Instrumentos de Apoio do BNDES à BID

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instrumentos de Apoio do BNDES à BID"

Transcrição

1 Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Brasília, 28 de Setembro de 2016

2 Apoio do BNDES: Aspectos Básicos OPERAÇÕES DIRETAS OPERAÇÕES INDIRETAS Empresa financiada diretamente pelo BNDES Empresas financiadas por meio de uma instituição financeira credenciada BNDES Empresa BNDES Valor Mínimo para operar diretamente Agente Financeiro R$ 1 M R$ 1 M Aeroespacial Defesa & Segurança Empresa

3 Apoio Direto do BNDES: Aspectos Básicos Exigências Itens Não Financiáveis Regularidade Fiscal, Tributária e Social Não estar em Recuperação Judicial Compra de Terrenos Máquinas e Equipamentos Importados (com similar nacional) Cadastro Satisfatório Capacidade de Pagamento Estrutura de Garantias 130% 100% 100% Licenciamento Ambiental Garantias ao financiamento Reais Pessoais ou Fiança Bancária

4 APOIO À INDÚSTRIA

5 Linhas de Apoio à Indústria Linhas aplicáveis a Empresas Industriais Cadeia Produtiva (Peças e Componentes) Objeto de Apoio: Projeto de Investimento Capacidade Produtiva Greenfields, Modernizações, Expansões Aquisição de Bens de Capital Inovação & Engenharia Projetos de Pesquisa Aplicada Cooperativos com Instituições Tecnológicas

6 Apoio Direto - Linha de Apoio à Indústria Obras Civis, Treinamento, Montagens e Instalações Condições Financeiras Composição da taxa de juros (aa) Linha Porte da Empresa Participação BNDES Custo Financeiro Taxa Básica Taxa de Risco de Crédito BNDES Finem Apoio à Indústria 2 Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Até 50% Até 70% TJLP + Mínimo de 30% em Custo de Mercado Até 80% TJLP (7,5% ) A partir de 1,5% Até 4,86% Observações Gerais Modalidade da Operação: Direta (>R$ 1 milhão) ou Indireta. Custo de Mercado: Cesta de Moedas do BNDES (atualmente US$ + ~4,1% a.a.) ou IPCA ou TS ou TJ3 ou TJ6 Prazo: Varia de acordo com a capacidade de pagamento do projeto Fiança Bancária: Operações garantidas por fiança bancária têm taxa de risco de crédito fixada em 0,5% a.a. Capital de Giro: associado ao investimento e limitado a 30% do valor financiado. Custo: Mercado + Remuneração Básica do BNDES (mín 1,5%aa.) Ampliação da Participação para até 80%: Custo de Mercado + Remuneração Básica do BNDES (mín 1,5%aa.) Obs: Condições Financeiras podem sofrer alterações sem aviso prévio. Verifique as condições em vigor no momento do envio da proposta.

7 Apoio Direto - Linha de Apoio à Indústria Aquisição de Bens de Capital Condições Financeiras Itens Financiáveis Bens de informática e automação, abrangidos pela Lei nº 8.248/1991 Outras máquinas nacionais credenciadas no BNDES Bens e serviços importados, sem similar nacional, e respectivas despesas de internalização Porte da Empresa Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Participação BNDES Até 80% Até 70% Até 80% Todos Até 80% Custo Financeiro TJLP (7,5%) Custo de Mercado Composição da Taxa Básica A partir de 1,5% taxa de juros (aa) Taxa de Risco de Crédito Até 4,86% Observações Gerais Prazo: Varia de acordo com o bem Custo de Mercado: Cesta de Moedas do BNDES (atualmente US$ + ~4,1% a.a.) ou IPCA ou TS ou TJ3 ou TJ6 ou TJFPE Todas as máquinas e equipamentos nacionais necessariamente têm que estar credenciados no BNDES.

8 Apoio Direto Linha de Inovação Condições Financeiras Composição da taxa de juros(aa) Itens Financiáveis Porte Particip.BNDES Custo Financeiro Taxa Básica Taxa Risco de Crédito Plano de Negócios em Inovação; Infraestrutura física destinada a pesquisa e desenvolvimento, engenharia de produtos, testes e ensaios Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Até 80% TJLP 1,0% Até 4,86% 0,0% Observações Gerais Modalidade da Operação: Direta Prazo: Varia de acordo com a capacidade de pagamento do projeto, limitado a 12 anos Valor Mínimo para Operação: R$ 1 milhão

