USABILIDADE: Que bicho é esse? Instrutor: Rubem Pechansky

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "USABILIDADE: Que bicho é esse? Instrutor: Rubem Pechansky pechansky@hypervisual.com.br"

Transcrição

1 USABILIDADE: Que bicho é esse? Instrutor: Rubem Pechansky

2 2 USABILIDADE E DESIGN Alguns conceitos importantes Usabilidade UX (experiência de usuário) UCD (user-centered design) Design de interação design gráfico Cliente usuário Usabilidade algumas definições Medida da eficácia, eficiência e satisfação alcançada por um conjunto específico de usuários com um determinado produto no desempenho das tarefas especificadas. Termo usado para definir a facilidade com que as pessoas podem empregar uma ferramenta ou objeto a fim de realizar uma tarefa específica. A usabilidade pode também se referir [...] ao estudo dos princípios por trás da eficiência percebida de um objeto. Aplicações da Usabilidade Software Produtos de consumo Bens duráveis Transportes Instalações industriais Armamentos Outras áreas Usabilidade na TI(C) Interfaces de software Sistemas de grande porte Softwares para computação e telefonia móvel Interfaces digitais de hardware Princípios de design Equilíbrio Contraste Limpeza Alinhamento Uso do espaço Unidade Proporção

3 3 PRINCÍPIOS DE USABILIDADE No que diz respeito ao consumidor, a interface é o produto. Jef Raskin ( ) Especialista em HCI; iniciou o projeto do Macintosh para a Apple no final dos anos Guidelines e princípios de usabilidade Apple Carroll IBM ISO Microsoft Nielsen: 10 heurísticas Norman: princípios de design Shneiderman: 8 regras de ouro Compilação de guidelines e princípios de usabilidade A principal regra é: não me atrapalhe! Simplicidade Visibilidade Feedback do estado do sistema Familiaridade e compatibilidade do sistema com o mundo real Consistência e padrões Controle, flexibilidade e liberdade do usuário Reconhecimento em vez de memorização Busca da eficiência Prevenção e tratamento de erros Tolerância e reversibilidade de ações do usuário Imposição de restrições (constraints) Estética e design visual Dez Heurísticas de Usabilidade para design de interfaces de usuário (Nielsen, 1994) 1. Visibilidade do status do sistema 2. Concordância entre os sistemas e o mundo real 3. Controle e liberdade para o usuário 4. Consistência e padronização 5. Prevenção de erros 6. Reconhecimento em vez de uso da memória 7. Flexibilidade e eficiência de uso 8. Design estético e minimalista 9. Ajudar a reconhecer, diagnosticar e remediar erros 10. Ajuda e documentação

4 4 As 8 regras de ouro de Shneiderman 1. Consistência 2. Atalhos para usuários assíduos 3. Feedback informativo 4. Diálogos que indiquem término da ação 5. Prevenção e tratamento de erros 6. Reversão de ações 7. Controle 8. Baixa carga de memorização Princípios de design de Norman Visibilidade Feedback Restrições Mapeamento Consistência Affordance Máximas de usabilidade de Nielsen (selecionadas) O usuário está sempre certo Designers e projetistas não são usuários Diretores não são usuários Menos é mais Os detalhes são importantes A ajuda não ajuda: um bom sistema de documentação não é capaz de melhorar uma má usabilidade; o ideal é que a ajuda não seja muito necessária Princípios de Usabilidade (Hypervisual) Autonomia Consistência Eficiência Familiaridade Perceptibilidade Simplicidade Tolerância

5 5 TÉCNICAS DE AVALIAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE PROBLEMAS Técnicas mais comuns para usabilidade Avaliação heurística Testagem informal Pesquisa com usuários Design de interface Design de interação Prototipagem com wireframes e mockups Métricas Orientações Sempre exibir as opções disponíveis Reduzir a latência o mais possível Garantir a robustez da aplicação Não inventar soluções criativas Desabilitar controles não pertinentes ao contexto Criar um guia visual para aplicações Utilizar fontes padrão do sistema Exibir ícones, cursores e demais elementos gráficos adequados Testar cedo, sempre e em todas as plataformas-alvo Dar feedback visual para operações longas Memorizar o status do sistema Ferramentas Relatórios de avaliação Arquitetura Especificações Esboços / roughs / paper prototypes Wireframes Layouts / mockups Guias / manuais de implementação Revisão técnica Revisão de design Documentação técnica Check-lists Usabilidade não é tudo Usabilidade segurança Usabilidade marketing Usabilidade custos

