Avaliação dos parâmetros dos colmos da cana-de-açúcar, segunda folha, submetida a níveis de irrigação e adubação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação dos parâmetros dos colmos da cana-de-açúcar, segunda folha, submetida a níveis de irrigação e adubação"

Transcrição

1 REVISTA DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS DA TERRA ISSN Volume 5- Número 1-1º Semestre 2005 Avaliação dos parâmetros dos colmos da cana-de-açúcar, segunda folha, submetida a níveis de irrigação e adubação RESUMO R. M. B.PEDROSA 1 ; J. S. SANTOS 1 ; W.G.ALBUQUERUQE 1 ; C.H.A. FARIAS 2 ; H.M. AZEVEDO 3 ; J.DANTAS NETO 3 A produtividade da cana-de-açúcar na Paraíba é a mais baixa entre os oito maiores produtores com uma média de 41,2 ton/ha. Tendo em vista que a maioria das áreas cultivadas com a cultura de cana-de-açúcar está localizada nos tabuleiros costeiros próximos ao litoral, a precipitação é considerada elevada chegando até a 2300 /ano. O presente trabalho tem como objetivo estudar o comportamento morfofisiológico da variedade da cana-de-açúcar (SP ) fase soca, submetidas a três laminas de irrigação e adubação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados com três repetições. Os tratamentos analisados num esquema fatorial consistiram na combinação de três níveis de adubação, com três lâminas de irrigação (W1(13,8 ), W2(27,5 ), e W3(48,5 )). O experimento foi conduzido na Destilaria Miriri município de Capim, Paraíba. Amostras, do tipo destrutivas, foram utilizadas para se determinar: comprimento, diâmetro, peso médio dos colmos e número de internódios por colmo. Tendo sido observado no experimento que o melhor resultado em relação aos parâmetros observados foi obtido com a lamina de irrigação igual a 48,5 de água. Palavras-chave:, cana-de-açúcar, adubação. ABSTRACT Taking in to consideration the eight bigger states producing sugar cane, Paraíba has the lowest productivity, which achieves producing with a average of 41.2 ton/ha. As the majority of the areas cultivated with the sugar cane-of-sugar culture is located in flat terrains located near the coast, the precipitation is high and achieves values up to 2,300 /year. The present work has the objective of studying the morfofisiological behavior of the variety of the sugar cane-of-sugar (SP ) second leaf, submitted to three plate of irrigation and fertilization. The experimental delineation was based on casualized blocks and three repetitions. The treatments were analyzed in an factorial project and they had consisted of combination of three fertilization levels, with three blades of irrigation (W1(13,8 ), W2(27,5 ), and W3(48,5 )). The experiment was done in the Miriri plant in the city of Capim, Paraíba. Destructive type samples was used to determine: length, diameter, average weight of the colmos and number of rings for colmo. It was also observed in the experiment that the best results were obtained with irrigation plates of 41,3 of water. Keywords: Irrigation, sugar cane, fertilization.

2 1 - INTRODUÇÃO A cana-de-açúcar é uma planta da Família Gramínea Endl. Gen. 77. Lindl. Veg. Kindgd. 106, sendo a Saccharum officinarum L. a espécie de maior importância econômica. Segundo SILVA (2002), a irrigação, usada como prática suplementar, vem sendo cada vez mais utilizada pelos produtores devido a queda na produção de cana-de-açúcar decorrente das baixas precipitações ocorridas no nordeste brasileiro nos últimos anos.as duas maiores regiões produtoras são a Sudeste, com aproximadamente 3 milhões de hectares (62%), sendo o Estado de São Paulo responsável por 2,6 milhões de ha e produtividade média de 79 t/ha, e a Nordeste, com pouco mais de 1 milhão de hectares (22%) e produtividade média de 56 t/ha (FNP, 2003). Segundo SILVA (2002), a irrigação, usada como prática suplementar, vem sendo cada vez mais utilizada pelos produtores devido à queda na produção de cana-de-açúcar decorrente das baixas precipitações ocorridas no nordeste brasileiro nos últimos anos.a Paraíba ocupa a sexta posição no cenário nacional, produzindo 8,9 milhões de toneladas, o que lhe confere uma receita anual de 120 milhões de reais. Com esta cifra, a cana-de-açúcar é o produto, dentro da agropecuária, mais importante do Estado (AZEVEDO, 2002). O presente trabalho busca através da pesquisa de campo, estudar o comportamento da cana-de-açúcar submetida a diferentes lâminas d água, enfatizando o comprimento, diâmetro, peso médio dos colmos e número de internódios por colmo. 2 - MATERIAL E METODOS O trabalho foi conduzido na fazenda Capim da Destilaria Miriri, município de Santa Rita, PB, com uma área de 50 ha irrigada com pivô central, utilizou-se a variedade de cana-deaçúcar a Saccharum officinarum L., SP O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados com três repetições. Os tratamentos analisados num esquema fatorial consistiram na combinação de três idades (dias) da planta após o corte (DAC), com três lâminas de água (W1(13,8), W2(27,5), e W3(48,5)). A coleta dos dados da presente pesquisa se iniciou em março de 2002 com a planta soca. Os dados foram coletados aos 154, 223, 279 DAC, onde se determinou: comprimento, diâmetro, peso médio dos colmos e número de internódios A amostra do tipo destrutiva consistiu em todas as plantas contidas em 1m linear em fileiras escolhidas aleatoriamente. 3 - RESULTADOS E DISCUSSÃO Os resultados de comprimento, diâmetro, peso médio dos colmos e número de internódios em função da lâmina de irrigação e da adubação, obtidos no presente trabalho são mostrados nos quadros 1,2, 3 e 4 respectivamente. No quadro 1 onde está representado os valores referentes ao comprimento das plantas em relação aos fatores estudados ( lâminas de irrigação e adubação) constatou-se que: Para a segunda folha pode-se observar através da análise de variância (Quadro 1.0) que ocorreu efeito significativo a nível de1% de probabilidade pelo teste F para os fatores irrigação e adubação de cobertura, no entanto, não houve interação significativa entre esses fatores(irrigação e adubação de cobertura). O valor máximo obtido no comprimento da planta foi de 266cm para (1043, 458 kg de adubo ha -1 ) e o menor 171cm para (609 e 85kg de adubo ha -1 ) para referida folha.

3 Em relação ao diâmetro dos colmos pode-se observar através da análise de variância (Quadro 2.0) que não ocorreu efeito significativo para adubação de cobertura e não houve interação significativa entre os fatores estudados. No entanto houve efeito significativo ao nível de 1% de probabilidade pelo teste F para o fator irrigação. O diâmetro máximo obtido foi de 25.3 para (1.164 e 305 kg de adubo ha -1 ) e o menor 19 para (807 e 85 kg de adubo ha -1 ). Para o peso médio dos colmos, pode-se observar através da análise de variância (Quadro 3.0) que não ocorreu efeito significativo para lamina de irrigação e não houve interação significativa entre os fatores estudados. No entanto houve efeito significativo ao nível de 1% de probabilidade pelo teste F para o fator adubação. O valor máximo foi de 1.41 Kg para (1.343 e 458 kg de adubo ha -1 ) e o menor 0.89 Kg para (986 e 85 kg de adubo ha -1 ). Em relação ao número médio de internódios por colmo, pode-se observar através da análise de variância (Quadro 4.0) que não ocorreu efeito significativo para adubação de cobertura e não houve interação significativa entre os fatores estudados. No entanto houve efeito significativo a nível de 1% de probabilidade pelo teste F para o fator irrigação. O valor máximo obtido foi de 23.4 internódios por planta para (1.164 e 85, 167 kg de adubo ha -1 ) e o menor de 19.1 internódios por planta (807 e 85 kg de adubo ha -1 ). Quadro 1 : Comprimento médio dos colmos (cm) de cana-de-açúcar,2ª folha, variedade SP sob diferentes níveis de irrigação, de adubação de cobertura e espaçamento de 1,2 m entre fileiras Quadro 1.1: Análise de variância, média e coeficiente de variação para os valores médios do comprimento dos colmos da segunda folha de cana irrigada (variedade SP ) sob diferentes (F1) ** Adubação (F2) 3 7,95** Int. (F1)x (F2) 9 0,38 ns Média Geral(m) 2.20 CV (%) 5.12

4 Quadro 2 : Diâmetro médio dos colmos () de cana-de-açúcar, 2ª folha, variedade SP sob diferentes níveis de irrigação, de adubação de cobertura e espaçamento de 1,2 m entre fileiras ,0 20,8 22,2 21, ,0 22,1 22,6 23, ,6 22,5 25,3 24, ,6 23,8 25,0 25,1 Quadro 2.1: Análise de variância, média e coeficiente de variação para os valores médios do diâmetro dos colmos da segunda folha de cana irrigada (variedade SP ) sob diferentes (F1) ** Adubação (F2) ns Int. (F1)x (F2) ns Média Geral(m) CV (%) 3.66 Quadro 3 : Peso médio dos colmos (Kg) de cana-de-açúcar, 2ª folha, variedade SP sob diferentes níveis de irrigação, de adubação de cobertura e espaçamento de 1,2 m entre fileiras ,98 1,00 1,04 0, ,89 1,09 1,07 1, ,91 1,06 1,15 1, ,89 0,99 1,08 1,41 Quadro 3.1: Análise de variância, média e coeficiente de variação para os valores médios do peso dos colmos da segunda folha de cana irrigada (variedade SP ) sob diferentes níveis de irrigação, de adubação de cobertura e espaçamento de 1,2m entre fileiras. (F1) ns Adubação (F2) ** Int. (F1)x (F2) ns Média Geral(m) 1.05 CV (%) Valores transformados em (arcsen(x/100)) 0,5 sendo X o valor dos parâmetros organográficos(%); *Significativo ao nível de 5% de probabilidade; **Significativo ao nível de 1% de probabilidade; e, ns Não significativo

5 Quadro 4 : Número médio de internódios por colmo da cana-de-açúcar, 2ª folha, variedade SP sob diferentes níveis de irrigação, de adubação de cobertura e espaçamento de 1,2 m entre fileiras ,1 19,5 19,5 19, ,6 21,4 21,5 21, ,6 22,6 23,4 23, ,3 20,4 22,2 23,4 Quadro 4.1: Análise de variância, média e coeficiente de variação para os valores médios de internódios por colmo da segunda folha da cana irrigada (variedade SP ) sob diferentes (F1) ** Adubação (F2) ns Int. (F1)x (F2) ns Média Geral(m) CV (%) CONCLUSÕES Para a segunda folha o fator irrigação apresentou efeito significativo ao nível de 1 % de probabilidade pelo teste F para todas as características Comprimento, Diâmetro e número de colmos. Com relação ao fator adubação de cobertura observou-se efeito significativo ao nível de 1% de probabilidade pelo teste F, para as características Comprimento e Peso dos colmos. E efeito não significativo para as características Diâmetro e número de colmos. 5- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: AZEVEDO, H.M. de. Resposta da cana-de-açúcar a níveis de irrigação e de adubação de cobertura nos tabuleiros costeiros da Paraíba. Campina Grande: UFCG/PB, p. (Tese de Doutorado). FNP, AGRIANUAL SILVA, A.B. da. Resposta da cana-de-açúcar irrigada sob diferentes níveis de adubação. Campina Grande: UFCG/PB, p. (Dissertação de Mestrado). [1] Graduandos em Engenharia Agrícola, Bolsista PIBIC-CNPQ, DEAG-CCT-UFCG,Campina Grande,PB, [2] Pesquisador da Destilaria Miriri, doutorando em Recursos Naturais, CCT/UFCG.Destilaria Miriri, Capim, PB. [3] Profs. Departamento de Engenharia Agrícola, DEAG-CCT-UFCG,

Revista de Biologia e Ciências da Terra ISSN: Universidade Estadual da Paraíba Brasil

Revista de Biologia e Ciências da Terra ISSN: Universidade Estadual da Paraíba Brasil Revista de Biologia e Ciências da Terra ISSN: 1519-5228 revbiocieter@yahoo.com.br Universidade Estadual da Paraíba Brasil Pedrosa, R. M. B.; Santos, J. S.; Albuqueruqe, W. G.; Farias, C. H. A.; Azevedo,

Leia mais

QUALIDADE INDUSTRIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO E PARCELAMENTO DE NITROGÊNIO

QUALIDADE INDUSTRIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO E PARCELAMENTO DE NITROGÊNIO QUALIDADE INDUSTRIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO E PARCELAMENTO DE NITROGÊNIO G. da C. Gouveia Neto 1 ; C. H. de A. Farias 2 ; P. D. Fernandes 3 ; J. Dantas Neto 3 ; D. A. Xavier 4 RESUMO: Objetivou-se

Leia mais

VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS

VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SOB IRRIGAÇÃO NO NORTE DE MINAS GERAIS Geraldo Magela da Silva (1), Geraldo Antônio Resende Macêdo (2), Édio Luiz da Costa (3), Heloísa Mattana Saturnino (3), Fúlvio Rodriguez

Leia mais

Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro

Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Índice de clorofila em variedades de cana-de-açúcar tardia, sob condições irrigadas e de sequeiro Thiago Henrique Carvalho de Souza

Leia mais

XLVI Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola - CONBEA 2017 Hotel Ritz Lagoa da Anta - Maceió - AL 30 de julho a 03 de agosto de 2017

XLVI Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola - CONBEA 2017 Hotel Ritz Lagoa da Anta - Maceió - AL 30 de julho a 03 de agosto de 2017 XLVI Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola - CONBEA 2017 Hotel Ritz Lagoa da Anta - Maceió - AL 30 de julho a 03 de agosto de 2017 PARÂMETROS BIOMÉTRICOS DA CANA PLANTA COM E SEM IRRIGAÇÃO NO MUNICIPIO

Leia mais

Revista de Biologia e Ciências da Terra ISSN: Universidade Estadual da Paraíba Brasil

Revista de Biologia e Ciências da Terra ISSN: Universidade Estadual da Paraíba Brasil Revista de Biologia e Ciências da Terra ISSN: 1519-5228 revbiocieter@yahoo.com.br Universidade Estadual da Paraíba Brasil Batista da Costa, Daniela; Vieira de Azevedo, Carlos Alberto; Dantas Neto, José;

Leia mais

Rendimento da cana-de-açúcar irrigada nos tabuleiros costeiros da Paraíba sob aplicações parceladas de diferentes adubos

Rendimento da cana-de-açúcar irrigada nos tabuleiros costeiros da Paraíba sob aplicações parceladas de diferentes adubos REVISTA DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS DA TERRA ISSN 1519-5228 Volume 9 - Número 2-2º Semestre 2009 Rendimento da cana-de-açúcar irrigada nos tabuleiros costeiros da Paraíba sob aplicações parceladas de diferentes

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Carvalho, Clayton M. de; Azevedo, Hamilton M. de; Dantas Neto, José; Silva,

Leia mais

CRESCIMENTO DE PLANTAS DE GIRASSÓIS ORNAMENTAIS IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA 1

CRESCIMENTO DE PLANTAS DE GIRASSÓIS ORNAMENTAIS IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA 1 CRESCIMENTO DE PLANTAS DE GIRASSÓIS ORNAMENTAIS IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA 1 L. O. Andrade 2 ; R. G. Nobre 3 ; H. R. Gheyi 4 ; N. S. Dias 5 ; E. C. S. Nascimento 6 ; H. S. Medeiros 7 RESUMO: Buscou-se,

Leia mais

ADUBAÇÃO DE SOQUEIRA DE CANA-DE-AÇÚCAR ( 1 ). JOSÉ GOMES DA SILVA e EDUARDO ABRAMIDES ( 2 ). Conquanto abundante

ADUBAÇÃO DE SOQUEIRA DE CANA-DE-AÇÚCAR ( 1 ). JOSÉ GOMES DA SILVA e EDUARDO ABRAMIDES ( 2 ). Conquanto abundante ADUBAÇÃO DE SOQUEIRA DE CANA-DE-AÇÚCAR ( 1 ). JOSÉ GOMES DA SILVA e EDUARDO ABRAMIDES ( 2 ). Conquanto abundante a literatura sobre a adubação de cana-planta ( 3 - * 5-6 ), poucas são as informações publicadas

Leia mais

Manejo de água em cultivo orgânico de banana nanica

Manejo de água em cultivo orgânico de banana nanica Manejo de água em cultivo orgânico de banana nanica Water management in organic cultivation of banana nanica PINTO, José Maria. Embrapa Semiárido, Petrolina, PE, jmpinto@cpatsa.embrapa.br; GALGARO, Marcelo.

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR: ANÁLISE BIOMÉTRICA DE CULTIVARES, ANO AGRÍCOLA 2012/2013. SUGARCANE: CULTIVARS BIOMETRIC ANALYSIS, CROP SEASON 2012/2013.

CANA-DE-AÇÚCAR: ANÁLISE BIOMÉTRICA DE CULTIVARES, ANO AGRÍCOLA 2012/2013. SUGARCANE: CULTIVARS BIOMETRIC ANALYSIS, CROP SEASON 2012/2013. CANA-DE-AÇÚCAR: ANÁLISE BIOMÉTRICA DE CULTIVARES, ANO AGRÍCOLA 202/203. SUGARCANE: CULTIVARS BIOMETRIC ANALYSIS, CROP SEASON 202/203. Maiara Paula de Oliveira () Kaio César Ragghianti (2) Bruno Fernandes

Leia mais

CRESCIMENTO DA CANA-DE-AÇÚCAR COM E SEM IRRIGAÇÃO COMPLEMENTAR SOB DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO DE COBERTURA NITROGENADA E POTÁSSICA

CRESCIMENTO DA CANA-DE-AÇÚCAR COM E SEM IRRIGAÇÃO COMPLEMENTAR SOB DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO DE COBERTURA NITROGENADA E POTÁSSICA 3 Revista Brasileira de Agricultura Irrigada v.3, n.1, p.3 12, 2009 ISSN 1982-7679 (On-line) Fortaleza, CE, INOVAGRI http://www.inovagri.org.br Protocolo 012.09 02/03/2009 Aprovado em 06/05/2009 CRESCIMENTO

Leia mais

Revista Caatinga ISSN: X Universidade Federal Rural do Semi-Árido Brasil

Revista Caatinga ISSN: X Universidade Federal Rural do Semi-Árido Brasil Revista Caatinga ISSN: 0100-316X caatinga@ufersa.edu.br Universidade Federal Rural do Semi-Árido Brasil Bezerra da Silva, Audenice; Dantas Neto, José; Azevedo Farias, Carlos Henrique de; Vieira de Azevedo,

Leia mais

Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010)

Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010) Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010) 5771-5775 AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE ARROZ IRRIGADO NO USO DE NITROGÊNIO CARVALHO, Glaucilene Duarte 1 ; DE CAMPOS, Alfredo Borges 2 & FAGERIA,

Leia mais

CANE SUGAR: TECHNOLOGICAL PARAMETERS FOR EACH DIFFERENT BLADES OF IRRIGATION AND FERTILIZATION OF COVERAGE

CANE SUGAR: TECHNOLOGICAL PARAMETERS FOR EACH DIFFERENT BLADES OF IRRIGATION AND FERTILIZATION OF COVERAGE Revista Brasileira de Agricultura Irrigada v.8, nº. 1, p. 26-37, 2013 ISSN 1982-7679 (On-line) Fortaleza, CE, INOVAGRI http://www.inovagri.org.br DOI: 10.7127/rbai.v8n100204 Protocolo 204.13 02/12/2013

Leia mais

DESEMPENHO DE NOVAS CULTIVARES DE CICLO PRECOCE DE MILHO EM SANTA MARIA 1

DESEMPENHO DE NOVAS CULTIVARES DE CICLO PRECOCE DE MILHO EM SANTA MARIA 1 DESEMPENHO DE NOVAS CULTIVARES DE CICLO PRECOCE DE MILHO EM SANTA MARIA 1 TOEBE, Marcos 2 ; CARGNELUTTI FILHO, Alberto 3 ; SILVEIRA, Tatiani Reis da 2 ; CASAROTTO, Gabriele 4 ; SCHWANTES, Ismael Albino

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0

CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0 CANA-DE-AÇÚCAR: COMPORTAMENTO DE VARIEDADES EM PIRACICABA, SP 0 VIRGINIO BOVIC 2,3 ), JOSÉ CIONE ( 2 ) e ANTÓNIO PEREIRA DE CAMARGO ( 2 ' 3 ) RESUMO Na Estação Experimental de Piracicaba, do Instituto

Leia mais

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1

COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Página 1650 COMPORTAMENTO DE LINHAGENS DE MAMONA (Ricinus communis L.), EM BAIXA ALTITUDE NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1 Marcelo Abdon Lira 1 ; Máira Milani 2 ; Hélio Wilson Lemos de Carvalho 3 ; João

Leia mais

Questão 1: Questão 2: Defina tratamentos, fator, nível, parcela, subparcela, coeficiente de variação e interação entre fatores.

Questão 1: Questão 2: Defina tratamentos, fator, nível, parcela, subparcela, coeficiente de variação e interação entre fatores. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR DISCIPLINA: ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL LISTA DE EXERCÍCIOS 3 a AVALIAÇÃO PROFESSOR: ROBERTO QUEIROGA Questão 1: Faça um croqui (disposição

Leia mais

MACRONUTRIENTES NO TECIDO FOLIAR DE PLANTAS DE PINHÃO MANSO IRRIGADO SUBMETIDAS A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO

MACRONUTRIENTES NO TECIDO FOLIAR DE PLANTAS DE PINHÃO MANSO IRRIGADO SUBMETIDAS A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO MACRONUTRIENTES NO TECIDO FOLIAR DE PLANTAS DE PINHÃO MANSO IRRIGADO SUBMETIDAS A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO C. M. de Carvalho 1 ; A. B. Marinho 2 ; T. V. de A. Viana 3 ; L. L. S. de Carvalho 4 ; M.

Leia mais

Produtividade e rentabilidade da cebola em função do tipo de muda e de cultivares

Produtividade e rentabilidade da cebola em função do tipo de muda e de cultivares Produtividade e rentabilidade da cebola em função do tipo de muda e de cultivares Jean Ricardo Olinik; Marie Yamamoto Reghin UEPG, Depto de Fitotecnia e Fitossanidade Av. Carlos Cavalcanti 4748 Ponta Grossa

Leia mais

METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR

METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE CANA-DE-AÇÚCAR UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA MELHORAMENTO GENÉTICO DE PLANTAS METODOLOGIA PARA SELEÇÃO DE FAMÍLIAS RB DA SÉRIE 07 NAS FASES INICIAIS DO MELHORAMENTO DE

Leia mais

AVALIAÇÃO DA FITOMASSA E COMPRIMENTO DAS RAÍZES DA MAMONEIRA BRS NORDESTINA INFLUENCIADOS PELA FERTILIZAÇÃO ORGÂNICA

AVALIAÇÃO DA FITOMASSA E COMPRIMENTO DAS RAÍZES DA MAMONEIRA BRS NORDESTINA INFLUENCIADOS PELA FERTILIZAÇÃO ORGÂNICA AVALIAÇÃO DA FITOMASSA E COMPRIMENTO DAS RAÍZES DA MAMONEIRA BRS NORDESTINA INFLUENCIADOS PELA FERTILIZAÇÃO ORGÂNICA Márcia Maria Bezerra Guimarães 1, Vera Lúcia Antunes de Lima 1, Napoleão Esberard de

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO TARDIA DE COBALTO, NA ABSCISÃO DE FLORES E COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO COMUM (Vigna unguiculata).

AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO TARDIA DE COBALTO, NA ABSCISÃO DE FLORES E COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO COMUM (Vigna unguiculata). AVALIAÇÃO DA APLICAÇÃO TARDIA DE COBALTO, NA ABSCISÃO DE FLORES E COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO COMUM (Vigna unguiculata). Rezanio Martins Carvalho (bolsista do PIBIC/CNPq), Fabiano André Petter

Leia mais

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE MINI ALFACE CRESPA QUANTO À COBERTURA DO SOLO E ESPAÇAMENTO, EM TRÊS ÉPOCAS DE SEMEADURA

DESEMPENHO DE CULTIVARES DE MINI ALFACE CRESPA QUANTO À COBERTURA DO SOLO E ESPAÇAMENTO, EM TRÊS ÉPOCAS DE SEMEADURA CASTOLDI Desempenho R; ANDRÉ de cultivares EA; CHARLO de mini HCO; alface BRAZ crespa LT. quanto Desempenho à cobertura de cultivares do solo e de espaçamento, mini alface crespa em três quanto épocas

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573 Página 1573 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE MAMONEIRA NO MUNICÍPIO DE NOSSA SENHORA DAS DORES/SE Francisco Elias Ribeiro 1 ; Samuel Silva da Mata 1 ; Milena Mascarenhas de Jesus Ribeiro 2 ; Máira Milani 3 1Pesquisador

Leia mais

Características biométricas de cafeeiro intercalado com diferentes sistemas de produção de abacaxizeiro para agricultura familiar do Projeto Jaíba

Características biométricas de cafeeiro intercalado com diferentes sistemas de produção de abacaxizeiro para agricultura familiar do Projeto Jaíba Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Características biométricas de cafeeiro intercalado com diferentes sistemas de produção de abacaxizeiro para agricultura familiar

Leia mais

QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA *

QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA * QUALIDADE DA FIBRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE PLANTIO DA SEMENTE DE ALGODÃO LINTADA, DESLINTADA E DESLINTADA E TRATADA * Tarcísio Marcos de Souza Gondim 1, Odilon Reny Ribeiro Ferreira da Silva

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil M. de Carvalho, Clayton; Azevedo, Hamilton M. de; Dantas Neto, José; P.

Leia mais

Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química

Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química Flívia Fernandes de Jesus 1, Fabrícia C. Adriano 2, Fabrício de C. Peixoto 3, Adilson Pelá 4, Nei Peixoto 5 1. Bolsista

Leia mais

Resposta dos parâmetros tecnológicos da cana-de-açúcar a diferentes lâminas de irrigação e adubação

Resposta dos parâmetros tecnológicos da cana-de-açúcar a diferentes lâminas de irrigação e adubação REVISTA DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS DA TERRA ISSN 1519-5228 Volume 4- Número 2-2º Semestre 2004 Resposta dos parâmetros tecnológicos da cana-de-açúcar a diferentes lâminas de irrigação e adubação Poliana Cunha

Leia mais

Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco.

Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco. Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco. Jean de Oliveira Souza¹; Leilson Costa Grangeiro¹; Gilmara Mabel Santos 2 ; Nivaldo Duarte Costa 2 ; Carlos Antonio Fernandes Santos

Leia mais

CONTEÚDO DO MICRONUTRIENTE MOLIBDÊNIO NA SEMENTE DE FEIJÃO E PRODUTIVIDADE DAS PLANTAS-FILHAS

CONTEÚDO DO MICRONUTRIENTE MOLIBDÊNIO NA SEMENTE DE FEIJÃO E PRODUTIVIDADE DAS PLANTAS-FILHAS 74 CONTEÚDO DO MICRONUTRIENTE MOLIBDÊNIO NA SEMENTE DE FEIJÃO E PRODUTIVIDADE DAS PLANTAS-FILHAS Gilmar Silvério da Rocha (1), Rogério Faria Vieira (2), Luiz Tarcísio Salgado (2), Alexandre Cunha de Barcellos

Leia mais

FUNÇÃO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ ARÁBICA, CULTIVAR CATUAÍ, SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO.

FUNÇÃO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ ARÁBICA, CULTIVAR CATUAÍ, SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO. FUNÇÃO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ ARÁBICA, CULTIVAR CATUAÍ, SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO. Marcelo G. e SILVA 1 E mail: mgsilva@uenf.br, Elias F. de SOUSA 1, Salassier BERNARDO 1, Maurício C. R. GOMES 2,

Leia mais

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES LÂMINAS E FORMA DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CRESCIMENTO DO CAFEEIRO

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES LÂMINAS E FORMA DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CRESCIMENTO DO CAFEEIRO INFLUÊNCIA DE DIFERENTES LÂMINAS E FORMA DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CRESCIMENTO DO CAFEEIRO 1 VALDINEY J. SILVA 1, HUDSON P. CARVALHO 2 e CLÁUDIO R. SILVA 3 1 Mestrando em Agronomia, Instituto de Ciências

Leia mais

BIOMETRIC EVALUATION OF SUGARCANE IRRIGATED IN CONDITIONS SEMI ARID ON APPLICATION GROWTH REGULATOR.

BIOMETRIC EVALUATION OF SUGARCANE IRRIGATED IN CONDITIONS SEMI ARID ON APPLICATION GROWTH REGULATOR. BIOESTIIMULANTE E O CULTIVO DA CANA DE AÇÚCAR EM CONDIÇÕES SEMIÁRIDAS. E.S.C. BARROS 1, J.A.B. DA SILVA 2, W. L. SIMÕES 3, I. LOPES 4, F.M.F DO NASCIMENTO 4, I.E.A SANTOS 4, F.M.T NERY 4 RESUMO: O presente

Leia mais

PRODUTIVIDADE DA BATATA, VARIEDADE ASTERIX, EM RESPOSTA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ-SC

PRODUTIVIDADE DA BATATA, VARIEDADE ASTERIX, EM RESPOSTA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ-SC PRODUTIVIDADE DA BATATA, VARIEDADE ASTERIX, EM RESPOSTA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ-SC Francieli WEBER 1, Guilherme VITORIA 2, Rodrigo SALVADOR 2, Herberto Jose LOPES

Leia mais

BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL

BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL BROTAÇÃO DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR NAS CONDIÇÕES DE CERRADO DO BRASIL-CENTRAL Adeliano Cargnin 1, João Augusto Müller 1, Fernando Daminelli Araújo Mello 1, Cláudia Martellet Fogaça 1 ( 1 Embrapa

Leia mais

Iniciação Científica (PIBIC) - IFMG 2 Professora Orientadora IFMG. 3 Estudante de Agronomia.

Iniciação Científica (PIBIC) - IFMG 2 Professora Orientadora IFMG. 3 Estudante de Agronomia. Crescimento de plantas de café em função de diferentes adubos nitrogenados aplicados na adubação de cobertura Paulo Otávio Resende Ramalho 1 ; Sheila Isabel do Carmo Pinto²; Luciano Eduardo de Carvalho

Leia mais

XXV CONIRD Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem 08 a 13 de novembro de 2015, UFS - São Cristóvão/SE

XXV CONIRD Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem 08 a 13 de novembro de 2015, UFS - São Cristóvão/SE CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DA PÓS-COLHEITA DA BETERRABA EM FUNÇÃO DE CINCO LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO M. A. SOUZA 1 ; W. L. SIMÕES 2 ; J. E. YURI²; M. J. M. GUIMARÃES 3 ; J. E. SANTOS 4 ; E. F. J. ARAUJO 4 RESUMO:

Leia mais

Avaliação Preliminar de Híbridos Triplos de Milho Visando Consumo Verde.

Avaliação Preliminar de Híbridos Triplos de Milho Visando Consumo Verde. Avaliação Preliminar de Híbridos Triplos de Milho Visando Consumo Verde. XXIV Congresso Nacional de Milho e Sorgo - 01 a 05 de setembro de 2002 - Florianópolis - SC Monteiro, M. A. R1., Pereira Filho,

Leia mais

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO *

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO * VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO * VIEIRA, T.A. 1 ; SANTANA, M.J. 2 ; BARRETO, A.C. 2 * Projeto financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG).

Leia mais

TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA

TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA TEORES DE AMIDO EM GENÓTIPOS DE BATATA-DOCE EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO POTÁSSICA Flávio Coelho Mendes 1 ; Priscila Fonseca Costa 1 ; Tânia Irres Lima de Sousa 1 ; Rodrigo de Castro Tavares 2 1 Aluno (a) do

Leia mais

ANÁLISE DA EFICIÊNCIA OPERACIONAL EM COLHEITA DE CANA-DE-AÇÚCAR. ANALYSIS OF OPERATING EFFICIENCY IN CANE SUGAR HARVEST.

ANÁLISE DA EFICIÊNCIA OPERACIONAL EM COLHEITA DE CANA-DE-AÇÚCAR. ANALYSIS OF OPERATING EFFICIENCY IN CANE SUGAR HARVEST. ANÁLISE DA EFICIÊNCIA OPERACIONAL EM COLHEITA DE CANA-DE-AÇÚCAR. ANALYSIS OF OPERATING EFFICIENCY IN CANE SUGAR HARVEST. Leandro Catossi (1) José Vitor Salvi (2) Resumo O objetivo do presente estudo foi

Leia mais

RELAÇÃO HÍDRICA PARA CULTURAS AGRÍCOLAS EM REGIÕES DE ALAGOAS

RELAÇÃO HÍDRICA PARA CULTURAS AGRÍCOLAS EM REGIÕES DE ALAGOAS RELAÇÃO HÍDRICA PARA CULTURAS AGRÍCOLAS EM REGIÕES DE ALAGOAS Franklin Alves dos Anjos 2, José Leonaldo de Souza 1, Joaquim Louro da Silva Neto 1, Gilson Moura Filho 2 1 Departamento de Meteorologia/CCEN/UFAL

Leia mais

PRODUÇÃO DE MILHO VERDE NA SAFRA E NA SAFRINHA EM SETE LAGOAS MG

PRODUÇÃO DE MILHO VERDE NA SAFRA E NA SAFRINHA EM SETE LAGOAS MG 478 PRODUÇÃO DE MILHO VERDE NA SAFRA E NA SAFRINHA EM SETE LAGOAS MG Vivianne Paulino Vasconcelos Costa (1), Michel Anderson Silva Lourenço (1), Iran Dias Borges (2), José Francisco Braga Neto (1), Jacson

Leia mais

Balanço Hídrico e Produtividade da Cana-de-açúcar em Cultivo de Sequeiro

Balanço Hídrico e Produtividade da Cana-de-açúcar em Cultivo de Sequeiro Balanço Hídrico e Produtividade da Cana-de-açúcar em Cultivo de Sequeiro Anderson R. A. Gomes*, Leopoldo A. Sá*, Rodollpho A. S. Lima*, Adriano B. Moura*, Fellipe J. A. Oliveira*, Artur V. V. S. Maia*,

Leia mais

Leonardo Henrique Duarte de Paula 1 ; Rodrigo de Paula Crisóstomo 1 ; Fábio Pereira Dias 2

Leonardo Henrique Duarte de Paula 1 ; Rodrigo de Paula Crisóstomo 1 ; Fábio Pereira Dias 2 Avaliação de diferentes cultivares de milho (Zea mays) para a produção de minimilho na região Bambuí MG Leonardo Henrique Duarte de Paula 1 ; Rodrigo de Paula Crisóstomo 1 ; Fábio Pereira Dias 2 1 Estudante

Leia mais

BIOMETRIA DE PLANTAS DE TOMATE CEREJA CULTIVADAS SOB DIFERENTES ADUBAÇÕES ORGÂNICAS, EM AMBIENTES COM E SEM BARREIRA VIVA

BIOMETRIA DE PLANTAS DE TOMATE CEREJA CULTIVADAS SOB DIFERENTES ADUBAÇÕES ORGÂNICAS, EM AMBIENTES COM E SEM BARREIRA VIVA BIOMETRIA DE PLANTAS DE TOMATE CEREJA CULTIVADAS SOB DIFERENTES ADUBAÇÕES ORGÂNICAS, EM AMBIENTES COM E SEM BARREIRA VIVA Letícia Kenia Bessa de Oliveira 1, Rafael Santiago da Costa 1, Francisco Evair

Leia mais

RESPOSTA DO FEIJÃO-CAUPI CULTIVADO SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO NA REGIÃO DOS COCAIS MARANHENSE

RESPOSTA DO FEIJÃO-CAUPI CULTIVADO SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO NA REGIÃO DOS COCAIS MARANHENSE RESPOSTA DO FEIJÃO-CAUPI CULTIVADO SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO NA REGIÃO DOS COCAIS MARANHENSE ALMEIDA, G. C¹; OLIVEIRA, G. S¹; SILVA, Y. N. M¹; LIMA JÚNIOR, W. C²; BARROS, C. L¹. Resumo O objetivo

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE COMPORTAMENTO DE CULTIVARES E LINHAGENS DE ALGODOEIRO HERBÁCEO NO CERRADO DO SUDOESTE PIAUIENSE José Lopes Ribeiro (Embrapa MeioNorte / jlopes@cpamn.embrapa.br), Valdenir Queiroz Ribeiro (Embrapa MeioNorte),

Leia mais

MANEJO VARIETAL DE CANA-DE-AÇUCAR EM LATOSSOLO VERMELHO

MANEJO VARIETAL DE CANA-DE-AÇUCAR EM LATOSSOLO VERMELHO MANEJO VARIETAL DE CANA-DE-AÇUCAR EM LATOSSOLO VERMELHO Fabio Luis Ferreira Dias (1), Raffaella Rossetto (1), Edmilson Jose Ambrosano (1), Marcelo Ferraz Campos (2), José Roberto Cassanelli Junior (2),

Leia mais

DÉFICIT HÍDRICO, EVAPOTRANSPIRAÇÃO REAL CULTURA E PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA DA CANA-DE-AÇÚCAR.

DÉFICIT HÍDRICO, EVAPOTRANSPIRAÇÃO REAL CULTURA E PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA DA CANA-DE-AÇÚCAR. DÉFICIT HÍDRICO, EVAPOTRANSPIRAÇÃO REAL CULTURA E PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA DA CANA-DE-AÇÚCAR. celo Augusto da Silva Soares 1 ; Lekson Rodrigues Santos 2 ; Arthur Luan dias Cantarelli 3 ; Augusto César Ferreira

Leia mais

PRECIPITAÇÃO PLUVIAL E EVAPOTRANSPIRAÇÃO DA CANA-DE- AÇÚCAR NA REGIÃO DE RIO LARGO-ALAGOAS

PRECIPITAÇÃO PLUVIAL E EVAPOTRANSPIRAÇÃO DA CANA-DE- AÇÚCAR NA REGIÃO DE RIO LARGO-ALAGOAS PRECIPITAÇÃO PLUVIAL E EVAPOTRANSPIRAÇÃO DA CANA-DE- AÇÚCAR NA REGIÃO DE RIO LARGO-ALAGOAS Kleyton Danilo da Silva Costa 1, Klebson Santos Brito 2, Iêdo Teodoro 3, José Dantas Neto 4 1 Engenheiro Agrônomo,

Leia mais

Resumo Expandido. Título da Pesquisa: UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA FRIGORÍFICA NA FERTILIZAÇÃO DE PLANTAS FORRAGEIRAS DO GÊNERO BRACHIÁRIA

Resumo Expandido. Título da Pesquisa: UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA FRIGORÍFICA NA FERTILIZAÇÃO DE PLANTAS FORRAGEIRAS DO GÊNERO BRACHIÁRIA Resumo Expandido Título da Pesquisa: UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS DA INDÚSTRIA FRIGORÍFICA NA FERTILIZAÇÃO DE PLANTAS FORRAGEIRAS DO GÊNERO BRACHIÁRIA Palavras-chave: brachiária, adubação, conteúdo ruminal.

Leia mais

TAXAS DE CRESCIMENTO EM ALTURA DA MAMONEIRA SUBMETIDA AO ESTRESSE HÍDRICO- SALINO(*)

TAXAS DE CRESCIMENTO EM ALTURA DA MAMONEIRA SUBMETIDA AO ESTRESSE HÍDRICO- SALINO(*) TAXAS DE CRESCIMENTO EM ALTURA DA MAMONEIRA SUBMETIDA AO ESTRESSE HÍDRICO- SALINO(*) Luis Nery Rodrigues 1, Aparecida Rodrigues Nery 2, Pedro Dantas Fernandes 3 e Napoleão Esberard de Macedo Beltrão 4

Leia mais

ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO E RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO SOB DO CULTIVO CONSORCIADO COM ADUBOS VERDES. Reges HEINRICHS. Godofredo César VITTI

ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO E RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO SOB DO CULTIVO CONSORCIADO COM ADUBOS VERDES. Reges HEINRICHS. Godofredo César VITTI REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN 1677-0293 PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO 2015/16

BOLETIM TÉCNICO 2015/16 1 10 AVALIAÇÃO DE DOSES D CULTURA DO MILHO SE LUCAS DO RIO VERDE M Objetivo Avaliar o efeito do emprego diferentes doses de nitrogênio aplicado via cobertura nos caracteres agronômicos e na produtividade

Leia mais

IMPUREZAS MINERAIS DA COLHEITA MECANIZADA DA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR

IMPUREZAS MINERAIS DA COLHEITA MECANIZADA DA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 IMPUREZAS MINERAIS DA COLHEITA MECANIZADA DA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR Eduardo José da Rosa

Leia mais

ANALYSIS OF PRODUCTIVE PARAMETERS IN BANANA "PRATA CATARINA" ON THE CONDITIONS OF EDAPHOCLIMATIC THE CHAPADA DO APODI -CE

ANALYSIS OF PRODUCTIVE PARAMETERS IN BANANA PRATA CATARINA ON THE CONDITIONS OF EDAPHOCLIMATIC THE CHAPADA DO APODI -CE ANÁLISE DE PARAMETROS PRODUTIVOS NA BANANEIRA PRATA CATARINA SOBRE AS CONDIÇÕES EDAFOCLIMÁTICAS DA CHAPADA DO APODÍ -CE F. K. K. Silva (IC)¹;L. F. Sousa (IC)² ; V. A. S. Lino (IC) 3 ; S. C. Costa (PQ)

Leia mais

FONTES ORGÂNICAS DE NUTRIENTES E SEUS EFEITOS NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DA MAMONEIRA*

FONTES ORGÂNICAS DE NUTRIENTES E SEUS EFEITOS NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DA MAMONEIRA* FONTES ORGÂNICAS DE NUTRIENTES E SEUS EFEITOS NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DA MAMONEIRA* Márcia Maria Bezerra Guimarães 1 ; Robson César Albuquerque 1 ; Amanda Micheline Amador de Lucena 1 ; Fabiana

Leia mais

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual

Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Precisão experimental, na avaliação da produtividade de colmos, em ensaios de genótipos de cana-de-açúcar com colheita manual Letícia Barão Medeiros 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Fernanda Martins Simões

Leia mais

Tipos de Bandejas e Número de Sementes por Célula Sobre o Desenvolvimento e Produtividade de Rúcula.

Tipos de Bandejas e Número de Sementes por Célula Sobre o Desenvolvimento e Produtividade de Rúcula. Tipos de Bandejas e Número de Sementes por Célula Sobre o Desenvolvimento e Produtividade de Rúcula. Luis Felipe V. Purquerio 1, Ary Gertes Carneiro Jr. 1, Rumy Goto 1. 1 UNESP-FCA, Depto. Produção Vegetal/Horticultura,

Leia mais

MANEJO DE IRRIGAÇÃO NA CULTURA DO AMENDOIM EM SOLO COM ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL

MANEJO DE IRRIGAÇÃO NA CULTURA DO AMENDOIM EM SOLO COM ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL MANEJO DE IRRIGAÇÃO NA CULTURA DO AMENDOIM EM SOLO COM ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL A. D. Lira 1, I. R. V. Lima 2, W.O. de Assis 2, K. F. M. de Lucena 2, J. M. D. Santos 2, L. S. Reis 3 RESUMO: O objetivo

Leia mais

INFLUÊNCIA DE SUBSTRATOS COMERCIAIS NO CRESCIMENTO DE SEIS PORTA-ENXERTOS CÍTRICOS INTRODUÇÃO

INFLUÊNCIA DE SUBSTRATOS COMERCIAIS NO CRESCIMENTO DE SEIS PORTA-ENXERTOS CÍTRICOS INTRODUÇÃO 1 INFLUÊNCIA DE SUBSTRATOS COMERCIAIS NO CRESCIMENTO DE SEIS PORTA-ENXERTOS CÍTRICOS SANDRA RIETH 1 ; DAIANE SILVA LATTUADA 2 ; WAGNER SOARES 3 ; VINÍCIUS BOARO³; GIL VICENTE LOUROSA 4 ; PAULO VITOR DUTRA

Leia mais

CORRELAÇÕES LINEARES ENTRE CARACTERES E DIFERENCIAÇÃO DE HÍBRIDOS SIMPLES, TRIPLO E DUPLO DE MILHO 1

CORRELAÇÕES LINEARES ENTRE CARACTERES E DIFERENCIAÇÃO DE HÍBRIDOS SIMPLES, TRIPLO E DUPLO DE MILHO 1 CORRELAÇÕES LINEARES ENTRE CARACTERES E DIFERENCIAÇÃO DE HÍBRIDOS SIMPLES, TRIPLO E DUPLO DE MILHO 1 ANTONELLO, Bruno Ioppi 2 ; CARGNELUTTI FILHO, Alberto 3 ; CASAROTTO, Gabriele 2 ; BURIN, Cláudia 4 ;

Leia mais

AVALIAÇÃO PRODUTIVA DE LINHAGENS DE FEIJÃO-VAGEM EM CULTURA TUTORADA EM IPAMERI. Bolsista PBIC/UEG, graduanda do curso de Agronomia, UnU Ipameri-UEG.

AVALIAÇÃO PRODUTIVA DE LINHAGENS DE FEIJÃO-VAGEM EM CULTURA TUTORADA EM IPAMERI. Bolsista PBIC/UEG, graduanda do curso de Agronomia, UnU Ipameri-UEG. AVALIAÇÃO PRODUTIVA DE LINHAGENS DE FEIJÃO-VAGEM EM CULTURA TUTORADA EM IPAMERI FERNANDA DE CÁSSIA SILVA 1, NEI PEIXOTO 2, MARIA MARTA ANTÔNIA DA SILVA 3, DIANA CRISTINA DA SILVA 3. 1 Bolsista PBIC/UEG,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE FLORESTAIS USANDO COMPOSTO ORGÂNICO

DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE FLORESTAIS USANDO COMPOSTO ORGÂNICO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE FLORESTAIS USANDO COMPOSTO ORGÂNICO Suayra Marta Gomes de Almeida 1, Maria Tereza Cristina do Nascimento 1, Rodolpho Gomes Martins 1, Joelma Sales dos Santos 1 1 Universidade

Leia mais

CRESCIMENTO INICIAL DO PINHÃO MANSO IRRIGADO SUBMETIDO A DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA 1

CRESCIMENTO INICIAL DO PINHÃO MANSO IRRIGADO SUBMETIDO A DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA 1 Página 566 CRESCIMENTO INICIAL DO PINHÃO MANSO IRRIGADO SUBMETIDO A DIFERENTES NÍVEIS DE ADUBAÇÃO NITROGENADA 1 Clayton Moura de Carvalho 1,2, Thales Vinícius de Araújo Viana 3,1, Albanise Barbosa Marinho

Leia mais

Rendimento e qualidade do melão em diferentes espaçamentos de plantio.

Rendimento e qualidade do melão em diferentes espaçamentos de plantio. Rendimento e qualidade do melão em diferentes espaçamentos de plantio. Geraldo M. de Resende; Nivaldo D. Costa Embrapa - Semi-Árido, C. Postal 23, 56302.970 Petrolina - PE. E-mail: gmilanez@ufla.br RESUMO

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE MELANCIA IRRIGADA COM REUSO DE ÁGUA NO SUBMÉDIO DO VALE DO SÃO FRANCISCO

AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE MELANCIA IRRIGADA COM REUSO DE ÁGUA NO SUBMÉDIO DO VALE DO SÃO FRANCISCO AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DE MELANCIA IRRIGADA COM REUSO DE ÁGUA NO SUBMÉDIO DO VALE DO SÃO FRANCISCO Silva, V. D. ¹ Felisberto, T. S.² Bispo, J. S. ¹ Queiroz, S. O. P. ³ RESUMO: A utilização de água

Leia mais

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE 16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE EM RELAÇÃO AO FORMULADO PADRÃO O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho do fertilizante Farture (00-12-12) em diferentes dosagens em relação ao

Leia mais

ANÁLISE CLÁSSICA NÃO DESTRUTIVA DO CRESCIMENTO DO ALGODÃO HERBÁCEO cv. BRS 201 SOB IRRIGAÇÃO NO CARIRI CEARENSE

ANÁLISE CLÁSSICA NÃO DESTRUTIVA DO CRESCIMENTO DO ALGODÃO HERBÁCEO cv. BRS 201 SOB IRRIGAÇÃO NO CARIRI CEARENSE ANÁLISE CLÁSSICA NÃO DESTRUTIVA DO CRESCIMENTO DO ALGODÃO HERBÁCEO cv. BRS 20 SOB IRRIGAÇÃO NO CARIRI CEARENSE José Rodrigues Pereira (Embrapa Algodão / rodrigue@cnpa.embrapa,br), Romana Antônia de Alcântara

Leia mais

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER Efeito Alelopático do Óleo Essencial de Citronela (Cymbopogon winterianus) Sobre a Germinação de Sementes de Picão-Preto e de Milho em Diferentes Épocas de Aplicação. MARIA LITA PADINHA CORREA 1, ANA PAULA

Leia mais

PP = 788,5 mm. Aplicação em R3 Aplicação em R5.1. Aplicação em Vn

PP = 788,5 mm. Aplicação em R3 Aplicação em R5.1. Aplicação em Vn Fabiano Andrei Bender da Cruz. Pesquisador/Consultor Fundação Bahia, Eng o. Agr o. Dr. CREA 40620232/MG. Aline Fabris. Estagiária, Acadêmica do Curso de Agronomia, convênio FAAHF/Fundação Bahia. Edimilson

Leia mais

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA 18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO DE MACRONUTRIENTES EM PÓS- EMERGÊNCIA DA CULTURA O objetivo neste trabalho foi avaliar a aplicação de macronutrientes de diversas fontes e épocas de aplicação

Leia mais

INFLUÊNCIA DA LÂMINA DE IRRIGAÇÃO E POPULAÇÃO DE PLANTAS EM COMPONENTES DE PRODUÇÃO DA MAMONA CULTIVAR BRS ENERGIA

INFLUÊNCIA DA LÂMINA DE IRRIGAÇÃO E POPULAÇÃO DE PLANTAS EM COMPONENTES DE PRODUÇÃO DA MAMONA CULTIVAR BRS ENERGIA INFLUÊNCIA DA LÂMINA DE IRRIGAÇÃO E POPULAÇÃO DE PLANTAS EM COMPONENTES DE PRODUÇÃO DA MAMONA CULTIVAR BRS ENERGIA Sérvulo Mercier Siqueira e Silva 1, Hans Raj Gheyi 2, Napoleão Esberard de Macedo Beltrão

Leia mais

Uso da cama de Peru na substituição parcial ou total da adubação química na cultura da soja¹

Uso da cama de Peru na substituição parcial ou total da adubação química na cultura da soja¹ Uso da cama de Peru na substituição parcial ou total da adubação química na cultura da soja¹ L.C.Dias², W.S. Rezende³, M. R. Carbalial 4, L. A. Silva 5 Resumo Com o objetivo de se avaliar o efeito de produção

Leia mais

14 AVALIAÇÃO DE HERBICIDAS PRÉ-EMERGENTES NA

14 AVALIAÇÃO DE HERBICIDAS PRÉ-EMERGENTES NA 14 AVALIAÇÃO DE HERBICIDAS PRÉ-EMERGENTES NA CULTURA DA SOJA EM LUCAS DO RIO VERDE, MT O objetivo neste trabalho foi avaliar a eficácia dos herbicidas Boral, Classic, e Spider visando o manejo do complexo

Leia mais

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89)

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) 3562-2274 Efeito do uso dos produtos da linha Celleron no tratamento de semente e na parte aérea, para o aumento do

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR SOB DIFERENTES REPOSIÇÕES HÍDRICAS E NITROGÊNIO EM CANA-PLANTA E CANA-SOCA

CANA-DE-AÇÚCAR SOB DIFERENTES REPOSIÇÕES HÍDRICAS E NITROGÊNIO EM CANA-PLANTA E CANA-SOCA CANA-DE-AÇÚCAR SOB DIFERENTES REPOSIÇÕES HÍDRICAS E NITROGÊNIO EM CANA-PLANTA E CANA-SOCA ANTONIO EVAMI CAVALCANTE SOUSA 1, NELMÍCIO FURTADO DA SILVA 2, FERNANDO NOBRE CUNHA 2, VITOR MARQUES VIDAL 2, MARCONI

Leia mais

ANÁLISE DAS VARIÁVEIS DE PRODUTIVIDADE DA CANA-DE-AÇÚCAR IRRIGADA POR GOTEJO SUBSUPERFICIAL

ANÁLISE DAS VARIÁVEIS DE PRODUTIVIDADE DA CANA-DE-AÇÚCAR IRRIGADA POR GOTEJO SUBSUPERFICIAL ANÁLISE DAS VARIÁVEIS DE PRODUTIVIDADE DA CANA-DE-AÇÚCAR IRRIGADA POR GOTEJO SUBSUPERFICIAL N. F. da Silva 1 ; M. B. Teixeira 2 ; F. A. L. Soares 2 ; J. A. Lelis Neto 3 ; E. C. da Silva 4 ; G. J de C.

Leia mais

Progresso genético em 22 anos de melhoramento do feijoeiro-comum do grupo carioca no Brasil.

Progresso genético em 22 anos de melhoramento do feijoeiro-comum do grupo carioca no Brasil. Progresso genético em 22 anos de melhoramento do feijoeiro-comum do grupo carioca no Brasil. Luís Cláudio de Faria 1, Patrícia Guimarães Santos Melo 2, Leonardo Cunha Melo 1, 1, 1, Antônio Joaquim Braga

Leia mais

DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1

DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1 DESENVOLVIMENTO FOLIAR, PRODUTIVIDADE E TEOR DE AMIDO EM MANDIOCA SUBMETIDA À DISTINTO MANEJO NUTRICIONAL EM DOIS ANOS AGRÍCOLAS 1 Taise Pacheco Paganini 2 ; Janaina Emerim de Souza 3 ; Naracelis Poletto

Leia mais

PARÂMENTOS DE PRODUÇÃO DA MELANCIA EM FUNÇÃO DAS LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO PARAMENTS WATERMELON PRODUCTION IN FUNCTION OF IRRIGATION

PARÂMENTOS DE PRODUÇÃO DA MELANCIA EM FUNÇÃO DAS LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO PARAMENTS WATERMELON PRODUCTION IN FUNCTION OF IRRIGATION 08 a 3 de novembro de 05, UFS - São Cristóvão/SE PARÂMENTOS DE PRODUÇÃO DA MELANCIA EM FUNÇÃO DAS LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO M. V. T. DA SILVA, W. L. SIMÕES, R. DE C. S. DIAS, M. J. M. GUIMARÃES 3, P. P. B.FERREIRA,

Leia mais

ASPECTOS MORFOLÓGICOS DE BERINJELA CULTIVADO EM AMBIENTE PROTEGIDO SOB NÍVEIS DE REPOSIÇÃO HÍDRICA

ASPECTOS MORFOLÓGICOS DE BERINJELA CULTIVADO EM AMBIENTE PROTEGIDO SOB NÍVEIS DE REPOSIÇÃO HÍDRICA ASPECTOS MORFOLÓGICOS DE BERINJELA CULTIVADO EM AMBIENTE PROTEGIDO SOB NÍVEIS DE REPOSIÇÃO HÍDRICA F. G. Silva 1 ; W. F. Dutra 1 ; S. O. Maia Júnior 2 ; A. S. Melo 3 ; L. M. B. Filgueiras 1 RESUMO. Esse

Leia mais

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM*

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* SILVEIRA, A.L. 1 ; SANTANA, M.J. ; BARRETO, A.C. ; VIEIRA, T.A. 3 * Projeto com apoio da FAPEMIG. 1 Estudante Agronomia

Leia mais

Palavras-chave: Oryza sativa, produção orgânica; composto orgânico; Vigna unguiculata

Palavras-chave: Oryza sativa, produção orgânica; composto orgânico; Vigna unguiculata EFICIÊNCIA RESIDUAL DOS COMPOSTOS ORGÂNICOS NO DESENVOLVIMENTO DO ARROZ E FEIJÃO-CAUPI EM CONSÓRCIO. Edmilson N dami Lopes Cardoso 1, Fred Denilson Barbosa da Silva 2, Maria Clarete Cardoso Ribeiro 3,

Leia mais

POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO

POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO POPULAÇÃO DE PLANTIO DE ALGODÃO PARA O OESTE BAIANO Liv Soares Severino 1 ; João Luís da Silva Filho 1 ; João Batista dos Santos 2 ; Arnaldo Rocha de Alencar 1. (1)Embrapa Algodão: e-mail liv@cnpa.embrapa.br

Leia mais

Tratos culturais no cultivo das variedades Vertix de cana-energia José Bressiani Diretor de Tecnologia Agrícola

Tratos culturais no cultivo das variedades Vertix de cana-energia José Bressiani Diretor de Tecnologia Agrícola Tratos culturais no cultivo das variedades Vertix de cana-energia José Bressiani Diretor de Tecnologia Agrícola A GRANBIO 85% 15% BioCelere BioVertis BioEdge BioPlant Empresa de Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

Curva de crescimento de infrutescências de abacaxizeiro Vitória no estado da Paraíba

Curva de crescimento de infrutescências de abacaxizeiro Vitória no estado da Paraíba Curva de crescimento de infrutescências de abacaxizeiro Vitória no estado da Paraíba Expedito Cavalcante do Nascimento Neto 1, Silvanda de Melo Silva 2, Renato Pereira Lima 1, Ana Lima Dantas 3, Renato

Leia mais

Tamanho de amostra para estimação de medidas de tendência central de caracteres de tremoço branco

Tamanho de amostra para estimação de medidas de tendência central de caracteres de tremoço branco Tamanho de amostra para estimação de medidas de tendência central de caracteres de tremoço branco Cláudia Burin 1 Alberto Cargnelutti Filho 2 Marcos Toebe 3 Bruna Mendonça Alves 2 André Luis Fick 4 1 Introdução

Leia mais

RENDIMENTO DE FEIJÃO CULTIVADO COM DIFERENTES FONTES DE ADUBOS VERDES NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE COBERTURA NITROGENADA.

RENDIMENTO DE FEIJÃO CULTIVADO COM DIFERENTES FONTES DE ADUBOS VERDES NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE COBERTURA NITROGENADA. RENDIMENTO DE FEIJÃO CULTIVADO COM DIFERENTES FONTES DE ADUBOS VERDES NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE COBERTURA NITROGENADA. Alana Oliveira Silva 1 ; Manoel Mota dos Santos 2 ; 1 Aluno do Curso de Química Ambiental;

Leia mais

ECONOMIA DE ÁGUA NA PRODUÇÃO DE QUIABO COM DIFERENTES COBERTURAS DE SOLO

ECONOMIA DE ÁGUA NA PRODUÇÃO DE QUIABO COM DIFERENTES COBERTURAS DE SOLO ECONOMIA DE ÁGUA NA PRODUÇÃO DE QUIABO COM DIFERENTES COBERTURAS DE SOLO Tavares Junior, J. B. (1); Coelho, D. A. (1); Melo, A. R. (2); Almeida, B. G. (3) Fernandes, P. D. (4) João Batista Tavares Junior¹,

Leia mais

RECUPERAÇÃO DA PRODUTIVIDADE DE SOQUEIRAS DE CANA DE AÇÚCAR COM ADUBAÇÃO NPK RATON SUGAR CANE PRODUCTIVITY RECOVERING WITH NPK FERTILIZATION

RECUPERAÇÃO DA PRODUTIVIDADE DE SOQUEIRAS DE CANA DE AÇÚCAR COM ADUBAÇÃO NPK RATON SUGAR CANE PRODUCTIVITY RECOVERING WITH NPK FERTILIZATION RECUPERAÇÃO DA PRODUTIVIDADE DE SOQUEIRAS DE CANA DE AÇÚCAR COM ADUBAÇÃO NPK RATON SUGAR CANE PRODUCTIVITY RECOVERING WITH NPK FERTILIZATION Heroldo WEBER 1 Edelclaiton DAROS 2 José Luiz Camargo. ZAMBON

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ARRANJO DE PLANTAS DE GIRASSOL

AVALIAÇÃO DO ARRANJO DE PLANTAS DE GIRASSOL 241 ( 55 AVALIAÇÃO DO ARRANJO DE PLANTAS DE GIRASSOL EVALUATION OF PLANT DESIGN IN SUNFLOWER César de Castro 1 ; Adilson de Oliveira Júnior 1 ; Fábio Alvares de Oliveira 1 ; Regina M.V.B.C. Leite 1 ; Bruna

Leia mais

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS EM CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO NA REGIÃO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS EM CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO NA REGIÃO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS EM CULTIVARES DE ALGODÃO HERBÁCEO NA REGIÃO AGRESTE DO ESTADO DE ALAGOAS Dacio Rocha Brito 1, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão 2. (1) FUNESA UFPB/CCA, e-

Leia mais

Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura

Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura Rafael Araújo de Oliveira 1 ; Saulo de Tarcio Pereira Marrocos 1 ; Rafaella Rayane Macedo de Lucena 1 ; Jorge Amado da Silva Ramos 2 ; Leilson Costa Grangeiro

Leia mais

Desempenho de Cultivares de Alface Americana Para Mesorregião da Mata do Estado de Pernambuco.

Desempenho de Cultivares de Alface Americana Para Mesorregião da Mata do Estado de Pernambuco. Desempenho de Cultivares de Alface Americana Para Mesorregião da Mata do Estado de Pernambuco. Humberto P. Lyra Filho 1 ; Maria Cristina L. da Silva 2 ; Elizabeth A. de A. Maranhão 1 ; Silvio Luiz Tavares

Leia mais