e distribuição de energia elétrica aos

Leia mais

MDV4+W VRF COM CONDENSAÇÃO A ÁGUA. Alta eficiência, com máxima economia e flexibilidade. Um produto

MDV4+W VRF COM CONDENSAÇÃO A ÁGUA. Alta eficiência, com máxima economia e flexibilidade. Um produto MDV4+W VRF COM CONDENSAÇÃO A ÁGUA Alta eficiência, com máxima economia e flexibilidade Um produto COMPRESSOR DC INVERTER Os compressores inverter do MDV4+ água possuem eficiência até 25% superior comparado

Leia mais

Histórico 1986- 1993- 1997- 2001- 2002- 2003- 2006- 2007- 2009- 2010- 2011- 2012- 2013- 2014- 2015-

Histórico 1986- 1993- 1997- 2001- 2002- 2003- 2006- 2007- 2009- 2010- 2011- 2012- 2013- 2014- 2015- Körper Equipamentos Histórico 1986- Fundada na cidade de São Paulo, no bairro da Mooca. Inicia suas atividades na produção de torres de resfriamento de pequenas capacidades. 1993- Lançamento da linha de

Leia mais

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial ersores de Freqüência na Refrigeração Industrial Os inversores de freqüência possuem um vasto campo de aplicações dentro da área de refrigeração industrial. São utilizados nas bombas de pressurização,

Leia mais

Edifício Centro Empresarial Senado Cogeração promove autosuficiência energética

Edifício Centro Empresarial Senado Cogeração promove autosuficiência energética Portal EA Edifício Centro Empresarial Senado Cogeração promove autosuficiência energética Com cobertura por película de vidro verde, o conjunto de torres reflete a história das edificações tombadas do

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade.

Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade. Realização: Parceiro: Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade. Cesar Ramos - Gerente de projetos da Yuny Incorporadora Daniel Gallo - Gerente

Leia mais

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression TM Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression Ar condicionado Central VRF Perfil do Produto A linha de produtos Impression é um novo conceito de condicionador de ar inteligente VRF

Leia mais

Realizar Serviços, Projetos, Venda, Manutenção e Instalação de Sistemas de Climatização e Tratamento de Ar, em todas as áreas de atuação.

Realizar Serviços, Projetos, Venda, Manutenção e Instalação de Sistemas de Climatização e Tratamento de Ar, em todas as áreas de atuação. QUEM SOMOS A ARC SERVICE Comércio e Serviços Ltda, é uma empresa constituída por um corpo técnico altamente qualificado para Projetar, Instalar e Realizar Manutenções em Sistemas de Refrigeração Industrial

Leia mais

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia II Seminário de Sustentabilidade e Facilites 2010 Prepared for: O ar condicionado de alto desempenho em edifícios comerciais CAPÍTULO 1 Metodologia Capítulo 1 Eficiência Correspondência ou adequação de

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE CALOR. em processos industriais. Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos

RECUPERAÇÃO DE CALOR. em processos industriais. Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos RECUPERAÇÃO DE CALOR em processos industriais Uso do calor residual Economia em energia primária Proteção do meio ambiente Redução de custos A RECUPERAÇÃO DO CALOR ECONOMIZA ENERGIA PRIMÁRIA Em várias

Leia mais

AR CONDICIONADO SOLAR

AR CONDICIONADO SOLAR ISO 9001 : 2008 Engenharia do Ar Condicionado De 08/04/2013 a 12/04/2013 Capítulo Especial sobre AR CONDICIONADO SOLAR Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ

Leia mais

Ar Condicionado. Tipos de aparelhos

Ar Condicionado. Tipos de aparelhos Ar Condicionado As pessoas passam, porventura, até cerca de 90 % das suas vidas nos espaços confinados, seja nas suas residências, no trabalho, nos transportes ou mesmo em espaços comerciais. A questão

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE Marcio Visini Carlos AES Eletropaulo marcio.carlos@aes.com João C. de Abreu Guimarães

Leia mais

Eficiência na transferência de calor de processos industriais

Eficiência na transferência de calor de processos industriais 58 Capítulo V Eficiência na transferência de calor de processos industriais Por Oswaldo de Siqueira Bueno* Nas edições anteriores, foram abordadas as perspectivas de economia de energia com a eficiência