9 BNDES Proengenharia Condições Financeiras Composição da taxa de juros (a.a.) Itens Financiáveis Porte Particip.* BNDES Custo Financeiro Taxa** Básica Taxa Risco de Crédito Atividades de engenharia local que ampliem capacitação da empresa; Infraestrutura física destinada a pesquisa e desenvolvimento, engenharia de produtos, testes e ensaios Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Até 70% Até 80% TJLP A partir de 1,5% Até 4,86% Observações Gerais Modalidade da Operação: Direta ou Indireta Prazo: Varia de acordo com a capacidade de pagamento do projeto Valor Mínimo para Operação: R$ 1 milhão, para atividades de engenharia local e infraestrutura física e R$ 3 milhões para serviços de engenharia de projetos conceituais e de engenharia básica * Participação Máxima do BNDES: 80% para infraestrutura física, independente do porte da Beneficiária ** Taxa Básica: 1,0% para infraestrutura física Aquisição de Equips. Imps. sem similar nacional: Custo Mercado + 2%

10 Projetos de Pesquisa Aplicada Cooperativos com Instituições Tecnológicas BNDES Funtec Área de Indústria de Base Departamento de Bens de Capital, Mobilidade e Defesa

11 BNDES Funtec ITENS APOIÁVEIS NÃO REEMBOLSÁVEL BNDES Empresa Interveniente Construção de Labs de P&D Homem-Hora de P&D Acordo de PI Transferência de Tecnologia Protótipos Treinamento Testes e Ensaios Máx 90% Instituição Tecnológica Mín 10% DESAFIOS TECNOLÓGICOS ENVOLVIDOS Máquinas e Equipamentos Importados (sem similar nacional) Máquinas e Equipamentos Nacionais GRAU DE ESCALABILIDADE BACKGROUND INEDITISMO DA TECNOLOGIA DOS ENVOLVIDOS

12 APOIO À EXPORTAÇÃO

13 Apoio à Exportação - Modalidades BNDES Exim Pré-embarque Pós-embarque Financiar a produção brasileira de bens e serviços destinados a exportação Financiar a comercialização no exterior de bens e serviços exportados do Brasil Produção no Brasil Comercialização no Exterior

14 Apoio à Exportação Bens e Serviços financiáveis BENS DE MAIOR VALOR AGREGADO GRUPO I GRUPO II GRUPO III Bens de Capital: caldeiras, geradores, motores, turbinas, veículos de carga, implementos agrícolas, aeronaves, etc. Subgrupo Máquinas: maquinas ferramenta, prensas, robôs, etc. Bens de Consumo: alimentos, couros, calçados, vestuário, móveis, etc. SERVIÇOS Bens Especiais: produtos de defesa, automóveis de passeio, café verde, etc. construção, infra-estrutura, pesquisa, engenharia, arquitetura, direito do autor, audiovisual, etc. Ver Relação de Produtos Financiáveis, agrupados por NCM e NBS, disponível no Portal do BNDES:

15 BNDES Exim Pré-embarque Objetivo: financiamento à produção de bens e serviços apoiáveis pelo BNDES Exportador: empresa produtora e exportadora de qualquer porte Modalidade da Operação: indireta, repassada por Agente Financeiro Prazo: até 30 meses (a depender da classificação do bem a ser exportado), com carência máxima de 12 meses Garantia: negociada com Agente Financeiro ou com BNDES FGI

16 BNDES Exim Pré-embarque Fluxo de Pagamentos FLUXO DE PAGAMENTOS Carência: pagamento trimestral de juros Amortização: pagamento mensal de principal e juros ou na parcela única Data de Contratação Financiamento e Embarque: até 30 meses Fim do Prazo de Financiamento Liberação Carência Amortização: em 12 ou 18 parcelas mensais... 30

17 BNDES Exim Pré-embarque Condições Financeiras Condições Financeiras Composição da taxa de juros (aa) Itens Financiáveis Porte da Empresa Participação BNDES Custo Financeiro Remun. BNDES Remun. do Agente Financeiro Bens do Grupo I Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Até 70%* 100% TJLP 2,0% 100% TJLP ou LIBOR 1,6% Bens do Grupo II Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Até 50% 70% TJLP + 30% TJFPE ou SELIC 2,0% 100% TJLP ou LIBOR 1,6% Negociada entre Empresa e Agente Financeiro Bens do Grupo III e Serviços Média-Grande e Grande Empresa Micro, Pequena e Média Empresa Até 80% 100% TJFPE ou SELIC 2,0% 1,6% Observações Gerais * Participação BNDES: Até 40% para Bens do Grupo I que não sejam Máquinas e Equipamentos TJFPE - Taxa de Juros Fixa de Pré-embarque: Variável trimestralmente, atualmente US$ + ~4,27% a.a.