6 6 DOCUMENTAÇÃO Leis da documentação de Nielsen 1. Os usuários não leem a documentação. 2. Se eles leem a documentação mesmo assim, é porque estão em apuros e precisam de resposta para um problema específico. As pessoas não têm tempo para ler. Ver Nielsen (2008) How Little Do Users Read? (estudo de leitura na web) <http://www.useit.com/alertbox/percent-text-read.html> Problemas comuns com a documentação Desatualizada / versão obsoleta Inexistente Muito técnica Muito extensa Chata de fazer De difícil manutenção Pouco utilizada É uma cópia da estrutura do aplicativo Onde está a documentação / formatos No help online No manual do usuário (context-sensitive) Na interface do usuário No Windows: formato CHM Outros formatos: HTML, PDF, DOC Em outras plataformas: usar o formato nativo Em dispositivos móveis: avaliar Etapas para documentação Conhecer o público-alvo Conhecer o produto Conhecer as necessidades dos usuários Definir a arquitetura dos conteúdos Redigir o texto Definir o design gráfico Incorporar as imagens Gerar a documentação Revisar, testar, corrigir, ampliar, atualizar e manter atualizado Estilo e linguagem: como escrever Tom neutro, informativo, conciso

7 7 Linguagem simples (não-técnica) Evitar termos estrangeiros Nomenclatura padrão e conhecida Usar a língua culta padrão Evitar erros e problemas comuns: acentuação, crase, digitação, gramática, ortografia Orientações para documentação Compatibilidade Consistência Métricas Imagens: somente as necessárias Não usar multimídia (áudio, animações, interação) Evitar o uso de vídeo Observar caracteres tipográficos e internacionais

8 8 PLATAFORMAS MÓVEIS Diferenças em relação ao desktop O usuário não distingue bem entre hardware e software Muitas limitações em relação ao desktop Telas pequenas. Consequências: textos truncados, excesso de rolagem, etc. Métricas mais restritivas Grandes variações de tamanho, proporção, densidade, orientação... Três métodos de desenvolvimento Atenção! 1. Código nativo: acesso completo aos recursos da plataforma (hardware e software); alta performance gráfica; muito difícil 2. Framework: multi-plataforma, manutenção e debugging simplificado 3. Mobile Aware: tecnologia padrão (CSS, JavaScript, XHTML, HTML 5...), não depende de aprovação Variações de tamanho, proporção, densidades de tela, orientação (retrato / paisagem) Evitar digitação e cadastros Evitar mensagens de erro Gadgets são muito atraentes: cuidado com o deslumbramento O mercado mobile muda muito rápido É muito fácil fazer uma app... ruim Dificuldade de entrar nas stores / banning Os maus comentários dos usuários podem acabar com um produto Os padrões devem ser muito mais altos que os normalmente praticados no Brasil Experiência do usuário precisa ser fluida Suporte técnico e atualizações constantes

9 9 REFERÊNCIAS Assuntos: Design, simplicidade / complexidade, língua portuguesa, documentação, usabilidade, plataformas móveis Livros About Face 3: The Essentials of Interaction Design Alan COOPER Designing for the Digital Age: How to Create Human-Centered Products and Services Kim GOODWIN Designing Interfaces: Patterns for Effective Interaction Design Jenifer TIDWELL Designing the user interface: strategies for effective human-computer interaction Ben SHNEIDERMAN Dialogue principles ISO / NBR Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa Antônio HOUAISS Don't Make Me Think: A Common Sense Approach to Web Usability Steve KRUG Human Computer Interaction Jenny PREECE, Yvonne ROGERS, Helen SHARP Human Computer Interaction for Software Designers Linda MACAULAY Human-Computer Interaction John M. CARROLL Interaction Design: Beyond Human-Computer Interaction Jenny PREECE Moderna Gramática Portuguesa Evanildo BECHARA Nova Gramática do Português Contemporâneo Celso CUNHA Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa AURÉLIO Buarque de Holanda Ferreira O Design do Dia-a-dia; Design Emocional: Por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia-a-dia; The Design of Future Things; Living with Complexity Donald A. NORMAN Projetando Websites com Usabilidade; Prioritizing Web Usability; Usability Engineering (Interactive Technologies) Jakob NIELSEN The Essential Guide to User Interface Design: An Introduction to GUI Design Principles and Techniques Wilbert O. GALITZ The humane interface: new directions for designing interactive systems Jef RASKIN The Laws of Simplicity: Design, Technology, Business, Life John MAEDA Universal principles of design LIDWELL, HOLDEN, BUTLER Windows User Experience Interaction Guidelines Microsoft Web sites Android User Interface Guidelines: Apple ios Human Interface Guidelines: Apple User Experience: BlackBerry Smartphones UI Guidelines: Don Norman's jnd website: Gartner: Gestalt: How Little Do Users Read? Jakob NIELSEN <http://www.useit.com/alertbox/percent-text-read.html> IBM design guidelines: IBM Design principles: IDG Now: Ilusões de óptica -- exemplos: Ilusões de óptica: Information and Design: IUSR: Jakob Nielsen: Ken Howe's GUI Standards:

10 10 Mobilepedia: Nielsen Norman Group: Opera Developer Network: PC Magazine: Percepção visual: Percepção: Pós-imagem: Scott Ambler UI Design principles: SSW Rules: STC: Steven Pemberton: Sua Língua Cláudio MORENO <http://wp.clicrbs.com.br/sualingua/> Ten Usability Heuristics Jakob NIELSEN <http://www.useit.com/papers/heuristic/heuristic_list.html> TOG - First Principles of Interaction Design: UCD: Universal Usability: UPA: Usability resources: Usability.gov: UsabilityNet: Usernomics: W3C Mobile web / best practices: Web style guide: Windows User Experience Guidelines:

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PRÓXIMA AULA: APRESENTAÇÃO DE PLANO DE COMUNICAÇÃO E O FILME DO YOUTUBE? AULA 12 A. EMAIL MARKETING - Objectivos e problemas - Ideias - Vantagens

Leia mais

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller 1 Introdução O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da Avaliação com o Usuário e da

Leia mais

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000)

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Usabilidade e Ergonomia Usabilidade de Software INF01043 Interação Homem-Computador 2006/2 Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Ergonomics (or human factors) is the scientific discipline

Leia mais

Interação Humano Computador IHC

Interação Humano Computador IHC Universidade Federal do Vale do São Francisco -UNIVASF Colegiado de Engenharia de Computação IHC Prof. Jorge Cavalcanti Jorge.cavalcanti@univast.edu.br www.twitter.com/jorgecav Informações Gerais da Disciplina

Leia mais

USABILIDADE NA WEB E EM INTERFACES. Tutora: Aline Yuri Ieiri (UAB UFABC - PACC)

USABILIDADE NA WEB E EM INTERFACES. Tutora: Aline Yuri Ieiri (UAB UFABC - PACC) USABILIDADE NA WEB E EM INTERFACES. Tutora: Aline Yuri Ieiri (UAB UFABC - PACC) Definição do conceito O que é Usabilidade? Usabilidade é um termo usado para definir a facilidade com que as pessoas podem

Leia mais

Usabilidade na WEB CCUEC. Roberto Romani. UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas

Usabilidade na WEB CCUEC. Roberto Romani. UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas CCUEC Roberto Romani UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas Usabilidadena WEB Tópicos Principais O que é usabilidade? Por que usabilidade na Web 7 regras básicas de usabilidade na Web Inspeção de usabilidade

Leia mais

Relato das experiências da área de IHC nos cursos de graduação e ações na universidade

Relato das experiências da área de IHC nos cursos de graduação e ações na universidade Relato das experiências da área de IHC nos cursos de graduação e ações na universidade Isabela Gasparini, Avanilde Kemczinski Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) Motivação IHC está relacionada

Leia mais

Usabilidade e Arquitectura de Informação

Usabilidade e Arquitectura de Informação Usabilidade e Arquitectura de Informação a construção da experiência do utilizador O que é a Usabilidade O que é a Arquitectura de Informação Como pensar a web A experiência do utilizador Pensar como um

Leia mais

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO. Caio Cesar

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO. Caio Cesar DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO Caio Cesar Caio Cesar? Ensino / Pesquisa / Consultoria Comunicação online Marketing Design de Interação www.caiocesar.cc Tema de hoje Design Centrado no Usuário O quê? Por quê?

Leia mais

AVALIAÇÃO DE INTERFACES UTILIZANDO O MÉTODO DE AVALIAÇÃO HEURÍSTICA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AUDITORIA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

AVALIAÇÃO DE INTERFACES UTILIZANDO O MÉTODO DE AVALIAÇÃO HEURÍSTICA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AUDITORIA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES AVALIAÇÃO DE INTERFACES UTILIZANDO O MÉTODO DE AVALIAÇÃO HEURÍSTICA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AUDITORIA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES Rafael Milani do Nascimento, Claudete Werner Universidade Paranaense (Unipar)

Leia mais

TESTE DE USABILIDADE DO SISTEMA OPERACIONAL MICROSOFT WINDOWS 8 - CONSUMER PREVIEW

TESTE DE USABILIDADE DO SISTEMA OPERACIONAL MICROSOFT WINDOWS 8 - CONSUMER PREVIEW TESTE DE USABILIDADE DO SISTEMA OPERACIONAL MICROSOFT WINDOWS 8 - CONSUMER PREVIEW Data de entrega dos originais à redação em 09/09/2013 e recebido para diagramação em 01/09/2014. Daniela Rodrigues Azevedo

Leia mais

Usabilidade dos Sistemas Operacionais Móveis Android, ios e Windows Phone

Usabilidade dos Sistemas Operacionais Móveis Android, ios e Windows Phone Usabilidade dos Sistemas Operacionais Móveis Android, ios e Windows Phone Déborah S. Cardoso 1, Kátia Adriana A. L. de Barros 1 1 Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) dehscardoso@gmail.com,