Leia mais

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 S DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 1 - Curso de Simulação de Edificações com o EnergyPlus (Edição 1) 8 e 9 de março 15 e 16 de março 5 e 6 de abril 19 e 20 de abril 2 - Curso de Psicrometria

Leia mais

A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO

A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS A Unidade HOSPITAL UNIMED-RIO Projeto Hospital UNIMED - RIO Construído em uma área de 30 mil m² o Hospital UNIMED RIO foi inaugurado em Dez / 2012 O Hospital tem como seus principais

Leia mais

FINAL HONEYWELL.indd 3 07/07/13 18:02

FINAL HONEYWELL.indd 3 07/07/13 18:02 C l i m a t i z a d o r e s FINAL HONEYWELL.indd 3 07/07/13 18:02 Como um Climatizador fu Resfriamento Eficiência Su O climatizador é um modo natural de resfriar o ambiente, assim como uma brisa de cachoeira.

Leia mais

FUNÇÕES DO CLIMATIZADOR

FUNÇÕES DO CLIMATIZADOR Representação: FUNÇÕES DO CLIMATIZADOR O sistema de Climatização utiliza o princípio de termodinâmica, isto é, retira o calor do ar através da evaporação, garantindo que a massa de ar quente do ambiente

Leia mais

Tecnologia de Sistemas Prediais de Ar Condicionado e a Conservação de Energia

Tecnologia de Sistemas Prediais de Ar Condicionado e a Conservação de Energia Assuntos: 1 Sustentabilidade segundo ASHRAE 90.1 2 Impactos em Arquitetura Prédio Altos 3 Aspectos para Definir Tipo de Sistema de Ar Condicionado TEKNIKA Projetos e Consultoria Ltda Por: Raul José de

Leia mais

Sermos reconhecidos por oferecer serviços de excelência. Visão

Sermos reconhecidos por oferecer serviços de excelência. Visão A EMPRESA O corpo técnico da DANNENGE atua a mais de 34 anos na elaboração e implementação de projetos de engenharia, para os segmentos industrial, comercial e residencial, no comércio e representação

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil Gabriela Ferreira da Silva Companhia Paulista de Força e Luz gabrielaf@cpfl.com.br Eficiência

Leia mais

Gás refrigerante amigável a camada de ozônio HFC134a Chiller Centrífugo Hitachi NOVO. Série GXG-S Série GSG-S

Gás refrigerante amigável a camada de ozônio HFC134a Chiller Centrífugo Hitachi NOVO. Série GXG-S Série GSG-S Gás refrigerante amigável a camada de ozônio HFC134a Chiller Centrífugo Hitachi NOVO Série GXG-S Série GSG-S Chiller Centrífugo Novas Séries GXG-S e GSG-S A nova série de Chiller Centrífugo de Alta Eficiência

Leia mais

CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO. Diferença que você sente no ar.

CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO. Diferença que você sente no ar. CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO Diferença que você sente no ar. RESFRIAMENTO EVAPORATIVO ECOLÓGICO EFICIENTE E MUITO ECONÔMICO O sistema de resfriamento evaporativo utiliza a água

Leia mais

Sistema de Fluxo de Água Variável Oferecendo resfriamento de conforto superior. 60 Hz

Sistema de Fluxo de Água Variável Oferecendo resfriamento de conforto superior. 60 Hz Sistema de Fluxo de Variável Oferecendo resfriamento de conforto superior 60 Hz Solução de Conforto Inovadora A Trane, líder global no fornecimento de sistemas, soluções e serviços HVAC, oferece soluções

Leia mais

CACAU SHOW. Nossos equipamentos produzem a PÁSCOA. Páscoa Cacau Show e REFRISAT REFRISAT NA MÍDIA

CACAU SHOW. Nossos equipamentos produzem a PÁSCOA. Páscoa Cacau Show e REFRISAT REFRISAT NA MÍDIA Nossos equipamentos produzem a PÁSCOA CACAU SHOW Páscoa Cacau Show e REFRISAT Há 15 anos cliente REFRISAT, a Cacau Show nos procura novamente em busca de soluções em sua produção de Páscoa! Hummm... Sírio

Leia mais

Quem Somos. Energy Service Company ou CONCEITO ESCO. Empresa de Serviços de Conservação de Energia

Quem Somos. Energy Service Company ou CONCEITO ESCO. Empresa de Serviços de Conservação de Energia Quem Somos ESCO QUEM SOMOS CONCEITO Energy Service Company ou Empresa de Serviços de Conservação de Energia Empresa de engenharia multidisciplinar cujo foco é a realização de projetos de eficiência energética