18 BNDES Exim Pós-embarque Objetivo Financiar a comercialização das exportações de bens e serviços brasileiros Cliente Empresa brasileira exportadora de bens e serviços, de qualquer porte Modalidades Supplier credit: refinanciamento ao exportador via desconto de títulos Buyer credit: financiamento ao importador Prazo Até 15 anos, definido de acordo com as características da exportação financiada

19 BNDES Exim Pós-embarque Condições Financeiras Condições Financeiras Composição da taxa de juros (a.a.) Itens Financiáveis Porte Particip. BNDES Custo Financeiro Taxa Básica Taxa Risco de Crédito Exportações brasileiras de bens e serviços, no INCOTERM negociado entre Exportador e Importados Empresa de qualquer porte Até 100% LIBOR ou US T-Bonds ou EURIBOR Mínima de 1,5% Definida conforme Risco da Operação Observações Gerais Encargos Adicionais: Comissão de Administração do BNDES: 1% flat sobre o valor de principal contratado, na modalidade buyer credit Encargo por Compromisso: 0,5% a.a., sobre o saldo não utilizado do crédito, na modalidade buyer credit Remuneração do Banco Mandatário: Até 1% flat sobre o valor de principal de cada desembolso, aplicável a todas as modalidades. Comissão devida ao Banco Mandatário pelos serviços de administração e cobrança dos títulos de crédito, entre outros. Outras despesas: Todas as despesas incorridas na negociação e formalização do financiamento e constituição de garantias serão de responsabilidade do Exportador ou do Devedor, devendo ser pagas diretamente por estes ou, a critério do BNDES, reembolsadas ao BNDES em prazo a ser definido

20 BNDES Exim Pós-embarque Garantias Garantias e Mitigadores de Risco Seguro de Crédito à Exportação com cobertura do Fundo de Garantia à Exportação (FGE) Apólices de seguro emitidas por Seguradoras autorizadas a operar com o BNDES Garantia bancária prestada por instituição financeira domiciliada no Brasil ou no exterior, que possua limite de crédito para operar com o BNDES, incluindo fiança e aval ou endosso com direito de regresso em títulos de crédito Carta de Crédito emitida ou confirmada por instituição financeira domiciliada no Brasil ou no exterior, que possua limite de crédito para operar com o BNDES Outras garantias e mitigadores de risco admitidos pelo BNDES

21 APOIO ÀS MPMES

22 Classificação de Porte das Empresas Classificação Microempresa Receita Operacional Bruta anual ROB R$2,4 milhões Pequena empresa R$2,4 milhões < ROB R$16 milhões Média empresa R$16 milhões < ROB R$90 milhões Média-grande empresa R$90 milhões < ROB R$300 milhões Grande empresa R$300 milhões < ROB Obs: Quando a empresa for controlada por outra empresa ou pertencer a um grupo econômico, a classificação do porte se dará considerando-se a receita operacional bruta consolidada. Classificação de Porte das Empresas

23 Como apoiamos as MPMEs? Operações Indiretas N o de operações ,2 mil 3% 97% Instituição Financeira Credenciada Informação MPME s Média Grande e Grandes Desembolsos 2015 R$ 136 bilhões Empresário 32% 68% MPME's Média Grande e Grandes

24 Requisitos mínimos às MPMEs Instituição Financeira Credenciada Em dia obrigações fiscais e previdenciárias Legislação ambiental Não estar em regime de recuperação de crédito Análise cadastral Capacidade de pagamento Garantias: normas Banco Central O BNDES não exige tempo mínimo de faturamento!

25 Fluxo Operacional no Ag. Financeiro Cadastro Limite de Crédito Faturamento Patrimônio Setor Risco Capacidade Pagamento Operações Garantias

26 Formas de apoio do BNDES às MPMEs Projetos de Investimento BNDES Automático MPME - Inovadora Máquinas e Equipamentos BNDES Finame Máquinas / Equip + Insumos e Serviços Cartão BNDES Capital de Giro BNDES Progeren

27 Projetos de Investimento BNDES Automático Implantação Projetos de Investimento BNDES Automático Ampliação Modernização O que pode ser financiado? Giro Associado Até 40%

28 Projetos de Investimento MPME Inovadora Projetos de Investimento BNDES MPME Inovadora Foco na empresa Financiar os investimentos necessários à introdução de inovações no mercado

29 BNDES MPME Inovadora Condições de enquadramento Tenham financiado um dos serviços tecnológicos no Cartão BNDES: Avaliação de software: Inovação e extensão tecnológica: Depósitos de propriedade intelectual junto ao INPI

30 BNDES MPME Inovadora Condições de enquadramento Tenham sido apoiadas por um dos seguintes programas: Edital SENAI SESI de Inovação. Plano Inova Empresa Empresas incubadas Residentes em Parques Tecnológicos Apoiadas por Fundos de Investimento

31 Aquisição de Máquinas e Equipamentos Máquinas e Equipamentos BNDES Finame O que pode ser financiado? Equipamentos novos, nacionais e credenciados no BNDES

32 Credenciamento Para ser financiado pelo BNDES nas melhores taxas, as máquinas e equipamentos precisam ser credenciados e constar na base do BNDES CFI; Vale tanto para financiamento a projetos de investimento (diretos e indiretos) quanto para aquisições isoladas pelo FINAME;

33 Credenciamento Empresa Fabricante Empresa de Engenharia Fabricante de máquinas ou equipamentos industriais; Estabelecida no Brasil; Com unidade industrial no país e capacidade instalada para fabricação de todo ou parte do produto a ser cadastrado; Apresentando atividade industrial. Fornecedora de sistemas industriais; Responsável pela engenharia do sistema; Estabelecida no Brasil, com engenharia brasileira; Apresentando atividade de engenharia.

