Produtos para Combustão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Produtos para Combustão"

Transcrição

1 Produtos para Combustão Válvulas Solenóide Válvulas Pistão Operada a Ar Pressostatos Termostatos

2 INTRODUÇÃO A ASCO é líder mundial no projeto, qualidade e fabricação de válvulas solenóide. Orgulho é o componente comum a cada um dos produtos apresentados neste catálogo, e podemos dizer isto porque cada um dos nossos funcionários, dos engenheiros de projetos aos montadores, nossa equipe trabalha em conjunto para fabricar um produto industrial da mais alta qualidade e tecnologia. Através de décadas, nossos engenheiros de desenvolvimento, aprimoram a qualidade do produto final, utilizando novos e revolucionários materiais, novas técnicas de fabricação, novas tecnologias para projetar, testar e construir novos produtos que vão ao encontro das necessidades e aplicações cada vez maiores e crescentes em diversidades. O resultado são mais de. modelos de válvulas solenóide comuns de catálogo e mais de. variações especiais. Historicamente, % a 6% do faturamento da ASCO é investido em Pesquisa e Desenvolvimento. Investimentos também são realizados continuamente em ferramentas para manter o design e a qualidade produtiva. No Brasil, a ASCOVAL vem produzindo os produtos ASCO desde 97, servindo seus clientes com a mesma responsabilidade e excelência que a ASCO vem mantendo desde 888 no mundo inteiro.

3 ÍNDICE COMO ESPECIICAR A VÁLVULA CORRETA PARA SUA APLICAÇÃO... INVÓLUCROS E BOBINAS (OPCIONAIS)... BOBINAS INORMAÇÕES TÉCNICAS... DIMENSIONAMENTO DE VÁLVULAS... DADOS DE LUXO... 6 ASCO VÁLVULA SOLENÓIDE Gás Combustível Classe... 8 Gás Combustível... Gás e Óleo Combustível Leve... Óleo Combustível Pesado... ASCO JOUCOMATIC PISTÃO OPERADA A AR E9 Pistão Operada a Ar... ASCO TRIPOINT PRESSOSTATOS E TERMOSTATOS Pressostatos SérieP e SérieS... 7 SérieP Pressostatos... 8 SérieS Pressostatos para Sistemas de Combustão... SérieP Termostatos...

4 COMO ESPECIICAR A VÁLVULA ADEQUADA PARA SUA APLICAÇÃO As Válvulas Solenóide são identificadas pelo número básico de catálogo, pela tensão de alimentação e pela freqüência. A especificação deve levar em consideração os seguintes fatores : Tipos de Operação : Materiais Construtivos : Pressão de Trabalho : Invólucro de Proteção : Temperaturas : vias normalmente aberta ou fechada, vias normalmente aberta, fechada ou universal, e vias. Compatível com fluido e ambiente Máxima e Mínima Adequado à atmosfera de instalação Processo e ambiente. SISTEMA DE CODIICAÇÃO GERAL DO CATÁLOGO ASCOVAL O número do catálogo identifica a válvula básica que é indicada na coluna correspondente. Vários opcionais estão disponíveis e podem ser solicitados pelo acréscimo de prefixos e sufixos ao número da válvula básica para sua especificação completa. PREIXO Especifica a construção do operador solenóide. As válvulas são fornecidas na construção padrão com invólucro para uso geral, em chapa de aço estampado com pintura epóxi. As opções de solenóide incluem, bobinas moldadas em epóxi com conector DIN (IP 6) e invólucros para atmosfera explosiva, e muitas outras configurações. Consulte a Ascoval se as alternativas apresentadas não atenderem às suas necessidades. SUIXOS Aparecem na maioria das vezes para indicar a substituição de um componente interno da válvula, seja um elastômero, material de vedação ou operador manual. Outras construções estão disponíveis. Consulte a Ascoval, o Representante ou um Distribuidor Autorizado antes da especificação. PRIMEIRO DÍGITO O primeiro dígito do número do boletim está relacionado com os tipos de roscas nas conexões e a configuração padrão é o número 8, que indica rosca NPT. PREIXO OPCIONAIS SUIXO OPCIONAIS SEM PREIXO. INVÓLUCRO PARA USO GERAL EM CHAPA DE AÇO CARBONO ESTAMPADO COM PINTURA EPÓXI E ETILENO PROPILENO TENSÕES DE ALIMENTAÇÃO E E H T À PROVA DE EXPLOSÃO INVÓLUCRO METÁLICO RED HAT (Ex d) PROTEÇÃO ENCAPSULADA RED HAT II PARA ATMOSERA EXPLOSIVA QUANDO UTILIZADA COM A LETRA G INDICANDO GERAÇÃO (Ex m) BOBINA PARA ALTA TEMPERATURA CLASSE DE ISOLAMENTO H M M J O S NEOPRENE OPERADOR MANUAL OPERADOR MANUAL TIPO PINO ROSCADO NO CORPO As válvulas são testadas para operar com % abaixo e % acima do valor da tensão nominal por curtos períodos de tempo. Todas as bobinas são para utilização em serviço contínuo. S C BOBINAS MOLDADAS EM EPÓXI COM CONECTOR ISO DIN 6 IP 6 N USO EM OXIGÊNIO Corrente Alternada :,,, 8v W B I T U S CONECTOR PARA CONDUÍTE DE / NPT SEM CAIXA SEGURANÇA INTRÍNSECA (Ex ia) T V TELON VITON (6Hz ou Hz) Corrente Contínua :,,, v E 8 G 7 M S /6 PRIMEIRO DIGITO NÚMERO DO BOLETIM MODELO ESPECÍICO 8 ROSCA NPT R ROSCA BSP LETRA INDICATIVA A CONSTRUÇÃO ESPECIAL ASCOVAL DA GERAÇÃO

5 INVÓLUCROS E BOBINAS Opcionais A coloca à sua disposição a mais completa linha de Válvulas Solenóide e a combinação adequada de operadores, invólucros e bobinas para atender às mais severas condições de trabalho. S C W B I S Bobina moldada com conector DIN, à prova de água IP 6 encapsulada, em resina epóxi sob pressão e conector ISO /DIN 6. Prensa cabos para cabos de 6 a mm. Segurança intrínseca NEC classe I e II, Divisão e, grupos A a G IEC Ex ia IIC T6 IP 67, bobina eletrônica moldada em polímero de cristal líquido, à prova de água conexão elétrica de / NPT, bloco terminal com parafusos para fios 8 AWG (,7mm²). Uso geral, uso interno IP, caixa em chapa de aço estampado pintada em epóxi, com furo de ø 7/8 para instalação de prensa cabos ou conector para conduíte rosqueado de /. E À prova de explosão NEC classe I e II, divisão e, grupos C e D IEC Ex d IIB T/T IP 6, caixa em chapa de aço carbono estampado ou alumínio fundido pintadas em epóxi e conexão elétrica de ø / NPT. I S S C Segurança intrínseca NEC classe I e II, Divisão e, grupos A a G IEC Ex ia IIC T6 IP 67, bobina eletrônica moldada em epóxi, à prova de água com conector ISO /DIN 6. Prensa cabos para cabos de 6 a mm. Conector para conduíte rosqueado / NPT, fornecido com caixa em chapa de aço carbono estampado com pintura em epóxi. T E Proteção encapsulada Red Hat II para atmosferas explosivas NEC classe I e II, divisão e, grupos A a G IEC Ex m II T6/T/T, bobina moldada em epóxi sob pressão. U Sem caixa, com armadura em chapa de aço carbono zincada para instalações em painéis ou locais abrigados. CONECTORES PARA REDES ASi Conector ASi disponível para utilização direta em válvulas solenóide com terminais DIN 6 ou ISO (três 6,x,8mm terminais) com bobinas de 7, watts em Vdc; Conexão standard para cabos padrão Asi (preto e amarelo); Disponíveis com ou sem inputs/outputs através de um conector M. H T Bobina para Alta Temperatura. Classe de Isolamento H.

6 BOBINAS Informações Técnicas A tabela abaixo indica os parâmetros de temperaturas para Bobinas. CARACTERÍSTICAS TÉRMICAS E LIMITAÇÕES DE TEMPERATURA INDUSTRIAL DOS SOLENÓIDES E BOBINAS. ASCO RED HAT e SC ASCO RED HAT II TEMPERATURA INAL TEMPERATURA INAL ºC 8ºC ºC Limite Classe Limite Classe H ºC 8ºC ºC ºC Limite Classe Limite Classe H ºC ºC ºC ºC 9ºC ELEVAÇÃO DE TEMPERATURA PELA AÇÃO ELÉTRICA ºC 6ºC ºC ELEVAÇÃO DE TEMPERATURA PELA AÇÃO ELÉTRICA 6ºC.6ºC ºC AMBIENTE AMBIENTE ºC AMBIENTE AMBIENTE Classe da Bobina T B HT HB HP Classe da Bobina T B HT HB HP M6 6, 9, 6, 9, M ,9 MXX, 7,, 7, MXX, 6,7, 6,7, M 6,, 6,, M,, 8 NOTAS: 6 7 Medidas pelo Método de Resistência ; Válvulas projetadas para uma temperatura ambiente de ºC, podem ser empregadas em locais onde a temperatura ambiente atinja ºC ocasionalmente; Temperatura ambientes são diretamente adicionadas à elevação de temperatura da bobina, pela ação elétrica e não pela temperatura do fluído; A ser determinada; As bobinas à serem utilizadas em áreas com atmosferas potencialmente explosivas, devem seguir as determinações das normas pertinentes para as temperaturas máximas de utilização; Quando utilizar as bobinas M6, Red Hat II em Hz, adicione watts aos valores tabelados; Quando a válvula é energizada por um longo período, a caixa do solenóide se aquece e não pode ser tocada com a mão. Esta é uma condição de temperatura normal de operação. Temperatura Ambiente Elevação de temperatura pela Ação Elétrica Margem para aumento de Temperatura do Processo ou do Ambiente. Tensão da Bobina aixas de Operação Todas as bobinas são projetadas para operar em tensões nominais e podem ser utilizadas nas seguintes faixas: NOTA: As tensões de e volts em corrente contínua para utilização em bateria exigem construção especial. Consulte a para detalhes. Corrente Alternada Tensão Nominal aixa Normal de Operação 8 8 Corrente Contínua Tensão Nominal aixa Normal de Operação 6,6,,,6 6 Todas as válvulas são testadas para operar com tensões % abaixo da nominal e na máxima pressão diferencial de operação, e são capazes de funcionar por curtos períodos com tensões % acima da nominal.

