MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA CONTROLADORES ELÉTRICOS DE BOMBA DE INCÊNDIO CONTROLADOR AUTOMÁTICO MODELO GPX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA CONTROLADORES ELÉTRICOS DE BOMBA DE INCÊNDIO CONTROLADOR AUTOMÁTICO MODELO GPX"

Transcrição

1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO PARA CONTROLADORES ELÉTRICOS DE BOMBA DE INCÊNDIO CONTROLADOR AUTOMÁTICO MODELO GPX 1

2 Sumário 1. Introdução 2. Instalação 3. Principais características 4. Inícial 5. Alarmes 6. Configuração 7. Histórico 8. Documentação técnica 2 GPX-Manual- PT-Rev.0

3 Sumário Introdução... 6 Tipos de controladores elétricos de bomba de incêndio... 6 Métodos de arrancar/parar... 7 Instalação... 9 Localização... 9 Montagem... 9 Cablagem e ligações... 9 Ligações da água... 9 Instalação elétrica Ligações elétricas Dimensionameto Ligações de fornecimento de energia Ligações do motor Terminal Strips Descriptions Manual de início rápido Principais características O ViZiTouch Sinal de alarme Primeira configuração Inícial Inícial (Botão de Membrana) Inícial Protetor do ecrã Alarmes Alarmes (Botão de membrana) Alarmes Configuração Config (Botão de membrana) Config Página NumPad Página data e hora Página de login do usuário / Página KeyPad Página de configuração avançada

4 Config > Avançado Pormenores da página de configuração avançada Página temporizador Config > Avançado > Temporizadores B.I Voltagem Calibragem Config > Avançado > Voltagem Calibragem da corrente Config > Avançado > Corrente Quadro de expansão de entradas/saídas Config > Advançado > IO Expansão Página de atualização do programa Ajustes de fábrica Config > Avançado > Ajustes de fábrica Página de restauração das Ajustes de fábrica Página de serviço Config > Avançada > Serviço Nova curva de bomba Serviço > Nova curva de bomba Desbloquear modo automático de curva de bomba As páginas dos sensores Pormenores da página de depuração Calibragem Config > Avançado > Depuração > Calibragem IO Depuração Config > Avançado > Depuração > IO Config > Avançado > Depuração > Expansão Config > Avançado > Depuração > Expansão Histórico Histórico (Botão de membrana) Histórico Pormenores da página do histórico Download para dispositivo USB Histórico > Download para USB As Estatísticas Estatísticas do Primeiro/Último Serviço Histórico > Estatísticas desde do primeiro/último serviço Todas as Estatísticas

5 Histórico > Estatísticas de todo o tempo Curvas de pressão Modo gráfico Histórico > Curvas de pressão Modo Textual Histórico > Texto de Registo de Pressão Curvas de potência Modo gráfico Histórico > Registo de Curvas de Potência Modo Textual Histórico > Texto de Registo de Potência Curvas de bomba Histórico > Curvas de bomba Documentação técnica TESTE DE ACEITAÇÃO DE CAMPO

6 Introdução O modelo GPx de controladores elétricos de bomba de incêndio foi elaborado para ligar uma bomba de incêndio guiada por um motor elétrico. Pode ligar a bomba de incêndio de forma manual através do teclado local de arranque ou de forma automática através de deteção de descida de pressão no sistema sprinkler. O controlador de bomba de incêndio é fornecido com um transdutor de pressão. A bomba de incêndio pode ser parada de forma manual com a tecla local de paragem ou de forma automática após a expiração de uma área do temporizador programável. Em ambos casos a paragem só é permitida se todas as causas tenham desaparecido. Tipos de controladores elétricos de bomba de incêndio BOMBA DE INCÊNDIO NÚMERO DE CATÁLOGO MODELO n EXEMPLO: GPA / 50 / 3 / 60 Modelo Prefixo GPA Voltagem 208 V Classificação HP 50 HP Fase 3 Frequência 60 Hz ARRANCADOR DIRECTO MODELO GPA: Este modelo é usado quando o serviço local ou a capacidade da fonte de alimentação permitem um arranque directo. A voltagem total é aplicada no motor assim que os controladores recebem o comando de arranque. ARRANCADOR COM VOLTAGEM REDUZIDA Estes modelos são usados quando o serviço local ou a capacidade da fonte de alimentação não permitem um arranque de voltagem total. No caso de todos os modelos serem de voltagem reduzida, o dispositivo manual EMERGENCY RUN (Percurso de emergência) irá iniciar o arranque através da linha. MODELO GPP: ARRANCADOR COM ENROLAMENTO PARCIAL Este modelo precisa de um motor com dois enrolamentos separados e 6 condutores de energia entre o controlador e o motor. Após o comando de arranque, o primeiro enrolamento é ligado de imediato á linha. O segundo enrolamento é ligado à linha após um curto tempo de intervalo. MODELO GPR: ARRANCADOR AUTOTRANSFORMADOR Este modelo não precisa de um motor de multi-ligações. Só precisa de 3 condutores entre o controlador e o motor. Após o comando de arranque, o autotransformador é utilizado para fornecer uma voltagem reduzida ao motor. Após um compasso de espera, o autotransformador é desviado e o motor é ligado à voltagem máxima através de uma sequência de comutação de transição fechada. 6

7 MODELO GPS: ARRANCADOR DE ESTADO SÓLIDO Este modelo não requer um motor de multi-ligações. Só requer 3 condutores entre o controlador e o motor. Após o comando de arranque, o arranque de estado sólido é utilizado para fornecer uma voltagem de arranque um nível abaixo ao motor até ele alcançar a sua máxima velocidade. Nesse momento, o contactor de bypass com potência nominal total um contator de by-pass em potência total é acionado, liga o motor diretamente á voltagem máxima e elimina toda a perda de calor dentro do arrancador de estado sólido. Este controlador contém também um modo de paragem suave do motor. MODELO GPV: ARRANCADOR COM RESISTÊNCIA À ACELERAÇÃO Este modelo não requer um motor de multi-ligações. Só necessita 3 condutores entre o controlador e o motor. Após o comando de arranque, é utilizado um conjunto de resistências à aceleração em cada fase para fornecer uma voltagem reduzida ao motor. Após um compasso de espera, as resistências são desviadas e o motor é ligado à voltagem máxima através de uma sequência de comutação de transição fechada. MODELO GPW: ARRANCADOR TRANSIÇÃO FECHADA Y-TRIÂNGULO Este modelo requer um motor com multi-ligações e de 6 condutores entre o controlador e o motor. Após o comando de arranque, o motor é ligado à linha da ligação de Y. Após um compasso de espera, o motor é novamente ligado à linha na configuração triângulo fornecendo uma voltagem máxima aos enrolamentos do motor através de uma sequência de comutação de transição fechada. A fonte de alimentação não «vê» qualquer circuito aberto durante a transição de Y para triângulo. MODELO GPY: ARRANCADOR TRANSIÇÃO ABERTA Y-TRIÂNGULO Este tipo de arranque requer um motor com multi-ligações e de 6 condutores entre o controlador e o motor. Após o comando de arranque, o motor é ligado à linha de ligação Y. Após um tempo de intervalo, o motor é novamente ligado à linha na configuração em triângulo fornecendo uma voltagem máxima aos enrolamentos do motor. Este controlador é do tipo de transição aberta. O motor é desligado da linha durante a transição do modo arranque (Y) para o modo de funcionamento (triângulo). Métodos de arrancar/parar Os controladores estão disponíveis em combinação automático / não automático com provisão de encerramento manual ou automático (o encerramento automático só é possível após o arranque automático). MÉTODO DE ARRANQUE ARRANQUE AUTOMÁTICO O controlador iniciará automaticamente com a deteção de baixa pressão através do sensor de pressão quando a pressão desce abaixo do arranque do ponto inicial. O controlador deve estar em modo automático. ARRANQUE MANUAL O motor pode ser iniciado quando pressionar o botão de pressão START (arranque), independentemente da pressão do sistema. ARRANQUE MANUAL REMOTO O motor pode ser ligado a partir de localização remota quando fechar momentaneamente um contato de um botão de pressão manual. ARRANQUE AUTOMÁTICO REMOTO, ARRANQUE DE VÁLVULA DE INUNDAÇÃO The O motor pode ser iniciado a partir de uma localização remota quando abrir momentaneamente um contato que esteja ligado a um dispositivo automático. O controlador deve estar em modo automático. ARRANQUE DE EMERGÊNCIA O motor pode ser inicado manualmente usando a manivela de emergência. Esta manivela é mantida em posição fechada. 7

8 Importante: para evitar danos no contator, é recomendado iniciar o motor no solar: 1) Encerrar a alimentação principal usando os meios de desligamento principais, 2) Puxar a manivela de emergência e bloquear em posição fechada, 3) Voltar a ligar a potência usando os meios de desligamento principais. ARRANQUE SEQUENCIAL Em caso de aplicação de bomba múltipla, é necessário atrasar o arranque automático (descida de pressão) de cada motor para prevenir o arranque simultâneo de todos os motores. ARRANQUE DE FLUXO, ARRANQUE EM ZONA ALTA O controlador pode ser iniciado quando abrir/fechar um contato na entrada de FLUXO/ARRANQUE DE ZONA /PARAGEM. ARRANQUE SEMANAL O motor pode ser iniciado (e parado) automaticamente na hora pré-programada. ARRANQUE DE TESTE O motor pode ser iniciado automaticamente na hora pré-programada quando pressionar o botão de teste de funcionamento. MÉTODOS DE PARAR PARAGEM MANUAL A paragem manual é efetuada quando pressionar o botão de pressão STOP de prioridade. Note quando pressionar o botão de pressão de paragem vai prevenir que o motor reinicia enquanto o tecla estiver pressionado, mais um atraso de dois segundos. PARAGEM AUTOMÁTICA A paragem automática só é possível após um arranque automático e esta função deve estar ativada. Quando esta função é permitida, o motor pára automaticamente 10 minutos após a restauração da pressão (abaixo do limiar de paragem) desde que nenhuma outra causa de funcionamento esteja presente. INTERRUPÇÃO NO FLUXO, PARAGEM EM ZONA ALTA Se o controlador foi ligado através da entrada de FLUXO/ARRANQUE DA ZONA/PARAGEM, quando o sinal tiver voltado ao normal, o motor parará desde que não haja nada em contrário. PARAGEM DE EMERGÊNCIA A paragem de emergência é sempre possível em cada condição de arranque e é efetuada usando os meios de corte principais localizado na porta. 8

9 Instalação O controlador da bomba de incêndio elétrico GPx é listado por culus, CSA, FM e está previsto para ser instalado conforme o Standard da Associação Nacional de Proteção Contra Incêndios para a instalação de bombas centrífugas de incêndio, NFPA n (bombas centrífugas de incêndio) e nos EUA Código Nacional de Elétricidade NFPA 70 no Canadá Código de Elétricidade do Canadá, Parte 1 outros * Códigos locais de Elétricidade * * Só os códigos de aplicação da América e do Canadá foram considerados no processo de desenvolvimento dos controladores e da seleção dos componentes. Localização O controlador deve ser localizado tão junto quanto possível do motor, deve controlar e deve estar nas proximidades do motor. O controlador deve ser localizado ou protegido de tal maneira que não fique danificado pela água que escapa da bomba ou das ligações da bomba. As partes do transporte da corrente do controlador não devem ter menos de 12 pol. (305 mm) acima do nível do solo. As distâncias de trabalho à volta do controlador devem cumprir com NFPA 70, Código Nacional de Elétricidade, Artigo 110 ou C22.1, Código de Elétricidade do Canadá, Artigo ou outros códigos locais. O controlador é adequado para usar em localizações com um nível moderado de humidade, como uma cave húmida. A temperatura de ambiente da casa da bomba deve estar entre 41 F (5 C) e 104 F (40 C). O invólucro do controlador padrão é classificado por NEMA 2. É da responsabilidade do instalador assegurar que o invólucro padrão está à altura das condições do ambiente ou que um invólucro com uma classificação adequada foi fornecido. Os controladores devem ser instalados no interior da construção, eles não são feitos para o ambiente externo. A cor da pintura deve-se alterar se o controlador estiver exposto a raios ultravioletas por um longo período. Montagem O controlador de instalação na parede deve ser fixado à estrutura ou à parede usando todas as quatro (4) abas de montagem fornecidas no controlador com uma estrutura elaborada para apoiar o peso do controlador a uma altura igual ou superior a 12pol. (305 mm) acima do nível do solo. Os controladores de montagem ao chão devem ser fixos usando todos os buracos que se encontram na base de montagem com uma estrutura elaborada para suportar o peso do controlador. A base de montagem está equipada com um diferencial de espaço necessário de 12 pol. (305 mm) para elementos com passagem de corrente. É recomendada uma laje de betão para evitar a acumulação de água na base do controlador. Cablagem e ligações Ligações da água O controlador deve ser ligado ao sistema de tubo de acordo com a NFPA e também a um tubo de drenagem. As ligações de água encontram-se na parte esquerda do controlador. A ligação ao sistema de pressão é de Macho ½ NPT. A ligação à drenagem é uma ligação cónica para tubagem em plástico. 9

10 Instalação elétrica A instalação elétrica entre a fonte de energia e o controlador da bomba de incêndio deve cumprir com a NFPA , Capítulo 9-3, NFPA 70 Código Nacional de Elétricidade Artigo 695 ou C22.1 Código de Elétricidade do Canadá, Seção ou outros códigos locais. A instalação elétrica deve ter o tamanho típico para transportar pelo menos 125% da corrente carregada do motor da bomba de incêndio. Ligações elétricas Um eletricista licenciado deve supervisionar as ligações elétricas. As dimensões desenhadas mostram a área adequada para a entrada de energia e as ligações do motor. Não deve usar outra localização. Apenas ligações estanques devem ser usadas quando entrar no gabinete para preservar a classificação NEMA do gabinete. O instalador é responsável pela proteção adequada dos componentes do controlador de bomba de incêndio contra escória metálica ou partículas deixadas pela perfuração. A falha pode causar ferimentos ao pessoal, danos ao controlador e subsequentemente irão inutilizar a garantia. Dimensionameto Os terminais de ligação de energia no controlador estão habilitados para aceitar cabo baseado nesta seleção com isoamento não inferior a 60 C. (Referira-se ao diagrama de terminais para dimensões de terminais.) A cablagem elétrica entre o controlador da bomba de incêndio e o motro da bomba será em rígido, intermédio ou estanque ou em cabo tipo MI e corresponder aos requerimentos do NFPA 70 National Electrical Code ou C22.1 Canadian Electrical Code ou outros códigos locais. O número de condutores requeridos varia dependendo no modelo de ingição: 3-cabos mais terra dimensionados a 125% da carga máxima para modelos GPA, GPR, GPS e GPV. 6- cabos mais terra dimensionados a 125% de 50% da carga total do motor para o modelo GPP. 6- cabos mais terra dimensionados a 125% de 58% da carga total de corrente do motor para os modelos: GPY e GPW.. Ligações de fornecimento de energia A potência normal de entrada deve ser ligada aos terminais identificados como L1-L2 e L3 localizados nos meios de desligação IS. O quadro eletrónico é sensível à passagem de fase, então os cabos de potência de entrada devem ser ligados na ordem correta de fase. Ligações do motor As ligações do motor estão ligadas aos terminais identificados como: T1-T2 e T3 localizado no contactor principal (1M) para os modelos GPA, GPR, GPS e GPV T1-T2 e T3 localizado no contactor (1M) e T7-T8 e T9 localizado no contactor (2M) do modelo GPP: T1-T2 e T3 localizado no contactor (1M) e T6-T4 e T5 localizado no contactor (2M) dos modelos GPY e GPW. É da responsabilidade do instalador obter informações de ligação do motor e de assegurar que o motor está ligado conforme as recomendações do fabricante. Aperceber-se de falhas significa que poderá provocar danos pessoais, danos no motor e/ou no controlador anulando posteriormente a garantia em ambos os artigos. 10

11 Terminal Strips Descriptions Terminais Saída de Alarme (SPDT Relé, 11:Comum, 12:Fechado normal, 14:Aberto normal): A Funcionamento do motor B Potência disponível (Relé à prova de falhas) C Inversão de fasel D Alarme da casa de bomba E Problemas no motor F Reservado ao fabricante Terminal campo de entradas (só contacto seco: sem voltagem: G Arranque manual remoto (NO) H Bloqueio (NO) I Arranque automático remoto (NC) J Válvula de dilúvio (NC) K Reservado ao fabricante 3 (NO) L Fluxo/Zona Arranque/Paragem (NO) M Reservado ao fabricante 2 (NO) N Reservado ao fabricante 1 (NO) Fábrica IO: O Contacto auxiliar de funcionamento do motor P Relé de potência da bobine principal Q Relé de potência da bobine de atraso R Nível da água/sensor de pressão de sução S Temperatura sobresselente/sensor de fluxo T PT1 Sensor de pressão de descarga U PT2 Sensor de pressão de descarga (só opção redundante) V Teste válvula solenóide W Disjuntor X Reservado ao fabricante Y 24VAC potência de entrada Z CANBUS para IO cartões AA Manivela interruptora limitadora de emergência AB CANBUS para ViZiTouch AC Falha de terra AD Corrente de entrada de deteção AE Terra AF Voltagem de entrada de deteção 11

12 Manual de início rápido 1- A placa de caraterísticas é muito importante. Deve ser lida com cuidado para garantir a compatibilidade entre o controlador e a instalação. 2- Verificar que a instalação do controlador está bem fixa e segura na parede, ou por opção em cima da base de montagem. 12

13 3- Fazer furos para o motor e as ligações de energia, bem como fixar os cabos na parte inferior do painel conforme as especificações para diminuir a interferência com outro equipamento. 4- Verificar e/ou instalar as ligações de água limpa para a entrada de água e da drenagem. Essas devem ser instaladas e apertadas de maneira segura. Verificar as marcações serigráficas na capa de plástico. 13

14 5- Ligar a potência de entrada e o motor no respetivo terminal. Assegurar com o torque apropriado como indicado na placa de torque e verificar todas as ligações. Assegurar que a porta está em posição fechada e depois pôr os meios de desligamento do corte de corrente na posição ON. Verificar as leituras no ecrã principal do controlador. 6- Verificar a rotação do motor para confirmar que a bomba vira para frente. Pode usar o botão START (iniciar) e STOP para alternar o motor entre ON/OFF. 14

15 7- A página do First Setup substitui a página inicial até o First Setup estar concluído. Avançar até à página de configuração e pressionar o bloqueio para introduzir o seu código de autorização. 8- Selecionar as unidades de pressão do controlador, entrada e saída. Verificar se todos os parâmetros na página de configuração estão corretos. 15

16 9- Quando as configurações desejadas do controlador estão prontas, pressionar a tecla de membrana Home e confirmar as alterações carregando na tecla done (feito). Se a tecla done não está disponível, verificar se o código introduzido de autorização é suficiente e que pelo menos todas as três voltagens são válidas. 10- Avançar com a etapa do download para guardar o relatório. 16

17 11- Pressionar a tecla da página inicial para verificar se os valores exibidos estão corretos. 12- A primeira configuração está concluída. O controlador está completamente instalado e configurado. 17

18 Principais características O ViZiTouch A: Potência disponível LED: Indica a disponibilidade da potência B: Touch Screen: 4.3 polegadas touch screen colorido LCD C: Alarme LED: Indica se um alarme está ativo D: Conector frontal USB: Conector com dispositivo USB usado para descarregar ficheiros, atualizar o software, relatórios de service. E: Tecla de início: Usado para navegar à página inicial. F: Tecla de alarme: Usado para navegar à página de alarme. I O usuário tem a opção de desligar o sinal de alarme no pequeno símbolo no speaker. G: Tecla de configuração: Usado para navegar para a página de configuração. H : Tecla do histórico: Usado para navegar para a página do histórico. I: Tecla de início: Usado para ligar manualmente o motor. J: Tecla de teste de interruptor de transferência: Usado para testar a sequência do interruptor de transferência. K: Tecla de paragem: Usado para parar o motor. 18

19 L: Tecla de teste de funcionamento: Usado para ligar manualmente o teste de funcionamento. Atenção à água que vai fluir pelo ralo de drenagem em modelos equipados com uma válvula solenóide. M: Tecla de navegação contextual: Usado para facilitar a navegação nas páginas específicas. Um pequeno ícone que apresenta a tecla de navegação contextual aparecerá no canto inferior direito da página, se a tecla está ativa. Quando clicar em cima do pequeno ícone pad, surgirá um menu que explica as funções específicas das setas que aparecem. Por exemplo, é possível mudar entre o modo gráfico e o modo de tabela na página dos logs, bem como navegar nas tabelas ou nas páginas de ajuda. N: Tecla de ajuda: A tecla de ajuda é sensível ao contexto. Mostra sempre a página específica de ajuda ligada à página atual ViZiTouch que foi selecionada quando a tecla foi pressionada. O: RS-485 conector P: CAN bus conector para IO cartões Q: USB 2.0 conector R: Ethernet connector S: Tipo K conector termopar T: Conector sinal de alarme Sinal de alarme O sinal de alarme está ativado sob condição de padrão e sob condições opcionais ou definidos pelo usuário. Qualquer uma destas condições vai ativar o sinal de alarme mas pode desligar-se, com excepção de alguns casos, pressionando o botão de membrana Alarmes / silêncio. Quando desligar, o sinal de alarme voltará a tocar quando haja um novo padrão ou quando as condições de alarme permaneçam sem alterações por 24 horas. O sinal de alarme pára automaticamente de dar sinal quando as condições de alarme já não estão presentes. Note: outros condicionamentos externos podem acionar condições opcionais dependendo dos ajustes de fábrica. Verificar os desenhos que se encontram no interior do armário. Condições padrão : - IO Cartões de perda de comunicação - CAN falha no sistema - Falha no sistema de arquivo Primeira configuração A primeira configuração é efetuada antes de usar o controlador. Concluir a primeira configuração é a única maneira de aceder à página inicial e permite o modo automático do controlador. O processo completo encontra-se no Manual de início rápido que está disponível com o controlador. 19

20 Inícial Inícial (Botão de Membrana) Inícial A página inicial demonstra todos os estados e os valores importantes dos controladores: as voltagens, as correntes, as pressões, o estado do motor e o status, bem como todos os temporizadores e as sequências do arranque do motor. O fundo fica completamente vermelho quando um alarme está ativo. Esta caraterística vai permitir ao usuário identificar o problema, mesmo a uma distância significativa do controlador. A: A barra de navegação dispõe informações gerais sobre: - Idioma (o idioma pode ser alterado quando pressionar em cima) - Título da página - Faixa de alarme (as mensagem de aviso e de alarme são visualizadas) - Hora e data (ajustável na página de configuração) - Temperatura. Pode ser alterada para Celsius ou Fahrenheit quando pressionar em cima. B: Voltagens. Cada caixa representa uma fase individual de voltagem entre duas linhas adjacentes. C: Corrente. Cada caixa representa uma fase individual de corrente entre duas linhas adjacentes. D: os contactores são representados aqui. Uma animação mostra o contator aberto ou fechado dependendo do sinal enviado à bobina principal. E: O motor elétrico. A luz cinzenta significa que o motor é desligado, verde significa que deteta um sinal do Motor Run e a luz vermelha significa que há uma Fail to start. Pressionar no motor vai reencaminhar o usuário à página Last Service Statistics, que controla todas as estatísticas em relação ao controlador desde o último serviço. F: Temporizadores. O temporizador de arranque sequencial (atraso ligado) iniciará a contagem sobre a descida de pressão. O motor só ligará se a pressão está por baixo do ponto de arranque após a expirar o temporizador. O temporizador de período mínimo de funcionamento (atraso desligado) para o encerramento automático vai começar a contar logo que a pressão de paragem seja alcançada. A bomba desliga quando este temporizador 20

21 expirou e quando a pressão de paragem está acima da pressão de paragem. No caso de haver um teste periódico programado, o tempo restante é visualizado. Se um teste manual de funcionamento foi acionado, o tempo restante é visualizado. G: Notificação de alarme/aviso. Indicador de aviso: Um ponto de exclamação num ícone redondo e amarelo. O indicador de aviso aparece quando a indicação sem alarme do controlador está ACTIVE e quando pelo menos um aviso está ACTIVE ou OCCURRED. Indicador de alarme: Ponto de exclamação num ícone em triângulo e em vermelho. O indicador de alarme vai piscar assim que pelo menos um alarme está ACTIVE ou OCCURRED. H: O símbolo da configuração do motor mostra como o motor está ligado ao(s) contator (es). Este símbolo serve para visualizar se o motor está em configuração de arranque (por exemplo, ligação em estrela) ou em configuração de funcionamento permanente (por exemplo ligação em delta) Ligação permanente do motor delta. Ligação temporária do motor estrela. Ligação temporária do motor auto-transformador. Ligação temporária do motor de resistor principal. Ligação temporária do motor de arranque de estado sólido. Ligação temporária do motor de enrolamento duplo. I: Representação da ligação da causa do arranque ou de paragem do motor. Uma cápsula verde vai indicar a razão porque o motor está a funcionar. As opções são: EMERGENCY: A manivela de emergência ativa a ligação manual do motor. MANUAL: O botão de START ativa a ligação manual do motor. REMOTE MANUAL: O contato remoto do arranque ativa a ligação manual do motor. DELUGE: A válvula de dilúvio ativa o arranque automático do motor. AUTO: A descida de pressão ativa a ligação automática do motor REMOTE AUTO: O equipamento remoto ativa a ligação automática do motor. FLOW: O sinal da entrada de FLOW/ZONE START/STOP ativa a ligação automática do motor. HIGH ZONE: O sinal da entrada de FLOW/ZONE START/STOP ativa a ligação automática do motor. WEEK TEST: O teste regular ativa a ligação automática do motor. MANUAL TEST: O botão de teste de funcionamento ativa a ligação automática do motor. Uma cápsula vermelha vai indicar a razão porque o motor não está a funcionar apesar de o pedido ter sido realizado. As opções são: 21

22 LOCK ROTOR CURRENT: O alarme atual do bloqueio do rotor não foi eliminado prevenindo o arranque do motor. LOW ZONE: O controlador de não funcionamento em zona baixa impede o funcionamento do motor. Esta função é opcional. LOCKED: Um sinal de bloqueio impede o funcionamento do motor. J: O manómetro de descarga. Permite uma leitura precisa da pressão atual do sistema. A caixa vermelha no canto superior à esquerda do medidor indica o valor do ponto de entrada definido e a caixa verde no canto superior à direita representa o ponto de saída definido. Estas válvulas também são representadas por uma linha vermelha e verde no medidor, que permite uma comparação rápida entre a pressão atual e os pontos definidos. Na parte inferior do medidor há um indicador digital que mostra a pressão de descarga atual que também é representada pela agulha do manómetro. Do lado direito do indicador da pressão digital pode ver a unidade da pressão atual. Finalmente a pressão máxima permitida está indicada no medidor e vai definir a escala do manómetro em concordância. K: Demonstra três estados que descrevem a configuração principal do controlador: Pressão acionada ou sem pressão acionada, controlador automático ou sem-automático, encerramento manual ou automático. Protetor do ecrã O protetor do ecrã aparece após um período de tempo programado configurado numa das páginas de configuração de fábrica Factory Settings. O seu objetivo é prolongar o tempo de vida do ecrã de LCD. O protetor do ecrã fica instantaneamente desativado quando o motor está em funcionamento ou quando um alarme está ativado. Para desativar manualmente, basta tocar no ecrã ou em qualquer botão de membrana. Após a desativação, o protetor do ecrã reencaminhará sempre para a página Home e fará o log off de cada usuário quando restaurar o nível de segurança a 0. 22

23 Alarmes Alarmes (Botão de membrana) Alarmes Aqui é visualizada a lista dos alarmes que estão atualmente ativos e que surgiram. O alarme é ACTIVE quando as condições de disparo estão presentes. O alarme é OCCURRED quando as condições de disparo estiveram ativas mas já não se verificam. Os alarmes que representam um problema grave são a VERMELHO. Os alarmes que representam avisos simples são a AMARELO. Para silenciar a campaínha pressionar o botão de ALARME de outra forma irá desligar-se sozinho após expirar o temporizador com a configuração de fábrica. Pressionar o botão RESET apenas restaura os alarmes OCCURRED. Os alarmes que acabam com ** só estão disponíveis nos modelos troca de transferência. O quadro visualiza os eventos do sistema: - Data e hora: Selo de data e hora do alarme em formato AAAA.MM.DD - Mensagem: Mensagem de alarme - Estado: OCCURRED ou ACTIVE - Cor do código: - Vermelho: O evento é um alarme - Amarelo: O evento é um aviso Lista completa dos alarmes: - Fase normal de inversão: É ativado quando a ordem da fase na potência normal não corresponde ao valor correto do controlador. Cada vez que um serviço é reconhecido no ViZiTouch, o controlador sincroniza a fase correta àquela que foi detetada na potência normal. - Fase alternativade potência de inversão**: É ativado quando a ordem da fase na potência alternativanão corresponde ao valor correto do controlador. Cada vez que um serviço é reconhecido no ViZiTouch, o controlador sincroniz aa fase correta àquela que foi detetada na potência normal. - Perda de fase N1: Este alarme é ativado quando a primeira fase da ligação de potência normal não satisfaz 23

24 os critérios de qualificação. - Perda de fase N2: É ativado quando a segunda fase da ligação de potência normal não satisfaz os critérios de qualificação. - Perda de fase N3: É ativado quando a terceira fase da ligação de potência normal não satisfaz os critérios de qualificação. - Perda de energia: É ativado quando deteta uma perda completa de energia normal. - Bloqueio de alimentação do rotor: É ativado quando deteta um bloqueio do rotor na potência normal. Note que o motor não tem permissão para ligar com a potência normal enquanto este alarme não for anulado na página dos alarmes. - Bloqueio de alimentação do rotor alternativo**: É ativado quando deteta um bloqueio do rotor na potência alternada. Note que o motor não tem permissão para ligar com a potência alternativaenquanto este alarme não for anulado na página dos alarmes. - Falha no arranque: É ativada quando existe uma quebra de corrente em duas fases quando o motor devia estar a trabalhar. É usado um atraso de 20 segundos definido pela fábrica para dar ao motor tempo suficiente para ligar antes de sinalizar este alarme. - Problemas troca de transferência**: É ativado quando deteta qualquer dos seguintes dados incoerentes de troca de transferência: - Os limites de troca de posição alternativae de posição normal estão ambas ativadas. Nenhum destes limites de troca de posição alternativaou de posição normal são ativadas para um atraso programado de fábrica. A leitura de voltagem no contator do motor não corresponde à posição relatada de entrada de energia para um atraso programado de fábrica. - Serviço necessário: É ativado quando o serviço está terminado para o controlador. Isto acontece quando a data indicada na página de serviço passou ou o serviço nunca foi efetuado. - Subcorrente: É ativado quando a corrente está por baixo de 30% do FLA e o motor está a funcionar há 15 segundos. - Sobrecorrente: É ativado quando a corrente está acima de 120% do FLA. - Sob voltagem: É ativado quando a voltagem de potência normal está abaixo de 80% da voltagem nominal. - Sobre voltagem: É ativado quando a voltagem de potência normal está acima de 120% da voltagem nominal. - Fase desequilibrada: É ativado quando há uma diferença de mais que 30% da voltagem nominal entre as leituras de voltagem de potência normal. - Falha de terra: É ativado quando a corrente de entrada de falha de terra está acima do valor definido pela fábrica para um atraso de definição de fábrica. - WT CI não alcançado: É ativado quando a entrada não é alcançada durante o teste manual de funcionamento ou o temporizador do teste semanal. Ao fim do temporizador de 255 segundos, se a entrada não é alcançada, o teste pode ainda ter sucesso a arrancar o motor desde que a pressão baixe pelo menos 5 PSI. - WT Check WT Solenoid: É ativado quando a pressão não desce mais que o mínimo de 5 PSI durante o funcionamento manual ou o teste semanal. Indica uma falha com a válvula solenóide de teste. - Deteção falha PT: no caso de haver um sensor de pressão dupla opcional instalado, será ativado quando as duas pressões transdutoras mostram uma leitura diferente. É recomendada uma investigação mais aprofundada para determinar a causa das leituras diferentes. Note que o controlador vai sempre escolher a leitura da pressão mais baixa para determinar a pressão atual do sistema. 24

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CONTROLADORES ELÉCTRICOS DE BOMBAS DE INCÊNDIO COM INVERSOR AUTOMÁTICO MODELO GPx + GPG ou GPU

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CONTROLADORES ELÉCTRICOS DE BOMBAS DE INCÊNDIO COM INVERSOR AUTOMÁTICO MODELO GPx + GPG ou GPU MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CONTROLADORES ELÉCTRICOS DE BOMBAS DE INCÊNDIO COM INVERSOR AUTOMÁTICO MODELO GPx + GPG ou GPU 18 dec 2009 1 GPX-MAN003-PT REV0 18 dec 2009 2 GPX-MAN003-PT REV0 1.

Leia mais

Central Analógica Endereçável GST200 - Manual do utilizador - MANUAL DO UTILIZADOR

Central Analógica Endereçável GST200 - Manual do utilizador - MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR 1 Índice Índice... 2 1. GST200 Estrutura e configuração do painel de controlo... 3 1.1.Descrição da estrutura interna e configuração típica... 3 1.2. Estrutura do painel frontal da

Leia mais

Controle de acesso FINGER

Controle de acesso FINGER Controle de acesso FINGER MANUAL DE INSTRUÇÕES Sobre esse Guia Esse guia fornece somente instruções de instalação. Para obter informações sobre instruções de uso, favor ler o Manual do usuário.. ÍNDICE

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR TABLET PARA O SETOR DA RESTAURAÇÃO

MANUAL DO UTILIZADOR TABLET PARA O SETOR DA RESTAURAÇÃO MANUAL DO UTILIZADOR TABLET PARA O SETOR DA RESTAURAÇÃO SDILAB Investigação e Desenvolvimento de Software, Lda. Parque Industrial de Celeirós - 1ª Fase, Lote C 4705 Celeirós Braga, Portugal +351 253 678

Leia mais

MANUAL PARA OS CONTROLADORES DE DE INCÊNDIO MOVIDOS A MOTOR ELÉTRICO MODELOS MP300 A MP700

MANUAL PARA OS CONTROLADORES DE DE INCÊNDIO MOVIDOS A MOTOR ELÉTRICO MODELOS MP300 A MP700 MANUAL PARA OS CONTROLADORES DE DE INCÊNDIO MOVIDOS A MOTOR ELÉTRICO MODELOS MP300 A MP700 Número de Série Inicial "PA" Este manual apresenta Informações Gerais, Informações de Instalação, Operação, Manutenção

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Especificações técnicas GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Características Alimentação AC 90 a 265 V Suporte a 2 chips (cartões SIM) de celular (somente AMT 2018 EG). Alimentação DC Bateria de

Leia mais

Telefone sem fios Manual de configuração Office

Telefone sem fios Manual de configuração Office Telefone sem fios Manual de configuração Office Índice Configurar o Office sem fios 5 Configurar o seu telefone sem fios 5 Configurar a base do telefone 5 Associar o telefone à base 8 Configurar uma conta

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Biblioteca de aplicações

Biblioteca de aplicações Biblioteca de aplicações Observação: as descrições que se seguem mostram as ligações que permitem aceder à aplicação correspondente. Se o software Zelio Soft 2 estiver instalado, clique uma vez na ligação

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

AJUDA RÁPIDA VACON NX

AJUDA RÁPIDA VACON NX AJUDA RÁPIDA VACON NX Assistente de Inicialização [Start-up wizard] O Assistente de Inicialização [Start Up Wizard] é ativado quando é ligada a energia do drive pela primeira vez, ou se o Assistente de

Leia mais

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO Active 20 GPRS Rev00 23/04/2009 1- CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes;

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964 1 CENTRALNGSG101.DOC CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101 Manual de Instalação e de Operação INDICE 1. Generalidades 2. Especificações técnicas 3. Estrutura e configuração 3.1 Aspecto exterior

Leia mais

EM398x-R1 UPS 600-1000-1600VA

EM398x-R1 UPS 600-1000-1600VA EM398x-R1 UPS 600-1000-1600VA EM398X-R1 - UPS 600-1000-1600VA 2 PORTUGUÊS Índice 1.0 Introdução... 2 1.1 Funções e funcionalidades... 2 1.2 Conteúdo da embalagem... 3 1.3 Ligar a UPS... 3 2.0 Software

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

RÁDIO PARA SISTEMAS DE TRANSPORTES

RÁDIO PARA SISTEMAS DE TRANSPORTES RÁDIO PARA SISTEMAS DE TRANSPORTES Atenção e Cuidado Os seguintes símbolos podem ser encontrados no produto ou toda a documentação. Consulte o manual do usuário para obter informações adicionais quando

Leia mais

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados. Modelo 42280

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados. Modelo 42280 Guia do Usuário Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo 42280 Introdução Parabéns pela sua compra do Registrador de dados de Temperatura e Umidade Relativa Extech 42280. O 42280 é um monitor da qualidade

Leia mais

Internet Update de PaintManager TM. Manual de instalação e utilização do programa de actualização

Internet Update de PaintManager TM. Manual de instalação e utilização do programa de actualização Internet Update de PaintManager TM Manual de instalação e utilização do programa de actualização ÍNDICE O que é o programa Internet Update? 3 Como se instala e executa o programa? 3 Aceder ao programa

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FP4 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 4 zonas de detecção,

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0.

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0. PCT6 plus CONTROLADOR DIGITAL DE PRESSÃO PARA CENTRAIS DE REFRIGERAÇÃO Ver. PCT6VT74. DESCRIÇÃO O PCT6 plus é um controlador de pressão para ser utilizado em centrais de refrigeração que necessitem de

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL

SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL MODELO: CARACTERÍSTICAS 32 Pontos de Entrada / 32 Pontos de Saída. 3 Módulos Básicos: Controlador de Entrada, Simulador de Saída, Contador & Simulador

Leia mais

Guia de Instalação, Programação e Funcionamento. Conteúdo. Bem-vindo! Programador Fácil de Programar (STPi)

Guia de Instalação, Programação e Funcionamento. Conteúdo. Bem-vindo! Programador Fácil de Programar (STPi) Bem-vindo Programador Fácil de Programar (STPi) Guia de Instalação, Programação e Funcionamento Obrigado por ter adquirido o programador Rain Bird fácil de programar Nas páginas seguintes, vai encontrar

Leia mais

Guia de consulta rápida DVR HD

Guia de consulta rápida DVR HD Guia de consulta rápida DVR HD Primeira parte: Operações Básicas... 2 1. Instalação básica... 2 2. Arranque... 2 3. Desligar... 2 4. Iniciar sessão... 2 5. Pré- visualização... 3 6. Configuração da gravação...

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FAP2 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 2 zonas de detecção,

Leia mais

2. Painel de Operação

2. Painel de Operação 2. Painel de Operação 2.1 Introdução O painel de operação consiste das 4 partes abaixo; 2.1.1 Parte LCD/ NC 2.1.2 Parte do Teclado (parte UNIDADE MDI) 2.1.3 Parte do painel de controle da máquina 2.1.4

Leia mais

Manual do Utilizador

Manual do Utilizador 24849402-04_09 ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS.................................................................. Pag. 4 Características técnicas..............................................................................

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE Especificações... 3 INSTALAÇÃO... 3 Operação...

Leia mais

Segurança 24, Lda VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR

Segurança 24, Lda VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR Capítulo 4 Guia Básico de Operação 4.1 Ligar o DVR Nota: Certifique-se que liga correctamente os conectores de

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s Controller Vibraswitch Monitor Eletrônico VIBRASWITCH 563A D e s c r i ç ã o G e r a l O modelo Robertshaw 563A Vibraswitch Monitor Eletrônico é um microprocessador de sistema de controle baseado em supervisão

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Renz Multimedidor MGG-92 ÍNDICE 1.0 INTRODUÇÃO 3 1.1 Aplicação 2.0 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 2.1 Mecânicas 2.2 Elétricas 2.3 Grandezas Elétricas medidas e/ou calculadas 3.0

Leia mais

O ícone do programa a ser utilizado para programa o CLP é aparecerá a tela abaixo:

O ícone do programa a ser utilizado para programa o CLP é aparecerá a tela abaixo: UNIDADE 1: CONFIGURAÇÃO O ícone do programa a ser utilizado para programa o CLP é aparecerá a tela abaixo: Pc12.lnk, ao ser clicado, Para iniciar um projeto, utilize a barra de ferramentas abaixo: Clique

Leia mais

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Características Quatro zonas com capacidade de teste/isolamento. Dois circuitos de alarme com possibilidade de isolamento. Fonte de alimentação

Leia mais

Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000

Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000 Instruções de Instalações Data de Publicação Série T2000 1º de Julho de 2003 Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000 Aplicação IMPORTANTE: Utilize o Termostato Digital para Fancoils da Série T6000

Leia mais

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO O temporizador programável tem como função básica monitorar o tempo e acionar sua saída de acordo com programação previamente realizada

Leia mais

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: + 358 29 006 260 Fax: + 358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.fi 1/12 GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

GUIA DE TELAS IHM Delta ARVTi 2000

GUIA DE TELAS IHM Delta ARVTi 2000 GUIA DE TELAS IHM Delta ARVTi 2000 Revisão 00 de 02/06/10 Direitos Reservados à Todas as informações contidas neste manual são de uso exclusivo da Equipamentos Eletrônicos Ltda., não podendo ser reproduzidas,

Leia mais

KID MANUAL DE SOFTWARE

KID MANUAL DE SOFTWARE KID MANUAL DE SOFTWARE Sumário 1.1. O que é Programação em Blocos?... 3 1.2. Conhecendo o KID Programador... 3 1.2.1. Instalação do Software... 3 1.2.2. Áreas do Software... 5 1.3. Blocos usados para Programação...

Leia mais

Smartphone 5 IPS Quad Core

Smartphone 5 IPS Quad Core Smartphone 5 IPS Quad Core GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO PRIMEIROS PASSOS Instalando o cartão SIM e a bateria Desligue o telemóvel completamente. Retire a tampa traseira. Insira o cartão SIM no slot do cartão

Leia mais

OUT-SMART Manual OUT-SMART CARACTERÍSTICAS Controlo remoto NOTAS IMPORTANTES INTRODUÇÃO

OUT-SMART Manual OUT-SMART CARACTERÍSTICAS Controlo remoto NOTAS IMPORTANTES INTRODUÇÃO OUT-SMART Detetor de interior/exterior de dupla tecnologia e dupla zona independente PIR e Micro-ondas. Selado hermeticamente e à prova de água. Deteção micro-ondas tridimensional. CARACTERÍSTICAS Dupla

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO. Monitor de Monóxido de Carbono de Mesa. Modelo CO50

GUIA DO USUÁRIO. Monitor de Monóxido de Carbono de Mesa. Modelo CO50 GUIA DO USUÁRIO Monitor de Monóxido de Carbono de Mesa Modelo CO50 Introdução Obrigado por escolher o Extech Instruments Modelo CO50, Esse medidor mede o monóxido de carbono (CO), temperatura do ar e umidade.

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Especificações técnicas Voltagem de funcionamento: 12V Voltagem de reserva (Backup): 12V Frequência de funcionamento: 433MHz Sonoridade do alarme: 85dB Características de função Podem

Leia mais

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine A Manual Controle de motores via Bluetooth 1 William Trevine Sumário 1 Introdução... 4 2 Características... 5 3 Instalação... 6 3.1 Alimentação... 7 3.2 Motores... 8 3.3 Liga e desliga... 9 3.4 Saídas

Leia mais

Software de aplicação Tebis

Software de aplicação Tebis Software de aplicação Tebis A faire Módulo 4-6-8-10 saídas ON/OFF Características elétricas/mecânicas: Ver manual do produto Referência do produto Designação do produto Ref. software de aplicação Produto

Leia mais

Boletim Técnico Agosto / 2011

Boletim Técnico Agosto / 2011 Página 01/08 TÍTULO: INFORMATIVO DO NOVO CONTROLE REMOTO COM FIO PARA UNIDADES SPLITÃO 2 ESTÁGIOS SUMÁRIO Esta publicação visa informar o novo controle remoto com fio para as Unidades da Linha Splitão

Leia mais

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO:

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO: SUMÁRIO: APRESENTAÇÃO... 02 1- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 02 2- DESEMBALANDO O CONTROLE DE ACESSO... 02 3- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 02 4- COMO INSTALAR... 03 5- EXEMPLO DE POSICIONAMENTO DO CONTROLE

Leia mais

Referência do Modelo: 54311 Termóstato de Ambiente Electrónico, Programável. Manual de Instalação e Funcionamento

Referência do Modelo: 54311 Termóstato de Ambiente Electrónico, Programável. Manual de Instalação e Funcionamento Referência do Modelo: 54311 Termóstato de Ambiente Electrónico, Programável Manual de Instalação e Funcionamento www.chacon.be hotline@chacon.be Índice 1. Introdução...3 2. Características técnicas...6

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CONTROLADORES ELÉCTRICOS DE BOMBAS DE INCÊNDIO MODELO MPA

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CONTROLADORES ELÉCTRICOS DE BOMBAS DE INCÊNDIO MODELO MPA MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CONTROLADORES ELÉCTRICOS DE BOMBAS DE INCÊNDIO MODELO MPA 14 dec 2009 1 MPA-MAN003-PT REV0 14 dec 2009 2 MPA-MAN003-PT REV0 1. DESCRIÇÃO GERAL Os controladores eléctricos

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia 1 Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial 3ª AULA - Programação Convencional de CLP - Parte I Objetivos: Analisar

Leia mais

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização Manual de instalação e utilização CELSIUSNEXT 6720608913-00.1AL WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31 Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Termostato Programável 3iE

Termostato Programável 3iE 3 ANOS LIMITADA GARANTIA Manual de Instalação e Operação Termostato Programável 3iE IMPORTANTE: Leia o manual antes de tentar instalar o seu sistema de aquecimento. Uma instalação incorrecta pode danificar

Leia mais

Parametrização do relé SEL-849 Usando Lógica de Ajuste de Fábrica e Dados de Placa do Motor

Parametrização do relé SEL-849 Usando Lógica de Ajuste de Fábrica e Dados de Placa do Motor Parametrização do relé SEL-849 Usando Lógica de Ajuste de Fábrica e Dados de Placa do Motor Alan Saldivar INTRODUÇÃO O Relé Inteligente SEL-849 oferece proteção de sobrecarga para motores de baixa tensão

Leia mais

Manual do Utilizador do Telefone de Teclas Orchid KP416 e KP832

Manual do Utilizador do Telefone de Teclas Orchid KP416 e KP832 Manual do Utilizador do Telefone de Teclas Orchid KP416 e KP832 Conteúdo Página Introdução 2 Programação 2 Programar Data e Hora 2 Fazer e Atender Chamadas 2 Atendimento de Chamadas 3 Transferir Chamadas

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

Manual de Utilizador MLJ52902 - PT user manual - desky.indd 1 10.7.2014 10:09:51

Manual de Utilizador MLJ52902 - PT user manual - desky.indd 1 10.7.2014 10:09:51 Manual de Utilizador ÍNDICE 1 Introdução 2 Controlar o Sistema JABLOTRON 100 2 Utilizar o Teclado do Sistema 3 Armar o Alarme 6 Desarmar o Alarme 6 Armar o Alarme Parcial 7 Terminar um Alarme Acionado

Leia mais

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. Easy Servo Driver MANUAL Atenção: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. Sumário 1. LEGENDA DE PART-NUMBER...

Leia mais

GUIA PRÁTICO do dbadge2 Dosímetro Pessoal de Ruídos

GUIA PRÁTICO do dbadge2 Dosímetro Pessoal de Ruídos GUIA PRÁTICO do dbadge2 Dosímetro Pessoal de Ruídos O dbadge2 foi criado para tornar as medições pessoais de exposição a ruídos mais simples do que nunca, além de contar com até três dosímetros simultâneos

Leia mais

ENERGIA DA BATERIA & GERENCIAMENTO DA ENERGIA

ENERGIA DA BATERIA & GERENCIAMENTO DA ENERGIA C A P Í T U L O T R Ê S ENERGIA DA BATERIA & GERENCIAMENTO DA ENERGIA Neste capítulo, você aprenderá os fundamentos do gerenciamento de energia e como usá-los para adquirir uma vida média da bateria mais

Leia mais

Manual Operacional SAT TS-1000

Manual Operacional SAT TS-1000 Manual Operacional SAT TS-1000 APRESENTAÇÃO O TS-1000 é o equipamento SAT da Tanca destinado a emissão de Cupons Fiscais Eletrônicos. Equipado com o que há de mais moderno em Tecnologia de Processamento

Leia mais

manual DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL SOLARA125

manual DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL SOLARA125 manual DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇAVEL SOLARA125 INDICE 1 COMANDOS E SINALIZAÇÕES DA CENTRAL... 3 1.1 DISPOSITIVOS DE INDICAÇÃO... 4 1.2 NIVEIS DE ACESSO AO TECLADO... 5 1.3 TECLAS

Leia mais

Instruções de instalação e funcionamento Controladores eléctricos para bombas de incêndio Mark IIxg NS1000-50PT ECN 236081

Instruções de instalação e funcionamento Controladores eléctricos para bombas de incêndio Mark IIxg NS1000-50PT ECN 236081 Instruções de instalação e funcionamento Controladores eléctricos para bombas de incêndio Mark IIxg NS000-50PT ECN 2608 Índice INTRODUÇÃO... MONTAGEM DO CONTROLADOR...2 Montagem na parede...2 Montagem

Leia mais

Educação Digital... 41... 19

Educação Digital... 41... 19 Versão 1.1 ... 3... 3... 3... 3... 3... 4... 4... 6... 9... 9... 10... 13... 15... 16... 16... 17... 18... 19... 21... 23... 27... 41... 42... 43... 44... 46... 60... 65 2 A aplicação 20 Manual é um novo

Leia mais

GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT

GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT GUIA RÁPIDO SISTEMA ANTIFURTO THEFT DETERRENT SUMÁRIO Prefácio... 1 A quem se destina... 1 Nomenclatura utilizada neste documento... 1 Tela de login... 2 Tela Inicial... 4 Gestão de Dispositivo Acompanhar

Leia mais

QNAP Surveillance Client para MAC

QNAP Surveillance Client para MAC QNAP Surveillance Client para MAC Chapter 1. Instalar o QNAP Surveillance Client 1. Clique duas vezes em "QNAP Surveillance Client V1.0.1 Build 5411.dmg". Após alguns segundos, é exibida a seguinte imagem.

Leia mais

Comutador USB KVM Comutador USB KVM com áudio, 2 portas Comutador USB KVM com áudio, 4 portas Manual

Comutador USB KVM Comutador USB KVM com áudio, 2 portas Comutador USB KVM com áudio, 4 portas Manual Comutador USB KVM Comutador USB KVM com áudio, 2 portas Comutador USB KVM com áudio, 4 portas Manual DS-11403 (2 portas) DS-12402 (4 portas) NOTA Este equipamento foi testado e está em conformidade com

Leia mais

PLANILHA DE PROPOSTA

PLANILHA DE PROPOSTA 0001 012186 INVERSOR DE FREQUENCIA 144 AMPERES / 220 VCA Inversor de freqüência para aplicação em motor elétrico trifásico com corrente nominal de serviço 140A, tensão nominal 220V, temperatura de funcionamento

Leia mais

HeadMouse. Grupo de Investigação em Robótica. Universidade de Lérida

HeadMouse. Grupo de Investigação em Robótica. Universidade de Lérida HeadMouse Grupo de Investigação em Robótica Universidade de Lérida Manual de utilização e perguntas frequentes O que é o HeadMouse? O HeadMouse é um programa gratuito desenhado para substituir o rato convencional.

Leia mais

Manual do Usuário REALTIME

Manual do Usuário REALTIME Manual do Usuário REALTIME Revisão: 00 Data: 17/01/2014 INDICE 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. Conteúdo da embalagem... 3 3. Formas de Autenticação... 3 4. Capacidade de Armazenamento de Usuários... 4 5. Alimentação

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES AHC CRANE 21644

MANUAL DE OPERAÇÕES AHC CRANE 21644 MANUAL DE OPERAÇÕES AHC CRANE 21644 PÁGINA DO AHC Na figura acima são exibidas as seguintes informações: 1- Velocidade do cabo. 2- Pressão do Nitrogênio no Compensador do AHC. 3- Carga máxima permitida

Leia mais

Sistema Multibombas Controle Móvel CFW-11

Sistema Multibombas Controle Móvel CFW-11 Motores Energia Automação Tintas Sistema Multibombas Controle Móvel CFW-11 Manual de Aplicação Idioma: Português Documento: 10000122732 / 01 Manual de Aplicação para Sistema Multibombas Controle Móvel

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 Sumário I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 II.2. Características...6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 III.2. - EPG...10 III.3. Pesquisa de canal...11 III.4. Pesquisa automática...11 III.5 Pesquisa

Leia mais

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes; 95 usuários, 3 usuários temporários, além

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS AUTO N de Homologação: 1703-09-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação TETROS AUTO 2 Índice Página 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 4 3. Conhecendo o equipamento...

Leia mais

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção.

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção. HDPV-C20CV Capítulo 2 >> Controles e funções Controles e funções Painel frontal 1 2 1 2 3 3 4 5 Botão Power ( ) Liga/desliga seu receptor. Botão MENU Exibe o menu. Sai do menu atual ou vai para o menu

Leia mais

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações Módulo de Acesso com Teclado 1 Manual do Usuário Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações 2 Manual do Usuário Módulo de Acesso com Teclado 3 ÍNDICE CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO...07

Leia mais

Controladores de bomba de incêndio elétrica LMR PLUS Recursos

Controladores de bomba de incêndio elétrica LMR PLUS Recursos 1-1 Descrição do produto O controlador FD30 tem operação direta, na qual a tensão total é aplicada ao motor para a partida através de um único contator do motor. A corrente de partida de entrada é de aproximadamente

Leia mais

Manual do usuário DATAPRINT

Manual do usuário DATAPRINT Manual do usuário DATAPRINT Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem permissão da Diponto Ltda. As informações e especificações técnicas podem mudar a qualquer momento sem aviso prévio.

Leia mais

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010.

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Manual do Usuário Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução deste documento,

Leia mais

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12 Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V 1. Apresentação Parabéns, você acaba de adquirir mais um produto desenvolvido pela CS Comunicação e Segurança: Central de Alarme de Incêndio

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

DATA LOGGER PARA REGISTO DE TEMPERATURAS COM LIGAÇÃO USB

DATA LOGGER PARA REGISTO DE TEMPERATURAS COM LIGAÇÃO USB DATA LOGGER PARA REGISTO DE TEMPERATURAS COM LIGAÇÃO USB AVISO PRÉVIO A partir de 1 de Janeiro de 2014 os data loggers deixam de ser fornecidos com CD-ROM com software. O software continua a ser gratuito

Leia mais

WattStation Carregador de Veículos Elétricos

WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE Industrial Solutions WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE imagination at work Design WattStation A segunda coisa mais interessante na sua garagem Por que não escolher um carregador com uma

Leia mais

Série Alpha 4000. Sistemas de Rádio Controle Remoto Industrial. Manual de Instruções

Série Alpha 4000. Sistemas de Rádio Controle Remoto Industrial. Manual de Instruções Série Alpha 4000 Sistemas de Rádio Controle Remoto Industrial Manual de Instruções SEYCONEL AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LTDA www.seyconel.com.br Fone (41) 3201 8000 2 SUMÁRIO 1. INSTRUÇÕES... 1 2. INSTRUÇÕES

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Os Micro Controladores Programáveis linha Clic WEG, caracterizam-se pelo seu tamanho compacto, fácil programação e excelente custo-benefício.

Leia mais

Manual de Instruções Painel de Operação Gráfico (Touch Screen) Edição: Junho 2008 SD70IM02BP Rev. B

Manual de Instruções Painel de Operação Gráfico (Touch Screen) Edição: Junho 2008 SD70IM02BP Rev. B Manual de Instruções Painel de Operação Gráfico (Touch Screen) Edição: Junho 2008 SD70IM02BP Rev. B SD700 PAINEL DE OPERAÇÃO GRÁFICO POWER ELECTRONICS 2 POWER ELECTRONICS SD700 PAINEL DE OPERAÇÃO GRÁFICO

Leia mais

INSTRUÇÕES SLIDE3000/5000 MOTOR INDUSTRIAL P/PORTA DE CORRER

INSTRUÇÕES SLIDE3000/5000 MOTOR INDUSTRIAL P/PORTA DE CORRER MOTOR INDUSTRIAL P/PORTA DE CORRER INSTRUÇÕES SLIDE3000/5000 A POR FAVOR LER O MANUAL COM ATENÇÃO ANTES DE PROCED- ER A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO AUTOMATISMO VER.:1.02 REV.:11/2012 INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Leia mais