Leia mais

TORRE DE. Engenharia mecânica. Adriano Beraldo Daniel Alves Danilo Di Lazzaro Diogenes Fernandes Paulo Berbel

TORRE DE. Engenharia mecânica. Adriano Beraldo Daniel Alves Danilo Di Lazzaro Diogenes Fernandes Paulo Berbel TORRE DE RESFRIAMENTO Engenharia mecânica Adriano Beraldo Daniel Alves Danilo Di Lazzaro Diogenes Fernandes Paulo Berbel FIGURA 01: Introdução São equipamentos utilizados para o resfriamento e reaproveitamento

Leia mais

Eng. Mec. Rafael Buratto

Eng. Mec. Rafael Buratto SOLUÇÕES PARA INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO VIA ESTABILIZAÇÃO DAS PRESSÕES DIFERENCIAIS ESTUDO DE CASO: CARLOS GOMES 222, PORTO ALEGRE/RS Eng. Mec. Rafael Buratto Especialista em

Leia mais

1 Introdução simulação numérica termoacumulação

1 Introdução simulação numérica termoacumulação 22 1 Introdução Atualmente o custo da energia é um dos fatores mais importantes no projeto, administração e manutenção de sistemas energéticos. Sendo assim, a economia de energia está recebendo maior atenção

Leia mais

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN Edifícios da Sede e Museu e Centro de Arte Moderna. Serviços Centrais

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN Edifícios da Sede e Museu e Centro de Arte Moderna. Serviços Centrais 1 Os edifícios da Sede e Museu foram inaugurados em 1969, 7 anos depois do início da construção, sendo o projecto dos arquitectos Alberto Pessoa, Pedro Cid e Ruy d Athouguia; Os jardins são projecto dos

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios Fernando Jorge Albino Varela de Oliveira Abrantes Dezembro 2014 ÍNDICE Objectivos

Leia mais

Funcionamento de uma Torre de Resfriamento de Água

Funcionamento de uma Torre de Resfriamento de Água Funcionamento de uma Torre de Resfriamento de Água Giorgia Francine Cortinovis (EPUSP) Tah Wun Song (EPUSP) 1) Introdução Em muitos processos, há necessidade de remover carga térmica de um dado sistema

Leia mais

SPLIT HI WALL NOVO. Conforto, economia para o bolso e design clean Sua vida merece mais

SPLIT HI WALL NOVO. Conforto, economia para o bolso e design clean Sua vida merece mais SPLIT HI WALL INVERTER R-410A NOVO Conforto, economia para o bolso e design clean Sua vida merece mais SPLIT HI WALL INVERTER R-410A NOVO Conforto e economia em sua casa O Split Hi Wall Inverter da Hitachi

Leia mais

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Contexto Perfil de emissões MCTI Ministério do Meio Ambiente Objetivos Ampliar e aprimorar a participação

Leia mais

Controladores de temperatura

Controladores de temperatura Controladores de temperatura - Aplicações Controls A/S - Assegura eficiência no controle dos sistemas de aquecimento, refrigeração e ventilação. Clorius Controls: solução para o controle de temperatura

Leia mais

PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS

PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA PROCESSO DE RETROCOMISSIONAMENTO EM EDIFÍCIOS LOCALIZADOS EM SÃO PAULO

Leia mais

Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers

Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers COMISSIONAMENTO EM SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO DE AR E DE ÁGUA GELADA Leonilton Tomaz Cleto Yawatz Engenharia Mauricio Salomão Rodrigues

Leia mais

CTE EQUIPE DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE PONTA. empreendimentos já certificados LEED NC e CS

CTE EQUIPE DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE PONTA. empreendimentos já certificados LEED NC e CS CTE EQUIPE DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE PONTA ü Mais de empreendimentos já certificados LEED NC e CS ü Todos com simulação termo-energética realizada por equipe especializada interna ü Atualmente temos

Leia mais

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos

Engenharia Gerencial. A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A cogeração como alternativa aos desafios energéticos A visão corrente de que o Brasil possui um dos maiores parques de energia hidrelétrica do mundo, nos afasta de uma realidade um pouco distante disto.