34 Credenciamento Máquina ou Equipamento Sistema Máquinas ou equipamentos novos; Fabricados no Brasil pela empresa cadastrada; Com índice de nacionalização mínimo de 60%, em peso e em valor. Conjunto de máquinas ou equipamentos novos, com função produtiva; Engenharia brasileira e da empresa cadastrada; Com índice de nacionalização mínimo de 60%, em peso e em valor

35 Credenciamento Índice de Nacionalização Valor Índice de Nacionalização Peso X Y X Y In v In p X = Valor da parcela importada (em R$) Y = Preço de venda efetivamente praticado, excluídos IPI e ICMS. X = Peso dos componentes importados (kg) Y = Peso total do equipamento (kg)

36 BNDES Progeren O que pode ser financiado? Capital de Giro BNDES Progeren

37 Cartão BNDES O que pode ser financiado? Máquinas / Equip + Insumos e Serviços Mais de 272 mil itens para comprar Cartão BNDES

38 Cartão BNDES - Ambiente de Negócios 704 mil Compradores MPMEs R$ 58 bilhões de crédito pré-aprovado Parceiros 68 mil Fornecedores credenciados 275 mil produtos

39 Cartão BNDES Portal

40 Cartão BNDES - Resumo das condições Participação máxima Até 90% Amortização Mensal Carência Trimestral CONDIÇÕES GERAIS Prazo total Até 48 meses GARANTIAS Negociadas com o Agente Financeiro Pode-se utilizar o BNDES FGI

41 Garantias para MPMEs - FGI BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO Cobertura máxima: 80 % do financiamento Limite por beneficiário: R$ 10 milhões *Podem existir exceções

42 Garantias para MPMEs - FGI BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS CONTRAGARANTIAS EXIGIDAS VALOR GARANTIDO Até R$ 1 milhão: Acima de R$ 1 milhão: CONTRAGARANTIAS MÍNIMAS Garantias fidejussórias (ex: fiança) Garantias fidejussórias Garantias reais

43 FGI - Agentes Habilitados em Operação BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS

44 Canais de comunicação Atendimento Empresarial (Fale Conosco) Redes Sociais twitter.com/bndes_imprensa

Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa. 1º Seminário de Inovação Outubro 2016

Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa. 1º Seminário de Inovação Outubro 2016 Apoio à Inovação e à Indústria de Defesa 1º Seminário de Inovação Outubro 2016 Objetivos Estratégicos do BNDES Infraestrutur a Equacionar os gargalos estruturais (energia, logística, transporte e telecom)

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet São José do Rio Preto - SP 29.setembro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Aracaju-SE 14.março.2016 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Feira de Santana BA 30/09/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? No de operações 2013 R$ 1,1 milhões

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK Fevereiro de 2016 Bruno Plattek bruno.plattek@bndes.gov.br Como apoiamos Tx. de Interm. Fin. Organização Interna Área

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Londrina - PR 26.janeiro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações

Leia mais

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das

Leia mais

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO Linhas de Financiamento para Geração Distribuída O APOIO DO AO SETOR SOLAR FOTOVOLTAICO NELSON TORTOSA - Credenciamento Setor Solar Fotovoltaico EMPRESAS CREDENCIADAS NO Já

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 27/03/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 27/03/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba SP 04/06/2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba SP 04/06/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Banco Nacional de Desenvolvimento Econômco e Social - BNDES PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Belo Horizonte dezembro/2007 1 Aprovado em maio / 2004 MACRO-OBJETIVO

Leia mais

Feira da Mecânica 2012

Feira da Mecânica 2012 Feira da Mecânica 2012 Reunião de expositores São Paulo - SP 15 de Maio de 2012 Agenda Informações Institucionais Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Aquisição de Máquinas e Equipamentos

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010

O BNDES Mais Perto de Você. Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 O BNDES Mais Perto de Você Campinas - São Paulo 23 de Novembro de 2010 Material de apoio Formulário de Perguntas Formulário de Avaliação 3 1 7 5 Informações Institucionais Informações gerais Quem somos

Leia mais

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação

PROSOFT. Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação. Prosoft Exportação PROSOFT Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Prosoft Exportação Florianópolis, 16 de novembro de 2009 1 Apresentação do BNDES Fundado

Leia mais

enfrentarem os desafios 2016

enfrentarem os desafios 2016 Contribuição do BNDES para as empresas Economia enfrentarem os desafios 2016 Fevereiro de 2016 1 A racionalidade da contribuição do BNDES aos desafios de 2016 Apoiar necessidades das empresas; atender

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. São Paulo SP 22.jul.2016 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas São Paulo SP 22.jul.2016 Agenda 1. 2. Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às MPMEs Cartão