7 DIMENSIONAMENTO DE VÁLVULAS O Dimensionamento da Válvula é importante, visto que uma válvula solenóide quando superdimensionada ou subdimensionada pode acarretar um elevado investimento inicial ou baixa eficiência no controle de processos industriais. Os fatores básicos para o dimensionamento de uma válvula são : Máxima e Mínima Vazão a ser controlada, Máxima Pressão Diferencial através da válvula, luido : Peso Específico, Temperatura e Viscosidade. O método Kv de dimensionamento de válvula tem provado ser prático, uma vez que ele reduz todas as variáveis a um denominador comum. Para um dado problema, as condições variáveis (pressão diferencial, peso específico, temperatura, etc.) do fluido são referenciadas a um único fator. Este é chamado fator de fluxo (Kv). O fator de fluxo (Kv) é definido como sendo o fluxo em m³/h de água, cuja temperatura está entre e ºC, passando através de uma válvula com uma queda de pressão de Kgf/cm². Após a determinação do fator Kv, a escolha da válvula é feita pesquisando os vários boletins do catálogo. Esta seção fornece o procedimento completo e dados para um preciso dimensionamento das válvulas solenóide, operando com líquido, vapor, ar e gás. Os gráficos fornecem os meios mais simples para a determinação do fator de fluxo (Kv) e são baseados na seguinte fórmula : Kv = Vazão ator Gráfico DETERMINAÇÃO ESTIMADA DO Kv ou ORIÍCIO INTERNO A tabela abaixo pode ser utilizada para a determinação do Kv se o orifício interno de uma válvula é conhecido ou viceversa. Este método é aproximado e é baseado no projeto das válvulas, tipo válvula globo em linha. Orifício Kv Orifício Kv (mm) Aproximado (mm) Aproximado,8,,7,, 6,8,6,8 7,,,,7 9 6,,,,6,,,8, 8, 6,,6 7,9, 6 9,, Notas: ) Para conversão de Cv em Kv, utilizase a seguinte fórmula: Kv =,8Cv; ) P significa queda de pressão CÁLCULO DO KV Para um cálculo preciso do fator Kv é necessária a utilização de gráficos e fórmulas fornecidas. Para uma melhor ilustração, seguem abaixo exemplos práticos. EXEMPLOS PRÁTICOS LÍQUIDOS : Para determinar o Kv : Qual o Kv necessário para uma vazão de l/min de óleo com um peso específico de,9 e uma queda de pressão de, Kgf/cm²? A viscosidade está abaixo de SSU. Solução : Aplicando a fórmula: Kv = Para encontrar g, utilize o Gráfico de Vazão para Líquidos. O fator g que corresponde a uma queda de pressão de P, Kgf/cm², equivale a,. O sg pode ser obtido do Gráfico de sg que para um peso específico de,9 corresponde a um valor de,. Portanto: Kv = 6 x x ³ ~ =,, x, AR E GASES : Para determinar o Kv : Qual o Kv necessário para uma vazão de Nm³/h de dióxido de carbono (CO) a uma pressão de entrada de Kgf/cm² e uma queda de pressão ( P) de, Kgf/cm²? Solução : Entrando no gráfico com escala de Kgf/cm² e utilizando a fórmula: Kv = Localize g na intersecção de pressão de entrada de Kgf/cm² e queda de pressão ( P) de, Kgf/cm². Leia abaixo g = m³/h g x sg Nm³/h g x sg Localize o valor de sg que corresponde ao peso específico do dióxido de carbono, que é igual a,, portanto temos sg =,8; colocando os valores na fórmula, teremos : Kv = Nm³/h g x sg = x,8 ~ =,

8 DADOS DE LUXO GRÁICO DE LUXO PARA AR E GÁS QUEDA DE PRESSÃO ATRAVÉS DA VÁLVULA (P.S.I.) PRESSÃO DE ENTRADA DA VÁLVULA (cm. de coluna de água) ,,9,8,7,6,,,, Kg/cm² CURVA LIMITE DO LUXO NÃO LEIA ABAIXO DA CURVA. Kv Nm³/h g x sg. Nm³/h Kv x g x sg Nm³/h Kv x sg,,7,, ESCALA MUDANÇA ATOR GRÁICO (g). GRÁICO DE LUXO PARA AR E GÁS ( PSIG) QUEDA DE PRESSÃO ATRAVÉS DA VÁLVULA (P.S.I.) PRESSÃO DE ENTRADA DA VÁLVULA (P.S.I.G.) ,9,8,7,6,,,, Kg/cm² CURVA LIMITE DO LUXO NÃO LEIA ABAIXO DA CURVA. Kv Nm³/h g x sg. Nm³/h Kv x g x sg Nm³/h Kv x sg, ESCALA MUDANÇA ATOR GRÁICO (g) QUEDA DE PRESSÃO ATRAVÉS DA VÁLVULA (P.S.I.) PRESSÃO DE ENTRADA DA VÁLVULA (P.S.I.G.) CURVA LIMITE DO LUXO NÃO LEIA ABAIXO DA CURVA. Kv Nm³/h g x sg. Nm³/h Kv x g x sg Nm³/h Kv x sg ATOR GRÁICO (g)

9 DADOS DE LUXO GRÁICO sg GRÁICO t sg,,,,,,9,8,,6,7,8,9,,,8,8,8,8 PARA OUTROS sg = P.E. P.E. Peso Específico 9 a Kgf/cm² abs. e ºC t = 7º t t,9,8,7,6,,,,,,,9,8,7 PARA OUTROS TEMPERATURA (ºC) A correção para temperatura na faixa de 7ºC a 6ºC é muito pequena e pode ser desprezada. GÁS Gás Natural Butano Propileno Propano sg GRÁICOS DE LUXO PARA LÍQUIDOS 8 7 Kv Nm³/h g x sg m³/h Kv x g x sg g m³/h Kv x sg 6 ESCALA MUDANÇA ATOR GRÁICO (g),,,,,,,6,7,8, QUEDA DE PRESSÃO ATRAVÉS DA VÁLVULA (Kgf/cm²) 7

10 GÁS COMBUSTÍVEL CLASSE Vias /8 até / NPT ou BSP Conexão (NPT) Orifício (mm) Kv ator de luxo Pressão Diferencial de Operação (Kgf/cm²) Máxima Gás Combustível Mínima C.A. C.C. Máxima Temperatura do luído (ºC) C.A. C.C. SC Conector DIN Número do Invólucros Opcionais Número Para Atmosferas Básico do Explosivas Potência da Bobina (watt) Ex m Ex d Uso Geral C.A. C.C. Construção Classe de Isolamento da Bobina Peso Aprox. (Kgf) NORMALMENTE ECHADA, CORPO DE LATÃO, DISCO DE VEDAÇÃO EM BUNA N /8,,9 / 7,,8,8, EA6G EA6G9 A6C A6C A6C A6C9 6 6,, /8 9,, 8 6 EAG EAB AB,, /, 9 8 EAA7 AA7,,8 / 9 6,,86 6 EAG EAB AB 6,7,6 8

11 GÁS COMBUSTÍVEL CLASSE Vias /8 até / NPT ou BSP Construção Construção Construção e Construção Construção A B C D E G H J K 8 86 L P W

12 GÁS COMBUSTÍVEL Vias /8 até NPT DESCRIÇÃO OPERAÇÃO CORPO NÚCLEO MOLAS ANEL DA BASE DO SOLENÓIDE JUNTAS E DISCOS DE VEDAÇÃO BASE DO SOLENÓIDE A oferece a mais completa linha de válvulas de vias normalmente fechadas e normalmente abertas para gases combustíveis, que atendem às mais severas condições para sistemas de combustão. Dois tipos disponíveis: a) Normalmente echada (aberta quando energizada e fechada quando desenergizada) b) Normalmente Aberta (fechada quando energizada e aberta quando desenergizada) Latão ou Alumínio Aço Inox Aço Inox Cobre Buna N ou Viton Aço Inox e ESPECIICAÇÕES: Conexão (NPT) Orifício (mm) Kv ator de luxo Pressão Diferencial de Operação (Kgf/cm²) Máxima Gás Combustível Mínima C.A. C.C. Máxima Temperatura do luído (ºC) C.A. C.C. SC Conector DIN Número do Invólucros Opcionais Número Para Atmosferas Básico do Explosivas Potência da Bobina (watt) Ex m Ex d Uso Geral C.A. C.C. Construção Classe de Isolamento da Bobina Peso Aprox. (Kgf) NORMALMENTE ECHADA, CORPO DE LATÃO, DISCO DE VEDAÇÃO EM BUNA N /8,,9,8 8 9 EA6G A6C A6C 6, /,6,7,7 8 9 EA6G A6C A6C 6, /8 9,, 8 6 EAG EAB AB,, /, 9 8 EAA7 AA7,,8 / 9,,8 8 EAG EAB AB 6,7 NORMALMENTE ECHADA, CORPO DE ALUMÍNIO, DISCO DE VEDAÇÃO EM BUNA N 7,,7,7 8B 6,, / 8,7,7 8B7 6,,9, 7,7 8B8 7,,9, 76 7, 8A 8 8,,9 NORMALMENTE ABERTA, CORPO DE LATÃO, DISCO DE VEDAÇÃO EM BUNA N /8 6,,, 8 6 EAG AC AC 9,,,9 / 6,, 8 6 EAG AC AC 9,,,9 / 9,7,, 8 6 EAG AC AC,, NORMALMENTE ABERTA, CORPO DE ALUMÍNIO, DISCO DE VEDAÇÃO EM BUNA N 8,7 8C,,9,6 /,7 8C7,,9,6 9,7 8C8,,9, NOTAS: Estas válvulas devem ser instaladas com o solenóide na posição vertical e para cima. Estas válvulas não possuem construção SC em corrente contínua.

13 GÁS COMBUSTÍVEL Vias /8 até NPT VÁLVULAS REARME MANUAL DE ECHAMENTO RÁPIDO (SHUTO) CONTROLE BLOQUEADO REE HANDLE Conexão (NPT) Orifício (mm) Kv ator de luxo Pressão Diferencial de Operação (Kgf/cm²) Máxima Gás Combustível Mínima C.A. C.C. Máxima Temperatura do luído (ºC) C.A. C.C. SC Conector DIN Número do Invólucros Opcionais Para Atmosferas Explosivas Ex m Ex d Número Básico do Uso Geral Construção Potência da Bobina (watt) C.A. C.C. Classe de Isolamento da Bobina Peso Aprox. (Kgf) NORMALMENTE ECHADA, CORPO DE ALUMÍNIO, DISCO DE VEDAÇÃO EM BUNA N /,7 E8B 8B,7 9,7 E8A 8A, /,7 E8A 8A, / 8,7 E8A 8A, 7, E8A 8A 6,6 / 76 9,7 E8A6 8A6 7 6, 76,7 E8A7 8A7 7 6, Construção Construção Construção e Construção Construção 6 à 8 e à Construção H K L P W Construção 9 e Construção à 7 Construção H K L P W X X 6 6 X X X X

14 GÁS E ÓLEO COMBUSTÍVEL LEVE Vias Miniatura /8 até / NPT DESCRIÇÃO Este Boletim é composto por Válvulas Miniatura de ação direta. Conexões /8 e / NPT ou BSP para utilizações diversas. OPERAÇÃO Normalmente fechada CORPO Latão orjado NÚCLEO Aço Inox MOLAS Aço Inox BASE DO SOLENÓIDE Latão ANEL DA BASE DO SOLENÓIDE Cobre JUNTAS E DISCOS DE VEDAÇÃO Viton ESPECIICAÇÕES : Conexão Rosca Orifício(mm) Kv ator de luxo Mínima Pressão Diferencial de Operação (Kgf/cm²) Ar Gás Inerte CA CC Máxima CA Água Óleo Leve Máx. Temp. do luído (ºC) CC CA CC CA CC Número Básico do Construção Potência da Bobina (Watts) CA CC Classe de Isolamento da Bobina Peso Aprox. (Kgf) NORMALMENTE ECHADA, CORPO DE LATÃO, DISCO DE VEDAÇÃO DE VITON PARA LUIDOS NORMAIS /8 / NPT BSP NPT BSP,,,,,,,,,,,, UA6AV UA6A8V UA6AV UA6AV UA6A9V UA6AV UA6AV UA6AV UA6A6V UA6AV UA6AV UA6A7V ,,,,,,,,,,,, Construção e, DETALHE DE IXAÇÃO 7, NOTE C 8, A B Nota: uros de fixação Mx6H Construção A, 6, Dimensões B 8,, C,,

