ORACLE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORACLE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS"

Transcrição

1 ESCOLA TÉCNICA DR. EMÍLIO HERNANDEZ AGUILAR CENTRO PAULA SOUZA CURSO DE INFORMÁTICA 2º SEMESTRE DE INFORMÁTICA ORACLE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS FRANCO DA ROCHA 2010

2 CURSO TÉCNICO DE INFORMÁTICA Fábio do Carmo Ferreira Nº12 Igor Cristiano de Souza Nº16 Rás Galassi Nº23 Rodrigo Lima da Silva Nº25 Thiago Gabriel Nº32 Tony Carneiro de Jesus Nº33 ORACLE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS FRANCO DA ROCHA

3 ÍNDICE Introdução... 4 História da Oracle... 4 Cronologia... 5 Vantagens do Oracle... 8 Desvantagens... 8 Introdução à linguagem PL/SQL Excluindo dados... 9 Declarando Variáveis PL/SQL Tráfego de Rede Padrões Recursos da PL/SQL Tratamento de Erros Modelos de Aplicativos PL/SQL PL/SQL no servidor A PL/SQL no cliente Ferramentas de Desenvolvimento PL/SQL Executando comandos SQL e PL/SQL Criando o banco em PL/SQL Criação do banco Usando o banco Criação de seqüência Criação de tabelas Chave estrangeira Inserindo dados Conclusão

4 Introdução O SGBD da Oracle é líder de mercado em se tratando de banco de dados proprietários. A versão 9i do Oracle foi à pioneira no suporte ao modelo WEB. Já as versões mais recentes, como a 10g e 11g, baseiam-se na tecnologia de grids. Oracle é sistema de banco de dados relacional e flexível extremamente poderoso, sua linguagem de estrutura para banco de dados é o PL/SQL a PL/SQL é uma ferramenta importante que é projetada para a manipulação de dados. Tanto internamente como externamente. História da Oracle A Oracle foi fundada em agosto de 1977, inicialmente foi chamada de Software Development Labs (SDL), uma empresa de consultoria que contava com Bob Miner (presidente), Ed Oates e Bruce Scott (engenheiros de software) no seu primeiro projeto. Larry Ellison, um dos grandes nomes da Oracle, trabalhava na empresa para a qual a SDL prestava a consultoria. Este Bruce Scott, é o Scott de scott/tiger (Tiger era o nome do gato da sua filha), usado até hoje nos schemas de exemplo do sistema gerenciador de banco de dados (RDBMS) desenvolvido pela empresa. Antes de formar a Oracle, Bob Miner foi gerente de Larry Ellison em um projeto da CIA, apelidado de Oracle. Ed Oates e Bruce Scott fizeram 90% do trabalho de dois anos (desse projeto de consultoria), no primeiro ano, de modo que tiveram o ano seguinte para trabalhar no Oracle. Ed Oates terminou os outros 10% no ano seguinte, enquanto Bob e Scott começaram a escrever o banco de dados Oracle.

5 Quando concluíram o trabalho decidiram então, que queriam ser uma empresa de produto, em vez de uma empresa de consultoria. Mas Larry não estava interessado nisso. Ele estava acompanhando o que a IBM estava fazendo e descobriu um trabalho sobre o System/R baseado no trabalho de 1970 de Codd sobre bancos de dados relacionais. Ele descrevia a linguagem SQL, que na época era chamada SEQUEL/2. Larry levou o trabalho a Bob e Scott e perguntou se eles poderiam montar isso. Acharam que seria muito fácil e assim começaram. Scott tinha 24 anos na época, Bob era 15 anos mais velho e Larry era 10 anos mais velho que Sccott. Scott deixou a Oracle em 1982, depois de aproximadamente cinco anos e meio trabalhando lá. Quando saiu, eles tinham terminado a versão 3 do banco de dados. Cerca de metade do código era dele e metade de Bob. Parte do código do analisador no banco de dados atual ainda pode ser de Scott. Bruce Scott falou de um dia que marcou a sua vida: a conferência dos primeiros usuários do Oracle. Essa foi uma conferência de clientes que organizaram. Aconteceu em 1982, e reuniu entre de 25 e 50 pessoas. Foi assim que isso começou a pegar. Linha do tempo do RDBMS Oracle. Cronologia Larry Ellison, Bob Miner, Ed Oates e Bruce Scott formam a SDL. Larry e Bob foram parceiros em um projeto da CIA apelidado de Oracle. Bob e Bruce começam a trabalhar no banco de dados.

6 A CIA é o primeiro cliente, embora o produto ainda não tenha sido lançado comercialmente. A SDL muda seu nome para Relational Software Inc. (RSI) A RSI lança sua primeira versão comercial, a versão 2 do banco de dados escrito em linguagem Assembler. Não foi lançada uma versão 1 por medo de as pessoas não comprarem uma primeira versão de software. A primeira versão comercial do software é vendida à Base da Força Aérea americana. Esse é o primeiro RDBMS comercial no mercado A primeira ferramenta, Interactive Application Facility (IAF), que é um predecessor da futura ferramenta SQL*Forms do Oracle, é criada A RSI muda seu nome para Oracle Systems Corporation (OSC) e depois simplifica o nome para Oracle Corporation A RSI muda seu nome para Oracle Systems Corporation (OSC) e depois simplifica o nome para Oracle Corporation A versão 4 é lançada. Primeiro banco de dados com coerência de leitura. Oracle portado para o Personal Computer (PC) Versões 5 e 5.1 são lançadas, primeiro banco de dados de servidor paralelo no VMS/VAX Versões 5 e 5.1 são lançadas, primeiro banco de dados de servidor paralelo no VMS/VAX Oracle é a maior empresa de DBMS. Iniciado o grupo Oracle Applications. Primeiro banco de dados SMP (multiprocessamento simétrico) introduzido. Implementada a primeira aplicação cliente/servidor em produção executando o Oracle Lançado o Oracle V6. Primeiro bloqueio em nível de linha. Primeiro backup de banco de dados a quente (on-line). Introdução da linguagem procedural de consulta da Oracle - PL/SQL.

