Métodos Contraceptivos A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Métodos Contraceptivos A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica"

Transcrição

1 A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica

2 O que são? A utilização de técnicas, dispositivos ou substâncias capazes de impedir a gestação, temporariamente ou definitivamente.

3 Fecundação:

4 Fases da Fertilidade

5 I - MÉTODOS DE ABSTINÊNCIA PERIÓDICA NATURAIS a)método Ogino-Knaus = Rítmo ou Tabela Observa-se de 06 a 12 ciclos menstruais Subtrai-se 18 do ciclo mais curto e 11 do ciclo mais longo Manter abstinência sexual no período indicado pelo cálculo. Ex. Ciclo mais curto 28 18= 10, ciclo mais longo 30-11= 19, abstinência do dia 10 ao dia 19 de cada mês. b) Método de Temperatura Basal A abstinência sexual vai desde o primeiro dia da menstruação até o terceiro dia consecutivo de elevação da temperatura corporal (ocorre 1a 2 dias após a ovulação) devido ao aumento da produção de Progesterona.

6 c) Método de Billings = Muco Cervical A abstinência sexual deve começar no primeiro dia após a menstruação até o quarto dia após o ápice do muco cervical (fluído claro e elástico). d) Método Sintotérmico = a + b + c A abstinência sexual deve começar quando os cálculos do Ogino-Knaus indicarem o período fértil ou quando inicia o aparecimento do muco cervical e terminar no quarto dia após o ápice do muco ou na noite do 3º. Dia consecutivo do aumento da temperatura.

7 II MÉTODOS DE BARREIRA = ARTIFICIAIS Diafragma DIU Dispositivo Intra Uterino

8 Condon (camisinha) Espermicidas: COMPRIMIDOS E ÓVULOS: devem ser colocados na vagina 15 minutos antes do início da relação. GELÉIAS, CREME E ESPUMA: precisam de menos ou nenhum tempo de espera.

9 III MÉTODOS HORMONAIS = ARTIFICIAIS a)anticoncepcional oral = Pílula Pílulas combinadas média e baixa dosagem Estrogênio e Progesterona 21 pílulas Pílulas de Progesterona - baixa dosagem 35 comprimidos uso contínuo Indicadas quando o estrogênio não é aconselhável. Ex. Durante o aleitamento materno.

10 b) Anticoncepcional injetável Via Intramuscular Elevada eficácia e a vantagem de não depender da memória da paciente em ingerir o comprimido diário Desvantagem - alterações menstruais c) Outras vias de administração Vaginal Subcutânea

11 Mulheres que não devem usar a pílula: tem mais de 40 anos; é fumante e tem mais de 35 anos; suspeita ou está grávida; tem menos de 40 dias pós-parto; possui alguma anormalidade no exame ginecológico; tem sangramento vaginal entre as menstruações; tem ou já teve hipertensão, diabetes, hepatite, cardiopatia, câncer, varizes (as pílulas podem aumentar), derrame cerebral, infarto, angina, glaucoma, pneumonia crônica, doença do fígado, obesidade, enxaqueca.

12 : O uso de pílulas pode causar : náuseas, mal estar gástrico, mudança de peso, dor de cabeça, tontura, diminuição das menstruações, acne, dor mamaria, sangramento entre as menstruações, irritabilidade, alterações emocionais ou da libido. A pílula pode ter efeito diminuído se a mulher tem diarréia ou se usa outros remédios como por exemplo calmantes.

13 Esqueci de tomar a pílula!??? ESQUECEU DE TOMAR UM DIA: Deve-se tomar no dia seguinte e continuar a cartela, portanto nesse dia a mulher tomará dois comprimidos. ESQUECEU DE TOMAR DOIS DIAS: Jogar a cartela fora, esperar a menstruação e recomeçar a tomar no quinto dia da menstruação. Enquanto a menstruação não vem, utilize métodos de barreira (camisinha, por exemplo). PROCURAR O MÉDICO: Caso tenha sangramento entre as menstruações por mais de dez dias, pois um pequeno sangramento é comum nos primeiros meses de uso com pílulas de baixa dosagem. EFICÁCIA: com uso correto, o fracasso varia entre 0,1 a 3%

14 IV MÉTODOS CIRÚRGICOS = DEFINITIVOS A) Laqueadura Representação esquemática da laqueadura tubária

15 B) Vasectomia Representação esquemática da vasectomia

16 Causas de falhas dos métodos anticoncepcionais: Desinformação Dificuldades de acesso a Serviços de planejamento familiar Custo do método Não cooperação do parceiro Instabilidade e insegurança Bloqueios emocionais

17 Exame Pré- Nupcial Importância: Embora não seja obrigatório, pode prevenir possíveis complicações, principalmente, em relação aos filhos que virão. Aconselha-se fazer o exame pré-nupcial, cerca de pelo menos quatro meses antes do casamento. Casais muito jovens ou formados por parentes consangüíneos devem tomar cuidados redobrados. O mesmo vale se o noivo ou a noiva já tiverem alguma deficiência crônica.

18 Exame Pré- Nupcial Exames de sangue e outros necessários para a verificação completa da saúde do casal, estudos cromossômicos, tipos de sangue, fator RH. O teste de H.I.V: É uma medida que significa respeito - por si próprio e pelo parceiro - e responsabilidade. Encaminhamento quando necessário a especialistas para apoio em algum problema específico, como geneticista, psicólogo ou psiquiatra, por exemplo.

19 Jovem ou adulto o mais importante é sua atitude!!

20

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada.

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada. Quais os contributos da Ciência e da Tecnologia para a regulação dos nascimentos? São utilizados para prevenir uma São utilizados para prevenir uma gravidez indesejada. Mét. Contracepção A - Não Naturais

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II Métodos Contraceptivos ou Anticoncepcionais 1 Coito Interrompido (Onanismo): Consiste

Leia mais

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos.

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. 2 Habilidade: Compreender o funcionamento dos principais métodos contraceptivos (comportamentais, químicos, de barreira e definitivos).

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozoides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e ocorrer a fecundação. Espermicidas

Leia mais

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozóides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e de haver fecundação. Espermicidas (sob a forma de óvulos,

Leia mais

M t é o t d o os o Contraceptivos

M t é o t d o os o Contraceptivos Métodos Contraceptivos São meios utilizados para evitar a gravidez quando esta não é desejada, permitindo a vivência da sexualidade de forma responsável. Permitem o planeamento familiar. 2 Como se classificam

Leia mais

UNISA Núcleo de Ginecologia e Obstetrícia Dr Andre Cassiani. Chefe de núcleo: Prof Dra Lucia Hime

UNISA Núcleo de Ginecologia e Obstetrícia Dr Andre Cassiani. Chefe de núcleo: Prof Dra Lucia Hime UNISA Núcleo de Ginecologia e Obstetrícia Dr Andre Cassiani Chefe de núcleo: Prof Dra Lucia Hime O começo de tudo... 1996, O planejamento familiar é um direito assegurado na Constituição Federal. Consiste

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS 1. MÉTODOS COMPORTAMENTAIS Os métodos contraceptivos são utilizados por pessoas que têm vida sexual ativa e querem evitar uma gravidez. Além disso, alguns

Leia mais

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos Métodos contraceptivos http://www.youtube.com/watch?v=igloovv-kc8 Professor: Gil Amaro Aluna: Thalyta M. Baptista Disciplina: Estratégias de Ensino em Biologia Os métodos contraceptivos podem ser divididos

Leia mais

Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher

Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher PROTOCOLO PARA O FORNECIMENTO DE CONTRACEPTIVOS REVERSÍVEIS NA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO O início da vida sexual é um momento marcante na adolescência. São tantas dúvidas, medos preconceitos e mitos, que as vezes ficamos confusos! O exercício da sexualidade exige

Leia mais

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt Métodos Contraceptivos Reversíveis Estroprogestativos orais Pílula 21 cp + 7 dias pausa existem vários, podendo ser escolhido o que melhor se adapta a cada mulher são muito eficazes, quando se cumprem

Leia mais

Tipos de Anticoncepcionais

Tipos de Anticoncepcionais Tipos de Anticoncepcionais Dr. Orlando de Castro Neto Métodos anticoncepcionais ou métodos contraceptivos são maneiras, medicamentos e dispositivos usados para evitar a gravidez. Muitas vezes o método

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Métodos contraceptivos naturais Método do calendário Se a menstruação ocorre de 28 em 28 dias, a ovulação ocorrerá por volta do 14º dia. Assim, o período fértil

Leia mais

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273)

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) -DST (no passado conhecidas como doenças venéreas ou doenças de rua ); - São doenças transmitidas por meio de ato sexual ou contato com sangue do doente; -

Leia mais

ESF Dr. MAURO NETO REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II

ESF Dr. MAURO NETO REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II ESF Dr. MAURO NETO Profª. Enfª. Drª. Isabel Cristina Belasco Coordenadora do Curso de Enfermagem

Leia mais

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira O que é a Menopausa?

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira O que é a Menopausa? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira O que é a Menopausa? Menopausa é a parada de funcionamento dos ovários, ou seja, os ovários deixam

Leia mais

Sandoz Uma decisão saudável A pílula do dia seguinte

Sandoz Uma decisão saudável A pílula do dia seguinte Sandoz Uma decisão saudável A pílula do dia seguinte 1 O que é um anticonceptivo de emergência ou a "pílula do dia seguinte"? A "pílula do dia seguinte" é um anticonceptivo que previne uma gravidez não

Leia mais

O rastreamento do câncer de colo uterino

O rastreamento do câncer de colo uterino PROFAM O rastreamento do câncer de colo uterino Dr. Eduardo Durante Fundación MF Para el desarrollo de la Medicina Familiar y la Atención Primaria de la Salud Objetivos Discutir o uso de métodos contraceptivos

Leia mais

Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011)

Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011) Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011) Anke Brand, Anita Bruinsma, Kitty van Groeningen, Sandra Kalmijn, Ineke Kardolus, Monique Peerden, Rob Smeenk, Suzy de Swart, Miranda Kurver, Lex

Leia mais

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos Métodos contraceptivos O que são métodos contraceptivos? São processos que permitem evitar uma gravidez não desejada. Todas as pessoas usam o mesmo método contraceptivo? Existem vários métodos contraceptivos.

Leia mais

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA GLÂNDULAS SEXUAIS GÔNADAS MASCULINAS = TESTÍCULOS GÔNADAS FEMININAS = OVÁRIOS PRODUZEM GAMETAS E HORMÔNIOS SEXUAIS CONTROLE HORMONAL DO SISTEMA TESTÍCULOS

Leia mais

Métodos contracetivos

Métodos contracetivos Métodos contracetivos Os futuros pais podem e devem planear a sua família Assim, para evitar uma gravidez indesejada, devem recorrer a métodos contracetivos. podem ser Naturais Não Naturais Calculam o

Leia mais

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE A Fertilidade é o termo empregado para categorizar a capacidade de produzir vida. Ao longo do tempo o Homem tem vindo a demonstrar interesse em controlá-la, arranjando para isso

Leia mais

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE 15 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP Só se constrói uma nação com cidadãos. Só se constrói cidadãos

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ OBJETIVO: DISCUTIR A INCIDÊNCIA DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA ASSUNTOS ABORDADOS: ADOLESCÊNCIA GRAVIDEZ PRECOCE PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ

Leia mais

Previdez 2 levonorgestrel

Previdez 2 levonorgestrel Previdez 2 levonorgestrel FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Embalagem contendo 2 comprimidos. Uso Adulto Uso oral COMPOSIÇÃO Cada comprimido contém: levonorgestrel... 0,75 mg excipiente* q.s.p.... 1 com

Leia mais

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA A Pílula é o método contraceptivo hormonal mais utilizado, pelas mulheres em todo o mundo. O QUE É? Um método contraceptivo que contém hormonas sintéticas que são semelhantes

Leia mais

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Aparelho Reprodutor Feminino O aparelho reprodutor feminino é constituído pelos órgãos genitais

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade Todas as pessoas são diferentes, cada um é único, apresentam características que são próprias

Leia mais

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher Saúde da Mulher Realizado por: Ana Cristina Pinheiro (Maio de 2007) Saúde da Mulher Uma família equilibrada não pode ser produto do acaso ou da ignorância. O nascimento de uma criança deve ser o resultado

Leia mais

Saúde Sexual. Guia de Metodos Contraconceptivos

Saúde Sexual. Guia de Metodos Contraconceptivos INDICE 4 REPRODUÇÃO 5 O CICLO MENSTRUAL 8 METODOS CONTRACEPTIVOS 7 METODOS DE BARREIRA 15 METODOS QUIMICOS 16 METODOS HORMONAIS 22 METODOS CIRÚRGICOS (ESTERILIZAÇÃO) 23 ANTICONCEPÇÃO DE EMERGÊNCIA EM CIRCUNSTÂNCIAS

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Introdução Pretendo com este trabalho alertar para graves problemas que ao passar do tempo tem vindo a aumentar, as doenças sexualmente transmissíveis. Com a

Leia mais

APROVADO EM 07-10-2005 INFARMED

APROVADO EM 07-10-2005 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO Norlevo, 1,5 mg, Comprimido Levonorgestrel Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode ser adquirido sem receita médica. No entanto,

Leia mais

Transa legal. Decidir o melhor momento na vida para ter filhos é direito de todos. É uma questão de liberdade.

Transa legal. Decidir o melhor momento na vida para ter filhos é direito de todos. É uma questão de liberdade. 90 transa legal Transa legal métodos anticoncepcionais Decidir o melhor momento na vida para ter filhos é direito de todos. É uma questão de liberdade. A discussão sobre métodos anticoncepcionais não pode

Leia mais

B. FOLHETO INFORMATIVO

B. FOLHETO INFORMATIVO B. FOLHETO INFORMATIVO 18 FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Ellaone 30 mg comprimido Acetato de ulipristal Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento. - Conserve este

Leia mais

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE Que modificações ocorrem no organismo feminino após a nidação? A nidação e as primeiras fases de gestação encontram-se sob estreito controlo hormonal. A hormona hcg estimula o corpo lúteo a produzir hormonas,

Leia mais

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 1. Classifique os métodos anticoncepcionais abaixo, relacionando as colunas: (1) Natural ou comportamental (2) De Barreira (3) Hormonal (4)Cirúrgico ( ) Camisinha (M)

Leia mais

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009 Eu e a minha sexualidade Enf.ª Nádia Gonçalves 2 de Fevereiro de 2009 O QUE É A ADOLESCÊNCIA? É a transição entre a infância e a idade adulta; Etapa essencial da vida que permite ao ser humano conquistar

Leia mais

AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL!

AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL! AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL! Um guia para usar o Método de Ovulação AMAMENTAÇÃO Billings durante QUE a amamentação COISA NATURAL DE SE FAZER! Julyanne White, SRN AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL! Amamentação

Leia mais

Minha filha está ficando uma moça!

Minha filha está ficando uma moça! Minha filha está ficando uma moça! A UU L AL A O que faz as meninas se transformarem em mulheres? O que acontece com seu corpo? Em geral, todos nós, homens e mulheres, somos capazes de lembrar muito bem

Leia mais