FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS PROJETO DE PESQUISA SUBMETIDO AO INGRESSO NO GRUPO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS PROJETO DE PESQUISA SUBMETIDO AO INGRESSO NO GRUPO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA"

Transcrição

1 FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS PROJETO DE PESQUISA SUBMETIDO AO INGRESSO NO GRUPO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REFLEXOS JURÍDICOS ACERCA DAS INOVAÇÕES NO DIVÓRCIO E SEPARAÇÃO OCASIONADAS PELA LEI /07 AUTOR(A): TALISSA CAMARA TINOCO DE SIQUEIRA PAOLA BOECHAT DE ALMEIDA TEIXEIRA GRUPO DE DIREITO DE FAMÍLIA Orientador(a): Drª Danuza da Silva Crespo Bastos Drª Vanessa Ribeiro Correa Sampaio de Souza Campos dos Goytacazes RJ 2007

2 2 FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS PROJETO DE PESQUISA Tema: DIREITO DE FAMÍLIA Delimitação: REFLEXOS JURÍDICOS ACERCA DAS INOVAÇÕES NO DIVÓRCIO E SEPARAÇÃO OCASIONADAS PELA LEI /07(Brasil; ). 1. Objetivos: 1.1- Abordar os princípios constitucionais da Celeridade Processual e razoável duração dos Processos presentes no art. 5º, LXXVIII da Constituição da República Federativa do Brasil Apresentar todos os aspectos controvertidos da nova Lei do Divórcio Estabelecer o paralelo quanto à aplicabilidade da lei /07 e as novas alterações acarretadas no Código de Processo Civil Compreender a permanência ou não da segurança jurídica, anteriormente atingida com a sentença, em relação à prestação de alimentos Analisar opiniões de profissionais de direito e funcionários de cartórios.

3 3 2. Justificativa: Com a finalidade de imprimir celeridade ao instrumento judicial e efetivar os princípios constitucionais da razoável duração dos processos e da celeridade, têm ocorrido algumas mudanças no âmbito processual civil. Uma das mais novas alterações aconteceu com a criação da Lei , de 05 de janeiro de 2007, que possibilitou a realização do inventário, da separação e do divórcio consensuais pela via administrativa. Apesar de ser tão recente, muitas têm sido as críticas a respeito da referida Lei. Diante do ensejo de tornar o instrumento judicial mais célere, é necessário concentrar a atividade do Magistrado, afastando do Judiciário questões de menos importância, nas quais inexistam conflitos entre os interessados. Desse modo evitar-se-ia a intervenção judicial em situações onde, teoricamente, ela seria prescindível. Com base nesse panorama é que foi editada a Nova Lei do Divórcio. Com a entrada em vigor da Lei , a separação e o divórcio agora podem ser registrados em cartório, mediante escritura pública. Entretanto, são necessários que sejam preenchidos alguns requisitos para que haja êxito no resultado. Um dos requisitos essenciais para que seja utilizada a via administrativa é que não haja qualquer divergência entre os cônjuges. Os interessados devem estar de comum acordo quanto às condições de dissolução do enlace matrimonial e devem estar acompanhados dos respectivos advogados. Além disso, é de suma importância ressaltar a condição de que os filhos do casal não podem ser menores nem incapazes. Outro fator altamente relevante é a observância dos prazos estabelecidos em Lei para dissolução tanto da sociedade como do vínculo conjugal. Vale destacar também que os interessados deverão anuir quanto à partilha dos bens e da mesma forma deverá ocorrer em relação à pensão alimentícia, a qual deverá estar bem detalhada para evitar estorvos no futuro. Enfim, na tentativa de modernizar o processo civil brasileiro, reduzindo parcela do volume de atividade do Judiciário e liberando-se os Magistrados para que direcionem as suas atividades às demandas que realmente precisam de intervenção judicial, surgiu essa tão discutida Lei. A qual acarretará novas alterações no Código de Processo Civil e na rotina do Cartórios, pois esta veio acompanha de uma serie de controvérsias, as quais serão analisadas mais profundamente ao longo deste trabalho.

4 4 3) Problemática: 1) A nova Lei de Divórcio manteve a segurança nos feitos jurídicos ocasionados com o divórcio efetudo por meio de de sentenças no que diz respeito à pensão alimentícia? 3.1) Hipóteses: No que tange à pensão alimentícia de um cônjuge ao outro há um certo desentendimento entre os juristas. Maria Berenice Dias afirma que, mesmo com a possibilidade de execução com a utilização de dispositivos da Lei de Alimentos, a forma que melhor coagirá o pagamento da pensão alimentícia, acarretando mais segurança e benefícios ao credor, é uma execução judicial. Isso fará com que a faculdade de demandar no judiciário, trazida pela Lei 11441/07 se torne desnecessária, tendo em vista que quando houver pensão alimentícia em meio ao acordo de separação, pleitear no judiciário se fará imprescindível, pois só assim o credor poderá utilizar mecanismos executórios mais ágeis quer o de cumprimento da sentença, quer o do rito da prisão 1 para a coação ao pagamento da discutida pensão alimentícia. Fato que contribuirá para não confirmação de um dos objetivos principais da Nova Lei: diminuição de demandas no judiciário, isso com a certeza de que não haveria perda da segurança jurídica. Argumento este que vai ao encontro do entendimento jurisprudencial predominante da impossibilidade de se executar alimentos, segundo o rito do artigo 733 do CPC, com possibilidade de prisão, quando o título executivo é extrajudicial (acordo de alimentos por escritura pública, ou referendado pela Defensoria Pública ou pelo Ministério Público, etc.) 2 Porém, como muito bem leciona o DESEMBARGADOR LUIZ FELIPE BRASIL SANTOS, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, professor da Escola da Magistratura da Ajuris e presidente do IBDFAM-RS: se ficar mantida a restrição da execução coercitiva exclusivamente aos alimentos fixados em juízo, em muito restará desestimulada a pactuação extrajudicial que agora se busca incentivar, o que configura uma contradição insuperável, que não deve sobreviver no âmago de um mesmo ordenamento jurídico". 3 5) Metodologia: 1 Dias, Maria Berenice.Os alimentos nas separações e divórcios extrajudiciais. Disponível em: Acesso em 20/09/07 2 Parreira, Antonio Carlos. A Lei nº e a possibilidade de prisão por dívida alimentar. disponível em: Acesso em: 15/09/07 3 ibidem

5 5 O tema escolhido é, atualmente, um assunto muito discutido, principalmente pelas reformas acarretadas no mundo jurídico com a publicação da nova Lei de Divórcio. Sendo assim, as análises de manifestações dos operadores de direitos tornamse grande base para a estruturação deste trabalho, não excluindo, todavia, pesquisas de campo para apurar se realmente efetivou-se a celeridade no âmbito do Poder Judiciário. Os recursos metodológicos a serem utilizados para exposição do tema escolhido serão: pesquisas bibliográficas (nacional e estrangeira); e através de rede mundial de computadores (internete). 7) Proposta de sumário: RESUMO INTRODUÇÃO CAPÍTULO 1 ALTERAÇÕES NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E A NECESSIDADE DE EFETIVAÇÃO DO PRINCÍPIO DA CELERIDADE PROCESSUAL E PRINCÍPIO DA RAZOÁVEL DURAÇÃO DOS PROCESSOS. CAPÍTULO 2 AS INOVAÇÕES NO ÂMBITO SOCIAL OCASIONADAS PELA LEI N /07 CAPÍTULO 3 MANUTENÇAO DA SEGURANÇA JURÍDICA DAS SENTENÇAS NOS DIVÓRCIOS E SEPARAÇÕES EFETUADOS PELA VIA ADMINISTRATIVA. CONCLUSÃO REFERÊNCIAS

6 6 8) Cronograma Etapas Jan. Fev. Mar. Abr. Maio Jun. Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez. Fichamento Encontros com o orientador Projeto Redação dos Capítulos Correção parcial Correção final Redação final 9) Referências: Hertel, Daniel Roberto. Inventário, Separação e Divórcio pela via Administrativa. Disponível em: Acesso em: 21/09/07 Malheiros Filho, Fernando. Os Efeitos Jurídicos da Separação de Fato. Disponível em: Acesso em: 19/0907. Melo, André Luís Alves de. Lei do divórcio, separação, partilha e inventários administrativos. Disponível em: Acesso em: 19/09/07. Parreira, Antonio Carlos. A Lei e a possibilidade de prisão por dívida alimentar. Disponível em: em: 21/09/07. Soares, Flávio Romero Ferreira. Comentários à Lei nº /2007. Disponível em: Acesso em: 20/09/07. Tartuce, Fernanda. Tartuce, Flávio. Lei nº /2007: diálogos entre Direito Civil e Direito Processual Civil quanto à separação e ao divórcio extrajudiciais. Disponível em: Acesso em: 21/0907 Teixeira, Fernando. TJs discutem novos custos de cartórios. Disponível em: =P&num_boletim=105&data_boletim=01/02/2007. Acesso em: 21/09/07

7 7

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação).

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). Direito de familia Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). 1 EC nº 66/2010: Nova redação do art. 226, 6º da CF: O casamento civil pode ser dissolvido

Leia mais

A MEDIAÇÃO COMO MEIO DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS NO DIVÓRCIO POR VIA ADMINISTRATIVA

A MEDIAÇÃO COMO MEIO DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS NO DIVÓRCIO POR VIA ADMINISTRATIVA A MEDIAÇÃO COMO MEIO DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS NO DIVÓRCIO POR VIA ADMINISTRATIVA Lorrana Moulin Rossi Advogada, graduada pela Faculdade de Direito de Vitória-FDV, especialista em Educação, Governança

Leia mais

Simpósio sobre a Aplicabilidade da Lei 11.441, de 04.01.2007

Simpósio sobre a Aplicabilidade da Lei 11.441, de 04.01.2007 Simpósio sobre a Aplicabilidade da Lei 11.441, de 04.01.2007 (Escrituras de Inventário, Separação e Divórcio) Antonio Carlos Parreira Juiz de Direito da Vara de Família e Sucessões de Varginha MG Art.

Leia mais

está-se diante de negócio jurídico praticado por pessoas maiores e capazes e que versa sobre direitos disponíveis.

está-se diante de negócio jurídico praticado por pessoas maiores e capazes e que versa sobre direitos disponíveis. Alteração Administrativa de Regime de Bens, Mediante Escritura Pública. Estatuto das Famílias. Mario de Carvalho Camargo Neto A festejada inovação trazida pelo 2º do artigo 1.639 do Código Civil de 2002

Leia mais

LEI Nº 11.441/07: SEPARAÇÃO, DIVÓRCIO, INVENTÁRIO E PARTILHA EXTRAJUDICIAIS.

LEI Nº 11.441/07: SEPARAÇÃO, DIVÓRCIO, INVENTÁRIO E PARTILHA EXTRAJUDICIAIS. LEI Nº 11.441/07: SEPARAÇÃO, DIVÓRCIO, INVENTÁRIO E PARTILHA EXTRAJUDICIAIS. 1 Cíntia Cecília Pellegrini Graduanda do 9º semestre matutino do curso de Direito do CEUNSP Salto. Artigo elaborado no curso

Leia mais

INVENTÁRIO E PARTILHA PELA VIA ADMINISTRATIVA ELIANA PEREIRA PRADO VIEIRA 1

INVENTÁRIO E PARTILHA PELA VIA ADMINISTRATIVA ELIANA PEREIRA PRADO VIEIRA 1 INVENTÁRIO E PARTILHA PELA VIA ADMINISTRATIVA ELIANA PEREIRA PRADO VIEIRA 1 Resumo: O ordenamento jurídico há muito reclama por procedimentos que sejam céleres e contribuam para desafogar o judiciário.

Leia mais

Alteração Administrativa de Regime de Bens, Mediante Escritura Pública. Estatuto da s Famílias.

Alteração Administrativa de Regime de Bens, Mediante Escritura Pública. Estatuto da s Famílias. Alteração Administrativa de Regime de Bens, Mediante Escritura Pública. Estatuto da s Famílias. Mario de Carvalho Camargo Neto 1 Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais Membro do Instituto Brasileiro

Leia mais

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO TABELIÃO (PRESTADOR DE SERVIÇO PÚBLICO EM CARÁTER PRIVADO)... 5 1.3 NOVA LEI HOMENAGEIA

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS PROJETO DE PESQUISA SUBMETIDO AO INGRESSO NO GRUPO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ADOÇÃO POR CASAIS HOMOAFETIVOS

FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS PROJETO DE PESQUISA SUBMETIDO AO INGRESSO NO GRUPO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ADOÇÃO POR CASAIS HOMOAFETIVOS FACULDADE DE DIREITO DE CAMPOS PROJETO DE PESQUISA SUBMETIDO AO INGRESSO NO GRUPO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ADOÇÃO POR CASAIS HOMOAFETIVOS AUTOR(A): TALISSA CAMARA TINOCO DE SIQUEIRA PAOLA BOECHAT DE ALMEIDA

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS

PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS 1. Quanto à fonte: a) Alimentos legais: fixados pela lei, fundamentados no direito de família, decorrentes do casamento, ou união estável ou da relação de parentesco

Leia mais

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL Vinícius Paulo Mesquita 1) Notas Introdutórias Com a promulgação da E.C. 66/10, a chamada PEC do Divórcio, a doutrina pátria passou a sustentar em sua grande

Leia mais

O DÍVORCIO E A SEPARAÇÃO JUDICIAL NO BRASIL ATUAL: FACILIDADES E PROBLEMAS RESUMO

O DÍVORCIO E A SEPARAÇÃO JUDICIAL NO BRASIL ATUAL: FACILIDADES E PROBLEMAS RESUMO O DÍVORCIO E A SEPARAÇÃO JUDICIAL NO BRASIL ATUAL: FACILIDADES E PROBLEMAS Fábio Roberto Caldin 1 Rodrigo Pessoni Teófilo de Carvalho 1 Vinicius Leonam Pires Kusumota 1 Vitor Turci de Souza 1 RESUMO O

Leia mais

Limitações na ação de consignação em pagamento. Sumário: 1 Conceito. 2 Sua disciplina legal. 3 Limites da ação em consignação em pagamento.

Limitações na ação de consignação em pagamento. Sumário: 1 Conceito. 2 Sua disciplina legal. 3 Limites da ação em consignação em pagamento. Limitações na ação de consignação em pagamento Kiyoshi Harada* Sumário: 1 Conceito. 2 Sua disciplina legal. 3 Limites da ação em consignação em pagamento. 1 Conceito O que significa consignação em pagamento?

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Inventário e Partilha

Inventário e Partilha 108 Inventário e Partilha Flávia de Azevedo Faria Rezende Chagas 1 O palestrante, Dr. Sérgio Ricardo de Arruda Fernandes, iniciou sua explanação abordando a abertura da via extrajudicial, prevista na Resolução

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS. SAP - Sistema de Automação de Petições

CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS. SAP - Sistema de Automação de Petições CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS SAP - Sistema de Automação de Petições I. DESCRIÇÃO OBJETIVA O sistema de automação do processo de elaboração de petições é uma prática criada para possibilitar a elaboração

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. ADOÇÃO PELO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (lei nº 8069, de 13/07/1990) E PELO CÓDIGO CIVIL (lei nº 10406, de 10/01/2002).

PROJETO DE PESQUISA. ADOÇÃO PELO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (lei nº 8069, de 13/07/1990) E PELO CÓDIGO CIVIL (lei nº 10406, de 10/01/2002). PROJETO DE PESQUISA ADOÇÃO PELO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (lei nº 8069, de 13/07/1990) E PELO CÓDIGO CIVIL (lei nº 10406, de 10/01/2002). Polyana da Silva Siqueira Rosana Rangel Silva Campos

Leia mais

Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal

Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Capítulo 3 Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Leia a lei: arts. 1.571 a 1.582 CC. Como se trata de uma relação de base contratual, o casamento

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO C

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO C JUIZADO ESPECIAL (PROCESSO ELETRÔNICO) Nº201070510020004/PR RELATORA : Juíza Andréia Castro Dias RECORRENTE : LAURO GOMES GARCIA RECORRIDO : UNIÃO FAZENDA NACIONAL V O T O Dispensado o relatório, nos termos

Leia mais

União estável e a separação obrigatória de bens

União estável e a separação obrigatória de bens União estável e a separação obrigatória de bens Quando um casal desenvolve uma relação afetiva contínua e duradoura, conhecida publicamente e estabelece a vontade de constituir uma família, essa relação

Leia mais

Novo código perdeu a chance de aceitar união gay

Novo código perdeu a chance de aceitar união gay NOTÍCIAS domingo, dia 6 de setembro de 2009 Família fora da lei Novo código perdeu a chance de aceitar união gay POR GLÁUCIA MILÍCIO E ALINE PINHEIRO O Código Civil de 2002 trouxe importantes mudanças

Leia mais

O Novo Divórcio Potestativo Leitura Estritamente Constitucional

O Novo Divórcio Potestativo Leitura Estritamente Constitucional 1 O Novo Divórcio Potestativo Leitura Estritamente Constitucional Maximiliano Roberto Ernesto Führer membro do Ministério Público de São Paulo Mestre e Doutor em Direito pela Universidade Católica de São

Leia mais

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade Fazer um testamento público 1Harmonia O testamento evita brigas de família e disputas patrimoniais entre os herdeiros acerca dos bens deixados pelo falecido. 2Tranquilidade O testamento pode ser utilizado

Leia mais

MANIFESTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

MANIFESTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Processo nº -18.2012.814.0301 Autos Cíveis de Ação de Divórcio Consensual Requerentes: M D D C e H S S D MANIFESTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Tratam os presentes autos de Autos de Ação de Divórcio Consensual

Leia mais

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações:

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: 1. Jurisdição internacional concorrente Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: I de alimentos, quando: a) o credor tiver domicílio ou residência no

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2014.0000104277 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9000088-33.2009.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que é apelante

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. PLANO DE CURSO 2014/1 DISCIPLINA: DIREITO CONSTITUCIONAL II PROFESSOR: SERGIO ROBERTO LEAL DOS SANTOS TURMA: 4º

Leia mais

Gabinete do Desembargador Fausto Moreira Diniz 6ª Câmara Cível

Gabinete do Desembargador Fausto Moreira Diniz 6ª Câmara Cível AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 153655-20.2010.8.09.0000 (201091536554) COMARCA DE MOZARLÂNDIA AGRAVANTE : RIAN GABRIEL RIBEIRO ANDRADE AGRAVADO : JUSCÉLIO BARROS ANDRADE RELATOR : DES. FAUSTO MOREIRA DINIZ EMENTA:

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL Nº 70047221445 COMARCA DE PASSO FUNDO PALAO INDUSTRIAL LTDA

QUINTA CÂMARA CÍVEL Nº 70047221445 COMARCA DE PASSO FUNDO PALAO INDUSTRIAL LTDA AGRAVO INTERNO. FALÊNCIA E CONCORDATA. RECUPERAÇÃO JUDICIAL. HABILITAÇÃO DE CRÉDITO. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS DE URGÊNCIA. COMPROVAÇÃO DA ORIGEM. NECESSIDADE. 1. O pedido de habilitação

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO PROJETO DE LEI N o 2.586, DE 2015 Altera o art. 52 da Lei nº 11.101, de 9 de fevereiro de 2005, para permitir que o juiz tenha mais discricionariedade

Leia mais

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento Sumário CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento 1. Legislação....................... 13 2. Doutrina... 14 2.1. Nulidade eanulabilidade do Casamento... 21 2.2. As Ações de Nulidade de Casamento...........................

Leia mais

Estatuto das Familias

Estatuto das Familias Estatuto das Familias Princípios: a dignidade da pessoa humana, a solidariedade familiar, a igualdade de gêneros, de filhos e das entidades familiares, a convivência familiar, o melhor interesse da criança

Leia mais

ANOTAÇÕES ACERCA DA POSSIBILIDADE DE REALIZAR SEPARAÇÃO DE CORPOS POR ESCRITURA PÚBLICA

ANOTAÇÕES ACERCA DA POSSIBILIDADE DE REALIZAR SEPARAÇÃO DE CORPOS POR ESCRITURA PÚBLICA ANOTAÇÕES ACERCA DA POSSIBILIDADE DE REALIZAR SEPARAÇÃO DE CORPOS POR ESCRITURA PÚBLICA Luiz Carlos Elchin Ferreira da Silva. O co-autor é Bacharel em Direito e Tabelião Substituto no 26º Tabelionato de

Leia mais

Alimentos e a incidência da multa

Alimentos e a incidência da multa Alimentos e a incidência da multa Maria Berenice Dias www.mbdias.com.br www.mariaberenice.com.br www.direitohomoafetivo.com.br Foi recebido com grande resistência, e até com certa desconfiança, o fim do

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO DE CAPA (NOME DO ALUNO SEM ABREVIAÇÕES E EM MAIÚSCULAS) INTRODUZIR O TÍTULO DO PROJETO DE PESUISA PROJETO DE PESQUISA: DIREITO FAFICH - GOIATUBA CURSO DE DIREITO GOIATUBA

Leia mais

CARTILHA JUSTIÇA E FAMÍLIA

CARTILHA JUSTIÇA E FAMÍLIA CARTILHA JUSTIÇA E FAMÍLIA Orientação aos acadêmicos que atuarão em ações comunitárias relacionadas ao Direito da Família. Em caso de dúvida sobre a orientação jurídica e ser repassada, o aluno deverá

Leia mais

SEPARAÇÃO CONSENSUAL DIVÓRCIO CONSENSUAL. Prof. Ms. Karol Araújo Durço karoldurco@gmail.com

SEPARAÇÃO CONSENSUAL DIVÓRCIO CONSENSUAL. Prof. Ms. Karol Araújo Durço karoldurco@gmail.com SEPARAÇÃO CONSENSUAL DIVÓRCIO CONSENSUAL Prof. Ms. Karol Araújo Durço karoldurco@gmail.com Com o advento da EC nº. 66 de 2010 o 6º, do art. 226 da CF passou a ter a seguinte redação: O casamento civil

Leia mais

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012 1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012 Núcleo de Gestão Estratégica Manaus, 05 de março de 2012 Objetivos Divulgar os resultados da Metas Nacionais de 2011 e apresentar os desafios para 2012. Calendário

Leia mais

APFN - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE FAMÍLIAS NUMEROSAS

APFN - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE FAMÍLIAS NUMEROSAS Excelentíssimo Senhor Provedor de Justiça A Associação Portuguesa das Famílias Numerosas, com sede Rua 3A à Urbanização da Ameixoeira, Área 3, Lote 1, Loja A, Lisboa, vem, nos termos do artigo 23º, n.º

Leia mais

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de 2006 - D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal DEPARTAMENTO DE DIREITO DO ESTADO 2015

Renovação de Reconhecimento CEE/GP 266/06 de 13 de julho de 2006 - D.O.E. 14/07/2006 Autarquia Municipal DEPARTAMENTO DE DIREITO DO ESTADO 2015 DE DIREITO DO ESTADO 2015 EMENTA O Direito Constitucional é a referência axiológica para a aplicação de todos os ramos do Direito. Nesse sentido, este curso de Prática Jurídica Constitucional possibilita

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSO CIVIL E GESTÃO DO PROCESSO. ANEXO EMENTAS (Turma III) CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 390 h/a

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSO CIVIL E GESTÃO DO PROCESSO. ANEXO EMENTAS (Turma III) CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 390 h/a CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSO CIVIL E GESTÃO DO PROCESSO CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 390 h/a Seminário de Integração e Motivação SIM () Seminário de imersão. Capacita o aluno a quebrar barreiras

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos os autos acima referenciados.

VISTOS, relatados e discutidos os autos acima referenciados. 4* 'L, Á `4'INI ~nu Pd Estado da Paraíba Poder Judiciário Tribunal de Justiça Gabinete do Des. Marcos Antônio Souto Maior ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N 001.2008.001148-7/001 - CAMPINA GRANDE RELATOR : Juiz

Leia mais

Rendimentos Tributáveis de Pessoa Jurídica Recebidos Acumuladamente TITULAR

Rendimentos Tributáveis de Pessoa Jurídica Recebidos Acumuladamente TITULAR Rendimentos Acumuladamente TITULAR Veja também... Os rendimentos recebidos acumuladamente, pelo titular da declaração, decorrentes de aposentadoria, pensão, transferência para a reserva remunerada ou reforma,

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0105.13.026868-0/001 Númeração 0268680- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Heloisa Combat Des.(a) Heloisa Combat 11/06/2014 16/06/2014 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

ESCOLA DA MAGISTRATURA DO PARANÁ

ESCOLA DA MAGISTRATURA DO PARANÁ REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ATIVIDADES JURÍDICAS COMPLEMENTARES COMO COMPONENTE CURRICULAR DO CURSO DE PREPARAÇÃO À MAGISTRATURA, OFERTADO PELA 1 E PARA CONTAGEM DE TEMPO DE ATIVIDADE JURÍDICA PARA FINS

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI » Pedro Henrique Meira Figueiredo NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI O ano de 2010 marcou a comunidade jurídica com a divulgação dos tão esperados anteprojetos do novo Código

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO 1. AÇÃO DE PENSÃO ALIMENTÍCIA

DOCUMENTAÇÃO 1. AÇÃO DE PENSÃO ALIMENTÍCIA A Faculdade de Ensino Superior de Floriano - FAESF trabalhando para você ter Direito e Cidadania traz a JUSTIÇA ITINERANTE para Floriano e região, em convênio com o Tribunal de Justiça e a Defensoria Pública.

Leia mais

CURSO DE ENSINO À DISTÂNCIA EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL CONVÊNIO IDP/COC Sábados, das 09 às 12h

CURSO DE ENSINO À DISTÂNCIA EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL CONVÊNIO IDP/COC Sábados, das 09 às 12h 1 CURSO DE ENSINO À DISTÂNCIA EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL CONVÊNIO IDP/COC Sábados, das 09 às 12h Aula Data Disciplina Professor C/H 1 08 -nov-08 Aula Inaugural Profs. Gilmar Mendes Arruda Alvim Sérgio

Leia mais

Reclamação trabalhista I: petição inicial

Reclamação trabalhista I: petição inicial Reclamação trabalhista I: petição inicial Denominação Daniele Sehli* A petição inicial ordinária na Justiça do Trabalho, consoante artigo 840 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), recebe a denominação

Leia mais

Belém, 26 de abril de 2012. JOSÉ DE ALENCAR Presidente

Belém, 26 de abril de 2012. JOSÉ DE ALENCAR Presidente PROCESSO TRT P-00968/2012 RESOLUÇÃO Nº 032/2012 APROVA o Provimento nº 01/2012, da Corregedoria Regional deste Egrégio Tribunal, que estabelece procedimentos para recebimento das Petições Iniciais e documentos

Leia mais

Considerações sobre o Inventário Negativo Glauco Pereira Almeida

Considerações sobre o Inventário Negativo Glauco Pereira Almeida Considerações sobre o Inventário Negativo Glauco Pereira Almeida Palavras-chave: inventário negativo, partilha, sucessões, herdeiro, cônjuge. RESUMO O inventário exige a presença de bens. Não é possível

Leia mais

VIII CONGRESSO NACIONAL DE DEFENSORES PÚBLICOS DEFENSORIA PÚBLICA: PASSAPORTE ESSENCIAL À CIDADANIA. Concurso de práticas exitosas.

VIII CONGRESSO NACIONAL DE DEFENSORES PÚBLICOS DEFENSORIA PÚBLICA: PASSAPORTE ESSENCIAL À CIDADANIA. Concurso de práticas exitosas. VIII CONGRESSO NACIONAL DE DEFENSORES PÚBLICOS DEFENSORIA PÚBLICA: PASSAPORTE ESSENCIAL À CIDADANIA Concurso de práticas exitosas Mediação Familiar Mediação Familiar I - Descrição objetiva A iniciativa

Leia mais

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 3 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da família, 7 1.5 Direito de família, 9 1.5.1

Leia mais

Algumas Considerações sobre Assistência à Saúde

Algumas Considerações sobre Assistência à Saúde 254 Algumas Considerações sobre Assistência à Saúde Luiz Eduardo de Castro Neves 1 Nos dias atuais, em que há cada vez mais interesse em bens de consumo, é, sem dúvida, nos momentos em que as pessoas se

Leia mais

PONTO 1: Prescrição e Decadência 1. PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA 1.1 PRESCRIÇÃO. CONCEITO DE PRESCRIÇÃO: Duas correntes:

PONTO 1: Prescrição e Decadência 1. PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA 1.1 PRESCRIÇÃO. CONCEITO DE PRESCRIÇÃO: Duas correntes: 1 PROCESSO DO TRABALHO PONTO 1: Prescrição e Decadência 1. PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA 1.1 PRESCRIÇÃO A prescrição foi inserida na legislação brasileira no código comercial de 1950. Hoje não há mais distinção

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Texto compilado a partir da redação dada pelas Resoluções nºs 143/2011 e 179/2013 RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Disciplina a aplicação da Lei nº 11.441/07 pelos serviços notariais e de registro

Leia mais

O ACESSO À JUSTIÇA COMO DIREITO DA PERSONALIDADE NAS RELAÇÕES FAMILIARES

O ACESSO À JUSTIÇA COMO DIREITO DA PERSONALIDADE NAS RELAÇÕES FAMILIARES V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 O ACESSO À JUSTIÇA COMO DIREITO DA PERSONALIDADE NAS RELAÇÕES FAMILIARES Claudia Beatriz de Lima Ribeiro 1 ; Graziella

Leia mais

Pós-graduação em Direito e Processual Civil. Apresentação. Diferenciais

Pós-graduação em Direito e Processual Civil. Apresentação. Diferenciais Apresentação O Grupo Verbo Jurídico figura hoje como uma das instituições mais completas quando se trata de preparação para Concursos Públicos, também atuando no segmento editorial e de ensino. No campo

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema

PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema de pesquisa, temos que traçar um caminho a seguir durante a investigação. Realizar um estudo mais planejado dos aspectos que

Leia mais

Áreas de Atuação. Conheça as expertises de Gomes & Aguiar Advogados Associados

Áreas de Atuação. Conheça as expertises de Gomes & Aguiar Advogados Associados Institucional Gomes & Aguiar Advogados Associados, fundada em 2001, é uma sociedade de advogados sediada no Centro Histórico da cidade de Porto Alegre. Possui moderna infraestrutura e é integrada por advogados

Leia mais

C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.145 Componente Curricular: Serviço de Assistência Jurídica Estágio II Código:DIR- 480 Pré-requisito:

Leia mais

Conciliação: simples e rápida solução de conflitos

Conciliação: simples e rápida solução de conflitos Conciliação: simples e rápida solução de conflitos Marina Nunes Vieira Acadêmica em Direito da PUCMinas É imprescindível, antes de dissertamos sobre o tema, que se esclareça a noção do que realmente seja

Leia mais

E D I T A L N. 29/2011

E D I T A L N. 29/2011 E D I T A L N. 29/2011 CURSO DE ATUALIZAÇÃO DE SERVIDORES E FUNCIONÁRIOS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, Desembargador SEBASTIÃO COSTA

Leia mais

SEPARAÇÃO JUDICIAL CONSENSUAL

SEPARAÇÃO JUDICIAL CONSENSUAL SEPARAÇÃO JUDICIAL CONSENSUAL Rénan Kfuri Lopes A separação consensual tem regra própria regulamentada pelos artigos 1.120 a 1.124 do Código de Processo Civil que obrigatoriamente têm de ser seguidas.

Leia mais

BREVES APONTAMENTOS ACERCA DA FUNÇÃO SOCIAL DOS ALIMENTOS NO CÓDIGO CIVIL DE 2002

BREVES APONTAMENTOS ACERCA DA FUNÇÃO SOCIAL DOS ALIMENTOS NO CÓDIGO CIVIL DE 2002 1 BREVES APONTAMENTOS ACERCA DA FUNÇÃO SOCIAL DOS ALIMENTOS NO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Noeli Manini Remonti 1 A lei, ao criar o instituto dos alimentos, estipulou a obrigação alimentar para garantir a subsistência

Leia mais

Débitos Trabalhistas: Pagamento de débitos trabalhistas com cartão de crédito

Débitos Trabalhistas: Pagamento de débitos trabalhistas com cartão de crédito Débitos Trabalhistas: Pagamento de débitos trabalhistas com cartão de crédito Belém Pará 2013 Débitos Trabalhistas: Pagamento de débitos trabalhistas com cartão de crédito ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO PROJETO

Leia mais

O cabimento da prisão do devedor de alimentos estipulados em escritura de divórcio. José Luiz Germano

O cabimento da prisão do devedor de alimentos estipulados em escritura de divórcio. José Luiz Germano O cabimento da prisão do devedor de alimentos estipulados em escritura de divórcio José Luiz Germano Introdução ao tema O site do TJSP veiculou, no dia 18 de dezembro de 2013, a notícia de que a Egrégia

Leia mais

O DIREITO DAS Sucessões na Contemporaneidade. http://patriciafontanella.adv.br

O DIREITO DAS Sucessões na Contemporaneidade. http://patriciafontanella.adv.br O DIREITO DAS Sucessões na Contemporaneidade http://patriciafontanella.adv.br Viés Constitucional Assento constitucional (art. 5º XXX, CF/88). Mudança dos poderes individuais da propriedade, trazendo a

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça

Conselho Nacional de Justiça Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça PROVIMENTO Nº 37 Dispõe sobre o registro de união estável, no Livro "E", por Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais. O CORREGEDOR NACIONAL DE JUSTIÇA

Leia mais

A Nova Usucapião MARIA CELESTE PINTO DE CASTRO JATAHY 1 INTRODUÇÃO DA LEGISLAÇÃO

A Nova Usucapião MARIA CELESTE PINTO DE CASTRO JATAHY 1 INTRODUÇÃO DA LEGISLAÇÃO 87 A Nova Usucapião MARIA CELESTE PINTO DE CASTRO JATAHY 1 INTRODUÇÃO A Lei 12.424, de 16 de junho de 2011, ao introduzir o art. 1240-A no Código Civil, instituiu uma nova modalidade de usucapião no direito

Leia mais

LABORATÓRIO 3. VI EXAME DE ORDEM UNIFICADO 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO LABORATÓRIO 3 PROFA. Maria Eugênia Conde @mageconde.

LABORATÓRIO 3. VI EXAME DE ORDEM UNIFICADO 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO LABORATÓRIO 3 PROFA. Maria Eugênia Conde @mageconde. Caso Prático Emerson Lima propôs reclamação trabalhista, pelo rito ordinário, em face de Rancho dos Quitutes, alegando que trabalhava como atendente em uma loja de conveniência localizada em um posto de

Leia mais

A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT.

A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT. 1 A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT. Vinicius Leal Batista de Andrade 1 RESUMO A empresa seus aspectos e características, notas breves sobre o que venha ser uma empresa, sua função. Recuperação judicial,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Tratamento de pensão alimentícia sobre Rendimento Recebido Acumuladamente (RRA) no Comprovante de

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Tratamento de pensão alimentícia sobre Rendimento Recebido Acumuladamente (RRA) no Comprovante de Tratamento de pensão alimentícia sobre Rendimento Recebido Acumuladamente (RRA) no 13/08/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

3.01 - Aprovado em concurso público para ingresso na carreira inicial do Ministério Público no Estado de Alagoas, em 1977.

3.01 - Aprovado em concurso público para ingresso na carreira inicial do Ministério Público no Estado de Alagoas, em 1977. 1. IDENTIFICAÇÃO 1.01 - Nome: Paulo Roberto de Oliveira Lima 1.02 Filiação: Edvaldo Santos Lima Maria Aparecida de Oliveira Lima 1.03 Nacionalidade: Brasileira 1.04 Naturalidade: Alagoana 1.05 Nascimento:

Leia mais

INVENTÁRIOS, PARTILHAS, SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAIS POR VIA ADMINISTRATIVA

INVENTÁRIOS, PARTILHAS, SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAIS POR VIA ADMINISTRATIVA INVENTÁRIOS, PARTILHAS, SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAIS POR VIA ADMINISTRATIVA LEI Nº 11.441, DE 4 DE JANEIRO DE 2007 1 WISLON GIANULO 2 INVENTÁRIOS, PARTILHAS, SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAIS POR VIA

Leia mais

Direito Notarial: O Direito Notarial como ciência, síntese histórica, organização do notariado, conceito e definição dos atos notariais SUMÁRIO

Direito Notarial: O Direito Notarial como ciência, síntese histórica, organização do notariado, conceito e definição dos atos notariais SUMÁRIO Direito Notarial: O Direito Notarial como ciência, síntese histórica, organização do notariado, conceito e definição dos atos notariais SUMÁRIO CAPÍTULO I: O Direito Notarial como objeto científico 1.

Leia mais

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 Mariana Ghirello Todo ano, o Conselho Nacional de Justiça se reúne com os presidentes dos Tribunais de Justiça para identificar as necessidades do Poder

Leia mais

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS 1) Entende-se por fundamento referido no art. 10 do CPC/2015 o substrato fático que orienta o pedido, e não o enquadramento jurídico atribuído pelas partes. 2) Não ofende a regra do contraditório do art.

Leia mais

ALMEIDA GUILHERME Advogados Associados

ALMEIDA GUILHERME Advogados Associados Celeridade versus justiça por Priscilla Bitar D Onofrio Sócia de Almeida Guilherme Advogados e Jacqueline Gottschalk Membro de Almeida Guilherme Advogados A Justiça do Trabalho pode ser considerada rápida

Leia mais

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade Fazer um testamento público 1Harmonia O testamento evita brigas de família e disputas patrimoniais entre os herdeiros acerca dos bens deixados pelo falecido. 2Tranquilidade O testamento pode ser utilizado

Leia mais

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO 1 1) O DIREITO MATERIAL DE PAGAMENTO POR CONSIGNAÇÃO a) Significado da palavra consignação b) A consignação como forma de extinção da obrigação c) A mora accipiendi 2 c)

Leia mais

SUMÁRIO. Questões comentadas dos exames da OAB - 2ª edição

SUMÁRIO. Questões comentadas dos exames da OAB - 2ª edição SUMÁRIO Questões comentadas dos exames da OAB - 2ª edição Apresentação - Marco Antonio Araujo Junior Sobre os autores 1.1 Introdução princípios e poderes 1.2 Ato administrativo 1.3 Organização da Administração

Leia mais

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. (23.ª Edição)

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. (23.ª Edição) CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL (23.ª Edição) Código de Processo Civil 2 TÍTULO: CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL AUTORES: Miguel Mesquita EDITOR: EDIÇÕES ALMEDINA, SA Avenida Fernão de Magalhães, n.º 584, 5º Andar 3000-174

Leia mais

Faculdade de Direito de Alta Floresta (FADAF) Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO DA POSSE DE DROGAS PARA CONSUMO PESSOAL ÁREA CRIMINAL

Faculdade de Direito de Alta Floresta (FADAF) Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO DA POSSE DE DROGAS PARA CONSUMO PESSOAL ÁREA CRIMINAL 0 Faculdade de Direito de Alta Floresta (FADAF) Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO DA POSSE DE DROGAS PARA CONSUMO PESSOAL ÁREA CRIMINAL Alta Floresta-MT 2011 1 Edinaldo Rosa e Silva DESCRIMINALIZAÇÃO

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 0037321-84.2011.8.19.0000 1ª

QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 0037321-84.2011.8.19.0000 1ª 1ª Vara Cível de Nova Iguaçu Agravante: Sindicato dos Empregados no Comércio de Duque de Caxias São João de Meriti Magé e Guapimirim Agravado: Supermercados Alto da Posse Ltda. Relator: DES. MILTON FERNANDES

Leia mais

ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO

ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO Semestralmente o Fórum Nacional da Mediação e Conciliação se reúne e promove discussões objetivando levantar boas práticas que possam aprimorar o

Leia mais

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL ATENDIMENTO JURISDICIONAL DOCUMENTOS PARA O ATENDIMENTO Documento de identificação pessoal (identidade ou certidão de nascimento) Certidão de casamento (se for casado) CPF Comprovante de renda de até 3

Leia mais

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008 CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008 Dispõe sobre a designação de Juízes Federais para acompanhar as correições realizadas pela Corregedoria- Geral. O Corregedor-Geral da Justiça

Leia mais

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO

2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2. Prof. Darlan Barroso - GABARITO Citação 2 FASE DIREITO CIVIL ESTUDO DIRIGIDO DE PROCESSO CIVIL 2 Prof. Darlan Barroso - GABARITO 1) Quais as diferenças na elaboração da petição inicial do rito sumário e do rito ordinário? Ordinário Réu

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR ACÓRDÃO

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR ACÓRDÃO Registro: 2013.0000227069 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 0051818-40.2013.8.26.0000, da Comarca de Barueri, em que é agravante ITAU UNIBANCO S/A, são agravados

Leia mais

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE

RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE compilações doutrinais RESPONSABILIDADE PESSOAL DOS SÓCIOS ADMINISTRADORES NOS DÉBITOS TRIBUTÁRIOS QUANDO DA DISSOLUÇÃO IRREGULAR DA SOCIEDADE Carlos Barbosa Ribeiro ADVOGADO (BRASIL) VERBOJURIDICO VERBOJURIDICO

Leia mais

Trabalho 5 PROCEDIMENTO PARA CUMPRIMENTO. DA SENTENÇA CIVIL (art. 475, CPC) BRASÍLIA

Trabalho 5 PROCEDIMENTO PARA CUMPRIMENTO. DA SENTENÇA CIVIL (art. 475, CPC) BRASÍLIA Universidade de Brasília Faculdade de Direito Teoria Geral do Processo II Professor: Vallisney de Souza Oliveira Aluno: Paulo Wanderson Moreira Martins Matrícula: 12/0062372 Trabalho 5 PROCEDIMENTO PARA

Leia mais

C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. C U R S O D IREITO Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.145 Componente Curricular: Serviço de Assistência Jurídica Estágio I Código: DIR-480 Pré-requisito:

Leia mais

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais.

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Família e Sucessões / Aula 08 Professor: Andreia Amim Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais,

Leia mais

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ PROVIMENTO N 001/2003 CGJ Estabelece normas de serviço acerca dos Procedimentos de Registro de Nascimento, Casamento e Óbito de Brasileiros ocorridos em País Estrangeiro, bem como o traslado das certidões

Leia mais