7 Lançado o Oracle V Introduzidas ferramentas GUI de desenvolvimento cliente/servidor do Oracle. Oracle Applications passou para cliente/servidor Bob Miner morre de câncer Primeiro banco de dados de 64 bits Lançado o Oracle O Oracle 8 é apresentado. O Oracle Application Server é apresentado, assim como aplicações para a Web. Oracle é o primeiro banco de dados para Web. Ferramentas Oracle BI, como Discoverer, são introduzidas para data warehousing. Ferramentas possuem suporte nativo para Java Primeiro grande RDBMS (Oracle 8) portado para o Linux. Oracle é o primeiro banco de dados com suporte para Java Lançado o Oracle 8i. Integra Java/XML nas ferramentas de desenvolvimento. Oracle é o primeiro banco de dados com suporte nativo para XML Lançado o Oracle9i Application Server, tornando-se o primeiro banco de dados com cache na camada intermediária. Lançado o E-Business Suite, banco de dados sem fio com OracleMobile, Oracle9i Application Server Wireless e Internet File System (IFS) Lançado o Oracle9i (9.1). Oracle é o primeiro banco de dados com Real Application Clusters (RAC) Lançado o Oracle9i Release 2 (9.2) Lançado o Oracle 10g banco de preparado para o Grid Computing.

8 Previsão de lançamento do Oracle 11g. Vantagens do Oracle Excelente desempenho para dados em grandes quantidades. Robustez, segurança dos dados, confiabilidade, organização racionalizada e excelente escalabilidade do sistema. Permite o carregamento de diversos tipos de dados binários, por exemplo, arquivos de mídia como imagens, filmes, sons e etc. Trata-se de um sistema naturalmente multiusuario, permitindo a edição, atualização e consulta simultânea de dados/mapas/metadados por diversos usuários inclusive via internet/intranet. Permite a criação de programas que fazem carregamento automático de informações, verificação de consistência, limpeza etc. Entre outros, através de funções internas do banco È compatível com o método mais sofisticado de armazenamento e gerenciamento de dados espaciais do mercado, chamado pelo consorcio OpenGIS de Geodatabase System. Possui linguagem SQL própria para criação de rotinas programas internos chamados PL/SQL -, porem usa também o SQL padrão para acesso geral aos dados. Desvantagens Exige especialização técnica, seja administração do banco, em tarefas como backup e recuperação de dados, melhorias de desempenho (tunning), gerenciamento de usuários, permissões de segurança etc. Seja para atividades

9 como programação para geração de saídas de dados adequadas e derivação de dados. Alto custo da licença e do hardware necessário para garantir o desempenho do banco de dados. Introdução à linguagem PL/SQL 1.0 A PL/SQL é uma linguagem de programação sofisticada utilizada para acessar banco de dados da Oracle a partir de vários ambientes. Ela é integrada com o servidor banco de dados de modo que o código PL/SQL possa ser processado de maneira rápida e eficiente. Essa linguagem está disponível em algumas ferramentas do Oracle, a diferença da linguagem PL/SQL é sua flexibilidade para manipular dados. Excluindo dados O exemplo abaixo mostrara como excluir todos os alunos que estão se graduando em nutrição: DELETE FROM estudante WHERE major = ' nutrição' A SQL é uma linguagem de quarta geração, isso significa que a linguagem descreve o que deve ser feito, mas não como fazê-lo. Na DELETE usada acima em uma linguagem de terceira geração como o C e COBOL são de natureza procedurais, ela codifica como executar a função DELETE:

10 LOOP over each estudante record IF this record has major = 'nutrição' THEN DELETE this record; END IF; END LOOP; Declarando Variáveis A PL/SQL consegue usar de modo eficiente a estruturação de uma 4GL com a flexibilidade de comando de uma 3GL veja por exemplo um código do PL/SQL que agrega essas duas facetas: DECLARE /* DECLARANDO AS VARIAVEIS A SEREM USADAS*/ Novo VARCHAR (10) := 'HISTORIA'; Primeiro_Nome VARCHAR(10) := 'JOÃO'; Sobrenome VARCHAR(10) := 'SILVA'; BEGIN /* ATUALIZANDO O BANCO DE DADOS, TABELA ALUNOS COM O USO DE VARIAVEIS*/ UPDATE students SET major = Novo WHERE Primeiro_Nome = Primeiro_Nome

