Quando o Samba 3 foi lançado, Samba na rede. Análise

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quando o Samba 3 foi lançado, Samba na rede. Análise"

Transcrição

1 Análise Samba na rede Desde o lançamento da versão final, o Samba 4 tem se tornado bastante significativo no dia a dia da TI; agora ele encontrou um caminho no Jessie, o próximo lançamento Debian. Analisamos os novos recursos neste artigo. por Michael Ziegler Quando o Samba 3 foi lançado, em 2003, consistia em três serviços: o servidor de arquivos smbd, o servidor de nomes nmbd e o servidor de autenticação winbind. Em sua interação com o resto do sistema, esses três serviços forneciam um serviço de arquivo e um controlador de domínio NT4. O desenvolvimento do Samba 4 [1] mudou completamente essa estrutura. O suporte do Samba 4 para um domínio Active Directory significava que ele precisaria fornecer uma ampla gama de serviços: a resolução de nomes clássica NE- TBIOS foi substituída pelo DNS, a autenticação foi centralizada usando Kerberos e o armazenamento de dados centralizado foi implementado via LDAP somente o servidor de arquivos continua a ser o mesmo, com alterações para corresponder à nova estrutura. Pela primeira vez, é possível agora usar o Samba 4 para mapear uma estrutura completa de domínio do Windows no Linux. Os pacotes Debian do Samba oferecem essa possibilidade e solicitam, no momento da instalação, que o usuário decida a função que o sistema irá desempenhar em sua rede. Provisionamos quatro sistemas no laboratório: uma máquina virtual como um controlador de domínio (Debian Jessie 58

2 [2]), um sistema openattic [3] como um membro do domínio (Debian Jessie), e dois clientes Windows como membros de domínio (Windows 7/8). O sistema de arquivos de rede está mais integrado do que nunca ao conceito de domínio usá-lo sem o gerenciamento de usuários e permissões no domínio faz pouco sentido. A configuração descrita neste artigo é, portanto, um requisito básico para o uso do Samba como um sistema de arquivos compartilhado na empresa. Listagem 1: Processos no Samba 4 mz s4dc:~# netstat tupl grep samba tcp 0 0 *:kpasswd *:* LISTEN 4908/samba tcp 0 0 *:domain *:* LISTEN 4914/samba tcp 0 0 *:kerberos *:* LISTEN 4908/samba tcp 0 0 *:ldaps *:* LISTEN 4906/samba tcp 0 0 *:1024 *:* LISTEN 4902/samba tcp 0 0 *:3268 *:* LISTEN 4906/samba tcp 0 0 *:3269 *:* LISTEN 4906/samba tcp 0 0 *:ldap *:* LISTEN 4906/samba tcp 0 0 *:loc srv *:* LISTEN 4902/samba udp 0 0 *:kpasswd *:* 4908/samba udp 0 0 *:domain *:* 4914/samba udp 0 0 *:kerberos *:* 4908/samba udp 0 0 *:netbios ns *:* 4904/samba udp 0 0 *:netbios dgm *:* 4904/samba udp 0 0 *:ldap *:* 4907/samba Controlador de domínio O novo Samba é um sistema modular (listagem 1) que permite terceirizar diversos serviços relacionados ao Active Directory; por exemplo, podemos substituir o DNS com bind9 ou com um serviço de diretório OpenLDAP. Um serviço central que fornece o controlador de domínio (DC) é fácil de ignorar: um domínio do Windows lida com a autenticação completa via Kerberos. O Kerberos só funciona se todos os sistemas mantiverem o tempo com um intervalo de não mais do que cinco minutos um do outro. Portanto, é essencial para configurar um servidor NTP para evitar problemas de tempo. A instalação do software do controlador de domínio é fácil de fazer usando o comando apt-get install samba. O Debconf surge durante a instalação com perguntas sobre a função do servidor e os dados-chave do domínio e também lida com o provisionamento automaticamente. O ideal é que o usuário não precise fazer nada sozinho. Se algo der errado, o reprovisionamento com samba tool domain provision é facilmente possível. Os pacotes também garantem que o samba tool use os valores corretos. Entre outros arquivos, o processo de provisionamento produz tanto os arquivos /etc/krb5. conf como /etc/samba/smb.conf, que se parece com a listagem 2 quando concluído. Essa configuração inclui tudo que o que o usuário precisa para começar a trabalhar. Instalação do membro do domínio O usuário precisa estar ciente de uma restrição à execução do servidor Samba 4 como um Listagem 2: /etc/samba/ smb.conf 01 # Global parameters 02 [global] 03 workgroup = SAMBA 04 realm = SAMBA.LAN 05 netbios name = DEV MZ S4DC 06 server role = active directory domain controller 07 dns forwarder = [netlogon] 10 path = /var/lib/samba/ sysvol/samba.lan/scripts 11 read only = No [sysvol] 14 path = /var/lib/samba/sysvol 15 read only = No membro do domínio: o programa samba não suporta a operação como um membro do domínio. Essa configuração é assim implementada usando os programas smbd, nmbd e winbind. Neste ponto, lembre-se do cliente NTP, que definitivamente precisa ser configurado na frente: se o tempo não estiver sincroniza- Listagem 3: /etc/samba/smb. conf para openattic 01 [global] 02 workgroup = SAMBA 03 realm = SAMBA.LAN 04 netbios name = BENRIME 05 security = ADS encrypt passwords = true 08 vfs objects = acl_xattr kerberos method = dedicated keytab 11 dedicated keytab file = /etc/krb5. keytab idmap config *:backend = tdb 14 idmap config *:range = idmap config SAMBA:backend = rid 17 idmap config SAMBA:range = winbind nss info = rfc winbind trusted domains only = no 21 winbind use default domain = yes 22 winbind enum users = no 23 winbind enum groups = no 24 template shell = /bin/bash sync always = yes Linux Magazine #115 Outubro de