Leia mais

DESIGN DE INTERAÇÃO E INTERFACES DIGITAIS - NPG1143 DESIGN DE INTEGRAÇÃO E INTERFACES DIGITAIS (04/08/2014) Perfil Docente

DESIGN DE INTERAÇÃO E INTERFACES DIGITAIS - NPG1143 DESIGN DE INTEGRAÇÃO E INTERFACES DIGITAIS (04/08/2014) Perfil Docente DESIGN DE INTERAÇÃO E INTERFACES DIGITAIS - NPG1143 DESIGN DE INTEGRAÇÃO E INTERFACES DIGITAIS (04/08/2014) Perfil Docente Pós-graduação lato ou stricto sensu na área da disciplina. Currículo publicado

Leia mais

Avaliação de Interfaces

Avaliação de Interfaces Especialização em Tecnologias de Software para Ambiente Web Avaliação de Interfaces Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Projeto e Avaliação de Interfaces: Ambiente Web

Leia mais

FUNDAMENTOS DE INTERFACE HOMEM MÁQUINA

FUNDAMENTOS DE INTERFACE HOMEM MÁQUINA FUNDAMENTOS DE INTERFACE HOMEM MÁQUINA O que é Design de Interação? Flavio Barbosa professor@flaviobarbosa.com.br Definindo design de interação. Por design de interação entende-se: Projetar produtos interativos

Leia mais

Mobile UI / UX Design

Mobile UI / UX Design CURSO INTENSIVO Mobile UI / UX Design Mobile UI/UX Design #Lisboa Duração total: 124h 100h : Curso Intensivo prático 16h : 1 Workshop intensivo à escolha Investimento: 255 x 4 (sem juros) (Pronto Pagamento

Leia mais

Especificação Suplementar

Especificação Suplementar Especificação Suplementar Versão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/10/2014 2.0 2.1 funcionalidade e segurança de M. Vinícius acesso 30/10/2014

Leia mais

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Interface Humano-Computador Prof: João Carlos da Silva Junior Definição Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário humano interage com

Leia mais

IHM Interface Humano-Máquina

IHM Interface Humano-Máquina A IHM Interface Humano-Máquina Prof. Dra. Sílvia Dotta Aula 1 - Introdução Roteirodaaula Apresentação da disciplina Motivação, Objetivos Metodologia de ensino Introdução e conceituação de IHM Histórico

Leia mais

ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC

ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC Plano do Curso. Curso One. Os Cursos desenvolvidos pela One To One, são reflexo da experiência profissional no âmbito da Formação, do Design

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Mobile

CA Nimsoft Monitor Mobile CA Nimsoft Monitor Mobile Guia do Usuário 7.0 Histórico da revisão do documento Versão do documento Data Alterações 1.0 Setembro 2013 Versão inicial do Nimsoft Mobile 7.0. Avisos legais Copyright 2013,

Leia mais

Utilização de conceitos de interface homem-máquina para adaptação da disciplina de requisitos do RUP

Utilização de conceitos de interface homem-máquina para adaptação da disciplina de requisitos do RUP Utilização de conceitos de interface homem-máquina para adaptação da disciplina de requisitos do RUP Renato Cordeiro 2, Marcos Roberto de Oliveira, Thaís Pereira Chanquini FIAP 1 São Paulo Brasil < renato.cordeiro,

Leia mais

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Arte X Engenharia Desenvolver Sistema Web é arte? A Web oferece espaço para arte...... mas os usuários também desejam

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS APLICATIVOS HÍBRIDOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução PhoneGap PhoneGap Build GitHub INTRODUÇÃO Aplicativos nativos É

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INFORMÁTICA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INFORMÁTICA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INFORMÁTICA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0

Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Guia do usuário do PrintMe Mobile 3.0 Visão geral do conteúdo Sobre o PrintMe Mobile Requisitos do sistema Impressão Solução de problemas Sobre o PrintMe Mobile O PrintMe Mobile é uma solução empresarial

Leia mais

Projeto de Interfaces para Sistemas Contemporâneos. (ou IxD 101) CBSoft 2012 Tâmara Baía e Giselle Rossi

Projeto de Interfaces para Sistemas Contemporâneos. (ou IxD 101) CBSoft 2012 Tâmara Baía e Giselle Rossi Projeto de Interfaces para Sistemas Contemporâneos (ou IxD 101) CBSoft 2012 Tâmara Baía e Giselle Rossi Sobre o que é este curso? Definições de Design de Interação Características Atividade 1 - Foco

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

<apresentação institucional> <junho, 2015> Epic Awesome é uma produtora digital Criamos produtos e soluções que atendam expectativas e resolvam problemas usando tecnologia e práticas de ponta. Em 2015

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS - APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS - APLICATIVOS HÍBRIDOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS - APLICATIVOS HÍBRIDOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução PhoneGap PhoneGap Build GitHub INTRODUÇÃO Aplicativos nativos

Leia mais

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Campus Formosa Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Prof. M.Sc. Victor Hugo Lázaro Lopes IHC Paradigmas de IHC AGENDA Engenharia Cognitiva

Leia mais

Guia para o Google Cloud Print

Guia para o Google Cloud Print Guia para o Google Cloud Print Versão A BRA-POR Definições das observações Utilizamos o estilo de observação a seguir ao longo deste manual do usuário: As observações ensinam como agir em determinada situação

Leia mais

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE Orientado: Nestor Vicente Soares Netto Orientador: André Luiz Zambalde Co-orientador: Ahmed Ali Abdalla Esmin Roteiro 1.

Leia mais

A importância dos protótipos para o desenvolvimento do site do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Software

A importância dos protótipos para o desenvolvimento do site do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Software A importância dos protótipos para o desenvolvimento do site do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Software Daniela Gibertoni¹, Mariana Trevisoli Gervino¹, Júlio C. C. Colombo¹, Fabian Venturini Cabau¹,

Leia mais

Desenvolvimento de Interfaces Prototipação

Desenvolvimento de Interfaces Prototipação Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina - FACAPE Centro de Engenharia e Ciências Tecnológicas CECT Curso de Ciência da Computação Desenvolvimento

Leia mais

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO: PROJETANDO PARA A WEB

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO: PROJETANDO PARA A WEB 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 055-1 DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO: PROJETANDO PARA A WEB Emanuel Felipe Duarte 1 ; Aline Maria Malachini Miotto 2 RESUMO: O objetivo deste trabalho foi

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB Alan Francisco de Souza¹, Claudete Werner¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil alanfsouza.afs@gmail.com,

Leia mais

Guia para o Google Cloud Print

Guia para o Google Cloud Print Guia para o Google Cloud Print Versão A BRA-POR Definições das observações Utilizamos o estilo de observação a seguir ao longo deste manual do usuário: ensina como agir em determinada situação ou fornece

Leia mais

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS Leandro Guilherme Gouvea 1, João Paulo Rodrigues 1, Wyllian Fressatti 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil leandrog.gouvea@gmail.com,

Leia mais

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Apresentação, Fluxo de Desenvolvimento e Arquitetura da Informação Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net

Leia mais

Fat x Thin x Smart (client)

Fat x Thin x Smart (client) Sistemas de Informação em ambientes móveis Mauro Nacif Rocha DPI/UFV Fat x Thin x Smart (client) Fat Client Thin Client Smart Client Proc. + apres. + BD no cliente Ruim p/ manut. e distrib. Controle total

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO DO TIPO SECRETÁRIO VIRTUAL PARA A PLATAFORMA ANDROID

DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO DO TIPO SECRETÁRIO VIRTUAL PARA A PLATAFORMA ANDROID DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO DO TIPO SECRETÁRIO VIRTUAL PARA A PLATAFORMA ANDROID Maik Olher CHAVES 1 ; Daniela Costa Terra 2. 1 Graduado no curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA DO ITPAC

REVISTA CIENTÍFICA DO ITPAC ANÁLISE COMPARATIVA DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS PARA PROTOTIPAÇÃO DE INTERFACES Silvio Sanches da Silva (Acadêmico de Sistema de Informação pela FAHESA/ITPAC) Márcia Maria Savoine (Mestra. Docente do

Leia mais

Testes de Usabilidade

Testes de Usabilidade Testes de Usabilidade Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro Setembro de 2012 Prof. Edwar Saliba Júnior 1 Reflexão Ao fazer referência à questão da qualidade da relação

Leia mais

SenchaTouch + PhoneGap

SenchaTouch + PhoneGap SenchaTouch + PhoneGap Ramos de Souza Janones Phonegap.ramosdainformatica.com.br Desenvolvendo para 7 plataformas mobile www.sucessocomsoftware.com.br No mundo Android ios Windows Phone Outros 1% 4% 25%

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Teste rveras@unip.br Aula 11 Agenda Usabilidade Compatibilidade Validação Resolução de tela Velocidade de carregação Acessibilidade Testes Nesta etapa do projeto do web site

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos

Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos 10 Edição-2015 Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos Eduardo Dalcin¹, Ana Cláudia Pavão Siluk² ¹Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Leia mais

Princípios de usabilidade e engenharia semiótica no projeto de interfaces gráficas com o usuário

Princípios de usabilidade e engenharia semiótica no projeto de interfaces gráficas com o usuário Princípios de usabilidade e engenharia semiótica no projeto de interfaces gráficas com o usuário Anaís Schüler Bertoni Mestranda em Design Centro Universitário Ritter dos Reis anais@d750.com.br Silvia

Leia mais

RAD Studio XE2 Apresentação do produto

RAD Studio XE2 Apresentação do produto RAD Studio XE2 Apresentação do produto A referência no desenvolvimento de aplicações Windows, Macintosh, Mobile e Web Aplicações RAD nativas para Windows, Macintosh, Web e Mobile Escreva apps uma vez,

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Guia para o Google Cloud Print

Guia para o Google Cloud Print Guia para o Google Cloud Print Versão 0 BRA Definições das observações Utilizamos o estilo de observação a seguir ao longo deste manual do usuário: ensina como agir em determinada situação ou fornece dicas

Leia mais

Sistemas Operacionais. Jéssica Mendes. Thiago Mendes

Sistemas Operacionais. Jéssica Mendes. Thiago Mendes Sistemas Operacionais Jéssica Mendes Thiago Mendes Conheça o Windows 8 Requerimentos de Hardware 32 bits 64 bits Processador 1 GHz 1 GHz Memória RAM 1 GB 2 GB Placa de vídeo Com suporte a Direct X - 9

Leia mais

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação Unidade IV - Avaliação de Interfaces O quê avaliação? O quê avaliação? Técnicas de Avaliação Tipos de Avaliação com Usuários Paradigmas de avaliação com usuários Avaliação rápida e suja Testes de Usabilidade

Leia mais

Inicialização Rápida do Novell Messenger 3.0.1 Móvel

Inicialização Rápida do Novell Messenger 3.0.1 Móvel Inicialização Rápida do Novell Messenger 3.0.1 Móvel Maio de 2015 O Novell Messenger 3.0.1 e posterior está disponível para seu dispositivo móvel ios, Android BlackBerry suportado. Como é possível efetuar

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Tópicos de Ambiente Web Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Roteiro Motivação Desenvolvimento de um site Etapas no desenvolvimento de software (software:site) Analise

Leia mais

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Design

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Design Disciplina: Departamento: Interface Visual e Tecnológica Planejamento e Configuração - DEPC Carga Horária: 45 h/a Créditos: 03 Professor Responsável: Maria Regina Álvares Correia Dias EMENTA: Estudo dos

Leia mais

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign

Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Fluxo de Desenvolvimento do Webdesign Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Tópicos da Aula 1. Design 2. Importância do

Leia mais

Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com

Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com Site: www.veniciopaulo.com Formação: Graduando em Analises e Desenvolvimento de Sistemas (8º Período) Pregoeiro / Bolsa de Valores

Leia mais

Universal Mobile Ad Package UMAP- v.2.0. Dezembro 2011

Universal Mobile Ad Package UMAP- v.2.0. Dezembro 2011 Universal Mobile Ad Package UMAP- v.2.0 Dezembro 2011 Emitida pela MMA North América Board of Directors SWAT Team e o Comitê Global MMA de Mobile Advertising. Proposta Este conjunto atualizado de diretrizes

Leia mais

Windows 8 no Surface, Data Dashboard e a evolução do mercado de tecnologia móvel

Windows 8 no Surface, Data Dashboard e a evolução do mercado de tecnologia móvel Windows 8 no Surface, Data Dashboard e a evolução do mercado de tecnologia móvel Mike Hall, Engenheiro principal National Instruments R&D Crescimento explosivo de dispositivos móveis 400 350 300 250 200

Leia mais

Não é só uma palestra sobre front-end: 10 mitos desconstruídos. Henrique G. G. Pereira

Não é só uma palestra sobre front-end: 10 mitos desconstruídos. Henrique G. G. Pereira Não é só uma palestra sobre front-end: 10 mitos desconstruídos Henrique G. G. Pereira Quem? Professor @ UNIFRA Analista de TI @ UFSM Mito #1 As pessoas não leem na web. Mito #1: As pessoas não leem na

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

Manual de instalação e utilização para o celular

Manual de instalação e utilização para o celular Manual de instalação e utilização para o celular 1, definição de DVR-lado Acesso ao menu principal -> Network Settings> Serviços de Rede, dê um duplo clique na célula telefone monitorar> marque habilitado

Leia mais

Interacção Homem-Máquina 4-A Engenharia de Usabilidade

Interacção Homem-Máquina 4-A Engenharia de Usabilidade Interacção Homem-Máquina 4-A Engenharia de Usabilidade Pedro Campos dme.uma.pt/pcampos pcampos@uma.pt O Ciclo de Vida de uma Tecnologia O Paradoxo da Tecnologia de Norman Por um lado, é consensual que

Leia mais

revista c i c l i s m o p o r c i c l i s t a s Publicidade Site e Revista sugestões orientações

revista c i c l i s m o p o r c i c l i s t a s Publicidade Site e Revista sugestões orientações revista c i c l i s m o p o r c i c l i s t a s Site e Revista sugestões orientações Sugestões Orientações Veja nas próximas páginas a descrição dos principais recursos que utilizamos. Todos eles podem

