ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO"

Transcrição

1 ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Grupo de Trabalho 4: Fortalecendo a educação e o envolvimento da sociedade civil com relação ao vírus HIV, malária e tuberculose. O PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) 1 tem um papel importante no apoio a evoluções na área da saúde, ajudando os países a lidar com os problemas sociais, culturais e econômicos da HIV e saúde, em parceria com o sistema das Nações Unidas e outras organizações. Isso é feito por meio do trabalho no fortalecimento da governança, instituições e capacidade de gestão e melhorando a coordenação e a eficácia da ajuda. O PNUD também contribui através de seu papel de coordenação para reunir vários parceiros e recursos em níveis nacional e local. 2 O PNUD continua a desempenhar um papel crucial para ajudar os países a deter e reverter a epidemia de HIV, bem como para abordar os determinantes sociais, culturais e econômicos da saúde. Ao fazê-lo, o PNUD também se torna mais relevante e eficaz como um ator global de desenvolvimento. Existem três áreas de ação fundamentais na presente estratégia corporativa, bem como áreas de prestação de serviços mais específicos: 1. Melhorar os resultados de saúde e da HIV através da integração, de gênero e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). 1 Programa das nações unidas para o desenvolvimento. Disponível em < Acessoem 26/08/ United Nations Development Program P.3.

2 governança, direitos humanos e grupos vulneráveis. 2. Melhorar os resultados de saúde por meio da atenção à 3. Melhorar os resultados de saúde através do apoio a implementação do Fundo Global e desenvolvimento da capacidade 3 Estas abordagens tanto reforçam e se sobrepõem em uma estratégia que se destina a expandir o foco e aproveitar o mandato do PNUD. Ao mesmo tempo, há bastante diferença entre as estratégias centrais e áreas de prestação de serviços e cada escritório do PNUD deve ser capaz de encontrar um ponto de entrada que se adapte às próprias circunstâncias de cada país. Diferentes escritórios do PNUD estarão envolvidos de diversas formas para enfrentar as dimensões de desenvolvimento da saúde. Dentre as funções do PNUD uma das mais importantes é alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs). Os ODMs nasceram em 2000, na Conferência do Milênio, tendo como prazo de 15 anos para o cumprimento das metas, com fim, portanto, em O sexto objetivo é Combater a AIDS, Malária e outras doenças, sendo que até 2015 os países tenham conseguido deter a AIDS, até 2010 a universalização do tratamento e até 2015 deter a propagação das demais doenças. Neste guia de estudos abordaremos o sexto objetivo. Agora que o ano de 2015 se aproxima será é possível alcançar os resultados esperados? Ainda há epidemias de AIDS em todo o continente africano e em outros locais do mundo. Como garantir que as metas serão cumpridas? 3 Idem

3 HISTÓRICO DO PROBLEMA Para alcançar a meta do sexto Objetivo de Desenvolvimento do Milênio, o PNUD recorre a educação da sociedade civil para evitar o avanço das doenças e iniciar um processo de retração do contágio. Em 2009, a proporção do vírus do HIV entre pessoas de 15 a 49 anos na África ficou em 4,7%, em média; variando de 0,1% a 25,9%. De 2001 a 2009 o número foi caindo e até se estabilizou em 29 países. Contudo aumentou em 12 países. No que se refere à AIDS houve um aumento da cobertura do tratamento antirretroviral em 37%, sendo Botsuana e Ruanda com mais de 30% cada. 4 4 TopicView:MDG Goal 6: Combat HIV/AIDS, TB, malaria and other diseases. Disponível em <http://www.aho.afro.who.int/profiles_information/index.php/topicview:mdg_goal_6:_combat_hiv/ AIDS,_TB,_malaria_and_other_diseases?lang=pt> Acesso em 05/09/2013.

4 5 Em relação à tuberculose, várias intervenções vem sendo realizadas como a implementação do Tratamento Observado de Curta Duração (DOTS), confirmando cedo a presença da doença para o tratamento, e ainda a prevenção e tratamento para a tuberculose resistente. Em 2009, 10 países conseguiram atingir a meta de 70% de detecção dos casos de tuberculose, e 15 países chegaram a 85% de êxito no tratamento e 4 países atingiram as duas metas. Porém a quantidade de doentes aumentou de 45%, em 2008, para 53% em Idem 6 Idem

5 7 Em relação a este objetivo o Brasil se encontra bem na frente de outras nações, sendo o primeiro país menos desenvolvido a adequar o acesso universal e de graça (através do Sistema Único de Saúde). Cerca de 180 mil pessoas são tratadas gratuitamente com antirretrovirais. De acordo com os dados da UNAIDS 0,5% da população brasileira possui AIDS, ou seja cerca de 620 mil pessoas. O número de novas infecções vem caindo ao longo dos anos e o número de pessoas que convivem mais anos com a doença aumenta, graças ao desenvolvimento de medicamentos que aumentam a expectativa de vida dos infectados. Porém, é estimado 7 Idem

6 que somente 28% de pessoas infectadas recebem o tratamento. A malária vitima mais de um milhão de pessoas por ano e dois milhões a tuberculose. 8 O mais recente relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, lançado em 2013, aponta que homens e mulheres foram infectados com o vírus HIV em países de baixa ou média renda sendo que, deste número, mais de 60% são mulheres 9. Complementando esse dados, o relatório indica que a dificuldade dessas jovens mulheres terem acesso a informações, recursos ou serviços para um sexo mais seguro são uma das causas para esses números alarmantes em certas regiões do globo. A importância dos programas educacionaispara informar sobre as doenças só pode ser medida pelo número de casos que foram pervinidos. Ainda de acordo com o relatório, em 2011 cerca de crianças com menos de 15 anos deixaram de ser 8 Sexto objetivo do milênio. Disponível em <http://www.voluntariosonline.org.br/noticia/651-sexto- Objetivo-do-Milenio--Combater-o-HIV-Aids--a-malaria-e-outras-doencas> Acesso em 05/09/ Goal 6 In: The Millennium DevelopmentGoalsReport Disponível em: <http://www.undp.org/content/dam/undp/library/mdg/english/mdg-report-2013-english.pdf> Acesso em 11/09/13.

7 infectadas com o vírus do HIV em comparação com e 1.1 milhões de mortes por malária foram evitadas desde o ano Analisado o caso da África Subsaariana, o relatório de 2013 aponta que 1 em cada 20 adultos vive com o vírus HIV, ou seja, 69% da população mundial que contraiu o vírus vive nessa região; assim, em uma pesquisa conduzida em 2011 para escalarecer as razões pela qual o vírus tem se espalhado extensivamente, o resultado apontou que 50% dos entrevistados disseram que utilizaram camisinha nas últimas vezes que tiveram relações sexuais com parceiros não-regulares e isso representa um aumento de 9% em relação a mesma pergunta em O PNUD conclui que a campanha de conscientisação do uso de preservativos é uma da maiores ferramentas para promover relações sexuais seguras e conter o avanço da doença; assim, apesar dos número terem um crescimento tímido na última década, estão muito abaixo de níveis satisfatórios para alcançarem as metas estabelecidas pelo Objetivo. Nos últimos cinco anos, por meio de parcerias globais e programas nacionais houve uma expansão nas ações para diminuir o impacto da AIDS nas casas, comunidades e com as crianças principalmente as que ficaram órfãs por causa da doença -, levando a um resultado positivo no número de crianças de 10 a 14 anos matriculadas em escolas. 13 Ainda pensando na África Subsaariana, as medidas implementadas pelo PNUD em prevenção da doença recaem no entendimento do meio de trasmissão e que recursos utilizar pra se proteger. O uso de redes tratadas com reprelente de mosquito são a maneira mais eficáz de ser proteger, por isso, estima-se que 90% da população que já 10 idem 11 idem 12 idem 13 idem

8 tem acesso ao material, já o utiliza; em termos de porcentágem, atualmente cerca de 1/3 das crianças com menos de 5 anos dormem sob essas redes na região, entretanto, esses número ficam abaixo da meta de cobertura. 14 Se trantando de uma doença curável, o PNUD trabalha com a educação populacional dos sintomas da doença, buscando auxiliar na detecção cada vez mais rápida da doença, resultando numa queda no número de mortes. Paralelamente, o programa e os governos tem que lidar com a resistência ao medicamentos e com a resistência dos mosquitos aos inseticidas. A tuberculose, em comparação com as outras doenças, ainda tem altos índices de diagnóstico positivo e um dos mais baixos índices de retração 2,2% de queda entre 2010 e 2011; o relatório estima que em 2011 cerca de 8.7 milhões de pessoas contratiram a doença, e que destas, 1.4 milhões morreram em decorrencia da turberculose. 15 Em contrapartida, o tratamento vem sendo um dos mais bem sucedidos do programa; em dados concretos, por três anos seguidos cerca de 85% dos casos diagnosticado foram tratados corretamente em escala global. 16 Como explicado anteriormente, o investimento no protocolo DOTS é uma das maiores expectativas para a retração dos casos de morte da doença. DIPLOMACIA NAS NEGOCIAÇÕES A Organização de Saúde Panamericana (PAHO, da sigla em Inglês) adotou na sua 45 a Sessão do Conselho Diretor que os metas do Objetivo de Desenvolvimento do Milênio seriam usadas como referência para o atendimento de saúde de todos os países da América, fazendo isso por iniciativa pública e com parcerias com a Organização 14 idem 15 idem 16 idem

9 Mundial da Saúde e com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento ambas organizações do Sistema ONU 17. Além do tratamento mencionado, a PAHO que lida com 27 países da América Latina e Caribe, reporta os avanços no controle das doenças. A Oraganização, em dados recentes, aponta que é um dos grandes problemas enfrentados em regiões mais pobres é a falta de conhecimento dos jovens em identificação dos sintomas, métodos de prevenção e formas de contágio da HIV; pensando especificamente na Tuberculose, apesar de 21 dos 27 países indicarem transmissão ativa da doença, Peru, Haiti e Bolívia são os países em que a incidência é maior, assim, levando o trabalho a ser focado na reversão da condição social e pobreza dessas regiões. 18 Na região europeia, estima-se que a Tuberculose cria 49 casos e mata 7 pessoas todas as horas; por um projeto regional da Organização Mundial da Saúde o Stop TB Strategy -, o monitoramento e suporte aos locais de maior incidência, além de estabelecer protocolos de tratamento, prevenção e cuidados disseminando essas informações em diversas esferas da sociedade civil privada, pública e entidades nãogovernamentais. 19 Doenças transmissiveis por vetores como a malária tem uma menor ocorrencia na região, por isso, o processo de educação e prevenção ocorre seguindo os padrões intercnacionais estabelecidos com a OMS 20 ; entretanto, o trabalho com a HIV/AIDS é muito mais intenso. 17 PAHO andthe MDG. Disponível em: <http://www1.paho.org/english/mdg/cpo_pahoymdgs.asp> Acesso em 12/09/13 18 Regional Situation Analysis.Disponívelem: <http://www1.paho.org/english/mdg/cpo_meta6.asp>acessoem 12/09/13 19 Tuberculosis in the European Region.Disponívelem: <http://www.euro.who.int/en/what-wedo/health-topics/communicable-diseases/tuberculosis>acessoem 12/09/13 20 Malariaandother vector-borne andparasiticdiseases. Disponível em: <http://www.euro.who.int/en/what-we-do/health-topics/communicable-diseases/vector-borne-andparasitic-diseases> Acesso em 12/09/13

10 Estima-se que 1.6 milhões de crianças e adultos com o vírus HIV encontram-se na região europeia, por isso, os governos e agências tentam solucionar problemas como a identificação da doença muitas pessoas convivem com o vírus até que os sintomas estejam em estado muito avançado -, pouco acesso ao tratamento e a contração paralela de doenças como a malária e tuberculose 21. Na região Asiática e Africana, as comunidades e cidades afstadas de centros urbanos, em regiões mais pobres dos países, dificultam o acesso aos programas, entretanto, inciativas buscam levar medicamentos, testes e recursos preservativos para auxiliar no tratamento e prevenção das doenças 22. Essas dificuldades em parte explicam porque essas regiões tem a maior incidência e porcentagem dos casos registrados em todas as doenças, como citado anteriormente. Outros fatores que influênciam é a diversidade cultural, grande distância entre grupos populacionais, falta de cooperação regional e outras questões políticofinanceiras. Por fim, apesar de uma redução em escala global dos índices, apresentado um progresso positivo na meta de alcançar o Objetivo de Desenvolvimento do Milêncio, os número reais ainda são muito altos, as ações precisam ser expandiadas exponensialmente e a meta ainda está longe de ser alcançada. 21 HIV/AIDS. Disponívelem: <http://www.euro.who.int/en/what-we-do/health-topics/communicablediseases/hivaids>acessoem 12/09/13 22 Strategic Priority. Disponívelem: <http://www.wpro.who.int/hiv/strategy/en/>acessoem 12/09/13

11 BIBLIOGRAFIA Tuberculosis in the European Region.Disponívelem: <http://www.euro.who.int/en/what-we-do/health-topics/communicablediseases/tuberculosis>acessoem 12/09/13 Malariaandother vector-borne andparasiticdiseases. Disponível em: <http://www.euro.who.int/en/what-we-do/health-topics/communicable-diseases/vectorborne-and-parasitic-diseases> Acesso em 12/09/13 HIV/AIDS. Disponívelem: <http://www.euro.who.int/en/what-we-do/healthtopics/communicable-diseases/hivaids>acessoem 12/09/13 Strategic Priority. Disponívelem: <http://www.wpro.who.int/hiv/strategy/en/>acessoem 12/09/13

12 PAHO andthe MDG. Disponível em: <http://www1.paho.org/english/mdg/cpo_pahoymdgs.asp> Acesso em 12/09/13 Regional Situation Analysis.Disponívelem: <http://www1.paho.org/english/mdg/cpo_meta6.asp>acessoem 12/09/13 Goal 6 In: The Millennium DevelopmentGoalsReport Disponível em: <http://www.undp.org/content/dam/undp/library/mdg/english/mdg-report english.pdf> Acesso em 11/09/13. Sexto objetivo do milênio. Disponível em <http://www.voluntariosonline.org.br/noticia/651-sexto-objetivo-do-milenio-- Combater-o-HIV-Aids--a-malaria-e-outras-doencas> Acesso em 05/09/2013. TopicView:MDG Goal 6: Combat HIV/AIDS, TB, malaria and other diseases. Disponível em <http://www.aho.afro.who.int/profiles_information/index.php/topicview:mdg_goal_ 6:_Combat_HIV/AIDS,_TB,_malaria_and_other_diseases?lang=pt> Acesso em 05/09/2013. Programa das nações unidas para o desenvolvimento. Disponível em < Acessoem 26/08/2013.

Os caminhos e descaminhos de uma epidemia global

Os caminhos e descaminhos de uma epidemia global Os caminhos e descaminhos de uma epidemia global Por Rodrigo Cunha 5 de junho de 1981. O Relatório Semanal de Morbidez e Mortalidade do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos

Leia mais

6A Aids e a tuberculose são as principais

6A Aids e a tuberculose são as principais objetivo 6. Combater Hiv/aids, malária e outras doenças O Estado da Amazônia: Indicadores A Amazônia e os Objetivos do Milênio 2010 causas de mortes por infecção no mundo. Em 2008, 33,4 milhões de pessoas

Leia mais

SAúDE e PReVENÇãO NaS ESCoLAS Atitude pra curtir a vida

SAúDE e PReVENÇãO NaS ESCoLAS Atitude pra curtir a vida SAúDE e PReVENÇãO NaS ESCoLAS Atitude pra curtir a vida UNAIDS/ONUSIDA Relatório para o Dia Mundial de Luta contra AIDS/SIDA 2011 Principais Dados Epidemiológicos Pedro Chequer, Diretor do UNAIDS no Brasil

Leia mais

ESTATÍSTICAS GLOBAIS DE 2014

ESTATÍSTICAS GLOBAIS DE 2014 EMBARGADO PARA TRANSMISSÃO E PUBLICAÇÃO ATÉ ÀS 06:30 (HORÁRIO DE BRASÍLIA), TERÇA-FEIRA, 14 DE JULHO DE 2015 FICHA INFORMATIVA ESTATÍSTICAS GLOBAIS DE 2014 15 de pessoas com acesso a terapia antirretroviral

Leia mais

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente P R E S S R E L E A S E Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente Novo relatório do UNAIDS mostra que a epidemia da aids parou de avançar

Leia mais

O UNAIDS anuncia que o objetivo de alcançar 15 milhões de pessoas em tratamento para o HIV foi alcançado 9 meses antes do prazo

O UNAIDS anuncia que o objetivo de alcançar 15 milhões de pessoas em tratamento para o HIV foi alcançado 9 meses antes do prazo C O M U N I C A D O À I M P R E N S A O UNAIDS anuncia que o objetivo de alcançar 15 milhões de pessoas em tratamento para o HIV foi alcançado 9 meses antes do prazo O mundo superou as metas para AIDS

Leia mais

Agenda de. Desenvolvimento. Pós-2015

Agenda de. Desenvolvimento. Pós-2015 Agenda de Desenvolvimento Pós-2015 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável O INÍCIO: ANO 2000 Combate a inimigos históricos da humanidade: Pobreza e fome Desigualdade de gênero Doenças transmissíveis

Leia mais

Organização Mundial da Saúde

Organização Mundial da Saúde TRADUÇÃO LIVRE, ADAPTADA AO PORTUGUÊS PELA OPAS/OMS BRASIL. Organização Mundial da Saúde Uma Resposta Sustentável do Setor Saúde ao HIV Estratégia mundial do setor da saúde contra o HIV/aids para 2011-2015

Leia mais

MS divulga retrato do comportamento sexual do brasileiro

MS divulga retrato do comportamento sexual do brasileiro MS divulga retrato do comportamento sexual do brasileiro Notícias - 18/06/2009, às 13h08 Foram realizadas 8 mil entrevistas com homens e mulheres entre 15 e 64 anos. A análise das informações auxiliará

Leia mais

OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO

OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO Conjuntura Para além de enfrentarem a discriminação social e familiar, muitas mulheres ainda lutam para ultrapassar os obstáculos ao

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

CRT DST/Aids Coordenação Estadual DST/Aids SP

CRT DST/Aids Coordenação Estadual DST/Aids SP CRT DST/Aids Coordenação Estadual DST/Aids SP 2012 6º Objetivo de Desenvolvimento do Milênio COMBATER O HIV/AIDS, A MALÁRIA E OUTRAS DOENÇAS A inclusão do combate ao HIV/Aids nas Metas do Milênio, foi

Leia mais

O retrato do comportamento sexual do brasileiro

O retrato do comportamento sexual do brasileiro O retrato do comportamento sexual do brasileiro O Ministério da Saúde acaba de concluir a maior pesquisa já realizada sobre comportamento sexual do brasileiro. Entre os meses de setembro e novembro de

Leia mais

Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças

Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças META Até 2015, ter detido a propagação do HIV/Aids e começado a inverter a tendência atual. 6a META Alcançar, até, o acesso universal ao tratamento para

Leia mais

Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes. Resenha Desenvolvimento

Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes. Resenha Desenvolvimento Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes Resenha Desenvolvimento Luiz Fernando Neiva Liboreiro 14 de dezembro de 2006 Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes Resenha Desenvolvimento Luiz Fernando

Leia mais

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae.

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae. A Equipe Multiprofissional de Saúde Ocupacional da UDESC lembra: Dia 01 de dezembro é dia mundial de prevenção à Aids! Este material foi desenvolvido por alunos do Departamento de Enfermagem da Universidade

Leia mais

Pontos principais Antecedentes e contexto Políticas e estratégias para o controle da malária Tratamento

Pontos principais Antecedentes e contexto Políticas e estratégias para o controle da malária Tratamento Resumo O Relatório Mundial da Malária de 2009 resume informação recebida de 108 países com malária endêmica e de outras fontes e atualiza a análise apresentada no Relatório de 2008. Destaca o progresso

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO CONFERÊNCIA SOBRE OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Grupo de Trabalho 3: Fortalecendo medidas para viabilizar o

Leia mais

Panorama da pandemia de Aids: o relatório da UNAIDS

Panorama da pandemia de Aids: o relatório da UNAIDS Panorama da pandemia de Aids: o relatório da UNAIDS Resenha Desenvolvimento / Segurança Jéssica Naime 08 de fevereiro de 2007 Panorama da pandemia de Aids: o relatório da UNAIDS Resenha Desenvolvimento

Leia mais

reduzir a mortalidade infantil

reduzir a mortalidade infantil objetivo 4. reduzir a mortalidade infantil A mortalidade infantil reflete as condições socioeconômicas e ambientais de uma região assim como a condição de acesso a um sistema de saúde de qualidade. Além

Leia mais

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro... Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...enquanto os líderes mundiais se preparam para um encontro em Nova York ainda este mês para discutir o progresso dos Objetivos de Desenvolvimento do

Leia mais

Propriedade, Prestação de Contas e Sustentabilidade na Resposta de VIH/SIDA, Tuberculose e Malária em África: Passado, Presente e o Futuro

Propriedade, Prestação de Contas e Sustentabilidade na Resposta de VIH/SIDA, Tuberculose e Malária em África: Passado, Presente e o Futuro SA10179 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA CIMEIRA ESPECIAL DA UNIÃO AFRICANA SOBRE O VIH/SIDA, TUBERCULOSE E MALÁRIA 12-16 DE JULHO DE 2013 ABUJA, NIGÉRIA Tema: Propriedade, Prestação de Contas

Leia mais

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO Introdução Escopo A Carta de Bangkok identifica ações, compromissos e promessas necessários para abordar os determinantes da saúde em

Leia mais

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Em 2012, ocorreram 2.767 óbitos por Aids no Estado de São Paulo, o que representa importante queda em relação ao pico observado em 1995 (7.739). A

Leia mais

O IMPACTO DO HIV/AIDS NO LOCAL DE TRABALHO E O PAPEL DAS EMPRESAS

O IMPACTO DO HIV/AIDS NO LOCAL DE TRABALHO E O PAPEL DAS EMPRESAS O IMPACTO DO HIV/AIDS NO LOCAL DE TRABALHO E O PAPEL DAS EMPRESAS Lançamento do Comitê Empresarial de Prevenção às DST / HIV / Aids de Santa Catarina Karina Andrade Ponto Focal do Programa da OIT sobre

Leia mais

SITUAÇÃO DA TUBERCULOSE NAS FAA

SITUAÇÃO DA TUBERCULOSE NAS FAA Forças Armadas Angolanas Estado Maior General Direcção dos Serviços de Saúde SITUAÇÃO DA TUBERCULOSE NAS FAA Capitão de M. Guerra/ Médico Isaac Francisco Outubro/2014 Caracterização de Angola Capital:

Leia mais

CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Belo Horizonte, outubro de 2007 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Leia mais

Fundo de População das Nações Unidas. GIFE - Rede Temática Saúde 14 de julho de 2015

Fundo de População das Nações Unidas. GIFE - Rede Temática Saúde 14 de julho de 2015 Fundo de População das Nações Unidas GIFE - Rede Temática Saúde 14 de julho de 2015 Fundo de População das Nações Unidas Cooperação Internacional para o Desenvolvimento Expansão das liberdades individuais

Leia mais

POLÍTICA BRASILEIRA DE AIDS PRINCIPAIS RESULTADOS E AVANÇOS 1994 2002

POLÍTICA BRASILEIRA DE AIDS PRINCIPAIS RESULTADOS E AVANÇOS 1994 2002 POLÍTICA BRASILEIRA DE AIDS PRINCIPAIS RESULTADOS E AVANÇOS 1994 2002 PREVENÇÃO ASSISTÊNCIA E TRATAMENTO DIREITOS HUMANOS COOPERAÇÃO INTERNACIONAL DESAFIOS PREVENÇÃO Mais de 30 campanhas de massa para

Leia mais

Este guia observa aquilo que já foi realizado dentro dos oito ODM e os desafios que permanecem estabelecendo pontos para ajudá-lo a orar.

Este guia observa aquilo que já foi realizado dentro dos oito ODM e os desafios que permanecem estabelecendo pontos para ajudá-lo a orar. sex tafeir de a 17 ou t ubr do o 2 min 014 go 1 9 Há 27 anos em 17 de outubro, 100 mil pessoas se reuniram em Paris, França, para lembrar as vítimas da pobreza, da fome e da violência. Foi o primeiro Dia

Leia mais

Sumário. Aids: a magnitude do problema. A epidemia no Brasil. Característica do Programa brasileiro de aids

Sumário. Aids: a magnitude do problema. A epidemia no Brasil. Característica do Programa brasileiro de aids Sumário Aids: a magnitude do problema A epidemia no Brasil Característica do Programa brasileiro de aids Resultados de 20 anos de luta contra a epidemia no Brasil Tratamento Prevenção Direitos humanos

Leia mais

BR/2001/PI/H/3. Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO), Dakar, 25 de Abril de 2000

BR/2001/PI/H/3. Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO), Dakar, 25 de Abril de 2000 BR/2001/PI/H/3 Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO), Dakar, 25 de Abril de 2000 2001 Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO),

Leia mais

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO HISTÓRICO HISTÓRICO ACOMPANHAMENTO DAS METAS DO MILÊNIO NO ESTADO DA BAHIA Meta 1 - Reduzir à metade, entre 1990 e 2015 a proporção da população com renda inferior

Leia mais

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer Crianças e jovens numa visita de estudo, Moçambique 2008 Produzir materiais informativos sobre cada um dos temas e distribuir em toda a escola

Leia mais

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS

SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS SITUAÇÃO DOS ODM NOS MUNICÍPIOS O presente levantamento mostra a situação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) nos municípios brasileiros. Para realizar a comparação de forma mais precisa,

Leia mais

REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP)

REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP) REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP) 1 REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE

Leia mais

GUIA DO PRÊMIO ODM BRASIL

GUIA DO PRÊMIO ODM BRASIL GUIA DO PRÊMIO ODM BRASIL 4ª Edição QUANDO O BRASIL SE JUNTA, TODO MUNDO GANHA. Secretaria-Geral da Presidência da República Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Movimento Nacional

Leia mais

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude Organização das Nações Unidas A/RES/66/121 Assembleia Geral Distribuição: geral 2 de fevereiro de 2012 65 a sessão Item 27 (b) da pauta Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011

Leia mais

Cooperação Sul-Sul em População: Boas práticas da parceria entre o Governo do Brasil e o UNFPA 2 0 0 2-2 0 0 6 2 0 07-2 0 1 1

Cooperação Sul-Sul em População: Boas práticas da parceria entre o Governo do Brasil e o UNFPA 2 0 0 2-2 0 0 6 2 0 07-2 0 1 1 Cooperação Sul-Sul em População: Boas práticas da parceria entre o Governo do Brasil e o UNFPA Fundo de População das Nações Unidas 2 0 0 2-2 0 0 6 2 0 07-2 0 1 1 Ministério das Relações Exteriores Agência

Leia mais

Plano de Qualificação das Linhas de Cuidados da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis nos Estados do Semiárido e Amazônia Legal

Plano de Qualificação das Linhas de Cuidados da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis nos Estados do Semiárido e Amazônia Legal Plano de Qualificação das Linhas de Cuidados da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis nos Estados do Semiárido e Amazônia Legal O que é Transmissão Vertical HIV e Sífilis? A transmissão vertical do

Leia mais

Anexo II - Termo de Referência

Anexo II - Termo de Referência Anexo II - Termo de Referência I IDENTIFICAÇÃO Contratação de pessoa jurídida para realizar estudo sobre O acesso e efeito dos programas de proteção social, em homens e mulheres trabalhadores na economia

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte

Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte O Observatório do Milênio de Belo Horizonte é um espaço de produção, análise e disponibilização de informações

Leia mais

HIV/AIDS no Brasil e o envolvimento da USAID

HIV/AIDS no Brasil e o envolvimento da USAID e o envolvimento da USAID Com aproximadamente 52 % dos casos registrados de HIV/AIDS na América Latina e no Caribe, o Brasil continua a ser um epicentro regional da epidemia. Embora a incidência de HIV

Leia mais

Clipping Eletrônico - Terça-feira dia 30/12/2014

Clipping Eletrônico - Terça-feira dia 30/12/2014 Clipping Eletrônico - Terça-feira dia 30/12/2014 Jornal Diário do Amazonas - Brasil Pág. 15-30 de dezembro de 2014 Jornal Diário do Amazonas Radar de Notícias Pág. 32-30.12. 2014 Portal D24AM - Saúde 29

Leia mais

O QUE SÃO OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM)

O QUE SÃO OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) O QUE SÃO OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) Durante a reunião da Cúpula do Milênio, realizada em Nova Iorque, em 2000, líderes de 191 nações oficializaram um pacto para tornar o mundo mais

Leia mais

BUSCA ATIVA DE POSSÍVEIS PORTADORES DE HIV/AIDS EM PROJETO EXTENSIONISTA E SEU PERFIL

BUSCA ATIVA DE POSSÍVEIS PORTADORES DE HIV/AIDS EM PROJETO EXTENSIONISTA E SEU PERFIL 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

Por que esses números são inaceitáveis?

Por que esses números são inaceitáveis? MANIFESTO DAS ONGS AIDS DE SÃO PAULO - 19/11/2014 AIDS: MAIS DE 12.000 MORTOS POR ANO NO BRASIL! É DESUMANO, É INADMISSÍVEL, É INACEITÁVEL. PRESIDENTE DILMA, NÃO DEIXE O PROGRAMA DE AIDS MORRER! Atualmente,

Leia mais

11 Outubro Dia Internacional da Rapariga

11 Outubro Dia Internacional da Rapariga 11 Outubro Dia Internacional da Rapariga As meninas enfrentam discriminação, violência e abuso todos os dias, em todo o mundo. Esta realidade alarmante justifica o Dia Internacional das Meninas, uma nova

Leia mais

SEXUALIDADE E PREVENÇÃO ÀS DST E HIV/AIDS NA TERCEIRA IDADE

SEXUALIDADE E PREVENÇÃO ÀS DST E HIV/AIDS NA TERCEIRA IDADE SEXUALIDADE E PREVENÇÃO ÀS DST E HIV/AIDS NA TERCEIRA IDADE MARIA BEATRIZ DREYER PACHECO Membro do MOVIMENTO NACIONAL DAS CIDADÃS POSITHIVAS Membro do MOVIMENTO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MULHERES

Leia mais

ANAIDS Articulação Nacional de Luta Contra a AIDS

ANAIDS Articulação Nacional de Luta Contra a AIDS Carta ANAIDS 1º de Dezembro - Dia Mundial de Luta contra a AIDS Cada um tem sua cara e a aids também tem... A ANAIDS Articulação Nacional de Luta Contra Aids - colegiado que reúne os Fóruns de ONG Aids

Leia mais

ACOLHIMENTO DE PARTICIPANTES EM UM PROJETO: PERFIL DOS POSSÍVEIS PORTADORES DE HIV/AIDS

ACOLHIMENTO DE PARTICIPANTES EM UM PROJETO: PERFIL DOS POSSÍVEIS PORTADORES DE HIV/AIDS 110. ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ACOLHIMENTO DE PARTICIPANTES

Leia mais

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil A Década da Ação para Segurânça no Trânsito Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil Por que uma Década da Ação? O problema está crescendo. Diagnóstico da Situação: Informe Mundial sobre a situação de Segurança

Leia mais

Construção de um sistema de monitoramento da epidemia de aids: Desafios e Lições Aprendidas

Construção de um sistema de monitoramento da epidemia de aids: Desafios e Lições Aprendidas Construção de um sistema de monitoramento da epidemia de aids: Desafios e Lições Aprendidas XVIII Congresso Mundial de Epidemiologia Porto Alegre, 21-24 de outubro 2008 Célia Landmann Szwarcwald celials@cict.fiocruz.br

Leia mais

Nessa partida, não deixe a AIDS marcar.

Nessa partida, não deixe a AIDS marcar. Nessa partida, não deixe a AIDS marcar. Zero nova infecção por HIV Zero discriminação Zero morte relacionada à AIDS Proteja o gol A iniciativa Proteja o Gol é a nova campanha do UNAIDS para a conscientização

Leia mais

O Sr. CELSO RUSSOMANNO (PP-SP) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores

O Sr. CELSO RUSSOMANNO (PP-SP) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores O Sr. CELSO RUSSOMANNO (PP-SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, transcorreram já mais de duas décadas desde que a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

Leia mais

A preparação do Brasil para a Conferência Rio+20 Sugestões para contribuições

A preparação do Brasil para a Conferência Rio+20 Sugestões para contribuições A preparação do Brasil para a Conferência Rio+20 Sugestões para contribuições I. Informações preliminares sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável ( Rio+20 ) De 28 de maio

Leia mais

1. O que as crianças pensam... página 74. 2. O que as crianças querem: saúde, educação, meio ambiente saudável... página 76

1. O que as crianças pensam... página 74. 2. O que as crianças querem: saúde, educação, meio ambiente saudável... página 76 MAPAS Representação ilustrativa de opiniões de crianças e jovens, expressas em pesquisas e levantamentos, e de sua visão sobre um mundo adequado para crianças. Os índices selecionados ilustram elementos

Leia mais

Briefing. Boletim Epidemiológico 2010

Briefing. Boletim Epidemiológico 2010 Briefing Boletim Epidemiológico 2010 1. HIV Estimativa de infectados pelo HIV (2006): 630.000 Prevalência da infecção (15 a 49 anos): 0,61 % Fem. 0,41% Masc. 0,82% 2. Números gerais da aids * Casos acumulados

Leia mais

Resposabilidade Social Corporativa investindo em Desenvolvimento Humano

Resposabilidade Social Corporativa investindo em Desenvolvimento Humano Resposabilidade Social Corporativa investindo em Desenvolvimento Humano Ana Rosa M. Soares Oficial do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Setembro, 2008. Índice de Desenvolvimento Humano

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE PREVENÇÃO CIRCUNCISÃO MÉDICA MASCULINA

NOVAS TECNOLOGIAS DE PREVENÇÃO CIRCUNCISÃO MÉDICA MASCULINA NOVAS TECNOLOGIAS DE PREVENÇÃO CIRCUNCISÃO MÉDICA MASCULINA Dr. Robinson Fernandes de Camargo Interlocução de DST/Aids da Coordenadoria Regional de Saúde - Sudeste CIRCUNCISÃO MÉDICA MASCULINA No início

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO

DOCUMENTO DE TRABALHO ASSEMBLEIA PARLAMENTAR PARITÁRIA ACP-UE Comissão dos Assuntos Sociais e do Ambiente 26.2.2010 DOCUMENTO DE TRABALHO sobre "Cumprir os ODM: respostas inovadoras aos desafios sociais e económicos" Co-relatores:

Leia mais

Pronunciamento da Deputada Telma de Souza no dia 09 de Agosto de 2005 Breves Comunicações. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Parlamentares

Pronunciamento da Deputada Telma de Souza no dia 09 de Agosto de 2005 Breves Comunicações. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Parlamentares Pronunciamento da Deputada Telma de Souza no dia 09 de Agosto de 2005 Breves Comunicações Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Parlamentares Para dar ciência à Câmara Federal, solicitando sua transcrição

Leia mais

OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE

OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE pg44-45.qxd 9/9/04 15:40 Page 44 44 OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO BRASIL OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE NA INFÂNCIA pg44-45.qxd 9/9/04 15:40 Page 45 45 4 " META 5 REDUZIR EM DOIS TERÇOS, ENTRE

Leia mais

ALAVANCANDO A RESPOSTA À AIDS/SIDA PARA FORTALECER OS SISTEMAS DE SAÚDE

ALAVANCANDO A RESPOSTA À AIDS/SIDA PARA FORTALECER OS SISTEMAS DE SAÚDE Declaração de posicionamento do UNAIDS/ONUSIDA ALAVANCANDO A RESPOSTA À AIDS/SIDA PARA FORTALECER OS SISTEMAS DE SAÚDE Introdução Em reunião realizada em dezembro de 2009, a Junta de Coordenação de Programa

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO CONSULTOR NACIONAL OPAS/OMS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO CONSULTOR NACIONAL OPAS/OMS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO CONSULTOR NACIONAL OPAS/OMS 1. Objetivo geral: Apoiar tecnicamente a gestão e a implementação das atividades do Termo de Cooperação 78 - Expansão da Estratégia Stop

Leia mais

Relatório Estadual de Acompanhamento - 2008. Relatório Estadual de Acompanhamento 2008 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Relatório Estadual de Acompanhamento - 2008. Relatório Estadual de Acompanhamento 2008 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Relatório Estadual de Acompanhamento 2008 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio 1- Erradicar a extrema pobreza e a fome Meta 1: Reduzir pela metade, entre 1990 e 2015, a proporção da população com renda

Leia mais

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza Grupo Banco Mundial Construindo um mundo sem pobreza Enfoque Regional! O Banco Mundial trabalha em seis grandes regiões do mundo: 2 Fatos Regionais: América Latina e Caribe (ALC)! População total: 500

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 CD49.R10 (Port.) ORIGINAL:

Leia mais

Iniqüidades nas informações sobre saúde: uma visão global, um exemplo brasileiro. Cesar Victora Universidade Federal de Pelotas

Iniqüidades nas informações sobre saúde: uma visão global, um exemplo brasileiro. Cesar Victora Universidade Federal de Pelotas Iniqüidades nas informações sobre saúde: uma visão global, um exemplo brasileiro Cesar Victora Universidade Federal de Pelotas Resumo da apresentação Iniqüidades na saúde das crianças Uma visão global

Leia mais

Número de casos de aids em pessoas acima de 60 anos é extremamente preocupante

Número de casos de aids em pessoas acima de 60 anos é extremamente preocupante 22 Entrevista Número de casos de aids em pessoas acima de 60 anos é extremamente preocupante Texto: Guilherme Salgado Rocha Fotos: Denise Vida O psicólogo Nilo Martinez Fernandes, pesquisador da Fundação

Leia mais

1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES

1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES 1 A Endesa Brasil é uma das principais multinacionais privadas do setor elétrico no País com ativos nas áreas de distribuição, geração, transmissão e comercialização de energia elétrica. A companhia está

Leia mais

A SAÚDE NA AGENDA DO DESENVOLVIMENTO GLOBAL PÓS-2015

A SAÚDE NA AGENDA DO DESENVOLVIMENTO GLOBAL PÓS-2015 A SAÚDE NA AGENDA DO DESENVOLVIMENTO GLOBAL PÓS-2015 Documento de Posicionamento 1 IMVF Documento de Posicionamento A SAÚDE DA AGENDA PARA O DESENVOLVIMENTO GLOBAL PÓS-2015 Documento de Posicionamento

Leia mais

Diretrizes Consolidadas sobre Prevenção, Diagnóstico, Tratamento e Cuidados em HIV para as Populações-Chave

Diretrizes Consolidadas sobre Prevenção, Diagnóstico, Tratamento e Cuidados em HIV para as Populações-Chave Diretrizes Consolidadas sobre Prevenção, Diagnóstico, Tratamento e Cuidados em HIV para as Populações-Chave Gabriela Calazans FCMSCSP, FMUSP II Seminário Nacional sobre Vacinas e novas Tecnologias de Prevenção

Leia mais

OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO E A UNIÃO GERAL DOS TRABALHADORES

OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO E A UNIÃO GERAL DOS TRABALHADORES OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO E A UNIÃO GERAL DOS TRABALHADORES os ODM e a UGT PARTE 1 - BREVE HISTÓRICO PARTE 2 - SÍNTESE PARTE 1 - BREVE HISTÓRICO 3 COMO TUDO COMEÇOU? Em setembro de 2000,

Leia mais

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE Introdução 1. A Assembleia Mundial da Saúde, mediante a Resolução WHA62.14 (2009), Reduzir as desigualdades de saúde mediante ações sobre os determinantes

Leia mais

A RESPOSTA DA EPIDEMIA DE AIDS EM PARCERIA COM O MUNDO DO TRABALHO

A RESPOSTA DA EPIDEMIA DE AIDS EM PARCERIA COM O MUNDO DO TRABALHO A RESPOSTA DA EPIDEMIA DE AIDS EM PARCERIA COM O MUNDO DO TRABALHO Histórico da Parceria com o Setor Privado Década de 1990 -AIDS SUS Local de Trabalho Necessidade de combinar esforços públicos e privados

Leia mais

Avanços no Controle da Tuberculose no Brasil

Avanços no Controle da Tuberculose no Brasil Avanços no Controle da Tuberculose no Brasil CGPNCT / DEVEP Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde tuberculose@saude.gov.br Março/2015 Tuberculose no Mundo Um terço da população está infectada

Leia mais

Prevenção. Alianças. Direitos. Assistência. HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para. os sindicatos. www.oit.org/aids OIT/AIDS

Prevenção. Alianças. Direitos. Assistência. HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para. os sindicatos. www.oit.org/aids OIT/AIDS HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para os sindicatos Prevenção Assistência Direitos Alianças Como utilizar o Repertório de Recomendações Práticas da OIT sobre o HIV/Aids e o Mundo do Trabalho e seu Manual

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

Políticas Públicas e Equidade em Saúde

Políticas Públicas e Equidade em Saúde Políticas Públicas e Equidade em Saúde 24 de abril de 2014 Coimbra Organização Mundial da Saúde (OMS) http://youtu.be/4misscgkvoc Regina Ungerer Coordenadora da rede eportuguêse eportuguese@who.int Saúde

Leia mais

50 o CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

50 o CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 50 o CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 27 de setembro a 1 o. de outubro de 2010 CD50/DIV/3 ORIGINAL:

Leia mais

Declaração de Pequim adotada pela Quarta Conferência Mundial sobre as Mulheres: Ação para Igualdade, Desenvolvimento e Paz (1995)

Declaração de Pequim adotada pela Quarta Conferência Mundial sobre as Mulheres: Ação para Igualdade, Desenvolvimento e Paz (1995) Declaração de Pequim adotada pela Quarta Conferência Mundial sobre as Mulheres: Ação para Igualdade, Desenvolvimento e Paz (1995) 1. Nós, os Governos, participante da Quarta Conferência Mundial sobre as

Leia mais

CARACTERISTICAS DA FEMINIZAÇÃO DA AIDS EM TRÊS LAGOAS 1 ANDRESSA MARQUES FERREIRA 2 MARIA ANGELINA DA SILVA ZUQUE

CARACTERISTICAS DA FEMINIZAÇÃO DA AIDS EM TRÊS LAGOAS 1 ANDRESSA MARQUES FERREIRA 2 MARIA ANGELINA DA SILVA ZUQUE CARACTERISTICAS DA FEMINIZAÇÃO DA AIDS EM TRÊS LAGOAS 1 ANDRESSA MARQUES FERREIRA 2 MARIA ANGELINA DA SILVA ZUQUE 1 Discente de graduação do curso de Biomedicina 2 Doutoranda Docente das Faculdades Integradas

Leia mais

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro?

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro? População mundial Leia as manchetes abaixo: População mundial superará 9,2 bilhões em 2050, estima ONU BBC Brasil Casais ricos burlam lei do filho único na China BBC Brasil A população mundial atingiu

Leia mais

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil 1 A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO MUNDO GLOBALIZADO 1 Introdução Área de atuação. A Carta de Bangkok (CB) identifica ações, compromissos e garantias requeridos para atingir os determinantes

Leia mais

DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO

DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO Presentemente, a infeçãovih/sida não tem cura e a prevenção é a única medida eficaz. A infeçãovih/sida tem uma história relativamente recente, mas já dramática

Leia mais

Seminário - Saúde, Propriedade Intelectual e Mídia DESAFIOS NO ACESSO A TRATAMENTOS PARA CRIANÇAS

Seminário - Saúde, Propriedade Intelectual e Mídia DESAFIOS NO ACESSO A TRATAMENTOS PARA CRIANÇAS Seminário - Saúde, Propriedade Intelectual e Mídia DESAFIOS NO ACESSO A TRATAMENTOS PARA Alexandre Magno Recife, 16 de outubro de 2010 Todos Todos juntos juntos pelas pelas crianças crianças DESAFIOS NO

Leia mais

Prevenção. Alianças. Direitos. Assistência. HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para os empregadores. www.oit.org/aids OIT/AIDS

Prevenção. Alianças. Direitos. Assistência. HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para os empregadores. www.oit.org/aids OIT/AIDS HIV/AIDS + TRABALHO Diretrizes para os empregadores Prevenção Assistência Direitos Alianças Como utilizar o Repertório de Recomendações Práticas da OIT sobre o HIV/Aids e o Mundo do Trabalho e seu Manual

Leia mais

IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país

IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país Material embargado até dia 9 de novembro, às 11h do Brasil IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil

Leia mais

O BRASIL E OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

O BRASIL E OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO O BRASIL E OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO SECRETARIA NACIONAL DE RELAÇÕES POLÍTICO-SOCIAIS SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA APRESENTAÇÃO Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Leia mais