Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará"

Transcrição

1 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará Volume Abril / Junho ISSN R. Jurisp. Trib. Justiça Est. Ceará, Fortaleza, v.46, p , 2013

2 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará Volume Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, a cargo da Comissão de Jurisprudência e Biblioteca. Os acórdãos selecionados para publicação correspondem, na íntegra, às cópias obtidas nos Gabinetes dos Desembargadores deste Egrégio Tribunal. Comissão de Jurisprudência e Biblioteca Des. Francisco Gladyson Pontes - Presidente Des. Francisco José Martins Câmara Des. Francisco Bezerra Cavalcante Des. Jucid Peixoto do Amaral Secretário Francisco Hudson Pereira Rodrigues Disponível também em CD-ROM e no site Suplentes Des. Francisco Auricélio Pontes Des. Clécio Aguiar de Magalhães Tiragem da Edição: 500 exemplares Expediente Coordenação: Des. Francisco Gladyson Pontes Conselho Editorial: Desa. Sérgia Maria Mendonça Miranda - Presidente Des. Carlos Alberto Mendes Forte Des. Jucid Peixoto do Amaral Dr. Aluísio Gurgel de Amaral Júnior Dr. Francisco Martônio Pontes de Vasconcelos Editor Responsável: Márcia Morais Ximenes Mendes Normalização Divisão de Biblioteca do Departamento de Gestão de Documentos do TJCE Bibliotecária - Maria Claudia de Albuquerque Campos CRB-3/214 Revisão Comissão de Jurisprudência e Biblioteca Diagramação, Impressão e Arte Gráfica Departamento Editorial e Gráfico do TJCE Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará. v.1 - Fortaleza: Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, Trimestral ISSN Direito - Periódico. 2.Direito - Jurisprudência. 3. Ceará - Tribunal de Justiça - Jurisprudência. CDU (05) Tribunal de Justiça do Estado do Ceará Centro Administrativo Governador Virgílio Távora Av. General Afonso Albuquerque de Lima S/N - Cambeba - Fortaleza - CE CEP: Fone: (85)

3 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ Presidente Des. Luiz Gerardo de Pontes Brígido Vice-Presidente Des. Francisco Lincoln Araújo e Silva Corregedor Geral da Justiça Des. Francisco Sales Neto TRIBUNAL PLENO Des. Luiz Gerardo de Pontes Brígido - Presidente Des. Fernando Luiz Ximenes Rocha Des. Rômulo Moreira de Deus Des. José Arísio Lopes da Costa Des. João Byron de Figueirêdo Frota Des. Ademar Mendes Bezerra Desa. Maria Iracema Martins do Vale Des. Antônio Abelardo Benevides Moraes Des. Francisco de Assis Filgueira Mendes Des. Francisco Lincoln Araújo e Silva Des. Francisco Sales Neto Desa. Maria Nailde Pinheiro Nogueira Des. Haroldo Correia de Oliveira Máximo Des. Francisco Pedrosa Teixeira Desa. Vera Lúcia Correia Lima Des. Francisco Auricélio Pontes Des. Francisco Suenon Bastos Mota Des. Clécio Aguiar de Magalhães Des. Francisco Barbosa Filho Des. Paulo Camelo Timbó Des. Emanuel Leite Albuquerque Desa. Sérgia Maria Mendonça Miranda Des. Jucid Peixoto do Amaral Des. Manoel Cefas Fonteles Tomaz Des. Paulo Francisco Banhos Ponte Desa. Francisca Adelineide Viana Des. Durval Aires Filho Des. Francisco Gladyson Pontes Des. Francisco José Martins Câmara Des. Valdsen da Silva Alves Pereira Des. Francisco Darival Beserra Primo Des. Francisco Bezerra Cavalcante Des. Inácio de Alencar Cortez Neto Des. Washington Luis Bezerra de Araújo Des. Carlos Alberto Mendes Forte

4 Des. Teodoro Silva Santos Des. Carlos Rodrigues Feitosa Desa. Maria Iraneide Moura Silva Des. Luiz Evaldo Gonçalves Leite Des. Francisco Gomes de Moura Desa. Maria Vilauba Fausto Lopes Desa. Maria Gladys Lima Vieira ÓRGÃO ESPECIAL (Reuniões às quintas-feiras com início às 13:30 horas) Des. Luiz Gerardo de Pontes Brígido - Presidente Des. Fernando Luiz Ximenes Rocha Des. Rômulo Moreira de Deus Des. José Arísio Lopes da Costa Des. João Byron de Figueirêdo Frota Des. Ademar Mendes Bezerra Desa. Maria Iracema Martins do Vale Des. Antônio Abelardo Benevides Moraes Des. Francisco de Assis Filgueira Mendes Des. Francisco Lincoln Araújo e Silva Des. Francisco Sales Neto Desa. Maria Nailde Pinheiro Nogueira Des. Haroldo Correia de Oliveira Máximo Des. Francisco Auricélio Pontes Des. Francisco Suenon Bastos Mota Des. Clécio Aguiar de Magalhães Des. Emanuel Leite Albuquerque Des. Francisco Gladyson Pontes CÂMARAS CÍVEIS REUNIDAS (Reuniões às últimas terças-feiras de cada mês, com início às 13:30 horas) Des. Fernando Luiz Ximenes Rocha - Presidente Des. Rômulo Moreira de Deus Des. José Arísio Lopes da Costa Des. Ademar Mendes Bezerra Desa. Maria Iracema Martins do Vale Des. Antônio Abelardo Benevides Moraes Des. Francisco de Assis Filgueira Mendes Desa. Maria Nailde Pinheiro Nogueira Desa. Vera Lúcia Correia Lima Des. Francisco Auricélio Pontes Des. Francisco Suenon Bastos Mota Des. Clécio Aguiar de Magalhães

5 Des. Francisco Barbosa Filho Des. Emanuel Leite Albuquerque Desa. Sérgia Maria Mendonça Miranda Des. Jucid Peixoto do Amaral Des. Manoel Cefas Fonteles Tomaz Des. Paulo Francisco Banhos Ponte Des. Durval Aires Filho Des. Francisco Gladyson Pontes Des. Francisco José Martins Câmara Des. Valdsen da Silva Alves Pereira Des. Francisco Darival Beserra Primo Des. Francisco Bezerra Cavalcante Des. Inácio de Alencar Cortez Neto Des. Washington Luis Bezerra de Araújo Des. Carlos Alberto Mendes Forte Des. Teodoro Silva Santos Des. Carlos Rodrigues Feitosa Desa. Maria Iraneide Moura Silva Desa. Maria Vilauba Fausto Lopes Desa. Maria Gladys Lima Vieira 1ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às segundas-feiras com início às 13:30 horas) Des. Fernando Luiz Ximenes Rocha - Presidente Des. José Arísio Lopes da Costa Des. Emanuel Leite Albuquerque Des. Paulo Francisco Banhos Ponte 2ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às quartas-feiras com início às 13:30 horas) Des. Ademar Mendes Bezerra - Presidente Des. Francisco de Assis Filgueira Mendes Desa. Maria Nailde Pinheiro Nogueira Des. Francisco Auricélio Pontes 3ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às segundas-feiras com início às 13:30 horas) Des. Rômulo Moreira de Deus Presidente Des. Antônio Abelardo Benevides Moraes Des. Francisco Gladyson Pontes Des. Washington Luis Bezerra de Araújo

6 4ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às quartas-feiras com início às 13:30 horas) Desa. Maria Iracema Martins do Vale - Presidente Desa. Vera Lúcia Correia Lima Des. Inácio de Alencar Cortez Neto Des. Teodoro Silva Santos 5ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às quartas-feiras com início às 08:30 horas) Des. Francisco Suenon Bastos Mota- Presidente Des. Clécio Aguiar de Magalhães Des. Francisco Barbosa Filho Des. Carlos Alberto Mendes Forte 6ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às quartas-feiras com início às 08:30 horas) Desa. Sérgia Maria Mendonça Miranda - Presidente Des. Jucid Peixoto do Amaral Des. Manoel Cefas Fonteles Tomaz Desa. Maria Vilauba Fausto Lopes 7ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às terças-feiras com início às 08:30 horas) Des. Durval Aires Filho - Presidente Des. Francisco José Martins Câmara Des. Francisco Bezerra Cavalcante Desa. Maria Gladys Lima Vieira 8ª CÂMARA CÍVEL (Reuniões às terças-feiras com início às 08:30 horas) Des. Valdsen da Silva Alves Pereira - Presidente Des. Francisco Darival Beserra Primo Des. Carlos Rodrigues Feitosa Desa. Maria Iraneide Moura Silva

7 CÂMARAS CRIMINAIS REUNIDAS (Reuniões às últimas quartas-feiras de cada mês, com início às 13:30 horas) Des. João Byron de Figueirêdo Frota - Presidente Des. Haroldo Correia de Oliveira Máximo Des. Francisco Pedrosa Teixeira Des. Paulo Camelo Timbó Desa. Francisca Adelineide Viana Des. Luiz Evaldo Gonçalves Leite Des. Francisco Gomes de Moura 1ª CÂMARA CRIMINAL (Reuniões às terças-feiras com início às 13:30 horas) Des. Francisco Pedrosa Teixeira - Presidente Des. Paulo Camelo Timbó Des. Luiz Evaldo Gonçalves Leite Des. Francisco Gomes de Moura 2ª CÂMARA CRIMINAL (Reuniões às segundas-feiras com início às 13:30 horas) Des. João Byron de Figueirêdo Frota - Presidente Des. Haroldo Correia de Oliveira Máximo Desa. Francisca Adelineide Viana CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA (Reuniões às 2as e 4as segundas-feiras com início às 17 horas) Des. Luiz Gerardo de Pontes Brígido Presidente Des. Francisco Lincoln Araújo e Silva Des. Francisco Sales Neto Desa. Maria Nailde Pinheiro Nogueira Desa. Vera Lúcia Correia Lima Desa. Francisca Adelineide Viana Des. Francisco Darival Beserra Primo Dra. Chrystianne dos Santos Sobral - Secretária em exercício

8

9 Sumário Jurisprudência Cível Apelação Cível...15/249 Agravo de Instrumento...253/300 Jurisprudência Criminal Apelação Crime...305/391 Habeas Corpus...395/444 Recurso Crime em Sentido Estrito...447/460 Índice Alfabético...461/468

10

11 Jurisprudência Cível

12

13 Apelação Cível

14

15 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará 15 PROCESSO Nº /0 APELAÇÃO CÍVEL COMARCA: FORTALEZA APELANTE: UNIBANCO SEGUROS S.A. APELADA: ROSA RIOS PALHARES, RESTAURANTE E PIZZARIA BRASÍLIA LTDA, MASSA FALIDA RESTAURANTE E PIZZARIA BRASÍLIA LTDA ÓRGÃO JULGADOR: TERCEIRA CÂMARA CÍVEL RELATOR: DES. FRANCISCO GLADYSON PONTES EMENTA: EMPRESARIAL, CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. CONTRATO DE SEGURO. SINISTRO. PEDIDO DE COBERTURA. PAGAMENTO. SUBSEQUENTE AÇÃO INDENIZATÓRIA PROPOSTA PELO SEGURADO. FUNDAMENTO. INCOMPLETUDE DA INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA. PEDIDO INICIAL JULGADO PARCIALMENTE PROCEDENTE. APELAÇÃO DA SEGURADORA. RECURSO ADESIVO DA SÓCIA DO SEGURADO. RECONHECIMENTO DA ILEGITIMIDADE ATIVA AD CAUSAM. DECRE- TAÇÃO DE OFÍCIO DA PRESCRIÇÃO DO DIREITO AFIRMADO NA INICIAL. PREJUDICIALIDADE PARCIAL DA APELAÇÃO DA SEGURADORA. NÃO CONHECIMENTO DO RECURSO ADESIVO INTERPOSTO PELA SÓCIA. I O sócio é parte ilegítima no processo que tem por objeto contrato de seguro firmado entre a seguradora e a pessoa jurídica segurada, que tem personalidade jurídica própria e distinta da personalidade da pessoa do sócio. II É anual o prazo prescricional para o segurado questionar em juízo o pagamento de indenização securitária, a partir da data de ciência do fato que constitui o fundamento do pedido, conforme previsão do art. 178, 6º, II, do Código Civil de III Na hipótese de pedido de complementação do pagamento do seguro, por suposta incompletude, o prazo prescricional começa a fluir na data do pagamento pretensamente incompleto. IV Extinção do processo, sem resolução do mérito, com fundamento no art. 267, inciso VI, do CPC, relativamente à sócia identificada na inicial, e reconhecimento, de ofício, da prescrição, com extinção do processo, com resolução do mérito, na forma do art. 269, inciso IV, do CPC, em relação aos demais sujeitos parciais do processo. R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

16 16 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação Cível, em que figuram as partes acima indicadas, acorda a TERCEIRA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, por unanimidade, em conhecer de apelação interposta por Unibanco Seguros S.A., para acolher a preliminar de ilegitimidade de Rosa Rios Palhares, não conhecer da apelação adesiva por ela interposta e, de ofício, decretar a prescrição do direito afirmado na petição inicial, julgando prejudicado o primeiro recurso quando ao fundamento do excesso de indenização, nos termos do voto do relator, que faz parte desta decisão. RELATÓRIO Trata-se de APELAÇÃO CÍVEL, por via da qual UNIBANCO SEGUROS S.A. impugna sentença proferida pelo Juiz da 10ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza, nos autos da Ação Ordinária nº /0, originalmente ajuizada por ROSA RIOS PALHARES e RESTAURANTE E PIZZARIA BRASÍLIA LTDA, que julgou parcialmente procedente o pedido inicial, para condenar o apelante a pagar à MASSA FALIDA DO RESTAURANTE E PIZZARIA BRASÍLIA LTDA a indenização quantificada na antecipação de tutela concedida na instância de origem, a título de diferença de seguro, lucros cessantes e perda do ponto comercial, monetariamente corrigida, no montante de R$ ,50 (dois milhões, sessenta e quatro mil, setecentos e setenta e nove reais e cinquenta centavos) (fls. 12, 375/376V, 807/818 e 920/921). Rosa Rios Palhares apelou adesivamente (fls 988/991). A petição inicial da ação proposta no juízo de origem relata que, no dia 23 de agosto de 1995, o RESTAURANTE E PIZZARIA BRASÍLIA LTDA e a SUL AMÉRICA UNIBANCO celebraram contrato de seguro, com validade de um ano, no qual foram contratadas coberturas contra incêndio, explosão, raio e tumulto, no valor de R$ ,00 (trezentos e cinquenta mil reais), e danos elétricos, na quantia de R$ ,00 (quarenta mil reais). Diz mais que, no dia 16 de outubro de 1995, ocorreu um incêndio em sua unidade negocial situada no Shopping Center Iguatemi, que tinha como nome de fantasia CHOPIZZA, ocasionando danos totais nas instalações elétricas, móveis, equipamentos e máquinas, com perda total pela destruição pelo fogo e pela ação da água e produtos químicos utilizados para debelar a incêndio, mas somente após o decurso de dois meses do sinistro, de súplicas e protestos, a suplicada adiantou a importância de R$ 100 mil, comprometendo-se a, dentro de dez dias, finalizar a liberação da loja e o restante do pagamento. Na sequência, menciona que, em 07 de março de 1996, quando eram decorridos quase cinco meses da data do sinistro, a promovida efetuou um segundo e último pagamento, sob imposição de um acordo, em condições aviltantes, R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

17 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará 17 onde foi imposto o reconhecimento de prejuízos totais de R$ ,12, sendo certo que, na mencionada data, os prejuízos havidos em consequência da inexecução, pela suplicada, da obrigação assumida, no prazo e na forma devidos, atingiam o montante de R$ ,37 (quatro milhões, noventa e um mil, quatrocentos e vinte reais e trinta e sete centavos). Ao contestar o pedido autoral, a apelante arguiu as preliminares de incapacidade processual da Pizzaria e Restaurante Brasília Ltda. e ilegitimidade de Rosa Rios Palhares e a prejudicial de prescrição. Aduziu, ainda, que a transação efetivada pelas partes foi legítima, assim como legítima foi a quitação outorgada pelas autoras à ré, porque emanada da livre vontade das partes e que é simples aferir o absurdo do pedido: a importância segurada na apólice para o risco de incêndio era de R$ ,00, o valor transacionado pela ré com as autoras foi R$ ,12, restando uma diferença de R$ ,88 que seria, em tese, a causa do prejuízo imenso pretensamente experimentado pelas autoras. Ao final, assinalou que, paga a dívida ora cobrada, resultado da anunciada transação, extinta encontra-se a obrigação da ré, não se aventando de inexecução de obrigação, não havendo que se falar, portanto, de ilícito contratual e consequentemente de perdas e danos (fls 138/151). Houve réplica (fls 163/169). Preliminares e prejudicial arguidas na contestação apreciadas e rejeitadas e antecipação de tutela parcialmente concedida (fl 376/376V). Deferido e, de imediato, efetuado o levantamento da quantia depositada em juízo pela seguradora, em cumprimento à decisão antecipatória de tutela (fls 458/462 e 558). Em 17 de novembro de 1999, a Massa Falida Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda. ingressou na relação processual, representada pelos mesmos advogados que, até então, patrocinavam o Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda.. Em 16 de fevereiro de 2001, o Dr. Maurício Feijó Benevides de Magalhães Filho foi constituído seu representante judicial na causa (fls 16, 390/391 e 803/804). O juiz de primeiro grau rejeitou as preliminares de incapacidade processual e ilegitimidade e a prejudicial de prescrição arguidas na contestação, mediante transcrição literal da decisão interlocutória que previamente apreciara tal matéria, e julgou parcialmente procedente o pedido formulado na inicial, para condenar a demandada a indenizar a Massa Falida Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda. na quantia estabelecida na decisão antecipatória de tutela (fls. 807/818 e 920/921). A sentença foi impugnada pelo Unibanco Seguros S.A., através do recurso previsto em lei. Nas razões de apelação, o recorrente reitera os argumentos de incapacidade processual do Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda., cuja falência fora decretada anteriormente à data da propositura da ação ora em análise, e de ilegitimidade de Rosa Rios Palhares, que possui personalidade jurídica própria e distinta da personalidade da pessoa jurídica que a tem como sócia. Aduz, na sequência, que R$ ,50 (dois R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

18 18 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará milhões, sessenta e quatro mil, setecentos e setenta e nove reais e cinquenta centavos) representam uma quantia profundamente e escandalosamente exacerbada para uma condenação sobre a qual se alega a pretensa inexecução de um contrato de seguro. Ao final, postula o provimento da apelação, para que seja reconhecida a incapacidade processual da sociedade autora Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda. e de ilegitimidade passiva (sic) ad causam da autora Rosa Rios Palhares ou para julgar totalmente improcedente a presente ação, à mingua de qualquer prova do pretenso resultado lesivo alegado pelas autoras, invertendo-se os ônus da sucumbência. Nas razões da apelação adesiva, a recorrente afirma que a sentença deve ser reformada, para que a condenação corresponda exatamente ao que decidido na antecipação de tutela, sem o efeito modificativo decorrente da decisão proferida nos embargos de declaração parcialmente acolhidos pelo juiz de primeiro grau (fls. 988/991). Regularmente intimada para apresentar resposta aos recursos, a massa falida deixou fluir in albis o prazo para o exercício do contraditório recursal (fls. 983 e 992V). A douta Procuradoria Geral de Justiça opinou pelo provimento do recurso do Unibanco Seguros S.A. e pelo não conhecimento da apelação interposta por Rosa Rios Palhares (fls. 1017/1027). É, no essencial, o que havia a relatar. Revistos e incluídos em pauta para julgamento. VOTO Presentes os pressupostos objetivos e subjetivos, conheço da apelação interposta por Unibanco Seguros S.A.. Examino, inicialmente, o fundamento recursal da ilegitimidade ativa ad causam de Rosa Rios Palhares, sócia do Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda. A esse propósito, é pertinente frisar que o tema foi analisado no voto que proferi no Agravo de Instrumento nº /2, que antecedeu o julgamento ora em curso, por força do quanto previsto no art. 559, Parágrafo Único, do CPC, para reconhecer a ilegitimidade de Rosa Rios Palhares. Na ocasião, fiz consignar, como razão de decidir, que a ação proposta no juízo de origem, na qual figuram como autores Restaurante e Pizzaria Brasília e Rosa Rios Palhares e como réu Sul América Unibanco Seguradora S.A., tem por objeto contrato de seguro empresarial firmado, em 23 de agosto de 1995, por Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda., na condição de segurado, e Sul América Unibanco Seguradora, na qualidade de seguradora. Percebe-se que Rosa Rios Palhares, cuja legitimidade foi reconhecida pelo magistrado de primeiro grau para promover, em litisconsórcio com o Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda., a ação de cobrança da indenização securitária na qual proferida a decisão agravada, não é sujeito da relação jurídica de direito material questionada em juízo. R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

19 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará 19 Na sistemática do Código de Processo Civil, somente quando autorizado por lei, poderá o terceiro postular judicialmente direito alheio, em nome próprio. Daí ser o legitimado para propor ou contestar ação, na ausência de autorização legal em contrário, como ocorre na hipótese ora em exame, apenas o sujeito da relação de direito material questionada em juízo. É a exegese que resulta da interpretação conjugada dos arts. 3º e 6º, do CPC, verbis: Art. 3º. Para propor ou contestar ação é necessário ter interesse e legitimidade. Art. 6º. Ninguém poderá pleitear, em nome próprio, direito alheio, salvo quando autorizado por lei. Acerca da legitimidade ordinária disciplinada pelo Código de Processo Civil, pontua Celso Agrícola Barbi, com sua habitual acuidade, verbis: Significa ela que só o titular de um direito pode discuti-lo em juízo e que a outra parte na demanda deve ser o outro sujeito do mesmo direito. Ou, na precisa definição de Chiovenda: É a identidade da pessoa do autor com a pessoa favorecida pela lei, e a da pessoa do réu com a pessoa obrigada. Comentários ao Código de Processo Civil, Forense, 13ª Ed., p. 30 Portanto, se Rosa Rios Palhares não é sujeito da relação contratual securitária questionada na demanda proposta na instância de origem, nem está autorizada por lei a postular em nome próprio direito de titularidade do Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda., que possui personalidade jurídica própria e distinta da personalidade de seus sócios, é irrecusável o reconhecimento da ilegitimidade ativa da mencionada sócia para promover, em litisconsórcio com aquela pessoa jurídica, ação na qual é postulado o pagamento do seguro contratado apenas por essa última. Analiso o fundamento da incapacidade processual da Pizzaria e Restaurante Brasília Ltda.. Observo que, em 17 de novembro de 1999, a Massa Falida Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda. ingressou na relação processual, através de advogados regularmente constituídos, outorgando na sequência, em 16 de fevereiro de 2001, ao Dr. Maurício Feijó Benevides de Magalhães Filho, os poderes de representação judicial para atuar na causa. Ressalte-se, ademais, que a sentença condenou o Unibanco Seguros S. A. a indenizar exclusivamente a Massa Falida Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda. Presente tal contexto, é exato afirmar que, ao tempo da sentença, a Massa Falida Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda., única beneficiária da condenação ali fixada, integrava regularmente a relação processual. Desse modo, não há incapacidade processual do Restaurante e Pizzaria Brasília Ltda. a ser reconhecida, a partir do ingresso R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

20 20 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará na causa da Massa Falida, credora da condenação arbitrada no juízo de primeiro grau. Afinal, o juiz deve compor a lide como ela se apresenta na ocasião do julgamento, nos termos do art. 462, do CPC. Antes de examinar os demais fundamentos da apelação interposta pelo Unibanco Seguros S A, verifico que há questão de ordem pública a ser examinada de ofício, por força de norma cogente positivada no art. 219, 5º, do Código de Processo Civil. Registre-se, inclusive, que a prescrição foi arguida na contestação e apreciada na sentença, que a rejeitou. Por se tratar de matéria de ordem pública, a ausência de impugnação específica na apelação, não enseja preclusão. Convém enfatizar, ademais, que o 5º, introduzido no art. 219, do CPC, pela Lei /2006, é aplicável aos processos pendentes, por ser norma de natureza processual, consoante tem invariavelmente decidido o Superior Tribunal de Justiça, verbis: PROCESSO CIVIL. AÇÃO DE COBRANÇA. DER. CORREÇÃO MONETÁRIA. PRESCRIÇÃO. RECONHECIMENTO DE OFÍCIO. AÇÃO INICIADA ANTERIORMENTE À REFORMA LEGISLATIVA. ART. 219, 5º. POSSIBILIDADE. RENÚNCIA TÁCITA. SÚMULA 07/STJ. VIOLAÇÃO DO ART. 535, II, DO CPC. AUSÊNCIA. 1. Discute-se nos autos o direito da ora recorrente ao recebimento de correção monetária, em virtude de pagamentos efetuados com atraso pelo DER - Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo. 2. O Tribunal recorrido refutou a tese trazida nos aclaratórios, ao reconhecer que os documentos trazidos à colação não caracterizam a renúncia tácita. No apelo especial, a recorrente contra-argumenta sustentando que a renúncia tácita pode ser aferida tanto por documentos juntados pela própria recorrente, como também por planilhas anexadas pela autarquia devedora. Não é possível emitir juízo de valor sobre as ponderações realizadas pela recorrente sem examinar as provas dos autos. Entretanto, essa providência não é permitida na presente seara recursal, em razão do óbice sumular nº 07/STJ. 3. No atinente à alegada ofensa aos arts. 219, 5º e 1.211, do CPC, é cediço que a matéria referente ao conhecimento ex officio da prescrição é de natureza processual, aplicando-se, inclusive, aos processos iniciados sob a égide do diploma normativo anterior. Precedentes. 4. Não procede o pedido subsidiário de anulação do acórdão pela afronta ao art. 535, II, do CPC, pois o aresto recorrido utilizou-se de fundamentos suficientes ao deslinde da controvérsia e concluiu, à luz dos elementos probatórios dos autos e dos termos propostos na petição inicial, que o prazo prescricional para a cobrança da correção monetária deve ser contado a partir das datas de vencimento e de pagamento das parcelas exigidas. 5. Recurso especial conhecido em parte e não provido. Recurso Especial nº , Rel Min Castro Meira, Segunda Turma, Unânime, DJ RECURSO ESPECIAL - AÇÃO DE COBRANÇA - MENSALIDADES R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

21 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará 21 ESCOLARES - PRESCRIÇÃO - RECONHECIMENTO DE OFÍCIO - POSSIBILIDADE (ART. 219, 5º, DO CPC) - LEI PROCESSUAL - APLICAÇÃO AOS PROCESSOS EM CURSO - APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DO TEMPUS REGIT ACTUM - ARTIGO 6º DA LEI N. 9870/99 - INAPLICABILIDADE - PRAZO PRESCRICIONAL ÂNUO ENTENDIMENTO EM HARMONIA COM A JURISPRUDÊNCIA DESTE TRIBUNAL - RECURSO ESPECIAL A QUE SE NEGA PROVIMENTO. I - À luz do comando do 5º do art. 219 do Código de Processo Civil, com a redação da Lei /06, tem-se que a prescrição deverá ser decretada de ofício pelo Poder Judiciário, em qualquer grau de jurisdição, independentemente da citação do réu; II - Ademais, tratando-se de lei processual, aplica-se aos processos em curso, não havendo se falar, na espécie, em direito adquirido processual do recorrente; III - O prazo prescricional das pretensões em que se pleiteia o recebimento de mensalidades escolares é ânuo, nos termos do artigo 178, 6º, VII, do CC de 1916, vigente à época dos fatos; IV - Recurso especial a que se nega provimento. Recurso Especial nº , Rel Min Massami Uyeda, Terceira Turma, Unânime, DJ No caso ora em análise, o sinistro ocorreu no dia 16 de outubro de 1995, o segundo e último pagamento referente à indenização securitária questionada nos autos foi efetuado no dia 07 de março de 1996 e a ação de que trata a petição inicial foi proposta no dia 07 de abril de O Código Civil de 1916, vigente ao tempo do sinistro descrito na peça inaugural e da propositura da presente ação, em matéria de prescrição, continha previsão específica para a situação retratada nos autos, verbis: Art Prescreve: 6º Em um ano: II. A ação do segurado contra o segurador e vice-versa, se o fato que a autoriza se verificar no país, contado o prazo do dia em que o interessado tiver conhecimento do mesmo fato (art. 178, 7º, n. V). Na hipótese de pagamento parcial ou incompleto, como ocorre no caso ora em análise, o termo inicial do prazo prescricional ocorre na ocasião em que o segurado tem ciência da incompletude do valor pago, consoante tem sido reiteradamente afirmado na jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, verbis: CIVIL - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO - CONTRATO DE SEGURO - AÇÃO DE COBRANÇA - PAGAMENTO A MENOR - PRESCRIÇÃO ÂNUA - PRECEDENTES. Conforme assente jurisprudência deste Tribunal, nas hipóteses de ajuizamento de ação de cobrança decorrente de pagamento de seguro a R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

22 22 Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça do Ceará menor, o prazo prescricional é de um ano, o qual se inicia com a ciência, por parte do segurado, do valor recebido a menor. Precedentes. Agravo regimental improvido. Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº , Rel Min Sidnei Beneti, Terceira Turma, Unânime, DJe 08/10/2008. CIVIL. SEGURO. LEGITIMIDADE PASSIVA. CORRETORA. MESMO GRUPO ECONÔMICO. PRESCRIÇÃO - PRAZO - ART. 178, 6º DO C. CIVIL - ART. 27 DO CDC - NÃO INCIDÊNCIA. PAGAMENTO A MENOR. PEDIDO ADMINISTRATIVO. PRAZO SUSPENSO. SÚMULA 229. LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ. I - A corretora de seguro, integrante do mesmo grupo econômico a que pertence a companhia seguradora tem legitimidade para responder à ação em que se demanda o cumprimento de contrato. II - A ação para complementar indenização securitária prescreve em um ano, tendo como termo inicial a data de ciência, pelo segurado, do pagamento incompleto. III - O pedido de pagamento da indenização, mesmo quando se refira a uma parcela, suspende o prazo prescricional, até que o segurado tome conhecimento da resposta negativa da seguradora. Incide a Súmula 229. IV - O simples manejo de apelação cabível, ainda que com argumentos frágeis ou improcedentes, sem evidente intuito protelatório não traduz máfé nem justifica a aplicação de multa. Recurso Especial nº , Rel Min Humberto Gomes de Barros, Terceira Turma, Unânime, DJ 21/05/2007, p Direito civil e processual civil. Recurso especial. Ação de indenização securitária. Pagamento a menor. Recibo de quitação. Prescrição ânua. Embargos de declaração. Ausência de omissão. Dissídio jurisprudencial. - Rejeitam-se os embargos de declaração quando ausente omissão a ser sanada. - Da data em que o segurado tomar ciência do pagamento incompleto efetuado pela seguradora é que começa a fluir o prazo prescricional de um ano. - Não se admite recurso especial pelo dissídio jurisprudencial se este não for comprovado nos moldes legal e regimentalrecurso especial não conhecido. Recurso Especial nº , Rel Min Nancy Andrighi, Terceira Turma, Unânime, DJ 01/07/2005, p DIREITO CIVIL. CONTRATO DE SEGURO. COBRANÇA DA DIFERENÇA ENTRE O MONTANTE FIXADO NA APÓLICE E O EFETIVAMENTE PAGO. PRESCRIÇÃO ÂNUA. Incide a prescrição ânua, cujo termo inicial é contado a partir da data em que o segurado tomar ciência do pagamento incompleto efetuado pela seguradora, na hipótese de cobrança de diferença entre o quantum estipulado no contrato de seguro e o valor pago pela empresa, afastando-se a prescrição vintenária e aquela prevista no Código de Defesa do Consumidor. Precedente (EREsp n /MG, por mim relatado, julgado em 14/04/2004). Hipótese em que decorreu mais de um ano entre o pagamento incompleto R. Jur. Trib. Jus. Est. Ce, Fortaleza, v. 46, p , 2013

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença.

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0168239-18.2007.8.19.0001 APELANTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A APELADO: CATIA MARIA DA SILVA COUTO RELATOR:

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELANTE: APELADO: RELATOR: CÂMARA: JANDIRA BORGES DA SILVA HSBC SEGUROS BRASIL S/A DESEMBARGADOR CAMARGO NETO 6ª CÍVEL EMENTA: 1. APELAÇÃO.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.237.894 - MT (2011/0026945-1) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : NAGIB KRUGER E OUTRO(S) RECORRIDO : SUSSUMO SATO E OUTRO ADVOGADO : GILMAR

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS fls. 122 Processo: 0135890-46.2012.8.06.0001 - Apelação Apelante: Sindicato dos Guardas Municipais da Região Metrolitana de Fortaleza - SINDIGUARDAS Apelado: Município de Fortaleza Vistos etc. DECISÃO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL D E C I S Ã O

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL D E C I S Ã O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0335989-11.2008.8.19.0001 18ª Vara Cível da Comarca da Capital Apelante: Elizabeth Cândido Chaves Apelada: AGF Seguros

Leia mais

marcelo ávila a d v o g a d o s

marcelo ávila a d v o g a d o s APOSENTADORIA ESPECIAL DO SERVIDOR PÚBLICO EXPOSTO A AGENTES NOCIVOS INSALUBRIDADE e PERICULOSIDADE 1 Pretende este estudo demonstrar de forma cabal a plena plausibilidade jurídica da aposentadoria especial

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO / - juurrilis P. ' PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 200.2009.017147-7/ 001 RELATOR: Des. Manoel Soares Monteiro APELANTE: PREVI

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MANDADO DE INJUNÇÃO 3.704 DISTRITO FEDERAL RELATOR IMPTE.(S) ADV.(A/S) IMPDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI :ASIBAMA NACIONAL - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SERVIDORES DA CARREIRA DE ESPECIALISTA

Leia mais

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica

ACÓRDÃO. Salles Rossi RELATOR Assinatura Eletrônica fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2012.0000382774 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001561-08.2012.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é apelante PLANO DE SAÚDE ANA COSTA LTDA, é apelado

Leia mais

Gilberto Gomes de Oliveira RELATOR

Gilberto Gomes de Oliveira RELATOR Apelação Cível nº 2011.063602-9, de Joaçaba Relator: Des. Gilberto Gomes de Oliveira SEGURO DE VIDA EM GRUPO. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ CONCEDIDA PELO INSS. PRESCRIÇÃO ÂNUA. ART. 206, 1º, II, 'B' DO

Leia mais

RELATÓRIO. Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL

RELATÓRIO. Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Órgão: TURMA REGIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA N. Processo: 0500029-74.2008.4.05.8103 Origem: Primeira Turma Recursal do Estado do Ceará Recorrente: João Ferreira

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no CONFLITO DE COMPETÊNCIA Nº 112.956 - MS (2010/0125033-8) AGRAVANTE : APARECIDA CALVIS AGRAVADO : CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF ADVOGADO : CLEONICE JOSÉ DA SILVA HERCULANO E OUTRO(S) SUSCITANTE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 593.196 - RS (2003/0164484-3) RELATOR : MINISTRO HÉLIO QUAGLIA BARBOSA EMENTA RECURSO ESPECIAL. SEGURO. ATRASO NO PAGAMENTO DOS VALORES DEVIDOS PELA SEGURADORA. LUCROS CESSANTES. OCORRÊNCIA.

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO N.º 0402603-95.2008.8.19.0001 APELANTE: SULAMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDENCIA APELADO: FRANCISCO DE SOUZA COELHO JUNIOR RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná TRIBUNAL DE JUSTIÇA Relator : Desembargador Frederico Martinho da NObrega Coutinho

Leia mais

TURMA RECURSAL. 1 Juizados Especiais Federais Seção Judiciária do Paraná. I Relatório

TURMA RECURSAL. 1 Juizados Especiais Federais Seção Judiciária do Paraná. I Relatório 1 Autos n.º 2003.70.09.003006-3 Recorrente: Luiz Carlos Bucholdz Recorrido: Instituto Nacional do Seguro Social INSS Origem: Juizado Especial Federal de Ponta Grossa - SJPR Relator: Juiz Federal Marcos

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) Permite ao terceiro prejudicado intentar ação diretamente contra o segurador. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei faculta ao terceiro prejudicado

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.084.748 - MT (2008/0194990-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : AGRO AMAZÔNIA PRODUTOS AGROPECUÁRIOS LTDA : DÉCIO JOSÉ TESSARO E OUTRO(S) :

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 550.302 - DF (2003/0167033-6) RELATOR : MINISTRO ALDIR PASSARINHO JUNIOR AGRAVANTE : JOÃO DA SILVA CARNEIRO ADVOGADO : ADILSON RAMOS E OUTRO AGRAVADO : GISELE EVELEEN HRDINA

Leia mais

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação Processo : 2013.01.1.151018-6 Classe : Procedimento do Juizado Especial Cível Assunto : Contratos de Consumo Requerente : CELSO VIEIRA DA ROCHA JUNIOR Requerido : EMPRESA EBAZAR Sentença 1. Relatório Relatório

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0460569-74.2012.8.19.0001 APELANTE: ALINE ALMEIDA PERES APELADO: INSTITUTO BRASILEIRO DE MEDICINA DE REABILITAÇÃO LTDA RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO

Leia mais

Athayde Filho e outros) Vistos etc.

Athayde Filho e outros) Vistos etc. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N2 107.2009.000348-7/001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Apelante: Município de Lagoa

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.054.163 - RS (2008/0098396-0) RELATORA : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA AGRAVANTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS PROCURADOR : TATIANA SILVA DE BONA E OUTRO(S)

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA DECISÃO MONOCRÁTICA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA DECISÃO MONOCRÁTICA. DECISÃO MONOCRÁTICA. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA REMESSA OFICIAL N. 200.2010.034-761-21001. ORIGEM : 2.a Vara da Fazenda Pública da Comarca da

Leia mais

Processo no. 200.2009.000.751-5/001. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque

Processo no. 200.2009.000.751-5/001. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque Acórdão APELAÇÃO CÍVEL - no. 200.2009.000.751-5/001 Relator: Dr. Eduardo José de Carvalho

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES.

APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES. APELAÇÃO CÍVEL Nº 110200-7/188 (200701442380) COMARCA GOIÂNIA APELANTE BANCO ITAÚ S/A APELADA BLANCHE DANIELLA BARBOSA BAILÃO RELATOR DES. LUIZ EDUARDO DE SOUSA EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL. BUSCA E APREENSÃO.

Leia mais

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, 05 de outubro de 2010. Desembargador ROBERTO FELINTO Relator DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0355516-46.2008.8.19.0001 Apelante 1 : AZZURRA PARIS VEÍCULOS LTDA. Apelante 2 : SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS Apelados 1 : OS MESMOS Apelado 2

Leia mais

- A PBPREV é autarquia previdenciária estadual

- A PBPREV é autarquia previdenciária estadual AC no 200.2010.039908-4/001 1 Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL No 200.2 010.039908-4/001

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 831.543 - RJ (2005/0090943-0) RELATOR S ADVOGADA ADVOGADA : MINISTRO ANTONIO CARLOS FERREIRA : ADRIANA BARBOSA DE CASTRO E OUTRO(S) : CRISTINA MARIA GAMA NEVES DA SILVA E OUTRO(S) EMENTA

Leia mais

Desembargador SEBASTIÃO COELHO Acórdão Nº 732.640 E M E N T A

Desembargador SEBASTIÃO COELHO Acórdão Nº 732.640 E M E N T A Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 5ª Turma Cível Processo N. Agravo de Instrumento 20130020148016AGI Agravante(s) SINDICATO DOS ODONTOLOGISTAS DO

Leia mais

VOTO. ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA

VOTO. ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAI[BA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 018.2010.000261-9/001 ORIGEM : zr Vara da Comarca de Guarabira. RELATOR

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2015.0000853162 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1012384-11.2014.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que é apelante ALEX VOLTOLINI, é apelado MOLISE

Leia mais

02/10/2014 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES

02/10/2014 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 10 02/10/2014 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 704.520 SÃO PAULO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA São Paulo fls. 1 Registro: 2015.0000744029 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0005193-94.2014.8.26.0619, da Comarca de Taquaritinga, em que é apelante

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 2 0002156-94.2010.8.26.0297, da Comarca de Jales, em que é apelante LÚCIA ALVES SANT ANA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO 382 ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N "03520294* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação

Leia mais

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso 2ª Fase OAB - Civil Juquinha Junior, representado por sua genitora Ana, propôs ação de investigação de paternidade

Leia mais

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese,

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, Autos nº 201400366962 SENTENÇA DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, ser beneficiário de seguro de vida em grupo contratado

Leia mais

RECURSO ESPECIAL Nº 1.418.435 - SP (2013/0335715-5)

RECURSO ESPECIAL Nº 1.418.435 - SP (2013/0335715-5) RECURSO ESPECIAL Nº 1.418.435 - SP (2013/0335715-5) RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : RVM PARTICIPAÇÕES LTDA E OUTRO : MARISA MITICO VIVAN MIZUNO DE OLIVEIRA E

Leia mais

PARECER 02/0650/2015 MANDADO DE SEGURANÇA N. 383598-59.2014.8.09.0000 (201493835980) GOVERNADOR DO ESTADO DE GOIÁS

PARECER 02/0650/2015 MANDADO DE SEGURANÇA N. 383598-59.2014.8.09.0000 (201493835980) GOVERNADOR DO ESTADO DE GOIÁS PARECER 02/0650/2015 MANDADO DE SEGURANÇA N. 383598-59.2014.8.09.0000 (201493835980) COMARCA IMPETRANTE IMPETRADO ÓRGÃO JULGADOR DESEMBARGADOR RELATOR SUBPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA PARA ASSUNTOS JURÍDICOS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.273.311 - SP (2011/0144262-4) RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : VIRGÍNIO ARAÚJO FILHO E OUTROS : EMERSON RIBEIRO DANTONIO : COMPANHIA DE SEGUROS DO ESTADO DE SÃO PAULO : FERNANDA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 9ª Câmara de Direito Privado ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO 9ª Câmara de Direito Privado ACÓRDÃO Registro: 2014.0000760XXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0057XXX- 94.2009.8.26.0405, da Comarca de Osasco, em que é apelante COOPERATIVA HABITACIONAL PLANALTO, é apelado

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.12.273016-1/001 Númeração 2730161- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Marcos Lincoln Des.(a) Marcos Lincoln 11/02/2015 23/02/2015 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 2 200.2006.058.165-51001.

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 2 200.2006.058.165-51001. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 2 200.2006.058.165-51001. Relator :Dr. Marcos William de Oliveira, Juiz de Direito convocado em substituição

Leia mais

APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO 26472-PB (0001656-68.2011.4.05.8200). RELATÓRIO

APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO 26472-PB (0001656-68.2011.4.05.8200). RELATÓRIO APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO 26472-PB (0001656-68.2011.4.05.8200). ADV/PROC REPTE APELADO : JOSE MAURO DE SOUZA E OUTROS : FLAVIANO SALES CUNHA MEDEIROS E OUTROS : UFPB - UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Leia mais

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI

PODER JUDICIáRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO JUIZ FRANCISCO CAVALCANTI APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO Nº 15708 CE (0007321-11.2010.4.05.8100) APELANTE : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL APELADO : UFC - UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ REPTE : PROCURADORIA REGIONAL FEDERAL - 5ª REGIÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.171.486 - SP (2009/0239644-0) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO MARCO BUZZI EMENTA AGRAVO REGIMENTAL - AÇÃO DE COBRANÇA - ASSOCIAÇÃO DE MORADORES - PAGAMENTO DE TAXA DE

Leia mais

: MIN. ROBERTO BARROSO TRABALHO DA 11ª REGIÃO - AMAZONAS E RORAIMA - SITRAAM

: MIN. ROBERTO BARROSO TRABALHO DA 11ª REGIÃO - AMAZONAS E RORAIMA - SITRAAM MANDADO DE INJUNÇÃO 3.750 DISTRITO FEDERAL RELATOR IMPTE.(S) ADV.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. ROBERTO BARROSO :SINDICATO DOS SERVIDORES DA JUSTIÇA DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO - AMAZONAS E RORAIMA - SITRAAM : JANNE

Leia mais

Estado da Paraíba Poder Judiciário Tribunal de Justiça

Estado da Paraíba Poder Judiciário Tribunal de Justiça Estado da Paraíba Poder Judiciário Tribunal de Justiça DECISÃO APELAÇÃO CÍVEL N 200.2001.026206-7/001 CAPITAL RELATOR: Miguel de Britto Lyra filho, Juiz de Direito Convocado, APELANTE: Maria Betânia de

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.061.500 - RS (2008/0119719-3) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO CITIBANK S/A ADVOGADO : EDUARDO GRAEFF E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINA FARINA RUGA ADVOGADO : MARCOS

Leia mais

É DEVIDO REEMBOLSO POR CANCELAMENTO DE VIAGEM POR PROBLEMAS DE SAÚDE.

É DEVIDO REEMBOLSO POR CANCELAMENTO DE VIAGEM POR PROBLEMAS DE SAÚDE. É DEVIDO REEMBOLSO POR CANCELAMENTO DE VIAGEM POR PROBLEMAS DE SAÚDE. Apelação cível. Prestação de serviços. Contratação de pacote turístico. Autora que cancelou a viagem poucos dias antes do embarque

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001.

APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N 9 001.2007.023970-0 / 001. Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Apelante: Banco do Brasil S/A. Advogado: Mércia

Leia mais

:João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros).

:João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros). APELAÇÃO CÍVEL N 200.2008.032.045-61 001. Relator :João Batista Barbosa - Juiz Convocado. Apelante :Unibanco AIG Seguros S/A (Adv. Vanessa Cristina de Morais Ribeiro e outros). Apelado :Evaldo de Lima

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 2216384-69.2011.8.19.0021 APELANTE: TERESA RAMOS DE SANTANA APELADO: RICARDO ELETRO DIVINOPOLIS LTDA APELADO: ZTE DO BRASIL COMERCIO SERVIÇOS E PARTICIPAÇÕES LTDA RELATOR: DES. FERNANDO

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0479.10.017564-1/001 Númeração 0175641- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Áurea Brasil Des.(a) Áurea Brasil 14/11/2013 25/11/2013 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0038505-77.2008.8.19.0001 APELANTE: OFC CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA APELADO: MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça S EMENTA CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PLANO DE SAÚDE. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. CIRURGIA BARIÁTRICA. PEDIDO MÉDICO. NEGATIVA DE AUTORIZAÇÃO. DANO MORAL. DECISÃO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS PROCESSO: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM APELAÇÃO CÍVEL Nº 183923/RN (99.05.45463-2) APTE : POTY REFRIGERANTES LTDA ADV/PROC : MANUEL LUÍS DA ROCHA NETO E OUTROS APDO : INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL

Leia mais

08/11/2012 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES

08/11/2012 PLENÁRIO : MIN. GILMAR MENDES Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 11 08/11/2012 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 675.505 RIO DE JANEIRO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34

22/10/2015 https://pje.tjdft.jus.br/pje/consultapublica/detalheprocessoconsultapublica/documentosemloginhtml.seam?ca=e7a42b30ee6f6d0ff5bb5ab6f2d34 Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS 2JEFAZPUB 2º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF Número do processo: 0706261 95.2015.8.07.0016 Classe judicial:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.322.914 - PR (2012/0097003-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADA S : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : ROBERTO GETULIO MAGGI : CARLOS FREDERICO REINA COUTINHO E OUTRO(S) : SUL AMÉRICA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. ABRAHAM LINCOLN DA CUNHA RAMOS AGRAVO DE INSTRUMENTO N 999.2013.000251-5/001 RELATOR : Des. Abraham Lincoln da Cunha Ramos AGRAVANTE : Diretor

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 695.205 - PB (2004/0145940-1) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO : BANCO DO BRASIL S/A : MAGDA MONTENEGRO PAULO LOPES DA SILVA

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ. Assunto: Desconto da Contribuição Sindical previsto no artigo 8º da Constituição Federal, um dia de trabalho em março de 2015.

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa Agravo de Instrumento n 2 073.2012.001287-4 /001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Agravante: Marina Jacaré Clube Advogado:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 4ª CÂMARA CÍVEL Relator: Desembargador SIDNEY HARTUNG

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 4ª CÂMARA CÍVEL Relator: Desembargador SIDNEY HARTUNG 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 4ª CÂMARA CÍVEL Relator: Desembargador SIDNEY HARTUNG APELAÇÃO Nº 0013668-60.2005.8.19.0001 Apelante (réu): EDMUNDO DOS SANTOS SILVA. Apelados (autor):

Leia mais

ACÓRDÃO. ACORDAM os Desembargadores que integram a Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de

ACÓRDÃO. ACORDAM os Desembargadores que integram a Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº. 0208784-57.2012.8.19.0001 Apelante: SERGIO LUIZ DE LUCAS Apelado: SULAMERICA SEGUROS DE PESSOAS E PREVIDENCIA S.A. Relatora: DES. ELISABETE FILIZZOLA

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.13.050455-8/001 Númeração 0504558- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Mariângela Meyer Des.(a) Mariângela Meyer 19/05/2015 29/05/2015 EMENTA:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.311.407 - SP (2012/0041104-0) RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA (Relator): Trata-se de recurso especial interposto por PAULO DONIZETI DA SILVA e sua esposa

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E:

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E: ESTADO DO PARANÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 O Desembargador Fernando Wolff Bodziak, 2º Vice-Presidente e Supervisor-Geral dos Juizados Especiais, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO o

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.280.171 - SP (2011/0144286-3) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRO MASSAMI UYEDA : A C DE A : ANNA CRISTINA BORTOLOTTO SOARES E OUTRO(S) : B L C DE A E OUTRO : CLEBER SPERI EMENTA

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0313.11.032435-4/001 Númeração 0324354- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Eduardo Andrade Des.(a) Eduardo Andrade 28/10/2014 10/11/2014 EMENTA: ADMINISTRATIVO

Leia mais

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Vigésima Sétima Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro APELAÇÃO CÍVEL Nº 0035092-08.2012.8.19.0004 APELANTE: BANCO BRADESCO S/A APELADO: BRUNO GARCIA DE SÁ RELATOR: DES. FERNANDO ANTONIO DE ALMEIDA APELAÇÃO CÍVEL DIREITO DO CONSUMIDOR AÇÃO SOB O RITO SUMÁRIO

Leia mais

substituição ao Des. José Di Lorenzo Serpa.

substituição ao Des. José Di Lorenzo Serpa. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N. 040.2008.000891-1/001. Relator: Marcos William de Oliveira, Juiz Convocado em substituição ao Des. José Di

Leia mais

Nº 70051718773 COMARCA DE LAJEADO A C Ó R D Ã O

Nº 70051718773 COMARCA DE LAJEADO A C Ó R D Ã O Apelação cível. Seguros. Ação de cobrança. Seguro de carga. Agravamento do risco configurado. Negativa de pagamento da cobertura securitária embasada em cláusula contratual que determina a necessidade

Leia mais

Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira

Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira AC no 035.2005.000.557-4/001 1 Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves do Egito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL No 035.2005.000.5 001

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 965.983-0/6 São Paulo Agravante: Companhia de Seguros Minas Brasil Agravada: Carmen Gianetti Mesa

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 965.983-0/6 São Paulo Agravante: Companhia de Seguros Minas Brasil Agravada: Carmen Gianetti Mesa AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 965.983-0/6 São Paulo Agravante: Companhia de Seguros Minas Brasil Agravada: Carmen Gianetti Mesa AÇÃO DE COBRANÇA. SEGURO DE VIDA EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. A prescrição anual prevista

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 965.983-0/6 São Paulo Agravante: Companhia de Seguros Minas Brasil Agravada: Carmen Gianetti Mesa

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 965.983-0/6 São Paulo Agravante: Companhia de Seguros Minas Brasil Agravada: Carmen Gianetti Mesa AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 965.983-0/6 São Paulo Agravante: Companhia de Seguros Minas Brasil Agravada: Carmen Gianetti Mesa AÇÃO DE COBRANÇA. SEGURO DE VIDA EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. A prescrição anual prevista

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.11.062985-4/001 Númeração 0629854- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Armando Freire Des.(a) Armando Freire 28/10/2014 10/11/2014 EMENTA:

Leia mais

02/10/2014 PLENÁRIO :WASHINGTON LUIS SILVA PLÁCIDO

02/10/2014 PLENÁRIO :WASHINGTON LUIS SILVA PLÁCIDO Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 14 02/10/2014 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 823.347 MARANHÃO RELATOR : MIN. GILMAR MENDES RECTE.(S)

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.228.778 - MT (2010/0217471-4) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO RECORRIDO : MINISTRO SIDNEI BENETI : WANDER CARLOS DE SOUZA : SÉRGIO DONIZETE NUNES : GILBERTO LUIZ DE REZENDE : DANIELA

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano RELATÓRIO O DESEMBARGADOR FEDERAL GERALDO APOLIANO (RELATOR): Embargos de Declaração opostos pelo INSS Instituto Nacional do Seguro Social, contra o Acórdão de fls. 132/147, assim ementado: PREVIDENCIÁRIO.

Leia mais

Parágrafo único É obrigatória a promoção de magistrado que figure, por três vezes consecutivas ou cinco alternadas, em lista de merecimento.

Parágrafo único É obrigatória a promoção de magistrado que figure, por três vezes consecutivas ou cinco alternadas, em lista de merecimento. RESOLUÇÃO Nº 9, DE 4 DE MAIO DE 2006 Dispõe sobre a aferição do merecimento para promoção de magistrados e acesso ao Tribunal de Justiça. O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, tendo em vista a decisão

Leia mais

~14 - 1891,( Poder Judiciário do Estado da Parai Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves çigito de A. D.

~14 - 1891,( Poder Judiciário do Estado da Parai Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves çigito de A. D. AC no 200.2008.042.249-2/001 1 ~14-1891,( Poder Judiciário do Estado da Parai Tribunal de Justiça Gabinete da Desembargadora Maria das Neves çigito de A. D. Ferreira ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL No 200.2008.042.249-2/001

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - DAIR JOSÉ BREGUNCE DE OLIVEIRA 26 de agosto de 2014 REEXAME NECESSÁRIO Nº 0031154-87.2008.8.08.0024 (024080311541) - VITÓRIA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.045.616 - DF (2008/0069652-2) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADA : MINISTRO ALDIR PASSARINHO JUNIOR : NEUZA JOSE RIBEIRO : MARCOS ATAIDE CAVALCANTE E OUTRO(S) : BRB CLUBE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 468.333 - MS (2002/0108270-6) RELATOR : MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : GILBERTO EIFLER MORAES E OUTRO(S) RECORRIDO : LEODARCY DA SILVA ANGELIERI

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal Processo N. Apelação Cível do Juizado Especial 20110710091144ACJ

Leia mais

RELATÓRIO. Gabinete do Desembargador Alan Sebastião de Sena Conceição

RELATÓRIO. Gabinete do Desembargador Alan Sebastião de Sena Conceição APELAÇÃO CÍVEL Nº 17724-47.2014.8.09.0051 (201490177248) COMARCA DE GOIÂNIA APELANTE : UNIMED GOIÂNIA COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO APELADA RELATOR : ANNA LETÍCIA MIRANDA SANTIAGO : DES. ALAN SEBASTIÃO

Leia mais

Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete do Desembargador Marcos A. Souto Maior

Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete do Desembargador Marcos A. Souto Maior Poder Judiciário do Estado da Paraíba Tribunal de Justiça Gabinete do Desembargador Marcos A. Souto Maior DECISÃO APELAÇÃO CIVEL N 048.2003.001021-8/001 CUITEGI RELATOR: Juíza Maria das Neves do Egito

Leia mais

Processo no. 200.2005.069.120-9/001

Processo no. 200.2005.069.120-9/001 (s-,(5,,, ---- Ãi - m;42.a, m/tu.-a.gi ACÓRDÃO ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador. Marcos Cavalcanti de Albuquerque Apelação Cível - no. 200.2005.069.120-9/001

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 26.044 - MS (2008/0000154-1) RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA : MÁRCIA ARAÚJO LIMA : IGOR NAVARRO RODRIGUES CLAURE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2011.0000018579 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0142773-50.2009.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante MARITIMA SAUDE SEGUROS S/A sendo apelado LIDIA ZAHARIC.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.080.614 - SP (2008/0176494-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA Direito de família e das sucessões. Ação de reconhecimento de sociedade de fato, proposta por ex-companheiro

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.122. RELATOR : DES. RUY MUGGIATI REVISOR : GAMALIEL SEME SCAFF

APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.122. RELATOR : DES. RUY MUGGIATI REVISOR : GAMALIEL SEME SCAFF APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.122.538-6, DE FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - 21ª VARA CÍVEL APELANTES : GLORIA DE FÁTIMA FONSECA MARCHESINI PORTUGAL E OUTRO APELADO : DGC ECOVILLE LTDA.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL LUIZ ALBERTO GURGEL DE FARIA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL LUIZ ALBERTO GURGEL DE FARIA AGTR Nº 74178 - PB (2007.05.00.005494-7) AGRAVANTE(S) : CEF CAIXA ECONÔMICA FEDERAL ADVOGADO(S) : ISAAC MARQUES CATÃO e outros AGRAVADO(S) : ANA PATRÍCIA SAMPAIO DE ALMEIDA e cônjuge ADVOGADO(S) : JAIRO

Leia mais

(ambas sem procuração).

(ambas sem procuração). ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa AGRAVO DE INSTRUMENTO N. 001.2009.006097-9 / 001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Agravante: Itatj Seguros S/A. Advogado:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 956.110 - SP (2007/0123248-2) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS PROCURADOR : KEILA NASCIMENTO SOARES E OUTRO(S) RECORRIDO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo. Voto nº 23951 10ª Câmara Seção de Direito Privado Apelação com Revisão n 4002213-20.2013.8.26.0562 Comarca: Santos Ação: Compromisso de Venda e Compra e Repetição de indébito Apte(s).: API Assessoria Consultoria e Intermediação

Leia mais