PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME"

Transcrição

1 PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME ANITA OLIVEIRA LACERDA - PEDRO AUGUSTO CESAR DE OLIVEIRA SÁ - 1. INTRODUÇÃO O Light Steel Frame (LSF) é um sistema construtivo apropriado a edificações leves, cujos elementos são painéis reticulados constituídos por perfis de aço formados a frio com revestimento metálico. Estes painéis se constituem nas paredes da edificação e podem ser estruturais ou simplesmente de vedação. Os painéis estruturais fazem o papel dos pilares e das vigas, de forma similar ao sistema de alvenaria estrutural. Os painéis não estruturais ou de vedação apenas fazem o papel das paredes ou divisórias. A figura 1 exemplifica o sistema. Figura 1: Exemplo de edificação utilizando o sistema LSF (Fonte: Arq. Augusto Alvarenga, arquivo Nexem/UFES.) Este sistema existe há mais de 50 anos, porém somente chegou ao Brasil no final da década de 1990 e é utilizado em residências unifamiliares, pequenos edifícios residenciais, pequenos comércios, postos de saúde, clínicas, igrejas, escolas, etc. As principais vantagens deste sistema são: construção industrializada com as peças fabricadas em série e conseqüente rapidez na montagem, baixo peso e conseqüente facilidade de execução e, principalmente, baixo custo sem redução de qualidade e durabilidade da obra. Os perfis podem ser obtidos em perfiladeiras ou em dobradeiras. Os mais comuns são os perfis U simples e U enrijecido, mostrados na figura 2. Os perfis simples são utilizados como guias, ou seja, elementos horizontais do painel, situados nos seus limites superior e inferior, enquanto os perfis enrijecidos são utilizados como montantes, ou seja, elementos verticais que

2 recebem as cargas das lajes e da cobertura. O princípio de formação dos painéis é mostrado na figura 3. MONTANTES: Perfil Ue 90x40x12x0.8 GUIAS: Perfil U 92x38x0.8 Figura 2: Perfis formados a frio utilizados na confecção dos painéis do sistema LSF. Figura 3: Formação dos painéis. A construção com o sistema LSF pode ser feita de três formas distintas: a partir dos perfis isolados, formando as paredes no canteiro de obras, a partir de painéis pré-fabricados ou a partir de módulos volumétricos, que são recintos pré-fabricados. O processo construtivo é como o de um jogo de montar; as peças isoladas ou os painéis ou os módulos chegam ao canteiro de obras e, então, são acoplados uns aos outros definindo a edificação. Outros elementos tais como telhas, instalações e revestimentos em geral são utilizados, complementando a obra. Como dito, este sistema é largamente utilizado na América do Norte, na Europa e no Japão, porém, no Brasil, apesar de seu uso ser crescente, ainda é utilizado quase que exclusivamente em edificações de alto padrão, a partir de projetos arquitetônicos usuais, de caráter exclusivista. Neste trabalho, pretende-se propor uma metodologia de projeto baseada em painéis padronizados, com o intuito de tornar o uso do sistema acessível a qualquer padrão de construção, inclusive de baixa renda. 2. OS PAINÉIS PADRONIZADOS Os painéis do sistema LSF são, em geral, revestidos internamente com placas de gesso acartonado e externamente com placas ou painéis de

3 materiais variados tais como de madeira do tipo OSB, cimentícios, metálicos, etc. Neste trabalho, foi considerado o revestimento interno usual (gesso acartonado) e o externo com placas de OSB, em função do menor custo deste tipo de revestimento. Os painéis propostos são classificados de três formas distintas: 2.1. Quanto ao tamanho: Como as chapas de gesso são fabricadas com 1,20m de comprimento, foi definido que os painéis seriam formados com montantes distantes, no máximo, 60 cm um do outro. Suas medidas seriam múltiplas de 20 cm, fazendo com que houvesse grande flexibilidade no projeto, isto é, as dimensões a serem utilizadas não se diferenciariam de mais de 20 cm. Foram definidos, então, os seguintes tamanhos de painéis: 1,00m 1,20m 1,40m 1,60m 1,80m 2,00m. Para compor paredes com medidas superiores a 2,00m, serão utilizados dois ou mais painéis. A altura dos painéis foi definida igual 2,65m, de modo a poder receber vigas sem que o pé-direito seja excessivo. Em princípio, os perfis que compõem os painéis foram pensados com as dimensões mostradas na figura Quanto às aberturas: Os painéis podem ser de dois tipos: os painéis cegos, nos quais inexistem quaisquer aberturas (portas ou janelas), e os painéis com aberturas, que são classificados de acordo com o tipo de porta e/ou janela que possuírem e de acordo com a posição destas aberturas, que podem estar no centro do painel (painel centralizado) ou em uma das extremidades (painel de extremidade) Quanto à forma de conexão: Em função das possibilidades de conexão entre si, os painéis podem ser dos tipos: interno (SS), com perfis simples nas extremidades, intermediário (SD), com perfil simples numa extremidade e duplo na outra, e externo (DD), com perfis duplos nas duas extremidades. As figuras abaixo esclarecem a função de cada tipo de painel, mostrando as conexões em que podem ser utilizados. No Anexo A, serão mostrados exemplos dos painéis construídos a partir dos princípios acima descritos. Figura 4: Painel SS O painel do tipo SS apresenta acabamento simples em ambas as extremidades, ou seja, apenas um perfil metálico fazendo o fechamento do

