Regulamento. Projeto Integrador PI FACEQ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento. Projeto Integrador PI FACEQ"

Transcrição

1 Regulamento Projeto Integrador PI FACEQ (aprovado pela DAS e Conselho Acadêmico em 19 de janeiro de 2012) (alterado pelo Conselho Acadêmico em 23 de julho de 2012)

2 Projeto Integrador FACEQ (aprovado pela DAS e Conselho Acadêmico em 19 de janeiro de 2012) O Projeto Integrador PI, da Faculdade Eça de Queirós tem por objetivo proporcionar aos graduandos uma oportunidade de aprendizado baseada na práxis, relação estreita entre teoria e prática, possibilitando conduzir de maneira acadêmica as situações presentes nas organizações. O homem, diante de situações problemáticas concretas (aspecto objetivo), assume atitude (aspecto subjetivo), reflete, a fim de superá-las. (Gadotti, 2006, p.100) A implantação do PI/FACEQ está fundamentada nas propostas metodológicas de aprendizagem a partir do desenvolvimento de Projetos. Destaca-se inicialmente Guy Brousseau apud Freitas (1999), que em sua Teoria das Situações, cita as situações didáticas, a-didáticas e não didáticas, todas elas promotoras do processo de aprendizagem. As situações a-didáticas representam os momento mais importante da aprendizagem, pois o sucesso do aluno nas mesmas significa que ele, por seu próprio mérito, conseguiu sintetizar um conhecimento (Freitas, 1999, p. 70) Deste modo, acredita-se que o desenvolvimento de projetos origina situações organizadas e planejadas pelo professor, porém a forte atuação do aluno o torna capaz de por em funcionamento e utilizar por si mesmo o saber que está construindo. A importância dos trabalhos com Projetos é também orientada por Pedro Demo (2007), que justifica a relevância das atividades orientadas pelo professor, porém com promoção à autonomia: A melhor maneira de aprender não é só escutar aula, mas pesquisar e elaborar com mão própria, sob a orientação do professor [...] Mesmo em se tratando de alunos que fazem curso à noite e já chegam cansados, aproveitam muito melhor seu tempo e não permanecerem apenas receptivos tomando nota e fazendo prova. A maior parte de seu tempo teria de ser utilizada para atividades tipicamente reconstrutivas, nas quais, sob orientação do professor, constroem sua autonomia, manejam os métodos científicos e passam a lidar com conteúdo com criatividade. (Demo, 2007, p. 86)

3 O Projeto Integrador, alinhado com a Missão da IES, deseja também despertar posturas empreendedoras em seu corpo discente, no contexto da Pedagogia Empreendedora proposta por Dolabella (2003): Empreender não significa apenas criar novas propostas, inventar novos produtos ou processos, produzir novas teorias, engendrar melhores concepções de representação da realidade ou tecnologias sociais. Empreender significa modificar a realidade para dela obter a auto-realização e oferecer valores positivos para a produtividade. Significa engendrar formas de gerar riquezas materiais e imateriais por meio de ideais, conhecimentos, teorias, artes e filosofia. (Dolabella, 2003, p. 29) Acredita-se, portanto que a realização do Projeto Integrador, por ser pautado em situações reais e presentes nas organizações, promoverá nos alunos envolvidos um olhar crítico aos problemas observados, proporcionando produção de conhecimento, ou seja, possíveis soluções fundamentadas em conceitos da Administração Moderna, oferecendo alternativas viáveis de implantação, alterando assim a realidade observada. Bibliografia DEMO, P. Saber Pensar. São Paulo: Cortez, DOLABELLA, F. Pedagogia Empreendedora. São Paulo: Editora de Cultura, FREITAS, J.L.M. Situações Didáticas. In: FRANCHI, A. ET al. Educação Matemática. Uma Introdução. São Paulo: Educ, GADOTTI, M. Pensamento Pedagógico Brasileiro. São Paulo: Ática, 2006.

