MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente"

Transcrição

1 MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente

2 Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo prazo para as pequenas e médias empresas e municípios paulistas. 2

3 Opera como um Banco de Desenvolvimento ; Atua de forma integrada com as entidades do Governo Estadual; Utiliza fonte de recursos próprios e repasses de outras entidades multilaterais, principalmente do BNDES e da FINEP, para investimentos fixos, projetos de expansão e capital de giro; Não possui agências bancárias, opera por meio de parcerias com órgãos de classe e entidades representativas; Administra os Fundos Especiais de Desenvolvimento e Financiamento do Estado de São Paulo. 3

4 Pessoas Jurídicas de direito privado, instaladas no Estado de São Paulo, com faturamento anual acima de R$ 360 mil; Administração direta e indireta dos municípios paulistas, suas autarquias e fundações. 4

5 BAIXAS TAXAS LONGOS PRAZOS CARÊNCIA A PARTIR DE 0% a.a. ATÉ 120 MESES ATÉ 24 MESES 5

6 Capital de Giro Máquinas e Equipamentos Projetos de Investimentos Linhas de empréstimo de capital de giro para empresas dos setores da indústria, comércio, serviços e agronegócios. Linhas de financiamento para aquisição isolada de máquinas e equipamentos. Linhas de financiamento para projetos de implantação, expansão, modernização e relocalização de empreendimentos. Setor Público 6

7 Objetivo: apoio financeiro às empresas ligadas às atividades do setor de Petróleo e Gás Natural, como provedoras de infraestrutura, produtoras de insumos básicos, ferramentas, maquinários e equipamentos, indústria de bens de consumo, prestadoras de serviços em educação e capacitação técnica e serviços especializados. Beneficiários: pessoas jurídicas de direito privado, com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 300 milhões, instaladas e com sede no Estado de São Paulo, adquirentes de bens e serviços produzidos no país ou, excepcionalmente, no exterior, ligadas às atividades do setor de Petróleo e Gás Natural. 7

8 Modalidades de Financiamento Investimentos: financiamento de médio e longo prazo destinado a projetos de implantação, modernização, expansão e relocalização de atividades; e aquisição de máquinas e equipamentos com ou sem capital de giro associado. Produção de Bens de Capital: financiamento de curto e médio prazo destinado a aquisição de componentes e insumos para a produção de bens de capital. Prestação de Serviços: financiamento de curto e médio prazo destinado a prestação de serviços técnicos especializados, preferencialmente de inovação tecnológica, voltados para as atividades do setor de P&G. 8

9 Itens financiáveis: Materiais: caldeiraria, equipamentos elétricos, equipamentos mecânicos, equipamentos onshore, equipamentos subsea, tubulação, instrumentação, produtos químicos para perfuração e completação, equipamentos náuticos e de sinalização/salvatagem, equipamentos de proteção individual, e outros materiais pertencentes às atividades do setor de P&G; Serviços: construção, manutenção e reparo naval, instalações e montagens industriais, serviços de exploração e desenvolvimento da produção, serviços logístico, serviços técnicos especializados, serviços de apoio marítimo, obras civis, e outros serviços pertencentes às atividades do setor de P&G. 9

10 Condições: Máquinas e equipamentos: o prazo é de até 84 meses, incluindo a carência de até 24 meses; Projetos de Investimento: o prazo é de até 120 meses, incluindo a carência de até 24 meses; Produção de Bens de Capital e Prestação de Serviços: o prazo é de até 36 meses, incluindo a carência de até 12 meses. Taxadejuros: 0,57 % ao mês (atualizado pelo IPC Fipe). Participação: até 100% do valor dos itens financiáveis. Garantias: a Desenvolve SP exige garantias dos empresários para a contratação do financiamento, sendo os fundos garantidores uma alternativa para os pequenos e médios empresários que não possuem garantias reais para serem utilizadas nas solicitações de crédito, complementando a totalidade da exigência com estes fundos (conforme as regras de funcionamento). 10

11 60,2% 19,4% 12,5% 7,3% 0,5% INDÚSTRIA SERVIÇOS GOVERNO COMÉRCIO AGRONEGÓCIO Referência: Relatório de Desembolso Setorial do mês de Julho de

12 DESEMBOLSO POR PORTE DAS EMPRESAS CLIENTES 100% MÉDIAS EMPRESAS DESEMBOLSO POR SETOR DAS EMPRESAS CLIENTES 51% 49% SERVIÇOS INDÚSTRIA Referência: Relatório de Desembolso Setorial de Julho de

13 Portal Institucional Entidades de Classes Área de Negócios 13

14 Data do início das atividades: 11/03/2009 Data da 1ª operação: Junho de 2009 Capital Social: R$ 1 bilhão Patrimônio Líquido ¹ : R$ milhões Ativos Totais ¹ : R$ milhões Desembolso (acumulado): R$ milhões Quantidade de operações: Total de empresas atendidas: 980 Total de cidades: 212 Saldo de carteira das operações: R$ 661 milhões Quantidade de funcionários: 145 Possibilidade de alavancagem (aproximadamente) ¹: R$ 6,83 bilhões ¹ Dados de junho de

15 15

16 MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente Agosto de 2013 Telefone: 55 (11)

17 Capital de Giro LEP Linha Especial Parcelada BNDES PROGEREN 17

18 Máquinas e Equipamentos FIP Simplificado P&G - Petróleo e Gás Natural LEV - Linha Economia Verde BNDES FINAME PSI LIC- Linha de Financiamento à Comercialização 18

19 Projetos de Investimentos FIP - Financiamento ao Investimento Paulista Linha Incentivo à Tecnologia Linha Incentivo à Inovação Linha FUNCET LEV - Linha Economia Verde P&G - Petróleo e Gás Natural BNDES Automático e BNDES FINEM BNDES Saúde LEF - Linha Especial a Franquias LVR-Linha de Financiamento para o Vale do Ribeira Linha Investimento Esportivo 2014 LRF Linha de Renovação de Frota de Caminhão BNDES Procaminhoneiro LEM - Linha Emergencial para Recuperação Econômica dos Municípios 19

20 Setor Público LVM-Linha Economia Verde Municípios LAM-Linha Arena Multiuso LDI- Linha Distrito Industrial LDA- Linha de Distribuição e Abastecimento LAU- Linha de Acessibilidade Urbana LIP - Linha Iluminação Pública VIASP Linha Investimento Esportivo 2014 BNDES PROVIAS BNDESPMAT 20

Milton Luiz de Melo Santos Diretor - Presidente

Milton Luiz de Melo Santos Diretor - Presidente Milton Luiz de Melo Santos Diretor - Presidente Fundos do Governo do Estado e Linhas de Financiamento para o Desenvolvimento Paulista Quem Somos Instituição financeira do governo do Estado de São Paulo

Leia mais

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e de Crédito

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e de Crédito JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e de Crédito 21.10.2013 OBJETIVOS INSTITUCIONAIS Ser parceiro estratégico do Governo Estadual em seus planos de desenvolvimento; Contribuir para a redução das diferenças

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado INOVAR PARA CRESCER QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento

Leia mais

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e de Crédito

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e de Crédito JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e de Crédito 16.04.2013 QUEM SOMOS Opera como um Banco de Desenvolvimento Atuação de forma integrada com as entidades do Governo Estadual Operações com recursos próprios

Leia mais

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR Agência do Paraná Paulo Marques Ferreira Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR O BRDE Região de atuação: MS - PR SC - RS Criado em 1961 por três estados da região

Leia mais

Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015

Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015 Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015 São Paulo Inova O Programa São Paulo Inova é uma iniciativa do Estado de São Paulo para apoiar empresas paulistas de base tecnológica e de perfil inovador em

Leia mais

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e Crédito 01.06.2015

JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e Crédito 01.06.2015 JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento e Crédito 01.06.2015 Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG "Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia para a retomada do desenvolvimento INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG BDMG: Foco em Inovação Novembro/14 Dezembro/15 O BDMG em resumo 2 O Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

*Consulte informações no site. LINHA DE FINANCIAMENTO PARA O VALE DO RIBEIRA. TAXA DE JURO ZERO* E LONGO PRAZO PARA APOIAR O DESENVOLVIMENTO DO VALE.

*Consulte informações no site. LINHA DE FINANCIAMENTO PARA O VALE DO RIBEIRA. TAXA DE JURO ZERO* E LONGO PRAZO PARA APOIAR O DESENVOLVIMENTO DO VALE. LINHA DE FINANCIAMENTO PARA O VALE DO RIBEIRA. TAXA DE JURO ZERO* E LONGO PRAZO PARA APOIAR O DESENVOLVIMENTO DO VALE. OBJETIVO Promover o desenvolvimento econômico dos municípios situados na região do

Leia mais

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ):

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ): BNDES/GOIÁSFOMENTO CARTA-CONSULTA 1. RESUMO DA OPERAÇÃO PROPOSTA: 1.1. Sobre a Empresa 1.1.1. Empresa/Proponente: 1.1.2. Objetivo Social: 1.1.3. Localização do Empreendimento Proposto (município): 1.2.

Leia mais

JULIO THEMES NETO Diretor 03.06.2014

JULIO THEMES NETO Diretor 03.06.2014 JULIO THEMES NETO Diretor 03.06.2014 OBJETIVOS INSTITUCIONAIS Parceiro estratégico do Governo Estadual em seus planos de desenvolvimento; Redução das diferenças regionais no Estado de São Paulo; Contribuição

Leia mais

EDUARDO TADEU SAGGIORATO Gerente de Negócios e Operações NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público 21.02.2013

EDUARDO TADEU SAGGIORATO Gerente de Negócios e Operações NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público 21.02.2013 EDUARDO TADEU SAGGIORATO Gerente de Negócios e Operações NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público 21.02.2013 QUEM SOMOS Legal Instituição Financeira do Estado de São Paulo, vinculada a Secretaria

Leia mais

APRESENTAÇÃO 21.07.2011

APRESENTAÇÃO 21.07.2011 APRESENTAÇÃO 21.07.2011 QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio à execução de políticas

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet São José do Rio Preto - SP 29.setembro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas

Leia mais

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016 BNDES e o apoio à Infraestrutura Agosto de 2016 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952. Empresa pública de propriedade integral da União. Instrumento chave para implementação da política industrial,

Leia mais

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos Hospital Unimed de Piracicaba Investimentos + Fontes Financiamentos Base: 06/2007 Fontes de Financiamentos: BIRD Banco Mundial BID Banco do Brasil BNDES FINEP Ex Im Bank Crédito Mobiliário Bancos Privados.

Leia mais

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG Apoio à Eficiência Energética Financiamento pelo BDMG 08/06/2016 3 Agenda 1. Sobre o BDMG 2. Financiamento a Eficiência Energética 3. Produtos Financeiros Foco Atendimento ao Mercado Atributos Segmentos

Leia mais

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito A importância do crédito para as pequenas e médias empresas Condicionantes da oferta de crédito Distribuição de empresas por porte MICRO PEQUENA MÉDIA GRANDE 0,4% 0,7% 6,2% Micro e Pequenas empresas 98,9%

Leia mais

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro A seguir as informações sobre as condições financeiras, o objetivo do financiamento, a orientação sobre como solicitar

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Londrina - PR 26.janeiro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações

Leia mais

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO Linhas de Financiamento para Geração Distribuída O APOIO DO AO SETOR SOLAR FOTOVOLTAICO NELSON TORTOSA - Credenciamento Setor Solar Fotovoltaico EMPRESAS CREDENCIADAS NO Já

Leia mais

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Banco Nacional de Desenvolvimento Econômco e Social - BNDES PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Belo Horizonte dezembro/2007 1 Aprovado em maio / 2004 MACRO-OBJETIVO

Leia mais

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC Seminário Sistema Nacional de Fomento e o Crédito do Desenvolvimento: Condições e Possibilidades Carlos André Lins Rodriguez Gerente de Clientes

Leia mais

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética BRDE ENERGIA Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética Felipe Castro do Couto: Gerente de Planejamento - BRDE Santa Catarina Um pouco de BRDE Banco público de fomento, criado

Leia mais

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Seminário Internacional sobre Diretivas RoHS e WEEE Brasília, 08 de fevereiro de 2011 Complexo Industrial da Saúde

Leia mais

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento Agenda Contexto O Nordeste Territorial Fórum de Governança da Atividade Econômica Formas de Financiamento Área de atuação do BNB Nordeste: 1.554,4 mil Km 2 Semi-árido: 974,4 mil Km 2 (62,7% do território

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Feira de Santana BA 30/09/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? No de operações 2013 R$ 1,1 milhões

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente O papel do BNDES no desenvolvimento brasileiro nos próximos anos ANEFAC São Paulo, 30 de julho de 2012 Luciano Coutinho Presidente Papel dos Bancos de Desenvolvimento no mundo Apoiar e financiar o desenvolvimento

Leia mais

LIVRO VERDE DO ETANOL

LIVRO VERDE DO ETANOL III Workshop INFOSUCRO sobre Economia do Etanol e Indústria Sucroenergética O Apoio do BNDES ao Setor Sucroenergético Carlos Eduardo Cavalcanti Chefe do Dept de Biocombustíveis - BNDES Rio, 26/11/2010

Leia mais

Agência de Fomento Paulista

Agência de Fomento Paulista Financiamento ao Desenvolvimento Regional Crédito para as Pequenas e Médias Empresas 2011 Agência de Fomento Paulista A Agência de Fomento Paulista - Nossa Caixa Desenvolvimento é uma instituição financeira

Leia mais

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda BNDES APLs como Estratégia de Desenvolvimento de MPMEs Brasília DF novembro 2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego

Leia mais

Inovação como prioridade estratégica do BNDES

Inovação como prioridade estratégica do BNDES Inovação como prioridade estratégica do BNDES Helena Tenorio Veiga de Almeida APIMECRIO 20/04/2012 Histórico do apoio à inovação no BNDES 2 Histórico do apoio à inovação no BNDES 1950 Infraestrutura Econômica

Leia mais

Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul

Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul Porto Alegre - 2016 Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul Estados-sócios BRDE É uma instituição pública de fomento, constituída como banco de desenvolvimento. Área de Atuação PRESENÇA

Leia mais

BRDE Soluções para o. Próprios. Paulo Cesar Starke Junior Superintendente Juliana Souza Dallastra Gerente de Planejamento

BRDE Soluções para o. Próprios. Paulo Cesar Starke Junior Superintendente Juliana Souza Dallastra Gerente de Planejamento BRDE Soluções para o Financiamento de Recursos Paulo Cesar Starke Junior Superintendente Juliana Souza Dallastra Gerente de Planejamento 2 Onde conseguir recursos UOL 03/09/2013 A resposta é a mais óbvia

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 Institui linha de crédito denominada PROGER Urbano Micro e Pequena Empresa Capital de Giro, no âmbito do Programa de Geração

Leia mais

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008 Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G Helena Tenório Chefe do Departamento de Programas e Políticas do 2 de julho de 2008 Parceria Petrobras INVESTIMENTO FINANCIAMENTO Desenvolvimento da

Leia mais

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Brasília, 28 de Setembro de 2016 Apoio do BNDES: Aspectos Básicos OPERAÇÕES DIRETAS OPERAÇÕES INDIRETAS Empresa financiada diretamente pelo BNDES Empresas financiadas

Leia mais

Seminário Investimentos em BIODIESEL

Seminário Investimentos em BIODIESEL Seminário Investimentos em BIODIESEL João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-estrutura do BNDES 16 de março de 2006 Agenda BNDES Formas de Atuação Programa de Financiamento para BNDES Formas

Leia mais

Apoio à Inovação. Novembro 2009

Apoio à Inovação. Novembro 2009 Apoio à Inovação Novembro 2009 Agenda O BNDES Inovação Política de Inovação do BNDES Instrumentos de Apoio à Inovação Linhas Programas Fundos Produtos Prioridades 1950 1960 1970 1980 1990 Infra-estrutura

Leia mais

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável Financiamento do Desenvolvimento Regional Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS Visão Participativa - Concertação BB Associações Universidades Região Empresas

Leia mais

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares 1º CIMES São Paulo, abril 2012 Agenda Complexo Industrial da Saúde A Indústria de EMHO Desafios e propostas

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 27/03/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 04/06/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA

NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA NORGARANTE A MELHOR GARANTIA PARA A SUA EMPRESA APOIO AO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS A Norgarante é uma Sociedade de Garantia Mútua que: Apoia Micro, Pequenas e Médias Empresas da zona Norte e Centro Norte

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Apoio do BNDES à Inovação 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Margarida Baptista 31 de Março, 2011 BNDES Instrumento chave para implementação de Políticas

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil CLIQUE PARA EDITAR O TÍTULO MESTRE 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas

Leia mais

Situação atual da indústria química no Brasil e no Mundo: Perspectivas e ameaças

Situação atual da indústria química no Brasil e no Mundo: Perspectivas e ameaças Situação atual da indústria química no Brasil e no Mundo: Perspectivas e ameaças Gabriel Lourenço Gomes Chefe do Departamento de Indústria Química Junho 2011 Julho/2009 Importância da Indústria Química

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 60/2012-BNDES Rio de Janeiro, 28 de setembro de 2012. Ref.: BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição

Leia mais

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007 CARTÃO BNDES Departamento de Operações de Internet - BNDES Nome do Banco Emissor 22 de agosto de 2007 Agenda Um novo produto no mercado Conceito O Portal de Operações do Cartão BNDES Rede de Compradores

Leia mais

BILLY ROD GUIMARÃES MATIAS Consultor de Negócios

BILLY ROD GUIMARÃES MATIAS Consultor de Negócios BILLY ROD GUIMARÃES MATIAS Consultor de Negócios 10.09.2014 QUEM SOMOS Opera como um Banco de Desenvolvimento Atuação de forma integrada com as entidades do Governo Estadual Operações com recursos próprios

Leia mais

CAIXA. Segmento Petróleo e Gás. Reunião da Diretoria do SINAVAL. Antonio Gil Silveira Gerente Regional

CAIXA. Segmento Petróleo e Gás. Reunião da Diretoria do SINAVAL. Antonio Gil Silveira Gerente Regional CAIXA Segmento Petróleo e Gás Reunião da Diretoria do SINAVAL Antonio Gil Silveira Gerente Regional Rio de Janeiro, 15 de Fevereiro de 2012 AGENDA CAIXA Resultados 2011 Experiência CAIXA Estratégia CAIXA

Leia mais

AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14. Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE

AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14. Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14 Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE . Fundação: 1961. AGÊNCIA PARANÁ. Perfil jurídico: Autarquia. Primeiro agente financeiro credenciado a repassar Linhas

Leia mais

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação PROSOFT Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Prosoft Exportação Florianópolis, 16 de novembro de 2009 1 Apresentação do BNDES Fundado

Leia mais

Prof. Dr. Fernando Sarti

Prof. Dr. Fernando Sarti Os Desafios do Pré-sal: Riscos e Oportunidas para o País Sessão 3: O Brasil po se tornar uma referência em petróleo em águas profundas? As Políticas Industrial e Inovação Prof. Dr. Fernando Sarti Unicamp,

Leia mais

Capacitação da Indústria. Nacional e Perspectivas de. Ampliação do Fornecimento. Local de Bens e Serviços para o. Setor de Óleo e Gás

Capacitação da Indústria. Nacional e Perspectivas de. Ampliação do Fornecimento. Local de Bens e Serviços para o. Setor de Óleo e Gás Capacitação da Indústria Nacional e Perspectivas de Ampliação do Fornecimento Local de Bens e Serviços para o Setor de Óleo e Gás 1 Agentes Governamentais Indústria Nacional Operadoras de P&G Missão Maximizar

Leia mais

Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil

Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-Estrutura Salvador, 16 de novembro de 2005 www.bndes.gov.br

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Área de Insumos Básicos Seminário sobre Petróleo e Gás APIMEC RIO Agosto/2012 BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral

Leia mais

FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA

FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA Atuação da CAIXA 2 Áreas de Atuação Carteira Ativa por Macrosegmento Saneamento e Infraestrutura

Leia mais

Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL

Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL Atuação CAIXA no Financiamento de Energia, Saneamento Ambiental e MDL Nome: Denise Maria Lara de Souza Seabra Formação: Enga. Civil e Sanitarista Instituição: Caixa Econômica Federal Agenda Contextualização

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas São Paulo SP 22.jul.2016 Agenda 1. 2. Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às MPMEs Cartão

Leia mais

GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO

GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 04/04/1963 - Distância da capital: 320 km - Área: 1.129 Km 2 - Localização Mesorregião: Oeste Potiguar Microrregião: Chapada do Apodi - População: 12.374 (IBGE/2007)

Leia mais

Principais Objetivos PAP 2011/2012

Principais Objetivos PAP 2011/2012 Cenário Cenário Cenário Baixos estoques mundiais de alimentos Tendência de elevação gradual da Selic Relativa estabilidade da taxa de câmbio Preços agrícolas em níveis historicamente elevados Crescente

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

SOLUÇÕES CAIXA PARA CONSTRUÇÃO CIVIL. Crédito Imobiliário Produtos e Serviços Comerciais

SOLUÇÕES CAIXA PARA CONSTRUÇÃO CIVIL. Crédito Imobiliário Produtos e Serviços Comerciais SOLUÇÕES CAIXA PARA CONSTRUÇÃO CIVIL Crédito Imobiliário Produtos e Serviços Comerciais Outubro/2016 Cenário Balanço PMCMV 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 TOTAL MCMV 286.305 718.823 508.199 798.749

Leia mais

A Cadeia Produtiva da Indústria: Desafios e Oportunidades

A Cadeia Produtiva da Indústria: Desafios e Oportunidades A Cadeia Produtiva da Indústria: Desafios e Oportunidades Workshop sobre o Marco Regulatório do Pré-Sal CNI 01.10.2009 Mensagem Inicial Pré-sal: Grande oportunidade para o Brasil Investimentos pré-sal:

Leia mais

Painel: COPA2014 Financiamento de Investimentos em Infraestrutura

Painel: COPA2014 Financiamento de Investimentos em Infraestrutura FENASAN 2010 Painel: COPA2014 Financiamento de Investimentos em Infraestrutura Rogério de Paula Tavares Superintendente Nacional de Saneamento e Infra-estrutura São Paulo, 12 de agosto de 2010 Programas

Leia mais

BNDES Funtec. Abril, 2016

BNDES Funtec. Abril, 2016 BNDES Funtec Abril, 2016 Mecanismos de Financiamento à Inovação Start-up MPME Média-Grande/Grande Produtos BNDES Linha BNDES Inovação/ Programas Setoriais Participação Acionária CRIATEC Fundos de Investimento

Leia mais

NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO. JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento

NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO. JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento 21.10.2011 QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com início de atividades em Março/2009

Leia mais

Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos

Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos 08 de Dezembro de 2011 O BNDES Fundado em 20 de Junho

Leia mais

Financiamento para o Setor Autopeças

Financiamento para o Setor Autopeças Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade São Paulo, agosto de

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 O BNDES Mais Perto de Você Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 Material de apoio Formulário de Perguntas Formulário de Avaliação 3 1 7 5 Informações Institucionais Informações gerais Quem somos

Leia mais

PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DO PARQUE INDUSTRIAL BRASILEIRO MAIO DE 2009

PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DO PARQUE INDUSTRIAL BRASILEIRO MAIO DE 2009 PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DO PARQUE INDUSTRIAL BRASILEIRO MAIO DE 2009 Há uma forte correlação entre investimento e crescimento Evolução do PIB per capita versus participação da FBCF no PIB desempenho médio

Leia mais

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados

ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA ANO INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO Audiência pública da Comissão de Agricultura Câmara dos Deputados Cesar José de Oliveira MDA 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO COOPERATIVISMO

Leia mais

Sessão de Divulgação PDR DLBC Terras de Basto

Sessão de Divulgação PDR DLBC Terras de Basto Sessão de Divulgação PDR 2020 - DLBC Terras de Basto Operação 10.2.1.1 - Pequenos investimentos nas explorações agrícolas Promover a melhoria das condições de vida, de trabalho e de produção dos agricultores;

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Papeldos Bancosde Desenvolvimento Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul Florianópolis, 03 de novembro de 2011 Luciano Coutinho Presidente Breve histórico dos bancos de desenvolvimento Surgimento

Leia mais

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio Diretoria de Agronegócios BB e o Agronegócio Importância do Agronegócio no Brasil + 35% nas exportações do país 197,9 40,9% 41,1% 37,4% 55,1 58,2 60,4 20,6 23,8 24,8 41,9% 73,1 30,6 160,6 40,4% 137,5 118,3

Leia mais

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES O m ercado de crédito e o papel do B N D ES Demian Fiocca Presidente do BNDES FELABAN 13 DE NOVEMBRO DE 2006 www.bndes.gov.br 1 O CRÉDITO NA AMÉRICA LATINA A relação Crédito/PIB na América Latina é expressivamente

Leia mais

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 Legislação Aplicável Esta Audiência Pública está sendo realizada nos termos do ART. 39 da Lei 8.666/1993. Lei nº 11.079, de 30 de Dezembro de 2004 Lei de Parcerias

Leia mais

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Enaex Agosto, 2013 Luciano Coutinho Presidente 1 Brasil apresenta fundamentos compatíveis com o crescimento sustentável de Longo Prazo País possui

Leia mais

A experiência subnacional com APPs

A experiência subnacional com APPs A experiência subnacional com APPs O caso do Município de São Paulo Marco Aurélio de Barcelos Silva Diretor SP Negócios Panorama geral das PPPs nos municípios brasileiros Municípios lideram iniciativas

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item Crédito Rural

Conhecimentos Bancários. Item Crédito Rural Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR) Normas BACEN Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural

Leia mais

Estratégia Tecnológica da Petrobras

Estratégia Tecnológica da Petrobras Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil Rio de Janeiro, 1º de setembro de 2011 Estratégia Tecnológica da Petrobras Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo do CENPES Petrobras no mundo

Leia mais

Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário

Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 ApresentAção A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 apresenta a visão do empresário do transporte rodoviário

Leia mais

ENCADEAMENTO PRODUTIVO. Luiz Barretto - Presidente

ENCADEAMENTO PRODUTIVO. Luiz Barretto - Presidente ENCADEAMENTO PRODUTIVO Luiz Barretto - Presidente MISSÃO DO SEBRAE Promover a competividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo para fortalecer a economia

Leia mais

Apoio à Inovação Nov/2015

Apoio à Inovação Nov/2015 Apoio à Inovação Nov/2015 http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento de ambientes inovadores, com o intuito de

Leia mais

Plano de Ação do Governo Federal para melhor convivência com a estiagem

Plano de Ação do Governo Federal para melhor convivência com a estiagem Plano de Ação do Governo Federal para melhor convivência com a estiagem 1. Prognóstico Climático 2. Ações Emergenciais 3. Ações Estruturantes Nordeste e Norte de Minas Gerais MUNICÍPIOS EM SITUAÇÃO DE

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

Financiadora de Estudos e Projetos

Financiadora de Estudos e Projetos Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ampliando mercado de Placas de CI através s da Certificação São Paulo -SP 28 de novembro de 2006 João Florencio da Silva Analista do Escritório

Leia mais

CONFERÊNCIA. O NOVO MARCO LEGAL DA INOVAÇÃO: Desafios e Oportunidades. O impacto do Novo Marco Legal sobre as empresas que se dedicam à Inovação

CONFERÊNCIA. O NOVO MARCO LEGAL DA INOVAÇÃO: Desafios e Oportunidades. O impacto do Novo Marco Legal sobre as empresas que se dedicam à Inovação CONFERÊNCIA O NOVO MARCO LEGAL DA INOVAÇÃO: Desafios e Oportunidades O impacto do Novo Marco Legal sobre as empresas que se dedicam à Inovação Prof. Dr. Spartaco Astolfi Filho spartaco.biotec@gmail.com

Leia mais

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Reunião Pública com APIMEC - SP Resultados 2010 e 4T10 06 de Abril de 2011 Destaques 2010 Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Receita Bruta

Leia mais

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 QUEM SOMOS NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÉUMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CONTROLADA PELO ESTADO DE SÃO PAULO E ATUA COMO BANCO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Associação Paulista de Produtores de Florestas Plantadas

Associação Paulista de Produtores de Florestas Plantadas Associação Paulista de Produtores de Florestas Plantadas Hernon José Ferreira - Presidente Mercado Florestal A indústria de base florestal no Brasil vive um momento de franca expansão, devido principalmente

Leia mais

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Roberto Murilo Carvalho de Souza Gerente de Estratégia Tecnológica CENPES PETROBRAS

Leia mais

Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE

Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE Departamento de Energia e Tecnologias Limpas DENE A Finep A Finep é uma empresa pública vinculada ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) criada em 24 de julho de 1967. Seu objetivo é atuar

Leia mais

OLHO D' AGUA DOS BORGES

OLHO D' AGUA DOS BORGES 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 31/10/1938 - Distância da capital: 321 km - Área: 141 Km 2 - Localização Mesorregião: Oeste Potiguar Microrregião: Umarizal - População: 4.442 (IBGE/2007) - Número

Leia mais

SESSÃO DE APRESENTAÇÃO Cursos Técnicos Superiores Profissionais TeSP

SESSÃO DE APRESENTAÇÃO Cursos Técnicos Superiores Profissionais TeSP Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 SESSÃO DE APRESENTAÇÃO Cursos Técnicos Superiores Profissionais TeSP Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo

Leia mais

20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. O BNDES e a Mobilidade Urbana. Setembro/2014

20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. O BNDES e a Mobilidade Urbana. Setembro/2014 20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária O BNDES e a Mobilidade Urbana Setembro/2014 Contextualização A taxa de motorização no Brasil cresceu de 14 carros / 100 habitantes em 2001 para 26 carros / 100

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 Apoio do BNDES à Infraestrutura Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 BNDES Desembolsos do BNDES Infraestrutura representa mais de 1/3 R$ bilhões 168

Leia mais

Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica

Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica Eduardo Chagas Departamento de Energia Elétrica Área de Infraestrutura Maio de 2015 Papel da infraestrutura na retomada do crescimento Tendo em vista as dificuldades

Leia mais