Leia mais

Sistemas de Climatização

Sistemas de Climatização Sistemas de Climatização PROFESSOR: FÁBIO FERRAZ 1 SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO Climatizar ambientes - processo de tratamento de ar em recintos fechados, de modo a controlar simultaneamente a sua temperatura,

Leia mais

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO. SOLUÇÕES INTEGRADAS EM ÁGUA E ENERGIA ELÉTRICA Tema 3: Eficiência Energética

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO. SOLUÇÕES INTEGRADAS EM ÁGUA E ENERGIA ELÉTRICA Tema 3: Eficiência Energética COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO V CIERTEC - SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DE PERDAS, EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA E PROTEÇÃO DA RECEITA NO SETOR ELÉTRICO Área

Leia mais

Chiller Centrífugo de Alta Eficiência INVERTER

Chiller Centrífugo de Alta Eficiência INVERTER Chiller Centrífugo de Alta Eficiência INVERTER HFC134a Série GXG-SIT/GSG-SIT 3 a 1. TR Chiller Centrífugo Inverter de Alta Eficiência Hitachi Séries GXG-SIT/GSG-S SIT O Chiller Centrífugo Inverter de Alta

Leia mais

MODERNIZE SUA PLANTA FABRIL. Máquinas e equipamentos mais modernos são mais eficientes e consomem menos energia.

MODERNIZE SUA PLANTA FABRIL. Máquinas e equipamentos mais modernos são mais eficientes e consomem menos energia. 1 REALIZE UM DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO para identificar todas as oportunidades existentes, avaliar a viabilidade, determinar as prioridades e montar um programa para sua implementação 2 MODERNIZE SUA PLANTA

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC Laboratório de Eficiência Energética em Edificações LABEEE Conselho Brasileiro

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Empresa: Syene Empreendimentos Projeto: Syene Corporate Área Construída: 77.725,45 m² Data de implementação: 01/09/2010 Responsável: Jealva Fonseca Contato: jealva@syene.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Ar Condicionado Split High Wall 7000BTUs Só Frio Consul Bem Estar

Ar Condicionado Split High Wall 7000BTUs Só Frio Consul Bem Estar Ar Condicionado Split High Wall 7000BTUs Só Frio Consul Bem Estar Características A temperatura vai ficar exatamente como você quer. Com uma unidade interna conectada a outra externa, esse modelo é a escolha

Leia mais

Ar Condicionado. Linha Mini Split. Linha Completa para o Conforto Térmico. piso teto

Ar Condicionado. Linha Mini Split. Linha Completa para o Conforto Térmico. piso teto Ar Condicionado Linha Mini Split VOCÊ CRIA O AMBIENTE, NÓS CRIAMOS O CLIMA. CASSETE piso teto Linha Completa para o Conforto Térmico Cassete Apresentação Os aparelhos Cassete são discretos tanto por seu

Leia mais

PROGRAMA DE SIMULAÇÃO HIGROTERMOENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES DOMUS PROCEL EDIFICA

PROGRAMA DE SIMULAÇÃO HIGROTERMOENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES DOMUS PROCEL EDIFICA PROGRAMA DE SIMULAÇÃO HIGROTERMOENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES DOMUS PROCEL EDIFICA ELETROBRAS Av. Presidente Vargas, 409 13 andar Centro Rio de Janeiro 20071-003 Caixa Postal 1639 Tel: 21 2514 5151 www.eletrobras.com

Leia mais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais 6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais Os projetos de sistemas prediais elétricos, de ar condicionado e iluminação com foco para atender requisitos de conservação de energia na etiquetagem do PROCEL/

Leia mais

Climatização eficiente com termoacumulação para produção abaixo de 10 TR. Por Carlos de Holanda, Fábio Cezar Beneduce, Rubens Herbster e Thiago Neves*

Climatização eficiente com termoacumulação para produção abaixo de 10 TR. Por Carlos de Holanda, Fábio Cezar Beneduce, Rubens Herbster e Thiago Neves* 46 Capítulo XII Climatização eficiente com termoacumulação para produção abaixo de 10 TR Por Carlos de Holanda, Fábio Cezar Beneduce, Rubens Herbster e Thiago Neves* Atualmente, o custo da energia elétrica

Leia mais

Sistemas de Ar Condicionado

Sistemas de Ar Condicionado Sistemas de Ar Condicionado Eng. Dr. Fúlvio Vittorino IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo Objetivo Processos e equipamentos mecânicos para: Resfriar ou Aquecer; Desumidificar

Leia mais

Sistema típico de ar condicionado do tipo água gelada

Sistema típico de ar condicionado do tipo água gelada Sistema típico de ar condicionado do tipo água gelada Válvula de controle Ambiente 2 Sumidouro de calor Bomba d água Ambiente 1 Sistema de ar condicionado do tipo água gelada Classificação: Sistema multi-zona

Leia mais

Área limpa para o setor aeroespacial

Área limpa para o setor aeroespacial Área limpa para o setor aeroespacial Equatorial Sistemas inaugura 95 metros quadrados de área limpa, para desenvolver, fabricar, montar e integrar hardwares para aplicações aeroespaciais Alberto Sarmento

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Viabilidade, Projeto e Execução Análise de Investimento em Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman

Leia mais

Dando continuidade à serie de matérias sobre as especificações

Dando continuidade à serie de matérias sobre as especificações Técnica Especificações Técnicas de edifícios comerciais: Ar condicionado Dando continuidade à serie de matérias sobre as especificações técnicas, falaremos sobre o tema Ar condicionado. Outros temas desta

Leia mais

A maneira mais inteligente de aquecer água.

A maneira mais inteligente de aquecer água. A maneira mais inteligente de aquecer água. A JAMP O uso consciente de energia é um dos princípios que rege as atividades da JAMP, responsável pela introdução no País de soluções inovadoras no campo de

Leia mais

OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO

OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO Leticia Neves Gerente de Eficiência Energética Wagner Oliveira Coordenador de P&D SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CIVIL: CERTIFICAÇÕES

Leia mais

Administração de CPD Internet Data Center

Administração de CPD Internet Data Center Administração de CPD Internet Data Center Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados a um dos principais tipos

Leia mais

ANÁLISE PROJETUAL DA RESIDÊNCIA SMALL HOUSE TÓQUIO, JAPÃO.

ANÁLISE PROJETUAL DA RESIDÊNCIA SMALL HOUSE TÓQUIO, JAPÃO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO E DESIGN DISCIPLINA: CONFORTO AMBIENTAL 1 ANÁLISE PROJETUAL DA RESIDÊNCIA SMALL HOUSE TÓQUIO, JAPÃO. ARQUITETOS: KAZUYO SEJIMA E

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Exemplos de projetos e políticas públicas Pegada ecológica Imagem: Jornal Bahianorte Evolução da Pegada Ecológica Imagem: miriamsalles.info Nosso padrão de produção Imagem:

Leia mais

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Tecnologia de Aquecimento Solar de Água Abyara, São Paulo, 03 de Julho de 2008 Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Luciano Torres Pereira Grupo Soletrol Soletrol Industria e Comércio Soletrol l Tecnologia Universidade

Leia mais

Projetos de Cogeração e Climatização a gás natural Eficiência do sistema. Eng.º J. C. Felamingo (Union Rhac) jcf@unionrhac.com.br

Projetos de Cogeração e Climatização a gás natural Eficiência do sistema. Eng.º J. C. Felamingo (Union Rhac) jcf@unionrhac.com.br Projetos de Cogeração e Climatização a gás natural Eficiência do sistema Eng.º J. C. Felamingo (Union Rhac) jcf@unionrhac.com.br Cogeração: Definição Cogeração é a produção simultânea de energia elétrica

Leia mais

SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA

SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA Linha Utopia HFC R-410A SPLIT, BI-SPLIT e ACQUA Linha residencial e comercial de pequeno porte com gás amigável ao meio ambiente condensação a ar e a água www.hitachiapb.com.br 2 Utopia HFC R-410A Linha

Leia mais

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School Escola verde Green School Sobre o Colégio Positivo Início das aulas: 18 de fevereiro de 2013 Lançamento oficial: 26 de março de 2013 Proposta de ensino bilíngue (português/inglês) Cerca de 350 alunos,

Leia mais

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES UMA UMA BASE BASE FORTE FORTE PARA PARA EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES UMA FUNDAÇÃO SÓLIDA A eficiência energética é o alicerce sobre a qual se constrói edifícios melhores, para hoje

Leia mais

CHILLER A ABSORÇÃO E CO-GERAÇÃO SEJAM BEM VINDOS! 23 de agosto de 2006

CHILLER A ABSORÇÃO E CO-GERAÇÃO SEJAM BEM VINDOS! 23 de agosto de 2006 CHILLER A ABSORÇÃO E CO-GERAÇÃO SEJAM BEM VINDOS! 23 de agosto de 2006 Eng./Arq. Marco Tulio Starling de Vasconcellos marcotulio@tuma.com.br - Tel: (31) 2111-0099 www.tuma.com.br TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Aquecimento e arrefecimento. Ventilação. Humidificação e desumidificação

Aquecimento e arrefecimento. Ventilação. Humidificação e desumidificação A generalidade das empresas necessitam de controlar o seu ambiente interior, tanto em termos de condições térmicas como de qualidade do ar, por diferentes motivos como bem estar e segurança das pessoas,

Leia mais

Soluções. Resfriamento dedicado Uma ou Dupla Zona 0 a 90º C. Controle dedicado Precisão ± 0,1 C

Soluções. Resfriamento dedicado Uma ou Dupla Zona 0 a 90º C. Controle dedicado Precisão ± 0,1 C Micro Turbo Alto desempenho de resfriamento para o seu processo Este equipamento nos permite reduzir tempo de ciclo, melhorando nossa eficiência e nos possibilitando novas oportunidades que melhoram o

Leia mais

Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC).

Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC). Infra-estrutura de Internet Data Center (IDC) Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC). Pollette Brancato Diretora de

Leia mais

Soluções em Climatização para Data Center

Soluções em Climatização para Data Center Soluções em Climatização para Data Center Como a climatização pode contribuir na eficiência energética do Data Center Outubro 9, 2014 Universidade de Brasília (UnB) 1 Agenda Data Center: a importância

Leia mais

DOSSIÊ TECNO-AR INDÚSTRIA E COMERCIO LTDA. Tecno-Ar Indústria e Comércio Ltda Rua Dr.Gordiano 32, Prado 31-3319-9600 BH / MG

DOSSIÊ TECNO-AR INDÚSTRIA E COMERCIO LTDA. Tecno-Ar Indústria e Comércio Ltda Rua Dr.Gordiano 32, Prado 31-3319-9600 BH / MG DOSSIÊ TECNO-AR INDÚSTRIA E COMERCIO LTDA Com o objetivo de participar de futuros processos para fornecimento, instalação e manutenção de Equipamentos em Sistemas de Ar Condicionado e Ventilação Industrial,

Leia mais

CASES DE SUCESSO ECOGEN

CASES DE SUCESSO ECOGEN CASES DE SUCESSO ECOGEN Fórum Cogen-SP/CanalEnergia Oportunidades para Cogeração a Gás e Biomassa Nelson S. Cardoso de Oliveira São Paulo, 22 julho 2008 Nascendo Forte Início da Operação: 09/07/2008 Aquisição

Leia mais

GROUP PEDREIRA S PROJECTO IN AIR CONDITIONING SERVICE

GROUP PEDREIRA S PROJECTO IN AIR CONDITIONING SERVICE Serviços de Instalação - VRV e VRF O ar condicionado está se tornando rapidamente a tecnologia favoreceu para fornecer aquecimento e soluções para escritórios, comércio e lazer de refrigeração. Ele está

Leia mais

Fábricas com eficientes sistemas de energia

Fábricas com eficientes sistemas de energia Fábricas com eficientes sistemas de energia Fábricas de hoje... A globalização e a concorrência entre as empresas estão causando revoluções no desenvolvimento de produtos, reduzindo cada vez mais o

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO PRÉDIO SEDE DA JUSTIÇA ELEITORAL DE PERNAMBUCO

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO PRÉDIO SEDE DA JUSTIÇA ELEITORAL DE PERNAMBUCO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO (COMISSÃO SOCIOAMBIENTAL) sociamb2@tre-pe.jus.br EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO PRÉDIO SEDE DA JUSTIÇA ELEITORAL DE PERNAMBUCO Tema: GESTÃO SOCIOAMBIENTAL SINARA BATISTA

Leia mais

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS EFICIÊNCIA, FIABILIDADE E TRANQUILIDADE Como funciona uma caldeira de condensação? Os gases de exaustão da caldeira passam através de um condensador, para recuperar o calor

Leia mais

METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA LOGO EMPRESA

METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA LOGO EMPRESA METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PREMISSAS BÁSICAS SUSTENTÁVEIS NOS PROJETOS DE SISTEMAS PREDIAIS REDUÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS PREMISSAS BÁSICAS SUSTENTÁVEIS NOS PROJETOS

Leia mais