Edgardo Castro Introdução a Giorgio Agamben: uma arqueologia da potência

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edgardo Castro Introdução a Giorgio Agamben: uma arqueologia da potência"

Transcrição

1 Edgardo Castro Introdução a Giorgio Agamben: uma arqueologia da potência

2

3 filoagamben Edgardo Castro Introdução a Giorgio Agamben: uma arqueologia da potência Tradução Beatriz de Almeida Magalhães

4 Copyright 2008 by Edgardo Castro Copyright desta edição 2012 Autêntica Editora coordenador da coleção filô Gilson Iannini conselho editoral Gilson Iannini (UFOP); Barbara Cassin (Paris); Cláudio Oliveira (UFF); Danilo Marcondes (PUC-Rio); Ernani Chaves (UFPA); João Carlos Salles (UFBA); Monique David-Ménard (Paris); Olímpio Pimenta (UFOP); Pedro Süssekind (UFF); Rogério Lopes (UFMG); Rodrigo Duarte (UFMG); Romero Alves Freitas (UFOP); Slavoj Žižek (Ljubjana); Vladimir Safatle (USP) coordenador da série agamben Cláudio Oliveira título original Giorgio Agamben: Una arqueología de la potencia tradução Beatriz de Almeida Magalhães projeto gráfico Diogo Droschi capa Alberto Bittencourt editoração eletrônica Conrado Esteves revisão técnica Sabrina Sedlmayer revisão Lílian de Oliveira editora responsável Rejane Dias Revisado conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, em vigor no Brasil desde janeiro de Todos os direitos reservados pela Autêntica Editora. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida, seja por meios mecânicos, eletrônicos, seja via cópia xerográfica, sem a autorização prévia da Editora. Autêntica editora ltda. Belo Horizonte Rua Aimorés, 981, 8º andar. Funcionários Belo Horizonte. MG Tel.: (55 31) Televendas: São Paulo Av. Paulista, 2.073, Conjunto Nacional, Horsa I 11º andar, Conj Cerqueira César São Paulo. SP Tel.: (55 11) Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Castro, Edgardo Introdução a Giorgio Agamben : uma arqueologia da potência / Edgardo Castro ; tradução Beatriz de Almeida Magalhães. -- Belo Horizonte : Autêntica Editora, (FILÔ/Agamben; 1) Bibliografia. Título original: Giorgio Agamben: Una arqueología de la potencia ISBN Agamben, Giorgio, Filósofos italianos - Século Estética moderna - Século 20 I. Título. II. Série CDD-195 Índices para catálogo sistemático: 1. Agamben : Filósofos italianos : Século

5 Para Mercedes.

6

7 9. Introdução 13. Capítulo 1 Da poíesis à pólis 16. A crise da poíesis 17. A época da estética 20. Tudo é práxis 26. Melancolia e história 28. A apropriação do inapropriável 30. Fetichismo e uso 35. A linguagem poética 41. Infância e voz 43. Para além do círculo e da linha: messianismo e evento 46. O lugar da negatividade 53. Le Thor 55. Capítulo 2 Soberania e exceção 58. A biologização da política e a politização da vida 60. A soberania como bando 64. A vida nua, a sacralidade da vida 68. O campo 74. Polícia soberana 75. Estado de exceção 76. A exceção, paradigma da política contemporânea 80. Iustitium, auctoritas, potestas 86. Estado de exceção e escatologia 90. O significado de Auschwitz 91. O muçulmano 93. O testemunho

8 101. Capítulo 3 A máquina governamental e a máquina antropológica 103. Máquinas 106. Uma genealogia teológica da política 109. A bipolaridade do poder: reino e governo 120. Uma ontologia dos atos de governo 127. Da glória ao consenso 136. A produção política do humano 143. Capítulo 4 Uma arqueologia da potência 147. Arqueologia 153. Paradigma, exemplo 157. Assinatura 163. Dispositivo 165. Potência, inoperosidade 172. Messianismo, resto 183. Profanação 185. Posfácio Homo sacer, a continuação ( ): linguagem, regra, ofício A performatividade da linguagem e antropogênese Forma-de-vida Officium e efetuabilidade: uma genealogia da noção de dever Ao modo de balanço 215. Referências 219. Coleção Filô 221. Série FILÔ Agamben

9 Introdução Nos últimos anos, a figura de Giorgio Agamben ocupa um lugar cada vez mais destacado no panorama do pensamento contemporâneo. Isso se deve em grande medida à publicação de Homo sacer em 1995, no qual retoma a herança de Hannah Arendt e Michel Foucault acerca da politização moderna da vida biológica, a saber, sobre a problemática que Foucault denominou biopolítica. Em relação a ela, Agamben interroga-se a respeito dos dispositivos jurídicos por meio dos quais a política captura a vida. Essa pergunta leva-o a vincular os trabalhos de Arendt e Foucault à teoria da soberania de Carl Schmitt. Nessa perspectiva, Agamben não só dá novo impulso às investigações iniciadas por Arendt e Foucault, como também reformula o problema central da biopolítica e introduz novos conceitos, como o de vida nua. Esse livro foi o primeiro de uma série que, no momento, inclui três trabalhos mais, nos quais se confrontam a questão do estado de exceção, o significado ético de Auschwitz e a genealogia da máquina governamental moderna. Ainda que não seja exato afirmar que a problemática filosófica da política esteja ausente nos livros anteriores de 9

10 Agamben (o primeiro, O homem sem conteúdo, é de 1970), eles giram em torno de outros temas, a arte, a melancolia, a linguagem, a negatividade; e de outros autores, Walter Benjamin, Martin Heidegger, Aby Warburg. Apesar disso, ao menos a nosso modo de ver, é possível traçar uma linha que vai desde O homem sem conteúdo até seu trabalho sobre o método, Signatura rerum. Essa linha está ocupada pela questão da potência ou, para sermos mais precisos, pela problemática aristotélica da potência. De fato, retomando algumas observações de Aristóteles e das interpretações medievais sobre o tema, Agamben se centrará na noção da impotência, entendida não como incapacidade, mas como a capacidade para a potência de não passar ao ato, a saber, como potência-de-não. Essa mesma questão conduzirá Agamben, a partir da obra de Enzo Melandri, também a uma reformulação da arqueologia foucaultiana, para fazer dela seu método de trabalho. Portanto, quisemos intitular este trabalho uma arqueologia da potência. Os quatro capítulos que o compõem buscam mostrar como vai tomando forma a problemática da potência, da questão da arte à da política e, ao mesmo tempo, trazer à luz os conceitos que estruturam o pensamento de Agamben. O primeiro capítulo é dedicado a seus primeiros quatro livros, desde O homem sem conteúdo até A linguagem e a morte. Os dois capítulos seguintes abordam a dupla problemática agambeniana da biopolítica, a saber, a que articula esse conceito com o de soberania e a que o articula com o de governo. Ambos os eixos, o da soberania e o do governo, constituem, de fato, os mecanismos fundantes do que Agamben chama a máquina política do Ocidente. No centro dessa máquina, um centro vazio segundo o autor, situa-se o arcanum imperii, a herança teológica da glória da qual derivam as democracias contemporâneas. O último capítulo de nosso trabalho, o quarto, explora sete conceitos nos quais, a nosso 10 filoagamben

11 juízo, o pensamento de Agamben encontra sua expressão mais genuína. Várias pessoas tornaram possível a escritura e a publicação deste trabalho. Muito dele lhes pertence e é mais que um dever reconhecê-lo e agradecer-lhes publicamente. A Giorgio Agamben, por sua amizade e generosidade. Coisa pouco frequente no âmbito acadêmico, repetidas vezes ele me facilitou seus escritos antes de publicados. Para finalizar, algumas indicações úteis: 1) Utilizamos sempre as obras de Agamben em sua língua original. Apesar disso, para facilitar a leitura, os títulos de seus trabalhos estão traduzidos no corpo do livro. Nas referências, ao contrário, mantemos o título italiano. 2) Para os outros autores, colocamos o título na língua original no corpo do livro, seguido, entre parênteses, da tradução. 3) Nos textos citados, o uso das cursivas é original do autor da citação, exceto quando indicado. edgardo castro introdução a giorgio Agamben: Uma arqueologia da potência 11

Em seu livro Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua, agora

Em seu livro Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua, agora RESENHA GIORGIO AGAMBEN EO HOMO SACER1 Marcos César Alvarez Professor da UNESP/Marília E-mail: mcalvarez@uol.com.br Em seu livro Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua, agora publicado no BrasiF, o

Leia mais

Das Normas Fundamentais do Processo Civil

Das Normas Fundamentais do Processo Civil Das Normas Fundamentais do Processo Civil UMA ANÁLISE LUSO-BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA 2015 Artur César de Souza \11X ALMEDINA DAS NORMAS FUNDAMENTAIS DO PROCESSO CIVIL UMA ANÁLISE LUSO-BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO FISCAL DE MERCADORIAS

CLASSIFICAÇÃO FISCAL DE MERCADORIAS ALTAIR SANTIAGO MONICA MISSAGLIA Fabio Rodrigues Oliveira (Coordenador da Obra) MANUAL DE CLASSIFICAÇÃO FISCAL DE MERCADORIAS TEORIA, PRÁTICA E A NOVA TIPI FISCOSoft Editora Ltda. São Paulo 2012 CFM.indb

Leia mais

Shakespeare. o gênio original

Shakespeare. o gênio original Shakespeare o gênio original Coleção ESTÉTICAS direção: Roberto Machado Kallias ou Sobre a Beleza Friedrich Schiller Ensaio sobre o Trágico Peter Szondi Nietzsche e a Polêmica sobre O Nascimento da Tragédia

Leia mais

Economizando a vida: breves notas sobre a genealogia da economia no pensamento de Giorgio Agamben

Economizando a vida: breves notas sobre a genealogia da economia no pensamento de Giorgio Agamben P o l i s e P s i q u e, V o l. 2, n. 1, 2 0 1 2 P á g i n a 169 Economizando a vida: breves notas sobre a genealogia da economia no pensamento de Giorgio Agamben Andrea Cristina Coelho Scisleski Para

Leia mais

Sumário. 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5

Sumário. 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5 Sumário Nota, xi 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5 2 Sobre a Filosofia do Direito, 10 A especificidade da filosofia do direito, 11 Filosofia do direito e filosofia,

Leia mais

VIII ENCONTRO NIETZSCHE-SCHOPENHAUER

VIII ENCONTRO NIETZSCHE-SCHOPENHAUER VIII ENCONTRO NIETZSCHE-SCHOPENHAUER JORNADAS INÓSPITAS: A PROVÍNCIA E O ESTRANGEIRO de 23 a 25 de novembro de 2016 CONFERÊNCIAS E MESAS-REDONDAS: CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA MINICURSOS E COMUNICAÇÕES:

Leia mais

Fase Fase 02 2 CURRÍCULO DO CURSO. Currículo: Habilitação: Núcleo Fundamental - Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0

Fase Fase 02 2 CURRÍCULO DO CURSO. Currículo: Habilitação: Núcleo Fundamental - Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0 Habilitação: Núcleo Fundamental Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Curso reconhecido pelo Decreto Federal 6266, de 26/06/1959, publicado no Diário

Leia mais

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO GUSTAVO FILIPE BARBOSA GARCIA - INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO TEORIA GERAL DO DIREITO DIDÁTICA DIFERENCIADA 3. a edição revista eatualizada *** reitora ~ H TODO SÃO PAULO A EDITORA MÉTODO se responsabiliza

Leia mais

VARIA AESTHETICA ensaios sobre arte e sociedade

VARIA AESTHETICA ensaios sobre arte e sociedade VARIA AESTHETICA ensaios sobre arte e sociedade VARIA AESTHETICA ensaios sobre arte e sociedade Rodrigo Duarte Relicário Edições Rodrigo Duarte cip Brasil Catalogação-na-Fonte Sindicato Nacional dos Editores

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte Habilitação: Bacharelado e Licenciatura em Filosofia Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Renovação Atual de Reconhecimento - Port. nº286/mec de 21/12/12-DOU 27/12/12.Curso reconhecido pelo Decreto

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte Habilitação: Bacharelado e Licenciatura em Filosofia Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Renovação Atual de Reconhecimento - Port. nº286/mec de 21/12/12-DOU 27/12/12.Curso reconhecido pelo Decr.

Leia mais

CURSO DE DIREITO. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/ UEFS PLANO DE CURSO

CURSO DE DIREITO. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/ UEFS PLANO DE CURSO CURSO DE DIREITO Componente Curricular: Filosofia Código: DIR-112 CH Total: 60 h Pré-requisito: - Período Letivo: 2016.1 Turma: 2º semestre Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino,

Leia mais

Coleção TerramaR Coordenadores Nina Virgínia de Araújo Leite (Unicamp) J. Guillermo Milán-Ramos (Udelar/Uruguai Outrarte/Unicamp) Conselho Editorial

Coleção TerramaR Coordenadores Nina Virgínia de Araújo Leite (Unicamp) J. Guillermo Milán-Ramos (Udelar/Uruguai Outrarte/Unicamp) Conselho Editorial HabitatS Coleção TerramaR Coordenadores Nina Virgínia de Araújo Leite (Unicamp) J. Guillermo Milán-Ramos (Udelar/Uruguai Outrarte/Unicamp) Conselho Editorial Cláudia de Lemos (Unicamp) Flávia Trócoli (UFRJ)

Leia mais

Estado de excepción. (Giorgio Agamben) Adriana Hidalgo Editora, 2004, 176 págs.

Estado de excepción. (Giorgio Agamben) Adriana Hidalgo Editora, 2004, 176 págs. Resenhas de Livros 831 Estado de excepción (Giorgio Agamben) Adriana Hidalgo Editora, 2004, 176 págs. Autor da resenha Henrique Figueiredo Carneiro Psicanalista. Professor Titular e Coordenador do Mestrado

Leia mais

A CONSTITUIÇÃO DO TRABALHO. O trabalho nas Constituições da Alemanha, Brasil, Espanha, França, Itália e Portugal

A CONSTITUIÇÃO DO TRABALHO. O trabalho nas Constituições da Alemanha, Brasil, Espanha, França, Itália e Portugal A CONSTITUIÇÃO DO TRABALHO O trabalho nas Constituições da Alemanha, Brasil, Espanha, França, Itália e Portugal 1ª edição 2012 2ª edição 2014 EDILTON MEIRELES Desembargador do Trabalho (TRT/BA). Doutor

Leia mais

A VIDA IMPRODUTIVA. Georges Bataille e a heterologia sociológica

A VIDA IMPRODUTIVA. Georges Bataille e a heterologia sociológica A VIDA IMPRODUTIVA Georges Bataille e a heterologia sociológica Coleção Imaginário Cotidiano Coordenador da coleção: Luis Gomes Conselho Editorial: Álvaro Nunes Larangeira UTP Edgard de Assis Carvalho

Leia mais

PROGRAMA DA PÓS-GRADUAÇÃO. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Franca. Foucault, a história e os modos de subjetivação no Ocidente

PROGRAMA DA PÓS-GRADUAÇÃO. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Franca. Foucault, a história e os modos de subjetivação no Ocidente PROGRAMA DA PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUIÇÃO: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Franca DISCIPLINA: Foucault, a história e os modos de subjetivação no Ocidente PROFESSOR: Dr. Jean Marcel Carvalho

Leia mais

EX LIBRIS: ESTUDOS JURÍDICOS DA ULBRA CAMPUS CACHOEIRA DO SUL

EX LIBRIS: ESTUDOS JURÍDICOS DA ULBRA CAMPUS CACHOEIRA DO SUL EX LIBRIS: ESTUDOS JURÍDICOS DA ULBRA CAMPUS CACHOEIRA DO SUL DANIEL DOTTES DE FREITAS FELIPE DALENOGARE ALVES JOÃO ALEXANDRE NETTO BITTENCOURT Organizadores EX LIBRIS: ESTUDOS JURÍDICOS DA ULBRA CAMPUS

Leia mais

A POESIA ARCANGÉLICA DE GEORGES BATAILLE

A POESIA ARCANGÉLICA DE GEORGES BATAILLE Maria Graciema Aché de Andrade A POESIA ARCANGÉLICA DE GEORGES BATAILLE Dissertação de Mestrado Dissertação de Mestrado apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Letras do Departamento

Leia mais

Arduino Básico Michael McRoberts

Arduino Básico Michael McRoberts Arduino Básico Michael McRoberts Novatec Original English language edition published by Apress Inc., Copyright 2010 by Apress, Inc.. Portuguese-language edition for Brazil copyright 2011 by Novatec Editora.

Leia mais

j. p. cuenca O único final feliz para uma história de amor é um acidente

j. p. cuenca O único final feliz para uma história de amor é um acidente j. p. cuenca j. p. cuenca O único final feliz para uma história de amor é um acidente Copyright 2010 by J. P. Cuenca Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou

Leia mais

Teorias Pós-coloniais (plano de curso)

Teorias Pós-coloniais (plano de curso) Teorias Pós-coloniais (plano de curso) Professores responsáveis: Francisco Sá Barreto Júlia Figueredo Benzaquen Estagiária docente: Camila Pimentel Lopes de Melo Ementa: Colonialismo e pós-colonialidade;

Leia mais

CONSTRUINDO O PRIMEIRO PROJETO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO E MÚSICA

CONSTRUINDO O PRIMEIRO PROJETO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO E MÚSICA CONSTRUINDO O PRIMEIRO PROJETO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO E MÚSICA Conselho Editorial Alex Primo UFRGS Álvaro Nunes Larangeira UTP Carla Rodrigues PUC-RJ Ciro Marcondes Filho USP Cristiane Freitas Gutfreind

Leia mais

6 Conclusão. Ernildo Stein. São Paulo: Ed. Abril Cultural, (Col. Os pensadores). P. 368.

6 Conclusão. Ernildo Stein. São Paulo: Ed. Abril Cultural, (Col. Os pensadores). P. 368. 6 Conclusão A ética surge junto com a lógica e a física, pela primeira vez, na escola de Platão. As disciplinas surgem ao tempo que permite a transformação do pensar em filosofia, a filosofia em epistéme

Leia mais

A Razão na História.

A Razão na História. A Razão na História http://groups.google.com/group/digitalsource Georg Wilhelm Friedrich Hegel A Razão na História Uma Introdução Geral à Filosofia da História Introdução de Robert S. Hartman Tradução:

Leia mais

IMPRESSÃO & ACABAMENTO

IMPRESSÃO & ACABAMENTO Gavin Ambrose Paul Harris IMPRESSÃO & ACABAMENTO v. ação de produzir um material impresso v. completar a criação ou decoração do material impresso Tradução: Edson Furmankiewicz Revisão Técnica: Antonio

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia Código: DIR-112 Pré-requisito: Filosofia Geral Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

Iniciação às práticas científicas

Iniciação às práticas científicas Iniciação às práticas científicas Mariza Lima Gonçalves INICIAÇÃO ÀS PRÁTICAS CIENTÍFICAS Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura Cátedra UNESCO José Reis de Divulgação Científica

Leia mais

AGAMBEN, Giorgio. O sacramento da linguagem. Arqueologia do juramento (Homo sacer II, 3). Belo Horizonte: Ed. UFMG, p.

AGAMBEN, Giorgio. O sacramento da linguagem. Arqueologia do juramento (Homo sacer II, 3). Belo Horizonte: Ed. UFMG, p. AGAMBEN, Giorgio. O sacramento da linguagem. Arqueologia do juramento (Homo sacer II, 3). Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2011. 91p. Sérgio Murilo Rodrigues Giorgio Agamben, filósofo italiano, nascido em Roma

Leia mais

Homo Sacer, sujeitos abandonados ao crime 1 Aline Souza Martins 2

Homo Sacer, sujeitos abandonados ao crime 1 Aline Souza Martins 2 Homo Sacer, sujeitos abandonados ao crime 1 Aline Souza Martins 2 Disponível em: http://www.appoa.com.br/correio/edicao/240/homo_sacer_sujeitos_abandonados_ao_cri me/158 Homo Sacer é um conceito cunhado

Leia mais

Ângela Mauro Peixoto

Ângela Mauro Peixoto Ângela Mauro Peixoto Copyright 2012 Ícone Editora Ltda. Design de capa, miolo, cartas e arte final: Isabela Borges Cartas elaboradas baseadas nos originais de: Ângela Mauro Peixoto Diagramação e adaptação:

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA PLANO DE DISCIPLINA CURSO: Artes Visuais DISCIPLINA: Filosofia CÓDIGO: CARGA HORÁRIA GERAL: 60h CH TEÓRICA:

Leia mais

[ CIÊNCIA POLÍTICA HOJE ]

[ CIÊNCIA POLÍTICA HOJE ] [ CIÊNCIA POLÍTICA HOJE ] ~ 1 ~ ~ 2 ~ Carlos Artur Gallo Bruno Mello Souza Joyce Miranda Leão Martins [ Organizadores ] [ CIÊNCIA POLÍTICA HOJE ] Porto Alegre 2013 ~ 3 ~ dos autores Revisão: organizadores

Leia mais

A PERSPECTIVA BIOPOLÍTICA DE AGAMBEN: ALGUNS CONCEITOS PARA SE (RE)PENSAR O DIREITO ATUAL

A PERSPECTIVA BIOPOLÍTICA DE AGAMBEN: ALGUNS CONCEITOS PARA SE (RE)PENSAR O DIREITO ATUAL A PERSPECTIVA BIOPOLÍTICA DE AGAMBEN: ALGUNS CONCEITOS PARA SE (RE)PENSAR O DIREITO ATUAL AGAMBEN S BIOPOLITICS PERSPECTIVE: SOME CONCEPTS TO (RE) THINK THE CURRENT RIGHT Helder Félix Pereira de Souza

Leia mais

METODOLOGIA DE COLETA E MANIPULAÇÃO DE DADOS EM SOCIOLINGUÍSTICA

METODOLOGIA DE COLETA E MANIPULAÇÃO DE DADOS EM SOCIOLINGUÍSTICA Raquel Meister Ko. Freitag organizadora METODOLOGIA DE COLETA E MANIPULAÇÃO DE DADOS EM SOCIOLINGUÍSTICA Metodologia de Coleta e Manipulação de Dados em Sociolinguística 2014 Raquel Meister Ko. Freitag

Leia mais

Muito. Barulho. por nada. Histórias de Shakespeare. Recontada por ANDREW MATTHEWS Ilustrada por TONY ROSS. Tradução de ÉRICO ASSIS

Muito. Barulho. por nada. Histórias de Shakespeare. Recontada por ANDREW MATTHEWS Ilustrada por TONY ROSS. Tradução de ÉRICO ASSIS Muito Barulho por nada Histórias de Shakespeare Recontada por ANDREW MATTHEWS Ilustrada por TONY ROSS Tradução de ÉRICO ASSIS Para Patrick, Penny e Leila, com amor A. M. Copyright do texto 2006 by Andrew

Leia mais

Pierpaolo Cruz Bottini. Gilmar Ferreira Mendes. Coordenadores. Eugênio Pacelli. Questões Controvertidas

Pierpaolo Cruz Bottini. Gilmar Ferreira Mendes. Coordenadores. Eugênio Pacelli. Questões Controvertidas 9 7 8 8 5 0 2 1 0 2 6 6 8 - - - - - - - - Este livro representa um marco nos - ISBN 978-85-02-10266-8 Resultado da parceria entre a Edito- - - - tura jurídica atual. O volume Direito penal contemporâneo,

Leia mais

AS NOVAS DIMENSÕES DA UNIVERSIDADE: INTERDISCIPLINARIDADE, SUSTENTABILIDADE E INSERÇÃO SOCIAL Uma avaliação internacional

AS NOVAS DIMENSÕES DA UNIVERSIDADE: INTERDISCIPLINARIDADE, SUSTENTABILIDADE E INSERÇÃO SOCIAL Uma avaliação internacional AS NOVAS DIMENSÕES DA UNIVERSIDADE: INTERDISCIPLINARIDADE, SUSTENTABILIDADE E INSERÇÃO SOCIAL Uma avaliação internacional Conselho Editorial Bertha K. Becker Candido Mendes Cristovam Buarque Ignacy Sachs

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO FIL02457 - FILOSOFIA POLÍTICA I (60 h, OBR) O homem e sua ação política. A noção de polis no pensamento grego antigo e seus desdobramentos

Leia mais

VI Seminário de Pós-Graduação em Filosofia da UFSCar 20 a 24 de setembro de Estado de Exceção em Giorgio Agamben

VI Seminário de Pós-Graduação em Filosofia da UFSCar 20 a 24 de setembro de Estado de Exceção em Giorgio Agamben Estado de Exceção em Giorgio Agamben VALERIO, Raphael Guazzelli Programa de Pós-Graduação em Filosofia -UNESP- Marília Bolsista Capes Resumo Neste trabalho pretendemos analisar o conceito de estado de

Leia mais

ESTADO DE EXCEÇÃO 1 STATE OF EXCPETION

ESTADO DE EXCEÇÃO 1 STATE OF EXCPETION RESENHAS/REVIEW ESTADO DE EXCEÇÃO 1 STATE OF EXCPETION Giorgio AGAMBEN 2 (autor) Tereza Cristina Albieri BARALDI 3 Na obra Estado de exceção Giorgio Agamben mostra que os tempos atuais não são de normalidade

Leia mais

Publicação Semestral da Faculdade Estácio de Sá Juiz de Fora ISSN X

Publicação Semestral da Faculdade Estácio de Sá Juiz de Fora ISSN X Publicação Semestral da Faculdade Estácio de Sá Juiz de Fora ISSN 1809-046X Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora Avenida Presidente João Goulart 600 Cruzeiro do Sul Juiz de Fora (MG) Direção Geral Márcia

Leia mais

Faces da cultura e da comunicação organizacional

Faces da cultura e da comunicação organizacional Faces da cultura e da comunicação organizacional SÉRIE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Volume 1 Marlene Marchiori Organizadora Faces da cultura e da comunicação organizacional 2ª Edição Autores Adriano Maricato

Leia mais

Alya Ferreira Leal. Introdução ao Mundo Literário. Escola Básica Municipal Prefeito Henrique Schwarz. Cabelo Preto & Bigode Branco.

Alya Ferreira Leal. Introdução ao Mundo Literário. Escola Básica Municipal Prefeito Henrique Schwarz. Cabelo Preto & Bigode Branco. Alya Ferreira Leal Introdução ao Mundo Literário Escola Básica Municipal Prefeito Henrique Schwarz Cabelo Preto & Bigode Branco Conto Infantil Idealizador: Antônio Ramos da Silva 1 Copyright 2015 (1ª Edição)

Leia mais

ArvssoN Lpextno MascARo. Introduçáo. aoestudo. dodireito. 3a EorçÃo. são pruro EDITORAATLAS S.A. - 2OI2

ArvssoN Lpextno MascARo. Introduçáo. aoestudo. dodireito. 3a EorçÃo. são pruro EDITORAATLAS S.A. - 2OI2 ArvssoN Lpextno MascARo Introduçáo aoestudo dodireito 3a EorçÃo são pruro EDITORAATLAS S.A. - 2OI2 @ 2010 by Editora Atlas S.A. 1. ed. Quartier Latin; 2. ed.2ott;3. ed.2o72 Capa: Leandro Guerra Composíção;

Leia mais

Lucas Maia As classes sociais em O Capital Virtualbooks i.exe

Lucas Maia As classes sociais em O Capital Virtualbooks i.exe i.exe Lucas Maia As classes sociais em O Capital Virtualbooks Copyright 2011, Lucas Maia. Capa: Kythão 1ª edição 1ª impressão (2011) Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta edição pode ser utilizada

Leia mais

Discentes: Reinaldo Cardenuto Filho (USP) Gabriela Machado Ramos de Almeida (UFRGS) Discente suplente: Pablo Gonçalo Pires de Campos Martins (UFRJ)

Discentes: Reinaldo Cardenuto Filho (USP) Gabriela Machado Ramos de Almeida (UFRGS) Discente suplente: Pablo Gonçalo Pires de Campos Martins (UFRJ) WORLD CINEMA DIRETORIA Maria Dora Genis Mourão (USP) Presidente Anelise Reich Corseuil (UFSC) Vice-presidente Alessandra Soares Brandão (Unisul) Secretária Mauricio Reinaldo Gonçalves (Senac e Universidade

Leia mais

Nina. Copyright 2009 Oficina de Textos

Nina. Copyright 2009 Oficina de Textos Copyright 2009 Oficina de Textos ASSISTÊNCIA EDITORIAL Gerson Silva CAPA Malu Vallim ILUSTRAÇÕES Luana Geiger PROJETO GRÁFICO e DIAGRAMAÇÃO Malu Vallim REVISÃO DE TEXTO Gerson Silva Dados Internacionais

Leia mais

Pedro Monteiro da Silva Eleutério Marcio Pereira Machado. Novatec

Pedro Monteiro da Silva Eleutério Marcio Pereira Machado. Novatec Pedro Monteiro da Silva Eleutério Marcio Pereira Machado Novatec Copyright 2011 Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA DISCIPLINA: Tópicos Avançados em Análise de discursos: processos de subjetivação e formas de resistência

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º FL211- HISTORIA DA FILOSOFIA ANTIGA 1 OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: FL233 FL233- HISTORIA DA FILOSOFIA ANTIGA FL252- INICIACAO A PESQUISA FILOSOFICA OBRIG 60 0 60 4.0 A PESQUISA: SUA CARACTERIZAÇÃO;

Leia mais

STJ Goffredo TelIes Junior

STJ Goffredo TelIes Junior Goffredo TelIes Junior Professor Emérito da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (USP). Professor Emérito da Universidade de São Paulo. Advogado. Direito Quântico Ensaio sobre o fundamento da

Leia mais

A reforma do CPC e a execução fiscal

A reforma do CPC e a execução fiscal A reforma do CPC e a execução fiscal Jorge S. Marquezi Júnior e Diego D. Ribeiro 2 Reforma do CPC e a Execuçãoo Fiscal Marcelo Viana Salomão Jorge Sylvio Marquezi Júnior Diego Diniz Ribeiro (Coordenadores)

Leia mais

CADERNO DE CALIGRAFIA

CADERNO DE CALIGRAFIA CADERNO DE CALIGRAFIA VOLUME 1 Créditos: AUTORAS: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. ELLEN SCHULTZ

Leia mais

Arqueologia das terras da Bíblia II

Arqueologia das terras da Bíblia II Arqueologia das terras da Bíblia II Arqueologia das terras da Bíblia II José Ademar Kaefer Entrevista com os arqueólogos Israel Finkelstein e Amihai Mazar Direção editorial: Claudiano Avelino dos Santos

Leia mais

Obras de J.-D. Nasio publicadas por esta editora:

Obras de J.-D. Nasio publicadas por esta editora: A dor física Obras de J.-D. Nasio publicadas por esta editora: A alucinação E outros estudos lacanianos Cinco lições sobre a teoria de Jacques Lacan Como trabalha um psicanalista? A criança do espelho

Leia mais

SONIA LEONG ALEXEI BUENO ILUSTRAÇÕES TRADUÇÃO RIO DE JANEIRO Título: Romeu e Julieta. Editora Galera Programa utilizado: InDesign CS3 3ª prova

SONIA LEONG ALEXEI BUENO ILUSTRAÇÕES TRADUÇÃO RIO DE JANEIRO Título: Romeu e Julieta. Editora Galera Programa utilizado: InDesign CS3 3ª prova ILUSTRAÇÕES SONIA LEONG TRADUÇÃO ALEXEI BUENO RIO DE JANEIRO 2011 romeuejulieta_3a.indd 1 11.02.11 15:18:00 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. S539r Shakespeare,

Leia mais

TEÓRICOS; ECONÔMICOS.

TEÓRICOS; ECONÔMICOS. CONSTRUÇÃO DO TRABALHO MONOGRÁFICO O QUE É MONOGRAFIA? Monografia é um documento que apresenta a descrição exaustiva de determinado conteúdo e/ou matéria, abordando aspectos: HISTÓRICOS; CIENTÍFICOS; TEÓRICOS;

Leia mais

A coleção Português Linguagens e os gêneros discursivos nas propostas de produção textual

A coleção Português Linguagens e os gêneros discursivos nas propostas de produção textual A coleção Português Linguagens e os gêneros discursivos nas propostas de produção textual Marly de Fátima Monitor de Oliveira Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Unesp Araraquara e-mail:

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECITECE FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA Comissão do Concurso

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECITECE FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA Comissão do Concurso Departamento: CIÊNCIAS SOCIAIS Setor de Estudo: ANTROPOLOGIA 1. Historia e teoria antropológica. 2. Trabalho de campo: o método etnográfico. 3. Abordagens contemporâneas em etnografia. 4. Família, parentesco

Leia mais

Nº 28 - São Paulo - 1º semestre de 2016 Publicação semestral - ISSN

Nº 28 - São Paulo - 1º semestre de 2016 Publicação semestral - ISSN NÚMERO 28 CADERNOS DE ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA Nº 28 - São Paulo - 1º semestre de 2016 Publicação semestral - ISSN 1517-0128 Editores: Maria das Graças de Souza (responsável institucional), Alessandra

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. COORDENADORA Mariana Lopes Bretas

Currículos dos Cursos UFV COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. COORDENADORA Mariana Lopes Bretas 108 COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO COORDENADORA Mariana Lopes Bretas marianabretas@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 109 Bacharelado ATUAÇÃO O jornalista é um profissional com qualificação técnica

Leia mais

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO

INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO Tercio Sampaio Ferrazjunior - INTRODUÇAO AO ESTUDO DO DIREITO Técnica, Decisão, Dominação 8ª Edição Revista e ampliada SÃO PAULO EDITORA ATLAS S.A. - 2015 1987 by Editora Atlas SA 1.ed. 1988; 2. ed. 1994;

Leia mais

para concurso de Juiz Federal

para concurso de Juiz Federal para concurso de Juiz Federal O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira Alexandre da Silva Arruda para concurso de Juiz Federal De acordo com a Resolução nº 67, de 3 de

Leia mais

RESENHA REVIEW RESEÑA ARISTÓTELES E O DINHEIRO: A VIGÊNCIA DO SEU PENSAMENTO EM TEMPOS DE MERCADO FINANCEIRO

RESENHA REVIEW RESEÑA ARISTÓTELES E O DINHEIRO: A VIGÊNCIA DO SEU PENSAMENTO EM TEMPOS DE MERCADO FINANCEIRO http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2013v10n2p424 RESENHA REVIEW RESEÑA ARISTÓTELES E O DINHEIRO: A VIGÊNCIA DO SEU PENSAMENTO EM TEMPOS DE MERCADO FINANCEIRO ARISTÓTELES Y EL DINERO: LA VIGENCIA DE SU

Leia mais

ABNT NBR 6034 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Índice Apresentação. Information and documentation Index Presentation

ABNT NBR 6034 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Índice Apresentação. Information and documentation Index Presentation NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 6034 Segunda edição 31.12.2004 Válida a partir de 31.01.2005 Informação e documentação Índice Apresentação Information and documentation Index Presentation Palavras-chave: Índice.

Leia mais

I a edição Tradução LEYLA PERRON E-MOIS ÉS

I a edição Tradução LEYLA PERRON E-MOIS ÉS Esta obra foi publicada originalmente em francês com o título L'EMPIRE DES SIGNES por Éditions du Seuil, Paris. Copyright Éditions du Seuil, 2005. A primeira edição desta obra foi publicada em 1970 por

Leia mais

Pela luz dos olhos teus

Pela luz dos olhos teus Pela luz dos olhos teus Sumário 10 Poema dos olhos da amada 13 Soneto do maior amor 14 A mulher que passa 17 Ternura 20 Soneto do Corifeu 21 Carne 22 A brusca poesia da mulher amada 23 Soneto do amor

Leia mais

Charles M. Schulz. e sua turma CURIOSIDADES, FATOS ENGRAÇADOS, QUADRINHOS E MUITO MAIS! Baseado nas tirinhas. Adaptado por NATALIE SHAW

Charles M. Schulz. e sua turma CURIOSIDADES, FATOS ENGRAÇADOS, QUADRINHOS E MUITO MAIS! Baseado nas tirinhas. Adaptado por NATALIE SHAW Charles M. Schulz Charlie Brown e sua turma CURIOSIDADES, FATOS ENGRAÇADOS, QUADRINHOS E MUITO MAIS! Baseado nas tirinhas de CHARLES M. SCHULZ Adaptado por NATALIE SHAW Tradução de EDUARDO BRANDÃO Tradução

Leia mais

A fantasia O prazer de ler Lacan

A fantasia O prazer de ler Lacan J.-D. Nasio A fantasia O prazer de ler Lacan Rio de Janeiro Título original: Le fantasme (Le plaisir de lire Lacan) Tradução autorizada da edição francesa publicada em 2005 por Payot & Rivages, de Paris,

Leia mais

Darlene Figueiredo Borges Coelho Bárbara Moreira Ghisi. Acidente de Trabalho na Construção Civil em Rondônia

Darlene Figueiredo Borges Coelho Bárbara Moreira Ghisi. Acidente de Trabalho na Construção Civil em Rondônia Darlene Figueiredo Borges Coelho Bárbara Moreira Ghisi Acidente de Trabalho na Construção Civil em Rondônia Acidente de Trabalho na Construção Civil em Rondônia 2016 Darlene Figueiredo Borges Coelho e

Leia mais

NOTAS INTRODUTÓRIAS AO PENSAMENTO POLÍTICO DE ARISTÓTELES: O regime de inclusão de ricos e pobres.

NOTAS INTRODUTÓRIAS AO PENSAMENTO POLÍTICO DE ARISTÓTELES: O regime de inclusão de ricos e pobres. NOTAS INTRODUTÓRIAS AO PENSAMENTO POLÍTICO DE ARISTÓTELES: O regime de inclusão de ricos e pobres. Rafael Augusto De Conti 1. SUMÁRIO: 1. O ser se diz de vários modos; 2. As causas da comunidade política;

Leia mais

Edital do Processo de Seleção para ingresso nos cursos de Mestrado e Doutorado em Comunicação e Cultura

Edital do Processo de Seleção para ingresso nos cursos de Mestrado e Doutorado em Comunicação e Cultura Edital do Processo de Seleção para ingresso nos cursos de Mestrado e Doutorado em Comunicação e Cultura 2011 2012 Do local, data e horário das inscrições 1. O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

OS PÉS DO BEBÊ REVELAM SUA PERSONALIDADE

OS PÉS DO BEBÊ REVELAM SUA PERSONALIDADE OS PÉS DO BEBÊ REVELAM SUA PERSONALIDADE linguagem dos pés do seu bebê como identificar a personalidade do seu bebê desde o nascimento Imre e Margriet Somogyi tradução de Júlia Bárány Barany Editora São

Leia mais

Como cuidar do seu papagaio

Como cuidar do seu papagaio Como cuidar do seu papagaio papagaiofinal.indd 1 10/6/2005 15:20:52 A Editora Nobel tem como objetivo publicar obras com qualidade editorial e gráfica, consistência de informações, confiabilidade de tradução,

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO

COMO ELABORAR UM ARTIGO COMO ELABORAR UM ARTIGO Jaqueline C. Bueno 1 Resumo Nosso objetivo é detalhar os passos na elaboração de um artigo acadêmico. Utilizaremos a NBR 6022 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: FILOSOFIA Código: ENF 304 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: 2016.2 Professor:

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária Credenciada pela Portaria Ministerial nº 2.611, de 18 de setembro de 2002 DOU - nº 183 - Seção 1, de 20 de Setembro de 2002 -. CURSOS AUTORIZADOS CIÊNCIAS ECONÔMICAS Portaria nº 2.612 18/09/2002 PEDAGOGIA

Leia mais

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS

O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS O CONHECIMENTO E SEUS NÍVEIS 1. O CONHECIMENTO é uma relação que se estabelece entre o sujeito que conhece e o objeto conhecido. O sujeito que conhece se apropria, de certo modo, do objeto conhecido. Através

Leia mais

A Teoria do Reconhecimento sob a Ótica do Direito do Trabalho

A Teoria do Reconhecimento sob a Ótica do Direito do Trabalho A Teoria do Reconhecimento sob a Ótica do Direito do Trabalho Guilherme Assis de Almeida Enoque Ribeiro dos Santos Coordenadores Jouberto de Quadros Pessoa Cavalcante Marco Antônio César Villatore Organizadores

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Flávia de Mattos Motta

PLANO DE ENSINO. Flávia de Mattos Motta Universidade do Estado de Santa Catarina UDESCCentro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: Departamento de Ciências Humanas ANO/SEMESTRE 2013.2 CURSO: Pedagogia FASE: 2ª

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Filosofia Curso de Filosofia Disciplina: Filosofia geral e metafísica Professora: Priscila Rufinoni

Universidade de Brasília Departamento de Filosofia Curso de Filosofia Disciplina: Filosofia geral e metafísica Professora: Priscila Rufinoni Universidade de Brasília Departamento de Filosofia Curso de Filosofia Disciplina: Filosofia geral e metafísica Professora: Priscila Rufinoni Nenhuma imediaticidade, nada fático, com o qual o pensamento

Leia mais

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ORIGINAIS COLETÂNEAS DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ORIGINAIS COLETÂNEAS DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE ORIGINAIS COLETÂNEAS DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO O Coordenador da, no uso de suas atribuições, torna público que está aberta a submissão de originais para avaliação e possível

Leia mais

Apontamentos Psicanalíticos. Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada

Apontamentos Psicanalíticos. Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada Apontamentos Psicanalíticos Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada Apontamentos Psicanalíticos Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada Vera Marieta Fischer z Zagodoni Editora Copyright

Leia mais

O Brasil privatizado Um balanço do desmonte do Estado

O Brasil privatizado Um balanço do desmonte do Estado O Brasil privatizado Um balanço do desmonte do Estado B RASIL URGENTE BP1 - Intro 1c.p65 1 Nota do Editor Este volume contém o texto integral da primeira edição desta obra, publicada em abril de 1999.

Leia mais

o sacramento do matrimônio e as causas de nulidade

o sacramento do matrimônio e as causas de nulidade o sacramento do matrimônio e as causas de nulidade Coleção Sacramentos hoje O Sacramento da Confirmação Perspectivas teológico-pastorais, V. M. Goedert Sacramentos da iniciação cristã, Félix Moracho Galindo

Leia mais

Assinalar a importancia da proximidade do académico do estudo da filosofía do direito;

Assinalar a importancia da proximidade do académico do estudo da filosofía do direito; 1 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: PERÍODO: II CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: FILOSOFIA JURÍDICA NOME DO CURSO: DIREITO 2 EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Filosofia, Direito

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROJETO DE PESQUISA UMA ANÁLISE ESPACIAL DO CONTO SUBSTÂNCIA DE GUIMARÃES ROSA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROJETO DE PESQUISA UMA ANÁLISE ESPACIAL DO CONTO SUBSTÂNCIA DE GUIMARÃES ROSA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROJETO DE PESQUISA UMA ANÁLISE ESPACIAL DO CONTO SUBSTÂNCIA DE GUIMARÃES ROSA Daniela Elisabete da Silva Pinto Orientador: Ozíris Borges Filho UBERABA MG 2012

Leia mais

CRISTIANISMO NA AMÉRICA LATINA

CRISTIANISMO NA AMÉRICA LATINA 4 Copyright 2008 Ondina E. González e Justo L. González Título Original: Christianity in Latin America A History Traduzido da edição publicada pela Cambridge University Press 32 Avenue of the Americas,

Leia mais

Maria Luísa Ribeiro Ferreira Diogo Pires Aurélio Olivier Feron. Coordenação. Spinoza. Ser e Agir I.ISIPONENS1S

Maria Luísa Ribeiro Ferreira Diogo Pires Aurélio Olivier Feron. Coordenação. Spinoza. Ser e Agir I.ISIPONENS1S Coordenação Maria Luísa Ribeiro Ferreira Spinoza. Ser e Agir I.ISIPONENS1S CENTRO DE FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE Coordenação Maria Luísa Ribeiro Ferreira Spinoza. Ser e Agir CENTRO DE FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Centro Universitário Adventista de São Paulo Fundado em 1915

Centro Universitário Adventista de São Paulo Fundado em 1915 Centro Universitário Adventista de São Paulo Fundado em 1915 www.unasp.edu.br Missão: Visão: Educar no contexto dos valores bíblicos para um viver pleno e para a excelência no servirço a Deus e à humanidade.

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA. Edital nº 01/17. Processo Seletivo Grupos de Iniciação Científica 1 - DAS INSCRIÇÕES

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA. Edital nº 01/17. Processo Seletivo Grupos de Iniciação Científica 1 - DAS INSCRIÇÕES Edital nº 01/17 Processo Seletivo Grupos de Iniciação Científica A Pró-Reitora de Pesquisa da Escola Superior Dom Helder Câmara, no uso de suas atribuições, informa à Comunidade Acadêmica que estão abertas

Leia mais

APRENDER E ENSINAR G E O M E T R I A

APRENDER E ENSINAR G E O M E T R I A APRENDER E ENSINAR G E O M E T R I A série educação matemática Conselho Editorial Arlete de Jesus Brito Departamento de Educação, Unesp/Rio Claro Dione Lucchesi de Carvalho Faculdade de Educação, Unicamp

Leia mais

TÍTULO NÍVEL 1 DESENVOLVIMENTO (CAIXA ALTA EM NEGRITO) Título Nível 3 (Primeiras Letras em Maiúsculo)

TÍTULO NÍVEL 1 DESENVOLVIMENTO (CAIXA ALTA EM NEGRITO) Título Nível 3 (Primeiras Letras em Maiúsculo) PREPARAÇÃO DO TEXTO ORIGINAL 1 FORMATAÇÃO Arquivos digitalizados em Word, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5 cm entrelinhas e parágrafos (exceto citações* e notas de rodapé**), com margens

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 07/92 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Reforma a estrutura curricular do Curso de Filosofia do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, e

Leia mais

TEORIA DA CONTABILIDADE

TEORIA DA CONTABILIDADE TEORIA DA CONTABILIDADE para o Exame de Suficiência do CFC Para Bacharel em Ciências Contábeis O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira TEORIA DA CONTABILIDADE para o Exame

Leia mais

1ª Circular - Chamada de Trabalhos

1ª Circular - Chamada de Trabalhos 1ª Circular - Chamada de Trabalhos Datas: Local de Realização: De 22 a 26 de Junho de 2011 (quarta - domingo) Universidade Federal Fluminense, Campus Gragoatá, Bloco O (ICHF), Niterói, Rio de Janeiro.

Leia mais

PERNILLA STALFELT UM LIVRO SOBRE TOLERÂNCIA. Fernanda Sarmatz Åkesson. Tradução de

PERNILLA STALFELT UM LIVRO SOBRE TOLERÂNCIA. Fernanda Sarmatz Åkesson. Tradução de PERNILLA STALFELT UM LIVRO SOBRE TOLERÂNCIA Tradução de Fernanda Sarmatz Åkesson Copyright do texto e das ilustrações 2012 by Pernilla Stalfelt Originalmente publicado por Rabén & Sjögren, Suécia, em 2012.

Leia mais

A CONSTITUIÇÃO VIVA. cidadania e direitos humanos. Livraria do Advogado Editora. Porto Alegre, 2007

A CONSTITUIÇÃO VIVA. cidadania e direitos humanos. Livraria do Advogado Editora. Porto Alegre, 2007 PAULO FERREIRA DA CUNHA Professor Catedrático e Diretor do Instituto Jurídico Interdisciplinar da Faculdade de Direito da Universidade do Porto, Portugal. Doutor em Direito das Universidades de Coimbra

Leia mais