Leia mais

Marcelo.augusto@Microsoft.com

Marcelo.augusto@Microsoft.com Marcelo.augusto@Microsoft.com Aplicativos Relatórios Painéis Consultas em linguagem natural Dispositivo móvel A plataforma de Dados da Microsoft Orquestração Gerenciamento de informações Processamento

Leia mais

OPINIÃO. O futuro. do Flash

OPINIÃO. O futuro. do Flash O futuro do Flash Testes realizados por sites de grande audiência, como YouTube (http://www.youtube.com/ html5) e Vimeo (http://vimeo.com/blog:268), no uso de players em HTML 5 trouxeram à tona as discussões

Leia mais

Padrão Visual de Sistemas da Anvisa na Internet

Padrão Visual de Sistemas da Anvisa na Internet Agência Nacional de Vigilância Sanitária Padrão Visual de Sistemas da Anvisa na Internet Gerência-Geral de Tecnologia da Informação Gerência de Sistemas www.anvisa.gov.br Brasília, janeiro de 2007 Agência

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: Itair Pereira da Silva DISCENTES: Maria das Graças João Vieira Rafael Vitor ORGANOGRAMA PRESIDENTE GERENTE

Leia mais

Adaptando o Plone para Plataformas Móveis. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli

Adaptando o Plone para Plataformas Móveis. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli Adaptando o Plone para Plataformas Móveis Adaptando o Plone para plataformas móveis Adaptando o Plone para plataformas móveis Fabiano FabianoWeimar Weimardos dossantos Santos Os amigos me chamam de Os

Leia mais

ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC

ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC Plano do Curso. Curso One. Os Cursos desenvolvidos pela One To One, são reflexo da experiência profissional no âmbito da Formação, do Design

Leia mais

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS Este anexo apresenta uma visão geral das seguintes plataformas: 1. Plataforma Microsoft.NET - VB.NET e C#; 2. Plataforma JAVA; 3. Plataforma Android, ios e Windows

Leia mais

Beijos e sorrisos: thinkinsights. como as campanhas publicitárias da "Art, Copy & Code" ganharam vida O RESUMO

Beijos e sorrisos: thinkinsights. como as campanhas publicitárias da Art, Copy & Code ganharam vida O RESUMO Beijos e sorrisos: como as campanhas publicitárias da "Art, Copy & Code" ganharam vida ESCRITO POR Mike Glaser PUBLICADO Janeiro 2014 O RESUMO A Art, Copy & Code faz parceria com marcas e agências inovadoras

Leia mais

Instalação - SGFLeite 1

Instalação - SGFLeite 1 Instalação SGFLeite Sistema Gerenciador de Fazenda de Leite Instalação - SGFLeite 1 Resumo dos Passos para instalação do Sistema Este documento tem como objetivo auxiliar o usuário na instalação do Sistema

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS INCUBADORA DE EMPREENDIMENTOS SOLIDÁRIOS PROJETO TELECENTROS COMUNITÁRIOS SOFTWARE DE APRESENTAÇÃO POWER POINT IMPRESS PREZI

Leia mais

O que há de novo no QuarkXPress 2015

O que há de novo no QuarkXPress 2015 O que há de novo no QuarkXPress 2015 CONTEÚDO Conteúdo Novidades do QuarkXPress 2015...3 Novos recursos...4 Aplicativo de 64 bits...4 Variáveis de conteúdo...4 Tabelas alinhadas...5 Notas de rodapé e notas

Leia mais

DESIGN DE INTERAÇÃO. José Alexandre Ducatti

DESIGN DE INTERAÇÃO. José Alexandre Ducatti DESIGN DE INTERAÇÃO José Alexandre Ducatti DESIGN DE I NTERAÇÃO PERCEPÇÃO DESIGN BOM E MAU DESIGN METAS DE DESIGN DE INTERAÇÃO METAS DE USABILIDADE METAS DECORRENTES DA EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO PRINCÍPIOS

Leia mais

O futuro da produtividade

O futuro da produtividade O futuro da produtividade Ambiente cada vez mais exigente CONSUMO DO PRODUTO 11% de profissionais da informação visitam sites de rede social para o trabalho FORÇA DE TRABALHO MULTIGERAÇÃO 4milhões de jovens

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES DE ENSINO UTILIZANDO NOVAS ABORDAGENS DE DESENVOLVIMENTO

DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES DE ENSINO UTILIZANDO NOVAS ABORDAGENS DE DESENVOLVIMENTO DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES DE ENSINO UTILIZANDO NOVAS ABORDAGENS DE DESENVOLVIMENTO Danilo Damaceno Lima 1 NIPETI 2 - Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS),

Leia mais

Plone na Plataforma Mobile. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli

Plone na Plataforma Mobile. Fabiano Weimar dos Santos e Giuseppe Romagnoli Plone na Plataforma Mobile Plone na Plataforma Mobile Plone na Plataforma Mobile Fabiano FabianoWeimar Weimardos dossantos Santos Os amigos me chamam de Os amigos me chamam dexiru Xiru Mestre em Inteligência

Leia mais

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Aula de hoje: Periférico de entrada/saída, memória, vírus, Windows, barra tarefas. Prof: Lucas Aureo Guidastre Memória A memória RAM é um componente essencial

Leia mais

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1

Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Instituto Federal do Sertão-PE Design de Interfaces e Usabilidade - Tópico 1 Prof. Felipe Correia Conteúdo Por que estudar Design de Interfaces e Usabilidade?! Conceitos básicos sobre Design! Primeira

Leia mais

ISHIFT: Informação em Movimento

ISHIFT: Informação em Movimento ISHIFT: Informação em Movimento Contato: www.ishift.com.br +55 51 32798159 contato@ishift.com.br Somos uma empresa completa de produtos e serviços ligados à tecnologia, que procura apresentar soluções

Leia mais

Guia para o Google Cloud Print

Guia para o Google Cloud Print Guia para o Google Cloud Print Versão 0 BRA-POR Definições das observações Utilizamos o ícone a seguir ao longo deste manual do usuário: Os ícones de ensinam como agir em determinada situação ou fornecem

Leia mais

ESPECIFICANDO OS REQUISITOS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

ESPECIFICANDO OS REQUISITOS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) ESPECIFICANDO OS REQUISITOS Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro User Story Critérios de aceitação Prototipação Luz, camera, ação! USER STORIES User Story não é Mockup Documento Caso de uso E-mail

Leia mais

PushJOB aplicativos sites PushJOB Nuvem Nuvem Por que é diferente PushJOB 100% GRÁTIS Por que usá- lo PushJOB

PushJOB aplicativos sites PushJOB Nuvem Nuvem Por que é diferente PushJOB 100% GRÁTIS Por que usá- lo PushJOB O Que é? Hoje em dia há uma série de fontes e formas de encontrar vagas de trabalho, tais como grupos de e- mail, grupos de mensagens, sites de headhunters etc. Todos eles acabam atrapalhando a sua experiência

Leia mais

Front-end & Responsive Web Development. curso

Front-end & Responsive Web Development. curso Front-end & Responsive Web Development Porto Front-end & Responsive Web Development O QUE É? Front-end corresponde a toda à parte visual de um site, ou seja, à forma como aparece no ecrã, à estrutura hierárquica

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada SO Windows Aula 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO Todo computador precisa de um sistema operacional. O Windows

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

USER EXPERIENCE. Luis Felipe Fernandes. UX Academy. www.uxacademy.com.br! www.uxacademy.com.br!

USER EXPERIENCE. Luis Felipe Fernandes. UX Academy. www.uxacademy.com.br! www.uxacademy.com.br! UX USER EXPERIENCE Luis Felipe Fernandes UX Academy UX Como criar websites e aplicativos que, além de atraentes, são fáceis de usar e atendem às necessidades do usuário. LUIS FELIPE FERNANDES o Alto Alegre

Leia mais

INICIAÇÃO Revista Eletrônica de Iniciação Científica, Tecnológica e Artística

INICIAÇÃO Revista Eletrônica de Iniciação Científica, Tecnológica e Artística HOLOFACE Programação de Simulação de Interfaces Interativas Aluno: Leandro Santos Castilho 1 Orientador: Romero Tori 2 Linha de Pesquisa: Ambientes Interativos Projeto: Livro 3D Resumo Os conceitos de

Leia mais

SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA

SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA SISTEMAS HIPERMÍDIA E MULTIMÍDIA Prof. Dr. Juliano Schimiguel Tutor. Msd. Rolfi C. Gomes Unidade V Engenharia de Software x Engenharia Web Propósitos de Websites Atividades da EW Categorias de Aplicações

Leia mais

Introdução à Avaliação de Interfaces

Introdução à Avaliação de Interfaces Universidade Federal do Vale do São Francisco -UNIVASF Colegiado de Engenharia de Computação Introdução à Avaliação de Interfaces Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.twitter.com/jorgecav

Leia mais

Website para dispositivos Móveis. O futuro na palma de sua mão!

Website para dispositivos Móveis. O futuro na palma de sua mão! Website para dispositivos Móveis O futuro na palma de sua mão! Sites Mobile A Internet está sendo cada vez mais acessada através de telefones móveis e, como resultado, sites estão recebendo uma boa quantidade

Leia mais

Usabilidade e Adaptabilidade Web: Uma proposta de Inovação de um Sistema de Apoio à Gestão Escolar

Usabilidade e Adaptabilidade Web: Uma proposta de Inovação de um Sistema de Apoio à Gestão Escolar Usabilidade e Adaptabilidade Web: Uma proposta de Inovação de um Sistema de Apoio à Gestão Escolar Sandro Marques de Carvalho 1, Eudis Oliveira Teixeira 2 1 Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de

Leia mais