Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rua Engenheiro Niepce da Silva, 144, Portão, Curitiba PR, 80610-280 www.lejardinresidencial.com administrativo@lejardinresidencial."

Transcrição

1 CIRCULAR Nº 003/2014 DATA: 15 de dezembro de 2014 ASSUNTO: LIBERAÇÃO, em caráter provisório, de parte das áreas comuns do condomínio, que foram aprovadas e recebidas da Cyrela. A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais 1 e convencionais 2, acatando sugestão do Conselho Consultivo, pela presente Circular, que vigorará até a efetiva aprovação do Regimento Interno, comunica a liberação, em caráter provisório, a partir do dia 16 de dezembro de 2014, das seguintes áreas comuns do condomínio: I. Cinema; II. Churrasqueira; III. Espaço Gourmet; IV. Espaço Baby - Brinquedoteca; V. Espaço Mulher; VI. Espaço Teen e Salão de Jogos; VII. Pet Care; VIII. Piscinas Descobertas Infantil e com Borda Infinita; IX. Quadra de Esportes; X. Salão de Festas Adulto; XI. Salão de Festas infantil. Para utilização das áreas acima mencionadas, ficam estabelecidas as seguintes regras, às quais estão sujeitos todos os condôminos, sob pena das sanções previstas nos artigos 37 da Convenção de Condomínio e 1337 do Código Civil Brasileiro: A- REGRAS PARA OS ESPAÇOS QUE NECESSITAM DE RESERVA PRÉVIA: Churrasqueira (II); Espaço Gourmet (III); Salão de Festas Adulto (X) e Salão de Festas Infantil (XI). A1. Prazo para reserva prévia: antecedência máxima de 45 (quarenta e cinco dias), permitindo a utilização do ambiente reservado somente uma vez no dia. A2. Taxa de manutenção: será cobrado entre 5% e 15% (cinco e quinze por cento) do salário mínimo nacional, sendo 5% para uso da Churrasqueira, 10% para uso do Salão de Festas 1 Art. 1333, 1336, 1337, 1347, 1348 do Código Civil Brasileiro. 2 Art. 17 da Convenção Coletiva do Condomínio Le Jardin Residencial. 1

2 Infantil e 15% para uso do Espaço Gourmet ou Salão de Festas Adulto. O pagamento da referida taxa será por meio de inclusão no próximo boleto de cobrança da taxa condominial, e creditado ao caixa do Condomínio. A3. Horário de funcionamento dos espaços: das 09h00 às 24h00; A4. Cancelamento de reserva deverá ser efetuado com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas, sob pena de cobrança de multa equivalente a 50% (cinquenta por cento) do valor da taxa de conservação. A5. Reservas em dias consecutivos serão permitidas desde que haja tempo suficiente para que seja efetuada a limpeza/higienização do local, até o horário limite de 09h00, para possibilitar a utilização pelo próximo condômino. A6. Datas especiais (Natal, Réveillon, Páscoa, dia das mães, dia dos pais, entre outras datas magnas) com prioridade para as festas destinadas a todo o Condomínio. Caso não haja programação do condomínio, a data será liberada para o condômino que tiver manifestado interesse à Administração. Havendo mais de um interessado a data será sorteada entre os condôminos inscritos. A6.1. Considerando a proximidade das festas deste final de ano, os interessados devem manifestar-se até o dia 18/dezembro/2014, às 17h, via , para esclarecendo a data e horário em que tenha interesse. A6.2. O sorteio será realizado no dia 19/dezembro, às 19h30min, na Sala da Administração do Condomínio. As datas sorteadas serão as seguintes: 24, 25 e 31/dezembro e 1º/janeiro, para almoço e jantar, totalizando 8 (oito) horários distintos. O condômino contemplado para um dos horários, ficará fora dos demais sorteios. A7. Reservas somente para proprietário ou locatário, que se responsabilizará integralmente pelo pagamento da taxa, vedada a sublocação ou utilização do espaço para eventos com fins lucrativos, para reuniões de cunho político, mercantil, religioso ou para festividades beneficentes. A8. Vistoria do local: deverá ser realizada a partir das 09h00min da manhã do dia do evento, para verificação prévia das instalações, mediante assinatura de declaração de responsabilidade integral por quaisquer danos causados ao ambiente em si, a seus ornamentos, mobília, eletrodomésticos, eletrônicos, louças, talheres, copos e demais objetos, conforme relação recebida. A8.1. A vistoria será realizada por empregado do condomínio, juntamente com o condômino que reservou o espaço, de segunda a sexta-feira das 09h00 às 17h00 e no sábado das 09h00 às 12h00. A9. Caso haja reserva para festas no Sábado e no Domingo, o condômino que for utilizar no Domingo, deverá pegar a chave e fazer a vistoria juntamente com o funcionário que fizer a limpeza do espaço, devendo apontar qualquer irregularidade no formulário da vistoria. 2