11 AND Sobrenome = Sobrenome; /* Verifica se o registro foi localizado. Se não foi, então precisamos inserir esse registro */ IF SQL%NOTFOUND THEN INSERT INTO students (ID, Primeiro_Nome, Sobrenome, major) VALUES (students_sequence.nextval, Primeiro_Nome, Sobrenome, Novo); END IF; END; Esses exemplos contem duas instruções diferentes de SQL (UPDATE e INSERT), que são construções de 4GL, junto com construções 3GL (As declarações de variável e instrução condicional IF). PL/SQL Tráfego de Rede No modelo cliente servidor o próprio programa reside em uma máquina cliente e envia solicitações e informações para um servidor de banco, essas solicitações são feitas em SQL. várias instruções SQL podem ser empacotadas em um bloco PL/SQL e enviadas ao servidor como uma única unidade. Isso resulta em menos tráfego de rede e um aplicativo mais hábil. Padrões O Oracle suporta o padrão ANSI quanto a linguagem SQL, esse padrão comumente conhecido como SQL99 define apenas a linguagem SQL. Não define as extensões 3gl à linguagem que a PL/SQL fornece. Recursos da PL/SQL Os vários recursos e capacidade da PL/SQL são melhor ilustrados através

12 de seus exemplos, como por exemplo a unidade básica de blocos do PL/SQL: DECLARE /* Lugar para se declarar as variáveis (junto com seu tipo e ordem) que serão utilizadas*/ BEGIN /* Instruções SQL e procedurais vem aqui. */ EXCEPTION /*Tratamento de Erros. */ END; Apenas a seção executável é requerida, as seções, como a declaração de variaveis e exceções são opcionais. Tratamento de Erros A seção para tratamento de seções no bloco é utilizada para responder a erros de execução encontrados no seu programa separando do corpo principal e o código do erro a sua estrutura ficará claro, por exemplo: DECLARE v_errorcode NUMBER; -- Código para o erro v_erromsg VARCHAR2(200); v_currentuser VARCHAR2(8); -- Texto da mensagem para o erro -- Usuário atual do banco v_information VARCHAR2(100); -- Informações do erro BEGIN EXCEPTION

13 WHEN OTHERS THEN v_errorcode := SQKCODE; v_errormsg := SQLERRM; V_CurrentUser := USER; V_Information := 'Error encountered on ' TO_CHAR(SYSDATE) 'by database user ' v_currentuser; INSERT INT0 log_table (code,message,info) VALUES (v_errorcode, v_errormsg, v_information); END; Modelos de Aplicativos PL/SQL 1) A interface do usuário: Responsável pela aparência e comportamento do aplicativo. 2) A lógica do Aplicativo: Controla o trabalho feito pelo aplicativo. 3) O banco de dados: Armazena os dados de aplicativos persistentes e confiavelmente. PL/SQL no servidor A PL/SQL está disponível no servidor de dados em algumas versões da Oracle. Pelo fato o servidor de banco de dados também processar as instruções SQL isso significa que tanto os blocos SQL como as instruções PL/SQL podem ser enviadas do banco de dados e processadas, o exemplo

14 seguinte mostra uma seção iterativa em SQL, examinaremos a sintaxe do bloco SQL e as instruções em SQL: SQL> CREATE OR REPLACE PROCEDURE ServerProcedure AS BEGIN NULL; END ServerProcedure; SQL> DECLARE V_StudentRecord students%rowtype; v_counter BINARY_INTEGER; BEGIN v_counter :=7; SELECT * INTO v_studentrecord FROM students WHERE id = 10001; ServerProcedure; END; SQL> UPDATE classes SET max_students = 70 WHERE department = 'HIS' AND couser = 101;

15 A PL/SQL no cliente Alem do mecanismo da PL/SQL no servidor duas das ferramentas de desenvolvimento do oracle como por exemplo forms, contém um mecanismo PL/SQL. A própria ferramenta de desenvolvimento é executada no cliente, não no servidor. com a PL/SQL no cliente as instruções procedurais dentro dos blocos PL/SQL são executadas no cliente e não são enviadas no servidor, por exemplo um aplicativo oracle forms contém triggers e procedures. Esses são executados no cliente apenas as instruções do SQL são passadas no servidor. Em Resumo as PL/SQL em partes procedurais funciona propriamente dita ao uso do cliente, enquanto as partes de codificação própria do banco de dados (instruções SQL) são manipuladas ao servidor Ferramentas de Desenvolvimento PL/SQL A várias ferramentas diferentes de desenvolvimento PL/SQL tanto por meio do oracle ou de outros. Exemplo usando o oracle em um servidor comum a ferramenta está sendo executada em uma máquina Windows NT conectada a um banco de dados oracle 9i e um servidor solaris. Além das tabelas e tipos usados como exemplo neste trabalho há outros exemplos e tipos de uso PL/SQL e de JAVA. FERRAMENTA FORNECEDOR SITE SQL Plus Oracle Corporation Rapid SQL Embarcadero Techonogies

16 DBPartner Compuware SQL Navigator Quest Software TOAD Quest Software SQL- Programmer BMC Software PL/SQL Developer Allround Automations Executando comandos SQL e PL/SQL Utilizando o SQL PLUS: uma vez que a SQL PLUS é inicializada ela apresenta um prompt SQL. Nesse ponto, você insere um comando SQL ou PL/ SQL a ser enviado ao servidor. Você também pode inserir os comandos na própria SQL PLUS, quando você executa uma instrução este deve terminar com ';' (ponto-virgula) ordem na qual é o terminador de instrução. Quando a SQL PLUS lê este ';' sabe que o comando está terminado. Criando o banco em PL/SQL Criação do banco CREATE DATABASE ExemploOracle; Usando o banco USE ExemploOracle; -