Leia mais

DEMPI Micro, pequena e média

DEMPI Micro, pequena e média LINHAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO ACESSO AO CRÉDITO MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FIESP - 15/8/14 COMPESCA LINHAS DE FINANCIAMENTO DE LONGO PRAZO AGÊNCIAS DE FOMENTO As agências de fomento são

Leia mais

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital 12º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes - MOLDES ABM Agosto de 2014 Importância do investimento na

Leia mais

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Seminário Internacional sobre Diretivas RoHS e WEEE Brasília, 08 de fevereiro de 2011 Complexo Industrial da Saúde

Leia mais

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro A seguir as informações sobre as condições financeiras, o objetivo do financiamento, a orientação sobre como solicitar

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Novas políticas OPERACIONAIS Condições Destaques 02 Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação de agente

Leia mais

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR

Agência do Paraná. Paulo Marques Ferreira. Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR Agência do Paraná Paulo Marques Ferreira Analista econômico-financeiro e representante do BRDE na região Oeste do PR O BRDE Região de atuação: MS - PR SC - RS Criado em 1961 por três estados da região

Leia mais

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015.

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. Apoio Específico aos Municípios Linha de Financiamento para Modernização

Leia mais

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos

Hospital Unimed de Piracicaba. Investimentos + Fontes Financiamentos Hospital Unimed de Piracicaba Investimentos + Fontes Financiamentos Base: 06/2007 Fontes de Financiamentos: BIRD Banco Mundial BID Banco do Brasil BNDES FINEP Ex Im Bank Crédito Mobiliário Bancos Privados.

Leia mais

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G -

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Departamento da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás - Área de Insumos Básicos Departamento Regional Sul Gabinete da Presidência (GP/DESUL) Abril

Leia mais

Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul

Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul Porto Alegre - 2016 Financiamentos à Inovação Agência do Rio Grande do Sul Estados-sócios BRDE É uma instituição pública de fomento, constituída como banco de desenvolvimento. Área de Atuação PRESENÇA

Leia mais

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética

BRDE ENERGIA. Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética BRDE ENERGIA Linhas de financiamento para geração de energia e eficiência energética Felipe Castro do Couto: Gerente de Planejamento - BRDE Santa Catarina Um pouco de BRDE Banco público de fomento, criado

Leia mais

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008 Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G Helena Tenório Chefe do Departamento de Programas e Políticas do 2 de julho de 2008 Parceria Petrobras INVESTIMENTO FINANCIAMENTO Desenvolvimento da

Leia mais

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda

Missão do BNDES MPME. Promover o desenvolvimento econômico e social. Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego e renda BNDES APLs como Estratégia de Desenvolvimento de MPMEs Brasília DF novembro 2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração de emprego

Leia mais

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado INOVAR PARA CRESCER QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento

Leia mais

Financiamento para o Setor Autopeças

Financiamento para o Setor Autopeças Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade Financiamento para o Setor Autopeças Principais linhas do BNDES Inovação e Competitividade São Paulo, agosto de

Leia mais

Apoio à Inovação Nov/2015

Apoio à Inovação Nov/2015 Apoio à Inovação Nov/2015 http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento de ambientes inovadores, com o intuito de

Leia mais

Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015

Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015 Parque Tecnológico de Botucatu Junho / 2015 São Paulo Inova O Programa São Paulo Inova é uma iniciativa do Estado de São Paulo para apoiar empresas paulistas de base tecnológica e de perfil inovador em

Leia mais

Apoio a Região Serrana do RJ. 02 e 03 de fevereiro de 2011

Apoio a Região Serrana do RJ. 02 e 03 de fevereiro de 2011 Apoio a Região Serrana do RJ 02 e 03 de fevereiro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

CIRCULAR N 12/2009. Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES

CIRCULAR N 12/2009. Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES CIRCULAR N 12/2009 Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de 2009 Ref.: Produto BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa Especial de Crédito PEC - BNDES O Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução

Leia mais

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES e o Apoio ao Setor de P&G André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Instrumento chave

Leia mais

06/10/2016. PROEX Programa de Financiamento às Exportações

06/10/2016. PROEX Programa de Financiamento às Exportações 1 PROEX Programa de Financiamento às Exportações 2 Banco do Brasil e o Exportador Garantias Crédito Serviços Mecanismos de Apoio às Exportações 3 ACC/ACE Banco do Brasil e o Exportador Linhas de Crédito

Leia mais

Gerência Regional de Araraquara. Financiamentos às Exportações

Gerência Regional de Araraquara. Financiamentos às Exportações Gerência Regional de Araraquara Financiamentos às Exportações BB no mundo Experiência: Há mais de 70 anos em comércio exterior, inclusive com embaixadas e consulados; Cobertura internacional: mais de 30

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Janeiro de 2015 Os indicadores demonstram as dificuldades que as empresas de BK vêm encontrando... 2 O acirramento da concorrência

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares 1º CIMES São Paulo, abril 2012 Agenda Complexo Industrial da Saúde A Indústria de EMHO Desafios e propostas