3 A10. É expressamente proibida a retirada de qualquer móvel ou utensílio dos espaços, para utilização fora de suas dependências, bem como efetuar qualquer alteração em sistema de iluminação ou outros componentes do ambiente. A11. A afixação de cartazes, balões ou quaisquer outros adereços e/ou objetos de decoração em paredes, espelhos, lustres, cortinas e outros locais do espaço, deverá ser feita de forma a evitar danos, inclusive na pintura e nos papéis de parede. Quaisquer danos obrigam o condômino ao pagamento dos reparos necessários. A12. É terminantemente proibida a utilização de aparelhos de som em volume que possa perturbar o sossego dos moradores das unidades adjacentes, principalmente entre 22h00 e 24h00. A13. Após às 22 horas, a permanência de pessoas deverá, obrigatoriamente, ficar restrita ao interior do salão. A14. A retirada dos objetos de propriedade do condômino, tais como engradados e alimentos, entre outros, deverá ser providenciada antes da entrega do salão (ao final do evento ou no dia seguinte, até no máximo às 08h00min), sob pena de perda dos bens e aplicação de multa correspondente a 50% do valor da locação. A15. Em caso de faltas, quebras e/ou danos constatados no espaço reservado, o usuário será imediatamente notificado e os valores da reposição serão cobrados na próxima taxa de Condomínio. A16. A administração se reserva o direito de proibir o uso dos espaços aos Condôminos e/ou convidados que desrespeitarem as normas ou que não apresentem postura adequada. A17. Condôminos em débito com o condomínio, sejam taxas condominiais ou eventuais multas, não poderão reservar os espaços. A18. A reserva de uma área não dá direito ao uso de outras áreas comuns, como, por exemplo, piscinas e quadra poliesportiva. B- REGRAS PARA OS ESPAÇOS QUE, EVENTUALMENTE, NECESSITAM DE RESERVA: Cinema (I) e Espaço Mulher (V) B1. CINEMA B1.1. O CINEMA é de uso exclusivo dos Condôminos, com prioridade para estes, sendo permitido o acesso de visitantes somente se acompanhados e sob a responsabilidade de condômino; B1.2. O CINEMA tem capacidade para acomodar 10 (dez) pessoas, não podendo exceder esse número. Seu funcionamento será das 08h00 às 24h00, todos os dias da semana, respeitada a lei do silêncio, especialmente entre 22h00 e 24h00. 3

4 B1.3. O acesso de menores de 10 (dez) anos somente será permitido com acompanhamento de Condômino adulto, que deverá zelar para que seja mantida conduta que não fira a tranquilidade ou o sossego dos demais condôminos, especialmente em relação ao barulho. B1.4. O CINEMA tem por finalidade específica assistir a filmes, sendo vedado o uso para reuniões de quaisquer interesses pessoais ou coletivos. B1.5. Para a utilização deste espaço, deverá ser feita reserva com antecedência de no máximo 30 (trinta) dias. Podendo ser utilizado eventualmente sem reserva, caso não haja agendamento efetuado previamente por outro morador, devendo o condômino verificar a agenda junto a Administração. B1.6. Por tratar-se de ambiente de uso comum, não será permitido assistir a filmes de conteúdo restrito (indicados para maiores de 18 anos). O infrator fica sujeito ao pagamento de multa de 10 (dez) salários mínimos, sem prévia advertência. B1.7. Nesse espaço é proibido o consumo de bebidas alcóolicas, cigarros e/ou charutos. B1.8. É dever de todo frequentador autorizado manter o espaço limpo, orientando e não permitindo que os demais usuários derrubem alimentos ou bebidas. B1.9. O uso do CINEMA deverá ser de forma compartilhada entre os moradores e seus convidados, sempre que houver lugares disponíveis, limitados a 3 (três) horas diárias por apartamento. B1.10. O ambiente deverá ser entregue limpo e em perfeitas condições de uso, devendo ser retiradas embalagens de bebidas e/ou comidas, como pipoca, salgadinhos, refrigerantes, etc. B1.11. Após o uso do CINEMA, a sala deverá ser trancada pelo morador responsável e a chave devolvida à portaria. B1.12. A administração se reserva o direito de proibir o uso do CINEMA aos moradores e visitantes que desrespeitarem as normas ou que não apresentarem postura adequada quando da utilização desse ou de outros espaços do condomínio. B2. ESPAÇO MULHER B2.1. O ESPAÇO MULHER é de uso exclusivo das condôminas, sendo admitida a frequência de profissionais contratados, que não terão qualquer vínculo com o condomínio. Horário de funcionamento: diariamente, das 08h00min às 22h00min. B2.2. Para a utilização desse espaço de forma exclusiva, deverá ser feita reserva com antecedência de, no máximo, 30 (trinta) dias, com período de utilização de até 4 (quatro) horas diárias por unidade. Podendo, eventualmente, ser utilizado sem reserva e por período de tempo maior, caso não haja agendamento efetuado previamente por outro morador. 4

5 B2.3. Os profissionais contratados pelas moradoras só terão acesso ao espaço quando acompanhados pelas contratantes; B2.4. O usuário do espaço ficará responsável por manter o local limpo, bem como pelo ressarcimento por eventuais danos ou avarias aos equipamentos utilizados. B2.5. A administração se reserva o direito de proibir o uso do ESPAÇO MULHER aos condôminos que desrespeitarem as normas ou que não apresentarem postura adequada. B2.6. Neste espaço é proibido o consumo de alimentos, bebidas alcóolicas, cigarros ou charutos. C- REGRAS PARA OS ESPAÇOS QUE NÃO NECESSITAM DE RESERVA PRÉVIA: Espaço Baby - Brinquedoteca (IV); Espaço Teen e Salão de Jogos (VI); Pet Care (VII); Piscinas Infantil e com Borda Infinita (VIII); Quadra de Esportes (IX); Os espaços elencados neste item não necessitam de reserva prévia, porém sua utilização somente será permitida mediante observância das regras abaixo, estando sujeita a anotação em Livro de Controle próprio e, em determinadas situações, somente com autorização dos pais ou responsáveis, para o caso de condôminos menores de 18 (dezoito) anos: C1. ESPAÇO BABY - BRINQUEDOTECA C1.1. O ESPAÇO BABY - BRINQUEDOTECA destina-se às crianças de até 10 (dez) anos de idade e poderá ser frequentado diariamente, no horário das 08h00min às 22h00min. Crianças menores de 07 (sete) anos devem, obrigatoriamente, estar acompanhadas de um adulto responsável. C1.2. Os danos causados aos brinquedos, móveis e demais objetos desses espaços, serão levados a débito do condômino responsável. C1.3. Aos pais ou responsáveis pelas crianças compete zelar pelo seu bom comportamento e coibir quaisquer abusos. C1.4. Quando desocupado, o espaço deverá permanecer trancado e a chave deverá ser retirada na portaria. C1.5. O usuário que assinar a retirada da chave ficará registrado no Diário do Condomínio como responsável pela sala, móveis, brinquedos e aparelhos. C1.6. Qualquer irregularidade ou avaria identificada deverá ser notificada imediatamente à portaria e registrada no Livro de Ocorrências. C1.7. Nesse espaço fica proibida a permanência de maiores de 10 (dez) anos, salvo se estiverem cuidando/acompanhando alguma criança com menos idade. 5