4 Capítulo I Dos cursos Regulamento do Projeto Integrador FACEQ (aprovado pela DAS e Conselho Acadêmico em 19 de janeiro de 2012) Art 1º. O Projeto Integrado Supervisionado será aplicado às turmas dos Cursos das modalidades Bacharelado (até o 4º módulo) e Tecnológico (até o 4º módulo). Capítulo II Avaliação Art 1º - O PI será desenvolvido em grupo. Cada grupo será composto de no mínimo quatro alunos e no máximo, sete alunos. Art 2º - A avaliação será realizada de zero a dez, sendo assim distribuídos: De zero a dois pontos (coletivo) para a entrega da ficha de acompanhamento, devidamente registrada pelo professor orientador do semestre em curso, conforme Anexo I; De zero a quatro pontos (coletivo) para a entrega do projeto escrito atendendo a estrutura solicitada para no Anexo II, bem como o Padrão Metodológico da FACEQ; De zero a quatro pontos (individual) atribuídos na apresentação, considerando os fatores cumprimento do tempo, clareza nas informações, argüição e slides. Art 3º - O grupo deverá comparecer a pelo menos três orientações. Art. 4º - Todos os componentes do grupo deverão participar da apresentação, bem como também apresentar o projeto. Art 5º - A apresentação dos trabalhos poderá ser feita nas modalidades de defesa pública ou banner, conforme orientação do professor responsável. Em ambos os casos haverá uma banca examinadora. a) A confecção do banner deve conter os dados apresentados no Anexo III b) Os slides utilizados nas apresentações de modalidade defesa pública, devem conter os dados apresentados no Anexo III. Art 6º. O PI será desenvolvido em uma disciplina, portanto, sua avaliação será de mesma forma como as demais do currículo do curso, de acordo com o Regimento Interno. Art 7º. Os casos omissos serão analisados pela pelo Conselho Acadêmico da FACEQ.

5 ANEXO I Formulário para acompanhamento do PI. 1) IDENTIFICAÇÃO DO GRUPO 2) RELATÓRIOS DE ORIENTAÇÃO

6 ANEXO II ROTEIRO PARA DESENVOLVIMENTO DO PI Os trabalhos serão realizados seguindo o seguinte roteiro: Capa Folha de Rosto Folha de Banca Lista de Figuras (opcional) Lista de Tabelas (opcional) Lista de Gráficos (opcional) Sumário I - Introdução, que deverá conter: Justificativa da pesquisa Objetivo do trabalho Problema de pesquisa Hipóteses de pesquisa Metodologia da pesquisa Apresentação dos capítulos II Quadro Teórico, que deverá conter: Conceitos das disciplinas que serão abordados no decorrer do trabalho. III Objeto de Estudo Contextualização da Empresa, com dados da origem, dados do segmento de atuação, tamanho do mercado. Apresentação da Missão, Valor e Visão da Empresa. Apresentação do Estudo de caso Diálogo entre capítulos I e II, relacionando os problemas de pesquisa e hipóteses, presentes no capítulo I, com os conceitos teóricos abordados no capítulo II. IV Considerações Finais Nas considerações finais deverão, conter, obrigatoriamente a resposta ao problema pesquisado, bem como críticas e sugestões. As hipóteses devem ser validadas ou não. Referências Bibliográficas Anexos.

7 ANEXO III SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A APRESENTAÇÃO 1) 2) 3) Título Problema de pesquisa Objetivos Componentes do grupo Prof. Orientador Justificativa 4) 5) 6) Hipóteses Metodologia Quadro Teórico Mencionar os conceitos utilizados e seus autores 7) 8) 9) Estudo de Caso Considerações Finais Referências Bibliográficas

PROJETO INTEGRADOR REGULAMENTO INSTITUCIONAL

PROJETO INTEGRADOR REGULAMENTO INSTITUCIONAL PROJETO INTEGRADOR REGULAMENTO INSTITUCIONAL ITAPERUNA 2015 Este regulamento cria e regulamenta as normas do componente curricular Projeto Integrador da Faculdade Redentor com efeitos a partir do 2º semestre

Leia mais

PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran

PLANO DE ENSINO. DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran / PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: DIDÁTICA CARGA HORÁRIA: 80 PROFESSOR: Vallace Chriciano Souza Herran OBJETIVO GERAL: Estabelecer a discussão crítica sobre os princípios e os pressupostos históricos, filosóficos,

Leia mais

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ REGIMENTO DA DISCIPLINA CE078 LABORATÓRIO DE ESTATÍSTICA DO CURSO DE ESTATÍSTICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Os alunos do Curso de Estatística da UFPR regularmente matriculados na disciplina CE078

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP ANEXO II REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP CAPÍTULO I DA FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO PARA O PROJETO INTEGRADOR DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS

Leia mais

DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O trabalho de conclusão de curso (TCC) é uma exigência das IES ao final de um curso de graduação ou pós-graduação, como requisito para obtenção do diploma. A FEATI ofertará,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Introdução

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Introdução REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Introdução O presente regulamento constitui um documento interno do curso de Ciências Contábeis e tem por objetivo reger as atividades relativas ao Estágio Supervisionado.

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 5º semestre

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 5º semestre EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU:( )integrado( )subsequente( ) concomitante ( ) bacharelado( x )licenciatura( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

ESTÁGIO PROFISSIONAL EM TREINAMENTO ESPORTIVO A

ESTÁGIO PROFISSIONAL EM TREINAMENTO ESPORTIVO A ESTÁGIO PROFISSIONAL EM TREINAMENTO ESPORTIVO A É ofertado no 7º semestre, compreende uma carga horária de 120 horas, totalizando 8 créditos, conforme as normas específicas para a realização do referido

Leia mais

REGULAMENTO PARA O PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DA FACULDADE EDUCACIONAL DE ARAUCÁRIA - FACEAR

REGULAMENTO PARA O PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DA FACULDADE EDUCACIONAL DE ARAUCÁRIA - FACEAR REGULAMENTO PARA O PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DA FACULDADE EDUCACIONAL DE ARAUCÁRIA - FACEAR O Projeto Integrador (PI) constitui-se numa estratégia

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LICENCIATURA EM LETRAS LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Auriflama, agosto de 2013 1 REGULAMENTO DO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA FACULDADE ANGLO- AMERICANO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA FACULDADE ANGLO- AMERICANO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA FACULDADE ANGLO- AMERICANO Capítulo I Das disposições preliminares Art. 1º Este Regulamento tem por finalidade regulamentar

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A Coordenação Pedagógica e a Coordenação do Curso de Direito, no uso de suas atribuições e em conformidade com a Resolução nº 09/2004 do Conselho Nacional

Leia mais

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR JAÚ/ SP - 2014 REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Cariacica 2011 1 1 - INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso é uma atividade obrigatória

Leia mais

Projeto de Inovação CFP Eliezer Vitorino Costa

Projeto de Inovação CFP Eliezer Vitorino Costa Curso de Formação Profissional Técnico em Eletroeletrônica e Mecânica Módulo IV Senai Arcos-MG Projeto de Inovação CFP Eliezer Vitorino Costa Objetivo Geral Desenvolver a capacidade empreendedora, a criatividade,

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DAS CONDIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regulamento apresenta a definição, os objetivos, a caracterização e a explicitação das condições

Leia mais

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada Regulamento do Projeto Integrador Curso de Relações Internacionais

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada Regulamento do Projeto Integrador Curso de Relações Internacionais 1. Projeto Integrador Verifica-se ainda o cumprimento deste item, conforme consta no Plano Diretor Institucional: ainda sobre práticas inovadoras que estimulam a melhoria do ensino, o apoio ao estudante

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de PLANO DE CURSO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de , DOU de PLANO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Trabalho de Conclusão de Curso II Código: CH Total: 72 horas Pré-requisitos:

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DAS EXIGÊNCIAS LEGAIS Art. 1º - Este regulamento estabelece regras gerais sobre as atividades relativas ao trabalho

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A - TCC (30-460) E DO PROJETO INTERDISCIPLINAR (30-094)

NORMATIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A - TCC (30-460) E DO PROJETO INTERDISCIPLINAR (30-094) UNIVERSIDADE REGIONAL INTEGRADA DO ALTO URUGUAI E DAS MISSÕES DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA NORMATIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A - TCC (30-460)

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE NUTRIÇÃO DA UNESC

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE NUTRIÇÃO DA UNESC UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE CURSO DE NUTRIÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE NUTRIÇÃO DA UNESC CRICIÚMA, 2006. 1 INTRODUÇÃO A disciplina de Monografia de Conclusão

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARTES VISUAIS LICENCIATURA CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E OBJETIVOS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARTES VISUAIS LICENCIATURA CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E OBJETIVOS CURSO DE ARTES VISUAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARTES VISUAIS LICENCIATURA CAPÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS E OBJETIVOS Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA DO IMMES. Capítulo I

NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA DO IMMES. Capítulo I NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA DO IMMES. Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - Este Regulamento dispõe sobre o Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas de

Leia mais

GUIA DO TRABALHO FINAL DO CURSO DE DIREITO

GUIA DO TRABALHO FINAL DO CURSO DE DIREITO GUIA DO TRABALHO FINAL DO CURSO DE DIREITO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades referentes à elaboração e apresentação da Disciplina

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Gestão Escolar IV Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) Dimensões da participação: política,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professor Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Contabilidade

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA MECÃNICA / ENGENHARIA MECATRÔNICA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA MECÃNICA / ENGENHARIA MECATRÔNICA 1 UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA MECÃNICA / ENGENHARIA MECATRÔNICA ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS (Orientações para a realização das APS dos

Leia mais

OBJETIVO GERAL: Relacionar os conteúdos de Ciência e Tecnologia com as questões sociais.

OBJETIVO GERAL: Relacionar os conteúdos de Ciência e Tecnologia com as questões sociais. UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: Química DISCIPLINA: CTS Ciência Tecnologia e Sociedade SIGLA: CARGA HORÁRIA TOTAL: 54 h/a TEORIA: 54 PRÁTICA:

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Programa de Estágio Supervisionado Obrigatório

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Programa de Estágio Supervisionado Obrigatório UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Programa de Estágio Supervisionado Obrigatório Curso de Licenciatura em Educação Física Ingressantes

Leia mais

TCC DE LETRAS LICENCIATURA E BACHARELADO MANUAL DE ORIENTAÇÕES

TCC DE LETRAS LICENCIATURA E BACHARELADO MANUAL DE ORIENTAÇÕES TCC DE LETRAS LICENCIATURA E BACHARELADO MANUAL DE ORIENTAÇÕES 2014 TCC LETRAS BACHARELADO PORTUGUÊS/INGLÊS O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) dos alunos que cursam o Bacharelado constituise como trabalho

Leia mais

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório final é o documento de caráter obrigatório que revela a experiência do aluno, deve retratar todas as suas reflexões sobre a prática vivenciada, estabelecer

Leia mais

Regulamento N. 3, de 13 de março de

Regulamento N. 3, de 13 de março de UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CAMPUS DE RIO PARANAÍBA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Regulamento N. 3, de 13 de março de 2013 1. Este documento regulamenta as normas para a elaboração do trabalho

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO- ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO Anápolis, 2 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento visa orientar os alunos referente aos objetivos, critérios, procedimentos e mecanismos de

Leia mais

FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) 1 FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) 1 DEFINIÇÕES GERAIS 1.1 De acordo com o regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Projeto

Leia mais

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada Regulamento TCC-Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Administração

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada Regulamento TCC-Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Administração 1.1. Trabalho de Conclusão de Curso - TCC A Resolução CNE nº 04 de 13 de junho de 2005, institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Administração, bacharelado, em seu artigo

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS. Normas para o Estágio Supervisionado

CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS. Normas para o Estágio Supervisionado 1 CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS Normas para o Estágio Supervisionado 1- Objetivos O objetivo do estágio curricular é oferecer aos alunos a experiência no campo profissional, visando

Leia mais

NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE AGRONOMIA

NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE AGRONOMIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO CAMPUS PETROLINA ZONA RURAL CURSO DE BACHARELADO EM AGRONOMIA

Leia mais

REGULAMENTO COMPLEMENTAR DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DA UTFPR CÂMPUS APUCARANA

REGULAMENTO COMPLEMENTAR DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DA UTFPR CÂMPUS APUCARANA REGULAMENTO COMPLEMENTAR DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DA UTFPR CÂMPUS APUCARANA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado integrante

Leia mais

RESOLUÇÃO N 02/2016, DE 06 DE SETEMBRO DE 2016 CAPÍTULO I DA EXIGÊNCIA LEGAL

RESOLUÇÃO N 02/2016, DE 06 DE SETEMBRO DE 2016 CAPÍTULO I DA EXIGÊNCIA LEGAL RESOLUÇÃO N 02/2016, DE 06 DE SETEMBRO DE 2016 Estabelece as normas para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da graduação em Nutrição. CAPÍTULO I DA EXIGÊNCIA LEGAL Art. 1º. A execução e aprovação no

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Avaliação do Ensino Aprendizagem Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Contextualização histórica

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. São José dos Pinhais, 20 de dezembro de Frei Nelson José Hillesheim, OFM Presidente FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

R E S O L U Ç Ã O. São José dos Pinhais, 20 de dezembro de Frei Nelson José Hillesheim, OFM Presidente FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS RESOLUÇÃO CSA N. 34/2010 APROVA O REGULAMENTO PARA O PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. O Presidente do Conselho Superior

Leia mais

APÊNDICE III. REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO [TCC] BACHARELADO EM DESIGN IFSul Campus Pelotas

APÊNDICE III. REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO [TCC] BACHARELADO EM DESIGN IFSul Campus Pelotas APÊNDICE III REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO [TCC] BACHARELADO EM DESIGN IFSul Campus Pelotas TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO [TCC] BACHARELADO EM DESIGN IFSul Campus Pelotas CAPÍTULO I DA

Leia mais

- ANEXO 1 - ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA. O Projeto de Pesquisa Monográfica terá os seguintes elementos constitutivos:

- ANEXO 1 - ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA. O Projeto de Pesquisa Monográfica terá os seguintes elementos constitutivos: - ANEXO 1 - ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA O Projeto de Pesquisa Monográfica terá os seguintes elementos constitutivos: a) Capa; b) Folha de Rosto; c) Justificativa; d) Objetivos (geral e específicos);

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC I E II) DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC I E II) DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC I E II) DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO I APRESENTAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO ART 1º. Considera-se Trabalho de Conclusão de Curso as atividades

Leia mais

III CONGRESSO DE SERVIÇO SOCIAL DO IMIP VI JORNADA DE SERVIÇO SOCIAL DO IMIP

III CONGRESSO DE SERVIÇO SOCIAL DO IMIP VI JORNADA DE SERVIÇO SOCIAL DO IMIP SUBMISSÃO DE TRABALHOS 1. Informações para envio de trabalhos Os trabalhos poderão ser enviados pelo site www.imip.org.br/congresso/servicosocial/2017 até o dia 31/07/2017. A data prevista para divulgação

Leia mais

PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PRESSUPOSTOS METODOLÓGICOS PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Objetivando atingir o perfil profissional definido e exigido pelo mercado e também pela sociedade, seguindo as diretrizes curriculares nacionais

Leia mais

Supervisão de Estágios

Supervisão de Estágios Supervisão de s Orientações ao estagiários A Coordenação de Curso tem como objetivos, orientar, esclarecer e fazer o encaminhamento documental do estágio, de forma a viabilizar a realização do estágio

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SECRETARIADO REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE PRÁTICA I E II MANTENEDORA: COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR DE CACHOEIRINHA MANTIDA: FACULDADE INEDI Coordenação: Profa Me Eliane

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: FÌSICA FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( X) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( X) Presencial

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014.

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. Fixa normas para o Programa de Iniciação Científica, no Instituto Superior de Educação

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DO CEFET/MG/CAMPUS ARAXÁ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UNIDADE ARAXÁ COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE MINA REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

Leia mais

Campus Itaqui Curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos Normas para o Estágio Supervisionado Obrigatório

Campus Itaqui Curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos Normas para o Estágio Supervisionado Obrigatório Campus Itaqui Curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos Normas para o Estágio Supervisionado Obrigatório 1. ASPECTOS LEGAIS O Estágio Supervisionado tem caráter curricular obrigatório e é uma exigência

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE FARMACIA. INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 01/2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE FARMACIA. INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 01/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE FARMACIA INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 01/2011 Revoga a resolução 03/2007 e estabelece as normas referentes ao Trabalho de Conclusão

Leia mais

REGULAMENTO DE GRADUAÇÃO UFRN. Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (Prograd / DAE)

REGULAMENTO DE GRADUAÇÃO UFRN. Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (Prograd / DAE) REGULAMENTO DE GRADUAÇÃO UFRN Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (Prograd / DAE) 2 Cursos Conceitos principais 3 Ciclo único, 1º ciclo e 2º ciclo Turno Modalidade (bacharelado e licenciatura) Habilitação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 154/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Criação, Organização e Funcionamento de Cursos, Programas e Disciplinas ofertados a Distância, na Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO.

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empresarial. Prof. Me. Vitor Paulo Boldrin Organizador. ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Regulamento

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empresarial. Prof. Me. Vitor Paulo Boldrin Organizador. ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Regulamento Curso Superior de Tecnologia em Gestão Empresarial Prof. Me. Vitor Paulo Boldrin Organizador ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Regulamento Jales 2016 APRESENTAÇÃO E EMENTA O presente texto visa

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (ARTIGO CIENTÍFICO)

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (ARTIGO CIENTÍFICO) REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (ARTIGO CIENTÍFICO) É fazendo que se aprende a fazer aquilo que se deve aprender a fazer. Aristóteles CAPÍTULO I DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (ARTIGO

Leia mais

EDITAL DO VI SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE DIREITO DA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL- TORRES 2017/1

EDITAL DO VI SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE DIREITO DA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL- TORRES 2017/1 EDITAL DO VI SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE DIREITO DA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL- TORRES 2017/1 I - DOS OBJETIVOS O VI Salão de Iniciação Científica do Curso de Direito da ULBRA/Torres

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº.01 de 07 de abril de 2015.

RESOLUÇÃO Nº.01 de 07 de abril de 2015. ANO XLV N. 143 30/09/2015 SEÇÃO IV PÁG. 024 RESOLUÇÃO Nº.01 de 07 de abril de 2015. EMENTA: Estabelece Normas para o Trabalho de Conclusão do Curso de Bacharelado Em Segurança Pública e Social. O COORDENADOR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 2 TCC2 Direção da Escola de Arquivologia Coordenação

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº 008/2016

RESOLUÇÃO CONSU Nº 008/2016 RESOLUÇÃO CONSU Nº 008/2016 (Alteração da Resolução CONSU Nº 001/2015) Estabelece Normas para Funcionamento e Execução do Projeto Integrador Componente da Matriz Curricular 2011 e 2014 A Diretora Geral

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA Vanessa Martins Hidd Santos NOVAFAPI INTRODUÇÃO A avaliação institucional constitui objeto de preocupação e análise na NOVAFAPI, desde sua fundação quando

Leia mais

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada Regulamento TCC-Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Relações Internacionais

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada Regulamento TCC-Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Relações Internacionais 1.1. Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Como o curso de Relações Internacionais não possui, até este momento, uma resolução aprovada, utilizamos a Resolução CNE nº 04 de 13 de junho de 2005, que institui

Leia mais

Bacharelado em Teologia. Regulamento do Estágio Supervisionado Obrigatório FUNDAMENTOS LEGAIS E REGULAMENTAÇÃO

Bacharelado em Teologia. Regulamento do Estágio Supervisionado Obrigatório FUNDAMENTOS LEGAIS E REGULAMENTAÇÃO Página 1 de 7 Bacharelado em Teologia Regulamento do Estágio Supervisionado Obrigatório FUNDAMENTOS LEGAIS E REGULAMENTAÇÃO Art. 1º. O estágio supervisionado obrigatório do curso de graduação em Teologia

Leia mais

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso.

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso. ATIVIDADE INTEGRADORA CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GESTÃO ESCOLAR CIRCUITO: 9 PERIODO: 7º Caro (a) aluno (a), Esta atividade deverá ser desenvolvida individualmente

Leia mais

REGULAMENTO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO/TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO/TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO/TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Normatiza a elaboração e apresentação do Relatório Final de Estágio do Curso de Tecnologia em Processos Gerenciais, que compreende

Leia mais

NORMATIZAÇÃO CGA N o 04/2015

NORMATIZAÇÃO CGA N o 04/2015 NORMATIZAÇÃO CGA N o 04/2015 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMATIZAÇÃO DE ATIVIDADES DE MONITORIA 1.1 - O presente documento reúne as normas estabelecidas para o Programa de Monitoria desenvolvido no Instituto

Leia mais

EDITAL PIC ISEPRO Nº. 001/2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC ISEPRO) SELEÇÃO

EDITAL PIC ISEPRO Nº. 001/2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC ISEPRO) SELEÇÃO EDITAL PIC ISEPRO Nº. 001/2015 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC ISEPRO) SELEÇÃO 2015.1 1. O INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO PROGRAMUS ISEPRO, torna pública a abertura de inscrições para o preenchimento

Leia mais

Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso

Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso Unidade 1 Sobre o Trabalho de conclusão de curso O Trabalho de Conclusão de Curso TCC é um requisito obrigatório para a conclusão do curso, realizada no final do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE PROJETO INTEGRADOR II

REGULAMENTO DO TRABALHO DE PROJETO INTEGRADOR II Regulamento do Projeto Integrador II Universidade Gama Filho Pró-Reitoria de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Tecnologia em Automação Industrial REGULAMENTO DO TRABALHO DE PROJETO INTEGRADOR II Regulamento

Leia mais

MANUAL DE ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO I E II E DO ARTIGO CIENTÍFICO DE ESTÁGIO II DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DO USJ

MANUAL DE ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO I E II E DO ARTIGO CIENTÍFICO DE ESTÁGIO II DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DO USJ CENTRO UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ USJ MANUAL DE ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIO I E II E DO ARTIGO CIENTÍFICO DE ESTÁGIO II DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DO USJ - 2011-2 O Estágio Supervisionado

Leia mais

SEMANA ACADÊMICA MULTIDISCIPLINAR DAS FACULDADES JOÃO PAULO II EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO NO CONTEXTO REGIONAL 12 A 14 JUNHO DE 2017

SEMANA ACADÊMICA MULTIDISCIPLINAR DAS FACULDADES JOÃO PAULO II EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO NO CONTEXTO REGIONAL 12 A 14 JUNHO DE 2017 REGRAS GERAIS 1 OBJETIVO SEMANA ACADÊMICA MULTIDISCIPLINAR DAS FACULDADES JOÃO PAULO II EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO NO CONTEXTO REGIONAL 12 A 14 JUNHO DE 2017 A Semana Acadêmica Multidisciplinar das Faculdades

Leia mais

ETEC Dona Escolástica Rosa 122 Santos / SP REGULAMENTO INTERNO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

ETEC Dona Escolástica Rosa 122 Santos / SP REGULAMENTO INTERNO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO INTERNO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC 5ª Edição 2015 NORMAS INTERNAS E ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA ETEC DONA ESCOLÁSTICA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA

REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA Normatiza a realização dos estágios supervisionados previstos nas Matrizes Curriculares dos Cursos Superiores de Licenciatura

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é uma atividade curricular obrigatória

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Ciências Sociais REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Ciências Sociais REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Ciências Sociais REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Estágio

Leia mais

CURSO: MÚSICA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: MÚSICA EMENTAS º PERÍODO CURSO: MÚSICA EMENTAS - 2017.2 2º PERÍODO DISCIPLINA: TEORIA E PERCEPÇÃO MUSICAL II Desenvolvimento da percepção dos elementos da organização musical, através de atividades práticas; utilização de elementos

Leia mais

Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação

Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação Regimento do Estágio Supervisionado do Curso de Sistemas de Informação da Universidade do Estado de Minas Gerais Campus de Frutal/MG

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES

FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES CURSO DEMATEMÁTICA - LICENCIATURA Versão 2016.1 Manual de Estágio Supervisionado Ribeirão Pires Prezado acadêmico Este manual destina-se a orientar o aluno de Licenciatura

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS (PROVISÓRIAS)

ORIENTAÇÕES GERAIS (PROVISÓRIAS) UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC I e TCC II ORIENTAÇÕES GERAIS (PROVISÓRIAS) COORDENAÇÃO DE PEDAGOGIA 2011 Apresentação O

Leia mais

Processo de Rematrículas para 2017/01. Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância

Processo de Rematrículas para 2017/01. Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância Processo de Rematrículas para 2017/01 Informativo para os cursos de graduação: Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância Com base na Portaria 1134/2016 (DOU nº 196, terça-feira, 11 de outubro de

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE COORDENAÇÃO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA COLEGIADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Resolução 196/09 REGULAMENTO DO TRABALHO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA INSTITUTO DE ENGENHARIAS E GEOCIÊNCIAS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA INSTITUTO DE ENGENHARIAS E GEOCIÊNCIAS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA INSTITUTO DE ENGENHARIAS E GEOCIÊNCIAS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO RESOLUÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 01 / 2014 - DE 10

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA UNOESC ÁREA DAS CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA CURSO DE DESIGN MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE DESIGN São Miguel do Oeste,

Leia mais

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19

FACULDADE DE HORTOLÂNDIA Ato de Recredenciamento: Port. 673, 25/05/2011, D.O.U, de 26/05/2011, Seção 1, págs. 18/19 INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO Faculdade de Hortolândia REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Hortolândia 2015 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DO

Leia mais

COLEGIADO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA UFMG

COLEGIADO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA UFMG COLEGIADO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA UFMG Resolução Nº 03/2016 de 21/11/2016 Regulamenta a integralização de créditos por atividades acadêmicas complementares, no âmbito do Curso

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DOS CURSOS DE GEOGRAFIA LICENCIATURA E BACHARELADO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DOS CURSOS DE GEOGRAFIA LICENCIATURA E BACHARELADO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DOS CURSOS DE GEOGRAFIA LICENCIATURA E BACHARELADO Resolução nº 003/2006 da Pró-Reitoria de Graduação Em atendimento ao Regulamento Geral dos Trabalhos

Leia mais

R EGULAM ENTO DE T R AB AL H O DE

R EGULAM ENTO DE T R AB AL H O DE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA R EGULAM ENTO DE T R AB AL H O DE C ONCLUSÃO DE CURSO SUPE R IOR DE T ECNOLOGIA EM DESIGN

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DO CURSO DE DIREITO. Título I Do Núcleo de Monografia

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DO CURSO DE DIREITO. Título I Do Núcleo de Monografia REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DO CURSO DE DIREITO Este regulamento destina-se a normatizar as atividades relacionadas com o Projeto de Monografia e a Monografia de Conclusão do Curso de Graduação em

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ Colegiado do Curso de Agronomia. Resolução No.04 de 30 de julho de 2014

Universidade Federal do Rio Grande do Norte ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ Colegiado do Curso de Agronomia. Resolução No.04 de 30 de julho de 2014 Universidade Federal do Rio Grande do Norte ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ Colegiado do Curso de Agronomia Resolução No.04 de 30 de julho de 2014 Dispõe sobre os critérios e funcionamento das atividades integradoras

Leia mais

ROTEIRO DE ORIENTAÇÕES PARA ATIVIDADE INTEGRADA DO 5º SEMESTRE

ROTEIRO DE ORIENTAÇÕES PARA ATIVIDADE INTEGRADA DO 5º SEMESTRE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FISIOTERAPIA E-book A SAÚDE NO CONTEXTO DO MOVIMENTO HUMANO Síndrome do Túnel do Carpo ORIENTAÇÃO: Prof.: Lorena Freire Prof.: Renata Amanajás Prof.: Iranete

Leia mais

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS DA FACULDADE IESCAMP

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS DA FACULDADE IESCAMP REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS DA FACULDADE IESCAMP Página 1 de 6 REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS DA FACULDADE IESCAMP I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Para os efeitos deste Regulamento

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGIMENTO DO ESTÁGIO TÍTULO I. Do Estágio

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGIMENTO DO ESTÁGIO TÍTULO I. Do Estágio UNVERSDADE FEDERAL DE JUZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM Campus Universitário - Martelos - Juiz de Fora - MG - 36036-330 - Fone (032) 3229-3000 Ramais 3820/ 3821/ Tel. Fax: (0XX32) 3229-3822 - Fone (0XX32)

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO

REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO REGIMENTO INTERNO DE ESTAGIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTORIA LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Dispõe sobre o cumprimento da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

MANUAL DO ESTUDANTE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL DO ESTUDANTE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Instituto de Cultura e Arte Curso de Cinema e Audiovisual MANUAL DO ESTUDANTE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Fortaleza Ceará 2013 1. INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é Componente Curricular

Leia mais

REGULAMENTO DO PROJETO DE CONSULTORIA EM RECURSOS HUMANOS FACULDADES PROJEÇÃO

REGULAMENTO DO PROJETO DE CONSULTORIA EM RECURSOS HUMANOS FACULDADES PROJEÇÃO 0 REGULAMENTO DO PROJETO DE CONSULTORIA EM RECURSOS HUMANOS CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ESCOLA DE NEGÓCIOS FACULDADES PROJEÇÃO MATRIZ CURRICULAR 2015/1 Brasília DF, 2015 1 CAPÍTULO

Leia mais