15 GÁS E ÓLEO COMBUSTÍVEL LEVE Vias /8 até /8 NPT DESCRIÇÃO Estas válvulas são utilizadas para o Controle de Óleo Leve aquecido em queimadores industriais. CORPO Latão NÚCLEO Aço Inox MOLAS Aço Inox BASE DO SOLENÓIDE Aço Inox e ANEL DA BASE DO SOLENÓIDE Cobre JUNTAS E DISCOS DE VEDAÇÃO Viton INSTALAÇÃO As válvulas deste boletim podem ser montadas em qualquer posição sem afetar a operação. ESPECIICAÇÕES: Conexão (NPT) Orifício (mm) Kv ator de luxo Mínima Pressão Diferencial de Operação (Kgf/cm²) Máxima Óleo Comb. Óleo Comb. # # Máxima Temperatura do luído ( C) SC Conector DIN Número do Invólucros Opcionais Para Atmosferas Explosivas C.A. Ex m Ex d Número Básico do Uso Geral Construção Potencial da Bobina (watt) C.A. Classe de isolamento da Bobina Peso Aprox. (Kgf) NORMALMENTE ECHADA, CORPO DE LATÃO ORJADO COM DISCO DE VEDAÇÃO EM VITON /8,, 6 8 E86GV 86CV 86CV 6, /8,,7 8 E86GV 86CV 86CV 9, /8,,9 8 E86GV 86CV 86CV 6, /,, 9 8 E86GV 86D7V 86DV 9, /,, 7 8 E86GV 86D9V 86DV 9, /,6, E86G8V 86C9V 86C8V,, /8,6, E86G6V 86B7V 86B6V 6,7, Construção Construção Construção Construção Construção H K L P W

16 A66 ÓLEO COMBUSTÍVEL PESADO Vias / NPT DESCRIÇÃO Estas válvulas são utilizadas para o Controle de Óleo Pesado aquecido em queimadores industriais. CORPO Latão orjado NÚCLEO Aço Inox MOLAS Aço Inox BASE DO SOLENÓIDE Aço Inox e ANEL DA BASE DO SOLENÓIDE Cobre JUNTAS E DISCOS DE VEDAÇÃO Teflon e Buna N INSTALAÇÃO As válvulas do Boletim A66 devem ser instaladas com o solenóide na posição vertical e para cima. ESPECIICAÇÕES: Conexão (NPT) Orifício (mm) Kv ator de luxo Pressão Diferencial de Operação (Kgf/cm²) Máxima Óleo Comb. Óleo Comb. Mínima # e # # ou #6 Aquecido Máxima Temperatura do luído ( C) C.A. SC Conector DIN Número do Invólucros Opcionais Para Atmosferas Explosivas Ex m Ex d Número Básico do Uso Geral Construção Potência da Bobina (watt) C.A. Classe de Isolamento da Bobina Peso Aprox. (Kgf) NORMALMENTE ECHADA (ECHAMENTO RÁPIDO), CORPO DE LATÃO COM JUNTAS DE VEDAÇÃO EM TELON E BUNA N /,,9 7 A66C8L A66C7L,, /,8,8 A66CL A66CL,, /,8,8 7 EA66C7L A66C7L, /,,66 A66C6L A66C6L,, / 6, 8 7 A66C7L A66C69L,, / 7,9,,8,8 A66C78L A66C77L,, / 9,,,7, A66C86L A66C8L,, NORMALMENTE ABERTA, CORPO DE LATÃO COM JUNTAS DE VEDAÇÃO EM TELON E BUNA N /,,9 8 A66C8L A66C7L,, /,8,8 A66CL A66CL,, /,, A66C6L A66C6L,, / 6, 6, A66C7L A66C69L,, DADOS DE VAZÃO PARA ÓLEO COMBUSTÍVEL ºC E # 9ºC CAPACIDADE DE VAZÃO EM LITROS/HORA Construção Queda de Pressão (Kg/cm²),68,,,68,7, 7 ORIÍCIO (mm),,8, 6, 7,9 9, #6 # #6 # #6 # #6 # #6 # #6 #

17 E9 Pistão Operada a Ar APRESENTAÇÃO Válvula piloto operada com corpo em bronze ou aço inox para gases combustíveis; Válvula conforme à diretiva de equipamentos sob pressão 97//CE, à norma EN 6 e a diretiva européia sobre os dispositivos de gás (9/96/CEE) modificada por 9/68/CEE Estas válvulas estão certificadas para uma utilização acima de bar, enquanto que para bar é necessária a norma EN 6; Todas as válvulas correspondem à classe A Grupo e adaptamse aos grupos de gás e ; Estas válvulas podem suportar uma contrapressão de mbar; Vazão elevada devido a construção do corpo de válvula com assento inclinado entrada de pressão sob a sede; INORMAÇÕES GERAIS Certificado de exame CE de tipo, ANOR No. 9AT8 LUIDOS AIXA DE TEMPERATURA VEDAÇÃO DA SEDE Grupo de gás ºC à +6ºC PTE Pressão diferencial a bar ( bar = kpa) Tempo de fechamento s máx. Com eletroválvulapiloto diretamente Tempo de abertura s máx. { ligada ao atuador da válvula Obs.: Os tempos de abertura e de fechamento são condicionados por utilização das eletroválvulas de pilotagem conforme o quadro de seleção abaixo. luido de pilotagem ar Pressão máx. de pilotagem 9 bar Pressão mín. de pilotagem bar ver gráficos I e II página seguinte Temperatura do fluido C a +6 C CONSTRUÇÃO Corpo da Válvula Bronze ou Aço Inox de Gaxetas Chevrons PTE Vedação da Sede PTE Atuadores de comando ø6/9mm Poliamida c/fibras de vidro (PA+ V) Interior ligação de pilotagem Latão unção N/entrada sob a sede SELEÇÃO DAS ELETROVÁLVULAS DE PILOTAGEM Devem satisfazer as exigências das diretivas européias a baixa tensão e de compatibilidade eletromagnética; Versões / N não aparafusáveis (sem comando manual); Devem permitir o fechamento automático da válvula principal nas condições da norma EN 6 ø atuador de comando da válvula Kv mín. (m ³h) requerido sobre ele troválvulapiloto para Tempo de resposta máx. (ms) requerido sobre a eletroválvulapiloto para Eletroválvulas de pilotage m recome ndadas (sem coma ndo manua l) fechar a válvula abrir a válvula fechar a válvula abrir a válvula descrição código 6,, 7 7 G/8" ø 7 6 Inclui a canalização até à válvula principal. TRC e TRA segundo procedimento ASCO JOUCOMATIC ref. LAB. Niple de ligação, bobina e conector elétrico fornecidos em separado.

18 E9 Pistão Operada a Ar ESPECIICAÇÕES : (C) Tipo de construção (ver Dimensões ) Sob ar p =, mbar (densidade relativa, mbar e C) A pressão mínima de pilotagem varia em função da pressão diferencial. Ver gráfico abaixo. OPÇÕES E ACESSÓRIOS de sinalização com contatos mecânicos ou indutivos, válvula aberta e fechada. Tratamento NET INOX exclusivamente sobre válvulas de corpo em aço inox (corpo da válvula polido em banho fluonítrico). INSTALAÇÃO Instalar um filtro na entrada, o mais perto da válvula, cuja malha é inferior a,mm e que não deixa passar uma espessura de Ø mm. A montagem das válvulas em todas as posições não afeta o seu funcionamento. Instruções de instalação/manutenção são incluídas com cada eletroválvula. Conjuntos de peças de substituição disponíveis. PRESSÃO MÍNIMA DE PILOTAGEM Pressão mínima de pilotagem P (bar) G 6 8 G / G / G / /? p (bar) DIMENSÕES (mm), PESOS (kg) /8 Ø 8 C D 6 6º 6º, H Ø A B C D E H / , 6 7 / , 9 / 7 9 Pesos,,,,,7,8,, º / 6,9, 9 9 7,7,8 Cota máxima com os pilotos. Ø A B E Peso das válvulas sem piloto. Peso das válvulas com piloto. Indicador de posição Tela filtro (fixo) Eletroválvula piloto fornecida separadamente : Ver página anterior 6

19 PRESSOSTATOS SérieP e SérieS Pressostatos SérieP Características! Ponto de atuação com repetibilidade de ± % da escala ajustável de operação;! Os terminais de ligação dos fios, parafusos de ajustes e escalas, são acessíveis e visíveis da posição frontal do instrumento;! Opção de escolha entre caixa aberta, uso geral, à prova de água/submergível ou à prova de explosão;! Possibilidade de escolha entre diferencial fixo, diferencial ajustável limitado ou diferencial ajustável no total da escala;! Opções de escolha entre unidades de simples ou dois estágios;! Dimensões reduzidas;! Montados em qualquer posição;! Reforçados e resistentes à vibração. Ex.: Utilização em compressores;! Escalas para ajustes em psi e bar;! Grande variedade de materiais nas partes em contato com o fluido do processo, compatíveis com ar, água, óleo ou fluidos corrosivos;! Extensa possibilidade de combinação entre unidades interruptoras e unidades sensoras, aumentando a flexibilidade de componentes em estoque ou troca de escalas ajustáveis de operação no campo. Pressostatos SérieS Características! Ponto de atuação com repetibilidade de ± % da escala ajustável de operação;! UL listado na relação de equipamentos para Gás e Óleo Combustível;! M aprovado como Pressostato para Supervisão de Pressão ;! Escalas de ajustes de pressão visível externamente;! Porcas de ajustes externas;! Possibilidade de escolha entre diferencial fixo, diferencial ajustável no total da escala;! Opções de escolha entre unidades de simples ou dois estágios;! Dimensões reduzidas;! Montados em qualquer posição;! Reforçados e resistentes à vibração;! Escalas para ajustes em psi e bar;! Grande variedade de materiais nas partes em contato com o fluido do processo;! Extensa possibilidade de combinação entre unidades interruptoras e unidades sensoras, aumentando a flexibilidade de componentes em estoque ou troca de escalas ajustáveis de operação no campo. Descrição Geral Os Pressostatos ASCO SérieP e SérieS para Combustão consistem de uma unidade interruptora com caixa aberta ou protegida e uma unidade sensora. Elas podem ser compradas separadamente para o estoque do cliente ou montagem em campo, bem como o instrumento completo, montado na fábrica. Unidade lnterruptora A unidade interruptora dos pressostatos SérieP e SérieS para Combustão, incorporam a exclusiva placa de balanceamento pivotada ASCO TriPoint para controlar a operação de um ou mais interruptores elétricos. O interruptor elétrico juntamente com o mecanismo de ajuste é uma unidade independente e individual, totalmente testada como um subconjunto. Unidade Sensora A unidade sensora incorpora um pistão/diafragma e também é totalmente testada como um subconjunto. Operação Quando a pressão é aplicada à unidade sensora, esta se converte em movimento do pistão. Este movimento é então usado para controlar a operação do interruptor elétrico na unidade interruptora. 7