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados

Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição de Bens de Capital Usados BNDES BK Usados Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 60/2012-BNDES Rio de Janeiro, 28 de setembro de 2012. Ref.: BNDES Finame e BNDES Finame Leasing Ass.: Programa BNDES de Apoio à Aquisição

Leia mais

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007

CARTÃO BNDES. Nome do Banco Emissor. Departamento de Operações de Internet - BNDES. 22 de agosto de 2007 CARTÃO BNDES Departamento de Operações de Internet - BNDES Nome do Banco Emissor 22 de agosto de 2007 Agenda Um novo produto no mercado Conceito O Portal de Operações do Cartão BNDES Rede de Compradores

Leia mais

CARTÃO BNDES. Cartão BNDES

CARTÃO BNDES. Cartão BNDES Cartão BNDES Objetivos do Cartão BNDES Estabelecer maior proximidade com as Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME) Agilizar o acesso aos recursos financeiros do BNDES Disponibilizar financiamento automático

Leia mais

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional BNDES Finame Componentes Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 08/2015-BNDES Rio de Janeiro, 06 de março de 2015 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças,

Leia mais

LIVRO VERDE DO ETANOL

LIVRO VERDE DO ETANOL III Workshop INFOSUCRO sobre Economia do Etanol e Indústria Sucroenergética O Apoio do BNDES ao Setor Sucroenergético Carlos Eduardo Cavalcanti Chefe do Dept de Biocombustíveis - BNDES Rio, 26/11/2010

Leia mais

BNDES exim COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES. Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar

BNDES exim COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES. Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar BNDES exim COMO FINANCIAR AS EXPORTAÇÕES Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar BRASÍLIA, 2016 bndes exim como financiar as exportações Como as micro, pequenas e médias empresas

Leia mais

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG Apoio à Eficiência Energética Financiamento pelo BDMG 08/06/2016 3 Agenda 1. Sobre o BDMG 2. Financiamento a Eficiência Energética 3. Produtos Financeiros Foco Atendimento ao Mercado Atributos Segmentos

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009 Ref.: Linhas de Financiamento BNDES-exim Pré-embarque, Pré-embarque Ágil, Préembarque Empresa Âncora

Leia mais

Seminário Investimentos em BIODIESEL

Seminário Investimentos em BIODIESEL Seminário Investimentos em BIODIESEL João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-estrutura do BNDES 16 de março de 2006 Agenda BNDES Formas de Atuação Programa de Financiamento para BNDES Formas

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS FIESP CIESP Ricardo Cunha da Costa Assessor da Área de Infraestrutura BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social 24 de Abril de 2009 1 Missão e Visão

Leia mais

Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina. André Medrado Florianópolis 04/08/2014

Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina. André Medrado Florianópolis 04/08/2014 Linha MPME Inovadora para empresas de TIC de Santa Catarina André Medrado Florianópolis 04/08/2014 Condições do Programa Porte: MPME s Beneficiárias Controle do Capital: Nacional ou Estrangeiro Financiamento

Leia mais

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de Bens de Capital BNDES Finame Componentes

Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de Bens de Capital BNDES Finame Componentes CIRCULAR Nº 49/2011 Rio de Janeiro, 22 de novembro de 2011 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Aquisição de Peças, Partes e Componentes de Fabricação Nacional, por Fabricantes de

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Márcia Leal Chefe do Departamento de Energia Elétrica Área de Infraestrutura mleal@bndes.gov.br Maio 2012 O BNDES Evolução dos desembolsos 168,4 R$ bilhão 137,4 140,0 92,2

Leia mais

Apoio à Inovação. Novembro 2009

Apoio à Inovação. Novembro 2009 Apoio à Inovação Novembro 2009 Agenda O BNDES Inovação Política de Inovação do BNDES Instrumentos de Apoio à Inovação Linhas Programas Fundos Produtos Prioridades 1950 1960 1970 1980 1990 Infra-estrutura

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga São Paulo - SP 16.abr.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte

Leia mais

ABDE-BNDES-BID. Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs.

ABDE-BNDES-BID. Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs. ABDE-BNDES-BID Seminário e oficina Técnica ABDE-BNDES-BID: Políticas Ambientais como fonte de negócio para IFDs. Sessão V: Ampliando a atuação de IFDs no financiamento climático. Painel: O potencial na

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 21/2016-BNDES Rio de Janeiro, 15 de abril de 2016. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade

Leia mais

7º Gestão das Cidades

7º Gestão das Cidades 7º Gestão das Cidades INVESTIMENTO PRODUTIVO NOS MUNICÍPIOS Vitória, 21 de novembro de 2012 Walsey de Assis Magalhães O BNDES e a Administração Pública Objetivo estratégico: redução das desigualdades regionais

Leia mais

c) limite de recursos: até R$ ,00 (sessenta e um bilhões e oitocentos milhões de reais);

c) limite de recursos: até R$ ,00 (sessenta e um bilhões e oitocentos milhões de reais); RESOLUÇÃO Nº 4.141, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012 Estabelece as condições para contratação dos financiamentos passíveis de subvenção econômica de que tratam as Leis ns. 12.096, de 24 de novembro de 2009, e

Leia mais

BNDES. Experiência do BNDES no Financiamento ao Setor de Bens de Capital. Fabio Stefano Erber Diretor. Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente

BNDES. Experiência do BNDES no Financiamento ao Setor de Bens de Capital. Fabio Stefano Erber Diretor. Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente Experiência do no Financiamento ao Setor de Bens de Capital Fabio Stefano Erber Diretor Jose Oswaldo Barros de Souza Superintendente Haroldo Fialho Prates Chefe do DEPIP 14 de junho de 2004 Atuação Estratégica

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 02/2016-BNDES Rio de Janeiro, 07 de janeiro de 2016. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

Apresentação INOVACRED

Apresentação INOVACRED Apresentação INOVACRED Financiamento Reembolsável Objetivo: Financiar empresas no desenvolvimento e/ou aprimoramento de produtos, processos ou serviços, bem como inovação em marketing ou inovação organizacional,

Leia mais

Apresentação Finep. APIMEC Seminário Sobre Petróleo e Gás. Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2015

Apresentação Finep. APIMEC Seminário Sobre Petróleo e Gás. Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2015 Apresentação Finep APIMEC Seminário Sobre Petróleo e Gás Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2015 Agenda A FINEP Inova Empresa Modalidades de Financiamento (reembolsável, não reembolsável, renda variável)

Leia mais

A Nova Política Operacional do BNDES

A Nova Política Operacional do BNDES A Nova Política Operacional do BNDES Janeiro/2017 Elaboração: Departamento de Economia 2 Índice Aspectos Gerais 03 Objetivos da Nova Política Operacional (NPO) 07 Mudanças da Nova Política Operacional

Leia mais

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ):

3. CNAE E FATURAMENTO: 3.1. CNAE Principal (Código e Descrição da Atividade Econômica Principal, conforme CNPJ): BNDES/GOIÁSFOMENTO CARTA-CONSULTA 1. RESUMO DA OPERAÇÃO PROPOSTA: 1.1. Sobre a Empresa 1.1.1. Empresa/Proponente: 1.1.2. Objetivo Social: 1.1.3. Localização do Empreendimento Proposto (município): 1.2.

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você

O BNDES Mais Perto de Você O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 11 de março de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Federal Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Manaus AM 20/01/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Manaus AM 20/01/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Manaus AM 20/01/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2013 R$ 1,1

Leia mais

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apresentação do BNDES no ENCOMEX Empresarial Vitória Vitória, 09.08.2012 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Financeiras

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Financeiras Novas políticas OPERACIONAIS Condições Financeiras Destaques Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação

Leia mais

AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14. Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE

AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14. Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE AGÊNCIA DO PARANÁ SEMINÁRIO INOVATEC LONDRINA AGOSTO/14 Parceria BRDE / FIEP / SEBRAE . Fundação: 1961. AGÊNCIA PARANÁ. Perfil jurídico: Autarquia. Primeiro agente financeiro credenciado a repassar Linhas

Leia mais

Programa FINAME de Modernização da Indústria Nacional e dos Serviços de Saúde FINAME-MODERMAQ.

Programa FINAME de Modernização da Indústria Nacional e dos Serviços de Saúde FINAME-MODERMAQ. CARTA-CIRCULAR Nº 29/2008 Rio de Janeiro, 01 de julho de 2008. Ref.: Ass.: FINAME Programa FINAME de Modernização da Indústria Nacional e dos Serviços de Saúde FINAME-MODERMAQ. O Superintendente da Área

Leia mais

Fecomercio BNDES R$ 1 bilhão R$ 9 bilhões

Fecomercio BNDES R$ 1 bilhão R$ 9 bilhões A Fecomercio oferece novo serviço para micro e pequenas empresas terem acesso às linhas do BNDES. Nos últimos dez anos, o volume de créditos destinados pelo Banco às micro e pequenas empresas subiu de

Leia mais

CIRCULAR Nº Art. 7º Esta Circular entra em vigor na data de sua publicação.

CIRCULAR Nº Art. 7º Esta Circular entra em vigor na data de sua publicação. CIRCULAR Nº 2825 Documento normativo revogado pela Circular 3280, de 09/03/2005. Estabelece, altera e sistematiza os procedimentos cambiais relativos às exportações financiadas. A Diretoria Colegiada do

Leia mais

Estrutura de Apoio Rede de Atendimento Interna

Estrutura de Apoio Rede de Atendimento Interna Estrutura de Apoio Rede de Atendimento Interna Recife Salvador Brasília Ribeirão Preto Campinas São Paulo (3) 105 Gerentes de Negócios Internacionais Belo Horizonte 80 Consultores Rio de Janeiro Curitiba

Leia mais

Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar

Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar Programas de Financiamento da Desenvolve SP para sua Empresa Inovar Outubro/2016 INOVAÇÃO O investimento em inovação é considerado estratégico para estimular o fortalecimento do mercado interno e aumentar

Leia mais

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados na presente Linha.

