Estantes para paletização compacta

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estantes para paletização compacta"

Transcrição

1 Estantes para paletização compacta

2 2

3 PALETIZAÇÃO COMPACTA O sistema de paletização compacta foi desenhado para a armazenagem de produtos homogéneos, com uma grande quantidade de paletes por referência. Este sistema permite a máxima utilização do espaço disponível, tanto em superfície como em altura. Esta instalação é composta por um conjunto de estantes, que formam corredores interiores de carga, com carris de apoio para as paletes. Os empilhadores penetram nos referidos corredores interiores com a carga elevada acima do nível em que será depositada. Cada corredor de carga está dotado de carris de apoio em ambos os lados, dispostos em diferentes níveis, sobre os quais se depositam as paletes. A elevada resistência dos materiais que formam este tipo de estantes permite a armazenagem de paletes de grande capacidade. Armazém com estantes de paletização compacta. 3

4 Características gerais De um modo geral, o sistema compacto admite um número referências idêntico ao número de corredores de carga que existam. A quantidade de paletes dependerá da profundidade e da altura dos corredores de carga. É aconselhável que todos os produtos armazenados num corredor de carga pertençam à mesma referência, para evitar a manipulação desnecessária das paletes. A profundidade de cada corredor dependerá do número de paletes por referência, do espaço a ocupar e do tempo que as paletes permaneçam armazenadas. A capacidade de armazenagem do sistema compacto é superior à do sistema convencional, como se pode observar nos seguintes esquemas. Estes representam um mesmo local com 3 distribuições e capacidades diferentes. Superfície total destinada a armazenagem: 858 m 2 Capacidade: 306 paletes por nível mm Distribuição convencional mm Superfície total destinada a armazenagem: 855 m 2 Capacidade: 522 paletes por nível mm Distribuição compacta mm 4

5 PALETIZAÇÃO COMPACTA É habitual combinar num armazém as estantes convencionais e as estantes compactas, utilizando o sistema compacto para os produtos de grande rotação. Capacidade: 383 paletes por nível (200 paletes em distribuição compacta e 183 paletes em convencional) mm mm 5

6 Gestão da carga em estantes para paletização compacta Drive-in É a forma mais habitual de gerir a carga no sistema compacto. As estantes funcionam como um armazém de depósito. Dispõe de um único corredor de acesso, onde a carga e a descarga se processam pela ordem inversa. A B C D Ordem de CARGA: A,B,C,D Ordem de DESCARGA: D,C,B,A Sistema LIFO (Last In-First Out), a última carga a entrar é a primeira a sair. Drive-through Neste caso, a gestão da carga processa-se utilizando as estantes como um armazém regulador, com dois acessos à carga, um de cada lado da estante. Este sistema permite regular as diferenças de produção, por exemplo, entre o fabrico e a expedição, entre a fase 1 e a fase 2 da produção ou entre a produção e os molhos de carga. A B C D Ordem de CARGA: A,B,C,D Ordem de DESCARGA: A,B,C,D Sistema FIFO (First In-First Out), a primeira carga a entrar é a primeira a sair. 6

7 PALETIZAÇÃO COMPACTA 7

8 Conceitos básicos Empilhadores elevadores Os empilhadores elevadores introduzem-se nos corredores de armazenagem com a carga elevada acima do nível em que será depositada. Os empilhadores utilizados no sistema compacto são os de contrapeso e os retrácteis. A A C B B Ao contrário do sistema convencional, neste caso as paletes devem manipular-se no sentido perpendicular aos patins inferiores. Nas estantes de paletização compacta, o empilhador deposita a palete assentando os patins inferiores nos carris de apoio. O esforço a que se encontram submetidos os patins inferiores é muito elevado, pelo que as paletes a utilizar devem estar sempre em óptimas condições. SI Os gráficos seguintes ilustram a forma correcta de colocar as paletes (figura 1). Apenas se podem colocar as paletes no sentido contrário quando a sua resistência e rigidez o permitam e dependendo do peso da mercadoria. Se a mercadoria sobressair da palete, as cotas A e B (medidas da palete) podem ser diferentes de A' e B' (medidas da mercadoria), o que influi nas dimensões das estantes e suportes, tal como se indica nas páginas de tolerâncias. NO Figura 1 8

9 PALETIZAÇÃO COMPACTA B Y C Z D W E 75 mm A X Figura 2 Os empilhadores circulam pelo interior dos corredores de armazenagem, por isso é necessário calcular as margens necessárias para que possam trabalhar com segurança. Existem certas medidas que devem ser tidas em conta ao desenhar a instalação: A. Largura total do empilhador. É necessária uma margem de tolerância mínima de cada lado do empilhador de 75 mm até aos elementos verticais da estante. A cota X, distância entre os pilares, deverá ter em conta esta margem de tolerância. B. Estrutura de protecção do operário. É necessária uma margem de tolerância mínima de 50 mm até aos carris de apoio (cota Y). C e D. Altura da base e protecção do empilhador. O empilhador deverá ultrapassar sem dificuldade a cota Z e a cota Y E. Altura máxima de elevação. Deverá ser no mínimo 200 mm superior à cota W. 9

10 Bases de cálculo Normas e recomendações Existem no mercado diferentes normas e recomendações que, apesar de não serem de cumprimento obrigatório, uma vez que não se referem especificamente a este tipo de estruturas, abrangem nalgumas das suas alíneas os critérios e directrizes utilizados pela Mecalux para realizar os cálculos de estantes compactas. NBE-EA-95. Estruturas de aço em edificações F.E.M. Documento (Minuta) RAL-RG 614/2. Lager und Betriebseinrichtungen Gütesicherung (Alemanha) S.I.M.MA. Syndicat des Industries de Matériels de Manutention (França) S.E.M.A. Storage Equiment Manufacturer Association (Grã-Bretanha) Critérios de cálculo A Mecalux realiza os seus cálculos de estantes compactas seguindo as directrizes indicadas nas normas e directrizes anteriores. Estas directrizes aplicam-se, concretamente, ao cálculo de: 1. Forças horizontais devidas a possíveis imperfeições de fabrico e de montagem. 2. Impactos do empilhador. 3. Deformação máxima dos pilares. 4. Apoio mínimo das paletes. 5. Flecha máxima dos carris de apoio das paletes. 6. Coeficientes de segurança. P P/200 P/200 P 1. Forças horizontais Além das cargas verticais originadas pelas paletes, é necessário ter também em consideração nos cálculos o efeito de um sistema de forças horizontais aplicadas em cada suporte e com um valor de P/200 (sendo P o valor da carga por suporte causada pelas paletes armazenadas) (figura 1). Estas forças incluem as possíveis imperfeições derivadas do fabrico e da montagem. P P/ kg P/200 P Figura 1. Acções consideradas no cálculo. 10

11 PALETIZAÇÃO COMPACTA 2. Impactos do empilhador No cálculo é tido em conta, de acordo com as normas e recomendações, um impacto com um valor de 35 kg, produzido pelo empilhador elevador e aplicado no ponto mais desfavorável (figura 1). 3. Deformação máxima dos pilares No cálculo considera-se que a deformação máxima dos pilares, resultante da aplicação sobre os mesmos das forças e reacções causadas pelas cargas verticais e horizontais, não deve superar os 25 mm (figura 2). O facto de que a carga possa sobressair da palete condiciona enormemente as dimensões e o comprimento dos suportes e, portanto, os cálculos do pilar. Um suporte mais comprido gera esforços superiores sobre o pilar, pelo que os perfis utilizados devem ser reforçados 25 mm 4. Apoio mínimo das paletes Como critério de segurança a adoptar, consideramos que quando a palete está totalmente deslocada para um lado necessita do lado oposto de um apoio no mínimo de 30 mm (figura 3). Figura 2. Deformações no pilar. Apoio mínimo 30 mm Palete centrada Palete deslocada Figura 3 11

12 Bases de cálculo 5. Flecha máxima dos carris de apoio das paletes A flecha ou deformação máxima do carril de apoio das paletes está limitada à distância entre apoios/200. Ao tratar-se de perfis abertos e de formas não simétricas, o cálculo dos carris efectua-se através de programas de elementos finitos (figura 4). 6. Coeficientes de segurança Como coeficientes de majoração de cargas empregam-se os valores 1, 1,33 ou 1,50 dependendo da combinação de cargas a comprovar. Os resultados definirão qual o tipo de pilar e de suporte a utilizar. Figura 4. Exemplo de ensaio de carril para paletização compacta. 12

13 PALETIZAÇÃO COMPACTA 13

14 Bases de cálculo Estabilidade das estantes As estantes devem garantir uma boa estabilidade tanto transversal como longitudinalmente. O plano transversal é aquele que inclui as estruturas e o plano longitudinal, é o perpendicular aos corredores de armazenagem (figuras 5 e 6). Estabilidade transversal A estabilidade é assegurada pela rigidez das estruturas e das diagonais, e por estes elementos estarem entrelaçados entre si através dos próprios carris de apoio. Estabilidade longitudinal A estabilidade é assegurada por: - As fixações das estruturas (2 por pé). - Um sistema de travamentos horizontais situados no plano superior, cuja missão é a de conseguir que a estrutura não sofra deformações. - As vigas de fixação superiores. - Um conjunto de travamentos verticais situados na parte posterior da estante (no sistema Drive-in) que transmitem os esforços directamente ao piso. 1 Longitudinal 1) Vigas de fixação superiores 2) Travamentos horizontais 3) Travamentos verticais 4) Estruturas 2 4 Transversal Figura 5. Estabili-dade das estantes no sistema Drive-in. 3 14

15 PALETIZAÇÃO COMPACTA - Quando as cargas depositadas nas estantes são geridas por um sistema do tipo Drive-through, isto é, a carga é introduzida por um lado e extraída pelo lado contrário, colocam-se igualmente os travamentos horizontais, sendo os verticais substituídos por estruturas de reforço da rigidez (figura 6) ) Vigas de fixação superiores 2) Travamentos horizontais 3) Cable de rigidación vertical 4) Estruturas 3 Figura 6. Estabilidade das estantes no sistema Drive-through. 15

16 Bases de cálculo Cálculo de pilares O pilar é o elemento principal das estantes compactas e, portanto, o seu cálculo deve ser muito rigoroso. Ao contrário do que ocorre com outros sistemas de armazenagem, neste tipo de estantes o pilar está sujeito não só a forças de compressão mas também de flexão, por isso é necessário dotar o pilar da inércia necessária. A Mecalux dispõe de um potente programa informático que estuda as diferentes cargas e forças que actuam sobre a instalação e calcula todas as possíveis combinações de carga, obtendo a hipótese mais desfavorável relativamente aos efeitos de tensão e de deformação (figura 7). Figura 7. Combinação de carga no cálculo do pilar. 100% Q ==>ESTABILIDADE GLOBAL COM CARGA ALTERADA Os pilares utilizados como resultado dos referidos cálculos foram desenvolvidos com uma geometria específica para cada tipo de instalação, e cobrem todas as necessidades de armazenagem em função da altura, da carga e da distribuição da instalação (figura 8). Figura 8. Pilares utilizados. NÚMERO DE NÍVEIS DE CARGA NÚMERO DE COMBINAÇÕES CALCULADAS (sem contar o piso) A ,

17 PALETIZAÇÃO COMPACTA 17

18 Componentes Elementos básicos das estantes para paletização compacta ) Estrutura 2) Viga compacta 3) Suporte 4) Carril GP-4 5) Carril C 6) Pé do pilar 7) União de apoio superior 8) União de apoio posterior 9) Extremidade de carril guia 10) Carril guia 11) Placas de nivelamento 12) Fixações 1 Estruturas Formadas por dois pilares com as diagonais, pés e acessórios correspondentes. Com ranhuras cada 50 mm para encaixe das vigas e suportes. A profundidade da estrutura é definida pelas dimensões do corredor de armazenagem e pela altura, medida e peso das paletes Pé do pilar Faz parte da estrutura. Preparado para receber duas fixações e as placas de nivelamento. 18

19 PALETIZAÇÃO COMPACTA 5 10 Carril C Perfil de chapa de aço em forma de C, de 100 mm de altura para o apoio das paletes sem centragem. Utiliza-se quando as cargas excedem as paletes e apoia-se e une-se aos pilares através de suportes de apoio C. Carris guia e extremidades Facilitam as manobras dos empilhadores nas suas deslocações, e reduzem a possibilidade de danos acidentais Carril GP-4 Perfil de apoio de paletes fabricado em chapa de aço galvanizado, de formas triangulares, que permite a centragem das paletes, com uma perda de espaço mínima (50 mm). Os perfis apoiam-se e unem-se aos pilares através de suportes de fixação GP-4. Conjunto travamento Dependendo da distribuição, travam-se 2 corredores de carga contíguos para garantir a estabilidade. Os corredores horizontais superiores e os verticais posteriores devem coincidir, uma vez que são estes os encarregados de transmitir os esforços ao piso. O número de corredores com travamentos dependerá dos esforços que se produzam. Estes estão relacionados com o peso da carga, a altura da instalação, o número de níveis e a profundidade da estante. 19

20 Tolerâncias Sistema de construção com carril GP-4 O carril GP-4 é o carril ideal quando todas as paletes a armazenar possuem as mesmas dimensões, uma vez que permite centrá-las e evitar que a mercadoria choque contra a estrutura lateral das estantes. 76 mm 126 mm As formas triangulares do suporte GP-4, conferemlhe uma grande capacidade de carga, perdendo apenas 50 mm em altura (parte do perfil que fica situada debaixo da palete), o que permite reduzir a altura entre níveis ou aumentar as margens de tolerância de trabalho (figura 1). Figura 1 83 mm 50 mm A largura do corredor é definida em função da medida frontal das paletes mais as margens mínimas necessárias. Se a mercadoria sobressai da palete, o corredor terá de ser mais largo, bem como os suportes, para garantir uma base de apoio mínima da palete de 30 mm, quando a palete se encontra totalmente deslocada para um lado, tal como se indica na página 71 deste catálogo (figura 2). A,B TOLERÂNCIAS FRONTAIS (em mm) A B C D E C D C E Figura 2. A mercadoria não sobressai da palete. B A tolerância de 75 mm é mínima. Em paletes altas é aconselhável aumentar esta tolerância. As cotas frontais estão calculadas para paletes que medem na sua base 1200 mm de frente. Para as outras paletes deverá seguir-se o mesmo critério (figura 3). A 15 C D C Figura 3. A mercadoria sobressai da palete. 20

21 PALETIZAÇÃO COMPACTA Altura As medidas mínimas a considerar em altura são as seguintes: F = Altura de nível inferior e níveis intermédios = altura de paletes mm G = Altura do nível superior = Altura de paletes mm H = Altura total = a soma mínima de todos os níveis. altura da palete 200 G As cotas F, G e H devem ser sempre múltiplos de 50 mm (figura 4). H F Profundidade F As medidas mínimas a considerar em profundidade são as seguintes: X = Soma da profundidade de todas as paletes (se a carga sobressai é necessário contar também a medida da carga) mais uma tolerância por posicionamento, que varia de 35 a 50 mm por palete, dependendo do número de paletes (quanto maior for o número de paletes menor será a tolerância) (figura 5). Figura 4 altura da palete 150 F Figura 5 Entre 35 e 50 mm X 21

22 Tolerâncias Sistema de construção com carril C Este sistema emprega-se quando se utilizam paletes de diferentes medidas frontais e unidades de armazenagem de grandes dimensões, que requerem maiores tolerâncias de apoio. 98 mm O carril C não permite a auto-centragem das diferentes paletes que se podem armazenar num corredor e requer um maior cuidado por parte dos operários que realizam os movimentos com os empilhadores (figura 6). É necessário realizar uma análise prévia das paletes para definir as medidas dos suportes. Figura 6 50 mm Os desenhos seguintes ilustram uma solução de armazenagem de paletes de 1300 e 1200 mm de frente; em ambos os casos a mercadoria não sobressai da palete (figuras 7 e 8). Figura Figura

23 PALETIZAÇÃO COMPACTA Altura As tolerâncias em altura a considerar são: F = Altura do nível inferior e níveis intermédios = Altura das paletes mm. G = Altura do nível superior = Altura das paletes mm. H = Altura total = no mínimo a soma de todos os níveis. As cotas F, G e H devem ser sempre múltiplos de 50 mm (figura 9). Para as tolerâncias de profundidade deverá utilizar-se o mesmo critério adoptado para o carril GP-4 (figura 5). altura da palete 300 altura da palete 200 F F F G H Figura 9 23

24 Tolerâncias Carris guia inferiores O sistema de direccionamento com carril guia utiliza-se para: - Evitar que as paletes choquem contra a estrutura lateral da estante. - Colocar rodas laterais nos empilhadores para permitir a sua deslocação centrada pelo interior dos corredores de armazenagem. - Evitar riscos de golpes nas estantes, possíveis danos nas cargas e para facilitar as manobras. É aconselhável a sua colocação em corredores de grande comprimento. Nas instalações onde se coloquem carris guia, é importante ter em conta que a largura do corredor se calcula em função da distância necessária para a movimentação do empilhador, mais a largura e as margens de tolerância do perfil dos carris. O sistema mais usual é o que utiliza perfis LPN50 assentes sobre suportes fixos no piso, com extremidades de centragem colocadas à frente das estantes. Estas unem-se aos perfis e fixam-se também ao piso. Este sistema evita a transmissão de esforços e vibrações à própria estrutura das estantes. A construção pode realizar-se com perfil simples ou perfil duplo. 24

25 PALETIZAÇÃO COMPACTA Guia com perfil simples A solução com perfil simples é suficiente quando apenas for necessário guiar as paletes. Guia com perfil duplo A solução de perfil duplo é mais usual quando a máquina é guiada com rodas e as dimensões e esforços que transmitem assim o requerem. As medidas entre guias com perfis LPN50 e extremidades standard são as seguintes: TOLERÂNCIAS DE GUIAS E EXTREMIDADES STANDARD (em mm) X Y X Y Outro sistema de direccionamento que se pode utilizar consiste na colocação de perfis em U, colocados na parte inferior dos pilares das estantes e seguros ao piso pelas mesmas fixações. Este sistema de direccionamento permite uma maior separação entre guias para empilhadores de estrutura larga, sem que para tal seja necessário criar corredores mais largos. Também é possível instalar extremidades frontais. A escolha de cada sistema requer uma análise específica. 25

26 Acessórios Topo de carril GP-4 Retém a palete para que esta não sobressaia do carril pela parte posterior. Existem topos nos dois carris que compõem um nível de carga. Pode colocar-se no centro de um nível para separar as paletes em estantes de acesso duplo. Topo de carril GP-4 Topo de carril C Coloca-se quando o carril de carga é do tipo C. Tem a mesma finalidade dos topos de carril GP-4. Topo de carril C Centralizadores de carril GP-4 Os centralizadores de carril GP-4 colocam-se na extremidade dos próprios carris, em cada um dos corredores de carga do sistema de paletização compacta. São peças de material plástico injectado de grande resistência, colocados nas extremidades da parte frontal dos carris. Ajudam a centrar a palete na entrada de cada corredor. 26

27 PALETIZAÇÃO COMPACTA Reforços de pilar Colocados frontalmente no primeiro pilar de cada alinhamento de estruturas, reforçam-no contra possíveis impactos de pouca intensidade. Placas de sinalização Descrevem as características da instalação, principalmente a capacidade de carga para que foi estudada. 27

28 Câmaras frigoríficas com sistema compacto Este sistema de armazenagem é muito utilizado em câmaras frigoríficas, tanto de refrigeração como de congelação, que necessitam de aproveitar ao máximo o espaço destinado à armazenagem dos seus produtos a uma temperatura controlada. 28

29 PALETIZAÇÃO COMPACTA 29

30 Armazéns integrais com sistema compacto O sistema de paletização compacta permite também construir armazéns auto-transportadores, cuja principal característica é a de não ser necessária a construção prévia de um edifício, com a consequente economia de tempo e de custos. Nestas instalações as estantes suportam o seu próprio peso, a carga dos produtos que armazenam e as forças adicionais correspondentes, como num armazém clássico. Estas instalações resistem de igual modo ao peso da estrutura e aos agentes externos (vento, neve, etc.). Estes armazéns estão desenhados para trabalhar tanto à temperatura ambiente como em frio (câmaras frigoríficas) ) Estante compacta 2) Cavaletes apoiados na estante 3) Correias da cobertura 4) Correias da fachada 5) Vedação da fachada 6) Vedação da cobertura 7) Muro estanque Secção B-B' 30

31 PALETIZAÇÃO COMPACTA 31

32 Armazéns automáticos com sistema compacto O sistema de armazenagem compacto é também utilizado para funcionar com transelevadores, que deslocam sobre a plataforma de carga um carro satélite. Este, dirigido pelo sistema informático que gere o armazém, encarrega-se de introduzir e de retirar as paletes de forma autónoma. Secção B-B' Este tipo de instalações exige um estudo prévio detalhado. A Mecalux recomenda que solicite mais informação sobre este tema ao nosso departamento técnico e comercial. 32

33 PALETIZAÇÃO COMPACTA 33

34 LISBOA - MECALUX ESTANTES, LDA. Alameda António Sérgio, 7 2º piso Sala J Linda-a-Velha Tel Fax PORTO - MECALUX ESTANTES, LDA. Rua Joaquim Alves da Silva, 763 Freixeiro Perafita Tel /2 - Fax Alemania, Argentina, Bélgica, Brasil, Chile, França, Italia, México, Polonia, República Checa, Reino Unido, Espanha, USA / MK /09

Estantes para paletização compacta Armazenagem por acumulação: grande aproveitamento do espaço disponível

Estantes para paletização compacta Armazenagem por acumulação: grande aproveitamento do espaço disponível Estantes para paletização compacta Armazenagem por acumulação: grande aproveitamento do espaço disponível Características gerais do sistema compacto O sistema de paletização compacta foi desenhado para

Leia mais

Estantes para paletização compacta. Armazenagem por acumulação: grande aproveitamento do espaço disponível

Estantes para paletização compacta. Armazenagem por acumulação: grande aproveitamento do espaço disponível Estantes para paletização compacta Armazenagem por acumulação: grande aproveitamento do espaço disponível Características gerais do sistema compacto O sistema de paletização compacta foi desenhado para

Leia mais

Estantes para paletização Push-back

Estantes para paletização Push-back Estantes para paletização Push-back PALETIZAÇÃO PUSH-BACK As estantes Push-back são um sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidade, por cada nível. Todas

Leia mais

Estantes para Push-back Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada nível

Estantes para Push-back Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada nível Estantes para Push-back Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada nível Características gerais do sistema Push-back Sistema de armazenagem

Leia mais

M7 Estantes para picking

M7 Estantes para picking M7 Estantes para picking 2 PICKING M7 PARA CARGA MÉDIA E GRANDE Sistema de armazenagem de produtos para picking manual que segue o princípio homem a produto. Principais vantagens: - Possibilidade de armazenar

Leia mais

Estantes para paletização dinâmica por força da gravidade

Estantes para paletização dinâmica por força da gravidade Estantes para paletização dinâmica por força da gravidade Ótima rotação dos produtos graças à movimentação da carga Características do sistema de paletização dinâmica As estantes dinâmicas para a armazenagem

Leia mais

Estantes para Picking com passarelas

Estantes para Picking com passarelas Estantes para Picking com passarelas PICKING COM PASSARELAS A importância que tem o máximo aproveitamento do espaço dos armazéns requer soluções que permitam aceder aos níveis mais altos. Uma destas soluções

Leia mais

Soluções de armazenagem

Soluções de armazenagem Soluções de armazenagem Seja qual for seu produto, conhecemos a melhor solução para armazená-lo A Mecalux oferece soluções de armazenagem Experiência de mais de 50 anos Presença em mais de 70 países 11

Leia mais

Simplos. Estantes para cargas ligeiras

Simplos. Estantes para cargas ligeiras Simplos Estantes para cargas ligeiras Estantes Simplos Estantes Simplos O sistema de armazenagem Simplos proporciona a melhor solução às mais diversas necessidades de armazenagem de cargas médias e ligeiras,

Leia mais

Push-back é um sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidade, por cada nível.

Push-back é um sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidade, por cada nível. Push-back Push-back é um sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidade, por cada nível. Características gerais do sistema Push-back As estantes Push-back

Leia mais

Soluções de armazenagem

Soluções de armazenagem Soluções de armazenagem Seja qual for o seu produto, temos a solução ideal para o armazenar 50 anos a oferecer soluções de armazenagem 3 Presença em mais de 70 países 3 11 centros de produção 3 4 centros

Leia mais

Estantes para Push-back. Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal

Estantes para Push-back. Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal Estantes para Push-back Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal Características gerais do sistema Push-back As estantes Push-back

Leia mais

Estantes para picking

Estantes para picking M7 Estantes para picking Sistema de armazenagem de produtos para picking manual que segue o princípio homem a produto. Principais vantagens: - Possibilidade de armazenar produtos de carga média e grande.

Leia mais

M3 Estantes para picking

M3 Estantes para picking M3 Estantes para picking PICKING M3 PARA CARGA MÉDIA E LIGEIRA Sistema básico de armazenagem manual e arquivo destinado à carga média e ligeira. Graças à combinação dos diferentes componentes, pode oferecer

Leia mais

www.endal.pt SISTEMAS GLOBAIS DE ARMAZENAGEM Sistemas Globais de Armazenagem Paletização Convencional

www.endal.pt SISTEMAS GLOBAIS DE ARMAZENAGEM Sistemas Globais de Armazenagem Paletização Convencional SISTEMAS GLOBAIS DE ARMAZENAGEM Sistemas Globais de Armazenagem Paletização Convencional Armazenagem Compacta Drive-ln Drive-Through Dinâmica por Gravidade Armazenagem Climatizada Picking Estantes Deslizantes

Leia mais

Estantes para picking dinâmico

Estantes para picking dinâmico Estantes para picking dinâmico PICKING DINÂMICO As estantes de picking dinâmico são formadas por plataformas ligeiramente inclinadas de roletes e rolos, nas quais se deposita a mercadoria num extremo.

Leia mais

Estantes para paletização convencional

Estantes para paletização convencional Estantes para paletização convencional PALETIZAÇÃO CONVENCIONAL O sistema convencional de estantes para paletização da Mecalux representa a melhor resposta para os armazéns em que é necessário armazenar

Leia mais

Estantes Simplos para cargas ligeiras

Estantes Simplos para cargas ligeiras Estantes Simplos para cargas ligeiras Estantes Simplos Estantes Simplos O sistema de armazenagem Simplos proporciona a melhor solução às mais diversas necessidades de armazenagem de cargas médias e ligeiras,

Leia mais

Estantes paletização dinâmica. Ótima rotação dos produtos graças à movimentação da carga

Estantes paletização dinâmica. Ótima rotação dos produtos graças à movimentação da carga Estantes paletização dinâmica Ótima rotação dos produtos graças à movimentação da carga Características do sistema de paletização dinâmica As estantes dinâmicas para a armazenagem de produtos em paletes

Leia mais

Block Plus sistema convencional

Block Plus sistema convencional SOLUÇÕES DE ARMAZENAGEM Block Plus sistema convencional Block Plus sistema convencional estantes convencionais Trata-se do sistema de armazenagem mais comum e generalizado, adequado para armazenagem dedicada

Leia mais

Estantes sobre bases móveis Movirack Armazenamento de alta densidade em estantes móveis

Estantes sobre bases móveis Movirack Armazenamento de alta densidade em estantes móveis Estantes sobre bases móveis Movirack Armazenamento de alta densidade em estantes móveis Características gerais do sistema Movirack Com o Movirack é possível compactar as estantes e aumentar consideravelmente

Leia mais

Estantes cantilever. Estantes cantilever

Estantes cantilever. Estantes cantilever Estantes cantilever As estantes cantilever estão especialmente concebidas para a armazenagem de unidades de carga de grande comprimento ou com medidas variadas como, por exemplo, perfis metálicos, tubos,

Leia mais

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Tópicos Abordados: 1. Porta Paletes Seletivo (convencional): 2. Drive-in / Drive-thru Objetivo: Esta apostila tem como principal objetivo ampliar o conhecimento

Leia mais

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos. - Montagem rápida, fácil. construção, etc. permite

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos. - Montagem rápida, fácil. construção, etc. permite Plataformas Estas plataformas aproveitam ao máximo a altura útil de um local, duplicando ou triplicando a sua superfície e acondicionando-a como zona de armazenagem, vestiários, escritórios, etc. A instalação

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA

MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA! "# $&%(')*&,+ -.,/!0 1 2 23 Índice: 1- Informações gerais sobre o projecto e cálculo...1 2- Tipologia estrutural...2

Leia mais

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s Mezaninos Os mezaninos permitem aproveitar ao máximo a altura útil de um local, duplicando ou triplicando sua superfície e acondicionando-a como área de armazenagem, vestuário, escritórios, etc. A instalação

Leia mais

Rev.1 18.01.2013. Estantes cantoneira

Rev.1 18.01.2013. Estantes cantoneira 18.01.2013 Estantes cantoneira O sistema de estantes em cantoneira foi concebido para satisfazer as necessidades de armazenagem nas indústrias, oficinas, armazéns, etc, tendo em vista uma solução económica.

Leia mais

RADIO-SHUTTLE Armazenamento compacto semi-automático

RADIO-SHUTTLE Armazenamento compacto semi-automático RADIO-SHUTTLE Armazenamento compacto semi-automático Sistema de armazenamento semi-automático de paletização compacta que utiliza carros para realizar os movimentos internos dentro das estantes de forma

Leia mais

Rev.1 18.01.2013. Racks Paletização KD

Rev.1 18.01.2013. Racks Paletização KD 18.01.2013 Racks Paletização KD O sistema de armazenagem KD de cargas médias e pesadas representa a melhor solução para armazéns em que é necessária uma correta armazenagem para produtos paletizados com

Leia mais

Soluções de armazenagem. Seja qual for o seu produto, temos a solução ideal para o armazenar

Soluções de armazenagem. Seja qual for o seu produto, temos a solução ideal para o armazenar Soluções de armazenagem Seja qual for o seu produto, temos a solução ideal para o armazenar Software gestão armazéns Durante mais de 50 anos o Grupo Mecalux tem vindo a oferecer ao mercado soluções de

Leia mais

Sistemas de Armazenagem de Materiais

Sistemas de Armazenagem de Materiais Sistemas de Armazenagem de Materiais Características e conceitos para utilização de Sistemas de armazenagem de materiais Objetivos Destacar a importância dos equipamentos de armazenagem de materiais na

Leia mais

Estantes para paletização

Estantes para paletização Estantes para paletização Soluções de armazenagem Estantes para paletização Máxima segurança Todos os produtos estão calculados de acordo com a norma europeia FEM e a americana RMI e adaptados às normas

Leia mais

Estantes sobre bases móveis Movirack. Armazenagem de alta densidade sobre estantes móveis

Estantes sobre bases móveis Movirack. Armazenagem de alta densidade sobre estantes móveis Estantes sobre bases móveis Movirack Armazenagem de alta densidade sobre estantes móveis Características gerais do sistema Movirack Com o Movirack é possível compactar as estantes e aumentar consideravelmente

Leia mais

Estantes para paletização de grande altura - Armazéns automáticos

Estantes para paletização de grande altura - Armazéns automáticos Estantes para paletização de grande altura - Armazéns automáticos ESTANTES PARA PALETIZAÇÃO DE GRANDE ALTURA - ARMAZÉNS AUTOMÁTICOS AUTOMÁTICOS Os transelevadores automáticos permitem melhorar em grande

Leia mais

Estantes para paletização convencional. O sistema mais universal para o acesso direto e unitário a cada palete

Estantes para paletização convencional. O sistema mais universal para o acesso direto e unitário a cada palete Estantes para paletização convencional O sistema mais universal para o acesso direto e unitário a cada palete Características gerais do sistema convencional O sistema convencional de estantes para paletização

Leia mais

CARROS DE 2 RODAS EM ALUMÍNIO - ACESSÓRIOS

CARROS DE 2 RODAS EM ALUMÍNIO - ACESSÓRIOS PEDAL E PLACA DE SUPORTE PARA APOIO NA DESCARGA O carro afasta-se da carga quando o pedal é acionado Este acessório pode vir montado de fábrica num carro novo ou ser posteriormente instalado num carro

Leia mais

Indice. 1 - Via Aéreas e Acessórios

Indice. 1 - Via Aéreas e Acessórios CATÁLOGO GERAL 2013 Indice 1 - Via Aéreas e Acessórios 1.1 - Birail em perfil de aço inox 1.2 - Birail em perfil de alumínio 1.3 - Monorail em perfil de alumínio 1.4 - Monorail ligeiro em perfil de alumínio

Leia mais

Empilhador de armazenagem tridireccional ETX 513/515. Capacidade de carga de 1250/1500 kg.

Empilhador de armazenagem tridireccional ETX 513/515. Capacidade de carga de 1250/1500 kg. Empilhador de armazenagem tridireccional ETX 513/515. Capacidade de carga de 1250/1500 kg. ETX 513 com garfos telescópicos (opcional) Capacidade de carga 1250 kg Elevação máxima 10 000 mm ETX 515 com garfos

Leia mais

Soluções de armazenagem

Soluções de armazenagem Soluções de armazenagem Uma solução para cada necessidade de armazenagem Cargas paletizadas Estantes para paletização convencional 3 Solução adequada para armazéns com mercadoria paletizada e grande variedade

Leia mais

Vantagens. As plataformas Mecalux oferecem as seguintes vantagens:

Vantagens. As plataformas Mecalux oferecem as seguintes vantagens: Plataformas Plataformas Estas plataformas aproveitam ao máximo a altura útil de um local, duplicando ou triplicando a sua superfície e acondicionando-a como zona de armazenagem, vestiários, escritórios,

Leia mais

Bastidores para fibra óptica

Bastidores para fibra óptica Apresentação A gama de armários para fibra óptica Olirack foi concebida para a instalação, protecção e isolamento de terminadores e repartidores ópticos. A fibra óptica é um filamento feito de vidro ou

Leia mais

Como automatizar o seu armazém de forma rápida e econômica

Como automatizar o seu armazém de forma rápida e econômica Como automatizar o seu armazém de forma rápida e econômica Transelevador trilateral automático >> >> >> Solução ideal para automatizar estantes convencionais até 15 m de altura. Sem modificar a estrutura

Leia mais

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TODA DIFUSORES PARA LUMINÁRIAS O conjunto de difusão de ar completamente embutido, contribui para um visual leve e sem distorções. Sua flexibilidade própria,

Leia mais

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br Centro de Ensino Superior do Amapá-CEAP Curso: Arquitetura e Urbanismo Assunto: Cálculo de Pilares Prof. Ederaldo Azevedo Aula 4 e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br Centro de Ensino Superior do Amapá-CEAP

Leia mais

/estudo preliminar análise da norma de acessibilidade ABNT NBR 9050. Gustavo Alves Rocha Zago Izabela Dalla Libera

/estudo preliminar análise da norma de acessibilidade ABNT NBR 9050. Gustavo Alves Rocha Zago Izabela Dalla Libera /estudo preliminar análise da norma de acessibilidade ABNT NBR 9050 Gustavo Alves Rocha Zago Izabela Dalla Libera O objetivo desta norma é estabelecer critérios e parâmetros técnicos a serem observados

Leia mais

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s Mezaninos Os mezaninos permitem aproveitar ao máximo a altura útil de um local, duplicando ou triplicando sua superfície e acondicionando-a como área de armazenagem, vestuário, escritórios, etc. A instalação

Leia mais

A SOLUÇÃO SOB MEDIDA PARA SUA ARMAZENAGEM E ESTOCAGEM

A SOLUÇÃO SOB MEDIDA PARA SUA ARMAZENAGEM E ESTOCAGEM A SOLUÇÃO SOB MEDIDA PARA SUA ARMAZENAGEM E ESTOCAGEM A CESTARI PRODUTOS GALVANIZADOS produz equipamentos para todo processamento de produtos em geral que asseguram o melhor resultado para a indústria

Leia mais

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA Carros de Mão Carros Ligeiros com Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para Escritóio

Leia mais

Estruturas Metálicas. Módulo V. Torres

Estruturas Metálicas. Módulo V. Torres Estruturas Metálicas Módulo V Torres APLICAÇÕES ESTRUTURAIS - TORRES Introdução Neste capítulo são abordadas as estruturas não classificadas como de edificações nem como de obras de arte, já abordadas

Leia mais

Armazéns automáticos para caixas

Armazéns automáticos para caixas Armazéns automáticos para caixas ARMAZÉNS AUTOMÁTICOS PARA CAIXAS É o sistema óptimo de manipulação de caixas para picking, seguindo o conceito de produto ao Homem. O armazém automático para caixas Miniload

Leia mais

Verticalização dos Estoques

Verticalização dos Estoques Verticalização dos Estoques Considerações Iniciais A principal prioridade dos operadores é reduzir o tempo de ciclo dos pedidos e não economizar espaço. As soluções que permitem economizar espaço não permitem

Leia mais

DESIGN INTELIGENTE PARA ARMAZENAGEM

DESIGN INTELIGENTE PARA ARMAZENAGEM DESIGN INTELIGENTE PARA ARMAZENAGEM A EMPRESA NOSSAS SOLUÇÕES PARA ARMAZENAGEM 25 DE AGOSTO DE 1969 Dar continuidade ao legado do pai, exímio ferreiro e artesão. Esse foi o sonho que impulsionou os irmãos

Leia mais

Manual de segurança no armazém. Funcionamento, uso, revisão e manutenção. (Drive-In e Drive-Through) e Pallet Shuttle

Manual de segurança no armazém. Funcionamento, uso, revisão e manutenção. (Drive-In e Drive-Through) e Pallet Shuttle Manual de segurança no armazém Funcionamento, uso, revisão e manutenção de instalações de paletização compacta (Drive-In e Drive-Through) e Pallet Shuttle Sumário MANUAL DE USO E MANUTENÇÃO DE INSTALAÇÕES

Leia mais

e Birdie Compact Invacare Birdie Facilidade de transporte e Conforto do utilizador : De mãos dadas!

e Birdie Compact Invacare Birdie Facilidade de transporte e Conforto do utilizador : De mãos dadas! Invacare Birdie e Birdie Compact Facilidade de transporte e Conforto do utilizador : De mãos dadas! Com o máximo de espaço para o utilizador, os elevadores de transferência Invacare Birdie e Invacare Birdie

Leia mais

SUPER 1/2/3 ESTANTES DE ENCAIXE

SUPER 1/2/3 ESTANTES DE ENCAIXE SUPER 1/2/3 ESTANTES DE ENCAIXE 1 NÍVEIS DE CÁLCULO E SEGURANÇA Ref. N : A utilização correta do produto, no que respeita ao design e estudo técnico, responsabiliza quer o fornecedor quer o cliente. A

Leia mais

Rua Dianópolis, 122-1º andar CEP: 03125-100 - Parque da Mooca - São Paulo / SP - Brasil Telefone: 55 (11) 2066-3350 / Fax: 55 (11) 2065-3398

Rua Dianópolis, 122-1º andar CEP: 03125-100 - Parque da Mooca - São Paulo / SP - Brasil Telefone: 55 (11) 2066-3350 / Fax: 55 (11) 2065-3398 Frefer System Estruturas Metálicas Rua Dianópolis, 122-1º andar CEP: 03125-100 - Parque da Mooca - São Paulo / SP - Brasil Telefone: 55 (11) 2066-3350 / Fax: 55 (11) 2065-3398 www.frefersystem.com.br A

Leia mais

SEGURANÇA NA MONTAGEM DE ANDAIMES E ESCORAMENTOS IV JORNADAS TÉCNICAS DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO DA ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO.

SEGURANÇA NA MONTAGEM DE ANDAIMES E ESCORAMENTOS IV JORNADAS TÉCNICAS DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO DA ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO. SEGURANÇA NA MONTAGEM DE ANDAIMES E ESCORAMENTOS IV JORNADAS TÉCNICAS DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO DA ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 1.1 HISTÓRIA 1.2 ORGANIGRAMA

Leia mais

MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE VII MONTAGEM ESTRUTURA METÁLICA

MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE VII MONTAGEM ESTRUTURA METÁLICA MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE VII MONTAGEM ESTRUTURA METÁLICA Montagem Estrutura Metálica Em uma obra de estruturas metálicas, a montagem é considerada uma das fases mais importantes por representar uma

Leia mais

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto ESTRUTURAS Prof. Eliseu Figueiredo Neto PAREDES DE TIJOLO Assentamento dos tijolos: Quanto a colocação (ou dimensão das paredes) dos tijolos, podemos classificar as paredes em: cutelo, de meio tijolo,

Leia mais

Armazém rotativo horizontal

Armazém rotativo horizontal Armazém rotativo horizontal O armazém rotativo horizontal Mecalux Spinblock é um sistema de armazenamento automatizado, baseado na interacção humana segundo o princípio denominado produto a homem. É indicado

Leia mais

Comprovação ao Fogo Tricalc 7.2 realiza a comprovação completa ao fogo das estruturas de betão, aço, madeira e alvenarias

Comprovação ao Fogo Tricalc 7.2 realiza a comprovação completa ao fogo das estruturas de betão, aço, madeira e alvenarias Home Comprovação ao Fogo Tricalc 7.2 realiza a comprovação completa ao fogo das estruturas de betão, aço, madeira e alvenarias Introdução A versão Tricalc 7.2 oferece, entre outras novidades, uma apresentação

Leia mais

Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM. Uma abordagem multidisciplinar. Prof. Fernando Dal Zot

Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM. Uma abordagem multidisciplinar. Prof. Fernando Dal Zot Aula 7 Sistemas de Armazenagem e Movimentação de Carga ARMAZENAGEM Uma abordagem multidisciplinar Prof. Fernando Dal Zot 1 Visão geral das atividades do Almoxarifado / Depósito / Armazém Início RECEBER

Leia mais

RollerForks. A nova revolução da logística: Movimentação sem paletes!

RollerForks. A nova revolução da logística: Movimentação sem paletes! RollerForks A nova revolução da logística: Movimentação sem paletes! RollerForks Os paletes revolucionaram a logística, ao unitizar as cargas e reduzir custos drasticamente. Agora, uma nova revolução tem

Leia mais

PORTA SECCIONADA REFRAL NASSAU 9000F

PORTA SECCIONADA REFRAL NASSAU 9000F PORTA SECCIONADA REFRAL NASSAU 9000F Refral NASSAU 9000F Altamente isolada e robusta Durabilidade e economicamente vantajosa Bem isolada A porta Refral NASSAU 9000F (espuma) foi especialmente desenhada

Leia mais

FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES. Tutorial. Tutorial. Tutorial. Tutorial. MULTIPLUS www.multiplus.com. MULTIPLUS www.multiplus.

FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES. Tutorial. Tutorial. Tutorial. Tutorial. MULTIPLUS www.multiplus.com. MULTIPLUS www.multiplus. Tutorial Tutorial FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES Hot Line: (11) 3337-5552 SIM /controle/acesso.asp Praça da República, 386 6º and 01045-000 São Paulo - SP Hot Line: (11) 3337-5552 SIM /controle/acesso.asp Praça da

Leia mais

RADIO-SHUTTLE Armazenagem compacta semi-automática

RADIO-SHUTTLE Armazenagem compacta semi-automática RADIO-SHUTTLE Armazenagem compacta semi-automática É um sistema de armazenagem semi-automático de paletização compacta que utiliza carrinhos para fazer os movimentos internos dentro das estantes de forma

Leia mais

Simples, resistente e fácil de montar.

Simples, resistente e fácil de montar. Simples, resistente e fácil de montar. Economia e resistência são as principais qualidades da telha Vogatex. Possui peso reduzido e simplicidade estrutural, exigindo o mínimo de mão-de-obra e madeiramento

Leia mais

veneza Armário de automação IP 55

veneza Armário de automação IP 55 Armário de automação IP 55 Armário de automação IP 55 veneza A solução flexível para compor A oferta da Hager acaba de ser ampliada com a nova série veneza, a solução ideal para realizar armários de automação,

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

750,48. Shop 870,08 1.407,62 704,67 763,00. www.mecalux.com.br/shop

750,48. Shop 870,08 1.407,62 704,67 763,00. www.mecalux.com.br/shop Shop REF.: MC-219 750,48 REF.: MPP-15346 870,08 REF.: Nmc-1169 1.407,62 REF.: RGA-7700B 704,67 REF.: RGA-9078P 763,00 0800 770 6870 www.mecalux.com.br/shop Ligue agora e dentro de 12 dias úteis seu pedido

Leia mais

A combinação perfeita dos sistemas de protecção solar com o design moderno de fachadas.

A combinação perfeita dos sistemas de protecção solar com o design moderno de fachadas. A combinação perfeita dos sistemas de protecção solar com o design moderno de fachadas. O sistema mais eficaz para protecção e controlo de luz solar. O substituto ideal para o estore tradicional. O estore

Leia mais

1. INTRODUÇÃO CRAVADAS ESTACAS CRAVADAS ESTACAS CAP. XV. Processos de Construção Licenciatura em Engenharia Civil

1. INTRODUÇÃO CRAVADAS ESTACAS CRAVADAS ESTACAS CAP. XV. Processos de Construção Licenciatura em Engenharia Civil CAP. XV ESTACAS CRAVADAS 1/47 1. INTRODUÇÃO 2/47 1 1. INTRODUÇÃO Pré-fabricadas Estacas cravadas Fundações indirectas (profundas) Alternativa às estacas moldadas 3/47 1. INTRODUÇÃO Processo pouco utilizado

Leia mais

ESTRUTURAS DE COBERTURA PARA GRANDES VÃOS

ESTRUTURAS DE COBERTURA PARA GRANDES VÃOS ESTRUTURAS DE COBERTURA PARA GRANDES VÃOS Travamentos e Contraventamentos Estruturas de Coberturas Elementos Principais vencem o vão Elementos Secundários Exemplo: Planta geral da cobertura Planta da cobertura

Leia mais

Acessórios para empilhadeiras

Acessórios para empilhadeiras Índice: Acessórios para empilhadeiras - MSI-Forks & ATIB - Cotando acessórios - Modelos de equipamentos - Kit hidráulico e opcionais - Garantia e suporte local MSI-Forks & ATIB A MSI-Forks oferece ao mercado

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME

PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME ANITA OLIVEIRA LACERDA - anitalic@terra.com.br PEDRO AUGUSTO CESAR DE OLIVEIRA SÁ - pedrosa@npd.ufes.br 1. INTRODUÇÃO O Light Steel Frame (LSF) é um sistema

Leia mais

Armazenagem. Por que armazenar?

Armazenagem. Por que armazenar? Armazenagem Introdução Funções da armazenagem Atividades na armazenagem Objetivos do planejamento de operações de armazenagem Políticas da armazenagem Pilares da atividade de armazenamento Armazenagem

Leia mais

DISTRIBUIÇAO E ARMAZENAGEM

DISTRIBUIÇAO E ARMAZENAGEM k DISTRIBUIÇAO E ARMAZENAGEM Paktainer Acessórios Prateleira paktainer 69 x 80 cm. Posterior paktainer 69 x 150 cm. - Laterais de grande rigidez, em tubo e varão de aço, formando malha de 300 x 150 mm.

Leia mais

I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO

I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4. DESENVONVIMENTO DE EQUIPAMENTOS E PROCEDIMENTOS

Leia mais

Contextualização 01/03/2013. Movimentação de Materiais. Movimentação de Materiais. Movimentação de Materiais. Movimentação de Materiais

Contextualização 01/03/2013. Movimentação de Materiais. Movimentação de Materiais. Movimentação de Materiais. Movimentação de Materiais Contextualização A transformação da matéria-prima em produto acabado requer que pelo menos um dos três elementos básicos de produção (trabalhador, máquina e material) seja movimentado. Para a maioria dos

Leia mais

Kit. A estrutura para portas corrediças embutíveis em paredes drywall PATENTEADO

Kit. A estrutura para portas corrediças embutíveis em paredes drywall PATENTEADO Kit A estrutura para portas corrediças embutíveis em paredes drywall PATENTEADO Scrigno Kit Composto de um kit simples, sólido como uma estrutura tradicional e rápido de montar devido ao seu sistema de

Leia mais

Estrutura Dupla Plana

Estrutura Dupla Plana Estrutura Dupla Plana Plurigas Solar, Energias LDA. @2013 Instruções de Leia atentamente as instruções de segurança. As nossas estruturas foram concebidas especificamente para a suportar a montagem de

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 024/2010 EM REVISÃO Sistema de chuveiros automáticos para áreas de

Leia mais

TRANSPORTADORES DE CORREIA

TRANSPORTADORES DE CORREIA 1. DESCRIÇÃO Os Transportadores de correia é a solução ideal para o transporte de materiais sólidos a baixo custo. Sua construção é compacta e com excelente desempenho funcional. Sua manutenção é simples

Leia mais

Este sistema de transporte busca a combinação ideal entre a eficiência dos transelevadores e os processos de entrada, expedição e manipulação das

Este sistema de transporte busca a combinação ideal entre a eficiência dos transelevadores e os processos de entrada, expedição e manipulação das Este sistema de transporte busca a combinação ideal entre a eficiência dos transelevadores e os processos de entrada, expedição e manipulação das unidades de carga. Trata-se de um conjunto de elementos

Leia mais

RAMPAS SIMPLES / DUPLAS DOBRÁVEIS

RAMPAS SIMPLES / DUPLAS DOBRÁVEIS RAMPAS SIMPES / DUPAS DOBRÁVEIS Simples / Duplas Simples / Duplas Dobráveis Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE. As Rampas Dobráveis proporcionam

Leia mais

Ficha Técnica Modelo: Colonial

Ficha Técnica Modelo: Colonial Modelo: Colonial A TELHA DE PVC TOP LINE COLONIAL da ARAFORROS é um produto de altíssima Qualidade. Além de bonita possui excelente resistência. As Telhas Top Line Araforros são produzidas a partir de

Leia mais

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5 !""#$!""%&'( Índice Página 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos..... 4 1.3. Andaimes metálicos...... 4 1.4. Bailéus........ 5 EPC 1/6 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA (texto provisório) 1.1

Leia mais

SISTEMA DE ESTANTES MOVIPACK

SISTEMA DE ESTANTES MOVIPACK SISTEMA DE ESTANTES MOVIPACK MOVIPACK é um sistema de estantes móveis deslizando sobre carris. A vantagem óbvia do sistema é o aproveitamento de espaço em comparação com as estantes fixas que requerem

Leia mais

Empilhadoras Elétricas IXION SPE125/SPE160. Controle Sensi-lift

Empilhadoras Elétricas IXION SPE125/SPE160. Controle Sensi-lift Empilhadoras Elétricas Os empilhadores com braços de suporte oferecem uma solução efetiva e econômica para todos os tipos de armazém grandes ou pequenos. A BT oferece o grupo mais completo de empilhadores

Leia mais

Radio-Shuttle. Armazenamento compacto semi-automático.

Radio-Shuttle. Armazenamento compacto semi-automático. Radio-Shuttle Armazenamento compacto semi-automático. Características gerais É um sistema de armazenagem semi-automático de paletização compacta que utiliza carros elétricos para fazer os movimentos internos

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Sumário Buchas Guias Mancais de Deslizamento e Rolamento Buchas Redução de Atrito Anel metálico entre eixos e rodas Eixo desliza dentro da bucha, deve-se utilizar lubrificação.

Leia mais

O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 70 a 250 cm. www.geoplast.it

O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 70 a 250 cm. www.geoplast.it O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 7 a 25 cm www.geoplast.it ELEVETOR O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 7 a 25 cm ELEVETOR é um sistema combinado de cofragens

Leia mais

GALPÃO. Figura 87 instabilidade lateral

GALPÃO. Figura 87 instabilidade lateral 9 CONTRAVENTAMENTO DE ESTRUTURAS DE MADEIIRA 9..1 Generalliidades 11 As estruturas reticuladas são normalmente constituídas por elementos planos. Quando são estruturas espaciais (não planas), tendem a

Leia mais

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO O estabilizador portátil de câmera Tedi Cam é um equipamento de avançada tecnologia utilizado para filmagens de cenas onde há a necessidade de se obter imagens perfeitas em situações de movimento

Leia mais

Elevadores. 3 Anos. Potente, Seguro, Compacto, Fácil de movimentar. Garantia. magnéticos manuais

Elevadores. 3 Anos. Potente, Seguro, Compacto, Fácil de movimentar. Garantia. magnéticos manuais Grande potência magnética na ponta dos seus dedos Elevadores magnéticos manuais Potente, Seguro, Compacto, Fácil de movimentar Ideal para a movimentação de cargas ferrosas acabadas ou em bruto, planas

Leia mais

Armários para vestiários

Armários para vestiários Armários para vestiários Armários para vestiários Os armários Mecalux marcam a diferença Estilo e solidez Os armários metálicos MECALUX proporcionam um novo con cei - to de design compacto e agradável,

Leia mais

Sistema de Tensionamento de Correias SKF. A forma da SKF apoiar a transmissão Fácil Rápido Repetitivo

Sistema de Tensionamento de Correias SKF. A forma da SKF apoiar a transmissão Fácil Rápido Repetitivo Sistema de Tensionamento de Correias SKF A forma da SKF apoiar a transmissão Fácil Rápido Repetitivo Sistema de Tensionamento de Correias SKF Uma solução inovadora para as transmissões por correias É sabido

Leia mais

AR CONDICIONADO. Componentes

AR CONDICIONADO. Componentes AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO Basicamente, a exemplo do que ocorre com um refrigerador (geladeira), a finalidade do ar condicionado é extrair o calor de uma fonte quente, transferindo-o para uma fonte

Leia mais

Pregão 003/2006 Alteração 01 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES

Pregão 003/2006 Alteração 01 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES Pregão 003/2006 Alteração ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES ITEM O1 Sistema de arquivamento composto de módulos de arquivos deslizantes, com acionamento

Leia mais

www.catari.net uma marca diferente.

www.catari.net uma marca diferente. www.catari.net uma marca diferente. cofragem modular perfeita! Com uma vasta gama de dimensões, permite solucionar todas as suas necessidades de cofragem vertical, em qualquer tipo de construção. O combro

Leia mais