4 painel. Desde modo, permite a conexão com outros painéis, tanto na colocação lado a lado, como perpendicularmente, como mostra a figura 4. Por este motivo, é utilizado, na maioria das vezes, como um painel interno. Figura 5: Painel SD Já painel do tipo SD apresenta acabamento simples em uma extremidade, e duplo em outra extremidade. Desde modo, permite diferentes conexões com outros painéis, sendo utilizado em diferentes situações. Figura 6: Painel DD O painel DD apresenta acabamento duplo em ambas extremidades, o que propicia o encaixe perpendicular com outros painéis. É utilizado, na maioria das vezes, para fechamento externo de um ambiente. Para permitir uma variedade de encaixes e usos para os painéis ilustrados acima, foram criadas as seguintes conexões: Figura 7: Conexão 1 Conexão 1: Trata-se do encaixe lateral entre duas extremidades simples, sendo utilizada, por este motivo, entre painéis SS ou SD Figura 8: Conexão 2

5 Conexão 2: Trata-se do encaixe perpendicular entre duas extremidades, uma simples e uma dupla. É utilizada em quinas e pode ocorrer entre os três tipos de painéis descritos. Figura 9: Conexão 3 Conexão 3: Trata-se do encaixe perpendicular entre três extremidades. Esta conexão será amplamente usada quando houver o encontro perpendicular entre duas paredes, sem que elas formem uma quina como no caso anterior. Esta conexão acontecerá entre uma extremidade dupla (de um painel SD ou DD) e duas extremidades simples (de painéis SS ou SD). 3. METODOLOGIA DO PROJETO Para se projetar com estes painéis, é necessária uma metodologia que facilite a elaboração do projeto, buscando resultados rápidos e eficientes. A seguir, é mostrada uma metodologia que, de acordo com as experimentações realizadas, atinge este objetivo. 1 passo: Definir a planta baixa da edificação (paredes com 9,2cm de espessura largura do perfil utilizado nas guias). Figura 10.a: Planta Baixa

6 2 passo: Com a planta baixa definida, traçar linhas de prolongamento das quinas e dos encontros de paredes, até a extremidade oposta do ambiente ou dos ambientes. Figura 10.b: Definição das áreas de ocorrência da malha de modulação Os espaços delimitados formarão as áreas de ocorrência da malha de modulação e ajudarão a definir os painéis ideais para cada situação.

7 3 passo: Traçar a malha moduladora, nos espaços delimitados no 2º passo; a malha permitirá módulos com dimensões de 20, 40 ou 60 cm. Figura 10.c: Configuração da malha A partir deste momento, tem-se uma subdivisão modulada dos espaços internos, que servirá para que, no próximo passo, sejam definidos os tipos de painéis a serem utilizados nesta planta.

8 4 passo: Subdividir as paredes nas dimensões dos painéis padronizados e posicionar os perfis (montantes) nos eixos da malha, de acordo com os tipos de painel (DD, SD ou SS). Figura 10.d: Locação dos perfis e definição dos painéis Após definidos os painéis, se houver sobras de dimensões inferiores a 20 cm, estas podem ser supridas por faixas de acabamento feitas na obra. O ideal, no entanto, é que o projetista evite tais sobras.

9 Painel 120cm SS ANEXO A Painel 120cm - DD Painel 120cm - SD

10 4. CONCLUSÕES Um catálogo contendo todos os painéis a serem padronizados está sendo elaborado. Após um trabalho de verificação da capacidade de carga de cada um deles em função das distâncias entre painéis estruturais e da sobrecarga do piso ou da cobertura sobre eles, serão definidos critérios de uso prático para elaboração dos projetos. De posse dessas informações, os projetistas, engenheiros ou arquitetos, poderão, em cada caso, especificar os tipos e quantidades de painéis que, se forem fabricados em série, poderão proporcionar sensível redução de custo nas obras de pequeno porte. Do catálogo também constará uma série de exercícios práticos de uso dos painéis e da metodologia de projeto, a fim de facilitar a compreensão do processo por parte dos projetistas. 5. BIBLIOGRAFIA CENTRO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO EM AÇO; SINDICATO DA INDÚSTRIA E DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DE SÃO PAULO; CAIXA ECONÔMICA FEDERAL: Sistema Construtivo utilizando perfis estruturais formados a frio de aços revestidos Steel Framing : Requisitos e Condições Mínimas para Financiamento pela Caixa. São Paulo, p. CENTRO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO EM AÇO: Manual da Construção em Aço - Steel Framing: Arquitetura. São Paulo, p.

/estudo preliminar pesquisa de materialidades: o steel framing e seus componentes

/estudo preliminar pesquisa de materialidades: o steel framing e seus componentes /estudo preliminar pesquisa de materialidades: o steel framing e seus componentes Gustavo Alves Rocha Zago Izabela Dalla Libera O Light Steel Framing (LSF) é um sistema construtivo de concepção racional

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE Estúdio de Arquitetura: Sustentabilidade Steel Framing Aluna: Gabriela Carvalho Ávila Maio de 2014 ÍNDICE 1 Introdução... 4 2 Sistema Ligth Steel Framing... 5 2.1

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME Sistema de ds A SOLUÇÃO INTELIGENTE PARA A SUA OBRA SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME www.placlux.com.br VOCÊ CONHECE O SISTEMA CONSTRUTIVO LIGHT STEEL FRAME? VANTAGENS LIGHT STEEL FRAME MENOR CARGA

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO

INSTITUTO ALGE DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL JANILSON CASSIANO CONSTRUINDO NO SISTEMA (CES) LIGHT STEEL FRAMING O sistema Light Steel Frame é caracterizado por um esqueleto estrutural leve composto por perfis de aço galvanizado que trabalham em conjunto para sustentação

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM WOOD FRAME FICHA CATALOGRÁFICA-21 DATA: OUTUBRO/2012.

SISTEMA CONSTRUTIVO EM WOOD FRAME FICHA CATALOGRÁFICA-21 DATA: OUTUBRO/2012. Tecnologias, sistemas construtivos e tipologias para habitações de interesse social em reassentamentos. SISTEMA CONSTRUTIVO EM WOOD FRAME FICHA CATALOGRÁFICA-21 DATA: OUTUBRO/2012. Tecnologias, sistemas

Leia mais

LIGHT STEEL FRAMING COMO ALTERNATIVA PARA A CONSTRUÇÃO DE MORADIAS POPULARES

LIGHT STEEL FRAMING COMO ALTERNATIVA PARA A CONSTRUÇÃO DE MORADIAS POPULARES CONSTRUMETAL CONGRESSO LATINO-AMERICANO DA CONSTRUÇÃO METÁLICA São Paulo Brasil 31 de agosto a 02 de setembro 2010 LIGHT STEEL FRAMING COMO ALTERNATIVA PARA A CONSTRUÇÃO DE MORADIAS POPULARES RESUMO Alexandre

Leia mais

Steel frame - cobertura (última parte)

Steel frame - cobertura (última parte) Página 1 de 8 Steel frame - cobertura (última parte) A cobertura destina-se a proteger as edificações da ação das intempéries. Pode ser vista também como um dos elementos de importância estética do projeto,

Leia mais

LIGHT STEEL FRAMING COMO ALTERNATIVA PARA A CONSTRUÇÃO DE MORADIAS POPULARES

LIGHT STEEL FRAMING COMO ALTERNATIVA PARA A CONSTRUÇÃO DE MORADIAS POPULARES Contribuição técnica nº 23 LIGHT STEEL FRAMING COMO ALTERNATIVA PARA A CONSTRUÇÃO DE MORADIAS POPULARES Autores: ALEXANDRE KOKKE SANTIAGO MAÍRA NEVES RODRIGUES MÁRCIO SEQUEIRA DE OLIVEIRA 1 CONSTRUMETAL

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL 5º SEMESTRE. Professora ROSELI VALLE

ENGENHARIA CIVIL 5º SEMESTRE. Professora ROSELI VALLE ENGENHARIA CIVIL 5º SEMESTRE Professora ROSELI VALLE MARINGÁ 2015 Denomina-se CONCRETO ARMADO à associação do aço ao concreto para que haja melhor resistência em determinados tipos de esforços. Fatores

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

ESTRUTURA PARA ENGRADAMENTO DE TELHADOS DE RESIDÊNCIAS COM SISTEMA LIGHT STEEL FRAMING

ESTRUTURA PARA ENGRADAMENTO DE TELHADOS DE RESIDÊNCIAS COM SISTEMA LIGHT STEEL FRAMING ESTRUTURA PARA ENGRADAMENTO DE TELHADOS DE RESIDÊNCIAS COM SISTEMA LIGHT STEEL FRAMING ALEXANDRE KOKKE SANTIAGO, Arq. M.Sc. FRANCISCO CARLOS RODRIGUES, Prof. Dr. MAÍRA NEVES RODRIGUES, Arq. M.Sc. ESTRUTURAS

Leia mais

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos Paredes internas Estrutura leve GESSO ACARTONADO Fixado em perfis de chapa de aço galvanizado (esqueleto de guias e montantes) Parede: chapas de gesso em uma ou mais camadas Superfície pronta para o acabamento

Leia mais

Construções de light steel frame

Construções de light steel frame Artigo Construções de light steel frame Diante do crescimento populacional e dos avanços tecnológicos, a indústria da construção civil no mundo tem buscado sistemas mais eficientes de construção com o

Leia mais

PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA

PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA PAINÉIS E PAREDES DE MADEIRA As paredes de madeira dividem-se em: Paredes Estruturais Divisão e fechamento de ambientes Suportar cargas verticais e transmití-las as fundações Suportar cargas horizontais

Leia mais

Manual de Montagem Casa 36m²

Manual de Montagem Casa 36m² Manual de Montagem Casa 36m² cga -gerência de desenvolvimento da aplicação do aço Usiminas - Construção Civil INTRODUÇÃO Solução para Habitação Popular - é uma alternativa econômica, simples e de rápida

Leia mais

C2faup. Construção em Light Steel Frame. Ana Luísa Mesquita Marco Moreira Orlando Guimarães

C2faup. Construção em Light Steel Frame. Ana Luísa Mesquita Marco Moreira Orlando Guimarães C2faup Construção em Light Steel Frame Ana Luísa Mesquita Marco Moreira Orlando Guimarães Introdução Neste trabalho pretendemos estudar o sistema construtivo de estrutura em aço leve, ou Light Steel Frame.

Leia mais

Sistemas Construtivos com o uso do Aço como Soluções Sustentáveis de baixo Impacto Ambiental

Sistemas Construtivos com o uso do Aço como Soluções Sustentáveis de baixo Impacto Ambiental - SEPesq Sistemas Construtivos com o uso do Aço como Soluções Sustentáveis de baixo Impacto Ambiental Cristiano Valmor Salamí Mestrando em Design Uniritter lareiranachurrasqueira@gmail.com Luis Fernando

Leia mais

ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE PRUDENTE

ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE PRUDENTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 221 ESTUDO DE CASO SOBRE A APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO EM PRESIDENTE

Leia mais

CASA MINIMA API 5. Habitação social - Memorial. Projeto implantado no Jardim Holanda Uberlândia. Mapa do Bairro. Acesso a área de estudo:

CASA MINIMA API 5. Habitação social - Memorial. Projeto implantado no Jardim Holanda Uberlândia. Mapa do Bairro. Acesso a área de estudo: CASA MINIMA API 5 Habitação social - Memorial Projeto implantado no Jardim Holanda Uberlândia Mapa do Bairro Acesso a área de estudo: a- mapa regional Localização escolhida - Por que? Perto de vias rápidas.

Leia mais

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES.

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. Arq. Cândida Maciel Síntese Arquitetura 61-34685613 candida@sintesearquitetura.com.br NBR 15575- EDIFÍCIOS HABITACIONAIS DE ATÉ

Leia mais

Desenvolvimento de diretrizes para projeto de edificações para fins didáticos com sistema estrutural construtivo modular em aço

Desenvolvimento de diretrizes para projeto de edificações para fins didáticos com sistema estrutural construtivo modular em aço Desenvolvimento de diretrizes para projeto de edificações para fins didáticos com sistema estrutural construtivo modular em aço Maria Emília Penazzi mepenazzi@yahoo.com.br Prof. Dr. Alex Sander Clemente

Leia mais

ESCADAS. Escadas são elementos arquitetônicos de circulação vertical, cuja função é vencer os diferentes níveis entre os pavimentos de uma edificação.

ESCADAS. Escadas são elementos arquitetônicos de circulação vertical, cuja função é vencer os diferentes níveis entre os pavimentos de uma edificação. ESCADAS Escadas são elementos arquitetônicos de circulação vertical, cuja função é vencer os diferentes níveis entre os pavimentos de uma edificação. Componentes da escada: Degraus: São os múltiplos níveis

Leia mais

Integração entre sistemas de cobertura metálica e estrutura de concreto em galpões. Aplicações em sistemas prémoldados

Integração entre sistemas de cobertura metálica e estrutura de concreto em galpões. Aplicações em sistemas prémoldados Integração entre sistemas de cobertura metálica e estrutura de concreto em galpões. Aplicações em sistemas prémoldados e tilt-up Vitor Faustino Pereira Engenheiro Civil Professor Adjunto UEL Sócio Diretor:

Leia mais

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura.

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura. ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 4 Libânio M. Pinheiro, Cassiane D. Muzardo, Sandro P. Santos 2 de abril, 2003. CONCEPÇÃO ESTRUTURAL A concepção estrutural, ou simplesmente estruturação, também chamada

Leia mais

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível,

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível, TIJOLOS ECOLÓGICOS Casa construída com tijolos ecológicos Fonte: paoeecologia.wordpress.com TIJOLOS ECOLÓGICOS CARACTERÍSTICAS São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que

Leia mais

SISTEMA LIGHT STEEL FRAMING COMO FECHAMENTO EXTERNO VERTICAL INDUSTRIALIZADO

SISTEMA LIGHT STEEL FRAMING COMO FECHAMENTO EXTERNO VERTICAL INDUSTRIALIZADO CONSTRUMETAL CONGRESSO LATINO-AMERICANO DA CONSTRUÇÃO METÁLICA São Paulo Brasil 09, 10 e 11 de Setembro 2008 SISTEMA LIGHT STEEL FRAMING COMO FECHAMENTO EXTERNO VERTICAL INDUSTRIALIZADO Alexandre Kokke

Leia mais

Gesso Acartonado CONCEITO

Gesso Acartonado CONCEITO CONCEITO As paredes de gesso acartonado ou Drywall, são destinados a dividir espaços internos de uma mesma unidade. O painel é composto por um miolo de gesso revestido por um cartão especial, usado na

Leia mais

Casa de steel frame - instalações (parte 4)

Casa de steel frame - instalações (parte 4) Página 1 de 6 Casa de steel frame - instalações (parte 4) As instalações elétricas e hidráulicas para edificações com sistema construtivo steel frame são as mesmas utilizadas em edificações convencionais

Leia mais

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Contribuição técnica nº 19 EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Autor: ROSANE BEVILAQUA Eng. Consultora Gerdau SA São Paulo, 01 de setembro de 2010. PROGRAMA Introdução Vantagens da utilização de Edifícios

Leia mais

Wood Frame CONCEITO. O Wood-Frame é um sistema composta por perfis de madeira que em conjunto com placas estruturais formam painéis

Wood Frame CONCEITO. O Wood-Frame é um sistema composta por perfis de madeira que em conjunto com placas estruturais formam painéis CONCEITO O Wood-Frame é um sistema composta por perfis de madeira que em conjunto com placas estruturais formam painéis estruturais capazes de resistir às cargas verticais (telhados e pavimentos), perpendiculares

Leia mais

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Tópicos Abordados: 1. Porta Paletes Seletivo (convencional): 2. Drive-in / Drive-thru Objetivo: Esta apostila tem como principal objetivo ampliar o conhecimento

Leia mais

2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço

2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço 23 2. Sistemas de Lajes 2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço Neste capítulo são apresentados os tipos mais comuns de sistemas de lajes utilizadas na construção civil. 2.1.1.

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Gesso Convenciona O gesso é um material versátil: ele auxilia nas tarefas de embutir a iluminação, esconder ferragens e disfarçar vigas, além de criar efeitos fantásticos, especialmente

Leia mais

Sistemas Estruturais para Mezaninos

Sistemas Estruturais para Mezaninos Sistemas Estruturais para Mezaninos Concepção Estrutural Alexandre Landesmann FAU-UFRJ UFRJ AMA & PIN Prof Alexandre Landesmann FAU/UFRJ 27/03/2007 1 Funções... Suportar e conduzir as ações a verticais

Leia mais

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011 CONSTRUÇÃO MODULAR SM Rev A 1-7-2011 1 A U.E.M. Unidade de Estruturas Metálicas, SA com 15 anos de actividade, inicialmente direccionada para a fabricação e comercialização dos módulos pré-fabricados que,

Leia mais

LIGHT STEEL FRAMING. Em Portugal o sistema é vulgarmente conhecido por Estrutura em Aço Leve.

LIGHT STEEL FRAMING. Em Portugal o sistema é vulgarmente conhecido por Estrutura em Aço Leve. Light Steel Framing PORTEFÓLIO 2 QUEM SOMOS A INSIDEPLAN foi criada com o intuito de responder às exigências do mercado no âmbito da prestação de serviços a nível de projecto e obra. Na execução de projectos

Leia mais

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua TIPOS DE ESTRUTURAS Prof. Marco Pádua A função da estrutura é transmitir para o solo a carga da edificação. Esta carga compõe-se de: peso próprio da estrutura, cobertura, paredes, esquadrias, revestimentos,

Leia mais

A equipa desenvolveu dois sistemas de pré-fabricação pensando num desenho atrativo e amável, do qual a parede curva é o testemunho desse compromisso.

A equipa desenvolveu dois sistemas de pré-fabricação pensando num desenho atrativo e amável, do qual a parede curva é o testemunho desse compromisso. Construção Modular Conceito A equipa técnica da dreamdomus aprofundou o conceito de pré-fabricação, levando ao limite a noção de economia habitualmente associada a este tipo de construção, conseguindo

Leia mais

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Catarina Aguiar Bentes A monografia apresentada foi realizada no âmbito da cadeira de Tecnologias da Construção de Edifícios do 11º Mestrado em Construção

Leia mais

Memorial Descritivo. Habitação Social API5

Memorial Descritivo. Habitação Social API5 Memorial Descritivo Habitação Social API5 O projeto de Habitação Social projetado para o Jardim Holanda foi pensado em modulações, tendo todas as suas medidas multiplas de 60cm, usando medidas de 1,20,

Leia mais

Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod

Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod Davi Fagundes Leal 1,, Rita de Cássia Silva Sant Anna Alvarenga 2, Cássio de Sá Seron 3, Diôgo

Leia mais

Aula 4 : Desenho de Estruturas

Aula 4 : Desenho de Estruturas Aula 4 : Desenho de Estruturas Índice: UNIDADE 4 DESENHO DE ESTRUTURAS 4.1 Introdução; Fundações: - São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente

Leia mais

PROTÓTIPO DE MORADIA SOCIAL COM USO DE LIGHT STEEL FRAMING: ANÁLISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO

PROTÓTIPO DE MORADIA SOCIAL COM USO DE LIGHT STEEL FRAMING: ANÁLISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO PROTÓTIPO DE MORADIA SOCIAL COM USO DE LIGHT STEEL FRAMING: ANÁLISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO Adnauer Tarquínio Daltro (1); Douglas Queiroz Brandão (2); Marcele Ariane Lopes (3); Geiffer Matiello (4); Rodrigo

Leia mais

Steel frame - Estrutura

Steel frame - Estrutura Página 1 de 9 Parte 2 Steel frame - Estrutura Neste segundo artigo sobre construções em steel frame abordaremos a concepção e montagem da estrutura. De uma maneira geral, qualquer edificação necessita

Leia mais

CAPÍTULO III SISTEMAS ESTRUTURAIS CONSTRUÇÕES EM ALVENARIA

CAPÍTULO III SISTEMAS ESTRUTURAIS CONSTRUÇÕES EM ALVENARIA 1 CAPÍTULO III SISTEMAS ESTRUTURAIS CONSTRUÇÕES EM ALVENARIA I. SISTEMAS ESTRUTURAIS Podemos citar diferentes sistemas estruturais a serem adotados durante a concepção do projeto de uma edificação. A escolha

Leia mais

ESQUADRIAS Resumo da aula

ESQUADRIAS Resumo da aula ESQUADRIAS Resumo da aula Os vãos têm como funções a vedação e a comunicação dos ambientes internos e externos do edifício. Ambos necessitam de obras e serviços, executadas com materiais, segundo determinadas

Leia mais

Paredes Maciças as de Concreto

Paredes Maciças as de Concreto Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4B Paredes Maciças as de Concreto Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção

Leia mais

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos Prof. Marco Pádua Se a superestrutura do edifício for definida por um conjunto de elementos estruturais formados por lajes, vigas e pilares caracterizando

Leia mais

ANALISE DA INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL NO CUSTO FINAL DE UMA ESTRUTURA EM CONCRETO ARMADO

ANALISE DA INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL NO CUSTO FINAL DE UMA ESTRUTURA EM CONCRETO ARMADO Artigo submetido ao Curso de Engenharia Civil da UNESC - Como requisito parcial para obtenção do Título de Engenheiro Civil ANALISE DA INFLUÊNCIA DE DIFERENTES SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL NO CUSTO FINAL

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 STEEL FRAMING: COMPARATIVO DE CUSTOS E AS NOVAS PERSPECTIVAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO MUNICÍPIO DE UBERABA Jéssica Cristina Barboza 1 ; Amanda Bernardes Ribeiro 2 ; Cássia Fernanda Borges da Silva 3 ; Pedro

Leia mais

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL SÍSMICA 2007 7º CONGRESSO DE SISMOLOGIA E ENGENHARIA SÍSMICA 1 SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL M.T. BRAZ CÉSAR Assistente IPBragança Bragança Portugal

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL. Miriã Aquino

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL. Miriã Aquino CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL Miriã Aquino Belo Horizonte 2014 1 SUMÁRIO: APLICAÇÕES... 3 Paredes:... 3 Separação de Ambientes internos... 4 Isolamento Acústico Superior... 8 Isolamento

Leia mais

Em alguns casos, a união é muito simples, porque uma ou mais partes são maleáveis e suas medidas podem ser adaptadas com facilidade.

Em alguns casos, a união é muito simples, porque uma ou mais partes são maleáveis e suas medidas podem ser adaptadas com facilidade. Coordenação Modular na Construção Civil O QUE É? Toda construção é feita de partes, que podem ser unidas no canteiro de obras ou numa fábrica, com argamassa, cola, parafuso, encaixe ou qualquer outro processo.

Leia mais

- LAJES PRÉ-FABRICADAS

- LAJES PRÉ-FABRICADAS - LAJES PRÉ-FABRICADAS Originam-se das lajes nervuradas e das lajes nervuradas mistas, onde, em geral, as peças pré-fabricadas são empregadas para a formação das nervuras. Entre elas, colocam-se elementos

Leia mais

PAINÉIS DE MADEIRA REVESTIDOS COM ARGAMASSA EPÓXICA FICHA CATALOGRÁFICA-9 DATA: MAIO/2011.

PAINÉIS DE MADEIRA REVESTIDOS COM ARGAMASSA EPÓXICA FICHA CATALOGRÁFICA-9 DATA: MAIO/2011. Tecnologias, sistemas construtivos e tipologias para habitações de interesse social em reassentamentos. PAINÉIS DE MADEIRA REVESTIDOS COM ARGAMASSA EPÓXICA FICHA CATALOGRÁFICA-9 DATA: MAIO/2011. Tecnologias,

Leia mais

ANÁLISE ESTRUTURAL DE RIPAS PARA ENGRADAMENTO METÁLICO DE COBERTURAS

ANÁLISE ESTRUTURAL DE RIPAS PARA ENGRADAMENTO METÁLICO DE COBERTURAS ANÁLISE ESTRUTURAL DE RIPAS PARA ENGRADAMENTO METÁLICO DE COBERTURAS Leandro de Faria Contadini 1, Renato Bertolino Junior 2 1 Eng. Civil, UNESP-Campus de Ilha Solteira 2 Prof. Titular, Depto de Engenharia

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PERFIS FORMADOS A FRIO PARA UNIDADES ESCOLARES (1)

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PERFIS FORMADOS A FRIO PARA UNIDADES ESCOLARES (1) CONGRESSO LATINO-AMERICANO DA CONSTRUÇÃO METÁLICA São Paulo Brasil 12, 13 e 14 de Setembro 2006 SISTEMA CONSTRUTIVO EM PERFIS FORMADOS A FRIO PARA UNIDADES ESCOLARES (1) Cristiane Lopes Henriques (2) Arlene

Leia mais

PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM

PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM Com mais de 20 anos de experiência na fabricação de pré-moldados em concreto, a PRÉ-MOLD RM oferece uma completa linha de produtos para a dinamização de sua obra. Laje Treliçada Bidirecional; Laje Treliçada

Leia mais

Oportunidades de ganhos gerados pela adoção de Sistemas Estruturais em Aço e mistos Aço-Concreto

Oportunidades de ganhos gerados pela adoção de Sistemas Estruturais em Aço e mistos Aço-Concreto Oportunidades de ganhos gerados pela adoção de Sistemas Estruturais em Aço e mistos Aço-Concreto XI Fórum Técnico Gestão do Processo Construtivo Sinduscon-DF, 21 de novembro de 2013 Oportunidades oferecidas

Leia mais

andaime tubular aicom

andaime tubular aicom andaime tubular aicom O ANDAIME TUBULAR AICOM é um sistema de andaime destinado a construção, reforma, manutenção industrial e montagem em áreas com grandes interferências. Composto de tubo de aço galvanizado

Leia mais

ESTRUTURAS MISTAS: AÇO - CONCRETO

ESTRUTURAS MISTAS: AÇO - CONCRETO ESTRUTURAS MISTAS: AÇO - CONCRETO INTRODUÇÃO As estruturas mistas podem ser constituídas, de um modo geral, de concreto-madeira, concretoaço ou aço-madeira. Um sistema de ligação entre os dois materiais

Leia mais

APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS EM EDIFÍCIOS DE MÚLTIPLOS ANDARES

APLICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS EM EDIFÍCIOS DE MÚLTIPLOS ANDARES Autor: Paulo André Brasil Barroso Eng. Civil. Pós-graduado em cálculo estrutural McGill University Montreal Canadá 1975/1977. Sócio de uma das maiores empresas fabricantes de estruturas metálicas do país

Leia mais

Sistema de Construção Rápida, Limpa e Econômica QUALIDADE E RESPONSABILIDADE É O NOSSO COMPROMISSO

Sistema de Construção Rápida, Limpa e Econômica QUALIDADE E RESPONSABILIDADE É O NOSSO COMPROMISSO Sistema de Construção Rápida, Limpa e Econômica Quem somos? A Empresa A Monteky - Especializada em construção a seco Produtos: STELL FRAME e DRYWALL. Atuamos na região da grande Florianópolis, desenvolvendo

Leia mais

DESENHOS UTILIZADOS NA REPRESENTAÇÃO DOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS DE EDIFICAÇÕES

DESENHOS UTILIZADOS NA REPRESENTAÇÃO DOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS DE EDIFICAÇÕES DESENHOS UTILIZADOS NA REPRESENTAÇÃO DOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS DE EDIFICAÇÕES Na representação dos projetos de edificações são utilizados os seguintes desenhos: _ Planta de situação _ Planta de localização

Leia mais

ISOTELHA COLONIAL Rapidez e perfeição juntas.

ISOTELHA COLONIAL Rapidez e perfeição juntas. GUIA DE MONTAGEM Rapidez e perfeição juntas. MONTAGEM - TELHA Espaçamento / Inclinação Vão máximo entre terças 1,75 m Linha do beiral 100% 15% Inclinação mínima ATENÇÃO: Respeitar distância máxima entre

Leia mais

PinnacleLGS. Pinnacle LGS. www.pinnaclelgs.com. WORLD Leading LGS / LSF Techonology Design & Production Integration

PinnacleLGS. Pinnacle LGS. www.pinnaclelgs.com. WORLD Leading LGS / LSF Techonology Design & Production Integration Pinnacle LGS WORLD Leading LGS / LSF Techonology Design & Production Integration www.pinnaclelgs.com PinnacleLGS Você quer construir 300% mais rápido, 20% mais barato e 100% mais verde? Sim? Aqui está

Leia mais

Construção de Edícula

Construção de Edícula Guia para Construção de Edícula Guia do montador Mais resistência e conforto para sua vida. As paredes com Placas Cimentícias Impermeabilizadas e Perfis Estruturais de Aço Galvanizado para steel framing

Leia mais

Coberturas duráveis, com galvanização

Coberturas duráveis, com galvanização Coberturas duráveis, com galvanização A Fifa definiu que a Copa do Mundo de Futebol no Brasil, em 2014, deverá perseguir o que chamou de Green goals, ou seja, metas verdes, numa alusão à desejada sustentabilidade

Leia mais

GSEducationalVersion LIGHT STEEL FRAME P R O J E T O E C O N S T R U Ç Ã O

GSEducationalVersion LIGHT STEEL FRAME P R O J E T O E C O N S T R U Ç Ã O GSEducationalVersion LIGHT STEEL FRAME P R O J E T O E C O N S T R U Ç Ã O SEDIAME Quem Somos Construção em LSF 03 SISTEMA CONSTRUTIVO Características Exemplos 04 07 SOLUÇÕES MODULARES Módulos para Mercados

Leia mais

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS DESENHO DE ESTRUTURAS INTRODUÇÃO A estrutura de concreto armado é resultado da combinação entre o concreto e o aço. Porém, para a sua execução, não é suficiente apenas a presença desses dois materiais;

Leia mais

Econômicas leves 04/08/2011 Notícia Revista Téchne - Julho 2011

Econômicas leves 04/08/2011 Notícia Revista Téchne - Julho 2011 Econômicas leves 04/08/2011 Notícia Revista Téchne - Julho 2011 Apesar da aplicacão em programas de interesse social, steel framing ainda enfrenta desafios burocráticos para o atendimento de outras faixas

Leia mais

SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME

SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME GESSO SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME Gesso O gesso é uma substância, normalmente vendida na forma de um pó branco, produzida a partir do mineral gipsita, composto basicamente de sulfato de cálcio hidratado.

Leia mais

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC.

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Comprometida com a qualidade e o desenvolvimento dos nossos produtos investimos continuamente

Leia mais

ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço. Maior limpeza de obra: Devido à ausência de entulhos, como escoramento e fôrmas.

ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço. Maior limpeza de obra: Devido à ausência de entulhos, como escoramento e fôrmas. ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço Menor tempo de execução: A estrutura metálica é projetada para fabricação industrial e seriada, de preferência, levando a um menor tempo de fabricação

Leia mais

PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO

PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO PROJETOS EM ALVENARIA ESTRUTURAL: MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO PRINCIPÍOS BÁSICOS PARA PROJETOS/ MODULAÇÃO E COMPATIBILIZAÇÃO EM ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS DE CONCRETO ARQUITETA NANCI CRUZ MODULAÇÃO

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO:

SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: SISTEMA CONSTRUTIVO EM PAREDES DE CONCRETO: Adequações frente às s normas de desempenho. Marcelo Moacyr Diretor de Engenharia, Construção e Relacionamento 1 Escolha do Sistema Construtivo 2 Avaliações

Leia mais

Técnicas da Construção Civil. Aula 02

Técnicas da Construção Civil. Aula 02 Técnicas da Construção Civil Aula 02 Necessidades do cliente e tipos de Estruturas Taciana Nunes Arquiteta e Urbanista Necessidades do Cliente Função ou tipo de edificação? Como e quanto o cliente quer

Leia mais

Soluções construtivas em aço. Steel framing estrutura em perfis galvanizados dobrados a frio. www.constructalia.com

Soluções construtivas em aço. Steel framing estrutura em perfis galvanizados dobrados a frio. www.constructalia.com Soluções construtivas em aço Steel framing estrutura em perfis galvanizados dobrados a frio www.constructalia.com Aplicações do aço Fundações e contenções Estruturas Coberturas Fechamentos Fachadas Foto:

Leia mais

O SISTEMA SF DE FÔRMAS

O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF DE FÔRMAS O SISTEMA SF Fôrmas: A SF Fôrmas utiliza o sistema construtivo de paredes de concreto desde a década de 1970, quando trouxe para o Brasil as primeiras fôrmas de alumínio. O SISTEMA

Leia mais

Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013

Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013 Manual Técnico Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013 pag. 2 Index Index... 2 Introdução e informações gerais... 3 Guia Flexível... 3 DESCRIÇÃO... 3 MATERIAL... 3 CERTIFICADOS... 3 MEDIDAS...

Leia mais

Catálogo de Produtos. Construção Convencional. Soluções Construtivas

Catálogo de Produtos. Construção Convencional. Soluções Construtivas Catálogo de Produtos Construção Convencional Soluções Construtivas Catálogo de Produtos Construção Convencional Soluções Construtivas Soluções Construtivas SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS É A QUALIDADE DA LÍDER

Leia mais

NORMA TÉCNICA 08/2014

NORMA TÉCNICA 08/2014 É ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 08/2014 Resistência ao fogo dos elementos de construção SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas

Leia mais

O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 70 a 250 cm. www.geoplast.it

O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 70 a 250 cm. www.geoplast.it O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 7 a 25 cm www.geoplast.it ELEVETOR O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 7 a 25 cm ELEVETOR é um sistema combinado de cofragens

Leia mais

Centro de Treinamento Brasilit Construção Industrializada

Centro de Treinamento Brasilit Construção Industrializada Construção Industrializada Facilite com Brasilit Grupo Saint-Gobain, liderança em materiais para construção. Diversificado, o grupo francês Saint-Gobain é destaque no setor de produtos para construção

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional da 23 ª Região Anteprojeto do novo Edifício-Sede Cuiabá MT Memorial Descritivo Terreno localizado no CPA (Centro Político-Administrativo) da cidade

Leia mais

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

3 Medidas, Proporções e Cortes

3 Medidas, Proporções e Cortes 3 Medidas, Proporções e Cortes 3.1 Garagens A Figura 3.1 apresenta algumas dimensões que podem ser usadas para projetos de garagens. Em geral, para projetos residenciais, podem-se usar as dimensões de

Leia mais

- Steel Framing - Versatilidade na Construção Industrializada

- Steel Framing - Versatilidade na Construção Industrializada 28 de junho Belo Horizonte COMAT/CBIC - Steel Framing - Versatilidade na Construção Industrializada Arqtº Sidnei Palatnik Fabricação de tijolos de adobe Antigo Egito (3100 a.c. e 30 a.c.) Construção em

Leia mais

Arquitetura Residencial Unifamiliar em Concreto Pré-Moldado

Arquitetura Residencial Unifamiliar em Concreto Pré-Moldado Arquitetura Residencial Unifamiliar em Concreto Pré-Moldado Gisela Jeske Krüger ¹ Resumo: Este artigo apresenta a contribuição e a importância do concreto prémoldado em edificação de arquitetura residencial

Leia mais

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br Centro de Ensino Superior do Amapá-CEAP Curso: Arquitetura e Urbanismo Assunto: Cálculo de Pilares Prof. Ederaldo Azevedo Aula 4 e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br Centro de Ensino Superior do Amapá-CEAP

Leia mais

Casas com paredes de concreto Reportagem: Jamila Venturini

Casas com paredes de concreto Reportagem: Jamila Venturini Casas com paredes de concreto Reportagem: Jamila Venturini O sistema de construção com paredes de concreto moldadas in loco permite executar com agilidade e economia obras de grande escala como condomínios,

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA CASA VIZINHA

Leia mais

LAJES EM CONCRETO ARMADO

LAJES EM CONCRETO ARMADO LAJES EM CONCRETO ARMADO CONCEITOS BÁSICOS As telas soldadas, que são armaduras pré-fabricadas soldadas em todos os pontos de cruzamento, apresentam inúmeras aplicações na construção civil, destacando-se

Leia mais

CUSTO COMPARADO DE ELEMENTOS PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO: PRÉ-LAJE PROTENDIDA X LAJE ALVEOLAR PROTENDIDA.

CUSTO COMPARADO DE ELEMENTOS PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO: PRÉ-LAJE PROTENDIDA X LAJE ALVEOLAR PROTENDIDA. CUSTO COMPARADO DE ELEMENTOS PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO: PRÉ-LAJE PROTENDIDA X LAJE ALVEOLAR PROTENDIDA. Adriano Mariot da Silva (1), Mônica Elizabeth Daré (2) UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense

Leia mais

Prof. Dr. Marcelo Ferreira, 14/03/2012

Prof. Dr. Marcelo Ferreira, 14/03/2012 Aplicação do Concreto Pré-Moldado em Sistemas Construtivos Mistos / Híbridos Prof. Dr. Marcelo Ferreira, 14/03/2012 Concreto Pré-Moldado em Sistemas Mistos O benefício da Construção Mista Industrializada

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 13434 DA ABNT

REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 13434 DA ABNT ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE SINALIZAÇÃO DE EMERGÊNCIA JUNTO A DGST REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 13434 DA ABNT ANÁLISE E VISTORIA DOS SISTEMAS DE SINALIZAÇÃO DE EMERGÊNCIA Objetivo

Leia mais

DESENHOS DE FORMAS ESTRUTURAIS EM EDIFÍCIOS DE CONCRETO ARMADO

DESENHOS DE FORMAS ESTRUTURAIS EM EDIFÍCIOS DE CONCRETO ARMADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA Departamento de Estruturas e Construção Civil Disciplina: ECC 1008 Estruturas de Concreto DESENHOS DE FORMAS ESTRUTURAIS EM EDIFÍCIOS DE CONCRETO

Leia mais