A seguir são definidos os critérios, condições e procedimentos operacionais a serem observados na presente Linha. á~bndes Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AO! CIRCULAR SUP/AOI W 03/2017-BNDES Rio de Janeiro, 24 de janeiro de 2017 Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Linha BNDES para Composição de Dívidas-

Leia mais

Alterações nas condições a serem observadas no Produto BNDES AUTOMÁTICO

Alterações nas condições a serem observadas no Produto BNDES AUTOMÁTICO CARTA-CIRCULAR Nº 43/2008 Rio de Janeiro, 29 de agosto de 2008 Ref.: Ass.: BNDES AUTOMÁTICO Alterações nas condições a serem observadas no Produto BNDES AUTOMÁTICO O Superintendente da Área de Operações

Leia mais

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK

Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK CIRCULAR Nº 127/2009 Rio de Janeiro, 30 de dezembro 2009 Ref.: Ass.: Produto BNDES FINAME Programa BNDES FINAME de Modernização de Máquinas e Equipamentos instalados no país BNDES Finame-Moderniza BK O

Leia mais

Milton Luiz de Melo Santos Diretor - Presidente

Milton Luiz de Melo Santos Diretor - Presidente Milton Luiz de Melo Santos Diretor - Presidente Fundos do Governo do Estado e Linhas de Financiamento para o Desenvolvimento Paulista Quem Somos Instituição financeira do governo do Estado de São Paulo

Leia mais

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DESAL/GERI1

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO. RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO. RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012 MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL PRESIDÊNCIA DO CONDEL/FCO RESOLUÇÃO N.º 442, de 03 de maio de 2012 PROGRAMAÇÃO DO FCO PARA 2012. - Condições Gerais de Financiamento. - Restrições. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Formas de apoio do BNDES

Formas de apoio do BNDES Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 24 de março de 2011 Novas condições BNDES PSI 3 Quadro comparativo BNDES PSI 2 BNDES PSI 3 Atual A partir de 01/04/2011 Itens Financiáveis Taxa Participação

Leia mais

Junho de Modelos de Financiamento aos Projetos de Energia Renovável

Junho de Modelos de Financiamento aos Projetos de Energia Renovável Junho de 2016 Modelos de Financiamento aos Projetos de Energia Renovável Líderes em Renováveis Investimentos em 2014 3 Source: Renewables 2015 Global Status Report (year base: 2014) Participação das renováveis

Leia mais

PROGRAMA BNDES-exim PRÉ-EMBARQUE REGULAMENTO

PROGRAMA BNDES-exim PRÉ-EMBARQUE REGULAMENTO PROGRAMA BNDES-exim PRÉ-EMBARQUE REGULAMENTO 1. OBJETIVO Financiar na fase pré-embarque a produção, para exportação, dos bens indicados na Relação de Produtos Financiáveis aprovada pelo BNDES. 2. BENEFICIÁRIA

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK

Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK Grau: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 37/2015-BNDES Rio de Janeiro, 14 de setembro de 2015. Ref.: Produto BNDES Finame Ass.: Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas

Leia mais

Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK

Programa BNDES Finame de Modernização de Máquinas e Equipamentos Instalados no País BNDES Finame Moderniza BK Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 46/2014-BNDES Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2014 Ref.: Ass.: Produto BNDES Finame Programa BNDES Finame de Modernização de

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Apoio do BNDES à Inovação 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Margarida Baptista 31 de Março, 2011 BNDES Instrumento chave para implementação de Políticas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015

RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 RESOLUÇÃO Nº 287, DE 23 DE JULHO DE 2002 Revogada pela Resolução nº 752/2015 Institui linha de crédito denominada PROGER Urbano Micro e Pequena Empresa Capital de Giro, no âmbito do Programa de Geração

Leia mais

APOIO A VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉTRICOS. Rafael Alves da Costa 07 de Dezembro/2011

APOIO A VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉTRICOS. Rafael Alves da Costa 07 de Dezembro/2011 APOIO A VEÍCULOS HÍBRIDOS E ELÉTRICOS Rafael Alves da Costa 07 de Dezembro/2011 Fatores Impulsionadores Segurança energética Desenvolvimento tecnológico de componentes (especialmente baterias) Meio ambiente

Leia mais

Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde. Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010

Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde. Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010 Apoio do BNDES Complexo Industrial da Saúde Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2010 Seminário Áreas Estratégicas na Indústria de Saúde São Paulo, 26 de outubro de 2010 Complexo Industrial da Saúde - CIS

Leia mais

Slide 1. MP1 Micro Padrão; 3/4/2008

Slide 1. MP1 Micro Padrão; 3/4/2008 VII Seminário Rio-Metrologia Rio de Janeiro 04.08.09 Slide 1 MP1 Micro Padrão; 3/4/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais