CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL"

Transcrição

1 CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL Considerações Gerais Para comemorar os cinco anos do Programa de Regionalização do Turismo Roteiros do Brasil será realizada seleção e premiação de casos/exemplos de sucesso na implementação do Programa. Os casos/exemplos a serem selecionados dirão respeito à implementação do Programa de Regionalização do Turismo, com base em suas diretrizes operacionais e em seus princípios fundamentais, quais sejam: sustentabilidade ambiental, econômica, sociocultural e institucional, participação, integração e descentralização. Os casos/exemplos deverão ser encaminhados ao, pelos Órgãos Oficiais de Turismo das Unidades da Federação, após identificação, articulação e avaliação com as regiões turísticas, municípios, empreendimentos e atores envolvidos nos respectivos casos/exemplos. Para candidatura do caso/exemplo é necessário o encaminhamento da ficha de inscrição, apresentada no Anexo 1 deste documento, devidamente preenchida, bem como dos documentos comprobatórios solicitados no item 2. A análise dos casos/exemplos encaminhados pelos Órgãos Oficiais de Turismo das Unidades da Federação ao dar-se-á com base nos critérios apresentados no item 2 deste documento. Ressalta-se que a análise e seleção dos casos serão realizadas por comitê composto por representantes do, acadêmicos e especialistas em desenvolvimento e gestão regional. Os casos selecionados pelo Programa de Regionalização do Turismo serão premiados com o Troféu Roteiros do Brasil, em cerimônia solene, no Núcleo do Conhecimento, durante a 4ª Edição do Salão do Turismo. Além disso, os casos serão contemplados com: - apresentação, em formato de palestra, no módulo Núcleo do Conhecimento da 4ª Edição do Salão do Turismo; - apresentação no sítio eletrônico do Programa de Regionalização do Turismo Roteiros do Brasil; - divulgação em outros documentos, releases e/ou projetos do. É importante mencionar que os custos com deslocamento, hospedagem e alimentação dos selecionados para apresentar os casos/exemplos correrão por conta deste ou de suas instituições. Por fim, ressalta-se, que os selecionados devem ter em mente que se trata de um momento de compartilhar uma experiência válida e importante no desenvolvimento da atividade turística e não de promover um empreendimento ou instituição. 1

2 1. Temas para apresentação dos casos/exemplos de sucesso Os casos/exemplos de sucesso devem estar relacionados aos temas apresentados a seguir: a) Gestão turística de destino; b) Planejamento e gestão do turismo regional; c) Roteiro turístico; d) Roteiro turístico segmentado; e) Sítio eletrônico (site) promocional de um destino, roteiro ou região turística; f) Material promocional de um destino, roteiro ou região turística; g) Sustentabilidade Ambiental em municípios; h) Sustentabilidade Sócio-cultural em municípios. 2. Critérios para seleção dos casos Para análise e seleção dos casos foram definidos critérios gerais para todos os temas e critérios específicos, de acordo com o assunto relacionado. São apresentados, ainda, alguns critérios que são obrigatórios e, consequentemente, eliminatórios, caso não sejam cumpridos. Por fim, são listados os critérios desejáveis, classificatórios Critérios gerais Os critérios apresentados a seguir são gerais para todos os casos. Obrigatório - Territórios que integram as regiões turísticas do Programa de Regionalização do Turismo Roteiros do Brasil; Ressalta-se que caso o exemplo não atenda a este critério, será eliminado, quando de sua análise. Documento comprobatório - Declaração assinada pelo representante máximo do Órgão Oficial de Turismo do Estado de que o território integra as regiões turísticas do Programa de Regionalização do Turismo. Desejável - Destinos, regiões e roteiros onde estão sendo ou foram desenvolvidos projetos do Ministério do Turismo nas áreas de qualificação dos serviços turísticos, planejamento e gestão de regiões turísticas ou estruturação de roteiros turísticos. Documento comprobatório - Certificado ou declaração assinada por representante do de que o território foi ou está sendo contemplado por projetos do nas áreas de qualificação dos serviços turísticos, planejamento e gestão de regiões turísticas ou estruturação de roteiros turísticos. 2

3 2.2. Critérios específicos A seguir são apresentados os critérios específicos, obrigatórios e desejáveis, para cada um dos temas para os quais poderão ser inscritos casos/exemplos. Ressalta-se, porém, que para consideração dos critérios, obrigatórios ou desejáveis, faz-se necessário o envio dos documentos comprobatórios relacionados. a) Gestão turística de destino - Ter órgão oficial de turismo instituído, quer seja uma secretaria municipal, um departamento situado em uma secretaria, uma agência ou empresa municipal de turismo; - Ter recursos destinados exclusivamente ao turismo, no orçamento do órgão oficial de turismo (Plano Plurianual de Investimentos PPA, Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO e Lei do Orçamento Anual - LOA); - Ter colegiado local de turismo (conselho, fórum ou outro tipo de colegiado) que agrupe, em uma rede de colaboração, um conjunto de atores do poder publico, privado e terceiro setor que esteja em funcionamento e seja atuante. - Ter realizado e/ou atualizado o planejamento do turismo para o município nos últimos três anos. - Documento legal que instituiu a criação do órgão oficial de turismo do município ou declaração assinada pelo representante máximo do município, comprovando a existência do referido órgão; - Documento legal que prevê orçamento destinado para o órgão oficial de turismo (PPA, LDO ou LOA); - Ata ou instrumento legal de criação do colegiado local de turismo assinada por seu representante máximo; - Ata da última reunião do colegiado local de turismo assinada por seu representante máximo; - Cópia eletrônica do plano de turismo do município elaborado e/ou atualizado, dos últimos três anos. - Ter realizado o inventário da oferta turística e/ou atualizado nos últimos dois anos; - Ter elaborado o Plano Diretor Municipal, contemplando o zoneamento do município; - Ter representação do município na instância de governança regional, caso essa esteja instituída; - Ter realizado ações promocionais do destino em eventos de turismo nacionais, nos últimos dois anos; - Ter mais de 50% dos prestadores de serviços turísticos dos municípios cadastrados no Ministério do Turismo (CADASTUR) e em situação regular 1. - Cópia eletrônica dos formulários do inventário da oferta turística, devidamente preenchidos e datados ou sítio eletrônico/sistema onde o inventário da oferta turística do município esteja disponível - Cópia eletrônica do Plano Diretor municipal ou instrumento legal que o instituiu; - Declaração assinada pelo representante máximo da instância de governança regional atestando a participação de representante do município no referido colegiado; 1 Para avaliação deste critério serão considerados os dados do CADASTUR, da data de avaliação dos casos/exemplos de sucesso e os dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), de

4 - Certificado, fotos ou declaração assinada pelo representante máximo do órgão oficial de turismo estadual atestando a participação em eventos de turismo nacionais nos últimos dois anos. b) Planejamento e gestão do turismo regional - Ter instância de governança regional instituída, fortalecida e atuante, que abranja todos os municípios que integram a região turística reconhecida pelo Programa de Regionalização do Turismo e seja composta por representantes do poder público, privado e terceiro setor; - Ter realizado e/ou atualizado o planejamento turístico para a região, contemplando todos os municípios que a compõem, nos últimos três anos; - Ter realizado o planejamento turístico para a região de forma participativa e contemplando os diversos atores que compõem a atividade turística, tais como poder público, iniciativa privada e terceiro setor; - Possuir competências claramente estabelecidas e distribuídas entre os envolvidos na elaboração e implementação do planejamento; - Ter implementado, pelo menos, uma ação prevista no planejamento turístico para a região. - Ata ou instrumento legal de criação da instância de governança regional, assinada por seu representante máximo, contendo sua composição (municípios e instituições); - Ata da última reunião da instância de governança regional assinada por seu representante máximo; - Cópia eletrônica do plano turístico para a região elaborado e/ou atualizado nos últimos três anos; - Cópia eletrônica ou em papel de relatórios ou atas de reuniões e oficinas realizadas para discussão do planejamento turístico para a região; - Relatório ou imagens (foto ou vídeos) que comprovem a execução da(s) ação(ões). - Ter desenvolvido e/ou apoiado ações ou projetos que visem o desenvolvimento da atividade turística na região; - Ter participado de eventos nacionais de promoção turística nos últimos dois anos, divulgando os destinos e roteiros que integram a região turística; - Ter todos os prestadores de serviços turísticos que integram a instância de governança regional cadastrados no (CADASTUR) e em situação regular; - Ter considerado os planejamentos existentes nos municípios que integram a região turística, tais como Planos Diretores, Plano de Desenvolvimento Turístico Municipal, Planos de Manejo de Unidades de Conservação, caso existam na região, dentre outros; - Ter Órgão Oficial de Turismo e colegiado local (fórum, comitê, conselho) instituído em todos os municípios que integram a região; - Realizar monitoria e avaliação da implementação de ações e projetos previstos no planejamento. - Ata de reunião onde foi aprovada a execução de ações ou projetos que visam o desenvolvimento da atividade turística na região ou declaração de representante de instituição ou empreendimento beneficiado; - Certificado, fotos ou declaração assinada pelo representante máximo do órgão oficial de turismo estadual atestando a participação em eventos de turismo nacionais nos últimos dois anos; - Listagem dos prestadores de serviços turísticos que integram a instância de governança regional; 4

5 - Cópias eletrônicas dos planejamentos existentes nos municípios que integram a região turística considerados, quando da elaboração do planejamento regional; - Documento legal que instituiu a criação dos órgãos oficiais de turismo dos municípios ou declaração assinada pelo representante máximo do município, comprovando a existência dos referidos órgãos; - Atas ou instrumentos legais de criação dos colegiados locais dos municípios que compõem a região turística, assinada por seu representante máximo; - Atas das últimas reuniões dos colegiados locais dos municípios que compõem a região turística, assinada por seu representante máximo; - Relatórios de monitoria e avaliação da implementação de ações e projetos previstos no planejamento. c) Roteiro turístico - Ser composto por mais de um município e/ou distrito; - Ser operado e comercializado pela iniciativa privada quer sejam agências e/ou operadoras de turismo ou por meio de venda direta e sítios eletrônicos; - Permitir a visitação a todos os atrativos propostos em até 10 dias, considerando o tempo e distância entre atrativos e destinos; - Ter todos os prestadores de serviços turísticos (agências, meios de hospedagem, guias de turismo etc.) envolvidos no roteiro cadastrados no (CADASTUR) e em situação regular; - Ter sido promovido e/ou comercializado em eventos turísticos promocionais nacionais e/ou internacionais de promoção turística nos últimos dois anos. - Material promocional, tarifários e descritivo das agências, operadoras ou outras empresas que comercializam o roteiro; - Listagem de todos os prestadores de serviços turísticos do roteiro; - Certificado, fotos ou declaração assinada pelo representante máximo do órgão oficial de turismo estadual atestando a apresentação dos roteiros em eventos turísticos promocionais nacionais e/ou internacionais nos últimos dois anos. - Possuir informações disponíveis na internet, preferencialmente, em três idiomas (português, inglês e espanhol) em sítios eletrônicos institucionais e reconhecidos pelo mercado; - Possuir material promocional impresso, preferencialmente, em três idiomas (português, inglês e espanhol); - Ter sido apresentado em encontros ou rodadas de negócios nos últimos dois anos; - Ter sido promovido por meio de famtours e press trips nos últimos dois anos; - Possuir sinalização turística, de acordo com os padrões internacionais, adotados pelo Ministério do Turismo, e em bom estado de conservação em todo o roteiro; - Possuir lojas que comercializem a produção associada ao turismo (jóias, artesanato, gastronomia etc.) da região; - Possuir centro de atendimentos ao turista nos principais destinos do roteiro; - Ter empreendimentos turísticos que adotem tecnologias limpas. - Endereços dos sítios eletrônicos onde são apresentadas informações do roteiro turístico; 5

6 - Material promocional impresso do roteiro; - Listagem de todos os prestadores de serviços turísticos do roteiro; - declaração assinada pelo representante máximo da instituição promotora do encontro ou rodada de negócio, atestando a participação de instituições que apresentaram o roteiro turístico; - Fotos ou declaração assinada por representantes de instituições que participaram de famtours e press trips realizados no roteiro; - Imagens (fotos ou vídeos) que comprovem a existência de sinalização turística, de acordo com os padrões internacionais, adotados pelo, e em bom estado de conservação em todo o roteiro; - Descritivo/itinerário do roteiro turístico contemplando visitas às lojas que comercializem a produção associada ao turismo da região; - Imagens (fotos ou vídeos) da produção associada ao turismo da região; - Imagens (fotos ou vídeos) do(s) centro(s) de atendimento ao turista existente(s) nos principais atrativos ou destinos do roteiro; - Imagens (fotos ou vídeos) das medidas/tecnologias limpas adotadas ou relatório técnico descrevendo as medidas adotadas. d) Roteiro turístico ou Destino segmentado - Ser operado e/ou comercializado pela iniciativa privada quer sejam agências e operadoras de turismo ou por meio de venda direta e sítios eletrônicos; - Permitir a visitação a todos os atrativos propostos em até 10 dias, considerando o tempo e distância entre atrativos e destinos; - Operar atividades específicas do segmento indicado; - Possuir informações disponíveis na internet, focadas em um determinado segmento, preferencialmente, em três idiomas (português, inglês e espanhol) em sítios eletrônicos institucionais e reconhecidos pelo mercado; - Possuir material promocional impresso, focado em um determinado segmento, preferencialmente, em três idiomas (português, inglês e espanhol); - Ter sido promovido e/ou comercializado em eventos turísticos promocionais nacionais ou internacionais de promoção turística nos últimos dois anos; - Ter todos os prestadores de serviços turísticos (agências, meios de hospedagem, guias de turismo etc.) envolvidos no roteiro ou destino cadastrados no (CADASTUR) e em situação regular. - Material promocional, tarifários e descritivo de agências, operadoras ou outras empresas que comercializam o roteiro; - Material promocional segmentado impresso, com foco nos aspectos da oferta e/ou de demanda e/ou nichos de turistas; - Certificado, fotos ou declaração assinada pelo representante máximo do órgão oficial de turismo estadual atestando a apresentação do roteiro ou destino em eventos turísticos promocionais nacionais ou internacionais nos últimos dois anos; - Listagem de todos os prestadores de serviços turísticos do roteiro ou destino. - Ter sido apresentado em encontros ou rodadas de negócios nos últimos dois anos; 6

7 - Ter sido promovido por meio de famtours e press trips nos últimos dois anos; - Possuir sinalização turística, de acordo com os padrões internacionais, adotados pelo Ministério do Turismo, e em bom estado de conservação em todo o roteiro ou destino; - Possuir lojas de produtos associados ao turismo produzidos na região, relacionados ao segmento; - Possuir centro de atendimentos ao turista no(s) principal(is) destino(s) com atendimento e material exclusivo para o segmento do roteiro. - Endereços dos sítios eletrônicos onde são apresentadas informações do roteiro ou destino turístico; - Declaração assinada pelo representante máximo da instituição promotora do encontro ou rodada de negócio, atestando a participação de instituições que apresentaram o roteiro ou destino turístico; - Fotos ou declaração assinada por representantes de instituições que participaram de famtours e press trips, para observações de produtos segmentados, realizados no roteiro ou destino; - Imagens (fotos ou vídeos) que comprovem a existência de sinalização turística, de acordo com os padrões internacionais, adotados pelo, e em bom estado de conservação em todo o roteiro ou destino; - Descritivo/itinerário do roteiro ou destino turístico contemplando visitas às lojas de produtos associados ao turismo produzidos na região relacionados ao segmento; - Imagens (fotos ou vídeos) da produção associada ao turismo produzida e comercializada na região ou destino, relacionados ao segmento; - Imagens (fotos ou vídeos) do(s) centro(s) de atendimentos ao turista existente(s), com material promocional e informativo segmentado, nos principais destinos ou atrativos do roteiro ou destino. e) Sítio eletrônico (site) promocional de um destino, roteiro ou região turística - Disponibilizar informações e links de prestadores de serviços turísticos do(s) destino (s), incluindo, minimamente, equipamentos e serviços de hospedagem, alimentação, agenciamento, transportes, eventos, lazer e entretenimento e comércio de produtos locais e regionais: produção associada ao turismo; - Ter todos os prestadores de serviços turísticos apresentados no sítio eletrônico (site) cadastrados no (CADASTUR) e em situação regular; - Disponibilizar informações sobre roteiros e produtos turísticos, meios de acesso, órgãos de turismo locais, aspectos geográficos, sócio-econômicos, climáticos, culturais e ambientais; - Apresentar imagens de qualidade (fotos e/ou vídeos) dos principais atrativos; - Apresentar mapas dos atrativos turísticos e principais serviços locais; - Ter as informações atualizadas mensalmente; - Apresentar o conteúdo em, preferencialmente, em três idiomas (português, inglês e espanhol). - Endereço eletrônico do sítio, para avaliação pela comissão julgadora; - Listagem de todos os prestadores de serviços que possuem links no sítio. - Realizar reservas on line dos prestadores de serviços turísticos do destino apresentados; - Apresentar informações acerca de feriados, datas comemorativas e calendário de eventos do(s) destino(s); 7

8 - Apresentar informações sobre serviços públicos essenciais tais como corpo de bombeiros, delegacias/postos de polícia, serviços de busca e salvamento, serviço de polícia marítima/aérea/de fronteiras e sistema médico-hospitalar; - Apresentar informações sobre os aspectos demográficos e históricos; - Veicular campanha e/ou informações referentes ao combate à exploração sexual infanto-juvenil; - Ser de fácil navegabilidade, com menu de acesso na primeira página; - Ter programação visual atrativa; - Apresentar textos com linguagem acessível ao público de qualquer escolaridade. f) Material promocional de um destino, roteiro ou região turística - Apresentar nome do roteiro ou região, do estado e do país na capa do material e em destaque; - Apresentar descrição do roteiro ou região, destacando o nome de todos os municípios contemplados, principais atrativos a serem visitados, aspectos ambientais e culturais, gastronomia típica, peculiaridades e curiosidades dos destinos, segmentos turísticos contemplados e atividades ou práticas que podem ser desenvolvidos pelo turista no território; - Apresentar mapa turístico do roteiro ou região, ressaltando os principais atrativos, vias de acesso e distâncias entre os municípios; - Possuir imagens atraentes, de alta resolução, que caracterizem o roteiro ou região; - Apresentar os principais destaques de cada atrativo; - Apresentar contatos para a comercialização do roteiro ou produtos da região sítio eletrônico (site), endereço eletrônico e telefone da(s) empresa(s) que os comercializa(m). Documento comprobatório - Material promocional do destino, roteiro ou região impresso. Critérios Desejáveis - Apresentar contatos institucionais sítio eletrônico (site), endereço eletrônico dos Órgãos Oficiais de Turismo estadual e municipais ou do(s) centro(s) de informações turísticas; - Apresentar informações ou possuir versões, preferencialmente, em três idiomas (português, inglês e espanhol); - Informar o tempo médio de duração da viagem para visitar todos os atrativos; - Utilizar papel reciclado ou outro tipo de material sustentável na confecção do material promocional; - Veicular campanha e/ou informações referentes ao combate à exploração sexual infanto-juvenil. Documento comprobatório - Material promocional do destino, roteiro ou região impresso. g) Sustentabilidade Ambiental - Municípios - Ter política de preservação ambiental legalmente instituída no município; - Adotar medidas preservacionistas como coleta seletiva de lixo, reciclagem, gestão do uso da água, dentre outras. - Documento legal que institui a política de preservação ambiental adotada pelo município; 8

9 - Documento legal que comprove a existência de medidas preservacionistas no município. - Desenvolver campanhas de sensibilização do turista para a preservação do meio ambiente; - Desenvolver campanhas de educação ambiental para a população local, que visem a preservação do meio ambiente; - Instituir taxas ou impostos que sejam convertidos em programas e ações de preservação do meio ambiente; - Ter unidades de conservação municipais, estaduais ou nacionais legalmente estabelecidas; - Incentivar por meio de campanhas ou insumos a utilização de tecnologias limpas nos empreendimentos turísticos. - Material utilizado para disseminar as campanhas de sensibilização do turista para a preservação do meio ambiente (folder, cartaz etc.); - Material utilizado para disseminar as campanhas de educação ambiental para a população local, que visem a preservação do meio ambiente; - Documento legal que institui o recolhimento de taxas ou impostos que sejam convertidos em programas e ações de preservação do meio ambiente; - Documento legal que regulamenta a criação da unidade de conservação municipais, estaduais ou nacionais; - Material de divulgação ou instrumento legal utilizado para incentivar a utilização de tecnologias limpas nos empreendimentos turísticos. h) Sustentabilidade Sociocultural Municípios - Ter política de apoio a cultura legalmente instituída no município. - Adotar medidas que incentivam a preservação do acervo cultural material e imaterial do município. - Adotar medidas que incentivem o resgate da identidade local e regional com fins do desenvolvimento da atividade turística; - Documento legal que institui a política de apoio a cultura adotada pelo município; - Documento legal que comprove a adoção de medidas que incentivam a preservação do acervo cultural material e imaterial do município; - Documento legal que comprove a adoção de medidas que incentivem o resgate da identidade local e regional com fins do desenvolvimento da atividade turística. - Adotar medidas que incentivem a criação de cooperativas nos mais diversos setores ligados a atividade turística; - Adotar medidas que incentivem a produção associada ao turismo, gerando emprego e desenvolvimento para a população local; - Realizar ações ou programas que reduzam os índices de pobreza da localidade/comunidade receptora, em função da atividade turística. 9

10 - Documento legal que comprove a adoção de medidas que incentivem a criação de cooperativas nos mais diversos setores ligados a atividade turística; - Declaração, devidamente assinada, de cooperado que foi beneficiado pelas medidas de incentivo a criação de cooperativas; - Documento legal que comprove a adoção de medidas que incentivem a produção associada ao turismo; - Declaração, devidamente assinada, de beneficiário das medidas de incentivo a produção associada ao turismo; - Relatório analítico relativo à redução dos índices de pobreza do município, em função da atividade turística. 3. Envio das candidaturas As candidaturas para casos/exemplos de sucesso na implementação do Programa de Regionalização do Turismo deverão ser enviados, pelos Órgãos Oficiais de Turismo das Unidades da Federação, ao, por agência postal Correios (via Sedex) ou por meio eletrônico, conforme dados apresentados abaixo. Endereço SCN Quadra 06 Bloco A 12º andar Sala 1210 Shopping ID - Cep: Brasília - DF 4. Datas e prazos O prazo final para envio das candidaturas para casos/exemplos de sucesso na implementação do Programa de Regionalização do Turismo é dia 08 de junho de 2009, até as 18h. Para candidaturas enviadas por correio (via Sedex), será considerada a data de postagem do envelope. Quanto ao envio de candidaturas por meio eletrônico, considerar-se-á a data e horário do envio registrado no . A divulgação dos resultados será realizada no dia 17 de junho de 2009, no sítio eletrônico do e do Salão do Turismo Roteiros do Brasil. 5. Contatos Técnicos: Sáskia Lima e Eliane Bonasser Telefones: (61) /4357 Fax: (61) Brasília, 19 de maio de

8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO.

8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO. 1 APRESENTAÇÃO DE CASOS/EXEMPLOS DE SUCESSO NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO ROTEIROS DO BRASIL 8º SALÃO DE TURISMO DO ESPÍRITO SANTO E 3º SALÃO DE ARTESANATO DO ESPÍRITO SANTO.

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015.

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015. REV.: 03 Pág.: 1 de 6 A Manaus Ambiental torna público que estão abertas as inscrições para a seleção de Instituições e Projetos Sociais para o 14º Dia do Voluntariado. A empresa realizará o processo de

Leia mais

EDITAL Nº XXXX I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS

EDITAL Nº XXXX I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS EDITAL Nº XXXX I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS A SECRETARIA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, torna pública a Chamada para o I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS, em conformidade com o disposto na

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA GUIA DE NAVEGAÇÃO MÓDULO DE TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS APLICATIVO UPLOAD /DOWNLOAD VERSÃO 1.1 BRASÍLIA DF Agosto/2015 2011 Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS SECRETARIA ESTADUAL DA SAUDE Torna-se público no site da Secretaria Estadual da Saúde www.saude.rs.gov.br, o MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇO PARA CONSULTORIA NO ÂMBITO DOS PROJETOS DE

Leia mais

TURISMO. o futuro, uma viagem...

TURISMO. o futuro, uma viagem... TURISMO o futuro, uma viagem... PLANO NACIONAL DO TURISMO 2007-2010 OBJETIVOS Desenvolver o produto turístico brasileiro com qualidade, contemplando nossas diversidades regionais, culturais e naturais.

Leia mais

PROCESSO DE COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS TURÍSTICOS

PROCESSO DE COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS TURÍSTICOS AGOSTO, 2009 PROCESSO DE COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS TURÍSTICOS Meios de Transportes Atrativo Turístico Necessidades do Turista Turista O turista compra direto com a rede de prestadores de serviços turísticos

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Acordo de Empréstimo BIRD - Nº 7841-BR PROJETO

Leia mais

EDITAL Nº 003/2014 SETUR/RS

EDITAL Nº 003/2014 SETUR/RS EDITAL Nº 003/2014 SETUR/RS A SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO DO RIO GRANDE DO SUL SETUR/RS, torna público o presente EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA, visando à seleção de projetos com práticas inovadoras e

Leia mais

EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA

EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA PROGRAMA DE CONSOLIDAÇÃO DAS LICENCIATURAS MEC/SESu/DEPEM 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu EDITAL Nº 05/2007 Brasília, 20 junho de 2007

Leia mais

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento.

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento. A Genzyme do Brasil ( Genzyme ) torna pública a abertura do Edital 001/2015 para o Programa de Apoio aos Projetos de Associações de Pacientes ( PAPAP ) e define o processo seletivo para o ano de 2016,

Leia mais

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras Ideias Criativas em Práticas Inovadoras O Concurso Inovação na Gestão Pública Federal é promovido anualmente, desde 1996, pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério

Leia mais

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 O UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, a Organização mundial pioneira na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, convida profissionais

Leia mais

Chamada de Projetos nº 04/2008

Chamada de Projetos nº 04/2008 Ministério do Turismo Chamada de Projetos nº 04/2008 O Ministério do Turismo, por intermédio da Comissão Avaliadora de Eventos, torna pública a realização de processo seletivo de projetos para apoio à

Leia mais

Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal

Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal A Fundação Escola Nacional de Administração Pública (Enap) torna público o regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal.

Leia mais

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 Curitiba, Fevereiro de 2014 Sumário 1. O PRÊMIO... 3 2. OBJETIVOS... 4 3. CATEGORIAS DE PREMIAÇÃO... 5 4. ETAPAS DE AVALIAÇÃO... 5 5. PREMIAÇÃO... 5 6. PARTICIPAÇÃO/INSCRIÇÃO...

Leia mais

EDITAL CPG/IE-Nº 03/2014 PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM ECONOMIA DO TRABALHO E SINDICALISMO DO INSTITUTO DE ECONOMIA 2015

EDITAL CPG/IE-Nº 03/2014 PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM ECONOMIA DO TRABALHO E SINDICALISMO DO INSTITUTO DE ECONOMIA 2015 EDITAL CPG/IE-Nº 03/2014 PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM ECONOMIA DO TRABALHO E SINDICALISMO DO INSTITUTO DE ECONOMIA 2015 1. INTRODUÇÃO 1.1. O Coordenador da Comissão de Pós-Graduação

Leia mais

SELEÇÃO DE PROJETOS. Feiras de Economia Solidária no Brasil. Brasília/DF, Maio de 2009 SENAES/MTE - UBEE/IMS N. 01/2009

SELEÇÃO DE PROJETOS. Feiras de Economia Solidária no Brasil. Brasília/DF, Maio de 2009 SENAES/MTE - UBEE/IMS N. 01/2009 SELEÇÃO DE PROJETOS Feiras de Economia Solidária no Brasil Brasília/DF, Maio de 2009 SELEÇÃO DE PROJETOS FEIRAS INTERNACIONAIS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA - UBEE/IMS N. 01/2009 1. APRESENTAÇÃO A União Brasileira

Leia mais

EDITAL PROGRAMA AMBIENTA NOVELIS PELA SUSTENTABILIDADE 5ª Edição 2014-2015

EDITAL PROGRAMA AMBIENTA NOVELIS PELA SUSTENTABILIDADE 5ª Edição 2014-2015 EDITAL PROGRAMA AMBIENTA NOVELIS PELA SUSTENTABILIDADE 5ª Edição 2014-2015 A Novelis, líder global em laminados e reciclagem de alumínio, está presente em 11 países com 26 instalações operacionais e conta

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA (TR) GAUD 4.6.8 01 VAGA 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Contratação de consultoria pessoa física para serviços de preparação

Leia mais

ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES

ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES ANEXO II CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA APOIO E/ OU IMPLANTAÇÃO DE ÓRGÃOS COLEGIADOS E APOIO A FÓRUNS E REDES I ÁREAS DE INTERESSE Criança e Adolescente Apoio aos Fóruns, Comitês, Associações

Leia mais

Edital Instituto Sabin - 01/2015

Edital Instituto Sabin - 01/2015 Edital Instituto Sabin - 01/2015 Seleção pública de iniciativas empreendedoras socioambientais inovadoras para parceria com o Instituto Sabin O Instituto Sabin, torna público o presente Edital e convoca

Leia mais

FORTALEZA - Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Eixo 1- Qualificação

FORTALEZA - Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Eixo 1- Qualificação FORTALEZA - do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes Eixo 1- Qualificação Inserir a temática nos programas de formação e qualificação profissional na cadeia produtiva

Leia mais

DETALHAMENTO DO PROCESSO SELETIVO DE PROJETOS DE FORTALECIMENTO DO TURISMO RELIGIOSO NO BRASIL

DETALHAMENTO DO PROCESSO SELETIVO DE PROJETOS DE FORTALECIMENTO DO TURISMO RELIGIOSO NO BRASIL O Ministério do Turismo, por intermédio da Secretaria Nacional de Políticas do Turismo, torna pública a realização de processo seletivo de projetos para apoio ao Fortalecimento do Turismo Religioso no

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 Regulamenta o Decreto nº 7.385, de 8 de dezembro de 2010, que instituiu o Sistema Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS). Os MINISTROS

Leia mais

Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES).

Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO DOU de 05/10/2015 (nº 190, Seção 1, pág. 669) Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

EDITAL CHAMADA DE NEGÓCIOS FIAM2009 SELEÇÃO DE PROPOSTAS SALÃO DE NEGÓCIOS E EMPREENDEDORISMO INOVADOR

EDITAL CHAMADA DE NEGÓCIOS FIAM2009 SELEÇÃO DE PROPOSTAS SALÃO DE NEGÓCIOS E EMPREENDEDORISMO INOVADOR EDITAL CHAMADA DE NEGÓCIOS FIAM2009 SELEÇÃO DE PROPOSTAS SALÃO DE NEGÓCIOS E EMPREENDEDORISMO INOVADOR A Superintendência da Zona Franca de Manaus SUFRAMA e o Centro de Biotecnologia da Amazônia CBA selecionarão

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto TERMO DE REFERÊNCIA Nº. /2011 CAPA Projeto Agência:

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ COORDENADORIA DE COOPERAÇÃO SOCIAL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ COORDENADORIA DE COOPERAÇÃO SOCIAL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ COORDENADORIA DE COOPERAÇÃO SOCIAL EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO SOCIAL PARA DESENVOLVIMENTO TERRITORIALIZADO - CSDT/ FIOCRUZ - 01/2009 A Fundação Oswaldo Cruz, CNPJ

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014

SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014 Instituto Marca de Desenvolvimento Socioambiental - IMADESA SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014 >> Leia com atenção o Edital antes de preencher o formulário para apresentação de projetos. I.

Leia mais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE POLÍTICAS CULTURAIS - SPC DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO - DEC CHAMAMENTO PUBLICO N 01/2011 Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Participação - 1º edição de 2012 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL TERMO DE REFERÊNCIA A 1ª Conferência Nacional de Defesa Civil e Assistência Humanitária CNDC ocorreu entre os dias 23 e 25 de março

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - 1ª EDIÇÃO 2012

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - 1ª EDIÇÃO 2012 REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - 1ª EDIÇÃO 2012 1.0 DOS OBJETIVOS A 1ª. Edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal será realizada pela FEBRAFITE com o apoio das associações filiadas

Leia mais

1. Objeto: 2. Objetivo:

1. Objeto: 2. Objetivo: 1 EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES LOCAIS PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJETOS DE INVESTIMENTOS EM SAÚDE E GESTÃO DE RECURSOS FÍSICOS E TECNOLÓGICOS EM SAÚDE DA EAD/ENSP/FIOCRUZ EM PARCERIA

Leia mais

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento 1. Do Conceito de Tecnologia Social 1.1 Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência 24 Projeto Organismo:

Leia mais

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Versão Março 2008 1 Introdução Este documento tem por objetivo

Leia mais

REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO

REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO PROGRAMA NACIONAL DE ESTRUTURAÇÃO DE DESTINOS TURÍSTICOS (Documento base Câmara Temática de Regionalização) Brasília, 08.02.2013 SUMÁRIO 1. CONTEXTUALIZAÇÃO... 2 2. DIRETRIZES...

Leia mais

SOLICITAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÕES DE INTERESSE Nº 003/2014 PROGRAMA IPEA PESQUISA SELEÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL

SOLICITAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÕES DE INTERESSE Nº 003/2014 PROGRAMA IPEA PESQUISA SELEÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL SOLICITAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÕES DE INTERESSE Nº 003/2014 PROGRAMA IPEA PESQUISA SELEÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL Contrato de Empréstimo de Cooperação Técnica nº 1841/OC-BR Projeto: Aperfeiçoamento

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Processo Seletivo para o Programa Especial de Formação Pedagógica para Professores de Educação Profissional de Nível Médio (Convênio FNDE/MEC nº 400012/2011 Programa Brasil

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA O Desafio Criativos da Escola é um concurso promovido pelo Instituto Alana com sede na Rua Fradique Coutinho, 50, 11 o. andar, Bairro Pinheiros São Paulo/SP, CEP

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO PRESIDÊNCIA ASSESSORIA DE MARKETING GESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO PRESIDÊNCIA ASSESSORIA DE MARKETING GESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO PRESIDÊNCIA ASSESSORIA DE MARKETING GESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Primeiro Concurso de Desenho, Poesia e Redação da DESO: Por uma cultura de Saneamento Ambiental

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA PARA A VALORIZAÇÃO DE PRODUTOS E SERVIÇOS TURÍSTICOS DA ROTA DO ROMÂNICO

REGULAMENTO DO SISTEMA PARA A VALORIZAÇÃO DE PRODUTOS E SERVIÇOS TURÍSTICOS DA ROTA DO ROMÂNICO REGULAMENTO DO SISTEMA PARA A VALORIZAÇÃO DE PRODUTOS E SERVIÇOS TURÍSTICOS DA ROTA DO ROMÂNICO Objetivo Artigo 1.º 1. Este regulamento tem como objetivo estabelecer condições e normas para a obtenção

Leia mais

EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA

EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

I FESTIVAL DE CINEMA DE CARUARU REGULAMENTO CONVOCATÓRIA FINAL

I FESTIVAL DE CINEMA DE CARUARU REGULAMENTO CONVOCATÓRIA FINAL REGULAMENTO CONVOCATÓRIA FINAL I. DAS FINALIDADES O é um espaço de difusão dos elementos culturais locais. Está em sintonia com o desenvolvimento econômico e acadêmico de Caruaru e região nas últimas décadas

Leia mais

EDITAL Nº 010/2015-PPA

EDITAL Nº 010/2015-PPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PPA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UEM Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Administração Av. Colombo, 5.790 Zona 07 87020-900 Maringá Pr. Fonefax:

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

PROGRAMA DE CULTURA ESPAÇOS VISUAIS REDE SESC DE GALERIAS Edição 2015 Artes Visuais

PROGRAMA DE CULTURA ESPAÇOS VISUAIS REDE SESC DE GALERIAS Edição 2015 Artes Visuais PROGRAMA DE CULTURA ESPAÇOS VISUAIS REDE SESC DE GALERIAS Edição 2015 Artes Visuais INTRODUÇÃO O Serviço Social do Comércio Sesc, Departamento Regional de Santa Catarina, informa aos interessados os procedimentos

Leia mais

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) e a Fundação de Amparo e

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 006/14 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/CAPES TUTOR PRESENCIAL BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia

Leia mais

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS

MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS DE TURISMO DEPARTAMENTO DE PRODUTOS E DESTINOS Categorização dos Municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro PERGUNTAS E RESPOSTAS

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INFORME DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE A Direção Geral da Faculdade Independente do Nordeste, com vistas à chamada para seleção de alunos para o Programa Ciência

Leia mais

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 20 de dezembro de 2015.

Leia mais

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo MEDIDAS DE ÉTICA E CONDUTA 1 - A empresa se encontra em situação regular com a Fazenda Federal? A empresa deve apresentar documento

Leia mais

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE Prêmio Socioambiental CHICO MENDES PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE REGULAMENTO 1 DO PROMOTOR E OBJETIVOS 1.1 - A realização da

Leia mais

A edição 2012 do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros terá três categorias:

A edição 2012 do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros terá três categorias: Regulamento Uma das premissas do mercado segurador é prever riscos e proteger pessoas e patrimônios. A essência dessa atividade caminha em consonância com os princípios da sustentabilidade. Não é por acaso

Leia mais

as cores locais formando um mosaico de sucesso

as cores locais formando um mosaico de sucesso 3º PRÊMIO DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA UNIMED Regulamento O presente regulamento tem a finalidade de estabelecer as normas aplicáveis ao Prêmio de Comunicação do Sistema Unimed, relativas aos participantes,

Leia mais

Projetos alinhados com pelo menos um dos eixos de atuação abaixo:

Projetos alinhados com pelo menos um dos eixos de atuação abaixo: PROGRAMA VOLUNTARIADO BB APOIO A PROJETOS COM RECURSOS DO FIA EDITAL INTERNO DO PROJETO VOLUNTÁRIOS BB FIA 2015 UNIDADE NEGÓCIOS SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - UNS APRESENTAÇÃO O Projeto Voluntários

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO- AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES A Universidade do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Pró- Reitoria de Ensino,

Leia mais

Prêmio Planeta Casa 2012 Regulamento categoria Produtos de decoração

Prêmio Planeta Casa 2012 Regulamento categoria Produtos de decoração Prêmio Planeta Casa 2012 Regulamento categoria Produtos de decoração O Prêmio Planeta Casa 2012 busca valorizar empresas, organizações da sociedade civil e profissionais das áreas de arquitetura, design,

Leia mais

premio EDITAL DE FOMENTO A INICIATIVAS EMPREENDEDORAS E INOVADORAS SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA* edital de apoio à pesquisa em economia criativa

premio EDITAL DE FOMENTO A INICIATIVAS EMPREENDEDORAS E INOVADORAS SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA* edital de apoio à pesquisa em economia criativa premio ^ edital de apoio à pesquisa em economia criativa EDITAL DE FOMENTO A INICIATIVAS EMPREENDEDORAS E INOVADORAS SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA* EDITAL Nº 1 de 29 DE DEZEMBRO DE 2011. PRÊMIO ECONOMIA

Leia mais

PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DO DIRETOR GERAL DO IBIO AGB DOCE

PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DO DIRETOR GERAL DO IBIO AGB DOCE PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DO DIRETOR GERAL DO IBIO AGB DOCE Data: 08/05/2014 Sumário 1. CONTEXTUALIZAÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO CARGO... 4 3. QUALIFICAÇÃO... 5 3.1. FORMAÇÃO ACADÊMICA:... 5 3.2. EXPERIÊNCIA

Leia mais

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. A COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ( CDURP

Leia mais

EDITAL PROJETO FPSSA APOIO Á EMPREENDIMENTOS TURISTICOS SOLIDÁRIOS DE JOVENS E MULHERES AFRODESCENDENTES DO BAIRRO DA PAZ E ENTORNOS, SALVADOR.

EDITAL PROJETO FPSSA APOIO Á EMPREENDIMENTOS TURISTICOS SOLIDÁRIOS DE JOVENS E MULHERES AFRODESCENDENTES DO BAIRRO DA PAZ E ENTORNOS, SALVADOR. EDITAL PROJETO FPSSA APOIO Á EMPREENDIMENTOS TURISTICOS SOLIDÁRIOS DE JOVENS E MULHERES AFRODESCENDENTES DO BAIRRO DA PAZ E ENTORNOS, SALVADOR. O Projeto Formação profissional e geração de renda para jovens

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA CRIANÇA ESPERANÇA PROCESSO SELETIVO 2014

CONVOCATÓRIA PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA CRIANÇA ESPERANÇA PROCESSO SELETIVO 2014 CONVOCATÓRIA PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA CRIANÇA ESPERANÇA PROCESSO SELETIVO 2014 Maio/2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. DAS ORGANIZAÇÕES ELEGÍVEIS PARA APOIO... 6 2. DOS TIPOS DE PROJETO QUE

Leia mais

gestão das Instâncias de Governança nas regiões turísticas prioritárias do país.

gestão das Instâncias de Governança nas regiões turísticas prioritárias do país. OBJETIVO GERAL Estabelecer cooperação técnica para desenvolver e implementar ações que visem a fortalecer o ciclo da gestão das Instâncias de Governança nas regiões turísticas prioritárias do país. IMPORTANTE:

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN Resumo das diretrizes e critérios da COSERN/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. Guia Básico do Proponente 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI Programa CAPES- Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES, Fundação Pública, criada pela Lei nº. 8.405, de 09 de janeiro de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO - 1 - PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar o investimento social

Leia mais

PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA ENSINO MÉDIO. Construindo valores na escola e na sociedade. Edital nº 584, de 16 de setembro de 2005

PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA ENSINO MÉDIO. Construindo valores na escola e na sociedade. Edital nº 584, de 16 de setembro de 2005 PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA ENSINO MÉDIO Construindo valores na escola e na sociedade Edital nº 584, de 16 de setembro de 2005 O Ministério da Educação - MEC, por meio deste edital de seleção pública de

Leia mais

4. DA CONDIÇÃO PARA PARTICIPAR 5. DAS ETAPAS

4. DA CONDIÇÃO PARA PARTICIPAR 5. DAS ETAPAS REGULAMENTO 2012 1. DOS OBJETIVOS 1.1 Geral Promover entre os estudantes do ensino fundamental, regularmente matriculados nas escolas públicas municipais de Santa Catarina, a conscientização sobre o papel

Leia mais

Para inscrever o projeto ambiental de sua organização no 23º Prêmio Expressão de Ecologia, basta seguir as orientações deste regulamento.

Para inscrever o projeto ambiental de sua organização no 23º Prêmio Expressão de Ecologia, basta seguir as orientações deste regulamento. REGULAMENTO Apresentação Reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente, o Prêmio Expressão de Ecologia é realizado anualmente pela Editora Expressão desde 1993, um ano após a Rio 92, a conferência da ONU

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS 22 de Outubro de 2014 AGENDA Relembrar o conceito de Plano Municipal de Turismo Etapas percorridas no desenvolvimento do PMT de Farroupilha

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista 1 Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista DESTINO: Vitória/ES INSTITUIÇÃO PROMOTORA: Secretaria

Leia mais

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 5º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União CGU para o ensino fundamental e médio

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 5º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União CGU para o ensino fundamental e médio Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 5º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União CGU para o ensino fundamental e médio TEMA: A sociedade no acompanhamento da gestão pública: Todos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Edital 01/2015 Serviço de Inclusão Produtiva

PROCESSO SELETIVO Edital 01/2015 Serviço de Inclusão Produtiva PROCESSO SELETIVO Edital 01/2015 Serviço de Inclusão Produtiva A Casa de Acolhimento e Orientação à Crianças e Adolescentes (CAOCA), em parceria com a Secretaria de Assistência Social de Vitória (Semas),

Leia mais

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES)

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARTES VISUAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL Edital 01/2015

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO PRÓ-CONSELHO CURSO DE EXTENSÃO A DISTANCIA FORMAÇÃO

Leia mais

critérios para indicação referem-se à abrangência e qualidade do trabalho, sua permanência, amplitude e articulação das ações.

critérios para indicação referem-se à abrangência e qualidade do trabalho, sua permanência, amplitude e articulação das ações. Art. 1º O Prêmio VIVALEITURA foi criado por meio da Portaria Interministerial nº 214, de 23 de novembro de 2005, publicado no D.O.U. de 28.11.2005, do Ministério da Cultura e do Ministério da Educação.

Leia mais

TUTORIAL COLEGIADOS EM REDE

TUTORIAL COLEGIADOS EM REDE TUTORIAL COLEGIADOS EM REDE Brasília/DF Agosto/2015 Sumário Introdução... 2 1 Sistema de Gestão Estratégica... 3 2 Colegiados Em Rede... 5 2.1 Menu Cadastro... 6 2.1.1 Dados do Colegiado... 7 2.1.2 Composição

Leia mais

ambientais e sociedade em geral dos municípios, e entre estes e a realidade da gestão ambiental local e regional.

ambientais e sociedade em geral dos municípios, e entre estes e a realidade da gestão ambiental local e regional. TR Nº TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA PARA CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DE VÍDEO INSTITUCIONAL EDUCATIVO SOBRE OS CONCEITOS, A LEGISLAÇÃO, OS PROCEDIMENTOS E AS METODOLOGIAS

Leia mais

3. ORGANIZAÇÕES ELEGÍVEIS

3. ORGANIZAÇÕES ELEGÍVEIS EDITAL FLD 04/2011 SELEÇÃO DE PROJETOS DE FORTALECIMENTO DE REDES SOCIAIS QUE ATUAM NA PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COM JUSTIÇA SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICA 1. OBJETIVO Selecionar projetos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA RESOLUÇÃO COEMA N 116, DE 03 DE JULHO DE 2014. Dispõe sobre as atividades de impacto ambiental

Leia mais

12ª Edição do Prêmio Servidor Cidadão

12ª Edição do Prêmio Servidor Cidadão 12ª Edição do Prêmio Servidor Cidadão REGULAMENTO A Secretaria de Administração do Estado da Bahia torna público o Regulamento da 12ª Edição do Prêmio Servidor Cidadão. O Prêmio será regido de acordo com

Leia mais

REGULAMENTO 1 DO OBJETIVO

REGULAMENTO 1 DO OBJETIVO REGULAMENTO 1 DO OBJETIVO O Jornal Correio Livre, Secretaria Municipal de Educação e Cultura e Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, com a finalidade de incentivar a arte e a expressão

Leia mais

EDITAL. Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade

EDITAL. Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade EDITAL Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade 1. Justificativa Geral A Declaração do Milênio deixa clara a importância da participação social ao considerar

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO. TEMA: Pequenas corrupções - Diga não

REGULAMENTO DO CONCURSO. TEMA: Pequenas corrupções - Diga não REGULAMENTO DO CONCURSO 7º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União Ensino fundamental e médio TEMA: Pequenas corrupções - Diga não OBJETIVO O 7º Concurso de Desenho e Redação, promovido

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PROPOSTAS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA DA UNICAMP - INCAMP

EDITAL DE SELEÇÃO PROPOSTAS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA DA UNICAMP - INCAMP EDITAL DE SELEÇÃO PROPOSTAS PARA INGRESSO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA DA UNICAMP - INCAMP REALIZAÇÃO Fone (19)3521-5012 E-mail INCAMP@unicamp.br - Site: http://www.incamp.unicamp.br 1.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014 O Presidente do Instituto Pauline Reichstul-IPR, torna público que receberá inscrições para o processo seletivo de pessoal para atuação no projeto Ações Integradas

Leia mais

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II MOSTRA DE PROJETOS 2015 Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local REGULAMENTO Anexos I e II O Sesi Paraná, por meio do programa Sesi Indústria e Sociedade e do Movimento Nós Podemos

Leia mais

Belo Horizonte Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Belo Horizonte Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes Belo Horizonte Responsabilidades do Setor Turístico na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes Responsabilidade Multiplicadores* CMDCA, CEDCA, Minist. do Trabalho, Gestor de Política (SETUR

Leia mais