20 SÉRIEP PRESSOSTATOS Como selecionar e pedir: Os Pressostatos ASCO SérieP são compostos por dois componentes, a unidade Interruptora e a unidade Sensora. Como selecionar :.Selecione a escala ajustável de operação baseado na pressão do ponto de atuação desejado..verifique se a pressão de prova é suficiente para a aplicação..selecione a unidade interruptora com o tipo de caixa apropriada seguindo a leitura através da mesma linha da escala ajustável de operação. Uso Geral.Selecione a unidade sensora cujos materiais sejam compatíveis com o fluido do processo a ser utilizado, seguindo através da mesma linha da escala ajustável de operação e unidade interruptora. Prova de Explosão Série P PA, PB ou PC Selecioneas Prova de Água Especificações Escala Ajustável de Operação (bar) Pressão de Prova (bar) PA Unidade Interruptora Diferencial ajustável, simples estágio. Estas unidades permitem o ajuste independente dos pontos de atuação e reatuação em toda escala ajustável de operação do instrumento. A mínima, diferença entre estes dois pontos e o diferencial indicado abaixo. A diferença máxima entre o ponto de atuação e reatuação corresponde a escala ajustável de operação. Diferencial Ajustável Máximo Escala Total Mínimo no Meio da Escala (bar) Aberta Uso Geral Aberta Diferencial Ajustável Prova de Água/ Submergível Prova de Explosão Diferencial ixo no Meio da Escala (bar) PB Unidade Interruptora Diferencial fixo, simples estágio. Possuem o ponto de atuação ajustável e o ponto de reatuação e automático, não ajustável. Aberta Aberta Diferencial ixo Uso Geral Prova de Água/ Submergível Prova de Explosão Vácuo mbar Composta mbar,, mbar mbar PA6A PA6A PAA PAA PA6B PA6B PAA8 PAA8 mbar mbar PB6A PB6A PBA PBA PB8B PB8B PBA8 PBA8 Pressão,8,6,,,,,8,, 7,8,,8,8,8 PA6A PA6A PA6A PA6A PA6A PAA PAA PAA PAA PAA PA8B PA8B PA8B PA8B PA8B PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PAA8,,8,8,,,6 PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PBA PBA PBA PBA PBA PBA PB8B PB8B PB8B PB8B PB8B PB8B PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8,7 7,,,8 8, 7 7 8,6,,,8, 7, PA6A PA6A PA6A PA6A PA6A PA6A PAA PAA PAA PAA PAA PAA PA8B PA8B PA8B PA8B PA8B PA8B PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PAA8,,,,,8, PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PBA PBA PBA PBA PBA PBA PB8B PB8B PB8B PB8B PB8B PB8B PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 6 8,,, PA6A PA6A PA6A PAA PAA PAA PA8B PA8B PA8B PAA8 PAA8 PAA8 7, 8,8, PB6A PB6A PA6A PBA PBA PAA PB8B PB8B PA8B PBA8 PBA8 PBA8 8

21 SÉRIEP PRESSOSTATOS Como pedir : Instrumento completo Peça simplesmente o número do catálogo da unidade interruptora, separada por uma barra (/) do número do catálogo da unidade sensora. Ex.: PA6A /RDA Unidades separadas Peça simplesmente os números do catálogo das unidades lnterruptora ou Sensora. Ex.: uma PA6A e uma RDA Opções: adicione o sufixo correspondente a opção desejada. Nota importante: o terceiro dígito do número do catálogo das duas unidades tem que ser idênticos. Ex.: PA 6A e RD A Unidades Interruptoras Abaixo PC Unidade Interruptora Selecione a Unidade Sensora Abaixo Conexão standard / NPT (Opcional / NPT acrescente o sufixo B ao número do catálogo) Unidade Sensora Dois estagios, diferencial fixo: Consistem de dois interruptores independentes cada um com um ponto de atuação ajustável e o ponto de reatuação automático independente, funcionando como dois instrumentos de diferencial fixo em uma única unidade interruptora. A diferença entre o ponto de atuação e reatuação de cada interruptor é o diferencial indicado abaixo. A mínima diferença e entre os pontos de atuação dos dois interruptores é chamada de separação. Aberta Este tipo de sensor de pressão relativa, possui uma conexão de pressão na sua parte inferior. São do tipo Pistão ou Pistão/Diafragma, utilizando um elastômero em contato com o fluído do processo, solidário a um pistão que o precede. Esta construção confere alta sensibilidade para baixas pressões e grandes resistências às altas pressões. Dois Estágios Diferencial ixo Unidades Sensoras Diferencial ixo no Meio da Escala (bar) Separação Máximo Escala Total Mínimo no Meio da Escala (bar) Aberta Uso Geral Prova de Água/ Submergível Prova de Explosão Ar ou Gás Nylon e Buna N Ar, Óleo ou Gás Alumínio e Buna N Água, Ar, Óleo ou Gás Latão e Buna N luidos Corrosivos Totalmente em Aço Inox 6 Aço Inox 6 e Viton 9mbar mbar PC6A PCA PC8B PCA8 RVA RVA RVA mbar mbar PC6A PCA PC8B PCA8 RVA RVA RVA,,6,8,,69,7,7,7,, PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PCA PCA PCA PCA PCA PC8B PC8B PC8B PC8B PC8B PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 RDA7 RDA7 RDA7 REA7 REA7 RDA RDA RDA REA REA RDA RDA RDA REA REA REA REA REA RDA RDA RDA REA REA,8,6,8,,,8,7,,,8,9 7, PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PCA PCA PCA PCA PCA PCA PC8B PC8B PC8B PC8B PC8B PC8B PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 RA7 RGA7 RA RGA RHA RJA RA RGA RHA RJA RLA RLA RA RGA RHA RJA RA RGA RHA RJA RLA RLA, 7, 8,, 8,, PC6A PC6A PC6A PCA PCA PCA PC8B PC8B PC8B PCA8 PCA8 PCA8 RNA RNA RNB RNB RQB Os valores diferenciados indicados são nominais. Para os instrumentos PC à prova de explosão, os valores deverão ser multiplicados por,. A pressão de prova na RA7 é bar e na RGA7é bar. Nas unidades sensoras totalmente em aço inox 6 os diferenciais são % maiores que os listados. Unidades sensoras terminando em, tem a conexão de processo em aço inox e não aço inox 6. 9

22 SÉRIES Pressostatos para Sistemas de Combustão Como selecionar e pedir: Os Pressostatos ASCO SérieS são compostos por dois componentes, a unidade Interruptora e a unidade Sensora. Como selecionar :.Selecione a escala ajustável de operação baseado na pressão do ponto de atuação desejado..verifique se a pressão de prova é suficiente para a aplicação..selecione a unidade interruptora SérieS com o tipo de caixa apropriada seguindo a leitura através da mesma linha da escala ajustável de operação..selecione a unidade sensora cujos materiais sejam compatíveis com o fluido do processo a ser SérieS SA, SB, SC, SD e SE Selecione utilizado, seguindo através da mesma linha da escala ajustável de operações unidade interruptora. SA Unidade Interruptora SB, SD ou SE Unidade Interruptora Como pedir : Instrumento completo Peça simplesmente o número do catálogo da unidade interruptora separada por uma barra (/) do número do catálogo da unidade sensora. Ex.:SAD/TAA Unidades separadas Peça simplesmente os números do catálogo das unidades Interruptora ou Sensora. Ex.: uma SAD e uma TAA Opcões: adicione o sufixo correspondente a opção desejada. Nota importante: o terceiro digito do número do catálogo das duas unidades tem que ser idênticos. Ex.: SA D e TA A Especificações Diferencial ajustável, simples estágio. Estas unidades permitem o ajuste independente dos pontos de atuação e reatuação, em toda escala ajustável de operação. A mínima diferença entre estes dois pontos é o diferencial indicado abaixo. A diferença máxima entre o ponto de atuação e reatuação correpondente a escala ajustável de operação. UL Uso Geral Diferencial Ajustável SB Unidade Interruptora : Diferencial fixo, simples estágio. Possue o ponto de atuação ajustável e o ponto de reatuação é automático, não ajustável. SD Unidade Interruptora : Rearme manual para a pressão diminuindo. Opera automaticamente quando a pressão aumenta e deve ser rearmado manualmente, quando a pressão diminui ( para pedir, troque o segundo dígito para letra D, ex.: S B D tornase S D D). SE Unidade Interruptora : Rearme manual para a pressão aumentando. Opera automaticamente com pressão diminuindo e deve ser rearmado manualmente quando a pressão aumenta. (Para pedir, troque o segundo digito para letra E, ex.:s B D tornase S E D). Diferencial ixo ou Rearme Manual Escala Ajustável de Operação (bar) Listados UL 7 mbar 6 mbar mbar 6 mbar 6 mbar,6,6,7,,,,,,,,,, 7, Pressão de Prova (bar),,,7,7,7,,,,,,, Diferencial Ajustável Máximo Escala Total Mínimo no Meio da Escala (bar) 6 mbar 8 mbar 6 mbar mbar mbar,,,8,,8,,6 Uso Geral SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD Prova de Água SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD Prova de Explosão SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD SAD Diferencial ixo no Meio da Escala (bar) mbar mbar 8 mbar mbar mbar,6,,,,6,,6 Uso Geral SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD Prova de Água SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD Prova de Explosão SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD SBD Aprovados M mbar 7 mbar 6 mbar mbar 6 mbar 6 mbar,,,6,6,7,,,,,, 7,,7,7,7,8,8,8 7, 7, 7,,,, mbar 6 mbar 8 mbar 6 mbar mbar mbar,,,8,,, SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV SADV mbar mbar mbar 8 mbar mbar mbar,,,,6,,8 SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV SBDV Os valores diferenciais indicados são nominais. Unidades interruptoras com rearme manual não são disponíveis para aprovações M.

23 SÉRIES Pressostatos para Sistemas de Combustão Selecione a Unidade Sensora Abaixo As Unidades Interruptoras Abaixo Listado UL Aprovado M Dois Estágios Diferencial ixo : Consistem de dois interruptores independentes e cada um com ponto de atuação ajustável e o ponto de reatuação automático independente, funcionando com dois instrumentos de diferencial fixo em uma única unidade interruptora. A diferença entre o ponto de atuação e reatuação de cada interruptor é o diferencial indicado abaixo. A mínima diferença entre os pontos de atuação dos dois interruptores é chamada de separação. M Uso Geral Conexão Standard / NPT Unidade Sensora Este tipo de sensor de pressão realtiva possui uma conexão de pressão na sua parte inferior. São do tipo Pistão/Diafragma, utilizando um elastômero em contato com o fluido do processo, solidário a um pistão que o precede. Esta construção confere alta sensibilidade para baixas pressões e grande resistência às altas pressões. Unidades sensoras Listadas UL necessitam de duas câmaras para aplicações em serviços com gás combustível e câmara simples em aço inox 6 para óleo combustível. Diferencial ixo no Meio da Escala (bar) mbar 6 mbar mbar 8 mbar mbar,,7,,,,, mbar mbar 6 mbar mbar 8 mbar mbar,,,,8,, Dois Estágios Diferencial ixo Separação Máximo Escala Total Mínimo no Meio da Escala (bar) 7 mbar 7 mbar 6 mbar 6 mbar mbar,,,,,,,7 6 mbar 7 mbar 7 mbar 6 mbar 6 mbar mbar,,6,,,,7 Uso Geral SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV Prova de Água SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV SCDV Prova de Explosão SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD SCD Alumínio e Buna N Gás Combustível TAA TAA TBA TBA TCA TAA TAA TAA TBA TBA TCA TDA TDA TDA TEA TEA TA Unidades Sensoras Latão e Buna N TA TA TA TDA TDA TDA TEA TEA TA Totalmente em Aço Inox 6 TEA TEA Gás e Óleo Combustível Aço Inox 6 e Viton Óleo Combustível TEA TEA TA TAA TAA TAA TBA TBA TCA TDA TDA TDA TEA TEA TA Os valores diferenciais indicados são nominais. Unidades sensoras em aço inox 6, os diferenciais são % maiores que os listados. Unidades sensoras terminado em tem conexão do processo em aço inox e não em aço inox 6.

24 PRESSOSTATOS Dimensões (mm) SérieP aberta Unidade Interruptora PA e PC com unidade sensora aberta Unidade Interruptora PB e PG com unidade sensora furos Ø6mm p/ montagem / ou / NPT Tipo Uso Geral Unidade Interruptora c/ unidade sensora furos Ø6mm p/ montagem Tipo prova de água Unidade Interruptora c/ unidade sensora furo 7/8 p/ colocação de conector de / p/ conduit espaço necessário p/ remoção da tampa furos Ø6mm p/ montagem / NPT conector para conduite / ou / NPT / ou / NPT furos Ø6mm p/ montagem furos Ø6mm p/ montagem Dimensões (mm) SérieS Com unidade sensora TD T Com unidade sensora TA TC espaço necessário p/ remoção da tampa / NPT conexão para atmosfera nas unidades de câmara dupla espaço necessário p/ remoção da tampa / NPT p/ conexão do conduit ( lados) / para montagem ( furos) / NPT p/ conexão do conduit ( lados) / para montagem ( furos) / ou / NPT / NPT Capacidade Elétrica dos Contatos Temperaturas de Operação Série P PA, PB, PC A Res. VCA A Res. VCA, HP VCA, HP VCA ma Res. VCC ma Res. VCC Série S SA, SD e SE A Res,, VCA, HP, VCA, HP, VCA ma Res, VCC ma Res, VCC NA C N SPDT Série S SB E SC A Res,, VCA, HP, VCA, HP, VCA ma Res, VCC Ambiente: SérieP: ºC à ºC SérieS: ºC à 6ºC luido: Para diafragma de Buna N ou Neoprene ºC à 8ºC Para diafragma de Viton ºC à ºC Para diafragma em aço inox 6 ºC à 9ºC Para sensores de nylon ºC à 8ºC

25 SÉRIEP TERMOSTATOS Características! Ponto de atuação com repetibilidade de +,ºC (º).! Os terminais de ligação dos fios, parafusos de ajustes e escalas, são acessíveis e visíveis da posição frontal do instrumento.! Opção de escolha entre caixa aberta, uso geral, à prova de água/submergível ou à prova de explosão.! Possibilidade de escolha entre diferencial fixo, diferencial ajustável limitado ou diferencial ajustável no total da escala.! Opção de escolha entre unidades de simples ou dois estágios.! Dimensões reduzidas.! Montados em qualquer posição.! Reforçados e resistentes a vibração.! Montagem local com haste rígida ou remota com capilar e bulbo.! Escalas para ajustes em ºC e º.! Unidades sensoras de temperatura disponíveis em cobre ou aço inox 6.! Extensa possibilidade de combinação entre unidades interruptoras e unidades sensoras, aumentando a flexibilidade de componentes em estoque ou troca de escalas ajustáveis de operação no campo.! Suporta grandes flutuações nos valores de temperatura. Descrição Geral Os Termostatos ASCO SérieP consistem de uma unidade interruptora e uma unidade sensora. Elas podem ser compradas separadamente para o estoque do cliente ou montagem em campo, bem como o instrumento completo montado na fábrica. Unidade lnterruptora A unidade interruptora dos termostatos Série P, incorpora a exclusiva placa de balanceamento pivotada ASCO TriPoint para controlar a operação de um ou mais interruptores elétricos. O interruptor elétrico juntamente com o mecanismo de ajuste é uma unidade independente e individual totalmente testada como um subconjunto. Unidade Sensora As unidades sensoras de temperatura utilizam o princípio da pressão de vapor gerada internamente por um produto químico dentro do sistema selado. As unidades sensoras de temperatura são disponíveis em duas construções, haste rígida para montagem local e capilar e bulbo para montagem remota. A unidade sensora de haste rígida inclui uma conexão de ø / NPT para montagem local no processo. A construção em capilar e bulbo permite a montagem distante da tomada de temperatura. A unidade sensora de temperatura, tanto como a unidade interruptora e independente, totalmente testada como um subconjunto. Dimensões (mm) PA e PC Aberta Unidade interruptora com unidade sensora PB e PG Unidade interruptora com unidade sensora furos Ø6mm para montagem Temperaturas de Operação: Ambiente: luido: / NPT furos Ø6mm para montagem / NPT furos Ø6mm para montagem Capacidade Elétrica dos Contatos: Tipo Uso Geral Unidade interruptora com unidade sensora furo 7/8 para colocação de conector de / para conduit / NPT furos Ø6mm para montagem furos Ø6mm para montagem Tipo prova de água Unidade interruptora com unidade sensora espaço necessário para remoção da tampa / NPT conector para conduit furos Ø6mm para montagem Série P PA, PB, PC A Res. VCA A Res. VCA, HP VCA, HP VCA ma Res. VCC ma Res. VCC Série PG A Res. VCA A Res. VCA, HP VCA, HP VCA U L SPDT NA C N Nota: Consultar fábrica para dimensões da construção, submergível.

26 SÉRIEP TERMOSTATOS Como selecionar e pedir: Os Termostatos ASCO SérieP são compostos por dois componentes, a unidade Interruptora e a unidade Sensora. Como selecionar :.Selecione a escala ajustável de operação baseado na pressão do ponto de atuação desejado..verifique se a temperatura máxima de aplicação é suficiente. Uso Geral.Selecione a unidade interruptora com o tipo de caixa apropriada seguindo a leitura através da mesma linha da escala ajustável de operação..selecione a unidade sensora cujos materiais sejam compatíveis com o fluido do processo a ser utilizado, seguindo através da mesma linha da escala ajustável de operação e unidade interruptora. Prova de Explosão SérieP PA, PB ou PC Selecioneas Prova de Água Especificações PA Unidade Interruptora Diferencial Ajustável, simples estágio. Estas unidades permitem o ajuste independente dos pontos de atuação e reatuação em toda escala ajustável de operação. A mínima diferença entre estes dois pontos é o diferencial indicado abaixo. A diferença máxima entre o ponto de a t u a ç ã o e reatuação correspondente a escala ajustável de operação. Aberta Diferencial Ajustável PB Unidade Interruptora Diferencial ixo, simples estágio. Possuem o ponto de atuação ajustável e o ponto de reatuação é automático, não ajustável. Aberta Diferencial ixo Escala Ajustável de Operação (ºC) Temperatura Máxima de Aplicação (ºC) Haste Rígida Cobre Capilar Aço Inox Diferencial Ajustável Máximo Escala Total Mínimo no Meio da Escala (ºC) Aberta Uso Geral Prova de Água/ Submergível Prova de Explosão Diferencial ixo no Meio da Escala (ºC) Aberta Uso Geral Prova de Água/ Submergível Prova de Explosão ºC = (º)x / ,,,,,, 6, 6, PA6A PA6A PA6A PA6A PA6A PA6A PA6A PA6A PAA PAA PAA PAA PAA PAA PAA PAA PA9B PA9B PA9B PA9B PA9B PA9B PA9B PA9B PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PAA8 PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PB6A PBA PBA PBA PBA PBA PBA PBA PBA PB9B PB9B PB9B PB9B PB9B PB9B PB9B PB9B PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 PBA8 Os valores diferenciais indicados são nominais. Para os instrumentos à prova de explosão, os valores deverão ser multiplicados por PA, e PB,,,,,,,,7,7

27 SÉRIEP TERMOSTATOS Como pedir : Instrumento completo Peça simplesmente o número do catálogo da unidade interruptora, separada por uma barra (/) do número do catálogo da unidade sensora. Ex.: PA6A /KAA Unidades separadas Peça simplesmente os números do catálogo das unidades lnterruptora ou Sensora. Ex.: uma PA6A e uma KAA Opções: adicione o sufixo correspondente a opção desejada. Nota importante: o terceiro dígito do número do catálogo das duas unidades tem que ser idênticos. Ex.: PA6A e KAA Selecione a Unidade Sensora Abaixo Unidades Interruptoras Abaixo Haste Rígida / NPT Capilar e Bulbo PC Unidade Interruptora Dois estágios, diferencial fixo: Consistem de dois interruptores independentes cada um com um ponto de atuação ajustável e o ponto de reatuação automático independente, funcionando como dois instrumentos de diferencial fixo em uma única unidade interruptora. A diferença entre o ponto de atuação e reatuação de cada interruptor é o diferencial indicado abaixo. A mínima diferença entre os pontos de atuação dos dois interruptores é chamada de separação. Aberta Unidade Sensora A unidade sensora de temperatura utiliza o princípio da pressão gerada internamente por um produto químico dentro do sistema selado. A temperatura atuando sobre o bulbo gera uma variação na pressão interna da unidade sensora. Esta variação de pressão interna é então convertida em movimento do pistão diafragma, movimento este que é utilizado para controlar a operação do interruptor elétrico na unidade interruptora. As unidades sensoras são disponíveis em duas construções haste rígida para montagem local e capilar e bulbo para montagem remota. A unidade sensora de haste rígida inclui uma conexão ø / NPT para montagem local no processo. Dois Estágios Diferencial ixo Unidades Sensoras de Temperatura Diferencial ixo no Meio da Escala (ºC) Separação Máximo Escala Total Mínimo no Meio da Escala (ºC) Aberta Uso Geral Prova de Água/ Submergível Prova de Explosão Haste Rígida Cobre Aço Inox 6 Capilar e Bulbo,8m Cobre Aço Inox 6 Capilar e Bulbo,6m Cobre Aço Inox 6,8,8,8,8,8,8,8,,,,, 6, 6,, 6, 8, 9, PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PC6A PCA PCA PCA PCA PCA PCA PCA PCA PCA PC9B PC9B PC9B PC9B PC9B PC9B PC9B PC9B PC9B PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 PCA8 KAA KBA KDA KA KJA KLA KAA KBA KDA KA KJA KLA KAA KBA KDA KA KJA KLA KNA KTA KUA KAA KBA KDA KA KJA KLA KNA KTA KUA KAAD KBAD KDAD KAD KJAD KLAD KNAD KTAD KUAD KAAD KBAD KDAD KAD KJAD KLAD KNAD KTAD KUAD Os valores diferenciais indicados são nominais. Para os instrumentos à prova de explosão, os valores deverão ser multiplicados por PC,

28 CATÁLOGOS DAS LINHAS DE PRODUTOS ASCOVAL Válvulas Solenóide iltro de Manga Pressostatos e Termostatos Componentes Pneumáticos Monitoramento de Válvulas ILIAIS REPRESENTANTES ARGENTINA Av. Maipú, 66 Vicente Lopez B6AAT Buenos Aires Tel.: () 78 ax: () BELO HORIZONTE Rua Timbiras, Sala Cep 6 Minas Gerais Tel.: () 97 ax: () CAMPINAS Rua Salto Grande, 7 º. andar Cep Campinas Tel.: (9) 77 ax: (9) CURITIBA Rua Marechal loriano Peixoto, 8 Conj. 7 Cep 8 Paraná Tel.: () 8 ax: () 76 PORTO ALEGRE Av. Benjamin Constant, Conj. Cep 9 Rio Grande do Sul Tel.: () 699 ax: () RIO DE JANEIRO Rua Cardoso de Moraes, 6 Loja 8 Cep Rio de Janeiro Tel.: () 79 ax: () MACEIÓ TEKNOL REPRESENTAÇÕES LTDA. Rua Nilo Peçanha Torres, 8 Cep 76 Alagoas Tel.: (8) 676 ax: (8) BAHIA HELPER SUPRIMENTOS E SERVIÇOS LTDA. Av. Leste, Quadra I Lote Pólo de Apoio Cep 8 Camaçari Tel.: (7) 6999/86 ax: (7) 6798 Distribuidor Autorizado ASCOVAL CAPC 88. Indústria e Comércio Ltda. Rodovia Pres. Castelo Branco, Km Jd. Santa Cecília Cep 66 Barueri SP PABX: () 9 ax: ()

Válvulas Solenóide. Catálogo Geral 30-B2. Automação Industrial. Controle de Fluído. 2, 3, 4 e 5 vias NAMUR. Segurança Intrínseca.