3 Listagem 4: Autenticação Kerberos kinit Administrator Password for klist Ticket cache: FILE:/tmp/krb5cc_0 Default principal: Valid starting Expires Service principal :58: :58:27 renew until :58:24 Listagem 5: Kerberos Keytab net ads join U Administrator Password: net ads keytab create # Generate keytab net ads keytab add HTTP # Principally used for HTTP kdestroy # Log out administrator klist k # Display generated keytab Keytab name: FILE:/etc/krb5.keytab KVNO Principal # Log in using Keytab + machine account: kinit k BENRIME$ # Keytab Auth > no password prompt! klist Ticket cache: FILE:/tmp/krb5cc_0 Default principal: Valid starting Expires Service principal :05:26 AM :05:26 PM SAMBA.LAN renew until :05:26 AM do, o usuário não poderá contar com uma instalação do Samba em funcionamento. Além disso, precisa verificar se o hostname --fqdn retorna o nome completo e correto do computador: $ hostname fqdn benrime.samba.lan No laboratório, queríamos que o servidor de armazenamento openattic atuasse como um membro do domínio. Para fazer isso, instalamos o Debian Wheezy no computador, depois configuramos o openattic no sistema e, finalmente, atualizamos para o Debian Jessie. O sistema é então como previsto pelo padrão openattic adicionado ao domínio usando o comando oaconfig domainjoin. O script executa uma série de comandos que são descritos detalhadamente mais tarde, e deve funcionar em qualquer sistema Linux. O OpenATTIC primeiro cria o arquivo krb5.conf (isso também pode ser copiado do DC) e a configuração do Samba /etc/ samba/smb.conf (listagem 3). Em seguida, o openattic testa se o Kerberos está funcionando, ao autenticar-se como administrador (listagem 4). Se essa etapa for bem-sucedida, utilize net ads join U Administrator para acessar o domínio. A configuração do Samba para openattic usa um keytab externo para ativar a autenticação Kerberos para outros serviços além do Samba. é por isso que o usuário precisa gerar e validar o keytab (listagem 5). Se tudo deu certo, a associação de domínio já estará concluída. A tarefa final é configurar o winbind, modificando o arquivo /etc/ nsswitch.conf da seguinte forma: passwd: compat winbind group: compat winbind Após um reboot subsequente do servidor Winbind (com o comando service winbind restart), o novo membro do domínio pode acessar o domínio e recuperar usuários e grupos: getent passwd Administrator administrator:*:10500:10513: Administrator:/home/SAMBA/ administrator:/bin/bash getent group "Domain Admins" 60

4 Figura 1 Com a configuração correta, os clientes Windows podem ingressar em um domínio Samba 4. domain admins:x:10512:test, administrator Isso completa o processo de inclusão de domínio. Sistemas Windows ingressam em um domínio Samba 4 como um Windows Active Directory clássico (figura 1). Para fazer isso, navegue pelas configurações do sistema até Advanced System Settings/Computer Name/Change (Configurações Avançadas do Sistema/Nome do Computador/Alteração), em seguida, insira o nome de domínio, responda ao prompt com a senha do administrador e depois de alguns segundos de espera e de um reboot, estará apto a ingressar no domínio. O Windows atualiza automaticamente a configuração do cliente NTP na adesão. Figura 2 O Windows utiliza um conceito de autorização complexo, finamente granular. Administração do domínio Para gerenciar o novo domínio, podemos usar as ferramentas clássicas de gerenciamento do Windows. Essas são incluídas como parte de qualquer sistema operacional atual do servidor Windows, mas também estão disponíveis como um pacote instalável retroativamente para clientes Windows 7 e Windows 8 sob o nome Remote Server Administration Tools (Ferramentas Remotas do Servidor de Administração) [4]. Novos usuários podem ser criados, por exemplo, em Active Directory Users and Computers (Usuários e Computadores do Listagem 6: ACLs $ getfacl /tank/herbert/ # file: tank/herbert/ # owner: test # group: domain\040users user::rwx user:otto:r user:herbert:rwx group::r x mask::rwx other::r x default:user::rwx default:user:otto:r default:user:herbert:rwx default:group::r x default:mask::rwx default:other::r x Active Directory). O bom e velho Samba Web Administration Tool (SWAT) infelizmente já não corresponde mais ao conceito Samba 4 e morreu junto com o Samba 3. Atualmente, não há um substituto, portanto as únicas ferramentas de administração são aquelas fornecidos pelo Windows. No entanto, o Samba 4 fornece uma API Python para Listagem 7: Atributos estendidos $ touch /tank/test $ setfattr n user.myvalue v "Hello World" /tank/test $ getfattr d /tank/test # file: tank/test user.myvalue="hello World" $ getfattr n user.myvalue / tank/test # file: tank/test user.myvalue="hello World" $ getfattr only values n user.myvalue /tank/test Hello World Linux Magazine #115 Outubro de

5 Tabela 1 Sistemas de arquivos backend Sistema de arquivos ACLs Cotas Shrink Compressão Deduplicação Snapshots Redundância Distribuído Tamanho máximo ext4 Sim Sim Sim Não Não Não Não Não 1EiB XFS Sim Sim Não Não Não Não Não Não 16EiB ZFS no Linux Não Sim Sim Sim Sim Sim Sim Não 16EiB Btrfs Sim Sim Sim Sim Não Sim Sim Não 16EiB OCFS2 Sim Sim Sim Não Não Sim Sim Sim 4PiB GlusterFS Sim Sim Sim Sim* Sim* Não Sim Sim Ceph Sim Sim Sim Sim* Sim* Não Sim Sim *Depende do sistema de arquivos subjacente simplificar o desenvolvimento dessas ferramentas. Após a criação de dois usuários, herbert e otto, testamos se o openattic já os havia localizado: getent passwd herbert herbert:*:11110:10513::/home/ SAMBA/herbert:/bin/bash getent passwd otto otto:*:11109:10513::/home/ SAMBA/otto:/bin/bash Isso é uma boa notícia. Esses usuários podem logar em clientes do Windows a partir de agora. Em seguida, o usuário pode criar um volume e um compartilhamento CIFS no openattic. Isso acontece em smb.conf, por exemplo, ao se adicionar uma nova seção: [tank] path = /tank available = yes browseable = yes guest ok = no writeable = yes Note que não mencionamos nada sobre permissões até agora. Elas são configuradas completamente pelo administrador no Windows ao abrir o compartilhamento no Windows Explorer e conceder as permissões. Para que isso funcione corretamente, são necessárias duas coisas: um sistema de arquivos com suporte para atributos estendidos e a linha vfs objects = acl_xattr no arquivo smb.conf do host de armazenamento. Permissões O Windows suporta uma variedade de permissões que podem ser atribuídas de forma granular para as ações, pastas e arquivos que elas contêm (figura 2), enquanto que o Linux apenas suporta permissões Read, Write e Execute (ler, escrever e executar) para o dono, grupo e o restante das funções. Do ponto de vista de um administrador do Windows, isso não é um gerenciamento adequado de direitos. Conectar esses dois mundos, portanto, não é simples, mas necessário. Se o Samba não for a única maneira de acessar os dados (por exemplo, com login local ou com compartilhamento NFS no servidor), o usuário deve certificar-se de que os direitos de acesso definidos não podem ser contornados localmente. Em outras palavras, não basta simplesmente salvar as permissões em um banco de dados; o usuário também precisa incluir o sistema de arquivos Linux. As primeiras versões do Samba convertiam as permissões do Windows para parâmetros Linux e ignoravam outras configurações de controle de acesso. Essa solução é, obviamente, insatisfatória, por isso, o próximo passo é suportar POSIX ACLs. Isso significa que há, pelo menos, a possibilidade de atribuir permissões especificamente para usuários individuais (mesmo que não seja o proprietário) e grupos individuais (listagem 6). Essa abordagem é um passo à frente, mas, infelizmente, ainda não é o suficiente: o Windows não suporta apenas leitura, escrita e execução, mas também permissões incomuns, como excluir subpastas e arquivos, mas não a pasta em si. Essas permissões não podem ser mapeadas no sistema de arquivos no Linux atualmente. No entanto, é importante manter e implementá-las no mundo Win- 62

6 dows, pelo menos. Para fazer isso, o Samba utiliza atributos avançados de arquivo, os quais permitem que as variáveis arbitrárias sejam associadas ao arquivo em determinados namespaces (listagem 7). Os atributos estendidos, portanto, oferecem a possibilidade de armazenar metadados arbitrários para um arquivo. O Samba (ou, mais precisamente, o módulo vfs_acl_xattr) agora utiliza esses recursos para salvar as permissões que não podem ser mapeadas: $ getfattr n security.ntacl /tank/herbert/ # file: tank/herbert/ security. NTACL=0sAwADAAAAAgAEAAI... Uma questão menor existe aqui, no entanto: nem todos os sistemas de arquivos suportam esses mecanismos; em particular, o ZFS no Linux não os surpota. No Solaris e no FreeBSD, o módulo vfs_zfsacl oferece uma saída, mas não está disponível no Linux. Podemos contornar isso com o módulo vfs_acl_tdb, que armazena as permissões em um arquivo de banco de dados. Esse módulo também fornece uma opção para modificar as ACLs POSIX; assim, dada uma configuração cuidadosa, não devem ser esperados problemas no caso de acesso por terceiros. No entanto, essa solução e o uso de atributos estendidos não são escalonáveis, porque o acesso ao banco de dados pode rapidamente tornar-se um problema de desempenho. Além disso, os snapshots, a alta disponibilidade e o failover não são tão fáceis de implementar. Se o usuário precisa de recursos, como os oferecidos pelo ZFS, deverá considerar o uso do Btrfs. Matrix de recursos A seleção do sistema de arquivos no servidor de armazenamento tem um efeito adicional sobre as funções que um servidor de arquivos pode oferecer aos usuários, além de suporte para ACLs. Qual destes fatores é relevante na prática, claro, depende sempre da empresa e do tipo de dados armazenados. Outras funções interessantes incluem: Cotas: o sistema de arquivos permite definir limites de tamanho dos diretórios para usuários individuais e grupos. Filesystem shrink: o sistema de arquivos tanto pode encolher como crescer. Se o usuário calcular mal a configuração de armazenamento, a correção depois será fácil, sem a necessidade de remoção dos dados. Compressão: o sistema de arquivos suporta a compressão de dados antes de serem armazenados e pode, portanto, usar o espaço disponível de forma mais eficaz. Deduplicação: o sistema de arquivos detecta os blocos de dados duplicados e armazena-os apenas uma vez, então é preciso usar o espaço disponível da forma mais eficiente. Snapshots: o sistema de arquivos suporta a capacidade de Gostou do artigo? Queremos ouvir sua opinião. Fale conosco em: Este artigo no nosso site: Mais informações [1] Samba 4: https://www.samba.org/ [2] Debian Jessie: [3] openattic: attic.org/en/home.html criar subvolumes e snapshots. Dessa forma, toda a árvore de diretório ou sub-árvore pode ser congelada em questão de segundos para que seu estado não se altere mais. Redundância: o próprio sistema de arquivos oferece a possibilidade de armazenamento de dados redundantes de modo que a falha de um disco rígido possa ser compensada de maneira invisível ao usuário. Não há necessidade de recorrer à RAID. Distribuído: sistemas de arquivos distribuídos e de cluster como o OCFS2 ou Ceph oferecem diferentes maneiras de olhar para armazenamento em vários hosts como uma única grande área de armazenamento. Os dados são armazenados e distribuídos de forma redundante nesses hosts para compensar a incapacidade dos hosts individuais de uma maneira que seja transparente para o usuário. Uma visão geral dos sistemas de arquivos de back-end usados no Samba para esses contextos é fornecida na tabela 1. Oferecer uma recomendação geral a favor ou contra um sistema de arquivos individuais não faz sentido, por ser conduzido pelo uso pretendido do usuário e pelo crescimento esperado dos dados. n [4] Remote Server Administration Tools: en us/download/details.aspx?id=28972 Linux Magazine #115 Outubro de

Instalação de um Cliente Linux em um domínio de rede Microsoft Windows NT4

Instalação de um Cliente Linux em um domínio de rede Microsoft Windows NT4 Instalação de um Cliente Linux em um domínio de rede Microsoft Windows NT4 Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 1 Introdução Esta documentação orienta a integração de

Leia mais

Squid autenticado no Active Directory com Winbind

Squid autenticado no Active Directory com Winbind 1 de 5 4/2/2007 14:40 Squid autenticado no Active Directory com Winbind Autor: Anderson Leite Data: 30/08/2006 Introdução Este é um artigo bem resumido, entrando em detalhes somente

Leia mais

Após salvar, execute o comando testparm e ele deverá exibir a mensagem Server role: ROLE_DOMAIN_PDC".

Após salvar, execute o comando testparm e ele deverá exibir a mensagem Server role: ROLE_DOMAIN_PDC. Samba como Servidor de Domínio Ubuntu Server 14.04 1. Passo - Instalação do pacote: #apt-get install samba 2. Passo - Edição do smb.conf Após instalar o samba delete o arquivo padrão smb.conf. #rm /etc/samba/smb.conf

Leia mais

Arquivo smb.conf comentado

Arquivo smb.conf comentado Arquivo smb.conf comentado ######## Seção global #### Define configurações como nome do servidor, grupo de trabalho, e outras. #### Opções definidas aqui tem efeito em todos compartilhamentos, exceto quando

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers Samba como compartilhador de arquivos & impressora O Samba surgiu da necessidade de integrar redes mistas (Windows com Linux). No Linux, há duas maneiras de se fazer isso, que é pelo uso do NFS e Samba.

Leia mais

Compartilhamento de arquivos e diretórios

Compartilhamento de arquivos e diretórios Compartilhamento de arquivos e diretórios O compartilhamento de arquivos e diretórios foi uma das aplicações que motivou o desenvolvimento inicial da rede de computadores. 19 E xistem dois protocolos de

Leia mais

ActiveInfo. Treinamento GNU/Linux Servidores

ActiveInfo. Treinamento GNU/Linux Servidores ActiveInfo Treinamento GNU/Linux Servidores http://www.samba.org André Luiz andreluizsp@gmail.com 1 Conteúdo programático O que é SAMBA? Instalando o SAMBA Verificando o serviço SWAT - Samba Web Administrator

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Samba Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br 1 Conhecido também como servidor de arquivos; Consiste em compartilhar diretórios do Linux em uma rede Windows e visualizar compartilhamentos

Leia mais

Aula 06 Servidor de Arquivos e Impressora (SaMBa)

Aula 06 Servidor de Arquivos e Impressora (SaMBa) Aula 06 Servidor de Arquivos e Impressora (SaMBa) Prof. Roitier Campos Gonçalves Introdução O servidor de arquivos fornece um ponto centralizado na rede para armazenamento e compartilhamento de arquivos

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 13 Servidor Samba Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 INSTALANDO O SAMBA... 3 Verificando a versão... 3 Criando uma cópia do servidor samba original... 3 COMPARTILHAMENTOS

Leia mais

Daniel Darlen. daniel.correa@planejamento.gov.br. IV SDSL Brasília DF Dezembro de 2004

Daniel Darlen. daniel.correa@planejamento.gov.br. IV SDSL Brasília DF Dezembro de 2004 Introdução ao Samba Daniel Darlen daniel.correa@planejamento.gov.br IV SDSL Brasília DF Dezembro de 2004 Introdução ao Samba p.1/65 Introdução Introdução ao Samba p.2/65 Introdução SAMBA é um conjunto

Leia mais

Utilizando o SAMBA - Parte I

Utilizando o SAMBA - Parte I Utilizando o SAMBA - Parte I Por: Victor Zucarino ( 28/03/2001 ) Introdução Antes de começar vamos entender o que é o Samba. Em uma rede é necessário compartilhar dados, por isso temos que pensar em obter

Leia mais

Samba como PDC de um domínio Windows

Samba como PDC de um domínio Windows Relatório do Trabalho Prático nº 3 Samba como PDC de um domínio Windows Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva Data de entrega: 22.11.2006 Índice Índice...

Leia mais

Instalação e Configuração Servidor Samba

Instalação e Configuração Servidor Samba Instalação e Configuração Servidor Samba Pág - 1 Instalação e Configuração Servidor Samba O Samba é o servidor que permite compartilhar arquivos e acessar compartilhamentos em máquinas Windows. Ele é dividido

Leia mais

Configuração Definitiva do Samba

Configuração Definitiva do Samba Configuração Definitiva do Samba 1 2 Sumário 1. Vantagens... 5 2. Desvantagem... 5 3. Conclusão Final... 5 4. Vamos botar a mão na massa!... 6 5. Instalação... 6 6. Configuração Parte 1 (Criando os diretórios)...

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers Configuração do Servidor Samba como controlador primário de domínio (PDC). O objetivo desse roteiro é mostrar como configurar um servidor Samba PDC compartilhando o diretório home, impressora e um diretório

Leia mais

Administração de Redes SAMBA

Administração de Redes SAMBA Administração de Redes SAMBA Rafael S. Guimarães IFES - Campus Cachoeiro de Itapemirim Baseado no material de João Paulo de Brito Gonçalves SAMBA SAMBA A finalidade do serviço Samba é permitir que estações

Leia mais

Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus

Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus Samba PDC no Debian com Clamwin antivírus Artigo extraído do link http://www.guiadohardware.net/artigos/pdc debian clamwin estacoes/ Introdução Esse artigo o guiará passo a passo na montagem de um servidor

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS (DFS) Visão geral sobre o Sistema de Arquivos Distribuídos O Sistema de Arquivos Distribuídos(DFS) permite que administradores do

Leia mais

O que um Servidor Samba faz?

O que um Servidor Samba faz? O que é o Samba? O Samba é um "software servidor" para Linux (e outros sistemas baseados em Unix) que permite o gerenciamento e compartilhamento de recursos em redes formadas por computadores com o Windows

Leia mais

Samba4. da instalação a administração

Samba4. da instalação a administração Samba4 da instalação a administração Sumário considerações iniciais... 3 conguração inicial do servidor... 3 Sistema de arquivos... 3 hostnames, hosts, nsswitch... 3 instalação de pre-requisitos... 4 compilação

Leia mais

Capítulo 9. SMB (Server Message Block) Serviços de ficheiros em rede Microsoft. Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 9 1/1

Capítulo 9. SMB (Server Message Block) Serviços de ficheiros em rede Microsoft. Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 9 1/1 Capítulo 9 Serviços de ficheiros em rede Microsoft SMB (Server Message Block) Gestão de Redes e Serviços (GRS) Capítulo 9 1/1 Introdução Em 1984 a Microsoft fez uma API (Application Programming Interface)

Leia mais

NBT - é o protocolo que faz o mapeamento entre nomes (de computadores ) e IP s.

NBT - é o protocolo que faz o mapeamento entre nomes (de computadores ) e IP s. Capítulo 9 Serviços de ficheiros em rede Microsoft (SMB) Introdução Em 1984 a Microsoft fez uma API (Application Programming Interface) para que as suas aplicações pudessem partilhar dados numa rede. Esta

Leia mais

Esse AD dá samba. Em artigos recentes na Linux

Esse AD dá samba. Em artigos recentes na Linux Integração entre Samba e Active Directory com Shell Script CAPA Esse AD dá samba O Samba foi feito, em parte, para conversar adequadamente com o Active Directory. Veja como usar scripts shell para fazer

Leia mais

Sistemas Distribuídos Aula-6

Sistemas Distribuídos Aula-6 6 SAMBA Histórico: O Samba foi criado por Andrew Tridgell. Ele precisava montar um espaço em disco em seu PC para um servidor Unix. Esse PC rodava DOS e, inicialmente, foi utilizado o sistema de arquivos

Leia mais

ACL Linux. O que são ACLs e por que usá-las?

ACL Linux. O que são ACLs e por que usá-las? ACL Linux O que são ACLs e por que usá-las? Motivação Unix utiliza um sistema de arquivo simples, mas poderoso Permissões para o dono, grupo do dono e demais Cada um possui 3 bits (r, w, x) 2 O que é ACL

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Servidor de Arquivos (NFS) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução ao NFS O NFS (Network File System) é um sistema de arquivos

Leia mais

FreeBSD Proxy squid autenticado com o Actvie Directory por ntlm auth. Informações relevantes antes de dar início a este artigo

FreeBSD Proxy squid autenticado com o Actvie Directory por ntlm auth. Informações relevantes antes de dar início a este artigo FreeBSD Proxy squid autenticado com o Actvie Directory por ntlm auth By Saul Figueiredo, 14 de Outubro de 2011. Escrevi este artigo para aqueles que, como eu, encontraram muitas dificuldades - e poucas

Leia mais

Integração Windows e Linux com Samba

Integração Windows e Linux com Samba Integração Windows e Linux com Samba Session Message Block - SMB Software livre, que permite que máquinas Unix/Linux e Windows convivam harmoniosamente em uma mesma rede Sistemas Windows em geral e OS/2

Leia mais

Como padrão o usuário root vem bloqueado por padrão, habilite o usuário root com os seguintes comandos:

Como padrão o usuário root vem bloqueado por padrão, habilite o usuário root com os seguintes comandos: Samba como controlador de domínio no Ubuntu Nesse artigo estaremos configurando o SAMBA, que consiste em um software que faz a comunicação entre Windows e Linux, sendo utilizado para compartilhar arquivos

Leia mais

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba Linux Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba

Leia mais

Suporte de Servidores Linux. Ezequiel Mendes Duque

Suporte de Servidores Linux. Ezequiel Mendes Duque Suporte de Servidores Linux Ezequiel Mendes Duque SAMBA Acidente?? O projeto nasceu no final de 1991, de forma acidental. O criador foi: Andrew Tridgell, um australiano que na época era estudante do curso

Leia mais

Sistemas Linux vivem em. Segredos bem escondidos

Sistemas Linux vivem em. Segredos bem escondidos SEÇÃO CAPA Autenticação no Linux com Active Directory e Kerberos 5 Domando os cães do inferno O sistema Active Directory da Microsoft oferece gerenciamento de usuários centralizado e um login único. Com

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 Objetivo Esse artigo tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o Active Directory no Windows Server 2008. Será também apresentado

Leia mais

TUTORIAL: CONFIGURAÇÃO DO SERVIDOR SAMBA

TUTORIAL: CONFIGURAÇÃO DO SERVIDOR SAMBA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC CURSO DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS LINUX Antonio Janael Pinheiro Maria Atrícia Sabino Maciel Luclécia Correia Lopes

Leia mais

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Linux Básico Linux Intermediário Proxy Squid Firewall Netfilter / Iptables Samba 4 C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on L i n u x 2 Sumário 1 Linux

Leia mais

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Configurando um Servidor de Arquivos SAMBA. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Porque usar o Servidor Samba Server? Compartilhamento de arquivos; Servidor de arquivos;

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

FPROT. Fonte: www.lcad.icmc.usp.br/~jbatista/sce238/samba.ppt. SENAC TI Fernando Costa

FPROT. Fonte: www.lcad.icmc.usp.br/~jbatista/sce238/samba.ppt. SENAC TI Fernando Costa FPROT Fonte: www.lcad.icmc.usp.br/~jbatista/sce238/samba.ppt SENAC TI Fernando Costa Samba Introdução Fundamentos para criação de um domínio e serviços Windows em um servidor Linux. Motivação: O convívio

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS FUNDAMENTOS DE Visão geral sobre o Active Directory Um diretório é uma estrutura hierárquica que armazena informações sobre objetos na rede. Um serviço de diretório,

Leia mais

Aula 9 Servidor Samba Linux

Aula 9 Servidor Samba Linux 1 Aula 9 Servidor Samba Linux Samba é o protocolo responsável pela integração de máquinas Linux com Windows, permitindo assim a criação de redes mistas utilizando servidores Linux e clientes Windows. Samba,

Leia mais

Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários

Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários Objetivos: Detalhar e Definir responsabilidades em controladores de domínio; Configurar propriedades de contas de usuários; Gerenciar perfis

Leia mais

SMB vs NFS. Técnico Integrado em Telecomunicações turma 6080822

SMB vs NFS. Técnico Integrado em Telecomunicações turma 6080822 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA SMB vs NFS Técnico Integrado em Telecomunicações

Leia mais

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon AGENDA 1. Download dos pacotes de instalação ESET Remote Administrator 2. Download dos pacotes de instalação ESET EndPoint Solutions 3. Procedimento de instalação e configuração básica do ESET Remote Adminstrator

Leia mais

Administração de Sistemas

Administração de Sistemas Administração de Sistemas Orlando Sousa Aula 11 Partilha de ficheiros e impressoras: SAMBA SAMBA Serviço que permite: Partilhar um directório com computadores Windows ou Linux Partilhar um directório de

Leia mais

Ferramenta para gerenciamento de impressão CURUPIRA

Ferramenta para gerenciamento de impressão CURUPIRA #20 Ferramenta para gerenciamento de impressão CURUPIRA VITEC Versão 1.0 Agosto/2007 1 Revisões Versão Data Descrição 1.0.0 03/08/2007 Elaboração do Manual. Página 2 de 18 Índice 1 REVISÕES... 2 2 PRÉ-REQUISITOS...

Leia mais

IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES

IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES IFSULDEMINAS - REITORIA - DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA E REDES TUTORIAL EXPRESSO LIVRE COM SAMBA MARCIO FELICIANO DO PRADO POUSO ALEGRE 2012 SUMÁRIO 1

Leia mais

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04

Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Tutorial para Instalação do Ubuntu Server 10.04 Autor: Alexandre F. Ultrago E-mail: ultrago@hotmail.com 1 Infraestrutura da rede Instalação Ativando o usuário root Instalação do Webmin Acessando o Webmin

Leia mais

Instalando e configurando DFS (Distributed File System) no Windows Server 2008 R2 em ambiente virtual (VirtualBox)

Instalando e configurando DFS (Distributed File System) no Windows Server 2008 R2 em ambiente virtual (VirtualBox) Instalando e configurando DFS (Distributed File System) no Windows Server 2008 R2 em ambiente virtual (VirtualBox) Objetivo: Implantar um sistema de redundância e replicação de arquivos em dois servidores

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Conteúdo Programático! Introdução ao Active Directory (AD)! Definições! Estrutura Lógica! Estrutura Física! Instalação do Active Directory (AD)!

Leia mais

PRO APPS File Server Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PRO APPS File Server Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O PRO APPS FILE SERVER Pro Apps File Server é um poderoso servidor de arquivos, compatível com os principais protocolos de rede com essa finalidade, e que oferece recursos enterprise para controle de domínio

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Prof.: Roberto Franciscatto Samba Samba Samba Samba Servidor de compartilhamento de arquivos e recursos de rede É compatível com

Leia mais

Introdução ao Active Directory AD

Introdução ao Active Directory AD Introdução ao Active Directory AD Curso Técnico em Redes de Computadores SENAC - DF Professor Airton Ribeiro O Active Directory, ou simplesmente AD como é usualmente conhecido, é um serviço de diretórios

Leia mais

Advanced Group Policy Management (AGPM) 2.5

Advanced Group Policy Management (AGPM) 2.5 Advanced Group Policy Management (AGPM) 2.5 Última revisão feita em 02 de Setembro de 2008. Objetivo Neste artigo iremos conhecer um dos cinco componentes do MDOP 2008. Você vai aprender sobre o Advanced

Leia mais

Samba - Aspectos Avançados

Samba - Aspectos Avançados Samba - Aspectos Avançados Por Conectiva Informática e Time de Desenvolvimento do Samba Certamente, no momento em que iniciamos a implantação de uma rede, nos deparamos com diversos aspectos não previstos,

Leia mais

O que é e o que faz o samba?

O que é e o que faz o samba? Tutorial samba como controlador de domínio para Ubuntu ou Debian. Os procedimentos foram testados no ubuntu 10.04, em caso do debian ou outra versão pode mudar alguns detalhes ou algum procedimento como

Leia mais

Introdução ao Windows Server System. José Carlos Libardi Junior

Introdução ao Windows Server System. José Carlos Libardi Junior Introdução ao Windows Server System José Carlos Libardi Junior Computer Roles Grupo de Trabalho X Domínio O que é Active Directory Termos do Active Directory Tópicos Principais Um computador com o Windows

Leia mais

AULA 6. Bruno L. Albrecht Felipe A. Chies Lucas F. Zawacki. PET Computação UFRGS

AULA 6. Bruno L. Albrecht Felipe A. Chies Lucas F. Zawacki. PET Computação UFRGS M i n i - C u r s o d e I n t r o d u ç ã o a o G N U / L i n u x AULA 6 Bruno L. Albrecht Felipe A. Chies Lucas F. Zawacki PET Computação UFRGS Março/Abril 2008 A d m i n i s t r a c a o B á s i c a Arquivos

Leia mais

Conceitos de relação de confiança www.jpinheiro.net jeferson@jpinheiro.net

Conceitos de relação de confiança www.jpinheiro.net jeferson@jpinheiro.net Conceitos de relação de confiança www.jpinheiro.net jeferson@jpinheiro.net Procedimento para criar uma árvore O procedimento usado para criar uma árvore com o Assistente para instalação do Active Directory

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira ADMINISTRADOR DE REDES LINUX (DEBIAN) Goiânia 2011 Luís

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Referências: http://www.debian.org/doc/manuals/reference/ch-tips.pt-br.html#s-cronjob

Referências: http://www.debian.org/doc/manuals/reference/ch-tips.pt-br.html#s-cronjob 1 Temas abordados: Escalonamento de tarefas Configuração do SAMBA Certificados de chave pública (OPENSSL) Escalonamento de tarefas Referências: http://www.debian.org/doc/manuals/reference/ch-tips.pt-br.html#s-cronjob

Leia mais

Integrando OpenLDAP e Samba no Fedora 7 como servidor de autenticacao

Integrando OpenLDAP e Samba no Fedora 7 como servidor de autenticacao Integrando OpenLDAP e Samba no Fedora 7 como servidor de autenticacao A primeira coisa a se fazer e instalar os softwares necessarios para o precedimento. Como root, digite em um terminal: # yum update

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Bacharelado em Ciência da Computação O SOFTWARE SAMBA NA INTEGRAÇAO DE REDES HETEROGÊNEAS Autores: Orientador:

Leia mais

Implementando e Gerenciando Diretivas de Grupo

Implementando e Gerenciando Diretivas de Grupo Implementando e Gerenciando Diretivas de João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 37 Introdução a diretivas de grupo - GPO Introdução a diretivas de grupo - GPO Introdução a diretivas de grupo Criando

Leia mais

Linux Caixa Mágica. Documentos Técnicos CM. Configurar a partilha de directorias Windows / Linux Caixa Mágica

Linux Caixa Mágica. Documentos Técnicos CM. Configurar a partilha de directorias Windows / Linux Caixa Mágica Linux Caixa Configurar a partilha de directorias Windows / Linux Caixa Date: Pages: Issue: State: Access: Reference: 01612/2003 16 Instalar e Configurar Final Público CM2003-2001 i Approved Version: RR

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

Senado Federal Questões 2012

Senado Federal Questões 2012 Senado Federal Questões 2012 Sistemas Operacionais Prova de Analista de Sistemas Prof. Gustavo Van Erven Senado Federal Questões 2012 Rede Social ITnerante http://www.itnerante.com.br/ Vídeo Aulas http://www.provasdeti.com.br/

Leia mais

Rafael Nink de Carvalho

Rafael Nink de Carvalho Rafael Nink de Carvalho Conteúdos a serem trabalhados: Software de Matemática Math; Inserção de vídeos do YouTube no BrOffice.org Impress; Inserção de som no Impress; Converter cd de áudio; Instalar programas;

Leia mais

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO Kaspersky Administration Kit 8.0 GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO V E R S Ã O D O A P L I C A T I V O : 8. 0 C F 1 Caro usuário. Obrigado por escolher nosso produto. Esperamos que esta documentação lhe ajude em seu

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Você pode testar se está tudo OK, abrindo um navegador no Debian Linux e acessando qualquer site.

Você pode testar se está tudo OK, abrindo um navegador no Debian Linux e acessando qualquer site. Você pode testar se está tudo OK, abrindo um navegador no Debian Linux e acessando qualquer site. Foi necessário configurar esse segundo adaptador, porque talvez seja necessário fazer o download de alguma

Leia mais

Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise

Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise Índice Introdução 2 Interface administrativa 2 Status 2 Minha conta 3 Opções 3 Equipes de suporte 4 Jumpoint 5 Jump Clients 6 Bomgar Button 6 Mensagens

Leia mais

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar.

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. CSAU 10.0 Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. Data do Documento: Janeiro de 2012 Sumário 1. Sobre o manual do CSAU... 3 2. Interface do CSAU 10.0... 4 2.1. Início... 4 2.2. Update...