17 Criação de seqüência CREATE SEQUENCE cadastra_produto START WITH 1000 INCREMENT BY 1; CREATE SEQUENCE cadastra_vendedor--criando OUTRA SEQÜÊNCIA START WITH 1000 INCREMENT BY 1; Criação de tabelas CREATE TABLE Produto ( Cod_Produto INT NOT NULL PRIMARY KEY, Nome_Produto VARCHAR(50) NOT NULL, Qtde_Estoque INT NOT NULL, Cod_Fornecedor INT ); CREATE TABLE Vendedor ( Cod_Vendedor INT NOT NULL PRIMARY KEY, Nome_Vendedor Turno VARCHAR(50) NOT NULL, CHAR(1) NOT NULL

18 ); CREATE TABLE Cliente ( Cod_Cliente INT NOT NULL PRIMARY KEY, Nome_Cliente VARCHAR(50) NOT NULL, Fone_Cliente VARCHAR(15) NOT NULL ); CREATE TABLE Vendas ( Cod_Vendas INT NOT NULL PRIMARY KEY, Cod_Cliente INT, Cod_Vendedor INT, Valor_Venda REAL ); CREATE TABLE Fornecedor ( Cod_Fornecedor INT NOT NULL PRIMARY KEY, Nome_Fornecedor End_Fornecedor Fone_Fornecedor VARCHAR(50) NOT NULL, VARCHAR(50) NOT NULL, VARCHAR(15) );

19 Chave estrangeira ALTER TABLE Produto ADD CONSTRAINT FK_Cod_Fornecedor FOREIGN KEY (Cod_Fornecedor) REFERENCES Fornecedor; ALTER TABLE Vendas ADD CONSTRAINT FK_Cod_Cliente FOREIGN KEY (Cod_Cliente) REFERENCES Cliente; ALTER TABLE Vendas ADD CONSTRAINT FK_Cod_Vendedor FOREIGN KEY (Cod_Vendedor) REFERENCES Vendedor; Inserindo dados Colocando Dados tabela produto INSERT INTO Produto(Cod_Produto,Nome_Produto,Qtde_Estoque,Cod_Fornecedor) VALUES(cadastra_produto.NEXTVAL,1,'Coxinha',100,1) VALUES(cadastra_produto.NEXTVAL,2,'Pão',200,2) VALUES(cadastra_produto.NEXTVAL,3,'Detergente',150,3); -- Colocando Dados Tabela Vendedor INSERT INTO Vendedor (Cod_Vendedor,Nome_Vendedor,Turno)

20 VALUES(cadastra_vendedor.NEXTVAL,1,'Jõao','N') VALUES(cadastra_vendedor.NEXTVAL,2,'Madsu','T') VALUES(cadastra_vendedor.NEXTVAL,3,'Igor','M'); -- Colocando Dados Tabela Cliente INSERT INTO Cliente (Cod_Cliente,Nome_Cliente,Fone_Cliente) VALUES(1,'Silva',' ') VALUES(2,'Sérgio',' ') VALUES(3,'Glauco',' '); -- Colocando Dados Tabela Vendas INSTERT INTO Vendas (Cod_Vendas,Cod_Cliente,Cod_Vendedor,Valor_Venda) VALUES(1,1,1,100.00) VALUES(2,2,2,150.00) VALUES(3,3,3,200.00); -- Colocando Dados Tabela Fornecedor INSERT INTO Fornecedor(Cod_Fornecedor,Nome_Fornecedor,End_Fornecedor,Fone_Forne cedor) VALUES(1,'Jão','Rua Madus,' ') VALUES(1,'Gisele','Rua Ativia',' ')

21 VALUES(1,'Leandro','Rua Três',' '); Conclusão Concluímos que a linguagem, PL/SQL (oracle 9i) é bem distinta entre outros bancos de dados, pois possui uma flexibilidade entre uso de variaveis entre outros como também a própria criação do código de banco de dados. Seu uso permitiu uma confiança maior no aplicativo montado, pois permite que de certa forma tenhamos um controle na manipulação de dados. Ao analisar vê que ao programar nesta linguagem temos vantagens na qual em outras situações não teríamos como o controle de erros e outros conforme os exemplos acima. Em sua importância o Oracle juntamente com a linguagem de montagem de banco de dados PL/SQL é uma ótima ferramenta para demonstrar um integridade e confiança no software montado e dando assim uma credibilidade maior ao seu trabalho.

SQL. Curso Prático. Celso Henrique Poderoso de Oliveira. Novatec

SQL. Curso Prático. Celso Henrique Poderoso de Oliveira. Novatec SQL Curso Prático Celso Henrique Poderoso de Oliveira Novatec 1 Introdução Desde o início da utilização dos computadores, sabemos que um sistema é feito para aceitar entrada de dados, realizar processamentos

Leia mais

Oracle PL/SQL Overview

Oracle PL/SQL Overview Faculdades Network Oracle PL/SQL Overview Prof. Edinelson PL/SQL Linguagem de Programação Procedural Language / Structured Query Language Une o estilo modular de linguagens de programação à versatilidade

Leia mais

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL BANCO DE DADOS 2 SQL (CREATE TABLE, CONSTRAINTS, DELETE, UPDATE e INSERT) Prof. Edson Thizon SQL SQL ( structured query language ) é uma linguagem comercial de definição e manipulação de banco de dados