6 C1.8. Não será permitida afixação de cartazes, balões ou quaisquer outros objetos em paredes, espelhos, lustres, cortinas ou outros locais do ESPAÇO BABY - BRINQUEDOTECA. C1.9. A administração se reserva o direito de proibir o uso do ESPAÇO BABY - BRINQUEDOTECA aos moradores que desrespeitarem as normas ou que não apresentarem postura adequada. C1.10. Neste espaço é proibido o consumo de bebidas alcoólicas, cigarros e/ou charutos. C2. ESPAÇO TEEN E SALÃO DE JOGOS C2.1. O ESPAÇO TEEN e o SALÃO DE JOGOS são de uso exclusivo dos Condôminos, permitido o acesso de visitantes, desde que devidamente acompanhados por moradores, que por eles se responsabilizem, sendo que os moradores sempre terão prioridade no uso dos equipamentos do salão. C2.2. Menores de 10 (dez) anos somente poderão utilizar esses espaços se estiverem acompanhados por Condômino adulto, ficando sob a responsabilidade deste. C2.3. O horário de funcionamento desses espaços é das 09h00 às 22h00, sendo tolerada a permanência no espaço até às 24h00, desde que não perturbe o sossego dos demais condôminos, em respeito à lei do silêncio. C2.4. O Condomínio não tem responsabilidade sobre quaisquer tipos de lesões ou danos físicos que porventura sejam causados por mau uso dos equipamentos de jogos existentes no ESPAÇO TEEN ou no SALÃO DE JOGOS. C2.5. O uso e conservação dos acessórios, das dependências e de cada equipamento desses espaços será integralmente de responsabilidade do morador. C2.6. Nesses espaços é proibido fumar, bem como consumir bebidas alcoólicas e é dever de todo frequentador autorizado manter o salão limpo. C2.7. A entrada no ESPAÇO TEEN ou no SALÃO DE JOGOS só será permitida em seu horário normal de funcionamento, desde que o usuário encontre-se devidamente trajado, não sendo permitido o uso de calções de banho, maiôs, biquínis e de outros trajes inadequados e contrários ao senso comum. C Deverá ser mantida conduta discreta e respeitosa, de maneira a não ferir a tranquilidade, sossego e liberdade dos demais frequentadores. C2.9. Os funcionários do Condomínio e os empregados domésticos dos condôminos não poderão permanecer no recinto do ESPAÇO TEEN e SALÃO DE JOGOS. 6

7 C2.10. Em caso de acidente, dano ou prejuízo, o frequentador responsável ficará impedido de utilizar o ESPAÇO TEEN e o SALÃO DE JOGOS até que tenha sanado completamente os danos e ressarcido os prejuízos ocasionados ao Condomínio, ou aos seus moradores. C2.11. Sob nenhuma hipótese esses espaços poderão ser utilizados com exclusividade por qualquer morador, não se sujeitando a reserva. C2.12. Poderá ser aplicada pena de retirada do ESPAÇO TEEN ou do SALÃO DE JOGOS, bem como de suspensão do direito de uso, de qualquer morador que não respeite estas regras, ou que não mantenha conduta adequada para com os outros frequentadores ou empregados do Condomínio. C3. QUADRA POLIESPORTIVA C3.1. Esse espaço tem o fim específico da prática de esportes de equipe e poderá ser frequentado por condôminos e seus convidados, não podendo ser utilizado de forma exclusiva, por qualquer condômino. C3.2. A quadra poderá ser utilizada diariamente, das 08h00 às 22h00. C3.3. É proibido o uso de patinetes, bicicleta, skates, ou quaisquer outros equipamentos, assim como a circulação com calçados de solado não adequado à atividade esportiva, que possam avariar o piso da quadra. C3.4. É vedada a locação e/ou cessão da quadra a terceiros. C3.5. Os equipamentos colocados à disposição para a prática dos diferentes esportes deverão ser retirados e devolvidos à Administração, mediante identificação e protocolo de entrega e devolução. C4. PET CARE C4.1. O PET CARE é de uso exclusivo dos condôminos para cuidados dos seus animais de estimação, não sendo admitida em hipótese alguma a frequência de visitantes. C4.2. O ambiente deverá ser limpo após o uso, sob pena de multa equivalente a 10% (dez por cento) do salário mínimo nacional, sem prévia advertência. C4.3. O PET CARE não poderá ser utilizado de forma exclusiva por qualquer condômino. C4.4. Não é permitido deixar qualquer objeto no local (shampoo, sabonete, etc). C4.5. Para evitar a aglomeração de animais, a permanência no local deverá ser restrita ao período de banho e secagem dos pets. 7

8 C4.6. O horário de utilização é das 08h00 às 20h00, diariamente, sem a necessidade de reserva. C5. PISCINAS DESCOBERTAS (ADULTO E INFANTIL) C5.1. As piscinas são áreas de uso comum do Condomínio, destinadas ao lazer dos condôminos e para uso exclusivo destes. C5.2. Conforme orientação do Corpo de Bombeiros é recomendável que menores de 12 (doze) anos de idade não frequentem ou permaneçam nas áreas das piscinas sem a presença dos pais ou de um responsável maior de idade. C5.3. O uso das piscinas é expressamente vedado aos empregados dos moradores e aos funcionários do Condomínio. C5.4. É obrigatória a utilização de ducha antes da entrada nas piscinas, para remoção do excesso de protetor solar ou bronzeador. C5.5. A circulação em traje de banho só será permitida nas áreas destinadas para as piscinas. Os condôminos em trajes de banho deverão deslocar-se para suas unidades utilizando roupão, saída de banho, camisetas entre outros, a fim de não causar constrangimentos aos demais moradores. C5.6. Bebidas somente serão permitidas em embalagens de plástico, que deverão ser recolhidas pelo morador ao sair da área das piscinas, mantendo o local limpo. C5.7. É proibido o consumo de bebidas alcoólicas por menores de 18 (dezoito) anos. C5.7.1 Não Será permitido o consumo de bebidas ou alimentos dentro das piscinas, nem mesmo no deck molhado. C5.8. Oportunamente será expedida carteira do condomínio, para organizar a frequência às piscinas e outras áreas. Tal carteira será fornecida após avaliação por profissional médico indicado pela Administração. As crianças menores de 5 (cinco) anos estarão dispensadas do exame médico. C5.9. O horário de funcionamento das piscinas abertas será das 8h às 22h, sem possibilidade de prorrogação, exceto às quintas-feiras, dia em que é realizada a limpeza, quando serão liberadas somente após às 15h. AVISOS IMPORTANTES: 1- Cumpre esclarecer que as demais áreas (piscina coberta, Fitness e Squash) ainda não foram recebidas da Cyrela, pois não aprovadas nas vistorias, em razão de problemas constatados. 8

9 2- A administração do Condomínio e seus prepostos eximem-se de toda e qualquer responsabilidade sobre eventuais acidentes ou danos físicos que porventura ocorram aos frequentadores em geral das áreas comuns Zelar pela segurança de crianças e adolescentes é obrigação exclusiva dos pais ou responsáveis, isentando-se o Condomínio de qualquer responsabilidade em caso de acidentes por descuido ou mau uso dos espaços. 3- As reservas somente poderão ser efetuadas por condôminos maiores de 18 (dezoito) anos. 4- É expressamente proibido o consumo/utilização de cigarros, charutos ou cachimbos nas áreas comuns do condomínio, inclusive nas áreas abertas. Casos omissos e excepcionais serão decididos pela Síndica em conjunto com os Subsíndicos e o Conselho. O disposto na presente circular é aplicável a todos os condôminos e moradores, aos respectivos convidados e/ou hóspedes, bem como aos prestadores de serviço eventual, ou quaisquer outras pessoas que frequentem o Condomínio Le Jardin Residencial. A fim de dar ampla divulgação, cópias desta circular serão afixadas em todas as áreas comuns liberadas, bem como enviadas aos endereços eletrônicos dos condôminos, conforme cadastro junto à Administradora Paraná. Adriane Lüdke Síndica Condomínio Le Jardin Residencial 9

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados.

REGIMENTO INTERNO. Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos permanentemente fechados. SEM MARCADOR TEXTO ORIGINAL GRIFADO EM VERDE ALTERAÇÕES A SEREM APROVADAS NA ASSEMBLÉIA REGIMENTO INTERNO Artigo 8º - Fica estabelecido que os portões de entrada que dão acesso ao CONDOMÍNIO serão mantidos

Leia mais

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer A hospedagem no Arraial do Conto Hotel e Lazer é regida pelas seguintes condições: 1. Preenchimento da Ficha de Identificação: É obrigatório

Leia mais

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 Regulamenta o funcionamento da SEDE CAMPESTRE da Associação dos Servidores da UDESC - ASUDESC e dá outras providências. Das disposições preliminares

Leia mais

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO:

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: 1) Este regulamento SÓ se aplica aos contratos celebrados na unidade Paulista, por alunos matriculados nos cursos preparatórios para concursos públicos semestrais

Leia mais

Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF

Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF Resolução Nº 003/2011/ASIBAMA-DF Altera o Regimento Interno da Área de Lazer da ASIBAMA-DF A Presidente da ASIBAMA-DF, nos termos do art. 30, inciso I, do Estatuto da ASIBAMA-DF, e considerando o disposto

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Ff 1 REGULAMENTO GERAL Nº. 001/2007 Regulamenta o funcionamento do clube social da Associação dos Servidores da Secretaria da Administração e Unidades Vinculadas - ASSECAD e dá outras providências. DAS

Leia mais

CENTRO DE CONVIVÊNCIA Associação Residencial Alphaville 9

CENTRO DE CONVIVÊNCIA Associação Residencial Alphaville 9 REGRAS ESPECÍFICAS ESTABELECIDAS PARA FREQUENCIA E USO A, disponibiliza aos seus Associados o Centro de Convivência e Academia, como espaço destinado à prática de atividades esportivas e sociais, fundamentais

Leia mais

O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO, no uso das atribuições que lhe confere o Artigo 10 da Lei nº 5.

O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DE PERNAMBUCO, no uso das atribuições que lhe confere o Artigo 10 da Lei nº 5. Resolução nº 007, de 27 de maio de 2015 Disciplina a cessão e locação do auditório e das salas de treinamento destinados à eventos e reuniões na sede do CRMV-PE O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. A DIRETORA-GERAL DO CAMPUS DE ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista Processo nº 23149.001263/2014-61, resolve: Homologar

Leia mais

REGULAMENTO DA HOTELARIA

REGULAMENTO DA HOTELARIA REGULAMENTO DA HOTELARIA I DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 1º. O presente Regulamento, aprovado pela Diretoria Executiva, rege o uso dos serviços de hotelaria disponibilizados pela AMAM aos Associados e seus

Leia mais

PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012.

PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012. PORTARIA Nº 81, DE 18 DE SETEMBRO DE 2012. EMENTA: Disciplina a cessão e locação de espaços destinados a reuniões e eventos na sede do CRMV-RJ. O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

Central de Atendimento: (11) 3292-6100

Central de Atendimento: (11) 3292-6100 Manual das Normas para uso da Colônia de Férias do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Artefatos de Borracha, Pneumáticos e Afins da Grande São Paulo e Região Uma publicação do Sindicato dos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS

ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS ASSOCIAÇÃO JARDINS SIENA MANUAL DE NORMAS ADMINISTRATIVAS Nome do Arquivo: Normas de utilização de Áreas de Lazer Última alteração: 18/09/2015 1. OBJETIVOS Estabelecer normas para utilização das áreas

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS.

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. REGULAMENTO DA PORTARIA INDICE CAPÍTULO I CAPÍTULO II CAPÍTULO III - DO OBJETIVO. - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. 1. Dos sócios titulares, seus dependentes e acompanhantes

Leia mais

REGIMENTO INTERNO HOME234

REGIMENTO INTERNO HOME234 REGIMENTO INTERNO HOME234 REGRAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA E SEGURANÇA 01. Porta Principal: Os hóspedes não podem abrir a porta principal a pessoas que não conhecem, e a ninguém após as 22h00min e deverá

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE Estrada do Coco, Km 31 Barra do Jacuípe CEP 42.833-000 Camaçari/Bahia CNPJ 03.380.253/0001-26 Telefones : (071) 3678-1690 e 3678-2356 E-mail : vjacuipe@oi.com.br

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE. A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas:

REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE. A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas: REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas: 1. É obrigatório o preenchimento da ficha de identificação, atendendo normas

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013.

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. A DIRETORA EM EXERCÍCIO DO CÂMPUS DE PARANAÍBA da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Leia mais

SOCIEDADE BENEFICENTE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA PMPR COLÔNIA DE FÉRIAS DIRETRIZ TEMPORADA DE VERÃO 2013/ 2014

SOCIEDADE BENEFICENTE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA PMPR COLÔNIA DE FÉRIAS DIRETRIZ TEMPORADA DE VERÃO 2013/ 2014 SOCIEDADE BENEFICENTE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA PMPR COLÔNIA DE FÉRIAS DIRETRIZ TEMPORADA DE VERÃO 2013/ 2014 1. FINALIDADE A presente diretriz tem por finalidade cientificar os associados da SBSS/PMPR

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC CAPITULO I - DA UTILIZAÇÃO Artigo 1º - A Colônia de Férias da ASSUFRGS, localizada em Garopaba/SC, é de uso exclusivo dos seus filiados, servidores da UFRGS,

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários:

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários: REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 Este Regulamento normatiza o funcionamento das Bibliotecas da Universidade do Vale do Sapucaí Univás, mantida pela Fundação de Ensino Superior

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. Wladimir de Rezende Pinto Missão: Promover o desenvolvimento humano e social através da difusão de conhecimento, da formação ética, da competência

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA Departamento: Tecnologia da Informação Faculdade Adventista da Bahia 1 P á g i n a Normas de Utilização dos Laboratórios de Informática Da Faculdade Adventista

Leia mais

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007.

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. Regulamenta o uso dos veículos da frota oficial e estabelece normas gerais sobre as atividades de transporte de usuários da FHDSS-Unesp. O Diretor da Faculdade de

Leia mais

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE

REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE REGULAMENTO PARA ÁREAS DE LAZER ESPAÇO FRANELLI DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL PONTAL DA LIBERDADE Art. 1º - Este documento visa de estabelecer as normas relativas à utilização das áreas comuns do Espaço FRANELLI,

Leia mais

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS)

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS) FINALIDADE: Esta norma por finalidade normatizar a realização de eventos, tanto da própria SMCC (Diretoria ou Departamentos e Comitês Científicos da SMCC) quanto eventos de terceiros, realizados nas dependências

Leia mais

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB Art. 1º. O presente regulamento visa disciplinar o uso do Clube de Areia Dourada, assim como eventuais unidades de lazer a serem construídas ou adquiridas pela Associação dos Magistrados da Paraíba. DOS

Leia mais

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede.

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Recepção: HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO da recepção dás 8:00 às 12:00 e 13:00 às 18:00. DO

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS DA CEG 1.º PARTES a) CEG: COMPANHIA DISTRIBUIDORA DE

Leia mais

Núcleos Sindicais: Apucarana. Arapongas. Assis Chateaubriand. Cambará. Campo Mourão. Cascavel. Cianorte. Cornélio Procópio

Núcleos Sindicais: Apucarana. Arapongas. Assis Chateaubriand. Cambará. Campo Mourão. Cascavel. Cianorte. Cornélio Procópio REGIMENTO DAS COLÔNIAS DE PRAIA ITAPOÁ E GUARATUBA Curitiba Art. 1º - As Colônias de Praia de Itapoá e Guaratuba são propriedades da APP-Sindicato e destinam-se à hospedagem dos seus sindicalizados e dependentes.

Leia mais

NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA

NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA NORMAS DE USO DE ESPAÇOS FÍSICOS DA UFCSPA Art. 1º - Os espaços serão utilizados preferencialmente por atividades administrativas, de ensino, de extensão e de pesquisa da UFCSPA. 1º - O horário de realização

Leia mais

Propostas de Alteração do Regimento Interno

Propostas de Alteração do Regimento Interno Propostas de Alteração do Regimento Interno 1- Proposta de Antônio de Jesus Ribeiro Q22 L17: Incluir Único no Artigo 1º Parágrafo único Caso o dano seja no meio, caberá ao proprietário da unidade danificada

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Direção da UNIESP estabelece normas disciplinando o funcionamento da Biblioteca, no ano de 2013/1. CAPÍTULO I DO USO DA BIBLIOTECA Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada

Leia mais

Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto

Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto Biblioteca Etec João Maria Stevanatto Regulamento Art.-1º USUÁRIOS BENEFICIADOS I - A biblioteca atende a todos os alunos matriculados, professores e funcionários.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS

REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS A diretoria do Candeias Esporte, Lazer e Recreação usando das atribuições conferidas pelo Estatuto Social, (art. 91 alínea b), institui o presente "Regulamento Geral de Reservas",

Leia mais

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS:

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS: REGULAMENTO DIÁRIAS: As diárias iniciam às 13:00 e terminam às 12:00 do dia seguinte, independente do horário em que foi realizado o check-in. Após às 12:00 será cobrada nova diária. Cada diária inclui

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás Casa do Advogado Jorge Jungmann REGULAMENTO DO CEL DA OAB-GO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SEÇÃO I Da Conceituação e da Freqüência Art. 1º. O Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia de Goiás é um espaço reservado aos profissionais

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA SERRA SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA... 2 DOS OBJETIVOS:... Erro! Indicador não definido. DO HORÁRIO

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA FACULDADE ESTÁCIO DE BELÉM ESTÁCIO BELÉM REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA BELÉM PA 2015 1 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º. Os Laboratórios de Informática visam atender: I. alunos dos

Leia mais

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível Biblioteca Mercedes Silva Pinto Manual da Biblioteca Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível REGULAMENTO COMPLETO DA BIBLIOTECA I. Regulamento do Uso

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA NORMAS DE USO I - DA NATUREZA (da finalidade) art 1 - O Laboratório caracteriza-se por sua natureza didático-pedagógica, servindo de complemento aos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA CAMPUS JACOBINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA CAMPUS JACOBINA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA -BA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO GINÁSIO POLIESPORTIVO DO SEÇÃO I FINALIDADE Art. 1º. Este documento tem por objetivo regulamentar a forma de

Leia mais

FANORPI REGULAMENTO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

FANORPI REGULAMENTO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA FANORPI REGULAMENTO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA Art. 1 O Laboratório de Informática destina-se aos acadêmicos e professores com prioridade de utilização aos acadêmicos. Art. 2 As atividades desempenhadas

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DA BIBLIOTECA KOSHITY NARAHASHI São Paulo 2010 SEÇÃO I DA COMPETENCIA Artigo 1º - À Biblioteca compete planejar, coordenar,

Leia mais

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,...,

29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA. Pelo presente instrumento particular de um lado,..., 29) CONTRATO DE LOCAÇÃO DE QUARTO POR TEMPORADA Pelo presente instrumento particular de um lado,..., brasileira, solteira, professora universitária, inscrita no CPF sob o n...., residente e domiciliada

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Responsável: Cassiana Souza Coordenadora do Sistema Integrado de Bibliotecas FAEL CRB - 9/1501 Projeto Gráfico e Capa: Bruna Maria Cantador

Leia mais

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial

Regimento Interno - Empreendimento do PAR - Programa de Arrendamento Residencial Nome do empreendimento REGIMENTO INTERNO O presente regimento interno estabelece normas de disciplina, procedimento, conduta e comportamento às quais estão obrigados todos os moradores e toda e qualquer

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ

Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços

Leia mais

Política da qualidade

Política da qualidade Alteração dia 24/04/2014 1º página Nossa História O Clube Amigos de Joinville teve sua fundação em 23 de junho de 2008 por algumas famílias que se reuniram para um almoço após participarem de uma missa

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA Revisão 00 31/08/2009 Edição inicial Revisão 01 29/06/2011 - Nova redação para o Cap. I,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS URUGUAIANA CURSO DE ENFERMAGEM REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS URUGUAIANA CURSO DE ENFERMAGEM REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS URUGUAIANA CURSO DE ENFERMAGEM REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE ENFERMAGEM Uruguaiana, 19 de abril de 2011. REGIMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE ENFERMAGEM DA

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS SANTANDER CAP SORTE UNIVERSITÁRIO I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO:

CONDIÇÕES GERAIS SANTANDER CAP SORTE UNIVERSITÁRIO I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: CONDIÇÕES GERAIS SANTANDER CAP SORTE UNIVERSITÁRIO I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Santander Capitalização S/A CNPJ: 03.209.092/0001-02 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: 15414.001039/2009-04

Leia mais

Credenciada pelo Decreto Federal de 03/07/97 - D. O. U. Nº 126, de 04/07/97

Credenciada pelo Decreto Federal de 03/07/97 - D. O. U. Nº 126, de 04/07/97 Resolução CONSUN nº 042/2003. Credenciada pelo Decreto Federal de 03/07/97 - D. O. U. Nº 126, de 04/07/97 Aprova o Regulamento do Laboratório de Rádio, integrante do conjunto de Laboratórios de Rádio e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Uberaba - Minas Gerais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Uberaba - Minas Gerais Uberaba - Minas Gerais RESOLUÇÃO Nº 011, DE 02 DE OUTUBRO DE 2012, DO REITOR DA UFTM. Dispõe sobre a utilização do Complexo Esportivo da UFTM O REITOR DA - UFTM, no uso de suas atribuições legais e regimentais

Leia mais

Condomínio do Residencial Villa D'Itália

Condomínio do Residencial Villa D'Itália Prezados moradores, De acordo com a Assembléia Extraordinária realizada no dia 18 de dezembro de 2014, informamos para ciência de todos que alguns itens presentes no Regimento Interno, que foram aprovados

Leia mais

BIBLIOTECA REGULAMENTO

BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA REGULAMENTO Agosto, 2010 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS... 3 DAS FINALIDADES... 4 DA CONSULTA AO ACERVO... 4 DO EMPRÉSTIMO... 5 DOS TIPOS DE EMPRÉSTIMO... 5 DA RENOVAÇÃO... 6 DA RESERVA DE LIVROS...

Leia mais

Convocatória para programa de residências 2015 DISPOSITIVO MÓVEL PARA AÇÕES COMPARTILHADAS

Convocatória para programa de residências 2015 DISPOSITIVO MÓVEL PARA AÇÕES COMPARTILHADAS DISPOSITIVO MÓVEL PARA AÇÕES COMPARTILHADAS Convocatória para programa de residências 2015 Inscrições online em www.jaca.center até às 23:00* do dia 30 de janeiro de 2015 *Horário de Brasília (-2 GMT devido

Leia mais

REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO

REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO Estabelece as normas de funcionamento e uso do Hotel de Trânsito do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL/PE), tanto na Sede quanto na

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA RESOLUÇÃO N.º 04 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o regulamento da Biblioteca das FARESC. A

Leia mais

Manual de Orientação ao Paciente

Manual de Orientação ao Paciente Manual de Orientação ao Paciente Caros pacientes e familiares, O Hospital do Rio deseja um período o mais breve e tranquilo possível em nossas instalações. Desde já, agradecemos sua confiança e preferência.

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

SINERGIA SISTEMA DE ENSINO LTDA FACULDADE SINERGIA Portaria Recredenciamento MEC nº 1.424 D.O.U, de 10/10/2011.

SINERGIA SISTEMA DE ENSINO LTDA FACULDADE SINERGIA Portaria Recredenciamento MEC nº 1.424 D.O.U, de 10/10/2011. REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º O laboratório de Informática constitui-se em espaço de apoio técnico pedagógico da Faculdade Sinergia. Art. 2º O Laboratório

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I

REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I C/'.~:T. MARtElO RIBAS -1 n Re n ""It '. ~. I s. e Does Brasllia - DF! M/CROF!LME N -;2 18.2 7. REGULAMENTO PARA AS ÁREAS DE LAZER DO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL IMPRENSA I i. Disposições Gerais 1.1 Para os

Leia mais

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013

PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 19/06/2013 RESOLUÇÃO Nº 96/2013 EMENTA: Dispõe sobre o acesso,

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este regulamento estabelece condições de acesso e utilização de cada Biblioteca da UNIPAR, seja a Biblioteca Central, localizada no Campus Sede, sejam

Leia mais

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537.

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537. Assist24h_AutoPasseio_jul 6/13/07 4:32 PM Page 1 CARO SEGURADO Para você que adquiriu o Real Automóvel e contratou os serviços de Assistência 24 horas, este é o seu guia de serviços da Real Assistência.

Leia mais

REGULAMENTO I. FINALIDADE

REGULAMENTO I. FINALIDADE REGULAMENTO I. FINALIDADE Art. 1º As Bibliotecas do Centro Universitário Assunção UNIFAI, dispõe de 2 unidades distribuídas no Ipiranga e na Vila Mariana. Para melhor atender a todos que delas usufruem,

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL HOSPEDAGEM PARA RESIDENTES

NORMA PROCEDIMENTAL HOSPEDAGEM PARA RESIDENTES 30.01.004 1/06 1. FINALIDADE Disciplinar procedimentos para a utilização e o controle de alojamentos da UFTM oferecidos aos médicos residentes. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Divisão de Serviços Gerais DSG, Departamento

Leia mais

Regulamento dos Laboratórios de Informática da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS

Regulamento dos Laboratórios de Informática da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º. Os Laboratórios de Informática visam atender: I. alunos dos cursos, das áreas de Graduação,

Leia mais

REGULAMENTO DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO (CEGEF)

REGULAMENTO DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO (CEGEF) 1 REGULAMENTO DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO (CEGEF) ARARANGUÁ/SC - BRASIL JANEIRO/2015 2 SUMÁRIO CAPÍTULO I 3 DAS DEPENDÊNCIAS DO COMPLEXO ESPORTIVO DO GRUPO EDUCACIONAL FUTURÃO 3

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES

CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Santander Capitalização S/A CNPJ: 03.209.092/0001-02 Din Din Copa Santander Libertadores MODALIDADE:

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA-INTA DIVISÃO DE PESQUISA EM CIÊNCIA BIOMÉDICA LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO REGIMENTO INTERNO

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA-INTA DIVISÃO DE PESQUISA EM CIÊNCIA BIOMÉDICA LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO REGIMENTO INTERNO INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA-INTA DIVISÃO DE PESQUISA EM CIÊNCIA BIOMÉDICA LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO REGIMENTO INTERNO SOBRAL-CE JANEIRO - 2012 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. O Laboratório de

Leia mais

Art. 5 - A Carta de Intenção do interessado deverá vir acompanhada da proposta resumo.

Art. 5 - A Carta de Intenção do interessado deverá vir acompanhada da proposta resumo. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO ROBERTO CLAUDIO RODRIGUES BEZERRA, Prefeito Municipal de Fortaleza, no uso das suas atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município, com a finalidade de viabilizar

Leia mais

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns

ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns CIRCULAR 001/2014 DATA: 02 de Agosto de 2014 ASSUNTO: Autorização de obras, benfeitorias, acessos, mudanças, uso de elevadores e áreas comuns Senhores Condôminos, Como Síndica do Condomínio Le Jardin,

Leia mais

Regulamento dos Laboratórios de Informática da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS

Regulamento dos Laboratórios de Informática da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º. Os Laboratórios de Informática visam atender: I. alunos dos cursos, das áreas de Graduação,

Leia mais

CLUBE DE ENGENHARIA DE GOIÁS ANEXO I - REGIMENTO INTERNO

CLUBE DE ENGENHARIA DE GOIÁS ANEXO I - REGIMENTO INTERNO CLUBE DE ENGENHARIA DE GOIÁS ANEXO I - REGIMENTO INTERNO Normas de Utilização das Dependências Internas Janeiro 2015 CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO DA PORTARIA Art. 1º - A portaria controlará a entrada e saída

Leia mais

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS RESOLUÇÃO DA VRG Nº 03/2008 DISPÕE SOBRE O SERVIÇO DE ATENDIMENTO E FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA MARIO OSORIO MARQUES DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL -

Leia mais

Associação Comercial Industrial e Agrícola de Ouro Fino

Associação Comercial Industrial e Agrícola de Ouro Fino REGULAMENTO DO USO DA SALA DE TREINAMENTO E AUDITÓRIO DA ACIA OURO FINO 01 - As Salas e espaços na sede da ACIA Ouro Fino poderão ser utilizados por seus associados e por não associados conforme os termos

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira

Universidade Federal de Itajubá - Unifei Campus de Itabira Revisão: 001 Página 1 de 7 Dispõe sobre conjunto de regras relativas à concessão do direito de uso dos espaços de convivência vinculados à Diretoria de Infraestrutura, da Universidade Federal de Itajubá

Leia mais

Regulamento de Cessão de Espaços para Eventos

Regulamento de Cessão de Espaços para Eventos 1. Finalidade dos Espaços Regulamento de Cessão de Espaços para Eventos Espaços destinados à realização de eventos sociais, como aniversários, casamentos, palestras e happy hour, a associados e seus convidados.

Leia mais

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61

2.2 - A entrada ou saída de pedestres nas dependências da ULIVING BELA VISTA dar-se-á, pela recepção principal Rua Barata Ribeiro, 61 O Regulamento Interno da ULIVING BELA VISTA, localizado na cidade de SÃO PAULO CAPITAL, à Rua Barata Ribeiro nº 61 estabelece as regras de convivência e as relações entre os usuários do empreendimento.

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA 1. Funcionamento 1.1 A Biblioteca funciona de acordo com o calendário institucional. 1.2 Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, de 7h30 às 22h20. A partir das 22h,

Leia mais

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA REITORIA DA UNESP Alameda Santos, 647 CEP. 01419 901 Fone Fax 3141 9410 Sede Própria Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 1. USO DA BIBLIOTECA...3 2. ACERVO...3 3. ATENDIMENTO AO PÚBLICO...3 4. USUÁRIOS...3 5. INSCRIÇÃO...3 5.1 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA...4 6. SERVIÇOS...4 6.1

Leia mais

PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO

PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO São Paulo, 26 de novembro de 2014. PRESSUPOSTOS, REGRAS E PROCEDIMENTOS 2015 ENSINO MÉDIO O Colégio Santa Maria acredita que responsabilidade social e liberdade se aprendem e se exercitam na interação

Leia mais

DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010.

DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010. DECRETO Nº 32965 DE 20 DE OUTUBRO DE 2010. Institui o Regimento Interno do Clube do Servidor Municipal da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Clube do Servidor e dá outras providências. O PREFEITO DA

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema Informatizado Pergamum, onde o aluno tem a comodidade

Leia mais

CG DA MODALIDADE POPULAR PM CONDIÇÕES GERAIS DO APLUBCAP POPULAR 2262 SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: APLUB CAPITALIZAÇÃO S. A. CNPJ: 88.076.

CG DA MODALIDADE POPULAR PM CONDIÇÕES GERAIS DO APLUBCAP POPULAR 2262 SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: APLUB CAPITALIZAÇÃO S. A. CNPJ: 88.076. CONDIÇÕES GERAIS DO APLUBCAP POPULAR 2262 I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: APLUB CAPITALIZAÇÃO S. A. CNPJ: 88.076.302/0001-94 APLUBCAP POPULAR 226 MODALIDADE: POPULAR PROCESSO SUSEP Nº:

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

Resolução CTC Nº 001/2013. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do Regimento Interno),

Resolução CTC Nº 001/2013. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do Regimento Interno), Resolução CTC Nº 001/2013. Aprova a atualização do Regulamento da Biblioteca da Faculdade de Tecnologia Darcy Ribeiro. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do

Leia mais

MINUTA DO REGIMENTO INTERNO INTRODUÇÃO

MINUTA DO REGIMENTO INTERNO INTRODUÇÃO 1 MINUTA DO REGIMENTO INTERNO INTRODUÇÃO O Presente Regimento Interno foi elaborado com a finalidade de proporcionar aos Condôminos do Condomínio Le Jardin Residencial, situado na Rua Engenheiro Niépce

Leia mais

Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012

Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012 Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012 PACOTE ENTRADA SAÍDA DIÁRIAS DEZEMBRO 30/11/2011 QUA 05/12/2011 SEG 5 07/12/2011 QUA 12/12/2011 SEG 5 14/12/2011 QUA 19/12/2011 SEG 5 NATAL 21, 22,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03, DE 10 DE MAIO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 03, DE 10 DE MAIO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 03, DE 10 DE MAIO DE 2011 Disciplina os procedimentos a serem adotados relativos à comercialização e utilização do Alojamento da ENAP. O PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO NACIONAL

Leia mais