Leia mais

Utilizando Active Directory para autenticação e OpenLDAP para dados dos usuários

Utilizando Active Directory para autenticação e OpenLDAP para dados dos usuários Utilizando Active Directory para autenticação e OpenLDAP para dados dos usuários Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 1 Definição do Ambiente Esta documentação trata das

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (AULA 4)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (AULA 4) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (AULA 4) Serviço de diretório Serviço de diretório é um conjunto

Leia mais

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. Pacote VIP. Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense

AS CONSULTORIA & TREINAMENTOS. Pacote VIP. Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense Pacote VIP Linux Básico Linux Intermediário Samba 4 Firewall pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on L i n u x 2 Sumário 1 Linux Básico... 3 2 Conteúdo Samba 4 (Servidor de arquivos / Controlador

Leia mais

Solução linux para compartilhamento de arquivos

Solução linux para compartilhamento de arquivos Solução linux para compartilhamento de arquivos Nataniel da Silva Vieira 1, André Moraes 1 1 Tecnologia em Redes de Computadores Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas RS Brasil nataniel@pelotas.com.br,

Leia mais

Shavlik Protect. Guia de Atualização

Shavlik Protect. Guia de Atualização Shavlik Protect Guia de Atualização Copyright e Marcas comerciais Copyright Copyright 2009 2014 LANDESK Software, Inc. Todos os direitos reservados. Este produto está protegido por copyright e leis de

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores IMPLEMENTAÇÃO DO PROTOCOLO 802.1x UTILIZANDO SERVIDOR DE AUTENTICAÇÃO FREERADIUS Aluno: Diego Miranda Figueira Jose Rodrigues de Oliveira Neto Romário

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma Neste STK apresentaremos como configurar seu servidor Windows 2008 R2 para abrir diretamente sua aplicação ao

Leia mais

PROTEÇÃO DE MÁQUINA VIRTUAL VMWARE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

PROTEÇÃO DE MÁQUINA VIRTUAL VMWARE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC PROTEÇÃO DE MÁQUINA VIRTUAL VMWARE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC O PowerVault DL2000 baseado na tecnologia da Symantec Backup Exec oferece a única solução de backup em disco totalmente

Leia mais

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10 Sumário 1. Instalação GVcollege... 4 1.1. GVsetup... 4 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6 1.2. Configurações... 10 1.2.1. APS Licence Service... 11 1.2.2. APS Licence File... 11 1.2.3. DBXconfig...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE MANUAL DO USUÁRIO DE REDE Armazenar registro de impressão na rede Versão 0 BRA-POR Definições de observações Utilizamos o seguinte ícone neste Manual do Usuário: Observações indicam como você deve reagir

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em disco totalmente

Leia mais

Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins

Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins Objetivos: Explorar as configurações para replicação de domínios com Active Directory; Configurar os serviços DHCP e WINS em servidores Windows; Ferramentas

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO CONTMATIC PHOENIX SUMÁRIO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO DO ACESSO REMOTO... 3 1.1 O que é o ACESSO REMOTO... 3 1.2 Como utilizar o ACESSO REMOTO... 3 1.3 Quais as vantagens em usar o PHOENIX

Leia mais

CONFIGURANDO O SAMBA

CONFIGURANDO O SAMBA 1 CONFIGURANDO O SAMBA escrito por: Bruno T. Russo brusso@mackenzie.com.br http://www.btr.hpg.com.br criado com OpenOffice 1.0 Janeiro / 2003 2 SUMÁRIO 1. Introdução 3 2. Instalação 3 3. Configuração 3

Leia mais

Formador: Paulo Ramos IGRI13: Rui Bárcia Nº15. Windows 2008 Server. Módulo 16. Instalação e configuração

Formador: Paulo Ramos IGRI13: Rui Bárcia Nº15. Windows 2008 Server. Módulo 16. Instalação e configuração Formador: Paulo Ramos IGRI13: Rui Bárcia Nº15 Módulo 16 Windows 2008 Server Instalação e configuração Roles DNS Nº 001 Começamos por selecionar o Server Manager. Roles DNS Nº 002 Visualização da janela

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO LINUX ESSENTIALS Presencial (40h) - À distância (48h) Conhecendo um Novo Mundo Introdução ao GNU/Linux Distribuições GNU/Linux Linux Inside: Instalação Desktop Debian e CentOS Primeiros

Leia mais

25/03/2009 ERADMANAGER. Manual do Administrador Versão 2.1

25/03/2009 ERADMANAGER. Manual do Administrador Versão 2.1 25/03/2009 ERADMANAGER Manual do Administrador Versão 2.1 INDICE eradmanager Configuração Básica...3 Login Inicial...3 Ecrã Inicial...3 Gestão Básica...4 Utilizadores...4 Alteração da palavra-chave do

Leia mais

RODC. Read-Only Domain Controller

RODC. Read-Only Domain Controller RODC Read-Only Domain Controller RODC O RODC é um controlador de domínio que mantém todas as funções de um ADDC (Active Directory Domain Controller) porém não tem permissão para alterar os dados do diretório

Leia mais

Instalação e configuração do Server Core - Windows Server 2008 (Longhorn) Parte 2

Instalação e configuração do Server Core - Windows Server 2008 (Longhorn) Parte 2 Autor: Bruno Leonardo MCP, MCDST, MCSA, MCTS http://brunoleonardoleal.spaces.live.com Instalação e configuração do Server Core - Windows Server 2008 (Longhorn) Parte 2 Vamos começar definindo a senha de

Leia mais

GLEYSON RODRIGUES JORGE. Manual de Configuração de um Servidor SAMBA: Compartilhamento, Autenticação e Construção de Scripts.

GLEYSON RODRIGUES JORGE. Manual de Configuração de um Servidor SAMBA: Compartilhamento, Autenticação e Construção de Scripts. GLEYSON RODRIGUES JORGE Manual de Configuração de um Servidor SAMBA: Compartilhamento, Autenticação e Construção de Scripts. Palmas 2006 GLEYSON RODRIGUES JORGE Manual de Configuração de um Servidor SAMBA:

Leia mais

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20

Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Avaliação da plataforma de armazenamento multiprotocolo EMC Celerra NS20 Relatório elaborado sob contrato com a EMC Corporation Introdução A EMC Corporation contratou a Demartek para realizar uma avaliação

Leia mais

Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0. Versão 7.0A

Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0. Versão 7.0A Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0 Versão 7.0A 2013 Pitney Bowes Software Inc. Todos os direitos reservados. Esse documento pode conter informações confidenciais ou protegidas

Leia mais