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 11-1. INTRODUÇÃO TRIGGERS (GATILHOS OU AUTOMATISMOS) Desenvolver uma aplicação para gerenciar os dados significa criar uma aplicação que faça o controle sobre todo ambiente desde a interface, passando

Leia mais

Laboratório de Banco de Dados Prof. Luiz Vivacqua. PL/pgSQL A Linguagem de programação do PostgreSQL

Laboratório de Banco de Dados Prof. Luiz Vivacqua. PL/pgSQL A Linguagem de programação do PostgreSQL Laboratório de Banco de Dados Prof. Luiz Vivacqua PL/pgSQL A Linguagem de programação do PostgreSQL 1) Visão Geral A PL/pgSQL é uma linguagem de programação procedural para o Sistema Gerenciador de Banco

Leia mais

FAPLAN - Faculdade Anhanguera Passo Fundo Gestão da Tecnologia da Informação Banco de Dados II Prof. Eder Pazinatto Stored Procedures Procedimento armazenados dentro do banco de dados Um Stored Procedure

Leia mais

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br

BANCO DE DADOS. info 3º ano. Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br BANCO DE DADOS info 3º ano Prof. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno@iftm.edu.br www.diemesleno.com.br Na última aula estudamos Unidade 4 - Projeto Lógico Normalização; Dicionário de Dados. Arquitetura

Leia mais

Logado no OracleXE vamos acessar a opção:

Logado no OracleXE vamos acessar a opção: Tutorial PL/SQL O PL/SQL é uma linguagem procedural que roda diretamente no núcleo do SGBD Oracle. O objetivo deste tutorial é mostrar a criação de funções e procedimentos em PL/SQL, interagindo com comandos

Leia mais

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015 SQL - Banco de Dados 1 Disciplina: Banco de Dados Professor: José Antônio 2 Tópicos de discussão Criando um banco de dados Incluindo, atualizando e excluindo linhas nas tabelas Pesquisa básica em tabelas

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Oracle 10g: SQL e PL/SQL

Oracle 10g: SQL e PL/SQL Oracle 10g: SQL e PL/SQL PL/SQL: Visão Geral Enzo Seraphim Visão Geral Vantagens de PL/SQL Suporte total à linguagem SQL Total integração com o Oracle Performance Redução da comunicação entre a aplicação

Leia mais

SQL. Histórico BANCO DE DADOS. Conceito. Padrões de SQL (1) Componentes do SQL (1) Padrões de SQL (2) (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS)

SQL. Histórico BANCO DE DADOS. Conceito. Padrões de SQL (1) Componentes do SQL (1) Padrões de SQL (2) (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS) BANCO DE DADOS SQL (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS) Prof. Edson Thizon Histórico Entre 1974 e 1979, o San José Research Laboratory da IBM desenvolveu um SGDB relacional que ficou conhecido como Sistema

Leia mais

SOLICITADO PELO PROFESSOR GILBERTO BRAGA DE OLIVEIRA DA DISCIPLINA DE BANCO DE DADOS

SOLICITADO PELO PROFESSOR GILBERTO BRAGA DE OLIVEIRA DA DISCIPLINA DE BANCO DE DADOS ORACLE 10g 2010 ORACLE 10g TRABALHO SOLICITADO PELO PROFESSOR GILBERTO BRAGA DE OLIVEIRA DA DISCIPLINA DE BANCO DE DADOS Líder: NILDETE BORGES DE ALMEIDA... 33 ÁGABO DUARTE DE PINHO... 01 DAMARYS DE SOUZA

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 10 - PROCEDIMENTOS ARMAZENADOS - STORED PROCEDURES 1. INTRODUÇÃO Em muitas situações será necessário armazenar procedimentos escritos com a finalidade de se utilizar recursos como loop, estruturas

Leia mais

PEDRO F. CARVALHO OCP ORACLE

PEDRO F. CARVALHO OCP ORACLE 1 PEDRO F. CARVALHO OCP ORACLE 10g www.pedrofcarvalho.com.br e:mail contato@pedrofcarvalho.com.br Apresentação Pedro F. Carvalho Analista de Sistemas OCP BANCO DE DADOS ORACLE 10g ITIL FOUNDATION V3 contato@pedrofcarvalho.com.br

Leia mais

Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl

Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO CÓDIGO FONTE ESCRITO EM PL/SQL Acadêmica: Giselle Mafra Schlosser Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados Prof. Marcelo Siedler Objetivos do documento: Apresentar os conceitos de stored procedutes e funções. Exercícios. Referência: http://dev.mysql.com/doc/refman/4.1/pt/stored-procedures.html

Leia mais

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD Oracle SGBD Oracle Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD Oracle Introdução aos SGBD Base de Dados Colecção de dados que descrevem alguma realidade Sistema de

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

PostgreSQL o SGBD das 1001 linguagens Diogo Biazus diogob@gmail.com

PostgreSQL o SGBD das 1001 linguagens Diogo Biazus diogob@gmail.com PostgreSQL o SGBD das 1001 linguagens Diogo Biazus diogob@gmail.com Um dos grandes diferenciais do PostgreSQL em relação à maioria dos outros sistemas de bancos de dados é a presença de diversas linguagens

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

Introdução ao SQL. O que é SQL?

Introdução ao SQL. O que é SQL? Introdução ao SQL 1 O que é SQL? Inicialmente chamada de Sequel, SQL (Structured Query Language), é a linguagem padrão utilizada para comunicar-se com um banco de dados relacional. A versão original foi

Leia mais

Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo

Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo Equipe: Felipe Cavalcante Fernando Kakimoto Marcos Corrêa Sumário 1. Mini-Mundo... 3 1.1 Entidades...

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados StructuredQuery Language- SQL Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 A Origem Em 1970, Ted Codd (pesquisador da IBM) publicou o primeiro

Leia mais

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela

SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela SQL Server Triggers Aprenda a utilizar triggers em views e auditar as colunas atualizadas em uma tabela Certamente você já ouviu falar muito sobre triggers. Mas o quê são triggers? Quando e como utilizá-las?

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES

Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES UNICE Ensino Superior Linguagem de Programação Ambiente Cliente Servidor. Modelo Cliente/Servidor Por HIARLY ALVES Fortaleza - CE CONCEITOS Cliente x Servidor. Cliente É um programa (software) executado

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Antonio

Banco de Dados. Prof. Antonio Banco de Dados Prof. Antonio SQL - Structured Query Language O que é SQL? A linguagem SQL (Structure query Language - Linguagem de Consulta Estruturada) é a linguagem padrão ANSI (American National Standards

Leia mais

Usando PostgreSQL na Regra de Negócio de um ERP. Fabiano Machado Dias Eduardo Wolak

Usando PostgreSQL na Regra de Negócio de um ERP. Fabiano Machado Dias Eduardo Wolak Usando PostgreSQL na Regra de Negócio de um ERP Fabiano Machado Dias Eduardo Wolak Regra de negócio? São todas as regras existentes num sistema de informação, que ditam seu comportamento, suas restrições

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Visão Geral Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento) formada por um conjunto de comandos SQL cujo objetivo é preservar a integridade e a consistência dos dados. Ao final

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

Bases de Dados 2012/2013 Restrições de Integridade em SQL. Helena Galhardas 2012 IST. Bibliografia

Bases de Dados 2012/2013 Restrições de Integridade em SQL. Helena Galhardas 2012 IST. Bibliografia Bases de Dados 2012/2013 Restrições de Integridade em SQL Helena Galhardas Bibliografia Raghu Ramakrishnan, Database Management Systems, Cap. 3 e 5 1 1 Sumário Restrições de Integridade (RIs) em SQL Chave

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios Laboratório de Banco de Dados Exercicios Modelo conceitual segundo notação de Peter Chen cliente (1,1) realizacao (1,n) venda (0,n) produto (1,1) contem Modelo conceitual gerado pela CASE Dezign for Database

Leia mais

LINGUAGEM SQL. DML - Linguagem de Manipulação de Dados

LINGUAGEM SQL. DML - Linguagem de Manipulação de Dados LINGUAGEM SQL Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL, é uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características

Leia mais

PL/pgSQL por Diversão e Lucro

PL/pgSQL por Diversão e Lucro PL/pgSQL por Diversão e Lucro Roberto Mello 3a. Conferência Brasileira de PostgreSQL - PGCon-BR Campinas - 2009 1 Objetivos Apresentar as partes principais do PL/pgSQL Apresentar casos de uso comum do

Leia mais

UNISA Universidade de Santo Amaro. http://www.unisa.br. Material de Estudo. Módulo I: Básico Banco de dados SQL Server. http://www.unisa-sis.

UNISA Universidade de Santo Amaro. http://www.unisa.br. Material de Estudo. Módulo I: Básico Banco de dados SQL Server. http://www.unisa-sis. UNISA Universidade de Santo Amaro http://www.unisa.br Material de Estudo Módulo I: Básico Banco de dados SQL Server http://www.unisa-sis.info Junho/2010 Objetivo do Workshop Compartilhar e apresentar

Leia mais

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cláudio Luís V. Oliveira Janeiro de 2010 Definição "Um sistema cujo objetivo principal é gerenciar o acesso, a correta manutenção e a integridade dos

Leia mais

PL/pgSQL. Introdução. Introdução. Introdução

PL/pgSQL. Introdução. Introdução. Introdução Introdução PL/pgSQL Banco de Dados II Prof. Guilherme Tavares de Assis PL/pgSQL (Procedural Language for the PostgreSQL) é uma linguagem procedural carregável desenvolvida para o SGBD PostgreSQL, que possui

Leia mais

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Universidade Federal da Paraíba UFPB Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Departamento de Eng. Elétrica DEE BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Isaac Maia Pessoa Introdução O que é um BD? Operações

Leia mais

Triggers em PostgreSQL. Linguagem de Programação de Banco de Dados. Triggers em PostgreSQL. Triggers em PostgreSQL

Triggers em PostgreSQL. Linguagem de Programação de Banco de Dados. Triggers em PostgreSQL. Triggers em PostgreSQL Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com Linguagem de Programação de Banco de Dados Triggers em PostgreSQL Todos os bancos de dados comerciais possuem uma linguagem procedural auxiliar para a

Leia mais

Tipos de dados complexos e objectos Tipos de dados estruturados e herança em SQL Herança de tabelas Matrizes e multi-conjuntos em SQL Identidade de

Tipos de dados complexos e objectos Tipos de dados estruturados e herança em SQL Herança de tabelas Matrizes e multi-conjuntos em SQL Identidade de Capítulo 8: BDs Objecto-Relacional Tipos de dados complexos e objectos Tipos de dados estruturados e herança em SQL Herança de tabelas Matrizes e multi-conjuntos em SQL Identidade de Objectos e Referência

Leia mais

SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS 1

SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS 1 SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS 1 AULA 01 1. Qual das seguintes linguagens deu origem à atual SQL (Strututured Query Language)? a) COBOL b) FORTRAN c) SEQUEL d) C e) C++ 2. Sistema Gerenciador

Leia mais

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza PHP e Banco de Dados progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net PHP e Banco de Dados É praticamente impossível

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Triggers. um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. Triggers um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre. o evento pode ser INSERT, UPDATE, ou DELETE. o trigger pode ser accionado imediatamente

Leia mais

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve

Triggers e Regras. Fernando Lobo. Base de Dados, Universidade do Algarve Triggers e Regras Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 14 Triggers Um trigger permite que uma determinada sequência de comandos SQL seja accionada quando um determinado evento ocorre.

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Introdução à linguagem SQL

Introdução à linguagem SQL Introdução à linguagem SQL 1 Histórico A linguagem de consulta estruturada (SQL - Structured Query Language) foi desenvolvida pela empresa IBM, no final dos anos 70. O primeiro banco de dados comercial

Leia mais

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br PostgreSQL www.postgresql.org André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br Características Licença BSD (aberto, permite uso comercial) Multi-plataforma (Unix, GNU/Linux,

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Rules and Triggers André Restivo Sistemas de Informação 2006/07 Rules e Triggers Nem todas as restrições podem ser definidas usando os mecanismos que estudamos anteriormente: - CHECK

Leia mais

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger

PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger PROGRAMAÇÃO EM BANCO DADOS Stored Procedure e Trigger A tecnologia de banco de dados permite persistir dados de forma a compartilha-los com varias aplicações. Aplicação 1 aplicação 2 aplicação 3 SGDB Banco

Leia mais

MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE

MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE Recebimento de dados pelo Hospital Versão 1.1 2/9/2014 Contato suporte@gtplan.com.br Índice Introdução... 2 Requerimentos para instalação do Web Service... 2 Instalação...

Leia mais

Linguagem SQL (Parte II)

Linguagem SQL (Parte II) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte II Introdução

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com

SQL Procedural. Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Josino Rodrigues Neto josinon@gmail.com SQL Procedural Agregada em SQL-92 As ferramentas têm nomes para suas linguagens SQL procedurais/embutidas Oracle : PL/SQL Postgres PL/Pgsql SQL Server

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Modelagem e Projeto de Banco de Dados Especialização em Tecnologia da Informação - Ênfases Março- 2009 1 Modelo Físico Introdução

Leia mais

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes Banco de dados 1 Linguagem SQL DDL e DML Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda: Introdução à linguagem de dados; DDL; DML; CRUD; Introdução à linguagem SQL. 2 Por que precisamos da linguagem SQL? A algebra

Leia mais

Linguagem PL/SQL e Triggers

Linguagem PL/SQL e Triggers TECNOLOGIA DE BASES DE DADOS Linguagem PL/SQL e Triggers António Manuel Silva Ferreira UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA asfe@di.fc.ul.pt Sumário Linguagem PL/SQL

Leia mais

Principais Comandos SQL Usados no MySql

Principais Comandos SQL Usados no MySql Principais Comandos SQL Usados no MySql O que é um SGBD? Um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (como no Brasil) ou Sistema Gestor de Base de Dados (SGBD) é o conjunto de programas de computador (softwares)

Leia mais

Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas;

Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas; Conjunto de informações relacionadas entre si; Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas; Conjunto de Tabelas onde cada linha é um vetor de dados específico;

Leia mais

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) 8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) Nos itens anteriores vimos transações do tipo explícitas, ou seja, aquelas que iniciam com BEGIN TRANSACTION. As outras

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar. Manual Simplificado: MySQL

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar. Manual Simplificado: MySQL ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar Manual Simplificado: MySQL Franco da Rocha 2010 Informações Gerais O programa MySQL (R) é um servidor robusto de bancos de dados SQL (Structured Query Language Linguagem

Leia mais

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS.

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. PROFESSOR: DOUGLAS DUARTE DISCIPLINA: LPBD 5º SEMESTRE AULA 02 MYSQL O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

UFES Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Rural Disciplina de Banco de Dados.

UFES Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Rural Disciplina de Banco de Dados. Ativando o MySQL Tutorial MySQL Passo1: Verificar onde (path, caminho) o MySQL está instalado. Figura 1. Diretório de instalação do MySQL Nome do Arquivo MySqld Mysqld-debug Mysqld-nt Mysqld-max Mysqld-max-nt

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo

CONCORRÊNCIA. 1. Introdução. Recursos exclusivos. Não necessita controle. Abundância de recursos compartilhados. Controle necessário mas mínimo CONCORRÊNCIA 1. Introdução Recursos exclusivos Não necessita controle Abundância de recursos compartilhados Controle necessário mas mínimo Harmonia, provavelmente não haverá conflito Recursos disputados

Leia mais

PL/SQL. Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri. Laboratório de Bases de Dados PL/SQL

PL/SQL. Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri. Laboratório de Bases de Dados PL/SQL PL/SQL Laboratório de Bases de Dados PL/SQL Program Language SQL linguagem de programação da Oracle que permite processar dados armazenados no banco de dados Exemplos de operações permitidas alterar, remover,

Leia mais

Linguagem SQL Parte I

Linguagem SQL Parte I FIB - Centro Universitário da Bahia Banco de Dados Linguagem SQL Parte I Francisco Rodrigues Santos chicowebmail@yahoo.com.br Slides gentilmente cedidos por André Vinicius R. P. Nascimento Conteúdo A Linguagem

Leia mais

Arquitetura Cliente/Servidor. Uma visão. analítica sobre Bancos de Dados. Banco de Dados. Prof. Enzo Seraphim

Arquitetura Cliente/Servidor. Uma visão. analítica sobre Bancos de Dados. Banco de Dados. Prof. Enzo Seraphim Arquitetura Cliente/Servidor Uma visão Banco de Dados analítica sobre Bancos de Dados Prof. Enzo Seraphim Modelo Cliente Servidor Protocolo Cliente Faz pedido de serviços ao Servidor Servidor Processa

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS Exemplos de Scripts SQL (PostgreSQL) Pizzaria 1 2 Criação de BANCO DE DADOS CREATE DATABASE nome_do_banco; CREATE DATABASE pizzaria; Criação de TABELAS SOMENTE COM CHAVE PRIMÁRIA CREATE TABLE nome_da_tabela

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Aula Prática

Structured Query Language (SQL) Aula Prática Structured Query Language (SQL) Aula Prática Linguagens de SGBD Durante o desenvolvimento do sistema R, pesquisadores da IBM desenvolveram a linguagem SEQUEL, primeira linguagem de acesso para Sistemas

Leia mais

Tratamento de Exceções

Tratamento de Exceções Tratamento de Exceções Laboratório de Bases de Dados Tratamento de Exceções Exceções erros e imprevistos que podem ocorrer durante a execução de um bloco PL/SQL SGBD ao encontrar um erro ou um imprevisto,

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais

Banco de Dados. PostgreSQL

Banco de Dados. PostgreSQL Banco de Dados PostgreSQL 2010 Banco de Dados PostgreSQL Banco de Dados II Equipe: Equipe Postgre Líder: Alexandre Strauss... 01 Aline Cássia Lima dos Santos... 02 Erik Machado... 09 Fernando Gomes Brandão...

Leia mais

Procedimentos armazenados

Procedimentos armazenados Procedimentos armazenados Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noited}@marciobueno.com Material da Profª Maria Lígia B. Perkusich Procedimentos armazenados (i) Definição Um procedimento armazenado (stored procedure)

Leia mais

PORTARIA N Nº 184 Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 2012.

PORTARIA N Nº 184 Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 2012. PORTARIA N Nº 184 Rio de Janeiro, 27 de dezembro de. ACRESCENTA A ARQUITETURA DE PADRÕES TECNOLÓGICOS DE INTEROPERABILIDADE -, NO SEGMENTO RECURSOS TECNOLÓGICOS, O PADRÃO TECNOLÓGICO SISTEMAS DE GERENCIAMENTO

Leia mais

BANCO DE DADOS I. Exercícios

BANCO DE DADOS I. Exercícios BANCO DE DADOS I Exercícios Nos próximos slide estão apresentados um modelo ER parcial de uma fábrica e o seu respectivo modelo Relacional. O esquema da base de dados relacional contém os nomes das tabelas,

Leia mais

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Professora conteudista: Cida Atum Sumário Administração de Banco de Dados Unidade I 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS...1 1.1 Histórico...1 1.2 Definições...2 1.3 Importância

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Sistema de Controle de Estoque

Sistema de Controle de Estoque FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIAS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMÇÃO TÓPICOS AVANÇADOS EM BANCO DE DADOS Professor: Olegário Correia Neto Alunos: Marcelo Gonçalves, Juliano Pirozelli, João Lucas Pecin,

Leia mais

SQL (STRUCTUREDQUERY LANGUAGE)

SQL (STRUCTUREDQUERY LANGUAGE) BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br SQL (STRUCTUREDQUERY

Leia mais

Regras de Negócios é com o Elefante!

Regras de Negócios é com o Elefante! Regras de Negócios é com o Elefante! HARDWARE SOFTWARE Pesquisa Quantas camadas? Regras na Aplicação? Regras numa Camada Intermediária? Regras no Banco de Dados? Explain / Plano de Consulta? E as minhas

Leia mais

Linguagem SQL (Parte I)

Linguagem SQL (Parte I) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte I) Introdução

Leia mais

APLICATIVO PARA CÁLCULO DE MÉTRICA DE SOFTWARE EM CÓDIGO-FONTE PL/SQL

APLICATIVO PARA CÁLCULO DE MÉTRICA DE SOFTWARE EM CÓDIGO-FONTE PL/SQL APLICATIVO PARA CÁLCULO DE MÉTRICA DE SOFTWARE EM CÓDIGO-FONTE PL/SQL Karine Trevisani Cunha Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro Introdução Objetivos Motivação Fundamentação Teórica Desenvolvimento

Leia mais

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida UFCD 787 Administração de base de dados Elsa Marisa S. Almeida 1 Objectivos Replicação de base de dados Gestão de transacções Cópias de segurança Importação e exportação de dados Elsa Marisa S. Almeida

Leia mais

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais