04/02/16 INDICE ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS. Histórico da RS no grupo EGF. Histórico da RS no grupo EGF - Ecopontos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "04/02/16 INDICE ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS. Histórico da RS no grupo EGF. Histórico da RS no grupo EGF - Ecopontos"

Transcrição

1 04/02/16 ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS Celes=na Barros EGF, SA INDICE Histórico da Recolha Sele=va no Grupo Metas de retomas Recolha Sele=va Valorização Orgânica Digestão anaeróbia - 8 Compostagem RU - 3 Compostagem de Verdes - 3 Valorização Energética Central de Incineração - 1 Aterros Sanitários Aterros - 20 Tratamento Mecânico e CDR Tratamento Mecânico - 3 Unidades de preparação de CDR - 4 Recolha Seletiva ± contentores de recolha seletiva 98 Ecocentros Estações de Triagem Unidades de Triagem - 17 (11 delas Automatizadas) Histórico da RS no grupo EGF Histórico da RS no grupo EGF - Ecopontos Predominância de materiais com origem nos ecopontos Estado de saturação dos ecopontos Capitações em decréscimo, a par do decréscimo da população Melhor ano em recolhas por ecopontos

2 Histórico da RS no grupo EGF - Estações de Triagem Estação de triagem manual Estação de triagem automa:zada 17 Estações de Triagem Capacidade para processar as quan=dades necessárias para o alcance da meta Maioria funciona a 1 turno Necessidade de pequenas melhorias em algumas unidades Boas condições de triagem, pelo que o fator chave para cumprimento das metas está no aumento das quan:dades a recolher Histórico da RS no grupo EGF - Custos Maior fa=a é na recolha Pessoal Combus]veis Menor fa=a é na triagem Pessoal Amor=zação dos equipamentos Energia elétrica Histórico da RS no grupo EGF - Eficiências Histórico da RS no grupo EGF - Retomas (kg/hab.ano) Vidro Papel / Cartão Plástico / Metal / ECAL Trifluxo Potencial alvo no fluxo embalão é bastante inferior ao mínimo de eficiência considerado no PERSU2020 Alcance das metas poderá estar condicionando! Ano mais forte em retomas foi e 2014 verifica-se ligeira recuperação Grupo EGF longe da meta e pior do que em 2010 Necessário um esforço enorme! Metas de retomas Metas GAG Valorminho Resulima Resinorte Suldouro Resiestrela ERSUC Valorlis Valorsul Amarsul Valnor Algar Valor médio do PERSU2020 é 45 kg/hab.dia EGF com valores entre 40 e 71 kg/hab.dia Estando o enfoque nas quan=dades a recolher e na melhoria do material, qual o caminho a seguir 2

3 04/02/16 Recolha sele=va Ecopontos Contentores maioritariamente de 2,5m3 cada Localizados na rua à superlcie ou enterrados Grau de cobertura médio 277 habitantes por ecoponto (em 2014) Variação da capitação entre 18 e 34 kg/hab.dia Recolha sele=va Porta-a-Porta (PaP) Recolha sele=va Porta-a-Porta (PaP) Contentores de menores dimensões, 90 ou 120L Ou recolha por sacos ou cestos Sistema de deposição localizado dentro do espaço do produtor dos resíduos Obriga a disciplina por parte do produtor (respeitar os dias e horário de recolha) Variação de capitação entre 50 e 60 kg/hab.dia Recolha sele=va Proximidade / Eco-ilha Sistema similar aos ecopontos, mas com contentores de menor capacidade e junto de contentor de indiferenciados Localizados na rua Variação da capitação entre 40 e 55 kg/hab.ano Recolha sele=va Proximidade / Eco-ilha Recolha sele=va Pequeno comércio e HORECA Sistema similar à recolha porta a porta Dirigido ao pequeno comércio e Variação de capitação entre 50 e 60 kg/hab.ano 3

4 Ecopontos Porta-a-Porta Proximidade HORECA Pequeno comércio Metas exigentes são dilceis de alcançar se mais nada for feito! A recolha por ecopontos, tal como está atualmente, será insuficiente para o alcance das metas Recolhas por proximidade traduzem-se em maiores capitações e maiores taxas de desvio face a ecopontos Antes da Recolha Apostar na sensibilização de forma a atrair os cidadãos Disponibilizar meios para acondicionamento dos resíduos aos cidadãos Disponibilizar recolhas a pedido Antes da Recolha Conhecer a área a abranger Zona rural? Urbana? Densidade populacional diferente? Dispersão geográfica elevada? Sazonalidade? Antes da Recolha Tipologia de recolha que melhor se adapta à zona a recolher PaP para zonas densamente povoadas e de edi?cios de alto porte Proximidade para zonas densamente povoadas e de moradias Ecopontos para zona pouco povoadas Testar em zonas piloto Antes da Recolha Analisar o sistema PAYT Para sensibilizar ou para obrigar (taxar)? Apoiar IPSS s e ONG s 4

5 Recolha propriamente dita Dotar as viaturas com sistema de registo automá=co de rotas e dados dos contentores a recolher Recolha é um sistema dinâmico! Após a Recolha Analisar os dados recolhidos Criar rol de indicadores para melhor perceção/o=mização dos resultados: Taxa de desvio (recicláveis / recicláveis + indiferenciados) Grau de cobertura (hab / ecopontos) Produ=vidade do contentor (ton contentor / ano) Grau de enchimento (kg / contentor recolhido) Taxa de enchimento (ton recolhidas / ton úteis) Dispersão geográfica (km percorridos / ton recolhida) Afetação de RH (HH / ton recolhida) Custos ( / ton recolhida e / ton processada na triagem) Recolha muito baseada nos ecopontos Porém o aumento do n.º de ecopontos não resultou num aumento de quan=dades Pelo contrário, deu-se redução nas capitações: desmo=vação das populações e alteração de hábitos de consumo Reduzida experiência em recolha PaP Mas é a que retorna maiores capitações de recolha e de retoma: material vem mais limpo Estações de triagem dotadas de capacidade O caminho é apostar na recolha para aumentar quan=dades de retomas! Recolhas de proximidade e PaP retornam capitações mais elevadas Recolhas junto dos pequenos comerciantes e HORECA, retornam material mais limpo Apostar em parcerias com en=dades sociais Recolher dados durante os circuitos Analisar os dados Monitorizar, Monitorizar Monitorizar. E pôr mãos à obra, pois o tempo é curto! FIM COMENTÁRIOS E QUESTÕES 5

METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS. Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo

METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS. Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo 1. APA: FACTOS E NÚMEROS A APA foi criada em 2012, em resultado da fusão de 9 organismos distintos.

Leia mais

Novas Licenças do SIGRE e Valores de Contrapartida Implicações para o Sector Cátia Borges, Vice-Presidente da Direção da ESGRA Associação para a

Novas Licenças do SIGRE e Valores de Contrapartida Implicações para o Sector Cátia Borges, Vice-Presidente da Direção da ESGRA Associação para a Contrapartida Implicações para o Sector Cátia Borges, Vice-Presidente da Direção da ESGRA Associação para a Gestão de Resíduos e Diretora-Geral da Gesamb A ESGRA tem como missão a promoção dos interesses

Leia mais

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa [2015-2020] 4ª Comissão Ambiente e Qualidade de Vida Primeiro Plano Municipal de Resíduos na cidade de Lisboa O Caminho [Lisboa Limpa] Melhorar

Leia mais

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos O Decreto-Lei nº 178/2006, de 5 de setembro, com a nova redação do Decreto-Lei n.º 73/2011, de 17 de junho, veio criar um Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos (SIRER), suportado pelo Sistema

Leia mais

Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares

Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares 1. Introdução O Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos, PERSU 2020, define três metas vinculativas e específicas por Sistema de Gestão

Leia mais

Resíduos Urbanos Relatório Anual 2014

Resíduos Urbanos Relatório Anual 2014 Resíduos Urbanos Relatório Anual 2014 Amadora novembro, 2015 Resíduos Urbanos Relatório Anual 2014»3 Ficha técnica: Título: Autoria: Resíduos Urbanos Relatório Anual 2014 Agência Portuguesa do Ambiente,

Leia mais

LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos

LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos SEMINÁRIO RESÍDUOS E SAÚDE LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos Susana Lopes Departamento Produção e Logística 29 de maio de 2013 1 Tópicos Sistema Integrado Gestão de Resíduos o caso

Leia mais

TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL. Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos

TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL. Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos Lisboa (LNEG) TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL IEE/12/046/SI2,645700 2013-2016 2 Gestão de resíduos Na

Leia mais

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DA ALTA ESTREMADURA PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DA ALTA ESTREMADURA PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020 SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DA ALTA ESTREMADURA PLANO DE AÇÃO DO PERSU 2020 - PAPERSU 2020 Abril, 2015 ÍNDICE 1. Introdução e Enquadramento Histórico...

Leia mais

Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB

Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB SMAH Recolha, transporte de resíduos urbanos e limpeza pública Resiaçores

Leia mais

Caracterização da situação actual 2010/2011

Caracterização da situação actual 2010/2011 Caracterização da situação actual 2010/2011 Sistemas de Gestão de RU - Infra-estruturas e Equipamentos Um Sistema de Gestão de Resíduos Urbanos (SGRU) é uma estrutura de meios humanos, logísticos, equipamentos

Leia mais

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS O que é um resíduo (DL 178/2006)? Qualquer substância ou objecto que o detentor se desfaz ou tem a intenção ou a obrigação de se desfazer, nomeadamente os identificados

Leia mais

Governo Regional dos Açores Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente Direção Regional do Ambiente

Governo Regional dos Açores Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente Direção Regional do Ambiente Governo Regional dos Açores Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente Direção Regional do Ambiente Data de elaboração: Maio de 2016 Relatório Resíduos Urbanos Ilha de Santa Maria 2015 1. ENQUADRAMENTO

Leia mais

Ecoparque da Ilha de São Miguel

Ecoparque da Ilha de São Miguel Ecoparque da Ilha de São Miguel Distância ao Continente = 1.500 Km Ligações marítimas = frequência semanal com duração de dois dias + 2 dias de operações portuárias Dispersão por 600 Km (mais do que

Leia mais

A Valorização de CDR s, uma Oportunidade

A Valorização de CDR s, uma Oportunidade A Valorização de CDR s, uma Oportunidade Gestão e Comunicação na Área dos Resíduos EMAC Empresa de Ambiente de Cascais Estoril, 22 de Setembro de 2009 A LIPOR 8 Municípios Área - 648 km 2 População - 1

Leia mais

A recolha selectiva porta a porta na área geográfica de intervenção dos Serviços Municipalizados de Loures

A recolha selectiva porta a porta na área geográfica de intervenção dos Serviços Municipalizados de Loures A recolha selectiva porta a porta na área geográfica de intervenção dos Serviços Municipalizados de Loures Localização 1 Localização 142 hab/km 2 População 332.907 hab. Loures 1185 hab/km 2 Loures Odivelas

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 3º Trimestre de 2015 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 1º Trimestre de 2015 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

PLANO DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

PLANO DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS 2015 PLANO DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS Município de Castelo de Vide Gabinete Técnico Florestal Setembro de 2015 INDICE 1. Introdução... 2 1.1. Enquadramento geográfico e populacional... 3 1.2.

Leia mais

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO SUL DO DOURO PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO SUL DO DOURO PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020 SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO SUL DO DOURO PLANO DE AÇÃO DO PERSU 2020 - PAPERSU 2020 Abril, 2015 ÍNDICE 1. Introdução e Enquadramento Histórico... 2

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PERSU MUNICÍPIO DA AMADORA. Câmara Municipal da Amadoraa

PLANO DE AÇÃO PERSU MUNICÍPIO DA AMADORA. Câmara Municipal da Amadoraa PLANO DE AÇÃO PERSU 20200 MUNICÍPIO DA AMADORA Câmara Municipal da Amadoraa 2015 1 1. INTRODUÇÃO O presente documento constitui a estratégia do município da Amadora para a gestão dos resíduos urbanos tendo

Leia mais

Aplicação de um modelo PAYT no município da Maia: clientes empresariais. Luís s Fernandes

Aplicação de um modelo PAYT no município da Maia: clientes empresariais. Luís s Fernandes Aplicação de um modelo PAYT no município da Maia: clientes empresariais Luís s Fernandes - A Maiambiente EEM; - Princípios do PAYT - Poluidor-pagador; - Recolha em empresas; -A recolha na Maia; -Considerações

Leia mais

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS URBANOS DO SUL DO TEJO PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS URBANOS DO SUL DO TEJO PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020 SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS URBANOS DO SUL DO TEJO PLANO DE AÇÃO DO PERSU 2020 - PAPERSU 2020 Abril, 2015 ÍNDICE 1. Introdução e Enquadramento Histórico... 2 2. O Sistema

Leia mais

Geramos valor para a Natureza. MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA

Geramos valor para a Natureza. MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA Geramos valor para a Natureza MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA A MUSAMI Gerar Valor para a Natureza é a nossa missão. Como? Promovendo a valorização crescente dos resíduos, desenvolvendo

Leia mais

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS URBANOS DA COVA DA BEIRA PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS URBANOS DA COVA DA BEIRA PLANO DE AÇÃO DO PERSU PAPERSU 2020 SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS URBANOS DA COVA DA BEIRA PLANO DE AÇÃO DO PERSU 2020 - PAPERSU 2020 Revisão 1 - Julho, 2015 ÍNDICE 1. Introdução e Enquadramento Histórico...

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 1º Trimestre de 2016 Versão 1.2 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE

Leia mais

Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções?

Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções? Recolha Selectiva Multimaterial -Que Soluções? Concelho de Valongo Câmara Municipal de Valongo Departamento de Ambiente e Qualidade de Vida Divisão de Qualidade Ambiental Sector de Higiene Urbana Caracterização

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR PAPERSU DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO...2 2.2. RECOLHA DE RESÍDUOS...3

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE MATOSINHOS

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE MATOSINHOS PAPERSU DO MUNICÍPIO DE MATOSINHOS abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 3 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 3 2.1. Características do município... 3 2.2. Recolha de resíduos...

Leia mais

2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira. Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente

2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira. Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente Reciclagem Multimaterial no Município de Gondomar 2009. Julho.14 Iva Rodrigues Ferreira Câmara Municipal de Gondomar Departamento de Ambiente O Município de Gondomar 164.090 habitantes (segundo os censos

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE PAREDES

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE PAREDES PAPERSU DO MUNICÍPIO DE PAREDES ABRIL 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO... 2 2.2. PRODUÇÃO DE RESÍDUOS...

Leia mais

PERSU 2020 Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos Relatório de Monitorização 2015

PERSU 2020 Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos Relatório de Monitorização 2015 PERSU 2020 Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos 2014 2020 Relatório de Monitorização 2015 fevereiro de 2017 1/57 FICHA TÉCNICA Título: PERSU 2020: Plano Estratégico para os Resíduos Sólidos Urbanos

Leia mais

Desafios da gestão de resíduos sólidos urbanos em Portugal. Pedro Fonseca Santos pedrofs@esb.ucp.pt

Desafios da gestão de resíduos sólidos urbanos em Portugal. Pedro Fonseca Santos pedrofs@esb.ucp.pt Desafios da gestão de resíduos sólidos urbanos em Portugal Pedro Fonseca Santos pedrofs@esb.ucp.pt Evolução da gestão de resíduos na Europa Evolução da capitação de RSU vs. PIB em Portugal e na UE-, 1995-2000

Leia mais

A CENTRAL DE VALORIZAÇÃO ORGÂNICA DA ALGAR

A CENTRAL DE VALORIZAÇÃO ORGÂNICA DA ALGAR Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos Hugo Costa Loulé A CENTRAL DE VALORIZAÇÃO ORGÂNICA DA ALGAR DIGESTÃO ANAERÓBIA DE RESIDUOS URBANOS IEE/12/046/SI2,645700 2013-2016 2 Estrutura

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO... 2 2.2. RECOLHA DE RESÍDUOS...

Leia mais

O Papel da ERSAR na gestão dos resíduos de embalagem

O Papel da ERSAR na gestão dos resíduos de embalagem O Papel da ERSAR na gestão dos resíduos de embalagem Filomena Rodrigues Lobo 6-Mar-14 1 Estrutura da Apresentação 1. A ERSAR e a sua Missão 2. O Modelo Regulatório 3. Contributo específico para o fluxo

Leia mais

Boletim Estatístico de Papel e Cartão 2012

Boletim Estatístico de Papel e Cartão 2012 2012 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONSUMO DE PAPEL PARA RECICLAR... 4 3. PRODUÇÃO DE PASTAS DE FIBRA RECUPERADA... 4 4. CONSUMO DE PASTAS PARA A PRODUÇÃO DE PAPEL... 5 5. PRODUÇÃO DE PAPEL E CARTÃO...

Leia mais

Sistema Multimunicipal do Vale do Minho - VALORMINHO

Sistema Multimunicipal do Vale do Minho - VALORMINHO Sistema Multimunicipal do Vale do Minho - VALORMINHO Dados Gerais Constituição População (hab) Nº de Municípios Concelhos abrangidos Área abrangida (km 2 ) Contactos DL n.º 113/96, de 5 de Agosto 77.705

Leia mais

Águas de Lindóia. Conferências Municipais de Resíduos Sólidos - Planejamento

Águas de Lindóia. Conferências Municipais de Resíduos Sólidos - Planejamento Águas de Lindóia Aspectos Gerais Águas de Lindóia Relação Águas de Lindóia x CISBRA 7% dos habitantes do CISBRA 7% da pop. urbana do CISBRA 0,3% da pop. rural do CISBRA CISBRA Área CISBRA 2.576,553 km²

Leia mais

Autores-Equipa. Conteúdo 04/02/16. Breve caracterização da recolha selegva em Portugal. 1. Breve caracterização da recolha selegva em Portugal

Autores-Equipa. Conteúdo 04/02/16. Breve caracterização da recolha selegva em Portugal. 1. Breve caracterização da recolha selegva em Portugal 04/02/16 Autores-Equipa MODELO DE PREVISÃO DE ENCHIMENTO DE CONTENTORES DA RECOLHA SELECTIVA Prof. Alexandre Magrinho; PhD Instituto Politécnico de Setúbal alexandre.magrinho@estsetubal.ips.pt Magrinho,

Leia mais

Município de Alcoutim. Plano de Ação de Resíduos Sólidos Urbanos (PAPERSU)

Município de Alcoutim. Plano de Ação de Resíduos Sólidos Urbanos (PAPERSU) Município de Alcoutim Plano de Ação de Resíduos Sólidos Urbanos (PAPERSU) Abril de 2015 1 1. Introdução e enquadramento histórico O concelho de Alcoutim, predominantemente rural, apresenta um rico património

Leia mais

Paulo Rodrigues I

Paulo Rodrigues I Paulo Rodrigues I paulo.rodrigues@lipor.pt ProduçãoResíduosLipor População: 969.036 habitantes 10.3% da população de Portugal em 650 km 2 (0.8% do território nacional) Produção anual de RSU (ano 2008)

Leia mais

Composto e CDR, Resíduos ou Produtos?

Composto e CDR, Resíduos ou Produtos? SESSÃO: Resíduos ou Sub-Produtos SESIÓN: SESSION: Composto e CDR, Resíduos ou Produtos? Data: 24 de Outubro de 2008 Orador: João Pedro Rodrigues Composto e CDR, Resíduos ou Produtos? 1. Composto Índice

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO DE PAPEL E CARTÃO

BOLETIM ESTATÍSTICO DE PAPEL E CARTÃO BOLETIM ESTATÍSTICO 2013 DE PAPEL E CARTÃO 0. ÍNDICE 2 1. INTRODUÇÃO.............................................................. 3 2. CONSUMO DE PAPEL PARA RECICLAR.......................................

Leia mais

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE TRIAGEM, RECOLHA, VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO NORTE CENTRAL

SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE TRIAGEM, RECOLHA, VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO NORTE CENTRAL SISTEMA MULTIMUNICIPAL DE TRIAGEM, RECOLHA, VALORIZAÇÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DO NORTE CENTRAL PLANO DE AÇÃO DO PERSU 2020 - PAPERSU 2020 Abril, 2015 Aprovado em reunião do Conselho

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO DE PAPEL E CARTÃO

BOLETIM ESTATÍSTICO DE PAPEL E CARTÃO BOLETIM ESTATÍSTICO DE PAPEL E CARTÃO 0. ÍNDICE 2 1. INTRODUÇÃO.............................................................. 3 2. CONSUMO DE PAPEL PARA RECICLAR.......................................

Leia mais

BENCHMARKING INTERNACIONAL GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

BENCHMARKING INTERNACIONAL GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS WORKSHOP E VISITAS TÉCNICAS A INFRA ESTRUTURAS DE GESTÃO E VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM PORTUGAL 1ª Edição: 05/12 a 09/12/2016 2ª Edição: 06/02 a 10/02/2017 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede. Maria João Aires Dias de Mariz

Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede. Maria João Aires Dias de Mariz Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede Maria João Aires Dias de Mariz 19 de setembro de 2014 A Inova Empresa de Desenvolvimento Económico e Social de Cantanhede, E.M.-S.A.,

Leia mais

No caminho da Inovação

No caminho da Inovação 04/0/6 Apresentação 8 Municípios Área 648 km População 985.000 habitantes RU Rececionados (04) 499.7 t Capitação, kg/hab.dia 96. toneladas Coeq evitadas No caminho da Inovação Produção RU Área Geográfica

Leia mais

Plano de Gestão de. Resíduos Sólidos Urbanos

Plano de Gestão de. Resíduos Sólidos Urbanos Plano de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos I. INTRODUÇÃO Até meados do século passado, o lixo doméstico, praticamente, não constituía problema. A maioria dos materiais utilizados continha componentes

Leia mais

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO Setor dos Resíduos: Importância Estratégica para Portugal 2020 17 de outubro de 2014 / Luís Marinheiro

Leia mais

Modelação e Impacto dos PAYT na Produção de Resíduos

Modelação e Impacto dos PAYT na Produção de Resíduos Modelação e Impacto dos PAYT na Produção de Resíduos Critérios de Análise INFA / ECOGESTUS Impacto nos Custos Caracterização e Quantificação dos Resíduos Aspectos Legais Sustentabilidade do Sistema / Riscos

Leia mais

Plano de Ação da ALGAR PERSU 2020

Plano de Ação da ALGAR PERSU 2020 1 INDICE GERAL 1. Introdução e Enquadramento Histórico... 3 2. O Sistema ALGAR... 4 2.1. Caraterização geral... 4 2.2. Caraterização do modelo técnico atual... 8 2.3. Pontos fortes e fracos do modelo instalado...

Leia mais

Apoio à Economia Circular no Portugal 2020. O caso do PO SEUR. Helena Pinheiro de Azevedo

Apoio à Economia Circular no Portugal 2020. O caso do PO SEUR. Helena Pinheiro de Azevedo Apoio à Economia Circular no Portugal 2020 O caso do PO SEUR Helena Pinheiro de Azevedo ECONOMIA CIRCULAR o que é É uma sociedade que privilegia a Eficiência no Uso de Recursos Naturais Evita o uso e desperdício

Leia mais

SOLUÇÃO MILLENNIUM 2020

SOLUÇÃO MILLENNIUM 2020 PERSU 2020 PO SEUR 2020 SOLUÇÃO MILLENNIUM 2020 Cascais PERSU 2020 14 julho 2016 Gonçalo Regalado Direção de Marketing Empresas ENQUADRAMENTO Reforço dos Instrumentos Económico- Financeiros Incentivar

Leia mais

COMPOSTAGEM DE VERDES A EXPERIÊNCIA DA ALGAR

COMPOSTAGEM DE VERDES A EXPERIÊNCIA DA ALGAR COMPOSTAGEM DE VERDES A EXPERIÊNCIA DA ALGAR 19 de Maio de 2006 COMPOSTAGEM DE VERDES: A EXPERIÊNCIA DA ALGAR 1. ALGAR : sistema de gestão integrada de RSU 2. Compostagem de Resíduos Verdes Processo Qualidade

Leia mais

O exemplo da Recolha Selectiva Porta a Porta junto de sectores específicos (restauração, comércio, serviços)

O exemplo da Recolha Selectiva Porta a Porta junto de sectores específicos (restauração, comércio, serviços) Pontos a abordar: Caracterização geral do sistema Lipor Enquadramento (PERSU II) Actuais projectos de Recolha Selectiva Porta a Porta na área da Lipor e análise da sua evolução Comparação da Recolha Selectiva

Leia mais

Recolha seletiva de resíduos em ambiente urbano: Eficácia dos sistemas de recolha porta a porta em estabelecimentos comerciais Joana Campos Mestrado

Recolha seletiva de resíduos em ambiente urbano: Eficácia dos sistemas de recolha porta a porta em estabelecimentos comerciais Joana Campos Mestrado Recolha seletiva de resíduos em ambiente urbano: Eficácia dos sistemas de recolha porta a porta em estabelecimentos comerciais Joana Campos Mestrado em Ciências e Tecnologia do Ambiente Área de Especialização

Leia mais

Gestão de Resíduos Solidos na Alemanha Estudo de caso estado Baden- Württemberg

Gestão de Resíduos Solidos na Alemanha Estudo de caso estado Baden- Württemberg Gestão de Resíduos Solidos na Alemanha Estudo de caso estado Baden- Württemberg Dr. Klaus Fischer, M.Sc. Luisa Ferolla Spyer Prates Institute for Sanitary Engineering, Water Quality and Solid Waste Management,

Leia mais

Melhoria da eficácia da triagem de resíduos

Melhoria da eficácia da triagem de resíduos 1966-2011 45 anos Melhoria da eficácia da triagem de resíduos hospitalares ao nível do produtor Fátima Gonçalves 15 de Abril de 2011 1 SUCH Associação de natureza privada sem fins lucrativos Mais de 40

Leia mais

ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo

ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo GUIA DE ATIVIDADES de educação ambiental ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo Centro de Educação Ambiental de Albufeira Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários

Leia mais

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR Ciclo de Seminários Técnicos T Eficiência na Gestão de Resíduos duos Constituída por oito Municípios pertencentes à Área Metropolitana do Porto População

Leia mais

Joana Sabino Chefe da Divisão de Resíduos Sectoriais. GESTÃO DE RESÍDUOS VERDES Enquadramento na política de resíduos

Joana Sabino Chefe da Divisão de Resíduos Sectoriais. GESTÃO DE RESÍDUOS VERDES Enquadramento na política de resíduos Joana Sabino Chefe da Divisão de Resíduos Sectoriais GESTÃO DE RESÍDUOS VERDES Enquadramento na política de resíduos APA A APA foi criada em 2012, em resultado da fusão de 9 organismos distintos. É um

Leia mais

1. Entidade Sociedade Ponto Verde (SPV) 2. Indicadores de atividade (em geral)

1. Entidade Sociedade Ponto Verde (SPV) 2. Indicadores de atividade (em geral) RELATÓRIO DE ATIVIDADES 214 GESTÃO DE RESÍDUOS DE EMBALAGENS SPV SOCIEDADE PONTO VERDE 1. Entidade Sociedade Ponto Verde (SPV) 2. Indicadores de atividade (em geral) 1) Mercado Potencial atualizado em

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS PLANO MUNICIPAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS 2015 1. Introdução O hábito do consumo exponencial, os avanços tecnológicos, entre outros, são indutores da produção de grandes quantidades de resíduos sólidos

Leia mais

Paulo Rodrigues I

Paulo Rodrigues I Paulo Rodrigues I paulo.rodrigues@lipor.pt UNIVERSOLIPOR População 969.036 habitantes 10.3% da população de Portugal em 650 km 2 (0.8% do território nacional) Produção Anual de RSU (ano 2009) 505.665 toneladas

Leia mais

Apresentação. Julho Resíduos?

Apresentação. Julho Resíduos? Apresentação Julho 2012 Resíduos? 1 Reflexão Os problemas Causados pelos resíduos são tão velhos quanto a humanidade Nos nossos dias 2 Resíduos Resíduos Assiste-se a uma verdadeira explosão na produção

Leia mais

REVISÃO DO SISTEMA AQS SERVIÇO DE GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS

REVISÃO DO SISTEMA AQS SERVIÇO DE GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS REVISÃO DO SISTEMA AQS SERVIÇO DE GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS PROPOSTA DE ALTERAÇÃO RU01a - Acessibilidade física ao serviço(%) RU04a Lavagem de contentores de recolha seletiva RU04b Lavagem de contentores

Leia mais

COLETA SELETIVA NO BRASIL DIFICULDADES E SOLUÇÕES

COLETA SELETIVA NO BRASIL DIFICULDADES E SOLUÇÕES APRESENTA COLETA SELETIVA NO BRASIL DIFICULDADES E SOLUÇÕES Adriano Assi Polí%ca Nacional de Resíduos Sólidos AMBIENTAL + SOCIAL ou SOCIAL + AMBIENTAL? De qualquer forma: reciclagem na prá%ca e conforme

Leia mais

Sistemas de Gestão Integrada de Resíduos Urbanos e Resíduos Especiais

Sistemas de Gestão Integrada de Resíduos Urbanos e Resíduos Especiais Sistemas de Gestão Integrada de Resíduos Urbanos e Resíduos Especiais Teresa Pires dos Reis António Garcia Nunes Lisboa, 20 de outubro, 2014 AGENDA 1. Gestão RU Pré-1990 2. Organização Setor Gestão RU

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS SIG NA OPTIMIZAÇÃO DA LOGÍSTICA DA RECOLHA SELECTIVA

UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS SIG NA OPTIMIZAÇÃO DA LOGÍSTICA DA RECOLHA SELECTIVA SEMINÁRIO OPTIMIZAÇÃO DA LOGÍSTICA DE RECOLHA SELECTIVA DE RESÍDUOS (RESÍDUOS DE EMBALAGEM E RESÍDUOS ORGÂNICOS) 25 DE MAIO DE 2006 AUDITÓRIO DA CENTRAL DE VALORIZAÇÃO ORGÂNICA DA LIPOR BAGUIM DO MONTE

Leia mais

VALNOR participou no Seminário "Eficiência Energética e Boas Práticas Ambientais nas Empresas - Oportunidades para a Redução de Consumos e Custos"

VALNOR participou no Seminário Eficiência Energética e Boas Práticas Ambientais nas Empresas - Oportunidades para a Redução de Consumos e Custos VALNOR comemorou Dia da Árvore LUPA Laboratório Urbano pela Arte, visita VALNOR REUTILIZAR com e pela ARTE VALNOR participou no Seminário "Eficiência Energética e Boas Práticas Ambientais nas Empresas

Leia mais

Cultura do lixo. Premissas. Modelo Linear

Cultura do lixo. Premissas. Modelo Linear Premissas Ecossistemas naturais Produção de bens e serviços Sociedade: uso e descarte Modelo Linear O modelo de produção e gestão de resíduos pode ser definido como linear, onde extraímos os recursos naturais

Leia mais

AMBIENTE VERDE. Fertilizantes Orgânicos EGF representados na Feira AGROGLOBAL em Santarém. Newsletter Trimestral ALGAR setembro 2016

AMBIENTE VERDE. Fertilizantes Orgânicos EGF representados na Feira AGROGLOBAL em Santarém. Newsletter Trimestral ALGAR setembro 2016 AMBIENTE VERDE Newsletter Trimestral ALGAR setembro 2016 Fertilizantes Orgânicos EGF representados na Feira AGROGLOBAL em Santarém A ALGAR tem o Sistema de Gestão certificado em Qualidade para o servir

Leia mais

RESÍDUOS URBANOS. Relatório Anual

RESÍDUOS URBANOS. Relatório Anual RESÍDUOS URBANOS Relatório Anual março, 2013 FICHA TÉCNICA Título Aprovação Resíduos Urbanos Relatório Anual, 2011 Eng.ª Inês Diogo, Eng.ª Paula Meireles, Eng.ª Paula Gama, Eng.ª Ana Sofia Vaz Coordenação

Leia mais

AMBISOUSA, EIM PLANO DE AÇÃO DO SISTEMA DO VALE DO SOUSA PAPERSU

AMBISOUSA, EIM PLANO DE AÇÃO DO SISTEMA DO VALE DO SOUSA PAPERSU AMBISOUSA, EIM PLANO DE AÇÃO DO SISTEMA DO VALE DO SOUSA PAPERSU NOVEMBRO 2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO...1 2 O SISTEMA DE GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS...2 2.1 Caracterização geral...2

Leia mais

Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos

Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos 21 a 25 de novembro 2016 Este ano, a Semana Europeia da Prevenção dos Resíduos tem como tema a Redução de Resíduos de Embalagens. Como já vem sendo habitual, o

Leia mais

0 301210.2.6600M CI.I

0 301210.2.6600M CI.I CI.IM006.6.20121030 CASCAIS AMBIENTE Recolha de resíduos, ação integrada 1. CASCAIS AMBIENTE PROGRAMA 1. Apresentação CASCAIS AMBIENTE 2. Panorama atual 3. Tecnologia e Inovação nos Serviços 4. Considerações

Leia mais

TRATOLIXO E.I.M., S.A.

TRATOLIXO E.I.M., S.A. PORTFOLIO 2 TRATOLIXO E.I.M., S.A. 3 4 APRESENTAÇÃO DA TRATOLIXO APRESENTAÇÃO DA TRATOLIXO A empresa encontra-se certificada segundo a norma NP EN ISO 9001:2008 DATA DE CONSTITUIÇÃO 26 Julho de1989 (26

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA PAPERSU. Plano de Ação do Município de Vila Franca de Xira para o cumprimento do PERSU 2020

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA PAPERSU. Plano de Ação do Município de Vila Franca de Xira para o cumprimento do PERSU 2020 PAPERSU Plano de Ação do Município de Vila Franca de Xira para o cumprimento do PERSU 2020 Maio de 2015 ÍNDICE NOMENCLATURA. 2 SUMÁRIO.. 3 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO.... 5 2. O MUNICÍPIO Caracterização

Leia mais

Boas práticas para o Desenvolvimento Sustentável O contributo do Município de Mafra

Boas práticas para o Desenvolvimento Sustentável O contributo do Município de Mafra Seminário Eco-EscolasEscolas 2017 Boas práticas para o Desenvolvimento O contributo do Município de Mafra Câmara Municipal de Mafra Ílhavo - 20, 21 e 22 de janeiro de 2017 Seminário Eco-EscolasEscolas

Leia mais

Da Recolha Selectiva de RUBs ao Nutrimais a Experiência da LIPOR

Da Recolha Selectiva de RUBs ao Nutrimais a Experiência da LIPOR Conferência Gestão e Comunicação na Área dos Resíduos Centro de Congressos do Estoril 22 Setembro 2009 Da Recolha Selectiva de RUBs ao Nutrimais a Experiência da LIPOR Susana Lopes Departamento Novos Projectos

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO PERSU Município de Mafra

PLANO DE ACÇÃO PERSU Município de Mafra PLANO DE ACÇÃO PERSU 2020 Município de Mafra Abril 2015 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 3 2. O MUNICÍPIO - CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 4 2.1. Enquadramento geográfico...

Leia mais

Agrupamento de Escolas Terras de Larus Escola Básica 2,3 da Cruz de Pau Ciências Naturais 8º Ano Ficha de Avaliação

Agrupamento de Escolas Terras de Larus Escola Básica 2,3 da Cruz de Pau Ciências Naturais 8º Ano Ficha de Avaliação Agrupamento de Escolas Terras de Larus Escola Básica 2,3 da Cruz de Pau Ciências Naturais 8º Ano Ficha de Avaliação Nome: n.º Turma: Data: Classificação: Prof: Enc. Edu. 1. As figuras seguintes ilustram

Leia mais

JORNADAS TÉCNICAS Mário Raposo

JORNADAS TÉCNICAS Mário Raposo JORNADAS TÉCNICAS 2014 Mário Raposo Agenda Funcionamento da SPV Como preencher a declaração anual Valores Ponto Verde 2014 Site aderentes Alterações em 2014 2 Funcionamento da SPV Sociedade Ponto Verde

Leia mais

Código Cliente Designação Conclusão

Código Cliente Designação Conclusão P17.007 * AMCAL Estudo da Delegação das Competências Municipais de Recolha de Resíduos 2.ª Fase 2017 P17.004 RESÍDUOS NORDESTE EVF da Operação de Valorização Energética de CDR e Biomassa Em curso P16.002

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 60

BOLETIM INFORMATIVO Nº 60 Boletim Informativo _ Dezembro de 2013 Av. da República, 62 F, 5º 1050 197 LISBOA Tel: 21 780 80 60 Email: embopar@embopar.pt www.embopar.pt BOLETIM INFORMATIVO Nº 60 Dezembro de 2013 Notícias Comissão

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 57

BOLETIM INFORMATIVO Nº 57 Boletim Informativo Março de 2013 Av. da República, 62 F, 5º 1050 197 LISBOA Tel: 21 780 80 60 Email: embopar@embopar.pt www.embopar.pt BOLETIM INFORMATIVO Nº 57 Março de 2013 Notícias Comissão lança Livro

Leia mais

a sustentabilidade como mais-vali gestão de resíduos urbanos o desafio 202

a sustentabilidade como mais-vali gestão de resíduos urbanos o desafio 202 a sustentabilidade como mais-vali gestão de resíduos urbanos o desafio 202 2ªs Jornadas da Especializaçã em Direção e Gestão da Construçã Engenharia Civil Os Novos Desafi 30 de outubro de 20 ópicos. Breve

Leia mais

A aplicação de tarifários progressivos

A aplicação de tarifários progressivos Workshop: PAYT Pay-As-You-Throw 26.11.2009 Fórum da Maia A aplicação de tarifários progressivos Pedro Santos presidente@apea.pt Tarifários municipais de resíduos Caso de Estudo da Área Metropolitana do

Leia mais

Constituição e Estrutura Accionista

Constituição e Estrutura Accionista Constituição e Estrutura Accionista DECRETO-LEI Nº 11/2001 DE 23 de Janeiro 8 Criação do Sistema Multimunicipal de Triagem, Recolha, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Norte Alentejano

Leia mais

Mapa de Registo de Resíduos de Entidades Gestoras de Resíduos Urbanos na RAA

Mapa de Registo de Resíduos de Entidades Gestoras de Resíduos Urbanos na RAA Governo dos Açores Secretaria Regional dos Recursos Naturais Mapa de Registo de Resíduos de Entidades Gestoras de Resíduos Urbanos na RAA Identificação da Entidade Gestora de Resíduos Urbanos Ano: 2013

Leia mais

Tecnologia Social da Coleta Seletiva Solidária: melhores práticas na prestação de serviço de coleta seletiva por catadores de materiais recicláveis

Tecnologia Social da Coleta Seletiva Solidária: melhores práticas na prestação de serviço de coleta seletiva por catadores de materiais recicláveis Tecnologia Social da Coleta Seletiva Solidária: melhores práticas na prestação de serviço de coleta seletiva por catadores de materiais recicláveis Enga. Jacqueline Rutkowski, D.Sc Com contribuições do

Leia mais

Técnica. Eng.Andrea Manetti

Técnica. Eng.Andrea Manetti Técnica Eng.Andrea Manetti Cuidado com.. soluções mágicas Quando ocorre um problema grave de disposição de resíduos, sempre há alguém que propõe uma solução mágica, sem custo e com benefícios substanciais

Leia mais

OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento

OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento A GESTÃO DE RESÍDUOS EM ZONAS INSULARES: UM DESAFIO PARA OS AÇORES OS TECNOSISTEMAS - O CASO DA ILHA DO PICO Perspectivas de desenvolvimento Paulo Santos Monteiro (Prof. Auxiliar da FEUP) 1.700 km 270

Leia mais

SETOR PORTUGUÊS DA GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS

SETOR PORTUGUÊS DA GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SETOR PORTUGUÊS DA GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SETOR PORTUGUÊS DA GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS INTER-RESÍDUOS ÍNDICE 1. ENQUADRAMENTO 6 2. FICHA DO SETOR 7 3. A GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL 8 4. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

EXEMPLO PRÁTICO PORTUGUÊS DE IMPLEMENTAÇÃO DE UM ECO-PARQUE INDUSTRIAL ECO PARQUE DO RELVÃO

EXEMPLO PRÁTICO PORTUGUÊS DE IMPLEMENTAÇÃO DE UM ECO-PARQUE INDUSTRIAL ECO PARQUE DO RELVÃO EXEMPLO PRÁTICO PORTUGUÊS DE IMPLEMENTAÇÃO DE UM ECO-PARQUE INDUSTRIAL ECO PARQUE DO RELVÃO CARREGUEIRA, CHAMUSCA Caraterização do Concelho da Chamusca Área Territorial: 746 km 2 ; População: 10120 pessoas;

Leia mais

Escola Básica do Castro

Escola Básica do Castro Pl Ação 2014-2015 1 Escola Básica do Castro Tema Diagnóstico (situações a melhorar) Objetivo(s) Meta(s) Ações e Atividas Previstas Recursos Intervenientes Calendarização Avaliação- instrumentos e Indicadores

Leia mais

COLETA de LIXO. Recolher e transportar resíduos acondicionados e encaminhá-lo:

COLETA de LIXO. Recolher e transportar resíduos acondicionados e encaminhá-lo: COLETA de LIXO Conceituação: Recolher e transportar resíduos acondicionados e encaminhá-lo: 1. A uma estação de transbordo ou 2. À usina de triagem ou 3. Sítio de destinação final. 1 Coleta Deve ser efetuada

Leia mais