Números, Desafios e Oportunidades da Tecnologia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Números, Desafios e Oportunidades da Tecnologia"

Transcrição

1 Números, Desafios e Oportunidades da Tecnologia Dov Bigio Agenda Inovações Disruptivas História da Telefonia VoIP História da Telefonia VoIP História da Digium & Asterisk 1

2 Agenda Visão e Perspectivas do Mercado Futuro do VoIP e do Asterisk Locaweb Currículo / Dados de Contato Referências Bibliográficas Inovações Disruptivas Clayton M. Christensen Termo Tecnologia Disruptiva criado em 1997 e substituído por Inovação Disruptiva é a estratégia que cria a disrupção, não a tecnologia em si. Forte influência na a trajetória de adoção e uso de produto Mudanças na forma com que produto será usado no futuro Implicam em mudanças radicais no mercado de um determinado tipo de produto Como Identificar uma Disrupção? 2

3 História da Telefonia História da Telefonia

4 História da Telefonia História da Telefonia

5 História da Telefonia VoIP e Telefonia IP :: VoIP: Tecnologia Transporte de voz entre sites :: Telefonia IP: Aplicação da Tecnologia Telefonia fim-a-fim com aplicações avançadas 5

6 VoIP e Telefonia IP VoIP Requisitos Mínimos Transmissão em tempo real, com latência mínima de 300ms Qualidade de Serviço Sinalização para estabelecimento e controle de chamadas, que permita serviços adicionais (transferências, conferências, identificador de chamadas, etc) Interfaces com PSTN Plano de Numeração Segurança 6

7 História da Telefonia VoIP 1995 Criação do conceito, quando surgiu o primeiro software de VoIP (as duas pontas precisavam ter o software no computador) 1996 Protocolo H Protocolo SIP 1998 Primeiras ofertas de PC to Phone e Phone to Phone 1999 Ampla adoção do protocolo SIP pelos fabricantes Grandes avanços quando fabricantes como Cisco e Nortel começaram a produzir gateways para VoIP conversão para PSTN podia ser feito por um hardware externo que não sobrecarregasse a CPU dos PCs. História da Telefonia VoIP No ano 2000, 3% das ligações de voz passam a ser feitas sobre IP Operadoras e grandes empresas começam a rotear chamadas de longa distância por VoIP VoIP começa a entrar no mercado residencial Julho de 2004 Skype lança seu serviço gratuito entre PCs e o serviço SkypeOut para terminação de chamadas na telefonia pública; Em Janeiro de 2006, Skype chega ao Brasil. Rápida popularização devido às baixas tarifas para telefonia de longa distância 7

8 VoIP É Uma Inovação Disruptiva!!!! VoIP (e PABX IP) Vs PSTN (e PABX Analógico) PSTN Comutação de Circuitos Banda Reservada Custo elevado de infra-estrutura Rede Hierárquica e Geográfica Dependência de fornecedor Redes dedicadas alta qualidade Terminais burros Equipamentos específicos Integração dependente de hardware Arquitetura Centralizada VoIP Comutação de Pacotes Banda Compartilhada Independente de infra-estrutura física Rede plana e endereçamento lógico Interoperabilidade Redes planejadas para dados e não para tráfego em tempo real Terminais inteligentes Convergência Integração por software Arquitetura Distribuída 8

9 VoIP (e PABX IP) Vs PSTN (e PABX Analógico) PSTN Capacidade Limitada por Hardware Novas aplicações: novas interfaces ou placas adicionais Escalabilidade Baixa (dependente de Hardware) Redundância / Backup de PABX praticamente inexistente Uso do PABX depende de presença física do ramal do usuário Configuração de PABX complexa Rede já implantada Alta Disponibilidade 99,999% VoIP Capacidade Ilimitada Independente de infra-estrutura física software / configuração Alta Escalabilidade Outros Servidores Mobilidade; Acesso Remoto Configuração de PABX simples - em arquivos ou web Barreira de Entrada Disponibilidade Variável VoIP O Que Esperar? Redução de custos de comunicação Crescente oferta de serviços para os usuários dos terminais Maior concorrência no mercado serviços são nômades Para fins de definição, serviços VoIP são definidos em três classes: Classe 1: comunicação entre 2 (dois) ou mais computadores (PC a PC). Classe 2: comunicação em rede corporativa ou mesmo dentro da rede de um prestador de serviços de telecomunicações, desde que de forma transparente ao usuário. Classe 3: comunicação irrestrita, com numeração fornecida pelo Órgão Regulador e interconexão com a Rede Pública de Telefonia (Fixa e Móvel). 9

10 VoIP Classe 1 Comunicação PC-PC através de Softphone. Provedor gerencia assinantes ativos, provendo autenticação, diretório e rastreamento de minutos. Provedor cuida da sinalização, mas transmissão de áudio é ponta-a-ponta. Protocolos padrão (SIP, H.323, etc ) ou proprietários (Skype) Transmissão através da Internet pública. Qualidade depende de algoritmos de compressão utilizados e da conexão de Internet. Ponto de vista regulatório: Serviço de Valor Agregado à Internet e não de telecomunicações => Não necessita de regulamentação Pode, através de acordo com prestadores que possuam gateways, integrar-se com telefonia convencional => neste caso, aspecto regulatório é discutível. VoIP Classe 2 Serviços para Clientes corporativos Softphones ou terminais IP Provedor gerencia assinantes ativos, prove autenticação, diretório e rastreamento de minutos. Acesso à rede de telefonia convencional através as linhas contratadas pelo cliente para atender suas necessidades, usando os gateway VoIP existentes. Geralmente protocolos padrão (SIP, H.323, etc ) Transmissão através de rede corporativa (WAN) da empresa. Rede privada: parâmetros de qualidade podem ser controlados Ponto de vista regulatório, serviço pode ser prestado por provedores que tenham licença SCM 10

11 VoIP Classe 3 Serviços para assinantes residenciais e pequenas empresas prestador VoIP fornece DID (não necessariamente na localidade física do consumidor) Regime irrestrito de tráfego Geralmente utiliza protocolos padrão (SIP, H.323, etc ) Utiliza Softphones ou terminais IP Transmissão através da Internet Como rede é privada, parâmetros de qualidade são controláveis Ponto de vista regulatório: não há consenso. No Brasil, LGT considera que se trata de serviço de telecomunicações, portanto operadora precisaria de licença SCM ou STFC Asterisk Software livre de PBX para Linux, desenvolvido pela Digium Inc. Conectividade entre redes PSTN e VoIP (SIP, H323, MGCP, IAX, SCCP) e integração com várias soluções no mercado Oferece funcionalidades de PBX normal com possibilidade infinita de extensões URA, ACD, Voic , AGI, Conferências Licença GNU GPL, com licenças comerciais disponíveis Desenvolvido em C, com código aberto, para Linux > 2.4.x Independente de Hardware 11

12 História do Projeto Zapata e do Asterisk Início da década de 80 AT&T disponibiliza interface (API) para customização de seu sistema de PBX. Para satisfazer aos que não tinham PBX da AT&T, alguns fabricantes fizeram uma placa que atendia uma única linha POTS para MS-DOS Em 1985 surgem placas com 4 portas, pelos mesmos USD1000,00 Jim Dixon, percebe que seus clientes gastavam milhões de dólares com estas placas e drivers que nem sempre funcionavam; Conclusão: placas precisavam ser potentes (logo, caras) pois PCs utilizados com elas não tinham poder de processamento ainda, isso abria espaço para uma grande oportunidade! História do Projeto Zapata e do Asterisk Surgimento dos Pentium III de 100Mhz => Oportunidade! Jim projetou placa ISA e escreveu o código de driver para FreeBSD que podia lidar com 2 T1s (48 canais) e tratar as ligações no PC Foram vendidas 50 destas placas, e projeto foi disponibilizado na Internet Ele chamou a placa de Tormenta (furacão) e, como o conceito era revolucionário, deu ao projeto o nome de Zapata, em homenagem ao revolucionário mexicano Emiliano Zapata. Enquanto isso, no Alabama, no ano 2000, Mark Spencer começava sua empresa de consultoria em Linux, mas não tinha dinheiro para comprar um PBX para o seu escritório. Resolveu então fazer um, e em seguida, transformou o projeto em código livre. 12

13 História do Projeto Zapata e do Asterisk Primeiros feedbacks que Jim recebeu ao deixar o projeto na Internet foi: excelente para BSD, mas o que você tem para Linux? Ele logo lançou uma versão do driver para Linux na Internet, esperando a ajuda de algum especialista. Em 48 horas, recebeu de Mark Spencer, do Alabama, oferecendo esta ajuda e integração com seu sistema, o Asterisk. Em 2001, Mark percebe que conseguiria explorar melhor o mercado de PBX que o de Linux A partir daí surgiram as placas T400P e E400P da Digium, no mercado hoje em dia. Protocolos VoIP Protocolos originais da Internet (TCP/IP) não foram feitos com foco em transmissão de mídia em tempo real (menos exigentes com relação à perda de pacotes, atrasos, etc) Daí a necessidade de protocolos de VoIP, que resolvam os principais problemas da transmissão de voz em pacotes: Atraso latência da rede Jitter variação no atraso Perda de Pacotes 13

14 Protocolos VoIP H.323 Desenvolvido pelo ITU-T em Maio de 1996 Originalmente planejando para video-conferência (voz, vídeo e fax) Embora menos utilizado em usuários finais e empresas, é muito utilizado em operadoras No Asterisk, há dois módulos que suportam H.323 Tendências: Embora tecnicamente melhor que SIP, é muito complexo Ainda é responsável pela maior parte do tráfego VoIP do mundo (operadoras tradicionais) Embora não pareça ser o vencedor desta guerra de padrões, teremos que ser compatíveis com ele por um bom tempo! Protocolos VoIP SIP Primeiro rascunho submetido ao IETF em Fevereiro de 1996; 11 revisões depois, em 1999, estava especificada a RFC 2543 Especificação livre e acessível Maior parte dos equipamentos VoIP utilizam este protocolo No Asterisk, suportado pelo módulo chan_sip.so Tendências: Simples, especialmente para usuários familiarizados com SMTP e HTTP Pode ser usado para qualquer tipo de transmissão multi-mídia em tempo real (video, música, mensagens instantâneas, etc) Problema com NAT - (assim como H.323) 14

15 Protocolos VoIP IAX Desenvolvido pela Digium para comunicação entre Asterisks Especificação livre Poucos equipamentos VoIP utilizam este protocolo No Asterisk, suportado pelo módulo chan_iax2.so Tendências: Mais fácil de trafegar por NAT e firewalls Uso de banda mais eficiente para múltiplos canais Preferencialmete para voz, mas por ser aberto, pode incorporar outros tipos de mídia Protocolo IAX H.323 SIP IAX IAX pretende ser mais eficiente que o RTP, para qualquer codec utilizado Headers do IAX são mais simples Cabeçalhos binários e não em mensagens de texto Transmissão de áudio e sinalização possuem estados bem definidos, portanto não deixa ligações presas em caso de falhas em uma das pontas. Trafega por NAT de maneira transparente (Respostas são enviadas para que fez a solicitação, sem negociação de endereço IP) Utiliza apenas uma porta do firewall Não há confusão na forma com que DTMF é enviado (sempre out of band) Suporta transmissão de idioma e contexto (definições do Asterisk) IAX simplifica a configuração Permite trunking de pacotes Desvantagens: protocolo proprietário; Falta de documentação; Poucos fabricantes adotaram 15

16 Digium Hoje Ser o principal desenvolvedor do Asterisk, oferencendo consultoria, suporte técnico, e serviços de desenvolvimento customizado. Digium & Asterisk no Mercado Em Abril de 2005, havia 130 empresas revendedoras de sistemas baseadas em Asterisk pelo mundo (SearchOpenSource.com) Em Dezembro de 2005, a estimativa era de que havia pelo menos usuários de Asterisk, com base nos downloads e a última Astricon cerca de 600 participantes (VONMagazine Dec 2005) Em 2004, a VoicePulse completou 10 milhões de minutos de ligações em IAX. Na VON do Outono de 2005, eram cerca de 10 milhões de minutos por mês. (VONMagazine Dec 2005) Segundo Mark Spencer, uma operadora brasileira, usuária do Asterisk já teria usuários. (Revista VONMagazine Dec 2005) Segundo o Depto de Vendas da Digium, atualmente são feitos cerca de 1000 downloads por dia do Asterisk (Digium Sales) 16

17 Algumas empresas que usam Asterisk Pforzheim Visão do Mercado Curva de Difusão de Inovações 17

18 Visão do Mercado Early Adopters Qual o interesse dos early adopters em VoIP? Economia.. 74% Testar novas tecnologias 54% Acesso a funcionalidades gratuitas.. 39% Novos serviços não disponíveis atualmente 32% Segunda linha para uso pessoal/residencial.14% Segunda linha para uso comercial 6% Número local em outra região 2% Outros 4% Fonte: WSJ (1/12/2005), Forrester Research Inc. Visão do Mercado Preocupações dos Early Adopters Confiabilidade: telefone está sempre disponível, computador apresenta falhas. E o Asterisk, é estável? Proteção de Investimento: já houve investimento no PABX atual como minimizar o custo total de propriedade Integração: como integrar telefonia IP com outra aplicações (CRM); interoperabilidade entre produtos de fornecedores diferentes Preço dos Equipamentos: telefones, ATAs, ainda são caros. Segurança/Infra-estrutura: Firewall, NAT, como habilitar minha rede para suportar tráfego VoIP 18

19 Visão do Mercado Preocupações dos Early Adopters Qualidade de Voz qualidade da telefonia fixa, do ponto de vista dos usuários, é muito boa! Manutenção e Administração: empresas hoje precisam recorrer a fornecedores para configurar seus PBX Migração Suave: sem impactos na produtividade dos usuários é possível? Custo de Expansão: ter novos usuários ou novas funcionalidades implica em custo adicional? Custos e Economias Escondidos Largura de Banda Rede Local Segurança Hardware Treinamento e Produtividade Redução de Custo é Consequência! Principais benefícios são convergência, integração e produtividade Mobilidade 19

20 Perspectivas do Mercado VoIP :: O Mercado de PABX IP cresceu 50%+ de 2003 para 2004 (Infonetics) :: O Mercado de Telefonia IP (Internet Protocol) na América Latina deve fechar 2004 com um crescimento de 44,2% (Frost & Sullivan) :: O mercado de VoIP deve movimentar até 2007, US$229 milhões na América Latina, com expectativa de crescimento de 282% por ano (IDC LA) :: O grande potencial está em serviços sobre IP como videoconferência, TV interativa e aplicações convergentes de dados e voz. Michael Stanford, diretor do grupo estratégico de VoIP da Intel (ITW 08/05) :: Em 2006, 50% da base instalada de 20 mil empresas usuárias do PABX da Alcatel devem migrar para VoIP (Alcatel WT 06/03) Perspectivas do Mercado VoIP :: Em 2007, O DDI sobre IP deve chegar a 2,1 Bi de minutos em 2007 (92% do tráfego), um crescimento anual de 56,4% (Frost&Sullivan TLC 04/04) :: Até o final de 2006, até 40% do tráfego internacional de voz será em Voz sobre IP :: Em 2007, 50% da telefonia corporativa deverá ser via IP (IDC TLC 02/04) :: O Mercado de PABX IP cresceu 50%+ de 2003 para 2004 (Infonetics) :: Em 2007, Faturamento mundial de soluções VoIP de US$15,1 Bi (IDC CRN 04/03) :: Em 2007, O faturamento anual do segmento de VoIP deve crescer 42% e chegar a US$ 5 Bi (Infonetics Research TN 03/04) 20

21 Perspectivas do Mercado VoIP :: Em 2007, O mercado mundial de vídeo sobre IP (VioIP) deve faturar US$2,2 Bi devido a comunicação interativa (two-way vídeo) e pela distribuição de informações (broadcast) (In-Stat/MDR TN 01/04) :: Em 2007, O VoIP tende a ampliar-se para telecomunicações sobre IP, ou tudo sobre IP (ToIP), essa convergência deve gerar US$ 5 Bi na AL sendo 50% no Brasil (Gartner TN 12/03) :: Em 2008, 7% das vendas de PABX serão tradicionais e os PBX IP puros deverão responder por 35% das vendas (Gartner IW 04/05) :: Em 2009, O VoIP deverá gerar US$ 47 Bi de receitas, tanto do mercado residencial quanto do corporativo (Juniper Research TN 03/04) Mercado de Telefonia - Brasil Dados divulgados antes da Abertura do Congresso Telecom Americas, compilados pela ITU União Internacional de Telecomunicações: Número de linhas telefônicas fixa nas Américas aumentou de 290 milhões para 298 milhões entre 1999 e taxa anual de 0,7% - foi o continente com menor expansão da telefonia fixa! Número de assinantes de celular nas Américas cresceu 22,9% por ano passando de 182 milhões para 374 milhões de clientes (18% no Brasil) No final de 2004 havia 23,46 linhas fixas por 100 habitantes e 36,32 linhas de celular (42,85 em Agosto/2005); cerca de 80,5% pré-pago Acesso ao VoIP nos países da América Latina depende da inclusão digital, já que computador e banda ainda são caros para a maior parte da população destes países. Publicado no Valor Econômico em Outubro /

22 Mercado de Telefonia Crescimento das linhas fixas e celulares no Brasil (milhões) Privatização Novas Linhas Telefônicas (Milhões) Total Phone System IP Telephony The Yankee Group 22

23 Penetração da Telefonia VoIP Mercado Corporativo (2004) No mundo... No Brasil... Mercado VoIP Europeu 600 ($M) Source: IDC, European IP Telephone Forecast,

24 Residências por Tecnologia Europa Evolução dos Gastos Com Telefonia Europa 24

25 Evolução de Residências com Serviço VoIP Europa Participação do Tráfego VoIP Participação do Tráfego VoIP no Tráfego Internacional ( ) Percent est. 25

26 Usuários de Internet no Brasil Fonte: PNAD, IBGE Banda Larga no Brasil Milhares de Conexões T05 2T05 3T05 ADSL TV assinatura (Cabo) Outros (Rádio) * N.D Total Brasil

27 Evolução Banda Larga no Brasil Linhas VoIP no Brasil Para uma operadora, em

28 Evolução IP PBX Vs PBX Tradicional ($M) PBX IP PBX Fonte: IDC, 2004 Futuro Asterisk Melhoria no Ciclo de Desenvolvimento maior estabilidade Ajustes, correções e novidades na implantação do SIP Processamento de Voz Voz de Alta Fidelidade Video-Conferência Wi-Fi & Wi-Max Unified Messaging Peering 28

29 Futuro VoIP Proliferação de WiFi 200, , , , , ,000 80,000 60,000 40,000 20, (E) 2007(E) De pontos em 2001, para cerca de em 2007, de acordo com o IDC Futuro VoIP No final de 2005 cresceu drasticamente o número de prestadores de serviço de VOIP via Internet. Algumas questões levantadas pelo Portal Teleco e outras fontes: As principais concessionárias de telefonia fixa estão lançando o serviço também. Como operadoras vão lidar com serviços VoIP, que canibalizam a receita de seus demais serviços? (Será que elas podem diminuir prioriade, ou bloquear pacotes de VoIP?) Com ficam as mais de 40 novas prestadoras de serviço VoIP com a entrada a entrada das grandes concessionárias no mercado? Aumento da concorrência levará a queda de preços, que levará a uma consolidação do setor. Fusões ou as empresas deixarão o mercado? Impacto do Skype a ser lançado oficialmente no Brasil em Janeiro de 2006? 29

30 Futuro VoIP Como ficará a regulamentação de VoIP? A Anatel manterá sua postura de não regulamentar por tratar-se de uma tecnologia? A Regulamentação da STFC será adaptada para cobrir VOIP? Com a redução no custo de telefonia e facilidade de integração com sistemas, como lidar com o SPIT spam over IP telephony? Redes corporativas terão como garantir QoS e oferecerão serviços para seu público, mas as características das redes públicas dificilmente terão melhorias sensíveis nos próximos 2 anos. Nos próximos 3 a 5 anos a Internet pública poderá lidar melhor com serviços de voz e vídeo: aumento de banda para usuários finais e entre as redes segmentação da Internet pública (pagamento de acordo com níveis de serviço desejados) Integração: CTI Futuro VoIP Embora a telefonia PSTN ainda continue a operar por muito tempo, tendência serviços de telefonia e acesso à Internet sejam oferecidos pelas mesmas empresas. Qualidade da voz sobre IP ainda não alcança qualidade da telefonia convencional (banda disponível, latência, jitter e perda de pacotes QoS na rede pública) Muitas empresas não estão considerando custos de treinamento, atualização de servidores e software, além de manutenção e suporte no cálculo do ROI Necessidade de dispositivos mais amigáveis para usuários leigos, cada telefone precisa de ponto de energia e, especialmente, mais baratos; Softphones consomem muita CPU / memória dos PCs e são prejudicados por outras aplicações 30

31 Futuro VoIP Ligação para serviços de emergência Escuta de ligações FBI considera que não poder grampear ligações é um risco de segurança nacional Interferência dos governos (acordos entre governos e concessionárias podem dificultar a regulamentação de uma tecnologia que pode canibalizar receitas) Com regulamentação muito restrita, crescimento da tecnologia pode ser desacelardo Com entrada das grandes concessionários no mercado, o que acontece com as pequenas? Hoje não há tecnologias concorrendo com o VoIP mas podem haver! (assim como o DVD desbancou o laser disc, será que a VoIP como conhecemos veio para ficar?) Locaweb Origem :: Conceito garagem em 1998: 2 pessoas e servidor nos EUA Foco :: Serviços de Internet Filosofia :: Suportar a tecnologia que o desenvolvedor (cliente) utilizar Hoje 100% brasileira - Sem investidores externos Líder absoluta no mercado de hospedagem de sites 230 pessoas (+80 só em 2005) clientes / domínios / 300 idc (150 em 2005) 31

32 Asterisk na Locaweb Até Março 2005 :: Desenvolvimento interno de PBX IP Início de 2005 :: Primeiros contatos com o Asterisk idéia: oferecer serviços mais flexíveis do que os de Portal de Voz (licença cara!). Março de 2005 :: Implantação interna (1.0.3): 8 usuários de Call Center + 30 de PBX - Integração com PBX legado; instabilidade (1 a 2 quedas por dia!) :: Início do desenvolvimento de serviços para clientes baseados em Asterisk Novembro de 2005 :: Versão estabilidade finalmente alcançada - 30 usuários de Call Center + 80 usuários de PBX PBX Hospedado em :: Hoje fase piloto :: 120 usuários de Call Center usuários de PBX Outros Serviços de Voz da Locaweb Portal de Voz Primeira infra-estrutura no Brasil para a criação de aplicações em voz (atendimento telefônico passivo ou ativo) com base na web (Voice XML), utilizando reconhecimento e síntese de voz. : : Estrutura Tecnológica - Sistema de reconhecimento da fala (ASR) - português Brasil; - Sistema de síntese da fala (TTS Text To Speech) português Brasil; - Infra-estrutura de telefonia; - Infra-estrutura de servidores; - Manutenção e atualizações necessárias para toda estrutura; - Simples e rápido desenvolvimento na linguagem VoiceXML. 32

33 Outros Serviços de Voz da Locaweb Portal de Voz : : Portal de Voz Voice Browser O Portal de Voz atua como browser de internet, realizando a interligação entre o telefone e a internet com o reconhecimento e a síntese da fala. Assim que acionado, o portal de voz busca o script de atuação no arquivo VXML, cuja estrutura é similar a arquivos HTML ou XML. : : DIAGRAMA : : Usuário telefone Usuário internet Portal de Voz internet Servidor Web VXML HTML ASP Banco de Dados ORACLE SQL Access InterBase Outros Serviços de Voz da Locaweb Portal de Voz : : Possíveis Aplicações V-Commerce - Venda de produtos pelo telefone sem interação humana; - Venda e compra de ações; Automação de Vendas - Entrada de pedidos Portais de voz - Informativo - Rastreamento e confirmação de pedidos - Informações em geral - Pesquisas ligações ativas ou passivas Centrais de Atendimento - Substituição da leitura humana de "scripts" de atendimento; 33

34 Outros Serviços de Voz da Locaweb Link Dedicado Características: - conexão direta entre a sua empresa e a LocaWeb Telecom - planos a partir de 512 Kbps Link Dedicado Servidor Características: - conexão direta entre a sua empresa e o seu servidor - planos a partir de 1 Mbps Referências Bibliográficas

35 Referências Bibliográficas Livros: Apresentações Feitas na Telexpo VoIP (Agosto/2005): Currículo Dov Bigio Formado em Engenharia da Computação pela Escola Politécnica da USP em 2001, atuou em consultoria na área de integração de sistemas por 4 anos. Atualmente cursa a pós-graduação em Administração de Empresas da FGV-SP e, desde Março de 2005, desempenha a função de engenheiro de sistemas na divisão Telecom da Locaweb Serviços de Internet, onde participa da implantação interna de telefonia IP baseada em Asterisk e do desenvolvimento da solução PABX hospedado.). 35

36 Agradecimentos Locaweb & Locaweb Telecom Tempo Real Digium & Mark Spencer!!! Obrigado!!!!! 36

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Módulo 3: VoIP INATEL Competence Center treinamento@inatel.br Tel: (35) 3471-9330 As telecomunicações vêm passando por uma grande revolução, resultante do

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP)

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Telefonia Tradicional PBX Telefonia Pública PBX Rede telefônica tradicional usa canais TDM (Time Division Multiplexing) para transporte da voz Uma conexão de

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. O que esperar dos Serviços VoIP Este tutorial tem por objetivo apresentar os principais conceitos dos serviços VoIP e o que se pode obter desses serviços considerando principalmente as características

Leia mais

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio VoIP Peering Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio Histórico 2005 2004 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 1996 1995 1993 Plataformas de Suporte ao Cliente Final Suporte ao protocolo SIP POP em Miami

Leia mais

:: Telefonia pela Internet

:: Telefonia pela Internet :: Telefonia pela Internet http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_telefonia_pela_internet.php José Mauricio Santos Pinheiro em 13/03/2005 O uso da internet para comunicações de voz vem crescendo

Leia mais

Soluções convergentes para redes de voz, estratégias de migração e seus impactos nas empresas

Soluções convergentes para redes de voz, estratégias de migração e seus impactos nas empresas Soluções convergentes para redes de voz, estratégias de migração e seus impactos nas empresas, Carlos Alberto Malcher Bastos, Marcos Tadeu von Lutzow Vidal, Milton Martins Flores Quem somos? Laboratório

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDES E SEGURANÇA DE SISTEMAS TELEFONIA IP E VOIP RESUMO

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDES E SEGURANÇA DE SISTEMAS TELEFONIA IP E VOIP RESUMO INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDES E SEGURANÇA DE SISTEMAS TELEFONIA IP E VOIP RESUMO Artigo Científico Curso de Pós-Graduação em Redes e Segurança de Sistemas Instituto

Leia mais

VoIP (Voz sobre IP): Trajetória Tecnológica e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Tecnológica

VoIP (Voz sobre IP): Trajetória Tecnológica e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Tecnológica IV CONGRESSO ACORN-REDECOM POLÍTICAS PÚBLICAS: IMPACTO SOCIOECONÔMICO DAS TICs NAS AMÉRICAS VoIP (Voz sobre IP): Trajetória e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Michele Cristina Silva

Leia mais

LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO SEM LIMITES.

LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO SEM LIMITES. v8.art.br LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO SEM LIMITES. www.liguetelecom.com.br 0800 888 6700 VOIP FIXO INTERNET LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Sumário 1. Quem somos 2. Nossa missão 3. O que fazemos 3.1. Nossos Serviços 3.2. Nossos Produtos 4. Solução de PABX IP - NetPBX 4.1. Solução de PABX IP 4.2. Solução de Billing 5.

Leia mais

VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA

VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA Introdução Saiba como muitas empresas em todo mundo estão conseguindo economizar nas tarifas de ligações interurbanas e internacionais. A História do telefone Banda Larga

Leia mais

Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage

Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage Apresentação Epaminondas de Souza Lage Epaminondas de Souza Lage popo@planetarium.com.br Formado em Engenharia Elétrica com ênfase em Sistemas Industriais

Leia mais

Introdução à voz sobre IP e Asterisk

Introdução à voz sobre IP e Asterisk Introdução à voz sobre IP e Asterisk José Alexandre Ferreira jaf@saude.al.gov.br Coordenador Setorial de Gestão da Informática CSGI Secretaria do Estado da Saúde SES/AL (82) 3315.1101 / 1128 / 4122 Sumário

Leia mais

F n u d n a d ment n os o Vo V I o P Introdução

F n u d n a d ment n os o Vo V I o P Introdução Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Introdução VoIP (Voice over Internet Protocol) A tecnologia VoIP vem sendo largamente utilizada

Leia mais

Estudo e Implantação de Solução de Voz Sobre IP Baseadas em Softwares Livres

Estudo e Implantação de Solução de Voz Sobre IP Baseadas em Softwares Livres Estudo e Implantação de Solução de Voz Sobre IP Baseadas em Softwares Livres Felipe Nogaroto Gonzalez Bacharelado em Sistemas de Informação Instituto Superior Tupy Orientador:

Leia mais

Painel IV Aspectos Jurídicos de VoIP. Prof. Dr. Cláudio R. M. Silva

Painel IV Aspectos Jurídicos de VoIP. Prof. Dr. Cláudio R. M. Silva Painel IV Aspectos Jurídicos de VoIP Prof. Dr. Cláudio R. M. Silva 1 Participantes * Cláudio Rodrigues Muniz da Silva DCO / UFRN; * Fabiano André de Sousa Mendonça DPUB / UFRN; * Lívio Peixoto do Nascimento

Leia mais

Comunicação interligando vidas

Comunicação interligando vidas Comunicação interligando vidas APRESENTAÇÃO E PROPOSTA COMERCIAL 1. INTRODUÇÃO O presente documento contém o projeto técnico comercial para prestação dos serviços de locação, suporte, consultorias da área

Leia mais

OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR

OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR OKTOR APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS OKTOR fevereiro/2011 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 QUEM SOMOS?... 4 3 PRODUTOS... 5 3.1 SMS... 6 3.2 VOZ... 8 3.3 INFRAESTRUTURA... 12 3.4 CONSULTORIA... 14 4 SUPORTE... 14

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Este tutorial apresenta conceitos e recomendações para o planejamento de uma rede multi-serviço.

Este tutorial apresenta conceitos e recomendações para o planejamento de uma rede multi-serviço. O que se deve considerar no planejamento de uma rede multi-serviço? Este tutorial apresenta conceitos e recomendações para o planejamento de uma rede multi-serviço. Jorge Moreira de Souza Doutor em Informática

Leia mais

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar?

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar? 1 Conheça o sistema de Voz sobre IP (ou VOIP) O que é Voz sobre IP / Voz sobre Internet Protocolo? R. Voz sobre IP permite que você faça ligações telefônicas utilizando uma rede de computadores, como a

Leia mais

Serviço fone@rnp: descrição geral

Serviço fone@rnp: descrição geral Serviço fone@rnp: descrição geral Este documento descreve o serviço de Voz sobre IP da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. RNP/REF/0347 Versão Final Sumário 1. Apresentação... 3 2. Definições... 3 3. Benefícios

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Panorama do mercado de Comunicações Unificadas

Panorama do mercado de Comunicações Unificadas Panorama do mercado de Comunicações Unificadas Agenda Vídeo O IPNews O Mercado de Telecomunicações Conceito Novos Meios de Comunicação Cenário Por que adotar? Benefícios Noticiário 1º portal brasileiro

Leia mais

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO Por Leonardo Mussi da Silva Evolução do sistema telefônico como tudo começou 1875 Alexander Graham Bell e Thomas Watson, em projeto dedicado a telegrafia, se depararam com

Leia mais

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013

ASTERISK. João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 ASTERISK João Cepêda & Luís Borges SCOM 2013 VISÃO GERAL O que é Como funciona Principais Funcionalidades Vantagens vs PBX convencional O QUE É Software open-source, que corre sobre a plataforma Linux;

Leia mais

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução.

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução. Sumário 6127. Redes comunicação de dados. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Permite a interação entre pessoas. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Ensino; Trabalho colaborativo; Manutenção

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES REDE DE COMPUTADORES Evolução histórica das redes de computadores Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Objetivos de Aprendizagem Ao final deste módulo você estará apto a conceituar

Leia mais

Voz em ambiente Wireless

Voz em ambiente Wireless Voz em ambiente Wireless Mobilidade, acesso sem fio e convergência são temas do momento no atual mercado das redes de comunicação. É uma tendência irreversível, que vem se tornando realidade e incorporando-se

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas

Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas BoF VoIP Experiências de Perspectivas RNP, Rio de Janeiro, 22 Agosto 2011 Edison Melo SeTIC/UFSC PoP-SC/RNP edison.melo@ufsc.br 1 Histórico Serviço VoIP4All

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 5 VoIP Tecnologias Atuais de Redes - VoIP 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Estrutura Softswitch Funcionamento Cenários Simplificados de Comunicação em VoIP Telefonia

Leia mais

Projeto GESAC O Desafio VoIP

Projeto GESAC O Desafio VoIP Projeto GESAC O Desafio VoIP lsxxx Estação VoIP Curitiba/PR Edson Gellert Schubert, MsC egschubert@gmail.com 05/12/2006 BGS Consultoria 1 Agenda Objetivo Desafios Sociais O Pregão Desafios Solução VoIP

Leia mais

Um Pouco de História

Um Pouco de História Telefonia IP Um Pouco de História Uma Breve Introdução às Telecomunicações Telefonia Tradicional Conversão analógica-digital nas centrais (PCM G.711) Voz trafega em um circuito digital dedicado de 64 kbps

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais

Ambiente VoIP no CEFET-BA Integração de Solução Proprietária ao Ambiente VoIP4ALL

Ambiente VoIP no CEFET-BA Integração de Solução Proprietária ao Ambiente VoIP4ALL Ambiente VoIP no CEFET-BA Integração de Solução Proprietária ao Ambiente VoIP4ALL Allan Edgard Silva Freitas Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Coordenação Técnica de Informática Caracterização

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System

BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System BlackBerry Mobile Voice System Comunicações móveis unificadas O Mobile Voice System ( MVS) foi projetado para unificar os recursos do telefone fixo aos smartphones e às redes

Leia mais

NetPBX Billing System

NetPBX Billing System 2007 NetPBX Billing System Descrição O NetPBX Billing System é uma ferramenta que foi desenvolvida como solução para pequenos e médios Provedores de Telefonia VoIP (ITSP). Através dele é possível administrar

Leia mais

REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM

REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM Roteiro Introdução a Redes Convergentes. Camadas de uma rede convergente. Desafios na implementação de redes convergentes. Introdução a Redes Convergentes.

Leia mais

Revisão de Literatura

Revisão de Literatura Revisão de Literatura VoIP é um conjunto de tecnologias que usa a Internet ou as redes IP privadas para a comunicação de Voz, substituindo ou complementando os sistemas de telefonia convencionais. A telefonia

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

Bibliografia. Termos comuns em VoIp. Termos comuns em VoIp. Programa de Telecomunicações

Bibliografia. Termos comuns em VoIp. Termos comuns em VoIp. Programa de Telecomunicações Introdução a conceitos de hardware e software de computador. Introdução a sistemas operacionais: Microsoft Windows e Linux. Conceitos básicos e utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Você conectado ao mundo com liberdade APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ÍNDICE Sobre a TESA 3 Telefonia IP com a TESA 5 Portfólio de produtos/serviços 6 Outsourcing 6 Telefonia 7 Web

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway LGW4000 é um Media Gateway desenvolvido pela Labcom Sistemas que permite a integração entre

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado 2 o Trimestre/2006 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco da Banda Larga Introdução Você está recebendo a nova edição do Barômetro Cisco da Banda Larga,

Leia mais

Tecnologias de Banda Larga

Tecnologias de Banda Larga Banda Larga Banda larga é uma comunicação de dados em alta velocidade. Possui diversas tecnologia associadas a ela. Entre essas tecnologias as mais conhecidas são a ADSL, ISDN, e o Cable Modem. Essas tecnologias

Leia mais

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens:

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens: Caro cliente, atendendo a sua solicitação de auxílio no processo de configuração da placa VoIP na central Impacta, segue um passo-a-passo para ajudar a visualização. Abra o software de programação. Clique

Leia mais

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia A EMPRESA A ROTA BRASIL atua no mercado de Tecnologia nos setores de TI e Telecom, buscando sempre proporcionar às melhores e mais adequadas soluções aos seus Clientes. A nossa missão é ser a melhor aliada

Leia mais

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes.

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. A revolução na comunicação da sua empresa. mobilidade mobilidade Voz Voz vídeo vídeo

Leia mais

Ambiente Atual (GT-VoIP)

Ambiente Atual (GT-VoIP) Ambiente Atual (GT-VoIP) Operação baseada em H.323 Cada instituição possui um GK para implantação de plano de numeração local DGK centralizado armazena os prefixos E.164 de cada uma das instituições GT-VOIP

Leia mais

SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA RODRIGO SANTANA DOS SANTOS ANATEL

SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA RODRIGO SANTANA DOS SANTOS ANATEL 1 SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA RODRIGO SANTANA DOS SANTOS ANATEL 2 Sumário Conceitos Gerais SCM em Números Proteção e Defesa de Direitos dos Assinantes Regulamentos em Estudo 3 Conceitos Gerais Lei

Leia mais

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

A Innovus está disponibilizando para as empresas a oportunidade de promoverem treinamentos de VoIP e Asterisk em suas cidades.

A Innovus está disponibilizando para as empresas a oportunidade de promoverem treinamentos de VoIP e Asterisk em suas cidades. A Innovus está disponibilizando para as empresas a oportunidade de promoverem treinamentos de VoIP e Asterisk em suas cidades. A proposta abaixo é para realização de treinamento "In Company" ou para Revenda

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FÓRUM TÉCNICO CONSULTIVO TELEFONIA IP Carlos José Rosa Coletti AI Reitoria Lazaro Geraldo Calestini Rio Claro Tatiana Pinheiro de Brito IA São Paulo Valmir Dotta FCLAr - CSTI Walter Matheos Junior IFT

Leia mais

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 26/11/2002).

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 26/11/2002). Acesso à Internet Este tutorial apresenta as formas de acesso a Internet disponíveis para o usuário brasileiro, e apresenta os números atuais da Internet no Brasil. (Versão revista e atualizada do tutorial

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul 1 ANEXO VII QUADRO DE QUANTITATIVOS E ESPECIFICAÇÕES DOS ITENS Item Produto Quantidade 1 Aparelhos IP, com 2 canais Sip, visor e teclas avançadas, 2 70 portas LAN 10/100 2 Servidor com HD 500G 4 GB memória

Leia mais

4 Mercado setor de telecomunicações

4 Mercado setor de telecomunicações 4 Mercado setor de telecomunicações Nesta sessão é apresentada uma pequena visão geral do mercado de telecomunicações no Brasil, com dados históricos dos acontecimentos mais relevantes a este trabalho,

Leia mais

acesse: vouclicar.com

acesse: vouclicar.com Transforme como sua empresa faz negócios, com o Office 365. Vouclicar.com A TI chegou para as pequenas e médias empresas A tecnologia é hoje o diferencial competitivo que torna a gestão mais eficiente,

Leia mais

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Draft para avaliação 1 de 1 SOFTWARE DE MEDIÇÃO DA QUALIDADE DE CONEXÂO Em cumprimento às obrigações previstas no Regulamento de

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1 Visão geral técnica e dos recursos SWD-1031491-1025120324-012 Conteúdo 1 Visão geral... 3 2 Recursos... 4 Recursos para gerenciar contas de usuário

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA Muitas organizações terceirizam o transporte das chamadas em seus call-centers, dependendo inteiramente

Leia mais

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com. 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.br RESUMO A tele-medição de

Leia mais

NEVOA BACKUP SYSTEM. 2009 Nevoa Networks Ltda. All Rights Reserved.

NEVOA BACKUP SYSTEM. 2009 Nevoa Networks Ltda. All Rights Reserved. NEVOA BACKUP SYSTEM Com o Nevoa Backup System você garante não só o mais eficiente sistema de backup para seus dados, mas também a solução mais escalável do mercado, afinal, se sua empresa cresce, seus

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Pioneirismo tecnológico e FLEXIBILIDADE na migração O é uma plataforma de comunicação convergente, aderente às principais necessidades das

Leia mais

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn.

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn. VoIP - Vantagens e Desafios Rui Ribeiro sip:racr@fccn.pt 19 Janeiro 2006 1 Sumário Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos 2 VoIP Introdução ao VoIP Definição

Leia mais

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente Sistema M75S Sistema de comunicação convergente O sistema M75S fabricado pela MONYTEL foi desenvolvido como uma solução convergente para sistemas de telecomunicações. Com ele, sua empresa tem controle

Leia mais

Última Atualização 17 de janeiro, 2005 Cisco IP Phone 7902G Cisco IP Phones 7905G e 7912G Cisco IP Phones 7910G e 7910G+SW Cisco IP Phones 7935 e 7936 Conference Stations Tela Não Sim, pixel, pequeno Sim,

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Apresentação Institucional. Ignacio Daniel Arias, Maio 2013

Apresentação Institucional. Ignacio Daniel Arias, Maio 2013 Apresentação Institucional Ignacio Daniel Arias, Maio 2013 Agenda - A Empresa - Infraestrutura - Equipe - Produtos e Serviços - Tecnologias - Clientes - Serviços e o MPS.BR A Empresa Historico A EliteSoft

Leia mais

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação.

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação. A T7 Solutions Informática e Telecomunicações atua como prestadora de serviços de Infraestrutura de TI e Telecom, com foco no desenvolvimento e implementação de soluções de Infraestrutura, Dados e Voz.

Leia mais

Comparativo de soluções para comunicação unificada

Comparativo de soluções para comunicação unificada Comparativo de soluções para comunicação unificada Bruno Mathies Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 Resumo Este artigo tem com objetivo

Leia mais

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. FIRST S.A. APRIMORA INFRAESTRUTURA DE TELEFONIA MÓVEL E REDUZ CUSTOS EM APENAS 4 MESES

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. FIRST S.A. APRIMORA INFRAESTRUTURA DE TELEFONIA MÓVEL E REDUZ CUSTOS EM APENAS 4 MESES Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. FIRST S.A. APRIMORA INFRAESTRUTURA DE TELEFONIA MÓVEL E REDUZ CUSTOS EM APENAS 4 MESES Perfil A First S.A. foi fundada no ano de 2000 e, desde 2002,

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA AUDIO CODES MP20X Configurando o computador para acessar o ATA Acessando Configurando 1. Configurando o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador

Leia mais

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Windows e Web Dynamics Comunicação e Produtividade Servidores Infraestrutura Empresarial Busca e Anúncios Mobilidade Entretenimento e TV PRODUTIVIDADE

Leia mais

Arquitetura de Monitoração de Chamadas Telefônicas IP

Arquitetura de Monitoração de Chamadas Telefônicas IP Arquitetura de Monitoração de Chamadas Telefônicas IP NCE - UFRJ Leandro C. G. Lustosa Paulo Henrique de A. Rodrigues Fabio David Douglas G. Quinellato Importância de Estatísticas de Qualidade Monitoramento

Leia mais

A primeira plataforma inteligente de comunicação para ambientes de negociações

A primeira plataforma inteligente de comunicação para ambientes de negociações TERMINAL OPEN TRADE A primeira plataforma inteligente de comunicação para ambientes de negociações Soluções Completas e Diferenciadas O assistente perfeito para ambientes de negociações O Open Trade é

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Resumo da solução Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Você deseja uma solução de computação unificada para a sua empresa de médio ou pequeno porte ou para o padrão avançado do seu

Leia mais

CA Protection Suites Proteção Total de Dados

CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA. Líder mundial em software para Gestão Integrada de TI. CA Protection Suites Antivírus Anti-spyware Backup Migração de dados Os CA Protection Suites oferecem

Leia mais

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação LINHA sentinela Interceptação Monitoração Gravação Relatórios LINHA sentinela Gestão Tarifação A plataforma completa para segurança corporativa O Sentinela é uma plataforma de segurança voltada para telefonia

Leia mais

05) Um mesmo assinante poderá ter em casa o acesso normal do STFC e o AICE? - O assinante poderá ter somente um AICE e poderá ter outro plano.

05) Um mesmo assinante poderá ter em casa o acesso normal do STFC e o AICE? - O assinante poderá ter somente um AICE e poderá ter outro plano. 01) O que é AICE? Significa Acesso Individual Classe Especial. É um Plano básico e com regulamentação própria (Regulamentado pela Resolução Nº 586, da ANATEL, de 05 de abril de 2012). Modalidade de telefonia

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Constitui objeto da presente licitação o registro de preços para implantação de sistema de telefonia digital (PABX) baseado em servidor IP, com fornecimento

Leia mais

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Gerência de Redes Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Plano de Aula Histórico Introdução Gerenciamento de Redes: O que é Gerenciamento de Redes? O que deve ser gerenciado Projeto de Gerenciamento

Leia mais

Protocolos Sinalização

Protocolos Sinalização Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com São protocolos utilizados para estabelecer chamadas e conferências através de redes via IP; Os

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

A Faixa de 700 MHz Para Serviços Públicos. Brasília, 29 de Abril de 2014

A Faixa de 700 MHz Para Serviços Públicos. Brasília, 29 de Abril de 2014 A Faixa de 700 MHz Para Serviços Públicos Brasília, 29 de Abril de 2014 Happy 50 th Birthday in 2014! IDC tem posição única na indústria de TI e Telecom da América Latina Provedores Canais 16,903 Menções

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados Página 1 de 10 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÃO PROPOSTA 5 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS INCLUSOS 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais

Programa de Parceria

Programa de Parceria SUMÁRIO O PROGRAMA DE PARCERIA 2 1 - Procedimentos para tornar-se um parceiro Innovus 2 2 - Benefícios oferecidos aos Parceiros 2 2.3 - Revenda de Equipamentos 3 2.4 - Cursos Técnicos e Comerciais 3 2.5

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 Características Protocolos Interface de Rede Características das Chamadas Codecs Instalação Física Configuração Acessando o ATA pela primeira vez Modificações a

Leia mais