JavaNoroeste Grupo de Usuários Java do Noroeste Paulista. A tecnologia Java do mundo corporativo ao dispositivo móvel

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JavaNoroeste Grupo de Usuários Java do Noroeste Paulista. A tecnologia Java do mundo corporativo ao dispositivo móvel"

Transcrição

1 JavaNoroeste Grupo de Usuários Java do Noroeste Paulista A tecnologia Java do mundo corporativo ao dispositivo móvel

2 Carlos Fernando Gonçalves Mestre em Engenharia de Computação, área de concentração Engenharia de Software pelo IPT SP Bacharel em Física USP São Carlos SP Atua no mercado de desenvolvimento de sistema a mais de nove anos. Seis anos em desenvolvimento com tecnologia Java. Fundador do Grupo de Usuários Java do Noroeste Paulista

3 A e Bay confia em Java para todas suas vendas que ultrapassam US$ 1,400 POR SEGUNDO. 708 milhões de celulares rodando Java no mundo; 635 modelos de celular no mundo com Java; 32 fabricantes de celulares Java no mundo; 140 operadoras de telefonia móvel usando Java; 3 milhões de novos usuários de celulares por semana

4 GSM GSM/GPRS/EDGE/UMTS e HSDPA, deve alcançar a marca de 2 bilhões de clientes no mundo inteiro até o final deste mês de junho de China ainda o maior mercado de clientes GSM registrando 662,6 milhões de assinantes em março de 2006.

5 A tecnologia EDGE está em operação comercial em 133 operadoras de 80 países, inclusive 31 países na América Latina e no Caribe. Outras 81 redes EDGE estão nas fases de planejamento ou implementação no mundo inteiro. Fonte: 3G Americas e a Informa Telecoms & Media

6 O que significa um bilhão? Hoje os telefones celulares GSM têm o mesmo nível de penetração global que o PC e a TV. Aproxima se o marco de um bilhão de clientes GSM, o equivalente à população da Índia. GSM atingiu este marco histórico em apenas 11 anos!

7 GSM está disponível em 206 países e territórios para 99,8 por cento da população mundial. GSM dá a todos a oportunidade de participar de uma comunidade global. Isto permite a praticamente todos os usuários móveis permanecerem em contato em qualquer lugar do mundo, onde quer que eles estejam.

8 Uma em cada seis pessoas no planeta tem um telefone celular GSM. GSM tem uma participação de mercado de 72 por cento. Cem por cento dos usuários móveis na Europa Ocidental. Noventa e cinco por cento dos usuários móveis na China. 7 em cada 10 novos clientes no Continente Americano escolheram GSM no 4º. Trimestre de 2003.

9 A tecnologia GSM possibilita novas formas de comunicações SMS, MMS, mensagens de vídeo e jogos. GSM permite que as pessoas permaneçam em contato onde quer que elas estejam e proporciona opções de comunicação e informações, bem como maior acesso a um maior número de pessoas, em um maior número de lugares no mundo todo.

10 Algumas empresas no Brasil que utilizam JEE: Banco do Brasil; Bradesco; Caixa Econômica Federal; DataPrevi.

11 Palavras chave da linguagem Java Simples; Orientada a objetos; Distribuída; Robusta; Segura; Neutra em relação à arquitetura; Portável; Interpretada; Alto desempenho; Múltiplas linhas (Multithreaded); Dinâmica. de execução

12 Java Standart Edition JSE

13 Universo Java Java Virtual Machine

14 Universo Java

15 A JavaTM Platform Java Platform Micro Edition (JMETM ) Optional Packages Optional Packages Java Enterprise Edition (JEE) Java Standard Edition (JSE) Personal Basis Profile Personal Profile Foundation Profile CDC JVM MIDP CLDC KVM * Under development in JCP Java Card APIs CardVM

16 Padrões de Comunicação Client Três Web Web Server Camadas Application Services Híbrido P2P Fractal

17 Java EE O JEE (Java Enterprise Edition) é uma plataforma de programação de computadores que faz parte da plataforma Java. Ela é voltada para aplicações multi camadas, baseadas em componentes que são executados em um servidor de aplicações. A plataforma Java EE é considerada um padrão de desenvolvimento já que o fornecedor de software nesta plataforma deve seguir determinadas regras se quiser declarar os seus produtos como compatíveis com Java EE.

18 Java EE

19 Camadas Lógicas em Java EE Camada de Apresentação Framework MVC, Servlets, JSPs, Janelas Swing, XML transmitidos por HTTP, Sockets; Camada de aplicação: POJOs implementando os Padrões Business Delegate ou Façade, Stateless, Session Beans implementando Façade; Camadas de negócios: POJOs; Camadas de Persistência: DAOs, classes que lidam com JDBC diretamente ou com o framework de mapeamento (Hibernate, JDO...).

20 Java EE No desenvolvimento de aplicações corporativas ou para internet, normalmente é necessário o uso de recursos avançados como objetos distribuídos, mapeamento objeto relacional para persistência de dados, controle de transação, segurança, manipulação de XML, Web Services, entre outros itens. Com JEE, não precisam ser implementados pelo desenvolvedor. Toda a infra estrutura para gerenciar os aspectos complexos ficam a cargo de um servidor de aplicações ou um servidor Web. Qualquer componente JEE precisa rodar dentro de um servidor.

21 Java EE Portanto, existe uma inversão de controle, na qual o desenvolvedor deve usar uma API padronizada e implementar métodos que serão invocados pelo servidor.

22 Arquitetura da Plataforma Java EE B2B Applications Aplicações Existentes B2C Applications Web Services Servidores de Aplicação Wireless Applications Enterprise Information Systems EIS

23 Java EE Servidores de Aplicação Um Servidor de Aplicação (Application Server), é um software que disponibiliza um ambiente para a instalação e execução de certas aplicações. Os servidores de aplicação também são conhecidos como software de Middleware.

