ISSN Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea. engenharia arquitetura R$ 6,00 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ISSN 1981-4232. Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea. engenharia arquitetura R$ 6,00 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD"

Transcrição

1 + ISSN Aquecimento Ventilação Ar Condicionado Automação Refrigeração ea engenharia arquitetura R$ 6,00 C lim atização & Refrigeração Ano XI Nº 140 abril de 2012 PÁTIO MALZONI BUSCA O LEED GOLD

2 índice climatização refrigeração 34 Relato de Caso 34 Edifício Pátio Malzoni considerou critérios para certificação LEED Gold 4 C limatização & Refrigeração Abril 2012

3 Relato de caso Edifício Pátio Malzoni Localizado na Av Brigadeiro Faria Lima, na capital paulista, o Edifício Pátio Malzoni é um empreendimento coorporativo da Brookfield Incorporações e do Grupo Victor Malzoni. Com projeto arquitetônico desenvolvido pela Botti Rubin Arquitetos Associados, o novo prédio preservou uma casa bandeirista tombada, sem interferir em sua estrutura. O projeto do sistema de AVAC foi desenvolvido pela Teknika considerando os critérios para certificação LEED categoria Gold, atendendo a Norma ASHRAE A Isolev forneceu e instalou os sistemas de ar condicionado, ventilação mecânica, exaustão, pressurização das caixas de escada e extração de fumaça. A obra é composta por três Blocos (A, B e C) com vários setores distintos, sendo seis subsolos, Bloco A (Térreo ao 19º), Bloco B (Térreo ao 19º), Bloco C (8º ao 19º) e cobertura. O sistema utilizado é expansão indireta, com o uso de água gelada como meio de resfriamento intermediário, sendo a central de água gelada localizada no subsolo. Os ambientes atendidos pelo sistema de ar condicionado são: Escritórios; Halls dos Elevadores (pelos conjuntos); Áreas de Administração do Condomínio; Casas de Máquinas de Elevadores; Subestação no Subsolo; Salas de Controle e de Segurança e Pavimento Térreo. As áreas atendidas por sistemas de ventilação mecânica/exaustão, pressurização das escadas e extração de fumaça são: Sanitários; Copas; Garagens. NT Editorial Central de Água Gelada A capacidade do sistema é de kw (3.200TR), constituído de quatro unidades resfriadoras, sendo três de 3164 kw (900TR) e uma de 1758 kw 34 climatização & Refrigeração Abril 2012

4 Relato de caso Sistema é expansão indireta com compressores com mancal magnético turbotosi (500TR), elétricas com compressor turbocor, com condensação a água, torres de resfriamento e bombas de recirculação de água gelada e de condensação. O circuito de água gelada é único com vazão de água gelada variável (inclusive nos chillers). A central de água gelada também atende às cargas essenciais e ininterruptas dos escritórios, tais como servidores e no-breaks. Para cada pavimento há dois pontos de água gelada com capacidade térmica máxima de 25 w/m². Escritórios As áreas de escritórios são atendidas por duas unidades condicionadoras de ar por andar. A distribuição de ar é por volume de ar variável, sendo previsto o zoneamento para áreas de fachadas e internas, caixas VAV, difusores, atenuadores de ruído e controles. O controle de temperatura é efetuado por zonas de ocupação, sendo cada zona atendida por uma caixa VAV; as zonas de controle de temperatura são definidas para zonas de fachadas, sendo uma por fachada, e zonas internas. Os condicionadores de ar estão equipados com ventiladores de rotação variável, acionados por conversores de frequência. O ar exterior foi tomado na cobertura do edifício e pressurizado para cada casa de máquinas através de shafts por edifício, dotado de filtragem Classe G3 e com vazão de ar calculada conforme os requisitos estabelecidos pela Portaria n 3523 do Ministério da Saúde. Os ventiladores de ar exterior são de vazão variável e dotados de variadores de frequência. A vazão de ar exterior foi modulada em cada pavimento por um registro com atuador proporcional, em função da qualidade de ar interno, medida por um sensor de CO 2 no retorno do ar. Hall de elevadores do 1 Pavimento Para estes ambientes foram utilizados condicionadores de ar de vazão constante, com insuflação pelo teto, sendo que os condicionadores de ar foram instalados em casas de máquinas no 1 pavimento. Áreas técnicas As salas de segurança e de automação foram climatizadas através de condicionadores de ar do tipo expansão direta de condensação a ar (split). As casas de máquinas de elevado- Abril 2012 climatização & Refrigeração 35

5 RELATO DE CASO res e as subesta es na cobertura do edif cio foram climatizadas atravž s de condicionadores de ar do tipo fancoil. Exaustão mecânica dos sanitários Os sanit rios foram atendidos por sistemas coletivos de exaust o para cada pavimento, atravž s de shafts e ventiladores na cobertura. Os ventiladores de exaust o de vaz o vari vel s o dotados de variadores de frequ ncia. Os sistemas foram dimensionados de modo a garantir o m nimo de 15 renova es por hora do volume de ar dos sanit rios e, tambž m, no m nimo corresponder a 75% de vaz o de ar externo, devendo ser utilizada a vaz o de maior valor. Pressurização mecânica das escadas de segurança As escadas de seguran a das torres e dos subsolos foram pressurizadas por ventila o mec nica, sendo estes sistemas dimensionados e projetados de acordo com Instru o TŽ cnica 13/2011 do Corpo de Bombeiros do Estado de S o Paulo. As casas de m quinas foram implantadas no 1¼ Subsolo e a tomada de ar no tž rreo. Sistemas de extração de fumaça Em fun o da altura do edif cio foram previstos sistemas de extra o de fuma a, dimensionados e projetados conforme a Instru o TŽ cnica 15/2011 do Corpo de Bombeiros do Estado de S o Paulo. Nos escrit rios a tomada de ar Ž atravž s da abertura autom tica dos caixilhos da fachada e a capta o por grelhas e redes de dutos espec ficos de exaust o de fuma a executados em chapa de a o galvanizado conectados aos shafts por meio de dampers. Estes dampers s o normalmente fechados e acionam apenas os dampers do pavimento em sinistro. Para os halls de elevadores a entrada de ar mec nica Ž atravž s dos sistemas de pressuriza o das escadas. Os ventiladores foram instalados na cobertura do edif cio (19¼ Pavimento-Mezanino). A opera o destes sistemas foi subordinada ao sistema de prote o e de combate a inc ndio. Sistemas de exaustão mecânica das garagens As garagens foram atendidas por sistema de exaust o mec nica composto de conjuntos de ventiladores, instalados em casas de m quinas por subsolo, prevendo a descarga do ar de exaust o no piso tž rreo por meio de shafts. Ficha Técnica Edif cio P tio Malzoni Constru o: Brookfield Incorpora es Incorpora o: Brookfield Incorpora es / Grupo Victor Malzoni Projeto de arquitetura: Botti Rubin Arquitetos Associados Projeto do sistema de AVAC: Teknika Instala o: Isolev Compressores Turbocor e Condicionador de Ar fancoil: TOSI VAV, difusores, atenuadores de ru do: TROX do Brasil Dutos: MPU-Multivac Condicionador de ar fancolete: York Condicionador de ar split system: Carrier Isolamento: Isover Torres de resfriamento: Alpina Ventiladores: Projelmec V lvulas de balanceamento: TA Hydronics Inversores de frequ ncia: Danfoss do Brasil Bombas: Grundfos Vidro: Cebrace ç gua de reuso: Aquabrasilis Automação Todos os equipamentos dos sistemas de ar condicionado e ventila o mec nica s o controlados e ou monitorados pelo sistema de automa o predial. A instala o ainda possui um conjunto de sistemas para o tratamento de guas cinzas para reuso; tratamento de guas pluviais e de dreno de ar condicionado para aproveitamento da gua tratada para fins n o pot veis. Ana Paula Basile Pinheiro Leia essa matéria também no Portal EA

Edifício Centro Empresarial Senado Cogeração promove autosuficiência energética

Edifício Centro Empresarial Senado Cogeração promove autosuficiência energética Portal EA Edifício Centro Empresarial Senado Cogeração promove autosuficiência energética Com cobertura por película de vidro verde, o conjunto de torres reflete a história das edificações tombadas do

Leia mais

Tecnologia de Sistemas Prediais de Ar Condicionado e a Conservação de Energia

Tecnologia de Sistemas Prediais de Ar Condicionado e a Conservação de Energia Assuntos: 1 Sustentabilidade segundo ASHRAE 90.1 2 Impactos em Arquitetura Prédio Altos 3 Aspectos para Definir Tipo de Sistema de Ar Condicionado TEKNIKA Projetos e Consultoria Ltda Por: Raul José de

Leia mais

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima. A TUMA Desde 1971 no segmento de engenharia térmica e ar condicionado, a TUMA desenvolve projetos com alto nível técnico, visando atender as particularidades de cada cliente e atingir um elevado nível

Leia mais

Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico

Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico Circulação do Ar remove o calor Interno... Ciclo Frigorífico Tipos de Expansão : Ciclo Frigorífico * Expansão Direta: O Refrigerante Troca Calor Diretamente com o Ar a ser condicionado. Expansão Direta

Leia mais

Condicionamento de Ar

Condicionamento de Ar Condicionamento de Ar Instituto Federal de Brasília Sumário Introdução Tipos de Condicionadores de ar Vantagens e desvantagens Introdução Refrigeração por Compressão de Vapor Introdução Refrigeração por

Leia mais

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES PROJETOS DE HOSPITAIS SUSTENTÁVEIS EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES É importante destacar os benefícios de um edifício sustentável. Os green buildings podem ser definidos pelas seguintes

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves CTE CONSULTORIA EM GREEN BUILDING DOS 203 EMPREENDIMENTOS CERTIFICADOS LEED, O CTE PRESTOU CONSULTORIA PARA 95

Leia mais

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO

4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO 35 4 SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE CLIMATIZAÇÃO Em uma instalação de ar condicionado quando o circuito de refrigeração estiver desligado, teremos uma instalação de ventilação simples, onde são controlados

Leia mais

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Outubro, 2009 Versão Final A. DESCRIÇÃO DO PROJETO Este memorial trata da descrição e especificação básica dos elementos que deverão compor

Leia mais

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA 1 SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DE ENERGIA PUC-MINAS - 20 de Abril de 2007 AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA Marco Tulio Starling de Vasconcellos marcotulio@tuma.com.br - Tel: (31) 2111-0053 www.tuma.com.br

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 15

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 15 ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 15 CONTROLE DE FUMAÇA PARTE 2 CONCEITOS, DEFINIÇÕES E COMPONENTES DO SISTEMA

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade.

Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade. Realização: Parceiro: Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade. Cesar Ramos - Gerente de projetos da Yuny Incorporadora Daniel Gallo - Gerente

Leia mais

Vetor Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda. www.vetorprojetos.com.br

Vetor Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda. www.vetorprojetos.com.br www.vetorprojetos.com.br São Paulo Rua Luís Coelho, 340 / cj. 21 Cerqueira César CEP: 01309-000 São Paulo SP. Telefone / Fax: (0xx) (11) 3258-2070 (0xx) (11) 3237-4834 E-mail: vetor.sp@vetorprojetos.com.br

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA MANUAL DE OPERAÇÕES CLIMATIZAÇÃO DA BIBLIOTECA CASA DE RUI BARBOSA Av. São Clemente, Nº134 Botafogo Rio de Janeiro/RJ 1 O presente Manual tem por objetivo descrever e especificar as características operacionais,

Leia mais

AR CONDICIONADO. Componentes

AR CONDICIONADO. Componentes AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO Basicamente, a exemplo do que ocorre com um refrigerador (geladeira), a finalidade do ar condicionado é extrair o calor de uma fonte quente, transferindo-o para uma fonte

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE ALAGOAS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE ALAGOAS 1 EQUIPAMENTOS 0 1.1 Unidade resfriadora de água gelada (CHILLER) - capacidade nominal 182TR, acionamento 380V/3/60Hz.Condensação a água -TRANE/CARRIER OU pç 2 R$ 325.084,00 R$ 650.168,00 R$ 650.168,00

Leia mais

Vetor Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda. www.vetorprojetos.com.br

Vetor Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda. www.vetorprojetos.com.br www.vetorprojetos.com.br São Paulo Rua Luís Coelho, 340 / cj. 21 Cerqueira César CEP: 01309-000 São Paulo SP. Telefone / Fax: (0xx) (11) 3258-2070 (0xx) (11) 3237-4834 E-mail: vetor.sp@vetorprojetos.com.br

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

Sistemas de Ar Condicionado

Sistemas de Ar Condicionado Sistemas de Ar Condicionado Eng. Dr. Fúlvio Vittorino IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo Objetivo Processos e equipamentos mecânicos para: Resfriar ou Aquecer; Desumidificar

Leia mais

Para a revitalização da mais tradicional casa de espetáculos brasileira, a TUMA utilizou tecnologia de ponta e trouxe uma climatização de última

Para a revitalização da mais tradicional casa de espetáculos brasileira, a TUMA utilizou tecnologia de ponta e trouxe uma climatização de última Para a revitalização da mais tradicional casa de espetáculos brasileira, a TUMA utilizou tecnologia de ponta e trouxe uma climatização de última geração ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Camarins

Leia mais

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão CPAS Climatizador Self Contained de Precisão O Climatizador Self Contained de Precisão é uma unidade evaporadora que incorpora compressor, evaporador, ventilador e instrumentação de proteção e controle.

Leia mais

- ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO

- ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO ABRAVA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE REFRIGERAÇÃO, AR CONDICIONADO, VENTILAÇÃO E AQUECIMENTO - APRESENTAÇÃO DA ABRAVA - APRESENTAÇÃO DE CASE - ENGº MECÂNICO GEORGE RAULINO - ENGENHARIA DE SISTEMAS TÉRMICOS

Leia mais

climatização refrigeração índice mercado Indústrias TOSI: Orgulho de ser brasileira 12 4 Climatização + Refrigeração Maio 2012

climatização refrigeração índice mercado Indústrias TOSI: Orgulho de ser brasileira 12 4 Climatização + Refrigeração Maio 2012 índice climatização refrigeração mercado 08 Indústrias TOSI: Orgulho de ser brasileira 12 4 Climatização + Refrigeração Maio 2012 Orgulho de ser brasileira Crédito NT Editorial Com produção fortemente

Leia mais

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio 02 REVISÃO CONF. COMENTÁRIOS 28/02/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 01 REVISÃO GERAL 12/01/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 00 EMISSÃO INICIAL 30/08/2010 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V.

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO 1 ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Apresentação 3 Tabelas e especificações

Leia mais

MDV4+W VRF COM CONDENSAÇÃO A ÁGUA. Alta eficiência, com máxima economia e flexibilidade. Um produto

MDV4+W VRF COM CONDENSAÇÃO A ÁGUA. Alta eficiência, com máxima economia e flexibilidade. Um produto MDV4+W VRF COM CONDENSAÇÃO A ÁGUA Alta eficiência, com máxima economia e flexibilidade Um produto COMPRESSOR DC INVERTER Os compressores inverter do MDV4+ água possuem eficiência até 25% superior comparado

Leia mais

Edifícios Consolação I e II

Edifícios Consolação I e II Edifícios Consolação I e II Os edifícios Consolação I e II estão localizados na Rua da Consolação, 2.403/2.411/2387, na quadra delimitada Rua Bela Cintra e Antonio Carlos, Bela Vista - São Paulo, SP. Trata-se

Leia mais

Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers

Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento Integrado no Setor de Chillers COMISSIONAMENTO EM SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO DE AR E DE ÁGUA GELADA Leonilton Tomaz Cleto Yawatz Engenharia Mauricio Salomão Rodrigues

Leia mais

DATA CÓDIGO DO DOCUMENTO FOLHA REV. JULHO/2010 MEA ADM/TPS/SEP 653.MD-001 1/20 0

DATA CÓDIGO DO DOCUMENTO FOLHA REV. JULHO/2010 MEA ADM/TPS/SEP 653.MD-001 1/20 0 JULHO/2010 MEA ADM/TPS/SEP 653.MD-001 1/20 0 MEMORIAL DESCRITIVO TÍTULO AEROPORTO DE MACAÉ - PROJETO EXECUTIVO SISTEMA DE AR CONDICIONADO PARA O TERMINAL DE PASSAGEIROS, PRÉDIO ADMINISTRATIVO E OPERACIONAL

Leia mais

Sistema típico de ar condicionado do tipo água gelada

Sistema típico de ar condicionado do tipo água gelada Sistema típico de ar condicionado do tipo água gelada Válvula de controle Ambiente 2 Sumidouro de calor Bomba d água Ambiente 1 Sistema de ar condicionado do tipo água gelada Classificação: Sistema multi-zona

Leia mais

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial

Inversores de Freqüência na Refrigeração Industrial ersores de Freqüência na Refrigeração Industrial Os inversores de freqüência possuem um vasto campo de aplicações dentro da área de refrigeração industrial. São utilizados nas bombas de pressurização,

Leia mais

APRESENTAÇÃO PROJETOS DE INSTALAÇÕES PREDIAIS EDIFÍCIOS COMERCIAIS TRIPLE A. SOENG Construção Hidroelétrica Ltda.

APRESENTAÇÃO PROJETOS DE INSTALAÇÕES PREDIAIS EDIFÍCIOS COMERCIAIS TRIPLE A. SOENG Construção Hidroelétrica Ltda. APRESENTAÇÃO PROJETOS DE INSTALAÇÕES PREDIAIS EDIFÍCIOS COMERCIAIS TRIPLE A SOENG Construção Hidroelétrica Ltda. Oscar MORIO Tsuchiya Engenheiro Civil EPUSP (1975) diretor tecnico - SOENG SOENG Construção

Leia mais

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA

1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA 1º SIACS SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL AR CONDICIONADO E GESTÃO ENERGÉTICA PALESTRANTE Eng. Tulio Marcus Carneiro de Vasconcellos Formado em Engenharia Mecânica pela UFMG

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil Gabriela Ferreira da Silva Companhia Paulista de Força e Luz gabrielaf@cpfl.com.br Eficiência

Leia mais

METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA LOGO EMPRESA

METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA LOGO EMPRESA METODOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PREMISSAS BÁSICAS SUSTENTÁVEIS NOS PROJETOS DE SISTEMAS PREDIAIS REDUÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS PREMISSAS BÁSICAS SUSTENTÁVEIS NOS PROJETOS

Leia mais

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura França&Associados e A.S. Estruturas Elétrica e Automação

Leia mais

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar A América Latina escolheu a REFRISAT Seu processo pede a REFRISAT faz. Desde sua fundação em 1976, a REFRISAT é reconhecida principalmente por sua

Leia mais

Administração de CPD Internet Data Center

Administração de CPD Internet Data Center Administração de CPD Internet Data Center Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados a um dos principais tipos

Leia mais

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 S DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 1 - Curso de Simulação de Edificações com o EnergyPlus (Edição 1) 8 e 9 de março 15 e 16 de março 5 e 6 de abril 19 e 20 de abril 2 - Curso de Psicrometria

Leia mais

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL O AFFINITY HOME WORK visa revolucionar a Enseada do Suá, pois o empreendimento INOVA ao trazer um conceito misto à região. O fato de carregar toda

Leia mais

AR CONDICIONADO SOLAR

AR CONDICIONADO SOLAR ISO 9001 : 2008 Engenharia do Ar Condicionado De 08/04/2013 a 12/04/2013 Capítulo Especial sobre AR CONDICIONADO SOLAR Local: Hotel Windsor Guanabara Av. Presidente Vargas, 392 Centro Rio de Janeiro RJ

Leia mais

PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES.

PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES. PARA PROJETOS, INSTALAÇÕES, MANUTENÇÕES E AUTOMAÇÕES. CHAME: (92) 3651-2088 (92) 3651-1865 (92) 3346-1865 (92) 3343-8834 (92) 3343-8852 TECNOAR ASSESSORIA TÉCNICA E COM. DA AMAZÔNIA LTDA Rua Visconde de

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Automação Predial Serviços dos Edifícios HIDRÁULICOS Água Fria; Água Gelada; Água Quente; Sistemas de Aquecimento (solar etc.); Esgotos Sanitários; Águas Pluviais; Drenagem

Leia mais

Ficha de identificação da entidade participante

Ficha de identificação da entidade participante Ficha de identificação da entidade participante Instituição Designação Instituto Superior Técnico Professor responsável João Toste Azevedo Contacto 218417993 Email toste@ist.utl.pt Técnico responsável

Leia mais

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia II Seminário de Sustentabilidade e Facilites 2010 Prepared for: O ar condicionado de alto desempenho em edifícios comerciais CAPÍTULO 1 Metodologia Capítulo 1 Eficiência Correspondência ou adequação de

Leia mais

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Contexto Perfil de emissões MCTI Ministério do Meio Ambiente Objetivos Ampliar e aprimorar a participação

Leia mais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais 6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais Os projetos de sistemas prediais elétricos, de ar condicionado e iluminação com foco para atender requisitos de conservação de energia na etiquetagem do PROCEL/

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. ENDEREÇO Av. Beira-Mar Norte, Agronômica, Florianópolis, SC. ENTREGA DA OBRA Data: outubro de 2017

MEMORIAL DESCRITIVO. ENDEREÇO Av. Beira-Mar Norte, Agronômica, Florianópolis, SC. ENTREGA DA OBRA Data: outubro de 2017 MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO ENDEREÇO Av. Beira-Mar Norte, Agronômica, Florianópolis, SC ENTREGA DA OBRA Data: outubro de 2017 DESCRIÇÃO Subsolo - 3 cisternas, sendo 1 de reaproveitamento de

Leia mais

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Estabelece boas práticas de gestão e uso de Energia Elétrica e de Água nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

Dando continuidade à serie de matérias sobre as especificações

Dando continuidade à serie de matérias sobre as especificações Técnica Especificações Técnicas de edifícios comerciais: Ar condicionado Dando continuidade à serie de matérias sobre as especificações técnicas, falaremos sobre o tema Ar condicionado. Outros temas desta

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais

Autor do proj. / resp. Técnico. Coordenador Adjunto do Contrato. Karla Alessandra Carriço Henrique Alexandre F Silva. Sítio

Autor do proj. / resp. Técnico. Coordenador Adjunto do Contrato. Karla Alessandra Carriço Henrique Alexandre F Silva. Sítio 02 Atendendo solicitação RAT-09/03/12. FEV/2012 JAQUELINE KARLA CARRIÇO JOSÉ L. V. LAGHI 01 Atendendo solicitação RAT / alteração na arquitetura. 07/02/2012 JAQUELINE KARLA CARRIÇO JOSÉ L. V. LAGHI 00

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES PAX_PERDIZES é composto por 1 torre residencial com 8 pavimentos com 4 unidades cada. As vagas de estacionamento estão distribuídas em 2 subsolos. O acesso ao Empreendimento

Leia mais

Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC).

Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC). Infra-estrutura de Internet Data Center (IDC) Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC). Pollette Brancato Diretora de

Leia mais

Os idealizadores. Realização:

Os idealizadores. Realização: Os idealizadores Realização: Possui 50 anos de experiência na área de incorporação, especialmente em produtos de alto padrão. Atua também, com sucesso, nas áreas de saneamento, obras públicas e privadas,

Leia mais

OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO

OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO OS DESAFIOS DA PERFORMANCE DE EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: PREVISTO X REALIZADO Leticia Neves Gerente de Eficiência Energética Wagner Oliveira Coordenador de P&D SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO CIVIL: CERTIFICAÇÕES

Leia mais

UM AMBIENTE DE TRABALHO ÚNICO CONECTANDO A TRADIÇÃO DO BATEL À PRATICIDADE DO CENTRO.

UM AMBIENTE DE TRABALHO ÚNICO CONECTANDO A TRADIÇÃO DO BATEL À PRATICIDADE DO CENTRO. UM AMBIENTE DE TRABALHO ÚNICO CONECTANDO A TRADIÇÃO DO BATEL À PRATICIDADE DO CENTRO. LOCALIZAÇÃO 350 metros SHOPPINGS 300 metros 1 Shopping Crystal 2 Shopping Curitiba HOTÉIS 3 Pestana 4 Ibis 5 Mercure

Leia mais

Macrolocalização. Conj. Nacional MASP. Parque Trianon. FIESP Reserva Cultura. Top Center FENAC. Hosp. Beneficência Porturguesa. Hosp.

Macrolocalização. Conj. Nacional MASP. Parque Trianon. FIESP Reserva Cultura. Top Center FENAC. Hosp. Beneficência Porturguesa. Hosp. LOCALIZAÇÃO Macrolocalização Conj. Nacional MASP Parque Trianon FIESP Reserva Cultura FENAC Top Center Hosp. Beneficência Porturguesa Hosp. Osvaldo Cruz Shopping Paulista Centro Cultural Hospital do Coração

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100.

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. PARECER TÉCNICO DAS ANOMALIAS ENCONTRADAS NA EDIFICAÇÃO DE GARANTIA POR PARTE DA CONSTRUTORA. 1ªPARTE TORRES 1 a 3. CONDOMÍNIO: Brink Condomínio Clube. ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. CIDADE/UF:

Leia mais

Módulo 2 - Sistemas básicos de proteção passiva contra incêndio

Módulo 2 - Sistemas básicos de proteção passiva contra incêndio Módulo 2 - Sistemas básicos de proteção passiva contra incêndio Apresentação do módulo Os sistemas de proteção contra incêndio e pânico são classificados em duas categorias distintas: proteção passiva

Leia mais

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min

ISO 9001 : 2008. De 22/10/2012 a 26/10/2012. Local: Hotel a definir Rio de Janeiro. Carga Horária: 40 horas. Horário: das 8h30min às 17h30min ISO 9001 : 2008 Modernização (Retrofit) de Sistemas de Ar Condicionado De 22/10/2012 a 26/10/2012 Local: Hotel a definir Rio de Janeiro Carga Horária: 40 horas Horário: das 8h30min às 17h30min Objetivo:

Leia mais

aplicações críticas Divulgação Star Center 20 ABRAVA Climatização+Refrigeração Abril 2014

aplicações críticas Divulgação Star Center 20 ABRAVA Climatização+Refrigeração Abril 2014 a Divulgação Star Center 20 ABRAVA Climatização+Refrigeração Abril 2014 Climatização em aplicações críticas ambientes de missão crítica Sistemas oferecem uso racional de energia e garantia das condições

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE E3 PARA AUTOMATIZAR O CONDOMÍNIO INSTITUCIONAL DO SISTEMA FIERGS - FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO RS

APLICAÇÃO DO SOFTWARE E3 PARA AUTOMATIZAR O CONDOMÍNIO INSTITUCIONAL DO SISTEMA FIERGS - FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO RS APLICAÇÃO DO SOFTWARE E3 PARA AUTOMATIZAR O CONDOMÍNIO INSTITUCIONAL DO SISTEMA FIERGS - FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO RS Este case apresenta a aplicação da solução Elipse E3 para controlar os sistemas de

Leia mais

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES PRÉVIA Ilustração artística da portaria Rua dos Tucanos, 630 - Carapicuíba - SP - Brasil 23 33 37.00 S 46 49 17.00 O Por que Rodoanel? O Rodoanel Mário Covas, depois

Leia mais

Processo de certificação LEED Revisão do Anteprojeto

Processo de certificação LEED Revisão do Anteprojeto Processo de certificação LEED Revisão do Anteprojeto Shopping Metropolitano Sumário Executivo São Paulo, Março de 2011 Responsável Sustentech Revisões 1. INTRODUÇÃO O presente documento apresenta um resumo

Leia mais

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression TM Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression Ar condicionado Central VRF Perfil do Produto A linha de produtos Impression é um novo conceito de condicionador de ar inteligente VRF

Leia mais

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes SEBRAE Memorial Descritivo 1. Diretrizes A identidade do edifício institucional deve se dar pelo caráter da obra singular ou por um conjunto edificado que reconstitua o lugar como uma referência para a

Leia mais

Material preliminar sujeito a alterações

Material preliminar sujeito a alterações Uma região privilegiada, cercada por algumas das mais importantes vias de acesso como as avenidas Ibirapuera, Rubem Berta, Indianópolis, Av. Dos Bandeirantes, entre outras que ligam o bairro a toda a cidade.

Leia mais

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA:

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: 1 Sobre a utilização de aparelhos de ar condicionado: a) Desligar o aparelho

Leia mais

Conhecidas no Brasil por sua

Conhecidas no Brasil por sua Hospital e Maternidade São Luiz Unidade Anália Franco Segurança dos pacientes e dos profissionais da saúde Para minimizar as possibilidades de infecções hospitalares, e como benefício adicional ampliar

Leia mais

Sermos reconhecidos por oferecer serviços de excelência. Visão

Sermos reconhecidos por oferecer serviços de excelência. Visão A EMPRESA O corpo técnico da DANNENGE atua a mais de 34 anos na elaboração e implementação de projetos de engenharia, para os segmentos industrial, comercial e residencial, no comércio e representação

Leia mais

Condensação. Ciclo de refrigeração

Condensação. Ciclo de refrigeração Condensação Ciclo de refrigeração Condensação Três fases: Fase 1 Dessuperaquecimento Redução da temperatura até a temp. de condensação Fase 2 Condensação Mudança de fase Fase 3 - Subresfriamento Redução

Leia mais

PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS

PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS PROJETO BRA12G77 - PNUD / MMA PROJETO DEMONSTRATIVO PARA O GERENCIAMENTO INTEGRADO DO SETOR DE CHILLERS MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA PROCESSO DE RETROCOMISSIONAMENTO EM EDIFÍCIOS LOCALIZADOS EM SÃO PAULO

Leia mais

Vetor Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda. www.vetorprojetos.com.br

Vetor Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda. www.vetorprojetos.com.br www.vetorprojetos.com.br São Paulo Rua Luís Coelho, 340 / cj. 21 Cerqueira César CEP: 01309-000 São Paulo SP. Telefone / Fax: (0xx) (11) 3258-2070 (0xx) (11) 3237-4834 E-mail: vetor.sp@vetorprojetos.com.br

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Viabilidade, Projeto e Execução Análise de Investimento em Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman

Leia mais

PROJETO FINAL 2014-2. Alunos: Turma: Sistema de condicionamento de ar central residencial PIC Projeto de Instalações de Condicionamento de Ar

PROJETO FINAL 2014-2. Alunos: Turma: Sistema de condicionamento de ar central residencial PIC Projeto de Instalações de Condicionamento de Ar MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA - CAMPUS SÃO JOSÉ Projetos de Instalação de Ar Condicionado

Leia mais

Instalações prediais de gases combustíveis água quente. Construção de Edifícios 5. Arquitetura e Urbanismo FAU USP. J.

Instalações prediais de gases combustíveis água quente. Construção de Edifícios 5. Arquitetura e Urbanismo FAU USP. J. Instalações prediais de gases combustíveis água quente Construção de Edifícios 5 Arquitetura e Urbanismo FAU USP J. Jorge Chaguri Jr Para que gás? Principais Normas NBR 15526 NBR 13103 Edifícios prumada

Leia mais

Eng. Mec. Rafael Buratto

Eng. Mec. Rafael Buratto SOLUÇÕES PARA INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO VIA ESTABILIZAÇÃO DAS PRESSÕES DIFERENCIAIS ESTUDO DE CASO: CARLOS GOMES 222, PORTO ALEGRE/RS Eng. Mec. Rafael Buratto Especialista em

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios Fernando Jorge Albino Varela de Oliveira Abrantes Dezembro 2014 ÍNDICE Objectivos

Leia mais

Instrução Técnica nº 15/2011 - Controle de fumaça Parte 2 Conceitos, definições e componentes do sistema 323

Instrução Técnica nº 15/2011 - Controle de fumaça Parte 2 Conceitos, definições e componentes do sistema 323 Instrução Técnica nº 15/2011 - Controle de fumaça Parte 2 Conceitos, definições e componentes do sistema 323 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

TÍTULO DO TRABALHO: GUIA SIMPLIFICADO PARA DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE AUTOMAÇÃO PREDIAL DE MODO A OBTER A CERTIFICAÇÃO LEED CS

TÍTULO DO TRABALHO: GUIA SIMPLIFICADO PARA DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE AUTOMAÇÃO PREDIAL DE MODO A OBTER A CERTIFICAÇÃO LEED CS TÍTULO DO TRABALHO: GUIA SIMPLIFICADO PARA DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE AUTOMAÇÃO PREDIAL DE MODO A OBTER A CERTIFICAÇÃO LEED CS Simplified Guide to Definition of Criteria for Building Automation in Order

Leia mais

CAPÍTULO 18 ERRATA DE 14/01/2011 RELAÇÃO DE DESENHOS

CAPÍTULO 18 ERRATA DE 14/01/2011 RELAÇÃO DE DESENHOS CAPÍTULO 18 ERRATA DE 14/01/2011 RELAÇÃO DE DESENHOS 18.1 ESTRUTURA - EST... 2 18.2 ARQUITETURA - ARQ... 5 18.3 INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS - ÁGUA IHA... 6 18.4 IRRIGAÇÃO - IRR... 8 18.5 INSTALAÇÕES HIDROSSANITÁRIAS

Leia mais

Realizar Serviços, Projetos, Venda, Manutenção e Instalação de Sistemas de Climatização e Tratamento de Ar, em todas as áreas de atuação.

Realizar Serviços, Projetos, Venda, Manutenção e Instalação de Sistemas de Climatização e Tratamento de Ar, em todas as áreas de atuação. QUEM SOMOS A ARC SERVICE Comércio e Serviços Ltda, é uma empresa constituída por um corpo técnico altamente qualificado para Projetar, Instalar e Realizar Manutenções em Sistemas de Refrigeração Industrial

Leia mais

Instrução Técnica nº 15/2011 - Controle de fumaça Parte 5 Controle de fumaça mecânico em edificações horizontais... 367

Instrução Técnica nº 15/2011 - Controle de fumaça Parte 5 Controle de fumaça mecânico em edificações horizontais... 367 Instrução Técnica nº 15/2011 - Controle de fumaça Parte 5 Controle de fumaça mecânico em edificações horizontais... 367 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO

Leia mais

Sistemas de Climatização

Sistemas de Climatização Sistemas de Climatização PROFESSOR: FÁBIO FERRAZ 1 SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO Climatizar ambientes - processo de tratamento de ar em recintos fechados, de modo a controlar simultaneamente a sua temperatura,

Leia mais

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10. Anexo XII - PROJETO BÁSICO

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10. Anexo XII - PROJETO BÁSICO 1 CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10 Anexo XII - PROJETO BÁSICO 1. OBJETO Serviços de manutenção preventiva e corretiva de sistema do ar condicionado

Leia mais

Climatização eficiente com termoacumulação para produção abaixo de 10 TR. Por Carlos de Holanda, Fábio Cezar Beneduce, Rubens Herbster e Thiago Neves*

Climatização eficiente com termoacumulação para produção abaixo de 10 TR. Por Carlos de Holanda, Fábio Cezar Beneduce, Rubens Herbster e Thiago Neves* 46 Capítulo XII Climatização eficiente com termoacumulação para produção abaixo de 10 TR Por Carlos de Holanda, Fábio Cezar Beneduce, Rubens Herbster e Thiago Neves* Atualmente, o custo da energia elétrica

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO E CONDICIONAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS DE GRANDE PORTE Marcio Visini Carlos AES Eletropaulo marcio.carlos@aes.com João C. de Abreu Guimarães

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Exemplos de projetos e políticas públicas Pegada ecológica Imagem: Jornal Bahianorte Evolução da Pegada Ecológica Imagem: miriamsalles.info Nosso padrão de produção Imagem:

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Empresa: Syene Empreendimentos Projeto: Syene Corporate Área Construída: 77.725,45 m² Data de implementação: 01/09/2010 Responsável: Jealva Fonseca Contato: jealva@syene.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO STATUS INICIAL DA OBRA PRO-ARQ Ltda.

RELATÓRIO STATUS INICIAL DA OBRA PRO-ARQ Ltda. Cliente Obra Endereço DatadeInicio FUNDACINE GerentedeContratoArq.FilemónR.AlbaPosse CINEMATECACAPITÓLIO E-mail Av.BorgesdeMedeirosesq.DemétrioRibeiro PortoAlegre RS filemon_arq@yahoo.com.br PREVISTAPARA01-07-2010

Leia mais

Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas

Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas Decreto Estadual nº 45.765, de 4 de maio de 2001 Institui o Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia e dá providências correlatas GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO,

Leia mais

NORMA TÉCNICA 09/2014

NORMA TÉCNICA 09/2014 É ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 09/2014 Compartimentação horizontal e vertical SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas e bibliográficas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela:

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela: ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA COM REPOSIÇÃO PARCIAL DE PEÇAS ORIGINAIS DOS EQUIPAMENTOS DE REFRIGERAÇÃO

Leia mais