Válvulas Solenóide. Catálogo Geral 30-B2. Automação Industrial. Controle de Fluído. 2, 3, 4 e 5 vias NAMUR. Segurança Intrínseca. Válvulas Solenóide Automação Industrial Controle de luído,, 4 e 5 vias NAMUR Segurança Intrínseca Baixa Potência Catálogo Geral -B INTRODUÇÃO Mais de um Século de Qualidade, Tradição e Confiabilidade ASCO

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1) PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO

INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1) PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO Esta seção de informações técnicas contém uma completa descrição de operação das válvulas, tipos disponíveis, terminologia das partes das válvulas, bobinas e informações sobre vazão. ) PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 Catálogo técnico Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 EV220B 15 50 é um programa universal de válvula solenoide de 2/2 vias indiretamente servo-operada. O corpo da válvula em

Leia mais

Válvula Direcional 2/2 vias Série 95000

Válvula Direcional 2/2 vias Série 95000 Válvula Direcional / vias Série 95000 Atuação: Eletromagnética Válvulas Poppet Operadas Diretamente por Solenóide Conexão G /4, G / ou /4 NPT Atuação a partir de 0 bar Rápida comutação Adequada para atuar

Leia mais

Purgador Eletrônico. Alta Confiabilidade. Timer Ajustável com Indicador. Eliminação de Condensados em Linhas de Ar Comprimido e Vapor

Purgador Eletrônico. Alta Confiabilidade. Timer Ajustável com Indicador. Eliminação de Condensados em Linhas de Ar Comprimido e Vapor TM Purgador Eletrônico Alta Confiabilidade Timer Ajustável com Indicador Eliminação de Condensados em Linhas de Ar Comprimido e Vapor INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. TEST Sistema de Válvula para Drenagem de

Leia mais

SENTRONIC 608/609 Versão para sub-bases Conector DN 4 Peso: 560 g Orifício para parafusos M4 Interface de programação Parafuso M4 para ligação à terra Orifício para parafusos M4 DN 8 Peso: 1.130 g Orifícios

Leia mais

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Isolamento da Energia Pneumática Categoria 4 Líder na Tecnologia de Válvulas de Segurança Desde 1950 2005 Tecnologia e experiência 1995 2000 1980 1976 1967 1962 1954

Leia mais

Válvulas - Série PVL. Válvulas pneumáticas Série PVL. Características técnicas. Materiais. Descrição. Catálogo 1001-8 BR Informações técnicas

Válvulas - Série PVL. Válvulas pneumáticas Série PVL. Características técnicas. Materiais. Descrição. Catálogo 1001-8 BR Informações técnicas Informações técnicas Válvulas - Características técnicas Vias/posições 5/2 Conexão G1/8 e G1/4 Tipo construtivo Acionamentos Vazão a 7 bar Faixa de temperatura Faixa de pressão Cv Fluido Spool Elétrico

Leia mais

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo As válvulas automáticas são utilizadas em processos de automação ou acionamento remoto para controle de fluxo de líquidos e gases, e também nos processos de dosagem

Leia mais

www.microkits.com.br

www.microkits.com.br Rua Conceição de Monte Alegre, 33 Brooklin - São Paulo - SP - CEP 053-00 FONE/FAX: (55 11) 5.90 / 57.29 E-mail: microkits@microkits.com.br MICROKITS IND. E COM. LTDA. www.microkits.com.br LA MA AZ BC VM

Leia mais

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide Explicação dos Tipos Válvula Solenói Todas as válvulas da Danfoss possuem agora uma signação que talha sua estrutura e operação.vários números e letras finem se a válvula é operada diretamente ou servocontrolada,

Leia mais

Rua Leopoldo de Passos Lima, 238 Jardim Santa Fé. CEP.: 05271-000 São Paulo SP. Telefones: (11) 3911-4665 / 4682 E-mail: vendas@unicompbrasil.com.

Rua Leopoldo de Passos Lima, 238 Jardim Santa Fé. CEP.: 05271-000 São Paulo SP. Telefones: (11) 3911-4665 / 4682 E-mail: vendas@unicompbrasil.com. UNICOMP COM. DE EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS LTDA. Rua Leopoldo de Passos Lima, 238 Jardim Santa Fé. CEP.: 05271-000 São Paulo SP. Telefones: (11) 3911-4665 / 4682 E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site:

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS - - Fig. 3. Fig. 2

INFORMAÇÕES TÉCNICAS - - Fig. 3. Fig. 2 Fig. 1 02 Fig. 3 Fig. 2 03 INFORMAÇÃO TÉCNICA SOBRE VÁLVULAS DE PULSO 1 8 9 10 A ASCO possui uma ampla linha de válvulas de pulso para o mercado de filtros de manga com acessórios que permitem monitorar

Leia mais

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV VÁLVULA ISO 99/1 SÉRIE IPV-ISV As válvulas ISO 1 e ISO 2 têm dimensões da superfície de montagem conforme a ISO 99/1. Disponíveis nas versões vias a 2 e 3 posições e com acionamentos do tipo pneumático

Leia mais

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas CATÁLOGO 800035-A sobre as fichas técnicas Os dados constantes nas fichas técnicas a seguir podem sofrer alterações sem prévio aviso. Alguns modelos possuem pequenas alterações em seus projetos construtivos,

Leia mais

VÁLVULAS MULTIFUNÇÃO TIPO SPOOL Operadas por ar ou solenóide-ar ISO 5599/01 - Tamanho 1

VÁLVULAS MULTIFUNÇÃO TIPO SPOOL Operadas por ar ou solenóide-ar ISO 5599/01 - Tamanho 1 Série Modelo PH VÁLVULAS MULTIFUNÇÃO TIPO SPOOL Operadas por ar ou solenóidear ISO 99/0 Tamanho /2/ vias / posições VANTAGENS: A série no novo modelo PH oferece além das vantagens da linha : Excepcional

Leia mais

das válvulas de vazão de líquidos e gases

das válvulas de vazão de líquidos e gases Válvulas de Vazão de Líquidos e Gases Wagner Britto Vaz de Oliveira 00/16144 Pedro Kouri Paim 00/16063 9 de Junho de 2005 1 Introdução No contexto de automação industrial, válvulas de comando são elementos

Leia mais

Guia de Compatibilidade de Fluídos

Guia de Compatibilidade de Fluídos Guia Compatibilida Fluídos Estas recomendações são para serem utilizadas somente como um guia, visto que a vida útil do material pen da temperatura, concentração ou catalizadores que pom ser adicionados

Leia mais

Informação de Produto

Informação de Produto Serie: Modelos: PTA / CI.100 / CI.114 PRAT Pressostato TRAT Termostato APLICAÇÃO: Os pressostatos e termostatos da serie PRAT e TRAT são instrumentos precisos e robustos, seu mecanismo de atuação possue

Leia mais

Fábrica de Nordborg - Dinamarca

Fábrica de Nordborg - Dinamarca Fábrica de Nordborg - Dinamarca EXPLICAÇÃO DOS TIPOS DE VÁLVULA SOLENÓIDE Todas as válvulas da Danfoss possuem agora uma designação que detalha sua estrutura e operação. Vários números e letras definem

Leia mais

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Limitador de temperatura Ampla faixa de alimentação Aquecimento dinâmico Economia de energia elétrica Compacto Aquecedor para aplicação em invólucros de pequeno

Leia mais

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C Válvula Globo de Assento Inclinado /-vias para produtos até +1 C O Tipo pode ser combinado com... Altos níveis de vazão Amplo ciclo de vida útil Programa de opção modular universal até os cabeçotes de

Leia mais

Válvula Proporcional Limitadora de Pressão Pilotada Tipo DRE e ZDRE

Válvula Proporcional Limitadora de Pressão Pilotada Tipo DRE e ZDRE RP 29 175/11.2 Substitui: 1.99 Válvula Proporcional Limitadora de Pressão Pilotada Tipo DRE e ZDRE Tamanho Nominal 6 Série 1X Pressão máxima de operação 21 bar Vazão máxima L/min H/A 26/98 Tipo DRE 6-1X/...G2K...com

Leia mais

Projetor AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento para driver)

Projetor AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento para driver) Projetor AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento para driver) ALEDZnC Não centelhante e à prova de jatos potentes d água. Características Construtivas Projetor para área explosiva, com corpo e tampa fabricado

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

Sistemas de válvula Sistemas de válvulas conforme norma ISO 5599-1, tamanho 3, série 581. Catálogo impresso

Sistemas de válvula Sistemas de válvulas conforme norma ISO 5599-1, tamanho 3, série 581. Catálogo impresso ISO 5599-1, tamanho 3, série 581 Catálogo impresso 2 ISO 5599-1, tamanho 3, série 581 Acionamento elétrico Sistema de válvulas, Série 581, tamanho 3 Qn = 4100 l/min Largura da válvula piloto: 22 mm conexão

Leia mais

Sensores de condição. Projetado para produzir resultados de alta qualidade em uma variedade de ambientes robustos

Sensores de condição. Projetado para produzir resultados de alta qualidade em uma variedade de ambientes robustos Sensores de condição Projetado para produzir resultados de alta qualidade em uma variedade de ambientes robustos DETECÇÃO DE CONDIÇÃO A Rockwell Automation oferece uma linha impressionante de produtos

Leia mais

POSICIONADOR INTELIGENTE PARA VÁLVULAS 4 a 20 ma + Comunicação Digital HART. smar

POSICIONADOR INTELIGENTE PARA VÁLVULAS 4 a 20 ma + Comunicação Digital HART. smar POSICIONADOR INTELIGENTE PARA VÁLVULAS a ma + Comunicação Digital HART DESCRIÇÃO O posicionador microprocessado FY proporciona o posicionamento rápido e seguro dos atuadores tipo diafragma ou cilindro.

Leia mais

Válvulas pneumáticas série 8000

Válvulas pneumáticas série 8000 Válvulas pneumáticas série 8000 10-30.3-1 Válvulas acionadas pneumaticamente com molas de fechamento potentes para operação confiável Projeto compacto com solenóide integrado, exaustor rápido e chaves

Leia mais

Válvulas Direcionais Série Tigre

Válvulas Direcionais Série Tigre Válvulas Direcionais Série Tigre 14662120 Info 100 Visão geral da linha MFH, MOFH, JMFH, VL/O,VL,JH,JDH -M- Vazão : 500 l/min : 800 l/min : 3700 l/min -P- Tensão 12... 48 V cc 24... 240 V ca/ 50... 60

Leia mais

TERMORESISTÊNCIA. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho

TERMORESISTÊNCIA. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho. pote. resina. rabicho. solda do. rabicho TERMORESISTÊNCIA GRÁFICO DEMONSTRATIVO DOS DESVIOS NAS TERMORESISTÊNCIAS CLASSES A e B TOLERÂNCIA ºC,,,0,,,,,0,,,,,0 0, 0, 0, 0, TERMORESISTÊNCIA CLASSE B TERMORESISTÊNCIA CLASSE A -00-00 0,0 00 00 00

Leia mais

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004 VÁLVULAS ÍNDICE Válvulas de agulha Série 2700... 02 Válvulas Manifold Série 2700... 08 Manifold 2 Vias... 10 Manifold 3 Vias... 13 Suporte para Manifold de 3 Vias... 16 Válvulas miniatura Série 1800...

Leia mais

V Á L V U L A S SÉRIE 1800

V Á L V U L A S SÉRIE 1800 V Á L V U L A S SÉRIE 1800 As válvulas de agulha miniatura da Série 1800 foram desenvolvidas para regulagem e bloqueio de fluidos para os mais diversos tipos de aplicação em laboratórios,amostragem de

Leia mais

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV

VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV VÁLVULA ISO 5599/1 SÉRIE IPV-ISV As válvulas ISO 1 e ISO têm dimensões da superfície de montagem conforme a ISO 5599/1. Disponíveis nas versões 5 vias de e 3 posições e com acionamentos do tipo pneumático

Leia mais

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004 VÁLVULAS ÍNDICE Válvulas de agulha Série 2700... 02 Válvulas Manifold Série 2700... 08 Manifold 2 Vias... 10 Manifold 3 Vias... 13 Suporte para Manifold de 3 Vias... 16 Válvulas miniatura Série 1800...

Leia mais

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial Identifica a pressão diferencial requerida para atuar em filtros com pó Boa interferência de imunidade tal como na Diretiva EMC Usando operação dot matrix

Leia mais

Válvulas de Pulso para Coletores de Pó tipo Filtros de Manga

Válvulas de Pulso para Coletores de Pó tipo Filtros de Manga Válvulas de Pulso para Coletores de Pó tipo Filtros de Manga Maior Economia de Ar Comprimido Grande Eficiência de Limpeza Montagem Integral, Direta ou Remota Conexão Roscada ou Compressão Integral Diâmetros

Leia mais

FIPAI Fundação para o Incremento da Pesquisa e do Aperfeiçoamento Industrial Tomada de Preço nº. 003/2013 Processo Finep nº 01.09.0563.

FIPAI Fundação para o Incremento da Pesquisa e do Aperfeiçoamento Industrial Tomada de Preço nº. 003/2013 Processo Finep nº 01.09.0563. ESPECIFICAÇÕES DOS EQUIPAMENTOS LOTE 01 Especificar Sistema de Geração de Ar Comprimido, incluindo compressor, secador por adsorção e filtros coalescentes Diagrama Pneumático. Confirmar detalhes com equipe

Leia mais

Posicionador digital PD

Posicionador digital PD Posicionador digital PD PFLEX - Protocolo Hart Descrição O posicionador PD - PFLEX, através da comunicação digital, utiliza o protocolo HART e recebe um sinal de entrada e controla a pressão de alimentação

Leia mais

Podemos filtrar ou separar para aproveitar tanto a parte líquida quanto a parte sólida.

Podemos filtrar ou separar para aproveitar tanto a parte líquida quanto a parte sólida. 1. FILTRAGEM 1/6 É o processo que tem como objetivo de separar mecanicamente sólidos de líquidos ou gases. Quando a separação se faz por meio de coalescência ou centrifugação, dizemos que se trata apenas

Leia mais

Acessórios Pneumáticos

Acessórios Pneumáticos Conteúdo 5.. 5.. 5.. 5.4. 5.5. 5.6. 5.7. 5.8. 5.9. 5.. 5.. 5.. 5.. 5.4. 5.5. 5.6. 5.7. 5.8. 5.9. Silenciador Cônico Silenciador Charuto Silenciador Controle de Fluxo Silenciador Controle de Fluxo Mondial

Leia mais

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE MANUAL TÉCNICO Série: FBE Aplicação Desenvolvida para trabalhar com fluidos viscosos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração, alimentícia,

Leia mais

Válvulas de Assento Angular em Aço Inox H2500 e H3500. automação. DIN EN ISO 9001:2008 Certificate: 01 100 039036

Válvulas de Assento Angular em Aço Inox H2500 e H3500. automação. DIN EN ISO 9001:2008 Certificate: 01 100 039036 Válvulas de Assento Angul em Aço Inox H2500 e H3500 automação DIN EN ISO 9001:2008 Certificate: 01 039036 HIGHFLYER Válvulas de Assento Angul em Aço Inox Válvulas de Assento Angul HighFlyer Modelo H2500

Leia mais

VÁLVULA GLOBO DE CONTROLE SÉRIE 10

VÁLVULA GLOBO DE CONTROLE SÉRIE 10 VÁLVULA GLOBO DE CONTROLE SÉRIE 10 EXCELÊNCIA EM CONTROLE DE FLUXO 1 Válvula Globo de Controle Série 10 Características gerais As válvulas globo de controle de sede simples da série 10, produzidas pela

Leia mais

Série VXA21/22 Para ar, gás, vácuo, água e óleo

Série VXA21/22 Para ar, gás, vácuo, água e óleo Electroválvula de 2 vias de accionamento pneumático directo Série VXA21/22 Para ar, gás, vácuo, água e óleo A selecção adequada dos materiais da junta do corpo permite a aplicação de uma grande variedade

Leia mais

Painel com disjuntores

Painel com disjuntores Painel com disjuntores AR63 A prova de tempo e jatos potentes d água Características Construtivas Painel de distribuição, alimentação, proteção, etc. montado em invólucros fabricados em liga de alumínio

Leia mais

V Á L V U L A S SÉRIE 2700

V Á L V U L A S SÉRIE 2700 V Á L V U L A S SÉRIE 2700 Válvulas de agulha compactas de alta confiabilidade e versatilidade para controle de processos e uso geral na indústria. As modernas válvulas de agulha Série 2700 da Detroit

Leia mais

Válvulas Solenóides Controladores de Nível

Válvulas Solenóides Controladores de Nível Válvulas Solenóides Controladores de Nível MAIS DE 3000 MODELOS PARA TRABALHAR COM TODOS OS FLUÍDOS Aprovações e Certificados Segurança N CC OCP 0034 UL Recognized Association canadienne de normalisation

Leia mais

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW COMPONENTES Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW Informações gerais A chave SW sem carga é uma gama completa projetada para cobrir todas as aplicações a serem cumpridas em subestações

Leia mais

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta.

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta. Este artigo traz uma visão tecnológica das válvulas solenóide para aplicações com alta pressão. O uso das mesmas em fornecedoras de gás natural e, em sistemas aspersores (água-neblina) de extintores de

Leia mais

Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção

Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção Medição elétrica de temperatura Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção WIKA folha de dados TE 60.08 outras aprovações veja página 8 Aplicações Para montagem direta em processo Fabricante

Leia mais

Válvulas Criogênicas. Guia de Produtos - 2011. www.qualitecinstrumentos.com.br

Válvulas Criogênicas. Guia de Produtos - 2011. www.qualitecinstrumentos.com.br Válvulas Criogênicas Guia de Produtos - 2011 Linha de Produtos Válvulas de Segurança Industriais Fluído: Gases, vapores, fluidos e refrigerantes Diâmetro: 1/4 até 2 Temperatura: -50 C (-58 F)... +225 C

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$ ANEXO 2 Planilha Orçamentária Estimativa de Quantitativos e Preços Máximos Global e Unitários LOTE ÚNICO ESPECIFICAÇÃO DO ITEM Qtde. Unitário R$ Total R$ 01 02 03 04 05 CHAVE NIVEL TIPO BOIA,ATUACAO: ALARME

Leia mais

Ilhas de distribuição. Tamanho 26 mm - Série 503

Ilhas de distribuição. Tamanho 26 mm - Série 503 Ilhas de distribuição Tamanho 26 mm - Série 503 Um caudal máximo para um tamanho mínimo Dimensões reduzidas (26 mm) para instalações menos pesadas Um caudal de 1400 l/min para tamanho de 26 mm Uma conceção

Leia mais

Válvulas Solenóide. Catálogo 4201-2 BR Março 2002

Válvulas Solenóide. Catálogo 4201-2 BR Março 2002 Catálogo 4201-2 BR Março 2002 Pense em Qualidade, Pense Parker Para nós da Parker, a qualidade é alcançada quando suas expectativas são atendidas, tanto em relação aos produtos e suas características,

Leia mais

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27

Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 Selo diafragma Selo diafragma com conexão flangeada Com diafragma faceado ao processo Modelo 990.27 WIKA Folha técnica DS 99.27 Outras aprovações veja página 3 Aplicações Indústria de processos químicos

Leia mais

A Empresa. Unidade de Válvula em Jacarei - SP

A Empresa. Unidade de Válvula em Jacarei - SP A Empresa Unidade de Válvula em Jacarei - SP H á mais de um século, a marca Consolidated é reconhecida pela indústria como sinônimo de solução em Válvulas de Segurança e/ou Alívio. O elevado know-how e

Leia mais

ST90 / ST90A PT10. Transmissor e Sensor de Temperatura

ST90 / ST90A PT10. Transmissor e Sensor de Temperatura ST90 / ST90A PT0 Transmissor e Sensor de Temperatura ST90A PT0 Características Descrição Transmisssor de Temperatura - Ideal para diversos ambientes Industriais e aplicações sanitárias. - Cabeçote em Nylon

Leia mais

Válvula Globo. Apresentação. Construção. Vantagens. Aplicações. + Adequada para aplicações em regimes severos de operação

Válvula Globo. Apresentação. Construção. Vantagens. Aplicações. + Adequada para aplicações em regimes severos de operação 517 Válvula Globo 2/2 Vias - Acionamento Manual Apresentação Válvula Globo metálica flangeada (tipo aerodinâmica), acionada manualmente por volante. Ideal para o controle ou bloqueio de fluidos como: vapor,

Leia mais

Válvulas solenoides servo-operadas de 2/2-vias Tipo EV220A 6-50

Válvulas solenoides servo-operadas de 2/2-vias Tipo EV220A 6-50 MAKING MODERN LIVING POSSIBLE Ficha técnica Válvulas solenoides servo-operadas de 2/2-vias Tipo 6-50 é uma linha de válvulas solenoides servo-operadas de 2/2 vias, projetadas especialmente para uso em

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s Controller Vibraswitch Monitor Eletrônico VIBRASWITCH 563A D e s c r i ç ã o G e r a l O modelo Robertshaw 563A Vibraswitch Monitor Eletrônico é um microprocessador de sistema de controle baseado em supervisão

Leia mais

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos Série P3000 Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000 Dados técnicos Recursos A pressão varia de Vácuo até 2.000 psi (140 bar) Precisão superior a 0,015 % de leitura. (Opção de precisão aumentada

Leia mais

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line - PPL - é um novo sistema de tubulação de encaixe rápido projetado para todo tipo de planta de ar comprimido, bem como para outros fluidos, gases

Leia mais

CHAVES DE NÍVEL. Montagem de Topo

CHAVES DE NÍVEL. Montagem de Topo CHAVES DE NÍVEL Montagem de Topo A CONAUT, desde 1965 no mercado nacional, é hoje uma marca conhecida e respeitada no ramo de automação e instrumentação, atuando em todos os ramos da indústria. Além de

Leia mais

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno ProLine P 44000 Medições Precisas de Temperatura em Altas Tensões, até 6,6 kv Quando as temperaturas precisam ser medidas com termômetros de resistência Pt100 em ambientes sob altas tensões, os transmissores

Leia mais

Válvulas e Acessórios para Controle de Fluido

Válvulas e Acessórios para Controle de Fluido Válvulas e Acessórios para Controle de Fluido Catálogo 4201-6 BR Controle em processos críticos e segurança Garantia Certificação Termo de garantia A Parker Hannifin Ind. e Com. Ltda, Divisão Automação,

Leia mais

BERMAD Saneamento. Válvula Controladora de Bomba Válvula de Retenção Ativa. Série 700. Modelo 740

BERMAD Saneamento. Válvula Controladora de Bomba Válvula de Retenção Ativa. Série 700. Modelo 740 Válvula Controladora de Bomba Válvula de Retenção Ativa Isolamento dos efeitos de partida e parada da bomba do sistema, para: Bombas de velocidade única isoladas Bateria para bombas de velocidade única

Leia mais

Caixas de junção de poliéster reforçado com fibra de vidro vazias, pré-furadas e não furadas Série NJBEP Segurança Aumentada.

Caixas de junção de poliéster reforçado com fibra de vidro vazias, pré-furadas e não furadas Série NJBEP Segurança Aumentada. não furadas Série NJEP Segurança umentada. Para customização NR IEC: plicações Projetadas para áreas de Zona 1 ou 2, onde gases ou vapores in amáveis estão presentes de forma contínua, frequente ou acidental,

Leia mais

Válvulas Pneumáticas. Schrader Bellows. Catálogo 1217 BR Junho 2002. Automation

Válvulas Pneumáticas. Schrader Bellows. Catálogo 1217 BR Junho 2002. Automation Válvulas Pneumáticas Schrader Bellows Catálogo 1217 BR Junho 2002 ISO 1 BR ISO 3 BR Serviço Pesado Série K Série M Série Rotativa Série M0 Speed King In Line Tabela de Seleção Série Vias/Posições Conexão

Leia mais

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO V Á L V U L A S MANIFOLD Série 2700 LAMINADO Índice Informações gerais... 02 Manifold de 2 vias... 04 Manifold de 3 vias... 09 Manifold de 5 vias... 12 Suporte... 15 1 As modernas válvulas Manifold Série

Leia mais

LPCO₂. Unidades Refrigeradas de Armazenamento. Distribuidor Autorizado. DS 0008/J - Setembro 2011 - Página 1 de 10.

LPCO₂. Unidades Refrigeradas de Armazenamento. Distribuidor Autorizado. DS 0008/J - Setembro 2011 - Página 1 de 10. LPO₂ Unidades Refrigeradas de rmazenamento s Unidades Refrigeradas de rmazenamento de Dióxido de arbono de aixa Pressão da Janus Fire Systems são especificamente projetadas para armazenar o suprimento

Leia mais

CLEARPOINT. A Qualidade do Ar Comprimido

CLEARPOINT. A Qualidade do Ar Comprimido CLEARPOINT CLEARPOINT A Qualidade do Ar Comprimido CARACTERÍSTICAS Meio A filtração efetiva para ar e gases comprimidos e essencial para quase todas as aplicações industriais. A linha CLEARPOINT da BEKO

Leia mais

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry.

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry. SIRIUS SENTRON SIVACON Catálogo LV 90 2009 Baixa Tensão Corte, protecção e comando Answers for industry. Interruptores de corte em carga, sistemas de barramentos SENTRON 8US Introdução Apresentação geral

Leia mais

Série 240 Válvula de Controlo Pneumático Tipo 3241-1 DWA, -7 DWA, -9 DWA Válvula de Globo Tipo 3241 DWA

Série 240 Válvula de Controlo Pneumático Tipo 3241-1 DWA, -7 DWA, -9 DWA Válvula de Globo Tipo 3241 DWA Série 240 Válvula de Controlo Pneumático Tipo 3241-1 DWA, -7 DWA, -9 DWA Válvula de Globo Tipo 3241 DWA Versão ANSI Aplicação Válvula de controlo para instalações PSA (Adsorção por Variação de Pressão)

Leia mais

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp Selos diafragma Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.22, 990.52 e 990.53, conexão tipo clamp WIKA folha de dados DS 99.41 outras aprovações veja página 3 Aplicações

Leia mais

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE PRODUTO: SEL-SV-U0-O21- K4 FOLHA TÉCNICA 1/5 1. CERTIFICAÇÕES DA SELCON 2. APLICAÇÃO Sensor utilizado para indicar a presença de chama em queimadores de gás, óleos leves ou qualquer outro combustível que

Leia mais

TC501 componentes. Cabeçote de conexão tipo B

TC501 componentes. Cabeçote de conexão tipo B TE 65.30 Termopares Modelo reto com inserto de medição substituível Medição Eletrônica de Temperatura para medição de gás de combustão Modelo TC 501 Aplicações - altos fornos, aquecedores de ar - processos

Leia mais

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva Com a linha Geafol, obteve-se um transformador com excelentes características elétricas, mecânicas e térmicas que, adicionalmente, ainda é ecológico. São produzidos sob certificação DQS, ISO 9001 e ISO

Leia mais

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso.

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A próxima turma do curso VÁLVULAS INDUSTRIAIS está programada para o período de 16 a 19 de setembro de 2013, no Rio de

Leia mais

Válvula Plástica de Diafragma RAF - P. Irrigação. Válvula Plástica. www.idealtrading.com.br / Tel: 71-35032799

Válvula Plástica de Diafragma RAF - P. Irrigação. Válvula Plástica. www.idealtrading.com.br / Tel: 71-35032799 Válvula Plástica de Diafragma RAF - P Irrigação Válvula Plástica www.idealtrading.com.br / Tel: 71-502799 Ideal Trading - Válvula Hidráulica de Controle RAF - P Válvula de Controle de Diafragma - Alta

Leia mais

PEÇAS E ACESSÓRIOS PARA ELETRODUTOS

PEÇAS E ACESSÓRIOS PARA ELETRODUTOS Poliwetzel XPW Poliwetzel LPW CAIXA DE DERIVAÇÃO POLIWETZEL A linha Poliwetzel é fabricada em liga de alumínio silício de alta resistência mecânica. Parafusos em aço zincados eletroliticamente e bicromatizados.

Leia mais

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada

Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada Selos diafragma Selo diafragma com conexão higiênica Para aplicações sanitárias Modelos 990.18, 990.19, 990.20 e 990.21, conexão rosqueada WIKA folha de dados DS 99.40 outras aprovações veja página 3 Aplicações

Leia mais

Válvulas e Acessórios para Controle de Fluido

Válvulas e Acessórios para Controle de Fluido Válvulas e Acessórios para Controle de Fluido Catálogo 4201-5 BR Controle em processos críticos e segurança Garantia Certificação Termo de garantia A Parker Hannifin Ind. e Com. Ltda, Divisão Automação,

Leia mais

Aplicações. Certificações de Conformidade Brasileiras - NBR IEC

Aplicações. Certificações de Conformidade Brasileiras - NBR IEC Aplicações As caixas de junção para instrumentação são usadas para executar processos ou informações remotas para a sala de comandos. Projetadas para áreas de Zona 1 ou 2, onde gases ou vapores in amáveis

Leia mais

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS MANIFOLD As válvulas Manifold, produzidas pela Detroit, foram desenvolvidas e dimensionadas para tornar uma tubulação de instrumentos de diferencial de pressão mais simples, mais segura e mais confiável.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Instalações Elétricas Gerais 02.1. Geral 02.2. Normas 02.3. Escopo de Fornecimento 02.4. Características Elétricas para Iluminação de Uso Geral 02.4.1. Geral 02.4.2. Tensões de Alimentação

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

SPIRA-TROL ½" a 4" Válvulas de Controle LEA, LFA e LLA, 2 vias, ANSI

SPIRA-TROL ½ a 4 Válvulas de Controle LEA, LFA e LLA, 2 vias, ANSI Página 1 de 10 R Rev. 00 SPIR-TROL ½" a 4" Válvulas de Controle L, LF e LL, 2 vias, NSI Descrição SPIR-TROL é uma linha de válvulas de 2 vias com retentor de sede, projetada conforme as normas SM / NSI.

Leia mais

Fábrica de Nordborg - Dinamarca

Fábrica de Nordborg - Dinamarca Fábrica de Nordborg - Dinamarca Sensores de temperatura Visão Geral Nome do Aplicação Faixa de Conexão ao Saída Página produto temperatura processo MBT 5252 Geral -50 a 200ºC G 1 2 A/G 3 4 A Pt100/4-20mA

Leia mais

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos Prensa Pneumática Comandada por Válvula Convencional 5/2 vias Simples Solenóide Escape Área de pilotagem conectada à atmosfera através

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

Válvulas de Esfera para Uso Geral

Válvulas de Esfera para Uso Geral www.swagelok.com Válvulas de Esfera para Uso Geral Série SK Pressões de trabalho de até 6000 psig (413 bar) Temperaturas de -40 a 150 C Alta capacidade de vazão com desenho compacto Tamanhos de 1/4" a

Leia mais

Informação de produto. Transmissor de pressão do processo VEGABAR 14, 17

Informação de produto. Transmissor de pressão do processo VEGABAR 14, 17 Informação de produto Transmissor de pressão do processo VEGABAR 4, 7 Índice Índice Princípio de medição...................................................................................... Vista sinóptica

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Bornes Linha BTW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Bornes Linha BTW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Bornes Linha BTW Índice - Linha BTWP Bornes Terminais com Conexão Tipo Parafuso BTWP 2,5 pág. 11 BTWP 4 pág. 11 BTWP 6 pág. 11 BTWP 10 pág. 12

Leia mais

CM 60. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 TECNOFLUID

CM 60. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 TECNOFLUID Português CM 60 CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas.

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br UNICOMP COM. DE EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS LTDA. Rua Leopoldo de Passos Lima, 238 Jardim Santa Fé. CEP.: 05271-000 São Paulo SP. Telefones: (11) 3911-4665 / 4682 E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site:

Leia mais

SEGURANÇA AUMENTADA IP65W BLOCO AUTÔNOMO DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA. Central de Relacionamento : (11) 2894-6470 www.brasdistribuidora.com.

SEGURANÇA AUMENTADA IP65W BLOCO AUTÔNOMO DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA. Central de Relacionamento : (11) 2894-6470 www.brasdistribuidora.com. BLOCO AUTÔNOMO DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA Bloco de Iluminação de Emergência Ex d a prova de explosão e td proteção por involucro, Zonas 1 ou 2, 21 ou 22, Grupos IIA/IIB/IIC, IIIA/IIIB/IIIC. Tipo de Proteção

Leia mais

Válvulas e acessórios para controle de fluido

Válvulas e acessórios para controle de fluido Climate & Industrial Controls Válvulas e acessórios para controle de fluido Catálogo 4201-4 BR Março 2007 Garantia e certificação Termo de garantia A Parker Hannifin Ind. e Com. Ltda, Divisão Automation,

Leia mais