KOMBI, KOMBEIRO, EQUÍVOCA DA VIOLÊNCIA E OUTROS CONCEITOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "KOMBI, KOMBEIRO, EQUÍVOCA DA VIOLÊNCIA E OUTROS CONCEITOS"

Transcrição

1 KOMBI, KOMBEIRO, EQUÍVOCA DA VIOLÊNCIA E OUTROS CONCEITOS Fernando Aquino - Corpos Informáticos Márcio H. Mota - Corpos Informáticos Maria Beatriz de Medeiros - Corpos Informáticos/UnB RESUMO O presente texto pensa, apresenta, tange e poesia (sic) sobre a intervenção/performance Komboio, Kombeiro ou Kombunda, realizada pelo Grupo de Pesquisa Corpos Informáticos, Para tanto são utilizados os conceitos de equívoca da violência, composição urbana, fuleragem (sic), dispositivo. Indagações cotidianas alinhavam a poesia/escrita a seis mãos. PALAVRAS-CHAVE: Komboio, Kombeiro, equívoca da violência, composição urbana, fuleragem. SOMMAIRE Ce texte estime, présente et poésie sur l intervention / performance, Komboio, Kombeiro, Kombunda realizée par le Groupe de Recherche Corpos Informáticos, Sont utilisés des concepts de «trompeur (équivoque) de la violence», composition urbaine, fuleragem (sic), dispositif. Certaines questions quotidiennes sellent la poésie / écriture à six mains. MOTS-CLÉS: Komboio, Kombeiro, equivoque de la violence, composition urbaine, fuleragem. ad= aparece em várias locuções latinas; prefixo que 'vai sem ver' verso= ad-vento = que leva sem saber No princípio era o corpo e neste rapidamente inaugurou-se a violência. A violência é o poder inaugurado no corpo. Poder sobre o corpo próprio, sobre o corpo do outro, dos outros. Violência: abuso de força; violação; tortura; juízo. Viol, em francês, é estupro. Corpo lascado, rachado, ardido de seus fluídos, hoje, prenhe de hormônios. O corpo submisso diante destas palavras, escritas de forma compartilhada a seis mãos, em rede, está sendo violentado. 1223

2 O corpo submisso no banco da escola desde os primórdios, o corpo submisso à biblioteca e Mestrado, o corpo submisso, mais biblioteca e Doutorado, o corpo submisso professor. O corpo submisso no carro. E na Kombi, o corpo é submisso? No seguir do texto atentaremos para a diferenciação entre a equívoca da violência e a violência instituída. E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E tomando pela mão direita, o levantou, e logo seus pés e artelhos se firmaram. E, saltando ele pôs-se em pé, e andou e entrou com eles no templo, andando e saltando e louvando a Deus... BÍBLIA, Atos 3:1 a 8. Não interessa sair da frente do computador de mão dada com alguém, ou algo, que nos leve. Também não interessa entrar com eles no templo. Sair da frente do computador também não é o ponto: cabe a crítica. As guerras são frutos dos templos e daqueles que, se querendo sábios, mais sábios que os demais, querem levar os outros pelas mãos. Nós, Corpos Informáticos, queremos pular corda pelados na CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). A quem é designado o título de nível superior? Na kombi 1, todos ficam no mesmo nível, é preciso usar as duas mãos para sustentála e é preciso ser no mínimo sete fuleiros 2 para levantá-la. E ficar nu, aqui, é pura fuleragem (sic). A liberdade, face da violência, vaga como uma ideia para a especulação. 1224

3 Performance Komboio. Corpos Informáticos: CCBB, Brasília Em descontrole, onde se dá o combate entre a equívoca da violência e a violência instituída, pode-se chegar ao estado lúdico ou anedótico. O conforto pressupõe segurança e controle. O descontrole, o charivari, são risco. 3 Fuleiro, sem ver, 4 mostra bunda na Kombi, surrupia a precisão, devolve a ação em forma de risco, risca, arrisca a ordem do movimento em alquímico estado de lucidez do espírito. Kombinationsfahrzeug, de onde se origina o nome Kombi, que quer dizer "veículo combinado" (ou "veículo composto"). Para o Corpos Informáticos interessa a composição, a composição urbana: arte de rua que não intervém nem interfere na urbis. Compõe e decompõe, é sinal nomadizante e gera equívoca da violência. 1225

4 Kombinado, de fato, nada: fuleragem. Apenas o pulso. O grito resgata algum rumo entre pernas, inverte a técnica do limitar, corrompe a violência a um corpo que se pretende ordenar. Giorgio Agamben diria dispositivo. 5 A Kombi sub-verte, ad-verte o dispositivo: verso. Mas, na esquina do corpo outro, a violência tropeça e é traída pela fuligem. Fuligem, respingo, sobras do equívoco na falta de (des)ordem, método e clareza. Sobra, decola e trai: fuleragem. A Kombi entra na polpa da multidão, com a equívoca da violência e oferece, ao outro corpo, o descontrole, o gesto. A multidão borbulha, instituída de que? O corpo instituído tenta regular o corpo possível, o (des)controle foge ao sentido imposto e propõe: _ cospe fora o remédio e inspira regras de pretender-se. Performance Komboio. Corpos Informáticos: Bourbon Jazz Festival, Museu da República, Brasília

5 A violência instituída educa, confirma e conforma a ordem, a nação, a meta, mas também, o carinho, o desejo, a Kombi e a fuleragem. Conforma, recolhe os vistos, devolve os irregulares, subtrai o absurdo e classifica a poesia. Aqui se enseja a equívoca sobre a intuição fuleragem. Se o termo fuleragem tornar-se instituição, será necessário buscar o vagabundo, a vaga bunda ou simplesmente a bunda refrescada na janela da Kombi. A equívoca nasce da pretensão que gagueja, revelando-se ruído, fratura e deposição da verdade em conserva. Liquidez tormentosa. Na Kombi, não há nobreza, só sons da matemática ilusória das ilhas de ouro, não há bailarinos. Todos podemos ser bailarinos da incerteza, sabor de pele e de dia, um(a) após a(o) outra(o), como cobra, como todo veneno disponível, sem deus ou humanidade, apenas paz, rapaz, meninas e as maria-sem-vergonhas plantadas nas Kombis à espera da sombra dos Flamboyants e Xixás. 6 Dança menino, pula corda, respira através da pele, assim como o dia que passa, sem programação. O dia tardeia na beira do lago em Brasília, uma chance para esquecer a ordem, o dispositivo: performance. 7 Cada coisa tem sua equívoca. A equivocada composição urbana é a decomposição. A equívoca do dispositivo é o gesto. A equívoca da violência é a fuleragem. O vagabundo não se importa, suporta, desiste, e erra: errante. A fuleragem, escárnio da violência. Uma oposição, diferentemente da equívoca, sugere o quanto durará o perfil de violência. A paz existe fora da sessão de acupuntura? A.CU.PUM.TU.RA? Na Kombi pode CU (composição urbana) e PUM (processo urbano mole), TU (terreno ubíquo), RA (redes adversas). Internet: doce e duro simultaneamente: o duro da vida (encontro no cheiro e no tato), o doce do (des)encontro virtual (filtrado pela censura da rede. A mesma censura do, também espaço estriado, a cidade). No doce ctrl_c, ctrl_v, no duro ctrl_c, ctrl_c: charivari, criação de um possível outro. 8 Cada corpo é retransmitido em pixels pela rede. Violência (?): corpo luz fria, pedaços de nós. A telepresença foi linguagem artística utilizada pelo Corpos Informáticos de 1227

6 1999 a Venceu (?). Tudo passa em alta velocidade. As palavras ficaram vazias perdidas na rede ou escritas em papers que analisam estes trabalhos. Esta telepresença era fuleira: utilizava software de download free. E todos aqueles que nos acusavam, até 2006, de fazer arte e tecnologia fuleira, em 2012, tiveram que calar-se: utilizávamos o que hoje todos procuram, a saber, software livre. O juízo é um ramalhete de informações. A natureza do juízo é afirmar uma coisa de outra. Ou seja, o juízo é uma coisa que se quer afirmar como outra. O delegado já fez seu juízo, preparem os chicotes. Matadouro. Quantos porcos são mortos no Brasil, por dia? E galinhas? As galinhas desfilam atadas ao corpo de Victor de la Roque. 9 O que pode a performance? O que quer esta linguagem artística, com ou sem pixel? * * * Etapas do processamento de carnes e Corpos Informáticos: abate, desossa, separação dos cortes: pescoço (Bia Medeiros), acém (Jackson Marinho), peito (Márcio H. Mota), paleta (Fernando Aquino), fraldinha, filé mignon (Luara Learth), bisteca (Felipe Olalquiaga), contra filé (Mariana Brites), músculo (Camila Soato), ponta de agulha (Diego Azambuja), maminha (Maria Eugênia Matricardi), coxão mole, lagarto, patinho, costela (corpos expandidos), alcatra (+picanha) (Priscila Arantes, nossa mar(gari)da preferida), capa de filé, coxão duro, cupim, aba do filé. Salga, defumação, congelamento ou salsicharia. Subprodutos: couro, sangue, tendões e ossos fazem a gelatina, adesivos, vísceras, cabeça, gorduras, fâneros: cascos, chifres, crinas, cerdas e pêlos. Presuntos. Linguiças grampeadas. Mas, quantos corpos, quantas carnes pereceram sob os tiros do fuzil? Você fez essa conta? Fuzil faliu: Hiroshima, Chernobyl e Fukushima. Quantos morreram? Quantos estão morrendo e/ou estão condenados à morte e ninguém informa? 1228

7 *** Etapas do processamento de Kombi: falência do motor, ferrugem instalada, venda para o ferro-velho, separação dos cortes: ferro, alumínio, couro, plástico, mola, parafuso, longarina. Corpos Informáticos compra: R$ 100,00 cada Kombi, lixa, esmerilha, recorta, pinta. Em março de 2012 são quatro as Kombis no Kombeiro. A quinta tornou-se, de novo, veículo. Mas, agora, movido à maquinas desejantes, vira bumba-meu boi, bumba minha mosca, 10 roupa de pelados na Kombi. Subprodutos: performance, máquinas desejantes, bundalelê na Kombi, público da vernissage em polvorosa: 10 moleques pelados na Kombi no CCBB Brasília. Sim, o mesmo CCBB que proibiu o trabalho da Márcia X, Desenhando com terço onde terços foram primorosamente colocados no chão em forma de phallus. Toda a matança é um monumental teatro de bonecos pós-dramático que existe desde que seres adquiriram a linguagem e, assim, passaram a se chamar humanos. Mas Hans-Thies Lehmann acabou de descobri-lo tentando classificar algo como mais superficial, mais abrangente, inteiramente insatisfatória, buscando autenticidade cultural, certezas metodológicas e naufragando entre incompreensão interessada e incompreensão paralisante. 11 Como diria Roland Barthes, "séculos inteiros se acabam nos avatares de um sangue instável. O século XIII na lepra, o XIV na peste negra". 12 O século XX se acaba no Afeganistão, no Iraque e no centro de Nova Iorque com a crise financeira. Já o século XXI começa com a crise na Europa, farinha de sangue, sangue em pó, plasma, soro e adesivos. Do boi, hoje, não se perde nem o berro. O berro é sampleado. A violência instituída proibiu Hermeto Pascoal de tirar som ao vivo de um porco. 13 Da Kombi, se perde a fuligem? Brilhante contradição: quantos bois, porcos, galinhas, chesters, tenders e pernis são mortos por dia? As fábricas parecem não sensibilizar os ambientalistas. Cerveja pra 1229

8 cachorro! Em Chapecó tem muito peru dando sopa. É a cidade do Brasil onde mais corre sangue. Rios de sangue de boi-porco-peru. A violência contra animais: a produção de carnes bovina e de vitelo cresceu entre 1995 e 2006, saltando de 48,5 milhões para 53,8 milhões de toneladas equivalentecarcaça. Perguntas sem-resposta: Quem produz carne de pior qualidade? A Kombi ou o açougue? É necessário utilizar cruzamentos? Kombinationsfahrzeug: composição, cruzamento, combinação. É necessário configurar? A Kombi? Os computadores? Nossas mentes? Acabamento a pasto diminui a qualidade? Acabamento sem fim: Kombi se processando na seca e na chuva de Brasília. É necessário classificar ou tipificar a carcaça? Qual o nome da carcaça da Kombi? Para ter qualidade a carne precisa ser metaforizada nua na Kombi? E a Kombi, metalizada? A Kombi, recortada para ser transportada, como carro dos Flinstons, pelo Corpos Informáticos, é uma anatomopolítica (DELEUZE) onde "o riso é o próprio homem" (ARISTÓTELES). Fuleira, chula, vagabunda, ou simplesmente bunda vai a Kombi pelas ruas de Brasília. * * * O corpo é o enigma: perto demais, não podemos separá-lo de sua condição. A carne (caro) serve pouco, talvez limite, como o fato. A carne não se move de nós, pois não possui ubiquidade. Dialética do instinto e da instituição. Talvez a carne de boi. As palavras fazem as coisas. E novos termos que surgem na Antiguidade tardia, depois na Idade Média, tais como caro (a carne), luxuria (a luxúria), fornicatio (a fornicação), forjam o vocabulário cristão da ideologia anticorporal. A natureza humana designada pelo termo caro é, desta maneira, sexualizada e abrirá as portas ao pecado contra a natureza

9 * * * Este texto foi produzido sob intensas tempestades solares de radiação que atingem a terra em janeiro/março de Chuvas torrenciais em Minas Gerais, prédios desabando no Rio de Janeiro, Fukushima não parou. Enquanto isso, em Brasília, um terço do Corpos Informáticos tece este texto simultaneamente compartilhando-o virtualmente em editor de texto virtual: corpos submissos e a Kombi esperando o próximo filme. O poder sobre o cotidiano é exercido através do direito à violência. Cria-se a tecnologia que concede o direito de atuar com violência. A pior violência é, sem dúvida, a violência paralisante exercida pelos dispositivos. Onde está a crítica? Queremos manter o corpo matéria ou substituí-lo por outro, mental, onde a programação é a entrada que se desdobra em avatares e cenários fantásticos? Há diferença entre virtual e carne ou, no princípio, eles foram gerados simultaneamente? Antropogênese e tecnogênese dão se simultaneamente. A violência e os dispositivos também nascem simultaneamente com o ser humano. A critica aguarda a filosofia. 1231

10 Instalação Kombeiro. Corpos Informáticos: UnB, Brasília, Nosso corpo desacata em suas estruturas (in)voluntárias enquanto nos abatedouros o sangue escorre. Não encontramos conclusão. O homem tem instintos: capota a Kombi, debocha da instituição, reivindica o bundalelê, posta no facebook e é engolido. Referências bibliográficas AGANBEM, G. O que o contemporâneo e outros ensaios. Chapecó: Argos, Estado de exceção. São Paulo: Boitempo, P AQUINO, F. & MEDEIROS, M.B. Corpos Informáticos. Performance, corpo, política. Brasília: PPG-Arte/UnB, Bíblia Sagrada. São Paulo: Tempo Maltese, Le Goff, Jacques e Truong, Nicolas. Uma história do corpo na idade média. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, P. 39. LEHMANN, Hans-Thies. O teatro pós-dramático. São Paulo: Cosac Naif,

11 MEDEIROS, M.B. A pesquisa teórica nos processos criativos da arte da performance no Grupo de Pesquisa Corpos Informáticos. In Anais da V Reunião Científica da ABRACE, São Paulo: ABRACE, Referências eletrônicas vimeo.com/corpos vimeo.com/ vimeo.com/ corpos.blogspot.com.br/2010/08/amarelinha-binaria.html Fernando Aquino. Artista, poeta, mestrando em Arte PPG-Arte/UnB, membro do Corpos Informáticos desde 2006, membro do Grupo Tuttaméia com Márcio H. Mota. minaspadrao.wordpress.com webartes.dominiotemporario.com/wordpress/ Márcio H. Mota. Artista multimídia, mestrando em Arte PPG-Arte/UnB, membro do Corpos Informáticos desde 2006, membro do Grupo Tuttaméia com Fernando Aquino. Marciohmota.wordpress.com Maria Beatriz de Medeiros. Professora Doutora em Artes e Ciências da Arte, Paris1- Sorbonnne, leciona na Universidade de Brasília. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Corpos Informáticos. 1 Este texto tem como fio condutor a instalação Komboio e a performance Pelados na Kombi, realizadas na exposição Aberto Brasília, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Brasília, Esta exposição teve como curador Wagner Barja e contou com a presença dos artistas: Bertrand Planes (França); Cildo Meireles; Cirilo Quartin; Colectivo the Milena principle (Geert Vermeire, Stefaan van Biesen) (Bélgica); Corpos informáticos (grupo); Fernando Baena (Espanha); Guto Lacaz; Karina Dias; Leonardo Crescenti; Luis Alphonsus Guimaraens; Nelson Felix; Paulo Bruscky; Pawell Althamer (Polônia); Rejane Cantoni; Rodrigo Paglieri; Ronald Duarte; Søren Dahlgaard (Dinamarca); Xico Chaves e Waltércio Caldas. A instalação para esta exposição aconteceu no CCBB e na Universidade de Brasília. O Corpos Informáticos plantou 2 Kombis no CCB e uma na UnB. Na abertura da exposição aconteceu a performance Pelados na Kombi, em uma quarta Kombi, feita para ser carregada como é carregado o carro do Fred Flinstons. Posteriormente todas as Kombis forma movidas para a UnB e a instalação resultante é atualmente denominada Kombeiro. 2 O Corpos Informáticos desenvolve o conceito de fuleragem : A fuleragem não é obra de arte nem acontecimento, é ocasião (oca grande), acaso e improviso. Ela é mixuruca e não efêmera, renuncia à obra, ao espaço insitu e mente. [... A fuleragem se dá por parasitagem na paisagem física ou virtual, com participação iterativa do espectador que dança, canta, pula corda ou se excita na frente da enceradeira vermelha. 1233

12 MEDEIROS, M.B. Que canta e ri, in AQUINO, F. & MEDEIROS, M.B. Corpos Informáticos. Performance, corpo, política. Brasília: PPG-Arte/UnB, Fuleiro é o artista que realiza fuleragem. 3 Este descontrole, este charivari, refere-se à performance pelados na Kombi, que aconteceu no Bourbon Jazz Festival, Brasília, A Kombi, sustentada por dez fuleiros, invadiu a praça onde ocorria o show causando equívoca da violência, isto é, estado lúdico ou anedótico, mas também a violência instituída, quando diversas pessoas reclamavam seus espaços sentido-se incomodados pela performance. 4 A expressão sem ver, aqui, refere-se ao conceito de mar(ia-sem-ver)gonha, desenvolvido pelo Corpos Informáticos a partir do conceito de rizoma de Deleuze e Guattari. Mar(ia-sem-ver)gonha é rizoma e árvore, é brasileira, originária de Zanzibar, fuleira e interessa a linguagem artística performance que privilegia os outros dez sentidos e o sentido em detrimento da visão. MEDEIROS, M.B. A pesquisa teórica nos processos criativos da arte da performance no Grupo de Pesquisa Corpos Informáticos. In Anais da V Reunião Científica da ABRACE, São Paulo: ABRACE, AGANBEM, G. O que o contemporâneo e outros ensaios. Chapecó: Argos, Flamboyants (Delonix regia; nome popular: Flamboyant, flor-do-paraíso, pau-rosa, acácia-rubra, árvoreflamejante); Xixá (Sterculia chicha; nome popular: amêndoa do cerrado, castanha de macaco, chichá, mandoví) e palmeiras Areka (Dypsis lutescens;nome Popular: Palmeira-areca, areca, areca-bambú), além de Maria-semvergonha, são as espécies plantadas dentro das Kombis. 7 Referência à performance Re(re)plexo, quando fizemos boiar sobre o lago nossas placas de espelhos criadas para a performance (re)plexo, FUNARTE-Brasília e SESC-Pinheiros, ambos Na ocasião foi filmado o vídeo Diego pulando corda, edição Márcio H. Mota; foi realizada a performance unhas defeitas no lago Paranoá, por Bia Medeiros, fotos Camila Soato. vimeo.com/corpos e 8 O conceito de doce e duro são emprestados à Michel Serres (Os cinco sentidos. Paris, Grasset: 1985). Ver Ctrl_c, ctrl_c refere-se ao trabalho efetuado em 2005 na Marquise, FUNARTE-Brasília e na passagem subterrânea 209/309 Norte. O termo charivari nos foi relembrado por Giorgio Agamben in Estado de exceção. São Paulo: Boitempo, P Referência à performance Gallus Sapiens 2, efetuada por Victor de La Rocque no evento Performance: corpo, política e tecnologia. Brasília, Edital MINC/Petrobrás: Cultura e Pensamento. https://vimeo.com/ Referência ao espetáculo Mar(ia-sem-ver)gonha, Prêmio Artes Cênicas na Rua 2009, com apresentações no teatro SESC-Garagem e nas ruas em Brasília, Ceilândia, Goiânia. Ver livro AQUINO, F. & MEDEIROS, M.B. Corpos Informáticos: corpo, cidade e política. Brasília: PPG-Arte/UnB, https://vimeo.com/ LEHMANN, Hans-Thies. O teatro pós-dramático. São Paulo: Cosac Naif, BARTHES apud Le Goff, Jacques e Truong, Nicolas. Uma história do corpo na idade média. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, P Hermeto Pascoal. Música: Missa dos escravos, Álbum: Missa dos escravos, Le Goff, Jacques e TRUONG, Nicolas. Op. Cit.. P

Cortes de Carne Suína. Rendimento de carcaça Cortes de carne padronizado Cortes de carne especiais Rendimento de cortes

Cortes de Carne Suína. Rendimento de carcaça Cortes de carne padronizado Cortes de carne especiais Rendimento de cortes Cortes de Carne Suína Rendimento de carcaça Cortes de carne padronizado Cortes de carne especiais Rendimento de cortes Rendimento em Relação ao peso vivo Suíno na Granja 90kg (100%) Suíno na recepção do

Leia mais

ANEXO VII NOMENCLATURA DE BOVINO E BUBALINO

ANEXO VII NOMENCLATURA DE BOVINO E BUBALINO ANEXO VII NOMENCLATURA DE BOVINO E BUBALINO a) PRODUTOS RESFRIADOS 1. Carne Resfriada de Bovino ou Bubalino com Osso - Meia Carcaça - Quarto Dianteiro - Quarto Traseiro - Dianteiro sem Paleta - Traseiro-serrote

Leia mais

S TO DU O E PR D O G LO TÁ A C 1

S TO DU O E PR D O G LO TÁ A C 1 1 CATÁLOGO DE PRODUTOS NOSSA HISTÓRIA Fundada em 1983 na cidade de Propriá, no estado de Sergipe, pelo grande empresário visionário, o sergipano Murilo Dantas, a Nutrial se estabeleceu no ramo de frigorífico,

Leia mais

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 1º Tri 2016: O Ministério de Jesus

Programa de Incentivo à Leitura Infantil Revista EBD Aprender+ 1º Tri 2016: O Ministério de Jesus O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo.

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Sonhos Pessoas Para a grande maioria das pessoas, LIBERDADE é poder fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Trecho da música: Ilegal,

Leia mais

Roteiro semanal. 3º ano Matutino. Deus é bom e sua bondade dura para sempre. (Salmos 106:1)

Roteiro semanal. 3º ano Matutino. Deus é bom e sua bondade dura para sempre. (Salmos 106:1) Roteiro semanal 3º ano Matutino De 23 a 27 de fevereiro Colégio Guilherme Ramos. Goiânia, 23 de fevereiro de 2015. Professora: Nome: Turma: 3 ano Ensino Fundamental Segunda-feira 23/02/2015 Português no

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

Peça de Teatro Sinopse Argumento

Peça de Teatro Sinopse Argumento 1 Peça de Teatro Sinopse Duas crianças da comunidade...(comunidade local onde será encenada a peça) se encontram, conversam à respeito de limpar a rua e ser útil de alguma forma para o meio em que habitam.

Leia mais

Departamento de Produção Animal. Avaliação de Ovinos. http://www.usmef.org/tradelibrary/internationalmeatmanual.asp

Departamento de Produção Animal. Avaliação de Ovinos. http://www.usmef.org/tradelibrary/internationalmeatmanual.asp Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Avaliação de Ovinos Industriais i Fonte: Adaptado de... http://www.usmef.org/tradelibrary/internationalmeatmanual.asp

Leia mais

FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36

FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36 FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36 Tendo, pois, Davi servido ao propósito de Deus em sua geração, adormeceu, foi sepultado com os seus antepassados e seu corpo se decompôs. Não são todos que têm o privilégio

Leia mais

PEDRO, TIAGO E JOÃO NO BARQUINHO ISRC BR MKP 1300330 Domínio Público

PEDRO, TIAGO E JOÃO NO BARQUINHO ISRC BR MKP 1300330 Domínio Público PEDRO, TIAGO E JOÃO NO BARQUINHO ISRC BR MKP 1300330 Domínio Público Pedro, Tiago, João no barquinho Os três no barquinho no mar da Galiléia Jogaram a rede Mas não pegaram nada Tentaram outra vez E nada

Leia mais

Estudo Bíblico Colossenses Guia do Líder Por Mark Pitcher. LIÇÃO 1 SUA MAIOR PRIORIDADE - Colossenses 3:1-4

Estudo Bíblico Colossenses Guia do Líder Por Mark Pitcher. LIÇÃO 1 SUA MAIOR PRIORIDADE - Colossenses 3:1-4 Estudo Bíblico Colossenses Guia do Líder Por Mark Pitcher Os quatro estudos a seguir tratam sobre a passagem de Colossenses 3:1-17, que enfatiza a importância de Jesus Cristo ter sua vida por completo.

Leia mais

Paródia 1ªA. Música Fugidinha Michel Teló. Cheguei na escola não consegui entender. Mas depois de um tempo tudo foi se resolver

Paródia 1ªA. Música Fugidinha Michel Teló. Cheguei na escola não consegui entender. Mas depois de um tempo tudo foi se resolver Paródia 1ªA Música Fugidinha Michel Teló Cheguei na escola não consegui entender Mas depois de um tempo tudo foi se resolver Tudo dando certo eu vou ficar esperto E vestibular eu vou fazer Sempre tem aquele

Leia mais

Nelore e muito sabor. Volverine FIV Carpa. Conheça os cortes. Eduardo Biagi

Nelore e muito sabor. Volverine FIV Carpa. Conheça os cortes. Eduardo Biagi 1 10 11 11 8 9 12 6 7 14 13 5 15 4 16 17 3 2 18 21 20 19 Nelore e muito sabor Conheça os cortes Volverine FIV Carpa O preparo de um belo corte começa muito antes do que imaginamos. Tem início lá atrás,

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 O MENINO MAU Hans Christian Andersen 3 Contos de Hans Christian Andersen Hans Christian Andersen nasceu em Odensae, em 2 de abril de 1805, e faleceu em Conpenhague em

Leia mais

J 7. Eu Sou um Espírito. No Solar das Artes...25

J 7. Eu Sou um Espírito. No Solar das Artes...25 J 7 Eu Sou um Espírito Eu sou um Espírito! Como nos esquecemos disso quando imersos de corpo e alma na poeira da vida terrena... E como Espírito que sobrevive à morte do corpo, estou consciente do tempo

Leia mais

COMO FAZER CAMISETAS USANDO STÊNCIL

COMO FAZER CAMISETAS USANDO STÊNCIL COMO FAZER CAMISETAS USANDO STÊNCIL por: Danelectro Olá, amigos! Como vocês já devem ter percebido, o mundo moderno está repleto de coisas iguais. Carros, computadores, móveis, comida: tudo é fabricado

Leia mais

Aula nº: Data: / / Lei de Igualdade

Aula nº: Data: / / Lei de Igualdade Aula nº: Data: / / Tema: Lei de Igualdade Atividade de Integração Em círculo será passado de mão em mão entre os jovens, uma pedra de gelo, uma vela acesa, um perfume, uma agulha. Compartilhar: O que isso

Leia mais

Amigos, amigos, negócios à parte!

Amigos, amigos, negócios à parte! Reforço escolar M ate mática Amigos, amigos, negócios à parte! Dinâmica 4 2º Série 2º Bimestre Aluno DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 2ª Numérico Aritmético Matemática Financeira Primeira

Leia mais

UM LÍDER DO TEMPLO VISITA JESUS

UM LÍDER DO TEMPLO VISITA JESUS Bíblia para crianças apresenta UM LÍDER DO TEMPLO VISITA JESUS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Byron Unger; Lazarus Adaptado por: M. Maillot; Sarah S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido

Leia mais

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. não Eu Não r que o f existe coleção Conversas #14 - outubro 2014 - a z fu e r tu r uma fa o para c ul m d im ad? e. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção

Leia mais

O Inventor. - Devido à extensão desse Projeto, ficarão a cargo de cada professor adequar as sugestões dadas à sua realidade escolar.

O Inventor. - Devido à extensão desse Projeto, ficarão a cargo de cada professor adequar as sugestões dadas à sua realidade escolar. O Inventor 1) Introdução Quem é um inventor? Aquela pessoa que cria ou descobre fórmulas diferentes ou objetos novos para a solução de problemas? Ou pessoas comuns, como eu e você, que conseguem viver

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

O USO DE DROGAS (Depoimento emocionado de Luiz Fernando Veríssimo sobre sua experiência com as drogas). Vale a pena ler Tudo começou quando eu tinha

O USO DE DROGAS (Depoimento emocionado de Luiz Fernando Veríssimo sobre sua experiência com as drogas). Vale a pena ler Tudo começou quando eu tinha O USO DE DROGAS (Depoimento emocionado de Luiz Fernando Veríssimo sobre sua experiência com as drogas). Vale a pena ler Tudo começou quando eu tinha uns 14 anos e um amigo chegou com aquele papo de experimenta,

Leia mais

ANEXO I RELAÇÃO DOS ITENS DA LICITAÇÃO

ANEXO I RELAÇÃO DOS ITENS DA LICITAÇÃO Folha: 1/6 1 1000,000 2 19500,000 3 2000,000 4 2000,000 5 1500,000 CARNE DE SOL - EM CUBOS PEQUENOS. ASPECTOS PRÓPRIO. NÃO AMOLECIDA E NEM PEGAJOSA, COR PRÓPRIA SEM MANCHAS ESVERDEADAS, ODOR E SABOR PRÓPRIO,

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Recomendação Inicial

Recomendação Inicial Recomendação Inicial Este estudo tem a ver com a primeira família da Terra, e que lições nós podemos tirar disto. Todos nós temos uma relação familiar, e todos pertencemos a uma família. E isto é o ponto

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

Guia do Mochileiro. www.thesimstv.net

Guia do Mochileiro. www.thesimstv.net Guia do Mochileiro O Guia do Mochileiro foi totalmente desenvolvido por mim. Os direitos autorais dele pertem exclusivamente ao LPTS, sendo proibida cópia parcial ou integral do texto e das fotos. Os Sims

Leia mais

TECNOLOGIAS NO COTIDIANO: DESAFIOS À INCLUSÃO DIGITAL

TECNOLOGIAS NO COTIDIANO: DESAFIOS À INCLUSÃO DIGITAL TECNOLOGIAS NO COTIDIANO: DESAFIOS À INCLUSÃO DIGITAL O que é Tecnologia? O que é Tecnologia Educacional? Tecnologia e Tecnologia Educacional Histórico da Evolução da Tecnologia O homem foi utilizando

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Difusão Nacional e Públicos da Dança. parta da comunidade o propósito do debate, da. comunicação, da propositura, da iniciativa de pensar a

Difusão Nacional e Públicos da Dança. parta da comunidade o propósito do debate, da. comunicação, da propositura, da iniciativa de pensar a Difusão Nacional e Públicos da Dança Contemporânea Neste Dia Internacional da Dança, é muito relevante que parta da comunidade o propósito do debate, da comunicação, da propositura, da iniciativa de pensar

Leia mais

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens Arthur de Carvalho Jaldim e Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR

Leia mais

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria

A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria A Cura de Naamã - O Comandante do Exército da Síria Samaria: Era a Capital do Reino de Israel O Reino do Norte, era formado pelas 10 tribos de Israel, 10 filhos de Jacó. Samaria ficava a 67 KM de Jerusalém,

Leia mais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA Ficha técnica no. 2.1 Atividade Principal 2.1 SENTINDO A NATUREZA Objetivo da 2 Os escoteiros estão trabalhando por um mundo onde o habitat natural seja suficiente para suportar as espécies nativas. Objetivos

Leia mais

- ENSINO. Texto 1. selva. Esse. Tempo. 1) feroz bravo.

- ENSINO. Texto 1. selva. Esse. Tempo. 1) feroz bravo. PROFESSOR: EQUIPEE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 2 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ======== ========= ========= ========= ========= ========= ======== ======== ========= == Texto 1 OLHA

Leia mais

MANUAL DO PROJETO BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS

MANUAL DO PROJETO BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS MANUAL DO PROJETO BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS INTERNATIONAL FEDERATION OF LONDRINA MEDICAL STUDENTS - IFLMS STANDING COMMITTEE ON HUMAN RIGHTS AND PEACE SCORP BRINCADEIRAS EM DIREITOS HUMANOS HISTÓRICO:

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

-Ui! -e o tatu saltou e correu.

-Ui! -e o tatu saltou e correu. Clara vive no Rio Negro, nas montanhas da Colômbia. Ela tralha no sítio de café da sua família e freqüenta a escola. Sua parte favorita da escola é quando Carolina e Hilma da Fundação Natura ensinam sua

Leia mais

CÓPULA CLODOALDO TURCATO

CÓPULA CLODOALDO TURCATO CÓPULA CLODOALDO TURCATO 2 CÓPULA Primeira Edição Editora do Livre Pensador Recife, Pernambuco 2013 Titulo Original Cópula Primeira Edição 3 Copyright @ 2012 by Clodoaldo Turcato Copyright da edição @

Leia mais

vivemos na era da informação e do conhecimento Nunca antes na história o ser humano soube tanto sobre tantas coisas

vivemos na era da informação e do conhecimento Nunca antes na história o ser humano soube tanto sobre tantas coisas vivemos na era da informação e do conhecimento Nunca antes na história o ser humano soube tanto sobre tantas coisas vivemos na era da informação e do conhecimento Existe uma grande diferença entre o saber

Leia mais

Estudos bíblicos sobre liderança Tearfund*

Estudos bíblicos sobre liderança Tearfund* 1 Estudos bíblicos sobre liderança Tearfund* 1. Suporte para lideranças Discuta que ajuda os líderes podem necessitar para efetuar o seu papel efetivamente. Os seguintes podem fornecer lhe algumas idéias:

Leia mais

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira Aluno: Camila Aparecida Pinto Serie: 7º ano A política brasileira Na política brasileira, existe uma grande chaga aberta e crescente já se tornou grande praga. Doença maldita, domina e contamina a toda

Leia mais

41 Por que não bebemos água do mar?

41 Por que não bebemos água do mar? A U A UL LA Por que não bebemos água do mar? Férias no verão! Que maravilha! Ir à praia, tomar um solzinho, nadar e descansar um pouco do trabalho. Enquanto estamos na praia nos divertindo, não devemos

Leia mais

Laranja-fogo. Cor-de-céu

Laranja-fogo. Cor-de-céu Laranja-fogo. Cor-de-céu Talita Baldin Eu. Você. Não. Quero. Ter. Nome. Voz. Quero ter voz. Não. Não quero ter voz. Correram pela escada. Correram pelo corredor. Espiando na porta. Olho de vidro para quem

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

CATÁLOGO DE CARNES, CONS. ORIGEM ANIMAL, CEREAIS, FARINÁCEOS, CONDIMENTOS, PEIXES

CATÁLOGO DE CARNES, CONS. ORIGEM ANIMAL, CEREAIS, FARINÁCEOS, CONDIMENTOS, PEIXES CATÁLOGO DE CARNES, CONS. ORIGEM ANIMAL, CEREAIS, FARINÁCEOS, CONDIMENTOS, PEIXES Descrição Bisteca suína Bisteca suína, congelada, com aproximadamente 250 gramas cada, embalada em camadas separadas por

Leia mais

CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA CIDADE DE SÃO PAULO

CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA CIDADE DE SÃO PAULO ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO NÚCLEO DE AÇÃO EDUCATIVA O(S) USO(S) DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO EM SALA DE AULA BRUNA EVELIN LOPES SANTOS CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA

Leia mais

PRÓLOGO. #21diasdeamor. DEUS É AMOR 1 João 4:8

PRÓLOGO. #21diasdeamor. DEUS É AMOR 1 João 4:8 PRÓLOGO DEUS É AMOR 1 João 4:8 Quando demonstramos amor, estamos seguindo os passos de Jesus. Ele veio para mostrar ao mundo quem Deus é. Da mesma maneira, temos a missão de mostrar ao mundo que Deus é

Leia mais

Como a casa dos Larsen estava abandonada desde o ano anterior, as folhas secas cobrindo o caminho até a porta, o que Tomás fez foi tirar uma tábua e

Como a casa dos Larsen estava abandonada desde o ano anterior, as folhas secas cobrindo o caminho até a porta, o que Tomás fez foi tirar uma tábua e 11 a caixa 2007 Como a casa dos Larsen estava abandonada desde o ano anterior, as folhas secas cobrindo o caminho até a porta, o que Tomás fez foi tirar uma tábua e passar pela janela quebrada, vendo então

Leia mais

Gramofone Majestrola

Gramofone Majestrola Gramofone Majestrola A restauração de um aparelho teimoso No ano de 2013, o Museu do Rádio recebeu uma importante doação da Sra. Maria Gerta Stock Rovea: um gramofone modelo Majestrola, fabricado em Viena

Leia mais

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO MOMENTO DE DERRUBAR TABUS As razões podem ser bem diferentes, porém muito mais gente do que se imagina já teve uma intenção em comum. Segundo estudo realizado pela Unicamp,

Leia mais

Cartilha do vendedor. 2 Técnicas de vendas

Cartilha do vendedor. 2 Técnicas de vendas Cartilha do vendedor 2 Técnicas de vendas qwertyuiopasdfghjklzxc Álvaro Prates Pessoa vbnmqwertyuiopasdfghj klzxcvbnmqwertyuiopas dfghjklzxcvbnmqwertyu iopasdfghjklzxcvbnmqw TÉCNICAS DE VENDAS ertyuiopasdfghjklzxcvbn

Leia mais

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté

Guia Curta Fácil 1 Festival Nacional Curta no Celular de Taubaté 1 Conteúdo TIPOS DE PLANOS... 3 PLANO GERAL... 3 PLANO MÉDIO... 3 PLANO AMERICANO... 4 PRIMEIRO PLANO OU CLOSE-UP... 4 PRIMEIRÍSSIMO PLANO... 4 MOVIMENTOS DE CÂMERA... 5 PANORÂMICAS - PANS... 5 PANORÂMICA

Leia mais

PALÍNDROMO Nº 7 /2012 Programa de Pós Graduação em Artes Visuais CEART/UDESC

PALÍNDROMO Nº 7 /2012 Programa de Pós Graduação em Artes Visuais CEART/UDESC ENTREVISTA MUSEO DE ARTE LATINOAMERICANO DE BUENOS AIRES MALBA FUNDACIÓN CONSTANTINI Entrevista realizada com a educadora Florencia González de Langarica que coordenou o educativo do Malba até 2012, concedida

Leia mais

1ª Leitura - Gn 1,20-2,4a

1ª Leitura - Gn 1,20-2,4a 1ª Leitura - Gn 1,20-2,4a Façamos o homem à nossa imagem e segundo a nossa semelhança. Leitura do Livro do Gênesis 1,20-2,4a 20Deus disse: 'Fervilhem as águas de seres animados de vida e voem pássaros

Leia mais

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010)

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 1 of 6 02/12/2011 16:14 Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 13:58:20 Bem-vindos ao Bate-papo Educarede! 14:00:54 II Seminário

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA.

MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. 1 MINIWEB EDUCAÇÃO - A EXPERIÊNCIA DA CRIAÇÃO DE UM PORTAL EDUCACIONAL E CURSOS A DISTÂNCIA. Profa. Arlete Embacher MiniWeb Educação S/C Ltda webmaster@miniweb.com.br Resumo Este relato descreve como surgiu

Leia mais

Presenteie parentes ou amigos em qualquer lugar do Brasil.

Presenteie parentes ou amigos em qualquer lugar do Brasil. Compras de Final de Ano Veja as vantagens e como é prático comprar pela internet: Você não sai de casa para comprar; Recebe o produto no conforto do seu lar; Filas? Esqueça; Não precisa bater perna atrás

Leia mais

Existem apenas 3 partes importantes para alcançar o seu objetivo.

Existem apenas 3 partes importantes para alcançar o seu objetivo. Por Carlos J. Cara amiga, se você chegou até aqui é porque realmente se interessa em alcançar o corpo que você almeja. Portanto, eu te dou meus parabéns! Se você seguir as instruções que vou te ensinar,

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

Implantação de ERP com sucesso

Implantação de ERP com sucesso Implantação de ERP com sucesso Implantação de ERP com sucesso, atualmente ainda é como um jogo de xadrez, você pode estar pensando que está ganhando na implantação, mas de repente: Check Mate. Algumas

Leia mais

O trabalho com as cantigas e parlendas

O trabalho com as cantigas e parlendas O trabalho com as cantigas e parlendas nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 4 Cantigas e parlendas ajudam a introduzir a criança no mundo da leitura. Isso porque são textos

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO IV A GRUPO IV B GRUPO IV C GRUPO IV

Leia mais

APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 Índice Aula 1 - Área de trabalho e personalizando o sistema... 3 A área de trabalho... 3 Partes da área de trabalho.... 4 O Menu Iniciar:...

Leia mais

7º ano - Criação e percepção - de si, do outro e do mundo

7º ano - Criação e percepção - de si, do outro e do mundo RELATÓRIO DE ARTES 1º Semestre/2015 Turma: 7º ano Professora: Mirna Rolim Coordenação pedagógica: Maria Aparecida de Lima Leme 7º ano - Criação e percepção - de si, do outro e do mundo Sinto que o 7º ano

Leia mais

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte

A Bandeira Brasileira e Augusto Comte A Bandeira Brasileira e Augusto Comte Resumo Este documentário tem como ponto de partida um problema curioso: por que a frase Ordem e Progresso, de autoria de um filósofo francês, foi escolhida para constar

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 12 de abril de 2009 igrejabatistaagape.org.br Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal. A celebração

Leia mais

QUANDO DEUS CRIOU TODAS AS COISAS

QUANDO DEUS CRIOU TODAS AS COISAS Bíblia para crianças apresenta QUANDO DEUS CRIOU TODAS AS COISAS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Byron Unger; Lazarus Adaptado por: Bob Davies; Tammy S. O texto bíblico desta história é extraído

Leia mais

CASA DE FAMÍLIA intervenção dos Vira-Latas sob o signo do sangue a ser realizada na Praça da Matriz / Largo da Freguesia do Ó

CASA DE FAMÍLIA intervenção dos Vira-Latas sob o signo do sangue a ser realizada na Praça da Matriz / Largo da Freguesia do Ó CASA DE FAMÍLIA intervenção dos Vira-Latas sob o signo do sangue a ser realizada na Praça da Matriz / Largo da Freguesia do Ó Uma sala de jantar de uma casa. A mesa está coberta com toalha vermelha. Cadeiras,

Leia mais

Programa de Pós Graduação em Educação da FCT/UNESP, Presidente Prudente, SP. depenna05@yahoo.com.br

Programa de Pós Graduação em Educação da FCT/UNESP, Presidente Prudente, SP. depenna05@yahoo.com.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 799 INTERVENÇÃO EM ARTE COM O AUXÍLIO DO SOFTWARE PHOTOSHOP Denise Penna Quintanilha Programa de Pós Graduação em

Leia mais

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 1 1. Objetivos: Ensinar que quando Moisés aproximou-se de Deus, os israelitas estavam com medo. Ensinar que hoje em dia, por causa de Jesus, podemos nos sentir perto de Deus

Leia mais

Prova bimestral. Língua portuguesa. A água. 4 o Bimestre 3 o ano. 1. Leia um trecho do texto A água, de Millôr Fernandes.

Prova bimestral. Língua portuguesa. A água. 4 o Bimestre 3 o ano. 1. Leia um trecho do texto A água, de Millôr Fernandes. Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Prova bimestral 4 o Bimestre 3 o ano Língua portuguesa Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia um trecho do texto A água,

Leia mais

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e

Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e 1 Nós, da GWA, estamos contentes por esta cartilha ter chegado às suas mãos. Por meio dela, conversaremos com você sobre assuntos muito importantes e muito atuais. Em primeiro lugar, gostaríamos de dizer

Leia mais

Hoje estou aqui para prestar uma homenagem ao primeiro, maior e melhor médico da história da humanidade! Que médico mais excelente poderia existir?

Hoje estou aqui para prestar uma homenagem ao primeiro, maior e melhor médico da história da humanidade! Que médico mais excelente poderia existir? "Eu segurei muitas coisas nas minhas mãos, e perdi tudo; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo." ( Martin Luther King). Preparem-se para uma bela surpresa! "Boa noite a todos! Hoje

Leia mais

Manual Sistema MLBC. Manual do Sistema do Módulo Administrativo

Manual Sistema MLBC. Manual do Sistema do Módulo Administrativo Manual Sistema MLBC Manual do Sistema do Módulo Administrativo Este documento tem por objetivo descrever as principais funcionalidades do sistema administrador desenvolvido pela MLBC Comunicação Digital.

Leia mais

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS www.sofolha.com.br. SFAutomatus X Comércio Varejista de Carnes

SOFOLHA SOLUÇÕES CORPORATIVAS www.sofolha.com.br. SFAutomatus X Comércio Varejista de Carnes SFAutomatus X Comércio Varejista de Carnes Considerações Iniciais Rendimento de bovinos após o abate Por razões que têm como causa a prosperidade, o consumo de carne se mostra cada vez maior. As exigências

Leia mais

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES Silvia Eula Muñoz¹ RESUMO Neste artigo pretendo compartilhar os diversos estudos e pesquisas que realizei com orientação do Prof. Me. Erion

Leia mais

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula 1º Ciclo. Título: Reencarnação

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula 1º Ciclo. Título: Reencarnação Plano de Aula 12 Centro Espírita Ismênia de Jesus Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula 1º Ciclo Educadora: Andréa, Rafael e Erenilton Dia: 04/05/2015 Horário: 20 às 21hs Título: Reencarnação

Leia mais

Coaching Saúde Radiante. Orientação Alimentar Fortalecimento Emocional Energia Espetacular

Coaching Saúde Radiante. Orientação Alimentar Fortalecimento Emocional Energia Espetacular Orientação Alimentar Fortalecimento Emocional Energia Espetacular Orientação Alimentar, Fortalecimento Emocional e Energia Espetacular Bem vindo! Esse é o conteúdo do primeiro vídeo. Vamos falar sobre

Leia mais

GESTÃO ESCOLAR: UMA NOVA VISÃO DA EDUCAÇÃO

GESTÃO ESCOLAR: UMA NOVA VISÃO DA EDUCAÇÃO GESTÃO ESCOLAR: UMA NOVA VISÃO DA EDUCAÇÃO Preletora: Antônia dos Santos Alves Quem é o Gestor? Ajustar a mente no início do dia. Escola é uma empresa com características próprias O ato de orar antes das

Leia mais

Nº34B 28º Domingo do Tempo Comum-11.10.2015 Partilhar o que temos

Nº34B 28º Domingo do Tempo Comum-11.10.2015 Partilhar o que temos Nº34B 28º Domingo do Tempo Comum-11.10.2015 Partilhar o que temos Ouvimos hoje, no Evangelho, Jesus dizer É mais fácil passar um camelo por um buraco de uma agulha, que um rico entrar no Reino dos Céus.

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F Ensino Médio Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Movimentos Sociais e Lei Maria da Penha H33 2 Arte, Cultura Global e Identidade Cultural H58, H59

Leia mais

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO...

PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO. FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... CADÊ O BRASIL RICO? FICA DO OUTRO LADO DESSE ESPELHO. DESTE LADO, POUCO DINHEIRO NO BOLSO... PARECE IGUAL... MAS, DO OUTRO LADO, É O BRASIL QUE DÁ CERTO.... E AQUI, DINHEIRO SOBRANDO NO FIM DO MÊS. DESTE

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO 8º ANO

LISTA DE RECUPERAÇÃO 8º ANO 1 Nome: nº Data: / /2012 ano bimestre Profa.: Denise LISTA DE RECUPERAÇÃO 8º ANO Nota: 1) A arte barroca ganhou espaço e passou a inaugurar um novo período na arte européia, que já havia experimentado

Leia mais

célia collet mariana paladino kelly russo

célia collet mariana paladino kelly russo Apresentação Este livro é produto de uma inquietação resultante de nossas pesquisas e de práticas docentes e de extensão universitária, ao apreender o modo como as culturas e as histórias indígenas são

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 05 DE AGOSTO PALÁCIO DO PLANALTO

Leia mais

A Imagem do Nosso Canto.

A Imagem do Nosso Canto. A Imagem do Nosso Canto. Esta Cartilha foi desenvolvida dentro do Projeto Canto que Canto, pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo durante o 2º Semestre de 2002 pela Profª e Regente Coral SUSANA ROSA.

Leia mais

Poesia A Arte de brincar e aprender com as palavras. Prof. José Urbano

Poesia A Arte de brincar e aprender com as palavras. Prof. José Urbano Poesia A Arte de brincar e aprender com as palavras Prof. José Urbano O que vamos pensar: A Literatura e a Sociedade Funções e desdobramentos da Literatura Motivação Poesia Em hipótese alguma a literatura

Leia mais

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa.

Olga, imigrante de leste, é empregada nessa casa. Está vestida com um uniforme de doméstica. Tem um ar atrapalhado e está nervosa. A Criada Russa Sandra Pinheiro Interior. Noite. Uma sala de uma casa de família elegantemente decorada. Um sofá ao centro, virado para a boca de cena. Por detrás do sofá umas escadas que conduzem ao andar

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha

IGREJA PENTECOSTAL DO EVANGELHO PLENO Ministério de Avivamento Mundial Maranatha TREINAMENTO DE PROFESSORES DA ESCOLA BÍBLICA INFANTIL Provérbios 22: 6 Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele. Objetivos da EBD Infantil: A EBD infantil

Leia mais

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS.

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL 21-jun-2015 - TEMA: A FÉ Assunto: INTERFERÊNCIAS NO PROCESSO DA SALVAÇÃO Texto fundamental: JOÃO CAP. 9 EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. COMENTAR OS

Leia mais