Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade."

Transcrição

1 Realização: Parceiro: Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade. Cesar Ramos - Gerente de projetos da Yuny Incorporadora Daniel Gallo - Gerente de engenharia da Yuny Incorporadora Marcelo H. Soares Bastos - Gerente da Método Engenharia

2

3 SUMÁRIO I. APRESENTAÇÃO DO PROJETO II. ESCOLHA DAS TECNOLOGIAS SUSTENTÁVEIS III. TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) IV. AÇÕES NECESSÁRIAS PARA CERTIFICAÇÃO V. PRINCIPAL DESAFIO

4

5

6

7 ANDAR TIPO

8

9 Infraestrutura Ar condicionado 64 TR/m² Elétrica Iluminação + tomadas 44w/m² Elétrica Ar condicionado 32,7w/m² Geradores 01 gerador a gás 2050 Kva 02 geradores a diesel 540 kva Elevadores 03 elevadores de garagem 5º. Subsolo ao térreo - 1,5 m/s 05 elevadores zona baixa térreo ao 11º. Pavimento 3,0 m/s 04 elevadores zona alta térreo/11º. ao 18º. Pavimento 6,0 m/s 01 elevador serviço atendendo todos os pavimentos 2,5 m/s

10 ESCOLHA DAS TECNOLOGIAS SUSTENTÁVEIS

11 AVALIAÇÃO INICIAL

12 SISTEMAS SUSTENTÁVEIS Uso de dispositivos economizadores de água, bacias sanitárias tipo dual flush, mictórios e torneiras com fechamento automático; Utilização de água de reuso nas bacias e mictórios; Captação da água dos drenos das evaporadoras para reuso; Sistema de irrigação automatizada utiliza água de chuva e evita desperdício;

13 SISTEMAS SUSTENTÁVEIS Ampla área de vidro proporcionando entrada de luz natural Uso de vidros de alto desempenho

14 SISTEMAS SUSTENTÁVEIS Uso de luminárias de alto rendimento, nível de densidade de Potencia de iluminação máximo de 8,9 w/m2; Sistema de dimerização automatizada através de sensores de iluminância e reatores dimerizáveis nas duas primeiras linhas de luminárias junto a fachada;

15 SISTEMAS SUSTENTÁVEIS Sistema de ar condicionado tipo VRF com água de condensação; Sensores de concentração de CO2 nos dutos de exaustão dos sanitários integrados no sistema de automação predial; Uso da roda entálpica na tomada de ar exterior; Sensores de presença nos subsolos; Sistema de automação predial de controle e monitoramento de todos os sistemas que demandam energia; Elevadores com antecipação de chamada e frenagem regenerativa

16 BENEFÍCIOS REDUÇÃO DE 14% DO CONSUMO DE ENERGIA REDUÇÃO DE 45% DO CONSUMO DE ÁGUA POTÁVEL REDUÇÃO DE 100% DO CONSUMO DE ÁGUA POTÁVEL PARA IRRIGAÇÃO REDUÇÃO DO CUSTO OPERACIONAL

17 AVALIAÇÃO ATUAL

18 PRÉ-CERTIFICAÇÃO

19 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Água de reuso Dispositivos economizadores de água potável Sensor de iluminação ( Escritório ) Sensor de CO2 ( Escritório ) Medição de água e energia ( Usuário ) Sensor de presença ( Subsolos ) Sensor de CO ( Subsolos ) Água não potável para paisagismo Roda entálpica Equipamentos de ar condicionado ( VRF à água )

20 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Água de reuso A água dos lavatórios, drenos do ar condicionado e de parte das águas pluviais, são tratadas e reutilizadas nas bacias sanitárias e nos mictórios; Quando o volume do reservatório de reuso, estiver com a sua capacidade inferior a 10%, o mesmo passa a ser abastecido pela Sabesp.

21 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Dispositivos economizadores de água potável Bacias Dual flush; Mictórios e torneiras com acionamento hidromecânico.

22 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Sensor de iluminação Escritório Reatores dimerizáveis nas 02 linhas próximas à fachada, acionadas por sensores de luminosidade.

23 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Sensor de CO2 - Escritório Taxa superior a 600 PPM vazão do ar externo. Controlador aumenta a

24 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Medição de água e energia - Usuário Energia Ar condicionado, tomadas e iluminação; Água potável Lavatórios e duchas higiênicas.

25 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Sensor de presença - Estacionamento Após horário definido pela programação, a iluminação do estacionamento é atendida pela luz de vigia ( 20% ) + acionamento local por sensores.

26 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Sensor de CO - Estacionamento Taxa superior a 30PPM Acionamento dos exaustores.

27 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Utilização de água não potável para paisagismo Reservatório de AP Coleta água de parte do térreo; Sistema de tratamento Remoção de 80% de TSS; Irrigação por gotejamento Redução do consumo; Paisagismo com espécies nativas que consomem menos água.

28 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) Roda entálpica Recuperador de energia. Aproveita a energia térmica do sistema de exaustão que seria jogada fora, é condicionada e transferida para a tomada de ar externo.

29 Tecnologia de sistemas prediais TECNOLOGIAS IMPLANTADAS ( INSTALAÇÕES ) EQUIPAMENTOS DE AR CONDICIONADO ( VRF À ÁGUA ) Não precisa de dutos Ganhos com o pé direito; Condensadora com pequenas dimensões Ganho de espaço na casa de máquinas; Menor consumo de energia; Maior nível de conforto Temperatura próxima da selecionada; Baixo nível de ruído; Automação incluída no equipamento; Tecnologia de ponta Agrega valor à obra.

30 Tecnologia de sistemas prediais AÇÕES NECESSÁRIAS PARA CERTIFICAÇÃO Controle de resíduos Garantia da qualidade do ar interno Utilização de materiais com conteúdo reciclado Utilização de materiais regionais Utilização de materiais com baixo VOC 13 créditos dentre os 70 ( meta )

31 Tecnologia de sistemas prediais AÇÕES NECESSÁRIAS PARA CERTIFICAÇÃO Controle de resíduos Objetivo: Reciclar / Reaproveitar 75% do volume total de resíduos da obra. Utilização de empresas credenciadas. Classe A - Entulho / Concreto Aterro de cava licenciado; Classe B Papel/Plástico/Metal/Madeira Reciclado; Classe C - Gesso / Isopor / Lã de rocha Reciclado ou incinerado; Classe D Resíduos contaminados Incinerado; Lixo comum / Orgânico Aterrado ou incinerado. Meta atingida: 92,6% de resíduos reciclados.

32 Tecnologia de sistemas prediais AÇÕES NECESSÁRIAS PARA CERTIFICAÇÃO Garantia da qualidade do ar interno Controle do particulado Varrição; Proteção do estoque de sacarias; Proteção dos dutos. Controle do tabaco Campanhas de conscientização; Placas indicativas.

33 Tecnologia de sistemas prediais AÇÕES NECESSÁRIAS PARA CERTIFICAÇÃO Utilização de materiais com conteúdo reciclado Objetivo: Utilizar 20% em massa de conteúdo reciclado na composição dos produtos que compõe o custo total de materiais incorporados ao edifício. Após a análise da curva ABC, focamos os nossos esforços nos seguintes materiais: Concreto, aço, alumínio. Meta atingida: 24,7%

34 Tecnologia de sistemas prediais AÇÕES NECESSÁRIAS PARA CERTIFICAÇÃO Utilização de materiais regionais Objetivo: Utilizar no mínimo 20% em massa, do custo total dos materiais, fabricados ou extraídos dentro de um raio de 800 Km da obra. A proximidade dos grandes centros beneficiou a obtenção deste crédito. Meta atingida: 39,3%

35 Tecnologia de sistemas prediais AÇÕES NECESSÁRIAS PARA CERTIFICAÇÃO Materiais com baixo VOC Devem atender aos limites especificados pelas Normas internacionais. Tintas; Selantes; Revestimentos; Aditivos.

36 Tecnologia de sistemas prediais PRINCIPAL DESAFIO Barreira cultural Conscientização dos funcionários, sobre a importância da realização do controle do particulado / tabaco; Correta triagem / Acondicionamento dos resíduos.

37 Obrigado.

Gestão Sustentável da Construção Civil

Gestão Sustentável da Construção Civil Gestão Sustentável da Construção Civil UMA VISÃO PRAGMÁTICA DO TEMA São Paulo, 28 de maio de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman Speyer Properties Preço de venda Que preço interessante!!! CLIENTE Custo de

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Viabilidade, Projeto e Execução Análise de Investimento em Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman

Leia mais

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES PROJETOS DE HOSPITAIS SUSTENTÁVEIS EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES É importante destacar os benefícios de um edifício sustentável. Os green buildings podem ser definidos pelas seguintes

Leia mais

OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO

OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO Leticia Neves Gerente de Eficiência Energética Wagner Oliveira Coordenador de P&D SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CIVIL: CERTIFICAÇÕES

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School Escola verde Green School Sobre o Colégio Positivo Início das aulas: 18 de fevereiro de 2013 Lançamento oficial: 26 de março de 2013 Proposta de ensino bilíngue (português/inglês) Cerca de 350 alunos,

Leia mais

COMO EVITAR O DESPERDÍCIO

COMO EVITAR O DESPERDÍCIO Economia de Água Um universo de possibilidades ao seu alcance COMO EVITAR O DESPERDÍCIO Nossas casas, edifícios e indústrias desperdiçam água, antes mesmo do seu consumo. Aplicar os princípios do uso racional

Leia mais

CTE EQUIPE DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE PONTA. empreendimentos já certificados LEED NC e CS

CTE EQUIPE DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE PONTA. empreendimentos já certificados LEED NC e CS CTE EQUIPE DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE PONTA ü Mais de empreendimentos já certificados LEED NC e CS ü Todos com simulação termo-energética realizada por equipe especializada interna ü Atualmente temos

Leia mais

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Estabelece boas práticas de gestão e uso de Energia Elétrica e de Água nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional

Leia mais

EMISSÕES DE CO2 USO DE ENERGIA RESÍDUOS SÓLIDOS USO DE ÁGUA 24% - 50% 33% - 39% 40% 70%

EMISSÕES DE CO2 USO DE ENERGIA RESÍDUOS SÓLIDOS USO DE ÁGUA 24% - 50% 33% - 39% 40% 70% USO DE ENERGIA EMISSÕES DE CO2 USO DE ÁGUA RESÍDUOS SÓLIDOS 24% - 50% 33% - 39% 40% 70% Certificado Prata Ouro Platina Prevenção de Poluição nas Atividades de Construção: Escolha do terreno Densidade

Leia mais

Ações de Ecoeficiência na Caixa

Ações de Ecoeficiência na Caixa Ações de Ecoeficiência na Caixa Marcos Históricos 2003 Adesão ao Pacto Global 2004 Aprovada Política Ambiental CAIXA 2005: Instalação do Comitê de Política Ambiental; 2007 Criação das GN Meio Ambiente

Leia mais

Texto: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 22 de fevereiro de 2014. Agua: pague menos

Texto: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 22 de fevereiro de 2014. Agua: pague menos Agua: pague menos A melhor maneira de o usuário da rede pública de abastecimento de água potável diminuir o seu consumo mensal, isto é, pagar menos, é tomar uma das quatro atitudes ou várias delas na seguinte

Leia mais

Memorial Descritivo. Montreal Plaza

Memorial Descritivo. Montreal Plaza Memorial Descritivo Montreal Plaza MEMORIAL DESCRITIVO MONTREAL PLAZA A - INSTALAÇÕES PREDIAIS 1. SISTEMA AUXILIAR DE ENERGIA (GERADOR) Instalação de um grupo de geradores para atender: Área comum: Recepção,

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD Institui e regulamenta o Programa de Uso Racional de Água e Energia Elétrica no âmbito da UFCSPA. O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Exemplos de projetos e políticas públicas Pegada ecológica Imagem: Jornal Bahianorte Evolução da Pegada Ecológica Imagem: miriamsalles.info Nosso padrão de produção Imagem:

Leia mais

Re9 Instalações e Sistemas. contao@re9instalacoes.com.br

Re9 Instalações e Sistemas. contao@re9instalacoes.com.br Re9 Instalações e Sistemas contao@re9instalacoes.com.br A Empresa A Re9 Instalações e Sistemas, uma empresa especializada no fornecimento de Mão de obra especializada e implantação de sistemas para Condomínios

Leia mais

Estudo de caso Certificação LEED da Torre B Porto Seguro

Estudo de caso Certificação LEED da Torre B Porto Seguro Estudo de caso Certificação LEED da Torre B Porto Seguro SUMÁRIO PANORAMA GERAL... Aspectos ambientais... Ocupação... INVESTIMENTOS E CUSTOS... USO DO TERRENO... LOCALIZAÇÃO... ÁGUA... ENERGIA E ATMOSFERA...

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA CONCEITO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROMOVE INTERVENÇÕES CONSCIENTES SOBRE O MEIO AMBIENTE, ADAPTANDO-O PARA AS NECESSIDADES

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade e de paisagens e ecossistemas visualmente atraentes que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade, paisagens e ecossistemas visualmente atraentes e que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

superações o espetáculo das bate-papo Marco Lentini, presidente do FSC O esporte como protagonista da sustentabilidade

superações o espetáculo das bate-papo Marco Lentini, presidente do FSC O esporte como protagonista da sustentabilidade SET/OUT 2013 ANO II Nº 07 R E V I S TA A REVISTA DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL o espetáculo das O esporte como protagonista superações da sustentabilidade bate-papo Marco Lentini, presidente do FSC Retrofit

Leia mais

INCA. coleta seletiva de lixo e gestão de resíduos, coletor solar para pré-aquecimento da água, células fotovoltaicas

INCA. coleta seletiva de lixo e gestão de resíduos, coletor solar para pré-aquecimento da água, células fotovoltaicas Durante a execução dos projetos de hospitais como Sírio-Libanês, Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Santa Catarina, a MHA instituiu a sua área de Gerenciamento de Obras, até hoje um importante serviço oferecido

Leia mais

Material preliminar sujeito a alterações

Material preliminar sujeito a alterações Uma região privilegiada, cercada por algumas das mais importantes vias de acesso como as avenidas Ibirapuera, Rubem Berta, Indianópolis, Av. Dos Bandeirantes, entre outras que ligam o bairro a toda a cidade.

Leia mais

VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER!

VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER! VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER! Fachada com tijolo tipo inglês rústico com revestimento que proporciona o conforto térmico e acústico. Ficha Técnica Tipologia da unidade privativa: Aptos de 4 ou 5 suítes

Leia mais

11º Seminário Tecnologia de Sistemas Prediais SindusConSP. Agua: pague menos

11º Seminário Tecnologia de Sistemas Prediais SindusConSP. Agua: pague menos 11º Seminário Tecnologia de Sistemas Prediais SindusConSP Agua: pague menos Atitudes para o usuário diminuir o consumo de água da rede pública: 1. Peças que economizam água 2. Medição individualizada e

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

Os idealizadores. Realização:

Os idealizadores. Realização: Os idealizadores Realização: Possui 50 anos de experiência na área de incorporação, especialmente em produtos de alto padrão. Atua também, com sucesso, nas áreas de saneamento, obras públicas e privadas,

Leia mais

METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA LOGO EMPRESA

METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA LOGO EMPRESA METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PREMISSAS BÁSICAS SUSTENTÁVEIS NOS PROJETOS DE SISTEMAS PREDIAIS REDUÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS PREMISSAS BÁSICAS SUSTENTÁVEIS NOS PROJETOS

Leia mais

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153 CADERNO TÉCNICO COMPLEXO Previsão Torres Residenciais Previsão Torre Comercial Fase 2 Torre Comercial Fase 1 Shopping IGUATEMI Previsão Hotel BR 153 Marginal BR 153 Imagem preliminar do complexo Iguatemi

Leia mais

Soluções sustentáveis para a vida.

Soluções sustentáveis para a vida. Soluções sustentáveis para a vida. A Ecoservice Uma empresa brasileira que está constantemente em busca de recursos e tecnologias sustentáveis para oferecer aos seus clientes, pessoas que têm como conceito

Leia mais

Automação para desempenho ambiental e desenho universal

Automação para desempenho ambiental e desenho universal Automação para desempenho ambiental e desenho universal 58 pontos providos por sistemas de e equipamentos periféricos Eng. Gabriel Peixoto G. U. e Silva Selos verdes AQUA (selo francês HQE) Alta Qualidade

Leia mais

Consumo Consciente Energia Elétrica

Consumo Consciente Energia Elétrica Consumo Consciente Energia Elétrica Agosto 2010 Planeta SUSTENTABILIDADE NO CONSUMO Incentivo ao consumo responsável e consciente IMPORTÂNCIA DA ENERGIA PARA O GRUPO Compra energia elétrica de 23 concessionárias

Leia mais

Livro: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 12 de dezembro de 2010

Livro: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 12 de dezembro de 2010 Capitulo 01- Peças que economizam água 1.1 Objetivo A primeira atitude de autoridade que quer economizar água é a instalação de peças que economizem água, sem criar problemas com a segurança da qualidade

Leia mais

cidades verdes OUTUBRO 2014

cidades verdes OUTUBRO 2014 cidades verdes ESPAÇOS DE QUALIDADE OUTUBRO 2014 Edifício Cidade Nova Universidade Petrobras 1987 Ano de Fundação Parque Madureira Rio+20 1999 2007 2010 Alinhamento com Agenda 21 1 o LEED NC Core & Shell

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Publicada no DOU nº 136, de 17/07/2002, págs. 95-96

RESOLUÇÃO N o 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Publicada no DOU nº 136, de 17/07/2002, págs. 95-96 RESOLUÇÃO N o 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 Publicada no DOU nº 136, de 17/07/2002, págs. 95-96 Correlações: Alterada pela Resolução nº 448/12 (altera os artigos 2º, 4º, 5º, 6º, 8º, 9º, 10 e 11 e revoga os

Leia mais

Desvendando Agências Bancárias

Desvendando Agências Bancárias Desvendando Agências Bancárias Ana Julia Monteiro Sabrina Requião Pinto Agências Bancárias - Detalhes Antes de 2001 Tendência atual Áreas pequenas para autoatendimento e grandes para caixas (glichê) e,

Leia mais

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 QUALIVERDE Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 Legislação para Construções Verdes Concessão de benefícios às construções verdes, de modo a promover o incentivo à adoção das ações e práticas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER Ficam na cobertura, 9º andar. Esta composta por Salão de festas, Espaço gourmet, Fitness center, Sala de jogos e web, Piscina borda infinita e Solarium. - Salão Festas:

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N. 307, DE 05 DE JULHO DE 2002 Alterações: Resolução CONAMA n. 348, de 16.08.04 Resolução CONAMA n. 431, de 24.05.11 Resolução CONAMA n. 448, de 18.01.12 Resolução

Leia mais

O que é saneamento básico?

O que é saneamento básico? O que é saneamento básico? Primeiramente, começaremos entendendo o real significado de saneamento. A palavra saneamento deriva do verbo sanear, que significa higienizar, limpar e tornar habitável. Portanto,

Leia mais

SELO CASA AZUL CAIXA Seminário Construções Sustentáveis

SELO CASA AZUL CAIXA Seminário Construções Sustentáveis SELO CASA AZUL CAIXA Seminário Construções Sustentáveis 19/OUT/2011 Mara Luísa Alvim Motta Gerência Nacional de Meio Ambiente CAIXA EVOLUÇÃO DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO 2003-2010 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA Resolução nº 307, de 5 de Julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil, disciplinando as ações

Leia mais

Macrolocalização. Conj. Nacional MASP. Parque Trianon. FIESP Reserva Cultura. Top Center FENAC. Hosp. Beneficência Porturguesa. Hosp.

Macrolocalização. Conj. Nacional MASP. Parque Trianon. FIESP Reserva Cultura. Top Center FENAC. Hosp. Beneficência Porturguesa. Hosp. LOCALIZAÇÃO Macrolocalização Conj. Nacional MASP Parque Trianon FIESP Reserva Cultura FENAC Top Center Hosp. Beneficência Porturguesa Hosp. Osvaldo Cruz Shopping Paulista Centro Cultural Hospital do Coração

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira) PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira) Institui o Programa Nacional de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º A presente lei tem por

Leia mais

TECNOLOGIAS ÁGUA AGENDA ÁGUA

TECNOLOGIAS ÁGUA AGENDA ÁGUA TECNOLOGIAS ÁGUA AGENDA ÁGUA Carla Sautchúk 21/06/2011 1 Cenário da água PANORAMA DA ÁGUA NO BRASIL Detém 12% da água do mundo e 53% da água do continente sul americano; 90% dos recursos hídricos são utilizados

Leia mais

Curso: Panorama dos Recursos Hídricos no Mundo e no Brasil

Curso: Panorama dos Recursos Hídricos no Mundo e no Brasil Curso: Panorama dos Recursos Hídricos no Mundo e no Brasil Aula: A água em números Alexandre Resende Tofeti Brasília - DF 23 de Agosto de 2013 CFI Dados sobre a Água no Mundo e na América do Sul Reservas

Leia mais

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l Viva Melhor! Campanha Institucional CAMPANHA VIVA MELHOR! Camisetas garrafa squeeze saco lixo para carro FOLHETO PROMOCIONAL CAMPANHA Viva Melhor! JUNTOS, PODEMOS CONSTRUIR UM CAMINHO MAIS SOLIDÁRIO E

Leia mais

ASBEA GRUPO DE TRABALHO DE SUSTENTABILIDADE. RECOMENDAÇÕES BÁSICAS PARA PROJETOS DE ARQUITETURA. INTRODUÇÃO

ASBEA GRUPO DE TRABALHO DE SUSTENTABILIDADE. RECOMENDAÇÕES BÁSICAS PARA PROJETOS DE ARQUITETURA. INTRODUÇÃO ASBEA GRUPO DE TRABALHO DE SUSTENTABILIDADE. RECOMENDAÇÕES BÁSICAS PARA PROJETOS DE ARQUITETURA. INTRODUÇÃO O Grupo de Trabalho de Sustentabilidade da AsBEA, às vésperas de completar seu primeiro ano de

Leia mais

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima. A TUMA Desde 1971 no segmento de engenharia térmica e ar condicionado, a TUMA desenvolve projetos com alto nível técnico, visando atender as particularidades de cada cliente e atingir um elevado nível

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves CTE CONSULTORIA EM GREEN BUILDING DOS 203 EMPREENDIMENTOS CERTIFICADOS LEED, O CTE PRESTOU CONSULTORIA PARA 95

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 (DOU de 17/07/2002)

RESOLUÇÃO Nº 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 (DOU de 17/07/2002) RESOLUÇÃO Nº 307, DE 5 DE JULHO DE 2002 (DOU de 17/07/2002) Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. Correlações: Alterada pela Resolução nº 469/15

Leia mais

Prof. Jose Roberto Scolforo Reitor da Universidade Federal de Lavras UFLA. jscolforo@ufla.br

Prof. Jose Roberto Scolforo Reitor da Universidade Federal de Lavras UFLA. jscolforo@ufla.br Prof. Jose Roberto Scolforo Reitor da Universidade Federal de Lavras UFLA jscolforo@ufla.br Câmpus da UFLA em 2015 Discentes graduação:11.607 Discentes pós-graduação: 2.184 Técnicos: 563 Docentes: 603

Leia mais

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente.

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente. Implementar ações voltadas ao uso racional de recursos sustentabilidade naturais para promover a ambiental e socioeconômica na Administração Pública Federal. A Esplanada terá metas de racionalização do

Leia mais

APRESENTAÇÃO PROJETOS DE INSTALAÇÕES PREDIAIS EDIFÍCIOS COMERCIAIS TRIPLE A. SOENG Construção Hidroelétrica Ltda.

APRESENTAÇÃO PROJETOS DE INSTALAÇÕES PREDIAIS EDIFÍCIOS COMERCIAIS TRIPLE A. SOENG Construção Hidroelétrica Ltda. APRESENTAÇÃO PROJETOS DE INSTALAÇÕES PREDIAIS EDIFÍCIOS COMERCIAIS TRIPLE A SOENG Construção Hidroelétrica Ltda. Oscar MORIO Tsuchiya Engenheiro Civil EPUSP (1975) diretor tecnico - SOENG SOENG Construção

Leia mais

ISSN 1981-4232. Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea. engenharia arquitetura R$ 6,00 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD

ISSN 1981-4232. Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea. engenharia arquitetura R$ 6,00 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD + ISSN 1981-4232 Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea engenharia arquitetura R$ 6,00 C lim atização & Refrigeração Ano XI Nº 140 abril de 2012 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD

Leia mais

Viver Confortável, Morar Sustentável

Viver Confortável, Morar Sustentável Viver Confortável, Morar Sustentável A Verde Lar foi criada em Março de 2009, dando início a uma jornada com o compromisso e ética das questões ambientais no mercado habitacional oferecendo soluções para

Leia mais

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future "Desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças Visão de mercado do GBC para conduzir Brasil a adoção (Sonho

Leia mais

Balanço Sustentável. Balanço Sustentável

Balanço Sustentável. Balanço Sustentável Balanço Sustentável ÍNDICE SUSTENTABILIDADE PARA A SONDA IT...03 PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS...05 CONHEÇA AS AÇÕES SUSTENTÁVEIS DA SEDE DA SONDA IT...06 DATA CENTER PRÓPRIO...13 ASPECTOS AMBIENTAIS...15 Sustentabilidade

Leia mais

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA:

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: 1 Sobre a utilização de aparelhos de ar condicionado: a) Desligar o aparelho

Leia mais

RELAÇÃO DE TRABALHOS - MOSTRA TÉCNIO-CIENTÍFICA

RELAÇÃO DE TRABALHOS - MOSTRA TÉCNIO-CIENTÍFICA Nº MODALIDADE ÁREA TÍTULO RESULTADO 001 Oral Engenharia Sistema de Esgotamento Sanitário- Uma Revisão de Literatura REPROVADO 002 Pôster Engenharia Utilização De Madeira Plástica Como APROVADO Alternativa

Leia mais

Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI

Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI Gestão da demanda para o Uso Racional da Água URA 1 Plínio Z. Grisolia Agosto 2015 Uso Racional da Água Edifícios Residenciais Apelos Questão ambiental e

Leia mais

SOLUÇÃO DE MONITORAMENTO INTEGRADO NA PREVENÇÃO DE PERDAS III FÓRUM ABRAS. HAÍLTON SANTOS Desenvolvimento de Novos Negócios

SOLUÇÃO DE MONITORAMENTO INTEGRADO NA PREVENÇÃO DE PERDAS III FÓRUM ABRAS. HAÍLTON SANTOS Desenvolvimento de Novos Negócios SOLUÇÃO DE MONITORAMENTO INTEGRADO NA PREVENÇÃO DE PERDAS HAÍLTON SANTOS Desenvolvimento de Novos Negócios Presente em 33 países Atuação em mais de 100 mercados ao redor do mundo Faturamento anual de 610

Leia mais

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau.

Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Registro de Incorporação Nº R-4-36.611 no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Blumenau. Imagens meramente ilustrativas. Perspectiva artística da fachada. As tonalidades das cores apresentadas podem sofrer

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Práticas de sustentabilidade Ações que tenham como objetivo a construção de um novo modelo de cultura institucional visando a inserção de critérios de sustentabilidade

Leia mais

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura França&Associados e A.S. Estruturas Elétrica e Automação

Leia mais

- ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO

- ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO ABRAVA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE REFRIGERAÇÃO, AR CONDICIONADO, VENTILAÇÃO E AQUECIMENTO - APRESENTAÇÃO DA ABRAVA - APRESENTAÇÃO DE CASE - ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO - ENGENHARIA DE SISTEMAS TÉRMICOS

Leia mais

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes SEBRAE Memorial Descritivo 1. Diretrizes A identidade do edifício institucional deve se dar pelo caráter da obra singular ou por um conjunto edificado que reconstitua o lugar como uma referência para a

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA A GESTÃO DOS MUNICÍPIOS. Marcos Vieira Analista Ambiental GELSAR/INEA

CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA A GESTÃO DOS MUNICÍPIOS. Marcos Vieira Analista Ambiental GELSAR/INEA CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA A GESTÃO DOS MUNICÍPIOS Marcos Vieira Analista Ambiental GELSAR/INEA Março/2012 Gerência ESTRUTURA GELSAR 1 Gerente SERURB SERVIÇO DE RESÍDUOS URBANOS 1 Chefe de Serviço, 5 analistas

Leia mais

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03

DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03 Curitiba, 12 de Dezembro de 2014. DINOP / CENOP LOGÍSTICA CURITIBA (PR) ESCLARECIMENTO N.º 03 TOMADA DE PREÇOS 2014/15001(7419) - Contratação de reforma, sem ampliação, incluindo pavimentação, alvenaria,

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS EM CONDOMINIOS Miguel Tadeu Campos Morata Engenheiro Químico Pós Graduado em Gestão Ambiental Considerações Iniciais Meta - A sobrevivência e perpetuação do seres humanos no Planeta. Para garantir a sobrevivência

Leia mais

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente

Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Eficiência Energética na Indústria Indústria +Eficiente Rogerio Iannaccaro Gerente Joinville, 19 de Outubro de 2014 0 1 VISÃO GERAL DA TUPY Líder no mercado de blocos e cabeçotes de motor em ferro fundido

Leia mais

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável São Paulo Maio 2008 Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Sustentabilidade em Edificações

Leia mais

Geração de Energia a partir do lixo urbano. Uma iniciativa iluminada da Plastivida.

Geração de Energia a partir do lixo urbano. Uma iniciativa iluminada da Plastivida. Geração de Energia a partir do lixo urbano. Uma iniciativa iluminada da Plastivida. Plástico é Energia Esta cidade que você está vendo aí de cima tem uma população aproximada de 70.000 mil habitantes e

Leia mais

São José dos Campos e a Política Nacional de Resíduos Sólidos

São José dos Campos e a Política Nacional de Resíduos Sólidos São José dos Campos e a Política Nacional de Resíduos Sólidos Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos Este sistema garante tratamento e destino adequado aos resíduos gerados na cidade, de modo que eles não

Leia mais

Centro Urbano do Futuro Parcerias para a regeneração urbana

Centro Urbano do Futuro Parcerias para a regeneração urbana Estratégia para um Desenvolvimento Sustentável para a Cidade de Águeda Centro Urbano do Futuro Parcerias para a regeneração urbana Águeda, 27/04/2011 V.M. Ferreira O projecto: Este projecto visou reflectir

Leia mais

CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPOERTIES

CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPOERTIES Automação Predial e Patrimonial - Memorial Descritivo para Lojas CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPOERTIES Pasta: cyrella_metropolitano-pro-ec-lojas-1-0-2012.doc DATA: 14/05/2012 0 Emissão de Memorial Descritivo

Leia mais

Cartilha de acessibilidade e

Cartilha de acessibilidade e O melhor da vida de A a Z. Realização e Construção: Projeto arquitetônico: Collaço e Monteiro. Projeto paisagístico: Núcleo Arquitetura da Paisagem. Projeto de decoração das áreas comuns: Fernanda Marques.

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Singelo ADS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Completo ADC Infraestrutura Obras Civis Adequação de Abastecimento D água AAD Açude Adutora Caixa

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) 1 JUSTIFICATIVA Este Termo de Referência tem como finalidade orientar os grandes e pequenos geradores

Leia mais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais 6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais Os projetos de sistemas prediais elétricos, de ar condicionado e iluminação com foco para atender requisitos de conservação de energia na etiquetagem do PROCEL/

Leia mais

Sustentabilidade na Construção de Agências

Sustentabilidade na Construção de Agências Sustentabilidade na Construção de Agências CAIXA ECONÔMICA FEDERAL GEINF Gerência Nacional de Infraestrutura MARTINIANO RIBEIRO MUNIZ FILHO 1 Resumo A CAIXA adota critérios da sustentabilidade na construção

Leia mais

Cartilha de acessibilidade e sustentabilidade

Cartilha de acessibilidade e sustentabilidade Eugenio Realização e Construção: Cartilha de acessibilidade e sustentabilidade Projeto arquitetônico: MCAA Arquitetura. Projeto paisagístico: Benedito Abbud. Projeto de decoração das áreas comuns: Fernanda

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais

LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA

LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA MARÇO 2004 SUMÁRIO 1. L EI COMPLEMENTAR Nº 110/2003 - MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS...3 2. L EI Nº 5935/2002 - MUNICÍPIO DE BLUMENAL/SC...4

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo SUMÁRIO DO PROJETO TORRE 5: 100% executado 95% executado - Revestimento fachada; - 100% concluído - Aplicação de textura; - 95% concluído -

Leia mais

Tecnologia de Sistemas Prediais de Ar Condicionado e a Conservação de Energia

Tecnologia de Sistemas Prediais de Ar Condicionado e a Conservação de Energia Assuntos: 1 Sustentabilidade segundo ASHRAE 90.1 2 Impactos em Arquitetura Prédio Altos 3 Aspectos para Definir Tipo de Sistema de Ar Condicionado TEKNIKA Projetos e Consultoria Ltda Por: Raul José de

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Empresa: Syene Empreendimentos Projeto: Syene Corporate Área Construída: 77.725,45 m² Data de implementação: 01/09/2010 Responsável: Jealva Fonseca Contato: jealva@syene.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

O prédio em construção, denominado Residencial Ana Lins, tem 12 pavimentos, sendo 01 subsolo,01 pavimento garagem, 01 pilotis e 09 pavimentos tipo.

O prédio em construção, denominado Residencial Ana Lins, tem 12 pavimentos, sendo 01 subsolo,01 pavimento garagem, 01 pilotis e 09 pavimentos tipo. DESCRIÇÕES PRELIMINARES O prédio em construção, denominado Residencial Ana Lins, tem 12 pavimentos, sendo 01 subsolo,01 pavimento garagem, 01 pilotis e 09 pavimentos tipo. Subsolo - Pavimento Garagem -

Leia mais

Uso Eficiente da Água Estudos de caso. Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação

Uso Eficiente da Água Estudos de caso. Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação Uso Eficiente da Água Estudos de caso Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação Deca ProÁgua - Programa para Conservação da Água Objetivo: a redução do desperdício de água através da mudança

Leia mais

Agenda Ambiental Case Industria

Agenda Ambiental Case Industria Agenda Ambiental Case Industria Disciplina : Gestão de água e gestão de resíduos Professora: Simone Cohen Data: 17-julho-2010 Grupo: Carlos Augusto S.S. Dias Juliana de Freitas Calomeni Lilian Marques

Leia mais

Projeto Oficina Verde

Projeto Oficina Verde 2009 Projeto Oficina Verde PROJETO OFICINA VERDE Responsáveis: Daniel Filipe, Glauber Franco e Alexandre Xavier Centro de Experimentação e Segurança Viária CESVI BRASIL S/A I.Q.A Instituto de Qualidade

Leia mais

O reuso de água na visão do investidor. Uso da tecnologia e inovação em tempos de falta de recursos. Armando Iazzetta

O reuso de água na visão do investidor. Uso da tecnologia e inovação em tempos de falta de recursos. Armando Iazzetta O reuso de água na visão do investidor Uso da tecnologia e inovação em tempos de falta de recursos Armando Iazzetta 1. O Investidor 2. O Negócio 3. A Importância do Reuso 4. Próximos Passos Odebrecht Properties

Leia mais

Eficiencia Energética e Sustentabilidade

Eficiencia Energética e Sustentabilidade Eficiencia Energética e Sustentabilidade Sorocaba Setembro 2010 Linda Murasawa Superintendente de Desenvolvimento Sustentavel Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz

Leia mais

SBCS 08 I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável O PROFISSIONAL DE FACILITIES E A GESTÃO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS EM USO.

SBCS 08 I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável O PROFISSIONAL DE FACILITIES E A GESTÃO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS EM USO. SBCS 08 I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável O PROFISSIONAL DE FACILITIES E A GESTÃO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS EM USO Amilcar João Gay Filho Associação Brasileira de Facilities Fórum de Conhecimento

Leia mais

CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE

CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE 14/03/2014 Jonas Age Saide Schwartzman Eng. Ambiental Instituições Afiliadas SPDM SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina OSS

Leia mais

Apresentação Institucional. Volkswagen do Brasil

Apresentação Institucional. Volkswagen do Brasil Apresentação Institucional Volkswagen do Brasil Volkswagen Resíduos CRQ 24 setembro 2015 1) A Volkswagen 2) Unidade Anchieta 3) Programa Think Blue. Factory 4) Resíduos Mapeamento Melhores práticas Principais

Leia mais

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO 1 APARTAMENTO TIPO. 1.1 Salas de Estar/Jantar/Lareira/Almoço/Estar Íntimo (Family Room) Piso: Tacão. Rodapé: Madeira. 1.2 - Varanda Estar/Varanda Family Room (Churrasqueira)

Leia mais

TITUDES ANDO A UMIN IL

TITUDES ANDO A UMIN IL chegaram as novas LÂMPADAS LORENZETTI uma ideia ligada em você ILUMINANDO ATITUDES A Lorenzetti, a marca que você confia, apresenta uma nova linha de Lâmpadas Fluorescentes compactas, econômicas e de grande

Leia mais