24 Java EE Servidores de Aplicação Devido a popularização da plataforma Java, o termo servidor de aplicação é frequentemente uma referência a "Servidor de aplicação JEE". Os servidores WebSphere Application Server da IBM, WebLogic Server da BEA Systems e Oracle Application Server 10g, são alguns conhecidos servidores JEE comerciais.

25 Java EE Servidores de Aplicação Alguns servidores de software livre também são muito utilizados, como JBoss, JOnAS e Geronimo. Como mencionado a linguagem de programação destes softwares é Java. Os módulos Web são implementados através de servlets e JSP e a lógica de negócio através de EJBs. A plataforma J2EE disponibiliza padrões para os containers Web e EJB. O Tomcat é um exemplo de container de software livre, onde os módulos Web podem ser publicados.

26 Java EE EJB EJB ou Enterprise JavaBeans é um dos principais componentes da plataforma J2EE (Java 2 Enterprise Edition).

27 Java EE EJB EJB é um componente do tipo servidor que roda no container para EJB no servidor de aplicações; EJB fornece rápido e simplificado desenvolvimento de aplicações Java baseadas em componentes, distribuídas, multi camadas, transacionais, escaláveis, seguras e portáveis.

28 Java EE EJB Atualmente ele encontra se na versão 3.0 e seu futuro é definido conjuntamente entre grandes empresas como Sun, IBM, Oracle e HP como também por uma vasta comunidade de desenvolvedores numa rede mundial de colaboração sob o portal do JCP.

29 Java EE EJB Arquitetura de componentes de negócio reutilizáveis Entity Beans Session Beans Message Driven Beans Baseado em RMI e CORBA, o EJB permite distribuir os componentes Simplificação do desenvolvimento distribuído

30 Java EE EJB Propõe se a abstrair do desenvolvedor serviços de infra estrutura, delegados ao contêiner EJB persistência, transação, segurança, lock,...

31 Java EE Calculadora EJB 3.0 Interface remota package br.com.javanoroeste.ejb30; import public interface Calculadora { /** int /** int } Soma os inteiros a e b e retorna o resultado (a+b) */ somar(int a, int b); Subtrai b de a e retorna o resultado (a-b) */ subtrair(int a, int b);

32 Java EE Calculadora EJB 3.0 Classe do bean package br.gov.se.sefaz.ejb30; import public class CalculadoraBean implements Calculadora { /** Soma os inteiros a e b e retorna o resultado (a+b) */ public int somar(int a, int b) { return a + b; } /** Subtrai b de a e retorna o resultado (a-b) */ public int subtrair(int a, int b) { return a - b; } }

33 Java EE EJB 3.0 Simplificar a arquitetura EJB e torná la fácil de utilizar Aumentar a produtividade Facilitar o desenvolvimento orientado a testes Facilitar a persistência Melhorar o suporte das ferramentas desenvolvimento Atrair os desenvolvedores pela facilidade de

34 Java EE Mas o que JEE possui além de EJBs e Servlets? O JEE é composto apenas de Servlets e EJBs? Sistemas que não usam EJB não podem ser considerado JEE?

35 Java EE Servlets Os Servlets são objetos que residem em um servidor e tem como função principal tratar da comunicação entre duas partes baseado no paradigma pedido/resposta.

36 Java EE Servlets Paradigma pedido/resposta Request CGI1 Request CGI2 Request CGI1 Request Servlet1 Filho para CGI1 CGI Baseado Webserver Filho para CGI2 Filho para CGI1 Servlet Baseado Webserver Servlet1 Request Servlet2 JVM Request Servlet1 Servlet2

37 Java EE Servlets

38 Servlets package exemplo; Java EE Servlets import java.io.*; import javax.servlet.*; import javax.servlet.http.*; public class OlaServlet extends HttpServlet { public void doget(httpservletrequest request, HttpServletResponse response) throws IOException, ServletException { response.setcontenttype("text/html"); PrintWriter out = response.getwriter(); out.println("<html><body><head>"); out.println("<title>alo Fernandopolis!</title>"); out.println("</head>"); out.println("<body>"); out.println("<h1>alo Fernandopolis!</h1>"); out.println("</body></html>"); } }

39 Java EE JSP JSP Java ServerPage, é a tecnologia da SUN para criação de páginas Web dinâmicas. É como se o desenvolvedor escrevesse HTML com algumas marcações (tags) especiais que dão dinamicidade para as páginas. Internamente, os JSPs funcionam da mesma maneira que os Servlets, inclusive todo JSP é transformado em um Servlet aos executado.

40 Java EE JSP <html> <head> <title>olá Fernandópolis</title> </head> <body> Codificação HTML <br> <% for(int i=0;i<100;i++) { %> <p>repetição: <%= i %></p> <%}%> </body> </html>

41 Java EE JSP Permite separar a lógica de negócios da apresentação; Apresentção pode ser na forma de HTML ou XML/XSLT; A lógica de negócios é implementada com JavaBeans ou tags customizáveis; Melhora na manutenção e na reusabilidade Extensível via tags personalizadas; É transformado em Servlet antes da sua execução;

42 Java EE JSP

43 Java EE JSP Num ambiente real de produção típico, Servlet e JSP são utilizados juntos no chamado no padrão MVC (Model View Controller) Modelo Visualização Controle Servlet pega a parte de controle JSP pega a parte de visualização

44 Java EE JSP Servlets HTML codificado no Java Não é fácil de escrever JSP Java melhor codificação no HTML Muito mais fácil de escreverr Código é interpretado e transformado num Servlet

45 Sopa de letrinhas, por onde começar? ACID Atomic, Consistent, Isolated, Durable; são as propriedades de uma transação B2B Business to Business BAM Business Activity Monitoring BEIDTF Business Enterprise Integration Domain Task Force BPD Business Process Diagram BPDM Business Process Definition Metamodel BPEL Business Process Execution Language BPEL4WS BPEL for Web Services

46 Sopa de letrinhas, por onde começar? BPELJ BPEL for Java BPM Business Process Modeling, algumas vezes e chamado de Business Process Management BPDM Business Process Definition Metamodel BPML Business Process Modeling Language BPMN Business Process Modeling Notation BPMI Business Process Iniative; isto e uma organizacao, nao e uma especificacao BPRI Business Process Runtime Interface BPQL Business Process Query Language BPMS Business Process Semantic Model

47 Sopa de letrinhas, por onde começar? BPSS Business Process Specification System BPXL Business Process Extension Layers BRM Business Rules Management BSBR Business Semantics of Business Rules CWM Common Warehouse Metamodel CWAD Common Workflow Audit Data EAI Enterprise Application Integration ESB Enterprise Service Bus POJOs Plain Old Java Objects PD4J Process Definition for Java SOA Service oriented Architecture WSDL Web Service Description Languafe

48 Sopa de letrinhas, por onde começar? BPSS Business Process Specification System BPXL Business Process Extension Layers BRM Business Rules Management BSBR Business Semantics of Business Rules CWM Common Warehouse Metamodel CWAD Common Workflow Audit Data EAI Enterprise Application Integration ESB Enterprise Service Bus POJOs Plain Old Java Objects PD4J Process Definition for Java SOA Service oriented Architecture WSDL Web Service Description Languafe

49 JME Alguns exemplos de uso de JME: Jogos para celulares; Informações Bancárias; Acompanhamento de serviços por celular; Multimídia; SMS e MMS.

50 JME

51 JME

52 JME A MedicTouch criou o sistema PulseMeter, que é composto de sensor de batimentos cardíacos, conectado a telefones celulares, em comunicação com servidores para armazenamento e análise de dados coletados.

53 JME A solução é bastante inovadora, pois transforma dispositivos utilizados prioritariamente para comunicação em ferramentas de monitoração remota, em tempo real, de saúde e bem estar físico.

54 JME A tecnologia Java, como base para todo o sistema, é responsável por desde a conectividade segura com dispositivos móveis até a sofisticada interface gráfica nas telas dos telefones celulares e PDAs.

55 Universo Java JME JME O Java Micro Edition provê facilidades para criar aplicações embarcadas (chamadas também de embutidas ) que rodam em dispositivos menores ou especializados, como PDAs e celulares. A variação é grande: a tecnologia é usada, por exemplo, em sistemas de navegação de veículos, brinquedos, robôs espaciais e especializados. em muitos outros dispositivos

56 JME Java Platform Micro Edition (JMETM ) Optional Packages Optional Packages Java Enterprise Edition (JEE) Java Standard Edition (JSE) Personal Basis Profile Personal Profile Foundation Profile CDC JVM MIDP CLDC KVM * Under development in JCP Java Card APIs CardVM

57 JME Arquitetura

58 JME Configurations Devido a grande variedade de dispositivos, eles são agrupados em configurações (Configurations). Uma Configuration define um ambiente Java, incluindo máquina virtual e um conjunto básico de APIs para um grupo comum de dispositivos. Atualmente existem duas definidas: CDC CLDC

59 JME CDC CDC(Connected Configuração Device mais pesada Configuration) desenvolvido para dispositivos com maior capacidade PDA s (gama alta), Set top boxes, gateways, TV s,... Mínimo de 512 k para executar a VM; 256 k para alocação de memória; São para dispositivos com ao menos 2MB de memória disponível e suportam um JVM de característica mais rica (mas não ainda um JVM padrão).

60 JME CLDC CDC(Connected Limited Device Configuration) Configuração mais leve Desenvolvido para dispositivos com capacidade limitada PDA s (gama baixa), Telefones Celulares, pagers,... Mínimo de 128 k para executar a VM; 32 k para alocação de memória; Interface mais restrita;

61 JME Profiles Completando as Configuratios, existem os Profiles, que são perfis que provêem capacidades para uma família específica de dispositivos ou segmento da indústria. Podemos citar como exemplo, classes para interface com usuário, tratamento de eventos e mecanismos de persistência.

62 JME MIDP kb de memória não volátil; 32 kb para heap; 8 kb para persistência de dados; Tela de 96x54 pixels; Entrada de dados; Conexões de rede (intermitentes); Segurança conceito de sandbox das applets;

63 JME MIDP 2.0 Segurança: baseado em permissões do J2SE; Novas API s para aprimorar o desenvolvimento: Game API; Media API; Secure Connection API;

64 JME Maquina Virtual (KVM) A KVM (Kilo Virtual Machine) é uma implementação da VM (Virtual Machine) otimizada para ser utilizado em dispositivos limitados e foi desenvolvida para ser facilmente portável.

65 JME Maquina Virtual (KVM)

66 JME MIDlet MIDlet As MIDlets são aplicações desenvolvidas sobre a plataforma J2ME.

67 JME Ciclo de Vida de uma MIDlet Cada dispositivo possui um AMS (Aplication Manager System) que é responsável por controlar os aplicativos que serão instalados e também administrará como serão armazenados e como será o seu comportamento durante a execução. Uma coisa que deve ser ressaltada é a importância do arquivo JAD que vem acompanhado com o arquivo JAR, no JAD estão todas as informações que o JAR precisa para executar a MIDlet.

68 JME Estados de uma MIDlet Start Onde é feita a Aquisição de recursos inicializando a execução (startapp); Pause Liberação de recursos em um modo de espera, ou seja, pausado utilizado ao atender telefone, receber SMS dentre outra aplicação (pauseapp); Destroy Liberação de todos os recursos (destroyapp).

69 JME

70 JME Application Manager (AMS) A AMS é um software pré instalado em dispositivos MIDP que funciona como um ambiente operacional, e é responsável pela chamada dos métodos, startapp(), pauseapp() e destroyapp(), conforme o ciclo de vida visto acima. Veremos mais detalhadamente quando estivermos fazendo a nossa primeira aplicação.

71 JME Composição do MIDP javax.microedition.lcdui: Display; Screen: Alert, TextBox, List, Form; Item: TextField, ChoiceGroup, DateField; Canvas; Graphics; Command; CommandListener. StringItem, ImageItem,

72 Maquina Virtual (KVM)

73 JME JSR 82: Java API for Bluetooth JSR 75: PDA Optional Packages for the J2ME Platform JSR 172: J2ME Web Services Specification JSR 185: Java Technology for the Wireless Industry JSR 177: Security and Trust Services API for J2ME JSR 238: Mobile Internationalization API JSR 205: Wireless Messaging API 2.0

74 Criando um Midlet Classe que estenda javax.microedition.midlet.midlet Arquivo descritor (.JAD) Pacote da aplicação (.JAR) Arquivo Manifest.mf (dentro do.jar)

75 Aplicação J2ME Desktop Dispositivo Código.java Código.jar Código.class preverifier Código.class preverificada Empacotador (jar) javac KVM Interpretador Código.jar

76 Eclipse, Ant e NetBeans Apache Ant Antenna Eclipse EclipseME NetBeans

77 Maquina Virtual (KVM)

78 Maquina Virtual (KVM)

79 Maquina Virtual (KVM)

80 Maquina Virtual (KVM)

81 Maquina Virtual (KVM)

82 Maquina Virtual (KVM)

83 Maquina Virtual (KVM)

84 Maquina Virtual (KVM)

85 Maquina Virtual (KVM)

86 Maquina Virtual (KVM)

87 Maquina Virtual (KVM)

88 Maquina Virtual (KVM)

89 Grupo de Usuários Java Sun Microsystems afirma que um Grupo de Usuários Java é um grupo de pessoas que compartilham um interesse comum na tecnologia Java, e se encontram regularmente para compartilhar idéias e informações. Na verdade, a estrutura de um JUG pode variar enormemente, de um pequeno grupo de amigos e colegas de trabalho para um um grande grupo de empresas localizadas em uma mesma área geográfica. Independentemente do tamanho ou foco de um JUG em particular, o espírito da comunidade permanecem o mesmo.

90 Grupo de Usuários Java Atualmente o JavaNoroeste é patrocinado por WebNow.

91 Grupo de Usuários Java JavaNoroeste é apoiado pela revista MundoJava.

92 Grupo de Usuários Java JavaNoroeste é apoiado pela.

93 Montando o ambiente HSQLDB Um terminal DOS será aberto com um aplicativo Swing que é o Gerenciador do HSQLDB. Em Setting Name coloque DB; Em Type altere para HSQL Database Engine WebServer ; Não altere o valor que está em Driver ; Em URL coloque jdbc:hsqldb:http://localhost/mvc ; Não altere nem o parâmetro User e Password ; Clique em OK.

94 Agradeço a presença de todos. FIM

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ana Paula Carrion 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil anapaulacarrion@hotmail.com,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME Ana Paula A. ZANELATO 1 Eliezer Gomes Paraganba FILHO 2 Emerson Silas DÓRIA 3 RESUMO: Este artigo pretende apresentar a tecnologia J2ME (linguagem

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Uma Introdução ao J2ME Computação Móvel (MAC5743/MAC330) DCC-IME-USP Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Visão Geral do Java 2 (1) A plataforma Java 2 engloba três elementos:

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Móveis em Java com J2ME/MIDP. Jorge H. C. Fernandes

Desenvolvimento de Sistemas Móveis em Java com J2ME/MIDP. Jorge H. C. Fernandes Desenvolvimento de Sistemas Móveis em Java com J2ME/MIDP Jorge H. C. Fernandes Desenvolvimento J2ME/MIDP Agenda Plataforma e Edições Java 2 J2ME - Java 2 Micro Edition MIDP - Mobile Information Device

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) J2EE () Sumário Introdução J2EE () APIs J2EE Web Container: Servlets e JSP Padrão XML 2 J2EE é Uma especificação para servidores

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO Ramon R. Rabello, Pedro J. Treccani, Thienne M Johnson Universidade da Amazônia, Av Alcindo Cacela, 287, Belém, PA CEP 66092-010 ramon.rabello@gmail.com,

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo Programação para Dispositivos Móveis Prof. Wallace Borges Cristo Acesso a informação Notícias, Ringtones, Vídeos Messenger/Chat Jogos Acesso a instituições financeiras M-commerce (Mobile Commerce) Aplicações

Leia mais

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Conteúdo Arquitetura de Aplicações Distribuídas na Web Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.2/tcc-00.226

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME Júlio César Jardim Júnior 1, Elio Lovisi Filho (Orientador) 1 1 Ciência da Computação Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) Rua Palma Bageto Viol, s/n Barbacena - MG.

Leia mais

Arquiteturas de Aplicações Web. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Arquiteturas de Aplicações Web. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Arquiteturas de Aplicações Web Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Aplicações Convencionais vs. Web Aplicações convencionais Escritas usando uma linguagem de programação (ex.: Java) Sites de

Leia mais

PadrãoIX. Módulo II JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Servlets A,L,F,M

PadrãoIX. Módulo II JAVA. Marcio de Carvalho Victorino. Servlets A,L,F,M JAVA Marcio de Carvalho Victorino 1 Servlets 2 1 Plataforma WEB Baseada em HTTP (RFC 2068): Protocolo simples de transferência de arquivos Sem estado (não mantém sessão aberta) Funcionamento (simplificado):

Leia mais

Arquitetura de uma Webapp

Arquitetura de uma Webapp Arquitetura de uma Webapp Arquitetura J2EE Containers e componentes MVC: introdução Frederico Costa Guedes Pereira 2006 fredguedespereira@gmail.com Plataforma J2EE World Wide Web e a Economia da Informação

Leia mais

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Como criar um EJB Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Gabriel Novais Amorim Abril/2014 Este tutorial apresenta o passo a passo para se criar um projeto EJB no Eclipse com um cliente web

Leia mais

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C Desenvolvimento de Aplicações para Dispositivos Móveis José de Ribamar Martins Bringel Filho Mestre em Ciência da Computação (UFC) bringel@cenapadne.br Roteiro Overview das Plataformas e Linguagens J2ME

Leia mais

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações:

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações: 1 TECNOLOGIA J2ME A J2ME, Java Micro Edition, é uma tecnologia que permite o desenvolvimento de aplicações Java para dispositivos com poder de processamento, vídeo e memória limitados. Possui uma coleção

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Aluno: Fábio Bicalho de Araujo Orientador: Marco Antonio Grivet Matoso Maia Introdução Um fato da atualidade: o mundo está se tornando cada vez mais

Leia mais

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis Jesseildo F. Gonçalves 07/10/2010 Jesseildo F. Gonçalves () 07/10/2010 1 / 50 1 Introdução ao J2ME História Arquitetura do J2ME MIDLets 2 RMS:

Leia mais

OSGi Um Sistema Dinâmico de Módulos para Java

OSGi Um Sistema Dinâmico de Módulos para Java OSGi Um Sistema Dinâmico de Módulos para Java Raoni Kulesza raoni@larc.usp.br MAC-5863 Sistemas de Middleware Avançados 2006/2 Prof. Dr. Francisco Reverbel IME-USP, 28/11/2006 Agenda Introdução Arquitetura

Leia mais

J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition

J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition CURSO DE GRADUAÇÃO J2EE TM Java 2 Plataform, Enterprise Edition Antonio Benedito Coimbra Sampaio Junior abc@unama.br OBJETIVOS DO CURSO Capacitar os alunos no desenvolvimento de aplicações para a WEB com

Leia mais

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container Aula 04

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container Aula 04 Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container Aula 04 Agenda 1. 2. Web Container TomCat 2 3 J2EE permite criar aplicações Web dinâmicas (com conteúdo dinâmico)

Leia mais

Daniel Wildt dwildt@gmail.com. FACENSA Grupo de Estudos Java - FUJA Slide: 1

Daniel Wildt dwildt@gmail.com. FACENSA Grupo de Estudos Java - FUJA Slide: 1 Apresentação Tecnologia Java Daniel Wildt dwildt@gmail.com FACENSA Grupo de Estudos Java - FUJA Slide: 1 1. Java 2. JCP 3. Tecnologia Java 4. J2ME/J2SE/J2EE 5. Certificações 6. JUG 7. RSJUG Agenda 8. Ambiente

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Web Container: e JSP Sumário Protocolo HTTP Exemplos de JSP (Java Server Pages) Exemplos JSP 2 Protocolo HTTP URL: Um URL (Uniform

Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS Pablo dos Santos Alves Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Motivação Revisão bibliográfica

Leia mais

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Marcus Vinicius Cruz Xavier Rascunho do trabalho de conclusão de curso Título

Leia mais

Java 2 Micro Edition (J2ME)

Java 2 Micro Edition (J2ME) Java 2 Micro Edition (J2ME) por Filipe Gonçalves Barreto de Oliveira Castilho Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal fgonc@student.dei.uc.pt Resumo: Apresenta-se

Leia mais

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa Nairon Neri Silva 1, Luís Augusto Mattos Mendes(Orientador) 1 1 Ciência da Computação - Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Leia mais

Programação Web Aula 12 - Java Web Software

Programação Web Aula 12 - Java Web Software Programação Web Aula 12 - Java Web Software Bruno Müller Junior Departamento de Informática UFPR 25 de Maio de 2015 1 Java 2 Java Web Software 3 Servlets Modelo de Trabalho Funcionamento API Java Código

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Aluno: Fábio Bicalho de Araujo Orientador: Marco Antonio Grivet Matoso Maia Introdução Um fato da atualidade: o mundo está se tornando cada vez mais

Leia mais

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES Hugo Henrique Rodrigues Correa¹, Jaime Willian Dias 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil hugohrcorrea@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

J2EE. J2EE - Surgimento

J2EE. J2EE - Surgimento J2EE Java 2 Enterprise Edition Objetivo: Definir uma plataforma padrão para aplicações distribuídas Simplificar o desenvolvimento de um modelo de aplicações baseadas em componentes J2EE - Surgimento Início:

Leia mais

Prova Específica Cargo Desenvolvimento

Prova Específica Cargo Desenvolvimento UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Centro de Educação Aberta e a Distância CEAD/UFPI Rua Olavo Bilac 1148 - Centro CEP 64.280-001 Teresina PI Brasil Fones (86) 3215-4101/ 3221-6227 ; Internet: www.uapi.edu.br

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 6 EJB Enterprise Java

Leia mais

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus Java ME e suas principais tecnologias de conectividade Gracieli Begia Mateus Telefones Celulares no Mundo Fonte: UIT e Wireless Intelligence (Ovum/GSM Association) Posição do Brasil no Mundo Principais

Leia mais

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca Desenvolvimento de Aplicações Web Lista de Exercícios Métodos HTTP 1. No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos

Leia mais

Java 2 Enterprise Edition

Java 2 Enterprise Edition Java 2 Enterprise Edition Pablo Vieira Florentino 8/11/2006 Contexto Linguagem Java A linguagem Java é Orientada a Objetos Influenciada diretamente por C++ e Eiffel, a linguagem segue a grande tendência

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Móveis com J2ME. Andrea foi a primeira colocada no I Concurso Teleco de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) 2005.

Desenvolvimento de Aplicações Móveis com J2ME. Andrea foi a primeira colocada no I Concurso Teleco de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) 2005. Desenvolvimento de Aplicações Móveis com J2ME Andrea Rodrigues de Amorim 1º Colocado I Concurso Teleco de TCC's 2005 Andrea foi a primeira colocada no I Concurso Teleco de Trabalhos de Conclusão de Curso

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Java & OpenJDK Thiago S. Gonzaga Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Tópicos Sobre a Sun Microsystems Algumas tecnologias da Sun Linguagem de Programação Ciclo de Desenvolvimento O que é Java?

Leia mais

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java II Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java Web Arquitetura Aplicações web são basicamente constituídas de: Requisições Respostas Model View Controller (MVC) O que é MVC? Padrão

Leia mais

Programação para Internet II

Programação para Internet II Programação para Internet II Aulas 01 e 02 Prof. Fernando Freitas Costa http://professor.fimes.edu.br/fernando nando@fimes.edu.br Prof. Fernando 1 Ementa Instalação e configuração básica do NetBeans e

Leia mais

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1 TDC2012 EJB simples e descomplicado, na prática Slide 1 Palestrantes Kleber Xavier Arquiteto Senior / Globalcode kleber@globalcode.com.br Vinicius Senger Arquiteto Senior / Globalcode vinicius@globalcode.com.br

Leia mais

UNIDADE II JAVA SERVLETS

UNIDADE II JAVA SERVLETS UNIDADE II JAVA SERVLETS INTERNET É uma rede de redes, reunindo computadores do Governo, de universidades e empresas fornecendo infra-estrutura para uso de bancos de dados, correio eletrônico, servidores

Leia mais

Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda

Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda Agenda Apresentação Contexto do mercado Soluções para Java 5+ Soluções para Java 2 Conclusões Apresentação Saulo Arruda (http://sauloarruda.eti.br) Trabalha com

Leia mais

PROJELER. Solução de código aberto para gerenciamento de processos de negócio

PROJELER. Solução de código aberto para gerenciamento de processos de negócio Otimização e Automação de Processos de Negócio Abril/2008 Solução de código aberto para gerenciamento de processos de negócio Maurício Bitencourt, PMP Diretor Executivo mauricio.bitencourt@projeler.com.br

Leia mais

Programação para Internet II

Programação para Internet II Programação para Internet II Aulas 01 e 02 Prof. Fernando Freitas Costa http://blog.fimes.edu.br/fernando nando@fimes.edu.br Conteúdo Programático Instalação e configuração básica do Eclipse Indigo e do

Leia mais

Computação Móvel J2ME

Computação Móvel J2ME Computação Móvel J2ME Java 2 Platform (1) Java 2 Standard Edition (J2SE) Desktop applications Java 2 Enterprise Edition (J2EE) Server applications Java 2 Micro Edition (J2ME) Handheld/embedded devices

Leia mais

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS.

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Clara Aben-Athar B. Fernandes¹, Carlos Alberto P. Araújo¹ 1 Centro Universitário Luterano de Santarém Comunidade Evangélica Luterana (CEULS/ULBRA)

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS RENATO BARBOSA MIRANDA VALESKA PIVOTO PATTA MARCONDES Inatel - Instituto Nacional de Telecomunicações ICC - Inatel Competence

Leia mais

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCC-0263 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB. TodososdireitosreservadosKlais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB. TodososdireitosreservadosKlais Curso de Java Geração de Páginas WEB Aplicação WEB Numa aplicação WEB de conteúdo dinâmico As páginas são construídas a partir de dados da aplicação (mantidos num banco de dados). Usuários interagem com

Leia mais

Mini-curso Gratuito. Globalcode - The Developers Company Slide 1

Mini-curso Gratuito. Globalcode - The Developers Company Slide 1 Mini-curso Gratuito Globalcode - The Developers Company Slide 1 Globalcode - The Developers Company Slide 2 Agenda Parte teórica 1. Introdução 2. Vantagens da tecnologia Java 3. Máquinas Virtuais 4. Áreas

Leia mais

PROJELER. Componentes da Solução Intalio BPMS 5.2. Maurício Bitencourt 51 21171872 / 51 84087798 mauricio.bitencourt@projeler.com.

PROJELER. Componentes da Solução Intalio BPMS 5.2. Maurício Bitencourt 51 21171872 / 51 84087798 mauricio.bitencourt@projeler.com. Componentes da Solução Intalio BPMS 5.2 Maurício Bitencourt 51 21171872 / 51 84087798 mauricio.bitencourt@projeler.com.br Platinum Implementation Partner 1 Enterprise Edition Software de Código Aberto

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DEVELOPMENT OF SOFTWARE FOR MOBILE DEVICES 8º CICLO DE PALESTRAS DE INFORMÁTICA DA FAI

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DEVELOPMENT OF SOFTWARE FOR MOBILE DEVICES 8º CICLO DE PALESTRAS DE INFORMÁTICA DA FAI DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DEVELOPMENT OF SOFTWARE FOR MOBILE DEVICES ROBERTO JUNDI FURUTANI 1 JOSÉ LUIZ VIEIRA DE OLIVEIRA 2 8º CICLO DE PALESTRAS DE INFORMÁTICA DA FAI Resumo

Leia mais

PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME

PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME FABIANO ROSA BLUMENAU

Leia mais

Um pouco mais que Hello World

Um pouco mais que Hello World Um pouco mais que Hello World Leonardo Gall Este artigo tem como objetivo preparar não só um ambiente de desenvolvimento J2ME de uma maneira simples e prática, mostrando e explicando passo a passo tudo

Leia mais

Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano

Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano Paulo V. W. Radtke pvwradtke@gmail.com http://www.ppgia.pucpr.br/~radtke/jogos/ AVISO IMPORTANTE!! Esta versão é dedicada exclusivamente

Leia mais

Introdução à Plataforma J2EE Java2 Enterprise Edition. Alex de V. Garcia, Dr.

Introdução à Plataforma J2EE Java2 Enterprise Edition. Alex de V. Garcia, Dr. Introdução à Plataforma J2EE Java2 Enterprise Edition 1 O que é a plataforma J2EE? Estende a linguagem Java através de padrões simples e unificados para aplicações distribuídas através de um modelo baseado

Leia mais

Java na Web. Aplicações Web

Java na Web. Aplicações Web Montando o ambiente com HSQLDB JSP com um conteúdo de banco de dados: JDBC Integre JSPs com servlets aplicando o Modelo-Visualização- Controle Montando o ambiente com HSQLDB Faça a transferênci da página

Leia mais

Java para Desenvolvimento Web

Java para Desenvolvimento Web Java para Desenvolvimento Web Servlets A tecnologia Servlet foi introduzida pela Sun Microsystems em 1996, aprimorando e estendendo a funcionalidade e capacidade de servidores Web. Servlets é uma API para

Leia mais

Introdução a Servlets

Introdução a Servlets Linguagem de Programação para Web Introdução a Servlets Prof. Mauro Lopes 1-31 21 Objetivos Iniciaremos aqui o estudo sobre o desenvolvimento de sistemas web usando o Java. Apresentaremos nesta aula os

Leia mais

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Primeira Dica Afirmação O que é Java? Características do Java Como Java Funciona Plataforma Java Edições Java Java SE Java EE Java ME

Leia mais

ANDRÉ LUIS GUIMARÃES CRUZ UM FRAMEWORK JAVA PARA DISPOSITIVOS WIRELESS

ANDRÉ LUIS GUIMARÃES CRUZ UM FRAMEWORK JAVA PARA DISPOSITIVOS WIRELESS FUNDAÇÃO DE ENSINO EURÍPIDES SOARES DA ROCHA CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA UNIVEM BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ANDRÉ LUIS GUIMARÃES CRUZ UM FRAMEWORK JAVA PARA DISPOSITIVOS WIRELESS

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 10 Persistência de Dados

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Aula 01: Começando com Java Objetivos: Compreender o que é Java, OO e suas vantagens; Entender os procedimentos para criação

Leia mais

JAVA ENTERPRISE EDITION: PERSISTÊNCIA DE BANCO DE DADOS

JAVA ENTERPRISE EDITION: PERSISTÊNCIA DE BANCO DE DADOS COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO JAVA ENTERPRISE EDITION: PERSISTÊNCIA DE BANCO DE DADOS FOZ DO IGUAÇU 2013 SUMÁRIO 1. PERSISTÊNCIA

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações. Desenvolvimento de Aplicações. Desenvolvimento de Aplicações. Dificuldades no uso de Bancos de Dados

Desenvolvimento de Aplicações. Desenvolvimento de Aplicações. Desenvolvimento de Aplicações. Dificuldades no uso de Bancos de Dados Desenvolvimento de Aplicações Desenvolvimento de Aplicações Dificuldades no uso de Bancos de Dados Um leigo não sabe o que é e como funciona um BD Mesmo um profissional da área de informática pode ter

Leia mais

MÓDULO Programação para Web 2

MÓDULO Programação para Web 2 MÓDULO Programação para Web 2 Sistemas Web na JEE OBJETIVO DO MÓDULO Arquitetura Web em aplicações JEE Conceitos iniciais Desenvolvimento Web Aplicações web tornam-se mais e mais importantes Mais e mais

Leia mais

UNIJUI - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DETEC DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA

UNIJUI - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DETEC DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA UNIJUI - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DETEC DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA AMBIENTE PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM SISTEMA OPERACIONAL

Leia mais

MODELO DE DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES CORPORATIVAS COM JAVA ENTERPRISE EDITION 5

MODELO DE DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES CORPORATIVAS COM JAVA ENTERPRISE EDITION 5 MODELO DE DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES CORPORATIVAS COM JAVA ENTERPRISE EDITION 5 Gilbert AZEVEDO da Silva (1); Fellipe Araújo ALEIXO (2); Rosemary Pessoa BORGES (3); Wanderson CÂMARA dos Santos (4);

Leia mais

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos Web Services Integração de aplicações na Web Integração de Aplicações na Web Interoperação entre ambientes heterogêneos desafios diversidade de componentes: EJB, CORBA, DCOM... diversidade de linguagens:

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos

Leia mais

Argo Navis J931 - Padrões de Design J2EE. Introdução. Objetivos de aprender padrões J2EE. Conhecer padrões para uso na plataforma J2EE

Argo Navis J931 - Padrões de Design J2EE. Introdução. Objetivos de aprender padrões J2EE. Conhecer padrões para uso na plataforma J2EE Padrões de Projeto J2EE J931 Introdução Helder da Rocha (helder@acm.org) argonavis.com.br Objetivos de aprender padrões J2EE Conhecer padrões para uso na plataforma J2EE Padrões permitem maior reuso, menos

Leia mais

ANDRÉ LUIZ DA SILVA FREIRE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS EM AMBIENTES GRÁFICOS SVG NA WEB SEMÂNTICA NO MODELO MVC

ANDRÉ LUIZ DA SILVA FREIRE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS EM AMBIENTES GRÁFICOS SVG NA WEB SEMÂNTICA NO MODELO MVC FUNDAÇÃO DE ENSINO - EURÍPIDES SOARES DA ROCHA CENTRO UNIVERSITÁRIO - EURÍPIDES DE MARÍLIA - UNIVEM PROGRAMA DE MESTRADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ANDRÉ LUIZ DA SILVA FREIRE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS EM AMBIENTES

Leia mais

Padrões Arquiteturais no Java EE 7

Padrões Arquiteturais no Java EE 7 Padrões Arquiteturais no Java EE 7 Vagner F. Le Roy Júnior Curso de Pós Graduação em Arquitetura de Software Distribuído Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Belo Horizonte, MG Brasil vagnerleroy@gmail.com

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Faculdades SENAC Análise e Desenvolvimento de Sistemas 28 de abril de 2010 Principais suportes de Java RMI (Remote Method Invocation), da Sun Microsystems DCOM (Distributed Component Object Model), da

Leia mais

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Desenvolvimento WEB em JAVA Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Agenda Introdução Servlet Arquitetura de Software Velocity Struts Conclusão Referências Introdução (antes) Programador Produto Introdução

Leia mais

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério.

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. EDSON GONÇALVES Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. AGRADECIMENTOS Primeiramente gostaria de agradecer

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Arquitetura JEE Introdução à Camada de Negócios: Enterprise Java Beans (EJB) Marcos Kalinowski (kalinowski@ic.uff.br)

Arquitetura JEE Introdução à Camada de Negócios: Enterprise Java Beans (EJB) Marcos Kalinowski (kalinowski@ic.uff.br) Arquitetura JEE Introdução à Camada de Negócios: Enterprise Java Beans (EJB) (kalinowski@ic.uff.br) Agenda Arquiteturas Web em Java (Relembrando) Arquitetura Java EE Introdução a Enterprise Java Beans

Leia mais

Telemedicina através de Dispositivos Móveis. Telemedicine through Mobile Devices. Introdução

Telemedicina através de Dispositivos Móveis. Telemedicine through Mobile Devices. Introdução Telemedicina ARTIGO através ORIGINAL de dispositivos / ORIGINAL móveis ARTICLE Telemedicina através de Dispositivos Móveis Telemedicine through Mobile Devices Denise Antonia Furukawa* Edson Shozo Nishi*

Leia mais

Padrões do Catálogo J2EE. Lincoln Souza Rocha, M.Sc. (lincolnrocha@gmail.com)

Padrões do Catálogo J2EE. Lincoln Souza Rocha, M.Sc. (lincolnrocha@gmail.com) Padrões do Catálogo J2EE Lincoln Souza Rocha, M.Sc. (lincolnrocha@gmail.com) Livros Deepak Alur, John Crupi e Dan Malks. Core J2EE Patters: Best Practices and Design Strategies, Second Edition (2003).

Leia mais

Desenvolvimento Web com JSP/Servlets

Desenvolvimento Web com JSP/Servlets Desenvolvimento Web com JSP/Servlets Requisitos Linguagem Java; Linguagem SQL; Noções de HTML; Noções de CSS; Noções de Javascript; Configuração do ambiente JDK APACHE TOMCAT MySQL Instalando o JDK Instalando

Leia mais

Aula 4. Objetivos. Conteúdo dinâmico na internet.

Aula 4. Objetivos. Conteúdo dinâmico na internet. Aula 4 Objetivos Conteúdo dinâmico na internet. Para uma solicitação da Web mais simples, um navegador solicita um documento HTML e o servidor Web encontra o arquivo correspondente e devolve. Se o documento

Leia mais

IBM Business Process Manager Versão 8 Release 5. Visão Geral do IBM Business Process Manager

IBM Business Process Manager Versão 8 Release 5. Visão Geral do IBM Business Process Manager IBM Business Process Manager Versão 8 Release 5 Visão Geral do IBM Business Process Manager ii Visão Geral Manuais PDF e o Centro de Informações Os manuais PDF são fornecidos como uma conveniência para

Leia mais

Web Services. (Introdução)

Web Services. (Introdução) Web Services (Introdução) Agenda Introdução SOA (Service Oriented Architecture) Web Services Arquitetura XML SOAP WSDL UDDI Conclusão Introdução Comunicação distribuída Estratégias que permitem a comunicação

Leia mais

Tutorial J2ME Parte 3

Tutorial J2ME Parte 3 Introdução Tutorial J2ME Parte 3 Como pudemos aprender nos tutoriais anteriores, os dispositivos celulares podem implementar em seu sistema o KVM, a máquina virtual que roda aplicações J2ME. A API de programação

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS Rodrigo das Neves Wagner Luiz Gustavo Galves Mählmann Resumo: O presente artigo trata de um projeto de desenvolvimento de uma aplicação para uma produtora de eventos,

Leia mais

Integração Orientada a Serviços

Integração Orientada a Serviços Integração Orientada a Serviços Porto Alegre, Agosto de 2006 Agenda Sobre a e-core SOA O que é? Web Services x SOA Principal Motivação - Integração SOI ESB BPEL JBI ServiceMix Solução Proposta A Empresa

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

UNIDADE IV ENTERPRISE JAVABEANS

UNIDADE IV ENTERPRISE JAVABEANS UNIDADE IV ENTERPRISE JAVABEANS MODELO J2EE COMPONENTES DE Camada de Negócios NEGÓCIOS JAVA SERVLET, JSP E EJB Nos capítulos anteriores, foi mostrado como desenvolver e distribuir aplicações servlet e

Leia mais

Manual de Operação Aplicativo ClickIt

Manual de Operação Aplicativo ClickIt Manual de Operação Aplicativo ClickIt Rev. 1.1 Agosto/2010 GSControl Automação Ltda. Rua Washington Luiz, 675 ITC Conjunto 1101 Centro Porto Alegre RS CEP 90010-460 Telefone: (51)3026-0945 / (51)3287-2167

Leia mais

Web Technologies. Tópicos da apresentação

Web Technologies. Tópicos da apresentação Web Technologies Tecnologias de Middleware 2004/2005 Hugo Simões hsimoes@di.fc.ul.pt 1 A Web Tópicos da apresentação Tecnologias Web para suporte a clientes remotos (Applets,CGI,Servlets) Servidores Aplicacionais

Leia mais